Scielo RSS <![CDATA[Physis: Revista de Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-733120160003&lang=pt vol. 26 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Pesquisa científica e saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300737&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[O caso da fosfoetanolamina sintética e a preocupante flexibilização das normas sanitárias no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300741&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Normal e Patológico no naturalismo e no normativismo em saúde: a controvérsia entre Boorse e Nordenfelt]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300747&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Partindo do pressuposto que a demarcação entre o normal e patológico é flutuante e que o debate se atualiza constantemente, o intuito deste artigo é ampliar o leque de discussão sobre esses conceitos como forma de oferecer subsídios para resistir à patologização da existência sem abrir mão dos mesmos, que são fundamentais para a prática médica. O objetivo do trabalho é apresentar as disputas entre as perspectivas normativistas e naturalistas contemporâneas que buscam clarificar os conceitos genéricos de saúde e doença. A análise do estatuto epistemológico dos conceitos de saúde e doença ou de normal e patológico foi extensamente realizada por Canguilhem na década de 1940 e, atualmente, a investigação da temática indica que o aparato conceitual canguilhemiano merece ser refinado. Em função disso, apresenta-se a controvérsia na literatura filosófica anglo-saxônica entre as perspectivas naturalista e normativista, com base nos trabalhos de Christopher Boorse e Lennart Nordenfelt. Enquanto Boorse contribui para a discussão ao trazer um conceito naturalista e funcionalista da saúde a partir da ideia de uma "norma não normativa", Nordenfelt pauta a saúde na ação pragmática do sujeito no mundo, considerando o terreno da manifestação afetiva do ser humano.<hr/>Abstract Assuming that the demarcation between normal and pathological is unfunded and that the debate is constantly updated, this article aimed to expand the range of discussion of these concepts in order to offer subsidies to resist the pathologization of existence without denying these concepts that are fundamental for clinical practice. It aims to present the dispute between the naturalist and normativist contemporary perspectives seeking to clarify the general concepts of health and disease. The analysis of the epistemological status of the concepts of health and disease or normal and pathological was widely held by Canguilhem in the 1940s and, currently, the subject of research indicates that the conceptual Canguilhemian apparatus deserves to be refined. As a result, the controversy in the Anglo-Saxon philosophical literature between naturalistic and normativist perspectives by reference to the work of Christopher Boorse and Lennart Nordenfelt is presented. While Boorse contributes to the discussion by bringing a naturalist and health functionalist concept from the idea of a "non-normative norm," Nordenfelt anchors health in pragmatic action of the subject in the world, considering the field of affective expressions of the human being. <![CDATA["Suando a camisa" em academias de ginástica do Rio de Janeiro: um estudo etnográfico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300769&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo As secreções humanas podem indicar como os grupos sociais compreendem múltiplas formas de usos do corpo. Assim, o objetivo deste trabalho foi analisar como o suor pode ser concebido pelos alunos em academias de ginástica. Durante um ano, foi realizada pesquisa etnográfica comparativa em academias de pequeno e grande porte, respectivamente, inseridas em um bairro popular e nobre do Rio de Janeiro. Foi possível concluir que enquanto na academia de pequeno porte havia certa positividade atribuída ao suor devido à sociabilização e à noção de sucesso na performance durante as práticas corporais e cotidiano laboral, na academia de grande porte o mesmo tendia a ser visto com repulsa, limitando os encontros face a face e os esforços físicos extenuantes.<hr/>Abstract Human secretions can indicate how some social groups understand the large number of possibilities to use the body. This study aimed to analyze how sweat can be perceived by the users when they are in a fitness center. An ethnography research was conducted during one year in Rio de Janeiro city, comparing a small and a large fitness center, the former located in a popular neighborhood and the latter in a noble neighborhood. Therefore, as long as sweat was noticed in a positive way in the small fitness center and related to performance improvements, in the other fitness center sweat was conceived as something repulsive, limiting the meeting between users and the exhaustive exercises. <![CDATA[Descentralização da atenção em HIV-Aids para a atenção básica: tensões e potencialidades]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300785&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Neste artigo, buscamos identificar e discutir as tensões que permeiam o processo de descentralização do diagnóstico para HIV e acompanhamento das pessoas vivendo com HIV-Aids para a atenção básica. Foi realizada uma pesquisa de base qualitativa, sob o viés analítico institucional, em Porto Alegre-RS. A análise considerou o recorte de dados referente aos grupos focais com equipes de uma unidade básica de saúde, entrevista com o coordenador municipal da política de DST-Aids, com profissional de matriciamento das ações de descentralização em HIV-Aids e com conselheiro local de saúde. Foram identificados problemas que tensionam o processo: equipes incompletas e rotatividade de profissionais; desconfiança em relação ao teste rápido; percepção de sobrecarga de trabalho; aspectos concernentes ao aconselhamento e comunicação diagnóstica. Entre os aspectos que tensionam favoravelmente para a efetivação do processo foram identificados: sensibilidade em relação aos dados epidemiológicos; perspectiva de trabalho segundo princípios do SUS e da saúde da família; capacitação e apoio matricial. Concluímos que o processo de descentralização envolve uma mobilização subjetiva do trabalhador e sua efetivação tem maiores condições de ocorrer sob a perspectiva de corresponsabilidade em vez de transferência de responsabilidade. A análise realizada pode auxiliar gestores e trabalhadores envolvidos em processos semelhantes.<hr/>Abstract In this article, we seek to identify and discuss the tensions that permeate the diagnosis decentralization process for HIV and health care to people living with HIV-AIDS for primary care. A qualitative base research was conducted under the institutional analytical bias in Porto Alegre-RS, Brazil. The analysis considered data relating to crop focus groups with teams of a basic health unit, interview with the municipal coordinator of STD and AIDS policy, with matricial professional of decentralization actions in HIV-Aids and local health counselor. Issues have been identified that tension the process: incomplete teams and staff turnover; distrust of the rapid test; perception of work overload; aspects related to counseling and diagnostic communication. Among the aspects that tense positively to the realization of the process, we have identified: sensitivity to epidemiological data; working perspective on principles of SUS and family health; training and matrix support. We conclude that the process of decentralization involves a subjective mobilization of workers and their execution has better conditions to occur when the responsibility is shared instead of transferred to another place. The analysis can help managers and workers involved in similar cases. <![CDATA[Sentidos atribuídos aos cuidados de saúde e à prevenção de DST/Aids em específico por jovens gays]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300807&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetiva-se analisar os sentidos atribuídos aos cuidados em saúde, em geral, e à prevenção da DST/Aids, em específico, por homens jovens homossexuais. Consideraram-se dois marcos conceituais teóricos: o conceito de habitus de Bourdieu e a heteronormatividade. Seguindo o desenho de pesquisa qualitativa, foram entrevistados 15 jovens que se consideram homossexuais, entre 18 e 24 anos, residentes no Rio de Janeiro. Em termos de resultados, hábitos saudáveis, estética/aparência física e bem-estar foram sentidos atribuídos aos cuidados em saúde. O uso do preservativo é o principal sentido atribuído à prevenção da DST/Aids, ainda que esse uso nem sempre seja feito devido a algumas situações e condições. Quanto à procura pelos serviços e profissionais de saúde, destaca-se que há esse hábito, principalmente na busca de exames, e que, às vezes, o jovem deve esconder a homossexualidade para ser bem atendido. Concluiu-se que o cuidado, no que se refere à saúde dos entrevistados, está além da esfera individual, encontrando-se, na realidade, ligada ao coletivo associado a elementos simbólicos socialmente construídos. Aponta-se para a necessidade de intervenções que reconheçam e valorizem a participação tanto do profissional de saúde quanto do usuário na construção de sentidos sobre os cuidados com sua saúde.<hr/>Abstract The objective is to analyze the meanings attributed to health care in general and the prevention of STDs/AIDS, in particular, for young male homosexuals. Two theoretical conceptual frameworks were considered: the concept of habitus of Bourdieu and heteronormativity. Following the qualitative research design, we interviewed 15 young people who consider themselves homosexuals, aged 18-24 years living in Rio de Janeiro. In terms of results, healthy habits, esthetic / physical appearance and well-being were the meanings attributed to healthcare. Condom use is the main meaning attributed to the prevention of STD / AIDS, although this use is not always exercised due to some situations and conditions. It was noticed that there is a habit of looking for services and health professionals, especially for exams and but sometimes homosexuality should be hidden to be well attended. It was concluded that care referred to health of the interviewed is beyond each individual sphere. It is actually linked to the collective associated to symbolic socially constructed elements. Points to the need for interventions that recognize and value the participation of both the health professional and the user in the construction of meaning in caring for one's health. <![CDATA[Mediações na atenção à saúde sob a ótica da Teoria da Dádiva: a saúde da população rural em destaque]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300829&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivou-se analisar, sob a perspectiva da Teoria da Dádiva, as implicações da mediação realizada pelos profissionais da saúde entre o usuário rural e as Políticas de Saúde. O estudo foi conduzido sob abordagem qualitativa, com produção de dados por entrevistas e observação participante com profissionais, usuários rurais e gestores do SUS de dois municípios do Rio Grande do Sul. Verificou-se que a mediação se mostra como uma possibilidade de os profissionais produzirem saúde, excedendo os limites técnicos e biomédicos, ao se estabelecer relações mais simétricas com os usuários e se exercitar a capacidade de compreender as especificidades da vida e valores rurais. Esses elementos fomentaram a circulação de materialidades e imaterialidades que têm a potência de produzir afeto, cidadania e solidariedade enquanto bens de saúde. Contudo, constatou-se que estigmas em relação ao modo de vida rural interferem na forma como os profissionais atuam junto aos usuários, fazendo de suas necessidades, por vezes, um evento redutível à tutela profissional, que mais exclui e dificulta o acesso aos serviços de saúde do que produz cuidado. Por fim, entende-se que problematizar a vida rural é ímpar para que as ações em saúde tenham êxito.<hr/>Abstract The study analyzes, from the perspective of Mauss' Theory of Gift, the implications of mediation between users and the policies carried out by health professionals. The study was conducted under a qualitative approach, with data produced from interviews and participatory observation with professionals, users and managers of SUS in two municipalities of Rio Grande do Sul state, Brazil. Data analysis used a thematic analysis approach. It was found that stigma related to the way of life in the rural interferes in how professionals work with users, sometimes making their needs reduced to offering an assistance technical repertoire and professional supervision that creates greater difficulties to health services access. Also, it was found that health mediation, analyzed from the gifts circulation, proved to be a chance of professionals to exceed the biomedical limits, establish more symmetrical relationships with the users, and exercise the ability to perform comprehensive changes in the world of rural life. These elements have potential to enhance the movement of materiality and immaterialities, which have the power to produce affection, citizenship and solidarity. <![CDATA[<em>Ações da Comissão Intergestores Regional</em> para gestão compartilhada de serviços especializados no Sistema Único de Saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300853&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A fragmentação da assistência e a dificuldade para ofertar cuidado integral à saúde expõem a necessidade de constituir um território sanitário regional coeso e com cooperação entre municípios. A Comissão Intergestores Regional (CIR), como lócus de governança regional, configura o espaço de pactuação, cooperação e fortalecimento da região de saúde. O artigo objetivou identificar como a regulação da oferta de serviços especializados é abordada nos debates da CIR e quais os principais encaminhamentos. Foi realizado estudo de abordagem qualitativa com base em pesquisa documental a partir da análise das atas e de observações mensais das reuniões da CIR, constituída por 19 municípios, no período de 2013-2015. Os resultados indicaram que, mesmo com pautas diversificadas, houve foco na atenção especializada/hospitalar. Processos regulatórios restringiram-se à criação de fluxos regionais para atenção hospitalar. Percebeu-se preocupação em relação à permanente revisão do teto financeiro da Programação Pactuada e Integrada (PPI) e dos indicadores do Sistema de Pactuação de Diretrizes, Objetivos, Metas e Indicadores de Saúde (SISPACTO). No caso estudado, a CIR representou um espaço potente para governança regional. As reuniões revelaram as dificuldades comuns e as estratégias dos gestores para superação dos problemas na oferta e acesso de serviços especializados entre os municípios.<hr/>Abstract Fragmentation of care and the difficulty of offering comprehensive care pose the need to establish a cohesive regional health territory with cooperation among municipalities. As a locus of regional governance, the health authorities' Regional Inter-managerial Commission (Comissão Intergestores Regional, CIR) is a space for concertation and cooperation to strengthen the health region. This paper aims to identify how regulation of specialized health services is addressed in CIR discussions and what the chief recommendations are. A qualitative study was conducted from 2013 to 2015, on the basis of a documentary review, by analysis of the minutes and monthly observation of CIR meetings, which involved 19 municipalities. The results indicated that, despite diversified agendas, the focus was hospital care. Regulatory processes considered were restricted to creating regional flows to hospital care. A concern was observed with the permanent review of the funding ceiling for the agreed integrated programme (Programação Pactuada e Integrada, PPI) and with the indicators of the system for agreeing health guidelines, goals, targets and indicators (Sistema de Pactuação de Diretrizes, Objetivos, Metas e Indicadores de Saúde, SISPACTO). In the case studied, the CIR was a powerful space for regional governance. The meetings highlighted the common difficulties and the managers' strategies for surmounting problems in supply and access to specialized services among municipalities. <![CDATA[<em>Impactos materiais e imateriais na</em> experiência de adoecimento renal crônico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300879&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Estudo socioantropológico de abordagem qualitativa que analisou os impactos materiais e imateriais na experiência de adoecimento de pessoas adultas com insuficiência renal crônica (IRC) e tratamento dialítico. Analisados pela modalidade temática, os dados foram obtidos mediante entrevistas norteadas por roteiro semiestruturado. Organizado em dois tópicos, os resultados mostram os impactos decorrentes do processo de tornar-se adoecido renal, que abrangem as repercussões da descoberta, do diagnóstico formal e da indicação da diálise, bem como os impactos de ser adoecido renal a partir do tratamento contínuo e suas repercussões (da diálise, da relação corpo-máquina), da progressão da enfermidade e seus desdobramentos. Os impactos envolvem a dimensão material e imaterial, compreendendo fraqueza e dores constantes, relação de raiva e gratidão com a máquina de diálise, marcas ocasionadas pela fístula arteriovenosa, comorbidades, depressão, iatrogenias, isolamento social, dentre outros. Conclui-se que os diferentes impactos gerados pela IRC não se dissociam na sua existência corporal e são amplificados ou amenizados por aspectos biográficos, sociais, culturais e econômicos e que, apesar do mesmo diagnóstico, as pessoas vivenciam a IRC e seus impactos de modo singular.<hr/>Abstract A socio-anthropological study of qualitative approach that analyzed the tangible and intangible impacts on the illness experience of adult patients with chronic renal failure (CRF) and on dialysis treatment. Data were analyzed in the light of thematic analysis and obtained through interviews guided by a semi-structured script together with the technique of drawings elaborated by participants. The results were organized in two topics, showing the impacts resulting from the process of developing kidney disease. This process comprises the repercussions of the discovery, the formal diagnosis and indication of dialysis, the impact of having kidney disease from the continuous treatment and its repercussions (dialysis, the body-machine interface), the progression of the disease and its consequences. The impacts involve tangible and intangible aspects, including weakness and constant pain, a relationship of anger and gratitude with the dialysis machine, marks caused by arteriovenous fistula, comorbidities, depression, iatrogenic, social isolation, among others. The conclusion is that different impacts generated by CRF do not dissociate from its bodily existence and are amplified or mitigated by biographical, social, cultural and economic aspects. Moreover, despite sharing the same diagnosis, each person experiences CRF and its impacts in a singular way. <![CDATA[<em>Saúde e desenvolvimento na África</em> Subsaariana: uma reflexão com enfoque em Moçambique]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300901&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O reconhecimento de que a melhoria da saúde da população depende do avanço das condições socioeconômicas é cada vez mais visível nos últimos anos, incentivando mudanças nas políticas nacionais e internacionais. Contudo, em vários países da África Subsaariana, se não todos, essa relação é inversamente proporcional. Assim, com este texto pretende-se refletir sobre a conexão existente entre saúde e desenvolvimento em Moçambique. Esta reflexão oferece uma compreensão sobre o crescimento econômico que se registra no país, porém com maior parte da população a viver em precárias condições e com uma multiplicidade de doenças evitáveis, demonstrando, também, que as políticas adotadas pelo país ainda não favorecem um caminhar conjunto da saúde e desenvolvimento. Essa situação requer que o país aplique políticas de redistribuição de renda e de atenção à saúde em populações mais carentes.<hr/>Abstract The recognition that population health improvement is linked to the advancement of socioeconomic conditions is visible in the last years, stimulating changes in national and international policies. However, in several countries from Sub-Saharan Africa, if not in all of them, this relationship is inversely proportional. This article aims at reflecting about the connection between health and development in Mozambique. This reflection offers a comprehension about the economic growth registered in the country, with the great majority of the population living in precarious conditions and with a multiplicity of evitable diseases, demonstrating that the adopted policies do not favor an improvement of health and development. This situation requires the country to apply policies of income redistribution and health care to the most needed population. <![CDATA[<em>Uso de drogas injetáveis entre mulheres</em> na Região Metropolitana de Santos, São Paulo, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300917&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O uso de drogas injetáveis refere-se, principalmente, ao uso de cocaína, e seus usuários caracterizam-se por alta frequência de injeção, elevado número de parceiros sexuais, comportamentos sexuais de risco e a troca de sexo por drogas. Há um contingente significativo de mulheres que usam drogas injetáveis, demandando contínua investigação no que concerne às relações de gênero que permeiam essa prática e os comportamentos de risco associados, bem como a suas demandas específicas. Buscou-se elucidar a vulnerabilidade dessas mulheres às doenças sexualmente transmissíveis (DST), ao uso de drogas pela parceria com usuários e ao sexo desprotegido em decorrência da dependência química. Tratou-se de estudo qualitativo, em que foram utilizadas a observação participante e o grupo focal como estratégias para conhecimento da população. Os dados coletados foram divididos nos seguintes núcleos temáticos: consumo de drogas, relações afetivas, violência, situação legal, comportamento sexual e acesso à informação e às medidas de saúde. Investimentos e incorporação do conceito de iniquidades nas relações de gênero devem ser preconizados em medidas de saúde, de forma a esclarecer e fortalecer o grupo de mulheres nas tomadas de decisões em suas práticas sexuais e consumo de drogas que as imputam maior vulnerabilidade.<hr/>Abstract The injecting drug use refers mainly to the use of cocaine, and its members are characterized by high frequency of injection, the high number of sexual partners, sexual risk behavior and the exchange of sex for drugs. There are a significant number of women who use injection drugs, requiring continuous research with respect to gender relations that permeate this practice and risk behaviors, and to their specific demands. We attempted to elucidate these women's vulnerability to sexually transmitted diseases (STDs), drug use by partnering with drug users, and unprotected sex as a result of addiction. This was a qualitative study, in which were used participant observation and focus groups as strategies for knowledge of the population. Data were divided into the following themes: drug use, emotional relationships, violence, legal status, sexual behavior, and access to information and health measures. Investment and development of the concept of inequities in gender relations should be recommended for health measures in order to clarify and strengthen the group of women in decision making in their sexual practices and drug use that impute greater vulnerability. <![CDATA[<em>Devires e intensidades do coletivo</em> na Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300939&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Neste artigo, problematizamos o coletivo na saúde, com a finalidade de acompanhar como ele se expressa e quais sentidos atualiza. Situamos nossa investigação em uma perspectiva genealógica, analisando a composição e a perda de sentido dos territórios reformistas nos cenários italiano e brasileiro. Discutimos as imagens para expressar o coletivo na saúde - a população, o grupo e a sociedade civil -, para propor um modo diferente de pensar essa expressão, de caráter processual e intensivo, como potência. Não é a fixação dessa noção às formas atribuídas que afirma a Saúde Coletiva, mas a força que caracteriza o coletivo como algo inespecífico, variação da potência. Considerar a singularidade do coletivo evita que, paradoxalmente, se reproduza uma política que afirme os preceitos da Medicina Social ou da Saúde Pública no campo da Saúde Coletiva, abrindo a possibilidade para novas produções de sentido.<hr/>Abstract In this article, we discuss Collective Health, in order to monitor how it is expressed and which senses updates. We place our research in a genealogical perspective, analyzing the composition and loss of sense of reformist territories in Italian and Brazilian scenarios. We discussed the images to express the collective health - the people, the group and civil society - to propose a different way of thinking that expression, of procedural and intensive character as a power. It is not the setting of this notion to assigned shapes that makes Collective Health, but the strength that characterizes the collective as something unspecific, power variation. Considering the uniqueness of the collective prevents that paradoxically, one reproduces a policy that affirms the precepts of Social Medicine or Public Health in the field of Collective Health, opening up the possibility for new productions of meaning. <![CDATA[<em>Configurações familiares e implicações</em> para o trabalho em saúde da criança em nível hospitalar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300961&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A família tem passado por diversas transformações ao longo do tempo. Hoje, é possível ver diferentes configurações familiares, incluindo, além da família nuclear, tios, avós, padrinhos e mesmo amigos. Esses grupos caracterizam-se por relações de influência recíproca, direta, intensa e duradoura, interiorizadas por seus membros. No trabalho em saúde, especialmente na área de Saúde da Criança, encontram-se trabalhadores, pacientes e famílias. Este estudo buscou, portanto, investigar se os profissionais de saúde identificam implicações das diferentes configurações familiares em seu trabalho. A pesquisa, qualitativa de cunho exploratório, foi realizada na internação pediátrica de um hospital universitário. Os participantes, selecionados por conveniência, foram profissionais das oito formações de nível superior atuantes na unidade: médico, psicólogo, fisioterapeuta, assistente social, farmacêutico, educador físico, nutricionista e enfermeiro. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e interpretados através da análise de conteúdo. Os resultados foram agregados em quatro categorias: "O conceito de família", "A função da família", "A configuração familiar mais frequente" e "Implicações para o trabalho em saúde". Identificou-se que os trabalhadores reconhecem a presença de diferentes arranjos familiares e sofrem quando identificam demandas que vão além do trabalho prescrito, como exercer as funções materna e paterna.<hr/>Abstract The family has gone through several transformations over time. Today one can see different family configurations, including uncles, grandparents, godparents. These groups are characterized by relations of mutual, direct, intense and lasting influence, which are internalized by its members. In healthcare, especially in the area of child health, there is an encounter of workers, patients and families. This study aimed, therefore, to investigate whether health professionals identify effects of different family configurations on their work. The research, qualitative and of exploratory nature, was conducted in the pediatric unit of a university hospital. The participants, selected by convenience, were professionals of the eight formations active in the higher level unit: physician, psychologist, physiotherapist, social worker, pharmacist, physical educator, dietitian and nurse. Data were collected through semistructured interviews and interpreted through content analysis. The results were aggregated into four categories: "The concept of family", "The role of the family", "Most frequent Family configuration" and "Implications for health work". We noticed that workers recognize the presence of different family arrangements and suffer when identify demands that go beyond the prescribed work, such as exercising the maternal and paternal functions. <![CDATA[<em>Planejamento estratégico e gestão por</em> resultados: o caso do Ministério da Saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000300981&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste trabalho é avaliar em que medida o planejamento estratégico do Ministério da Saúde é aderente a uma estratégia de gestão por resultados, com foco especialmente nas escolhas estratégicas que orientam a organização, ou seja, nos resultados perseguidos. A primeira seção esclarece as premissas metodológicas utilizadas no estudo, que se orientam por três aspectos centrais: 1) as competências legais da administração federal na área da saúde; 2) os conceitos e definições de Gestão por Resultados; e 3) o conceito de resultado para o plano estratégico. Na segunda seção, há uma breve apresentação de como o planejamento estratégico do Ministério é formalizado por meio de três planos estratégicos de forma simultânea (Plano Plurianual, Plano Nacional de Saúde e Plano Estratégico), para em seguida avaliar quão aderente é este planejamento em relação às premissas metodológicas apresentadas na primeira seção. É possível concluir que o planejamento estratégico da União para a área da saúde não observa a divisão de competências definida pelo SUS, estabelecendo objetivos que ultrapassam consideravelmente a esfera de governabilidade do Governo Federal. Esse mesmo planejamento também elege como objetivos medidas administrativas de caráter operacional, que deveriam estar abaixo do recorte existente nos planos estratégicos.<hr/>Abstract This study aimed to evaluate to what extent the strategic planning of the Ministry of Health (MOH) is bonded to a results-based management strategy, focusing particularly on strategic choices that guide the organization, namely the pursued results. The first section explains the methodological assumptions used in the study, which is guided by three key aspects: 1) the legal powers of the Federal Government in health care; 2) concepts and definitions about Result-Based Management (RBM); and 3) the definition of outcome to the strategic plan. The second section briefly presents how the strategic planning of Ministry of Health is formalized through three strategic plans simultaneously (Plano Plurianual, Plano Nacional de Saúde and Plano Estratégico) to then assess whether this planning is adherent to the methodological assumptions presented in the first section. It concludes that the strategic planning for the health sector does not observe the division of powers defined by the Brazilian Constitution and legislation, establishing goals that considerably exceed the governance sphere of the Federal Government. This same design also elects as goals administrative measures of operational nature, which should not be presented in strategic plans. <![CDATA[Revisão da literatura sobre as concepções dos profissionais de saúde sobre o uso de drogas no Brasil: modelo biomédico, naturalizações e moralismos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000301009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo objetivou compreender as concepções dos profissionais de saúde no Brasil sobre o uso/abuso de drogas. Trata-se de revisão da literatura nas bases de dados MEDLINE, LILACS, IBECS e Scielo. A amostra final foi composta por 22 artigos, com os resultados apontando predominância de concepções morais, naturalizantes e pautadas pelo modelo biomédico, em detrimento de perspectivas psicossociais, socioculturais ou mesmo biopsicossociais. Ao se tratar de um problema multifacetado e complexo, as tentativas de respostas devem ir numa direção de amplitude e abrangência, pensando o uso de drogas para além de uma doença meramente, ou prática necessariamente negativa, mas compreendendo os aspectos físicos, psicológicos e também sociais que o perpassam. Na reversão desse cenário, coloca-se a necessidade de formação/capacitação na área, mas com reflexão sobre pressupostos e metodologias que fundamentam os processos formativos.<hr/>Abstract This study aimed to understand the conceptions of Brazilian health professionals on drug use/abuse. It is an academic literature review in the following databases: MEDLINE, LILACS, IBECS and Scielo. The final sample consisted of 22 articles, with the results pointing to a predominance of moral and naturalized conceptions about drug use, guided by biomedical model rather than psychosocial, socio-cultural or even biopsychosocial perspectives. In the case of a multi-faceted and complex problem, answers' attempts should go in the direction of breadth and comprehensiveness, thinking drug use beyond a mere disease, or necessarily a bad thing, but understanding the physical, psychological and social aspects that pervade it. For the reversal of this scenario, it is necessary training/capacity building in the area, but reflecting the premises and methodologies that underlie these training processes. <![CDATA[<em>Referência e contrarreferência entre os</em> serviços de reabilitação física da pessoa com deficiência: a (des)articulação na microrregião Centro-Sul Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000301033&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Com a organização das Redes de Atenção à Saúde, o sistema de referência e contrarreferência entre os diferentes níveis tecnológicos é importante ferramenta para articular seus pontos de atenção. Objetivo: Identificar como ocorrem a referência e a contrarreferência entre o serviço de reabilitação física, a unidade hospitalar e a Atenção Primária à Saúde como um pressuposto para consolidação da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência na Microrregião 1 da Região Centro-Sul Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. Método: Pesquisa exploratória, descritiva, com abordagem quali-quantitativa, utilizando o método do Discurso do Sujeito Coletivo. Dados foram coletados através de entrevistas individuais, com utilização de roteiro semiestruturado e participação de 27 sujeitos, realizadas no primeiro semestre de 2014, analisados à luz do Qualiquantisoft(r) (QQsoft) versão 1.3c. Resultados: Da análise dos dados, emergiu a Ideia Central (IC), por parte da maioria dos gestores, de que as referências e contrarreferências entre os serviços pesquisados são realizadas por encaminhamentos médicos através de uma ficha própria para este fim. Outra IC foi a de que o gestor não soube informar esse fluxo. Conclusão: Conclui-se que, embora instituída a referência para articulação efetiva entre unidades e serviços em rede de saúde, identificou-se que ela é ineficiente, assim como constatada inexistência da contrarreferência.<hr/>Abstract With the organization of the Health Care Networks, the system of reference and counter-reference, between the different levels of technology, is characterized as an important tool to articulate their points of attention. Objective: To identify how does the reference and counter-between physical rehabilitation service, hospital and primary care as a prerequisite for consolidating Care Network to Persons with Disabilities in the micro-region 1 of Fluminense South-Center, Rio de Janeiro state, Brazil. Method: Exploratory, descriptive research with qualitative-quantitative approach, using the collective subject discourse method. Data collected through individual interviews, using semi-structured, with participation of 27 subjects, conducted in the first half 2014, analyzed the light of Qualiquantisoft(r) (QQSoft) version 1.3c. Results: Data analysis emerged the Central Idea (CI), by most managers, the references and counter-references among surveyed services are performed by medical referrals through its own record for this purpose. Another CI was that the manager could not say this flow. Conclusion: We conclude that although established the reference for effective coordination between units and services in the health system, it was identified that it is inefficient, as evidenced absence of counter-reference. <![CDATA[<em>Construções de maternidade:</em> experiências de mães de crianças com síndrome do intestino curto]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000301053&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Abordou-se a experiência de mães de crianças com uma grave condição crônica de saúde, a síndrome do intestino curto (SIC), a partir de um estudo que se deu em um hospital de referência no Rio de Janeiro no ano de 2014, contando com dez participantes. O objetivo do artigo é explorar aspectos da interpretação materna sobre a corporalidade dos bebês e seus efeitos na construção da maternidade. Foram utilizados o método biográfico e um roteiro de entrevista que propiciou a produção de narrativas. A interpretação dos dados, dialogada entre a hermenêutica de profundidade de Thompson e o interacionismo simbólico, reconheceu e valorizou o fato de que as construções da maternidade se inscrevem na ordem da interação. O corpo diferente, que parece desafiar a própria condição humana na interpretação materna, vai sendo significado e adquire intencionalidade. A dimensão de intersubjetividade inaugurada garante o reconhecimento do bebê. Conclui-se que os aparatos tecnológicos e cuidados especiais acionados para a sobrevivência de bebês com malformações graves podem gerar um distanciamento e um sentimento de exclusão por parte das mães. A abordagem dessas mulheres precisa transcender o utilitarismo das práticas baseadas num "treinamento" dos cuidados.<hr/>Abstract The experience of mothers of children diagnosed with a severe chronic health condition, short bowel syndrome (SBS), has been addressed by a study that took place in a referral hospital in Rio de Janeiro in 2014, with 10 participants. This paper aims to explore aspects of maternal interpretation of the corporeality of babies and its effect on the construction of motherhood. The biographical method has been used, and an interview guide that led to the production of narratives. The interpretation of data, through a dialogue between the hermeneutic depth of Thompson and symbolic interaction, recognized and appreciated the fact that maternity constructions are inscribed in the order of interaction. The different bodies, which seem to defy the human condition in the interpretation of mothers, acquire meaning and intentionality. The dimension of intersubjectivity guarantees the recognition of the baby. The paper concludes that technological devices and special care triggered for the survival of babies with severe malformations may generate a detachment and a sense of exclusion by mothers. Addressing these women must transcend the utilitarian practices based on a "training" of care. <![CDATA[O valor da inovação em saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000301073&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Abordou-se a experiência de mães de crianças com uma grave condição crônica de saúde, a síndrome do intestino curto (SIC), a partir de um estudo que se deu em um hospital de referência no Rio de Janeiro no ano de 2014, contando com dez participantes. O objetivo do artigo é explorar aspectos da interpretação materna sobre a corporalidade dos bebês e seus efeitos na construção da maternidade. Foram utilizados o método biográfico e um roteiro de entrevista que propiciou a produção de narrativas. A interpretação dos dados, dialogada entre a hermenêutica de profundidade de Thompson e o interacionismo simbólico, reconheceu e valorizou o fato de que as construções da maternidade se inscrevem na ordem da interação. O corpo diferente, que parece desafiar a própria condição humana na interpretação materna, vai sendo significado e adquire intencionalidade. A dimensão de intersubjetividade inaugurada garante o reconhecimento do bebê. Conclui-se que os aparatos tecnológicos e cuidados especiais acionados para a sobrevivência de bebês com malformações graves podem gerar um distanciamento e um sentimento de exclusão por parte das mães. A abordagem dessas mulheres precisa transcender o utilitarismo das práticas baseadas num "treinamento" dos cuidados.<hr/>Abstract The experience of mothers of children diagnosed with a severe chronic health condition, short bowel syndrome (SBS), has been addressed by a study that took place in a referral hospital in Rio de Janeiro in 2014, with 10 participants. This paper aims to explore aspects of maternal interpretation of the corporeality of babies and its effect on the construction of motherhood. The biographical method has been used, and an interview guide that led to the production of narratives. The interpretation of data, through a dialogue between the hermeneutic depth of Thompson and symbolic interaction, recognized and appreciated the fact that maternity constructions are inscribed in the order of interaction. The different bodies, which seem to defy the human condition in the interpretation of mothers, acquire meaning and intentionality. The dimension of intersubjectivity guarantees the recognition of the baby. The paper concludes that technological devices and special care triggered for the survival of babies with severe malformations may generate a detachment and a sense of exclusion by mothers. Addressing these women must transcend the utilitarian practices based on a "training" of care.