Scielo RSS <![CDATA[Physis: Revista de Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-733120140004&lang=es vol. 24 num. 4 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Perspectivas da psiquiatria brasileira ontem e hoje]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401013&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[A agenda atual da Reforma Sanitária Brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401017&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Entrevista: Jurandir Freire Costa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401023&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[The crisis of psychiatry based on the diagnosis and the future of clinical psychiatry: psychopathology, medical anthropology, and the subject of psychoanalysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401035&lng=es&nrm=iso&tlng=es O avanço da psiquiatria contemporânea pelas vias da biomedicina conduziu à impressão de que a psicopatologia, enquanto ciência do padecimento humano em suas diferentes dimensões, teria se tornado obsoleta. Uma nosologia psiquiátrica construída em bases exclusivamente biológicas e experimentais tomaria seu lugar, fundando definitivamente a psiquiatria como especialidade médica de pleno direito. O presente artigo examina os impasses desse projeto de redução do psicopatológico ao nosológico e aponta algumas pistas pelas quais a teorização psicanalítica do sujeito e de seu pathos poderia fornecer as bases antropológicas para a fundação de uma psicopatologia apta a sustentar a clínica psiquiátrica.<hr/>The progress of modern psychiatry in the paths of biomedicine has led to the impression that psychopathology, as a science of human suffering in its various dimensions, would have become obsolete. A psychiatric nosology built exclusively on biological and experimental bases would take its place, definitely founding psychiatry as a medical specialty in its own right. This paper examines the dilemmas of that project to the reduction of the psychopathology into nosology and point some clues by which psychoanalytic theory of the subject and its pathos could provide the anthropological basis for the foundation of a psychopathology able to sustain psychiatric clinical practice. <![CDATA[Experience, narrative and knowledge: the perspective of the psychiatrist and the user]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401053&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente estudo, realizado em parceria entre UFRJ, UNICAMP e UFBA, pretendeu conhecer a experiência das pessoas com o diagnóstico de transtorno do espectro esquizofrênico, em tratamento nos CAPS, e a experiência dos psiquiatras inseridos na rede pública de atenção à saúde mental. Narrativas relacionadas ao processo saúde-doença, no caso de pessoas com diagnóstico de esquizofrenia, e narrativas sobre o processo de formulação do diagnóstico de esquizofrenia, prognóstico e tratamento, no caso dos psiquiatras, foram estudadas. Este é um estudo qualitativo, multicêntrico, informado pelas abordagens teóricas da Análise Interpretativa Fenomenológica e da Antropologia médica, realizado nas cidades de Campinas, Rio de Janeiro e Salvador. A principal ferramenta metodológica empregada para produção das narrativas foram os grupos focais. Técnicas da entrevista de explicitação foram incorporadas. As categorias identificadas no estudo - Experiência de Adoecimento, Diagnóstico de Esquizofrenia, Estigma Social, Experiência de Restabelecimento e Tratamento e o Contexto Dinâmico dos CAPS - e as narrativas que as compuseram foram apresentadas e discutidas com o propósito de dar visibilidade aos elementos que caracterizam as narrativas-experiências dos parcipantes e indicar o modo como se configura sua complexidade.<hr/>This study, conducted in a partnership composed by UFRJ, UNICAMP and UFBa, wanted to investigate the experience of people with a diagnosis of schizophrenia spectrum disorder, in treatment in CAPS, and the experience of psychiatrists inserted in the public mental health care services. Narratives related to health and illness, in the case of people with schizophrenia, and narratives about the process of formulation of the schizophrenia diagnosis, prognosis and treatment in the case of psychiatrists, were studied. This is a qualitative, multicenter study, informed by the theoretical approaches of Interpretative Phenomenological Analysis and Medical Anthropology held in Campinas, Rio de Janeiro and Salvador. The main methodological tool used for the production of narratives were focus groups. Procedures of the Explicitation Interview were incorporated. The categories identified in this study were Illness Experience, Diagnosis of Schizophrenia, Social Stigma, Recovery Experience, and Treatment and dynamic context of CAPS. The narratives that composed each category were presented and discussed in order to give visibility to the elements characterizing the narratives-experiences, indicating how it configures its complexity. <![CDATA[Psychiatry in the 21th century: changes from the integration with Primary Health Care through matrix support]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401079&lng=es&nrm=iso&tlng=es A lacuna de cuidados em Saúde Mental (SM) é um problema mundial. A Atenção Primária à Saúde (APS) é a base para estruturação da rede assistencial integral que o solucione. Sua integração com a Psiquiatria é parte deste desafio. Partindo da pergunta norteadora "Como vem sendo desenvolvida a inserção da APS no cuidado em Saúde Mental através da integração com a Psiquiatria pelo Matriciamento?", este artigo analisa a participação da Psiquiatria na organização da assistência em saúde mental centrada na APS, dentro de um modelo integral de cuidado em saúde. Foi utilizada metodologia qualitativa baseada na problematização da integração do Psiquiatra com as equipes da Estratégia de Saúde da Família no processo de matriciamento, sistematizam-se as experiências e conhecimento desenvolvidos pelos autores nos projetos do Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa em APS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. A partir dos referenciais conceituais dos Cuidados Colaborativos, Apoio Matricial, Matriciamento e Cuidado Integral, e da caracterização das demandas clínicas de SM mais frequentes na APS, discutem-se as repercussões destes na estruturação do cuidado em SM, na formação médica e na transformação da Psiquiatria. Conclui-se que a APS é um novo campo de atuação da Psiquiatria trazendo desafios importantes para a formação e a assistência em SM.<hr/>The gap in Mental Health Care is a worldwide problem. Primary Health Care (PHC) is the framework basis for providing integrated care. Integrating Psychiatry into PHC is fundamental to solve this problem. Based on the issue of how integration of PHC into Mental Health Care is being developed with matrix support from psychiatrists, this paper investigates the role of Psychiatry in the organization of PHC, within a health comprehensive model approach. Problem-based analysis was used to systematize the knowledge and experiences gained by the authors during the execution of several research projects developed at the Laboratory of Interdisciplinary Research in Primary Health Care (LIPAPS) of Rio de Janeiro State University. Conceptual references such as Comprehensive Care, Collaborative Care and the Brazilian Model of Matrix Support Teams, as well as the most frequent Mental Health demands in PHC are reviewed, while discussing their influence on mental health care, medical education and changes imposed on Psychiatry. In conclusion, PHC may be considered as a new scenario for Psychiatry that raises important challenges related to mental health education and services. <![CDATA[Family burden, support groups and coping style among family members of patients in Psychosocial Care Centers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401103&lng=es&nrm=iso&tlng=es Os familiares de usuários de serviços de saúde mental que assumem a tarefa do cuidado cotidiano são frequentemente submetidos a sobrecarga objetiva e subjetiva. Estratégias práticas de lidar com a tarefa do cuidado e ações de solidariedade entre familiares podem contribuir para a melhora da qualidade de vida de cuidadores e usuários. Este estudo descreve e analisa estratégia desenvolvida junto a serviços comunitários de saúde mental (CAPS), em colaboração com os familiares, de modo a conhecer melhor a experiência da sobrecarga e apoiar iniciativas de ajuda mútua, educação em saúde e promoção da autonomia. A coleta e análise dos dados utilizou metodologia qualitativa, como observação e grupos focais. Resultados preliminares identificam altos níveis de sobrecarga, boa resposta dos familiares à participação em grupos de ajuda mútua e atividades de educação em saúde, e a necessidade de aperfeiçoar e intensificar as ações desenvolvidas pelos CAPS para apoio e orientação dos familiares.<hr/>Family members of mental health service users who take everyday care are often subjected to objective and subjective burden. Practical strategies to deal with the task of care and solidarity actions between family members can help improve the quality of life of caregivers and users. This study describes and analyzes strategy developed with Psychosocial Care Centers (CAPS), in collaboration with the family, in order to better know the experience of overload and support self-help initiatives, health education and promotion of autonomy. The collection and analysis of data used qualitative methodology, such as observation and focus groups. Preliminary results identify high levels of overload, good response of family participation in self-help groups and health education activities, and the need to improve and intensify actions developed by CAPS for support and guidance of the family. <![CDATA[Mapping of inquiries in mental health care in Brazil (2004-2013)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401127&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este trabalho tem como objetivo mapear as pesquisas avaliativas de serviços de saúde mental, produzidas no Brasil nos últimos dez anos, a partir de levantamento em bases de dados de dissertações e teses acadêmicas e de artigos científicos. Foram analisadas 68 dissertações e teses e 103 artigos. A produção das dissertações e teses se concentra em instituições nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, e estas se originam principalmente de programas de pós-graduação em Saúde Coletiva e em Enfermagem. Os artigos se referem a serviços localizados em número restrito de municípios das regiões Sul e Sudeste do país, principalmente do Rio Grande do Sul e de São Paulo, havendo poucos estudos de abrangência nacional. No conjunto da produção, os serviços mais avaliados são os Centros de Atenção Psicossocial, seguidos pela Atenção Básica em Saúde. Os sujeitos de pesquisa mais frequentes são os trabalhadores de saúde mental, e em segundo lugar, os usuários. A maioria dos trabalhos usa metodologia qualitativa. Conclui-se que as pesquisas avaliativas vêm se concentrando em abordagens pouco diversificadas do processo da reforma da saúde mental, e que estas não têm abrangência suficiente para fornecer, proximamente, elementos para prover indicadores básicos nacionais de saúde mental.<hr/>This work aims to map the research on public mental health services evaluation carried out in Brazil in the last 10 years. We searched electronic databases for dissertations, theses and academic papers. We selected 68 dissertations and theses, and 103 articles. Most of dissertations and theses were produced by Public Health and Nursing graduate programs in the states of São Paulo and Rio de Janeiro. The articles refer to services located in a restricted number of municipalities in the South and Southeast regions of the country, mainly in Rio Grande do Sul and São Paulo, with few nationwide studies. Throughout the production, the Psychosocial Community Centers, followed by Primary Health Care, are the most frequently evaluated services. Mental health workers, followed by service-users were the main source of information in the studies. Most work uses qualitative methodology. We conclude that, taken as a whole, evaluative researches in Brazil have focused on a few approaches to the process of mental health care reform, and that they are not comprehensive enough to provide information on national mental health indicators. <![CDATA[Bioterrorism, biological risks and biosafety measures applicable to Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401181&lng=es&nrm=iso&tlng=es A história registra o uso de patógenos como potencializadores de recursos bélicos. Considerando os eventos bélicos da contemporaneidade, observa-se a formulação de projetos voltados para elaboração tecnológica sofisticada. Nessa categoria se incluem as armas biológicas, vinculadas aos programas de caráter coercitivo conhecidos como guerras biológicas, que pertencem à lógica da ameaça assimétrica, não definindo território e gerando repercussões econômicas, políticas e sociopsicológicas devastadoras. Esses eventos demandam a elaboração de planos que contemplem o risco, incluindo a capacitação de recursos humanos, investimentos na identificação de materiais empregados em bioterrorismo e também em equipamentos de segurança. Objetiva-se neste artigo discutir a associação entre patógenos, seu potencial de risco e eficácia para o emprego em estratégias de bioterrorismo, destacando as medidas de biossegurança necessárias. Utiliza-se a revisão integrativa para a construção de análises de contextos de risco. O levantamento bibliográfico compreendeu o período 1990/2010, nas bases de dados ISI, LILACS, SciELO e PubMed. Demonstra-se a importância do envolvimento e da capacitação dos profissionais na identificação de agentes biológicos com potencial de risco, considerando que o bioterrorismo pode resultar na sobrecarga dos sistemas de saúde. A biossegurança orienta os procedimentos que devem ser adotados para a contenção dos patógenos, visando ao controle dos riscos.<hr/>History records the use of pathogens as improvers of military resources. Considering the events of contemporary war, there is the formulation of projects aimed at sophisticated technological development. They shall include biological weapons, linked to coercive programs known as biological warfare, which belong to the logic of asymmetric threat, not defining territory and generating devastating economic, political and socio-psychological repercussions. These events require the preparation of plans that address the risk, including the training of human resources, investments in the identification of materials used in bioterrorism and also in safety equipment. This paper aims to discuss the association between pathogens, their potential risk and effectiveness for use in bioterrorism strategies, highlighting the necessary biosecurity measures. It uses an integrative review to construct contexts risk analysis. The literature included the period 1990/2010, the ISI databases, LILACS, SciELO and PubMed. It demonstrates the importance of the involvement and training of professionals in the identification of biological agents with potential risk, whereas bioterrorism may result in overload of health systems. Biosecurity guides the procedures to be adopted for the containment of pathogens, aimed at controlling risk. <![CDATA[Coordination of Health Care In Brazil: the challenge of strengthening federal primary health care]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401207&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo do estudo é analisar a indução federal no fortalecimento da atenção primária à saúde (APS) como forma de viabilizar a coordenação dos cuidados no sistema de saúde brasileiro. Estudo quanti-qualitativo, utilizando dados documentais, orçamentários e entrevistas semiestruturadas com gestores federais do Ministério da Saúde (MS) no período de 2007 a 2011. Para o tratamento dos dados foi utilizada análise de conteúdo temática e análise estatística descritiva, que permitiram compreender de forma panorâmica a APS brasileira, especialmente a coordenação dos cuidados, sob a ótica da indução centralizada. O fortalecimento da APS é a base para viabilizar a coordenação dos cuidados no Brasil. Sua priorização vem aumentando no âmbito do MS, o qual vem conduzindo políticas nacionais que impactaram no fortalecimento da APS e na coordenação dos cuidados, tornando-se um forte indutor dessa política, principalmente por meio da edição de portarias. Nenhuma portaria ou orçamento específico foi identificado para a coordenação dos cuidados, o que denota a incipiência desse atributo na APS brasileira. A participação social foi considerada relevante para o alcance da coordenação dos cuidados. A pesquisa conclui que embora a APS tenha sido priorizada na agenda do Ministério da Saúde, sua valorização não ocorreu de forma homogênea em todos os espaços decisórios da esfera federal.<hr/>This study aimed to analyze the federal induction in the strengthening of primary health care (PHC) as a way to achieve coordination of care in the Brazilian health system. Quantitative and qualitative study that used documentary data, budgetary and semi-structured interviews with managers of the federal Department of Primary Care of the Ministry of Health, in years 2007-2011. Thematic content analysis and descriptive statistics were used and provided an overview of the Brazilian PHC, especially the coordination of care from the perspective of centralized induction. Strengthening of PHC is the basis for making care coordination in Brazil. Its prioritization is increasing within the MS, which has been conducting national policies that have generated impact in strengthening the APS and coordination of care, becoming a strong inducer of this policy, mainly through the issue of ordinances. No ordinance or specific budget has been identified for care coordination, which demonstrates the paucity of this attribute in the Brazilian PHC. Social participation was considered relevant to the scope of care coordination. The research concludes that although PHC has been prioritized in the agenda of the Ministry of Health, its importance does not occur homogeneously in all federal decision-making areas. <![CDATA[Colorblind individuals and their difficulties: a neglected condition in Brazil?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401229&lng=es&nrm=iso&tlng=es O termo "discromatopsia congênita" ("daltonismo") designa os defeitos de visão cromática, cuja taxa de prevalência entre homens é de 6% a 10%. Este estudo investigou as percepções de discromatópsicos quanto ao diagnóstico, suas dificuldades e mecanismos de enfrentamento do problema. Foi realizada pesquisa com metodologia clínica-qualitativa, na qual participaram 13 homens universitários, compondo uma amostra intencional, fechada por saturação teórica. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais semiestruturadas. Os relatos foram gravados, transcritos e compuseram um corpus investigado pela técnica de análise de conteúdo categorial temática. Os participantes relataram dificuldades objetivas e subjetivas com materiais didáticos, práticas de ensino, interações com colegas e professores, já a partir do início da socialização secundária. Posteriormente, foram referidas, sobretudo, dificuldades relacionadas à decodificação de sinais de trânsito. Os participantes desenvolveram algumas habilidades de enfrentamento dessas dificuldades, mas aguardam ações a serem desencadeadas pelos poderes públicos, dirigidas ao atendimento das suas necessidades sociais, educacionais e trabalhistas.<hr/>The term congenital dyschromatopsia (colorblindness) refers to color vision genetic deficiency, whose prevalence rate is 6 to 10% among men. This study investigated the perceptions of subjects with congenital dyschromatopsia regarding diagnosis, their difficulties and coping mechanisms of the condition. This research was carried out using a clinical-qualitative methodology, in which 13 male university students took part, consisting of a purposeful sample concluded by theoretical saturation. Data were collected by conducting semi-structured individual interviews. Reports were recorded, transcribed and a corpus was made investigated by the technique of thematic categorical content. Participants reported objective and subjective difficulties with didactic material, teaching practice, interactions with colleagues and teachers, already from the beginning of their secondary socialization. Subsequently, difficulties in decoding traffic lights were mainly reported. Participants developed some coping skills to face these challenges, but await actions to be initiated by the Brazilian government to meet their social, education and labor needs. <![CDATA["Making the right choice": reproductive technologies, lesbian practices and use of semen banks]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401255&lng=es&nrm=iso&tlng=es A obtenção de sêmen para reprodução é uma questão central no projeto de filiação entre lésbicas e envolve considerações em torno de ideais culturais, parentesco e princípios normativos/legais. O estudo de natureza qualitativa foi realizado com lésbicas buscando a maternidade por meio de tecnologias reprodutivas e aquisição de sêmen em bancos no Brasil e no exterior. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com profissionais de saúde atuantes no campo de tecnologias reprodutivas (10) e lésbicas (10 casais) em São Paulo/SP entre 2010/2012. Há um desejo por maximizar conexões estabelecendo um link da filiação com as características fenotípicas presentes na família e no casal, num arranjo que proporcione uma percepção de "natural" conexão, com a biologia como um importante símbolo do compartilhamento do vínculo criado. Em razão de uma alegada pouca disponibilidade de sêmen compatível com as demandas formuladas pelos casais, tem havido importação de sêmen para os procedimentos, acarretando uma série de novas questões.<hr/>Obtaining semen for reproduction is a key issue in the project design of lesbian motherhood. The process of choosing the genetic material involves considerations of cultural ideals, kinship and normative principles regarding fertility services. The manuscript is based on study of lesbians seeking parenthood through the use of reproductive technologies (RT) and acquisition of semen in banks in Brazil and abroad. The qualitative study made use of semi-structured interviews with health professionals working in RT (10) and lesbians (10 couples) undergoing treatment with RT in São Paulo/SP, Brazil, in 2010/2012. There is a desire to maximize connections by establishing a link with the phenotypic characteristics of membership in the family and the couple, in an arrangement that provides a perception of "natural" connection with the use of biology as an important symbol of sharing the bond created. Due to an alleged lack of available semen samples compatible with the demands made by lesbian couples there has been an increase in the importation of semen from the United States for the procedures leading to a number of new issues in terms of parenthood, choice and design of a family. <![CDATA[From citizenship to the fulfillment of life projects: social inclusion of Psychosocial Care Center's users in everyday life]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401275&lng=es&nrm=iso&tlng=es Os objetivos do presente artigo foram identificar e analisar as possibilidades e dificuldades de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em relação à cidadania e à construção de projetos de vida na perspectiva da promoção da inclusão social. Utilizou-se a abordagem qualitativa como metodologia de pesquisa e a teoria sobre o cotidiano de Agnes Heller como referencial filosófico. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas com usuários e pessoas da sua rede social. Para apuração dos dados foi utilizada a Análise do Discurso. Os usuários encontram dificuldades para ter os seus direitos garantidos, porém também encontram possibilidades, principalmente com a ajuda do CAPS. Além disso, eles lutam por seus direitos engajando-se nos movimentos sociais, promovendo seus próprios processos de inclusão. O exercício da cidadania é o primeiro passo em direção à inclusão social. Os próximos passos são trilhados a partir dos desejos e projetos pessoais de cada usuário, em articulação com as possibilidades oferecidas pelo contexto.<hr/>This paper aims at identifying and analyzing possibilities and difficulties of Psychosocial Care Center (CAPS) users related to citizenship and the building of life projects, in the perspective of promoting social inclusion. The qualitative approach was used as the research methodology and the Agnes Heller's concept about everyday was used as a philosophical reference. Data was gathered from semi-structured interviews with users and people from their social network. Discourse analysis was used for examining the data. The service users found difficulties to get their rights assured, however, they also found possibilities, especially with CAPS's help. Furthermore, they fight for their rights, engaging in the social movements, promoting their own inclusion processes. The practice of citizenship is the first step towards social inclusion. The next steps are taken from the service user's personal projects and desires, in connection with the possibilities offered by the context. <![CDATA[Decision of induced abortion: experience of women]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401293&lng=es&nrm=iso&tlng=es Pesquisa interpretativa, em abordagem qualitativa, cujo objetivo foi analisar a vivência de mulheres no processo decisório do aborto provocado. Para tanto, foram entrevistadas 19 mulheres internadas em situação de aborto, no período de março a agosto de 2013, em uma maternidade-escola, situada em Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. A análise das narrativas ocorreu com base nos referenciais teórico-metodológicos da Teoria Fundamentada nos Dados e do Interacionismo Simbólico. Os resultados revelaram que as mulheres, ao suspeitarem da gravidez, realizaram diversos exames diagnósticos para confirmá-la. Tal confirmação as levou a vivenciar sentimentos negativos, relacionados ao reconhecimento do aborto como única alternativa possível. Dentre os principais motivos referidos por elas para interromperem a gravidez destacaram-se as dificuldades financeiras e o tipo de relacionamento amoroso. Espera-se que os dados obtidos nesta pesquisa possam ampliar as discussões sobre o fenômeno do aborto provocado, minimizando o estigma social imposto àquelas que o realizam<hr/>This is an interpretive research, whit a qualitative approach whose objective was to analyze the experience of women in the decision of induced abortion. We interviewed 19 hospitalized women undergoing abortion in March-August 2013, in a maternity hospital, in the city of Natal, Rio Grande do Norte, Brazil. The discourse analysis was based on methodological references of Grounded Theory and Symbolic Interaction. Results revealed that when women suspect pregnancy, they underwent several diagnostic tests to confirm it. This confirmation made them to experience negative feelings, which were associated to the recognition of abortion as the only possible alternative. The main reasons cited by respondents to finalize the pregnancy were financial difficulties and the kind of loving relationship. It is expected that the results obtained in this research can broaden the discussion on the phenomenon of induced abortion, reducing the social stigma imposed on women who do it <![CDATA[Professional trajectory in the formation of Social Sciences in Health in Abrasco]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401315&lng=es&nrm=iso&tlng=es Nos dias de hoje, é cada vez mais perceptível a importância das Ciências Sociais para a consolidação da Saúde Coletiva no Brasil. Compreender, portanto, a trajetória dos profissionais que de certa forma fundaram o campo e o mantiveram é, enfim, compreender a própria trajetória teórica e prática dessa área, evidenciada, também, nos congressos de Ciências Sociais em Saúde realizados pela Abrasco. No contexto dessa discussão, o presente artigo realiza um mapeamento do perfil dos presidentes da Abrasco e dos coordenadores das Comissões de Ciências Sociais que ocuparam esses cargos entre 1995 e 2011, anos em que aconteceram os Congressos Brasileiros de Ciências Sociais e Humanas em Saúde. Foram realizadas 13 entrevistas com presidentes da Abrasco e com os coordenadores das Comissões de Ciências Sociais, em suas diferentes gestões. Apesar de este artigo assumir caráter mais descritivo acerca da constituição e institucionalização das Ciências Sociais em Saúde na Abrasco, acredita-se que a compreensão do processo de conformação desse subcampo a partir da fala dos agentes que o constituem seja extremamente profícua para os debates atuais sobre o lugar das Ciências Sociais no campo da Saúde Coletiva<hr/>Nowadays, the importance of social sciences to the consolidation of Public Health in Brazil is increasingly felt. Therefore, understanding the professional history that somehow founded the field and kept it is ultimately understanding the very theoretical path and practice in this area, as evidenced also in congresses of Social Sciences in Health conducted by Abrasco. In the context of this discussion, this article presents a profile of the mapping of the presidents of Abrasco and coordinators of Social Sciences Committees who occupied these positions between 1995 and 2011, when Brazilian Congress of Social Sciences and Humanities in Health were held. We conducted 13 interviews with presidents Abrasco and coordinators of the Social Sciences Committee, in its different administrations. Although this article is more descriptive, conccerning the establishment and institutionalization of Social Sciences in Health in Abrasco, it is believed that understanding the forming process of this subfield from the speech of its agents is extremely helpful for the current debates on the role played by Social Sciences in Public Health <![CDATA[The discourse on healthy eating as a strategy of biopower]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401337&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo traz reflexões sobre a noção de alimentação saudável, produzida no imaginário social na sociedade ocidental contemporânea, orientada por uma concepção de saúde reduzida à busca de cura ou prevenção da doença. Subsídios teóricos das Ciências Sociais e Humanas propiciaram melhores condições para compreender a alimentação como temática intersticial de articulação entre o biológico e o psicossocial. Destacamos a alimentação saudável derivada da racionalidade científica moderna e de normatividade geral e problematizamos a discursividade da promoção da alimentação saudável a partir do conceito de biopoder de Foucault. Não negamos o valor das evidências epidemiológicas sobre a relação direta entre alimentação e adoecimento e reconhecemos que conhecer é melhor do que ignorar quando é preciso agir. No entanto, por entendermos que para o (re)estabelecimento da saúde, em nutrição, é necessário mais do que prescrever nutrientes e alimentos, acreditamos que não devemos normatizar a alimentação e olhar para a informação científica como algo absoluto. Instrumentos conceituais e fundamentos teóricos que não estão no "verdadeiro" do discurso biológico fazem-se necessários nas proposições sobre a alimentação saudável, uma vez que interesses políticos e econômicos dos setores hegemônicos ligados à dimensão biomédica não deixam muito espaço para a discussão das questões psíquicas e sociais<hr/>The article approaches some thoughts about the notion of healthy eating produced in the social imaginary in contemporary Western society oriented for health as a search for cure or disease prevention. Theoretical basis of Sciences and Humanities provided better conditions to understand feeding as an interstitial thematic articulation between the biological and psychosocial. First, we emphasize healthy eating derived from modern scientific rationality and general normativity. Then we problematize the discursivity of health promotion from the Foucault's concept of biopower. We do not deny the value of the epidemiological evidence about the direct relationship between food and illness and we recognize that knowing is better than ignoring when action is needed. However, we believe that we should not normalize feeding and look at scientific information as something absolute, because we believe that for the (re)establishment of health more than prescribing nutrients and food is required. The economic and the political interests of hegemonic sectors related to the biomedical dimension does not allow much space for the discussion of psychological and / or social matters. So, new conceptual tools and theoretical foundations that are not in the "true" of the biological discourse are needed in propositions on healthy eating <![CDATA[Uma metafísica das classificações em psiquiatria]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401361&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo traz reflexões sobre a noção de alimentação saudável, produzida no imaginário social na sociedade ocidental contemporânea, orientada por uma concepção de saúde reduzida à busca de cura ou prevenção da doença. Subsídios teóricos das Ciências Sociais e Humanas propiciaram melhores condições para compreender a alimentação como temática intersticial de articulação entre o biológico e o psicossocial. Destacamos a alimentação saudável derivada da racionalidade científica moderna e de normatividade geral e problematizamos a discursividade da promoção da alimentação saudável a partir do conceito de biopoder de Foucault. Não negamos o valor das evidências epidemiológicas sobre a relação direta entre alimentação e adoecimento e reconhecemos que conhecer é melhor do que ignorar quando é preciso agir. No entanto, por entendermos que para o (re)estabelecimento da saúde, em nutrição, é necessário mais do que prescrever nutrientes e alimentos, acreditamos que não devemos normatizar a alimentação e olhar para a informação científica como algo absoluto. Instrumentos conceituais e fundamentos teóricos que não estão no "verdadeiro" do discurso biológico fazem-se necessários nas proposições sobre a alimentação saudável, uma vez que interesses políticos e econômicos dos setores hegemônicos ligados à dimensão biomédica não deixam muito espaço para a discussão das questões psíquicas e sociais<hr/>The article approaches some thoughts about the notion of healthy eating produced in the social imaginary in contemporary Western society oriented for health as a search for cure or disease prevention. Theoretical basis of Sciences and Humanities provided better conditions to understand feeding as an interstitial thematic articulation between the biological and psychosocial. First, we emphasize healthy eating derived from modern scientific rationality and general normativity. Then we problematize the discursivity of health promotion from the Foucault's concept of biopower. We do not deny the value of the epidemiological evidence about the direct relationship between food and illness and we recognize that knowing is better than ignoring when action is needed. However, we believe that we should not normalize feeding and look at scientific information as something absolute, because we believe that for the (re)establishment of health more than prescribing nutrients and food is required. The economic and the political interests of hegemonic sectors related to the biomedical dimension does not allow much space for the discussion of psychological and / or social matters. So, new conceptual tools and theoretical foundations that are not in the "true" of the biological discourse are needed in propositions on healthy eating <![CDATA[Práticas Integrativas na Oncologia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000401367&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo traz reflexões sobre a noção de alimentação saudável, produzida no imaginário social na sociedade ocidental contemporânea, orientada por uma concepção de saúde reduzida à busca de cura ou prevenção da doença. Subsídios teóricos das Ciências Sociais e Humanas propiciaram melhores condições para compreender a alimentação como temática intersticial de articulação entre o biológico e o psicossocial. Destacamos a alimentação saudável derivada da racionalidade científica moderna e de normatividade geral e problematizamos a discursividade da promoção da alimentação saudável a partir do conceito de biopoder de Foucault. Não negamos o valor das evidências epidemiológicas sobre a relação direta entre alimentação e adoecimento e reconhecemos que conhecer é melhor do que ignorar quando é preciso agir. No entanto, por entendermos que para o (re)estabelecimento da saúde, em nutrição, é necessário mais do que prescrever nutrientes e alimentos, acreditamos que não devemos normatizar a alimentação e olhar para a informação científica como algo absoluto. Instrumentos conceituais e fundamentos teóricos que não estão no "verdadeiro" do discurso biológico fazem-se necessários nas proposições sobre a alimentação saudável, uma vez que interesses políticos e econômicos dos setores hegemônicos ligados à dimensão biomédica não deixam muito espaço para a discussão das questões psíquicas e sociais<hr/>The article approaches some thoughts about the notion of healthy eating produced in the social imaginary in contemporary Western society oriented for health as a search for cure or disease prevention. Theoretical basis of Sciences and Humanities provided better conditions to understand feeding as an interstitial thematic articulation between the biological and psychosocial. First, we emphasize healthy eating derived from modern scientific rationality and general normativity. Then we problematize the discursivity of health promotion from the Foucault's concept of biopower. We do not deny the value of the epidemiological evidence about the direct relationship between food and illness and we recognize that knowing is better than ignoring when action is needed. However, we believe that we should not normalize feeding and look at scientific information as something absolute, because we believe that for the (re)establishment of health more than prescribing nutrients and food is required. The economic and the political interests of hegemonic sectors related to the biomedical dimension does not allow much space for the discussion of psychological and / or social matters. So, new conceptual tools and theoretical foundations that are not in the "true" of the biological discourse are needed in propositions on healthy eating