Scielo RSS <![CDATA[Physis: Revista de Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-733120150002&lang=en vol. 25 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Em defesa da publicação científica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200349&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Os dilemas da Big Pharma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200353&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Barriers to pap smear: prospects for users and professionals of the Family Health Strategy in Vitória da Conquista-BA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200359&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>O câncer de colo uterino apresenta altas taxas de prevalência e mortalidade, e a principal estratégia para seu rastreamento é o exame Papanicolau. A adesão ao exame ainda está distante da cobertura preconizada. Objetivou-se conhecer as barreiras que levam mulheres em idade fértil da cidade de Vitória da Conquista-BA a não realizarem o exame Papanicolau, na perspectiva das próprias mulheres e dos profissionais de saúde. Estudo descritivo, exploratório qualitativo, com dados coletados entre abril a maio de 2014, com entrevista semiestruturada aplicada a 12 profissionais e 14 usuárias. Foi aplicada análise categorial temática, que revelou as seguintes barreiras para não realização do exame: conhecimento insuficiente, sentimentos negativos, falta de atitude, aspectos vinculados aos serviços de saúde e inserção da mulher no mercado de trabalho. A congruência e incongruência de significados emergidos possibilitarão um caminho que transforme a prática do profissional de saúde e atendimento das necessidades dessas mulheres.</p><hr/><p>The cervical cancer has high prevalence and mortality rates, and the main strategy of screening is the pap smears. Joining the examination is still far from the recommended coverage. This study aimed to understand the barriers that lead women of childbearing age in the city of Vitoria da Conquista-BA not to perform pap smears in the perspective of the women and health professionals. Descriptive qualitative study was exploratory, with data collected between April-May 2014, with semi-structured interviews with health professionals 12 and 14 users. Thematic categorical analysis, which revealed the following barriers for not undergoing the test was applied: insufficient knowledge, negative feelings, lack of attitude, aspects linked to health care and inclusion of women in the labor market services. The congruence and incongruence of meanings that emerge allow a path that transforms the practice of health care and the needs of those professional women.</p> <![CDATA[The relationship between the Advisory Board of Anvisa and the National Health Council: an analysis from 2000 to 2010]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200381&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>O estudo analisou os debates, no período de 2000 a 2010, no Conselho Nacional de Saúde (CNS) e na Comissão Intersetorial de Vigilância Sanitária e Farmacoepidemiologia (CIVSF), sobre os temas da vigilância sanitária e articulação com o Conselho Consultivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A pesquisa documental, de natureza qualitativa, que analisou 163 atas de reuniões do CNS e da CIVSF, e demais documentos a elas relacionados, buscou reunir informações sobre o contexto político-institucional e as interfaces e conexões entre as três instâncias. Observou-se baixa inserção do tema "vigilância sanitária" na pauta do CNS e uma atuação insuficiente da CIVSF para o fortalecimento desse debate. Conclui-se pela fragilidade de integração entre o Conselho Consultivo da Anvisa e as instâncias de controle social no Sistema Único de Saúde. Esse resultado é fruto de dificuldades de comunicação interinstitucional e da baixa inserção da vigilância sanitária no SUS, historicamente construída.</p><hr/><p>The study examined the discussions, in the period from 2000 to 2010, in the National Health Council (CNS) and the Inter-Sectoral Commission for Health Surveillance and Pharmacoepidemiology (CIVSF) about issues related to health surveillance and the articulation with the Consultant Council of the National Health Surveillance Agency (Anvisa). The documentary research, of qualitative nature, that analyzed 163 records of meetings of the CNS and CIVSF, and other documents related, sought to gather information about the political-institutional context and interfaces and connections between the three spaces. There was low insertion of the topic of health surveillance in the CNS agenda and insufficient performance of CIVSF to strengthen this debate. We conclude there is weak integration between the Advisory Council of Anvisa and social control agencies in the SUS. This is the result of difficulties in interagency communication and low insertion of health surveillance in SUS, historically constructed.</p> <![CDATA[From classic literature to the classics in sociology and medical sociology / health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200401&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Neste trabalho, revisitamos a noção de clássicos a partir da literatura, retomamos o tema no campo da sociologia e estendemos esta ideia para a sociologia médica/saúde. Analisamos algumas das noções desenvolvidas por diversos autores - Gellius, Sainte-Beuve, Twain, T. S Elliot, Borges, Calvino, Merton, Schwartzman, Baehr - e discutimos a possibilidade da aplicação dessa noção em campos mais recentes, como o da sociologia médica/saúde/doença. Apontamos a coexistência, na atualidade, de noções de "clássicos" na tradição do século XVII (os "escolhidos", "modelos de ensino", "modelos de linguagem") às noções de modelos eternos e universais (século XIX) e à de "autoridade" (século XX). Ressaltamos o caráter de reelaboração e de aplicação do "clássico" a uma nova situação. Nesse sentido, entendemos sua extensão ao campo da sociologia da saúde.</p><hr/><p>In this paper, we revisit the notion of classics from the literature, we return to the topic in the field of sociology and extend this idea to the medical / health sociology. We have analyzed some of the concepts developed by several authors - Gellius, Sainte-Beuve, Twain, T. S Elliot, Borges, Calvino, Merton, Schwartzman, Baehr - and discussed the possibility of applying this notion in more recent fields, such as medical sociology / health / disease. We've pointed out the coexistence, nowadays, of notions of "classic" in the tradition of the 17th century (the "chosen", "teaching models", "language models") to notions of eternal and universal models (19th century) and of "authority" (20th century). We emphasize the character of redesigning and implementing the "classic" to a new situation. In this sense, we understand its extension to the field of sociology of health.</p> <![CDATA[The combination of different political projects in primary health care: political and social impacts and the SUS deconstruction]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200423&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Esta pesquisa tem por objetivo analisar implicações políticas e sociais da combinação entre gestões pública e privada na atenção básica à saúde, buscando explicitar combinações e tensões entre um projeto democratizante de saúde e um projeto neoliberal que isenta o Estado de responsabilidade na efetivação de direitos. Optamos por estudar tais conflitos a partir da situação de Heliópolis, favela de São Paulo. Para construção do material empírico, foram utilizados instrumentos e técnicas próprios do método etnográfico. Em Heliópolis, como no restante do país, a Reforma Sanitária é atravessada por distintos projetos político-econômicos, na medida em que houve uma ampliação da assistência médica supletiva e implantação distorcida do SUS, com práticas privatistas e privilégio da lógica da produtividade. As políticas macroeconômica e da Reforma do Estado levaram à "implementação tortuosa do SUS", em contexto de "confluência perversa" entre distintos projetos políticos. Alguns dos potenciais transformadores dessa realidade estão nos processos políticos e em relações sociais conformados por modos de vida erigidos sobre laços sociais de solidariedade, que se inserem em uma dinâmica entre determinações político-econômicas e afirmação da autonomia. Isto coloca ao movimento da Reforma Sanitária a necessidade premente de recuperar sua dimensão instituinte para transformar o sistema instituído.</p><hr/><p>This research aims to analyse political and social implications of the combination of public and private efforts in primary health care, trying to show combinations and tensions between a democratizing health project and a neoliberal project that waives the State's responsibility in enforcing rights. We chose to study these conflicts from the situation of Heliopolis, favela of São Paulo. To construct the empirical material, instruments and techniques from Ethnography were used. In Heliopolis, as in the rest of the country, the Health Reform is crossed by distinct political-economic projects, to the extent that there was an expansion of supplementary healthcare and distorted implementation of the Health System, with practice and privilege of privatizing logic of productivity. The macroeconomic policies and State Reform led to the "tortuous implementation" of the health system, in the context of "perverse confluence" between distinct projects. Some of the potential to transform that are in political processes and social relations shaped by modes of life built on social bonds of solidarity, which are embedded in the dynamics of political-economic determinations and assertion of autonomy. This places the movement of the Health Reform the urgent need to regain the instituting dimension, to transform the system.</p> <![CDATA[Organizational network analysis: a case study in Environmental Health Surveillance]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200443&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Discute-se a relação entre as redes sociais em ambientes de trabalho e sua influência na organização do serviço. Como cenário, investigou-se o contexto da Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Substâncias Químicas (VIGISOLO), um subsistema da Vigilância em Saúde Ambiental (VSA). Essa escolha visou aproveitar o momento propício à incorporação de ajustes pelo qual passa a VSA. Para a construção das redes sociais, levantaram-se dados secundários sobre o subsistema; realizaram-se observações da dinâmica de trabalho, entrevistas e questionários <italic>on line</italic>. Os dados facultaram identificar as cadeias de relações entre os profissionais e construir os sociogramas representativos dessas ligações para as esferas federal, estadual e municipal de governo. A integração dos sociogramas permitiu a construção da rede coletiva. Esta, constituída por 25 atores, caracterizou-se por apresentar poucas ligações interpessoais dentre as possíveis, indicando ser uma rede de baixa densidade. Destacaram-se as ligações informais e em pequenos grupos, normalmente associadas à confiança entre os indivíduos. Essa característica dificultou o repasse de informações, comprometendo alguns processos de trabalho. A possibilidade de identificar fragilidades na rotina operacional faz da Análise de Redes Sociais uma abordagem metodológica capaz de contribuir com o serviço, prestando-se como ferramenta balizadora para a gestão.</p><hr/><p>There is some discussion on the relationship between social networks in work environments and their influence on service organization. We investigated the context of the Health Surveillance of Populations Exposed to Chemicals (VIGISOLO), a subsystem of Environmental Health Surveillance (VSA). This choice aimed to seize the right moment for incorporating adjustments experienced by VSA. For the construction of social networks, secondary data on the subsystem were collected; observations of the dynamics of work, interviews and questionnaires online were conducted. Data provided identification of chains of relationships between professionals and built representative sociograms of these links to federal, state and municipal government levels. The integration of sociograms allowed the construction of the collective network. This, consisting of 25 actors, characterized by having few interpersonal connections among the possible ones, indicating a low density network. Informal links stood out in small groups, usually associated with trust between individuals. This feature made it difficult to transfer information, compromising some work processes. The ability to identify weaknesses in the operational routine makes Social Network Analysis a methodological approach able to contribute to the service, lending itself as tool for management.</p> <![CDATA[The social sciences in Collective Health - with special reference to Anthropology]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200467&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Este artigo busca refletir sobre o papel das ciências sociais, especialmente da Antropologia, na estruturação do campo da Saúde Coletiva no Brasil, através da revisão de um conjunto de trabalhos publicados recentemente a respeito do tema. Abordamos a Saúde Coletiva como lócus do campo científico, onde se disputam e se negociam, de um lado, a própria definição do que pode e deve ser pesquisado - com quais métodos e com que finalidade -, e de outro, quem tem autoridade para falar em nome da Saúde Coletiva e definir seus contornos. Através da história da estruturação da Saúde Coletiva no Brasil, discutimos a posição ocupada pelas três áreas que hoje a constituem - Epidemiologia; Ciências Humanas e Sociais; Política, Planejamento e Gestão -, procurando explorar a lógica subjacente à hierarquia que se estabelece entre elas. A partir de uma análise das transformações teórico-metodológicas e temáticas observadas no campo no decorrer dos anos 90 e no início deste século, buscamos mostrar como a tradicional hierarquia entre as ciências sociais e a área da saúde foi de certo modo subvertida, podendo levar a uma nova maneira de pensar a estruturação do campo da Saúde Coletiva como um todo.</p><hr/><p>This essay discusses the role of the social sciences, especially Anthropology, in structuring the field of Colective Health in Brazil by reviewing a number of recently published studies on the subject. We approach Colective Health as part of the scientific field, in which there is competition and negotiations regarding, on the one hand, the definition of what can and should be investigated - using which methods and for what purpose - and, on the other, who has the authority to speak on behalf of Collective Health and define its limits. We discuss how Collective Health was structured in Brazil, showing how the position occupied by its traditional sub-fields - Epidemiology; Humanities and Social Sciences; Policy, Planning and Management - implies an underlying herarchy that evolved through time. Analysing the theoretical, methodological and thematic transformations that ocurred in the field over the last decades, we argue that the traditional hierarchy between social sciences and health sciences has somewhat been subverted in such a manner that may lead to a new way of thinking about the the Colective Health field as a whole.</p> <![CDATA[Dying process and nursing: a relational approach. Theoretical reflections on assistance dealing with death]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200485&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>En este artículo, de revisión bibliográfica y carácter téorico-conceptual, se analiza la relación existente entre las representaciones y las prácticas del profesional de enfermería en torno a la atención de pacientes en proceso de muerte. Desde un punto de vista sociológico y antropológico y de los resultados de investigaciones publicadas en el campo de la salud colectiva y de las ciencias sociales, se subraya la relación entre las prácticas del profesional de enfermería y las representaciones que de ellas se generan y la importancia de captar su lógica en el contexto social que las origina. Partiendo de reconocer que el proceso de muerte compromete asuntos biológicos, psicológicos, ideológicos, culturales, políticos e institucionales particulares, se sostiene la importancia de recuperar los componentes de los saberes que han sido invisibilizados, de identificar las repercusiones que sobre las prácticas del profesional de enfermería genera la atención del proceso de muerte de pacientes asistidos en las áreas de emergencias, ya que este proceso ha sido visto de un modo positivista, siendo analizado sólo como un hecho biológico y no como un acontecimiento social que tiene una significación cultural y que influye en las subjetividad de todos los que lo rodean.</p><hr/><p>Neste artigo, de revisão de literatura e natureza teórico-conceitual, analisa-se a relação entre representações e práticas dos profissionais de enfermagem quanto aos cuidados do paciente no processo de morte. Do ponto de vista sociológico e antropológico, e com base nos resultados da pesquisa publicada no campo da saúde coletiva e ciências sociais, destaca-se a relação entre as práticas do enfermeiro e as representações geradas, salientando a importância de compreender sua lógica no contexto social que as origina. Começando a reconhecer que o processo de morte envolve aspectos biológicos, psicológicos, ideológicos, culturais, políticos e institucionais, salienta-se a importância de recuperar os componentes do conhecimento que foram invisibilizados, de identificar as repercussões que na prática do profissional de enfermagem gera a atenção do processo de morte de pacientes atendidos nas áreas de emergência, já que esse processo tem sido visto de maneira positivista, sendo analisado apenas como um fato biológico e não como um acontecimento social que tem um significado cultural e influencia na subjetividade de todos ao redor.</p><hr/><p>In this literature review article of theoretical-conceptual nature, the relationship between representations and practices of nursing professionals regarding patient care in the process of death is analyzed. From a sociological and anthropological point of view and based on the results of published research in the field of collective health and social sciences, the relationship between nursing practices and the representations generated stresses the importance to grasp its logic in the social context it gives rise. Starting to recognize that the process of death committed biological, psychological, ideological, cultural, political and institutional particular issues, the importance of recovering the components of knowledge that have been invisible, to identify the impact argues that on professional practices Nursing generates the attention of the death process of patients assisted in the areas of emergency, as this process has been seen in a positivist way, being analyzed only as a biological fact and not as a social event has cultural significance and influences in the subjectivity of everyone around.</p> <![CDATA[Project "Health and Prevention in Schools": teachers' and students' perceptions about condom distribution in schools]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200501&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>O artigo discute a proposta de distribuição de preservativos masculinos nas escolas a partir de uma pesquisa de campo sobre as percepções de professores e alunos adolescentes, de ambos os sexos. Distribuir preservativos masculinos nas escolas faz parte da política pública de prevenção das infecções sexualmente transmissíveis (IST/Aids) e da gravidez adolescente, intitulado "<italic>Saúde e Prevenção nas Escolas</italic>" (SPE). Com a análise das entrevistas feitas a professores e alunos, foram identificados pontos convergentes e divergentes tanto em relação às diretrizes de implementação do programa, quanto em relação às perspectivas ora distintas dos professores e da família em contraposição ao ponto de vista dos jovens. Os resultados sugerem que professores estão distantes dos alunos e da política pública no que se refere a abordagem do tema da sexualidade e distribuição do preservativo masculino nas escolas.</p><hr/><p>The article discusses the proposed distribution of condoms in schools from a field survey on the perceptions of teachers and teenage students of both sexes. Distributing condoms in schools is part of public policy on prevention of sexually transmitted infections (STI / AIDS) and teenage pregnancy, entitled "Health and Prevention in Schools" (SPE). Analyzing interviews with teachers and students, we have identified similarities and differences both in relation to program implementation guidelines, as about distinct prospects of teachers and family, as opposed to the views of young people. The results suggest that teachers are distant from students and public policy as regards the approach to the subject of sexuality and distribution of condoms in schools.</p> <![CDATA[The emergency care units in the National Policy for Emergency]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200525&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>A Política Nacional de Atenção às Urgências foi fruto de grande insatisfação com o atendimento nas emergências hospitalares. As UPAs constituíram o principal componente de atendimento pré-hospitalar fixo da política. O objetivo do estudo foi analisar as portarias ministeriais que regulamentaram a criação das UPAs, procurando compreender seu padrão de implantação. Foram analisadas as portarias que regulamentaram as UPAs entre 2008 e 2013, à luz da Teoria da Estruturação, de Giddens. No conjunto, essas portarias expressam a pretensão de que as UPAs fossem instaladas de forma estratégica para a configuração de redes de atenção às urgências, propondo diferenciação em relação aos pronto-socorros produtores de "consultas de emergência". No entanto, o padrão de implantação das UPAs foi de expansão acelerada, sem efetiva organização em rede, projetando suspeita de uma reprodução do modelo tradicional de pronto-socorros. A esfera federal destacou-se pela intensa produção normativa, assumindo forte papel indutor. A significativa adesão das unidades da federação explica a ampla legitimação, enquanto modalidade da estruturação, alcançada por essa política. Assim, a convergência de interesses em torno da UPA permitiu rápida expansão e enorme aporte de recursos para essa política, apesar de essa estratégia pouco agregar para o enfrentamento dos problemas da atenção às urgências.</p><hr/><p>The National Policy for Emergency was the result of great dissatisfaction with care in emergency departments. The UPA's (emergency care units) were the main component of fixed pre-hospital care policy. This study aimed to analyze the ministerial decrees that regulated the creation of UPA's, trying to understand their deployment pattern. The ordinances were analyzed that regulated UPA's between 2008 and 2013 in the light of Structuring Theory, by Giddens. Taken together, these ordinances express the claim that the UPA's were installed strategically to the configuration of the emergency care networks, offering differentiation from emergency rooms producers of "emergency consultations". However, the pattern of deployment of UPA's was accelerated expansion without effective network organization, arising suspicion of reproduction of the traditional model of emergency rooms. The federal level was highlighted by the intense production rules, taking strong inducing role. The significant participation of units of the federation explains the wide legitimacy, as a method of structuring achieved by this policy. The convergence of interests around the UPA's allowed rapid expansion and huge allocation of resources to this policy, even though this little add strategy to face the problems of attention to emergency rooms.</p> <![CDATA[Support services for sex workers in Portugal: ideologies and practices]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200547&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>As organizações não governamentais assumem papel essencial na prestação de serviços e apoios a trabalhadores/as do sexo (TS), mas as práticas e fundamentos teóricos e ideológicos dessas intervenções permanecem pouco conhecidos. Neste artigo apresentamos as características da intervenção das 23 instituições que dirigem serviços a TS em Portugal, com o objetivo de explicitar as diferenças e semelhanças patentes nas diversas abordagens, tendo em conta os paradigmas do trabalho sexual a que se encontram associadas. Neste estudo de natureza qualitativa, efetuamos 23 entrevistas e estabelecemos relação entre as instituições e as categorias ideológicas: opressão, empoderamento, polimorfo. Identificamos uma dimensão política em algumas e concluímos que estas categorias influem na intervenção, sendo os serviços bastante semelhantes, centrados sobretudo na redução de riscos/danos decorrentes do TS, existindo apenas duas instituições com respostas de apoio à saída da atividade. Verificamos, ainda, a necessidade de envolver a participação dos/as TS em projetos que lhes são dirigidos.</p><hr/><p>Non-governmental organizations play an essential role providing support services for sex workers, however the practical, theoretical and ideological foundations of those services remains poorly known. This article presents the characteristics of the 23 agencies that provide direct services for sex workers in Portugal. We aim to clarify the differences and similarities of the approaches, according to the theoretical paradigms in sex work. In this qualitative study, we carried out 23 interviews with the agencies staff members. We linked the theoretical categories: oppression, empowerment, polymorphous with the services and we found a political dimension in some institutions. We concluded that the ideology has an influence on service typology. The services are quite similar, particularly focusing on harm reduction, and there are only two institutions that help exiting from prostitution. Moreover, participation of the sex workers is required on projects that concern them.</p> <![CDATA[Analysis of delays in healthcare in people seriously ill or dead from dengue in five cities in Colombia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200571&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p><italic>Objetivo</italic>: Identificar demoras en la atención médica de personas que fallecieron o se recuperaron de dengue grave en cinco ciudades de Colombia. <italic>Materiales y métodos</italic>. Estudio cualitativo sobre personas que fallecieron por dengue (casos) o que se recuperaron (controles). Se entrevistó a los familiares y se analizaron sus itinerarios de búsqueda de atención en salud. Los datos fueron analizados desde el modelo de las "tres demoras", complementado con diagramas espacio-temporales y entrevistas a profesionales de salud. <italic>Resultados</italic>: A pesar de desconocer signos y síntomas, se buscó atención rápidamente. Para acceder a la primera consulta el recorrido no representó dificultades. Se presentaron fallas en la calidad del diagnóstico y un mayor número de instituciones consultadas en los casos que en los controles. Se evidenció un proceso de retorno a la demora 1 que puede influir negativamente en futuras decisiones en salud. <italic>Conclusiones</italic>: Complementar el análisis clásico de demoras con el análisis espacio-temporal de los itinerarios permite visibilizar fallas y aciertos en la calidad de la atención y aportar a la toma de decisiones.</p><hr/><p><italic>Objetivo</italic>: Identificar demoras no atendimento em saúde de pessoas que faleceram ou se recuperaram de dengue grave em cinco cidades da Colômbia. <italic>Materiais e métodos</italic>: Estudo qualitativo com pessoas que faleceram em decorrência da dengue (casos) ou que se recuperaram (controles). Entrevistaram-se familiares e analisaram-se seus itinerários durante o processo de procura de atendimento nos serviços de saúde. Os dados foram analisados baseados no modelo das "três demoras", complementado com diagramas espaço-temporais e entrevistas com profissionais de saúde. <italic>Resultados</italic>: Ainda que os signos e sintomas fossem desconhecidos, procurou-se atendimento rapidamente. O percurso para o acesso à primeira consulta não apresentou dificuldades. Apresentaram-se erros na qualidade do diagnóstico e identificou-se maior número de instituições consultadas em casos do que em controles. Evidenciou-se um processo de retorno à demora 1, fato que pode influir negativamente em decisões futuras. <italic>Conclusões</italic>: Complementar a análise clássica de demoras com a análise espaço-temporal de itinerários permite identificar falhas e acertos na qualidade do atendimento para a tomada de decisões.</p><hr/><p><italic>Objective</italic>: Identify delays in receiving healthcare in cases of patients who either recovered from or died due to severe dengue in five Colombian cities. <italic>Method</italic>: Qualitative study with deceased persons from dengue (cases) or that recuperated (controls). Family members were interviewed and their itineraries were analyzed. The data was analyzed from the "three delay" model, complemented with spatiotemporal diagrams and interviews to health professionals. <italic>Results</italic>: Despite not knowing signs and symptoms, attention was rapidly sought. There were no difficulties accessing the route to the first consultation There were flaws in the quality of diagnosis and a higher number of institutions were consulted in cases than in controls. It was evidenced a return to delay 1 that could negatively influence future health decisions. <italic>Conclusions</italic>: Complementing the delay analysis with spatiotemporal analysis of the itineraries permits the visualization of flaws and successes in the quality of care for decision-making.</p> <![CDATA[Conceptions of health, teaching work and the Pró-Saúde: the paths of hermeneutics...]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200593&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>O objetivo desta investigação é compreender as concepções de saúde que orientam o trabalho dos professores articuladores inseridos no Pró-Saúde. Os caminhos teórico-metodológicos foram perspectivados a partir de uma orientação hermenêutica. O trabalho de campo contou com as contribuições de oito professores do Pró-Saúde II da Unochapecó. O instrumento utilizado foi uma entrevista semiestruturada. O processo interpretativo foi elaborado a partir da fundamentação hermenêutica de Gadamer e Habermas e embasado a partir da análise temática proposta por Minayo. As concepções de saúde identificadas estão fortemente vinculadas à noção de bem-estar. As referências com as quais os colaboradores trabalham no cotidiano são: documentos da Organização Mundial da Saúde, Carta de Ottawa, a Constituição Federal Brasileira e as políticas implementadas pelo Ministério da Saúde. As diretrizes orientadoras do Pró-Saúde, segundo os colaboradores, permitiram discutir com mais propriedade o conceito de saúde ampliada, o que favorece, em certa medida, a sistematização e a organização das intervenções docentes para a efetivação da formação inicial em saúde. Portanto, mais do que "definir" ou evidenciar uma ou algumas concepções de saúde, entendemos que o mais importante é manter em aberto a discussão sobre os "sentidos de saúde" com os quais vamos atuar junto com outros, em diferentes processos de intervenção.</p><hr/><p>This research aimed to understand the health concepts that guide the work of organizing teachers within the <italic>Pró-Saúde</italic>. The theoretical and methodological approaches were put in perspective from a hermeneutic orientation. Field work included contributions of eight teachers of the <italic>Pró-Saúde</italic>II Unochapecó. The instrument used was one semi-structured interview. The interpretive process was prepared from the foundation of hermeneutics Gadamer and Habermas and grounded on the thematic analysis proposed by Minayo. Health concepts identified are strongly linked to welfare notion. References with which the employees work in daily life are: Documents of the World Health Organization, the Ottawa Charter, the Brazilian Federal Constitution and the policies implemented by the Health Ministry's directives of Pro-Health, according to the employees, allowed to discuss more properly the concept of extended health, which favors, to a certain extent, the systematization and organization of teaching interventions for the effectiveness of initial training in health. So more than "setting" or showing one or a few concepts of health, we understand that the most important is to keep open the discussion on the "health sense" with which we act with others in different intervention processes.</p> <![CDATA[Chronic diseases and the history of care: evaluation of the health system in small municipalities]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200615&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Este trabalho apresenta os resultados da análise qualitativa de um estudo que visou identificar e avaliar a atenção às condições crônicas mais prevalentes na região de cobertura da 16ª Coordenadoria Regional de Saúde/RS. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 12 pessoas com Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), descrevendo suas trajetórias assistenciais. Foram contatados os serviços de atenção básica (AB) de seis municípios. Os participantes foram selecionados segundo critérios populacionais e de cobertura de Estratégia de Saúde da Família (ESF). As entrevistas foram analisadas pelo método de Análise de Conteúdo (BARDIN, 2012), através de duas categorias. Na primeira, "Acesso ao sistema de saúde", foram abordados temas relativos às formas de entrada dos usuários no sistema e suas trajetórias assistenciais, dificuldades de acesso à atenção em saúde e a transporte, urgência e medicações. Na segunda categoria, "A satisfação dos usuários com os serviços de saúde", foram incluídos dados relacionados à percepção da atenção prestada na AB, à avaliação da atenção recebida e ao tempo entre diagnóstico e tratamento. A análise das trajetórias assistenciais sugere uma baixa efetividade da AB, tanto na prevenção quanto no diagnóstico das DCNT, demonstrando a inexistência de linhas de cuidado.</p><hr/><p>This work presents the results of a qualitative analysis of a study that aimed at identifying and evaluating the care given to the most prevalent chronic conditions in the region covered by the 16th Regional Health Office. Semistructured interviews were made with 12 people who had Non-Transmissible Chronic Diseases (NTCD) describing their history of care. Basic care (BC) services of six municipalities were contacted. Participants were selected according to criteria of population and coverage of the Family Health Strategy (ESF). Interviews were analyzed using the Content Analysis method in the following categories: <italic>Access to the Health System</italic>where topics regarding the ways in which users enter the health system and their health care histories were discussed. The difficulties of access to obtain health care, access to public transportation systems, urgency and medications were also discussed. Data involving perception of the care provided in BC, the evaluation of the care received and the time elapsed between diagnosis and treatment were considered in category A, <italic>user satisfaction with the health services</italic>. The analysis of health care histories suggests low efficacy of the BCs, both for prevention and diagnosis of the NTCDs, showing that there are no lines of care.</p> <![CDATA[Factors that influence access to primary care in the perspective of professionals and users of a health services network in Recife-PE, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200635&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Apesar de todo o arcabouço institucional e do aparato jurídico-legal do SUS criado para melhorar o acesso da população aos serviços de saúde, ainda existem muitas barreiras que interferem na concretização do acesso universal à saúde no Brasil. Objetivamos analisar os elementos que influenciam o acesso aos serviços de atenção primária no município de Recife na perspectiva de profissionais e usuários. Trata-se de um estudo de caso realizado através de entrevistas semiestruturadas com46 informantes. A análise de conteúdo foi o método escolhido para trabalhar os dados. As principais barreiras que emergiram da pesquisa foram o subfinanciamento dos serviços, a cobertura ainda insuficiente da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e a oferta insuficiente de profissionais. Entre os elementos facilitadores, os mais relevantes foram a própria existência da ESF, a comunicação informal e o trabalho do agente comunitário de saúde. Conclui-se que, mesmo com a implantação da ESF e dos benefícios gerados, ainda há a necessidade de a estratégia ser uma prioridade da gestão, com maior investimento na estrutura e na organização dos serviços ofertados para que os usuários tenham acesso universal e equânime à rede de saúde de Recife.</p><hr/><p>Despite all juridical-legal in the SUS apparatus that have been created to improve the population's access to health services, there are still many barriers that interfere in the concretion of the universal access to health care in Brazil. This study aims to analyze the factors which influence the access to primary care health services in Recife from the perspective of its professionals and users. This is a case study which used as data collection technique the semi structured interviews conducted with 46 informants. Bardin's content analysis was the method adopted to work with the data. The main barriers that emerged from the research were the underfunding of services, insufficient coverage family health strategy (FHS), and insufficient supply of professionals. Nevertheless, the most significant facilitating issues were: the existence of the FHS, the informal communication and the work of the community health agent. We conclude that even with the implementation of the FHS and the benefits generated, there is still the need for the strategy to be a management priority, with greater investments in the structure and organization of services offered to users in order for them to have universal access and equitable primary care services in the city of Recife.</p> <![CDATA[Cartography of a group-thought on mental health: rhizomatic trials in life can more]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200657&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Este artigo trata da experiência de um grupo composto por usuários e trabalhadores de serviços de saúde mental de Natal (RN), estudantes de cursos de graduação em saúde e professores e pesquisadores da área interessados na discussão de temas e experiências em saúde mental. Fundamentados na esquizoanálise e seu método cartográfico, argumentamos que o grupo funciona como grupo-pensamento ao constituir espaço de produção de pensamento imanente à vida, através de um funcionamento rizomático. Para tanto, a cartografia foi traçada em três linhas de composição, construídas com base em notas de diário de bordo das autoras. São elas: 1) Tensões entre a legitimidade da Universidade como lugar-veículo da verdade do pensamento e a construção de um grupo-pensamento; 2) Novas maneiras de experimentar a crise: o "dia da festa" e o grupo com as funções de suporte e cuidado; e 3) A tessitura de novos modos de existir: das exigências por um grupo homogêneo à deflagração de movimentos heterogêneos. Esperamos com essa cartografia contribuir para a produção de novas práticas em saúde mental que insistam na potência da loucura e dos encontros na invenção da vida.</p><hr/><p>This article deals with the experience of a group of users and workers in mental health services in Natal-RN, Brazil, students of undergraduate courses in health and professors and researchers from the area interested in discussing topics and experiences in mental health. Based on schizoanalysis and its cartographic method, we argue that the group functions as group-thought to be immanent space of production of thought to life through a rhizomatic operation. For both, the cartography was traced in three lines of composition built on notes logbook of the authors. They are: Line 1 - Tensions between the legitimacy of the University as a place of true vehicle of thought and building a group-thinking; Line 2 - New ways to experience the crisis: "the party day" and the group with the duties of care and support; Line 3 - The spin of new ways of exist: the requirements for a homogeneous group to trigger heterogeneous movements. We hope this cartography contributes to the production of new mental health practices that insist on the power of madness and meetings in the invention of life.</p> <![CDATA[Canguilhem e as ciências da vida]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000200679&lng=en&nrm=iso&tlng=en <p>Este artigo trata da experiência de um grupo composto por usuários e trabalhadores de serviços de saúde mental de Natal (RN), estudantes de cursos de graduação em saúde e professores e pesquisadores da área interessados na discussão de temas e experiências em saúde mental. Fundamentados na esquizoanálise e seu método cartográfico, argumentamos que o grupo funciona como grupo-pensamento ao constituir espaço de produção de pensamento imanente à vida, através de um funcionamento rizomático. Para tanto, a cartografia foi traçada em três linhas de composição, construídas com base em notas de diário de bordo das autoras. São elas: 1) Tensões entre a legitimidade da Universidade como lugar-veículo da verdade do pensamento e a construção de um grupo-pensamento; 2) Novas maneiras de experimentar a crise: o "dia da festa" e o grupo com as funções de suporte e cuidado; e 3) A tessitura de novos modos de existir: das exigências por um grupo homogêneo à deflagração de movimentos heterogêneos. Esperamos com essa cartografia contribuir para a produção de novas práticas em saúde mental que insistam na potência da loucura e dos encontros na invenção da vida.</p><hr/><p>This article deals with the experience of a group of users and workers in mental health services in Natal-RN, Brazil, students of undergraduate courses in health and professors and researchers from the area interested in discussing topics and experiences in mental health. Based on schizoanalysis and its cartographic method, we argue that the group functions as group-thought to be immanent space of production of thought to life through a rhizomatic operation. For both, the cartography was traced in three lines of composition built on notes logbook of the authors. They are: Line 1 - Tensions between the legitimacy of the University as a place of true vehicle of thought and building a group-thinking; Line 2 - New ways to experience the crisis: "the party day" and the group with the duties of care and support; Line 3 - The spin of new ways of exist: the requirements for a homogeneous group to trigger heterogeneous movements. We hope this cartography contributes to the production of new mental health practices that insist on the power of madness and meetings in the invention of life.</p>