Scielo RSS <![CDATA[Fisioterapia em Movimento]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-515020160004&lang=pt vol. 29 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400659&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Complicações pulmonares em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio em um hospital de Maceió]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400661&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Despite technological advances aimed at reducing complications and hospital stay, pulmonary complications in the postoperative period of CABG surgery remain one of the most important causes of morbidity. These may be related to the patient's quality of life, the use of cardiopulmonary bypass, as well as a decline in postoperative respiratory muscle strength, contributing to the emergence of restrictive respiratory disorders. Objective: Assess pulmonary complications in patients undergoing coronary artery bypass graft surgery and identify their association with risk factors. Methods: A retrospective study with non-probability convenience sampling of 168 patients at the Hospital do Coração of Alagoas, undergoing CABG between January 2009 and October 2013. Results: The 168 patients undergoing CABG had a mean age of 60.08 ± 10.03 years, 24.4% women and 75.6% men. Among the cardiovascular risk factors were: Hypertension (89.9%); Heredity for cardiovascular disease (54.8%); Diabetes Mellitus (45.2%); Dyslipidemia (41.1%); Smoking (32.1%); and Stroke (1.2%). Pulmonary complications after surgery include pleural effusion (17.9%); atelectasis (5.4%); pneumothorax, pulmonary embolism, and acute respiratory failure (1.2%); and bronchopneumonia (0.6%). Female patients and those aged 70 years or older experienced more pulmonary complications after surgery. Conclusion: Women and patients older than 70 years had the most severe postoperative pulmonary complications, the most common being pleural effusion and atelectasis.<hr/>Resumo Introdução: Apesar dos avanços tecnológicos, que visam diminuir as complicações e a permanência hospitalar, as complicações pulmonares no pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio (CRVM) continuam sendo uma das mais importantes causas de morbidade. Essas complicações pulmonares podem estar relacionadas com a qualidade de vida do paciente como ao uso da circulação extracorpórea, como também a diminuição da força muscular respiratória no pós-operatório que contribui para o surgimento de disfunções respiratórias restritivas. Objetivo: Avaliar as complicações pulmonares em pacientes submetidos à CRVM e identificar a sua associação com os fatores de risco. Métodos: Estudo retrospectivo por conveniência não-probabilística, onde foram estudados 168 pacientes no Hospital do Coração de Alagoas, submetidos à CRVM, no período de Janeiro de 2009 a Outubro de 2013. Resultados: Os 168 pacientes submetidos à CRVM, apresentaram idade média de 60,08 ± 10,03 anos, sendo do gênero feminino 24,4% e 75,6% do gênero masculino. Dentre os fatores de risco cardiovascular, os pacientes apresentaram: Hipertensão Arterial Sistêmica 89,9%, Hereditariedade para doença cardiovascular 54,8%, Diabetes Mellitus 45,2%, Dislipidemia 41,1%, Tabagismo 32,1% e Acidente Vascular Encefálico 1,2%. Quanto ao comprometimento pulmonar após cirurgia: derrame pleural 17,9%; atelectasia 5,4%; 1,2% para pneumotórax, embolia pulmonar e insuficiência respiratória pulmonar aguda; e 0,6% broncopneumonia. As pacientes do gênero feminino e os pacientes com mais de 70 anos, apresentaram mais complicações pulmonares no pós-operatório. Conclusão: O gênero feminino e os pacientes com mais de 70 anos possuíram maiores complicações pulmonares pós-operatórias, sendo as mais frequentes derrame pleural e atelectasia. <![CDATA[Análise da força de membros inferiores no exercício foot work do método Pilates]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400669&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Pilates is a physical exercise method that uses the resistance of springs to modulate the overload from exercises. Objective: To characterize the force versus time curve of the foot work exercise; verify and compare the force applied by the same limb during the foot work exercise against the resistance of two types of springs with different elastic constants, and verify and compare the asymmetry of force applied by right and left lower limbs during the foot work exercise against the resistance of the same type of spring. Methods: Twenty healthy adult individuals familiarized with Pilates were evaluated. Two extensometric force plates adapted to the Reformer apparatus were used. Each participant performed 10 repetitions of the exercise against the resistance of two pairs of springs with different elastic constants. Descriptive and inferential statistics were used with significance levels of p &lt; 0.05. Results: The exercise's standard curve showed that the peak force is reached in the point of maximum hip and knee extension during the execution of the exercise. There were differences between force production by the same limb for different springs (p &lt; 0.001) and between left and right limb when spring with lower elastic constant was used (p = 0.006). No differences were found between right and left limb when spring with higher elastic constant was used (p = 0.108). Conclusion: The knowledge of the force versus time curve and the quantification of unilateral force are important elements in the evaluation and prescription of exercises.<hr/>Resumo Introdução: O Pilates é um método de exercício físico que utiliza a resistência de molas para modular a sobrecarga dos exercícios. Objetivo: Caracterizar a curva de força versus tempo do exercício foot work; verificar e comparar a força aplicada pelo mesmo membro durante o exercício foot work contra a resistência de dois tipos de molas com constantes elásticas diferentes; e verificar e comparar a assimetria de força aplicada pelos membros inferiores direito e esquerdo durante o exercício foot work contra a resistência do mesmo tipo de mola. Métodos: Foram avaliados 20 indivíduos adultos saudáveis e familiarizados com o Pilates. Utilizou-se duas plataformas de força extensométricas adaptadas ao aparelho Reformer. Cada participante realizou 10 repetições do exercício contra a resistência de dois pares de molas com constantes elásticas diferentes. Utilizou-se estatística descritiva e inferencial, com nível de significância de p &lt; 0,05. Resultados: A curva padrão do exercício demonstra que o pico de força é alcançado no ponto máximo de extensão do quadril e joelho durante a execução do exercício. Houve diferenças entre a produção de força do mesmo membro para diferentes molas (p &lt; 0,001) e entre os membros direito e esquerdo para uma mola de menor constante elástica (p = 0,006). Não foram encontradas diferenças entre os membros direito e esquerdo para uma mola de maior constante elástica (p = 0,108). Conclusão: O conhecimento da curva de força versus tempo e a quantificação da força unilateral são importantes elementos na avaliação e prescrição de exercícios. <![CDATA[Avaliação de pacientes com esclerose múltipla segundo testes da Multiple Sclerosis Functional Composite]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400677&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The Multiple Sclerosis Functional Composite (MSFC) is a scale that evaluates the functional and cognitive aspects of patients with multiple sclerosis (MS). Objective: To compare the performance of individuals with the relapsing-remitting form of MS (RRMS) with a group of healthy subjects using the MSFC. Methods: Twenty subjects were investigated in this study, consisting of 10 patients with clinical diagnosis of RRMS and 10 controls with similar gender and age to the group with the disease. The three tests that comprise the MSFC were used for the evaluation of gait, upper limb motor function and cognition (memory and processing speed). Student's t-test was used to assess data with normal distribution and data with skewed distribution were evaluated using the Mann-Whitney test. Results: The results showed that the patients with RRMS took longer to perform the locomotion test (6.91 ± 2.35) compared to the control group (5.16 ± 1.28). The MS group (22.06 ± 5.44) also showed greater difficulty in performing a task with the dominant upper limb compared to the healthy subjects (17.79 ± 2.96). No statistically significant difference was found between the groups in the performance of cognitive tasks (p = .65). Conclusion: The use of the MSFC tests proved valuable for measuring possible motor and cognitive impairments in patients with RRMS. Thus, it is suggested that this scale is adopted in clinical practice, improving therapies for the treatment of MS patients and thereby providing them a better quality of life.<hr/>Resumo Introdução: A Multiple Sclerosis Functional Composite (MSFC) é uma escala que avalia aspectos funcionais e cognitivos em pacientes com esclerose múltipla (EM). Objetivo: Comparar o desempenho de indivíduos com a forma surto-remissão de EM (SREM) com um grupo de sujeitos saudáveis utilizando a MSFC. Métodos: Vinte sujeitos foram investigados no presente estudo, desses 10 eram pacientes com diagnóstico clínico SREM e 10 controles com sexo e idade semelhantes ao grupo com a doença. Foram utilizados os três testes que compõem a MSFC para avaliação da marcha, função motora de membros superiores e cognição (memória e velocidade de processamento). Para aferir os dados com distribuição normal utilizou-se o teste t de Student e os dados com distribuição assimétrica foram avaliados pelo Teste de Mann-Whitney. Resultados: Os pacientes com SREM apresentaram um tempo maior para realizar o teste de locomoção (6,91 ± 2,35) quando comparado ao grupo controle (5,16 ± 1,28). Além disso, o grupo com EM (22,06 ± 5,44) também demonstrou maior dificuldade em realizar uma tarefa com o membro superior dominante em relação aos indivíduos saudáveis (17,79 ± 2,96). Entretanto, não foi encontrada diferença estatisticamente significativa entre os grupos na execução das atividades cognitivas (P = 0,65). Conclusão: A aplicação dos testes da MSFC mostrou-se de grande valia para mensurar possíveis comprometimentos motores e cognitivos de pacientes com SREM. Assim, sugere-se que esta escala seja adotada na prática clínica, aprimorando terapias de tratamento dos portadores de EM e desse modo, proporcionando-lhes uma melhor qualidade de vida. <![CDATA[Força de preensão palmar após resfriamento do antebraço em indivíduos saudáveis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400685&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Muscle strength has shown different responses to the cooling of neuromuscular tissue and its behavior is still unclear. Objective: To verify the behavior of maximum grip strength before and after forearm cooling. Methods: The cooling intervention consisted of immersing the forearm up to the elbow in water cooled to 10° C. Grip strength was assessed using a dynamometer prior to cooling, immediately after immersion, and at 5, 10 and 30 minutes of forearm exposure to ambient temperature (recovery phase) concomitantly to measurement of skin surface temperature. The sample consisted of 30 healthy individuals. Results: Grip strength decreased significantly (p &lt; 0.05) between the period prior to cooling and all the time intervals following immersion in ice water. There was also a gradual increase in grip strength during the recovery phase, with significant differences (p &lt; 0.05) between the mean immediately after immersion and means at 5, 15 and 30 minutes after exposure to ambient temperature. Conclusion: The results indicate that immersion in ice water (10ºC) for 15 minutes significantly reduced (p &lt; 0.05) grip strength for up to 30 minutes after forearm cooling. Strength also recovered progressively after removal of the cold stimulus. Further research is needed to obtain definitive results regarding the effects of cooling on muscle strength in healthy individuals.<hr/>Resumo Introdução: A força muscular tem apresentado respostas controversas ao resfriamento dos tecidos neuromusculares e seu comportamento ainda não foi esclarecido. Objetivo: Verificar o comportamento da força de preensão palmar máxima antes e após o resfriamento do antebraço. Métodos: A intervenção de resfriamento consistiu na imersão do antebraço até o nível do cotovelo em água gelada a 10ºC. A força foi avaliada por dinamometria de preensão palmar antes da aplicação de frio, imediatamente após imersão e em 5, 15 e 30 minutos de exposição do antebraço à temperatura ambiente (fase de recuperação) concomitantemente à aferição da temperatura superficial da pele. A amostra foi composta por 30 indivíduos saudáveis. Resultados: A força de preensão palmar diminuiu significativamente (p &lt; 0,05) entre o período anterior ao resfriamento e todos os períodos que sucederam à imersão em água gelada. A força de preensão palmar apresentou ainda aumento progressivo durante a fase de recuperação, com diferenças significativas (p &lt; 0,05) entre a média do momento imediato ao fim da imersão e as médias dos momentos de 5, 15 e 30 minutos de exposição à temperatura ambiente. Conclusão: Os resultados indicaram que a imersão em água gelada a 10ºC por 15 minutos diminuiu significativamente (p &lt; 0,05) a força de preensão palmar por até 30 minutos após o resfriamento do antebraço. A força apresentou ainda capacidade progressiva de recuperação após a retirada do estímulo frio. Novas pesquisas devem ser realizadas para a apresentação de resultados definitivos sobre os efeitos do frio na força muscular de indivíduos saudáveis. <![CDATA[Perfil do atendimento fisioterapêutico às crianças com Síndrome de Down]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400693&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Down Syndrome (DS) is a genetic disorder that causes global delay in development, including motor function, language and cognitive. Physiotherapy is offered from birth in order to stimulate the acquisition of motor skills. Early intervention presents most benefits, as neural plasticity is at its peak in the first months of life. Objective: This study aimed to investigate the profile of physiotherapy intervention for children with DS during their first three years in specialized institutions. Methods: Data for this qualitative study were collected through semi-structured interviews, with 11 physiotherapists who worked in São Paulo coastal and metropolitan areas. Results: Results indicate that, although most professionals use the internet as a means to being up-to-date, and doing specialized courses, not always in pediatric neurology, they felt safe to work in the area shortly after graduation, using the principles of Bobath Concept, characterized by 30-minute therapies, with a frequency of once to twice per week to guide treatment. Conclusion: Data should serve as a basis for parents' reflections, who must seek to know the experience of therapists who attend to their children, as well as institutions to encourage professionals to update their knowledge and search for appropriate expertise, in order to optimize therapy.<hr/>Resumo Introdução: A Síndrome de Down (SD) é um distúrbio genético que acarreta atraso global no desenvolvimento, incluindo funções motoras, linguagem e cognitivo. O tratamento fisioterapêutico é indicado desde o nascimento, visando estimular a aquisição de habilidades motoras. Quanto mais precoce for o tratamento, mais beneficiada poderá ser a criança, pois a plasticidade neural tem sua maior intensidade nos primeiros meses de vida. Objetivo: Este estudo teve como objetivo investigar o perfil do atendimento fisioterapêutico às crianças com SD, nos primeiros três anos de idade, em instituições especializadas. Métodos: Tratou-se de um estudo qualitativo, sendo a coleta de dados realizada a partir de entrevistas semi-estruturadas, com 11 fisioterapeutas que atuavam em cidades do litoral paulista e da região metropolitana de São Paulo. Resultados: Os resultados indicam que, apesar da maioria dos profissionais utilizarem a internet como meio para atualização e terem cursos de especialização nem sempre na área de neuropediatria, sentiam-se seguros para trabalhar na área logo após a graduação, utilizando os princípios do Conceito Bobath para nortear o tratamento, caracterizado por terapias de 30 minutos com frequência de uma a duas vezes por semana. Conclusão: Esses dados devem servir como base para a reflexão dos pais, que devem buscar conhecer quais são as experiências dos fisioterapeutas que atenderão seus filhos, e das instituições especializadas, que devem incentivar os profissionais na busca de uma especialização adequada, visando melhor qualidade e aproveitamento terapêutico. <![CDATA[Qualidade de vida e autoestima entre vítimas do trânsito em fisioterapia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400703&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Motor vehicles have transformed human life in radical and contradictory ways. At the same time that cars have brought comfort and ease to human life, they are also a main cause of trauma, pain, disability, and death worldwide. Objective: To investigate the quality of life and self-esteem of traffic accident victims undergoing physical rehabilitation. Methods: This was a controlled, cross-sectional study that compared quality of life and self-esteem among traffic accident victims in physical therapy with other accident victims, physical therapy patients for other causes, and the general population. Results: The self-esteem of individuals undergoing physical therapy due to traffic accidents was lower compared to victims of other accidents and those in physical therapy for other reasons (p &lt; 0.05). Regarding quality of life, the study group sample obtained the following mean scores: physical domain 48.1; psychological 52.8; social 68.1; environmental 54.1. These scores were lower than those of traffic accident victims who did not undergo physical therapy and of the general population in all domains (p &lt; 0.05), but higher than that of individuals undergoing physical therapy for other causes, except in the psychological domain. Conclusion: Self-esteem and quality of life were low in traffic accident victims undergoing physical therapy. Physical therapy professionals can play an important role in improving these conditions provided they assume a humanized posture, practicing patient-centered rather than disease-centered health actions.<hr/>Resumo Introdução: Os veículos a motor transformaram a vida humana de maneira radical e contraditória. Ao mesmo tempo que trouxeram conforto e facilidades, se tornaram um dos principais causadores de trauma, dor, incapacidades e mortes em escala mundial. Objetivo: Investigar a qualidade de vida e autoestima em acidentados de trânsito submetidos à reabilitação física. Métodos: Estudo transversal, controlado. Comparou-se a qualidade de vida e a autoestima de vítimas de acidentes de trânsito submetidos a reabilitação fisioterápica com outros acidentados, pacientes de fisioterapia por outras causas e população geral. Resultados: Foi significantemente mais baixa a autoestima entre os que faziam fisioterapia devido a acidentes de trânsito do que entre os outros acidentados e os que estavam em reabilitação por outros motivos (p &lt; 0,05). A qualidade de vida do grupo de estudo obteve os seguintes escores médios: Domínio Físico 48,1; Psicológico 52,8; Social 68,1; Ambiental 54,1. Estes escores foram inferiores aos dos grupos de acidentados de trânsito que não fizeram fisioterapia e aos da população geral em todos os domínios (p &lt; 0,05) e superior aos dos submetidos à fisioterapia por outros motivos, exceto no domínio psicológico. Conclusão: A autoestima e a qualidade de vida nos acidentados de trânsito submetidos à fisioterapia foram baixas. O profissional de fisioterapia pode ter importante papel na melhora destas condições na medida em que assuma uma postura humanizada, praticando ações de saúde voltadas ao paciente e não à doença. <![CDATA[Estudo do condicionamento cardiovascular na paralisia cerebral - um estudo de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400713&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Cerebral palsy (CP) is a non-progressive disorder characterized by changes in muscle tone and voluntary movement, leading to adaptive changes in muscle length and in some cases, resulting in bone deformities and increased energy expenditure while performing activities of daily living. Objective: The aim of this study was to investigate the effects of cardiovascular training by an adult with athetoid CP. Methods: The sample was composed of one patient with athetoid CP. The instruments used were the timed ten-meter walk test; the SF-36 quality of life questionnaire, a six-minute walk test and the Timed Up and Go test. Using an exercise bike and resistance exercises for the upper limbs, the patient underwent 24 sessions lasting fifty minutes each during eight weeks. Results: In all tests, significant improvement was observed at four and eight weeks, especially in the first four, and progressed in the following four weeks. In the post-training period, improvement was observed when compared to pre-training values. The SF-36 questionnaire on quality of life showed increase in some areas and decrease in others. Conclusion: Patients with CP can benefit from a physical training program, which can improve their quality of life and be included in their rehabilitation protocol.<hr/>Resumo Introdução: A Paralisia Cerebral (PC) é um distúrbio não progressivo que caracteriza-se por alterações no tônus muscular e movimentação voluntária, levando a modificações adaptativas do comprimento muscular e em alguns casos, chegando a resultar em deformidades ósseas e aumento do gasto energético durante a realização de atividades da vida diária. Objetivo: Avaliar os efeitos do condicionamento cardiovascular em um adulto com PC atetóide. Métodos: Participou do estudo um paciente com quadriparesia atetóide. Como instrumentos foram utilizados o Teste de Dez metros; o Questionário de Qualidade de Vida SF-36, o Teste de Caminhada de 6 Minutos e Teste Timed Get Up and Go. Foram realizadas 24 sessões, com duração de cinquenta minutos, durante oito semanas, utilizando uma Bicicleta ergométrica e exercícios resistido de MMSS. Resultados: Em todos os testes aplicados foi possível observar melhora após a quarta e a oitava semanas, especialmente nas primeiras quatro semanas. No destreino, observou-se melhora quando comparado com os valores de pré-treinamento. O Questionário de Qualidade de Vida SF-36 apresentou melhora em alguns domínios e declínio em outros. Conclusão: Um paciente com PC pode se beneficiar de um programa de condicionamento, podendo este melhorar sua qualidade de vida, e ser incluído em seu protocolo de reabilitação. <![CDATA[Aplicabilidade de um sistema de reabilitação motora em pacientes pós-acidente vascular encefálico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400723&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The recovery of stroke patients is long and boring due to the repetitive nature of the exercises used and the length of treatment. Thus, we started using virtual reality as an alternative and, because of its advantages, health professionals are adapting video games for physical therapy. However, there are some limitations, such as the fact that games are designed for entertainment and not for therapeutic purposes. Objective: In order to mitigate gaps in assistive devices for physical therapy, this study describes the development and applicability of a computer support system for motor rehabilitation - Ikapp - in stroke victims. Methods: Twenty-seven stroke patients filled out a socioeconomic questionnaire, tested Ikapp during five minutes and answered a usability and satisfaction questionnaire about handling the tool. The chi-square test was used to analyze any association between sociodemographic factors and the features of the system. Results: The Ikapp system can be an excellent device to assist neurological rehabilitation of stroke patients, as participants questionnaires showed that 85.2% were satisfied in regard to motivation and inclusion of Ikapp in physiotherapy and 77.8% relative to ease of interaction with the tool. Conclusion: The Ikapp system proved to be an easy-to-use and accessible computer support system for patients with functional limitations.<hr/>Resumo Introdução: A recuperação de indivíduos pós-Acidente Vascular Encefálico (AVE) tem se mostrado longa e monótona devido ao caráter repetitivo dos exercícios utilizados na clínica e aos anos de tratamento. Logo, tem-se utilizado a Realidade Virtual (RV) como uma alternativa e diante de suas vantagens, profissionais de saúde vêm adaptando vídeo games à fisioterapia. No entanto, existem algumas limitações, como a do fato de estes vídeo games terem sido desenvolvidos para diversão e não serem apropriados para uso terapêutico. Objetivo: Em busca de atenuar lacunas existentes em dispositivos adaptados à fisioterapia, este estudo descreve o desenvolvimento e a aplicabilidade de um sistema computacional de suporte a reabilitação motora - Ikapp - em pacientes pós-AVE. Métodos: 27 pacientes pós-AVE preencheram um questionário socioeconômico, testaram o Ikapp durante 5 min e responderam a um questionário de usabilidade e satisfação sobre o manuseio da ferramenta. Para analisar a associação de fatores sociodemográficos com funcionalidades do sistema, o teste qui quadrado (Exato de Fisher) foi utilizado. Resultados: O Ikapp pode ser uma excelente ferramenta de auxílio à reabilitação neurológica de pacientes pós-AVE, visto que seus testes evidenciaram 85,2% de satisfação no que diz respeito à motivação e inclusão no processo fisioterápico e 77,8% em relação à facilidade de interação com a ferramenta. Conclusão: O Ikapp mostrou ser um sistema computacional de fácil aplicação e acessível a pacientes com diferentes limitações funcionais. <![CDATA[Perfil de pacientes do Hiperdia de Barra Bonita - SP]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400731&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The "Hiperdia System" sets goals and guidelines to expand prevention, diagnosis, treatment and control of Diabetes Mellitus and Hypertension. Knowing the epidemiological characteristics of the population is important to strengthen public health programs. Objective: The objective of the study was to describe the sociodemographic profile, risk factors and complications of hypertensive, diabetic and hypertensive diabetic people registered in the HiperDia system of the Ministry of Health of the Basic Health Units (Unidades Básicas de Saúde - UBS) in Barra Bonita, São Paulo State. Methods: This is a descriptive cross-sectional study, which used 113 medical records of diabetic and hypertensive patients as a data source for information about gender, age, race, education, marital status, body mass index (BMI), family history, smoking, sedentarism, acute myocardial infarction, stroke, kidney disease, amputation and diabetic foot. Descriptive statistics were used. Results: As a result, the epidemiological profile of patients registered in the HiperDia system was characterized by: a mean age of 57.3 years; 61.9% women, 82.1% Caucasians, 66.4% with education level up to incomplete primary education, 48.5% lived with partners and children, 19.5% were smokers, 51.4% were sedentary, 44.3% were overweight and obese and 69% had a diagnosis of hypertension and diabetes. Conclusion: The results were relevant allowing professionals and health managers to institute preventive programs to intervene in the risk factors involved in the genesis and complications of hypertension and diabetes.<hr/>Resumo Introdução: O Sistema Hiperdia estabelece metas e diretrizes para ampliar ações de prevenção, diagnóstico, tratamento e controle do Diabetes Mellitus e Hipertensão Arterial. Conhecer as características epidemiológicas da população é importante para fortalecer programas de saúde pública. Objetivo: O objetivo do estudo foi descrever o perfil sociodemográfico, fatores de risco e complicações dos hipertensos, diabéticos e hipertensos diabéticos cadastrados no sistema HiperDia do Ministério da Saúde das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Barra Bonita, São Paulo. Métodos: Trata-se de um estudo transversal descritivo, utilizando como fonte de dados 113 prontuários dos diabéticos e hipertensos, dos quais foram coletadas informações sobre: sexo, idade, cor da pele, escolaridade, situação conjugal, índice de massa corporal (IMC), antecedentes familiares, tabagismo, sedentarismo, infarto agudo do miocárdio, AVE, doença renal, pé diabético e amputação. Foi utilizada estatística descritiva. Resultados: Como resultados notou-se que o perfil epidemiológico dos pacientes cadastrados no Sistema HiperDia foi caracterizado por: média de idade de 57,3 anos, 61,9% de mulheres, 82,1% de indivíduos da raça branca; 66,4% com escolaridade até o fundamental incompleto e 48,5% convivia com companheiros e filhos; 19,5% tabagistas; 51,4% sedentários e 44,3% sobrepesos e obesos e 69% apresentavam diagnóstico de hipertensão e diabetes. Conclusão: Os resultados se mostraram relevantes no sentido de permitir que os profissionais e gestores em saúde possam instituir programas preventivos visando intervir nos fatores de risco envolvidos com a gênese e complicações da HAS e do DM. <![CDATA[As ferramentas do NASF nas práticas em saúde de fisioterapeutas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400741&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: With the creation of the Support Center for Family Health (NASF) and the high insertion of physiotherapists in this, it is necessary to have a better knowledge on this category's current work. Objective: To analyze the process of work of physiotherapists at NASF and their education, and the technological tools usage. Methods: Transversal study, descriptive, analytic, enforced by online semi-structured questionnaires to NASF's physiotherapists in Mato Grosso do Sul. The results were analyzed through descriptive statistics and chi-square test (significant level of 5%). Results: 37 physiotherapists (21 cities) participated. Among them, 27% Family-Health/Primary-Health-Care post graduates, and 51.4% in other clinical areas. Most (91,9%) did not receive enough capacitation when joining NASF, and 94.6% consider that did not have enough knowledge to do their activities. The articulation NASF and Family-Health-Strategy team is considered unsatisfactory to 51.3%. Individual rehabilitation is the most carried activity on a daily basis (59.5%), and NASF's tools are used by less than half, except the Amplified Clinic, which is used by 54,1% of physiotherapists. There was a significant association between capacitation to NASF's work and the tools usage of Singular-Therapeutic Project, Territorial Health Project and Support Pact. There was no association between the tools usage and the specialization in Family Health. Conclusion: The assistive and rehabilitator model has been the conductor of physiotherapists' actions. NASF's tools are little used. These results are explained due to the limited knowledge about NASF's attributions, resulting from the small capacitation offer to these activities and the traditional rehabilitator education.<hr/>Resumo Introdução: Com a criação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e a alta inserção de fisioterapeutas neste serviço, faz-se necessário conhecer melhor o trabalho da categoria neste cenário. Objetivo: Analisar o processo de trabalho dos fisioterapeutas nos NASF, a utilização de ferramentas-tecnológicas e a formação destes para o trabalho. Métodos: Estudo transversal, descritivo-analítico, por meio de questionário on-line semiestruturado aplicado com fisioterapeutas dos NASF de Mato-Grosso do Sul. Os resultados foram analisados através de estatística descritiva e teste qui-quadrado (p&lt;0,05). Resultados: Participaram 37 fisioterapeutas de 21 municípios. Destes, 27% possuem especialização em Saúde da Família (SF)/Atenção-Primária à Saúde e 51,4% em outras áreas clínicas. A maioria (91,9%) não recebeu capacitação ao ingressar no NASF, e 94.6% não possuíam conhecimento suficiente para realizar suas atividades. A articulação NASF e equipe de Estratégia de Saúde da Família é considerada insatisfatória para 51,3%. A reabilitação individual é a atividade mais realizada diariamente (59,5%), e as ferramentas do NASF são utilizadas por menos da metade, exceto a Clínica Ampliada, realizada por 54,1%. Houve associação significativa entre a capacitação para o trabalho no NASF e a utilização das ferramentas Projeto-Terapêutico-Singular, Projeto Saúde no Território e Pactuação de Apoio. Não houve associação entre a utilização das ferramentas e a especialização em SF. Conclusão: O modelo assistencial-reabilitador tem sido o condutor das ações dos fisioterapeutas, e as ferramentas do NASF são pouco utilizadas. Estes resultados podem ser explicados pelo limitado conhecimento sobre as atribuições do NASF, resultante da pouca oferta de capacitação e da formação tradicional. <![CDATA[Dor lombar e nível de incapacidade funcional em trabalhadores da construção civil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400751&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Lower back pain is a symptom that significantly affects people's lives, especially workers whose professional achievements can be limited by this pain. Objective: Estimate prevalence of lower back pain and describe the levels of disability amongst construction workers. Methods: 84 construction workers participated in this study. Each of them was given three questionnaires. The first questionnaire was aimed at identifying sociodemographic variables such as work and lifestyle habits. The second questionnaire was created by Monnerat and Pereira to measure the intensity of lower back pain. The last questionnaire was created by Roland-Morris to measure functional incapacity. The SPSS 18.0 program was used for data analysis. Lower back pain was described with the Mann Whitney U test using the variables of both labor and time. Furthermore, a correlation between lower back pain intensity and functional incapacity was found by Spearman. Results: A higher prevalence of lower back pain was found (71.4%) amongst the construction workers especially during laborious activity. Time worked did not affect the prevalence of lower back pain nor did it lead to functional incapacity in workers. Conclusion: Based on all observed data, it was concluded that strenuous labor activity amongst the populace drove lower back pain prevalence.<hr/>Resumo Introdução: A dor lombar é um sintoma que afeta de forma significativa a vida das pessoas e principalmente dos trabalhadores que pela influencia da dor acabam apresentando limitações nas realizações das atividades profissionais. Objetivo: Estimar prevalência da dor lombar e descrever o nível de incapacidade funcional em trabalhadores da construção civil. Métodos: Participaram do estudo 84 trabalhadores da construção civil onde foram aplicados três questionários. O primeiro para identificação de variáveis sociodemográficas, laborais e hábitos de vida, o segundo de Monnerat e Pereira para mensurar intensidade da dor lombar e o último de incapacidade funcional de Roland-Morris. Para análise dos dados foi utilizado o programa SPSS 18,0. Para as variáveis dor lombar, incapacidade funcional e tempo de serviço foram utilizados o Mann Whitney, entre intensidade da dor lombar e incapacidade, a correlação de Spearman. Resultados: Foi encontrada uma alta prevalência de dor lombar (71,4%) entre os trabalhadores da construção civil sendo mais frequente durante a atividade laboral. O tempo de serviço não levou a existência da dor lombar e a dor não acarretou aos trabalhadores incapacidade funcional. Conclusão: A partir dos dados obtidos nessa pesquisa sugere-se que a atividade laboral da população estudada acarretou a alta prevalência de dor lombar. <![CDATA[Paralisia cerebral: o significado da fisioterapia na visão de mães cuidadoras]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400757&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Exercise therapy, as applied by a physiotherapist, aims to improve the acquisition of functional skills by children with cerebral palsy (CP). Treatment instructions are given to mothers, but are frequently not followed. Objective: To get to know the meaning of the role of physiotherapy in the treatment of children with CP, according to their mothers' perception; and to check mothers' compliance with physiotherapists' recommendations at home. Methods: This was a qualitative study. Interviews were conducted with 11 mother caregivers. Data were collected through interviews based on a guide questions about the meaning of the role of physiotherapy in the treatment of children with CP, and about the continuity of care outside the outpatient setting. All the interviews were recorded, transcribed and analyzed using Bardin's content analysis technique. Results: These women have a positive perception of the physical therapy treatment; they value and recognize the benefits, by emphasizing that it provides for the physical, psychological and social recovery of their children. Mothers are aware of the benefits of treatment and that it is important to continue treatment at home. They show themselves willing and able to implement the recommendations given by the physical therapist, and demonstrate their constant concern for the welfare of their children. Conclusion: Physiotherapists should work more intensively with mothers who fail to adhere to home treatment programs. They should try and identify the reasons for their non-compliance, offer them guidance, advice, and assistance in order to clarify doubts and help solve difficulties faced by caregivers.<hr/>Resumo Introdução: O fisioterapeuta busca melhorar a aquisição das habilidades funcionais da criança com paralisia cerebral. São repassadas orientações importantes sobre o tratamento para as mães, que muitas vezes não são seguidas. Objetivo: Conhecer o significado do tratamento fisioterapêutico para a recuperação de crianças com diagnóstico de paralisia cerebral, partindo do olhar de suas mães; verificar se essas mulheres cumprem as orientações fisioterapêuticas no ambiente domiciliar. Métodos: Trata-se de um estudo qualitativo descritivo-exploratório. Foram realizadas entrevistas com 11 mães cuidadoras. A coleta de dados foi realizada por meio de uma entrevista semiestruturada baseada em perguntas norteadoras relacionadas ao significado da fisioterapia na vida da criança acometida sob o ponto de vista da mãe e sobre a continuidade do tratamento fora do ambiente ambulatorial. As entrevistas foram gravadas, transcritas, e analisadas com o Método da Análise do Conteúdo de Bardin. Resultados: Foi possível constatar que estas mulheres têm uma percepção positiva do tratamento fisioterapêutico na vida do filho; valorizam e reconhecem os benefícios do tratamento, enfatizando a recuperação da criança no aspecto físico, psicológico e social. Observou-se a conscientização dessas mulheres sobre o tratamento e sua continuidade domiciliar; elas se mostram disponíveis e ativas na execução das orientações passadas, demonstrando-se preocupadas em sempre oferecer auxílio em benefício do filho. Conclusão: O fisioterapeuta deve atuar de forma mais intensiva nos casos de não adesão ao tratamento domiciliar, buscando identificar a causa da não realização das atividades, orientando, aconselhando, e oferecendo suporte para sanar dúvidas e dificuldades enfrentadas por essas cuidadoras. <![CDATA[Atuação do fisioterapeuta no NASF: percepção dos coordenadores e da equipe]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400767&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The work process in the Nucleus of Support for Family Health (NASF) assumes the integration of its professionals with the family health staff. Objective: To present the perceptions of staff, coordinators of the Family Health Centers (CSF) of reference, and NASF about the physiotherapist's role in the centers. Methods: This is a qualitative research guided by the case study method. The studied population was composed of the four coordinators of the CSF, the general coordinator of the centers, and eight members of NASF staff. Data collection consisted of semi-structured interviews with coordinators and focal group for the staff members. Data was analyzed using thematic content analysis. Results: The physiotherapist's role at NASF consists of actions about health education and disease prevention, organization and management of the flow of users with rehabilitation demand, prevention and treatment of occupational diseases and the development of complementary and integrative practices. The existence of obstacles in the work process of physiotherapists at NASF as disjointed planning of the Family Health Strategy (FHS) and the prioritization of health rehabilitation activities was also highlighted. Conclusion: It is evident that the physiotherapist at NASF has an important role with the health teams, regarding the attention to demands of the municipality; however, the need to consolidate the matrix support and the collective action planning became evident.<hr/>Resumo Introdução: O processo de trabalho nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) pressupõe a integração de seus profissionais com a equipe de saúde da família. Objetivo: apresentar as percepções da equipe, coordenadores dos Centros de Saúde da Família (CSF) de referência e NASF sobre a atuação do fisioterapeuta nos núcleos. Métodos: Pesquisa qualitativa orientada pelo método do estudo de caso. A população do estudo foi composta pelos quatro coordenadores dos CSF, o coordenador geral dos núcleos e oito integrantes da equipe NASF. A coleta de dados consistiu em entrevista semiestruturada no caso dos coordenadores e grupo focal com os profissionais da equipe. Os dados foram analisados por meio da análise de conteúdo temática. Resultados: A atuação do fisioterapeuta no NASF consiste em ações de educação em saúde e prevenção de enfermidades, organização do fluxo e manejo dos usuários com demanda por reabilitação, prevenção e tratamento de doenças ocupacionais e desenvolvimento de práticas integrativas e complementares. Também foi destacada a existência de entraves no processo de trabalho dos fisioterapeutas no NASF como o planejamento desarticulado da Estratégia Saúde da Família (ESF) e a priorização da atuação em reabilitação da saúde. Conclusão: Evidencia-se que o fisioterapeuta no NASF possui um papel importante junto as equipes de saúde no que se refere a atenção as demandas do município, no entanto, ficou evidente a necessidade de se consolidar o apoio matricial e o planejamento coletivo das ações. <![CDATA[Prevalência de variações posturais e fatores associados em crianças e adolescentes: um estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400777&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Postural deviations are frequent in childhood and may cause pain and functional impairment. Previously, only a few studies have examined the association between body posture and intrinsic and extrinsic factors. Objective: To assess the prevalence of postural changes in school children, and to determine, using multiple logistic regression analysis, whether factors such as age, gender, BMI, handedness and physical activity might explain these deviations. Methods: The posture of 288 students was assessed by observation. Subjects were aged between 6 and 15 years, 59.4% (n = 171) of which were female. The mean age was 10.6 (± 2.4) years. Mean body weight was 38.6 (± 12.7) kg and mean height was 1.5 (± 0.1) m. A digital scale, a tapeline, a plumb line and standardized forms were used to collect data. The data were analyzed descriptively using the chi-square test and logistic regression analysis (significance level of 5%). Results: We found the following deviations to be prevalent among schoolchildren: forward head posture, 53.5%, shoulder elevation, 74.3%, asymmetry of the iliac crests, 51.7%, valgus knees, 43.1%, thoracic hyperkyphosis, 30.2%, lumbar hyperlordosis, 37.2% and winged shoulder blades, 66.3%. The associated factors were age, gender, BMI and physical activity. Discussion: There was a high prevalence of postural deviations and the intrinsic and extrinsic factors partially explain the postural deviations. Conclusion: These findings contribute to the understanding of how and why these deviations develop, and to the implementation of preventive and rehabilitation programs, given that some of the associated factors are modifiable.<hr/>Resumo Introdução: Variações posturais são frequentes na infância e podem causar dor e prejuízo funcional. Embora a prevalência de variações posturais em crianças já tenha sido avaliada, poucos autores investigaram a associação entre a postura e fatores intrínsecos e extrínsecos. Objetivo: Avaliar a prevalência de variações posturais em crianças e adolescentes e identificar fatores explicativos para estas variações, dentre eles: idade, gênero, dominância manual, índice de massa corporal (IMC) e atividade física, por meio da análise de regressão logística múltipla. Métodos: A postura de 288 estudantes foi avaliada de forma observacional. Os sujeitos tinham idades entre 6 a 15 anos, sendo 171 (59,4%) do sexo feminino. A idade média foi de 10,6 (2,4) anos, massa corporal de 38,6 (12,7) kg e altura de 1,5 (0,1) m. Utilizou-se balança digital, fita métrica, fio de prumo e formulários padronizados. Os dados foram analisados descritivamente, com o teste de Qui-quadrado e regressão logística (nível de significância - 5%). Resultados: A prevalência de anteriorização da cabeça foi de 53,5%; elevação do ombro 74,3%; assimetria entre as cristas ilíacas 51,7%; joelhos valgos 43,1%; hipercifose torácica 30,2%; hiperlordose lombar 37,2% e 66,3% de escápulas aladas. Os fatores associados foram idade, sexo, IMC e não realização de atividade física. Discussão: A prevalência de variações posturais foi alta. Os fatores escolhidos explicam parcialmente as variações posturais. Conclusão: Esses achados contribuem para a compreensão do desenvolvimento destas variações e para a proposição de programas preventivos e de reabilitação, considerando que entre os fatores analisados, alguns são modificáveis. <![CDATA[Normalização eletromiográfica da co-contração do vasto lateral e bíceps femoral durante a marcha de idosas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400787&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Analyze muscle co-contraction using electromyographic signals, which are normalized to compare individuals, muscles and studies. Maximum voluntary isometric contraction (MVIC) and peak electrical activity (PEA) during movement are the most widely used forms of normalization. Objective: Compare inter-subject variability and investigate the association between the co-contraction indices of the vastus lateralis and biceps femoris during gait, normalized by MVIC and PEA. Methods: Thirty elderly women, aged 70.33 ± 3.69 years took part. Electrical muscle activity during MVIC and gait was recorded using a Biopac MP100 electromyograph. MVIC was performed in a Biodex isokinetic dynamometer. For normalization, the signals were divided by the Root Mean Square values of MVIC and PEA of gait. Results: The coefficient of variation of non-normalized data was 69.3%, and those normalized by PEA and MVIC were 30.4% and 48.9% respectively. Linear regression analysis resulted in a prediction model: PEA = 0.04 + 0.16 x MVIC. The goodness of fit of the regression model was statistically significant (p=0.02). The confidence interval (95% CI) for the intercept was between 0.02 and 0.29 and for MVIC between 0.03 and 0.06. Conclusions: The data normalized by PEA showed less variation than those normalized by MVIC. A 100% variation in data normalized by MVIC resulted in a 16% variation in data normalized by PEA, while variation in normalization by MVIC accounts for 17% of the variation in normalization by PEA and vice versa.<hr/>Resumo Introdução: Analisa-se co-contração muscular através dos sinais eletromiográficos, os quais são normalizados para permitir comparação entre indivíduos, músculos e estudos. A contração voluntária máxima isométrica (CVMi) e o pico da atividade elétrica (PAE) durante o ato motor são as formas de normalização mais utilizadas. Objetivos: Comparar a variabilidade inter-sujeitos e investigar a associação entre os índices de co-contração, do vasto lateral e bíceps femoral durante a marcha, normalizados pela CVMi e PAE. Métodos: Participaram 30 idosas, idade 70,33 ± 3,69 anos. A atividade elétrica dos músculos durante a CVMi e na marcha foi registrada pelo eletromiógrafo Biopac MP100. A CVMi foi realizada no dinamômetro isocinético Biodex. Para normalização, os sinais foram divididos pelos valores do Root Mean Square da CVMi e pelo PAE da marcha. Resultados: O coeficiente de variação dos dados não normalizados foi 69,3%, e dos normalizados pelo PAE e CVMi foram 30,4% e 48,9% respectivamente. A análise de regressão linear produziu o modelo de predição: PAE = 0,04 + 0,16 x CVMi. O ajuste do modelo de regressão foi estatisticamente significante (p=0,02). O intervalo de confiança (IC95%) para o intercepto foi de 0,02 a 0,29 e para a CVMi foi de 0,03 a 0,06. Conclusão: Os dados normalizados pelo PAE apresentaram menor variação que os normalizados pela CVMi. Uma variação de 100% nos dados normalizados pela CVMi resulta em 16% de variação nos dados normalizados pelo PAE, enquanto a variação da normalização pela CVMi é responsável por 17% de variação da normalização pelo PAE e vice-versa. <![CDATA[Extração microvascular de oxigênio durante contração isométrica máxima em pacientes com DPOC não hipoxêmicos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400795&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: COPD presents decrease in oxidative metabolism with possible losses of cardiovascular adjustments, suggesting slow kinetics microvascular oxygen during intense exercise. Objective: To test the hypothesis that chronic obstructive pulmonary disease (COPD) patients have lower muscle performance in physical exercise not dependent on central factors, but also greater muscle oxygen extraction, regardless of muscle mass. Methods: Cross-sectional study with 11 COPD patients and nine healthy subjects, male, paired for age. Spirometry and body composition by DEXA were evaluated. Muscular performance was assessed by maximal voluntary isometric contraction (MVIC) in isokinetic dynamometer and muscle oxygen extraction by the NIRS technique. Student t-test and Pearson correlation were applied. A significance level of p&lt;0.05 was adopted. Results: Patients had moderate to severe COPD (FEV1 = 44.5 ± 9.6% predicted; SpO2 = 94.6 ± 1.6%). Lean leg mass was 8.3 ± 0.9 vs. 8.9 ± 1.0 kg (p =0.033), when comparing COPD and control patients, respectively. The decreased muscle oxygen saturation corrected by muscle mass was 53.2% higher (p=0.044) in the COPD group in MVIC-1 and 149.6% higher (p=0.006) in the MVIC-2. Microvascular extraction rate of oxygen corrected by muscle mass and total work was found to be 114.5% higher (p=0.043) in the COPD group in MVIC-1 and 210.5% higher (p=0.015) in the MVIC-2. Conclusion: COPD patients have low muscle performance and high oxygen extraction per muscle mass unit and per unit of work. The high oxygen extraction suggests that quantitative and qualitative mechanisms can be determinants of muscle performance in patients with COPD.<hr/>Resumo Introdução: DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) apresenta diminuição no metabolismo oxidativo com prejuízos dos ajustes cardiovasculares, sugerindo cinética de oxigênio microvascular lenta durante exercício intenso. Objetivo: Testar hipótese que pacientes com DPOC apresentam não só menor performance muscular em exercício físico não dependente dos fatores centrais, mas também maior extração muscular de O2 independentemente da massa muscular. Métodos: Estudo transversal, 11 pacientes DPOC e 9 indivíduos saudáveis, gênero masculino, pareados pela idade. Avaliado espirometria, composição corporal, performance muscular por contração isométrica voluntária máxima (CIVM) em dinamometria isocinética e extração muscular de oxigênio pela técnica de NIRS. Teste t-Student e correlação de Pearson foram aplicados. Adotado p&lt;0,05 como nível de significância. Resultados: Pacientes com DPOC moderado para grave (VEF1 = 44,5 ± 9,6 % predito; SpO2 = 94,6 ± 1,6 %). Massa magra do membro inferior foi de 8,3 ± 0,9 vs. 8,9 ± 1,0 Kg (p= ,033), comparando DPOC e controle respectivamente. A redução saturação muscular de O2 corrigido pela massa muscular foi 53,2 % maior (p=0,044) no grupo DPOC na CIVM-1 e 149,6% maior (p=0,006) na CIVM-2. A taxa de extração microvascular de O2 corrigida pela massa muscular e trabalho total apresentou-se 114,5% maior (p=0,043) no grupo DPOC na CIVM-1 e 210,5% maior (p= 0,015) na CIVM-2. Conclusão: Pacientes com DPOC apresentam baixa performance muscular e alta extração de O2 por unidade de massa muscular e por unidade de trabalho. A elevada extração de O2 sugere que mecanismos quantitativos e qualitativos podem ser determinantes da performance muscular em pacientes com DPOC. <![CDATA[Prova de função pulmonar em pacientes com H1N1pandêmica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400805&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The influenza A (H1N1) was responsible for the 2009 pandemic, especially with severe pulmonary complications. Objective: To describe characteristics of patients in a university hospital in Curitiba - PR with laboratory diagnosis of influenza A (H1N1) and its post hospital discharge in the 2009 lung function pandemic. Methodology: A retrospective observational study. It was used as a data source the institution Epidemiology Service (SEPIH) and spirometry tests of patients who were admitted in 2009, 18 years without lung disease associated and non-pregnant. Descriptive statistics were used and applied Fisher's exact test for relationship between comorbidity and spirometry tests. Results: There were 84 confirmed cases, of these 11 were eligible for the study with a mean age of 44.27 years (± 9.63) and 63.63% males. 54.54% of the 11 patients had comorbidities associated with systemic arterial hypertension (54.54%), diabetes (18.18%) and late postoperative period of kidney transplantation (18.18%) were the most frequent. Most patients (81.81%) had BMI ≥ 25kg / m². The Spirometry test was performed approximately 40.09 (± 15.27) days after discharge, of these, 5 had restrictive pattern and all had abnormal chest radiograph results. There was no statistically significant difference between the results of Spirometry and comorbidities (p=0.24). Conclusions: The group evaluated in this research did not show a direct relationship between Spirometry and comorbidities, but changes in Spirometry in some patients after hospital discharge stood out, suggesting changes in lung function due to influenza A (H1N1).<hr/>Resumo Introdução: O vírus influenza A (H1N1) foi responsável pela pandemia de 2009, com graves complicações principalmente pulmonares. Objetivo: descrever características dos pacientes de um hospital universitário da cidade de Curitiba - PR com diagnóstico laboratorial de influenza A (H1N1) e a sua função pulmonar pós alta hospitalar na pandemia de 2009. Metodologia: estudo retrospectivo observacional. Utilizou-se como fonte de dados o Serviço de Epidemiologia da instituição (SEPIH) e exames de espirometria de pacientes que estiveram internados em 2009, maiores de 18 anos, sem doença pulmonar associada e não gestantes. Foi utilizado estatística descritiva e aplicado o teste exato de Fisher para relação entre comorbidades e exames de espirometria. Resultados: 84 casos confirmados, destes 11 foram elegíveis para o estudo com média de idade de 44,27 anos (±9,63), sendo 63,63% do gênero masculino. Dos 11 pacientes 54,54% possuíam comorbidades associadas sendo a hipertensão arterial sistêmica (54,54%), diabetes (18,18%) e pós operatório tardio de transplante renal (18,18%) as mais frequentes. A maioria dos pacientes (81,81%) apresentaram o IMC ≥25kg/m². O exame de espirometria foi realizado cerca de 40,09 (±15,27) dias após a alta, destes, 5 apresentaram padrão restritivo e todos apresentaram alterações na radiografia do tórax. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os resultados apresentados pela espirometria e a relação com comorbidades (p=0,24). Conclusão: o grupo avaliado por esta pesquisa não apresentou relações diretas entre a espirometria e comorbidades associadas, porém destacou-se alterações na espirometria em alguns dos pacientes pós alta hospitalar, sugerindo alterações da função pulmonar em decorrência da influenza A (H1N1). <![CDATA[Eletroestimulação intracavitária como tratamento para bexiga hiperativa: revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400813&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Overactive bladder (OAB) is a clinical diagnosis of irritating urinary symptoms that influence on sufferers' life quality. There are effective treatments described in literature, but most of them present adverse effects. One way of treatment is the use of electrical stimulation, which has been widely used, but studies show varying results. Objective: To verify if intracavitary electrical stimulation can be effective in patients with OAB. Methods: online databases were searched with specific descriptors to find randomized clinical trials on overactive bladder treated with intracavitary electrical stimulation. Only articles with score equal or higher than 5 in methodological PEDro scale were used and those that described intra and / or inter-group P-value. Results: 217 articles were found, but only 6 were analyzed by the selection criteria. The studies show that electrical stimulation promotes the reduction of urinary frequency, urinary incontinence, nocturia, urgency and the number of protectors used, and improvements in maximum cystometric bladder capacity, symptoms of OAB and quality of life. Conclusion: Electrical stimulation was effective in patients with OAB and can be used before any invasive treatment due to none side effects.<hr/>Resumo Introdução: A bexiga hiperativa (BH) é um diagnóstico clínico de sintomas urinários irritantes que influenciam na qualidade de vida de seus portadores. Existem tratamentos eficazes descritos na literatura, porém a maioria deles apresenta efeitos adversos. Uma das formas de tratar é utilizando a eletroestimulação, a qual vem sendo muito utilizada, porém os estudos publicados apresentam resultados variados. Objetivo: Verificar se a eletroestimulação intracavitária pode ser eficaz nos distúrbios urinários de pacientes com BH. Métodos: Foram utilizadas bases de dados online com descritores específicos para busca de experimentos controlados randomizados, com pacientes portadores de BH tratados com eletroestimulação intracavitária. Foram selecionados apenas artigos com pontuação maior/igual a 5 na escala metodológica PEDro e que descrevessem P-valor intra e/ou intergrupos. Resultados: Foram encontrados 217 artigos, porém somente 6 atenderam aos critérios de seleção. A eletroestimulação promoveu a redução da frequência urinária, perda urinária, noctúria, urgência e do número de protetores utilizados diariamente, além de aumentar a capacidade cistométrica máxima da bexiga, melhorar os sintomas da BH e a qualidade de vida. Conclusão: A eletroestimulação mostrou-se eficaz em pacientes com BH, e por não apresentar efeitos colaterais, pode ser utilizada antes de qualquer tratamento invasivo. <![CDATA[A Utilização do Powerbreathe® no treinamento muscular inspiratório por atletas: revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400821&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Inspiratory muscle training (IMT) has been used as part of athletic training. It is beneficial due to an increase in respiratory capacity, and can be related to the optimization of exercise tolerance. There are a growing number of publications on the subject, however the methodological rigor of these publications is still unknown. Objective: To perform a systematic literature review in order to analyze the effects of Powerbreathe® on inspiratory muscle training by athletes. Methods: Original scientific studies published in English, from 2000 to 2015, were included. Their typology was classified. The literature search was performed in the Lilacs, Medline, Pubmed, and Scielo databases using the following keywords: inspiratory muscle training, athletes, and Sports medicine (in English), treinamento muscular inspiratório, atleta, medicina esportiva (in Portuguese). Results: Inspiratory muscle training with specific linear resistance has been used in some athletic training, and its results are promising. However, its application is still recent and generally supported by experiments with limited population and which do not properly define the confounding factors for the results. Conclusion: The state of the art suggests that IMT is useful as a respiratory therapy supporting the training of athletes for some specific sports. However, there is a scarcity of studies of high methodological quality, thus requiring further experiments on the subject.<hr/>Resumo Introdução: O treinamento muscular inspiratório (TMI) vem sendo utilizado como coadjuvante na preparação do atleta. Seu benefício viria no aumento da capacidade respiratória, podendo estar relacionado com a otimização da tolerância ao exercício. É crescente o número de publicações sobre o assunto, contudo o rigor metodológico destas publicações ainda é desconhecido. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática da literatura, a fim de analisar os efeitos do Powerbreathe® no treinamento muscular inspiratório por atletas. Métodos: Foram incluídos estudos científicos originais, classificados na sua tipologia, no idioma inglês, publicados entre 2000 e 2015. A busca dos artigos foi realizada nas bases de dados: Lilacs; Medline; Pubmed; Scielo, utilizando os seguintes descritores: treinamento muscular inspiratório, atleta, medicina esportiva (em português), inspiratory muscle trainaing, athletes e Sports medicine (em inglês). Resultados: O treinamento muscular inspiratório com resistor linear específico tem sido utilizado na preparação de algumas modalidades esportivas, seus resultados são promissores. Porém, sua aplicação ainda é recente, e em geral embasada por experimentos com população limitada e sem delimitar adequadamente os fatores de confusão para os resultados encontrados. Conclusão: O estado da arte sugere que o TMI é útil como terapêutica respiratória coadjuvante à preparação do atleta de algumas modalidades esportivas específicas. Contudo, escassez na literatura de estudos com alta qualidade metodológica, demanda maiores experimentos sobre o tema. <![CDATA[Estratégias redutoras da carga no compartimento medial do joelho durante a marcha em indivíduos com osteoartrite: uma revisão da literatura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400831&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Increased joint load on the medial compartment of the knee during gait is a mechanical factor responsible for pain and progression of medial knee osteoarthritis. The knee external adductor moment of force is a kinetic parameter that correlates with the joint load in the medial compartment. Objective: The aim of this study was to conduct a narrative review of the biomechanics strategies during gait of individuals with medial knee osteoarthritis that reduce external adductor moment of force of the knee. Methods: The review of the literature was conducted in the databases MEDLINE, PUBMED and PEDro and included articles published between 2000 and 2011. It was selected transversal, theoretical, correlational and longitudinal studies as well as controlled clinical trials. Results: Decreased gait velocity, increased external rotation of the foot, increased internal abductor moment force of the hip and lateral trunk inclination to the side of the support limb are compensatory strategies used to reduce the external adductor moment of force of the knee during gait of individuals with medial knee osteoarthritis. The lateral trunk inclination may be beneficial in a short term, however it decreases the activity of the abductors muscles of the hip during the support phase of the gait favoring compensation that could result in the progression of medial knee osteoarthritis. Conclusion: Strengthening of the abductors muscles of the hip reduces pain, improves the function and prevents compensations that in a long term could possibly accelerate the progression of the medial knee osteoarthritis.<hr/>Resumo Introdução: O aumento da carga articular no compartimento medial do joelho durante a marcha é um fator mecânico responsável pela dor e progressão da osteoartrite medial do joelho. O momento de força externo adutor do joelho é o parâmetro cinético que correlaciona com a carga articular no compartimento medial do joelho. Objetivos: O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão narrativa da literatura das estratégias biomecânicas durante a marcha em indivíduos com osteoartrite medial do joelho que reduzem o momento de força externo adutor do joelho. Métodos: A revisão da literatura foi realizada nas bases de dados MEDLINE, PUBMED e PEDro, incluindo artigos publicados entre 2000 e 2011. Foram selecionados artigos transversais, teóricos, de correlação e longitudinais, assim como ensaios clínicos controlados. Resultados: A diminuição da velocidade da marcha, aumento do ângulo de rotação externa do pé e do momento de força interno abdutor do quadril, inclinação lateral do tronco são estratégias compensatórias que reduzem o momento de força externo adutor do joelho durante a marcha em indivíduos com osteoartrite medial do joelho. A inclinação lateral do tronco pode ser benéfica em curto prazo, porém diminui a atividade dos músculos abdutores do quadril durante a fase de apoio da marcha favorecendo compensações que podem acarretar na progressão da osteoartrite medial do joelho. Conclusão: O fortalecimento dos músculos abdutores do quadril reduz a dor, melhora a função e previne compensações que em longo prazo poderiam acelerar a progressão da osteoartrite medial do joelho.