Scielo RSS <![CDATA[Physis: Revista de Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-733120140002&lang=es vol. 24 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Publicar ou perecer, ou perecer por publicar (em excesso)?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200337&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Transhumanism and the (post)human future]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200341&lng=es&nrm=iso&tlng=es O transumanismo é uma controversa perspectiva de investimento na transformação da condição humana. Visando ao melhoramento biotecnológico da natureza humana, ele protagoniza o debate acerca do futuro (pós-)humano. Na base da concepção transumanista está o investimento na biotecnociência como um modo de Iluminismo humanista de raízes biológicas. O objetivo do artigo é analisar o debate sobre o futuro da humanidade. Para tanto, apresentamos a perspectiva transumanista, ressaltando definições, características, valores e principais argumentos, analisando o conceito de natureza humana, pois ele é fundamental na polarizada discussão travada entre os transumanistas e bioconservadores. Nossas principais conclusões apontam para a impertinência dessa polarização, bem como do uso do conceito de natureza humana e pós-humano para esclarecer o tema do melhoramento humano. Assim, cumpre despolarizar o debate e apostar otimista e prudentemente no futuro biotecnológico.<hr/>Transhumanism is a controversial perspective of the investment in transformation of the human condition. Targeting at biotechnological human nature enhancement, it emerges as one of the protagonists in the debate about the (post)human future. At the base transhumanist conception is the investment on the biotechnoscience as a humanistic iluminism of biological roots. This paper aims to analyze the debate about the future of humanity. To this end, we present the transhumanist perspective, highlighting definitions, characteristics, values, and main arguments, analyzing the concept of human nature, for it is fundamental in the polarized discussion between the transhumanists and bioconservatives. Our main conclusions indicate the impertinence of the polarization, as well as the use of the concept of human nature and post-human to clarify the theme of human enhancement. Thus, we must depolarize the debate and bet optimistically and prudently in the biotechnological future. <![CDATA[Metaphors of the brain: a reflection on the representations of the human brain in contemporaneity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200363&lng=es&nrm=iso&tlng=es Neste trabalho pretendemos apresentar e debater algumas metáforas do cérebro humano presentes numa amostra de materiais de divulgação científica visando, com isso, refletir sobre sentidos e usos associados ao cérebro humano. No caso da divulgação científica, em que cientistas ou jornalistas científicos buscam traduzir ou recriar para o público leigo o conhecimento científico, a importância das metáforas é evidente porque estas aproximam o público leigo de certos sentidos atribuídos pelos divulgadores sobre o funcionamento do cérebro. Discutiremos analiticamente, por fim, alguns pontos de contato entre as metáforas encontradas.<hr/>In this paper we intend to present and discuss some metaphors of the human brain present in a sample of materials of science communication aimed, therefore, to reflect on meanings and uses associated with the human brain. In the case of the scientific dissemination, in which scientists and science journalists seek to translate or recreate to the lay public the scientific knowledge, the importance of metaphors is evident as they approach the lay public of certain meanings attributed by the promoters of science on the functioning of the brain. Finally, we analytically discuss a few points of contact between the metaphors found. <![CDATA[The National Policy on Medicinal Plants and Phytotherapy: building, perspectives and challenges]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200381&lng=es&nrm=iso&tlng=es Em 2006, foram criadas a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares e a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, para o Sistema Único de Saúde, resultado de um longo processo de demanda e construção de uma política para o setor. Este trabalho objetiva analisar a construção da política para a implantação/implementação da Fitoterapia no SUS, das facilidades e dificuldades envolvidas neste processo e dos desafios e perspectivas. Para isto foi feito a análise de documentos do Ministério da Saúde que são atinentes à questão, de artigos que abordam a política, além de artigos sobre aspectos da Fitoterapia que têm importância em relação ao seu uso nos serviços de saúde. Desta análise, observa-se que, apesar de o governo federal ter desenvolvido diversas ações, a implementação da política pouco avançou em função das dificuldades para seu uso no SUS, como o pouco conhecimento que os profissionais de saúde têm sobre a Fitoterapia, o entendimento deturpado sobre a eficácia e a segurança deste tratamento por parte de usuários e profissionais de saúde, a dificuldade do acesso à planta medicinal e ao fitoterápico, além da estruturação dos serviços nos moldes que favorecem o uso do medicamento sintético. No entanto, vê-se que esta política é importante por oferecer outra forma de tratamento, pelo fato de as plantas medicinais serem acessíveis à população, por resgatar o conhecimento popular, por favorecer a participação popular etc. e que são fatores facilitadores de sua implementação.<hr/>In 2006, the National Policy on Integrative and Complementary Practices and the National Policy on Medicinal Plants and Herbal Medicines were created for the Brazilian National Health System (the SUS), as result of a long process of demand and construction of a policy for the sector. This paper aims to analyze the construction of policy for deployment / implementation of phytotherapy in SUS, the facilities and difficulties involved in this process and the challenges and prospects. So we analyzed documents from the Ministry of Health relating to the issue of articles covering politics, as well as articles on aspects of herbal medicine that have significance in relation to its use in health services. From this analysis, it is observed that, although the federal government has developed several initiatives, the implementation of the policy made little progress because of the difficulties for its use in the SUS, as the little knowledge that health professionals have on Phytotherapy, understanding misrepresented on the efficacy and safety of this treatment on the part of users and health professionals, the difficulty of access to medicinal plant and phytotherapics, besides structuring services in ways that favor the use of synthetic medication. However, we see that this policy is important for offering another form of treatment, the fact that medicinal plants are accessible to the population, for rescuing the popular understanding by encouraging popular participation etc. and are facilitating factors for their implementation. <![CDATA[Patient safety strategies for safe use of medications after hospital discharge]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200401&lng=es&nrm=iso&tlng=es O atual movimento mundial para segurança do paciente reforça a necessidade de desenvolver prevenção quaternária - visando proteger os pacientes do excessivo intervencionismo diagnóstico e terapêutico e minimizar o risco de iatrogenias - para evitar danos ao paciente e gastos desnecessários ao sistema de saúde. Em situações de transição do cuidado, como alta hospitalar, a ocorrência de eventos adversos relacionados ao uso de medicamentos pode resultar em readmissão hospitalar ou necessidade de atendimento ambulatorial ou em serviços de urgência. Este artigo tem por objetivo discutir o gerenciamento da segurança do paciente no processo de uso de medicamentos após alta hospitalar. Com base em pesquisa bibliográfica, realizou-se abordagem sobre estratégias utilizadas por equipe hospitalares, tais como reconciliação medicamentosa, orientação ao paciente e/ou cuidador, comunicação por meio de resumo de alta, e seguimento domiciliar, além da necessidade de atuação interdisciplinar e interinstitucional para contribuir com a integralidade do cuidado. Concluise que o desenvolvimento de atividades de cuidado ao paciente em alta, pela equipe hospitalar, e a existência de efetiva articulação entre o hospital e demais serviços de saúde podem representar importantes aliados neste grande desafio para a saúde pública, que é a segurança do paciente no processo de uso de medicamentos após alta hospitalar.<hr/>The current global movement for patient safety has focused on quaternary prevention - actions to avoid excessive diagnostic and therapeutic interventions and to minimize the risk of iatrogenicity - to prevent harm to patients and unnecessary costs to the health system. In transitional care situations such as hospital discharge the occurrence of adverse drug events may require hospital readmission or outpatient or emergency care. This article aimed to provide input to the discussion on patient safety management for medication use after hospital discharge. A literature search was conducted and strategies such as medication reconciliation, patient and/or caregiver counseling, discharge summary communication and follow-up after discharge are addressed. In addition, it is stressed the need for interdisciplinary and interinstitutional actions for comprehensive care. In conclusion, patient care provided by hospital teams and effective coordination of care by the hospital and other health services are crucial to meet this significant public health challenge of ensuring patient safety on medication use after discharge. <![CDATA[It is inherent to human beings! The naturalization of social hierarchies in the youth view about expressions of prejudice and discrimination]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200421&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este trabalho objetiva analisar como mulheres e homens jovens, com diferentes inserções sociais, cor/raça e orientação sexual, frequentadores de espaços de sociabilidade no Rio de Janeiro, concebem e vivenciam as expressões de preconceito e discriminação na vida cotidiana. Considerase que o preconceito e a discriminação fazem parte de um processo social de produção de desigualdades que articula diferentes marcadores sociais (classe social, gênero, sexualidade, raça/etnia) e opera por meio da naturalização dos atos de discriminar e de ser discriminado. Todavia, há perspectivas teóricas dissonantes, que concebem a discriminação e o preconceito como decorrentes de interações inerentes e circunscritas ao âmbito das relações sociais interpessoais, desvinculadas dos fatores macrossociais. Os depoimentos dos/das jovens do estudo revelam que os agentes da ação discriminatória evitam falar de preconceito, justificando suas práticas com base no gosto, preferência ou estranhamento frente a algo incomum. Entretanto, alguns sujeitos que são objeto de ações homofóbicas, sexistas e/ou racistas percebem que essas situações expressam uma tentativa de garantia de privilégios de grupos específicos e que a classe social dos envolvidos tem influência nessas manifestações. Outros consideram que a homofobia e o racismo resultam da falta de conhecimento e/ou socialização. Observa-se a ausência de referências à ação política para confrontar situações de discriminação. O desenvolvimento de estudos voltados para a apreensão do preconceito e da discriminação como fenômenos sociais complexos, associados à (re)produção de marcadores sociais da diferença, podem orientar as ações de enfrentamento desses processos em diferentes contextos sociais.<hr/>This study aims to analyze how women and men with different social background, color / race and sexual orientation, attending social spaces in Rio de Janeiro, conceive and experience the expressions of prejudice and discrimination in everyday life. It is considered that prejudice and discrimination are part of a social process of production of social inequalities that articulates different markers (social class, gender, sexuality, race / ethnicity) and operates through naturalization acts of discriminating and being discriminated against. However, there are dissonant theoretical perspectives that view discrimination and prejudice as arising from interactions which are inherent and circumscribed to the scope of interpersonal social relations, disconnected from macro-factors. The testimonies of the study youngsters show that agents of discriminatory action avoid talking about prejudice, justifying their practices based on taste, preference or strangeness to something unusual. However, some individuals who are subject of homophobic, sexist and / or racist actions realize that these situations express an attempt to guarantee privileges to specific groups and that social class affects those involved in the events. Others believe that homophobia and racism stem from lack of knowledge and / or socialization. One notes the absence of references to political action to face discrimination. The development of studies for the apprehension of prejudice and discrimination as a complex social phenomena, associated with the (re) production of social markers of difference, can guide the actions against these processes in different social contexts. <![CDATA[The senses and disputes in the construction of the National Health Promotion Policy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200441&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo teve como objetivo analisar a definição da Política Nacional de Promoção da Saúde de 2006 no Brasil, buscando explicitar os sentidos e disputas no processo de formulação e suas implicações para o campo da saúde. Para tanto, foram feitas revisão bibliográfica, análise de documentos e entrevistas com participantes da rede de discussão sobre promoção da saúde no Brasil. Partimos de uma visão de ciência construcionista, compreendendo a política como um processo dinâmico que se constitui a partir de diferentes fatores que influenciam as escolhas e posicionamentos dos atores e grupos. Identificamos no processo alguns tensionamentos que podem ser entendidos como dilemas que o debate da promoção suscita. Um primeiro dilema apresentou-se no debate propriamente dito em torno do modelo de promoção, que decorre da polarização historicamente construída entre a perspectiva regulatória e a perspectiva emancipatória. Um segundo dilema refere-se à apropriação desta polarização se desdobrando na discussão entre o amplo e o restrito, onde as propostas voltadas para o coletivo são tidas como comprometidas com um projeto emancipatório e as propostas voltadas para o individual são entendidas numa perspectiva de controle. O terceiro dilema se traduziu no emprego do conceito de empowerment sem uma discussão aprofundada de seus efeitos no processo de construção desta política em nosso âmbito.<hr/>This study aimed to examine the definition of the National Health Promotion Policy in 2006 in Brazil, trying to explain the meanings and disputes in the formulation and its implications for the field of healthcare process. For this purpose, literature review, analysis of documents and interviews with participants in the discussion of health promotion network in Brazil were made. We start from a constructionist view of science, including the policy as a dynamic process that is different from the factors that influence the choices and positions of actors and groups. We identify some tensions in the process can be understood as dilemmas that the debate raises. A first dilemma presented itself in the debate around the promotion model, which stems from the polarization historically constructed between the regulatory perspective and emancipatory perspective. A second dilemma concerns the ownership of this discussion unfolding in bias between the broad and narrow, where the proposals impacting the collective are seen as committed to an emancipatory project and proposals geared to the individual are understood from the perspective of control. The third dilemma has resulted in the employment of the concept of empowerment without a thorough discussion of its effect on the construction process of this policy in our framework. <![CDATA[Form of pain and pain shape: meaning and function of physical pain among bodybuilding practitioners in gyms in the city of Rio de Janeiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200467&lng=es&nrm=iso&tlng=es Buscamos destacar os sentidos e significados que a dor representa para os praticantes de fisiculturismo nas academias da cidade do Rio de Janeiro. Foram investigadas oito academias entre as zonas norte e sul da cidade no período de 12 meses (2008-2009), utilizando observações participantes, etnográficas e entrevistas abertas, além dos dados coletados em pesquisa de período anterior. A construção do corpo neste grupo está relacionada a organização e administração da intensidade e dos tipos de dor percebidos e interpretados pelos atletas ou praticantes assíduos, fato associado aos rituais de instituição que constroem a pessoa do bodybuilder. A dor corpórea é, portanto, não apenas parâmetro para a construção eficaz da forma, mas item fundamental para a demarcação hierárquica de papéis e de identidade daqueles que fazem parte da fração dominante no campo da musculação. É também, para alguns indivíduos, uma estratégia para superar o sofrimento.<hr/>We seek to highlight the meanings of pain for practitioners of bodybuilding gyms in the city of Rio de Janeiro. Eight academies between the northern and southern areas of the city were investigated for 12 months (2008-2009) using participants, ethnographic observations and open interviews, in addition to the data collected in the previous survey period. The construction of the body in this group is related to the organization and administration of intensity and type of pain perceived and interpreted by athletes or assiduous practitioners, a fact related to the rituals of institution building one bodybuilder. The bodily pain is therefore not only parameter for the effective construction of form, but fundamental to hierarchical demarcation of roles and identity of those who are part of the dominant fraction in the field of bodybuilding. It is also, for some individuals, a strategy to overcome suffering. <![CDATA[Ethical aspects and the use of fluoride products in the viewpoint of health leaders]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200491&lng=es&nrm=iso&tlng=es O flúor tem sido empregado na prevenção da cárie dentária, principalmente em águas de abastecimento e dentifrícios. Um efeito indesejável, a fluorose leve, tem suscitado preocupações entre especialistas. Este trabalho descreve as percepções dos delegados na 13ª Conferência Nacional de Saúde no que se refere aos aspectos éticos relacionados ao uso de substâncias e produtos fluorados. Realizou-se pesquisa exploratória, descritiva, com abordagem qualitativa, utilizando-se como técnica de processamento de depoimentos o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). A população de estudo foi definida por conveniência, e o critério de escolha foi participar da Conferência como delegado. Ao todo, foram 310 respondentes. Os dados foram coletados por meio de questionários semiestruturados e analisados pela análise do discurso. Nos discursos dos participantes da pesquisa, estiveram presentes aspectos éticos relacionados à falta de liberdade de escolha, à falta de informação disponível aos usuários sobre os produtos fluorados e sobre o controle dos níveis de flúor nesses produtos. Houve também quem acreditasse que o custo-benefício da fluoretação supera qualquer aspecto ético que possa estar presente. Questões éticas são frequentemente vistas pelos participantes da pesquisa como algo desconhecido ou complexo. Existe a crença de que a população em geral está despreparada para discutir o assunto com propriedade, já que este é mais bem compreendido pela parcela da sociedade composta por gestores e profissionais de saúde. Não houve consenso quanto à presença ou não de fatores éticos no uso de produtos fluorados.<hr/>Fluoride has been used in the prevention of dental caries, especially in drinking water and toothpaste. An undesirable effect, mild fluorosis, has raised concerns among experts. This paper describes the perceptions of the delegates at the 13th Brazilian National Health Conference concerning ethical issues related to the use of substances and fluorinated products. We conducted exploratory, descriptive study with a qualitative approach, using as processing technique testimonials the Collective Subject Discourse (CSD). The study population was defined by convenience, and the choice criterion was attending the conference as a delegate. In all, there were 310 respondents. Data were collected through semi-structured questionnaires and analyzed by discourse analysis. In the speeches of participants, there were ethical aspects related to the lack of freedom of choice, the lack of information available to users on fluorinated products and the control of fluoride levels in these products. Also there were people who believed that the cost-effectiveness of fluoridation outweighs any ethical aspect that may be present. Ethical issues are often seen by the research participants as something unknown or complex. There is the belief that the general population is unprepared to discuss it properly, as this is best understood by managers and health professionals. There was no consensus as to the presence or absence of ethical factors in the use of fluorinated products. <![CDATA[Quality of life at work for NASF professionals working in the city of São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200507&lng=es&nrm=iso&tlng=es A apreensão e a análise da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) dos profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) são de extrema importância, uma vez que a implantação dessa equipe é recente e seu processo de trabalho desenvolve-se numa lógica contra-hegemônica de trabalho em saúde. Este estudo procurou identificar as percepções acerca da QVT dos profissionais das equipes de NASF que atuam no município de São Paulo, bem como os aspectos facilitadores e dificultadores por eles identificados no cotidiano do trabalho. Trata-se de um estudo qualitativo, de natureza descritiva e exploratória, realizado em Unidades Básicas de Saúde da Família, com uma equipe do NASF de cada uma das cinco Coordenadorias Regionais de Saúde do município de São Paulo: Leste, Centro-Oeste, Norte, Sudeste e Sul. Foram realizadas 40 entrevistas, cuja análise de conteúdo revelou quatro núcleos de sentido relacionados à percepção e à avaliação da qualidade de vida no trabalho dos profissionais: (1) infraestrutura para o trabalho; (2) sobrecarga e qualidade de vida no trabalho; (3) autonomia e identificação com o trabalho; (4) trabalho em equipe e relacionamento interpessoal. O processo de trabalho do NASF vem sendo modificado e reestruturado desde sua implantação, conforme as particularidades e necessidades locais. Envolve diversas questões que afetam diretamente a QVT, podendo até repercutir negativamente na qualidade do serviço prestado. Os profissionais do NASF e seu fazer cotidiano requerem um olhar ampliado da gestão e dos demais atores envolvidos, em prol de uma melhor QTV e, consequentemente, de uma minimização de insatisfação, adoecimentos, afastamentos e estresse ocupacional.<hr/>The apprehension and analysis of the Quality of Life at Work (QLW) of professionals working in the Family Health Support Center (NASF) are of utmost importance, since the implementation of this team is quite recent and its process of work developed into a logical counter-hegemonic for work in healthcare. This study sought to identify the perceptions of QLW of professionals of teams working in the NASF in São Paulo, as well as the advantages and constraints identified by them while performing their daily work. This is a qualitative study, of a descriptive and exploratory nature, conducted in Basic Family Health Units, with a team from the NASF from each of the five Regional Health Coordinators of the City of São Paulo: East, Midwest, North, Southeast and South. Forty (40) professionals were interviewed, with content analysis revealing, four clusters of meaning related to the perception and evaluation of the QLW (1) infrastructure for the work, (2) overload and QLW, (3) autonomy and identification with the work, (4) teamwork and interpersonal skills. The work process in the NASF has been modified and restructured since its implementation, according to the local needs and particularities. It involves several issues that directly affect the QLW and may even have a negative effect on the quality of service. The professionals of the NASF and its daily activities require an expanded management and other stakeholders, towards a better QLW and consequently minimizing dissatisfaction, illnesses, absenteeism and occupational stress. <![CDATA[Mental health policy evaluation under the radical alterity viewpoint]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200527&lng=es&nrm=iso&tlng=es Realizou-se pesquisa de tese em História Social, sob a vertente da História Oral, com o objetivo de avaliar a política de saúde mental do município de Quixadá, no período de 1993 a 2012. Foram selecionados quatro depoimentos de pessoal diretamente responsável pela construção da política, em sua primeira gestão: o prefeito, o supervisor de serviço, um auxiliar de Enfermagem e um médico. Os depoimentos foram analisados utilizando como referencial teórico a ética da alteridade radical. Consensualmente, os depoimentos apontavam para o entendimento de que, além de o paciente e sua família precisarem de cuidados, intervenções se faziam necessárias no sentido de apresentar a loucura à cidade, como forma de diminuir o preconceito. Sugere-se, a partir dos relatos dessa boa prática, a criação de um novo critério de avaliação dos serviços em saúde mental, qual seja, sua efetividade em gerar, na sociedade, novas formas de lidar com a diferença e com o outro.<hr/>We conducted thesis research in Social History, under the aspect of Oral History in order to assess the mental health policy of the city of Quixadá, Brazil, from 1993 to 2012. Testimonials from four directly responsible personnel were selected for the construction of politics in their first term: the mayor, the service supervisor, a nursing assistant and a physician. The interviews were analyzed using as a theoretical ethics of radical otherness. Consensually, the testimonies pointed to the understanding that, in addition to the patient and his family need care, interventions were necessary in order to present to the city madness as a way to reduce prejudice. It is suggested, based on the reports of this good practice, the creation of a new criterion for the evaluation of mental health services, namely, its effectiveness in generating, in society, new ways of dealing with difference and with each other. <![CDATA[Mental Health in Primary Care: evaluation from the viewpoint of users]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200545&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo objetivou investigar a avaliação que os usuários fazem do cuidado em saúde mental recebido por dois serviços públicos de Atenção Primária à Saúde: uma Unidade de Saúde da Família e uma Unidade Básica de Saúde. A amostra foi composta por 13 usuários de ambos os serviços, identificados pelas equipes como estando em sofrimento mental. Para a coleta de dados foi utilizado o grupo focal, sendo realizado um grupo em cada serviço. O material foi submetido à análise seguindo a abordagem qualitativa em pesquisa e utilizou-se como ferramenta a Análise de Conteúdo Temática. Os usuários apontam a necessidade de uma escuta qualificada, que promova acolhimento e vínculo, bem como de uma assistência humanizada, longitudinal e integral. Conclui-se que existe uma lacuna entre ações em saúde mental e Atenção Primária à Saúde, e que a avaliação feita pelos usuários constitui peça fundamental para o preenchimento desta brecha, uma vez que os usuários fornecem informações essenciais para a consolidação de novas formas de agir em saúde.<hr/>This study aimed to investigate the evaluation made by users regarding mental health care delivered at two public health services from the primary health care network, namely a Family Health Unit and a Basic Health Care Unit. The sample comprised 13 users from both services who were identified by the teams as being mentally ill. Data were collected using the focus group technique, with one group being performed in each service. The material collected was then submitted to analysis following the qualitative approach and using the thematic content analysis. Users point to the need for qualified listening, so as to promote embracement and bonding, as well as humanized, longitudinal and comprehensive care. In conclusion, a gap is observed between the actions in mental health care and in primary health care, and the evaluation made by the users constitutes a fundamental tool for filling this gap, since users provide essential information for the consolidation of new ways of acting in health care. <![CDATA[Metamorphoses of the social medicalization and its impacts on the Brazilian family]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200567&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo tematiza os traços culturais e políticos do fenômeno da medicalização que se instituiu na sociabilidade brasileira por meio da moralização da família, nos moldes da ideologia higienista "cidadã". O estudo baseou-se na revisão de pesquisas historiográficas, contextualizando o surgimento da cidadania associada à forma como o higienismo, o saber especializado, sobretudo médico, e o controle social sobre a família, emolduraram perfis de indivíduos aptos à civilidade societária. Analisam-se os mecanismos do Estado para alinhar as políticas públicas emergentes à legitimação do modelo biologizante e seus reflexos na produção de conhecimentos ratificadores da ordem posta. Por fim, o artigo aborda as repercussões entre o passado e o presente e os dispositivos de afirmação da ideologia capitalista sobre a família brasileira, por meio da reatualização do fenômeno da medicalização. Conclui-se que o substrato desse tempo histórico configurou um projeto societário que permanece em movimento para a conservação do ideário que lhe deu origem e sustentação. Se, no passado, a obediência aos especialistas era o ícone da higiene-cidadã, atualmente cobra-se dos cidadãos e das famílias uma postura ativa na preservação da saúde e do ambiente como se esses bens coletivos estivessem ao alcance individual, desconsiderando os determinantes das iniquidades em saúde.<hr/>This paper approaches the cultural, political and social traits of the medicalization phenomenon that has instituted the Brazilian sociability through the education and moralization of the family according to icons of a "citizenship" hygienist ideology. The study is based on review of historical research, which points to the context of origin of the citizenship notion, associated to social pattern how the hygiene, the expertise knowledge, especially medical and the social control over the family were framing profiles of infants and young suitable for the civilian society. The research analyses the devices that the State used to align emerging public policies to legitimize the biological pattern of sociability in the production of knowledge that ratifies the order placed. Finally the text reflects on the relations between the past and the present, examining the strategic devices of affirmation of the hegemonic ideology of the capitalist regulation on the Brazilian family, through the medicalization of contemporary social life, in its updating dimensions. It is concluded that the pattern of this historical time configured the project of a defined society that remains in constant movement and change to preserve the dominant ideology that gave origin and support to it. If in the past, the obedience to the experts were the moral rule of the good hygienic citizenship, today citizens and families are reminded about the active attitude to preserve health and environment, as these collective goods could depend from the individual responsibility, no having in count the social determinants of iniquities in health. <![CDATA[Health, gender and recognition in the work of teachers: convergences and differences in Brazil and France]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200589&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente artigo trata do reconhecimento do trabalho das professoras e suas implicações sobre a saúde em dois diferentes contextos econômicos e sociais: de um país da América Latina (Brasil) e de um país europeu (França). Baseia-se, principalmente, nas contribuições teóricas da psicodinâmica do trabalho e das ciências sociais, apresentando exemplos oriundos de diversas pesquisas. Observa-se que, apesar das diferenças em relação às condições laborais das professoras nos dois países, o não reconhecimento de seu trabalho está presente em ambos os contextos. Os baixos salários (mesmo considerando-se as especificidades de cada um desses contextos) e a falta de valorização dos esforços feitos no cotidiano profissional são a prova disso. No entanto, na França, o mal-estar das professoras advém, sobretudo, de dúvidas sobre a utilidade social do trabalho docente, frente às inúmeras reformas e às defasagens no nível de escolaridade dos alunos. No caso do Brasil, o malestar decorre especialmente da precariedade das condições de trabalho, que sinalizam a desvalorização da profissional, destacando-se o número excessivo de alunos por turma e a necessidade de complementação salarial. Nos dois casos registra-se a importância do reconhecimento pelos alunos e do trabalho em equipe na preservação da saúde.<hr/>This paper is about the recognition of the work done by teachers and its implications on their health in two different economic and social contexts: one from a Latin American Country (Brazil) and another in Europe (France). It is based mainly on the academic contributions of the psychodynamics of work and the social sciences and presents examples from various researches. It can be observed that despite the great differences in teachers' working conditions between the countries, the non-recognition of their work is present in both cases. Low wages (even considering the specificities of each context) and lack of acknowledgement of efforts made in the daily professional routine are a proof of that. However, in France the malaise stems mainly from concerns about the social utility of teachers' work in the face of numerous reforms and lags in educational level of students. In the case of Brazil, the malaise arises especially from precarious conditions of work that signals the devaluation of work, especially the excessive number of students per class and the need for salary supplementation. In both cases, we register the importance given to the recognition by students and teamwork in health preservation. <![CDATA[Unexpected diagnosis of fetal malformations: therapeutic itineraries]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200607&lng=es&nrm=iso&tlng=es Ultrasonography was a technological breakthrough for obstetrics, allowing visualization of fetal structures. However, the lack of a systematic approach to obstetric ultrasound examinations causes in Brazil, pregnant women do the exam on their own, which can sometimes lead to unexpected diagnosis of fetal malformation. In order to describe the reaction of women when surprised by the diagnosis of fetal malformation and therapeutic itineraries that follow, we conducted a study with nine pregnant women after ultrasound confirmation of fetal malformation. Through semi-structured interviews and content analysis of the narratives, the following categories were identified: motivation to perform ultrasonography; care at the referral; and coping strategies from the confirmation of fetal malformation. The interviews revealed failure to comply with the correct sequence of the prenatal care process. Definition of suitable moment for ultrasound test and guidance at each stage of pregnancy now represent a challenge for the improvement of perinatal care.<hr/>A ultrassonografia representou um avanço tecnológico para a obstetrícia, por permitir a visualização das estruturas fetais. Entretanto, a falta de uma abordagem sistemática para os exames de ultrassom obstétrico faz com que, no Brasil, mulheres grávidas façam o exame por iniciativa própria, o que às vezes pode levar a um diagnóstico inesperado de malformação fetal. Com o objetivo de descrever a reação das mulheres quando surpreendidas pelo diagnóstico de malformação fetal e os itinerários terapêuticos que se sucedem, foi realizado estudo com nove gestantes, após a confirmação ultrassonográfica de malformação fetal. Através de entrevistas semiestruturadas e análise de conteúdo das narrativas, foram identificadas as seguintes categorias: motivação para realizar ultrassonografia; atendimento na unidade de referência; e estratégias de enfrentamento a partir da confirmação de malformação fetal. As entrevistas revelaram uma falha em cumprir com a sequência correta do processo de cuidado pré-natal. A definição do momento adequado para o teste de ultrassom e orientação em cada etapa da gravidez representam um desafio para a melhoria da assistência perinatal. <![CDATA[The marked face: the multiple implications of female victimization in loving relationships]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200623&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo analisa narrativas femininas sobre relações conjugais violentas, particularmente, casos nos quais ocorreram danos ao rosto da mulher agredida pelo parceiro. Foram objetivos da pesquisa: apreender os sentidos atribuídos pelas vítimas à violência vivenciada e identificar as implicações decorrentes da experiência vitimizadora. O estudo foi realizado a partir de entrevistas com mulheres usuárias de instituições públicas nas áreas da segurança pública, saúde, assistência psicossocial e educação. Elaborada sob a ótica da sociologia do corpo que reconhece a face como locus privilegiado, a análise evidenciou o caráter invasivo das agressões ao rosto feminino ao produzirem marcas físicas e emocionais que vão repercutir, a curto e longo prazo, na vida das mulheres. À luz da perspectiva feminista relacional, emergiram questões atinentes a ambos os cônjuges na produção do convívio violento, mediadas pelas construções sociais de gênero. Reverberações das agressões sobre o sentimento de identidade e da depreciação da autoimagem foram enfatizadas como geradoras de intenso sofrimento psíquico. Além disso, os resultados apontaram para limites no modelo de atenção biomédico, ainda predominante nos serviços de saúde, para lidar com a complexidade envolvida na vitimização conjugal feminina, bem como para a necessidade de articulação das várias áreas de atuação que tangenciam esse fenômeno.<hr/>This paper analyses female narratives about violent marital relationships, specifically, cases in which facial damages have occurred to women assaulted by an intimate partner. The research aimed to apprehend the meanings of the violence to the victims and also to identify the implications of victimizing experience. The study was conducted by interviews with women attending public institutions such as women police station, health unit, psychosocial support service and educational facility. The analysis, under the sociology of the body view, highlighted the pervasiveness of violent actions that target the female face due emotional and physical marks that will reverberate, in short and long term, in the lives of victimized women. In the light of relational feminist perspective, issues pertaining to both partners in the production of violent interaction have emerged, mediated by social gender constructs. Reverberations of the violent acts over the sense of identity and depreciation of self-image were emphasized as intense psychological suffering sources. The results also point to limits of biomedical model of care, still prevalent in health services, to deal with the complexity involved in marital female victimization and to the need of articulation among the various sectors that this phenomenon concerns. <![CDATA[A formação médica nos cenários de prática extra-hospitalares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200645&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo analisa narrativas femininas sobre relações conjugais violentas, particularmente, casos nos quais ocorreram danos ao rosto da mulher agredida pelo parceiro. Foram objetivos da pesquisa: apreender os sentidos atribuídos pelas vítimas à violência vivenciada e identificar as implicações decorrentes da experiência vitimizadora. O estudo foi realizado a partir de entrevistas com mulheres usuárias de instituições públicas nas áreas da segurança pública, saúde, assistência psicossocial e educação. Elaborada sob a ótica da sociologia do corpo que reconhece a face como locus privilegiado, a análise evidenciou o caráter invasivo das agressões ao rosto feminino ao produzirem marcas físicas e emocionais que vão repercutir, a curto e longo prazo, na vida das mulheres. À luz da perspectiva feminista relacional, emergiram questões atinentes a ambos os cônjuges na produção do convívio violento, mediadas pelas construções sociais de gênero. Reverberações das agressões sobre o sentimento de identidade e da depreciação da autoimagem foram enfatizadas como geradoras de intenso sofrimento psíquico. Além disso, os resultados apontaram para limites no modelo de atenção biomédico, ainda predominante nos serviços de saúde, para lidar com a complexidade envolvida na vitimização conjugal feminina, bem como para a necessidade de articulação das várias áreas de atuação que tangenciam esse fenômeno.<hr/>This paper analyses female narratives about violent marital relationships, specifically, cases in which facial damages have occurred to women assaulted by an intimate partner. The research aimed to apprehend the meanings of the violence to the victims and also to identify the implications of victimizing experience. The study was conducted by interviews with women attending public institutions such as women police station, health unit, psychosocial support service and educational facility. The analysis, under the sociology of the body view, highlighted the pervasiveness of violent actions that target the female face due emotional and physical marks that will reverberate, in short and long term, in the lives of victimized women. In the light of relational feminist perspective, issues pertaining to both partners in the production of violent interaction have emerged, mediated by social gender constructs. Reverberations of the violent acts over the sense of identity and depreciation of self-image were emphasized as intense psychological suffering sources. The results also point to limits of biomedical model of care, still prevalent in health services, to deal with the complexity involved in marital female victimization and to the need of articulation among the various sectors that this phenomenon concerns. <![CDATA[Uma Fotografia da Educação Médica no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312014000200649&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo analisa narrativas femininas sobre relações conjugais violentas, particularmente, casos nos quais ocorreram danos ao rosto da mulher agredida pelo parceiro. Foram objetivos da pesquisa: apreender os sentidos atribuídos pelas vítimas à violência vivenciada e identificar as implicações decorrentes da experiência vitimizadora. O estudo foi realizado a partir de entrevistas com mulheres usuárias de instituições públicas nas áreas da segurança pública, saúde, assistência psicossocial e educação. Elaborada sob a ótica da sociologia do corpo que reconhece a face como locus privilegiado, a análise evidenciou o caráter invasivo das agressões ao rosto feminino ao produzirem marcas físicas e emocionais que vão repercutir, a curto e longo prazo, na vida das mulheres. À luz da perspectiva feminista relacional, emergiram questões atinentes a ambos os cônjuges na produção do convívio violento, mediadas pelas construções sociais de gênero. Reverberações das agressões sobre o sentimento de identidade e da depreciação da autoimagem foram enfatizadas como geradoras de intenso sofrimento psíquico. Além disso, os resultados apontaram para limites no modelo de atenção biomédico, ainda predominante nos serviços de saúde, para lidar com a complexidade envolvida na vitimização conjugal feminina, bem como para a necessidade de articulação das várias áreas de atuação que tangenciam esse fenômeno.<hr/>This paper analyses female narratives about violent marital relationships, specifically, cases in which facial damages have occurred to women assaulted by an intimate partner. The research aimed to apprehend the meanings of the violence to the victims and also to identify the implications of victimizing experience. The study was conducted by interviews with women attending public institutions such as women police station, health unit, psychosocial support service and educational facility. The analysis, under the sociology of the body view, highlighted the pervasiveness of violent actions that target the female face due emotional and physical marks that will reverberate, in short and long term, in the lives of victimized women. In the light of relational feminist perspective, issues pertaining to both partners in the production of violent interaction have emerged, mediated by social gender constructs. Reverberations of the violent acts over the sense of identity and depreciation of self-image were emphasized as intense psychological suffering sources. The results also point to limits of biomedical model of care, still prevalent in health services, to deal with the complexity involved in marital female victimization and to the need of articulation among the various sectors that this phenomenon concerns.