Scielo RSS <![CDATA[Sociedade e Estado]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-699220140002&lang=pt vol. 29 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Corpo feminino e violência de gênero</b>: <b>fenômeno persistente e atualizado em escala mundial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Las nuevas formas de la guerra y el cuerpo de las mujeres</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Las nuevas formas de la guerra, caracterizadas por la informalidad, se despliegan hoy en un espacio intersticial que podemos caracterizar como para-estatal porque se encuentra controlado por corporaciones armadas con participación de efectivos estatales y para estatales. En esa esfera de para-estatalidad en franca expansión, la violencia contra las mujeres ha dejado de ser un efecto colateral de la guerra y se ha transformado en un objetivo estratégico de este nuevo escenario bélico. Se examinan aquí las transformaciones históricas que circundan la informalización de la guerra y la centralidad que asume en ellas una "pedagogía de la crueldad" contra aquéllos que no juegan el papel de antagonistas armados - mujeres y niños - en los enfrentamientos.<hr/>New wars, characterized by informality, unfold today in a liminal space that can be defined as parastatal because is controlled by armed corporations with the participation of state and non-state military personnel. In that expanding sphere of parastatality, violence against women is not a collateral damage of war any more but it has become a strategic objective of this new war scenario. This article examines the historical transformations around the informalization of war and points at the centrality obtained by a "pedagogy of cruelty" against those who do not play the role of armed antagonists in the fighting - women and children. <![CDATA[<b>Sociología y política del feminicidio; algunas claves interpretativas a partir de caso mexicano</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt El presente artículo propone una relación entre crisis del orden patriarcal y el cuestionamiento a las formas de la dominación masculina por la emergencia social de las mujeres y el incremento en la violencia feminicida. Esa violencia hacia las mujeres y los feminicidios estarían jugando como un dispositivo de poder masculino para restablecer o mantener, simultáneamente tanto en lo individual como en lo colectivo, las posiciones de dominio varonil. Además, la violencia funciona como un instrumento de control para contener el cambio, las transgresiones de las mujeres a los tradicionales regímenes de género, que estarían experimentando marcadas transiciones producidas por la emergencia de las mujeres en el espacio cultural-simbólico, la vida pública y el mercado de trabajo. Para mostrarlo, conceptos son aclarados en sus sentidos teóricos y políticos, como son presentados en una perspectiva histórica. La base empírica para pensarlos fueron los datos del registro de Estadísticas de Mortalidad de 1985-2010 en México.<hr/>This article proposes to establish a relation between the crisis of the patriarchal order and questioning to the forms of male dominance in the social emergence of women and the increase of femicide violence. That violence against women and the femicides are being used as male power devices to restore and to maintain, simultaneously, both individually and collectively, the positions of male dominance. It also function as an instrument of control to contain changes and transgressions to traditional gender regimes, which would be experiencing transitions caused by the emergence of women in the cultural-symbolic spaces of the public life and the labor market. To show this, concepts are clarified in its theoretical and political senses, as presented ina historical perspective. The empirical basis for thinking them the data were log Mortality Statistics in Mexico 1985-2010. <![CDATA[<b>Desde la complejidad y la ética de la investigación</b>: <b>paradojas de los discursos biomédicos sobre la violencia de género en México</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt En este trabajo se exploran desde el método de la complejidad, la ética de la investigación y el feminismo crítico, los discursos universalistas, dicotómicos y ahistóricos que sobre violencia de género se han propagado en los sistemas de salud. Propone que tendríamos que re/pensar las paradojas que ha significado incluir en las investigaciones teóricas y la atención a la violencia de género el discurso "científico" de la biomedicina y derivado de esto, la vuelta a la apropiación del cuerpo de las mujeres a través de la medicalización de la problemática. Analiza con esta base teórica los discursos que a manera de simulacro pretenden "resolver" la violencia de género contra las mujeres mediante la implementación de estrategias simples, que para el caso de México han tendido al fracaso.<hr/>This paper utilized the methods of complexity, research ethics and critical feminism, to explore universalistic, ahistorical and dichotomous discourses on gender violence that have spread in health systems. It proposes that we should reconsider the paradoxes that arise from the inclusion in the research and attention to gender violence of the "scientific" discourse of biomedicine and in response, of the return of the appropriation of women's bodies through the medicalization of the problem. Using this theoretical basis it analized the speeches that used as a simulacrum try to "solve" gender violence against women by implementing simple strategies, which in the case of Mexico have tended to fail. <![CDATA[<b>Pensar el cuerpo de las mujeres</b>: <b>cuerpo, belleza y feminidad. Una necesaria mirada feminista</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt En este texto me interesa discutir la importancia de dirigir el análisis feminista hacia los cuerpos de las mujeres en las sociedades contemporáneas de América Latina, sobre todo a partir del auge de un conjunto de discursos y prácticas que llevan a cabo las mujeres cuyo objetivo es alcanzar los más altos estándares de belleza y perfección bajo ciertas normas y cualidades exigidas por la cultura de la imagen y el consumo, características de nuestros tiempos. Considero que un tema privilegiado es el de las cirugías cosméticas que en nuestros países han proliferado como prácticas cotidianas aun a costa de la salud y de los efectos colaterales que muchas de estas intervenciones propician en los cuerpos de las mujeres. Es así como en el presente ensayo muestro la manera en la que la cultura de género hegemónica se reitera constantemente a partir de las representaciones de la feminidad que giran en torno a las bellezas ya a la perfección como norma.<hr/>In this text I'm interested in discussing the importance of leading feminist analysis to the bodies of women in contemporary societies in Latin America, especially since the rise of a set of discourses and practices carried out by women whose goal is to achieve the highest standards of beauty and perfection under the standards and qualities required by the image culture and consumption characteristics of our times. I believe that a privileged issue is cosmetic surgeries that have proliferated in our countries as everyday practices at the cost of health and the side effects that many of these surgeries contributed to women's bodies. Thus, in the present trial show the way in which hegemonic gender culture constantly reiterates from representations of femininity that revolve around the beauty and perfection as standard. <![CDATA[<b>Corpo, geração e identidade</b>: <b>a <i>Marcha das vadias</i> no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Contrariamente às evocações do desaparecimento do movimento feminista, é possível identificar sua presença constante na sociedade brasileira, marcada por uma gama muito variada de identidades políticas, diferentes graus de institucionalização e diversos modos de expressão. O objetivo deste artigo é explorar, a partir da análise da Marcha das vadias, os contrastes e continuidades entre diferentes gerações de feministas, especialmente em relação ao modo como a questão da diversidade e inclusão de gênero, raça, sexualidade e gerações vem sendo tratada.<hr/>Contrary to evocations about the demise of the feminist movement, it is possible to identify its constant presence in Brazilian society, characterized by a wide range of political identities, different degrees of institutionalization and various ways of expression. The aim of this paper is to explore, based on the analysis of the Brazilian Slutwalk, the contrasts and continuities between different generations of Feminists, especially in relation to how the issue of diversity and inclusion of gender, race, sexuality and generations has been treated. <![CDATA[<b>Violência de gênero</b>: <b>a construção de um campo teórico e de investigação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo trata da violência contra a mulher, ao mesmo tempo em que enfoca a condição de gênero como categoria de análise central para a compreensão da dinâmica deste fenômeno. Inicialmente, localiza a precedência histórica da construção desse campo de estudo e de pesquisa no âmbito das ciências sociais, particularmente da sociologia, sob um olhar feminista. Segue abordando a categoria de violência contra a mulher como questão central no cotidiano, uma vez que o volume de denúncias das mais variadas formas de violência contra as mulheres tem persistência como relevante fenômeno social. Na sequência, destacam-se os locais institucionais de acolhimento deste fenômeno social, como as Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam's) a partir dos anos 1980, assim como da área de saúde que, a partir dos anos 1990, se intensificou. Por fim, destaca-se o marco jurídico de avanço nos direitos presentes na Lei Maria da Penha (n.º 11.340, de 7 de agosto de 2006) e na sua efetiva aplicação.<hr/>This article deals with violence against women, while it focuses on the condition of gender as a central category of analysis for understanding the dynamics of this phenomenon. Initially, it locates the historical precedence of the construction of this field of study and research within the social sciences, particularly sociology, from a feminist viewpoint. In the sequel, it highlights the institutional places where this social phenomenon is received, as Specialized Police Stations for Women (Deam's), which started in the 1980s, and health areas, that from the 1990s onwards have intensified. Finally, it underlines the legal framework of Maria da Penha Law (n.º11.340, of August 7, 2006), its advancements and its effective application. <![CDATA[<b>Poder</b>: <b>dimensões relacional, discursiva e performática</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo se debruça sobre o par analítico poder-causalidade com o objetivo de tecer um comentário sobre as dimensões relacional, discursiva e performática de poder. Cada uma dessas dimensões de poder está enraizada em um diferente entendimento de causalidade social: realista-relacional, disucursiva-hermenêutica, e performática-pragmática. Para os fins de uma análise empírica, será proposto um cruzamento entre esse modelo dimensional e a clássica tipologia das fontes de poder desenvolvida por Michael Mann e outros, para que dessa forma a pesquisa sociológica sobre poder se arme com um aparato conceitual mais sólido e ganhe mais complexidade e efetividade em suas explicações. O exemplo que melhor ilustra o modelo que aqui será debatido é uma imagem retirada da sociologia histórico-comparativa: a Queda da Bastilha e suas causas e consequências. Uma série de questões de pesquisa será levantada no texto com o objetivo de investigar a autonomia relativa do poder performativo. Por último, será esboçada uma aproximação entre o modelo aqui analisado e as teorias sociológicas de poder, incluindo os argumentos de Steven Lukes, Michel Foucault, Pierre Bourdieu, entre outros.<hr/>This article draws on the conceptual link between power and causality to develop an account of the relational, discursive, and performative dimensions of power. Each proposed dimension of power is grounded in a different understanding of social causes: relational-realist, discursive-hermeneutic, and performative-pragmatic. For the purposes of empirical analysis, this dimensional schema crosscuts the classic sources of power typology developed by Michael Mann and others, thus rendering the conceptual apparatus for pursuing sociological research on power more complex and explanatorily effective. The schema is illustrated by an example from comparative-historical sociology: explaining the storming of the Bastille and its effects. A series of research questions for investigating the relative autonomy of performative power is proposed. Finally, the current schema is situated vis-à-vis classic sociological theories of power, including the arguments of Steven Lukes, Michel Foucault, and Pierre Bourdieu, among others. <![CDATA[<b>Efeitos da educação formal, categorias ocupacionais e posição social</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta resultados de um estudo sobre as relações entre o montante de rendimentos, a quantidade de escolarização e outros indicadores de posição social no Brasil. Em geral, as relações não lineares entre a quantidade de anos de estudo e o montante de rendimentos são atribuídos ao efeito do diploma, mas este estudo sustenta a hipótese de que, embora o efeito do diploma esteja quase sempre presente em algum grau, tem um peso mínimo nas diferenças de rendimentos. O aumento da rendimentos é negativo para diversas categorias do número de anos de estudo e o efeito positivo só é significativo nas faixas mais altas, sobretudo para aquelas com o maior número de anos. Conjuntamente com a quantidade de anos de estudo ou o grau de titulação escolar, são apresentados resultados da análise de outros indicadores de posição social, particularmente aqueles ligados à ocupação e suas relações com o montante de rendimentos.<hr/>This article presents the results of a study on the relationship between income level, education and other indicators of social position in Brazil. Research has attributed the non-linear relationship between the number of years of education and income level to the effect of a diploma alone, but this study hypothesizes that, although the diploma effect is almost always present to some degree, it has a minimal effect on differences in incomes. The increase in income is negative for several categories of the number of years of education, and the positive effect is only significant at the higher ranges, particularly the group with the highest number of years. Along with education, other indicators, such as those linked to occupation, have similar degrees of association with income level. <![CDATA[<b>Pluralidade jurídica</b>: <b>sua importância para a sustentabilidade ambiental em comunidades tradicionais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Argumenta-se na literatura referente à ordem jurídica que, em ambientes de populações tradicionais existem, ao lado das normas oficiais vigentes, formas diversas de juridicidade, não contempladas pela oficialidade do Estado, mas mesmo assim detentoras de validade, legitimidade, eficácia e coercibilidade. Neste estudo, identificam-se as características jurídicas das relações socioambientais de uma comunidade tradicional e sua importância para a sustentabilidade socioambiental. Para esse fim, analisaram-se os mecanismos de resolução de conflitos sociais e a observância de normas socioambientais locais e oficiais em uma comunidade de pescadores artesanais. Os dados foram obtidos mediante a aplicação de questionários, entrevistas semiestruturadas, análise documental e observação sistemática in loco. Verificou-se na comunidade estudada uma organização social baseada em direitos consuetudinários, mas também um intenso relacionamento com o direito criado pelo Estado. Observou-se que o trânsito dessa comunidade por essas duas ordens jurídicas - consuetudinária e estatal - é importante para os aspectos sociais e naturais da sustentabilidade ambiental local, uma vez que ambas propiciam contribuições para a manutenção da coesão social e para a conservação dos recursos naturais locais.<hr/>It is argued elsewhere in the law literature that in the environment of traditional people, side by side of the officiality, there are several ways of judging, not recognized by the State, but valid, legitimate, effective and forceful. This study aimed to determine the legal characteristics of the socio-environmental relations of a traditional community and their importance for the local socio-environmental sustainability. In this intention, the mechanisms of conflict resolution and compliance with local and officials regulations in a community of fishermen were analyzed. Structured questionnaires, interviews, written documents and systematic observation spot were used for data collection. It was found that an organization based on social customary rights, but also an active relationship with the state, established by law, exist in the studied community. It is possible to conclude that interaction among these two legal systems (customary and State) is an important strategy for the local socio-environmental sustainability, since both provide improvements to the conservation of local natural resources and to the social organization as well. <![CDATA[<b>Desigualdades regionais em educação</b>: <b>potencial de convergência</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O estudo analisa os fatores que afetam as desigualdades educacionais entre e dentro de regiões do Brasil. O interesse é, por um lado, em como diferenças nas características das populações afetam resultados educacionais e, por outro, em como peculiaridades regionais implicam distintas respostas educacionais a essas características. Para isso é analisada a população de jovens de 14 a 17 anos em todo o Brasil, a partir de dados da Pnad 2011. Por meio da decomposição da desigualdade entre efeitos de características observadas, respostas a essas características e fatores não explicados na predição da escolaridade conclui-se que as respostas às características são mais importantes que diferenças nas distribuições de características quando o objetivo é explicar desigualdades inter e intrarregionais. Há, portanto, a possibilidade de se reverter uma parte da desigualdade educacional por meio de políticas educacionais que promovam uma convergência na direção das regiões em melhores condições.<hr/>We analyze the factors determining educational inequalities within and between regions in Brazil. We are interested in how characteristics and the return to these characteristics in each region affect educational outcomes. For this we analyze the population of people aged 14 to 17 years in Brazil using Pnad 2011 data. By decomposing inequality in the effect of observed attributes, return to these attributes and residuals from the linear regressions used for prediction, we conclude that differences in the returns to the attributes are more important to inequality than differences in the distributions of attributes. Therefore, it is possible to reduce at least part of regional inequalities by means of educational policies if education in the worst off regions improves in the direction of the better off regions. <![CDATA[<b>A esquerda, o Estado, a economia</b>: <b>considerações em torno à crise socioeconômica hodierna</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Argumenta-se, neste artigo, que o debate em torno à resolução da crise econômica hodierna aguçou novamente o conflito entre uma posição social-democrata, marcada pela ênfase no Estado de bem-estar social em suas funções de intervenção econômica e de integração material, e uma posição neoliberal ou neoconservadora, marcada pela defesa de uma autorreferencialidade das relações de produção e, neste caso, pela afirmação de que a crise econômica é causada por mecanismos estranhos ao âmbito econômico (de origem política ou normativa) que violam esta sua lógica autorreferencial. Com isso, defende-se que, nestes primeiros anos do século XXI, a programática da esquerda, baseada na afirmação do Estado de bem-estar social, ganhou novo fôlego, escorada em amplo respaldo social, pondo em xeque princípios centrais do laissez-faire econômico e afirmando a diretiva política da evolução social.<hr/>The paper argues that debate related to resolution of current economic crisis emphasizes again the conflict between social-democracy, which defends the Welfare State in its functions of economic intervention and material integration, and neoliberalism or neo-conservatism, which defends the self-referentiality of economy, and so the economic crisis is caused by alien mech-anisms (political and normative) that violate its self-referential logic. With this, the paper defends that beginning of 21st century is the great moment of left programmatic, founded in the affirmation of Welfare State, based in a wide social consensus, and undermining important principles of economic laissez-faire. <![CDATA[<b>Quando o "beneficiário" se personaliza</b>: <b>(re)significação de programas de promoção social em comunidades andinas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Nas últimas décadas, a difusão de programas de promoção social no âmbito rural argentino tem configurado uma nova institucionalidade do Estado e fontes de ingressos para populações que não tinham acesso a esse tipo de políticas públicas. No artigo, analisa-se como, a partir da irrupção dos programas sociais numa comarca andina do norte da Argentina, são reconfigurados os modos de vida dos habitantes vis-à-vis à produção de novas práticas estatais. Com uma abordagem etnográfica, observa-se que do encontro das lógicas de regulação que predominam no âmbito estatal e no comunitário derivam diferentes representações e modalidades de articulação com as instituições públicas e, por meio disso, ressignificam-se os programas sociais. Entre as conclusões é de se destacar que o universo de valores e significados que regem no âmbito comunitário e a personalização das categorias com as que se formulam os programas sociais operam como mecanismos básicos nos processos de ressignificação destes últimos.<hr/>In recent decades, the diffusion of social promotion programs in the Argentine countryside has contributed to set up a new set of institutions of the State as well as new sources of income for populations who were not reached by that sort of public policy previously. The article analyzes the irruption of the social programs in an Andean region of the North of Argentina, and how are consequently reconfigured the lifestyles of residents vis-à-vis the production of new State practices. With an ethnographic approach, it is observed that from the meeting of the diverse regulation logics that predominate both at the State and at the communitarian levels, derive different representations and modes of articulation with public institutions, and hence, the social programs are redefined. Among the conclusions stand out that both the universe of values and meanings that rules at community life, and the personalization of anonymous categories which are formulated the social programs, operate as basic mechanisms in the process of resignification of the latter. <![CDATA[<b>A sociedade civil e os conflitos na construção dos megaeventos esportivos no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do artigo foi analisar a atuação e articulação da sociedade civil na resistência contra a remoção forçada das comunidades em localidades próximas às construções de equipamentos para os megaeventos esportivos. Tratou-se de uma pesquisa descritivo-interpretativa realizada em duas etapas: na primeira, coletaram-se dados nos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo (Estadão); e, na segunda, no Portal Popular da Copa e das Olimpíadas. Constatou-se que o processo de remoção forçada de comunidades tem ocorrido em diversas cidades sedes dos megaeventos esportivos, atingindo as camadas sociais menos favorecida da população. A sociedade civil tem se organizado pela Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop), que reúne as ações dos comitês populares de cada cidade sede, utilizando diferentes formas de ação na luta contra a violação dos direitos. Os repertórios centrais são ocupações de prédios públicos, práticas de protestos, criação de dossiês, abaixo-assinados e postagens de vídeos em redes sociais.<hr/>The aim of this paper is to analyze the organization of civil society in resistance against the forced removal of communities nearby sport mega-events equipment's constructions. It is a descriptive-interpretative study carried out in two stages: first, data were collected in the newspapers Folha de S. Paulo and O Estado de S. Paulo (Estadão) and afterwards, in Portal Popular da Copa e das Olimpíadas. We found out that the process of forced removal of communities has occurred in several host cities of sport mega-events, impacting even more the underprivileged social strata of the population. Civil society has been organized by the National Coordination of Popular Committees for the Cup (Ancop), which brings together the actions of the popular committees of every host cities, using different approaches to fight the violation of rights. Their main actions are occupation of public buildings, protesting, as well as making dossier petitions and posting videos on social networks. <![CDATA[<b>En diálogo</b>: <b>metodologías horizontales en</b> <b>ciencias sociales y culturales</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do artigo foi analisar a atuação e articulação da sociedade civil na resistência contra a remoção forçada das comunidades em localidades próximas às construções de equipamentos para os megaeventos esportivos. Tratou-se de uma pesquisa descritivo-interpretativa realizada em duas etapas: na primeira, coletaram-se dados nos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo (Estadão); e, na segunda, no Portal Popular da Copa e das Olimpíadas. Constatou-se que o processo de remoção forçada de comunidades tem ocorrido em diversas cidades sedes dos megaeventos esportivos, atingindo as camadas sociais menos favorecida da população. A sociedade civil tem se organizado pela Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop), que reúne as ações dos comitês populares de cada cidade sede, utilizando diferentes formas de ação na luta contra a violação dos direitos. Os repertórios centrais são ocupações de prédios públicos, práticas de protestos, criação de dossiês, abaixo-assinados e postagens de vídeos em redes sociais.<hr/>The aim of this paper is to analyze the organization of civil society in resistance against the forced removal of communities nearby sport mega-events equipment's constructions. It is a descriptive-interpretative study carried out in two stages: first, data were collected in the newspapers Folha de S. Paulo and O Estado de S. Paulo (Estadão) and afterwards, in Portal Popular da Copa e das Olimpíadas. We found out that the process of forced removal of communities has occurred in several host cities of sport mega-events, impacting even more the underprivileged social strata of the population. Civil society has been organized by the National Coordination of Popular Committees for the Cup (Ancop), which brings together the actions of the popular committees of every host cities, using different approaches to fight the violation of rights. Their main actions are occupation of public buildings, protesting, as well as making dossier petitions and posting videos on social networks.