Scielo RSS <![CDATA[Sociedade e Estado]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-699220150001&lang=en vol. 30 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[A obra de Carlos Hasenbalg e sua importância para os estudos das relações das desigualdades raciais no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[A violência, entre práticas e representações sociais: uma trajetória de pesquisa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100019&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Subjectivation et désubjectivation: le cas de la violence]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100039&lng=en&nrm=iso&tlng=en Étant donné l'existence de différents types de violence et, surtout, en mettant en relief la violence collective, cet article présente un bref examen de quelques théories sociologiques au sujet de la violence, considérées à partir de trois paradigmes classiques, y inclus les analyses qui privilégient la dimension instrumentale, celles qui voient dans la violence une réponse ou une réaction a des situations de crise et, à la fin, celles qui insistent sur l'idée d'une culture de violence. Les trois paradigmes renferment un biais déterministe qui fait obstacle à que les sciences sociales soient bien préparées afin de montrer les conditions qui rendent la violence possible. Cet article met en relief aussi l'importance d'éviter le psychologisme et le sociologisme lorsque l'on fait l'analyse de la violence. Il présente deux orientations différentes: dans la premiè...<hr/>Ao considerar a existência de diferentes tipos de violência e priorizando a violência coletiva, o artigo apresenta um breve exame de algumas teorias sociológicas sobre a violência, consideradas a partir de três paradigmas clássicos, aí compreendidas as análises que privilegiam a dimensão instrumental, as que veem na violência resposta ou reação a situações de crise e, finalmente, aquelas que insistem na ideia de uma cultura da violência. Os três paradigmas guardam um viés determinista, dificultando às ciências sociais melhor se capacitarem para esclarecer as condições que tornam a violência possível. O artigo ressalta ainda a importância de evitar o psicologismo e o sociologismo na análise da violência, apresentando duas outras orientações: na primeira, discute o interacionismo - com o componente da intersubjetividade - indicando alguns de seus aspectos positivos e, sobretudo, seus limites; na segunda, ressalta a orientação teórica centrada no sujeito, na subjetividade e, principalmente, nos processos de subjetivação e dessubjetivação. Postula a necessidade de definir os conceitos de subjetividade, sujeito, subjetivação e dessubjetivação, definindo, com esse propósito, quatro figuras de sujeito que podem até mesmo coexistir no mesmo ator. Demonstra, enfim, a insuficiência do conceito de sujeito e propõe passar, na análise, do enfoque no sujeito e na subjetividade ao enfoque nos processos de subjetivação e dessubjetivação, evitando a essencialização ou naturalização do sujeito.<hr/>This paper examines briefly some sociological theories about violence, taking into account that there are different types of violence, and focusing specifically on collective violence. The analysis departs from three classic paradigms: the instrumental dimension; the interpretation of violence as an answer or a reaction to some situation, especially a crisis; and finally those studies that insist on the idea of a culture of violence. These three paradigms contain a deterministic bias which postulates a causality or a collection of causes to explain violence, thus making it difficult for the social sciences to clarify the conditions that make violence possible. The paper also emphasizes the importance of avoiding "psychologisms" and "sociologsms" in the analysis of violence, introducing instead two other perspectives: in the first one, interactionism is discussed - with the intersubjectivity component - indicating some of its positive aspects, and, above all its limits; the focus of the second one is a theoretical view centered on the subject (actor, individual), the subjectivity and the desubjectivity. The need for a definition of the concepts of subjectivity, subject, subjectivation and desubjectivation is postulated, whilst four types of subject hat may co-exist within the same actor are proposed. Finally, the paper shows the shortcoming of the concept of subject and proposes an analysis based instead on the subjectivity and the subjectivation and desubjectivation processes, avoiding the essentialization or naturalization of the subject. <![CDATA[Crueldade: a face inesperada da violência difusa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100055&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetiva contribuir para uma reflexão sobre o problema da crueldade no contexto brasileiro contemporâneo, registrando práticas delituosas radicais, envolvendo o corpo de vítimas, que não possuem explicações evidentes, condensando usos peculiares e irracionais da violência. O tema tratado em outros campos do conhecimento - arte, psicanálise -, nos quais se encontram várias formulações e reflexões, é um desafio para os propósitos sociológicos. Com base em usos nativos do termo crueldade, o escrito verifica o modo como esta é considerada nos meios de comunicação coletiva, no senso comum e no campo jurídico. Na violência difusa, a crueldade parece exprimir práticas vindas de variadas ordens explicativas, nas quais se inscrevem tanto as marcas individuais de agentes como a repetição de tragédias ou reações inesperadas que fazem parte da história da humanidade. Em síntese, o artigo articula crueldade e violência difusa, verificando algumas categorias simbólicas que caracterizam reações inesperadas de ilícitos penais ocorrentes fora de uma situação de equivalência social. Mais do que concluir sobre as causas da ocorrência do fenômeno da crueldade, o ensaio abre a possibilidade de constituição de uma agenda de pesquisa.<hr/>The article aims to contribute to a reflection on the problems of "cruelty" in Brazilian contemporary context, registering malpractice radicals, involving the body of victims who do not have obvious explanations, condensing peculiar and radical uses of violence. The theme treated in other fields of knowledge (art, psychoanalysis) in which are several formulations and reflections is a challenge for the sociological reflection. Based on native uses of the term cruelty article verifies the way she is treated in the media, on the common sense and the legal field. In diffuse violence the inhumanity seems to express practices from different orders in which explanatory enrolling both the distinctive marks of actors like the repetition of tragedies or unexpected reactions that are part of the history of mankind. In summary, the article articulates inhumanity and diffuse violence, noting some symbolic brands featuring unexpected reactions of crimes that occur outside a situation of social equity. More than complete about the causes of the occurrence of the phenomenon of cruelty, the article opens up the possibility of establishing a research agenda. <![CDATA[Nociones de justicia, legalidad y legitimidad de las normas entre jóvenes de cinco países de América Latina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100075&lng=en&nrm=iso&tlng=en Varios países de América Latina se han visto involucrados en una guerra muy violenta contra las drogas, las pandillas y el crimen organizado. Los gobiernos y las élites latinoamericanas han implementado una serie de reformas institucionales cuestionables a la justicia y los sistemas jurídicos en su intento de no promulgar esta "guerra". Esta aplicación ha sido corroída por la incapacidad de las mismas élites de realizar y respetar estas normas, ya que existe una fuerte corrupción y la impunidad entre ellos. Su comportamiento tiene un fuerte impacto en las expectativas de los ciudadanos, en su percepción de la impunidad, la corrupción y los valores de la democracia y el Estado de Derecho. En medio de estas batallas, la población juvenil ha sido blanco de ataques o culpado por los principales delitos que se haya cometido efectivamente por los diferentes actores armados legales. Una cuestión es la creciente participación de los jóvenes en asumido estas actividades ilegales. Otra cuestión es la de menores su socialización en las normas jurídicas, su consentimiento y reconocimiento.<hr/>Vários países da América Latina têm se engajado em uma guerra extremamente violenta contra as drogas, as gangues e o crime organizado. Os governos e as elites latino-americanas têm implementado uma série de reformas institucionais, questionáveis tanto no âmbito da justiça quanto no dos sistemas jurídicos, com a intenção, fracassada, de fazer frente a esta guerra. Sua implementação tem sido corroída pela incapacidade das mesmas elites de respeitar estas regras, porque existe uma forte corrupção e a cultura da impunidade. Este comportamento tem forte impacto nas expectativas dos cidadãos, em sua percepção de impunidade, de corrupção e dos valores da democracia e do Estado de direito. Em meio a estas batalhas, a população jovem tem sido alvo e considerada culpada em relação a crimes de grande gravidade os quais, na verdade, foram perpetrados pelos diferentes atores legais, armados. Uma questão é a crescente participação que os jovens assumiram nessas atividades ilegais. Outra questão é a das crianças, sua socialização nas normas jurídicas, seu consentimento e reconhecimento.<hr/>Several countries of Latin American have been engaged in an extremely violent war against drugs, against gangs and organized crime. Latin American governments and elites have implemented a series of questionable institutional reforms to the justice and legal systems in their failing attempt to enact this "war". This implementation has been corroded by the inability of the same elites to perform and respect these regulations, because there is strong corruption and impunity among them. Their behavior has strong impact in the expectations of citizens, in their perception of impunity, corruption and values about democracy and the rule of law. In the middle of these battles, youth population has been targeted or blamed for major crimes that are actually committed by different armed legal actors. One issue is the assumed increasing involvement of youth in these illegal activities. Another issue is the juvenile their socialization on legal norms, their consent and recognition. <![CDATA[Encontro entre pobreza e moral em Luanda. Urbanização, direitos e violência]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100099&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo apresenta uma análise da questão urbana da capital angolana, com base em duas pesquisas feitas ao final dos anos 1980, uma sobre a economia paralela em Angola, mais especificamente em sua capital, Luanda; outra sobre as políticas de urbanização da periferia africana, ao sul do Saara, assim como novas pesquisas realizadas entre 2006 e 2010 voltadas, desta vez, à compreensão da nova realidade, passados 20 anos, e à descrição e análise das mudanças ocorridas, assim como as razões dessas transformações, conforme a narrativa e as práticas dos atores sociais implicados. O texto se concentra na análise do desenvolvimento imobiliário, com a reconstrução da infraestrutura de base destruída durante a guerra civil, destacando reiteradas disputas entre o Estado angolano e as populações de cidadãos deserdados e deslocados pela guerra, vítimas, durante muito tempo, das lutas políticas e da violência das diferentes facções da elite que lutam pelo controle do Estado desde a Independência.<hr/>This paper analyses urban problems in Angola's capital based on two surveys from the end of 1908s: the first one about Angola´s parallel economy, and more specifically about Luanda's parallel economy, and the second one about urbanization policies in the sub-Saharan African suburbs. It also reviews new research done between 2006 and 2010, focused on understanding the new reality of the region 20 years later, as well as on describing and analyzing the eventual changes and their causes, according to the narratives and practices of the social actors involved. The emphasis of the paper is on analyzing the development of real state generated by the reconstruction of the infrastructures destroyed during the civil war, highlighting repeated disputes between the Angolan State and the populations of citizens disinherited and displaced by war, i.e., the victims of political struggles and violence from different groups from the elite which have been fighting to control the State since independence. <![CDATA[A gestão da vida e da segurança pública no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100123&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo busca, a partir da análise de uma série de evidências empíricas e de dados disponíveis, construir um panorama atualizado da área e, com isso, reforçar uma narrativa acerca da atual configuração da segurança pública no país que identifica os sentidos das fortes disputas pelo significado de lei, ordem e segurança pública, bem como interpreta os rumos e as opções institucionais em torno de como o Estado tem administrado os conflitos sociais da sociedade brasileira contemporânea. Narrativa essa que, em síntese, defende que há um forte hiato entre os princípios democráticos inaugurados com a Constituição de 1988 e as práticas institucionais das polícias, dos ministérios públicos e do Judiciário, que, paradoxalmente, delegam às polícias militares a gestão da vida da população e pouco avançam na sua valorização como princípio basilar a organizar suas práticas e procedimentos.<hr/>From the analysis of a range of empirical evidence and available data, this article seeks to build a current overview of the field and, thereby, to strengthen a narrative about the present configuration of public safety in the country that identifies the senses of strong disputes surrounding the meanings of law, order and public safety and that interprets the directions and institutional options around how the State has managed the social conflicts of the contemporary Brazilian society. This narrative, in summary, argues that there is a strong gap between the democratic principles inaugurated with the 1988 Constitution and the institutional practices of the police, the prosecutors and the judiciary, which, paradoxically, delegate to the military police the management of the life of the population and little advance in its recognition as a general principle to organize their practices and procedures. <![CDATA[Decolonialidade e interseccionalidade emancipadora: a organização política das trabalhadoras domésticas no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100147&lng=en&nrm=iso&tlng=en No momento em que se discute a ampliação de direitos das trabalhadoras domésticas no Brasil, este artigo traz para o centro das discussões o protagonismo das organizações políticas das trabalhadoras domésticas. Baseado em entrevistas realizadas com trabalhadoras domésticas, o artigo busca compreender as razões das desigualdades sociais que incidem sobre esta categoria profissional. Para tanto, argumenta-se que a colonialidade do poder e a interseccionalidade de gênero, classe e raça são fatores estruturais e dinâmicos capazes de explicar tal fenômeno. Por outro lado, argumenta-se também que as trabalhadoras domésticas, ao longo da história, têm articulado um movimento social em diálogo com os movimentos negros, sindicais e feministas e outros atores sociais que permite apresentarem um projeto decolonial. A este diálogo e articulação com movimentos classista-sindicais, movimentos negros e movimentos feminista dá-se o nome de interseccionalidade emancipadora. O artigo conclui constatando que a cada avanço legal desta categoria profissional o movimento político organizado das trabalhadoras doméstica tem estado presente.<hr/>At the moment in which there is a public debate about pros and cons the expansion of rights for domestic workers in the Brazil, this article brings to the center of discussions the role of political organizations of domestic workers. Based on interviews with domestic workers, the article seeks to understand the reasons of social inequality that has historically characterized this professional occupation. Therefore, it is argued that the coloniality of power and the intersectionality among gender, class and race are structural and dynamic factors that can explain this phenomenon. On the other hand, it is also argued that domestic workers, throughout history, have articulated a social movement in dialogue with black movements, unions and feminists and other social actors that allows them to present a decolonial project. We call this dialogue and cooperation with trade union movements, black movements and feminist movements of intersectionality emancipatory. The article concludes by noting that in every legal advance of this professional category the organized political movement of domestic workers has been present. <![CDATA[A construção social do mercado de trabalho no setor de construção civil nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): consensos e conflitos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100165&lng=en&nrm=iso&tlng=en Ao considerar as diversas interpretações existentes em torno do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o texto busca identificar os arranjos do PAC na criação de postos de trabalho, enfatizando especialmente o mercado da construção civil, fomentado via Programa Minha Casa, Minha Vida. Para tanto, organizamos uma coleta de dados sobre as medidas e ações propostas pelo PAC durante os governos Lula e Dilma Rousseff, além da análise dos relatórios do Tribunal de Contas da União (TCU). Da mesma forma, realizamos análises documentais nos sites dos ministérios do Planejamento e da Fazenda e algumas entrevistas com trabalhadores da construção civil. Os dados foram tratados com inspiração da sociologia econômica, disciplina que considera que todo o mercado é uma construção social. No caso aqui analisado, o mercado de trabalho é resultado de uma construção social, mais especialmente o mercado de trabalho da construção civil, já que é resultante de diversos atores e instituições engajados na promoção do PAC, tais como o Estado, as empreiteiras, os sindicatos, os fundos de pensão etc. Os conflitos resultantes dessa construção social foram identificados.<hr/>Considering the various existing interpretations around the Growth Acceleration Program (PAC), this paper attempts to identify its arrangements in the creation of jobs, especially emphasizing the construction market, promoted by Minha Casa, Minha Vida program. Thus, we organized data collection on the measures and actions proposed by the PAC during the Lula government and during the Rousseff administration, and we analyzed of the reports of the Federal Courts of Accounts (TCU). Similarly, we carried out desk reviews on the websites of the Ministries of Planning and Finance and a few interviews with construction workers. Data were treated with inspiration of economic sociology, a discipline that considers the whole market is a social construction. In the case analyzed here, the labor market is the result of a social construction, more specifically the construction labor market, since it is the result of various actors and institutions engaged in the promotion of the PAC, such as the state, contractors, unions, pension funds, etc. Moreover, conflicts arising from this social construction were identified. <![CDATA[Dinheiro, profissão e partido: a vitória na eleição para deputado federal no Brasil em 2010]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100189&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir de banco de dados com 4.124 candidatos à Câmara dos Deputados nas eleições de 2010, este artigo avalia o peso das variáveis "ocupação", "tipo de partido político" e "financiamento das campanhas" no desempenho eleitoral dos competidores a uma cadeira no legislativo federal. O artigo conclui que pertencer a partidos políticos grandes e organizados, ter experiência política prévia (especialmente na própria Câmara dos Deputados) e possuir alta capacidade de arrecadação de recursos financeiros são condições fundamentais para determinar o sucesso eleitoral do candidato. Tais dados apontam para a profissionalização dos quadros eleitos no Brasil e para a crescente institucionalização do universo político nacional.<hr/>Using database containing information on 4,124 candidates for the House of Representatives in the 2010 elections in Brazil, this study evaluates the impact of the variables "occupation", "type of political party" and "campaign financing" on electoral performance. The article concludes that belonging to large and organized political parties, having previous political experience (especially in the House of Representatives itself) and possessing high capacity of collecting financial resources are essential conditions of electoral success in Brazil. These data highlight the professionalism of politicians and the increasing institutionalization of the Brazilian political universe <![CDATA[Dispositivo militarizado da segurança pública. Tendências recentes e problemas no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100207&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Brasil não espantou totalmente todos os fantasmas de seu recente passado de regime de exceção. Ainda não houve o restabelecimento completo da normalidade democrática, não obstante a consagração dos princípios da democracia formal e do Estado democrático de direito. O país ainda não conseguiu levar, para parcelas importantes da população, os princípios de justiça, paz, desenvolvimento e equidade. O aparato estatal - particularmente polícia e justiça - ainda apresenta limitações em termos de controle social, transparência e efetividade. Diante de tantas incompletudes, enfrenta-se a escalada da violência, da criminalidade, do crime organizado e da desestrutura urbana. Como resposta aos problemas percebidos como urgentes, a jovem democracia brasileira apela para as instituições da segurança pública e, na falta e insuficiência destas, para as forças privadas de vigilância. As Forças Armadas, igualmente, são acionadas como garantidoras da ordem e da paz dentro do território e das comunidades. Estamos diante de uma tendência de militarização da segurança pública? Esta tendência é nova? Corresponde a que práticas e a que aspirações da sociedade brasileira globalizada? É o que se pretende discutir no presente artigo.<hr/>Brazil has not surpassed its ghosts from the past experience of dictatorship. The democratic normality is not been fully accomplished, in spite of the formal democracy and the rule of law consecration. The country was not capable to foster the principles of justice, peace, development and equity to the most poor. The state apparatus, mainly police and justice, still restricted in terms of social control, accountability and effectiveness. In front of so many challenges, it is seen the rise on violence, criminality, organized crime and urban disarray in Brazil main cities. Facing emerging problems, the Brazil young democracy appeals to public and to private security agencies. The armed forces, as well, are called upon in order to maintain order and peace within territory and community boundaries. Are we facing a trend of militarization of public security? Is this trend a new one? Which aspiration of Brazil's globalized society is it related to? That discussion is the main goal of the present article. <![CDATA[Da obediência ao consentimento: reflexões sobre o experimento de Milgram à luz das instituições modernas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100225&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente ensaio é fornecer uma leitura sobre os resultados do clássico experimento de Stanley Milgram em torno da obediência à autoridade a partir de algumas categorias extraídas dos estudos teóricos do sociólogo Anthony Giddens e da filósofa Hannah Arendt. O texto está estruturado em torno de dois aspectos centrais. O primeiro afirma o contexto das tendências culturais e as características das instituições modernas como fatores decisivos para a compreensão dos resultados experimentais. Enfatiza, para tanto, a modalidade de confiança que os sistemas sociais, como os sistemas peritos, instauram na vida hodierna, capaz de produzir uma peculiar subordinação ao conhecimento científico e técnico, concomitante a uma plena desinformação sobre seus princípios de funcionamento. O segundo aspecto do artigo visa realçar a importância da responsabilidade moral dos sujeitos experimentais, propondo, com base nas reflexões de Hannah Arendt, o deslocamento do eixo central da análise do experimento da categoria obediência para a categoria consentimento. <hr/>The aim of this essay is to provide a reading on the results of the classic experiment of Stanley Milgram's obedience to authority starting from categories extracted from theoretical studies of sociologist Anthony Giddens and philosopher Hannah Arendt. The text is structured around two central aspects. The first aspect focuses on reaffirming the context of cultural trends and characteristics of modern institutions as deciding factors for the understanding of experimental results. Therefore, it emphasizes the trust model that social systems, such as the expert system, establish in life today, which are capable of producing a peculiar subordination to scientific and technical knowledge, while simultaneously providing no information about their operating principles. The second aspect of the article aims to highlight the importance of the moral responsibility of the experimental subjects, proposing, on the basis of Hanna Arendt's reflections, a shift of the central axis of the experimental analysis from the obedience category to the consent category. <![CDATA[A mundialização da sociologia contemporânea: diálogos entre as sociologias na América Latina, na Índia e na China]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100243&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto propõe uma reflexão acerca das contribuições que a sociologia na América Latina, China e Índia podem oferecer ao pensamento social na etapa da mundialização das conflitualidades sociais. Propomos uma interlocução múltipla, que tenha como base a historicidade dos diversos processos de construção da sociologia, evidenciando que os conceitos, assim como os percursos de construção do conhecimento, possuem uma história que não é universal nem homogênea, mas refletem as lutas sociais, as contradições locais e contextos heterogêneos. Essa reconstrução aproxima caminhos epistemológicos da sociologia na América Latina, China e Índia. Ao problematizar tal percurso a partir de uma "epistemologia do Sul", nos termos de Boaventura de Sousa Santos, colocamos em diálogo a diversidade das práticas e dos saberes mundiais sob a perspectiva de um diálogo horizontal entre estes conhecimentos.<hr/>This paper sets forth a reflection over the contributions that Latin American, Chinese and Indian sociologies may offer to the social thinking in the era of worldization of social conflictualities. We propose a multiple dialogue, based on the historicity of the social processes of building social thinking, regarding concepts, as well as the paths of knowledge construction, as having their own groundings that are neither universal, nor homogeneous. They reflect, instead, the recurrence of social struggles, the existence of local contradictions in heterogeneous contexts. We approximate Latin American, Chinese and Indian sociologies by following through this path of epistemological reconstruction under the concept of "epistemology of the South", as in Boaventura de Sousa Santos, and by promoting means to a dialogue amongst multiple practices and knowledges from those three parts of the world. <![CDATA[Democracia disjuntiva e cidadania insurgente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100269&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto propõe uma reflexão acerca das contribuições que a sociologia na América Latina, China e Índia podem oferecer ao pensamento social na etapa da mundialização das conflitualidades sociais. Propomos uma interlocução múltipla, que tenha como base a historicidade dos diversos processos de construção da sociologia, evidenciando que os conceitos, assim como os percursos de construção do conhecimento, possuem uma história que não é universal nem homogênea, mas refletem as lutas sociais, as contradições locais e contextos heterogêneos. Essa reconstrução aproxima caminhos epistemológicos da sociologia na América Latina, China e Índia. Ao problematizar tal percurso a partir de uma "epistemologia do Sul", nos termos de Boaventura de Sousa Santos, colocamos em diálogo a diversidade das práticas e dos saberes mundiais sob a perspectiva de um diálogo horizontal entre estes conhecimentos.<hr/>This paper sets forth a reflection over the contributions that Latin American, Chinese and Indian sociologies may offer to the social thinking in the era of worldization of social conflictualities. We propose a multiple dialogue, based on the historicity of the social processes of building social thinking, regarding concepts, as well as the paths of knowledge construction, as having their own groundings that are neither universal, nor homogeneous. They reflect, instead, the recurrence of social struggles, the existence of local contradictions in heterogeneous contexts. We approximate Latin American, Chinese and Indian sociologies by following through this path of epistemological reconstruction under the concept of "epistemology of the South", as in Boaventura de Sousa Santos, and by promoting means to a dialogue amongst multiple practices and knowledges from those three parts of the world. <![CDATA[Cinquenta anos do golpe militar no Brasil: memórias de um guerrilheiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922015000100275&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto propõe uma reflexão acerca das contribuições que a sociologia na América Latina, China e Índia podem oferecer ao pensamento social na etapa da mundialização das conflitualidades sociais. Propomos uma interlocução múltipla, que tenha como base a historicidade dos diversos processos de construção da sociologia, evidenciando que os conceitos, assim como os percursos de construção do conhecimento, possuem uma história que não é universal nem homogênea, mas refletem as lutas sociais, as contradições locais e contextos heterogêneos. Essa reconstrução aproxima caminhos epistemológicos da sociologia na América Latina, China e Índia. Ao problematizar tal percurso a partir de uma "epistemologia do Sul", nos termos de Boaventura de Sousa Santos, colocamos em diálogo a diversidade das práticas e dos saberes mundiais sob a perspectiva de um diálogo horizontal entre estes conhecimentos.<hr/>This paper sets forth a reflection over the contributions that Latin American, Chinese and Indian sociologies may offer to the social thinking in the era of worldization of social conflictualities. We propose a multiple dialogue, based on the historicity of the social processes of building social thinking, regarding concepts, as well as the paths of knowledge construction, as having their own groundings that are neither universal, nor homogeneous. They reflect, instead, the recurrence of social struggles, the existence of local contradictions in heterogeneous contexts. We approximate Latin American, Chinese and Indian sociologies by following through this path of epistemological reconstruction under the concept of "epistemology of the South", as in Boaventura de Sousa Santos, and by promoting means to a dialogue amongst multiple practices and knowledges from those three parts of the world.