Scielo RSS <![CDATA[Scientia Agricola]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0103-901620060002&lang=en vol. 63 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Variability of water balance components in a coffee crop in Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Establishing field water balances is difficult and costly, the variability of their components being the major problem to obtain reliable results. This component variability is presented herein for a coffee crop grown in the Southern Hemisphere, on a tropical soil with 10% slope. It was observed that: rainfall has to be measured with an appropriate number of replicates; irrigation can introduce great variability into calculations; evapotranspiration, calculated as a remainder of the water balance equation, has exceedingly high coefficients of variation; the soil water storage component is the major contributor in error propagation calculations to estimate evapotranspiration; and that runoff can be satisfactorily controlled on the 10% slope through crop management practices.<hr/>O estabelecimento de balanços hídricos no campo é difícil e dispendioso, sendo a variabilidade de seus componentes o maior problema para se obter resultados confiáveis. Esta variabilidade dos componentes é aqui apresentada para uma cultura de café desenvolvida no hemisfério sul, em um solo tropical com 10% de declividade. Foi observado que a chuva deve ser medida com número apropriado de repetições; a irrigação pode introduzir grande variabilidade dos cálculos; a evapotranspiração calculada a partir da equação do balanço hídrico tem coeficientes de variação muito altos; o componente armazenamento de água no solo é o que mais contribui na propagação dos erros; e que a enxurrada pode ser satisfatoriamente controlada nesse declive de 10% por meio de práticas de manejo. <![CDATA[<B>Haematological and gill responses in parasitized tilapia from valley of Tijucas River, SC, Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en In the State of Santa Catarina there is no information about haematological and parasitological characteristics of fish maintained in feefishing operations and manured ponds. This work compared the haematological characteristics of Nile tilapia parasitized or not, captured in a property situated in Nova Trento, SC, Brazil, between August 2003 and July 2004. During the studied period, the water temperature, pH, dissolved oxygen, alkalinity, ammonia and transparency were measured. Ten fish were collected monthly either in a feefishing or in a pond receiving pig manure, and anesthetized with benzocaine solution for haematological, parasitological and histopathological exams. From a total of 360 analyzed fish, 64 (17.8%) were parasitized with Cichlidogyrus sclerosus and Cichlidogyrus sp. (Monogenoidea: Ancyrocephalidae), 20 (5.5%) with Trichodina sp. (Protozoa: Ciliophora), and four (1.1%) with Lamproglena sp. (Crustacea: Lernaeidae). The total number of erythrocytes, thrombocytes and leucocytes, glucose rate and the percentages of hematocrit, lymphocytes, monocytes and neutrophils did not show relation with parasitism. Histopathological analysis showed moderate hyperplasia and absence of congestion. The low level of parasitism found in the animals was not responsible for haematological alterations.<hr/>No Estado de Santa Catarina não existe informação sobre características hematológicas e parasitológicas que compare peixes mantidos em pesque-pague e com dejetos de suínos. Este trabalho estudou as características hematológicas da tilápia do Nilo parasitada ou não, capturada numa propriedade em Nova Trento, SC, Brasil, entre agosto de 2003 e julho de 2004. Durante o período a temperatura da água, pH, oxigênio, alcalinidade e transparência foram medidos. Dez peixes foram mensalmente coletados no pesque-pague e num viveiro que recebia dejetos de suínos, anestesiados com benzocaína para análise hematológica, parasitológica e histopatológica. De 360 animais analisados, 64 (17,8%) estavam parasitados com Cichlidogyrus sclerosus e Cichlidogyrus sp. (Monogenoidea: Ancyrocephalidae), 20 (5,5%) com Trichodina sp. (Protozoa: Ciliophora) e quatro (1,1%) com Lamproglena sp. (Crustacea: Lernaeidae). O número total de eritrócitos, , trombócitos e leucócitos, a taxa de glicose, os percentuais do hematócrito, linfócitos, monócitos e neutrófilos não alteraram com o parasitismo. A análise histopatológica mostrou moderada hiperplasia e ausência de congestão. O baixo nível de parasitismo não foi responsável por alterações hematológicas. <![CDATA[<B>Sward structure and herbage yield of rotationally stocked pastures of 'Marandu' palisadegrass [<I>Brachiaria brizantha</I> (A.Rich.) Stapf] as affected by herbage allowance</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en In ruminant-forage systems herbage allowance (HAL) has a major impact on grazing intensity and sward structure, affecting animals, plants, and ultimately, pasture yield. Data on HAL responses of tropical cultivated pastures are scarce and this information may be useful in optimizing pasture utilization. The objective of this study was to describe and contrast sward structure and herbage accumulation responses of 'Marandu' palisadegrass [Brachiaria brizantha (A.Rich.) Stapf] pastures to HAL during two grazing seasons (warm-rainy season of 2003 and 2004). Treatments were four daily HAL levels, 5, 10, 15 and 20 kg herbage mass per 100 kg live weight (%) in a rotational stocking system with 35 days of grazing cycle (28-day rest; 7-d grazing). Post-graze swards were shorter (~17 cm) under 5% HAL. For the other HAL levels, postgraze sward height increased throughout the experiment (21 to 50 cm). Changes in sward light interception (LI) were highly associated with height, but differed across HALs in 2004. Early in the 2003 season, HAL increases resulted in linear increase of the daily herbage accumulation rate (HAR; 47, 66, 78, and 98 kg DM ha-1 d-1 for 5, 10, 15 and 20%-HAL, respectively). For the subsequent grazing cycles of 2003 and all through 2004, HAR decreased with increasing HAL. This was associated with the excessive increase in sward height and mean forage mass, caused by lower grazing intensity. The use of lax (high) HAL to maximize animal performance, especially 10, 15 and 20%-HAL, resulted in decreased pasture performance (lower herbage accumulation, HAC) in palisadegrass pastures.<hr/>A oferta de forragem (OF) aos animais em pastejo causa forte impacto na intensidade de desfolhação e conseqüentemente na estrutura do dossel, influindo indiretamente no acúmulo de forragem. O objetivo deste estudo foi avaliar estrutura do dossel e acúmulo de forragem em pastagens de capim-Marandu em resposta à OF. Os tratamentos foram quatro OFs, 5, 10, 15 e 20 kg massa de forragem por 100 kg peso vivo por dia (%), em ciclos de pastejo de 35 dias (28 d de descanso e 7 d de ocupação). A altura do dossel no pós-pastejo foi mais baixa para a OF 5%, que se manteve em torno de 17 cm, enquanto que para as demais houve aumento progressivo dos valores ao longo do experimento (21 a 50 cm). A variação na interceptação de luz (IL) em função da altura do dossel foi significativa, e em 2004 diferiu entre OFs. Inicialmente o aumento da OF resultou em aumento linear da taxa diária de acúmulo de forragem (TAF), com 47, 66, 78 e 98 kg forragem ha-1 (ciclo I 2003), nas pastagens sob OF 5, 10, 15 e 20%, respectivamente. Entretanto, nas rebrotações posteriores houve diminuição acentuada da TAF para OFs mais elevadas, condição que persistiu no segundo ano do experimento (2004), e foi associada ao excessivo aumento da altura do dossel e da massa de forragem, como conseqüência da diminuição da intensidade de pastejo. A utilização de OFs generosas com intuito de elevar o desempenho animal, trouxe conseqüências negativas sobre o acúmulo de forragem em pastagens de capim Marandu. <![CDATA[<B>Hyperspectral field reflectance measurements to estimate wheat grain yield and plant height</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Hyperspectral crop reflectance data are useful for several remote sensing applications in agriculture, but there is still a need for studies to define optimal wavebands to estimate crop biophysical parameters. The objective of this work is to analyze the use of narrow and broad band vegetation indices (VI) derived from hyperspectral field reflectance measurements to estimate wheat (Triticum aestivum L.) grain yield and plant height. A field study was conducted during the winter growing season of 2003 in Campinas, São Paulo State, Brazil. Field canopy reflectance measurements were acquired at six wheat growth stages over 80 plots with four wheat cultivars (IAC-362, IAC-364, IAC-370, and IAC-373), five levels of nitrogen fertilizer (0, 30, 60, 90, and 120 kg of N ha-1) and four replicates. The following VI were analyzed: a) hyperspectral or narrow-band VI (1. optimum multiple narrow-band reflectance, OMNBR; 2. narrow-band normalized difference vegetation index, NB_NDVI; 3. first- and second-order derivative of reflectance; and 4. four derivative green vegetation index); and b) broad band VI (simple ratio, SR; normalized difference vegetation index, NDVI; and soil-adjusted vegetation index, SAVI). Hyperspectral indices provided an overall better estimate of biophysical variables when compared to broad band VI. The OMNBR with four bands presented the highest R² values to estimate both grain yield (R² = 0.74; Booting and Heading stages) and plant height (R² = 0.68; Heading stage). Best results to estimate biophysical variables were observed for spectral measurements acquired between Tillering II and Heading stages.<hr/>Dados hiperespectrais de reflectância de culturas agrícolas são úteis para diversas aplicações e ainda existe a necessidade de estudos para definir as melhores bandas para estimar parâmetros biofísicos de culturas. O objetivo deste trabalho é analisar o uso de índices de vegetação (IV) de bandas estreitas e largas obtidas de medidas de reflectância hiperespectral a campo para estimar a produtividade de grãos e a altura de plantas do trigo (Triticum aestivum L.). Um experimento a campo foi conduzido durante a entre safra de 2003 em Campinas, São Paulo, Brasil. Medidas de reflectância foram adquiridas ao longo de seis estádios da cultura em 80 parcelas (quatro cultivares, cinco níveis de adubação nitrogenada e quatro repetições). Os IV testados foram: a) de banda estreita ou hiperespectrais (1. ótima reflectância de múltiplas bandas estreitas, OMNBR; 2. índice de vegetação da diferença normalizada com banda estreita, NB_NDVI; 3. primeira e segunda derivada da reflectância e; 4. quatro índices de derivadas da vegetação verde) e b) de banda larga (razão simples, SR; índice vegetativo da diferença normalizada, NDVI e; índice vegetativo ajustado para solo, SAVI). Os índices hiperespectrais forneceram melhores estimativas quando comparados às estimativas dos IV de banda larga. O índice OMNBR com quatro bandas apresentou os maiores valores de R² para estimar a produtividade de grãos (R² = 0,74; Emborrachamento e Espigamento) e a altura das plantas (R² = 0,68; Espigamento). Os melhores resultados foram observados entre os estádios de Perfilhamento II e Espigamento. <![CDATA[<B>Resistance and differential susceptibility of <I>Bidens pilosa</I> and <I>B. subalternans</I> biotypes to ALS-inhibiting herbicides</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The frequent application of herbicides in agricultural areas may select resistant biotypes in weed populations, whose biological characteristics influence the speed and patterns of resistance. This research aims to charactere, simultaneously, resistance patterns and differential susceptibility of Bidens pilosa and B. subalternans biotypes to ALS-inhibiting herbicides of the imidazolinone and sulfonylurea chemical groups. Six hairy beggarticks biotypes, four suspected resistant and two known susceptible, were treated with eight rates of chlorimuron-ethyl or imazethapyr, in greenhouse conditions. Percent control and percent fresh weight of the plants were evaluated at 28 days after the application. B. subalternans is less susceptible to ALS-inhibiting herbicides than B. pilosa; B. subalternans biotypes were more resistant than B. pilosa biotypes; there are B. pilosa and B. subalternans biotypes with cross resistance to the ALS-inhibiting herbicides of the sulfonylurea and imidazolinone groups; there are different patterns of cross resistance to the diverse groups of ALS-inhibiting herbicides.<hr/>A freqüente aplicação de herbicidas em áreas agrícolas pode selecionar resistência em biótipos de plantas daninhas, cujas características biológicas influenciam na velocidade e nos padrões da resistência. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de caracterizar, simultaneamente, o padrão de resistência e a susceptibilidade diferencial de biótipos de Bidens pilosa e B. subalternans aos herbicidas inibidores da ALS dos grupos químicos das imidazolinonas e sulfoniluréias. Para tanto, seis biótipos de picão-preto, quatro supostamente resistentes e dois sabidamente suscetíveis, foram submetidos à aplicação de oito doses de chlorimoron-ethyl ou imazethapyr, em condição de casa-de-vegetação. Avaliou-se o controle e a massa fresca percentual das plantas aos 28 dias após a aplicação. B. subalternans é menos suscetível aos herbicidas inibidores da ALS que B. pilosa; os biótipos de B. subalternans mostraram-se mais resistentes que o biótipo de B. pilosa; há ocorrência de biótipos de B. pilosa e B. subalternans com resistência cruzada aos herbicidas inibidores da ALS do grupo das sulfoniluréias e imidazolinonas; há padrões diferenciados de resistência cruzada de picão-preto aos diversos grupos de herbicidas inibidores da ALS. <![CDATA[<B>Yield and fruit quality of industrial tomato under saline irrigation</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Industrial tomato is the most important vegetable crop of the Brazilian agribusiness. Few researches have evaluated the tolerance of this crop to saline stress. In this study, the effects of five levels of salinity of the irrigation water (1, 2, 3, 4, and 5 dS m-1) and two equivalent proportions of Na:Ca:Mg (1:1:0.5 and 7:1:0.5) were tested on yield and quality of fruits of industrial tomato, cultivar IPA 6. Seedlings were transplanted in rhizotrons and grown under plastic covering until fruit ripening. Volume of water for daily irrigations was determined by the difference between the applied and drained volume in the previous irrigation. Unitary increase of water salinity above 1 dS m-1 reduced the commercial and total yield by 11.9 and 11.0%, respectively, and increased the concentration of soluble solids and the titratable acidity of the fruits by 13.9 and 9.4%, respectively. The increase of the proportion of sodium reduced the total and marketable yield, the number of marketable fruits and pulp yield. Water of moderate salinity, with low concentration of sodium, can be used in the irrigation of the industrial tomato, without significant yield losses.<hr/>O tomate para processamento industrial é a hortaliça mais importante da agroindústria brasileira. Poucas pesquisas têm sido desenvolvidas para avaliar a tolerância da cultura ao estresse salino. Neste estudo, foram testados os efeitos de cinco níveis de salinidade da água de irrigação (1, 2, 3, 4 e 5 dS m-1) e duas proporções equivalentes de Na:Ca:Mg (1:1:0,5 e 7:1:0,5) sobre a produção e a qualidade dos frutos de tomateiro tipo industrial, cultivar IPA 6. As mudas foram transplantadas em rhizotrons e o cultivo foi conduzido sob cobertura plástica até a maturação dos frutos. O volume de água necessário para irrigações diárias foi determinado pela diferença entre o volume aplicado e o drenado na irrigação anterior. O aumento unitário da salinidade da água acima de 1 dS m-1 reduziu a produção comercial e total em 11,9 e 11,0%, respectivamente, e aumentou a concentração de sólidos solúveis e a acidez titulável dos frutos em 13,9 e 9,4%, respectivamente. O aumento da proporção de sódio resultou em redução da produção total e comercial, do número de frutos comerciais e do rendimento de polpa. Águas de salinidade moderada, com baixa concentração de sódio, podem ser utilizadas na irrigação do tomateiro industrial, sem perdas de rendimento no processamento. <![CDATA[<B>Biotic and abiotic factors associated with soil suppressiveness to <I>Rhizoctonia solani</B></I>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Crop management may modify soil characteristics, and as a consequence, alter incidence of diseases caused by soilborne pathogens. This study evaluated the suppressiveness to R. solani in 59 soil samples from a microbasin. Soil sampling areas included undisturbed forest, pasture and fallow ground areas, annual crops, perennial crops, and ploughed soil. The soil samples were characterized according to abiotic variables (pH; electrical conductivity; organic matter content; N total; P; K; Ca; Mg; Al; H; S; Na; Fe; Mn; Cu; Zn; B; cation exchange capacity; sum of bases and base saturation) and biotic variables (total microbial activity evaluated by the CO2 evolution and fluorescein diacetate hydrolysis; culturable bacterial, fungal, actinomycetes, protozoa, fluorescent Pseudomonas and Fusarium spp. communities). The contribution and relationships of these variables to suppression to R. solani were assessed by path analysis. When all samples were analyzed together, only abiotic variables correlated with suppression of R. solani, but the entire set of variables explained only 51% of the total variation. However, when samples were grouped and analyzed by vegetation cover, the set of evaluated variables in all cases accounted for more than 90% of the variation in suppression of the pathogen. In highly suppressive soils of forest and pasture/fallow ground areas, several abiotic variables and fluorescein diacetate hydrolysis correlated with suppression of R. solani and the set of variables explained more than 98% of suppressiveness.<hr/>As atividades agrícolas podem modificar as características do solo e, como conseqüência, alterar a incidência de patógenos veiculados pelo solo. Este trabalho avaliou a supressividade a R. solani em 59 amostras de solos de uma microbacia. As áreas amostradas foram selecionadas quanto à vegetação, incluindo mata, pasto/pousio, culturas anuais, culturas perenes e solo arado. As amostras de solo foram caracterizadas quanto às propriedades abióticas (pH, condutividade elétrica, teor de matéria orgânica, N total, P, K, Ca, Mg, Al, H, S, Na, Fe, Mn, Cu, Zn, B, capacidade de troca catiônica, soma de bases e saturação de bases) e bióticas (atividade microbiana do solo, avaliada pelo desprendimento de CO2 e hidrólise de diacetato de fluoresceína; comunidades de bactérias, fungos, actinomicetos, protozoários, Pseudomonas fluorescentes e Fusarium spp.). A contribuição e relação dessas variáveis para a supressividade a R. solani foram quantificadas por análise de coeficientes de trilha. Quando se avaliaram todas as amostras em conjunto, somente variáveis abióticas apresentaram correlação com a supressão a R. solani, mas o conjunto das variáveis explicou somente 51% da variação total. Entretanto, quando as amostras foram agrupadas e analisadas considerando o tipo de cobertura vegetal, o conjunto de variáveis explicou mais de 90% da variação da supressividade. Para as áreas de floresta e pasto/pousio, as quais foram classificadas como as mais supressivas, algumas variáveis abióticas e a hidrólise de diacetato de fluoresceína apresentaram correlação com a supressão de R. solani e o conjunto de variáveis explicou mais de 98% da supressividade nesses solos. <![CDATA[<B>Small relief shape variations influence spatial variability of soil chemical attributes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Soils with small variations in relief and under the same management system present differentiated spatial variabilities of their attributes. This variability is a function of soil position in the landscape, even if the relief has little expression. The aim of this work was to investigate the effects of relief shape and depth on spatial variability of soil chemical attributes in a Typic Hapludox cultivated with sugar cane at two landscape compartments. Soil samples were collected in the intercrossing points of a grid, in the traffic line, at 0-0.2 m and 0.6-0.8 m depths, comprising a set of 100 georeferenced points. The spatial variabilities of pH, P, K, Ca, Mg, cation exchange capacity and base saturation were quantified. Small relief shape variations lead to differentiated variability in soil chemical attributes as indicated by the dependence on pedoform found for chemical attributes at both 0-0.2 m and 0.6-0.8 m depths. Because of the higher variability, it is advisable to collect large number of samples in areas with concave and convex shapes. Combining relief shapes and geostatistics allows the determination of areas with different spatial variability for soil chemical attributes.<hr/>Solos submetidos ao mesmo sistema de manejo em locais com pequena variação de relevo, manifestam variabilidade espacial diferenciada de seus atributos. Esta variabilidade é condicionada pela posição dos solos na paisagem ou no declive, mesmo que o relevo seja de pequena expressão. O estudo teve como objetivo avaliar a influência da forma do relevo na variabilidade espacial de atributos químicos em um latossolo cultivado com cana-de-açúcar em dois compartimentos da paisagem. Os solos foram amostrados nos pontos de cruzamento de uma malha, com intervalos regulares de 10 m, perfazendo um total de 100 pontos, nas profundidades de 0-0,2 m e 0,6-0,8 m. Foi avaliado a variabilidade espacial do pH, fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg), acidez potencial (H+Al), capacidade de troca catiônica (CTC) e saturação por bases (V%). Pequenas variações nas formas do relevo condicionaram variabilidade diferenciada para os atributos químicos do solo. Os atributos químicos estudados apresentaram-se dependentes da pedoforma em ambas profundidades estudadas. Um maior número de amostras devem ser coletados em áreas com forma de relevo côncavo e convexo devido à maior variabilidade. O uso conjunto das formas do relevo e geoestatística possibilita definir áreas com diferentes variabilidades espaciais para atributos químicos do solo. <![CDATA[<B>Choosing components in the additive main effect and multiplicative interaction (AMMI) models</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The additive main effect and multiplicative interaction (AMMI) models allows analysts to detect interactions between rows and columns in a two-way table. However, there are many methods proposed in the literature to determine the number of multiplicative components to include in the AMMI model. These methods typically give different results for any particular data set, so the user needs some guidance as to which methods to use. In this paper we compare four commonly used methods using simulated data based on real experiments, and provide some general recommendations.<hr/>Os modelos de efeitos principais aditivos e interação significativa (AMMI) permitem ao analista detectar interações entre linhas e colunas em uma tabela de dupla entrada. Entretanto, existem muitos métodos propostos na literatura para determinar o número de componentes multiplicativos a incluir nos modelos AMMI. Esses métodos fornecem diferentes resultados para um particular conjunto de dados. Assim, o usuário necessita de orientação sobre quais métodos usar. Nesse trabalho investigamos quatro métodos comumente utilizados em um amplo espectro de condições usando dados simulados baseados em dados de ensaios reais. O método de Eastment-Krzanowski apresentou melhor desempenho; cada um dos outros métodos exibiram baixo desempenho em alguma das situações estudadas. <![CDATA[<B>Environmental impact of the Brazilian Agrarian Reform process from 1985 to 2001</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en During the past 20 years, most settlements of the Brazilian Agrarian Reform (AR) have been established in or near better-preserved natural ecosystems, where environmental impact is likely to be negative and contribute to natural resources degradation. The objective of this work is providing a first, comprehensive insight of the impacts related to the environmental quality of these settlements, based on the primary survey of 4,340 AR settlements installed between 1985 and 2001. An index was calculated to integrate different aspects of environmental impacts in one single number. The index showed significant regional variation, with lower values (low environmental quality) for the North and Northeast of Brazil, intermediate values for the Central-west and Southeast, and high values for the South. Environmental impacts resulting from AR and settlement creation are slowly decreasing with time, but are still very high in absolute values. The lack of protection of riparian areas, cultivation of legal reserves, and deforestation, are the main concerns related to environmental impacts.<hr/>Até o presente a maioria dos assentamentos da Reforma Agrária brasileira (AR) têm sido estabelecidos em ou perto de ambientes preservados, nos quais impactos ambientais negativos são esperados e podem levar à degradação dos recursos naturais. O objetivo deste trabalho foi apresentar uma visão ampla dos impactos relacionados à qualidade ambiental dos assentamentos com base em dados primários coletados em 4.340 projetos criados entre 1985 e 2001. Um índice foi criado com a finalidade de integrar diferentes aspectos ambientais. Este índice apresentou expressiva variação regional, com valores menores (baixa qualidade ambiental) nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, intermediários na região Centro-Oeste e Sudeste, e elevados na região Sul. Os impactos ambientais resultantes da criação de assentamentos diminuíram com o tempo, mas ainda são elevados em termos absolutos. A falta de proteção de Áreas de Preservação Permanente, o cultivo de Reservas Legais e o desmatamento são os principais fatores relacionados aos impactos ambientais. <![CDATA[<B>Lethal concentration (CL<SUB>50</SUB>) of un-ionized ammonia for pejerrey larvae in acute exposure</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Ammonia results from decomposition of effluents organic matter, e.g. feed wastes and fish faeces. Its un-ionized form can be toxic because diffuses easily through fish respiratory membranes, damaging gill epithelium and impairing gas exchanges. The objective of this work was determining the 96-hour CL50 of un-ionized ammonia for newly hatched pejerrey Odontesthes bonariensis larvae. Trials were set up completely randomized design, with three different concentration of un-ionized ammonia (0.57, 0.94, and 1.45 mg L-1 NH3-N) and a control treatment (n = 3). Experimental units were 20-L, aerated aquaria stocked with 20 larvae (average weight 3.9 mg). Pejerrey larvae exposed to un-ionized ammonia during 96 hours present 50% mortality at 0.71 mg L-1 NH3-N.<hr/>A amônia é originada da decomposição da matéria orgânica dos efluentes, como restos de rações e fezes dos peixes. Sua forma não ionizada pode atingir concentrações tóxicas, pois difunde-se facilmente através das membranas respiratórias causando danos ao epitélio branquial, dificultando as trocas gasosas entre o animal e a água. O objetivo deste trabalho foi determinar a CL50 para 96 horas de exposição a amônia não ionizada de larvas recém-eclodidas de peixe-rei Odontesthes bonariensis. O experimento foi conduzido em delineamento completamente casualizado, usando três diferentes concentrações de amônia não ionizada (0,57, 0,94 e 1,45 mg L-1 NH3-N) e um controle (n = 3). As unidades experimentais constaram de aquários de 20 litros, aerados, povoados com 20 larvas (peso médio 3,9 mg). Larvas de peixe-rei expostas por 96 horas à amônia não ionizada apresentam mortalidade de 50% na concentração de 0,71 mg L-1 NH3-N. <![CDATA[<B>Organic carbon determination in histosols and soil horizons with high organic matter content from Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Soil taxonomy systems distinguish mineral soils from organic soils based on the amount of soil organic carbon. Procedures adopted in soil surveys for organic carbon measurement are therefore of major importance to classify the soils, and to correlate their properties with data from other studies. To evaluate different methods for measuring organic carbon and organic matter content in Histosols and soils with histic horizons, from different regions of Brazil, 53 soil samples were comparatively analyzed by the methods of Walkley & Black (modified), Embrapa, Yeomans & Bremner, modified Yeomans & Bremner, muffle furnace, and CHN. The modified Walkley & Black (C-W & B md) and the combustion of organic matter in the muffle furnace (OM-Muffle) were the most suitable for the samples with high organic carbon content. Based on regression analysis data, the OM-muffle may be estimated from C-W & B md by applying a factor that ranges from 2.00 to 2.19 with 95% of probability. The factor 2.10, the average value, is suggested to convert results obtained by these methods.<hr/>Sistemas taxonômicos distinguem horizontes e/ou camadas minerais das orgânicas baseando-se na quantidade de carbono orgânico. Assim, o procedimento adotado em pesquisas para a quantificação do conteúdo de carbono orgânico é de grande importância para a classificação das terras e correlacionar as suas propriedades com dados de outros estudos. Com o objetivo de avaliar os diferentes métodos para medir o conteúdo de carbono orgânico e de matéria orgânica em Organossolo e solos com elevados teores de matéria orgânica, de diferentes regiões do Brasil, cinqüenta e três amostras de terra foram comparativamente analisadas pelos métodos de Walkley & Black (modificado), Embrapa, Yeomans & Bremner, Yeomans & Bremner modificado, forno mufla, e CHN. O método Walkley & Black modificado (C-W & B md) e a combustão de matéria orgânica no forno mufla (MO-Mufla) revelaram-se mais satisfatórios para as amostras com elevado conteúdo de carbono orgânico. Com base em dados de análise de regressão, os teores de matéria orgânica determinados pela mufla podem ser calculados a partir dos dados de C-W & B md aplicando-se um fator que varia de 2,00 a 2,19 com 95% de probabilidade. O fator 2,10, valor médio, é sugerido para a conversão dos resultados obtidos por estes métodos. <![CDATA[<B>Animal-based agriculture, phosphorus management and water quality in Brazil</B>: <B>options for the future</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162006000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Eutrophication has become a major threat to water quality in the U.S., Europe, and Australasia. In most cases, freshwater eutrophication is accelerated by increased inputs of phosphorus (P), of which agricultural runoff is now a major contributor, due to intensification of crop and animal production systems since the early 1990s'. Once little information is available on the impacts of Brazilian agriculture in water quality, recent changes in crop and animal production systems in Brazil were evaluated in the context of probable implications of the fate of P in agriculture. Between 1993 and 2003, there was 33% increase in the number of housed animals (i.e., beef, dairy cows, swine, and poultry), most in the South Region (i.e., Paraná, Rio Grande do Sul, and Santa Catarina States), where 43 and 49% of Brazil's swine and poultry production is located, respectively. Although grazing-based beef production is the major animal production system in Brazil, it is an extensive system, where manure is deposited over grazed pastures; confined swine and poultry are intensive systems, producing large amounts of manure in small areas, which can be considered a manageable resource. This discussion will focus on swine and poultry farming. Based on average swine (100 kg) and poultry weights (1.3 kg), daily manure production (4.90 and 0.055 kg per swine and poultry animal unit, respectively), and manure P content (40 and 24 g kg-1 for swine and poultry, respectively), an estimated 2.5 million tones of P in swine and poultry manure were produced in 2003. Mostly in the South and Southeast regions of Brazil (62%), which represent only 18% of the country's land area. In the context of crop P requirements, there was 2.6 times more P produced in manure (1.08 million tones) than applied as fertilizer (0.42 million tonnes) in South Brazil in 2003. If it is assumed that fertilizer P use represents P added to meet crop needs and accounts for P sorbed by soil in unavailable forms each year, if swine and poultry manure were to replace fertilizer, there would be an annual P surplus of 0.66 million tonnes in the South region alone. These approximations and estimates highlight that, similarly to other parts of the world, there is a potential for surplus P to quickly accumulate in certain regions of Brazil. Unless measures are developed and implemented to utilize manure P, repeated annual surpluses will create an increasingly difficult problem to solve. These measures can be grouped as source and transport management. Source management attempts to decrease dietary P, use feed additives, manure treatment and composting, as well as careful management of the rate, timing, and method of manure applications. Transport management attempts to control the loss of P in runoff from soil to sensitive waters via use of conservation tillage, buffer or riparian zones, cover crops, and trapping ponds or wetlands. These measures are discussed in the contest of Brazil's climate, topography, and land use, and how successful remediation programs may be implemented at farm and watershed level.<hr/>Eutrofização dos mananciais de água se tornou uma preocupação nos Estados Unidos, Europa e Austrália. Na maioria dos casos, a eutrofização de mananciais de água é acelerada pelo aumento na quantidade de fósforo adicionada, o que tem estreita relação com o escorrimento superficial deste elemento, em função da intensificação dos sistemas de produção de culturas e animais a partir do início dos anos noventa. Em virtude de pouca informação com relação aos impactos da agricultura na qualidade da água, este artigo enfatiza modificações nos sistemas de produção de culturas e animais no Brasil no contexto das prováveis implicações quanto ao destino do fósforo no processo. Os dados apontam para um aumento de 33% no número de animais (gado de corte, gado de leite, suíno e frango) no período de 1993 - 2003, a maior parte deste aumento ocorrendo na região sul (Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), onde se localizam 43% e 49% da produção de suínos e frangos, respectivamente. Enquanto a produção de gado de corte se dá predominantemente em sistema de pastejo a campo, com deposição do esterco sobre os pastos, a produção de suíno e frango ocorre em sistema intensivo de confinamento, o que resulta em elevadas quantidades de esterco em pequenas áreas. Assim sendo, a discussão irá focalizar na produção de suínos e frangos. Tendo em vista o peso médio de suíno (100 kg) e frango (1,3 kg), a produção diária de esterco (4,90 e 0,055 kg por suíno ou frango, respectivamente), e o conteúdo médio de P no esterco (40 e 24 g kg-1 para suíno e frango, respectivamente), estimou-se uma quantidade de 2,5 milhões de toneladas de fósforo nos estercos de suíno e frango, produzidas no Brasil em 2003. A maior parte foi produzida nas regiões sul e sudeste do Brasil (62% em conjunto), a qual representa apenas 18% da área do país. No contexto da exigência das culturas, os cálculos apontam para 2,6 vezes mais fósforo produzido nos estercos (1,08 milhões de toneladas) do que aplicado por meio de fertilizante (0,42 milhões de toneladas) na região sul em 2003. Diante do fato que a quantidade utilizada por fertilizantes representa o necessário para atender as exigências nutricionais das plantas, levando inclusive em consideração o fósforo adsorvido pelo solo, se o esterco de suíno e frango fosse considerado no sentido de substituir os fertilizantes aplicados, haveria uma sobra anual de 0,66 milhões de toneladas apenas na região sul. Estas aproximações e estimativas claramente indicam que, como em outras partes do mundo, existe potencial para esta sobra anual de fósforo rapidamente acumular em certas regiões do Brasil. A menos que medidas sejam desenvolvidas e implementadas para utilizar este esterco, repetidas sobras anuais irão conduzir a um problema de difícil resolução. Estas medidas podem ser agrupadas em dois tipos: as do manejo das fontes e as do transporte. As medidas que visam o manejo das fontes tendem a diminuir as quantidades de fósforo na dieta, usar aditivos no alimento, promover o tratamento e compostagem do esterco, bem como manejar com cuidado as doses, época, e método de aplicação dos estercos. As medidas visando o manejo no transporte objetivam controlar a perda de fósforo no escorrimento do solo para os corpos de água por meio da conservação do solo e resíduos, zonas vegetativas ribeirinhas de contenção, culturas de cobertura superficial, e pontes de aprisionamento ou áreas alagadas. Estas medidas são discutidas no contexto do clima, topografia, uso do solo, e ainda quanto ao sucesso dos programas de remediação a serem implementados em fazendas ou bacias hidrográficas.