Scielo RSS <![CDATA[Estudos Avançados]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-401420120002&lang=en vol. 26 num. 75 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>The exchange rate at the center of development economics</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta as principais ideias da macroeconomia estruturalista do desenvolvimento - a teoria por trás de novo-desenvolvimentismo. Seu foco é a taxa de câmbio que é pela primeira vez colocada no centro da economia do desenvolvimento. A teoria econômica geralmente vê a taxa de câmbio como um problema de curto prazo a ser discutido na macroeconomia. A macroeconomia estruturalista do desenvolvimento mostra que há, nos países em desenvolvimento, a tendência à sobreapreciação cíclica da taxa de câmbio causada pela falta de neutralização da doença holandesa e por entradas de capital excessivas. Em consequência, considera a taxa de câmbio cronicamente sobreapreciada e, por isso, um grande obstáculo ao crescimento econômico. No processo de desenvolvimento, a taxa de câmbio tem a função de um interruptor de luz que conecta ou desconecta as empresas nacionais que utilizam a tecnologia no estado da arte mundial dos mercados mundiais.<hr/>This paper presents the main ideas of structuralist development macroeconomics - the theory behind new developmentalism. Its focus is on the exchange rate that is positioned for the first time in the core of development economics. Economic theory usually views the exchange rate as a short term problem to be discussed in open macroeconomics. Structuralist development macroeconomics argues that there is in developing countries a tendency to the cyclical overvaluation of the exchange rate caused by the lack of neutralization of the Dutch disease and by excessive capital inflows. In consequence it views the exchange rate as chronically overvalued, and, for that reason, a major obstacle to economic growth. In the development process, the exchange rate has the role of light switch that connects or disconnects the national business enterprises utilizing technology in the world state of the art from world markets. <![CDATA[<strong>New developmentalism, economic growth and macroeconomic policy regimes</strong>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo tem por objetivo analisar os fundamentos teóricos do no-vo-desenvolvimentismo, em particular a concepção subjacente a respeito da natureza do crescimento econômico de longo prazo e o papel que a política macroeconômica tem na promoção dessa estratégia de "alcançamento".<hr/>The objective of the present article is to analyse the theoretical foundations of new-developmentism, in particular its conception about the nature of long-run growth and the role of macroeconomic police in the promotion of this catching-up strategy. <![CDATA[<b>Economic growth regimes in Brazil</b>: <b> empirical evidence and policy implications</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo tem por objetivo analisar os fundamentos teóricos do no-vo-desenvolvimentismo, em particular a concepção subjacente a respeito da natureza do crescimento econômico de longo prazo e o papel que a política macroeconômica tem na promoção dessa estratégia de "alcançamento".<hr/>The objective of the present article is to analyse the theoretical foundations of new-developmentism, in particular its conception about the nature of long-run growth and the role of macroeconomic police in the promotion of this catching-up strategy. <![CDATA[<strong>Mexico, an example of the anti-development policies of the Washington Consensus</strong>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir de los avances logrados por el "nuevo-desarrollismo", examina las políticas macroeconómicas implementadas en México en el contexto del Consenso de Washington, la cuales en el caso mexicano fueron institucionalizadas con la firma del Tratado de Libre Comercio de América del Norte (TLCAN). Este tratado consolidó el modelo neoliberal y aherrojó la suerte de la economía mexicana al desempeño de la economía de Estados Unidos. Se analiza la economía mexicana como un caso paradigmático de los efectos anti-crecimiento, de desarticulación de los sistemas productivos y desestabilizadores de las políticas procíclicas inspiradas en el Consenso de Washington. Se concluye que los principales obstáculos para implementar una estrategia alternativa de desarrollo en México, orientada al crecimiento sustentable con equidad, son políticos y residen en la dominación del poder político por una oligarquía financiera rentista que carece de todo idea de proyecto nacional,<hr/>A partir dos avanços conseguidos pelo "novo-desenvolvimentismo", o artigo examina as políticas macroeconômicas implementadas no México no contexto do Consenso de Washington, as quais, no caso mexicano, foram institucionalizadas com a assinatura do Tratado de Livre Comércio de América do Norte (TLCAN). Este tratado consolidou o modelo neoliberal e agrilhoou a sorte da economia mexicana ao desempenho da economia dos Estados Unidos. No artigo, a economia mexicana analisa-se como um caso paradigmático dos efeitos anticrescimento, de desarticulação dos sistemas produtivos e desestabilizadores das políticas pró-cíclicas inspiradas no Consenso de Washington. Conclui-se que os principais obstáculos para levar à prática uma estratégia alternativa de desenvolvimento no México, orientada ao crescimento sustentável com equidade, são políticos e residem na dominação do poder político por uma oligarquia financeira rentista que carece de qualquer ideia de projeto nacional. <![CDATA[<b>Inclusion, democracy and new developmentalism - a historical assessment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho analisa o processo do desenvolvimentismo brasileiro compreendido entre a fase clássica dos anos 1950 até a perspectiva atual do novo-desenvolvimentismo, privilegiando o papel e a função desempenhadas pelo tema da democracia e da inclusão distributiva em cada arranjo. Na primeira seção, analisa-se a constelação semântica que envolve os termos progresso e desenvolvimento, procurando separá-los do processo/projeto denominado desenvolvimentismo. Na segunda seção, discutem-se as fases e características centrais do velho e do novo-desenvolvimentismo brasileiro e a perspectiva de sua subdivisão em três ondas históricas, separadas pelo aspecto político democrático e pelo tema da redistribuição. Por último, apresentam-se algumas considerações sobre o novo-desenvolvimentismo em seu arranjo democrático-inclusivo.<hr/>This paper analyzes the process of the Brazilian developmentalism between the classical phase of the 1950s to the current perspective of new developmentalism, emphasizing the role and function played by the theme of democracy and distributive inclusion in every arrangement. In the first section, it is analyzed the semantic constellation involving the terms progress and development, seeking to separate them from the process / project called developmentalism. In the second section, it is discussed the phases and the central features of the old and the new Brazilian developmentalism and the prospect of their subdivision into three historical waves, separated by the political democratic aspect and by the theme of redistribution. Finally it presents some considerations about the new developmentalism in its democratic-inclusive arrangement. <![CDATA[<b>In search of a new integration of Latin America in the global economy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo é discutir, de forma interdisciplinar, as condições necessárias e os caminhos para concretizar um modelo econômico e político de maior autonomia no cenário mundial para os países da América do Sul. O enfoque parte das condições políticas e sociais configuradas pela região ao fim da primeira década do presente século, enfatizando o papel do Brasil e considerando as relações econômicas e políticas do contexto internacional, a estabilidade política e o crescente protagonismo da China nos países da região. Analisa ainda aspectos referentes à importância da política social e da política de defesa comum sob a União das Nações Sul-Americanas (Unasul).<hr/>The aim of this paper is to discuss, in an interdisciplinary way, the necessary conditions and steps to achieve a more autonomous political and economic model on the world stage for South America countries. It departs from the political and social conditions of the region by the end of the first decade of this century. Emphasis is placed on the role of Brazil across the region in the light of the economic and political relations in the international arena, political stability and the growing influence of China. It also examines issues concerning the importance of maintaining an inclusive social policy and a common defense policy under the Southern America Nations Union (Unasur). <![CDATA[<strong>Evaluation of the <i>Cédula da Terra</i> project (1997-2002)</strong>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo avalia o projeto-piloto Cédula da Terra, inspirado no modelo de "reforma agrária assistida pelo mercado" do Banco Mundial, implementado a partir de 1994 sob formatos diferenciados, em países marcados por graves problemas agrários e fortes tensões sociais no campo, como Colômbia, África do Sul, Guatemala e Filipinas. No Brasil, o Cédula foi implantado em cinco Estados da federação e foi aclamado pelo Banco como uma experiência exitosa e exemplar. A partir dele surgiram outros programas similares em maior escala. O artigo interroga se o diagnóstico do Banco Mundial de fato se justifica e se o Cédula constituiu mesmo uma referência viável a ser replicada em maior escala no Brasil.<hr/>The article evaluates the pilot-project Cédula da Terra, inspired on the "market-assisted land reform" model of the World Bank, implemented since 1994 under various formats in countries marked by the deep agrarian problems and strong social tensions in the countryside, such as Colombia, South Africa, Guatemala and the Philippines. In Brazil, the project was implemented in five states of the federation and was acclaimed by the Bank as a successful and textbook experience. From it were developed other similar programs on a large scale. The article questions if the World Bank's diagnostics are indeed justifiable and if the Cédula da Terra was really a viable reference to be replicated in Brazil in larger scale. <![CDATA[<b>International migration and economic development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Brasil é um país com uma longa tradição imigratória, porém a emigração internacional é um fenômeno recente. A inversão migratória começou na década de 1980, quando a saída de brasileiros para o exterior evoluiu de maneira considerável. Esse processo foi continuado nas décadas seguintes, convertendo um típico país de imigração numa nação de emigração. Assim, surgiu a diáspora brasileira, estimada atualmente em 3,7 milhões de pessoas. A diáspora constitui um grande desafio para o país, especialmente em relação às consequências econômicas da emigração, visto que esses movimentos deverão ainda se intensificar. O presente trabalho tem como principal objetivo descrever as vinculações entre a emigração e desenvolvimento econômico de país de origem. Ao apresentar teorias de migração internacional, procede-se a uma análise dos estudos que analisam as consequências econômicas da emigração. A apresentação dessa contribuição teorética e empírica na área da economia de migração é necessária na compreensão do problema brasileiro. O autor formula uma hipótese de que no atual quadro emigratório a economia brasileira deve se beneficiar dos movimentos internacionais.<hr/>Brazil is a country of a long immigration history, however its emigration experience is a recent issue. The migration transition started in the 1980s, when the first wave of migration was initiated. This process is continued in the next decades: therefore, the traditional nation of immigration was transformed in the nation of emigration. Brazilian Diaspora is now estimated in ca. 3,7 million and constitutes an important area of interest for the scholars and policy-makers interested in development policy. This article focuses on the relationship between migration and development from the perspective of the sending country. The author argues that in the Brazilian case, the impact of migration on the national economy should be beneficial, especially when analyzing the effects of remittances on the mezzo (i.e. regional) level. <![CDATA[Growth and inflation in Argentina under the Kirchner governments]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Desde 2003, a taxa de crescimento do PIB foi mais elevada na Argentina do que no Brasil, e a distribuição da renda, menos desigual. Diminuiu a pobreza. Aumentou o emprego - incluindo o setor industrial - e os empregos informais, assalariados ou não, perdem sua importância relativa. A balança comercial é fortemente superavitária, a taxa de endividamento não excessivamente elevada. A inflação real tem nível elevado, muito mais forte do que aquela anunciada pelo governo e reduz o poder aquisitivo entre as categorias mais pobres. O apreciamento recente da taxa de câmbio efetiva, o peso crescente das commodities nas exportações, das quais depende o financiamento das subvenções concedidas particularmente aos setores com forte consumo de energia, os subsídios insuficientes destinados às indústrias intensivas envolvidas com pesquisa podem transformar o círculo virtuoso de hoje num círculo vicioso amanhã.<hr/>Since 2003, the growth rate of the GDP has been higher in Argentina than in Brazil. Income distribution is less unequal. Poverty has decreased. Employment is growing - including in the industrial sector -; informal jobs, whether salaried or not, are loosing ground; while the balance of trade shows a trade surplus and the debt ratio is not overly right. Real inflation is hight, far higher than announced by the government, and it curtails any rise in buying power, particularly among the poorest. The recent rise ineffective exchange rates, the rise in the share of raw materials in exports, the fact that these are needed for subsidies paid mainly to energy consuming sectors, the shortage of subsidies to research intensives industries could to morrow turn what is currently a virtuous circle into a vicious circle. <![CDATA[<b>The influence of emerging economies in International Affairs</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo examina o impacto das economias emergentes nos assuntos internacionais. A chegada dos países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) modificou o mapa da ordem mundial e as estratégias para projetar poder hegemônico. O Bric eclipsará o poder econômico dos países mais ricos do mundo? Quais são as principais estratégias do Bric para projetar seu poder no mundo? Essas e outras questões são analisadas no texto, que leva em consideração o novo cenário geopolítico do século XXI.<hr/>This article explores the impact of emerging economies in international affairs. The arrival of the Bric's countries (Brazil, Russia, India and China) has changed the map of the global order and the strategies to project hegemonic power. Could the Bric eclipse the economic power of the richest countries of the world? What are the main strategies of Bric to project its power worldwide? These and other questions are analysed in this text taking into account the new geopolitical scenario of the twenty-first century. <![CDATA[<b>The crisis of hope in the sociology crisis</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo examina o impacto das economias emergentes nos assuntos internacionais. A chegada dos países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) modificou o mapa da ordem mundial e as estratégias para projetar poder hegemônico. O Bric eclipsará o poder econômico dos países mais ricos do mundo? Quais são as principais estratégias do Bric para projetar seu poder no mundo? Essas e outras questões são analisadas no texto, que leva em consideração o novo cenário geopolítico do século XXI.<hr/>This article explores the impact of emerging economies in international affairs. The arrival of the Bric's countries (Brazil, Russia, India and China) has changed the map of the global order and the strategies to project hegemonic power. Could the Bric eclipse the economic power of the richest countries of the world? What are the main strategies of Bric to project its power worldwide? These and other questions are analysed in this text taking into account the new geopolitical scenario of the twenty-first century. <![CDATA[<b>(Urban) u-topias in sociological thought</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O que os lugares produzidos conceitualmente no pensamento sociológico revelam sobre a relação da sociologia com a esperança? A esperança dos sociólogos se expressa, entre outros, em representações de lugares associados a possibilidades históricas de ordens sociais outras. Enfocar notadamente u-topias urbanas dos primeiros tempos da sociologia na Alemanha, na França, nos Estados Unidos e no Brasil, e seus desdobramentos mais recentes, evidencia o papel metodológico de representações de tempo em relação ao espaço (urbano), nos vínculos da sociologia com a esperança. Em particular, concepções históricas de tempo em relação às cidades parecem decisivas para uma sociologia "esperançosa".<hr/>What do the places conceptualized in sociological thought reveal about the ways this discipline addresses hope? Sociologists' hopes express themselves, among others, in representations of places that are envisaged as settings historically pregnant of other social orders. By focusing especially on urban u-topias brought about at the beginning of sociology in Germany, France, the United States and Brazil, and on their recent conceptual unfoldings, one realizes the methodological role that representations of time as to (urban) space play in the relations of sociology with hope. Particularly historical concepts of time regarding cities seem to be crucial for a "hopeful" sociology. <![CDATA[<b>Does hope have a history?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo argumenta que a esperança tem uma história no sentido de que pessoas em diferentes épocas históricas têm esperança de coisas diferentes. Na verdade, ela tem uma história cultural, social e política, porque diferentes grupos sociais têm esperanças diferentes - de salvação, de liberdade, de segurança, de mobilidade social e assim por diante.<hr/>This article argues that hope has a history in the sense that people in different historical epochs hope for different things. Indeed, it has a cultural, social and political history because different social groups have different hopes - for salvation, for liberty, for security, for social mobility and so on. <![CDATA[<b>Hope and religion</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo desenvolve três modelos de relacionamento com o sobrenatural. Primeiramente, o ritual de aposta, pelo qual o indivíduo se assegura de ter feito o que era possível fazer para evitar um perigo. A natureza detalhada da preparação do ritual é essencial, assim como a rede social que se tece ao redor do rito. Segundo, focaliza a relação de troca com o sobrenatural, mediada pelo shaman, que é aquele que detém os segredos do procedimento e a confiança dos "clientes". Terceiro, trata das relações de troca representadas pela religião popular católica e explica que todas as religiões "mundiais" (judaísmo, cristianismo, islamismo) se edificam sobre uma dialética do erudito com a religião popular. Tudo isso como introdução à análise do pentecostalismo e do neopentecostalismo, que representam formas inusitadas de religiosidade, nas quais o sobrenatural está presente. Mas a troca é com a Igreja, não com entidades sobrenaturais. A Igreja funciona mais como um "Pronto-Socorro Espiritual" do que como um lugar de construção de uma ordem moral ou como lugar em que os humanos fazem as pazes com Deus. O pentecostalismo faz parte de uma tendência ocidental que deixa as religiões includentes (católica, anglicana) em estagnação, enquanto as mais excludentes, aquelas que requerem muito sacrifício dos seguidores, ganham terreno.<hr/>This article develops three models of humans' relationship with the supernatural. First that of ritual as a kind of protection through which the individual ensures that whatever had to be done to avoid a danger was done. The detailed nature of the ritual procedures are essential to it as is the social network which is woven around the rite. Secondly, the article focuses on the exchange relationship with the supernatural, mediated by a shaman who holds the secrets of the procedure and also the trust of his "clients". Thirdly, it deals with the exchange relationships represented by Catholic popular religion and explains that all world religions' (Judaism, Christianity and Islam) are built on the basis of a dialectic of the erudite and the popular. This exposition acts as an introduction to the analysis of Pentecostalism and neo-Pentecostalism, which represent unprecedented forms of religiosity in which the supernatural is present. But here the exchange is with the church itself and not with supernatural entities. The church operates more as a "Spiritual First Aid Centre" than as the foundation of a moral order or the place where human beings can make their peace with God. Pentecostalism is part of a tendency throughout the Western world which has left inclusive religions (like Catholicism and Anglicanism) stagnating, while the more exclusionary, those which demand substantial sacrifice of their followers, are gaining ground. <![CDATA[<b>Sacred and secular sources of hope for a post-modern society</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo tenta avaliar - criticamente - algumas das expressões sagradas e profanas de esperança identificáveis hoje em muitas sociedades contemporâneas "pós-modernas", onde, como descreveu recentemente certo filósofo da religião, "todas as estruturas de descrição narrativa incorporadas em sua história e sua interpretação foram dissolvidas nos ácidos da modernidade". Atenção especial é dada a quatro contextos distintos, mas interligados, nos quais "estratégias para a esperança" específicas podem ser identificadas e avaliadas, tanto na teoria como na prática. São eles: 1) Regeneração urbana e desenvolvimento comunitário - simbolizar e assegurar a esperança de um futuro urbano viável; 2) O imperativo ecológico - otimizar a esperança para a perpetuação do "Planeta Terra"; 3) A ressacralização do profano - reinvestir a teoria social secular "pós-religiosa" com normas e valores ostensivamente religiosos; 4) O imperativo estético - utilizar as artes visuais, tanto as de elite como as populares, como mecanismo de transformação social e pessoal. Os quatro estudos de caso incorporam fontes explícitas de "esperança" para as pessoas, as comunidades e as sociedades do século XXI. No entanto, os quatro também demonstram como a "distância cognitiva" entre "é" e "deveria ser", entre "retórica" ​​e "realidade" permanece tão visível, intratável e aparentemente permanente como sempre. Desse modo, a reconstituição da "esperança" no epicentro normativo do pensamento e da ação pós-modernos, embora seja uma possibilidade teórica, pode revelar-se na prática pouco mais do que uma "esperança de esperança".<hr/>This paper will attempt to evaluate -critically - some of the sacred and secular expressions of hope currently identifiable within many contemporary, "post-modern", societies, where, as one philosopher of religion has recently described it, "all frameworks of narrative description embodied in their history and interpretation are currently dissolved in the acids of modernity". Particular attention will be paid to four distinctive yet interconnected contexts" where specific "strategies for hope" - in both theory and praxis can be identified and evaluated These are: 1) Urban regeneration and community development - symbolising and securing hope for a viable urban future; 2) The Ecological Imperative - optimizing hope for the perpetuation of "Planet Earth"; 3) Re-Sacralizing the Secular - re-investing "post-religious" secular social theory with overtly religious norms and values; 4) The Aesthetic Imperative -utilizing the visual Arts- both elite and popular- as a mechanism for social and personal transformation. All four case studies embody explicit sources of "hope" for 21st century individuals, communities and societies. Yet all four also demonstate how the "cognitive distance" between "is" and "ought", between "rhetoric" and "reality" remains as visible, intractable and seemingly permanent as ever .Hence the re-constitution of "hope" at the normative epicentre of post-modern thought and action, although a theoretical possibility, may prove, in practice, little more than "Hoping against Hope". <![CDATA[<b>Economy and humanism</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo visa reconstruir a história do movimento Economia e Humanismo. O seu fundador e teórico foi o frade dominicano francês Joseph-Louis Lebret. Trabalhando inicialmente com marinheiros e pescadores da sua cidade natal, Saint-Malo, porto bretão, ele tomou consciência da exploração capitalista representada pelos grandes navios pesqueiros que faziam concorrência à pesca artesanal e comunitária da região. Estudando a obra de Marx, Lebret incorporou à doutrina social cristã a noção de mais-valia: daí a sua crítica à economia liberal. Economia Humana parte das necessidades do trabalhador e não dos cálculos de lucro do empresário. As equipes de pesquisa (surveys) do movimento Economia e Humanismo estudaram as condições de vida dos bairros pobres de cidades francesas depois da Segunda Guerra Mundial. Vindo ao Brasil, Lebret orientou levantamentos semelhantes em São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Recife, formando pesquisadores que trabalharam junto às prefeituras locais. Visitou 60 países do Terceiro Mundo. Por indicação de D. Helder Câmara, Paulo VI o designou para a função de perito em questões de desenvolvimento social no Concílio Vaticano II. Redigiu, pouco antes de falecer (1966), a encíclica Populorum Progressio.<hr/>This article aims to rebuild the history of Economy and Humanism movement, whose founder and theorist was the French Dominican friar Joseph-Louis Lebret. Working initially with sailors and fishermen in his hometown, the Breton port of Saint-Malo, he became aware of capitalist exploitation as represented by the large fishing boats that competed with the communal, small-scale fishing of the region. By studying the work of Marx, Lebret incorporated into Christian social doctrine the notion of surplus value: hence his criticism of liberal economics. "Human economy" begins with needs of the worker, not the profit calculations of the businessman. The survey teams of the Economy and Humanism movement studied living conditions in the poor neighborhoods of French cities after World War II. Coming to Brazil, Lebret guided similar surveys in São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, and Recife, preparing researchers to work with local governments. He visited 60 countries in the Third World. By indication of Dom Helder Câmara, Paul VI appointed him to the role of expert in social development issues at the Second Vatican council. Shortly before his death in 1966, he helped to pen the encyclical Populorum Progressio. <![CDATA[<b>Hope in generations with a bleak future</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Num tempo em que muitas trajetórias de vida se caracterizam por um futuro incerto e imprevisível - com frequentes entropias e disritmias etárias -, propõe-se uma reflexão sociológica em torno de gerações de futuro sombrio: de jovens sem expectativas de futuro, mesmo quando crescentemente escolarizados, a idosos com uma esperança de vida alongada, mas descrentes em relação ao sentido da vida. Dados de inquéritos internacionais e estudos de caso serão convocados na análise de ansiedades de idade provocadas por frustrações e temores em relação ao futuro quando o presente é deficitário de esperança.<hr/>At a time when many trajectories of life are characterized by an uncertain and unpredictable future - with frequent entropies and arrhythmic stages - this proposes a sociological reflection concerning generations with a dark future: youth, even with increasing education, without future expectations, elderly with longer life expectancy but cynical about its significance. Data from international surveys and case studies are convened in analysis of the anxieties of age caused by the frustrations and fears in relation to the future when the present is deficient in hope. <![CDATA[<b>The proletariat, hope and the dream of a good life</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto discute o conteúdo da esperança da classe trabalhadora no Brasil de nossos dias, considerando as lutas do movimento sindical por melhores condições de trabalho e remuneração e o papel da produção de conhecimento próprio nesse processo. Essa discussão tem como ponto de referência principal o sonho proletário de uma vida boa e a responsabilidade da atual geração de dirigentes sindicais na formação de jovens trabalhadores no sentido da construção de uma utopia para a transformação da sociedade.<hr/>This paper discusses the subject of the hope of the working class in Brazil in our time, considering the struggles of the union movement for better work conditions and payment, and the role of knowledge production specific to this process. The principal point of reference for this discussion is the proletarian dream of a good life and the responsibility of the present generation of union leaders in the education of young workers in the sense of building a utopia for the transformation of society. <![CDATA[<b>Do estilo em ciência </b><b>e em história das ciências</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Ao considerar o conhecimento científico como uma forma de pensamento simbólico, entende-se com isso não simples sistemas de signos, mas conteúdos de pensamento (expressos por conceitos) ligados entre si e que fazem sentido, que são, no espaço das representações mentais, os substitutos do "dado objetivo" que se supõe subjazer à experiência que fazemos do "mundo" pelos sentidos e, nesse nível indissociavelmente, pelo entendimento. Esse pensamento simbólico adquire densidade e consistência pela "tecelagem" realizada graças ao trabalho dos pensamentos individuais que se comunicam, social e culturalmente, inscritos no tempo da história. Da tensão dinâmica entre o sujeito do conhecimento, que busca a inteligibilidade (pela operação de sua razão), e a objetividade dos conteúdos que ele se propõe (inicialmente dados, depois modificados ou produzidos), resulta o movimento do pensamento científico e a transformação dos conhecimentos. Esse trabalho do pensamento simbólico é marcado por um estilo próprio a cada um, mas que em parte pode ser comum em contextos, escolas ou tradições. Em ciência e em história das ciências, o estilo intervém em dois níveis: o da abordagem "objetal" da produção das obras pelos cientistas e o da abordagem "reflexiva" da história epistemológica e da filosofia, que se interrogam sobre a significação tanto dos próprios conteúdos de conhecimento quanto do pensamento racional, simbólico, cuja função é manifestá-los.<hr/>By considering scientific knowledge as a form of symbolic thought, we do not mean by the latter simply systems of signs, but thought contents (expressed by concepts) related between them and providing meaning ; they are, in the space of mental representations, the substitutes of the «objectively given» that one supposes to underly the experience of the «world» done through the senses and the understanding, both being indissociable at this level. This symbolic thought gets density and consistence in the «weaving» that is made, through the work of the individuals thoughts put together in social and cultural communication, and immersed in the time of history. The dynamical tension between the subject of knowledge, who is looking for intelligibility (by the operations of his reasoning), and the objectivity he aims at of the knowledge contents (first given to him, and then modified or renewed by him), produces as an effect the movement of scientific thought and the transformations of knowledge. This work of the symbolic thought is characterized by a style proper to each acting subject, but which may exhibit some common features in given contexts, schools or traditions. In science and in history of science, style intervenes at two levels : that one of the « objectal » approach of the production of works by scientists, and that one of the « reflexive » approach by epistemological history and by philosophy, which inquire about the meaning of the knowledge contents themselves as well as about that of the rational, symbolic, thought whose function is to bring them to light. <![CDATA[<b>O compartilhamento de obras científicas na internet</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200021&lng=en&nrm=iso&tlng=en É de conhecimento geral que os modernos avanços das ciências da tecnologia, na era digital, facilitam a troca de informações e de dados, contribuindo para a disseminação da cultura e para o desenvolvimento da educação e da cidadania e conferindo status e prestígio aos autores. Este estudo propõe a reflexão sobre a mudança do paradigma de um direito autoral concebido no modelo liberal oitocentista, incrustado na Lei Autoral brasileira em vigor e em seu anteprojeto de alteração, que prevê, de forma limitada, o compartilhamento de arquivos de cunho científico no âmbito virtual. Deseja-se, portanto, contribuir para o debate da reforma da Lei n.9.610, de 1998, demonstrando que há mais benefícios do que prejuízos aos autores científicos quando têm suas publicações disseminadas de forma integral e acessível na internet.<hr/>It is well known that modern advances in science technology in the digital age facilitate the exchange of information and data, contributing to the spread of culture and the development of education and citizenship, conferring status and prestige to the authors. This study proposes a reflection of the paradigm shift from a model conceived in the Copyright nineteenth-century liberal, embedded in Brazilian copyright law in force and in its draft amendment, which provides a limited file sharing as part of a scientific in the virtual field. It is a goal to finally contribute to the debate of the reform of Law No. 9610/98, demonstrating that there are more benefits than harm to scientific authors have their publications disseminated in a comprehensive and accessible on the Internet. <![CDATA[<b>Ciência e consciência, </b><b>conhecimento e liberdade</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200022&lng=en&nrm=iso&tlng=en No tempo de novas tramas tecnológicas e riscos globais, o pensamento científico elaborado na experiência brasileira celebra um texto memorável de pouco mais de 40 anos: Ciência e libertação, do físico nuclear J. Leite Lopes. O presente ensaio perscruta esse pensamento, que se comunica com a crítica científica horrorizada com os escombros do pós-guerra e se projeta numa visão de ruptura epistemológica em vista da realidade social. Tal movimento de política científica se converte em proposta de gestão do conhecimento. A atitude metodológica deste ensaio busca textos que testemunham o entre e o pós-guerra do século XX e em contribuições das ciências da natureza e da cultura dirigidos à construção da sociedade democrática. A obra de Leite Lopes reside aí, como um feixe de linguagens a serviço da mudança social e do efetivo desenvolvimento do Brasil e da América Latina.<hr/>At the time of new technological schemes and global risks, scientific thinking developed in the Brazilian experience celebrates a memorable text of little more than 40 years: Science and Liberation, written by the nuclear physicist J. Leite Lopes. This paper investigates this thought, which communicates with the critical scientific horrified by the rubble of postwar and design a vision of epistemological rupture in view of social reality. This movement becomes a proposal for a management of knowledge. The methodological approach of this essay seeks texts that bear witness to and from post-war twentieth century, and contributions from the natural sciences and culture aimed at building a democratic society. The work of Leite Lopes lies there like a bunch of languages in the service of social change and the effective development of Brazil and Latin America. <![CDATA[<b><i>Capitalismo & escravidão</i></b><b> e a historiografia sobre a escravidão nas Américas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200023&lng=en&nrm=iso&tlng=en No tempo de novas tramas tecnológicas e riscos globais, o pensamento científico elaborado na experiência brasileira celebra um texto memorável de pouco mais de 40 anos: Ciência e libertação, do físico nuclear J. Leite Lopes. O presente ensaio perscruta esse pensamento, que se comunica com a crítica científica horrorizada com os escombros do pós-guerra e se projeta numa visão de ruptura epistemológica em vista da realidade social. Tal movimento de política científica se converte em proposta de gestão do conhecimento. A atitude metodológica deste ensaio busca textos que testemunham o entre e o pós-guerra do século XX e em contribuições das ciências da natureza e da cultura dirigidos à construção da sociedade democrática. A obra de Leite Lopes reside aí, como um feixe de linguagens a serviço da mudança social e do efetivo desenvolvimento do Brasil e da América Latina.<hr/>At the time of new technological schemes and global risks, scientific thinking developed in the Brazilian experience celebrates a memorable text of little more than 40 years: Science and Liberation, written by the nuclear physicist J. Leite Lopes. This paper investigates this thought, which communicates with the critical scientific horrified by the rubble of postwar and design a vision of epistemological rupture in view of social reality. This movement becomes a proposal for a management of knowledge. The methodological approach of this essay seeks texts that bear witness to and from post-war twentieth century, and contributions from the natural sciences and culture aimed at building a democratic society. The work of Leite Lopes lies there like a bunch of languages in the service of social change and the effective development of Brazil and Latin America. <![CDATA[<b>Luiz Gama, </b><b>contemptor de nossas falsas elites</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200024&lng=en&nrm=iso&tlng=en No tempo de novas tramas tecnológicas e riscos globais, o pensamento científico elaborado na experiência brasileira celebra um texto memorável de pouco mais de 40 anos: Ciência e libertação, do físico nuclear J. Leite Lopes. O presente ensaio perscruta esse pensamento, que se comunica com a crítica científica horrorizada com os escombros do pós-guerra e se projeta numa visão de ruptura epistemológica em vista da realidade social. Tal movimento de política científica se converte em proposta de gestão do conhecimento. A atitude metodológica deste ensaio busca textos que testemunham o entre e o pós-guerra do século XX e em contribuições das ciências da natureza e da cultura dirigidos à construção da sociedade democrática. A obra de Leite Lopes reside aí, como um feixe de linguagens a serviço da mudança social e do efetivo desenvolvimento do Brasil e da América Latina.<hr/>At the time of new technological schemes and global risks, scientific thinking developed in the Brazilian experience celebrates a memorable text of little more than 40 years: Science and Liberation, written by the nuclear physicist J. Leite Lopes. This paper investigates this thought, which communicates with the critical scientific horrified by the rubble of postwar and design a vision of epistemological rupture in view of social reality. This movement becomes a proposal for a management of knowledge. The methodological approach of this essay seeks texts that bear witness to and from post-war twentieth century, and contributions from the natural sciences and culture aimed at building a democratic society. The work of Leite Lopes lies there like a bunch of languages in the service of social change and the effective development of Brazil and Latin America. <![CDATA[<b>Ideologia</b>: <b>uma breve história do conceito</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000200025&lng=en&nrm=iso&tlng=en No tempo de novas tramas tecnológicas e riscos globais, o pensamento científico elaborado na experiência brasileira celebra um texto memorável de pouco mais de 40 anos: Ciência e libertação, do físico nuclear J. Leite Lopes. O presente ensaio perscruta esse pensamento, que se comunica com a crítica científica horrorizada com os escombros do pós-guerra e se projeta numa visão de ruptura epistemológica em vista da realidade social. Tal movimento de política científica se converte em proposta de gestão do conhecimento. A atitude metodológica deste ensaio busca textos que testemunham o entre e o pós-guerra do século XX e em contribuições das ciências da natureza e da cultura dirigidos à construção da sociedade democrática. A obra de Leite Lopes reside aí, como um feixe de linguagens a serviço da mudança social e do efetivo desenvolvimento do Brasil e da América Latina.<hr/>At the time of new technological schemes and global risks, scientific thinking developed in the Brazilian experience celebrates a memorable text of little more than 40 years: Science and Liberation, written by the nuclear physicist J. Leite Lopes. This paper investigates this thought, which communicates with the critical scientific horrified by the rubble of postwar and design a vision of epistemological rupture in view of social reality. This movement becomes a proposal for a management of knowledge. The methodological approach of this essay seeks texts that bear witness to and from post-war twentieth century, and contributions from the natural sciences and culture aimed at building a democratic society. The work of Leite Lopes lies there like a bunch of languages in the service of social change and the effective development of Brazil and Latin America.