Scielo RSS <![CDATA[Psicologia & Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-718220080002&lang=en vol. 20 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Psychology as social science</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A psicologia ocupou um papel importante na sociedade durante o século XX, ajudando a construir o mundo e as pessoas em que nos transformamos. Nesse sentido, constituiu-se como uma "ciência social", promovendo uma "psicologização" das vidas individual e coletiva, inventando e transformando diversas idéias em termos psicológicos. Este texto busca compreender esta caminhada da psicologia, que encontrou seu espaço como uma técnica de regulamentação, um pretenso conhecimento sobre as pessoas com o objetivo institucional de administrá-las, moldá-las, reformá-las. Passa pela psicologia social do pós primeira e segunda guerras, com suas pesquisas de atitudes e trabalhos sobre grupos, culminando na noção de empreendimento, construindo e regulando as ações humanas. Termina problematizando a primazia do corpo biológico no século XXI, onde as novas tecnologias de imagem, a psiquiatria biológica, a neuroquímica e a neurobiologia emergem, na mesma medida em que uma "subjetividade cerebral" se fortalece.<hr/>Psychology played an important role in society during the 20th century, helping to build the world and the people we became. In that sense, it established itself as a "social science", promoting a "psychologization" of individual and public lives; inventing and transforming several ideas in psychological terms. This text aims at understanding this evolution of psychology which found its space as a regulation technique, a presumed knowledge about people with an institutional objective of managing, shaping and reforming them. It discusses social psychology of post-war periods with its attitude researches and works about groups; reaching its climax with the notion of enterprise, building and regulating human actions. It ends with a discussion over the importance of the biological body in the 21st century, in which new technologies of image, biological psychiatry, neurochemistry and neurobiology emerge at the same time that brainhood is strengthened. <![CDATA[<b>Work and organizational psychology on Brazil</b>: <b>contemporary scientific development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Trata-se de levantamento de artigos publicados em Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT), de 2001 a 2005, nas revistas brasileiras: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, e Psicologia: Organizações e Trabalho. A análise considerou número de artigos, temas, metodologia, referências, formação profissional e área de atuação dos autores. De 1105 textos publicados, 178 (16%) foram em POT. Os artigos foram classificados em nove categorias temáticas. Do total de artigos analisados, 30% eram teóricos e 70% empíricos. A maioria dos autores é de psicólogos e está vinculada às universidades. Dentre os principais resultados, destacam-se a diversidade temática e metodológica da produção científica em POT, bem como a preocupação em contemplar as mudanças sociais, econômicas, políticas e tecnológicas. A produção de conhecimento está voltada tanto para subsidiar intervenções como para impulsionar o desenvolvimento teórico da área.<hr/>This paper is a survey about Work and Organizational Psychology (WOP) of articles published from 2001 to 2005 in the following Brazilian journals: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, and Psicologia: Organizações e Trabalho. The analysis examined the number of papers, themes, methodology, references, professional education and the authors' area of practice. Out of 1105 published papers, 178 (16%) were on WOP. The papers were classified in nine theme categories. From the total amount of papers analyzed, 30% were theoretical and 70% empirical. Most authors are psychologists and are connected to universities. Among the main results, it was highlighted the thematic and methodological diversity of scientific production on WOP as well as the concern on social, economic, political and technological changes. The knowledge production provides data for interventions as well as for improving theoretical development of this area. <![CDATA[<b>Space and subjectivity</b>: <b>professional education and social intervention in community psychology</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en As práticas em Psicologia Social Comunitária (PSC) estão diretamente relacionadas ao compromisso com a mobilização de populações excluídas e com desafios à identidade profissional do psicólogo. Neste trabalho apresentamos uma experiência de intervenção e formação em PSC no curso de Psicologia da Universidade Paulista. Foi realizada pesquisa etnográfica junto ao Complexo da Funerária, conjunto de favelas da Zona Norte de São Paulo, e entrevistadas seis lideranças sobre a história da comunidade. Todo material foi submetido à análise de conteúdo. Os resultados mostram a importância das dimensões psico-espaciais para o reconhecimento da comunidade, materializadas na imbricação das características físicas do espaço e da história das lideranças. Concluímos pela potencialidade da associação entre intervenções que permitam trabalhos de extensão com atividades de pesquisa e formação, uma estratégia importante no redirecionamento crítico e engajado do profissional para dimensões comunitárias, institucionais e sociais do saber e do fazer da Psicologia brasileira.<hr/>Community Social Psychology helps people to understand and modify their social realities. This work, that compromises those individuals and also the psychologist, is many times a challenge to his/her professional identity. The aim of this research is to discuss a particular experience on the association of professional and academic formation in Community Social Psychology inside a private university in Brazil. During a year we conducted an ethnographic research among people from some shantytowns situated in São Paulo and six community leaders were asked about shantytowns histories. The results show how the relationship between leaders psychosocial characteristics and neighborhood spatial features are important to understand community dimensions. Community Social Psychology interventions associated with research and university academic formation have a decisive role within the constitution of a critical professional identity, keeping psychologists as important actors in Brazilian social context. <![CDATA[<b>Citizenship and social participation</b>: <b>a study with children in the city of Rio de Janeiro</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho é investigar os processos pelo quais as crianças se apropriam e transformam a cidade, podendo construir assim um sentimento de identificação e apreciação em relação ao lugar em que vivem. É por meio dessas transformações sentimentais e na ação dos sujeitos que a cidadania pode se estruturar, fundamentada na participação das crianças em uma coletividade. Realizamos uma oficina em um escola do Rio de Janeiro, com 24 crianças com idades entre 7 e 8 anos, em que nos propusemos a acompanhar essas crianças no processo de elaboração de um jornal sobre o bairro. Ao longo da oficina, elas puderam construir uma nova posição subjetiva e coletiva ao buscarem sentidos comuns para o que vêem e experienciam na cidade, além de terem podido circular pela cidade de uma forma diferente, ao exercerem as funções de fotógrafo, entrevistador e pesquisador. Concluímos que a cidadania se constrói como um complexo sentimental e de ação, na medida em que as crianças podem participar mais ativamente no estabelecimento de laços com quem compartilham o espaço urbano e, por meio da narrativização, podem re-elaborar a noção da cidade enquanto um espaço comum.<hr/>The objective of this work is to investigate the process children use to transform the city, being able therefore to construct a feeling of identification and appreciation towards the city they inhabit. It is through these sentimental transformations and the action of the subjects that the citizenship can be structured, based on the participation of children in a community. We conducted a workshop in a school in Rio de Janeiro, with 24 children aged between 7 and 8, in which we intended to accompany these children in the process of making a newspaper about their district. Along the workshop, they were able to build a new subjective and collective position when they searched for common sense to what they see and experience in the city, besides being able to wander in the city in a different way, playing different roles such as photographers, interviewers and researchers. We concluded that citizenship is constructed as a set of feelings and actions, as children may participate more actively in the establishment of bonds with those who they share the urban space with and, throughout narrativization, they can re-elaborate the notion of the city as a common place. <![CDATA[<b>Risk, vulnerability and infancy</b>: <b>some approaches</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en No presente artigo, buscamos compreender a noção de risco, articulando-a com a denominada infância em situação de risco. Para isto, discutimos como este conceito passa a ser utilizado no âmbito das políticas públicas de atenção à infância, a partir do deslocamento do foco de uma gestão da vida, tal como proposto por uma sociedade disciplinar, para uma gestão do risco, nas quais as novas modalidades de biopoderes se tornam as principais estratégias de gestão. Na contemporaneidade, a questão do risco é operada a partir dos mecanismos de poder, tornando-se um instrumento privilegiado da sociedade de controle. A partir disto, problematizamos como emerge a noção de risco no âmbito das políticas públicas de atenção à infância, culminando na equação: infância + pobreza = vulnerabilidade = risco = perigo. Para finalizar, sugerimos embaralhar a equação, pensar no tempo que vem não como futuro, mas como porvir.<hr/>In the present article, we aimed to understand the way in which the notion of infancy in risk situation is constituted, articulating it as a governability strategy. For this, we discussed how this concept is used in the extent of public policies of attention to the infancy. It was started from the displacement of the focus on life administration, exactly as it was proposed by a disciplinary society, for an administration of the risk, in which the new biopower modalities become the main administration strategies. Nowadays, the risk matter is operated starting from the power mechanisms, becoming a privileged instrument of the control society. From this point of view, we discussed how the risk notion emerges in the extent of public policies of attention to the infancy, culminating in the equation: infancy + poverty = vulnerability = risk = danger. To conclude, we suggested to shuffle the equation, to think about the coming time not as a future, but as a time to come. <![CDATA[<b>From deprivation of social dignity to deprivation of individual freedom</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo discute o modo como os adolescentes significam suas práticas de vida e se subjetivam a partir dos contextos da família, da justiça e da medida sócio-educativa de internação, em decorrência de ato infracional cometido. Intenta, assim, questionar a forma como a sociedade e as instituições envolvidas têm tratado a questão. Para tanto, foram realizadas entrevistas com adolescentes considerados autores de atos infracionais que cumpriam a medida de internação na cidade de Porto Alegre, e foi feita a leitura e analisados os conteúdos dos respectivos processos judiciais de execução.<hr/>This paper discusses the way adolescents internalize their life practices and how they recognize and build an image of themselves from the context of their family, the judicial system and the social-educative law enforcement measures of imprisonment that result from infractions perpetrated by them. This study intends to question the way the society and the judicial institutions have been treating this issue. Interviews were conducted with adolescents considered as transgressors, deprived of individual liberty in the city of Porto Alegre/RS. The judicial processes about these adolescents have been read by the author and their content was analyzed and discussed. <![CDATA[<b>Style and authencity of Florianópolis rock bands</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Partindo de uma etnografia do rock independente da cidade de Florianópolis, SC, este artigo trata das concepções artísticas e visões de mundo dos músicos que integram este universo, tendo como foco a constituição dos estilos de suas bandas e seu processo de composição musical. A elaboração destes estilos age no sentido de configurar um território simbólico demarcado por uma percepção de mundo hedonista, que se opõe à racionalização da sociedade moderna e que é expressa não por um discurso verbal articulado, mas por uma forma específica de criar música.<hr/>Based on an ethnography carried out in the city of Florianopolis, of the state of Santa Catarina, in Brazil, this paper discusses the artistic conceptions and world views of independent rock musicians. It focuses on the creation of their band styles and their music composing process. The elaboration of these styles shape a symbolic territory delimited by a hedonistic world perception in contrast to modern society's rationalism. Their world perception is expressed not by verbal articulated discourse but by a specific way of creating music. <![CDATA[<b>Problems of youth and its confrontations</b>: <b>a study of social representations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho analisa as representações sociais dos jovens acerca de seus problemas, e das formas de enfrentá-los, com base em 39 entrevistas realizadas junto a moradores de Duque de Caxias, de ambos os sexos, com idade variando entre 13 e 22 anos. A análise mostra que a representação de problemas se esclarece por oposição aos projetos de vida dos jovens, estruturados em torno da estabilidade econômica e afetiva. Caberia ao jovem evitar os desvios que inviabilizam a realização de seu projeto de vida. Para isso, eles contam essencialmente com a ajuda de seus familiares e amigos, representados ao mesmo tempo como a maior fonte de apoio e um grande problema quando não atendem às expectativas de suporte e auxílio.<hr/>This paper analyses social representations of youths on their main problems and how they deal with them. Data were collected in 39 interviews with residents in Duque de Caxias, of both genders, aged between 13 and 22 years old. The analysis shows that the representation of the problems are make clear in opposition to their projects of life, which are structured around economic and affective stability. The interviewed youths consider that they themselves must overcome the main obstacles to their projects. For that, they need support from parents and friends, who represent at the same time the major source of support, however, a significant concern when they are not able to correspond to the youths' expectations. <![CDATA[<b>Social representation of the body in press media</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo teve como objetivo investigar as representações sociais do corpo veiculadas pela mídia impressa em revistas de circulação nacional. Trata-se de uma pesquisa documental de caráter exploratório-descritiva, na qual foram contemplados todos os números das revistas Boa Forma, Estilo e Saúde entre 2005 e 2006, totalizando 88 artigos. As seções das revistas foram distribuídas em dois corpus que compunham temáticas sobre o corpo comuns entre as revistas: beleza e saúde. A análise dos dados foi realizada por meio de uma Classificação Hierárquica Descendente, com auxílio do programa ALCESTE. Os resultados indicam que as representações sociais do corpo nessas revistas contemplam dois principais aspectos: o primeiro, prático, contempla aspectos eminentemente físicos, relativos à estética e à saúde corporal; e o segundo, de caráter mais subjetivo, representa o corpo como uma unidade físico-psíquica, que prioriza o equilíbrio e o bem-estar para se alcançar uma vida mais saudável.<hr/>This study aims at investigating the social representations of the body in three Brazilian magazines. It is a document-based research, comprising the magazines Boa Forma, Estilo and Saúde, published between 2005 and 2006, covering a total of 88 articles. The magazine sections were divided into two corpus, regarding the topics of beauty and health. The data analysis was carried out by means of a Descending Hierarchical Classification, using the ALCESTE program. The results show that the body, in these magazines, is either represented through aspects which are mainly physical, related to beauty and body health (more practical), or it is represented as a physical-psychical unit, which prioritizes well-being in order to promote a healthier life (more subjective). <![CDATA[<b>Family health program</b>: <b>an analysis from the beliefs of their service providers</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo pretendeu avaliar qualitativamente o Programa Saúde da Família (PSF) a partir das crenças dos profissionais da Equipe de Saúde da Família (ESF). Foi selecionada uma amostra de cinco Unidades de Saúde da Família (USF), nas quais foram entrevistados 30 profissionais. A análise de conteúdo das entrevistas demonstrou que os profissionais da ESF avaliam negativamente o PSF no tocante às condições de trabalho fornecidas pelos gestores, ao deficitário sistema de referência e contra-referência, a falta e/ou insuficiência de capacitações, a sobrecarga de trabalho e a falta de compreensão da população sobre o PSF. A avaliação das USF corroborou o discurso dos profissionais das ESF quanto às precárias condições de trabalho das unidades do PSF. Não obstante, os profissionais da ESF avaliam positivamente o vínculo estabelecido com a população e expressam satisfação em um trabalho educativo, de prevenção e promoção de saúde, pautado em ideais de justiça social.<hr/>This study intended to qualitatively evaluate the Family Health Program (FHP) from the beliefs of Family Health Team (FHT) professionals. It was selected a sample of five Family Health Units (FHU), in which 30 professionals were interviewed. The analysis of the interviews' content showed that the professionals of FHT negatively evaluate the FHP in relation to working conditions provided by managers, the deficient reference and cross-reference systems, the absence and/or lack of training, the overload of work and a lack of understanding about the project. The evaluation of the FHU corroborated the speech of the FHT professionals about the precarious working conditions of the FHP sites. Despite all the criticism, the professionals positively evaluate the link established with the population and they express satisfaction with an educative, of prevention and promotion of health work which is ruled by ideals of social justice. <![CDATA[<b>Practice and discourse of users of an NGO/AIDS about activism</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Esse trabalho objetiva discutir os resultados de uma pesquisa que investigou as concepções e práticas de ativismo anti-AIDS entre os usuários vinculados a uma ONG/AIDS, na cidade de Campina Grande/PB. Realizamos entrevistas com 31 usuários, 20 homens e 11 mulheres. Dois aspectos relacionados às concepções e prática do ativismo entre os usuários sobressaem-se: o enfraquecimento/desmotivação para realização de um ativismo coletivo e a adesão ao tratamento como ferramenta de motivação para a luta anti-AIDS. Observa-se que a ONG pesquisada está atravessada no seu cotidiano pelos problemas da falta de adesão e desmobilização, na medida em que se afastou de uma agenda de mobilização para aproximar-se de setores governamentais que repassam financiamentos, através da execução de projetos. Como conseqüência direta, a ONG não vem conseguindo mobilizar portadores para as atividades de rua.<hr/>The aim of this work is to discuss the results of a research study that investigated the concepts and practices related to anti-AIDS activism amongst members of an NGO/AIDS in the city of Campina Grande-PB. We interviewed 31 members, 20 men and 11 women. Two aspects related to the concept and practice of activism among them were pointed out: the weakening/lack of motivation for collective activism and the compliance to the treatment as a tool for motivation in the anti-AIDS battle. We observed that the NGO under study faces daily problems of compliance and lack of mobilization, as it detaches itself from the mobilization agenda in order to align itself with the governmental sectors that provide financing through the development of projects. As a direct consequence, the NGO has been unable to mobilize the affected individuals for street activities. <![CDATA[<b>Community health agents</b>: <b>meanings in HIV/AIDS work</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo pretende ampliar discussões sobre o trabalho dos agentes comunitários de saúde, na atenção primária, em relação ao HIV/AIDS. Para tal, o objetivo foi dar visibilidade para os sentidos construídos sobre HIV/AIDS em um grupo com agentes comunitários de saúde. Foi realizada uma entrevista com um grupo de quatro agentes, sendo a mesma gravada, transcrita e analisada na perspectiva do construcionismo social. A análise das narrativas informa como os diferentes sentidos atribuídos ao longo da história da epidemia se fazem presentes nas concepções e no trabalho com HIV/AIDS, a saber: o preconceito ancorado pelo discurso científico; as relações de gênero implicadas no trabalho; os valores contemporâneos atrelados à perfeição e juventude. Destaca-se que tais sentidos construídos conjuntamente na interação grupal, interpretam e constituem o fazer saúde. Assim, conclui-se que a criação de espaços para a troca dialógica entre os profissionais possibilita problematizar sentidos aparentemente cristalizados no que se refere a temática do HIV/AIDS.<hr/>The present study intends to extend discussions about the community health agents work in the primary attention, concerning HIV/AIDS. For this purpose, the objective was to give visibility to the constructed meanings regarding HIV/AIDS in a group of community health agents. A group interview was conducted with four agents. The interview was tape-recorded, transcribed and analyzed in the perspective of social constructionism. The analysis of the narratives informed how the different meanings attributed throughout the history of the epidemy are present in conceptions and in the work with HIV/AIDS, namely, the prejudice anchored by the scientific discourse; gender issues involved in work relations; contemporary values expressed in the ideals of perfection and youth. We emphasize that these meanings jointly constructed with group interaction, interpret and constitute health care. It is concluded that the creation of spaces for dialogical exchanges among professionals makes possible to question meanings apparently crystallized in relation to the thematic of HIV/AIDS. <![CDATA[<b>Brazil</b><b>'s anti-drugs policies</b>: <b>old dilemmas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en O debate atual sobre drogas tem sido organizado em torno de discursos científicos que tendem a configurar a questão ora como problema de segurança pública (relacionado ao tráfico e à repressão), ora como problema de saúde pública (relacionado à repressão da demanda por um lado e à redução de danos por outro). O presente texto traz uma reflexão que busca configurar como a política de enfrentamento às drogas no Brasil enseja em suas proposições uma luta entre as lógicas de segurança pública e de saúde pública expressas no embate entre as duas políticas instituídas pelo governo brasileiro no enfrentamento à questão - a política nacional antidrogas regulamentada em 2003 pela Secretaria Nacional Antidrogas (estrutura criada no governo Fernando Henrique Cardoso - FHC - por meio da medida provisória nº 1669, de 1998, e modificada no governo Lula para "Política Pública Sobre Drogas") e a Política de Atenção Integral ao Usuário de Álcool e Drogas do Ministério da Saúde (também formulada no governo FHC).<hr/>The current debate in relation to drugs has been formed around scientific speeches which tend to configure the issue about drugs either as a public security matter (related to the drug trafficking and the offer repression) or as a public health matter (related to demand repression on one hand and harm reduction on the other). The present paper brings a reflection which seeks to configure how the confrontation policies to drugs in Brazil attempt, in their propositions, to a struggle in the logic of public security expressed in the opposition between the confrontation policies in relation to the drug issue - the national anti-drug policy instituted in 2003 by the National Anti-drug Department (a structure created in the government of Fernando Henrique Cardoso by the provisory measure nº. 1669 of 1998 and changed in Lula's government to Public Policy about drugs) and the whole attention policy to drug and alcohol users of the Ministry of Health (instituted in Fernando Henrique Cardoso's government). <![CDATA[<b>Racial prejudice in Brazil</b>: <b>new measures and perspectives</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Se realizaron dos estudios. El primer estudio trataba de comprobar si la escala de racismo moderno de McConahay, Hardee y Batts (1981), resultaba un instrumento válido en la medición de las actitudes prejuiciosas en una muestra de la población brasileña. Se aplicó los cuestionarios a un total de 206 estudiantes de dos colegios. Los datos obtenidos muestran una fiabilidad aceptable de la escala. Los resultados muestran que el prejuicio declarado hacia los afrobrasileños es relativamente bajo. El segundo estudio analizó la percepción general de prejuicio y discriminación en una muestra de la población negra/mestiza. Los resultados muestran una moderada percepción general de prejuicio hacia su grupo y la frecuencia en la que han sido discriminados personalmente ha sido baja. Encontramos diferencias entre la variable etnia y discriminación personal percibida.<hr/>Two studies were performed. The first study was done in order to verify the validity of the scale of modern racism proposed by McCohahay, Hardee and Batts (1981) to measure the prejudiced attitudes in a sample of the Brazilian population. Questionnaires were applied in 206 students from two schools. The obtained data showed an acceptable reliability of the scale. Results show that the expression of prejudice declared by the African-Brazilians is relatively low. The second study examined the general perception of prejudice and discrimination on a sample of a black/mestizo population. The results show a moderate general perception of prejudice with this group but the frequency which they had been personally discriminated was low. We found differences between different ethnic groups and perceived personal discrimination. <![CDATA[<b>The "fascist" discourse in computer mediated communication</b>: <b>the "dual strategy" model of the Italian Extreme Right</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en The study is about the identity construction of Italian Extreme Right groups in different Computer Mediated Communication (CMC) environments. Rhetoric Psychology and Critical Discourse Analysis joint approaches are used to analyse two websites and two newsgroups of extreme right. The results confirm Billig's hypothesis that such groups play a dual communication strategy in Computer Mediated Communication, addressing in different ways to the outgroup and the ingroup. This communication strategy has two different functions. In self-presentation towards the outgroup, the emerging group identity fulfils the search for a wider social legitimation, consensus and recruiting. In the ingroup communication, the emerging identity construction answers to the need for preservation of group cohesion and positive self-image.<hr/>Este estudo é sobre a construção da identidade dos grupos Italianos de Extrema Direita em diferentes ambientes de Comunicação Mediada por Computador (CMC). As duas abordagens, Psicologia Retórica e Análise Crítica do Discurso são usadas para analisar dois websites e dois grupos de notícias de extrema direita. Os resultados confirmam a hipótese de Billig de que tais grupos desempenham um duplo papel na estratégia de comunicação na Comunicação Mediada por Computador, dirigindo-se de diferentes maneiras ao grupo externo e ao interno. Esta estratégia de comunicação tem duas funções distintas. Na auto-apresentação feita em direção ao grupo externo, a identidade emergente do grupo satisfaz a busca para uma legitimação social, consenso e recrutamento mais amplos. Na comunicação com o grupo interno, a construção da identidade emergente responde a necessidade de preservação da coesão do grupo e de uma auto-imagem positiva. <![CDATA[<b>T.W. Adorno and social psychology</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste ensaio, ressalta-se a importância da disciplina Psicologia Social na obra de T. W. Adorno e a concepção que formula acerca dessa disciplina. Esse autor defende que há uma nova forma de configuração dos indivíduos, expressada por atitudes e comportamentos individuais padronizados e por um ego frágil, facilmente cooptado por movimentos sociais totalitários. Tais indivíduos surgem em uma sociedade caracterizada por uma forma de dominação calcada na racionalidade administrativa e tecnológica. Para esse autor, a Psicologia Social deveria estudar esse objeto para que, com o esclarecimento produzido e difundido, os indivíduos possam resistir à adesão cega a movimentos sociais irracionais, tal como o fascismo, insistindo que a determinação desses movimentos não é individual, mas social.<hr/>In this assay, the importance of Social Psychology discipline in the T.W. Adorno's work and the specific conception that he formulates about it are pointed out. He defends that there is a new way of individuals' configuration, expressed by standardized attitudes and their own behaviors, such as a fragile ego, which is easily co-opted by totalitarian social movements. Such individuals appear in a society characterized by a form of domination based on administrative and technological rationality. For that author, Social Psychology would have to study this issue so that, with the enlightenment achieved and diffused, the individuals are able to resist to the blind adhesion in irrational social movements, such as the fascism. Adorno empathized that the determination of these movements is not individual, but social. <![CDATA[<b>Psychology in human rights</b>: <b>possibilities of semiotic mediations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta o relato de um estágio supervisionado em Psicologia Social e procura-se nele discutir as possibilidades teóricas e metodológicas do trabalho do psicólogo em um Centro de Direitos Humanos e o papel que desempenha este profissional neste espaço político de ação. Apresenta-se uma revisão conceitual sobre a mediação semiótica como instrumento de trabalho e método, a partir do referencial teórico de Vigotski, que entende que o fenômeno psicológico só acontece à medida que é mediado. Ao longo do desenvolvimento do estágio, realizou-se 96 atendimentos à população vítima de violação de direitos e em todos os casos atendidos verificou-se desinformação sobre redes de apoio para a busca de solução e/ou encaminhamento das demandas.<hr/>This article is a report of a supervised internship in Social Psychology and it aims at discussing the theoretical and methodological possibilities of the psychologist's work in a Human Rights Center and the role this professional plays in this political environment. It is presented a conceptual review of the semiotic mediation as a work method and a tool based on Vygotski's theory. He understands that the psychological phenomenon only takes place as it is mediated. Along the internship, 96 people, victims of human rights violation were seen and, in all cases, the lack of information on support networks in order to search for a solution or report the problems was observed. <![CDATA[<b>Errata</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822008000200019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta o relato de um estágio supervisionado em Psicologia Social e procura-se nele discutir as possibilidades teóricas e metodológicas do trabalho do psicólogo em um Centro de Direitos Humanos e o papel que desempenha este profissional neste espaço político de ação. Apresenta-se uma revisão conceitual sobre a mediação semiótica como instrumento de trabalho e método, a partir do referencial teórico de Vigotski, que entende que o fenômeno psicológico só acontece à medida que é mediado. Ao longo do desenvolvimento do estágio, realizou-se 96 atendimentos à população vítima de violação de direitos e em todos os casos atendidos verificou-se desinformação sobre redes de apoio para a busca de solução e/ou encaminhamento das demandas.<hr/>This article is a report of a supervised internship in Social Psychology and it aims at discussing the theoretical and methodological possibilities of the psychologist's work in a Human Rights Center and the role this professional plays in this political environment. It is presented a conceptual review of the semiotic mediation as a work method and a tool based on Vygotski's theory. He understands that the psychological phenomenon only takes place as it is mediated. Along the internship, 96 people, victims of human rights violation were seen and, in all cases, the lack of information on support networks in order to search for a solution or report the problems was observed.