Scielo RSS <![CDATA[Trabalhos em Linguística Aplicada]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-181320170002&lang=es vol. 56 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[MAPPING ACCESSIBLE AUDIOVISUAL TRANSLATION IN BRAZIL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200313&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Termos como ‘acessibilidade midiática’ e ‘tradução audiovisual acessível’ vem se tornando cada vez mais comuns tanto na área acadêmica quanto na sociedade em geral. Essa popularização deve-se ao aumento significativo da legislação nacional e internacional visando à inclusão das pessoas com deficiências em todas as esferas sociais e, em especial, no que concerne ao âmbito cultural (NAVES et al., 2016). Com essa crescente produção legal, profissional e acadêmica, o Brasil apresenta um sólido e variado portfólio sobre o assunto que não deixa a desejar mesmo quando em comparação com países desenvolvidos. Porém, devido a barreiras linguísticas, nem sempre esse conteúdo recebe o destaque e reconhecimento internacional merecido. Para tentar facilitar a divulgação desse conteúdo, a Plataforma de Acessibilidade Midiática (MAP - Media Accessibility Platform) é uma poderosa ferramenta que visa centralizar informações variadas, desde cursos de formação e notícias até publicações e legislação específica, em um único ambiente digital de livre acesso na internet (GRECO et al., 2016). Infelizmente, até o momento, pouca informação sobre a produção brasileira no assunto foi inserida na plataforma. Então, é interesse desse artigo divulgar não só a MAP em si e destacar a importância de inserir a maior quantidade de dados sobre a produção brasileira sobre tradução audiovisual e acessibilidade midiática em âmbito internacional, mas também apresentar projeto de pesquisa “MAPeando a acessibilidade audiovisual no Brasil e alimentando a plataforma global de acessibilidade midiática (MAP)” do grupo de pesquisa “Tradução Audiovisual: quebrando barreiras linguísticas e de acessibilidade” da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) que, atualmente, dedica-se a esse propósito.<hr/>ABSTRACT Nowadays, terms such as ‘media accessibility’ and ‘accessible audiovisual translation’ are becoming more common both in academia and in society in general. This popularization is due to a significant increase in national and international legislation regarding inclusion of people with disabilities in all social spheres and, in particular, regarding to cultural aspects (NAVES et al., 2016). With such a remarkable increase in legal, professional and academic production, Brazil presents a solid and diverse portfolio that stands out even when compared to the production of developed nations on the same topic. However, because of language barriers, this relevant content does not enjoy the deserved recognition and praise among international researchers. In order to try to change that scenario and help promote this content, the Media Accessibility Platform (MAP) can be a powerful tool as its main goal is to serve as a centralized database. The idea is to gather and organize in a free access and digital interface all different contents related to media accessibility, such as news reports, training courses, academic publication and legislation (GRECO et al., 2016). Unfortunately, so far, very little information regarding the Brazilian production on the topic has been uploaded to the platform. Therefore, our aim here is not only to promote MAP as a key tool for researchers, but also to highlight the importance of uploading as much Brazilian data as possible in order to bring our national content to the spotlight it deserves. Furthermore, we also aim to present the research project “MAPping audiovisual accessibility in Brazil and uploading data to the global Media Accessibility Platform (MAP)” currently been carried out by the research group “Audiovisual Translation: breaking barriers of language and accessibility” at Methodist University of Piracicaba. <![CDATA[SHAMELESS AUDIO DESCRIPTION: ACCESSIBILITY APPLIED TO EROTIC SCENES OF THE MOVIE FUTURE BEACH]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200347&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar os desafios encontrados na elaboração de roteiro de ADs para cenas de filmes brasileiros que possuem situações de erotismo vivenciadas pelos seus protagonistas. Faremos um estudo de caso de duas cenas do filme Praia do Futuro (dirigido por Karim Aïnouz, 2014). O artigo está dividido em duas partes iniciais, com apresentação de conteúdo teórico sobre as temáticas da obscenidade e do erotismo na área de tradução audiovisual, e alguns conceitos fundamentais sobre audiodescrição. Na terceira parte, apresentaremos o estudo de caso da AD de duas cenas eróticas e sensuais do filme Praia do Futuro e, por último, concluiremos com algumas reflexões sobre os desafios do processo de AD.<hr/>ABSTRACT The aim of this paper is to present the challenges encountered during the elaboration of scripts for ADs in scenes of Brazilian movies, which have erotic situations played by its main characters. We will study the case of two scenes of the movie Future Beach (directed by Karim Aïnouz, 2014). The work is divided into two initial parts with the presentation of theoretical content covering the themes of obscenity and eroticism in the area of audiovisual translation and over some fundamental concepts related to audio description. In the third part, we will show the AD case study of two erotic and sensual scenes of the movie Future Beach and conclude with some reflections about the challenges of the AD process. <![CDATA[LOCUTION AND AUDIO DESCRIPTION IN AUDIOVISUAL TRANSLATION STUDIES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200359&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Neste texto, a audiodescrição é considerada uma modalidade de tradução audiovisual utilizada como recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual. Desse modo, com base nos Estudos de Tradução Audiovisual, tivemos por objetivo descrever e analisar os resultados de três estudos sobre locução na audiodescrição. As análises realizadas revelam que a locução na audiodescrição ainda necessita ser trabalhada principalmente com relação às variáveis uso da ênfase, curva melódica e ritmo, para que a locução possa ser aperfeiçoada e para que possamos propor parâmetros que auxiliem os audiodescritores a aprimorarem sua voz/fala de forma profissional e condizente com a obra audiodescrita, seja na locução na audiodescrição de filmes ou de peças teatrais.<hr/>ABSTRACT In this text, audio description is considered an audiovisual translation modality used as an accessibility resource for people with visual impairment. Thus, based on the Audiovisual Translation Studies, we aimed to describe and analyze the results of three studies on voiceover in audio description. The analysis reveal that the locution in the audio description needs improvement, mainly in the following variables: use of the emphasis, melodic curve and rhythm. Starting from this improvement, we can propose parameters that help audiodescriptors to perfect their voice/speech in a professional way, and according to the audio described work, being that the voiceover for the audio description of films or plays. <![CDATA[TO APPRAISE OR NOT TO APPRAISE, THAT IS THE QUESTION: THE STATE OF THE ART IN APPRAISAL RESEARCH IN AUDIO DESCRIPTION]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200379&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO A Audiodescrição (AD) é, grosso modo, a tradução em palavras das impressões visuais de dado objeto, com o intuito de torná-lo acessível às pessoas com deficiência visual (PcDVs). Consiste não apenas num meio de acessibilidade, mas também numa modalidade de tradução intersemiótica. A literatura não acadêmica sobre AD tem enfatizado ao longo dos anos a necessidade de o audiodescritor produzir roteiros neutros, de modo a não tirar das PcDVs a independência para formarem seus próprios juízos de valor; todavia, os defensores deste critério falham em defini-lo a contento ou demonstrar como produzir um roteiro de AD neutro. Nesse sentido, pesquisadores da Universidade Estadual do Ceará vêm realizando pesquisas empíricas com roteiros de AD para verificar a viabilidade teórica e prática da neutralidade, ancorando-se principalmente no arcabouço teórico-metodológico da Linguística Sistêmico-Funcional, e dentro desta, o Sistema de Avaliatividade. O objetivo do presente artigo é apresentar o estado da arte destas pesquisas, relatando o percurso investigativo desde as primeiras pesquisas até o presente.<hr/>ABSTRACT Audio description (AD) is, broadly speaking, the translation into words of visual impressions from a given object, aiming to make it accessible to the visually impaired. It is not only a means of accessibility, but also a modality of intersemiotic translation. The nonacademic literature on the subject has been emphasizing for many years the need to produce neutral AD scripts, to avoid interfering in the independence of the visually impaired to make their own judgments. However, supporters of this criterion fail to define it or to demonstrate how to produce a neutral script. Therefore, researchers from the State University of Ceará have been conducting empirical research with AD scripts to verify both the theoretical as well as the practical feasibility of such parameter of neutrality. The research has relied mainly on the theoretical and methodological framework of Systemic-Functional Linguistics, and within it, the Appraisal System. This work aims at presenting the state of the art of such research, reporting the trajectory of investigations from the first works up to present. <![CDATA[SIMULTANEOUS AUDIO DESCRIPTION: METHODOLOGICAL AND PRACTICAL PROPOSALS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200417&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO As mudanças que a sociedade brasileira vem sofrendo nas últimas décadas ajudaram a aumentar a conscientização sobre a importância da inclusão de grupos sociais historicamente marginalizados. Esse processo de ampliação da acessibilidade e seus mecanismos faz parte do crescente esforço para integrar uma parcela importante da população: as pessoas com deficiência. A audiodescrição (AD), assim como outras formas de tradução audiovisual (TAV), desempenha papel importante na promoção da acessibilidade, já que é uma ferramenta de tecnologia assistiva imprescindível para desenvolvimento social e por isso mesmo vem ganhando destaque. Por outro lado, para a consolidação satisfatória da aplicação da AD no país, são necessárias pesquisas que abordem essa mediação tradutória em diferentes ambientes. Sendo assim, este trabalho visa apresentar uma proposta de modelo de pré-roteiro para audiodescrição simultânea (ADS) embasada em aspectos teóricos da AD e na análise da própria prática das autoras.<hr/>ABSTRACT The changes that Brazilian society has undergone in recent decades helped raise the awareness about the importance of inclusion of social groups historically marginalized. This accessibility enlargement process and its mechanisms is part of the growing effort to integrate a significant portion of the population: people with disabilities. The audiodescription (AD) and other forms of audiovisual translation, plays an important role in promoting accessibility, since it is an assistive technology tool essential for social development and therefore is gaining prominence. Moreover, for satisfactory consolidation of the application of AD in the country, research is needed to address this translational mediation in different environments. Thus, this work aims at presenting a proposal for pre-script template for simultaneous audio description (ADS) grounded in theoretical aspects of AD and in the analysis of the practice of these authors. <![CDATA[AUDIODESCRIPTION AS AN ACCESSIBILITY TOOL IN EFL COURSE BOOKS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200443&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Considerando as imagens nos livros didáticos de língua inglesa na atualidade, este artigo objetiva analisar a relevância que essas têm para a realização de atividades neles propostas por parte dos alunos. O trabalho visa também refletir sobre a importância de oferecer a audiodescrição a fim de possibilitar que pessoas com deficiência visual realizem essas mesmas atividades de forma autônoma. Para nortear a análise, apoiamo-nos no conceito de tradução trazido por Roman Jakobson (2007), mais especialmente nas reflexões sobre tradução intersemiótica. Também consideramos a definição de letramento visual proposta por Stokes (2002). Foi possível concluir, a partir da análise de um livro didático da coleção Story Central (2015), que a compreensão das imagens é essencial para que o aluno realize as atividades propostas nesse livro. Acreditamos que a audiodescrição é o caminho para que o aluno com deficiência visual seja incluído de maneira efetiva no contexto escolar e receba o devido estímulo à aprendizagem.<hr/>ABSTRACT Considering the images presented in English language textbooks nowadays, this article aims at analyzing the relevance these images have for the accomplishment of activities by the students. This work also aims at reflecting on the importance of offering audio description of these images to people with visual impairment so that they can carry out the proposed activities in an autonomous way. To guide our analysis, we rely on Roman Jakobson’s (2007) concept of translation, more especially on his reflections about intersemiotic translation. We also consider the definition of visual literacy proposed by Stokes (2002). It was possible to conclude, based on the analysis of one of the textbooks of the Story Central collection (2015), that understanding the images is essential for the student to carry out the activities proposed in this book. We believe that audio description is the alternative for the visually impaired student to be effectively included in the school context and to receive due stimulus to learning. <![CDATA[BRAZILIAN SIGN LANGUAGE WINDOW AND SPEECH GENRES: POINTING FOR SIGN LANGUAGE TRANSLATORS TRAINING AND WORK]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200461&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Discute-se, neste artigo, os aspectos da inserção da janela de língua brasileira de sinais (Libras) em produções audiovisuais a partir das especificidades dos gêneros do discurso a serem mobilizados pela tradução, bem como seus efeitos para a formação de tradutores e intérpretes do par linguístico Libras/Língua Portuguesa (LP). Com base na teoria dos gêneros do discurso elaborada por Mikhail Bakhtin e seu Círculo, discute-se que a acessibilidade linguística para surdos em materiais audiovisuais com a inserção da janela de Libras clama por uma discussão para além dos parâmetros técnicos de captação da imagem do tradutor e da sua inserção na produção midiática. Faz-se necessário discutir as especificidades enunciativo-discursivas do vídeo fonte para dar à janela de Libras a dimensão de acabamento (tamanho, recorte, posição) a partir das especificidades do gênero. Para comprovar esta tese, analisa-se produções de dois gêneros com janela de Libras que foram produzidas em um curso de pós-graduação lato sensu para tradutores e intérpretes de Libras/Português.<hr/>ABSTRACT In this article, we discuss the aspects of the Brazilian Sign Language (Libras) window insertion into audiovisual productions based on the specificities of the speech genres mobilized in the translation activity, as well as their effects on Libras/Portuguese translators and interpreters training. We are using the conception of speech genres elaborated by Mikhail Bakhtin and his Circle to theoretical discussion. It is argued that the linguistic accessibility for Deaf people by the Libras window insertions in videos needs a discussion beyond the technical parameters of image capture of the translator and/or the interpreter the insertion of space into production. It is necessary to discuss the enunciative-discursive specificities of the source video to give the Libras window the dimension of finishing (size, cut, position) from the genre specificities. To prove this thesis, we analyze productions of two genres with Libras window that were produced in a Libras/Português translators/interpreters course. <![CDATA[GAZE PATH: EYE MOVEMENTS OF DEAF VIEWER DURING SUBTITLED VIDEOS EXHIBITION]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200493&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Este artigo tem como principal objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa experimental sobre o comportamento ocular de espectadores surdos e ouvintes enquanto leem legendas para surdos e ensurdecidos (LSE) em um documentário. O estudo manipulou duas variáveis independentes: a velocidade da apresentação das legendas e a segmentação linguística na quebra de linha. As legendas foram apresentadas bem e mal segmentadas (quando a segmentação se dava no interior de um sintagma) e nas velocidades de 145 e 180 palavras por minuto (ppm). Dezesseis adultos participaram do estudo, dos quais oito eram surdos e oito ouvintes. Os resultados sugerem que as legendas mal segmentadas levaram a uma movimentação ocular dos participantes em que se constatou maior número de movimentos regressivos, atrasos na primeira fixação da legenda e perdas de leitura de partes da legenda, além do maior custo de processamento durante a leitura das legendas.<hr/>ABSTRACT This article aims to present the results of an experimental research on the eye movements of deaf spectators and listeners while reading subtitles for the deaf and hard of hearing (SDH) in a documentary. The study manipulated two independent variables: the speed of the presentation of the subtitles and the linguistic segmentation in the line break. Subtitles were presented well and badly segmented (when segmentation occurred within a phrase) and at speeds of 145 and 180 words per minute (wpm). Sixteen adults participated in the study, from which eight were deaf and eight were hearing. The results suggest that the poorly segmented subtitles led to an eye movement of the participants in which there was a greater number of regressive movements, delays in the first fixation of the subtitles and loss of reading of parts of the subtitles, besides the higher processing cost during reading. <![CDATA[ACCESSIBLE AUDIOLINGUAL TRANSLATION (TAVA): THE LINGUISTIC SEGMENTATION IN THE SUBTITLING FOR THE DEAF AND HARD OF HEARING (SDH) OF THE POLITICAL CAMPAIGN ON TELEVISION IN FORTALEZA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200527&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO O presente artigo trata de uma pesquisa de cunho exploratório-experimental acerca da recepção de espectadores surdos e ouvintes à Legendagem para Surdos e Ensurdecidos (LSE) de campanhas políticas na televisão. A pesquisa teve como variáveis os parâmetros de legendagem: velocidade e segmentação. A referida pesquisa trabalhou com vídeos de campanhas políticas, que tinham legendas nas velocidades lenta (145 palavras por minuto) e rápida (180 palavras por minuto) e que apresentavam ou não problemas de segmentação linguística. A segmentação linguística consiste na divisão das falas em blocos semânticos, baseada nas unidades semânticas e sintáticas. Assim, os vídeos foram apresentados aos participantes da seguinte maneira: Legendas Lentas Bem Segmentadas (LBS), Lentas Mal Segmentadas (LMS), Rápidas Bem Segmentadas (RBS) e Rápidas Mal Segmentadas (RMS). 16 espectadores - oito ouvintes e oito surdos - participaram da pesquisa. Desta forma, foi realizado um experimento com um rastreador ocular, em que as medidas de número e duração de fixações oculares foram observadas (estudo experimental). Além disso, foram coletadas informações sobre as legendas por meio de relatos retrospectivos e questionários aplicados aos participantes (estudo exploratório). Os resultados dos estudos exploratório e experimental sugerem que problemas de segmentação podem causar desconforto na recepção das legendas, causando rupturas no processo de leitura, tanto para surdos como para ouvintes.<hr/>ABSTRACT The present article concerns the results of an exploratory-experimental research on the reception of deaf and hearing viewers to the Subtitling for the Deaf and Hard of hearing (SDH) of political campaigns on television. The variables of the research are two parameters of subtitling: rate and segmentation. The research worked with videos of political campaigns which had subtitles in slow (145 words per minute) and fast (180 words per minute) rates and which presented or not linguistic segmentation problems. Linguistic segmentation consists of the division of speech in semantic blocks, based on semantic and syntactic units. Thus, the videos were presented to participants in the following way: slow well segmented subtitles, slow ill segmented subtitles, fast well segmented subtitles, fast ill segmented subtitles. 16 viewers - eight hearing and eight deaf participants were in the research. Thus, an experiment with an eye-tracker was developed. In this experiment, the number and the duration of eye fixations were observed (experimental study). Besides this, information about the subtitles was collected, by means of reports and questionnaires applied to the participants (exploratory study). The results of the two studies suggest that problems in the subtitle segmentation can cause discomfort during the reception of the subtitles, causing ruptures on the reading process, for both groups of deaf and hearing participants. <![CDATA[TRANSLATING SOUNDS INTO WORDS IN SUBTITLES FOR THE DEAF AND HARD OF HEARING: A CORPUS BASED APPROACH]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200561&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Um filme é um texto multissemiótico que combina e gera sistemas semióticos, que por sua vez, geram significação para compor o todo, criando significados (BALDRY; THIBAULT, 2002). Ler um texto audiovisual é uma tarefa complexa, pois é preciso ser espectador, ouvinte e leitor ao mesmo tempo, com diversos canais de informação para decodificar (NEVES, 2005). Dessa forma, o público surdo e ensurdecido, sem o auxílio da legenda ou janela de LIBRAS pode ficar sem alguma informação necessária para o entendimento da trama fílmica. Nesse trabalho, abordaremos a legendagem para surdos e ensurdecidos (LSE) e, em especial, a tradução de efeitos sonoros. O objetivo é encontrar convencionalidade na tradução de efeitos sonoros nas legendas para surdos e ensurdecidos. Pretende-se auxiliar não apenas o legendista, mas também o espectador surdo que poderá ler e identificar o som mais facilmente, melhorando seu tempo de leitura, o que é importante em um gênero como a legendagem. Para tanto, buscamos a linguística de corpus como metodologia. Assim, foi montado um corpus piloto com 15 filmes. Um estudo preliminar realizado com uma das categorias (som de objeto) mostrou que a metodologia utilizada é eficaz para o estudo pretendido, pois foi possível estabelecer algumas diretrizes em relação ao som causado por objetos. Tais como: privilegiar sons que interajam com os personagens em tela e dar preferência à tradução por meio de orações que possuam uma ideia completa, de modo que se saiba qual a origem e o tipo de ruído que se está traduzindo. Como, por exemplo, “porta bate”, pois indica a fonte do ruído: a porta - e o som produzido: a ação de bater.<hr/>ABSTRACT A movie is a multissemiotic text that combines and generates semiotic systems, which generate significance to compose the whole, creating meanings (BALDRY, THIBAULT, 2002). Reading an audiovisual text is a complex task, because one has to be spectator, listener and reader at the same time, with several input channels to decode (NEVES, 2005). As a result, the deaf and hard of hearing public may lack important information for understanding the movie plot without subtitles or sign language windows. In this work, we will cover the subtitling for the deaf and hard of hearing (SDH) and, in particular, the sound effects translation. The goal is to find phraseology in the sound effects translation within the SDH. It is intended to assist not only the subtitler, but also the deaf spectator that will be able to read and identify more easily the sound, improving their reading time, which is important in a genre such as subtitling. Therefore, we use the means of Corpus Linguistics as methodology. Thus, a pilot corpus with fifteen movies was assembled. A preliminary study carried out with one of the categories (sound of object) showed that the methodology used is effective for the intended study; it was possible to establish some guidelines in relation to the sound caused by objects. Such as: focus on sounds that interact with the characters on screen, give preference to translation through sentences that have a full thought, so that one knows what the origin of the sound is and what the type of sound is being translated. As an example, we have: “door slams”, which indicates the source of the noise: the door - and the sound produced: the action of slamming the door. <![CDATA[THE LINGUISTIC SEGMENTATION OF SUBTITLES FOR THE DEATH AND THE HARD-OF-HEARING (SDH) OF SOAP OPERAS: A CORPUS-BASED RESEARCH]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200589&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Este trabalho tem o objetivo de descrever a segmentação na legendagem, ou seja, a distribuição das falas em duas ou mais legendas. Os dados colhidos em projetos anteriores realizados pelo grupo Legendagem e Audiodescrição (LEAD) da UECE sugerem que uma segmentação adequada pode garantir uma boa recepção por parte de surdos. Isso está acontecendo até mesmo na recepção a legendas muito rápidas. Com o suporte teórico-metodológico dos Estudos da Tradução, mais especificamente da Tradução Audiovisual (TAV) e da Linguística de Corpus, a metodologia envolveu uma dimensão descritiva pautada por análises quanti-qualitativas. eForam analisadas quatro novelas exibidas por emissoras brasileiras que disponibilizam legendas do tipo pop-on, usadas para transmitir programas pré-gravados. A legenda pop-on é aquela cujas frases ou sentenças surgem como um todo e não palavra por palavra, como acontece com a legenda rotativa. Os resultados mostraram que, para as novelas, os maiores problemas de segmentação encontrados estão na quebra entre os constituintes do sintagma verbal.<hr/>ABSTRACT This paper aims at describing the parameter of segmentation in subtitling, that is, the distribution of the lines in two or more subtitles. The data collected in previous projects carried out by the UECE’s Subtitling and Audiodescription (LEAD) group suggests that adequate segmentation could guarantee good reception by the deaf. This is happening even in reception to very fast subtitles. With the theoretical-methodological support of Translation Studies, more specifically of Audiovisual Translation (AVT) and Corpus Linguistics, the methodology involved a descriptive dimension based on quantitative-qualitative analysis. Four soap operas exhibited by Brazilian TV Channels that provide pop-on subtitles, the type used to broadcast prerecorded programs were analyzed. The pop-on subtitle is the one whose phrases or sentences appear as a whole and not word for word as with the roll-up subtitle. The results showed that, for soap operas, the main problems of segmentation found are in the break between the constituents of the verbal phrase. <![CDATA[LANGUAGE POLICY IN THE BORDER REGION OF BRAZIL AND FRENCH GUIANA: PANORAMA AND CONTRADICTIONS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200617&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Os estudos sobre a política linguística no Brasil ainda são recentes. Destarte um grande interesse em investigar a problemática da política linguística em contextos de fronteira, a maioria dos estudos teve como objeto de pesquisa a situação linguística nas fronteiras hispano-brasileiras. Assim, o objetivo deste artigo é problematizar a política linguística atualmente implementada na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa. Para tanto, procuramos, em um primeiro momento, traçar um panorama de política linguística evidenciando a evolução da área ao longo de cinco décadas. Em um segundo momento, buscamos entender o histórico da relação bilateral Brasil-Guiana Francesa como forma de melhor compreender a constituição da política linguística nesse território fronteiriço. Por fim, analisamos estudos e documentos oficiais que trazem dados relativos à situação sociolinguística e questões relativas à política linguística oficial adotada. Com base nos dados encontrados na literatura, observam-se fortes indícios de uma carência de ações por parte do poder público no sentido de favorecer o ensino do Francês na fronteira brasileira, não obstante o fato de que tal idioma é amplamente utilizado nas relações sociais e comerciais na área fronteiriça. Diferentemente do observado em outras áreas de fronteira do território nacional, a fronteira Brasil-Guiana Francesa carece de instrumentos de política linguística que dêem suporte à população local, como é caso do “Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF)”, uma iniciativa multilateral que prevê educação bilíngue no âmbito do MERCOSUL. Essas constatações nos encorajam a assumir que é necessário compreender melhor as idiossincrasias da região fronteiriça Brasil-Guiana Francesa para que as necessidades prementes da população local sejam consideradas na conformação de uma política linguística adequada à realidade da faixa fronteiriça entre o Brasil e a Guiana Francesa.<hr/>ABSTRACT Studies on language policy in Brazil are still recent. Although there is great interest in researching the issue of language policy in border contexts, the research focus of the majority of studies has been the linguistic situation in Hispanic-Brazilian border regions. Thus, the objective of this article is to problematize the language policy currently implemented at the border of Brazil and French Guiana. In order to do so, we will first to give an overview of the language policy, evidencing the changes in the area over five decades. Second, we will attempt explore the history of the bilateral relationship between Brazil and French Guiana, as a way to better understand the constitution of language policies in this frontier territory. At the end, we will analyze studies and official documents that contain data regarding the sociolinguistic situation and issues related to the official, adopted language policy. Based on the data presented in the literature, there is strong evidence of a lack of action by public authorities to promote the teaching of French at the Brazilian border, despite the fact that the language is widely used in social and business relations in the border area. Unlike what is observed in other frontier areas of the national territory, the Brazil-French Guiana border lacks language policy tools to support the local population, such as the “Intercultural Border Schools Program (PEIF)”, a multilateral initiative that provides bilingual education within the framework of MERCOSUL. In light of these findings, we can assume that there is a need for a better understanding of the idiosyncrasies of the Brazil-French Guiana border region, so that the pressing needs of the local population can be considered in the establishment of a language policy adapted to the reality of the border between Brazil and French Guiana. <![CDATA[THE OFFER OF LITERACY PROGRAMS AND THE GUARANTEE OF SOCIAL FUTURES: ANALYSIS OF UNESCO’S LITERACY POLICIES AND ITS LANGUAGE IDEOLOGIES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200641&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Neste artigo, analiso políticas de letramento da UNESCO e suas ideologias, a partir de materiais publicitários para o evento comemorativo de 50 anos do Dia Internacional de Letramento (UNESCO, 2016). Apoiada em teorias acerca de letramentos e de ideologias linguísticas (STREET, 2003, 2014 [1996]; KROSKRITY, 2004; WOOLARD, 1998; PHILIPS, 2004; SZUNDY, 2016), a análise mostra que as políticas de letramento da UNESCO se assentam sobre ideologias que avaliam língua/gem numa perspectiva cognitiva, neutra, despolitizada e independente de contextos sociais, revelando assim, uma concepção autônoma de letramento. Por considera-la inoperante para uma agenda de ensino crítico, problematizo tal concepção com vistas a pensar alternativas de letramento socialmente mais justas e alinhadas à formação de agentes sociais capazes de (inter)agir com/sobre as práticas de letramento que orientam a construção de significados na contemporaneidade.<hr/>ABSTRACT In this article, I analyze literacy policies by UNESCO and its ideologies, from advertising materials for the 50th anniversary of the International Literacy Day (UNESCO, 2016). Drawing on theories about literacy and language ideologies (STREET, 2003, 2014 [1996]; KROSKRITY, 2004; WOOLARD, 1998; PHILIPS, 2004; SZUNDY, 2016), the analysis shows that UNESCO literacy policies rest on ideologies that assess language in a cognitive, neutral, depoliticized, and context-free perspective, thus revealing an autonomous model of literacy. Since we consider that notion of literacy inoperative for a critical teaching agenda, I problematize it so as to think of alternative literacy models which are more socially just and in line with the education of social agents capable of (inter)acting with/on the literacy practices that drive the construction of meaning in contemporaneity. <![CDATA[INTERCULTURALITY, LETTERING AND ALTERNATION AS FOUNDATIONS FOR INDIGENOUS PEOPLE EDUCATION]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200669&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO O presente artigo reflete acerca do ensino bilíngue para alunos indígenas em contexto multicultural, apresentando uma proposta como resultado de um levantamento bibliográfico em busca de fundamentos que possam subsidiar a elaboração de modelos de ensino bilíngue para indígenas nas regiões sul e sudeste do Pará. Com isso, chegamos à proposição de que a tríade composta pela Interculturalidade, Letramento e Alternância pode fundamentar a construção de modelos de ensino na conjuntura recortada. Partimos das perspectivas teóricas da Linguística Aplicada (LA), área que estabelece um corte epistemológico com a Linguística no sentido de encaminhar suas teorias, metodologias e análises por proposições próprias. Esse corte é o que tem subsidiado estudos como os que consideram o ensino bilíngue, em prol de comunidades subalternizadas. Cientes de que para cada comunidade é preciso pensar um modelo de ensino bilíngue específico, considerando as especificidades do povo em questão (seus etnoconhecimentos, seus tempos, seus projetos de sociedade, sua cultura etc.), tomamos o cuidado aqui de esclarecer que não temos a pretensão de apresentar uma fórmula, mas elementos que possam inspirar construções em torno do ensino bilíngue em contextos com alunos indígenas. Chegamos a esses três elementos (Interculturalidade, Letramento e Alternância) norteados pela premissa de que o ensino bilíngue deve servir para que os sujeitos do campo possam circular nos espaços legitimados e transformar as estruturas de dominação e poder. Esse ensino deve servir para que os sujeitos originários não dependam do Outro para escrever sua história e para que possam lutar por equidade epistêmica. Assim, este trabalho reforça o entendimento maior de que trabalhar com língua exige um exercício interdisciplinar, possibilitando assim uma reflexão mais ampla sobre um objeto tão complexo, constituinte e constitutivo dos sujeitos.<hr/>ABSTRACT This article reflects on the bilingual education for indigenous students in a multicultural context, presenting a proposal as a result of a bibliographical survey in search of foundations that could subsidize the elaboration of models of bilingual education for indigenous people in the southern and southeastern regions of Brazilian state of Pará. In this direction, we come to the proposition that the triad composed by Interculturality, Literature and Alternation can base the construction of teaching models in the conjuncture researched. We start from the theoretical perspectives of Applied Linguistics (A.L.), an area of studies that establishes an epistemological cut with theoretical linguistics in order to direct its theories, methodologies and analyzes by its own propositions. This cut is what has subsidized studies such as those that consider bilingual education in favor of subalternized communities. Aware that for each community it is necessary to think of a specific bilingual teaching model, considering the specificities of the people in question (their ethno-knowledge, their times, their projects of society, their culture, etc.), we feel the need to clarify we do not intend to present a formula, but elements that can inspire constructions around bilingual education in the contexts of indigenous students. We come to these three guiding elements (interculturality, lettering and alternation) by the premise that bilingual education should serve to enable the subjects of the field to circulate in the legitimized spaces and transform the structures of domination and power. This bilingual teaching should serve so that the original subjects do not depend on the Other to write their history and so they can fight for epistemic equity. In this way, this work reinforces the greater understanding that working with language requires an interdisciplinary exercise, thus enabling a broader reflection on such a complex element, constituent and constitutive of subjects. <![CDATA[WRITERS IN LANGUAGE EXILE: NOTES OF A CORRESPONDENCE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200689&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO O objetivo deste trabalho é o de investigar o papel da língua francesa na obra Lettres parisiennes: histoires d’exil (1986), da canadense Nancy Huston e da argelina Leïla Sebbar. Trata-se de analisar em que medida o exílio apresenta-se como condição de escrita para as autoras e, também, de que maneira esse movimento geográfico e cultural dá lugar a um questionamento sobre a língua, o lugar da mulher na sociedade, a oposição centro versus margem. Nesse projeto de correspondência, que durou cerca de três anos, Huston e Sebbar traçam um retrato de si mesmas, abordando temas como o cotidiano, a infância, os amores, a paixão pelos livros, e perscrutam os laços do passado, mais precisamente, as complexas relações que se tecem entre a língua do pai e a língua da mãe, o país natal e a terra do outro, enfim, o próprio e o estrangeiro. São esses rastros, apenas perceptíveis na escrita, que procuramos interrogar em nosso trabalho.<hr/>ABSTRACT The aim of this study is to investigate the role of the French language in the work Lettres parisiennes: histoires d’exil (1986) by the Canadian writer Nancy Huston and the Algerian writer Leïla Sebbar. It examines how exile influences the writing of these authors and also how this geographical and cultural movement gives rise to questions about the role of language, the place of women in society, and the opposition of the center versus the border. In this correspondence project, which lasted about three years, Huston and Sebbar trace pictures of themselves, addressing themes such as daily life, childhood, loves, passion for books, and peer into the bonds of the past, more precisely, the complex relationships that are woven between the parent language and the mother tongue, the native country and the land of the other, and finally, about oneself and the foreigner. These tracks, only evident in their writings, are what we seek to examine. <![CDATA[AFRO-BRAZILIAN LITERATURE BREAKING BARRIERS THROUGH TRANSLATION: SOME THOUGHTS ABOUT THE RECEPTION OF PONCIÁ VICÊNCIO IN FRANCE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200711&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO O romance Ponciá Vicêncio, da escritora afro-brasileira Conceição Evaristo, publicado em 2003 pela editora Mazza, foi traduzido para o inglês pela editora estadunidense Host, em 2007 e, recentemente, em 2015, no Salão do Livro em Paris, ganhou vida também em francês, através da editora Anacaona que lançou L’histoire de Poncia, com tradução de Patrick Louis e Paula Anacaona. É interessante o fato de que a obra de uma escritora não muito conhecida no Brasil tenha sido selecionada para ser traduzida para duas línguas, até o momento. Assim, o presente artigo objetiva trazer algumas considerações sobre a recepção de L’histoire de Poncia na França, investigando alguns aspectos sobre a acolhida da obra em tal contexto.<hr/>ABSTRACT The novel Ponciá Vicêncio, by the Afro-Brazilian writer Conceição Evaristo, published in 2003 by Mazza publisher, was translated into English by Host Publications in 2007 and, recently, in 2015, in the Paris Book Fair, it was also launched in French, by Anacaona publisher, as L’histoire de Poncia, translated by Patrick Louis and Paula Anacaona. It is interesting to notice the fact that the work of a largely unknown writer in Brazil has been selected to be translated into two languages so far. Thus, this article aims to bring some thoughts about the reception of L’histoire de Poncia in France, investigating some aspects of the reception of the novel in such context. <![CDATA[THE INTERMEDIATE WRITER: A NEW APPROACH OF A WRITER TYPE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132017000200729&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Esta pesquisa tem como ponto de partida uma análise das necessidades de um público de estudantes universitários colombianos que desejam melhorar suas competências na escrita de textos acadêmicos. Propomos primeiramente analisar o processo de produção escrita apresentando um panorama de diferentes propostas teóricas. Após a análise, nos concentraremos na noção do “escritor intermediário”, como uma etapa no processo do desenvolvimento da competência escrita. Trata-se então de um escritor que, contrariamente aos escritores novatos, pode articular, compreender e realizar tarefas bem estruturadas em nível de pensamento, o que revela a capacidade de transformá-las. Tais qualidades permitem situar o escritor no “modo de compreensão de conhecimento” devido às características que apresenta diante do processo de escrita. Nesse sentido, ele não deve ser considerado um escritor novato, pois tem a capacidade de ir além da simples enunciação de conhecimento, no entanto, não pode ser considerado um “escritor experiente”, já que o seu trabalho de escrita não demonstra ainda a sua capacidade de transformação daqueles conhecimentos.<hr/>ABSTRACT This research begins with an analysis of the needs of a population Colombian university student, who require the acquisition of academic text writing skills. We propose to analyze the written process by presenting an outline of different theoretical models. Furthermore, we will focus on the notion of the “intermediary writer” as a step in the development of written competence. The intermediate writer, unlike novice writers, can articulate, understand, and perform well-structured tasks at the cognitive level, which reveals its capacity to transform them. These qualities allow us to place this kind of writer in a “mode of understanding knowledge” due to the characteristics that it exhibits prior to the writing process. Thus, he should not be considered as a novice writer, since he has the capacity to go beyond the simple enunciation of knowledge, however, he can not be considered as an “experienced writer”, since his capacity of writing to transform Knowledge.<hr/>RÉSUMÉ Cette recherche trouve sa source dans une analyse des besoins d’un public d’étudiants universitaires colombiens qui souhaitent améliorer leurs compétences en rédaction de documents académiques. Nous nous proposons tout d’abord d’analyser le processus de production écrite en présentant un panorama des différentes propositions théoriques. Dans la suite de cette analyse, nous nous concentrerons sur la notion du « scripteur intermédiaire » comme une étape dans le processus du développement de la compétence écrite. Il s’agit alors d’un scripteur qui, contrairement aux scripteurs novices, il peut articuler, comprendre et réaliser des tâches bien structurées, au niveau de la pensée, ce qui révèle sa capacité à les transformer. Ces qualités permettent de les situer dans « le mode de compréhension des connaissances », en raison des caractéristiques présentées face au processus d›écriture. Dans ce sens, il ne peut pas être considéré comme un scripteur novice, car il est au-delà de la simple énonciation de la connaissance, mais comme un scripteur expert non plus, car son travail d›écriture ne démontre pas encore sa capacité pour transformer ces connaissances.