Scielo RSS <![CDATA[Physis: Revista de Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-733120120001&lang=pt vol. 22 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Saúde reprodutiva</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Contracepção de emergência no contexto das farmácias: revisão crítica de literatura</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A revisão de literatura busca discutir as políticas de provisão da contracepção de emergência (CE), notadamente por meio das farmácias, na literatura internacional e nacional. A pesquisa foi realizada nas bases de dados Medline/Pubmed, Sociological Abstracts e SciELO Brasil, considerando o período de janeiro/2005 a dezembro/2009. Os descritores utilizados foram: emergency contraception e pharmacy; incluindo-se também anticoncepção de emergência para o contexto brasileiro. Para análise, foram selecionados 36 artigos, 29 internacionais e sete nacionais. A discussão dos resultados contemplou duas perspectivas analíticas: disponibilidade e barreiras à CE nas farmácias, verificando a posição dos farmacêuticos sobre o método; e a posição das usuárias/consumidoras da CE a respeito do contraceptivo e seus locais de provisão, no contexto nacional e internacional. Tais estudos evidenciam que a adoção de políticas públicas favoráveis à distribuição/venda da CE pelas farmácias confere, de modo geral, avaliação positiva de farmacêuticos e usuários, principalmente devido à possibilidade de dispensar o contraceptivo de forma mais ágil. Os países que adotaram tal política discutem a necessidade de aconselhamento em saúde sexual e reprodutiva para os consumidores no âmbito da própria farmácia. Entretanto, no Brasil, o medicamento quase sempre é vendido sem receita médica e orientação do farmacêutico, pois não há política pública que inclua a provisão pelas farmácias.<hr/>This literature review aims to discuss policies for provision of emergency contraception (EC), especially through pharmacies, in the international and national literature. Research was conducted in Medline/Pubmed, Sociological Abstracts and SciELO Brazil, considering the period of the January/2005-December/2009, using the terms: emergency contraception and pharmacy, and also emergency contraception for the Brazilian context. For analysis, we selected 36 articles, 29 international and seven national. The discussion of the results included two analytical perspectives: availability and barriers to EC in pharmacies, focusing on the position of pharmacists on the method, and the position of users of emergency contraception and the supplies sites, in the national and international context. Studies show that the adoption of policies favorable to the distribution of emergency contraception in pharmacies with a prescription for pharmacists generally provides positive assessment of pharmacists and users, mainly by dispensing more agile method. The adoption of this policy has generated the need for counseling on sexual and reproductive health consumers in the pharmacy. However, this strategy has not been suggested in Brazil, where the drug is often sold without a prescription and guidance of the pharmacist as there is no specific policy in this regard. <![CDATA[<b>O desencontro entre desejo e realidade</b>: <b>a "indústria" da cesariana entre mulheres de camadas médias no Rio de Janeiro, Brasil </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo apresenta resultados de uma pesquisa qualitativa que buscou apreender e compreender, através da percepção e experiência de mulheres de camadas médias, o desencontro entre o desejo pelo parto vaginal e o desfecho em cesariana. Quinze usuárias de planos privados de saúde foram entrevistadas sobre suas experiências e percepções relativas ao pré-natal e parto. Os resultados evidenciaram uma (sutil ou explícita) interferência do obstetra sobre a escolha das mulheres, influenciando o desfecho em cesariana e sugerindo que, para muitas mulheres, não está sendo possível escapar das "armadilhas" de um modelo biomédico mercantilizado, interventor e iatrogênico, institucionalizado e legitimado pela sociedade. A pesquisa pretende contribuir para ações que estimulem o exercício da cidadania feminina nos processos decisórios que envolvem as questões da saúde reprodutiva, preservando e garantindo a experiência do parto como um direito inalienável das mulheres, seus companheiros e familiares.<hr/>This paper presents results of a qualitative research that aimed to apprehend and understand, among middle class women´s perception and experience, the disagreement / distance / gap between primary vaginal labor option and a cesarean outcome. Fifteen women who had a private health insurance plan were interviewed about their experiences and perceptions related to their prenatal care and parturition process. Results showed a pervasive or explicit intervention of the obstetrician on women's choice, influencing on the cesarean outcome and suggesting that, for many women, it is still difficult to escape from the "trap" of the mercantilist, intervening and "iatrogenic" biomedical model, which is still firmly institutionalized and legitimated in our society. These results intend to collaborate with actions aimed to promote women's citizenship related to the right to make decisions on their reproductive choices, preserving and undertaking the parturition experience as unique and indefeasible right for all women, their partners and relatives. <![CDATA[<b>Esperando o futuro</b>: <b>a maternidade na adolescência </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo é parte de um projeto que pretende avaliar o lugar da maternidade na constituição da subjetividade de um grupo de adolescentes. Parte da hipótese de que a gravidez na adolescência só se tornou um problema político e social dentro de uma biopolítica voltada para a produção e reprodução do corpo social que pressupõe a maternidade como um projeto racional. Nesse contexto, a gravidez na adolescência torna-se um problema de saúde pública, e os discursos sobre o tema adotam um tom homogeneizante e estigmatizante, acentuando seus aspectos negativos. A pesquisa, realizada com adolescentes de camadas populares entre 16 e 18 anos de idade, permite questionar esses discursos. Apontou a maternidade como um acontecimento fundamental para a constituição da subjetividade dessas jovens, possibilitando a construção de ideais e a articulação de um projeto de futuro.<hr/>This paper is part of a research that aims to evaluate the place of motherhood in the constitution of subjectivity in a group of teenagers. It begins with the hypotheses that teenage pregnancy has become a political and social problem, inside a bio-politic targeting the production and reproduction of the social body. In this context, teenage pregnancy becomes a public health problem and the speeches about the subject tend to assume a homogenizing and stigmatizing tone, punctuating its negatives aspects. A research developed with teenagers from poor communities, between 16 and 18 years old, allows us to question these speeches. The research pointed out motherhood as a fundamental event in the constitution of these young women subjectivities. In fact, motherhood makes possible for them to built new ideals, and articulates a plan for the future. <![CDATA[<b>Vivências de mulheres sobre a assistência</b> <b>recebida no processo parturitivo </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo tem por objetivo compreender as vivências de puérperas sobre a atenção recebida durante o processo parturitivo em uma maternidade pública de Feira de Santana-Bahia. Estudo descritivo, exploratório e qualitativo, que respeitou a Resolução n. 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, realizado no período de fevereiro a abril de 2010, através de entrevistas semiestruturadas com 19 puérperas. A análise de conteúdo e semiológica dos dados demonstrou que as entrevistadas vivenciaram o processo parturitivo com solidão, medo, dor, sofrimento, abandono, e tiveram seus filhos, sozinhas. Os únicos momentos de assistência foram limitados ao período expulsivo ou do pós-parto. Há necessidade de utilização de uma abordagem que estimule a participação ativa da mulher e de seu acompanhante, que priorize a presença constante do profissional junto à parturiente, preconize o suporte físico e emocional e o uso de novas tecnologias de cuidado que proporcionem o alívio da dor e o conforto da parturiente.<hr/>This paper aims to understand the mothers' experiences on the care received during the birth process in a public maternity in Feira de Santana, state of Bahia, Brazil. This is a qualitative descriptive exploratory study that complied with the Resolution 196/96 of the National Health Council and was conducted from February to April 2010, through semi-structured interviews with 19 puerperas. The Content Analysis of data showed that the respondents had experienced the birth process with loneliness, fear, pain, suffering and abandonment. The assistance occurred only during the expulsive period or in the postpartum. It is needed to use an approach that encourages women and their companions' participation, which prioritizes the constant presence of professionals with the parturient, proposes the physical and emotional support and the use of new care technologies that provide relief pain and the parturient's comfort. <![CDATA[<b>Massa marginal na América Latina</b>: <b>mudanças na conceituação e enfrentamento da pobreza 40 anos após uma teoria </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As abordagens e expressões da questão social como pobreza envolvem discussões acerca da configuração e do enfrentamento de fraturas sociais, vinculadas ao processo de reestruturação produtiva capitalista, em diversas dimensões: econômicas, políticas, culturais e sociais. O objetivo do artigo é rever esse debate, passados 40 anos da teoria de marginalidade latino-americana, que inaugurou um olhar específico sobre a pobreza a partir da tese de massa marginal de Jose Nun. Ao longo desse período, são destacadas singularidades dos olhares sobre a pobreza como questão social na América Latina e a aproximação com os teóricos franceses da exclusão social. Após a década de 1990, observa-se o direcionamento do debate na perspectiva teórica da exclusão social, operacionalizada como uma categoria capaz de revelar processos de fragilização e ruptura da coesão social a partir de múltiplos níveis e dimensões relacionais.<hr/>Approaches to, and expressions of, social issues as poverty involve discussing how social fractures connected with the process of capitalist restructuring are shaped and to be addressed in several dimensions (economic, political, cultural and social). This paper aims to review this debate 40 years after Jose Nun's marginality theory turned a fresh eye to Latin American poverty. It highlights singularities over that period in ways of looking at poverty as a social issue in Latin America and the approximation with French theorists of social exclusion. After the 1990's the debate is steered by the theoretical perspective of social exclusion, operationalised as a category capable of revealing the weakening and breakdown of social cohesion in terms of multiple levels and relational dimensions. <![CDATA[<b>Acesso ao SUS</b>: <b>representações e práticas</b> <b>de profissionais desenvolvidas nas Centrais de Regulação </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A universalização das ações e serviços, promovida pelo SUS, tem sido caracterizada como excludente e acompanhada de racionalização do financiamento e da inclusão de toda a população na atenção pública à saúde. Este estudo analisa a política de hierarquização do SUS como mecanismo do planejamento, por meio das práticas institucional e profissional desenvolvidas nas Centrais de Regulação. O objetivo é apreender e analisar as representações sociais do acesso às ações e serviços de saúde pelos técnicos e gerentes dessas Centrais no município do Rio de Janeiro. O campo de estudo compreendeu as Centrais de Regulação de Urgência e Estadual de Regulação de Leitos. Foram entrevistados 20 sujeitos e realizada análise de conteúdo. Como resultados destacam-se as seguintes categorias representacionais: a atitude assumida diante da organização e fluxo para o acesso; Papéis e práticas da regulação; fragmentação da autonomia da regulação; rede de relacionamentos determinando o acesso; e ausência de comando único. A fragilidade do sistema público de saúde apresenta-se exposta, e as práticas nas centrais de regulação são pouco efetivas e dependentes de mecanismos não formais de ação. Observa-se um SUS menos consolidado no Rio de Janeiro quando comparado a municípios que avançam enfrentando de forma unificada, regionalizada e hierarquizada o acesso às ações do SUS. Destaca-se que as centrais de regulação são espaços privilegiados para observação do sistema, podendo realizar ações efetivas e ágeis, facilitando o acesso aos serviços e propiciando um canal sensível para o atendimento das demandas de saúde da população.<hr/>The universalization of actions and services, promoted by the SUS, has been characterized as exclusionary and accompanied by rationalization of funding and inclusion of all people in public health care. This study analyzes the policy hierarchy of SUS as a mechanism for planning, through the institutional and professional practices developed in the Regulation Center. The goal is to understand and analyze the social representations of actions and access to health services by technicians and managers in these centrals in the city of Rio de Janeiro. The field of study was the Emergency Regulation Center and State Regulation of Beds. We interviewed 20 subjects and employed content analysis. The results highlight the following representational categories: the attitude of the organization and flow to access, roles and practices of regulation, fragmentation of the autonomy of regulation, determining the relationship network access, and no single command. The fragility of the public health system has exposed itself, and practices in the regulation center are ineffective and dependent on non-formal mechanisms of action. There is a less consolidated SUS in Rio de Janeiro when compared to municipalities experiencing that advance in a unified manner, regionalized and hierarchical access to the actions of SUS. It is noteworthy that the regulation centers are privileged spaces for observation of the system and can take effective action and agile, facilitating access to services and providing a sensitive channel to meet the health demands of the population. <![CDATA[<b>O SAMU, a regulação no Estado do</b> <b>Rio de Janeiro e a integralidade segundo gestores dos três níveis de governo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O SAMU é uma política prioritária para o atual governo. O objetivo do estudo foi discutir o potencial de sua prática de integralidade, analisando a assistência às urgências por meio de atores importantes da gestão. A metodologia baseou-se na Teoria da Estruturação de Giddens, relacionando estrutura e ação, que foi investigada na consciência discursiva. Foram entrevistados gestores dos três entes federativos que versaram sobre a regulação nos SAMU do estado do Rio de Janeiro. Os eixos de análise foram: o SAMU, suas características, atribuições e a questão social; o médico, seu perfil, atitudes e a decisão clínica; e a assistência em rede, a gestão e a regulação. Foi indicado que não havia assistência integrada por conta da insuficiência estrutural da atenção básica e da precariedade nos hospitais de referência. A capacitação profissional e os vínculos empregatícios precários obstaculizavam a gestão nos SAMU. Havia inoperância dos comitês gestores dos diversos níveis de atuação, e não havia produção de informação. Foi destacado o privilégio da regulação como observatório do sistema e da atenção às urgências para avaliar o desempenho da rede e para a regionalização da assistência.<hr/>The SAMU is a priority politics for the present government. This study aimed to discuss the potential of integral care practices within the SAMU, analyzing the care to the emergency cases by key management actors. Methodology was based on Giddens's Structuration Theory, linking structure and action, which was investigated by means of discursive consciousness. We interviewed managers of three federal entities which related their regulation practices of SAMU in the State of Rio de Janeiro. The axes of analysis were: the SAMU, its features, functions, and social issue, the doctor, his profile, attitudes and clinical decision making, and assistance in networking, management and regulation. No integrated assistance for structural failure of primary care and precariousness in the referral hospitals was pointed. Precarious training and employment relationships hinder the management in the SAMU. There was ineffectiveness of the management committees of various levels and there was no information production. It was highlighted the privilege of regulation as a monitoring system and attention to the emergency room to evaluate the performance of the network and the regionalization of care. <![CDATA[<b>Onde está a criança?</b>: desafios e obstáculos ao apoio matricial de crianças com problemas de saúde mental]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo aborda os desafios atuais encontrados no cuidado à criança com problema de saúde mental no contexto da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Nessa perspectiva, objetivou-se compreender como se tem dado o uso do apoio matricial (AM) como ferramenta do cuidado à criança com problemas de saúde mental na Estratégia de Saúde da Família. Realizaram-se entrevistas com profissionais atuantes no trabalho de AM em saúde mental na ESF e familiares de crianças atendidas por essa forma de cuidado à saúde mental na atenção básica. Para análise das narrativas, utilizou-se a hermenêutica fenomenológica de Paul Ricoeur. Ao questionar sobre os casos de criança no apoio matricial, discutiu-se, mesmo com algumas controvérsias, a quase inexistência de atendimento a essa faixa etária. Portanto, conforme se percebeu, não somente o tema da saúde mental infantil é ainda pouco estudado, como sua população tem pouca visibilidade no âmbito da ESF. Ao mesmo tempo, a dificuldade da mãe em expor os problemas de saúde mental dos seus filhos no contexto da ESF também tem inibido o cuidado a essa população. Ademais, a pouca capacitação dos trabalhadores de saúde em saúde mental infantil constitui um obstáculo ao cuidado à infância. Assim, essas questões precisam ser discutidas e tratadas de maneira efetiva, para que, como se preconiza ao indivíduo adulto, a criança com problemas de saúde mental possa ser cuidada de maneira integral, sendo, porém, respeitadas suas diferenças de desenvolvimento e necessidades específicas.<hr/>The paper discusses the current challenges encountered in caring for children with mental health problem in the context of the Family Health Strategy (FHS). Therefore, this study sought to understand how the matrix support (MS) has been used as a tool for care of children with mental health problems in the Family Health Strategy. Interviews were conducted with professionals involved in the work of MS in mental health in the FHS and relatives of children seen by this form of mental health care. The narratives were analyzed by Paul Ricoeur's Hermeneutic-Phenomenology approach. When questioned about cases of child seen at matrix support, it was discussed, even with some controversy, almost no attention to this age group. Therefore, it was realized that not only the issue of child mental health is still poorly studied, but its population is not perceived in the context of the FHS. At the same time, the mother's difficulty in exposing the children's mental health problems in the context of the FHS has also inhibited the care for this population. Moreover, little training in child mental health of health workers has become an obstacle to the effectuation of care for children. Thus, these issues must be discussed and addressed effectively, so that, as recommended to adults, children with mental health problems can be cared for in a comprehensive way, being, however, observed differences in their development and needs. <![CDATA[<b>Os percursos da cura</b>: <b>abordagem antropológica sobre os itinerários terapêuticos dos moradores do complexo de favelas de Manguinhos, Rio de Janeiro</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente artigo discute os dados da pesquisa realizada em 2008, no complexo de favelas de Manguinhos, no Município do Rio de Janeiro, sobre os itinerários terapêuticos da população local. Compreendemos por itinerários terapêuticos os caminhos percorridos pelo indivíduo na busca de solução para os seus problemas de saúde. Buscamos identificar até que ponto esses percursos são ordenados por esquemas simbólicos ou pela disponibilidade dos recursos. O método utilizado foi o qualitativo centrado na técnica de entrevistas semidiretivas seguindo um roteiro etnográfico. Foram entrevistados em média três moradores de cada comunidade de Manguinhos, perfazendo um total de 26 entrevistas. Nos resultados da pesquisa, observamos que a oferta de serviços é heterogeneamente distribuída, sendo ela mesma fator gerador de desigualdades na doença. As estratégias diversas revelam que os conhecimentos e práticas desses indivíduos são construídos de e por experiências diversas, em situações biográficas determinadas, e que não há um modelo único de itinerário terapêutico. As "maratonas" urbanas percorridas pela população local denunciam a urgência do Estado em colocar em prática políticas mais justas com um acesso completo à assistência à saúde, garantindo assim o respeito aos direitos.<hr/>This paper discusses the data of the survey conducted in 2008 in the Manguinhos Slum Complex, Rio de Janeiro, on therapeutic itineraries of the local population. By therapeutic itineraries we mean the paths taken by the individual in search of a solution to his/her health problems. We aim to identify to what extent these paths are ordered by symbolic schemes or by the availability of resources. A qualitative method focused on the semi-directive interview technique, following an ethnographic script, was used. Three residents of each community of Manguinhos were interviewed, in a total of 26 interviews. The results show that the offer of services is heterogeneously distributed, being itself a generating factor of inequalities in disease. The different strategies show that the knowledge and practices of these individuals are made of, and due to different experiences, given biographic situations and that there is not a single model of Therapeutic Itinerary. The urban "marathons" ran by the local population denounce the urgency of the State to put into practice more fair political policies, with a full access to health care, thus ensuring the respect for the rights. <![CDATA[<b>Perfil dos pacientes internados em serviços de pediatria no município do Rio de Janeiro</b>: <b>mudamos? </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Apesar das alterações observadas nos últimos anos no adoecimento e na mortalidade na infância com marcada redução das internações por doenças infecto-contagiosas, existem poucos estudos que apresentem o perfil clínico e demográfico das internações pediátricas em nosso meio. O estudo teve como objetivo identificar as características e os procedimentos diagnósticos e terapêuticos das internações pediátricas em hospitais do sistema público de saúde no município do Rio de Janeiro. Quanto ao método, foi realizado estudo retrospectivo desenvolvido em quatro hospitais públicos no Rio de Janeiro, em amostra constituída de 170 internações ocorridas nas enfermarias de pediatria no período de janeiro a dezembro de 2008. As informações obtidas evidenciaram elevada frequência de crianças portadoras de doenças crônicas (47.6%) no conjunto das internações estudadas. Os serviços também apresentaram elevado percentual de pacientes com histórico de reinternação (35.3%). A análise por unidade mostrou que, entre os quatro serviços estudados, apenas um apresentou menor proporção de crianças portadoras de doenças crônicas e menor frequência de reinternações. Nas outras três unidades hospitalares, em mais da metade do grupo estudado, as causas de internações encontradas estavam ligadas às doenças crônicas. Os resultados confirmam a necessidade de organização dos serviços pediátricos no sentido de estarem preparados, com estrutura e processos de cuidado adequados, para o manejo, tratamento e acompanhamento do paciente portador de doença crônica.<hr/>Despite the changes observed in recent years in illness and mortality in childhood with a marked reduction in hospitalizations for infectious diseases, few studies exist that show the clinical and demographic profile of pediatric admissions in our midst. The study aimed to identify the characteristics and diagnostic and therapeutic procedures of pediatric admissions in hospitals in the public health system in the municipality of Rio de Janeiro. As to the method, a retrospective study conducted in four public hospitals in Rio de Janeiro, in a sample consisting of 170 hospital admissions in pediatric wards from January to December 2008. The information obtained showed the high frequency of children with chronic diseases (47.6%) in all studied hospitals. The services also showed a high percentage of patients with a history of re-hospitalization (35.3%). The analysis unit showed that among the four services studied, only one showed a lower proportion of children with chronic diseases and lower frequency of readmissions. In the other three hospitals, more than half of the group studied, the causes of hospitalization were found linked to chronic diseases. The results confirm the need for organization of pediatric services in order to be prepared, with appropriate structure and processes of care, for the management, treatment and monitoring of patients with chronic diseases. <![CDATA[<b>Complexo médico-industrial/financeiro</b>: <b>os lados epistemológico e axiológico da balança</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo, empreendemos uma análise sobre a temática atinente ao complexo médico-industrial (CMI) e complexo médico-financeiro (CMF), inspirados no referencial teórico dos science studies. Amiúde, a temática referente ao complexo médico-industrial/financeiro é abordada pelo viés da dicotomia entre interesses econômicos e valores sociais. Aqui, almejamos chamar a atenção para a necessidade de se levar em consideração os vários prismas da questão, uma vez que as referidas noções procuram nomear um tipo de fenômeno extremamente complexo. De modo a se obter uma avaliação simultaneamente ampla e profunda do problema, julgamos ser oportuno desencavar o ideário subjacente tanto aos seus aspectos epistemológicos quanto aos axiológicos. Para realizar esse objetivo a contento, começamos com uma breve contextualização e reavaliação dos science studies; em seguida, realizamos uma espécie de revisão da literatura em português relativa ao conceito de CMI e CMF, chamando a atenção para as recentes tentativas de suplantar a dicotomia "interesses econômicos x valores sociais"; depois disso, procuramos deslindar, a partir da discussão acerca dos modos de produção do conhecimento, o background epistemológico e econômico subjacente a CMI; na sequência, colocamos em relevo alguns diagnósticos críticos da indústria farmacêutica, tendo como mote as noções de medicalização social e de medicina alternativa e complementar (MAC); por fim, apontamos na direção de uma abordagem a mais ampla e aguda possível de uma problemática que não pode mais ser pensada em moldes meramente dicotômicos.<hr/>In this paper we present an analysis of the issues concerning the medical-industrial complex (MIC) and medical-financial complex (MFC), inspired by the theoretical framework of the science studies. The discussion about the medical-industrial/financial complex is approached under the aegis of a dychotomic split between economic interests and social values. We intend to draw attention to the need to consider the different angles of the issue, since the mentioned notions seek to nominate a very complex type of phenomenon. In order to attain an evaluation of the problem that is at once broad and deep, we consider necessary to unearth the underlying ideas to both its epistemological and axiological aspects as well. In order to achieve this goal, we begin with a brief contextualization and reassessment of the science studies; this is followed by an equally brief review of the available literature in Portuguese pertaining to the concepts of MIF and MFC, emphasizing the recent attempts to surpass the dychotomy "economic interests versus social values"; after that we attempt to elucidate, based upon the discussion about different modes of knowledge production, the epistemological and economic background underlying the MIC; after that, we bring to the forefront some critical diagnoses of the pharmaceutical industry, drawing on the notions of social medicalization and complementary & alternative medicine (CAM); finally, we point towards an approach as broad and acute possible of a problematic that can no longer be thought of in dychotomic terms. <![CDATA[<b>Integrando a Terminologia para entender a biossegurança</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este trabalho objetiva delinear alguns termos que circundam uma recente área de conhecimento, denominada "biossegurança". Pretende, também, apontar que esses termos relacionam-se a diferentes eixos de sentidos em diversos campos do saber. Isso pode ocasionar obstáculos à compreensão da opinião pública e à implementação de pesquisas e de comunicabilidade na comunidade científica. Surge, então, a necessidade de investigação sobre uso da Terminologia, que está sendo aplicada na construção dessa área de conhecimento.<hr/>This paper aims to outline some terms within the scope of a new area of knowledge called "Biosafety". It also intends to point out that these terms relate to several chains of thought among various fields of knowledge. This can lead to barriers in public understanding and implementation of research and communication ability in the scientific community. Research on use of terminology which is being applied in the construction of this field represents a growing concern. <![CDATA[<b>Sentidos da violência conjugal</b>: <b>análise do banco de dados de um serviço telefônico anônimo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo visa a identificar e analisar, no banco de dados resultante dos registros de um serviço telefônico anônimo de apoio e orientação nas áreas de direitos e violência contra a mulher, a atribuição de significados de suas usuárias em relação às experiências de violência conjugal, à luz, principalmente, da literatura feminista brasileira contemporânea. Este artigo alinha-se a um grupo de pesquisadoras que focaram a atenção em descrever e refletir sobre as representações femininas acerca da violência, salientando a não-universalidade da experiência feminina diante das agressões, valorizando aspectos singulares dessas agredidas. Destacam-se, na análise, os sentidos dados pelas mulheres às prolongadas hesitações frente ao expresso desejo de se separarem de cônjuges violentos. Os resultados corroboram pesquisas precedentes relativas à complexidade e morbidade do fenômeno, como também apontam para a necessidade da interseção de campos de pesquisa visando à ampliação de seu entendimento e de intervenções mais eficazes.<hr/>This paper aims to identify and interprete, in the resultant database of the registers of an Anonymous Telephone Service of support and advisement in the areas of rights and violence against women, the perception and the attribution of meanings of their experiences of intimate violence mainly in the light of contemporary Brazilian feminist literature. This text is aligned to a group of investigators who focused the attention in describing and thinking about the feminine representations about the violence, pointing out the non-universality of the feminine experience in relation to aggressions, valuing singular aspects of the attacked women. In the data analysis the meanings women give to their prolonged hesitations against the expressed desire to separate themselves from their abusive spouses are highlighted. The results support previous researchs on the complexity and morbidity of the phenomenon and also point to the need of the intersection of research fields in order the expansion of their understanding and more effective interventions. <![CDATA[<b>Em defesa de uma gestão compartilhada da medicação em psiquiatria </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A partir de uma discussão acerca do Guia de Acompanhamento da Gestão Autônoma da Medicação em Saúde Mental, resultado de um amplo projeto de saúde mental subvencionado pelo Ministério da Saúde do Canadá, proponho sustentar a relevância clínica do que prefiro denominar gestão compartilhada da medicação em saúde mental.<hr/>Based on a discussion of the Guide to Monitoring Autonomous Management of Medication in Mental Health, resulting from a comprehensive mental health project subsidized by the Ministry of Health of Canada, I propose to support the clinical relevance of what I prefer to call shared management of medication in mental health. <![CDATA[<b>Os alcances e limites da medicalização do risco para a psicose</b>: <b>a emergência de uma nova categoria?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do artigo consistiu em discutir a medicalização do risco para a psicose; especificamente, a construção de uma nova categoria diagnóstica que vem sendo realizada pela força-tarefa de elaboração do DSM-5, nomeada "síndrome de risco para a psicose" e, mais recentemente, "síndrome dos sintomas psicóticos atenuados". A metodologia utilizada foi a revisão bibliográfica. Foi realizado um breve relato da genealogia do risco na psiquiatria. Na parte inicial do artigo, procurou-se discutir a medicalização de uma forma mais geral, focando sobre os aspectos do controle social e das tecnologias do self, sob uma ótica foucaultiana. Posteriormente, foi dada ênfase ao processo da medicalização do risco para a psicose; em especial, à construção de uma categoria relacionada a esse risco. Dentre os alcances desse processo, destacou-se a possibilidade de se intervir precocemente na psicose e com isso retardar seu início. Ainda não está claro se a intervenção precoce pode reduzir a gravidade do quadro quando instalado ou mesmo impedir seu aparecimento. Quanto aos limites, mostrou-se o risco de se produzir uma hipermedicalização com a construção da categoria, levando ao uso indiscriminado de medicamentos neurolépticos e aos riscos relacionados a esse uso, bem como à estigmatização dos indivíduos incluídos na categoria. Foi mostrado também o problema do elevado número de indivíduos "falsos positivos", ou seja, indivíduos que serão categorizados e mais tarde não desenvolverão qualquer transtorno psicótico. Procurou-se com o trabalho estabelecer uma crítica consistente à construção da categoria nosológica em questão.<hr/>This paper aimed to discuss the medicalization of the risk for psychosis, and more specifically, the building of a new diagnostic category which has been carried out by the DSM-5 elaboration Task Force, named psychosis risk syndrome and, more recently, attenuated psychotic symptoms syndrome. The methodology was the bibliographic review. A brief account on the genealogy of risk in pshychiatry was done. The initial part of the article sought to discuss the medicalization in a more general manner, focusing on aspects of social control and technologies of the self, under a Foucault-oriented approach. Subsequently, emphasis was given to the process of medicalization of the psychosis risk, particularly to the building of a category related to such risk. Within the reach of this process, the possibility of early intervention in the psychosis in order to retard its onset was emphasized. It is still unclear whether the early intervention can reduce the severity of the clinical status once already installed or even prevent its appearance. With respect to the limitations, the risk of producing hyper-medicalization with the building of the category, leading to indiscriminated usage of neuroleptic drugs and its related risks as well as the stigmatization of individuals included in this category were addressed. The problem of the high number of "false-positive" individuals, i.e. individuals which are included in the category and later do not develop any psychotic disorder, was also addressed. This paper attempted to produce a consistent review to the building of the nosological category under discussion. <![CDATA[<b>Ligações perigosas</b>: <b>indústria farmacêutica, associações de pacientes e as batalhas judiciais por acesso a medicamentos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho busca trazer novos elementos para o debate sobre a judicialização da saúde e sobre o acesso a medicamentos. Parte-se de um breve panorama do setor farmacêutico, seguido de um levantamento bibliográfico sobre demandas judiciais por medicamentos no Brasil, para fundamentar uma reflexão sobre as ligações entre a indústria farmacêutica e as associações de pacientes, que podem estar interferindo no processo. Tais ligações resultam das novas estratégias de expansão do mercado pelo setor farmacêutico, e podem agravar o panorama da saúde brasileira em relação ao uso crítico e responsável dos medicamentos. A necessidade de desmercantilização da saúde é incluída nesse debate.<hr/>The main objective of this paper is to contribute to the debate on the legal claims for pharmaceutical drugs in Brazil, as part of the struggle for access to these products. A brief discussion about the pharma industry is made, followed by the state-of-the-art of the so-called process of "health judicialization". These are the basis for the reflections on the relationships between the corporations and patients' associations, which are part of the strategies used by the pharma industry in order to expand the market. These liaisons may be influencing the augmentation of court requests, thus damaging the responsible drug use. The role of commodification of healthcare is discussed. <![CDATA[<b>Marcos legais da propaganda de medicamentos</b>: <b>avanços e retrocessos </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Desde o início da civilização brasileira, já existe divulgação de produtos farmacêuticos, sendo os medicamentos os preferidos dos anúncios. A propaganda de medicamentos, enquanto estratégia persuasiva, pode representar risco sanitário, caso não se comprometa com a divulgação de informação correta e segura. Nesse sentido, várias são as tentativas de controle sanitário por parte do Estado, as quais parecem consolidar-se em embates de domínio ético e legal. Em busca de compreender o contexto que norteia a atual conjuntura da problemática sobre propaganda de medicamentos, o presente estudo traça um percurso histórico, a partir dos principais marcos legais: a Junta Central de Higiene (1851), a Lei de Vigilância Sanitária (1976) e a criação da ANVISA (1999). Identificou-se que os marcos acompanham o contexto estrutural do país, contribuindo para a consolidação do campo da regulação hoje.<hr/>Since the beginning of Brazilian civilization, there is already disclosure of pharmaceutical drugs being the favorite of the ads. The advertising of medicines, while persuasive strategy, may represent health risk, if not compromised with the release of accurate and safe information. For that reason, there are several attempts at sanitary control by the state, which appears to be consolidated in the struggles of the ethical and legal domain. In seeking to understand the context that guides, the current situation of the drug advertising problem, this study provides a historical background, from the main legal frameworks: "Junta Central de Higiene" (1851), "Lei de Vigilância Sanitária" (1976) and the creation of "ANVISA" (1999). It was identified that milestone follows the country structural context, contributing to the consolidation of the regulation's field nowadays. <![CDATA[<b>Internet na promoção da saúde</b>: <b>um instrumento para o desenvolvimento de habilidades pessoais e sociais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O desenvolvimento de habilidades pessoais e sociais, no sentido da aquisição de maior controle e maior poder de decisão (Empowerment), é considerado estratégia de fundamental importância na promoção da saúde. O acesso à informação é uma das bases para tal. Muito vem sendo dito e escrito sobre o imenso potencial da internet, estudos apontam-na como um instrumento especial para obtenção de informação e de capacitação, tanto individual, quanto comunitária. Este texto se apoia na literatura científica nacional e internacional sobre promoção da saúde, informação e saúde na internet e divisão/exclusão digital, com o objetivo de discutir a possibilidade de utilização da rede como recurso em projetos voltados para a promoção da saúde, apontando pontos positivos e possíveis barreiras, com destaque para a questão da divisão/exclusão digital de boa parte da população brasileira. Os autores consideram que a internet pode vir a ser uma grande aliada na construção de projetos de promoção da saúde. No entanto, no desenvolvimento desses projetos, é fundamental considerar os potenciais riscos e compreender que as estratégias e programas na área da promoção da saúde precisam se adaptar às necessidades e possibilidades de cada local e levar em conta as diferenças sociais, culturais e econômicas.<hr/>The development of individual and social skills, in the sense of acquiring greater control and produce empowerment, is considered a very important Health Promotion strategy. Access to information is one of the bases for such process. Much has been said and written about the immense potential of the internet, as studies point it as a special tool to obtain information and develop skills, both individual and communal. This article is based on national and international scientific literature on Health Promotion, Health Information on the internet and Digital Divide, with the aim of discussing the possibility of using the internet as a resource on Health Promotion projects, highlighting strength points and potential barriers, especially the digital divide. The authors believe that the internet may be a great ally in building projects for Health Promotion, however, in developing these projects is essential to consider the potential risks and understand that the strategies and programs in health promotion area need to adapt to the needs and possibilities of each site and take into account social, cultural and economic differences. <![CDATA[<b>Representações sociais do consumo de carne em Belo Horizonte</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente estudo objetivou identificar as representações sociais do consumo de carne em Belo Horizonte, MG, adotando-se a metodologia qualitativa. Foram feitas entrevistas semiestruturadas com 34 frequentadores do Mercado Central de Belo Horizonte, as quais foram analisadas por meio da técnica de análise de conteúdo. Verificou-se que, majoritariamente, o gosto pela carne é representado como uma construção cultural e que ela ocupa o papel central das refeições, servindo, inclusive, de elemento para coesão social. O hábito de abstinência da carne no período da Quaresma mostrou-se esvaziado do significado original, perpetuando-se como simples tradição ou norma católica. Observou-se que a carne vermelha em várias ocasiões tem a ela atribuída, exclusivamente, o significado de "carne". Quanto à saúde, houve grande diversidade de representações, sendo o consumo de carne representado como saudável ou não saudável dependendo da circunstância. Igualmente, quando em evidência seu preço, ela transitava de item necessário para opcional. A carne foi fortemente identificada como fonte de proteína e a carne branca considerada mais saudável que a vermelha. A de porco foi representada como gordurosa e potencial transmissora de doenças. As representações sociais do consumo da carne, em geral, mostraram-se independentes das representações dos animais de produção. Espera-se dos profissionais de saúde a consideração da complexidade e importância do fator cultural do consumo da carne para não correrem o risco de suas ações serem pautadas num tecnicismo reducionista. Os resultados obtidos também podem ser úteis tanto para a indústria da carne quanto para defensores do seu não consumo.<hr/>The goal of this study was to identify social representations of meat consumption in Belo Horizonte-MG, through qualitative methodology. Semi-structured interviews were conducted with 34 Belo Horizonte Central Market goers and analyzed based on the content analyze technique. It was verified that the taste for meat is mainly represented as a cultural construction and also that meat takes a central part on meals, sometimes working as an element of social cohesion. The Lenten abstinence from meat showed to be emptied of its original meaning, perpetuating itself as a simple tradition or Catholic Church norm. It was observed that in several occasions red meat contained the meaning of "meat" exclusively in itself. There were several representations towards health, being meat consumption represented as being healthy or not healthy depending on the circumstance. Furthermore, when costs were approached, meat transited from a necessary to an optional item. Meat was strongly identified as a source of protein and white meat was considered healthier than red meat. Pork meat was represented as fatty and as a potential disease carrier. In general social representations of meat consumption were shown to be independent of the representations of farm animals. It is expected from health professionals to take into account the complexity and importance of the cultural factor in the meat consumption in order to mitigate the risk of guiding their actions based on a reductionist technicality. Results may also be useful to meat industry as well as to non-consuming defenders. <![CDATA[<b>Trabalho em equipe no contexto da reabilitação infantil </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo objetiva discutir avanços e desafios do trabalho em equipe multiprofissional na reabilitação infantil. A pesquisa desenvolveu-se num centro de referência estadual, em Natal, RN, Brasil, entre maio e julho de 2010. O método utilizado foi o estudo de caso, com entrevistas semiestruturadas, numa amostra qualitativa de 20 profissionais de saúde de nível superior. Contemplaram-se as categorias: concepção de trabalho em equipe; interação nesta e com família e escola; intercâmbio de conhecimentos e interdisciplinaridade; flexibilidade da divisão do trabalho; integralidade e qualidade da assistência; valorização do trabalho; limites profissionais; e relações interpessoais. Aplicou-se a análise de conteúdo. Os resultados mostraram busca da integralidade e objetivos comuns. Como desafios destacaram-se: falta de projetos assistenciais, protocolos e discussões; dificuldades de interação, integração e delimitação profissional; rigidez na divisão de trabalho. Conclui-se que o trabalho organiza-se numa dimensão instrumental voltada à integralidade e à resolutividade, mas sem integração e reconhecimento mútuo de atuação em equipe.<hr/>This paper aims to discuss advances and challenges of multiprofessional teamwork in child rehabilitation. The study was conducted in a state reference center, in Natal, Brazil, between May and July 2010. This is a case study using semi-structured interviews with a qualitative sample of 20 upper level health professionals. Three categories were considered: conception of teamwork; interaction with the team, family and school; exchange of knowledge and interdisciplinarity; flexibility in division of work; integrality and quality care; work values; professional limits and interpersonal relationships. Content analysis was applied. In relation to advances, professionals underscore common objectives and the search for integrality. The following challenges were cited: lack of assistance programs, protocols and discussions; interaction, integration and professional delimitation difficulties; and strict division of work. Work is organized into an instrumental dimension directed towards integrality and resoluteness, but without interaction and mutual recognition of teamwork.