Scielo RSS <![CDATA[Tempo Social]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-207020040002&lang=en vol. 16 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Economic sociology</B>: <B>today and tomorrow</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Balanço a respeito do renascimento contemporâneo da sociologia econômica, que busca diferenciar as feições assumidas nos Estados Unidos e na Europa, com ênfase nos trabalhos e nos modelos conceituais de seus respectivos pioneiros (Granovetter, "enraizamento" e redes; Bourdieu, habitus, campo, interesse e capital), realçando as novas frentes de investigação (mercados, firmas, finanças, direito e estratificação) e, ao mesmo tempo, evidenciando os ligamentos dessa especialidade com a agenda clássica inaugurada por Marx, Weber, Schumpeter e outros.<hr/>This article ponders over the contemporary rebirth of economic sociology, attempting to distinguish its American and European traits, emphasizing the works and conceptual models of its respective pioneers (Granovetter, "embedding" and networks; Bourdieu, habitus, field, interest and capital), highlighting the new investigation fronts (markets, firms, finance, law and stratification) and, simultaneously, stressing this specialty's connections to the classical agenda inaugurated by Marx, Weber, Schumpeter and others. <![CDATA[<B>Between Good and evil</B>: <B>markets and human interaction in the social sciences</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A principal característica da nova sociologia econômica, que ganha prestígio crescente nos Estados Unidos e na Europa, é estudar os mercados não como mecanismos abstratos de equilíbrio, mas como construções sociais. Essa orientação, entretanto, longe de opor-se aos procedimentos da ciência econômica, é também partilhada por alguns de seus mais importantes expoentes. É bem verdade que a economia contemporânea faz jus à reputação tão difundida de ciência cinzenta, mecânica e incapaz de incorporar preceitos éticos a seus pressupostos. Mas parte importante e cada vez mais significativa da disciplina se volta justamente ao estudo de formas concretas de interação social e questiona as motivações puramente egoístas e maximizadoras postuladas axiomaticamente pela tradição neoclássica. Entre essas correntes destaca-se a nova economia institucional, cujos temas são objeto também da nova sociologia econômica. Apesar de suas diferenças de abordagem, ambas contribuem para evitar que mercados sejam encarados como soluções mágicas a todos os problemas sociais ou como formas diabolizadas de interação que a emancipação humana acabará um dia por suprimir.<hr/>The main characteristic of new economic sociology, which has been mor and more prestiged in the USA and Europe recently, is to study markets as social constructions rather than as abstract balance mechanisms. Far from opposing to economic science procedures, this trend is shared by some of its most influential exponents. It is true that contemporary economics corresponds to the widely believed reputation that it is a grey and mechanical science, unable to incorporate ethical principles to its basis. However, an important part of economics is geared towards the study of concrete ways of social interaction, and questions the merelyselfish and maximizing motivations axiomatically postulated by the neoclassical tradition. Among these currents new institutional economics stands out. Its issues are the object of new economic sociology. In spite of their different approaches, both contribute to prevent markets from being faced as magical solutions to all social problems or as demonized ways of interaction which human emancipation will eventually do away it. <![CDATA[<B>Beneficial constraints</B>: <B>beneficial for whom?</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Wolfgang Streeck, num influente trabalho publicado em 1997, sustentou de um modo convincente que a performance econômica em sociedades de mercado se incrementa quando as escolhas racionais e voluntarísticas dos atores sofrem restrições advindas de constrangimentos normativos e institucionais. Neste artigo, proponho três modificações a essa tese central, de inspiração durkheimiana: primeira, o que pode ser considerado uma "boa performance" em se tratando de um sistema econômico varia segundo os agentes de classe atuantes numa economia de mercado; segunda, o nível de constrangimento institucional que pode ser considerado ótimo para uma "boa performance econômica" do ponto de vista do interesse dos capitalistas é em geral mais baixo do que o nível de constrangimento considerado ótimo do ponto de vista dos trabalhadores; e, terceira, constrangimentos institucionais às escolhas voluntariamente racionais - mesmo aqueles tidos como ótimos pelos capitalistas - podem ter também efeitos dinâmicos no equilíbrio de poder entre as forças sociais, os quais podem induzir os capitalistas a preferir constrangimentos que seriam subótimos do ponto de vista da performance econômica.<hr/>Wolfgang Streeck convincingly argues, in an influential paperpublished in 1997, that economic performance in market societiesis enhanced when the rational, voluntaristic choices of actorsare constrained by a variety of normative and institutionalconstraints. This paper offers three modifications of this centralDurkheimian thesis: (1) the meaning of "good performance" ofan economic system differs among class actors in a market economy;(2) the level of institutional constraint that is optimal for"good economic performance" in the interests of capitalistsis generally lower than the level of constraints that is optimalfor workers; and (3) institutional constraints on voluntaryrational choice - even those optimal for capitalists - alsomay have dynamic effects on the balance of power among socialforces which could lead capitalists to prefer suboptimal constraintsfrom the point of view of "economic performance". <![CDATA[<B>The sociology of reflexive modernization and its limits</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Recebida nos anos de 1990 como importante renovação das ciências sociais, a sociologia da modernização reflexiva, desenvolvida principalmente por A. Giddens e U. Beck, mostra já hoje sinais evidentes de esgotamento. Do ponto de vista teórico, tal abordagem não escapa ao evolucionismo contido na primeira sociologia da modernização: se nesta última eram as instituições e as estruturas sociais das sociedades do Atlântico Norte que representavam um ponto de chegada da história a ser alcançado por todas as demais sociedades, a teoria da modernização reflexiva estabelece a subjetividade reflexiva como referência de sua teleologia. Por outro lado, a concepção de uma "terceira via", além da esquerda e da direita, encontra-se assente numa visão idealizada da política, inserindo essa esfera acima dos interesses e das relações de poder. Revela-se, dessa forma, desprovida de qualquer recurso analítico capaz de favorecer a compreensão crítica dos desenvolvimentos recentes na política mundial.<hr/>Received in the 90s as an important renewal of the social sciences, reflexive modernity sociology, developed specially by A. Giddens and U. Beck, already shows evident signs of weakness. From a theoretical point of view, this approach is unable to avoid the evolutionism found within the first modernization sociology. If in the later it were the institutions and social structures of the North Atlantic societies that represented History's end of the line, yet to be achieved by all the other societies, reflexive modernization theory establishes reflexive subjectivity as a reference to its teleology. On the other hand, the conception of a "third way", beyond the left and right wings, is upheld by an idealized view of politics, which puts this sphere above power relations and interests. Therefore, reflexive modernization is deprived of any analytical resource capable of favoring a critical understanding of the recent developments in world politics. <![CDATA[<B>Organs gift</B>: <B>law, market and families</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo compara a organização atual da doação de órgãos post mortem com os projetos de criação de um mercado de órgãos para transplante. Umagrande semelhança aparece entre esses dois dispositivos, já que um limita ou impede a expressão das relações sociais (princípio do anonimato da doação) e o outro elimina essas relações em proveito de uma relação contratual. O artigo compara, em seguida, a doação de órgãos às leis de sucessão e ao seguro de vida. Desse modo, fica claro que a família intervém nos três casos para pôr em contato os valores últimos e a transmissão dos recursos no momento do falecimento.<hr/>This study compares the organization of organs gift-giving and the propositions advocating the merits of a market for organ transplantation. A strong similarity appears since, on the one hand, the actual organization limits or prevents social relations (principle of anonymity of the gift) and, on the other, the market solution aims at ruling out social relations on the ground that a contract would be more efficient. Then the paper compares this organization to inheritance and life insurance. This comparison makes clear that kin's relations are an important part of the three processes in which wealth and resources are transmitted at the owner's death. <![CDATA[<B>Markets globalization and quality patterns</B>: <B>wine, challenging the French model</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Certos autores chamam a atenção para o fato de que a concorrência entre as empresas tomou a forma de uma competição pelo poder de regulamentação e a imposição de um estilo de produção. Empresas dominantes conseguem criar barreiras à entrada de novos competidores, barreiras essas que podem assumir uma forma jurídica e cultural. Suas estratégias consistem essencialmente em estabilizar as normas de produção que impedem os concorrentes de entrar no mercado. O objetivo deste artigo é compreender, a partir do caso da produção vitícola francesa, como é possível um questionamento dessa estabilização dos mercados. O estudo do mercado do vinho é muito mais interessante porque as inovações tecnológicas, com freqüência na origem das transformações das relações de força nos mercados de produtos industriais, são aqui excluídas em nome de uma institucionalização da raridade, construída sobre a valorização de métodos "tradicionais" e pela delimitação de certas zonas privilegiadas de produção.<hr/>Certain authors have drawn attention to the fact that competition between businesses has taken the form of competition for the power over regulation and the imposition of a particular style of production. Dominant businesses can thus create barriers to those entering the market, which can either be cultural or legal. The strategies employed essentially consist of establishing norms of production which prevent competitors from entering the market in such a way that competition. Using the French wine industry as a case study, the aim of this work is to investigate how this form of market control, can be brought into question. Given that it is usually technological innovation which is responsible for the transformation of the market forces involved with industrially produced products, the wine market is very interesting to study as such innovation is often excluded through the institutionalisation of scarcity. <![CDATA[<B>Sociology of finance and new geography of power in Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os últimos anos assistiram ao desenvolvimento da sociologia das finanças, uma nova especialidade dentro da também nova (ou renovada) sociologia econômica. O objetivo do texto é apresentar alguns aspectos da nova área, algumas comparações sobre seu desenvolvimento no espaço de interlocução anglo-saxão com as peculiaridades do seu caminho francês, para depois tentar aplicar alguns desses insights na análise da cena social brasileira contemporânea. Especial atenção é dada à análise da criação simultânea de novos produtos financeiros e novos atores sociais dotados de agendas próprias, não só na esfera econômica, mas também na esfera mais geral de regulação da sociedade.<hr/>The last years have witnessed the development of Finance Sociology, a new specialty within the also new (or renewed) Economic Sociology. The purpose of the text is to present some aspects of the new area, some comparisons on its development within the Anglo-Saxon dialog field together with the French path's peculiarities, in order to apply some of these insights to the analysis of the Brazilian contemporary social scene. Special attention is given to the analysis of the simultaneous creation of new financial products and new social actors endowed with their own agendas, not only in the economic sphere, but also in the more general sphere of society regulation. <![CDATA[<B>Economists and economic cultures in Brazil and Argentina</B>: <B>toward a comparison on heterodoxies</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo propõe uma abordagem sobre a história social e cultural da economia (e em especial sobre o fenômeno da inflação) preocupada em articular (a) a lógica social que subjaz à produção de teorias econômicas (considerando as trajetórias e propriedades sociais dos profissionais da economia), (b) as modulações das esferas públicas econômicas nacionais (que servem como canais de difusão para as visões econômicas do mundo social fora do estreito círculo dos especialistas) e (c) as culturas econômicas (isto é, as formas mais gerais de representar e de agir na vida econômica). O artigo focaliza um capítulo recente da história cultural da economia marcado pela aplicação de planos de estabilização monetária reconhecidos como "heterodoxos", no Brasil e na Argentina (os planos Cruzado e Austral). A análise comparativa procura iluminar, por contraste, a consagração dos economistas como intelectuais públicos, os mecanismos por meio dos quais se exerce a pedagogia da economia e as relações entre culturas econômicas e culturas nacionais em ambos os países.<hr/>This article approaches social and cultural history of economy (especially the phenomenon of inflation) by examining the interconnections between (a) the social logic underlying the production of economic theories (taking into account the social careers and profiles of economic experts), (b) the modulations of national public economic spheres (which serve as channels for propagating economic visions of the social world beyond the narrow circle of specialists), and (c) economic cultures (that is, the general forms of representation and agency found in economic life). The article focuses on a recent period in the economic cultural history of Brazil and Argentina, dominated by the application of monetary stabilization plans depicted as "heterodox" (the Cruzado and Austral plans). The comparative analysis looks to reveal the transformation of economists into public intellectuals, the mechanisms through which economic pedagogy is achieved, and the relations between economic and national cultures in the two countries. <![CDATA[<B>Firm strategies on brands and social strategies on differentiation</B>: <B>an analysis from the automobilie perspective</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto analisa estratégias de corporações automobilísticas de modo a defender três idéias. Em primeiro lugar, os aspectos materiais/funcionais, por um lado, e simbólicos, por outro, estão intimamente relacionados na construção de uma marca automobilística. Da coerência dessas ações derivam sinergias que transformam a marca num operador simbólico entre a corporação e os atores do mercado. Em segundo, o operador simbólico, uma vez constituído, pode favorecer, ou restringir, o acesso da corporação a segmentos de mercados, o que está vinculado ao processo de globalização. Em terceiro lugar, isso ocorre em virtude de a função da marca ser um dispositivo usado em estratégias de diferenciação e construção de identidades sociais. No desenvolvimento dessas idéias, procura-se dialogar com autores contemporâneos que refletiram sobre a questão da significação, como M. Sahlins, J. Baudrillard e C. Castoriadis.<hr/>The article analyses firm strategies in auto industry and focuses three main issues. First: building an specific brand requires close interaction between material and functional aspects, from one side, and symbolic aspects, from the other, articulating strategic actions in productive, commercial and communicative spheres; the coherence of those actions produces positive synergies allowing brand to work as a symbolic operator bindingcorporation and market actors. Second: once a particular brand has been consolidated, this symbolic operator can improve, or impede, a specific corporation to occupy segments in the market. Third: the meaning of consolidated brands and its impacts on corporation aims reflect social strategies of differentiation and identities construction. M. Sahlins, J. Baudrillard e C. Castoriadis ideas are influential on shaping those arguments. <![CDATA[<B>Employment systems: workplace human resources management strategies and labor institutions</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo sublinha a importância do estudo da dinâmica da relação de emprego para o entendimento das mudanças recentes tanto na gestão de recursos humanos no mercado de trabalho, como nas instituições sindicais. A relação de emprego é uma instituição socioeconômica que deve satisfazer os interesses daqueles que a adotam, sejam firmas, sejam trabalhadores. Na primeira parte, examina-se a estrutura da relação de emprego e os requerimentos para a sua viabilidade. Nas duas partes seguintes, procura-se mostrar como o entendimento antes estabelecido afeta a compreensão da dinâmica de diferentes tipos de sistemas de gestão de recursos humanos nos locais de trabalho e como ele impõe um novo foco à abordagem das instituições sindicais, e assim, ao fazê-lo, explora-se como aplicar essa linha de análise ao estudo de formas de emprego emergentes, como o "emprego baseado em projeto", o qual, à primeira vista, poderia ser entendido como um desafio aos fundamentos da relação de emprego.<hr/>The article argues that we need to pay more attention to the dynamics of the employment relationship if we are to understand current developments in labour markets human resource management, and labour institutions. The employment relationship is a socio-economic institution which has to satisfy the joint requirements of those who adopt it, both firms and workers. In the first section of the paper, I examine the structure of the employment relationship and the requirements that it must satisfy in order to be viable. In the next two sections, I trace out how this view affects our understanding of the dynamics of different kinds of human resource management systems at the workplace level, how it should refocus our approach to labour institutions, and in doing so, I also explore how the analysis can be applied to some of the emerging employment patterns, such as "project-based" employment, which at first sight might appear to challenge its foundations. <![CDATA[<B>Unemployment - markets, institutions and perceptions</B>: <B>comparing Brazil and Japan</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Entrevista com Charles Tilly</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Itineraries in social analysis</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Social capital</B>: <B>a theory of social structure and action</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Contemporary capitalism</B>: <B>the embeddedness of institutions</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Razões e ficções do desenvolvimento / Brasil, México, África do Sul, Índia e China: diálogo entre os que chegaram depois</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Beyond employment</B>: <B>changes of work and the future of Labour Law in Europe</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design. <![CDATA[<B>Les structures sociales de l'économie / La croyance économique: les économistes, entre science et politique</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702004000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en As características (formas, duração e seletividade) do desemprego e sua percepção pelos atores são dotadas de diferentes configurações nacionais, em função tanto de dimensões históricas como socioculturais. Neste texto apresentamos resultados relativos à situação de desemprego em dois contextos sociais distintos, representados pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de Tóquio. Tais resultados foram obtidos a partir de dois surveys amostrais, realizados em 2001 nas duas metrópoles, a partir de um desenho de pesquisa de tipo comparativo.<hr/>The characteristics (form, duration and selectivity) of unemployment and its perception by social actors, are made up of different national configurations, due not only to historical but also to social and cultural dimensions. This paper deals with unemployment situation in two distinct social contexts, the metropolitan regions of São Paulo and Tokyo. Empirical data come from two sample surveys, conducted in both metropolis, and based upon a comparative research design.