Scielo RSS <![CDATA[Psicologia & Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-718220020002&lang=en vol. 14 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Entrevista com Ana Luísa Janeira</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Social representation and ideology</b>: <b>interchangeable concepts?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objeto deste artigo é a Teoria das Representações Sociais. Seu objetivo constitui também sua hipótese: a possibilidade de aliar a leitura psicossocial a uma leitura sociológica do conceito de Moscovici, articulando-o com os conceitos de ideologia e hegemonia de Althusser e Gramsci, e estabelecendo diálogo com o conceito de prática articulatória de Laclau e Mouffe. A problemática que envolve essa discussão se refere à restrição do conceito moscoviciano ao momento da interação e sua insuficiência para abranger o âmbito do conflito e das relações de poder. Aos conceitos de ideologia e hegemonia, por sua vez, faltaria espaço para o reconhecimento de que muitas idéias, valores e teorias implícitas no mundo vivido não estão necessariamente ligados a relações históricas de dominação, tampouco à luta de classes. A autora defende que tais conceitos podem ser eficientemente articulados, desde que o conceito de representação social seja ampliado em seu caráter cognitivo e psicossocial, e os conceitos de ideologia e hegemonia sejam revistos em seu essencialismo e determinismo. A ponte entre o conceito de representação social de Moscovici e os demais é feita através das noções de "ideologia geral" de Althusser, de "teorias do senso comum" de Gramsci e do resgaste do conceito gramsciano de hegemonia como prática discursiva na abordagem pós-estruturalista de Laclau e Mouffe.<hr/>The subject of this article is the Theory of Social Representations. Its objective also constitutes its hypothesis: the possibility of allying the psychosocial interpretation and the sociological interpretation of Moscovici's concept, linking it with Althusser's and Gramsci's concepts of ideology and hegemony, and establishing a dialogue with Laclau and Mouffe's concept of articulatory practice. The issue that surrounds this discussion concerns the restriction of the Moscovician concept to the moment of interaction and its insufficiency in incorporating the scope of conflict and power relationships. The concepts of ideology and hegemony are also unable to recognize that many ideas, values and theories implicit in the life world are not necessarily connected to historical relations of domination, neither to the class struggle. The author argues that such concepts can be efficiently articulated provided that the concept of social representation is broadened in its cognitive and psychosocial character, and the concepts of ideology and hegemony are revised in their essentialism and determinism. The bridge between Moscovici's concept of social representation and the others is made through Althusser's notions of "general ideology", Gramsci's "theories of common sense" and the recovery of the Gramscian concept of hegemony as a discursive practice in Laclau and Mouffe's post-structuralist approach. <![CDATA[<b>Lacanian social theory and clinical practice</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O encontro intelectual entre três escritores simpáticos, em algum nível, ao trabalho de Lacan foi reunido no livro Contingência, Hegemonia, Universalidade (Butler, Laclau e Zizek, 2000a). Esses três autores são bem conhecidos em um conjunto difuso de campos que vão dos "estudos culturais" (cultural studies) à teoria literária e à teoria política. Como o subtítulo do livro indica - "Diálogos Contemporâneos da Esquerda" - eles também possuem alguma afinidade com o marxismo, "pós-marxismo" e política feminista. Uma questão que este debate entre três pensadores da teoria social lacaniana freqüentemente recoloca diz respeito à possibilidade de articular a teoria lacaniana com a política radical. No presente artigo discute-se se há implicações clínicas para esta leitura proposta pela esquerda Lacaniana, na qual os três autores estão engajados. Tomando como ponto de confluência o livro acima, o objetivo trabalho é mostrar como a prática política e a prática clínica encontram certos pontos de congruência em torno de temas como a negatividade, a sexualidade e a subversão do sujeito.<hr/>An intellectual encounter between three writers sympathetic to some degree with Lacan's work has been recorded in the book Contingency, Hegemony, Universality (Butler, Laclau and ·i·ek, 2000a). These three writers are well known in the overlapping collection of fuzzy sets "cultural studies", "literary theory" and "political theory", and, as the subtitle of the book "Contemporary Dialogues on the Left" indicates, they also have some sympathy with Marxist, "post-marxist" or feminist politics. One question that the debate between the three often returns to is whether it is possible to articulate Lacanian theory with radical politics. However, another question that is embedded in the encounter but which is only obliquely addressed is whether there are clinical implications for the kind of leftist readings of Lacan that these three writers engage in. I focus on that question in this paper. <![CDATA[<b>Culture and ideology</b>: <b>the media reveling racial and gender stereotypes</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Nesse artigo, analisamos duas formas simbólicas brasileiras (comerciais de televisão) tendo como enquadre teórico uma metodologia crítica baseada em alguns elementos teóricos dos Estudos Culturais. O ponto de partida é o conceito de minoria e maioria, e seu caráter nômico e anômico. Assumimos que as formas simbólicas podem ser entendidas como portadoras de ideologia, e para entender a ideologia subjacente a elas nós temos que desconstruir a unidade da mensagem e expor sua "naturalidade". Nesse processo, aspectos relacionados às relações de dominação de gênero e raça foram desveladas, indicando que a discriminação em direção às minorias ainda é parte da nossa realidade mediada.<hr/>In this article we analyze two Brazilian symbolic forms (television commercials) having as theoretical framework a critical methodology based on some theoretical elements of Cultural Studies. The starting point is the concept of minority versus majority, and its nomic and anomic character. We assume that symbolic forms can be understood as carriers of ideology, and in order to understand its underpinned ideology we have to deconstruct the messages unity and expose its "naturality". In this process issues regarding gender and racial relations of domination were unveiled, indicating that discrimination towards minorities still takes part of our mediated reality. <![CDATA[<b>Phoenix</b>: <b>boldness in the rebirth of citizen subjectivy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este é um projeto de Pesquisa-intervenção vinculado à Universidade Estadual de Maringá (UEM). Enquanto projeto de Pesquisa-intervenção (Thiollent, 1981 e Brandão, 1981 e 1984) pressupõe a práxis como o lócus da produção do conhecimento e critério de verdade. A população com a qual interagimos é atendida pelo Núcleo Social Papa João XXIII, localizado na periferia de Maringá/PR/Brasil. A nossa inserção neste agrupamento humano está sustentada na premissa-denúncia de Martín-Baró (1987 e 1989) de que vivemos sobre o "império da desvalorização da vida humana", forjado pelo autoritarismo socioeconômico do capitalismo e da sociedade de consumo de massas por ele engendrada (Caniato, 1997; Martin & Schumann, 1999 e Beinstein, 1999). Seus reflexos excludentes são escamoteados pelos discursos demagógicos e ideológicos dos regimes políticos democráticos atuais. Partimos dos ensinamentos de Theodor Adorno (1965) em A Personalidade Autoritária de que tendências preconceituosas, nem sempre conscientizadas pelos indivíduos, dão sustentação subjetiva a formas de organização conduzentes à barbárie. Trilhando pelos estudos de Adorno, em especial agrupados em suas obras Dialética do Esclarecimento... (1985) e Educação e Emancipação (1995) - interagimos desde outubro de 2000 com a população do Núcleo Social, atravessando com eles o sofrimento psicossocial decorrente da banalização da violência (Arendt, 2000), e da injustiça (Dejours, 1999) sociais e de certas formas de inserção social marcadas pelo fatalismo e pela alienação psicossocial (Martín-Baró, 1987 e Chauí, 1993). A coordenação e os acadêmicos do Curso de Psicologia da UEM participantes deste projeto interagem, semanalmente, com a população do Núcleo Social, levantando questões-demanda que vêm estando vinculadas, principalmente, a sua situação de excluídos. Estas questões são estudadas teoricamente pelos integrantes do projeto e voltam a ser discutidas com a população, não se perdendo de vista a análise contextual e das condições concretas de vida daqueles indivíduos sob as quais estas demandas de compreensão emergiram. Nesta oportunidade é ampliado o conhecimento que nós-eles obtivéramos anteriormente e, assim, ocorre sucessivamente em novos encontros. Pudemos constatar nesta convivência com este grupo, a imersão destes indivíduos nos valores imputados pela sociedade de massa e até certa resistência em estar exercendo a verdadeira cidadania. Como a "consciência do povo daqui é o medo dos homens de lá...", é somente a partir do desenvolvimento da consciência crítica, principalmente, das denominadas "populações de risco" que haverá a ação transformadora da realidade psicossocial (Martín-Baró, 1987).<hr/>Phoenix: Boldness in the rebirth of citizen subjectivy. Current research-intervention project (Thiollent, 1981; Brandão, 1981 and 1984), linked to the State University of Maringá, Maringá PR Brazil, presupposes praxis as a locus of knowledge production and truth criterion. The interacted population is attended by the Pope John XXIII Social Nucleus in the periphery of Maringá. The authors' insertion in this human group is based on the premise-denouncement by Martín-Baró (1987; 1989), according to which we live under the aegis of "the empire of the devaluation of human life", fabricated by the social and economical authoritarianism of capitalism and by mass consumer society produced by the former (Caniato, 1997; Martín & Schumann, 1999; Beinstein, 1999). Its excluding concerns are hidden beneath demagogic and ideological discourses of democratic political regimes. Our bearings come from "The authoritarian personality" by Theodor Adorno (1965), according to which biased trends, not always perceived by individuals, subjectively sustain the cruelty-carrying forms of organization. Basing ourselves on Adorno's doctrine as read in "Dialectic of Enlightenment" (1985) and "Education and Emancipation" (1995), we interacted since October 2000 with the population living at the Social Nucleus and experienced together the psychosocial suffering that the triviality of violence (Arendt, 2000) and injustice (Dejours, 1999) entails, together with certain forms of social insertion marked by fatalism and psychosocial alienation (Martín-Baró, 1987; Chauí, 1993). Supervisors and participating students of the Psychology Course of the State University of Maringá interact weekly with the above-mentioned inmates through problems-demands chiefly linked to their situation of excluded population. These problems are being theoretically analyzed by the members involved in the project and are then discussed with the population. It has to be emphasized that the contextual analysis and the concrete life conditions of the individuals that proposed them should never be discarded. On this occasion knowledge that we-they have previously obtained is broadened, which happens successively at all encounters. Through such interaction with the group we could acknowledge the immersion of these individuals in the values imputed by mass society and even certain resistance in exercising true citizenship. Since "the conscience of the people on this side is the fear of those on the other side", it is only through the development of critical conscience, chiefly of "threatened populations", that the transforming action of psychosocial reality will occur (Martín-Baró, 1987). <![CDATA[<b>Adolescence, health and social context</b>: <b>clarifying pratices</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir de uma visão unidimensional da saúde, a tendência das instituições sociais tem sido garantir a sobrevivência de crianças e adolescentes, cuidando dos denominados problemas orgânicos, desconsiderando os aspectos psicológicos e sócio-ambientais. O trabalho de pesquisa-intervenção num bairro da periferia de Natal, RN, possibilitou a identificação de um contexto de vida perpassado pela precariedade de serviços de infra-estrutura, altos índices de evasão escolar, relações de gênero opressivas e, ausência para ambos os sexos, de perspectivas e oportunidades acadêmicas e profissionais. Tal situação limita a consolidação de projetos de vida que transcendam a inserção no mercado informal de trabalho e o desempenho dos tradicionais papéis sexuais, gerando um ciclo de reprodução da pobreza que tende a se perpetuar. Almeja-se, portanto, a revisão crítica das idéias e valores que estão permeando a vivência da adolescência entre a população alvo e suas famílias, bem como entre os profissionais de educação e saúde que trabalham no bairro, inclusive a equipe da Universidade. No presente texto, objetiva-se esclarecer os alicerces teóricos-conceituais dos quais partimos, viabilizando o debate e a reflexão não apenas sobre a problemática em si, mas sobre as práticas profissionais daqueles que trabalham cotidianamente nesses contextos sociais.<hr/>From an unidimensional perspective, the tendency of social institutions has been to ensure the survival of children and adolescents, just taking care of organic problems, but neglecting psychological, social and environmental aspects. Our research-intervention work in a deprived neighbourhood of Natal, RN, allowed the identification of a life context permeated by the precariousness of infrastructure services, high rates of school drop-out, oppressive gender relationships and lack, for both sexes, of academic and professional perspectives and opportunities. Such situation limits the consolidation of life projects that transcend the insertion in the informal market and the performance of traditional sexual roles, generating a poverty reproduction cycle that tend to perpetuate itself. In this context, our work focus on ideas and values pervading the adolescent experience, among the target population and their families, as well as among the educational and health professionals working in this neighbourhood, including ourselves. This paper aims to elucidate the theoretical-conceptual framework, enabling the debate and the reflection not only about the problem itself, but also in regard to the professional practices of those working in this context. <![CDATA[<b>The drug courts</b>: <b>discipline, punish and/or cure</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O modelo americano de tribunais para dependentes químicos está em tratativas de implantação pela justiça do Distrito Federal, Brasil. Neste modelo penal, os consumidores de drogas ilegais ficam obrigados a se tratar da sua suposta doença, diagnosticada por uma autoridade judiciária. A recusa em aceitar o tratamento implica uma punição legal. A metodologia empregada para analisar os documentos que descrevem e justificam essas políticas é a análise crítica do discurso que, com um critério hermenêutico, tenta mostrar as características ideológicas de textos e discursos e os relaciona com formações discursivas maiores.As políticas de tratamento compulsivo aos usuários de drogas provocam a penalização dos mesmos, ficando estes sob o duplo estigma de doentes e criminosos. Estas iniciativas estão relacionadas com as políticas denominadas de "Tolerância Zero" que procura incriminar grupos sociais e tipos subjetivos particulares. A crescente demanda da justiça aos profissionais da saúde mental para fazer parte deste circuito legal coloca aos mesmos perante uma eleição de caráter ético e político.<hr/>The justice department of the Distrito Federal, Brazil (the municipality of Brasilia, the capital of Brazil) is transacting the implementation of the american model of drug courts. In this penal model, consumers of illegal drugs are under the obligation of treating their supposed disease, diagnosed in magistrate's court by a judiciary authority. A refusal to the treatment implies in legal punishment. We used critical discourse analysis as the methodology to analyse the documents that describe and justify these policies. With hermeneutical criteria this methodology tries to point out the ideological characteristics of the texts and discourses and relates them with greater discourse formations. These policies of compulsive treatment of drug users results in penalizing the drug users themselves, placing them under the double stigma of being sick persons as well as criminals. These initiatives have a relationship with the denominated "zero tolerance" policy that tries to incriminate social groups and particular subjective types. The Justice's increasing demand of mental health professionals to become members of this legal circuit places them amid an ethical and political challenge. <![CDATA[<b>New curriculum parameters of Brazilian schools and sexual education</b>: <b>na intervention proposal in sciences</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822002000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo tem por objetivo investigar inovações nas práticas de ensino-aprendizagem, que atentem para a questão da Orientação Sexual. Para isso, procuramos oferecer à instituição escolar formas significativamente contextualizadas e interdisciplinares de se trabalhar as questões acerca da sexualidade. Este estudo apresenta duas etapas investigativas: uma qualitativa e uma experimental. Participaram da pesquisa 25 alunos de 7ª série (ambos os sexos), de uma escola privada de Porto Alegre, RS, Brasil. Os resultados sugerem que através de uma abordagem adequada, a escola torna-se um ambiente imprescindível para a construção de valores pertinentes a uma educação sexual que possibilite aos jovens escolhas conscientes no que se refere à atividade sexual e à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.<hr/>The purpose of this study was to describe and to justify the importance of innovative practices in the teaching and learning process related to sexual education. In order to accomplish this goal, we offered interdisciplinary ways to deal with the questions about sexuality in our schools. This investigation presents a quali-quanti design which is and ethnographic description and an experiment consecutively. the subjects' participants were twenty-five students enrolled on the "7th grade" (junior high) of a private school of Porto Alegre, Brasil. The results depicted students' reflection and discussion in depth about the issues, allowing us to suggest that the school is a very important setting for achieving contextualized sex education through crosswise and interdisciplinary approaches.