Scielo RSS <![CDATA[Sociedade e Estado]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-699220140001&lang=pt vol. 29 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Democracia na América Latina</b>: <b>desafios e perspectivas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Democracia liberal, camino de la autoridad humana y transición al vivir bien</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>La nueva gramática democrática frente a la integración autónoma latinoamericana y caribeña</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt La "democratización liberal y de mercado", se propone amortiguar la crisis global y sistémica por la que atraviesa América Latina, región cuya memoria histórica registra traumáticos procesos de autoritarismo de mercado sobre sus sistemas políticos. La democracia procedimental y los sistemas multipartidistas monopolizan la representación, pretendiendo convertirse en antídoto contra el autoritarismo y fuente de un futuro desarrollo prominente. Mientras tanto, el discurso neoliberal que enaltecía las ventajas del libre mercado, la desregulación, las privatizaciones y el Estado mínimo, de acuerdo al Consenso de Washington, estableció este modelo ideológico como conductor de la integración, y condicionante para la estabilidad democrática y macroeconómica. Sin embargo, la democracia liberal-procedimental en la región, asociada al proceso de integración neoliberal, produjo un conflictivo triángulo Estado-Sociedad-Mercado, donde la imposición de un modelo de organización política y un sistema de valores homogéneo anglo-eurocéntrico, promovido como democracia global, fue el discurso dominante. Ante la desigualdad y la exclusión producto de ese modelo, emergen propuestas post-neoliberales orientadas a redibujar la integración democrática en la pizarra latinoamericana. Desde los movimientos sociales, surgen proyectos políticos con una nueva gramática democrática de resistencia, y reconocimiento de agendas sociales relacionadas con la integración autónoma latinoamericana.<hr/>The "market's democratization and the liberal democratization's" purpose it's to soften the systemic and global crisis of Latin America, a region whose historical memory registers harsh processes of market authoritarianism over its political systems. The procedural democracy and the multiparty political system monopolize the representation, pretending to be the cure against authoritarianism and source of a future prominent development. In the mean time, the neo-liberal speech praised the advantages of the free market, the no regulation, the privatization and based on the Washington Consensus established this ideological model as the conductor for the integration and the condition for the democratic and macroeconomic stability. Never the less, the liberal-procedural democracy in the region, associated to the neo-liberal integration process, produced a conflictive triangle State-Society-Market where the imposition of a particular model of political organization and a homogenous American European system of values promoted as global democracy was the main speech. As a response to the inequity and segregation produced from this model, new post-neo-li­beral approaches emerge oriented to re-think the democratic integration in a Latin-American context. From the social movements, political projects raise with a new democratic grammar of resistance and the acknowledgement of social agendas oriented to an autonomous Latin-American integration. <![CDATA[<b>Pluralidade da representação na América Latina</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este texto destaca formas de ações coletivas civis organizadas em movimentos sociais ou redes sociais que participam de programas e projetos sociais institucionalizados na América Latina, com destaque para o caso brasileiro na última década. As questões investigadas são: Quem são os atores sociais que protagonizam essas ações associativas? Que público e demandas representam? Que impactos essas demandas geraram na sociedade e no poder público? Que respostas elas têm obtido? Ao final, desenvolvem-se algumas considerações sobre as manifestações sociais ocorridas em junho de 2013 no Brasil, no contexto dos cenários apresentados ao longo do texto.<hr/>This text highlights forms of civil collective actions organized in social movements or social networks that participate in institutionalized programs and social projects in Latin America, with emphasis on the Brazilian case in the last decade. The issues investigated are: Who are the social actors that perform these associative actions? Which public and demands they represent? What impact these demands have generated in society and in government? What answers have they got? At the end some remarks about social events that occurred in June 2013 in Brazil are made in the context of the scenarios presented throughout the text. <![CDATA[<b>Representação, crise e mal-estar institucional</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Tomando como ponto de partida a constatação de que as democracias contemporâneas não podem funcionar sem parlamentos ativos, o artigo procura dialogar com a recorrente imagem de uma "crise de representação" no Estado contemporâneo, ou seja, com as dificuldades que esse instituto tem manifestado para se atualizar e permanecer cumprindo funções estratégicas nas complexas sociedades dos dias correntes. Para tanto, considera que os problemas da legitimidade nos sistemas políticos atuais estão relacionados com a questão da crise do Estado e da política impulsionada pelas novas formas adquiridas pela estrutura econômica e pela sociabilidade do capitalismo contemporâneo. Sua hipótese de fundo sugere que as transformações da sociedade capitalista - a hipermodernidade - puseram em xeque e ultrapassaram a representação, deixando-a defasada e com sérias dificuldades operacionais.<hr/>Assuming from the very beginning that contemporary democracies cannot work without active parliaments, this article deals with the recurrent image of the "crisis of representation" of the modern State, that is, with the latter's alleged difficulties to fulfill some of the strategic roles demanded by complex societies in recent times. I contend that the problems of legitimacy in today's political systems are linked with the crisis of the State triggered by the new economic and social structures of contemporary capitalism. According to my hypothesis, the transformations of capitalist society - i.e., of hypermodernity - jeopardized and bypassed representation, which is now facing serious operational issues. <![CDATA[<b>Da democracia participativa à pluralidade da representação</b>: <b>breves notas sobre a odisseia do PT na política e na ciência política brasileira</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo parte da constatação de um deslocamento do lugar ocupado pela ideia da representação na esquerda contemporânea para embasar um diagnóstico da experiência do PT na história política recente no Brasil. Embora tivesse partido de uma contestação da "democracia representativa", o PT terminou por patrocinar o mais vasto experimento de multiplicação de formas e instâncias de representação em curso no Brasil contemporâneo, frequentemente sob a rubrica de um ideal "participativo". O artigo tende a sublinhar o caráter inapelável dessa "deriva" rumo à representação, bem como identificar a raiz desses experimentos num compromisso político do partido com certos setores até então periféricos da população, bem mais que numa presumível clareza ideológica quanto a diagnósticos teoricamente orientados sobre o Brasil.<hr/>This paper starts from the claim of a shift on the reception of the idea of representation by contemporary left, to support a diagnosis on the Workers Party (PT) experience in recent political history in Brazil. Although it had started by challenging "representative democracy", PT ended up as the main sponsor of the widest experiment in novel forms and instances of representation in contemporary Brazil, often under the rubric of a "participatory" ideal. The paper tends to emphasize the unavoidable character of this "drift" toward representation as well as to identify the root of these experiments on a partisan political commitment with certain hitherto peripheral sectors of the population - far more than a presumed ideological clarity on a theoretical-oriented diagnosis about Brazil or about democracy. <![CDATA[<b>As possibilidades quanto à sociologia global</b>: <b>uma perspectiva pós-colonial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo aborda a maneira como as percepções sobre a natureza globalizada do mundo em que vivemos estão começando a ter um impacto dentro da sociologia, de tal forma que esta precisa interagir não apenas com as mudanças na arquitetura conceitual da globalização, como também com o reconhecimento do valor epistemológico e da agência do mundo além do Ocidente. Examino três das principais evoluções dentro da sociologia que estão focadas nessas preocupações: primeiro, a mudança para um paradigma de modernidades múltiplas; segundo, apontamentos acerca de uma sociologia global multicultural; e, terceiro, um argumento em favor de uma abordagem global cosmopolita. Embora as três abordagens em discussão se baseiem em uma consideração do "resto do mundo", seus termos, sugiro, não estão adequados para as intenções declaradas. Nenhuma dessas respostas é suficiente no que diz respeito à sua abordagem referente a omissões anteriores e cada uma acaba retornando aos problemas da posição predominante que já vem sendo criticada por outros motivos. Em contraste, eu argumento que é somente por meio do reconhecimento da significância do "global colonial" na constituição da sociologia que é possível entender e abranger o presente necessariamente pós-colonial (e descolonial) da "sociologia global".<hr/>This article addresses the way in which perceptions about the globalized nature of the world in which we live are beginning to have an impact with in sociology such that sociology has to engage not just with the changing conceptual architecture of globalization, but also with recognition of the epistemological value and agency of the world beyond the West. I address three main developments within sociology that focus on these concerns: first, the shift to a multiple modernities paradigm; second, a call for a multicultural global sociology; and third, an argument in favor of a global cosmopolitan approach. While the three approaches under discussion are based on a consideration of the ''rest of the world'', their terms, I suggest, are not adequate to the avowed intentions. None of these responses is sufficient in their address of earlier omissions and each falls back into the problems of the mainstream position that is otherwise being criticized. In contrast, I argue that it is only by acknowledging the significance of the ''colonial global'' in the constitution of sociology that it is possible to understand and address the necessarily postcolonial (and decolonial) present of ''global sociology''. <![CDATA[<b>Repressão, autonomia e responsividade</b>: <b>o direito que se exerce nas delegacias de polícia no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo, trataremos das relações entre sociedade e Estado a partir da utilização das ideias de direito repressivo, autônomo e responsivo, de Nonet e Selznick, para entender as transformações operacionalizadas no âmbito da polícia civil de três estados brasileiros - São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco - em razão da pesquisa "Semana de visitas a delegacias de polícia", que avalia os distritos policiais em termos de orientação para a comunidade, as condições materiais, o tratamento igualitário da população, a transparência e prestação de contas, as condições de detenção e, ao final, discute com os delegados os resultados obtidos, viabilizando a transformação da forma como o serviço policial é oferecido à população. A partir dos dados coletados em 64 delegacias de polícia visitadas em Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro, em três anos consecutivos (entre 2009 e 2011) e, considerando a melhoria na qualidade do atendimento prestado à população, problematizamos como a polícia tem se tornado mais permeável e responsiva à população, apesar da permanência de fortes traços repressivos, como o peso da função de manutenção da ordem e de uma política de segredo do trabalho policial em torno do funcionamento das instituições.<hr/>In this article, we will focus the relationship between society and State using Nonet and Selznick's ideas of repressive, autonomous and responsive law to understand the transformations of "Civilian Police" in three Brazilian states - São Paulo, Rio de Janeiro and Pernambuco - using the data obtained in the research "Police Stations visitors Week", that evaluates the police districts in terms of community orientation, physical conditions, equal treatment of people, transparency and accountability, conditions of detention and, after that, discuss the results with the chiefs of police, enabling positive changes in the services offered by police to community. Based on the data collected in 64 police stations visited in Pernambuco, Sao Paulo and Rio de Janeiro, in three consecutive years (2009-2011), and considering the improvement in the quality of service provided to population, we discuss how the police have became more permeable and responsive to society, despite the persistence of strong repressive traits, such as the weight of the function of order enforcement and a policy of treating the work of police institutions as a secret of State. <![CDATA[<b>Hermenêutica-fenomenológica e compreensão nas ciências sociais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente texto tem por objetivo identificar os pressupostos subjacentes na ideia de compreensão para as teorias sociais fundamentadas pelos pressupostos hermenêutico-fenomenológicos. Inicialmente, procura caracterizar criticamente o significado de subjetividade e objetividade herdado do Iluminismo e do Romantismo, argumentando que ambas presumem as mesmas concepções de tradição, embora com sinais invertidos. Em seguida, inspirando-se em Gadamer e Heidegger, o texto discute a proposta da hermenêutica-fenomenológica contemporânea para concluir que compreensão tem, em "si mesma", a estrutura de uma experiência. Assim, compreender significa, em última instância, empreender um diálogo com o "outro", através de uma mediação histórica - e, portanto, mutável - presente no encontro entre horizontes distintos.<hr/>The present paper aims to identity some of the presuppositions underlying the idea of understanding in social theory based on hermeneutic-phenomenological approach. It first critically examines the inherited presuppositions of Illuminism and Romanticism regarding subjectivity and objectivity, arguing that they share a same conception of tradition (albeit with an inverted sign). Then, taking Gadamer and Heidegger as an inspiration, it discusses contemporary hermeneutics' project, in order to conclude by observing that understanding has the structure of an experience. From this it follows that understanding in the social sciences is ultimately engaging in a dialogue with the "other" through building a historic - and therefore changing - mediation between two different horizons. <![CDATA[<b>As políticas culturais brasileiras na contemporaneidade</b>: <b>mudanças institucionais e modelos de agenciamento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo objetiva evidenciar um conjunto de mudanças institucionais sofridas pelas políticas culturais brasileiras na contemporaneidade, em escala nacional, e compreender como tais configurações produziram novas formas de agenciamento cultural e de ação política, em escalas locais. Para tal, inicialmente realizou-se uma revisão de estudos sobre as políticas culturais no Brasil, conforme literatura específica. A seguir, mediante acompanhamento sistemático destas políticas em duas cidades brasileiras - Gramado (RS) e São Luiz do Paraitinga (SP) - analisou-se sua implementação e os modos de ação dos atores nesses processos, considerando suas tensões, disputas e interesses em jogo.<hr/>The paper aims at high lighting a set of institutional changes undergone by contemporary cultural policies in Brazil, on a national scale, and understand how these settings produced new forms of cultural agency and political action, at local scales. For this purpose, initially, there was a review at Brazilian cultural policies, as literature. Then, through systematic monitoring of cultural policies in two Brazilian cities - Gramado (RS) and São Luiz do Paraitinga (SP) - analyzed its implementation and the modes of action of the actors in these processes, considering its tensions, disputes and interests at stake. <![CDATA[<b>Engajamento subjetivo e organização flexível do trabalho</b>: <b>o caso dos trabalhadores da indústria do alumínio primário paraense</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As empresas têm se aproveitado do ambiente de insegurança e de instabilidade que a lógica da flexibilização - a qual elas seguem - instaura no mundo do trabalho, para se apresentarem como "pontos de referência" nos quais os indivíduos que se "engajam" podem contar. Esta situação tende a criar certo alinhamento entre o ideário da empresa e a percepção dos trabalhadores. O objetivo deste artigo é esclarecer como essa situação é produzida. A pesquisa que lhe deu origem foi realizada entre os meses de fevereiro de 2007 e junho de 2009. A obtenção dos dados se deu por meio de entrevistas semiestruturadas com 30 trabalhadores ligados às áreas operacionais e dois dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Barcarena. Outras fontes utilizadas foram os relatórios da administração e os informativos internos da empresa de 2003 a 2008. As mudanças organizacionais deflagradas pelo sistema Total Quality Control (TQC), no início dos anos 1990, introduziu um conjunto de práticas gerenciais que exercem forte influência sobre a subjetividade do trabalhador devido à implantação de um ideário organizacional que se estende para além do ambiente de trabalho. Este quadro atua no sentido de promover o "engajamento subjetivo" dos trabalhadores à organização flexível do trabalho.<hr/>The Companies have taken advantage of the environment of insecurity and instability that the logic of relaxation-which they follow-introduces the world of work, to present them as "reference point" in which individuals who "engage" can count on. This situation tends to create some alignment between the ideals of the company and the worker's perception. The main objective of this paper is to clarify how this situation has been produced. The research that gave rise to it was held between the months of February 2007 and June 2009. The obtaining of data came through semi-structured interviews with 30 employees connected the operational areas and two leaders of the Metallurgical Trade Union of Barcarena. Other sources used were the reports of the directors and the company's internal communications from 2003 to 2008. The organizational changes triggered by the Total Quality Control System in the early 1990 introduced a set of management practices which have exerted a strong influence on the worker's subjectivity due to implementation of an organizational ideology that extends itself beyond the working environment. This framework has served to promote worker's 'subjective engagement' to flexible working <![CDATA[<b>Colonialismo, capitalismo e segmentaridade</b>: <b>nacionalismo e internacionalismo na teoria e política anticolonial e pós-colonial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Revendo as relações entre ciência, Estado e sociedade</b>: <b>a perspectiva sócio-histórica da estatística</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Fragmentos de uma genealogia de mulheres no contexto prisional</b>: <b>um estudo de narrativas sobre a experiência de aprisionamento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Agronegócio e acumulação por espoliação</b>: <b>o enclave da soja em Campos Lindos (TO)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Produção do conhecimento sobre meio ambiente</b>: <b>a percepção dos pesquisadores da Universidade Federal do Tocantins (UFT), da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade de Lisboa (UL)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Conexões e controvérsias no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Marabá</b>: <b>o Estado como um ator heterogêneo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>O Anjo da Meia Noite e as vesperatas em Diamantina</b>: <b>tensões na produção de uma manifestação cultural</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Experiências (des)compartilhadas</b>: <b>Arte contemporânea e seus registros</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks. <![CDATA[<b>Tecnologias e educação a distância nas políticas públicas de formação de professores</b>: <b>o <i>habitus</i> professoral na Fundação Universidade do Tocantins (Unitins)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000100021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste texto é apresentar algumas reflexões teóricas e epistemológicas sobre o colonialismo, a colonialidade e a teoria da revolução. Para isso, dialogaremos criticamente com algumas teses dos estudos descoloniais/pós-coloniais. Entendemos que é necessário não somente aprofundar a crítica epistemológica, mas desenvolver instrumentos para análise sociológica do colonialismo e da situação pós-colonial. O texto mostra ainda como o internacionalismo, a teoria do imperialismo e da segmentaridade podem ajudar nessas tarefas.<hr/>This paper looks for a critical dialogue with decolonial/post-colonial studies and specially some of its main theses. It is necessary to deepen the epistemological critique. But we must achieve this development without losing theoretical and conceptual precision as well as we must take into account the global relationship between theory and anti-colonial politics. This paper also shows how the concept of internationalism, the imperialism theory and segmentarity concept can help us with these tasks.