Scielo RSS <![CDATA[Estudos Avançados]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-401420150001&lang=es vol. 29 num. 83 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100006&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Existe algo que se possa chamar de "arqueologia brasileira"?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100007&lng=es&nrm=iso&tlng=es O texto formula a questão da existência de um corpo de problemas e dados particulares que sejam exclusivos, ou ao menos uma prerrogativa, da arqueologia brasileira. Como resposta, propõe um exame das características do próprio registro arqueológico, suas ambiguidades e lacunas.<hr/>This text addresses the question of the existence of a particular set of problems or data that could be characteristic of Brazilian archaeology proposing that archaeologists should look at the archaeological record of tropical lowland South America on its own to find the answers. <![CDATA[A identidade da arqueologia brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100019&lng=es&nrm=iso&tlng=es O texto formula a questão da existência de um corpo de problemas e dados particulares que sejam exclusivos, ou ao menos uma prerrogativa, da arqueologia brasileira. Como resposta, propõe um exame das características do próprio registro arqueológico, suas ambiguidades e lacunas.<hr/>This text addresses the question of the existence of a particular set of problems or data that could be characteristic of Brazilian archaeology proposing that archaeologists should look at the archaeological record of tropical lowland South America on its own to find the answers. <![CDATA[O determinismo agrícola na arqueologia amazônica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100025&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este texto foi originalmente construído como parte de minha tese de doutorado. A proposta é discutir interpretações alternativas para pensar o surgimento de grandes contingentes populacionais na Amazônia antiga. Os motivos que levaram populações nativas a entrar em conflito por territórios. As causas de uma diminuição da população observada no registro arqueológico depois do ano mil de nossa era. O processo de formação de terra preta nos sítios arqueológicos. E principalmente a apresentação de uma proposta diferente da visão tradicional de complexidade sociopolítica necessariamente atrelada a populações mono agricultoras. Para apresentar essa proposta são utilizados dados arqueológicos coletados principalmente na região de Iranduba e no baixo rio Madeira, ambos no estado do Amazonas, Brasil.<hr/>This text was originally built as part of my PhD dissertation. The goal is to discuss alternatives interpretations to rethink about the emergence of large populations in Ancient Amazonia. The reasons that lead native populations to go to war over territories. The causes of populational decline observed in the archaeological record after one 1000 years A.D. The formation process of Dark Earth in archaeological sites. And mainly to present a different ideia from the standard view of sociopolitical complexity related to one crop farming. To present this ideia we will use archaeological data collected mainly in the Iranduba region and the lower Madeira River, both in the State of Amazonas, Brazil. <![CDATA[Arqueologia e história indígena no Pantanal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100045&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo apresenta uma síntese dos dados arqueológicos sobre o Pantanal e o seu entorno, principalmente em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Elaborado com base na noção de arqueologia como história indígena de longa duração, o artigo considera as trajetórias de estabelecimento e consolidação territorial da ocupação indígena regional, os processos de formação da configuração etnográfica encontrada pelos europeus e os impactos do colonialismo. O principal objetivo consiste em mostrar que a diversidade cultural característica do cenário etnográfico pantaneiro está associada à dinâmica histórica e cultural da ocupação indígena desde períodos anteriores à chegada dos conquistadores e colonizadores de origem europeia.<hr/>The article presents an overview of the archaeological data on the Pantanal and its surrounding areas, mainly in Mato Grosso and Mato Grosso do Sul. Prepared based on the notion of archeology as long term indigenous history, the article considers the trajectories of territorial establishment and consolidation of the regional indigenous occupation, the formation processes of ethnographic setting found by Europeans and the impact of colonialism. The main objective is to show that cultural diversity characteristic of the Pantanal ethnographic scenario is associated with historical and cultural dynamics of indigenous occupation from periods prior to the arrival of the conquistadors and settlers of European origin. <![CDATA[A arqueologia dos fermentados: a etílica história dos Tupi-Guarani]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100087&lng=es&nrm=iso&tlng=es O consumo de bebidas fermentadas é geralmente negligenciado pela literatura arqueológica, que trata a questão como tema de interesse secundário (recreativo) na história das populações humanas. Entretanto, a literatura etnográfica das sociedades indígenas das terras baixas sul-americanas indica exatamente o oposto: é o alimento vegetal sólido e não alcoólico que tende a possuir um papel secundário na vida cotidiana e ritualística de diversos coletivos. Os dados arqueológicos aprofundam temporalmente essa relação entre o ser humano e os fermentados. Além disso, os vasos cerâmicos arqueológicos utilizados para o preparo e consumo desses fermentados são fundamentais para a compreensão de processos e eventos históricos que modelaram a dispersão de uma série de grupos pelo continente.<hr/>The consumption of alcoholic beverages is traditionally neglected in the archaeological literature, which treats the issue as a theme of secondary interest in the history of human populations. However, the ethnographic literature of the indigenous populations of the South American lowlands points exactly to the opposite: it is the solid non-alcoholic vegetal food which has a secondary role in daily and ritualistic life of various collectives. The archaeological data provides chronological depth to the relation between the human being and alcoholic beverages. Moreover, the archaeological pots used for the preparation and consumption of these beverages are fundamental to the understanding of historical processes and events which modeled the dispersion of a series of groups across the continent. <![CDATA[Povoamento inicial da América do Sul: contribuições do contexto brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100119&lng=es&nrm=iso&tlng=es O povoamento inicial da América do Sul não foi um processo homogêneo. Em termos cronológicos, as evidências apontam para a ocupação de diversas regiões já em fins do Pleistoceno e início do Holoceno, com datas anteriores ou ao menos contemporâneas ao Horizonte Clóvis na América do Norte. Entre doze mil e oito mil anos ap o leste da América do Sul já se encontrava ocupado por uma população estável de caçadores-coletores, caracterizada por diversificadas estratégias de adaptação aos processos de transformação das paisagens Holocênicas. Neste texto apresentamos uma hipótese segundo a qual esse contexto pode ser mais bem entendido se concebermos que o processo de povoamento das Terras Baixas Sul-Americanas incorporou os vales dos grandes rios como rotas para o interior do continente. Nossa intenção é realçar o potencial do contexto arqueológico brasileiro para construção e teste de hipóteses que contribuam para a discussão sobre o processo de povoamento da América do Sul.<hr/>The initial colonization of South American Lowlands was not a homogeneous process, neither in chronological, nor in spatial or cultural terms, and different regions were not occupied simultaneously and under the same dynamic. In chronological terms the available data are indicating to an occupation for different regions during Terminal Pleistocene and Early Holocene, showing dates that were ancient or t least contempoaneous to Clovis Horizon in North America. Between 12,000 and 8,000 14C yrs BP, Eastern South American lowlands was occupied by a stable population of hunter-gatherers characterized by diversified adaptative strategies to the processes of Holocenic landscape transformation. In this paper we present an hypothesis arguing that this context could be better understood if we conceive that the peopling process of lowland South America have incorporated that valley of principal Rivers as routes to the continental inland. Our intention is to highlight the brazilian archaeological context potential to build and test hypothesis that could contribute to the discussion about peopling process of South America. <![CDATA[A gênese das paisagens culturais do planalto sul brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100149&lng=es&nrm=iso&tlng=es A aplicação da abordagem da arqueologia da paisagem aos sítios arqueológicos pesquisados nos municípios de Bom Jesus e Pinhal da Serra, no nordeste do Rio Grande do Sul, permitiu identificar cinco momentos marcantes na construção social da paisagem cultural moderna do planalto sul brasileiro. Este artigo enfatiza a importância da temporalidade da paisagem, ressalta as diferenças entre a paisagem dos grandes construtores de estruturas semissubterrâneas e a dos edificadores de estruturas funerárias e assinala que essas não podem ser associadas automaticamente aos grupos denominados Proto-Jê ou aos grupos históricos Jê Meridionais.<hr/>The use of landscape archeology approach to archaeological sites surveyed in the municipalities of Bom Jesus and Pinhal da Serra, in the northeast of Rio Grande do Sul, identified five key moments in the social construction of modern cultural landscape of the southern Brazilian plateau. This article emphasizes the importance of the temporality of the landscape and highlights the differences between the landscape of the great builders of pit houses and the builders of the monumental funerary structures and points out that these cannot be automatically associated with the so-called Proto-Jê groups or the historical Southern Jê groups. <![CDATA[A agroecologia: uma ilustração da fecundidade da pesquisa multiestratégica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100175&lng=es&nrm=iso&tlng=es Os objetivos deste artigo são (1) salientar o fato de que a pesquisa conduzida sob as estratégias agroecológicas serve para ilustrar a fecundidade da pesquisa multiestratégica e (2) apontar a relevância da agroecologia no Brasil, bem como sua crescente importância na produção dos alimentos no mundo inteiro.<hr/>The aims of the article are (1) to highlight the fact that research conducted under agroecological strategies serves to illustrate the fruitfulness of multi-strategic research, and (2) to point to the relevance of agroecology in Brazil, as well as to its growing importance in the production of foodstuffs throughout the world. <![CDATA[A agroecologia: estratégias de pesquisa e valores]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100183&lng=es&nrm=iso&tlng=es A agrobiodiversidade é a parcela da biodiversidade constituída por um conjunto de organismos e ecossistemas que apresentam fortes relações com os seres humanos, podendo ser domesticados, semidomesticados, cultivados ou manejados pelo homem. Essa diversidade, conservada há séculos pelo uso (conservação in situ ou conservação on farm) pelos pequenos agricultores em todas as regiões do planeta, encontra-se ameaçada. De um lado, a agricultura industrial ou química através de suas práticas, ricas em insumos químicos, provoca muitas externalidades negativas, até recentemente pouco consideradas. De outro lado, as mudanças climáticas, igualmente, produzem efeitos adversos à diversidade genética. No entanto, as preocupações com a produção de alimentos de alta qualidade biológica em sistemas agrícolas sustentáveis remontam ainda o início do século XX. Dentre os vários sistemas agrícolas sustentáveis ou alternativos, a agroecologia apresenta vários atributos favoráveis: não faz uso de insumos químicos, é sustentável em todas as suas dimensões, faz uso de grande diversidade genética no cultivo, é socioeconômico-associada, estimula as relações de vizinhança e produz alimentos com alta qualidade biológica e nutricional. No âmbito da agroecologia e não da agricultura industrial ou química, há inúmeras oportunidades para a C&amp;T desenvolver pesquisas participativas, contextualizadas, que podem empoderar tanto a agricultura familiar quanto as comunidades tradicionais no aperfeiçoamento dos processos e princípios agroecológicos utilizados. Assim, muitas das externalidades negativas atualmente inadmissíveis poderiam ser evitadas.<hr/>Agrobiodiversity is the portion of biodiversity consisting of a set of organisms and ecosystems that has strong relationships with humans, being domesticated, semi-domesticated, cultivated or managed by human beings. This diversity, which has been preserved by the practices (in situ on-farm conservation) of smallholder farmers in all regions of the world, is under threat. On one hand, industrial or chemical agriculture, because their practices are rich in external chemical inputs, causes many negative externalities that have not been considered much until recently. On the other hand, climate changes also produce adverse effects on the genetic diversity. However, since the beginning of the twentieth century concerns about the production of high quality organic foods in sustainable agricultural systems have been affirmed. Among several alternative or sustainable farming systems, agroecology comes with many favorable features: it makes no use of agrochemicals, it is environmentally sustainable, it makes use of high genetic diversity in cropping, it is socio-economically associated, it stimulates neighborhood relations, and it has food products of high biological quality. In the context of agroecology, but not in industrial or chemical agriculture, there are numerous opportunities for science and technology to develop participatory research, contextualized, that can empower family farming as well traditional communities in improving agroecological principles and processes. Thus, many of the currently unacceptable negative externalities could be avoided. <![CDATA[Quatro tensões na saúde pública ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100209&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo examina a interação da ética, da antropologia social e da epistemologia na saúde pública. Na primeira seção do artigo, introduzimos ao amplo espectro de abordagens existentes que consideram a saúde pública como um campo político, como uma ciência e como um projeto antropológico global que levanta inúmeras questões éticas. Na segunda seção, propomos uma apresentação mais detalhada das principais questões levantadas pela saúde pública através de uma rede de quatro tensões dialéticas fundamentais. A primeira tensão concerne principalmente às dubiedades das definições de saúde e às finalidades propostas para esse campo. A segunda tensão concerne à legitimidade dos meios utilizados para chegar aos objetivos da saúde pública. A terceira tensão diz respeito ao regime de evidência e ao referencial das abordagens empregadas na saúde pública. A quarta tensão se origina nas relações de poder construídas no interior dessas práticas da saúde pública. Sugerimos que essas quatro tensões, nas quais a polarização apresenta uma variedade de formatos, relacionam-se entre si. Isso conduz à conclusão de que na saúde pública, as considerações éticas, antropológicas e epistemológicas precisam andar juntas. Para entender criticamente as questões da saúde pública, precisamos, portanto, levar em conta as íntimas interações entre as ciências, os valores e as práticas.<hr/>This paper examines the interplay of ethics, social anthropology and epistemology in public health. In the first section, the large range of existing approaches to public health is introduced: public health as a policy-oriented field, as a science, and as a anthropological global project that raises ethical questions. In the second section, a more detailed account is given of the main issues raised by public health by means of locating them in a network of four fundamental dialectical tensions. The first tension concerns the overall aims of public health and disputed definitions of health; the second the legitimacy of the means to achieve the aims of public health; the third the regime of evidence and the framing of public health approaches; and the fourth the power relations built into these public health practices. I suggest that these tensions, in which the polarizations display a variety of forms, are closely related to each other. This leads to the conclusion that in public health, ethical, anthropological and epistemological considerations need to go hand to hand. To understand critically public health issues, the close interactions among the sciences, values and practices need to be taken into account. <![CDATA[A conservação da biodiversidade entre os saberes da tradição e a ciência ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100233&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo analisa em que medida a proteção ambiental pode servir a valores como o bem-estar humano e a justiça socioambiental, tendo em conta a hegemonia de pressupostos vinculados à preservação romântica da natureza intocada ou à conservação da biodiversidade para responder ao modelo vigente de produção. Para tanto, analisamos primeiramente as ideias que inspiraram a proteção ambiental no Brasil e a predominância de uma visão que considera as populações tradicionais como entraves à proteção da biodiversidade; a seguir, analisamos as contradições que o conceito de "desenvolvimento sustentável" evoca, uma vez que expressa afinidade com o desenvolvimento econômico extensivo, pautado pelo avanço tecnocientífico; e, finalmente, a partir dos aportes teóricos do modelo da interação entre a ciência e os valores (M-CV), referenciaremos a hipótese de uma cooperação possível entre os saberes tradicionais e a ciência para comunicar uma conservação da biodiversidade inspirada por valores para além do mercado.<hr/>This article analyses how environmental protection can serve values like human well being and socio-environmental justice, taking into account the hegemony of the assumptions linked to the romantic preservation of untouched nature or to the conservation of biodiversity to respond to the current model of production. To that end, we will analyze first the ideas that inspire environmental protection in Brazil and the predominance of a vision that considers the traditional populations as an obstacle to the protection of biodiversity; then, we analyze the contradictions that the concept of "sustainable development" evokes when it expresses affinity with the extensive economical development marked by the technoscientific advance; and, finally, from the theoretical contributions of the interaction model between science and values (M-CV) we make consider the hypothesis of possible cooperation between traditional knowledge and science to communicate how conservation of biodiversity can be inspired by values beyond the market. <![CDATA[O sistema financeiro atual trava o desenvolvimento econômico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100263&lng=es&nrm=iso&tlng=es A financeirização está no centro dos debates econômicos, porque aprofunda a desigualdade e sobretudo porque trava o desenvolvimento. Este último aspecto é alvo de numerosos estudos internacionais, e aqui abordamos o mecanismo como se manifesta no Brasil. Basicamente, os crediários, cartões de crédito e juros bancários para pessoa física travam a demanda, pois tipicamente o comprador paga o dobro do valor do produto, endivida-se muito comprando pouco, o que esteriliza o impacto de dinamização da economia pela demanda. Os juros elevados para pessoa jurídica travam por sua vez o investimento, isto porque o empresário efetivamente produtivo já enfrenta a fragilidade da demanda. E a taxa Selic elevada, ao provocar a transferência de centenas de bilhões dos nosso impostos para os bancos e outros aplicadores financeiros, trava a capacidade de o Estado expandir políticas sociais e infraestruturas. Essa dinâmica no contexto de uma carga tributária que onera desproporcionalmente o consumo popular, e de um sistema de evasão dos impostos através em particular dos paraísos fiscais, gera um dreno insustentável de recursos que explica que tenhamos uma alta taxa de emprego e um PIB que estagna. As recomendações vão no sentido de uma reforma financeira, e não do ajuste fiscal atualmente proposto.<hr/>Inequality is exploding. Oxfam is spreading the word and the figures, Crédit Suisse shows us where the wealth is going, Thomas Piketty shows how it works in rich countries. The money has to come from somewhere: this paper presents the Brazilian equivalent of the overall financialization system. The important initiative to promote inclusion, jobs and unrequited transfers to the poor during the Lula and Dilma administrations has produced excellent results. But the financial system of income and wealth concentration has caught up with the initiatives and is stalling the Brazilian economy through huge interest rates on consumers, investors and the public debt. See the mechanism and the numbers in this short report. All figures are referred to primary sources through links, and easy to check. <![CDATA[Uma visão tranquila e científica do novo Acordo Ortográfico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100281&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente texto pretende comentar críticas não só às propostas do Acordo Ortográfico de 1990, mas também explicitar de forma acessível ao leitor comum a filosofia que presidiu a elaboração do texto aprovado pelas nações que têm o português como língua oficial. Pretende ainda lembrar aos críticos que o Acordo só tratou dos pontos que se mostravam divergentes entre o sistema de 1945 - vigente em Portugal e nos países africanos - e o sistema de 1943 - vigente no Brasil. As formas não discordantes não entraram na mesa de discussão: trata-se de Acordo, e não de Reforma.<hr/>This paper aims to not only review the criticism of the proposals of the 1990 Orthographic Agreement, but also to provide accessible explanation for the common reader of the philosophy that guided the drafting of the text adopted by the nations where Portuguese is the official language. It also aims to remind critics that the Agreement addressed only topics showed divergence between the 1945 system in effect in Portugal and in African countries, and the 1943 system in effect in Brazil. Forms that showed no discrepancy were not on the discussion table. The treaty was an Agreement, not a Reform. <![CDATA[A ocupação do Congresso: contra o quê lutam os índios? ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100293&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA[Habitação social no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100317&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA[Repensando a saúde e o tratamento médico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100327&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA["Afinidades eletivas" ou "Relações perigosas", por Michael Löwy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100331&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA[Machado de Assis inédito e atual]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100335&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA[O poema em prosa em foco]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100339&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism. <![CDATA[Clara Clara]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142015000100343&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo explora o embate entre política e modelo econômico presente na atual luta das populações indígenas pelo reconhecimento e garantia de seu modo de vida. A terra é basicamente a questão em torno da qual se mobilizam as tensões voltadas aos índios. Na base dessas, o que há são modelos de relacionamento com os entes do planeta (fauna, flora, humanidade) radicalmente opostos. É do enfrentamento político entre esses modelos que o artigo trata, trazendo à luz a peleja dos índios com o agronegócio e seus representantes no Congresso Nacional, exposta de maneira radical quando os índios ocuparam o plenário da Câmara Federal, em abril de 2013. Busca-se aqui destacar a importância atual do campo normativo como espaço de disputa na caução de direitos, assim como a influência do protagonismo político indígena.<hr/>This article explores the confrontation between the politics and economic model inherent in the present-day struggle of the indigenous people for recognition and guarantees of their way of life. Land is the basic issue around which tension with respect to the Indians cristalize. At the heart of the question are radically opposing models of the relationship between the forms of life on the planet (fauna, flora, humanity). This article focuses on the political confrontations between these models, shedding light on the Indian's struggle against agribusiness and its representatives in the National Congress, radically exposed when the Indians occupied the Federal Chamber of Deputies in April 2013. The objective is to highlight the contemporary importance of the normative field as a space to dispute the guarantee of rights, as well as the influence of indigenous political protagonism.