Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Meteorologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-778620150002&lang=es vol. 30 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200123&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Microclimatic changes caused by different plastic coverings in greenhouses cultivated with cherry tomato in southern Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200125&lng=es&nrm=iso&tlng=es In regions with intense solar radiation it is common the use of aluminated covers in greenhouses, with the aim of reducing the inside temperature. However, the use of these covers reduces photosynthetic active radiation (PAR) transmitted into the greenhouse. The objective of the present study was to evaluate the influence of different covers on microclimate in greenhouses cultivated with cherry tomato during three growing seasons. The environment I was covered with plastic film anti-UV and with thermo-reflective screen (40%) disposed internally. The environment II was covered with diffusive plastic film (55%). The transmitted solar radiation to the interior of covered environments was, on average, 5.5 MJ m-2 day-1 in the environment I and 8.2 MJ m-2 day-1 in environment II. The air temperature in environment II was, on average, 1°C higher than external conditions. The highest difference for the relative humidity (RH) was also observed between environment II and the outside conditions, with 10.7% for the minimum RH during the first growing period. Considering all growing periods, the diffusive plastic film provided higher solar energy availability inside the greenhouse than the plastic film with thermo-reflective screen, without causing major changes in air temperature and relative humidity, and promoting greater productivity of tomato grown under this environment for the three periods evaluated.<hr/>Em regiões de intensa radiação solar é comum o uso de malhas aluminizadas em cultivos protegidos, com o intuito de reduzir a temperatura no interior de estufas plásticas. Porém, o uso dessas malhas provoca diminuição da radiação fotossinteticamente ativa (RFA) transmitida ao interior do ambiente protegido. O presente estudo teve por objetivo avaliar a influência de diferentes coberturas plásticas no microclima de ambientes protegidos, ao longo de três períodos de cultivo com tomate cereja. O ambiente I foi coberto com filme plástico anti-UV e com uma malha termo-refletora (40%) disposta internamente. O ambiente II foi coberto com filme plástico difusor (55%). A radiação solar transmitida ao interior dos ambientes protegidos foi, em média, de 5,5 MJ m-2 dia-1 no ambiente I e 8,2 MJ m-2 dia-1 no ambiente II. A temperatura do ar no ambiente II foi, em média, 1°C superior ao ambiente externo. As maiores diferenças para a umidade relativa do ar também foram encontradas entre o ambiente II e o externo, chegando a 10,7% para a UR mínima, no primeiro período de cultivo. Considerando-se todos os ciclos de cultivo, o plástico difusor foi o que proporcionou a maior disponibilidade de energia no interior do ambiente protegido, sem causar, no entanto, grandes alterações na temperatura e na umidade relativa do ar, e promovendo uma maior produtividade do tomate cultivado sob este ambiente, nos três períodos avaliados. <![CDATA[Vegetation susceptibility to fire in the southern Amazonas under atypical weather conditions during the 2005 drought]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200134&lng=es&nrm=iso&tlng=es As condições meteorológicas desempenham importante função no comportamento de queimadas e incêndios florestais na Amazônia. Em anos de secas severas, as queimadas utilizadas no manejo da terra podem sair do controle e queimar extensas áreas de vegetação. Parâmetros meteorológicos e focos de calor foram utilizados para avaliar a suscetibilidade da vegetação ao fogo no sul do Amazonas em um ano sem seca (2004) e com seca severa (2005). O número de células suscetíveis ao fogo foi 84% maior em 2005 (72%), comparando com 2004 (39%). Em 2005, o número de células com focos aumentou 66% e o número de focos 121%. Em 2004, 65% dos focos ocorreram com precipitação entre 40 e 90 mm, 96%, com temperatura média entre 26 e 28 ºC, e 89% com umidade inferior a 65%. Em 2005, 83% dos focos ocorreram com precipitação inferior a 70 mm, 96% com temperatura média entre 24 e 28 ºC e 99% com umidade inferior a 65%. Os parâmetros meteorológicos apresentaram tendência de separação entre anos, mas não entre áreas com e sem focos (PC1 = 84%). Houve maior amplitude de variação desses parâmetros no ano com seca severa, proporcionando um tempo mais quente e seco, potencializando a suscetibilidade da vegetação ao fogo.<hr/>Weather conditions play an important role in the behavior of fires both in agricultural and pasture management and in forest wildfires in Amazonia. In severe drought years, the fires used for the management of land can escape from human control and burn large areas of vegetation. Meteorological parameters and hotspot locations were used to evaluate the susceptibility of the vegetation to fire in the southern portion of the state of Amazonas in a year without drought (2004) and a year with severe drought (2005). The number of cells susceptible to fire was 84% higher in 2005 (72%) compared with 2004 (39%). In 2005, the number of cells with hotspots increased by 66% and the number of hotspots by 121%. In 2004, 65% of the hotspots occurred in locations with 40 and 90 mm precipitation, 96% with an average temperature of 26 to 28 º C, and 89% with less than 65% humidity. In 2005, 83% of the hotspots occurred when rainfall was less than 70 mm, 96% with average temperature between 24 and 28 º C and 99% with air humidity below 65%. The meteorological parameters differed between years but not between areas with and without hotspots (PC1 = 84%). There was a higher amplitude variation in these meteorological parameters in the severe drought year, providing hotter and drier weather, thus increasing the susceptibility of vegetation to fire. <![CDATA[Impact of a convective trigger function on the simulated precipitation by the BRAMS regional model over the amazon basin during the 1999 rainy season]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200145&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste artigo é mostrar o impacto da implementação de uma função de disparo da convecção na parametrização convectiva de Grell e Devenyi, contida no modelo atmosférico regional BRAMS (Brazilian developments on Regional Atmospheric Model). Para verificar o ciclo de precipitação foi usado um conjunto de dados do período chuvoso de 1999 no âmbito do projeto Large scale Biosphere-Atmosphere Experiment in Amazonia (LBA). A nova função de disparo de convecção é acoplada aos fluxos de calor sensível e latente à superfície. Além disso, possui a vantagem de considerar a média dos primeiros 60 hPa da troposfera para caracterizar a ascenção pseudo adiabática da parcela. Assim, a parcela em ascenção apresenta redução da Convective Available Potential Energy (CAPE), o modelo acumula menos CAPE nas primeiras horas do dia e com isso, o máximo de precipitação é atrasado (embora dependa da região analisada). Um aspecto negativo foi que a precipitação sobre a Cordilheira dos Andes aumentou relativamente à versão original. Conclui-se que o esquema apresenta vantagens e desvantagens e que faz-se necessário avaliar outras parametrizações do modelo, principalmente a troca de energia e massa na interface solo-vegetação-atmosfera a fim de se obter resultados mais realísticos da precipitação sobe a Amazônia.<hr/>The purpose of the present paper is to show the impact of implementing a convecitve trigger function in the Grell and Devenyi cumulus parameterization on the BRAMS (Brazilian developments on Regional Atmospheric Model) simulations. A dataset colected during the 1999 rainy season in the Large Scale Biosphere-Atmosphere Experiment in Amazonia (LBA) project was used to evaluate the diurnal cycle of observed precipitation. The new convective trigger function is coupled to the surface sensible and latent heat fluxes. In addition, the method has the advantage of considering the average of the first 60 hPa lowest tropospheric levels to characterize the ascending pseudo adiabatically parcel. Thus, the Convective Available Potential Energy (CAPE) values are reduced delaying the maximum rainfall (although it is region dependent). A negative aspect is that precipitation is overestimation over the Andes relativelly to the original version model. It is concluded that the methodology presents advantages and disadvantages, thus evaluating other parameterizations is required, specially the soil-vegetation-atmosphere mass and energy exchabges in order to obtain more realistic simulated precipitation values over the Amazon Basin. <![CDATA[Calibration of the BRAMS regional model for predicting climate extreme events]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200158&lng=es&nrm=iso&tlng=es As previsões climáticas sazonais têm contribuído efetivamente para o planejamento de atividades de diversos setores da sociedade, tais como, energia, agricultura e saúde. A necessidade de um maior detalhamento das previsões, através da diminuição da escala espacial da informação climática, tem concentrado nos últimos anos esforços científicos em várias regiões do globo. A aplicação da técnica de redução de escala através da modelagem dinâmica regional, conhecida como downscaling dinâmico, vem sendo utilizada com esse objetivo. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo calibrar e avaliar o modelo regional BRAMS, aninhado unidirecionalmente ao modelo global MCGA/CPTEC, em prever os eventos climáticos extremos de 1983 (El Niño) e 1989 (La Niña) sobre a América do Sul (AS), para o trimestre março-abril-maio (MAM). As previsões com o BRAMS foram produzidas na resolução espacial de 30 km, tendo como condições de contorno a temperatura da superfície do mar persistida e a umidade do solo climatológica. Após o processo de calibração, o modelo BRAMS conseguiu capturar o padrão de precipitação associada aos eventos climáticos extremos, como a redução (aumento) da precipitação principalmente no leste da região Norte e Nordeste do Brasil e o aumento (redução) de precipitação na região Sul para o ano e 1983 (1989).<hr/>The seasonal climate predictions have effectively contributed to the planning on various sectors of society, such as energy, agriculture and health activities. The need for more detailed forecasts by increasing spatial resolution climate information has concentrated research efforts recently in various regions of the globe. Downscaling technique by regional dynamic modeling, known as dynamic downscaling, has been used for this purpose. Thus, the present study aimed to evaluate and calibrate the regional BRAMS model, unidirectionally nested with AGCM/CPTEC global model, in predicting the extreme weather events of 1983 (El Niño) and 1989 (La Niña) over South America (SA) for March-April-May (MAM). The predictions were produced at spatial resolution of 30 km, having the persisted sea surface temperature and climatological soil moisture as boundary conditions. After the calibration process, the BRAMS was able to capture the rainfall pattern associated with extreme weather events, such as the decrease (increase) in precipitation pattern mainly on the eastern of North region and Northeast Brazil, and the increase (decrease) of rainfall in the Southern region for the year 1983 (1989). <![CDATA[Temporal and spatial variability of rainfall in Pernambuco by extreme climatic indices]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200171&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente artigo tem como objetivo analisar a tendência espacial e temporal da precipitação pluviométrica do Estado de Pernambuco, tendo como base índices de extremos climáticos e a técnica dos quantis. Os dados de precipitação pluviométrica diária foram oriundos do Climate Prediction Center (CPC) relativos ao período de 1978 a 2010. Para analisar a tendência da precipitação foram escolhidos os índices climáticos sugeridos pelo Expert Team on Climate Change Detection Monitoring and Indices (ETCCDMI). Através do método de krigagem foi possível analisar a variabilidade espacial dos índices analisados. Os resultados demonstram predominância de tendência de aumento nos padrões pluviométricos em grande parte do Estado, com exceção do setor central da Região Metropolitana leste e parte central da Zona da Mata. Os resultados dos índices conjuntamente indicam que as chuvas estão cada vez mais concentradas em poucos dias ao longo do ano nos sertões e agreste de Pernambuco. Também sobre o sertão, foram encontrados os maiores números de episódios extremamente secos, assim como, a maior quantidade de ocorrência de eventos extremamente chuvosos, concentrados nos meses dezembro, janeiro e fevereiro, período chuvoso do Sertão de Pernambuco.<hr/>This article aims to analyze the spatial and temporal rainfall trends in Pernambuco State based on extreme climatic indices and quantile technique. The daily rainfall data are from the Climate Prediction Center (CPC) for the period 1978 to 2010. To analyze the trend in precipitation climatic indices, suggested by the Expert Team on Climate Change Detection Monitoring and Indices (ETCCDMI), were chosen. Using the kriging method it was possible to analyze the spatial variability of the indexes. The results show a predominant tendency of increasing rainfall patterns in much of the State, except for the middle region of the eastern metropolitan region and the middle region of the Zona da Mata. The overall indice results indicate that rain is becoming more concentrated in a few days throughout the year in the Sertão and Agreste regions in Pernambuco. In the Sertão of Pernambuco, the largest number of extremely dry episodes have occurred and also the occurrence of greater number of extremely rainy events, concentrated on December, January and February months, the rainy season in the Sertão region of Pernambuco. <![CDATA[Observed trends in climate extreme indicators of temperature and precipitation in the state of ParanĂ¡]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200181&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente trabalho faz uma análise das tendências de extremos climáticos baseada em indicadores calculados a partir de séries de dados observacionais diários de temperatura e de precipitação durante 35 anos em 20 estações meteorológicas do IAPAR, no Estado do Paraná. O objetivo é contribuir para estudos sobre avaliação de impactos e vulnerabilidade climática, requeridos para elaborar estratégias de adaptação às mudanças climáticas. Inicialmente as climatologias de temperatura do ar e de precipitação no Estado são revisitas. Com relação às tendências de extremos climáticos, os resultados dos indicadores associados à temperatura apontam para um padrão de aquecimento generalizado estatisticamente significativo em grande parte do Paraná. A porcentagem de dias e noites quentes no Estado aumentou consideravelmente a uma taxa de 0,1 a 0,4 %/ano entre 1976 e 2010. As médias anuais das temperaturas mínimas e máximas indicam uma elevação em quase todo o Paraná em torno de +0,02°C/ano no mesmo período. Os indicadores de temperatura mínima apresentam tendências de aumento mais significativas que os de temperatura máxima. Por outro lado, a maior parte dos indicadores de extremos climáticos associados à precipitação não apresenta significância estatística, com exceção de alguns poucos em distintas regiões do Estado. Destes, destacam-se apenas as tendências de elevação nos períodos secos (+0,25 mm/ano) em Pato Branco e Planalto no sudoeste do Paraná e de redução das chuvas fortes (-0,5 mm/ano) em Cambará, Ibiporã e Umuarama no norte do Estado.<hr/>This paper analyzes the trends of climate extremes based on indicators calculated from daily observational temperature and precipitation data series during 35 years at 20 IAPAR meteorological stations,, in the State of Paraná. The objective is to contribute to assessing studies on climate impacts and vulnerability, required to develop adapting strategies to climate change. Initially, climatologic values of air temperature and precipitation in the State are revisited. With respect to trends in climate extremes, the results of the indicators associated with temperature indicate a widespread pattern of statistically significant warming in almost all Paraná State. The percentage of hot days and nights in the State increased significantly at a rate of 0.1 to 0.4 %/year between 1976 and 2010. The annual minimum and maximum average temperatures indicate an increase in almost all Paraná of +0.02°C/year over the same period. The minimum temperature indicators show more significant increasing trends than the maximum temperature does. Furthermore, most indicators of climate extremes associated with precipitation have no statistical significance, except for a few stations in different regions of the State. From these, only Pato Branco and Planalto, at southwestern Paraná show an elevation trend of the dry period (+0.25 mm/year), and Cambará, Ibiporã and Umuarama, in northern State show a reduction (-0.5 mm/year) of heavy rainfall. <![CDATA[The rainfall daily cycle for five minutes time interval in the city of Fortaleza, CearĂ¡]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200195&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo estuda o ciclo diário de precipitações pluviais no município de Fortaleza, Ceará. Utilizou-se uma série de 30 anos de dados em intervalos de cinco minutos. Os dados são oriundos de registros pluviográficos da estação meteorológica da Universidade Federal do Ceará, no Campus do Pici. Para se obter a curva do ciclo diário, utilizou-se a análise de regressão não linear. Pesquisou-se o ajustamento dos dados a dois tipos de curvas: polinomial e senoidal. O ajustamento a um polinômio de terceiro grau resultou em uma curva de formato aproximadamente senoidal, com coeficiente de determinação r2=0,9118. Entretanto, a curva ajustada exibiu descontinuidade entre os valores das ordenadas no início e fim do ciclo diário. Desenvolveu-se um polinômio, denominado polinômio cíclico, que retira a descontinuidade nos extremos do ciclo diário. Obteve-se uma curva de forma nitidamente senoidal, com r2=0,8798. Partiu-se, assim, para o ajustamento de funções do tipo senoidal. Foi testada a senoide simples e uma associação seno-cosseno. Com a combinação de senos e cossenos, chegou-se a uma curva com r2=0,9113, que foi considerada como a melhor representação do ciclo diário de chuvas em Fortaleza. A equação da curva tem a forma: P(h)=113,7422sen(2πh)+26,5895cos(2πh)+142,5764, onde h denota a hora do evento.<hr/>The purpose of this paper is to study the daily cycle of rainfall over Fortaleza, Ceará State. A 30 year time series of rainfall data at five minutes intervals was used. The data came from rain gauge records obtained at the meteorological station at Universidade Federal do Ceará, located at the "Campus do Pici". To obtain the daily rainfall cycle, non-linear regression analysis was used. We searched for fitting to two types of curves: polynomial and sinusoidal. The fitting to a third degree polynomial resulted in an approximately sinusoidal shape, with a determination coefficient r2 = 0.9118. However, the fitted curve showed discontinuity between the values of the ordinates at the beginning and ending of the daily cycle. We developed a new polynomial curve removing the discontinuity. The obtained curve was markedly sinusoidal, with r2= 0.8798. Then, sinusoidal functions fitting were done. We tested the simple sine and a sine-cosine association. With the combination of sine and cosine, the best fitting found is a curve with r2= 0.9113, considered as the best representation of the diurnal cycle. The curve equation has the form: P(h)=113.7422sen(2πh)+26.5895cos(2πh)+142.5764, where h is the event time. <![CDATA[Performance of different models used for estimating the global solar radiation at Ponta Grossa, PR, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200205&lng=es&nrm=iso&tlng=es A irradiância solar global (Qg) é uma variável física importante que vem sendo constantemente empregada em modelos agrometeorológicos, tanto para caracterização climática, como para dar suporte a estudos radiométricos voltados ao planejamento da irrigação e à previsão de safras agrícolas. O trabalho teve como objetivo comparar medidas diárias de Qg com estimativas dessa variável obtidas por quatro diferentes métodos de cálculo. Para tanto, no período compreendido entre 28/03/2008 a 24/08/2011, no município de Ponta Grossa, PR, procedeu-se ao estudo de análise de regressão linear simples mediante o confronto entre medidas radiométricas realizadas por piranômetro e estimativas de Qg. A transmitância global foi condicionada pela nebulosidade atmosférica. Os modelos baseados na transmitância global média diária estimaram de forma mais satisfatória os valores de Qg, face aos coeficientes estatísticos calculados para validação dos critérios de estimativa propostos por Angström-Prescott. Entretanto, o desempenho dos modelos baseados na determinação da transmitância global média sob condições atmosféricas extremas, considerando dias totalmente ensolarados e nublados, revelou coeficientes de Willmott mais elevados, os quais se aproximaram muito de 1, refletindo exatidão e confiabilidade dos valores calculados de Qg, quando comparados aos valores observados em estação meteorológica automática.<hr/>Global solar irradiance (Qg) is an important physical variable that has been used constantly in agrometeorological models, either for climatic characterization or to give support to radiometric studies developed for irrigation planning and crop production modeling. The current study aimed to compare measured daily Qg values with estimates of this variable by means of four different methods. Thus, using daily data set for the period between March 28th of 2008 and August 8th of 2011 at Ponta Grossa, PR, Brazil, a simple linear regression between radiometric data, measured by a pyranometer and model estimates of Qg was done. Global transmittance was conditioned by atmospheric cloudiness. The models based on mean global transmittance on daily basis performed more satisfactorily and generated Qg values with accuracy and exactness at the study site, as confirmed by the statistical parameters used to validate the Angström-Prescott proposed method. However, the performance of the methodologies based on the determination of mean global transmittance under extreme atmospheric conditions, considering totally cloudy and sunny days, showed the highest Willmott coefficients, close to 1, reflecting the precision and reliability of the calculated Qg values, compared to the observed values at an automatic weather station. <![CDATA[The influence of the modes of climate variability in antarctic surface temperature]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200214&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este trabalho analisa a variação sazonal da temperatura do ar à superfície (Tar) na Antártica, e sua relação com os modos de variabilidade climática El Niño-Oscilação Sul (ENOS) e Oscilação Antártica (OA). Os resultados indicam que para os 4 períodos sazonais as Tar nas estações localizadas no setor oriental da Antártica apresentaram significativas correlações negativas (nível de significância de 1% na maioria das estações) com a OA. Todavia o único período sazonal, em que o setor continental (Amundsen-Scott, Dome C) apresentou forte correlação negativa com a OA, foi durante o inverno (significativa a 1%). Correlações positivas foram encontradas (significâncias entre 1% e 5%) entre as Tar da Península Antártica e Shetland do Sul com a OA para os períodos de outono, inverno e primavera. Os resultados demonstram a influência que a OA exerce sobre a climatologia da Tar na Antártica. É importante notar um dipolo entre as regiões oriental da Antártica e da Península Antártica, no que concerne as influências da OA. O modo de variabilidade ENOS apresentou correlação negativa significativa com as três estações da Península Antártica somente durante a primavera, enquanto que para a estação Rothera, à oeste da Península, a correlação foi significativa também para o outono e inverno. A correlação entre ENOS e Tar foi positiva e significativa no setor do Mar de Ross durante a primavera, e com o setor oriental da Antártica durante o verão, com nível de significância chegando a 5%.<hr/>This study analyzes the seasonal variation in surface air temperature (Tar) in Antarctica, and its relationship with the modes of climate variability, namely El Niño-Southern Oscillation (ENSO) and Antarctic Oscillation (AO). The results indicate that during the 4 seasonal periods the Tar in the stations located in the eastern sector of Antarctica showed significant negative correlations (at 1% significance level on most stations) with AO. However, the only seasonal period in which the continental sector (Amundsen-Scott, Dome C), showed strong negative correlation with the AO was in winter (at 1%). Positive correlations were found (ranging from 1% to 5%) between the Tar values at the Antarctic Peninsula and South Shetland with AO for autumn, winter and spring. These results demonstrate the influence that AO exerts on the climatology of the Tar in Antarctica. It is important to note a dipole between eastern regions of Antarctica and the Antarctic Peninsula concerning the influences of AO. The ENSO mode presented significant negative correlation with the three stations at the Antarctic Peninsula only during the spring, while for the station Rothera, at the West sector the correlation was also significant for the autumn and winter. The correlation between ENSO and Tar was positive and significant in the Ross Sea sector during the spring, and with the eastern sector of Antarctica during the summer, with significance level reaching 5%. <![CDATA[Study of weather and thermal comfort on sport performance applied to Rio de Janeiro's city marathon]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862015000200223&lng=es&nrm=iso&tlng=es A análise das condições meteorológicas tem se mostrado uma ferramenta útil quando direcionada especificamente aos esportes. Sua interferência atua como um diferencial nos treinos e estratégias de prova, principalmente para esportes praticados ao ar livre. Este artigo teve como objetivo principal desenvolver prognósticos de tempo e avaliações de conforto térmico direcionados ao esporte, onde espera-se que seus resultados auxiliem o desenvolvimento de produtos e serviços meteorológicos a serem aplicados nos Jogos Olímpicos de 2016, na cidade do Rio de Janeiro. O uso de prognósticos de tempo, aplicados ao esporte, se mostrou eficiente para o caso da Maratona da Cidade do Rio de Janeiro, principalmente devido à alta resolução espacial empregada. Foi possível concluir que o modelo WRF (Weather Research and Forecasting) fornece, no geral, simulações representativas com 36h de antecedência, sendo que 18h antes elas descrevem de maneira ainda mais eficiente a situação sinótica a ser encontrada. A avaliação das condições meteorológicas e de conforto térmico em pontos específicos da maratona mostrou que há diferenças significativas entre as etapas da prova e que a relação entre a situação termicamente mais confortável (desconfortável) e o melhor (pior) tempo é válida na Maratona da Cidade do Rio de Janeiro.<hr/>The weather condition analysis have proven to be an useful tool when applied specifically to sports. These conditions act as a differential in strategy and training plan, especially for outdoor sports. The main objective of this study is to develop weather forecast and thermal comfort evaluation applied to sports, and it is expected that the obtained results could be used for developing products and weather service to the 2016 Olympic Games in Rio de Janeiro City. The weather forecast applied to sport events showed to be efficient during the Rio de Janeiro City Marathon, especially due to the high spatial resolution. It was concluded that the WRF (Weather Research and Forecasting) model provides, in general, more representative simulations up to 36 hours in advance, an 18 hours forecast is even better, describing efficiently the prevailing synoptic situation. The assessment of the weather conditions and thermal comfort at specific points of the marathon route showed that there are significant differences among the marathon stages, and that there is a relationship between more thermally comfortable (uncomfortable) situation and the best (worst) timing in Rio de Janeiro City Marathon.