Scielo RSS <![CDATA[Fisioterapia em Movimento]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-515020170001&lang=pt vol. 30 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Fisioterapia: uma ciência baseada em evidências]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Alteração da força dos rotadores do ombro em jovens nadadores de elite]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Shoulder muscle strength imbalance is considered a risk factor for shoulder injuries in athletes, especially in sports involving arm movements above the head. Objective: To assess the strength of the external rotators (ER) and internal rotators (IR) of the shoulder in elite swimmers, to determine possible differences between the dominant and non-dominant limbs, and to calculate the shoulder IR/ER ratio. Methods: Fifteen athletes participated in the study from age 20 ± 2 years, mass of 76 ± 4 kg, stature of 1.83 ± 4 cm, and BMI of 22 ± 1 kg/m2. Duration of practice of 10.74 ± 4.03 years; training frequency 5.95 ± 0.22 days/week, 2.07 ± 0.41 hours/day; and weekly number of meters swum 34.905. An isometric dynamometer (Globus Ergo System®, Codognè, Italy) was used to assess ER and IR strength. Data were analyzed using descriptive statistics (mean and standard deviation), paired-sample t-test, Pearson’s correlation coefficient and the Statistical Package for Social Sciences software (SPSS), version 16.0. Results: IR and ER strength was lower in the left than in the right shoulder of the swimmers (p &lt; 0.05). Additionally, ER strength ratio was higher than IR strength ratio (p &lt; 0.05). Conclusion: The results showed that the swimmers had an alteration of the shoulder ER/IR ratio, especially in the dominant limb.<hr/>Resumo Introdução: O desequilíbrio da força da musculatura do ombro é considerado um fator de risco para algumas lesões no ombro dos atletas, especialmente em esportes que envolvem movimentos acima do nível da cabeça. Objetivo: Avaliar a força da musculatura rotadora externa (RE) e rotadora interna (RI) do ombro em nadadores de elite, verificar possíveis diferenças entre o membro dominante e o não-dominante e determinar a relação RE/RI de ombro. Métodos: Participaram 15 atletas (idade: 20 ± 2 anos, peso: 76 ± 4 kg, estatura: 1,83 ± 4 cm, IMC: 22 ± 1 kg/m2), tempo de prática de 10,74 ± 4,03 anos, frequência de treino/semana = 5,95±0,22 vezes, horas/dia = 2,07 ± 0,41hs e metragem semanal= 34.905 m. Para avaliar a força dos RE e RI foi utilizado um dinamômetro isométrico (Globus Ergo System®, Globus Itália). Os dados foram analisados através da estatística descritiva (média e desvio padrão), pelo Teste t para amostras pareadas e pela Correlação de Pearson (r), por meio do programa pelo programa SPSS versão 16.0. Resultados: Em relação à força dos rotadores, os nadadores apresentaram uma força menor nos RI e RE do ombro esquerdo quando comparado ao ombro direito (p &lt; 0,05). A relação dos RE foi maior que a relação da força dos RI (p &lt; 0,05). Conclusão: Os resultados revelaram que os nadadores apresentaram uma alteração da relação RE/RI, principalmente no membro dominante. <![CDATA[Equilíbrio estático, dinâmico e desempenho funcional em indivíduos com e sem fasciíte plantar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Plantar fasciitis (PF) is characterized by non-inflammatory degeneration and pain under the heel, and is one of the most common foot complaints. The compensations and adjustments made to decrease the discomfort caused by the disease are clinical findings and can be a factor that contributes to impaired balance and decreased functional performance. Objective: To compare functional performance as well as static and dynamic balance among subjects with and without PF. Methods: The sample consisted of 124 subjects of both sexes aged 20-60 years. Participants were divided into two groups: a bilateral PF group (PFG; n = 62) and a control group (CG, n = 62). The following outcomes were analyzed: static and dynamic balance (using functional tests) and functional performance (using a questionnaire). We used Student’s t test for independent samples to compare variables between the groups. The alpha error was set at 0.05. Results: Subjects with PF showed greater impairment in their overall dynamic balance performance (p &lt; 0.001) than the control group, except for left posteromedial movement (p = 0.19). The CG showed showed better functional performance (p &lt; 0.001) than the PF group. There was no difference between groups for the variable static balance on stable (p = 0.160) and unstable surfaces (p = 0.085). Conclusion: Subjects with PF displayed smaller reach distances in the overall Star Excursion Balance Test (SEBT), demonstrating a deficit in dynamic balance and functional performance when compared with healthy subjects.<hr/>Resumo Introdução: A fasciíte plantar (FP) caracteriza-se por uma degeneração não inflamatória e dor na parte inferior do calcanhar, sendo uma das queixas mais comuns na região do pé. As compensações e as adaptações para diminuir o desconforto da doença é um achado clínico e atua como um fator que pode contribuir para o comprometimento no equilíbrio e no desempenho funcional. Objetivo: comparar os equilíbrios estático, dinâmico e o desempenho funcional entre indivíduos com e sem a FP. Métodos: participaram da pesquisa 124 voluntários distribuídos em dois grupos: grupo fasciíte plantar bilateral (GFP; n = 62) e grupo controle (GC; n = 62) de ambos os sexos, na faixa etária de 20 a 60 anos. Os desfechos analisados foram o equilíbrio estático, equilíbrio dinâmico por meio dos testes funcionais e o desempenho funcional por um questionário. Os resultados foram analisados utilizando o teste t de Student de amostras independentes para comparar as variáveis entre os grupos. O erro alfa considerado foi p &lt; 0,05. Resultados: Indivíduos com FP apresentaram maior comprometimento durante o teste de equilíbrio dinâmico total (p &lt; 0,001), exceto no movimento póstero-medial esquerdo (p = 0,19). O GC apresentou melhor desempenho funcional (p &lt; 0,001) e não houve diferença entre os grupos para a variável equilíbrio estático nas superfícies estável (p = 0,160) e instável (p = 0,085). Conclusão: Indivíduos com FP obtiveram menores alcances no SEBT total, apresentando déficit de equilíbrio dinâmico e comprometimento no desempenho funcional quando comparados com os participantes saudáveis. <![CDATA[Avaliação termográfica e antropométrica da eletrolipólise na adiposidade localizada]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100029&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Adiposity is defined as the accumulation of energy reserves within the adipose tissue at specific body sites. Low-frequency electrical stimulation elicits lipolysis. When applied by insertion of needles into the dermis-hypodermis junction, it leads to a modification of the interstitial space, favoring metabolic changes and lipolysis. Objective: To investigate the effects of electrical stimulation on body fat localized to the abdomen and flanks. Methods: Randomized, controlled clinical trial consisted of two groups of women with body fat localized to the abdomen and flanks. The intervention group (IG) was made up of 9 women (± 24,77 years) who received ten sessions of electrical stimulation, whereas the control group (CG) was made up of 7 women (± 21,8 years) who did not receive electrical stimulation. Perimetric, adipometric and thermographic data were collected before and after the intervention. Data were analyzed using the Shapiro-Wilk test, t test, one-way ANOVA. The significance level was set at p &lt; 0,05. Results: There were statistically significant differences between the intervention and control groups in the assessment immediately following intervention (IG: 33.08 ± 1.00; CG: 30.83 ± 1.5; p = 0.002), 15 minutes following intervention (IG: 33.05 ± 0.48; CG: 30.40± 1.24; p &lt; 0.0001) and at the endpoint (IG: 32.22 ± 14.20; CG: 30.53 ± 1.34; p=0.005) for the thermographic data. For the anthropometric variables, there were no statistically significant differences before and after treatment. Conclusion: Electrical stimulation evokes a significant increase in the temperature of the subcutaneous tissue.<hr/>Resumo Introdução: Adiposidade é o acúmulo de reservas energéticas no tecido adiposo, em regiões específicas. A estimulação elétrica de baixa frequência como geradora da lipólise, quando aplicada com agulhas inseridas na junção derme-hipoderme, gera modificação do meio intersticial, favorecendo as trocas metabólicas e a lipólise. Objetivo: Investigar o efeito da eletrolipólise na adiposidade localizada em região abdominal e de flancos. Métodos: Ensaio clínico controlado e randomizado constituído de dois grupos: grupo intervenção GI, constituído de 9 mulheres (± 24,77 anos) com adiposidade localizada nas regiões abdominal e de flancos, que realizaram dez sessões de eletrolipólise; e o grupo controle GC, constituído de 7 mulheres (± 21,8 anos) que não realizaram as sessões de eletrolipólise. Prévia e posteriormente à intervenção foram coletados a perimetria, a adipometria e a análise termográfica. Para análise dos dados foram utilizados os testes Shapiro-Wilk, teste T, teste One-Way ANOVA; considerou-se nível de significância de p &lt; 0,05. Resultados: Para os dados termográficos, observou-se diferença estatística entre os grupos intervenção e controle na reavaliação imediata (GI: 33,08 ± 1,00; GC: 30,83 ± 1,5; p = 0,002), reavaliação após 15 minutos de aplicação da técnica (GI: 33,05 ± 0,48; GC: 30,40±1,24; p &lt; 0,0001) e na reavaliação final (GI:32,22 ± 14,20; GC: 30,53 ± 1,34; p=0,005). Para as variáveis antropométricas, não houve resultado significativo antes e após o tratamento. Conclusão: A eletrolipólise promove incremento significativo na temperatura do tecido subcutâneo. <![CDATA[Efeito do método Pilates e das rodas de conversa na saúde de idosos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100039&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Health education practices associated with oriented exercises have potential beneficial effect on health promotion and prevention of chronic diseases. Objective: This study aimed to verify the effect of an intervention protocol using Pilates and conversation circles on the functional autonomy and quality of life of older adults in the context of the primary health care of Taió, SC, Brazil. Methods: This study applied a single case experimental design (ABAB), with 24 participants aged 60 years or older who changed phases with and without interventions performed with Pilates sessions and conversation circles. At the end of each phase, anamnesis interview applied with the WHOQOL-OLD inventory and the GDLAM protocol were individually performed. Results: Interventions were associated with increased functional parameters and quality of life as well as to reduced body mass index. Participants also reported improvement in emotional conditions, body harmony and global mobility. Conclusion: The Pilates Method assured increased functionality of the volunteers, and further studies should be carried out to evaluate the subjective indicators.<hr/>Resumo Introdução: Práticas de educação em saúde associadas com exercícios físicos orientados têm potencial efeito benéfico para a promoção de saúde e prevenção de agravos de doenças crônicas não transmissíveis. Objetivo: Verificar o efeito de um protocolo de intervenção com método Pilates e com rodas de conversa na autonomia funcional e na qualidade de vida de idosos. Métodos: Trata-se da aplicação de delineamento experimental de caso único (ABAB), com 24 participantes com 60 anos ou mais que alteraram fases com e sem intervenção, durante 20 semanas, realizadas com sessões de rodas de conversa sobre saúde, 30 min., e de Pilates, 45 a 50 min., no contexto da atenção primária em saúde da cidade de Taió em Santa Catarina. Em cada fase de intervenção foram realizadas 10 sessões de Pilates e rodas de conversas, duas vezes por semana. Ao final de cada fase, foram realizadas entrevista, aplicação do inventário WHOQOL-OLD e do protocolo GDLAM. Resultados: As intervenções foram associadas com o aumento dos parâmetros funcionais e de qualidade de vida, bem como redução de índice de massa corporal. Os participantes também relataram melhora nas condições emocionais, harmonia corporal e de mobilidade global. Conclusão: O método Pilates e as rodas de conversa sobre saúde asseguraram melhora da autonomia funcional e qualidade de vida dos participantes. <![CDATA[Parâmetros anamnésicos e semiológicos em condições respiratórias pediátricas: adaptação cultural para a população portuguesa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100049&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Young children are at high risk of respiratory infections. The severity of the disease is based on the assessment of signs and symptoms, although there is a lack of validated scales to the Portuguese population. Objective: The aim of this study was to accomplish the cultural adaptation and validation of the subjective and objective parameters in paediatric respiratory conditions, according to Postiaux. Methods: We ensured the cultural adaptation of the “Paramètres anamnestiques et cliniques utiles au suivi et à l’achèvement de la toilette bronchopulmonaire du nourrisson et de l’enfant”, created by Guy Postiaux. Then we analysed content, conceptual and construct validity, as well as test-retest reliability. The Portuguese version was applied in a sample of 59 children, with a mean age of 23.05 ± 8.34 months, 55.9% male. Results: We stablished semantics and construct validity and adopted the title “Paediatric Respiratory Severity Score” (PRSS). PRSS obtained a good internal consistency (α de Cronbach = 0.80) and an excellent intra-rater reliability (ICC = 0.91). Subjective parameters revealed a Cronbach’ α = 0.80 and an ICC = 0.90. Objective parameters obtained a Cronbach’ α = 0.73 and an ICC = 0.85. The application of PRSS to the sample showed that 37.3% of the children had a normal health condition (PRSS = 8) and 62.7% of the children had a moderate impairment of their health condition (9 ≤ PRSS ≤ 16). Conclusion: Paediatric Respiratory Severity Score is a valid and reliable measure to assess the severity of acute respiratory infections in children under 36 months of age.<hr/>Resumo Introdução: As crianças pequenas são uma população de risco para infeções respiratórias, cuja severidade é estabelecida através da avaliação de sinais e sintomas. Há contudo poucas escalas validadas para a população portuguesa. Objetivo: O nosso objetivo foi realizar a adaptação cultural e validação dos parâmetros anamnésicos e semiológicos em condições respiratórias pediátricas, segundo Postiaux. Métodos: Procedemos à adaptação cultural de “Paramètres anamnestiques et cliniques utiles au suivi et à l’achèvement de la toilette bronchopulmonaire du nourrisson et de l’enfant”, criada por Guy Postiaux. Seguidamente avaliamos as equivalências semântica, de conteúdo, conceptual e de construção e a confiabilidade teste reteste. A escala foi posteriormente aplicada numa amostra de 59 crianças, com média de idades de 23,05 ± 8,34 meses, 55,9% do sexo masculino. Resultados: As equivalências semântica e de conteúdo foram verificadas, sendo atribuído o título de Escala de Severidade Respiratória Pediátrica (ESRP). Realizou-se ainda a equivalência de construção (α de Cronbach = 0,80) e a confiabilidade teste reteste (ICC = 0,91). A análise dos parâmetros anamnésicos revelou um α de Cronbach = 0,80 e um ICC = 0,90. A análise dos parâmetros semiológicos mostrou um α de Cronbach = 0,73 e um ICC = 0,85. A aplicação da ESRP à amostra revelou que 37,3% crianças apresentaram um índice de severidade normal (ESRP=8) e 62,71% um índice moderado (9 ≤ ESRP ≤ 16). Conclusão: A ESRP é uma medida válida e confiável para avaliação dos sinais e sintomas de infeção respiratória. <![CDATA[Efeitos do treinamento com exergames na promoção da saúde de adultos jovens]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100059&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Training with exergames has been prescribed for health problems prevention, however, little is known about its influence on the self-perception of the physical condition and on the physical and motor skills (PMS). Objective: To investigate the effects of exergames (EXG) on the self-perception of the physical condition, level of physical activity and PMS in healthy young adults. Methods: Forty young adults, of both genders, were allocated by convenience into Control Group (CG, n = 20, 21.85 ± 0.62 years old), the individuals did not perform the physical training with exergames, and Intervention Group (IG, n = 20, 23.10 ± 0.61 years old), the subjects practiced exergames training (XBOX360 Kinect ®), in pairs, twice a week, for 12 weeks. Anthropometric measurements; self-perceived physical condition (International Fitness Scale-IFIS); International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) and PMS (flexibility; abdominal endurance; upper limb strength and endurance, agility and velocity) were evaluated. Results: The IG presented better self-perception of the physical condition; increased physical activity level in the leisure domain and enhanced PMS after 12 weeks of intervention, compared to the CG. Conclusion: The EXG was efficient to improve skeletal muscle function, to contribute to physical exercise adherence and to promote physical health in active young adults.<hr/>Resumo Introdução: O treinamento com exergames tem sido prescrito para prevenção em saúde, no entanto, pouco se sabe sobre sua influência na autopercepção da condição física e nas capacidades físico-motoras. Objetivo: Investigar os efeitos dos exergames (EXG) sobre a autopercepção da condição física, nível de atividade física (AF) e capacidades físico-motoras (CFM) de adultos jovens saudáveis. Métodos: Quarenta adultos jovens, de ambos os sexos, foram distribuídos por conveniência em Grupo Controle (GC, n = 20, 21,85 ± 0,62 anos) que não realizou treinamento físico e Grupo Intervenção (GI, n = 20, 23,10 ± 0,61 anos) que realizou treinamento físico com videogame (XBOX360 Kinect®), em duplas, 2 vezes por semana, durante 12 semanas. A avaliação consistiu na verificação das medidas antropométricas; auto-percepção da condição física (International Fitness Scale-IFIS); nível de Atividade Física (AF, questionário IPAQ) e CFM (flexibilidade, resistência abdominal, força e resistência dos membros superiores agilidade e velocidade). Resultados: O GI apresentou melhora na autopercepção da condição física; aumento no nível de AF no domínio lazer e melhora nas CFM após 12 semanas de intervenção, em comparação com o grupo controle. Conclusão: O EXG foi eficaz para incrementar a função musculoesquelética, favorecer a aderência ao exercício físico e promover a saúde física em adultos jovens ativos. <![CDATA[Fatores associados à mobilidade de idosos longevos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100069&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Several factors can be associated to the reduction of mobility among the elderly. Early identification of these factors is crucial, since it may lead to prevention of functional dependencies. Objective: To analyze the association between mobility, sociodemographic factors and the prevalence of noncommunicable chronic diseases (NCDs) in oldest old. Methods: The sample consisted of 120 elderly persons aged (80 and 95 years), with 76 of them being women (83 ± 3 years) and 44 of them men (83 ± 3 years). Sociodemographic factors and NCDs which we studied were: age, gender, marital status, education, nutritional status, ethnicity, hypertension, diabetes and osteoarticular diseases. Mobility was analyzed using a battery of Physical Performance Tests. For statistical analysis we used the chi-square test and binary logistic regression to examine the relationship between sociodemographic factors, NCDs and mobility. SPSS (17.0) software was used for this and the significance level was set at 5%. Results: Level of education (p ≤ 0.001) and age (p = 0.034) are the two factors related to low mobility. However, the model built by multiple logistic regression analysis revealed that age is independently related to limited mobility in oldest old people (OR 3.29; 95% CI 1.09 to 9.87). Conclusion: Thus, oldest old &gt;85 years are at a greater risk of decreased mobility independent of their education, marital and nutritional statuses and gender. We encourage further studies in this area. Studies which will not only address those facts considered in this study but that also examine family-related aspects, especially using longitudinal studies.<hr/>Resumo Introdução: A redução da mobilidade pode estar relacionada a vários fatores e a identificação precoce desses fatores torna-se fundamental, uma vez que pode auxiliar na prevenção da dependência funcional de idosos. Objetivo: analisar a relação entre mobilidade, fatores sociodemográficos e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em idosos longevos. Métodos: A amostra foi constituída por 120 idosos com idade entre 80 e 95 anos (83 ± 3 anos), sendo 76 mulheres (83 ± 3 anos) e 44 homens (83 ± 3 anos). Os fatores sociodemográficos e DCNT investigados foram: idade, sexo, estado civil, escolaridade, etnia, estado nutricional, hipertensão, diabetes e doenças osteoarticulares. A mobilidade foi analisada por meio da bateria Physical Perfomance Tests. Para tratamento estatístico foram empregados os testes qui-quadrado e regressão logística binária para analisar a associação entre fatores sociodemográficos, DCNT e a mobilidade. O software utilizado foi o SPSS (17.0) e o nível de significância estabelecido foi de 5%. Resultados: Os fatores relacionados à baixa mobilidade foram a escolaridade (p ≤ 0,001) e idade (p = 0,034). Contudo, o modelo múltiplo construído pela análise de regressão logística revelou que a idade está independentemente relacionada à limitação da mobilidade em idosos longevos (OR 3,29; IC95% 1,09-9,87). Conclusão: Dessa forma, idosos longevos com idade &gt;85 anos apresentam mais chance de risco para limitação da mobilidade independente da escolaridade, dos estados civil e nutricional, e do sexo. Incentiva-se a futuros estudos além de abordar os aspectos trabalhados no presente estudo, averiguar também aspectos familiares, e principalmente, em estudos longitudinais. <![CDATA[Função pulmonar e capacidade funcional de escolares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100077&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Six-minute walk test (TC6’) and peak expiratory flow (PEF) can be influenced by variables like gender, age and body mass index (BMI). In the school context, these tests can identify losses caused by sedentary habits and/or manifestation of overweight/obesity. Nevertheless, although widely studied in the adult context, they have not been properly clarified in the child public. Objective: To assess the PEF and TC6’ between students in the public and private network and to correlate them with factors like age, gender and BMI. Methods: 39 male and female children between eight and ten years of age were selected for the study. The TC6’ was held at a sports court. The child was instructed to walk at maximum speed for six minutes and the PEF test took place in accordance to the recommendations by Pereira et al (1). Results: No significant correlation was found between the BMI and the PEF and TC6’ scores. No significant correlation was found between sex and PEF, with measures within normal parameters for the entire sample. The EPF measures did not influence the distance walked in the TC6’. A significant correlation was found between sex and distance walked in the TC6’ only among male children attending public schools. Conclusion: Both sex and BMI did not influence the PEF measures which, in turn, does not seem to have influenced the distance the sample walked in the TC6’. Also concerning the TC6’, only the children from public school reached the normal scores proposed in the literature.<hr/>Resumo Introdução: Testes de caminhada de seis minutos (TC6’) e pico de fluxo expiratório (PFE) podem ser influenciados por variáveis tais como, gênero, idade e índice de massa corporal (IMC). Em âmbito escolar são capazes de identificar prejuízos gerados por hábitos sedentários e/ou manifestação de sobrepeso/obesidade. No entanto, embora amplamente estudados no meio adulto, ainda não estão bem esclarecidos no público infantil. Objetivo: Avaliar o PFE e TC6’ entre escolares da rede pública e privada, bem como correlacioná-los com fatores tais como idade, gênero e IMC. Métodos: Participaram do estudo 39 crianças de ambos os gêneros e idades compreendidas entre 8 e 10 anos. O TC6’ocorreu em quadra poliesportiva, a criança orientada a caminhar em velocidade máxima por seis minutos e o teste de PFE, conforme Pereira et al. (1) Resultados: Não houve correlação significativa entre o IMC e os valores obtidos de PFE e TC6’. Não houve correlação significativa entre sexo e PFE, cujas medidas ficaram de acordo com a normalidade para toda a amostra. As medidas de PFE não influenciaram a distância percorrida no TC6’. Houve correlação significativa entre o sexo e distância percorrida no TC6’ apenas entre as crianças do sexo masculino, pertencentes às escolas públicas. Conclusão: Tanto o sexo quanto o IMC não influenciaram as medidas de PFE, e este por sua vez, não parece ter exercido influência sobre a distância percorrida no TC6’ da amostra. Ainda no que tange ao TC6’, apenas as crianças oriundas de escolas públicas alcançaram os valores de normalidade propostos pela literatura. <![CDATA[Capacidade funcional, independência e estimulação domiciliar de prematuros frequentadores de creches]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100085&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Child development is the result of the interaction between biological and environmental factors. Objective: The aim of this study is to evaluate and compare the Functional Capacity, Independence and Home Affordances Level of Stimulation of premature children between 18 and 42 months, attending or not daycare centers. Methods: Cross-sectional study with a convenience sample of 26 premature children between 18 and 42 months, paired and divided into two groups: attending (study group) and not attending daycare centers (control group). Data was collected from the questionnaires AHEMD-SR, PEDI and an identification questionnaire. Data analysis was performed by descriptive statistics, and Chi-square, Fisher, Mann-Whitney and Univariate Analysis tests, considering the level of significance of α = 0.05 and tendency of differentiation when α &lt; 010. Results: There was a significant difference in the AHEMD-SR`s Variety of Stimulation (p = 0.036), higher in the control group, and tendency in the Gross Motor Toys (p = 0.086), more available in the study group. In PEDI, there was significant difference in Self-care (p = 0.045) and tendency of differentiation in Mobility (0.068), both of the Caregiver Assistance part (greater to the study). The sample showed low stimulation opportunities regarding Fine and Gross Motor Toys and high percentages of delay in Functional Skills (Mobility) and Independence (Self Care and Mobility), especially in the control group. Conclusion: Daycare centers seem to positively affect the Functional Capacity and Independence in premature children between 18 and 42 months.<hr/>Resumo Introdução: O desenvolvimento infantil é resultado da interação de fatores biológicos e ambientais. Objetivo: Verificar e comparar a Capacidade Funcional, a Independência e a Estimulação Presente no Ambiente Domiciliar de prematuros entre 18 e 42 meses, frequentadores e não frequentadores de creche. Métodos: Estudo transversal com amostra de conveniência de 26 prematuros entre 18 e 42 meses, pareados e divididos em frequentadores e não frequentadores de creche. Os dados foram coletados a partir do AHEMD-SR, do PEDI e de um questionário de identificação. A análise foi realizada por meio de estatística descritiva e testes Qui-quadrado, Fisher, Mann-Whitney e Análise Univariada, com nível de significância de α = 0,05 e tendência de diferenciação α &lt; 0,1. Resultados: No AHEMD-SR, houve diferença significativa na Variedade de Estimulação (p = 0,036), maior para não frequentadores de creche, e tendência nos Materiais de Motricidade Grossa (p = 0,086), mais disponível para os frequentadores. No PEDI, na Assistência do Cuidador houve diferença significativa no Autocuidado (p = 0,045) e tendência de diferenciação na Mobilidade (0,068), melhor entre os frequentadores de creche. A amostra apresentou baixas oportunidades de estimulação no domicílio em relação a Materiais para Motricidade Fina e Grossa e altos percentuais de atraso nas Habilidades Funcionais (Mobilidade) e na Independência (Autocuidado e Mobilidade), principalmente nos que não frequentavam creche. Conclusão: A creche parece interferir positivamente na Capacidade Funcional e na Independência de nascidos prematuros entre 18 e 42 meses de idade. <![CDATA[Retratando a amputação de membros inferiores: uma abordagem por meio da CIF]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Amputation is a trauma that involves important functional, psychological and social sequelae. The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) is based on the biopsychosocial model and enables understanding functioning and disability through the interaction of its components. Objective: This study’s aim was to depict functioning and disability using the ICF conceptual interaction model from the perspective of individuals who suffered a lower limb amputation. Methods: The qualitative approach was used and included a semi-structured interview held with six participants. Results: All the participants used assistive devices such as crutches, wheelchairs or walkers: three used prostheses and the other three emphasized their difficulty in acquiring prostheses from the Social Security Service or Public Health System. Social support, especially that provided by family and friends, is a major facilitator. The importance of acquiring and adapting prostheses to enable the rehabilitation of amputees became clear; however, rehabilitation is not restricted to the acquisition of prostheses. A rehabilitation program directed to restoring functionality is needed. Conclusion: The multidirectional approach using the ICF’s conceptual interaction model enabled important insights concerning public health issues, such as obstacles related to the access to rehabilitation services and a lack of preparedness on the part of health professionals in relation to care provided to amputees.<hr/>Resumo Introdução: A amputação é um trauma que envolve sequelas funcionais, psicológicas e sociais importantes. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) baseia-se no modelo biopsicossocial e permite a compreensão dos processos de funcionalidade e incapacidade através da interação dos seus componentes. Objetivo: O objetivo deste estudo foi retratar o processo de funcionalidade e de incapacidade por meio do Modelo de Interação Conceitual da CIF a partir da percepção de pessoas que sofreram amputação de membro inferior. Métodos: Utilizou-se abordagem qualitativa com realização de uma entrevista semiestruturada, aplicadas em seis sujeitos. Resultados: Todos os entrevistados faziam uso de dispositivos auxiliares de marcha como muletas, cadeira de rodas, andadores sendo que três deles possuíam prótese, e os outros três destacaram dificuldades de aquisição da mesma por meio do SUS ou Previdência Social. O suporte social, sobretudo aquele oferecido pelos familiares e amigos, é importante facilitador. Ficou evidenciada a importância da aquisição e adaptação à prótese para reabilitação da pessoa amputada, porém reabilitar não é somente adquirir a prótese, pois é preciso da reabilitação para a funcionalidade. Conclusão: A abordagem multidirecional, por meio modelo de interação conceitual da CIF, permitiu refletir questões importantes da saúde pública, como os obstáculos relacionados ao acesso aos serviços de reabilitação e o despreparo dos profissionais de saúde no cuidado à pessoa amputada. <![CDATA[Perfil Sintomatológico de indivíduos com HIV/AIDS em um setor de fisioterapia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100107&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Changes in the profile of infected individuals with HIV and the chronicity of this condition become necessary a better understanding about the clinical changes caused by the disease. Objective This study characterizes the physical symptoms of infected individuals with HIV in a physiotherapy department of a specialized HIV treatment center. Methods A descriptive study with quantitative analysis was performed. All registered users in the physiotherapy department (138 individuals) from 2009 to 2013 were included. Data analysis considered absolute and relative frequencies of the variables of interest. Results Most patients were female (55%) and the mean age was 35.0 years (± 16.8). Most users were usingantiretroviral therapy and had 4 to 10 years (51.8%) of the HIV diagnosis. Many patients have comorbidities and the most prevalent was cerebral toxoplasmosis. The most common physical complaints were hemiparesis, pain, alteration in muscle tone and lipodystrophy. Conclusion According the symptomatic profile found, expanding the role of physiotherapists for infected individuals with HIV is necessary, since the physiotherapy has a wide range of preventive and therapeutic interventions that can increase functionality, independence level and social participation.<hr/>Resumo Introdução Com a modificação do perfil dos indivíduos vivendo com HIV/AIDS, relacionada à cronicidade destas condições, torna-se necessário um melhor entendimento das alterações clínicas provocadas pela doença. Objetivo Caracterizar os sintomas físicos de indivíduos com HIV/AIDS do ambulatório de fisioterapia de um centro de referência para o tratamento de HIV/AIDS. Métodos Realizou-se um estudo do tipo descritivo com abordagem quantitativa. Foram incluídos todos os usuários cadastrados no setor de fisioterapia, no período de 2009 a 2013, totalizando 138 indivíduos. A análise dos dados considerou frequências relativas e absolutas das variáveis de interesse. Resultados Os pacientes foram caracterizados pela maioria do sexo feminino (55%) e média de idade de 35,0 anos (± 16,8). A maioria utilizava a terapia antirretroviral, com tempo de diagnóstico entre 4 e 10 anos. Foi comum a presença comorbidades, sendo a mais prevalente a neurotoxoplasmose. As queixas físicas mais frequentes foram hemiparesia, dor, alteração do tônus e lipodistrofia. Conclusão Diante do perfil sintomatológico apresentado, é necessária a ampliação da atuação dos fisioterapeutas com os indivíduos com HIV/AIDS, visto que, a fisioterapia possui uma série de medidas preventivas e terapêuticas capazes de aumentar a funcionalidade, o grau de independência e a participação social. <![CDATA[Postura corporal e função pulmonar em crianças respiradoras orais e nasais: estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100115&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Mouth breathing can lead to changes in body posture and pulmonary function. However, the consequences are still inconclusive and a number of studies are controversial. Objective: Evaluate and correlate spirometric parameters and postural measures in mouth breathing children, and compare them to nose breathers. Methods: two groups of 6 to 12 year-old children were evaluated: mouth breathers (MB, n = 55) and nose breathers (NB, n = 45). Spirometry and body posture analysis using photogrammetry (SAPo 0.68® v) were carried out. The following spirometric measures were evaluated: peak expiratory flow (PEF), forced expiratory volume in 1 second (FEV1), forced vital capacity (FVC), FEV1/FVC ratio (%) and forced expiratory flow between 25% and 75% of FVC (FEF 25-75%). Biophotogrammetric measures analyzed were: horizontal alignment of acromions (HAA) and anterior superior iliac spine (HAASIS), Charpy angle, horizontal alignment of the head (HAH), cervical lordosis (CL), thoracic kyphosis (TK), lumbar lordosis (LL), cervical distance (CD) and lumbar distance (LD). Results: There were no intergroup differences in spirometric and postural variables. Positive and moderate correlations were found between CL and CD measures with PEF, FEV1, FVC and FEF 25-75%, while weak correlations were observed between lumbar lordosis and PEF, FEV1 and FVC. Conclusion: The breathing mode had no influence on postural and respiratory measures. However, greater forward head posture, with smaller cervical lordosis, was related to higher lung volumes and flows in both groups.<hr/>Resumo Introdução: A respiração oral pode levar a alterações na postura corporal e na função pulmonar. Entretanto, tais implicações ainda são inconclusivas e alguns estudos são controversos. Objetivo: avaliar e correlacionar parâmetros espirométricos e medidas posturais em crianças respiradoras orais, comparando-as com respiradores nasais. Métodos: foram avaliadas crianças de 6 a 12 anos que compuseram os grupos: respiradores orais (RO, n = 55) e nasais (RN, n = 45). Foram realizadas espirometria e análise da postura corporal, por meio de biofotogrametria (SAPo v 0.68®). As medidas de espirometria utilizadas foram: pico de fluxo expiratório (PFE), volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), capacidade vital forçada (CVF), relação VEF1/CVF (%) e fluxo expiratório forçado entre 25% e 75% da CVF (FEF25-75%). As medidas biofotogramétricas analisadas foram: alinhamento horizontal dos acrômios (AHA) e das espinhas ilíacas ântero-superiores (AHEIAS), ângulo de Charpy, alinhamento horizontal da cabeça (AHC), lordose cervical (LC), cifose torácica (CT), lordose lombar (LL), distância cervical (DC) e distância lombar (DL). Resultados: Não houve diferença entre os grupos nas variáveis espirométricas e posturais. Foram encontradas correlações positivas e moderadas entre as medidas posturais LC e DC e as medidas de PFE, VEF1, CVF e FEF25-75%. Ainda, correlações fracas entre DL e PFE, VEF1 e CVF foram encontradas. Conclusão: Na amostra estudada, o modo respiratório não gerou influência nas medidas posturais e respiratórias. Porém, a maior projeção anterior da cabeça com menor lordose cervical se relacionou com maiores volumes e fluxos pulmonares, em ambos os grupos. <![CDATA[Tarefas cognitivas durante a marcha aumentam o risco de acidentes com pedestres? Um estudo baseado em parâmetros eletromiográficos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100125&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Accidents involving pedestrians are responsible for many cases of serious injuries and deaths. Crossing streets safely requires complex planning and cognitive demand because it is necessary to perform more than one task at a time. Objective The aim of this study was to identify electromyographic changes during gait in young subjects who performed the cognitive tasks concurrently. Methods The study included 17 younger women aged between 18 and 25 years. Data collection was performed on a treadmill. The volunteers were instructed to walk in four different conditions: normal gait (NG), gait with dual easy task (DET), gait with dual hard task (DHT) and gait with dual mixed task (DMT). Results Significant differences were found between the MN condition to the other conditions for all muscles and, during the NG, smaller values of muscle activation were found. Muscle co-contraction between muscles VM / BF showed a significant difference between the conditions of NG and DMT (p = 0.04) and, during the NG, smaller values of co-contraction were observed. Conclusion The data of this study permits to conclude that the competition between motor and cognitive resources significantly affects the levels of muscle activation and co-contraction during gait in young adult women. Thus, we conclude that the performance of dual cognitive tasks while driving can be considered a risk factor for safe driving.<hr/>Resumo Introdução Os acidentes de trânsito envolvendo pedestres são responsáveis por muitos casos de lesões graves e óbitos. Atravessar a rua com segurança requer complexo planejamento e demanda cognitiva, pois é necessário realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo. Objetivo O objetivo do presente estudo foi identificar alterações eletromiográficas durante a marcha de indivíduos jovens realizada concomitantemente com tarefas cognitivas. Métodos Participaram do estudo 17 jovens do sexo feminino com idade entre 18 e 25 anos. A coleta de dados foi realizada em esteira ergométrica onde os voluntários realizaram o teste de marcha compostos por quatro condições distintas: marcha normal (MN), marcha com dupla tarefa fácil (DTF), marcha com dupla tarefa difícil (DTD) e marcha com dupla tarefa mista (DTM). Resultados Foram encontradas diferenças significativas entre a condição de MN para as demais condições para todos os músculos, sendo que durante a MN foram encontrados menores valores de ativação muscular. A co-contração muscular entre os músculos VM/BF mostrou diferença significativa entre as condições de MN e DTM (p = 0,04), sendo que durante a MN foram observados menores valores de co-contração. Conclusão Os dados do presente estudo, nos permitem concluir que a competição entre recursos motores e cognitivos afeta, significantemente, os níveis de ativação muscular e co-contração durante a marcha de mulheres adultas jovens. Assim, concluímos que a realização de duplas tarefas cognitivas durante a marcha pode ser considerada um fator de risco para o desempenho seguro da mesma, podendo ocasionar maior risco de acidentes aos pedestres. <![CDATA[Comparação de dois protocolos progressivos na avaliação da extensão de quadril]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100133&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: The hip muscles play an important role in controlling the transverse and frontal plane of the femur during displacement. The hip extension and abduction/adduction exercises are among the most widely evaluated protocols both clinically and in research. Objective: To compare which assessment protocol in an isokinetic strength regime (distal grip-ankle vs. proximal grip-knee) best represents the action of hip extension and to analyze the test-retest reliability in the variables peak force (PF) and work (W). Methods: A total of 20 subjects participated in this research. All participants were female. The mean and standard deviations of age, weight and height were 21 ± 3.9 years, 65 ± 11 kg, 166 ± 3.4 cm, respectively. Results: Significant differences were found in both variables (PF and W) between protocols 1 and 2 (p &lt; 0.05) on assessment days 1 and 2. No differences between days 1 and day 2 in either protocol (p &lt; 0.05) were found. Index values of interclass correlation (ICC) of protocol 1 ranged between 0.38 and 0.86. In protocol 2 the ICC range was between 0.33 and 0.87. Conclusions: In light of these results, the hip extension exercise with a proximal grip best represents the strength of the muscle groups involved in this action.<hr/>Resumo Introdução: Os músculos do quadril desempenham um papel importante no controle do plano transverso e frontal do fêmur durante o deslocamento. Os exercícios de extensão e abdução/adução do quadril estão entre os protocolos mais amplamente avaliados tanto na clínica como na pesquisa. Objetivo: Comparar qual protocolo de avaliação em um regime de força isocinética (aperto distal no tornozelo versus aperto proximal no joelho) melhor representa a ação de extensão de quadril e analisar a confiabilidade teste-reteste nas variáveis de força máxima de (FM) e trabalho (T). Métodos: Um total de 20 indivíduos participou desta pesquisa. Todos os participantes eram do sexo feminino. A média e desvios-padrão de idade, peso e altura foram 21 ± 3.9 anos, 65± 11 kg e 166 ± 3.4 cm, respectivamente. Resultados: Foram encontradas diferenças significativas em ambas as variáveis (FM e T) entre protocolos 1 e 2 (p &lt; 0,05) nos dias 1 e 2 de avaliação. Não houve diferenças entre os dias 1 e dia 2 em qualquer protocolo (p &lt; 0,05). O índice de valores de correlação interclasse (ICC) do protocolo 1 variou entre 0,38 e 0.86. No protocolo 2 a faixa do ICC foi entre 0,33 e 0,87. Conclusões: Tendo em conta estes resultados, o exercício de extensão de quadril com uma fixação proximal é quem melhor representa a força dos grupos musculares envolvidos nesta ação. <![CDATA[Relação entre funções do corpo e encaminhamento à reabilitação no pós-AVE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100141&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Stroke has a high prevalence in the world’s population and a significant impact on those affected. Objective: To determine the relationship between body functions evaluated according to the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) parameters and the referral of post-stroke subjects to rehabilitation services in the city of João Pessoa-PB. Methods: This study was an observational cross-sectional study involving patients diagnosed with stroke who were affected for less than 60 months and linked to the Family Health Strategy (Estratégia de Saúde da Família - ESF). The ICF stroke core sets that identify disabilities in the body function dimension were used to construct the research instrument. Access to rehabilitation was explored using a questionnaire developed from a literature review. The statistical method of logistic regression was used to identify the disabilities in body functions that were relevant to the referral of the post-stroke subject for rehabilitation. Results: The functions that were significant (p &lt; 0.05) were functions relating to muscle tone (OR = 2.38), functions relating to voluntary movement control (OR = 2.60), emotional functions (OR = 2.22), and sexual functions (OR = 3.92). Conclusion: The findings of this study indicate that the presence of disability in these functions is associated with the referral of chronic phase post-stroke subjects to rehabilitation. Therefore, rehabilitation services should be organized to meet the specific requirements of treatment of the sequelae caused by stroke.<hr/>Resumo Introdução: O Acidente Vascular Encefálico (AVE) possui alta prevalência na população mundial e ocasiona impactos importantes aos acometidos. Objetivo: Verificar a relação da deficiência em funções do corpo avaliadas conforme parâmetros da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) e o encaminhamento de sujeitos pós-AVE para os serviços de reabilitação no município de João Pessoa-PB. Métodos: Trata-se de um estudo observacional de corte transversal, envolvendo indivíduos com diagnóstico de AVE, com tempo de acometimento inferior a 60 meses e vinculados à Estratégia de Saúde da Família (ESF). Para compor o instrumento dessa investigação, utilizaram-se itens do core sets da CIF para o AVE, para identificar deficiências na dimensão funções do corpo. Investigou-se o acesso à reabilitação por meio de um questionário elaborado a partir da revisão da literatura. Utilizou-se o método estatístico de regressão logística para identificar as deficiências nas funções do corpo que foram relevantes para encaminhar o sujeito pós-AVE à reabilitação. Resultados: As funções que apresentaram significância estatística (p-valor &lt; 0,05) foram: funções relacionadas ao tônus muscular (OR = 2,38); funções relacionadas ao controle dos movimentos voluntários (OR = 2,60); funções emocionais (OR = 2,22); e funções sexuais (OR = 3,92). Conclusão: Os achados deste estudo apontam que a presença de deficiência nessas funções está associada com o encaminhamento de sujeitos pós-AVE em fase crônica para a reabilitação. Portanto, devem-se organizar os serviços de reabilitação para atender às especificidades do tratamento das sequelas provocadas pelo AVE. <![CDATA[Suporte ventilatório não invasivo na tolerância ao esforço de pacientes hemodialisados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100151&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction The kidney system is responsible for the maintenance of homeostasis and in patients with Chronic Kidney Disease the kidney functions changes, contributing for the development of various complications that will have adverse effects in tolerance to the physical exercise and in Quality of Life of this patients. Objective To evaluate the Effects of non-invasive ventilatory support in tolerance to the patients’ physical exercise in dialysis. Methods The patients performed two 6-minute walk tests, following an adapted protocol for treadmill, one of them without the use of non-invasive ventilatory support and the other with non-invasive ventilatory support during the walk. Besides, the patients answered a questionnaire of quality of life and the KDQOL-SFTM specific for the population under study. Results It was noticed that there was not statistical difference in the distance recorded during the 6-minute walk tests. Regarding the quality of life, the greater impact of the disease was in relation to “Professional Activity”. Conclusion In conclusion, a non-invasive ventilatory support did not cause significant effects in tolerance to the exercise of this population. However, we should take into consideration the limitations suffered during the research development.<hr/>Resumo Introdução O sistema renal é responsável pela manutenção da homeostasia do corpo e, em pacientes com Doença Renal Crônica a função dos rins se altera, contribuindo para o desenvolvimento de várias complicações que influenciarão negativamente na tolerância ao exercício físico e na qualidade de vida destes pacientes. Objetivo Avaliar os efeitos do uso da ventilação mecânica não invasiva na tolerância ao exercício físico de pacientes em tratamento dialítico. Métodos Os pacientes realizaram dois testes de caminhada de seis minutos, seguindo um protocolo adaptado para esteira, sendo um teste sem o uso da ventilação não invasiva e outro teste com ventilação não invasiva durante a caminhada. Além disso, os pacientes responderam um questionário de qualidade de vida o KDQOL-SFTM específico para a população estudada. Resultados Foi observado que não houve diferença estatística na distância percorrida durante os testes de caminhada em esteira. Em relação à qualidade de vida, o maior impacto da doença foi em relação à “Atividade Profissional”. Conclusão Em conclusão, a ventilação não invasiva, não causou efeitos significativos na tolerância ao exercício desta população, porém, devem-se levar em consideração as limitações sofridas durante o desenvolvimento da pesquisa. <![CDATA[Avaliação da capacidade funcional de membros superiores em indivíduos adultos jovens saudáveis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100159&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Assessing the functional capacity of the upper limbs (UL) is essential to direct treatments in clinical practice but there is a lack of research on specific methods for this end. Objective To verify the relationship of physical activity, grip strength (GS) and body mass index (BMI) with performance on 6-minute Pegboard and Ring Test (6PBRT) in healthy subjects. Methods Cross-sectional, exploratory and quantitative study. Apparently healthy adults were evaluated, both sexes, according to sociodemographic and anthropometric aspects, health conditions, physical activity level (IPAQ - short version), GS and functional capacity of the upper limbs (6PBRT). The data were analyzed descriptively using means, standard deviations, absolute figures and percentages. Correlations were found between variables using Spearman’s correlation coefficient (p &lt; 0.05). The Statistical Package for Social Sciences (SPSS) for Windows, version 17.0 was used for analysis purposes. Results In total, 50 individuals were evaluated, the majority classified as active (54%). The mean GS was 30.70 ± 9,47kgf and the average number of loops moved during the 6PBRT was 277.6 ± 34.48. There was no correlation between the number of rings moved in 6PBRT and the level of physical activity (r = 0.076; p = 0.602), GS (r = -0.008; p = 0.956) or BMI (r = 0.031; p = 0.829). Conclusion The level of physical activity, GS and BMI did not influence the performance on 6PBRT, demonstrated by the lack of correlation between these variables.<hr/>Resumo Introdução A avaliação da capacidade funcional de membros superiores (MMSS) é fundamental para o direcionamento de tratamentos na prática clínica, porém apresenta escassez de pesquisas que abordem métodos específicos para tal objetivo. Objetivo Verificar a relação do nível de atividade física (NAF), da força de preensão palmar (FPP) e do índice de massa corporal (IMC) com o desempenho no 6-minute Pegboard and Ring Test (6PBRT) em indivíduos saudáveis. Métodos Estudo descritivo, transversal, analítico e quantitativo. Foram avaliados indivíduos adultos saudáveis, ambos os gêneros, segundo aspectos sociodemográficos, condições de saúde, antropométricos, NAF (IPAQ - versão curta), FPP e capacidade funcional de MMSS (6PBRT). Os dados foram analisados descritivamente por meio de médias, desvios padrão, números absolutos e porcentagens e foram verificadas as correlações entre as variáveis pelo coeficiente de correlação de Spearman (p &lt; 0,05). Resultados Totalizaram 50 indivíduos avaliados, sendo a maioria classificados como ativos (54%). A média da FPP foi de 30,70 ± 9,47kgf e a média do número de argolas movidas durante o PBRT foi de 277,6 ± 34,48. Não houve correlação entre o número de argolas movidas no PBRT com o NAF (r = 0,076; p = 0,602), com a FPP (r = -0,008; p = 0,956) e nem com o IMC (r = 0,031; p = 0,829). Conclusão O NAF, a FPP e o IMC não influenciaram no desempenho do 6PBRT, demonstrado pela ausência de correlação entre essas variáveis. <![CDATA[Evolução de paciente cardiopata após protocolo de reabilitação cardiopulmonar: relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100169&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Recovery and maintenance of patients suffering from heart and respiratory diseases using the cardiopulmonary rehabilitation program (CPRP) help maintain their functionality and improve the activities of daily living (ADLs) carried out according to their functional limitations. Objective: To investigate the efficacy of a CPRP in a patient with cardiopulmonary disease, following a 5-month training program. Methods: A 66-year-old female patient, body weight 78 kg, height 1.55 m, diagnosed with acute myocardial infarction and bronchial asthma underwent a six-minute walk test (6MWT) to measure exercise tolerance; the Wells Bench was used to measure the flexibility of the posterior chain and lower limbs (LL), and a hand-held dynamometer (HHD) was used to measure upper limb strength (ULS).Vital sign measurements include blood pressure (BP), heart rate (HR), respiratory rate (RR), oxygen saturation (SpO2) as well as dyspnea and LL fatigue (modified Borg scale) at rest, during and after 5-month CPRP. Results: An increase of 145 meters during the cardiopulmonary rehabilitation program i.e. 30% of walk distance (WD) in the 6MWT (pre = 345, post = 490m). There was an increase of 32% in flexibility (pre = 13, post = 19cm); in right upper limb (pre = 26, post = 60 kgf) and left lower limb strength (pre = 28, post = 72kgf), there was an increase of 57% and 61%, respectively. Conclusion: The CPRP proved to be effective in increasing exercise capacity, upper limb strength and flexibility of the posterior chain and lower limbs.<hr/>Resumo Introdução: A recuperação e manutenção de pacientes que sofrem de problemas cardíacos e respiratórios utilizando o Protocolo de Reabilitação Cardiopulmonar (PRCP) auxiliam na funcionalidade e no desenvolvimento das atividades de vida diárias (AVD) respeitando os limites fisiológicos. Objetivo: Verificar a eficácia de um PRCP em uma paciente com doença cardiorrespiratória, após cinco meses de treinamento. Métodos: Foi avaliado um paciente, gênero feminino, 66 anos, peso 78 Kg, altura 1,55 m, apresentando infarto agudo do miocárdio (IAM) e asma brônquica, submetido a avaliação da tolerância ao exercício pelo Teste de Caminhada de Seis Minutos (TC6), da flexibilidade da cadeia posterior e de membros inferiores (MMII) pelo Banco de Wells e avaliação da força de membros superiores (MMSS) pela dinamometria, com mensuração dos sinais vitais: pressão arterial (PA), frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), saturação periférica de oxigênio (SpO2), bem como dispnéia e cansaço de MMII avaliados pela Escala de Borg (EB-CR10), em repouso, durante e após a realização dos testes, pré e pós cinco meses do PRCP. Resultados: Verificou-se aumento de 145 metros no período do PRCP, ou seja, 30% da distância percorrida (DP) no TC6 (pré=345, pós=490 metros), na flexibilidade (pré=13, pós=19cm) observou-se um aumento de 32% e na força de MMSS observou-se para MSD (pré=26, pós=60 Kgf) e MSE (pré=28, pós=72 Kgf) um aumento de 57% e 61% respectivamente. Conclusão: Conclui-se que o PRCP no caso relatado mostrou-se eficaz no aumento da capacidade de exercício, força de MMSS e flexibilidade da cadeia posterior e de MMII. <![CDATA[A fisioterapia respiratória causa dor em neonatos? Uma revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100177&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Neonatal respiratory physicaltherapy plays an important role in prevention and treatment of respiratory pathologies. In preterm neonates, immaturity of respiratory system can let development of various respiratory diseases. Meanwhile, it is discussed if respiratory physiotherapy can cause pain. Objective: Investigate presence of pain in neonates undergone to respiratory physiotherapy by a systematic review. Methods: Scientific search in electronic databases: Medline, Lilacs, Bireme, PEDro, Pubmed, Scielo and Capes thesis and dissertations base. Portuguese, English and Spanish, publication year from 2000 to 2012. Results: Thriteen studies were included, but one of them was excluded due to fulltext unavaiable. Therefore, twelve articles were included, nine (81,8%) confirm pain in newborn (NB), from these, in eight (72,7%) intervention was suction and in only one vibrocompression. Four articles studied term and premature newborns. Mechanical ventilatory assistance was used in seven of the studies analyzed. Conclusion: Results suggest that suction and vibrocompression were pain causers in NB. However, evidenced the necessity of well delineated methods to evaluate if physicaltherapy techniques can cause pain in neonates.<hr/>Resumo Introdução: A fisioterapia respiratória neonatal representa um papel importante na prevenção e tratamento das patologias de origem respiratória. Em neonatos pré-termos , a imaturidade do sistema respiratório pode levar ao desenvolvimento de várias doenças respiratórias. Porém, é discutido se a fisioterapia respiratória possa causar dor. Objetivo: Investigar a presença de dor em neonatos submetidos à fisioterapia respiratória por meio de uma revisão sistemática. Métodos: Busca científica nas bases eletrônicas de dados: Medline, Lilacs, Bireme, PEDro, Scielo e base de teses e dissertações da Capes, nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola, ano de publicação de 2000 a 2012. Resultados: Treze estudos foram considerados elegíveis, porém um dos estudos foi excluído devido a indisponibilidade do texto na íntegra. Dos 12 trabalhos incluídos, nove (81,8%) comprovaram presença de dor em recém-nascidos (RN), destes, em oito (72,7%) a intervenção realizada foi a aspiração e, em apenas um, a vibrocompressão. Quatro artigos estudaram neonatos a termo e pretermo. A assistência ventilatória mecânica foi utilizada em sete dos estudos analisados. Conclusão: Os resultados sugerem que a aspiração e a vibrocompressão são causas de dor em RN. Entretanto, evidenciou a necessidade de métodos bem delineados para avaliar se as técnicas de fisioterapia podem causar dor em neonatos. <![CDATA[Avaliação da funcionalidade em UTI: instrumentos usados no cenário brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000100187&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction: Physical function impairment is a significant concern for patients who survive their intensive care unit (ICU) stay, due to its impact on the patient’s independence and functional status. In this context, the choice of a suitable instrument for the assessing functional status is important, because an inappropriate assessment could lead to incorrect conclusions regarding patient prognosis, treatment benefits, and condition. Objective: To identify which functional assessment tools are used in Brazil to assess patients who are in ICU. Additionally, we investigated the translation, adaptation, and validation of these instruments for use in this population. Methods: We searched Pubmed, SCIELO, Lilacs, and Scopus in November 2015. No language or date restrictions were applied to the search. Results: Ten studies and seven instruments were identified. The most commonly used instruments were the Karnofsky Performance Status Scale Scores and the Functional Independence Measure. Conclusion: The instruments found in the review were neither specifically developed to assess the functional status of ICU patients, nor were they validated for use in this population in Brazil. Transcultural development or adaptation studies should be conducted, followed by a validation process.<hr/>Resumo Introdução: O comprometimento da função física é um aspecto significativo em pacientes que sobrevivem à internação em UTI, considerando o impacto na independência e funcionalidade desses indivíduos. Dentro deste contexto, a escolha de um instrumento adequado para avaliação da funcionalidade é de grande importância, pois uma avaliação inapropriada pode gerar conclusões incorretas em relação à condição do paciente, prognóstico e benefícios do tratamento. Objetivo: Identificar os instrumentos utilizados no Brasil para avaliação da funcionalidade de pacientes internados em UTI e a tradução, adaptação e validação destes instrumentos para essa população. Métodos: A busca dos artigos foi realizada a partir das bases de dados Pubmed, SciELO, LILACS e SCOPUS, em novembro de 2015, sem restrição de data ou idioma. Resultados: Foram identificados dez estudos e sete instrumentos, sendo que os mais utilizados foram o Karnofsky Performance Status Scale Scores e a Medida de Independência Funcional. Conclusão: Os instrumentos identificados não foram desenvolvidos especificamente para a avaliação da funcionalidade de pacientes internados em UTI e não foram submetidos ao processo de validação para população brasileira internada nesta unidade. Sugerem-se estudos de construção ou adaptação transcultural, seguidas do processo de validação, de instrumentos de avaliação da funcionalidade de pacientes internados em UTI para aplicação no cenário brasileiro.