Scielo RSS <![CDATA[Tempo Social]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-207019970002&lang=pt vol. 9 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Gilberto Freyre e a <i>nova história</i></b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O ponto de partida deste artigo é uma série de semelhanças entre a 'nova história' associada aos Annales e a história social, psico-história ou antropologia histórica de Gilberto Freyre; semelhanças que vão desde um interesse pela cultura material (alimentação, vestimenta e habitação) até um interesse pelas mentalidades e pela história da infância, tema que preocupou Freyre antes da publicação de Casa-grande & senzala. Estas semelhanças de abordagem foram reconhecidas tanto por Febvre como por Braudel quando descobriram a obra de Freyre no fim dos anos 30. Freyre, no entanto, não estava imitando o Annales e nem Febvre ou Braudel o estavam imitando. Freyre aprendera seu estilo interdisciplinar na Universidade Columbia, um centro do movimento americano da 'nova história' no início do século. Por outro lado, assim como Febvre, Freyre também admirava Michelet. Já a 'história íntima' de Freyre é, em algum grau, devedora da Histoire Intime praticada pelos irmãos Goncourt, uma história cuja importância para a história da historiografia ainda não foi suficientemente reconhecida.<hr/>The point of departure of this article is a series of similarities between the 'new history' associated with the French journal Annales, and the social history, psycho-history or historical anthropology of Gilberto Freyre; similarities which range from a concern with material culture (food, clothes and housing), to an interest in mentalities and the history of childhood, a theme which preoccupied Freyre in the years before he published Casa-grande & senzala. These similarities of approach were recognized by both Febvre and Braudel when they discovered Freyre's work in the later 1930s. Freyre was not imitating Annales, nor were Febvre and Braudel imitating him. He learned his interdisciplinary style at Columbia, a centre of the American 'new history' movement of the beginning of the century. However, Freyre was, like Febvre, admirer of Michelet. His 'historia intima' also owes something to the Histoire Intime practised by the Goncourt brothers, the importance of which in the history of historical writing has not been sufficiently recognized. <![CDATA[<b>Gilberto Freyre e a Inglaterra: uma história de amor</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Gilberto Freyre era um anglófilo confesso. Este artigo procura, de um lado, apontar para os traços da cultura britânica que mais o cativaram e, de outro, chamar a atenção para a grande importância do ensaísta britânico, Walter Pater, na trajetória intelectual do autor de Casa-grande & Senzala. Será argumentado que foi nesse autor vitoriano que Freyre encontrou inspiração para a forma ensaística de sua obra e para o tema da casa como elemento central para a compreensão da cultura brasileira. A parte final do artigo explora o impacto da obra de Freyre em Asa Briggs, um dos únicos intelectuais britânicos que reconhece o valor de suas idéias para o estudo de outras sociedades.<hr/>Gilberto Freyre was a confessed anglophile. This article aims, on the one side, at pointing out the traits of British culture which most captivated him, and, on the other side, at calling attention to the importance of the British essayist Walter Paterr in the intellectual trajectory of the author of The master and the slaves. It will be argued that it was in this Victorian writer that Freyre found inspiration for the essay form of his work and for the theme of the house as a central element for the understanding of Brazilian culture. The final part of the article explores the impact of Freyre's work on Asa Briggs, one of the rare British intellectuals who recognizes the value of his ideas for the study of other societies. <![CDATA[<b>Metrópole e cultura: o novo modernismo paulista em meados do século</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo se propõe analisar a cultura na cidade de São Paulo, em meados do século, enfatizando o caráter singular das linguagens no período. A particularidade resulta da presença de um tecido cultural plural, no qual os próprios intelectuais e artistas viam-se como introdutores de profundas rupturas em relação ao legado do modernismo do anos 20. Sem se constituir em experiência pura exclusiva, germinou na cidade de São Paulo uma perspectiva essencial que se poderia denominar de novo modernismo, respaldado numa substância cultural heterogênea e múltipla, atrelado a uma realidade interligada ao movimento exterior. A cultura paulistana, nesse período, identifica-se com as concepções de progresso, da possibilidade de formação de um futuro civilizado e internacionalmente articulado, nos mais diversos campos da expressão: nas ciências sociais, nas artes plásticas, na poesia, na arquitetura, no teatro, no cinema, na mídia.<hr/>The article aims at analysing culture in the city of São Paulo in the middle of the century by emphazising the singular character of the languages during this period. Specificity results of the presence of a plural cultural network in which the own intellectuals and artists saw themselves as introducers of deep ruptures in relation with the legate of the modernism of the 20ies. Without being an exclusive, pure experience, in the city of São Paulo there was brought about an essencial perspective which could be called new modernism, supported by a heterogeneous and multiple cultural substance, related to a reality interconnected with the exterior movement. São Paulo's culture during this period identifies itself with the conceptions of progress, of the possibility of building up a civilized and internationally articulated future in the various fields of expression: in the social sciences, in arts, in poetry, in architecture, in theater, in cinema, in media. <![CDATA[<em><b>Laranja Mecânica:</b></em><b> violência ou violação?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo investiga o filme Laranja Mecânica de Stanley Kubrick, realizado em 1971. Ao contrário das análises tradicionais, que buscam ver nesse filme um libelo contra a violência - ou, curiosamente, uma apologia desta mesma violência -, propõe-se uma interpretação que caminha em direção dos fundamentos visuais que constroem no espectador essa percepção de "violência", ressaltando-se aí primordialmente os valores que são colocados em questão pelas imagens que o filme nos mostra. Propõe-se, portanto, um redirecionamento analítico de um filme muito visto e discutido, explicitando-se outros elementos em jogo, bem como a maneira pelas quais esses elementos são expostos aos olhos do público, construindo-se, então, uma nova dimensão de significados inesperados<hr/>The article analyzes the film Clockwork Orange by Stanley Kubrick, made in 1971. In opposition to the traditional analyses which try to see this film as a libel against violence - or curiously, an apology for this same violence -, the purpose here is to give an interpretation which follows the visual fundaments that render the spectator this perception of "violence", emphasizing there mainly the values put into evidence by the images the film shows us. Consequently an analytical redirectioning of well-watched and discussed film is suggested, and other fundamental elements are brought to light as well as the manner by which these elements are exposed to the audience, in order to build up a new dimension of unexpected meanings. <![CDATA[<b>Aluísio de Azevedo e o Japão: uma apreciação crítica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo analisa o livro O Japão, de Aluísio de Azevedo, que foi vice-cônsul do Brasil em Yokohama entre 1987 e 1989. Busca inserir as opiniões do autor e o fascínio que ele parece demonstrar pelo Imperador no contexto complexo do processo de japonização que atravessava o Japão no final dos anos 80 do século passado. Imerso num debate que contrapunha modernização e tradição dentro dos parâmetros de um nacionalismo exaltado, busca-se investigar os fundamentos da visão proposta por um autor marcado pela brasilidade e por uma percepção idílica do isolacionismo nipônico, medida de pureza em relação à Europa. Ressalta-se a oscilação entre um olhar que tende a ver o Oriente como um bloco homogêneo, em contraste com o Ocidente, ao mesmo tempo que coloca em relevo a questão nacional que justamente é a afirmação de uma especificidade.<hr/>The article analyses the book Japan by Aluísio de Azevedo, who was Brazils vice-consul in Yokohama, between 1887 and 1889. It tries to insert the author's opinions and the fascination he seems to have for the Emperor in the complex context of japonization-process which ran throughout Japan at the end of the 80ies of the last century. Talking into account that the country of that time is immersed in a debate which opposes modernization to tradition inside the parameters of an exalted nationalism, the aim here is to investigate the fundaments of a perspective suggested by an author characterized by his brasility and by an idyllic perception of Japanese isolationism, a measure of purity in relation to Europe. The analysis emphasizes the oscillation between a look which tends to see the Orient as a homogeneous block contrasting with the Occident as well as the national question, which precisely is the assertion of a specificity. <![CDATA[<b>Trabalho</b><b> e classes sociais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Exposição, discussão e refutação das principais tentativas de atualizar a teoria marxista de classes e posterior reavaliação dessa teoria à luz da transformação da ciência em fator de produção e da possível perda de centralidade do trabalho no processo produtivo, tendo por base as interpretações lógicas da obra de Marx feitas por Ruy Fausto.<hr/>Exposition, discussion and refutation of the main attempts of actualizing marxist class theory and a posterior reevaluation of this theory taking into account the transformation of Science into a factor of production and of the possible centrality-loss of work in the productive process, based on the logic interpretations of Marx's work made by Ruy Fausto. <![CDATA[<b>Carnavalização e multidentidade cultural: antropofagia e tropicalismo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo analisa a festa carnavalesca e o fenômeno da carnavalização, a partir da reflexão empreendida por Mikhail Bakhtin, enquanto prática cultural e visão de mundo e de vida, componentes valiosos para o estudo de nossa chamada identidade cultural. O autor procura aportar alguns questionamentos acerca do tema, servindo-se sobretudo de dois movimentos provocadores de um intenso debate na nossa vida cultural em dois momentos distintos da recente história brasileira: a Antropofagia do movimento modernista da década de 20 e o Tropicalismo dos anos 60.<hr/>Based on Mikhail Bakhtin's studies, this article analyses the carnival and other similar popular parties, both as cultural practices and as a view of life and of the world, crucial phenomena of our so-called cultural identity. In particular the author emphasizes two important movements wich led to intense debates in our cultural life, in two different moments of Brazil's recent history: the Antropofagia of the modernist movement in the 1920's, and the Tropicalismo in the 1960's. <![CDATA[<b><i>Orlando,</i></b><b> ou a tendência social da androginia</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo analisa o filme Orlando por ser expressão de uma das tendências que vêm despontando no processo atual de mudanças sociais no conjunto das sociedades capitalistas ocidentais. A dimensão simbólica destas sociedades abrange representações tais como racionalidade, objetividade, pragmatismo, impessoalidade, utilitarismo, disciplina e neutralidade afetiva, que constituem o cerne do sistema de valores sociais predominantes. Uma alteração desta dimensão significa uma revolução em seu modo de ser social. Orlando sugere uma reconciliação entre razão, sensibilidade, emoções, sentimentos e fantasia, abrindo espaço para uma sociedade andrógina, presidida pelo princípio erótico. A dinâmica produtivista do capitalismo é substituída por uma forma de sociabilidade marcada pela amorosidade e o desfrute da vida.<hr/>This article analyzes the film Orlando because it is representative of one of the trends which are emerging in the actual process of social changes occurring in the west capitalist societies. The symbolic dimension of these societies comprehends representations such as rationality, objectivity, pragmatism, unpersonalty, utilitarianism, discipline and affective neutrality which constitute the nucleous of the system of predominant social values. A change of this dimension signifies a revolution on the way of social being. Orlando suggests a reconciliation between reason, sensibility, emotions, feelings and phantasy, opening place for a androgynous society presided by the erotic principle. The productive dynamic of the capitalism is substituted by a form of sociability marked by affection and enjoyment of living. <![CDATA[<b>Errantes em fim de século</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20701997000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt À luz de alguns trabalhos sobre movimentos messiânicos e messianismo no Brasil, o texto procura encontrar, dentro da prática transformadora no movimento dos trabalhadores rurais sem-terra, elementos de uma racionalidade fortemente ligada: a) à sua condição social de liberto das formas tradicionais de dominação e por isso sujeitos de uma reordenação do mundo; e b) ao conteúdo mágico e simbólico da religiosidade rústica que fornece meios de interpretação dos seus rumos. Da intersecção destas duas situações, procura-se entender os condicionantes de uma luta social - a conquista da terra - que garante tanto a eficácia da ação, assim como os dilemas destes homens. Utiliza-se o conceito básico de lógica messiânica ou ethos messiânico para dar conta das contradições envolvidas no caminho dos movimentos sociais no campo, partindo-se da ação social, da matriz weberiana.<hr/>In the light of some works about messianic movements and Messianism in Brasil, the article seeks to find, in the transforming practical of the Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), elements of rationality strongly connect to a) peasants' social condition of workers free from traditional ways of domination and, due to that, exposed to a reordering of their world b) the magic and symbolic content of a popular religiosity which provides then with a way to interpret their destination. From the intersection of these two situations, the author seeks to find the aspects which determine a social conflict - the fight for land - that guarantees the effectiveness of the action itself as well as the dilemmas of these men. The basic concept of "messianic logics" or "messianic ethos" and the notion of social action of the weberian theory are used to discuss the contradictions involved in the destination of rural social movements.