Scielo RSS <![CDATA[Revista Paulista de Pediatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-058220140003&lang=pt vol. 32 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Brinquedos em brinquedotecas como uma fonte de microrganismos patogênicos para as infecções hospitalares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300149&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Perfil de sensibilidade de <em>Staphylococcus spp.</em> e <em>Streptococcus spp.</em> isolados de brinquedos de brinquedoteca de um hospital de ensino]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300151&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Observar a presença de microrganismos dos gêneros Staphylococcus e Streptococcus em brinquedos de uma brinquedoteca de unidade pediátrica hospitalar, bem como analisar o perfil de resistência aos antimicrobianos das cepas isoladas. Métodos: Foram realizadas coletas de 60 brinquedos, utilizando swab umedecido em solução fisiológica, logo após a utilização pelas crianças. As amostras coletadas foram semeadas em meios de cultura para proporcionar o isolamento dos microrganismos e posterior identificação. Foi realizado o antibiograma para todas as bactérias identificadas, com a técnica de difusão em agar. Resultados: O gênero Staphylococcus estava presente em 87% (52/60) dos brinquedos analisados. Foram isoladas 73 cepas, sendo 29% (21/73) de Staphylococcus coagulasepositiva e 71% (52/73) de Staphylococcus coagulase-negativa. Neste estudo, 90,4% das cepas coagulase-negativas apresentaram resistência à penicilina, 65,4% à oxacilina, 28,8% à claritromicina, 61,5% à clindamicina e nenhuma à vancomicina. Das cepas coagulase-positivas, 76,2% apresentaram resistência à penicilina, 23,8% à oxacilina, 23,8% à claritromicina, 47,6% à clindamicina e nenhuma à vancomicina. Não foram detectadas bactérias do gênero Streptoccocus nos brinquedos estudados. Conclusões: Os resultados obtidos demonstraram que os brinquedos podem apresentar contaminação por bactérias potencialmente patogênicas com resistência aos antimicrobianos, representando uma possível fonte de infecção nosocomial para pacientes que normalmente já se encontram debilitados. <hr/> Objective: To evaluate the presence of microorganisms of the genus Staphylococcus and Streptococcus on toys in the playroom of a teaching hospital, as well to as analyze the antimicrobial resistance from isolated strains. Methods: Samples were collected from 60 toys, using wet swabs, soon after being used by the children. The samples were inoculated in enriched and selective agar for isolation and later identification of the microorganisms. Antibiogram testing was performed by agar diffusion technique. Results: The genus Staphylococcus was present in 87.0% (52/60) of the toys. Seventy-three strains were isolated, with 29.0% (21/73) coagulase-positive and 71.0% (52/73) coagulasenegative. Among the coagulase-negative strains, 90.4% were resistant to penicillin, 65.4% to oxacillin, 28.8% to clarithromycin, 61.5% to clindamycin, and none to vancomycin. Among the coagulase-positive strains, 76.2% were resistant to penicillin, 23.8% to oxacillin, 23.8% to clarithromycin, 47.6% to clindamycin, and none to vancomycin. The genus Streptococcus was not detected in any of the evaluated toys. Conclusions: Toys can be contaminated with potentially pathogenic bacteria with antimicrobial resistance, representing a possible source of nosocomial infection for patients who are already debilitated. <![CDATA[Sinais clínicos de disfagia em lactentes com bronquiolite viral aguda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300157&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Determinar a ocorrência de sinais clínicos de disfagia em lactentes com bronquiolite viral aguda e comparar os parâmetros respiratórios entre as fases da deglutição, assim como realizar a concordância intra e interexaminadores da avaliação clínica da deglutição. Métodos: Estudo transversal, com 42 lactentes, entre zero e 12 meses. A avaliação clínica da deglutição foi acompanhada das medidas da frequência respiratória e oximetria de pulso. Foi elaborado um escore de alterações de deglutição para estabelecer associações com demais variáveis do estudo e, para a avaliação clínica, realizada a concordância intra e interexaminadores. Os cuidadores responderam a um questionário sobre dificuldades de alimentação. O nível de significância utilizado foi p&lt;0,05. Resultados: Foram encontradas alterações na fase oral (pausas prolongadas) e faríngea (respiração ruidosa, tosse e engasgos) da deglutição. Houve aumento significativo da frequência respiratória entre o momento pré e pós-alimentação, e quase metade dos lactentes apresentou taquipneia. Observou-se associação entre o escore de alterações de deglutição e a queda de saturação de oxigênio. Os lactentes cujos cuidadores relataram dificuldades de alimentação durante a internação tiveram um número maior de alterações de deglutição na avaliação. A concordância intraexaminador foi considerada muito boa. Conclusões: Lactentes com bronquiolite viral aguda apresentaram alterações de deglutição, acrescidas de mudanças na frequência respiratória e nas medidas das taxas de saturação de oxigênio. Sugere-se, assim, risco para a disfagia. <hr/> Objective: To determine the occurrence of clinical signs of dysphagia in infants with acute viral bronchiolitis, to compare the respiratory parameters during deglutition, and to ensure the intra- and inter- examiners agreement, as well as to accomplish intra and interexaminators concordance of the clinical evaluation of the deglutition. Methods: This was a cross-sectional study of 42 infants aged 0-12 months. The clinical evaluation was accompanied by measurements of respiratory rate and pulse oximetry. A score of swallowing disorders was designed to establish associations with other studied variables and to ensure the intra- and interrater agreement of clinical feeding assessments. Caregivers also completed a questionnaire about feeding difficulties. Significance was set at p&lt;0.05. Results: Changes in the oral phase (prolonged pauses) and pharyngeal phase (wheezing, coughing and gagging) of swallowing were found. A significant increase in respiratory rate between pre- and post-feeding times was found, and it was determined that almost half of the infants had tachypnea. An association was observed between the swallowing disorder scores and a decrease in oxygen saturation. Infants whose caregivers reported feeding difficulties during hospitalization stated a significantly greater number of changes in the swallowing evaluation. The intra-rater agreement was considered to be very good. Conclusions: Infants with acute viral bronchiolitis displayed swallowing disorders in addition to changes in respiratory rate and measures of oxygen saturation. It is suggested, therefore, that infants displaying these risk factors have a higher probability of dysphagia. <![CDATA[Prevalência e gravidade da sibilância no primeiro ano de vida no município de Santo André]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300164&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Verificar a prevalência e a gravidade da sibilância no primeiro ano de vida em lactentes no município de Santo André. Métodos: Estudo transversal com aplicação de questionário escrito, padronizado e validado do estudo EISL (do espanhol: Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes) aos pais e/ou responsáveis por lactentes de 12 a 24 meses de idade, em unidades básicas de saúde, durante campanhas de vacinação em creches e escolas maternais. O questionário consiste de questões sobre características demográficas, presença de sibilância, infecções respiratórias e fatores de risco. Os dados obtidos foram analisados com o Statistical Package for the Social Sciences for Windows, versão 20.0 (SPSS inc., Chicago, Il, EUA). A regressão logística foi aplicada para analisar as variáveis associadas à presença de sibilos recorrentes. Resultados: Do total de 1.028 lactentes estudados, 48,5% apresentaram um ou mais episódios de sibilância nos primeiros 12 meses de vida (sibilância alguma vez) e 23,9%, três ou mais episódios (sibilância recorrente). Sintomas noturnos, dificuldade intensa para respirar e visitas à emergência estiveram presentes em 67,3%, 42,4% e 60,7% dos lactentes, respectivamente, sendo que 19,4% foram hospitalizados e 11,0% tiveram diagnóstico médico de asma. O uso de β2-agonistas, corticoides inalatórios, corticoides orais e antagonistas do receptor de leucotrienos foram observados em 88,8%, 21,0%, 54,9% e 3,2% das crianças com sibilância, respectivamente. Uso de corticoide oral, percepção de falta de ar pelos pais, diagnóstico de asma, pneumonia e hospitalização por pneumonia foram mais frequentes entre os sibilantes recorrentes (p&lt;0,001). Conclusões: No município de Santo André, cerca da metade dos lactentes estudados apresentava pelo menos um episódio de sibilância no primeiro ano de vida, e metade deles apresentou sibilância recorrente, com início precoce e alta morbidade. <hr/> Objective: To determine the prevalence and the severity of wheezing in the first year of life for infants who live in Santo André, São Paulo, Brazil. Methods: Cross sectional study with the administration of the Estudio Internacional de Sibilancias en Lactantes (EISL), which is a standardized and validated written questionnaire applied to parents and/or guardians of infants aged 12-24 months treated at primary health units, vaccination centers, day care centers, or kindergartens. The questionnaire consisted of questions regarding demographic characteristics, presence of wheezing, respiratory infections, and risk factors. Results were analyzed using the SPSS for Windows, 20.0 (SPSS Inc. - Chicago, Il, United States). Logistic regression was applied to verify variables associated to recurrent wheezing. Results: Among the 1,028 infants studied, 48.5% had one or more episodes of wheezing during the first 12 months of life (wheezing once), and 23.9% had three or more episodes (recurrent wheezing). Nocturnal symptoms, severe breathing difficulty, and visits to the emergency room were observed in 67.3%, 42.4%, and 60.7% of infants, respectively. Among the studied infants, 19.4% were hospitalized, and 11.0% had a medical diagnosis of asthma in the first year of life. Use of β2-agonists, inhaled corticosteroids, oral corticosteroids, and leukotriene receptor antagonists were observed in 88.8%, 21.0%, 54.9%, and 3.2% of children with wheezing, respectively. Use of oral corticosteroids, perception of breathlessness by parents, diagnosis of asthma, pneumonia, and hospitalization for pneumonia were more frequent among infants with recurrent wheezing (p&lt;0.001). Conclusions: In the city of Santo André, approximately half of infants had at least one episode of wheezing in the first year of life, and almost 25% had recurrent wheezing. Wheezing disorders in Santo André have early onset and high morbidity. <![CDATA[Adolescência e manejo da asma: a perspectiva dos assistidos na atenção primária à saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300171&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Conhecer a influência das características da fase da adolescência no manejo da asma. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de abordagem qualitativa realizado no município de Divinópolis, região centro-oeste de Minas Gerais. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas orientadas por um roteiro de perguntas junto a sete adolescentes asmáticos atendidos na rede de atenção primária à saúde municipal. Resultados: Por meio da análise de conteúdo na modalidade temática foram construídas três categorias analíticas: 1) As relações familiares no tratamento da asma na adolescência; 2) O adolescente asmático e seu grupo; e 3) O papel da escola junto aos adolescentes asmáticos. Conclusões: Os resultados mostraram que o grupo de pares, a família e a escola devem ser mais valorizados pelos profissionais e pelos serviços de saúde, pois essas instâncias se relacionam intimamente com o adolescente e têm papéis importantes no tratamento da asma. A tentativa de atender às demandas do adolescente contribui para a melhoria do manejo da asma. <hr/> Objective: To study the influence of adolescence characteristics on asthma management. Methods: This was a qualitative study conducted in the city of Divinópolis, Minas Gerais, Southeast Brazil. Data were collected through semistructured interviews guided by a questionnaire with seven asthmatic adolescents followed-up in the primary public health care service of the city. Results: Using content analysis, three thematic categories were observed in the adolescents' responses: 1) family relationships in the treatment of asthma in adolescence; 2) the asthmatic adolescents and their peers; and 3) the role of the school for the asthmatic adolescents. Conclusions: The results demonstrated that peers, family, and school should be more valued by health professionals and by health care services when treating asthmatic adolescents, as these social relationships are closely associated with the adolescent and have an important role in asthma management. Attempts to meet the demands of adolescents contribute to improve asthma management. <![CDATA[Perfil de crianças e adolescentes internados em Unidade de Tratamento de Queimados do interior do estado de São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300177&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Descrever o perfil de crianças e adolescentes vítimas de queimadura internados no Hospital-Escola Padre Albino (HEPA), em Catanduva (SP). Métodos: Estudo transversal, retrospectivo, que revisou 446 prontuários de pacientes menores de 18 anos, internados na Unidade de Terapia de Queimados do HEPA, de 2002 a 2012. Foram anotados em fichas individuais: dados demográficos, agentes causadores da queimadura, características das lesões, complicações, intervenções cirúrgicas, tempo de internação e desfecho dos casos. A estatística foi descritiva. Resultados: Foram incluídos no estudo 382 pacientes com prontuários completos. O sexo prevalente foi o masculino (64,4%), e a faixa etária predominante foi a de menores de 6 anos (52,9%). O domicílio foi o local de 67,3% dos acidentes, e 47,1% deles aconteceram com líquidos aquecidos. A média da superfície corpórea queimada foi 18%, e as regiões mais lesadas foram o tórax e os membros. Queimaduras de primeiro e segundo graus aconteceram em 64,4% dos casos. Infecção secundária ocorreu em 6,5% dos pacientes, e em 45%, procedimentos cirúrgicos. O tempo médio de internação foi 9,8 dias. A mortalidade foi de 1,6%. Conclusões: A constatação de que as crianças em idade pré-escolar foram as principais vítimas das queimaduras originadas em domicílio, representando a maior parte do contingente de hospitalizações infantojuvenis por esta causa, demonstra a necessidade de desenvolver ações de sensibilização e orientação aos pais e à população em geral, por meio de programas educativos e campanhas de prevenção. <hr/> Objective: To describe the profile of pediatric burn victims hospitalized at Hospital-Escola Padre Albino (HEPA), in Catanduva, São Paulo, Brazil. Methods: This was a cross-sectional, retrospective study analyzing 446 medical records of patient aged 0-18 years old hospitalized in the Burn Care Unit of HEPA, from 2002 to 2012. The following variables were recorded: demographic data, skin burn causes, lesions characteristics, complications, surgical procedures, length of hospital stay, and outcome. Descriptive statistics were used. Results: 382 patients with full medical records were included in the study. Burns were more frequent in males (64.4%) and in children aged less than 6 years (52.9%). Most accidents occurred at home (67.3%) and hot liquids were responsible for 47.1% of them. Mean burnt body surface was 18% and the most affected body areas were chest and limbs. First- and second-degree burns were observed in 64.4% of the cases. Secondary infection and surgical procedures occurred in 6.5% and 45.0% of the patients, respectively. Mean length of hospital stay was 9.8 days. The mortality rate was 1.6%. Conclusions: Preschool children were the main victims of burns occurring at home, representing the largest contingent of hospitalizations due to this cause in individuals aged &lt; 18 years. It is important to develop strategies to alert parents and general society through educational programs and preventive campaigns. <![CDATA[Avaliação das informações das Declarações de Nascidos Vivos do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) em Campinas, São Paulo, 2009]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300183&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Avaliar a completude e a confiabilidade dos dados do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc). Métodos: Estudo transversal de análise da confiabilidade e completude dos dados do Sinasc, realizado utilizando amostra de Declaração de Nascido Vivo (DNVs) de 2009 dos partos ocorridos em Campinas (SP). Agruparam-se os hospitais conforme a categoria de atendimento (Sistema Único de Saúde - SUS, mistos ou privados), selecionaram-se 600 DNVs aleatoriamente e realizou-se coleta de dados em DNVs-cópia por consulta aos prontuários de mães e recémnascidos (RN) e por entrevistas telefônicas. Avaliou-se a completude das DNVs calculando-se o percentual de campos em branco, e a concordância, comparando-se as DNVs originais com as cópias. Para análise das variáveis utilizaram-se Coeficiente Kappa e de Correlação Intraclasses. Resultados: O percentual de preenchimento das DNVs variou de 99,8% a 100%. Para a maioria das variáveis a concordância foi excelente. Entretanto, a concordância foi moderada para estado civil e escolaridade da mãe e raça/cor do RN, foi fraca para consultas de pré-natal e presença de anomalias congênitas e muito fraca para número de filhos mortos. Conclusão: Os resultados mostram que o Sinasc no município é confiável para a maioria das variáveis. Sugerem-se investimentos em capacitação dos profissionais, para que o sistema subsidie o planejamento e a implementação de ações de saúde em benefício da população materno-infantil. <hr/> Objective: To assess the completeness and reliability of the Information System on Live Births (Sinasc) data. Methods: A cross-sectional analysis of the reliability and completeness of Sinasc's data was performed using a sample of Live Birth Certificate (LBC) from 2009, related to births from Campinas, Southeast Brazil. For data analysis, hospitals were grouped according to category of service (Unified National Health System, private or both), 600 LBCs were randomly selected and the data were collected in LBC-copies through mothers and newborns' hospital records and by telephone interviews. The completeness of LBCs was evaluated, calculating the percentage of blank fields, and the LBCs agreement comparing the originals with the copies was evaluated by Kappa and intraclass correlation coefficients. Results: The percentage of completeness of LBCs ranged from 99.8%-100%. For the most items, the agreement was excellent. However, the agreement was acceptable for marital status, maternal education and newborn infants' race/color, low for prenatal visits and presence of birth defects, and very low for the number of deceased children. Conclusion: The results showed that the municipality Sinasc is reliable for most of the studied variables. Investments in training of the professionals are suggested in an attempt to improve system capacity to support planning and implementation of health activities for the benefit of maternal and child population. <![CDATA[Avaliação dos níveis de resposta das emissões otoacústicas em neonatos com asfixia perinatal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300189&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Avaliar os efeitos da asfixia perinatal sobre os níveis de resposta das emissões otoacústicas por estímulo transiente em lactentes. Métodos: Foi realizado, para comparação, o registro das emissões otoacústicas transientes em 154 neonatos: 54 bebês que sofreram asfixia perinatal, medida pela escala de Apgar e diagnóstico médico ao nascimento, e 100 bebês sem risco. Escores abaixo de 4 no primeiro minuto e/ou menores que 6 no quinto minuto foram considerados "Apgar baixo". A análise estatística do conjunto de dados foi efetuada utilizando-se os testes não paramétricos de Kruskal, Wilcoxon e Mann-Whitney. Resultados: Foram observados menores níveis de resposta nas emissões otoacústicas transientes para o grupo que sofreu asfixia perinatal, com valores estatisticamente significantes para as frequências de 2000, 3000 e 4000Hz na orelha direita e 2000 e 4000Hz na orelha esquerda. Conclusão: A análise das características intrínsecas do exame de emissões otoacústicas transientes mostrou baixo desempenho das células ciliadas externas em neonatos que tiveram asfixia perinatal, o que pode afetar o desenvolvimento das habilidades auditivas nessa população. <hr/> Objective: To evaluate the effects of perinatal asphyxia on the level of the response to transient otoacoustic emissions in infants. Methods: Otoacoustic emissions in 154 neonates were performed: 54 infants who suffered asphyxia at birth, measured by Apgar score and medical diagnosis, and 100 infants without risk were compared. Scores less than 4 in the first minute and/or less than 6 in the fifth minute were considered as "low Apgar". Statistical analysis of the data was performed using the Kruskal, Wilcoxon, and Mann-Whitney nonparametric tests. Results: Lower levels of response were observed in transient otoacoustic emission in the group that suffered perinatal asphyxia, with significant values for the frequencies 2,000, 3,000, and 4,000 Hz in the right ear, and 2,000 and 4,000 Hz in the left ear. Conclusions: The analysis of the intrinsic characteristics of the otoacoustic emissions evidenced low performance of outer hair cells in neonates who had perinatal asphyxia, which may affect the development of listening skills in this population. <![CDATA[Avaliação antropométrica de pacientes pediátricos com encefalopatia crônica não progressiva segundo diferentes métodos de classificação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300194&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Realizar a avaliação antropométrica de pacientes com encefalopatia crônica não progressiva quadriplégica, usando referências distintas de classificação do estado nutricional, e comparar a altura estimada com o comprimento mensurado por antropômetro. Métodos: Estudo transversal descritivo, incluindo crianças com encefalopatia crônica não progressiva quadriplégica de 0-3 anos em hospital público secundário. Foram aferido scomprimento, peso, circunferência do braço, prega cutânea tricipital e altura do joelho. Foram calculadas a circunferência muscular do braço e a estimativa da altura. Foram avaliadas as relações peso/idade, comprimento/idade e peso/comprimento, utilizando como referência os gráficos da Organização Mundial de Saúde e os propostos por Krick et al. Resultados: Foram avaliadas 14 crianças com idade média de 21 meses. A avaliação dos indicadores antropométricos mostrou diferença significativa entre os dois métodos de classificação nutricional ao avaliar os indicadores comprimento/idade (p=0,014), peso/idade (p=0,014) e peso/comprimento (p=0,001). Houve correlação significativa entre comprimento mensurado e estatura estimada (r=0,796; p=0,001). A avaliação da circunferência do braço e prega cutânea tricipital mostrou que a maioria dos pacientes apresentava algum grau de desnutrição, mas, de acordo com a medida da circunferência muscular do braço, a maioria estava eutrófica. Conclusões: Curvas específicas para crianças com encefalopatia parecem subestimar a desnutrição, quando se leva em consideração indicadores que envolvem peso. Curvas elaboradas para crianças hígidas podem ser boa opção para prática clínica, devendo-se considerar indicador peso/estatura e as medidas de composição corporal como ferramentas complementares. <hr/> Objective: To perform anthropometric assessment of patients with quadriplegic, chronic non-progressive encephalopathy, comparing two distinct references of nutritional classification and to compare the estimated height to the length measured by stadiometer. Method: Cross-sectional study including 0-3-year children with quadriplegic chronic non-progressive encephalopathy in secondary public hospital. Length, weight, arm circumference, triceps skinfold and knee height were measured. The arm muscle circumference and estimated height were calculated. The following relations were evaluated: weight-for-age, length-for-age and weight-for-length, using as reference the charts of the World Health Organization (WHO) and those proposed by Krick et al. Results: Fourteen children with a mean age of 21 months were evaluated. Assessment of anthropometric indicators showed significant difference between the two classification methods to assess nutritional indicators length/age (p=0.014), weight/age (p=0.014) and weight/length (p=0.001). There was significant correlation between measured length and estimated height (r=0.796, p=0.001). Evaluation of arm circumference and triceps skinfold showed that most patients presented some degree of malnutrition. According to arm muscle circumference, most were eutrophic. Conclusions: Specific curves for children with chronic non-progressive encephalopathy appear to underestimate malnutrition when one takes into account indicators involving weight. Curves developed for healthy children can be a good option for clinical practice and weight-for-length indicator and body composition measurements should be considered as complementary tools. <![CDATA[Estado nutricional de crianças e adolescentes de um município do semiárido do Nordeste brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Avaliar o estado nutricional dos escolares de um município do semiárido nordestino. Métodos: Estudo transversal de crianças e adolescentes de 5-19 anos, matriculados em três escolas da rede pública de ensino do município. A população inicial foi composta por 1.035 crianças e adolescentes matriculados na rede, sendo excluídos 175 alunos (17%) por inconsistência de dados antropométricos, resultando 860 estudantes. Foram consideradas como variáveis desfechos, o deficit estatural (desnutrição) e o sobrepeso e obesidade (excesso de peso), sendo utilizados os índices altura/idade e o índice de massa corporal/ idade (IMC/idade), respectivamente. Foram considerados com deficit estatural crianças e adolescentes com altura &lt;-2 desvios-padrão e, com sobrepeso e obesidade, escore z do peso ≥1. A análise estatística foi descritiva. Resultados: A prevalência de deficit estatural e a de sobrepeso/obesidade foi 9,1% e 24,0%, respectivamente. O excesso de peso e o deficit estatural foi maior nos adolescentes maiores de 15 anos. Em relaçao ao sexo, a desnutriçao apresentou-se de forma similar, e o excesso de peso acometeu mais os do sexo feminino. Conclusões: Os resultados revelaram que o excesso de peso, aqui representados pelo somatório das duas condições - sobrepeso/obesidade -, apresentou maior prevalência que o deficit estatural (desnutrição), deixando clara a necessidade da atenção a esse problema para viablizar intervenções que contribuam com a melhoria do estado Nutricional de escolares. <hr/> Objective: To evaluate the nutritional status of schoolchildren, resident in a semiarid region in the Northeastern Brazil. Methods: This is a cross-sectional study, involving 860 children and adolescents aged from 5-19 years-old, enrolled in three public schools in the county. The selection of schools was non-probabilistic type and unintentional. The initial population, which integrated the database, was composed by 1,035 children and teenagers, and 175 students (16.9%) were excluded because of inconsistency in the anthropometric data, resulting in a sample of 860 students. The following outcomes were considered: stunting (malnutrition), overweight and obesity (overweight), being the height/age and body mass index/age (BMI/Age), indices respectively used. Children and adolescents with height &lt;-2 standard deviations and overweight and obese weight z score ≥1 were considered stunted. The statistical analysis was descriptive. Results: The prevalence of stunting and overweight/obesity was 9.1% and 24.0%, respectively. Overweight and stunting were higher in adolescents aged 15 and over, compared to other age groups analyzed. In relation to gender, malnutrition presented itself in a similar way, but overweight was more frequent among females. Conclusions: The results revealed that excess weight, here represented by the sum of overweight and obesity, was more prevalent than stunting (malnutrition), highlighting the urgent need for attention to this problem in order to design interventions capable of contributing to the improvement of schoolchildren nutritional status. <![CDATA[Associação de índice de massa corporal e aptidão física aeróbica com fatores de risco cardiovascular em crianças]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300208&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Identificar a associação do índice de massa corporal e aptidão física aeróbica com fatores de risco de doenças cardiovasculares em crianças. Métodos: Estudo transversal realizado na cidade de Itaúna-MG no ano de 2010 com 290 escolares de 6 a 10 anos de ambos os sexos, aleatoriamente selecionados. Crianças de escolas da zona rural e aquelas com limitações médicas para prática de atividade física não foram incluídas. Coletou-se o sangue após jejum de 12 horas. A pressão arterial, a estatura e o peso foram avaliados segundo padrões internacionais. Foram considerados fatores de risco cardiovascular: hipertensão arterial, colesterol total, LDL, triacilgliceróis e insulinemia elevados e HDL baixo. A análise estatística incluiu a Correlação de Spearman e a Regressão Logística, com os fatores de risco cardiovascular como variáveis dependentes. Resultados: Correlações significativas foram encontradas, nos dois sexos, entre índice de massa corporal e aptidão física aeróbica com a maioria dos fatores de risco cardiovascular. Crianças dos dois sexos com índice de massa corporal acima do percentil 75 apresentaram chances aumentadas para insulinemia alterada e agrupamento de fatores de risco cardiovascular. Meninas com aptidão física aeróbica no primeiro quartil apresentaram chances aumentadas para insulinemia alterada e agrupamento de fatores de risco cardiovascular. Conclusão: As associações significativas e as chances aumentadas para presença de fatores de risco cardiovascular em crianças com menor aptidão física aeróbica e maior índice de massa corporal justificam o uso dessas variáveis no monitoramento da saúde em pediatria. <hr/> Objective: To identify the association between both, body mass index and aerobic fitness, with cardiovascular disease risk factors in children. Methods: Cross-sectional study, carried out in Itaúna-MG, in 2010, with 290 school children ranging from 6 to 10 years-old of both sexes, randomly selected. Children from schools located in the countryside and those with medical restrctions for physical activity were not included. Blood sample was collected after a 12-hour fasting period. Blood pressure, stature and weight were evaluated in accordance with international standards. The following were considered as cardiovascular risk factors: high blood pressure, high total cholesterol, LDL, triglycerides and insulin levels, and low HDL. The statistical analysis included the Spearman's coefficient and the logistic regression, with cardiovascular risk factors as dependent variables. Results: Significant correlations were found, in both sexes, among body mass index and aerobic fitness with most of the cardiovascular risk factors. Children of both sexes with body mass index in the fourth quartile demonstrated increased chances of having high blood insulin and clustering cardiovascular risk factors. Moreover, girls with aerobic fitness in the first quartile also demonstrated increased chances of having high blood insulin and clustering cardiovascular risk factors. Conclusion: The significant associations and the increased chances of having cardiovascular risk factors in children with less aerobic fitness and higher levels of body mass index justify the use of these variables for health monitoring in Pediatrics. <![CDATA[Concordância entre dois pontos de corte para atividade física e fatores associados em jovens]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300215&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Analisar a concordância entre dois pontos de corte para atividade física (300 e 420 minutos/semana) e os fatores associados em jovens. Métodos: Participaram do estudo 738 adolescentes da cidade de Londrina-PR, Brasil. A prática de atividade física em intensidade moderada a vigorosa e as variáveis sexo, idade, escolaridade paterna e materna, com quem mora, número de irmãos, percepção de atividade física, participação nas aulas de educação física, local para prática de atividade física e comportamento sedentário foram coletadas por meio de um questionário. A prevalência de atividade física entre os critérios foi comparada por meio do teste de McNemar, a concordância avaliada, por meio do índice Kappa, e a análise multivariada, por meio da regressão de Poisson com ajuste robusto da variância. Resultados: A prevalência de atividade física foi significativamente diferente: 22,3% para 300 minutos/semana e 12,8% para 420 minutos/semana (p&lt;0,05), e a concordância foi forte (k=0,82, p&lt;0,001). As variáveis sexo, escolaridade paterna, percepção de atividade física e comportamento sedentário se associaram com a atividade física em ambos os critérios analisados. A participação nas aulas de educação física e a disponibilidade de locais para prática se associaram apenas com o ponto de corte 300 minutos/semana. Conclusões: Sugere-se cautela ao utilizar pontos de corte para atividade física em estudos epidemiológicos, considerando que pode resultar em diferença na prevalência de atividade física e dos fatores a ela associados. <hr/> Objective: To analyze the agreement between two cutoff points for physical activity (300 and 420 minutes/week) and associated factors in youth. Methods: The study enrolled 738 adolescents of Londrina city, Paraná, Southern Brazil. The following variables were collected by a self report questionnaire: presence of moderate to vigorous physical activity, gender, age, father and mother education level, with whom the adolescent lives, number of siblings, physical activity perception, participation in Physical Education classes, facilities available to physical activity practice and sedentary behavior. Prevalence of physical activity between criterions were compared using McNemar test and the agreement was analysed by Kappa index. Multivariate analysis was performed using Poisson regression with robust variance adjustment was applied. Results: The prevalence for physical activity was significantly different: 22,3% for 300 minutes/week and 12,8% for 420 minutes/week (p&lt;0,05), but the agreement was strong (k=0,82, p&lt;0,001). The variables gender, father education, physical activity perception and sedentary behavior were associated to physical activity in both analyzed criteria. Participation in Physical Education class and facilities available to physical activity practice were associated to physical activity only with 300 minutes/week cutoff point. Conclusion: Caution is suggested regarding cutoffs use for physical activity in epidemiological studies, considering they can result in differences in prevalence of physical activity and its associated factors. <![CDATA[Influência da flexibilidade e sexo na postura de escolares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300223&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Verificar se a flexibilidade e o sexo exercem influência sobre a postura de escolares. Método: Foram avaliados 60 escolares de ambos os sexos, com idade entre 5 e 14 anos, divididos em dois grupos: flexibilidade normal (n=21) e flexibilidade reduzida (n=39). A flexibilidade e a postura foram avaliadas, respectivamente, por meio da fotogrametria e do teste de elevação dos membros inferiores em extensão, considerando o ângulo da perna e a avaliação postural. Para o tratamento de dados, foi feita a estatística descritiva (média e desvio padrão). A análise de variância univariada (ANOVA) foi utilizada para verificar a influência conjunta dos fatores flexibilidade e sexo nas variáveis dependentes posturais. Após verificar efeito interativo entre esses dois fatores, procederam-se as comparações múltiplas, utilizando o teste t. Resultados: A variável flexibilidade exerceu efeito sobre o ângulo de simetria do joelho (p&lt;0,05) e da inclinação corporal ântero-posterior (p&lt;0,05). O sexo não apresentou influência sobre os ângulos posturais (p&gt;0,05). Houve interação entre as variáveis flexibilidade e sexo no ângulo de simetria do joelho (p&lt;0,02). Escolares do sexo masculino e flexibilidade reduzida apresentaram maior assimetria de joelho, comparados aos outros subgrupos. Conclusão: A postura sofreu efeito isolado da variável flexibilidade e efeito interativo entre o sexo e a flexibilidade. <hr/> Objective: To evaluate whether flexibility and gender influence students' posture. Method: Evaluation of 60 female and male students, aged 5 to 14 years, divided into two groups: normal flexibility (n=21) and reduced flexibility (n=39). Flexibility and posture were assessed by photogrammetry and by the elevation of the lower limbs in extension, considering the leg angle and the postural evaluation. Descriptive statistics (mean and standard deviation) were used for data analysis. Analysis of variance (ANOVA) was applied to assess the joint influence of flexibility and gender on the posture-dependent variables. After verifying an interactive effect between the variables of gender and flexibility, multiple comparisons using the t test were applied. Results: Flexibility influenced the symmetry angle of the knee (p&lt;0.05) and anteroposterior body tilt (p&lt;0.05). Gender did not influence postural angles (p&gt;0.05). There was an interactive effect between the variables of gender and flexibility on the knee symmetry angle (p&lt;0.02). Male students with reduced flexibility had greater asymmetry of the knee when compared to the other subgroups. Conclusion: Posture was influenced by an isolated effect of the variable of flexibility and by an interactive effect between gender and flexibility. <![CDATA[Contribuição das características antropométricas na predição dos estádios de maturação puberal de jovens do sexo masculino]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300229&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Identificar a contribuição de variáveis antropométricas para a predição do estádio maturacional em jovens do sexo masculino. Métodos: Estudo transversal, sendo investigados 190 sujeitos do sexo masculino, com idades entre 8 e 18 anos, selecionados aleatoriamente em escolas públicas e privadas de Natal. Foram selecionadas 32 variáveis antropométricas, todas avaliadas de acordo com as recomendações da International Society for the Advancement of Kineanthropometry (ISAK). A avaliação da maturação sexual se baseou na observação de dois especialistas experientes, que identificaram o desenvolvimento da genitália, segundo as recomendações propostas por Tanner (1962). Resultados: As variáveis antropométricas apresentaram um aumento significativo no decorrer do avanço do desenvolvimento puberal (p&lt;0,05). As variáveis de altura troncocefálica, diâmetro biepicôndilo femural, perímetro de antebraço, dobra cutânea de tríceps, alturas ósseas tibial e acrômio-radial apresentaram a melhor relação para predição dos grupos maturacionais, sendo responsáveis por estimar os estádios puberais com índice de 76,3% de chance de acerto. Conclusão: As características antropométricas apresentaram diferenças significativas entre os momentos dos estádios maturacionais, sendo encontradas, de forma representativa, sete variáveis que melhor predizem os estádios de maturação sexual. <hr/> Objective: To identify the contribution of anthropometric variables to predict the maturational stage in young males. Methods: Cross-sectional study that enrolled 190 male subjects aged between eight and 18 years, randomly selected from public and private schools in Natal, Northeast Brazil. Thirtytwo anthropometric variables were measured following the recommendations of the International Society for the Advancement of Kineanthropometry (ISAK). The assessment of sexual maturation was based on the observation of two experienced experts, who identified the pubertal development according to Tanner guidelines (1962). Results: The anthropometric variables showed a significant increase of their values during the advancement of pubertal development (p&lt;0.05). The following variables showed the best value for prediction of maturational groups: sitting height, femoral biepicondylar diameter, forearm girth, triceps skinfold, tibiale laterale and acromiale-radiale bonelenghts. These variables were able to estimate the pubertal stages in 76.3% of the sujects. Conclusion: The anthropometric characteristics showed significant differences between the moments of maturational stages, being found, representatively, seven variables that best predict the stages of sexual maturation. <![CDATA[A autoestima afeta a insatisfação corporal em adolescentes do sexo feminino?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300236&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: O objetivo do estudo foi avaliar a influência da autoestima na insatisfação corporal de adolescentes do sexo feminino. Métodos: Participaram 397 adolescentes com idade entre 12 e 17 anos. Utilizou-se o Body Shape Questionnaire (BSQ) para avaliar a insatisfação corporal. A Escala de Autoestima de Rosemberg foi utilizada para avaliar a autoestima. Foram mensurados peso corporal, estatura e dobras cutâneas. Esses dados antropométricos foram controlados nas análises estatísticas. Resultados: O modelo de regressão múltipla indicou influência das subescalas "autoestima positiva" (R2=0,16; p=0,001) e "autoestima negativa" (R2=0,23; p=0,001) nos escores do BSQ. A análise univariada de covariância demonstrou diferenças nos escores do BSQ (p=0,001) em razão dos grupos de autoestima. Conclusão: Concluiu-se que a autoestima influenciou a insatisfação corporal em meninas adolescentes de Juiz de Fora/MG. <hr/> Objective: To evaluate the influence of self-esteem on levels of body dissatisfaction among adolescent females. Methods: A group of 397 adolescents aged 12 to 17 years were enrolled in the study. The Body Shape Questionnaire (BSQ) was applied to assess body dissatisfaction. The Rosenberg Self-Esteem Scale was used to assess self-esteem. Weight, height, and skinfold thickness were also measured. These anthropometric data were controlled in the statistical analyses. Results: The multiple regression model indicated influence of "positive self-esteem" (R2=0.16; p=0.001) and "negative self-esteem" (R2=0.23; p=0.001) subscales on the BSQ scores. Univariate analysis of covariance demonstrated differences in BSQ scores (p=0.001) according to groups of self-esteem. Conclusion: It was concluded that self-esteem influenced body dissatisfaction in adolescent girls from Juiz de Fora, MG. <![CDATA[Fatores sociodemográficos e comportamentais associados à adiposidade corporal em adolescentes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300241&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Identificar fatores sociodemográficos e comportamentais associados à obesidade abdominal (OA) e ao percentual de gordura corporal elevado (%GC elevado) em adolescentes de Curitiba-PR. Métodos: A amostra probabilística foi composta por 1.732 adolescentes, de 11 a 19 anos, de ambos os sexos, da rede pública de ensino. Foram coletadas as medidas de dobras cutâneas tricipital e panturrilha para o cálculo do %GC, além da medida da circunferência da cintura. Um questionário foi preenchido pelos adolescentes para avaliação das seguintes variáveis: sexo, idade, tipo de residência, nível socioeconômico, tempo gasto assistindo à TV durante a semana e o fim de semana, além do gasto energético diário. A regressão logística foi utilizada como medida de associação dos fatores sociodemográficos e comportamentais com a obesidade abdominal e o percentual de gordura corporal elevado. Resultados: As meninas apresentaram maior chance de ter o %GC elevado (OR: 2,73; IC95%: 2,32-3,33). Em contrapartida, têm menor chance de ter obesidade abdominal (OR: 0,58; IC95%: 0,44-0,78). Indivíduos mais velhos (16-19 anos) apresentaram maior chance de ter o %GC elevado (OR: 1,36; IC95%: 1,02-1,83). Em contrapartida, as faixas etárias mais elevadas (13-15 anos e 16-19 anos) tiveram uma associação inversa com a obesidade abdominal. Em relação ao gasto energético diário, os indivíduos menos ativos apresentaram maior chance de ter %GC elevado (OR: 1,36; IC95%: 1,07-1,71) e obesidade abdominal (OR: 1,40; IC95%: 1,09-1,80). Conclusões: Intervenções relacionadas ao aumento nos níveis de atividade física na população jovem devem ser elaboradas para o combate do excesso de adiposidade corporal. <hr/> Objective: To identify sociodemographic and behavioral factors associated with abdominal obesity (AO) and high body fat percentage (high BF%) in adolescents from the city of Curitiba-PR. Methods: The sample consisted of 1,732 adolescents, aged 11 to 19 years, of both genders. The triceps and calf skinfolds were measured for the calculation of BF%, as well as the waist circumference. A questionnaire was completed by adolescents with the following type of residence, socioeconomic status, time spent watching TV on weekdays and weekends, and daily energy expenditure. Logistic regression was used to measure the association of sociodemographic and behavioral variables with abdominal obesity and high BF%. Results: Female were more likely to have high BF% (OR: 2.73; 95% CI: 2.32-3.33), but were less likely to have abdominal obesity (OR: 0.58; 95% CI: 0.44-0.78). Older individuals (1619 have high BF% (OR: 1.36; 95% CI: 1.02-1.83). The older age groups (13-15 years and 16-19 years) had an inverse association with abdominal obesity. Regarding daily energy expenditure, the less active individuals were more likely to present high BF% (OR: 1.36; 95% CI: 1.07-1.71) and obesity (OR: 1.40; 95% CI: 1.09-1.80). Conclusions: Interventions to increase physical activity levels in young people should be designed in order to combat excess body fat should designed to combat excess adiposity. <![CDATA[A articulação da rede de proteção à criança e a aplicação intersetorial do círculo de segurança como alternativas à medicalização]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300247&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: Descrever o caso clínico de uma criança que apresenta comportamento agressivo e fala recorrente do tema de morte, e relatar a experiência da equipe de autores na proposição de uma alternativa à medicalização por meio da formação de uma Rede de Proteção e da aplicação Intersetorial do conceito de Círculo de Segurança da Criança. Descrição do caso: Criança de 5 anos apresenta comportamento violento e agressivo na creche que frequenta. Foi diagnosticado pelo Centro de Saúde com Transtorno Depressivo e Transtorno de Conduta, sendo medicado com Sertralina e Risperidona. Apresentou efeitos colaterais, interrompendo o uso das medicações. Apesar de ações como conversas, trabalho em grupos, acompanhamento psicológico e psiquiátrico, a criança manteve esse comportamento. Comentários: Foi desenvolvido um Projeto Terapêutico Singular por alunos do curso de Medicina da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com o objetivo de criar um vínculo entre as instituições responsáveis pelo cuidado da criança (Creche, Centro de Saúde e família), o que possibilitou o desenvolvimento de uma rede de proteção para o cuidado na Atenção Básica. A aplicação intersetorial do Círculo de Segurança, assim como a comunicação e a colaboração entre as equipes, mostrou resultados muito positivos neste caso, configurando-se como uma alternativa acessível e eficaz à Medicalização da criança. <hr/> Objectives: To describe the clinical history of a child with aggressive behavior and recurring death-theme speech, and report the experience of the team of authors, who proposed an alternative to medication through the establishment of a protection network and the inter-sector implementation of the circle of security concept. Case description: A 5-year-old child has a violent and aggressive behavior at the daycare. The child was diagnosed by the healthcare center with depressive disorder and behavioral disorder, and was medicated with sertraline and risperidone. Side effects were observed, and the medications were discontinued. Despite several actions, such as talks, teamwork, psychological and psychiatric follow-up, the child's behavior remained unchanged. Remarks: A unique therapeutic project was developed by Universidade Estadual de Campinas' Medical School students in order to establish a connection between the entities responsible for the child's care (daycare center, healthcare center, and family). Thus, the team was able to develop a basic care protection network. The implementation of the inter-sector circle of security, as well as the communication and cooperation among the teams, produced very favorable results in this case. This initiative was shown to be a feasible and effective alternative to the use of medication for this child. <![CDATA[Intervenção neurofuncional pediátrica em agenesia do corpo caloso: relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300252&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Descrever um relato clínico pré e pós-intervenção neurofuncional num caso de agenesia de corpo caloso. Descrição do caso: Após o nascimento prematuro foi detectada agenesia do corpo caloso e hipoplasia dos ventrículos laterais e vérmis cerebelar. Aos dois anos iniciou a intervenção proposta neste estudo. Uma avaliação neurofuncional, além da Medida da Função Motora Grossa e o Sistema de Classificação da Função Motora Grossa, foi utilizada para obter o desempenho funcional da criança. Na avaliação inicial havia ausência de reações de equilíbrio e de transferências posturais, e déficits no controle manual e de tronco. A intervenção foi realizada com enfoque na função, priorizando o controle postural e a orientação da familia para continuidade do tratamento em ambiente domiciliar. Após a intervenção houve melhora das reações corporais, controle postural e aquisição de movimentos de mãos e membros. A intervenção também mostrou melhora no desempenho funcional. Comentários: O controle postural e as transferências de posições foram beneficiadas por intervenção neurofuncional nesse paciente com agenesia de corpo caloso. O enfoque baseado na função com atividades que envolvem fortalecimento muscular e treinamento das reações de equilíbrio influenciaram a aquisição do comportamento motor mais seletivo. <hr/> Objective: To describe a clinical report pre- and post-neurofunctional intervention in a case of agenesis of the corpus callosum. Case description: Preterm infant with corpus callosum agenesis and hypoplasia of the cerebellum vermis and lateral ventricles, who, at the age of two years, started the proposed intervention. Functional performance tests were used such as the neurofunctional evaluation, the Gross Motor Function Measure and the Gross Motor Function Classification System. In the initial evaluation, absence of equilibrium reactions, postural transfers, deficits in manual and trunk control were observed. The intervention was conducted with a focus on function, prioritizing postural control and guidance of the family to continue care in the home environment. After the intervention, there was an improvement of body reactions, postural control and movement acquisition of hands and limbs. The intervention also showed improvement in functional performance. Comments: Postural control and transfers of positions were benefited by the neurofunction intervention in this case of agenesis of the corpus callosum. The approach based on function with activities that involve muscle strengthening and balance reactions training, influenced the acquisition of a more selective motor behavior. <![CDATA[Instrumentos de avaliação do vínculo entre mãe e bebê]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300257&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Identificar os instrumentos utilizados na avaliação do vínculo entre mãe e bebê com até um ano de vida, descrevê-los e fornecer informações sobre suas medidas de confiabilidade, validade e adaptação para o contexto brasileiro. Fonte de dados: Trata-se de um estudo de revisão integrativa realizado com base nas publicações contidas nas bases de dados PUBMED, LILACS, ScienceDirect, PsycINFO e CINAHL. Utilizaram-se os descritores mother-child relations e mother infant relationship, e as expressões validity, reliability e scale. Selecionaram-se 23 pesquisas, que foram lidas em sua integralidade. Síntese dos dados: Foram identificados 13 instrumentos de avaliação do apego entre mãe e bebê: sete escalas, três questionários, dois inventários e um método de observação. Do total de ferramentas analisadas, o Prenatal Attachment Inventory apresentou maior validade e confiabilidade para analisar a relação entre a mãe e o feto durante a gestação. Quanto ao período puerperal, foram encontrados melhores coeficientes de consistência interna para o Maternal Attachment Inventory e o Postpartum Bonding Questionnaire. Além disso, esse último revelou elevada sensibilidade para identificar disfunções leves e graves nas relações afetivas entre mãe e bebê. Conclusões: Verificou-se que a maioria dos instrumentos é confiável para estudar o fenômeno em questão. Contudo, foram evidenciadas limitações com relação à validade de construto e de critério. Ademais, apenas dois estão traduzidos e adaptados para a população de mulheres e crianças brasileiras, sendo portanto uma lacuna encontrada na produção científica nessa área. <hr/> Objective: To identify and describe research tools used to evaluate bonding between mother and child up to one year of age, as well as to provide information on reliability and validity measures related to these tools. Data source: Research studies available on PUBMED, LILACS, ScienceDirect, PsycINFO and CINAHL databases with the following descriptors: mother-child relations and mother infant relationship, as well as the expressions validity, reliability and scale. Data synthesis: 23 research studies were selected and fully analyzed. Thirteen evaluation research tools were identified concerning mother and child attachment: seven scales, three questionnaires, two inventories and one observation method. From all tools analyzed, the Prenatal Attachment Inventory presented the higher validity and reliability measures to assess mother and fetus relation during pregnancy. Concerning the puerperal period, better consistency coefficients were found for Maternal Attachment Inventory and Postpartum Bonding Questionnaire. Besides, the last one revealed a higher sensibility to identify amenable and severe disorders in the affective relations between mother and child. Conclusions: The majority of research tools are reliable to study the phenomenon presented, although there are some limitations regarding the construct and criterion related to validity. In addition to this, only two of them are translated into Portuguese and adapted to women and children populations in Brazil, being a decisive gap to scientific production in this area. <![CDATA[Fatores que influenciam a massa óssea de crianças e adolescentes saudáveis mensurada pelo ultrassom quantitativo de falanges: revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300266&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Analisar quais os principais fatores que influenciam na massa óssea de crianças e adolescentes avaliada pelo ultrassom quantitativo (QUS) de falanges. Fonte de dados: Foi realizada revisão sistemática da literatura, de acordo com o método Prisma, com buscas nas bases de dados do Pubmed/Medline, Bireme e Scielo, referente ao período de 2001 a 2012, nos idiomas inglês e português, utilizando os descritores children, adolescent, ultrassonography finger phalanges, quantitative ultrasound of phalanges, phalangeal quantitative ultrasound. Síntese dos dados: Foram incluídos 21 artigos. As meninas apresentaram no QUS valores de Amplitude Dependent Speed of Sound (AD-SoS) superiores aos meninos durante o desenvolvimento puberal. Os valores dos parâmetros do QUS de falanges aumentaram com o incremento do estádio maturacional, assim como ocorre com o Dual-energy X-ray Absorptiometry (DXA). Variáveis antropométricas, como idade, peso, estatura, índice de massa corporal (IMC) e massa magra, demonstraram correlações positivas com os valores do QUS de falanges. A atividade física também demonstrou estar positivamente relacionada ao aumento da massa óssea. Fatores como etnia, genética, ingestão calórica e perfil socioeconômico ainda não mostraram relação conclusiva e necessitam um número maior de estudos. Conclusões: O QUS de falanges é um método indicado para avaliar a progressiva aquisição da massa óssea durante o crescimento e a maturação dos indivíduos em fase escolar, por acompanhar as alterações que ocorrem com o aumento da idade e do estádio puberal. Observouse influência positiva, principalmente das variáveis de sexo, maturação, estatura, peso e IMC, sendo seus dados semelhantes quando comparados ao método padrão-ouro, o DXA. <hr/> Objective: To analyze the main factors that influence bone mass in children and teenagers assessed by quantitative ultrasound (QUS) of the phalanges. Data source: A systematic literature review was performed according to the PRISMA method with searches in databases Pubmed/Medline, SciELO and Bireme for the period 2001-2012, in English and Portuguese languages, using the keywords: children, teenagers, adolescent, ultrasound finger phalanges, quantitative ultrasound of phalanges, phalangeal quantitative ultrasound. Data synthesis: 21 articles were included. Girls had, in QUS, Amplitude Dependent Speed of Sound (AD-SoS) values higher than boys during pubertal development. The values of the parameters of QUS of the phalanges and dual-energy X-ray Absorptiometry (DXA) increased with the increase of the maturational stage. Anthropometric variables such as age, weight, height, body mass index (BMI), lean mass showed positive correlations with the values of QUS of the phalanges. Physical activity has also been shown to be positively associated with increased bone mass. Factors such as ethnicity, genetics, caloric intake and socioeconomic profile have not yet shown a conclusive relationship and need a larger number of studies. Conclusions: QUS of the phalanges is a method used to evaluate the progressive acquisition of bone mass during growth and maturation of individuals in school phase, by monitoring changes that occur with increasing age and pubertal stage. There were mainly positive influences variables of sex, maturity, height, weight and BMI, with similar data when compared to the gold standard method, the DXA. <![CDATA[Perímetro da cintura, relação cintura/estatura e perímetro do pescoço como parâmetros na avaliação da obesidade central em crianças]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822014000300273&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Analisar estudos que avaliaram os parâmetros antropométricos perímetro da cintura (PC), relação cintura/estatura (RCE) e perímetro do pescoço (PP) como indicadores da obesidade central em crianças. Fontes dos dados: Realizou-se busca nas bases de dados PubMed e SciELO utilizando os descritores combinados: "Perímetro da cintura", "Relação cintura/estatura", "Perímetro do pescoço", "Crianças" e "Gordura Abdominal" e seus correlatos em inglês e espanhol. Os critérios de inclusão foram: artigos originais sobre o PC, a RCE e o PP na avaliação da obesidade central em crianças, publicados em português, inglês ou espanhol. Excluíram-se artigos de revisão, comunicação breve, cartas e editoriais. Síntese dos dados: Obtiveram-se 1.525 resumos, sendo selecionados 68 artigos para análise na íntegra. Destes, 49 fizeram parte da revisão. O PC foi o parâmetro mais utilizado nos estudos, seguido pela RCE. Já o PP ainda é pouco estudado em crianças. Houve controvérsias quanto à capacidade preditiva da adiposidade central em crianças do PC e da RCE. Os pontos de corte sugeridos para os parâmetros foram diversificados entre os estudos, e essas diferenças podem estar relacionadas à etnia e à falta de padronização do ponto anatômico utilizado na aferição da medida. Conclusões: Mais estudos são necessários para avaliar esses parâmetros na determinação da obesidade central na infância, especialmente em relação ao PP, para o qual a literatura ainda é escassa, principalmente na população infantil. Há necessidade de padronização do local das medidas para o estabelecimento de pontos de cortes comparáveis entre diversas populações. <hr/> Objective: To analyze studies that assessed the anthropometric parameters waist circumference (WC), waist-to-height ratio (WHR) and neck circumference (NC) as indicators of central obesity in children. Data sources: We searched PubMed and SciELO databases using the combined descriptors: "Waist circumference", "Waist-to-height ratio", "Neck circumference", "Children" and "Abdominal fat" in Portuguese, English and Spanish. Inclusion criteria were original articles with information about the WC, WHR and NC in the assessment of central obesity in children. We excluded review articles, short communications, letters and editorials. Data synthesis: 1,525 abstracts were obtained in the search, and 68 articles were selected for analysis. Of these, 49 articles were included in the review. The WC was the parameter more used in studies, followed by the WHR. Regarding NC, there are few studies in children. The predictive ability of WC and WHR to indicate central adiposity in children was controversial. The cutoff points suggested for the parameters varied among studies, and some differences may be related to ethnicity and lack of standardization of anatomical site used for measurement. Conclusions: More studies are needed to evaluate these parameters for determination of central obesity children. Scientific literature about NC is especially scarce, mainly in the pediatric population. There is a need to standardize site measures and establish comparable cutoff points between different populations.