Scielo RSS <![CDATA[Estudos Avançados]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-401419940002&lang=pt vol. 8 num. 21 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Editorial</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>O problema da democracia econômica e social</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>O Brasil, a África e o Atlântico no século XIX</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Até o último quartel do século XIX, a presença européia na África reduzia-se a poucos pontos litorâneos. Em toda a sua grande extensão, a África era governada por africanos. O continente dividia-se em impérios, reinos e cidades-estado. Do lado do Atlântico, havia intensas relações entre essas estruturas políticas e o Brasil. O que se passava num lado do oceano repercutia no outro. A cruzada anti-escravagista desembocou num novo imperialismo europeu. A ocupação da África pelas potências européias não logrou destruir muitas dessas estruturas de poder, algumas das quais serviram de intermediárias entre o colonizador e os africanos enquanto que outras persistiram na clandestinidade. A ocupação colonial ocasionou o quase completo corte das antigas e fortes relações com o Brasil.<hr/>Until the last quarter of the nineteenth century, the European presence in Africa was confined to a few coastal spots. Throughout its large extension, Africa was ruled by Africans. The African continent was divided into empires, kingdoms and city-states. On the Atantic side, there were strong ties between those African politican structures and Brazil. What was happening on one side of the ocean reflected on the other. The antislavery crusade led to a new European imperialism. The occupation of Africa by the European powers dindn't succeed in destroying many of these local political structures. Some of diem worked as middlemen between colonizers and Africans, while others kept themselves in covert forms. The colonial occupation caused the almost total severance of the old and strong relations with Brazil.<hr/>Jusqu'au dernier quart du XIXème siècle, la presénce europeenne en Afrique se réduisait à quelques points à peine de ia côte. Au long de toute sa grand extension, I'Afrique était gouvernée par des africains. Le continent se divisait en des empires, des royaumes et des villes/état. Du côté de I'Atlantique, il y avait des rapports intenses entre ces structures politiques et le Brésil. Ce qui se passait d'un côté de l'océan se répercutait de l'autre. La croisade anti-esdavagiste a abouti à un nouvel impérialisme européen. Néanmoins, I'occupation de I'Afrique par les puissances europeennes n'a pas réussi à détruire plusieurs de ces structures de pouvoir, dont quelques unes ont servi d'intermédiaire entre le colonisateur et les africains, tandis que d'autres ont persisté dans la dandestinité. L'occupation coloniale a provoqué la rupture presque totale des anciens et forts rapports avec le Brésil. <![CDATA[<B>A deseuropa</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Até o último quartel do século XIX, a presença européia na África reduzia-se a poucos pontos litorâneos. Em toda a sua grande extensão, a África era governada por africanos. O continente dividia-se em impérios, reinos e cidades-estado. Do lado do Atlântico, havia intensas relações entre essas estruturas políticas e o Brasil. O que se passava num lado do oceano repercutia no outro. A cruzada anti-escravagista desembocou num novo imperialismo europeu. A ocupação da África pelas potências européias não logrou destruir muitas dessas estruturas de poder, algumas das quais serviram de intermediárias entre o colonizador e os africanos enquanto que outras persistiram na clandestinidade. A ocupação colonial ocasionou o quase completo corte das antigas e fortes relações com o Brasil.<hr/>Until the last quarter of the nineteenth century, the European presence in Africa was confined to a few coastal spots. Throughout its large extension, Africa was ruled by Africans. The African continent was divided into empires, kingdoms and city-states. On the Atantic side, there were strong ties between those African politican structures and Brazil. What was happening on one side of the ocean reflected on the other. The antislavery crusade led to a new European imperialism. The occupation of Africa by the European powers dindn't succeed in destroying many of these local political structures. Some of diem worked as middlemen between colonizers and Africans, while others kept themselves in covert forms. The colonial occupation caused the almost total severance of the old and strong relations with Brazil.<hr/>Jusqu'au dernier quart du XIXème siècle, la presénce europeenne en Afrique se réduisait à quelques points à peine de ia côte. Au long de toute sa grand extension, I'Afrique était gouvernée par des africains. Le continent se divisait en des empires, des royaumes et des villes/état. Du côté de I'Atlantique, il y avait des rapports intenses entre ces structures politiques et le Brésil. Ce qui se passait d'un côté de l'océan se répercutait de l'autre. La croisade anti-esdavagiste a abouti à un nouvel impérialisme européen. Néanmoins, I'occupation de I'Afrique par les puissances europeennes n'a pas réussi à détruire plusieurs de ces structures de pouvoir, dont quelques unes ont servi d'intermédiaire entre le colonisateur et les africains, tandis que d'autres ont persisté dans la dandestinité. L'occupation coloniale a provoqué la rupture presque totale des anciens et forts rapports avec le Brésil. <![CDATA[<B>Política nos Estados Unidos</B>: <B>tendências nas últimas quatro décadas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo é discutido o desenvolvimento da política americana tendo em vista as transformações ocorridas ao longo das últimas décadas. Procurará contrastar amplamente a política americana como se apresentava em 1953 com a dos dias atuais. As transformações a serem abordadas referem-se às que afetam a composição, participação e alinhamento do grande público em uma sociedade de massa; às que tratam da natureza das instituições políticas e governamentais americanas e as elites; às que influenciam a natureza dos problemas enfrentados pelo governo americano e a perspectiva de tratá-los com eficiência.<hr/>This article discusses developments in american politics, focusing on changes that have occurred over the course of the last few decades. It will broadly contrast what American politics looked like in 1953 with how it looks today. The changes I shall focus on are those affecting the composition, participation and political alignment of the mass public; those dealing with the nature of U. S. political and governing institutions and elites; and, those, influencing the nature of the problems with which the U. S. government is faced and the prospects of effectively dealing with them. <![CDATA[<B>O Mercosul e os interesses do Brasil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo é discutido o desenvolvimento da política americana tendo em vista as transformações ocorridas ao longo das últimas décadas. Procurará contrastar amplamente a política americana como se apresentava em 1953 com a dos dias atuais. As transformações a serem abordadas referem-se às que afetam a composição, participação e alinhamento do grande público em uma sociedade de massa; às que tratam da natureza das instituições políticas e governamentais americanas e as elites; às que influenciam a natureza dos problemas enfrentados pelo governo americano e a perspectiva de tratá-los com eficiência.<hr/>This article discusses developments in american politics, focusing on changes that have occurred over the course of the last few decades. It will broadly contrast what American politics looked like in 1953 with how it looks today. The changes I shall focus on are those affecting the composition, participation and political alignment of the mass public; those dealing with the nature of U. S. political and governing institutions and elites; and, those, influencing the nature of the problems with which the U. S. government is faced and the prospects of effectively dealing with them. <![CDATA[<B>O Direito internacional no alvorecer do século XXI</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Ao longo do século XX, o número de Estados aumentou, assim como evoluíram a ciência e a tecnologia. Numerosos campos do Direito Internacional foram enriquecidos como mostra a intensa atividade das organizações internacionais. As imensas mudanças deste século que termina explicam o sucesso da codificação, assim como provocam uma modificação do conceito de soberania. O futuro, que pode ser concebido a partir do exemplo da guerra do Golfo e do papel desempenhado pela ONU, pode levar a uma força permanente da ONU e a um controle sobre as armas nucleares, mas também a um encaminhamento em direção à eqüidade e à promoção da justiça internacional.<hr/>During the 20th. century, the number of States has considerably increased and science as well as technology have been in constant evalution. The scope of international law was dramatically enlarged, as shown by the developping activity of international organisations. These stricking transformations, (which are actually reading an end with the collaps of an international society dominated until a recent past by the rivality between two superpowers) does explain the successes which have been known by the codification of international law. In the future, which can be forseen through the role played by the United Nations during the Gulf War, one could expect the outcome of a permanent force under the control of the United Nations, the limitation of nuclear weapons and the entrancement of international justice and equity. <![CDATA[<B>A gestão de mão-de-obra e os sistemas de produção no Terceiro Mundo</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Ao longo do século XX, o número de Estados aumentou, assim como evoluíram a ciência e a tecnologia. Numerosos campos do Direito Internacional foram enriquecidos como mostra a intensa atividade das organizações internacionais. As imensas mudanças deste século que termina explicam o sucesso da codificação, assim como provocam uma modificação do conceito de soberania. O futuro, que pode ser concebido a partir do exemplo da guerra do Golfo e do papel desempenhado pela ONU, pode levar a uma força permanente da ONU e a um controle sobre as armas nucleares, mas também a um encaminhamento em direção à eqüidade e à promoção da justiça internacional.<hr/>During the 20th. century, the number of States has considerably increased and science as well as technology have been in constant evalution. The scope of international law was dramatically enlarged, as shown by the developping activity of international organisations. These stricking transformations, (which are actually reading an end with the collaps of an international society dominated until a recent past by the rivality between two superpowers) does explain the successes which have been known by the codification of international law. In the future, which can be forseen through the role played by the United Nations during the Gulf War, one could expect the outcome of a permanent force under the control of the United Nations, the limitation of nuclear weapons and the entrancement of international justice and equity. <![CDATA[<B>Globalização</B>: <B>novo paradigma das ciências sociais</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As ciências sociais estão sendo desafiadas a pensar a globalização do mundo. No fim do século XX, quando se anuncia o XXI, elas se defrontam com os dilemas que se abrem com a globalização das coisas, gentes e idéias. Há processos e estruturas sociais, econômicos, políticos, culturais e outros que apenas começam a ser estudados. Além do que é local, nacional e regional, colocam-se problemas novos e fundamentais com a emergência da sociedade global. As fronteiras geográficas e históricas, culturais e civilizatórias parecem modificar-se em direções e formas surpreendentes. Indivíduo, grupo, classe, coletividade e povo são colocados diante de outros horizontes. O próprio pensamento científico é desafiado a elaborar conceitos e interpretações para dar conta de realidades pouco conhecidas. As teorias da globalização, que começam a ser esboçadas, revelam o empenho das ciências sociais em explicar o que há de novo no que vai pelo mundo.<hr/>Social sciences are now being challenged to think on the world's globalization. At the end of the twentieth century and dawn of the twenty first, they are faced with the dilemas that open up with the globalization of things, people and ideas: There are social, economical, political, cultural and other processes and structures that are just begining to be studied. Besides what is local, national and regional, new and fundamental problems appear with the rising global society. The geographic, historical, cultural and civilizatorian limits seem to change in surprising ways and directions. The individual, group, class, colectivity and people are put before other horizons. The scientific thinking itself is called upon to elaborate concepts and interpretations to account for little known realities. The globalization theories that are just being sketched show the efforts of Social Sciences to explain what is new going on in the world. <![CDATA[<B>Dos conjuntos às alegorias</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O autor discute o significado da utilização de objetos matemáticos na representação do conhecimento. Começando com os números, passa sucessivamente a outros instrumentos formais, como conjuntos, estruturas, categorias, e um novo objeto matemático proposto por Freyd & Scedrov (1990), as alegorias. Sugere que, neste percurso, o crescimento no nível de abstração dos objetos não conduz necessariamente a um distanciamento crescente, mas significa, pelo contrário, uma progressiva aproximação da realidade.<hr/>The Author discusses the meaning of the use of mathematical objects in representing knowledge. Starting with numbers, he examines sucessively others formal instruments, such as sets, structures, categories, and allegories, a new object proposed by Freyd & Scedrov (1990). This way, he suggests that the growth of the abstraction level does not presuppose a necessary progressive disconnection from reality; quite the contrary, it provides an increasing contact with it. <![CDATA[<B>Verdade e sujeito</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O autor discute o significado da utilização de objetos matemáticos na representação do conhecimento. Começando com os números, passa sucessivamente a outros instrumentos formais, como conjuntos, estruturas, categorias, e um novo objeto matemático proposto por Freyd & Scedrov (1990), as alegorias. Sugere que, neste percurso, o crescimento no nível de abstração dos objetos não conduz necessariamente a um distanciamento crescente, mas significa, pelo contrário, uma progressiva aproximação da realidade.<hr/>The Author discusses the meaning of the use of mathematical objects in representing knowledge. Starting with numbers, he examines sucessively others formal instruments, such as sets, structures, categories, and allegories, a new object proposed by Freyd & Scedrov (1990). This way, he suggests that the growth of the abstraction level does not presuppose a necessary progressive disconnection from reality; quite the contrary, it provides an increasing contact with it. <![CDATA[<B>Do códige ao monitor</B>: <B>a trajetória do escrito</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Estariam os textos, de agora em diante, fadados a uma existência eletrônica? Os livros, na forma que conhecemos, desde o século XVI, estariam condenados a desaparecer progressiva e definitivamente? Antes de responder a essas perguntas, Roger Chartier percorre a longa história do livro até aos nossos dias: do volumen ao códice, da xilografia oriental à invenção de Gutenberg, da biblioteca de Alexandria até às nossas grandes bibliotecas modernas, do códice ao monitor. A nossa época encontra-se diante de um desafio: o de utilizar de modo adequado o suporte eletrônico do escrito, pois os significados de um texto dependem muito do suporte material deste. A felicidade extravagante vislumbrada diante da produção, consulta, comunicação imediata e universal de textos na telinha do computador deverá harmonizar-se com a consciência do papel reservado ao novo suporte: proteção, conservação e divulgação do patrimônio escrito da humanidade na sua materialidade tanto quanto na sua simbólica.<hr/>Would texts, from now on, be fated to a mere electronic existence? Would books, in their format known since the sixteenth century, be condemned to disappear progressively and definitely? Before answering these questions we must follow the long history of books: from volumen to codex, from oriental xylography to Gutenberg's invention, from the Alexandrian bibliotheca to our great modern libraries, from codices to monitors. Our time faces a challenge: how to use appropriately the electronic support of writing, since the meanings of a text depend very much on its material support. The extravagant happiness gleamed before the production, the consultation, the immediate and universal communication of texts in the computer's screen should be in harmony with the conscience of the role reserved for the new support: protection, conservation and divulgation of the writing heritage of manking, both in its material and symbolic character. <![CDATA[<B>Fim do livro?</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O texto levanta hipóteses a respeito das raízes clássicas dos atuais livros eletrônicos. Ao traçar paralelos entre o hipertexto ou a hipermídia e a retórica praticada na Grécia antiga ou na cultura oral da Idade Média, ele oferece um aporte intelectual para entender as profundas mudanças que estão se processando no universo da editoração. Hoje, livros eletrônicos simulam na tela dos computadores o ambiente familiar do livro convencional, mas ao mesmo tempo introduzem inovações, tais como a possibilidade de estabelecer ligações dinâmicas e de exibir som e vídeo.<hr/>The text presents hypothesis about the classical roots of today's electronic books. Tracing hypertext and hypermedia back to the rhetoric practiced in ancient Greece and mediaeval oral culture, it offers an intellectual context and a background to understand the rapid changes in the universe of publishing. Today, electronic books replicate the familiar environment of a book for computer screens, though adding new features like dynamic links and sound or video playback. <![CDATA[<B>Uma visão da Europa em expressões plásticas ameríndias</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os códices mesoamericanos têm o mérito adicional de nos fazer ver traços inesperados de imagens de Europa de maneira mais precisa quando ganham nova expressão em outras culturas. Com isso em mente, o objetivo de nossa apresentação é explorar determinadas formas que surgem quando o intérprete dos códices mesoamericanos pára para pensar sobre o tipo de relação que os diferentes sistemas semióticos - pictográfico, ideográfico e fonético - mantêm no espaço plástico do texto. Dessa perspectiva poderemos valorizar o significado poético das metáforas nas quais os ameríndios expressam visões peculiares das gentes e coisas européias.<hr/>The Mesoamerican codices enable us to see, with a certain degree of precision, unexpected traits of images of Europe when shaped in other cultures. With this in mind, our paper aims to explore certain forms that show up when the interpreter of the afore mentioned codices focuses his interest in the type of relationship that the different semiotic systems - pictographic, ideographic and phonetic - maintain in the plastic space of the texts. From this perspective, it is possible to enjoy the poetic meaning of the metaphors used by the Amerindians in order to exprees unusual visions of European people and things. <![CDATA[<B>Tereza</B>: <B>a imagem eletrônica no tempo-espaço carcerário</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os códices mesoamericanos têm o mérito adicional de nos fazer ver traços inesperados de imagens de Europa de maneira mais precisa quando ganham nova expressão em outras culturas. Com isso em mente, o objetivo de nossa apresentação é explorar determinadas formas que surgem quando o intérprete dos códices mesoamericanos pára para pensar sobre o tipo de relação que os diferentes sistemas semióticos - pictográfico, ideográfico e fonético - mantêm no espaço plástico do texto. Dessa perspectiva poderemos valorizar o significado poético das metáforas nas quais os ameríndios expressam visões peculiares das gentes e coisas européias.<hr/>The Mesoamerican codices enable us to see, with a certain degree of precision, unexpected traits of images of Europe when shaped in other cultures. With this in mind, our paper aims to explore certain forms that show up when the interpreter of the afore mentioned codices focuses his interest in the type of relationship that the different semiotic systems - pictographic, ideographic and phonetic - maintain in the plastic space of the texts. From this perspective, it is possible to enjoy the poetic meaning of the metaphors used by the Amerindians in order to exprees unusual visions of European people and things. <![CDATA[<B>Jacques - Chonchol</B>: <B>o Chile ontem e hoje</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os códices mesoamericanos têm o mérito adicional de nos fazer ver traços inesperados de imagens de Europa de maneira mais precisa quando ganham nova expressão em outras culturas. Com isso em mente, o objetivo de nossa apresentação é explorar determinadas formas que surgem quando o intérprete dos códices mesoamericanos pára para pensar sobre o tipo de relação que os diferentes sistemas semióticos - pictográfico, ideográfico e fonético - mantêm no espaço plástico do texto. Dessa perspectiva poderemos valorizar o significado poético das metáforas nas quais os ameríndios expressam visões peculiares das gentes e coisas européias.<hr/>The Mesoamerican codices enable us to see, with a certain degree of precision, unexpected traits of images of Europe when shaped in other cultures. With this in mind, our paper aims to explore certain forms that show up when the interpreter of the afore mentioned codices focuses his interest in the type of relationship that the different semiotic systems - pictographic, ideographic and phonetic - maintain in the plastic space of the texts. From this perspective, it is possible to enjoy the poetic meaning of the metaphors used by the Amerindians in order to exprees unusual visions of European people and things. <![CDATA[<B>A nova direção do IEA</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os códices mesoamericanos têm o mérito adicional de nos fazer ver traços inesperados de imagens de Europa de maneira mais precisa quando ganham nova expressão em outras culturas. Com isso em mente, o objetivo de nossa apresentação é explorar determinadas formas que surgem quando o intérprete dos códices mesoamericanos pára para pensar sobre o tipo de relação que os diferentes sistemas semióticos - pictográfico, ideográfico e fonético - mantêm no espaço plástico do texto. Dessa perspectiva poderemos valorizar o significado poético das metáforas nas quais os ameríndios expressam visões peculiares das gentes e coisas européias.<hr/>The Mesoamerican codices enable us to see, with a certain degree of precision, unexpected traits of images of Europe when shaped in other cultures. With this in mind, our paper aims to explore certain forms that show up when the interpreter of the afore mentioned codices focuses his interest in the type of relationship that the different semiotic systems - pictographic, ideographic and phonetic - maintain in the plastic space of the texts. From this perspective, it is possible to enjoy the poetic meaning of the metaphors used by the Amerindians in order to exprees unusual visions of European people and things. <![CDATA[<B>Carta de Einstein a Vargas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141994000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os códices mesoamericanos têm o mérito adicional de nos fazer ver traços inesperados de imagens de Europa de maneira mais precisa quando ganham nova expressão em outras culturas. Com isso em mente, o objetivo de nossa apresentação é explorar determinadas formas que surgem quando o intérprete dos códices mesoamericanos pára para pensar sobre o tipo de relação que os diferentes sistemas semióticos - pictográfico, ideográfico e fonético - mantêm no espaço plástico do texto. Dessa perspectiva poderemos valorizar o significado poético das metáforas nas quais os ameríndios expressam visões peculiares das gentes e coisas européias.<hr/>The Mesoamerican codices enable us to see, with a certain degree of precision, unexpected traits of images of Europe when shaped in other cultures. With this in mind, our paper aims to explore certain forms that show up when the interpreter of the afore mentioned codices focuses his interest in the type of relationship that the different semiotic systems - pictographic, ideographic and phonetic - maintain in the plastic space of the texts. From this perspective, it is possible to enjoy the poetic meaning of the metaphors used by the Amerindians in order to exprees unusual visions of European people and things.