Scielo RSS <![CDATA[Psicologia: Reflexão e Crítica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-797220000002&lang=en vol. 13 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Development in social interaction and in the historical-cultural context</B>: <B>adequacy between theoretical perspective and methodology</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo introdutório apresenta uma mensagem unificada, elaborada como aspectos críticos de uma proposta, acerca da pesquisa científica dedicada à compreensão do desenvolvimento psicológico inserido na interação social e no contexto histórico-cultural. Três aspectos são discutidos: 1) a conceituação do fenômeno do desenvolvimento psicológico; 2) o significado da interação social e do contexto histórico-cultural neste desenvolvimento; e, finalmente, 3) a urgência de uma elaboração conceitual que estabeleça os elos necessários entre os aspectos teóricos e os aspectos metodológicos da investigação científica. A diversidade de leituras desta proposta está refletida nos diferentes artigos que compõem este Número Especial, incluindo aqueles que são artigos-comentários. Todos os autores procuraram, entretanto, produzir textos que refletem a busca de um posicionamento acerca desses três aspectos fundamentais, embora diferindo na ênfase dada a cada um deles.<hr/>The aim of this introductory paper is to present an integrated message, elaborated as critical features of a proposal which considers the scientific research in psychological development as embedded in social interaction and in the historical-cultural context. Three aspects are discussed: 1) the conceptualization of the phenomenon of psychological development; 2) the meaning of social interaction and of historical-cultural context for this development; and 3) the urgent need for a conceptual linkage regarding theoretical and methodological aspects of scientific investigation. The diversity of readings of this proposal is reflected in the different papers that compose this special issue, including those that are comments on papers. Nevertheless, all the contributors present texts that reflect their answers regarding those three fundamental aspects, although they differ in the emphasis given to each one. <![CDATA[<B>The enaction point of view of cognitive development</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Partindo das contribuições de Rorty e Varela ao pragmatismo e à biologia, este ensaio visa discutir a compatibilidade destas abordagens com o modelo de desenvolvimento elaborado por Jean Piaget. Ao efetuar uma crítica ao reducionismo, o pragmatismo propõe um modelo materialista, fisicalista e não reducionista da relação do indivíduo com o mundo, enquanto a escola chilena de biologia sugere que a cognição humana seja entendida como uma ação guiada pela percepção, a enação. Ambas abordagens terminam por propor modelos entendidos como redes em níveis múltiplos que se organizam e reorganizam e cuja proximidade conceitual com as posições piagetianas é considerada.<hr/>Starting with the contributions of Rorty and Varela to pragmatism and biology, this essay discusses the compatibility of those approaches to the development model elaborated by Jean Piaget. Criticising reductionism, the pragmatism position proposes a materialist, physicalist, and non-reductive model of the relation of the individual and the world, while the Chilean school of biology suggests that human cognition should be understood as an action guided by perception, the enaction. Both approaches propose models best understood as networks in multiple levels which self organize and reorganize. Their conceptual proximity with Piagetian propositions is also considered. <![CDATA[<B>Hereditary and environmental factors and the developmental process from an interactionist perspective</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Serão examinadas evidências de controle genético sobre o comportamento humano, através de análises ontogenéticas, filogenéticas e comparativas. A complexidade dos efeitos dos genes tem implicações conceituais e metodológicas para estudos de desenvolvimento. O controle genético não exclui os efeitos da experiência, podendo exercer papel regulador ou de potenciação ao produzir sensibilidade diferencial aos estímulos, tendências motivacionais específicas, períodos sensíveis e pré-organização de processos de aprendizagem. Os estudos de gêmeos têm mostrado a influência dos genes sobre interesses, traços de personalidade, atitudes e psicopatologias. Numa perspectiva interacionista mais abrangente, dever-se-ia considerar: o ambiente evolucionário natural do homem em contraste com o contemporâneo; o valor adaptativo dos traços psicológicos no ambiente natural, o que modifica a concepção de ajustamento e de psicopatologia; a ligação entre fatores causais e funcionais; assim como intensificar estudos comparativos. Implicações conceituais e metodológicas da adoção de uma abordagem evolucionária em estudos de desenvolvimento de apego serão apresentadas.<hr/>Evidences of genetic control on human behavior will be presented, through ontogenetic, phylogenetic and comparative data. The widely recognized complexity in the gene’s effects on behavior has conceptual and methodological implications to the developmental studies. Genetic control does not exclude experiential effects. Genes can regulate or amplify these effects producing differential sensibility to stimuli, specific motivational tendencies, sensitive periods and pre-organization of learning process. Twin studies have showed the magnitude of gene influence on psychological interests, personality traits, attitudes and psychopathologies. An enlarged interactionist perspective requires considerations about: human natural evolutive environment in contrast with the contemporary environment; function or adaptative value of psychological traits in natural environments, modifying adjustment and pathology conceptions; and the link between functional and causal factors as well as the value of comparative studies. Some conceptual and methodological implications of the evolutionary approach in the context of attachment development studies will be considered. <![CDATA[<b>Development and social-cultural context</b>: <b>the genesis of mediated activity in initial mother infant interactions</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Questões relacionadas ao desenvolvimento humano no contexto sociocultural são discutidas, utilizando-se a noção de atividade mediada como unidade de análise dos processos psicológicos humanos que não dissocia o plano individual do social. A tendência de não se analisar suficientemente as implicações teóricas de um corpo crescente de evidências empíricas sobre as interações precoces mãe-bebê é questionada. A abordagem sócio cultural e um esboço de modelo de contexto sociocultural para estudos de desenvolvimento são apresentados como alternativa para integração de algumas dessas evidências. Argumenta-se que interações mãe-bebê constituem a matriz da atividade mediada e a gênese dos processos psicológicos. São interpretados alguns dados de um estudo observacional de 30 díades mãe-bebê. Acredita-se que esta articulação teórica e interpretação de dados empíricos pode ser fértil e contribuir para a compreensão do desenvolvimento infantil inicial.<hr/>The present paper discusses issues related to development as embedded in its sociocultural context, using the notion of mediated activity as an unit of analysis of psychological processes which does not dissociate the individual and the social levels. The tendency of not fully analyzing the theoretical implications of a growing set of empirical evidences in the study of early mother-infant interactions is questioned. A sociocultural perspective and a model of sociocultural context of development are presented as alternatives for the interpretation of mother-infant interactions data. We argue that such interactions are the matrix of mediated activity and the genesis of psychological processes. The data from an observational study of 30 mother-infant dyads are interpreted using the proposed theoretical perspective. We believe that the attempt to relate a theoretical perspective and the interpretation of observational data can contribute to the comprehension of early child development. <![CDATA[<B>Development of a historically construed relational system</B>: <B>contributions from early communication</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho resume um esforço de integração entre a perspectiva teórica adotada e a metodologia proposta, focalizando o desenvolvimento de comunicação no início da vida. Dois aspectos teóricos são destacados: a dimensão temporal do desenvolvimento e a natureza das relações sócio-culturais que compõem o sistema comunicativo. Algumas implicações metodológicas são consideradas. A comunicação é concebida como um processo histórico e relacional ou dialógico. As trocas comunicativas são entendidas como compondo um sistema de relações que se reorganiza, dando origem a novos padrões de comunicação. A metodologia adotada compreende o registro longitudinal em vídeo das trocas mãe-bebê, face-a-face e mãe-objeto-bebê, durante os oito primeiros meses de vida do bebê, envolvendo o estudo de múltiplos casos. A análise dos dados de duas díades mãe-bebê apresenta momentos de quase-estabilidade e momentos de mudança dos padrões comunicativos, cuja história de transformação particulariza cada uma delas.<hr/>This paper attempts to integrate theoretical and methodological assumptions focusing on the development of early communication. Two theoretical points are highlighted: the temporal dimension of the developmental phenomenon and the nature of the socio-cultural relationships that characterizes the communication system. In addition, some methodological implications are considered. Communication is conceived as a historical and relational or dialogical process. Communicative exchanges create a system of relationships from which new communicative patterns emerge. The methodology used comprises longitudinal video records of the mother-infant exchanges-particularly face-to-face and mother-objet-infant-during the first eight months of the infant’s life. Multiple cases are analyzed. Data analysis from two mother-infant dyads shows moments of quasi-stability and moments of change of the communicative patterns. The history of transformation of these communicative patterns particularizes each mother-infant dyad. <![CDATA[<b>Development of early emotional life during the second year of life</b>: <b>narratives and dynamic systems</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Tradicionalmente, a emoção tem sido concebida como um estado interno e preexistente manifestado na face. Assim, a emoção tem sido analisada através do estudo detalhado da face. O presente trabalho propõe uma perspectiva alternativa, defendendo a utilidade teórica e metodológica dos conceitos de narrativas e sistemas dinâmicos para o estudo da emoção. Partindo desta perspectiva, a emoção é concebida enquanto emergente da interação do indivíduo com seu meio. Em nossas investigações, enfatizamos, simultaneamente, as ações corporais, vocais, e faciais de ambos parceiros bem como os contextos comunicativos construídos durante a interação. Utilizamos o método de análise de narrativas aplicado a dados longitudinais de uma díade mãe-bebê durante o segundo ano de vida. Procuramos ilustrar como o desenvolvimento das emoções emerge das sutis transformações que ocorrem no relacionamento social entre o bebê e sua mãe.<hr/>Emotions have been investigated traditionally as internal and pre-existing states manifested in the face. This paper proposes an alternative perspective by illustrating the theoretical and methodological utility of the concepts of narratives and dynamic systems to the study of emotions. Emotions are conceived as emerging from the interaction between the individual and the environment. We consider the body, vocal, and facial actions of both partners simultaneously, as well as the communicative contexts created during their interaction. We use the method of narrative analysis to capture the emergent and social nature of emotions in one mother-infant dyad during the second year of life. We aim to elucidate how the development of emotions emerge from the subtle transformations in the daily relationship of the mother-infant dyad. <![CDATA[<B>A theorectical-methodological perspective for the analysis of humam development and the research process</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en É apresentada uma perspectiva teórico-metodológica, que propõe uma rede de significações, de configuração semiótica, para compreender o desenvolvimento humano. Esta rede estrutura um "meio" que, a cada momento e situação, captura e recorta o fluxo de comportamentos das pessoas, tornando-os significativos naquele contexto. Constitui, assim, um importante mediador de seu desenvolvimento na situação interativa. Pessoas e redes de significações sofrem mútuas e contínuas transformações, canalizadas por características físicas e sociais do contexto, numa dinâmica segmentação e combinação de fragmentos de formações discursivas e ideológicas, experiências passadas, percepções presentes e expectativas futuras. Com essa perspectiva, busca-se apreender processos de co-construção e mútuas transformações dos sujeitos em determinadas situações, abarcando interações, contextos, papéis atribuídos e assumidos pelos participantes e significados culturais que canalizam o desenvolvimento das pessoas e situações. Inicialmente elaborada para o estudo da inserção de bebês em creche, essa perspectiva é proposta para análise de situações variadas.<hr/>We present a theoretical-methodological approach which proposies a semiotic network of meanings to analyse human development. This network structures the milieu/moyen which, at each moment and situation, captures and frames each person's behavioral flow, rendering it meaningful in that context. Thus, it acts as a mediator of development in the interactive situation. Persons and network of meanings are mutually and continuously transformed. Those changes are canalised by the context's physical and social characteristics in a dynamic segmentation and combination of fragments of discursive and ideological formations, past and present experiences, and future expectations. With that perspective, we tried to apprehend the co-construction and mutual transformations of individuals in specific situations, encompassing interactions, contexts, roles attributed or assumed by the participants, and cultural meanings which guide the development of persons and situations. Although it was initially designed to study the adaptation of babies to day-care, this approach is proposed for the analysis of various situations. <![CDATA[<B>A epistemologia genética e a interação social de crianças</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo apresenta um estudo de caso sobre as relações da interação social de crianças com suas construções cognitivas individuais de aprendizagem da adição/subtração, segundo proposições da epistemologia genética. Os resultados vêm da análise qualitativa microgenética da seqüência completa, gravada em vídeo, dos eventos referentes às inter-relações: a) das estratégias cognitivas expressas por três meninos que, juntos, resolveram tarefas relativas ao conteúdo aritmético citado; b) daquelas estratégias com as intervenções do adulto. Os sujeitos (idades de 7,4; 8,6; e 9,1) eram alunos de primeira série de uma escola pública. Os resultados apoiam parcialmente hipóteses sobre um modelo cíclico complexo de inter-relações das realizações dos parceiros e destas com as intervenções do adulto. O modelo piagetiano da equilibração explica a complexidade das interações sociais discutidas, em suas relações necessárias mas não suficientes com as construções cognitivas individuais.<hr/>The paper presents a case study about the relationship between children’s social interactions and children’s cognitive constructions of addition/subtraction according to propositions of the genetic epistemology. Results come from a microgenetic qualitative analysis of the complete sequence of videotaped events concerning the interrelationship among: a) cognitive strategies expressed by three boys when solving together learning tasks about addition/subtraction; b) those strategies with adult’s interventions. Subjects were three boys (aged 7,4; 8,6; and 9,1) who attended the first grade of a public Elementary School. Results partially support the proposed hypotheses of a complex cyclical model of interrelationship among partners’ productions and with adult’s interventions. Piaget’s equilibration model explains the complexity of the discussed social interactions, in their necessary, but not sufficient relationship, with the individual cognitive constructions. <![CDATA[<B>The sociocultural and historical context of developmental studies</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este é um comentário baseado nos artigos deste Número Especial. Uma leitura desses artigos sugere que eles se unem em torno dos seguintes temas gerais: orientação relacional (em oposição a foco em indivíduos, corporificação sensual do self (em contraste com concepção mentalista de self), visão de desenvolvimento como co-construção histórica que é culturalmente mediada, concepção de relações como auto-organizadas e emergentes (mais do que soma de inputs), e foco em pesquisa de processo (em vez de produtos). A psicologia do desenvolvimento brasileira está situada dentro do contexto da história cultural local e mundial de estudos evolutivos.<hr/>This is a commentary based on the articles in this special issue. A reading of these articles suggests that they are united by the following general themes: a relational orientation (as opposed to a focus on individuals), the sensual embodiment of the self (as opposed to a mentalistic conception of self), development as a historical co-construction that is culturally mediated, relationships as self-organizing and emergent (more than a sum of the inputs), and a focus on process research (rather than on outcomes). Brazilian developmental psychology is situated within the context of the local and world cultural history of developmental studies. <![CDATA[<B>Between the ‘democracy of the literature’ and the passion for understanding</B>: <B>making sense of the dynamics of development</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste trabalho é mostrado que o discurso da Psicologia inclui a coexistência das construções semióticas retóricas ("democracia da literatura") e substantivas (teóricas). As primeiras são evidenciadas no estilo da referência imprecisa e acumulativa em textos psicológicos, assim como na repetição de rótulos genéricos de perspectivas (p. ex.: Vygotskiana, Piagetiana, etc.). Em contraste, as construções substantivas (teóricas) das idéias entrelaçam os lados empíricos abstratos e concretos do processo da pesquisa. Contribuições específicas dos artigos neste número para a compreensão do contexto, desenvolvimento e sistemas dinâmicos são analisadas brevemente.<hr/>Psychology's discourse is shown to include co-existence of the rhetoric ("democracy of the literature") and substantive (theoretical) semiotic constructions. The former are evidenced in the style of imprecise and accumulative referencing in psychological texts, as well as in repetition of generic labels of perspectives (e.g., "Vygotskian", "Piagetian", etc.). In contrast, the substantive (theoretical) constructions of ideas weave together abstract and concrete empirical sides of the research process. Specific contributions of the papers in this Issue to understanding context, development, and dynamic systems is briefly analyzed.