Scielo RSS <![CDATA[Revista de Economia e Sociologia Rural]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-200320180002&lang=en vol. 56 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Crescimento da demanda mundial de alimentos e restrições do fator terra no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200195&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Segundo a FAO (2015), cerca de 805 milhões de pessoas no mundo não têm comida suficiente para levar uma vida saudável e ativa. Também, de acordo com ONU (2012), a população mundial em 2024 será superior a 8 bilhões de pessoas e, em 2050, superior a 9,5 bilhões, exigindo maior oferta de alimentos. O crescimento populacional, o aumento no consumo per capita, na renda per capita e a expansão das cidades nas próximas décadas fazem mais presente o debate sobre a incapacidade de atender às novas necessidades humanas. Pelo lado da oferta, restrições sobre a produtividade ampliam a dimensão do problema. O presente trabalho buscou analisar como o crescimento da demanda mundial de alimentos, no período de 2012 a 2024, deve elevar a demanda por novas terras produtivas no Brasil e as condições para atendê-la. Considerando-se os limites da fronteira agrícola definidos pela Embrapa (2014), conclui-se que, embora exista uma pequena área legalmente disponível para a expansão agropecuária no Brasil, as novas demandas deverão ser atendidas com aumentos de produtividade e/ou substituição de cultura, especialmente sobre a pecuária extensiva. Pequenos ajustes de produtividade regionais e a realocação produtiva serão suficientes para atender às novas demandas no período analisado.<hr/>Abstract According to FAO (2015), roughly 805 million people worldwide do not have enough food to have healthy and active life. In addition, according to the UN (2012), the world population in 2024 will exceed 8 billion people and, by 2050, more than 9.5 billion, requiring more food supply. Population growth, increased per capita consumption, per capita income and expansion of cities in the coming decades make the debate on the inability to meet the new human needs more present. Regarding supply, constraints on productivity expand the size of the problem. This study aimed to analyze how the growing world demand for food, in the period from 2012 to 2024, may increase the demand for new farmland in Brazil and the conditions to meet it. Considering the limits of the agricultural frontier defined by Embrapa (2014), it is concluded that, although there is a small area legally available for agricultural expansion in Brazil, new demands must be met with increased productivity and/or replacement of culture, especially on extensive livestock farming. Small regional productivity adjustments and production relocation will be sufficient to meet new demands in the analyzed period. <![CDATA[Estrutura de Capital e Peculiaridades Regionais nas Cooperativas Agropecuárias do Paraná - Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200213&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Este estudo tem por objetivo caracterizar a estrutura de capital das cooperativas agropecuárias paranaenses e suas peculiaridades regionais. Foram analisados os contextos históricos regionais e as formas de capitalização vis-à-vis os processos de colonização de imigrantes europeus e de outros estados brasileiros e os projetos regionais de desenvolvimento. Para tal, foi utilizada uma amostra intencional das 43 cooperativas paranaenses que, juntas, representam 99,5% do faturamento total do ramo. As peculiaridades regionais foram analisadas por meio de Análise de Variância (ANOVA) e mapeamento perceptual. Conclui-se que é possível identificar agrupamentos de cooperativas segundo estratégias de capitalização e características regionais. Dentre as regiões analisadas, as cooperativas da região oeste do estado do Paraná, por terem maior nível de industrialização, possuem maior necessidade de capital de giro, enquanto a maioria das cooperativas do centro-sul do estado apresenta tesouraria positiva. Uma limitação do estudo é que, sem entender qual modelo poderia ser eleito o melhor para o setor, a questão da estrutura ótima de capital ainda permanece aberta para as cooperativas agropecuárias.<hr/>Abstract: This study aims to characterize the capital structure of Paraná’s agribusiness cooperatives and their regional peculiarities. We analyzed regional historical contexts and the forms of capitalization vis-à-vis the colonization processes of European and other Brazilian immigrants and the regional development projects. For this purpose, an intentional sample of the 43 cooperatives of Paraná state was used, representing 99.5% of the total revenue of all agribusiness cooperatives of the state. It was used ANOVA and perceptual mapping to analyze the cooperatives and to identify regional peculiarities. It is concluded that it is possible to group cooperatives according to capitalization strategies and regional characteristics. Among regions analyzed, cooperatives in the western region of Paraná, due to their higher level of industrialization, have greater working capital requirement, and the cooperatives in the center-south mostly have a positive cash position. One limitation of the study is that, without understanding which model could be elected the best for the sector, the question of optimal capital structure remains open for agribusiness cooperatives. <![CDATA[Greenhouse Gases Emissions and Economic Performance of Livestock, an Environmental Input-Output Analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200225&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: In the last three decades, the developing countries have sharply increased its contribution to global warming. From 2005 to 2012, Brazil has reduced its total emissions in 12% due to deforestation control. In the same period, the total GHG emissions excluding land-use change and forestry have increased 18% (WRI, 2014), while per capita GPD has raised 17%. The Brazilian climate policy must go beyond the deforestation control to avoid an unsustainable pattern of development. Since the mitigation effort bears heavily on primary activities, one must ask: how important are those sectors for Brazilian economy? And how their emissions are connected to other sectors along the productive chain? Specifically, this paper aims to calculate the GHG emissions multipliers of the Brazilian economy in 2009 and associate these results with the employment and income multipliers, particularly of the Agriculture sector. The ‘field of influence’ method (SONIS and HEWINGS, 1992) is applied to calculate the intersectorial relations in terms of input linkages and GHG emissions.<hr/>Resumo: Nas últimas três décadas, os países em desenvolvimento aumentaram significativamente a sua contribuição para o aquecimento global. O Brasil, entre 2005 e 2010, reduziu suas emissões totais em 12%, devido ao controle do desmatamento. No mesmo período, as emissões totais de GEE, excluindo mudanças no uso da terra e florestas, aumentaram 18% (WRI, 2014), enquanto o PIB per capita aumentou 17%. A política climática brasileira deve ir além do controle do desmatamento para evitar um padrão insustentável de desenvolvimento. As principais medidas para o controle das emissões são aplicadas às atividades primárias, assim, cabe perguntar: qual a importância dessas atividades para a economia brasileira? E como as suas emissões estão ligadas às emissões de outras atividades ao longo da cadeia produtiva? Especificamente, este trabalho tem como objetivo calcular os multiplicadores das emissões de GEE da economia brasileira em 2009, e associar estes resultados com os multiplicadores de emprego e renda, em particular da Pecuária e Pesca. O método de “campo de influência” (SONIS and HEWINGS, 1992) é aplicado para calcular as relações intersetoriais e as emissões de GEE. <![CDATA[Ruralidades e Política Ambiental: heterogeneidade socioeconômica e lógicas indiferenciadas dos projetos públicos de pagamento por serviços ambientais]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200239&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: As novas ruralidades têm como uma das principais características a heterogeneidade socioeconômica e sociocultural construídas pela convivência entre agricultores e novos moradores dos espaços rurais. Como proprietários rurais, ambos se tornam público­-alvo de novas políticas ambientais, especialmente aquelas de pagamento por serviços ambientais para a conservação dos recursos hídricos (PSA-Água). O trabalho analisa o componente central do PSA-Água, o pagamento financeiro, sob o ângulo da equidade na distribuição de recursos financeiros em contextos de novas ruralidades. Em 2013, foram entrevistados 77 proprietários rurais participantes em três dos principais projetos brasileiros de PSA-Água. Os projetos foram implementados onde proprietários rurais apresentam perfis socioeconômicos diferenciados. O grau de dependência da família em relação à propriedade rural para sua reprodução social é central para esta diferenciação. Os projetos destinaram maiores montantes aos proprietários menos dependentes da propriedade, mas promoveram, proporcionalmente à renda, transferências mais significativas aos mais dependentes. Entretanto, duas principais características dos desenhos dos projetos favorecem a invisibilidade da heterogeneidade socioeconômica e sociocultural das realidades rurais para transferir os pagamentos: primeiro, priorizar dimensões ambientais para definir o valor do pagamento e; segundo, assumir indiferenciadamente o estatuto de proprietário rural como público-alvo dos projetos.<hr/>Abstract: The new ruralities have as a major feature a high degree of socio-economic and socio-cultural heterogeneity, based on the coexistence of farmers and new residents in rural areas. As landowners, both become the target of new environmental policies, including payment for water-related ecosystem services (PSA-Water). The paper analyzes the central component of PSA-Water, the payment, from the perspective of equity in the distribution of financial resources in the context of new ruralities. In 2013, we interviewed 77 farmers participating in three major Brazilian projects of PSA-Water. The projects were implemented in areas where landowners have different socioeconomic profiles. The degree of dependence on the rural property for the social reproduction of the household is a central component of this differentiation. PSA projects allocated larger amounts to landholders less dependent on the property for their livelihoods, but proportionally to the income of the households, contributed more to landholders more dependent on their lands. Two features of the design of projects tend to make invisible the heterogeneity of landholders. First, to adopt mainly environmental criteria to define the amount of the payment; and second, to take being a landholder (any type) as the main criterion for eligibility. <![CDATA[Vida en el Campo Versus Vida en la Ciudad: narrativas contemporáneas de resistencia campesina en la canción popular]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200257&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Siguiendo postulados del análisis sociocrítico, en un contexto social que incita al abandono del campo, se exploran los sistemas de creencias sobre vida en el campo y vida en la ciudad que alientan la decisión de permanencia, en dos canciones que expresan el sentir reivindicativo de pobladores campesinos acerca de la buena vida en sus espacios rurales de origen. El análisis se centra en identificar: a) tensiones, contradicciones y conflictos asociados a “vida en el campo” y “vida en la ciudad”, b) formas ideológicas subyacentes en diálogo, y c) cuestionamientos específicos al discurso dominante. Se concluye que, en el contexto de estudio, las categorías “vida en el campo” y “vida en la ciudad” mantienen su vigencia no como descriptoras de dos maneras diferentes de vida, con características fijas y sustantivas opuestas, sino como formas complementarias de expresar los efectos del avance diferenciado y progresivo de la lógica capitalista urbano industrial de desarrollo sobre la sociedad como un todo, incluyendo la resistencia a dicha propensión.<hr/>Abstract: Following the postulates of sociocritical analysis, in a social context that subordinates the rural to the urban, representations of life in the countryside and life in the city that support the decision of permanence are explored in two songs that express the arguments in favor of peasants about the good life in their rural areas of origin. Focuses on identifying: a) tensions, contradictions and conflicts associated with “life in the countryside” and “life in the city”, b) intrinsic ideologies in dialogue and c) specific questions to the dominant discourse. It is concluded that, in the context of the study, the categories of life in the countryside and life in the city maintain their validity not as descriptors of two different ways of life, with fixed and substantive opposing characteristics, but as complementary ways of expressing the effects of different and progressive advance of the urban industrial capitalist logic of development on society, including resistance to this trend. <![CDATA[A Implementação do Programa de Aquisição de Alimentos nos Municípios do Vale do Taquari (RS): uma análise da percepção dos executivos municipais]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200275&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O Vale do Taquari é uma região localizada no centro do Rio Grande do Sul, composta por 36 municípios e com a economia voltada ao agronegócio. Nesta região, como em outras, existem pessoas carentes e muitas sem acesso a uma alimentação digna. Com a finalidade de prover pelo menos uma refeição diária consistente para os que não têm acesso e gerar renda para os agricultores familiares, foi criado, pelo governo federal, em 2003, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A partir dessa perspectiva, o presente trabalho fez uma análise da percepção dos poderes executivos dos municípios do Vale do Taquari sobre o PAA, especificamente como decidem por implementar ou não o referido programa. Metodologicamente, esta é uma pesquisa quantitativa e qualitativa, que se utilizou de fontes bibliográficas, documentais, questionários e entrevistas para atender aos objetivos propostos. Ao final, os resultados obtidos foram analisados por meio de ferramentas estatísticas e da análise de conteúdo. A pesquisa comprovou que o programa é pouco utilizado nos municípios analisados, principalmente por falta de conhecimento sobre suas possibilidades. Já os municípios que o utilizam o enxergam como um programa que favorece tanto os agricultores familiares como as pessoas carentes.<hr/>Abstract: The Taquary Valley is a region located in the center of Rio Grande do Sul, composed by 36 municipalities with an economy focused on the agribusiness. In this region, as in others, there are people in need, and many without access to good food habits. In order to provide at least one consistent daily meal for those who do not have access and to generate a source of income for family farmers, the Brazilian government created the Food Acquisition Program (PAA) in 2003. From this perspective, the present study made an analysis of the perception of the executive powers of the municipalities of Taquary Valley about the PAA, specifically how they decide whether to implement or not this program. Methodologically this is a quantitative and qualitative research, which used bibliographic sources, documentaries, questionnaires and interviews to satisfy the objectives proposed. At the end, the results were analyzed through statistical tools and content analysis. The research proved that the program is little used in the analyzed municipalities, mainly due to lack of knowledge about its possibilities. On the other hand, the municipalities that use it see it as a program that favors both family farmers and those in need. <![CDATA[Promoción, Desarrollo y Persistencia de la Agricultura Familiar y sus Formas Asociativas: el caso de las asociaciones apícolas en la provincia de Chaco, Argentina (1999-2015)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200293&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: El artículo se propone indagar sobre las formas asociativas que caracterizan a los actores identificados bajo la noción de “agricultura familiar” en el marco de los programas de desarrollo rural en la Argentina. Para ello, se interroga sobre la influencia de las diferentes estrategias grupales de intervención de los programas y sobre las posibilidades de desarrollo y persistencia de las asociaciones una vez finalizados los mismos. Adoptando un enfoque metodológico de tipo cualitativo y de estudio de caso, se analizan comparativamente las experiencias de los grupos y asociaciones apícolas promovidas en el marco de los programas Prodernea (1999-2007) y Prodear (2009-2015) en la provincia de Chaco, Argentina.<hr/>Abstract: This paper is about the associative forms identified with family farm. The analysis is connected with rural development programs in Argentina. In this sense, we ask about the influence of the different group’s strategies of intervention in those programs and the possibilities to develop and persist in these associations, after the programs period of intervention. The paper adopts a qualitative methodological strategy and it is a study’s case approach related with the experiences of groups of honey producers and associations that have been developed in the frame of Prodernea (1999-2007) and Prodear (2009-2015) programs from a comparative point of view, both in the province of Chaco, Argentina. <![CDATA[Políticas Públicas de Acesso à Terra: uma análise do Programa Nacional de Crédito Fundiário, em Nova Xavantina (MT)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200311&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Este artigo se propõe a investigar o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), enquanto política de acesso à terra nos assentamentos rurais Pé da Serra e Beira Rio, no município de Nova Xavantina (MT), buscando analisar se ele tem proporcionado às famílias condições para desenvolver os processos produtivos nos lotes de acordo com suas especificidades. Além da revisão bibliográfica, a pesquisa constou de observações a campo, aplicação de questionários a 43 agricultores e entrevistas com atores externos aos assentamentos. A análise dos resultados permitiu constatar que o PNCF é uma política importante de acesso à terra aos agricultores familiares do município, permitindo, embora com limitações, o desenvolvimento dos processos produtivos nos lotes, a geração de emprego e renda aos assentados. Avaliou-se que, diante da falta de condições desses familiares em comprar a propriedade com recursos próprios, a aquisição via crédito fundiário tem garantido maior agilidade no processo de acesso à terra. Entretanto, o êxito do programa encontra-se parcialmente comprometido devido a equívocos do projeto de Pronaf Investimento e pelo não acompanhamento das ações propostas, por parte das instituições de ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural). Esses fatores, aliados ao elevado nível de inadimplência, dificultam o desenvolvimento das famílias assentadas.<hr/>Abstract: This work proposes to investigate the PNCF, as an access policy to the land of the Pé da Serra and Beira Rio rural settlements, in Nova Xavantina (MT), trying to analyze if it has been giving to the families the conditions that are necessary to develop the productive processes in the lots according to their specifications. Besides the bibliographic review, the research was made of field observations, application of questionnaires to 43 family farmers of the county, allowing, even with limitations, the development of the productive processes in the lots, the generation of employment and income to the ones settled. It has been evaluated that, due to the lack of conditions of these family farmers in buying the property with their own resources, the purchase via agrarian credit has guaranteed a bigger agility in the process of access to the land. However, the success of the program is partially jeopardized because of the mistakes of the Pronaf Investment project and because of the non-monitoring of the actions proposed on the part of the ATER (Technical Assistance and Rural Extension) institutions. These factors, combined to the high level of non-payment, cause the development of the settled families to be more difficult. <![CDATA[Property Rights Implications for the Brazilian Forest Code]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200329&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: The Brazilian Forest Code restricts landowners’ uses of the land. Changes in property rights are therefore the core element of the program. In this paper the new institutional literature on property rights is used to analyze the main difficulties involved in such a re-specification of rights. Four concepts from this literature are described and applied to better understand the issues that have hindered the program in the past and that affect the current version of the program initiated in 2012: (i) property rights as a ‘bundle of rights’, (ii) evolution of property rights, (iii) path dependence; and Ostrom’s 8 design principles. The paper argues that the key issue for the Forest Code is the level of uncertainty of the gap between the de jure and de facto specification of property rights.<hr/>Resumo: A essência do Código Florestal brasileiro é uma alteração nos direitos de propriedade que restringem os usos que os proprietários podem fazer da terra. Neste trabalho, a literatura da nova economia das instituições relacionada à direitos de propriedade é usada para analisar as dificuldades e problemas envolvidos em uma reespecificação de direitos de propriedade desta natureza. Quatro conceitos desta literatura são descritos e aplicados para entender os problemas que o Código Florestal tem encontrado e que certamente irão persistir na nova versão do programa iniciada em 2012: (i) direitos de propriedade como um feixe de direitos (bundle of rights), (ii) evolução de direitos de propriedade, (iii) dependência da trajetória (path dependence) e (iv) 8 princípios para governança de Elinor Ostrom. O trabalho argumenta que a principal questão para o funcionamento do Código Florestal é o nível de incerteza relacionado ao hiato entre as especificações de jure e de facto dos direitos de propriedade. <![CDATA[Paulo Fernando Cidade de Araújo: a unanimidade como homem de ciência, construtor institucional e amigo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032018000200347&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: The Brazilian Forest Code restricts landowners’ uses of the land. Changes in property rights are therefore the core element of the program. In this paper the new institutional literature on property rights is used to analyze the main difficulties involved in such a re-specification of rights. Four concepts from this literature are described and applied to better understand the issues that have hindered the program in the past and that affect the current version of the program initiated in 2012: (i) property rights as a ‘bundle of rights’, (ii) evolution of property rights, (iii) path dependence; and Ostrom’s 8 design principles. The paper argues that the key issue for the Forest Code is the level of uncertainty of the gap between the de jure and de facto specification of property rights.<hr/>Resumo: A essência do Código Florestal brasileiro é uma alteração nos direitos de propriedade que restringem os usos que os proprietários podem fazer da terra. Neste trabalho, a literatura da nova economia das instituições relacionada à direitos de propriedade é usada para analisar as dificuldades e problemas envolvidos em uma reespecificação de direitos de propriedade desta natureza. Quatro conceitos desta literatura são descritos e aplicados para entender os problemas que o Código Florestal tem encontrado e que certamente irão persistir na nova versão do programa iniciada em 2012: (i) direitos de propriedade como um feixe de direitos (bundle of rights), (ii) evolução de direitos de propriedade, (iii) dependência da trajetória (path dependence) e (iv) 8 princípios para governança de Elinor Ostrom. O trabalho argumenta que a principal questão para o funcionamento do Código Florestal é o nível de incerteza relacionado ao hiato entre as especificações de jure e de facto dos direitos de propriedade.