Scielo RSS <![CDATA[Revista Estudos Feministas]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-026X20190003&lang=en vol. 27 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Feminism and Gender in Troubled Times]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300100&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Gender and Art Education: Challenges, Pitfalls, Resistances]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300200&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Este artigo origina-se de uma inquietação suscitada pela ausência de pesquisas acadêmicas que articulem estudos de gênero e ensino de Artes Visuais. Para friccionar e problematizar o silêncio que ronda este tema, realizamos três movimentos. Iniciamos contextualizando alguns impasses que reiteradamente têm afastado a discussão de gênero da disciplina; em seguida, realizamos a análise de alguns artigos - disponíveis nos anais de dois importantes eventos da área de arte e educação - que abordam a temática. Nessa análise, lançamos mão dos conceitos gênero, poder e resistência, apreendidos de autores e autoras vinculados ao pós-estruturalismo, visando ao apontamento de alguns desafios colocados por esses artigos. No último movimento, esboçamos algumas intervenções feministas, ensejando que tais discussões se proliferem no ensino de arte.<hr/>Abstract: This paper originates from a concern raised by the lack of academic research articulating gender studies and art education. To rub and problematize the silence that surround this theme, we made three movements. We begin by contextualizing some impasses that have repeatedly removed the gender discussion of Art, as a school discipline; next, we analyze some papers - available in the annals of two important events in the area of art and education - that deal with the theme; in this analysis, we use the concepts of gender, power and resistance, seized from authors linked to poststructuralism, aiming to point out some of the challenges posed by these papers. In the last movement, we outline some feminist interventions, allowing such discussions to proliferate in the teaching of art. <![CDATA[Artistic Practice as a Place of Visibility of Transgender Woman from Pereira (Colombia)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300201&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: La práctica artística ha privilegiado la experiencia de lo ‘vivido’ por las mujeres y por otros sujetos, porque ella en sí misma es un saber de la experiencia humana. Esta abertura sensible a lo ‘vivido’ permite abarcar en el ejercicio de la creación a todos los seres humanos, así como a todas las esferas en las que experimentan su subjetividad. El propósito de este artículo consiste en mostrar los resultados de la investigación-creación llevada a cabo con cinco mujeres transgénero y una comunidad de creadores y creadoras en la ciudad de Pereira, Colombia, cuyos registros estéticos y artísticos produjeron nuevas operaciones simbólicas y cognitivas al convertir la experiencia de lo ‘vivido’ en una urdimbre de visibilización, interlocución y reivindicación de las subjetividades y de sus identificaciones cognitivas, sociales, políticas, sexuales y de género.<hr/>Abstract: The artistic practice has privileged the experience of the "lived" by women and other subjects because such practice is in itself a knowledge of human experience. This sensitive opening to the "lived" allows to embrace, in the creative exercise, all human beings, as well as all the spheres in which they experience their subjectivity. The purpose of this article is to show the results of the research-creation carried out with five transgender women and a community of men and women creators in the city of Pereira, Colombia, whose aesthetic and artistic records produced new symbolic and cognitive operations when converting the experience of the "lived" into a weave of visibility, interlocution and vindication of the subjectivities and their cognitive, social, political, sexual and gender identifications.<hr/>Resumo: A prática artística tem beneficiado a experiência do ‘vivido’ pelas mulheres e por outros indivíduos, devido a que ela, em si mesma, é um conhecimento sobre a experiência humana. Essa abertura sensível do ‘vivido’ permite incluir todos os seres humanos no exercício da criação, igualmente todas as esferas nas quais eles vivenciam a sua subjetividade. O objetivo deste artigo é divulgar os resultados de uma pesquisa-criação realizada com cinco mulheres transgênero e uma comunidade de criadores e criadoras na cidade de Pereira, Colômbia, cujos registros estéticos e artísticos obtidos resultaram em novas operações simbólicas e cognitivas, transformando a experiência do ‘vivido’ em um tecido de visibilização, interlocução e reivindicação das subjetividades e das suas identificações cognitivas, sociais, políticas, sexuais e de gênero. <![CDATA[Becoming Black Woman: Self-writing in an Intersectional Place]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300202&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: No artigo visa-se à compreensão de como se articula e quais os efeitos do processo de subjetivação identitário produzido por mulheres negras contemporâneas que narram suas experiências de vida no blog Blogueiras Negras. Para o estudo foram selecionadas narrativas autobiográficas publicadas neste espaço interseccional. A análise parte de algumas chaves de leitura fornecidas por Michel Foucault e de outros(as) autores(as) que se agregam ao pensamento pós-estruturalista. O movimento de tornar-se mulher negra evidencia processos de sujeição e subjetivação que ocorrem através de um trabalho de si que é ético e político. A partir de sua identificação com a negritude e com o Feminismo Negro, as autoras estabelecem outras formas de relacionar-se consigo e com os outros (negras/os e brancas/os), o que vem produzindo novos contornos às relações étnico-raciais brasileiras.<hr/>Abstract: The article seeks to understand how the identity subjectivation process produced by contemporary Black women who tell their life experiences in the blog Blogueiras Negras articulates and which are its effects. For the study, autobiographic narratives published in this intersectional place were selected. The analysis starts from some reading keys provided by Michel Foucault and other authors that join the post-structuralist thought. The movement of becoming Black women shows subjection and subjectivation processes that happen through an ethical and political self-work. As from the identification with the Blackness and with the Black Feminism, the writers establish other ways of relation with themselves and with others (Black women/men and White women/men), which have been producing new outlines to Brazilian ethnic-racial relations. <![CDATA[Gender Dysphoria as a American Cultural Syndrome]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300203&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O diagnóstico “disforia de gênero”, proposto pela quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), é apresentado como uma “síndrome cultural” norte-americana, ilustrando a tendência expansionista da American Psychiatric Association (APA) em arregimentar as experiências de trânsito de gênero que escapem à matriz de inteligibilidade centrada em torno do masculino/feminino. A esse diagnóstico, forjado pelo pensamento binário estadunidense, nos moldes da chamada disease mongering, opõe-se a experiência da travesti brasileira como alteridade radical para com a matriz de inteligibilidade de gênero instituída.<hr/>Abstract: The diagnosis "gender dysphoria", proposed by the fifth edition of the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-5), is presented as a American "cultural syndrome". This illustrates the expansionist tendency of the American Psychiatric Association (APA) to regiment gender-based transit experiences that escape the matrix of intelligibility centered around the male / female. Against this diagnosis, forged by American binary thinking, in the mold of the so-called disease mongering, we oppose the experience of the Brazilian travesti as a radical alterity to the established gender intelligibility matrix. <![CDATA[When love is the problem: feminism and polyamory in debate]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300204&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Poliamor é um termo que designa a possibilidade de estabelecer múltiplas relações afetivas e sexuais de forma concomitante, consensual e igualitária. No presente artigo é analisado como esse modelo de conjugalidade foi apresentado, interpretado e debatido na internet por feministas e poliamoristas. O objetivo é investigar em que medida ele foi entendido como contraditório ou compatível com o feminismo. A pesquisa foi conduzida a partir da análise de três textos que apresentam problemas na aplicação do poliamor em um contexto de desigualdades de gênero, de raça e de classe social.<hr/>Abstract: Polyamory is a term that refers to the possibility of establishing multiple affective and sexual bonds in a concomitant, consensual and egalitarian way. This paper analyzes how polyamory was presented, interpreted and debated by feminists and polyamorists on the internet. The goal is to investigate to what extent polyamory was understood as contradictory or compatible with feminism. The research was conducted from the analysis of three texts that present problems in the application of polyamory in a context of gender, racial and class inequalities. <![CDATA[Infected body/infected <em>corpus</em>: AIDS, narrative and opportunistic metaphors]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300205&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: A constante presença do corpo nas narrativas de aids (e a consequente problematização do seu status ontológico) é apenas uma recorrência temática, ou estaria ligada a processos metafóricos e alegóricos que apontam para uma discussão para além da corporeidade humana? Mais do que isso, constantes em todas as narrativas de aids são a urdidura que confronta, simultaneamente, uma micropolítica do desejo, relacionada ao exercício ascético com a construção do si mesmo através da dicção literária (não raro extrapolando os limites entre ficção e biografia), e uma preocupação com os compromissos do discurso literário com a vida política e social de seus respectivos países de origem.<hr/>Abstract: Is the constant presence of the body in the AIDS’s narratives (and the consequent problematization of its ontological status) just a recurrent theme or it would be connected to metaphorical and allegorical processes that aim to discuss what goes beyond the human body? Simultaneously, such plot we can find in AIDS narratives confronts a micropolitics of the desire, related to the ascetic exercise with the construction of the self through literary diction (it is not rare to notice such diction going beyond the limits between fiction and biography) and the preoccupation with the literary discourse commitments in reference to the social and political life of their respective countries. <![CDATA[What do we know about interventions with perpetrators of domestic and family violence?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300206&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Internacionalmente, tem crescido o entendimento de que, para prevenir as violências de gênero, é necessário trabalhar e envolver os homens. Após a promulgação da Lei 11.340/06, que trouxe previsão legal para as intervenções com autores de violência doméstica e familiar no Brasil, o debate acadêmico tem avançado significativamente. Contudo, o tema carece de revisão crítica com vistas a articular os estudos nacionais. Diante desse quadro, o objetivo deste artigo é analisar a produção acadêmica nacional sobre o tema a partir da literatura especializada e relatórios nacionais. A sistematização da produção acadêmica nacional sugere a possibilidade de transformações nas relações, entretanto, traz à tona fragilidades na estruturação das políticas de enfrentamento à violência como um todo.<hr/>Abstract: Internationally, there has been a growing understanding that to prevent gender-based violence it is necessary to work with and involve men. After the promulgation of Law 11340 of 2006, which brought legal provision for interventions with the perpetrators of domestic and family violence in Brazil, academic debate has advanced significantly. However, the topic needs to be critically reviewed, in order to articulate the national studies. Given this framework, the purpose of this article is to analyze national academic production on the subject from the specialized literature and national reports. The results suggest the possibility of transformations in relationships; however, it brings to light weaknesses in the structure of the policies to combat violence. <![CDATA[Towards a Reconceptualization of Street Harassment]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300207&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: En este trabajo se examinan las distintas conceptualizaciones sobre el acoso callejero existentes en dos cuerpos teóricos, la literatura feminista y la de crímenes de odio, que presentan nudos críticos que dificultan la comprensión del fenómeno. Dichos nudos críticos son identificados, expuestos y revisados. Se plantea que, pese a estos nudos, ambos cuerpos teóricos presentan elementos que enriquecen su capacidad explicativa sobre el fenómeno del acoso callejero. Este artículo propone una reconceptualización del acoso callejero a partir de la unión de los dos cuerpos teóricos mencionados. Este trabajo contribuye al debate sobre el acoso callejero, y más ampliamente sobre la violencia, poniendo en el centro del análisis la teoría de la interseccionalidad.<hr/>Abstract: This paper examines different conceptualizations about street harassment in two theoretical frameworks, the feminist and hate crimes literature, which present critical nodes that hinder the understanding of the phenomenon. These critical nodes are identified, exposed and reviewed. Despite these nodes, the convergence of both theoretical frameworks enriches its explanatory capacity on the phenomenon of street harassment. This article proposes a reconceptualization of street harassment based on the combination of the two aforementioned theoretical bodies. This article contributes to the debate about street harassment, and, in a broader sense, about violence, locating the theory of intersectionality at the center of the analysis.<hr/>Resumo: Este artigo examina as diferentes conceituações sobre assédio nas ruas existentes em dois corpos teóricos, a literatura feminista e a literatura sobre crimes de ódio, que nos apresentam nós críticos que dificultam a compreensão desse fenômeno. Esses nós críticos são expostos e revisados. Propõe-se neste trabalho que, a despeito desses nós, ambos os corpos teóricos apresentam elementos que enriquecem sua capacidade explicativa sobre o fenômeno do assédio nas ruas. Este artigo propõe uma reconceituação do assédio nas ruas baseado na união dos dois corpos teóricos mencionados. Este trabalho contribui para o debate sobre o assédio nas ruas, e mais amplamente sobre a violência, colocando a teoria da interseccionalidade no centro da análise. <![CDATA[Violence against Women in Legal Texts in Latin America and The Caribbean]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300208&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Este trabajo estudia las diferencias y similitudes que existen en los diferentes textos legales sobre violencias contra las mujeres en el contexto de América Latina y del Caribe. El objetivo de la investigación es contribuir a los análisis jurídicos de las diferentes legislaciones para expandir el conocimiento jurídico y poder realizar apuestas legislativas de calidad. Los resultados de los análisis, que se basan en las terminologías y conceptualizaciones de las violencias por razón de género, muestran una gran heterogeneidad, reflejo de la falta de consenso social sobre este problema.<hr/>Resumo: Este trabalho estuda as diferenças e semelhanças que existem nos diferentes textos legais sobre as violências contra as mulheres no contexto da América Latina e do Caribe. O objetivo da pesquisa é contribuir para a análise jurídica das diferentes legislações para ampliar o conhecimento jurídico e fazer apostas legislativas de qualidade. Os resultados das análises, baseados em terminologias e conceituações de violência de gênero, mostram grande heterogeneidade, reflexo da falta de consenso social sobre esta questão.<hr/>Abstract: This paper studies the differences and similarities that exist in the different legal texts on violence against women in the context of Latin America and the Caribbean. The objective of the research is to contribute to the legal analysis of the different legislations to expand the legal knowledge and to make quality legislative bets. The results of the analysis, which are based on the terminologies and conceptualizations of gender-based violence, show a great heterogeneity that reflects the lack of social consensus on this problem. <![CDATA[Gender and Constitutionalism: About Law on Protection of Women in The Plurinational State of Bolivia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300209&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: No artigo busca-se explorar as interseções entre gênero e cultura na diversidade do Constitucionalismo latino-americano. Baseando-se nos estudos de gênero decoloniais, a questão central é problematizar a Lei de proteção às mulheres do Estado Plurinacional da Bolívia. Ao mesmo tempo, o Constitucionalismo latino-americano é interpretado em seu pluralismo epistemológico que resulta de sua vinculação a movimentos sociais distintos. Para tanto, no artigo são exploradas as discussões de gênero na América Latina e a forma como as questões de gênero ganharam uma narrativa específica distinta da eurocêntrica.<hr/>Abstract: The article seeks to explore the intersection between gender and culture in the diversity of Latin American Constitutionalism. Based on the decolonial gender studies, the central question is to problematize the Law on the Protection of Women from the Plurinational State of Bolivia. At the same time, one must interpret Latin American Constitutionalism with its epistemological pluralism of distinct social movements. In order to do so, the article explores the gender discussions in Latin America and the way in which the gender issue gained distinct narrative of the Eurocentric narrative of gender. <![CDATA[A Slash in The Soul: How Parturients and “Doulas” Mean the Obstetric Violence that Experience]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300210&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Neste artigo busca-se entender como mulheres (parturientes e doulas) significam as violências obstétricas que vivenciam. O estudo foi realizado a partir da análise das narrativas de três parturientes e duas doulas a respeito da assistência experienciada na maior maternidade da Paraíba em 2017. As cinco mulheres frequentavam as reuniões de um grupo de gestantes, nas quais eram trocadas informações sobre a assistência ideal a partir dos preceitos da humanização do parto e nascimento. Informação e empoderamento, elementos cruciais na pauta da humanização, não foram suficientes para garantir que essas mulheres não fossem violentadas. Pelo contrário, elas vivenciam sua invisibilização como sujeitos, ao passo que seus corpos são objetificados. A informação, que deveria ter sido ferramenta para garantia de direitos, funcionou e instrumentalizou a violência.<hr/>Abstract: This article aims to understand how women (parturients and doulas) mean the obstetric violence they experience. The study was carried out from the analysis of the narratives of three parturients and two doulas about the assistance experienced in the largest maternity hospital in Paraíba in 2017. The five women attended the meetings of a group of pregnant women, in which information was exchanged on the ideal assistance from the precepts of the humanization of childbirth and birth. Information and empowerment, crucial elements in the humanization agenda, were not enough to ensure that these women were not violated. On the contrary, they experience their invisibility as subjects, while their bodies are objectified and transformed into instruments for teaching. The information, which should have been a tool for guaranteeing rights worked to instrumentalize violence. <![CDATA[Violence against Women in History Textbooks (PNLD 2018)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300211&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: No artigo são analisadas as representações de violência contra mulheres em cinco livros didáticos de História, aprovados no PNLD de 2018 para o Ensino Médio. Trata-se de uma abordagem discursiva das representações, atenta à historicidade de suas elaborações, discursos, valores, sentidos e modos de funcionamento no conhecimento histórico a ser ensinado e aprendido nas escolas. A ordem discursiva e epistêmica em que se inscrevem tais representações promove modos de subjetivação e maneiras ver, pensar, sentir e tratar essa violência no tempo presente. Baseando-se em estudos feministas interseccionais, propõe leituras e abordagens possíveis das narrativas didáticas em sala de aula, tendo em vista um ensino de História para o combate à violência contra mulheres.<hr/>Abstract: The article analyzes the representations of violence against women in five History textbooks approved in the PNLD of 2018 for High School. It is a discursive approach to representations, attentive to the historicity of their elaborations, discourses, values, senses and modes of functioning in the historical knowledge to be taught and learned in schools. The discursive and epistemic order in which such representations are inscribed promotes modes of subjectivation and ways to see, think, feel and treat this violence in the present time. Based on intersectional feminist studies, presents readings and possible approaches to didactic narratives in the classroom, with a view to teaching history to combat violence against women. <![CDATA[Internet Violence against Chilean Feminists and Other Activists]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300212&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Este trabajo explora la violencia de género en Internet que afecta a feministas y otras activistas por los DDHH en Chile, entregando una aproximación inicial a un tipo de violencia que se ha encontrado invisibilizada en Latinoamérica, y que recientemente ha demostrado lo peligrosa que puede llegar a ser para la vida de quienes la han sufrido. Para conocer esto, se encuestó a 163 mujeres cishétero y transgénero a través de un cuestionario online, dentro de una metodología de muestreo no probabilístico por conveniencia, como una primera exploración de este tema a nivel nacional. De las activistas consultadas, un 73,6% declaró explícitamente haber sido víctima de este tipo de violencia. Ellas principalmente sufrieron ataques verbales (91,7%), acoso (25,8%), amenazas (22%) y publicación de información falsa (15%). También, un 13,3% declaró que le sustrajeron imágenes de las redes sociales y otro 13,3% recibió imágenes y/o videos sexualmente agresivos, evidenciando, además, la nula preparación de las policías y poder judicial para enfrentar estos hechos, incluso a la hora de denunciar. Además, a través de una aproximación al discurso de los atacantes, se determinó que se trata principalmente de hombres jóvenes y adultos con estudios superiores, quienes utilizan Internet para infundir terror psicológico y una sensación de permanente vigilia hacia las víctimas. Se trata de una problemática urgente que necesita ser abordada como sociedad, para que no se continúe amplificando en medio de la impunidad legal y la reticencia a ser abordada como violencia de género digital por parte de autoridades y ciudadanía.<hr/>Summary: This work analyses gender-based violence on Internet which affects both feminists and human rights activists in Chile, giving thus a first approach to a kind of violence that has been overshadowed in Latin America and that has proved recently how dangerous it can for those who have gone through it. To this end, 163 cisgender heterosexual and transgender women were surveyed through an online questionnaire inside a non-probabilistic sampling method through convenience, as the first research of this topic nationwide. Among the activists interviewed, 73.6% explicitly stated to have been victims of this kind of violence. They suffered mainly verbal abuse (91.7%), harassment (25.8%), threats (22%) and false information published about them (15%). Also, 13.3% stated to have had pictures stolen from their social networks, and another 13.3% received sexually aggressive images and/or videos, which also made evident the non-existent preparation of both the police and the judiciary power while facing those issues, even when they are being denounced. Besides, through an approximation to the aggressors’ speech, it was established that most of them were mainly young and adult men with higher education, who use Internet to spread psychological terror and to make the victims feel they are being constantly observed. This is an urgent problematic that the society needs to address, to avoid an increase between the legal impunity and the reluctance of authorities and citizens to consider it as digital gender-based violence.<hr/>Resumo Este trabalho explora a violência de gênero na Internet que afecta a feministas e outras ativistas por Direitos Humanos no Chile, dando uma aproximação inicial a um tipo de violência que tem estado invisibilizada na América Latinha e que recentemente tem demonstrado o quão perigosa pode chegar a ser para a vida de quem a tem sofrido. Para isto, foi realizado um questionário on-line com 163 mulheres cishétero e transgênero, dentro de una metodología de amostra não-probabilística por conveniência, como uma primeira exploração do tema em nível nacional. Das ativistas consultadas, 73,6% declarou explicitamente ter sido vítima deste tipo de violência. Elas sofreram principalmente ataques verbais (91,7%), assédio (25,8%), ameaças (22%) e publicação de informação falsa (15%). Também, 13,3% declarou que lhes roubaram imagens das redes sociais e 13,3% recebeu imagens e/ou vídeos sexualmente agressivos, evidenciando, além disso, a nula preparação dos policiais e do poder judiciário para enfrentar estes feitos, inclusive no momento da denúncia. Além disso, através de uma aproximação ao discurso dos atacantes, determinou-se que se trata principalmente de homens jovens, com estudos superiores, que utilizam a Internet para infundir terror psicológico e uma sensação de permanente vigilância sobre as vítimas. Se trata de uma problemática urgente, que necessita ser abordada como sociedade, para que no se continue amplificando em meio à impunidade legal e a reticência por parte das autoridades e cidadãos em abordá-la como violencia de gênero digital. <![CDATA[A needle, a lamp, a loom]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300213&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O artigo busca compreender alguns aspectos comuns da América Latina, partindo da premissa de que as ditaduras criam identificações entre seus países. A despeito das consequências e dificuldades desse sistema de governo, algumas mulheres latino-americanas encontraram, na prática coletiva do bordado, alternativas para enfrentar e resistir ao poder estabelecido. Em seus trabalhos, elas trazem à luz a história não oficial, denunciando a violação de direitos humanos, expressando seus sentimentos e compartilhando suas experiências. Como exemplos dessas ações, apresentam-se casos de grupos de mulheres da Argentina, Colômbia e Chile, as quais, na tentativa de superar aquilo que as vitimou, transformaram a arte em instrumento de utilização política.<hr/>Abstract: The article aims to understand some common aspects in Latin America, assuming dictatorships create identifications among their countries. Despite the consequences and difficulties of this governmental system, some Latin American women found alternatives to face and to resist the established power through the practice of collective embroidery. In their pieces, they bring to light the non-official history, denouncing the violation of human rights, expressing their feelings and sharing their experiences. As examples of actions of these groups of women, there are cases from Argentina, Colombia and Chile which, in the attempt to overcome what victimized them, transformed art into a political tool. <![CDATA[Indigenous Women in Missions: Silenced Heritage]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300214&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Ao problematizar o patrimônio histórico das Missões Indígenas-Jesuíticas (1609-1750) a partir de preocupações teórico-metodológicas relacionadas aos estudos de gênero e patrimônio, este artigo discute: a) representações sobre mulheres indígenas presentes na documentação histórica gerada pelos jesuítas; b) ressignificação dos espaços femininos em sítios arqueológicos atualmente abertos à visitação, tal qual o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo; c) questões surgidas a partir da relação entre gênero e história indígena, em especial quando aplicadas aos acervos dos museus dedicados às Missões. Pretende-se, com isso, demonstrar a possibilidade de se entender o patrimônio relacionado às Missões vinculado às mulheres indígenas.<hr/>Abstract: In a discussion of the historical heritage of Jesuit Missions among Indigenous people (1609-1750) based on theoretical and methodological concerns related to gender and heritage studies, this article addresses a) representations of indigenous women in historical documentation by Jesuits; b) resignification of the women's spaces in archaeological sites currently open to visitation, such as the Archaeological Site of São Miguel Arcanjo; and c) issues arising from the relationship between gender and indigenous history, especially when applied to collections at museums dedicated to Missions. This work aims to demonstrate that a combined view of Mission heritage and indigenous women is possible. <![CDATA[In Maya Angelou’s Name]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300215&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Este artigo se propõe a reavaliar criticamente a segunda obra autobiográfica de Maya Angelou, Gather together in my name (2004 [1974]). Na representação literária de si, Angelou narra sua jornada de vida como uma jovem mulher negra com um filho sem pai, lutando para sobreviver com liberdade na sociedade estadunidense dos anos 1940, marcadamente racista e sexista. Uma leitura atenta à sinuosidade dos fragmentos narrativos revela que Angelou compõe uma variante de uma womanist prose, conforme Alice Walker (1983), identificada como poética de sua verdade autobiográfica, através da qual a escritora examina sua vida interior, incomoda concepções culturais preconcebidas da mulher de ascendência africana e corrige omissões desse sujeito histórico que se autorregenera.<hr/>Abstract: This paper proposes to critically reassess Maya Angelou’s second autobiographical work, Gather together in my name (2004 [1974]). In her literary representation of herself, Angelou chronicles her life journey as a young black woman with a fatherless child struggling to survive with freedom in the markedly racist and sexist American society of the 1940s. A close reading of the sinuosity of the narrative fragments reveals that Angelou composes a variety of womanist prose, according to Alice Walker (1983), identified as poetics of her autobiographical truth, through which the writer examines her inner life, disturbs preconceived cultural conceptions of women of African descent, and redresses omission of this historical subject who regenerates herself. <![CDATA[Chronology of the feminist movement in Chile 2006-2016]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300216&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: En el contexto de una reactivación de los movimientos sociales, el feminismo en Chile ha adquirido creciente protagonismo en el espacio público, con una diversidad de corrientes y organizaciones que intentan articularse en torno a la definición de sus demandas como movimiento social, considerando el debate entre autonomía e institucionalización. Basadas en una línea de tiempo virtual que documenta las principales movilizaciones públicas feministas en el período 2007-2016, pretendemos describir las principales características de ese proceso y analizar los principales nudos de la acción colectiva feminista en el país, evidenciando el emergente protagonismo de las nuevas generaciones desde organizaciones universitarias, propiciando una progresiva masividad en las movilizaciones emblemáticas, pero con moderada efectividad política en la esfera institucional.<hr/>Abstract: In the context of a revival of social movements, feminism in Chile has gained increasing prominence in the public space, with a diversity of currents and organizations that try to articulate around the definition of their demands as a social movement, considering the debate between autonomy and institutionalization. Based on a virtual timeline documenting the main feminist public mobilizations in the period 2007-2016, we intend to describe the main characteristics of this process and analyze the main nodes of collective feminist action in the country, highlighting the emerging role of the new generations from university organizations, favoring an enormous growth in the emblematic mobilizations, but with moderate political effectiveness in the institutional sphere.<hr/>Resumo: No contexto de uma reativação dos movimentos sociais, o feminismo no Chile tem adquirido crescente protagonismo no espaço público, com uma diversidade de correntes e organizações que tentam articular-se em torno à definição de suas demandas como movimento social, considerando o debate entre autonomia e institucionalização. Baseadas em uma linha do tempo virtual que documenta as principais mobilizações públicas feministas no período 2007-2016, pretendemos descrever as principais características deste processo e analisar os principais nós da ação coletiva feminista no país, evidenciando o emergente protagonismo das novas gerações a partir de organizações universitárias, que propiciam um crescimento massivo nas mobilizações emblemáticas, porém com moderada efetividade política na esfera institucional. <![CDATA[Women Entrepreneurs: An Approach from Performative Identity Theory]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300217&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Este estudio contribuye a la comprensión de la conformación de las identidades de mujeres que realizan una actividad emprendedora económica desde la Teoría de la Identidad Performativa. Se analizaron tres casos a partir de la técnica etnográfica del Shadowing y entrevistas en profundidad, analizadas a partir del Análisis del Discurso. Se pudo establecer que la identidad de las mujeres se construye a partir de los distintos discursos y escenarios con los cuales ellas interactúan, marcadas principalmente por su clase social. Estos contextos heterogéneos determinan identidades que transitan entre acciones que las aproximan y las alejan constantemente del imaginario colectivo de las masculinidades del hombre de negocios, pero que las aproxima a un imaginario de mujer emprendedora construido socialmente con múltiples roles y demandas.<hr/>Resumo: Este estudo, apoiado na Teoria da Identidade Performativa, contribui para a compreensão da conformação das identidades das mulheres que realizam uma atividade comercial económica. Três casos foram analisados utilizando a técnica etnográfica Shadowing e entrevistas detalhadas em profundidade analisadas a partir da Análise do Discurso. Foi possível estabelecer que a identidade das mulheres é construída a partir dos diferentes discursos e cenários com os quais elas interagem, marcadas principalmente por sua classe social. Estes contextos heterogêneos determinam as identidades que se movem entre as ações que as aproximam e as afastam constantemente do imaginário coletivo das masculinidades do homem de negócios, mas que as aproximam de um imaginário de mulher empreendedora construído socialmente com múltiplos papéis e demandas.<hr/>Abstract: Based on the Performative Identity Theory, this study contributes to understand how the identities of women who carry out an economic business activity is shaped. Three cases were analyzed using the Shadowing ethnographic technique and in-depth interviews, analyzed from the Discourse Analysis. It was possible to establish that the identity of women is built from the different discourses and scenarios with which they interact, marked mainly by their social class. These heterogeneous contexts determine identities that move between actions that approach them and keep them away from the collective imagination of the masculinities of the businessman, but which bring them closer to a socially constructed imaginary of an entrepreneurial woman with multiple roles and demands. <![CDATA[Feminist organizational forms in the implementation of public policies]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300218&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Este artículo contribuye al estudio de la implementación de políticas públicas a partir de los estudios organizacionales asociados a los estudios de género, al analizar cómo las organizaciones no gubernamentales de desarrollo formadas por mujeres se organizan para implementar políticas públicas a partir de tensiones, prácticas deliberativas y conflicto. El estudio de caso múltiple basado en entrevistas semiestructuradas permite afirmar que las organizaciones de mujeres establecen "formas organizacionales feministas”, por tanto, no son organizacionalmente disonantes, no adaptan el tipo burocrático ideal, no son sexualizadas, ni reproducen diferencias de género.<hr/>Resumo: Este artigo contribui para o estudo da implementação de políticas públicas baseadas nos estudos organizacionais associados aos estudos de gênero, analisando como as organizações não-governamentais de desenvolvimento formadas por mulheres se organizam para implementar políticas públicas baseadas em tensões, práticas deliberativas e conflitos. O estudo de casos múltiplos baseado em entrevistas semiestruturadas permite afirmar que as organizações de mulheres estabelecem "formas organizacionais feministas", portanto, não são dissonantes organizacionalmente, não adaptam o tipo burocrático ideal, não são sexualizadas, nem reproduzem diferenças de gênero.<hr/>Abstract: This article contributes to the study of the implementation of public policies based on the organizational studies associated with gender studies, by analysing how non-governmental development organizations formed by women organize themselves to implement public policies based on tensions, deliberative practices and conflict. The multiple case study based on semi-structured interviews allows to affirm that women's organizations establish "feminist organizational forms", therefore, they are not organizationally dissonant, they do not adapt the ideal bureaucratic type, they are not sexualized, not do they reproduce gender differences. <![CDATA[Education and gender: student stories from the Gender and Diversity course in School]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300219&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo do trabalho foi o de identificar as contribuições do curso de Formação de Professores em Gênero e Diversidade na Escola (GDE) para os profissionais da educação básica. Para tanto, foi realizado um grupo focal com nove participantes do curso, sendo oito mulheres e um homem. Os dados foram analisados com base na análise de conteúdo. Os resultados mostraram que o curso contribuiu para: a aquisição de conhecimentos sobre os marcadores sociais das diferenças e compreensão desses como sociais e políticos; o reconhecimento e posicionamento das participantes como feministas; a ressignificação de experiências profissionais e de vida relacionadas às temáticas do GDE. As entrevistadas destacaram a relevância de temas como gênero, sexualidade, raça, geração, religião e deficiência na formação de professores.<hr/>Abstract: The objective of this work was to identify the contributions of the Teacher Training Course in Gender and Diversity in School (GDE) for primary education professionals. Therefore, a focal group with nine participants of the course was carried out, being eight women and one man. Data were analyzed based on content analysis. The results showed that the course contributed to: the acquisition of knowledge about social markers of differences and understanding of these as social and political; the recognition and positioning of participants as feminists; the re-signification of professional and life experiences related to the themes of the DGE. The interviewees highlighted the relevance of themes such as gender, sexuality, race, generation, religion and inadequacy in teacher training. <![CDATA[From the Museums of the Discoveries to the Exhibitions of the Empire: The Colonial Body in Portugal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300220&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O artigo se insere nos debates sobre a memória do colonialismo português, analisando-a a partir da Interseccionalidade entre Gênero, Raça e Sexualidade. São investigadas as narrativas em torno do Corpo Colonial dos Museus dos Descobrimentos Portugueses, a fim de perceber em que (des)(re)constroem discursos das Exposições do Império Português. A metodologia segue uma inspiração na analítica foucaultiana dos discursos: a arque-genealogia. Como técnicas de pesquisa, são utilizadas: observação direta e entrevistas, no caso dos Museus; e a análise documental histórica em fontes secundárias, no caso das Exposições. As conclusões apontam que há uma tentativa de deslocamento discursivo por parte dos Museus, os quais buscam dissociar Descobrimentos e Colonização. No entanto, há elementos discursivos que se repetem, como a nudez e o exotismo, reconstruindo a Colonialidade dos Corpos de origem não europeia.<hr/>Abstract: This paper is inserted in the current debates on the memory of Portuguese colonialism. This memory is analyze it from the Intersectionality between Gender, Race and Sexuality. The focus is on the narratives around the Colonial Body present in the Portuguese Discoveries Museums and the Exhibitions of the Portuguese Empire. The methodology follows an inspiration in the Michel Foucault analysis of the discourses. As research techniques, it is used: direct observation and interviews, in the case of Museums; and, the historical documentary analysis in secondary sources, in the case of Exhibitions. The conclusions point out that there is an attempt of discursive displacement on the part of the Museums, which seek to dissociate Discoveries and Colonization. However, there are also many repeating discursive elements, such as nudity and exoticism, rebuilding the Coloniality of Bodies of non-European origin. <![CDATA[Problematizing the biological discourse about the body and gender, and its influence on the teaching practices of biology]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300400&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: El ensayo tiene como tesis central reconocer la necesidad de problematizar el discurso biológico sobre género y el cuerpo, y su circulación en los contextos escolares como un conocimiento científico neutro y objetivo basado en la suposición de género normalizado y cuerpo ideal que ubica a los cuerpos diferentes, extraños, al margen. Inicialmente se discuten los conceptos de cuerpo ideal y de cuerpos al margen. Seguidamente se ofrece una serie de argumentos que justifican la necesidad de problematizar ese discurso biológico. Finalmente se discuten posibles caminos y rutas para esa problematización, recurriendo a presupuestos teóricos de la decolonialidad, aportando algunas reflexiones específicas para la enseñanza de la biología. El ensayo discute significaciones ideológicas y colonizadas que permean y fundamentan el discurso biológico.<hr/>Resumo: O ensaio tem como propósito central reconhecer a necessidade de problematizar o discurso biológico sobre gênero e corpo, e sua circulação nos contextos escolares como um conhecimento científico neutro e objetivo, baseado no pressuposto de gênero normalizado e corpo ideal, que localiza aos corpos diferentes, estranhos, na margem. Inicialmente, os conceitos de corpo ideal e corpos nas margens são discutidos. Logo, uma série de argumentos que justificam a necessidade de problematizar esse discurso biológico é oferecida. Por fim, são discutidos possíveis caminhos para essa problematização, utilizando pressupostos teóricos da decolonialidade, fornecendo algumas reflexões específicas para o ensino da biologia. O ensaio discute significados ideológicos e colonizados que permeiam e fundamentam o discurso biológico.<hr/>Abstract: This essay has as a central thesis to recognize the need to problematize the biological discourse on gender and the body and its circulation in school contexts as a neutral and objective knowledge, based on the assumption of ideal body that locates the different, strange bodies, at the margin. Initially, the concepts of ideal body and bodies at the margin are discussed. Then, a series of arguments that justify the need to problematize this biological discourse is offered. Finally, possible paths and routes for this problematization are discussed, resorting to theoretical assumptions of decoloniality, providing some specific reflections for the teaching of biology. The essay discusses ideological and colonized meanings that permeate and base the biological discourse. <![CDATA[“Humor shows... how things shouldn’t be”: an interview with Ciça]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300401&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: El ensayo tiene como tesis central reconocer la necesidad de problematizar el discurso biológico sobre género y el cuerpo, y su circulación en los contextos escolares como un conocimiento científico neutro y objetivo basado en la suposición de género normalizado y cuerpo ideal que ubica a los cuerpos diferentes, extraños, al margen. Inicialmente se discuten los conceptos de cuerpo ideal y de cuerpos al margen. Seguidamente se ofrece una serie de argumentos que justifican la necesidad de problematizar ese discurso biológico. Finalmente se discuten posibles caminos y rutas para esa problematización, recurriendo a presupuestos teóricos de la decolonialidad, aportando algunas reflexiones específicas para la enseñanza de la biología. El ensayo discute significaciones ideológicas y colonizadas que permean y fundamentan el discurso biológico.<hr/>Resumo: O ensaio tem como propósito central reconhecer a necessidade de problematizar o discurso biológico sobre gênero e corpo, e sua circulação nos contextos escolares como um conhecimento científico neutro e objetivo, baseado no pressuposto de gênero normalizado e corpo ideal, que localiza aos corpos diferentes, estranhos, na margem. Inicialmente, os conceitos de corpo ideal e corpos nas margens são discutidos. Logo, uma série de argumentos que justificam a necessidade de problematizar esse discurso biológico é oferecida. Por fim, são discutidos possíveis caminhos para essa problematização, utilizando pressupostos teóricos da decolonialidade, fornecendo algumas reflexões específicas para o ensino da biologia. O ensaio discute significados ideológicos e colonizados que permeiam e fundamentam o discurso biológico.<hr/>Abstract: This essay has as a central thesis to recognize the need to problematize the biological discourse on gender and the body and its circulation in school contexts as a neutral and objective knowledge, based on the assumption of ideal body that locates the different, strange bodies, at the margin. Initially, the concepts of ideal body and bodies at the margin are discussed. Then, a series of arguments that justify the need to problematize this biological discourse is offered. Finally, possible paths and routes for this problematization are discussed, resorting to theoretical assumptions of decoloniality, providing some specific reflections for the teaching of biology. The essay discusses ideological and colonized meanings that permeate and base the biological discourse. <![CDATA[International Cooperation, Academic Partnerships, and Affection in a South-South Perspective]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300600&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: El ensayo tiene como tesis central reconocer la necesidad de problematizar el discurso biológico sobre género y el cuerpo, y su circulación en los contextos escolares como un conocimiento científico neutro y objetivo basado en la suposición de género normalizado y cuerpo ideal que ubica a los cuerpos diferentes, extraños, al margen. Inicialmente se discuten los conceptos de cuerpo ideal y de cuerpos al margen. Seguidamente se ofrece una serie de argumentos que justifican la necesidad de problematizar ese discurso biológico. Finalmente se discuten posibles caminos y rutas para esa problematización, recurriendo a presupuestos teóricos de la decolonialidad, aportando algunas reflexiones específicas para la enseñanza de la biología. El ensayo discute significaciones ideológicas y colonizadas que permean y fundamentan el discurso biológico.<hr/>Resumo: O ensaio tem como propósito central reconhecer a necessidade de problematizar o discurso biológico sobre gênero e corpo, e sua circulação nos contextos escolares como um conhecimento científico neutro e objetivo, baseado no pressuposto de gênero normalizado e corpo ideal, que localiza aos corpos diferentes, estranhos, na margem. Inicialmente, os conceitos de corpo ideal e corpos nas margens são discutidos. Logo, uma série de argumentos que justificam a necessidade de problematizar esse discurso biológico é oferecida. Por fim, são discutidos possíveis caminhos para essa problematização, utilizando pressupostos teóricos da decolonialidade, fornecendo algumas reflexões específicas para o ensino da biologia. O ensaio discute significados ideológicos e colonizados que permeiam e fundamentam o discurso biológico.<hr/>Abstract: This essay has as a central thesis to recognize the need to problematize the biological discourse on gender and the body and its circulation in school contexts as a neutral and objective knowledge, based on the assumption of ideal body that locates the different, strange bodies, at the margin. Initially, the concepts of ideal body and bodies at the margin are discussed. Then, a series of arguments that justify the need to problematize this biological discourse is offered. Finally, possible paths and routes for this problematization are discussed, resorting to theoretical assumptions of decoloniality, providing some specific reflections for the teaching of biology. The essay discusses ideological and colonized meanings that permeate and base the biological discourse. <![CDATA[Colonial heritage confronted: reflections about South Africa, Brazil and the United States]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300601&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Em 09 de março de 2015 centenas de estudantes iniciaram um movimento na prestigiosa University of Cape Town (UCT) para a retirada da estátua de Cecil Rhodes, representante do colonialismo inglês no século XIX, do campus. Nesse mesmo ano, em novembro, estudantes da Princeton University ocuparam a reitoria exigindo que fosse removido de um dos prédios do campus o nome de Woodrow Wilson, defensor da segregação dos negros no sul dos Estados Unidos. Em maio desse ano, a Universidade Federal de Goiás (UFG) foi a primeira universidade do país a implementar reserva de vagas para indígenas, afrodescendentes e deficientes em cursos de pós-graduação. O objetivo deste artigo é compreender e analisar a força desses fenômenos, que são entendidos nessa reflexão como demandas decoloniais com dimensões global e local.<hr/>Abstract: On March 9, 2015 hundreds of students began a movement at the prestigious University of Cape Town (UCT) for the campus retreat of the statue of Cecil Rhodes, representative of English colonialism in the nineteenth century. That same year, in November, Princeton University students occupied the rectory demanding that the name of Woodrow Wilson, a defender of black segregation in the southern US, was removed from one of the campus buildings. In May of that year, the Federal University of Goiás (UFG) was the first university to implement vacancies reserved for indigenous, afro-descendants and disabled people in postgraduate courses. The objective of this article is to understand and analyze the strength of these phenomena, which are understood in this reflection as decolonial demands with global and local dimensions. <![CDATA[Disability as a Category from the Global South: Initial Approximations with South Africa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300602&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Neste artigo são propostas aproximações com a temática da deficiência na África do Sul, a partir da reflexão sobre o disability grant - um benefício para pessoas com deficiência que não possam trabalhar. O texto é resultado de uma pesquisa realizada a partir de interações com pesquisadores e pesquisadoras de universidades na Cidade do Cabo e região, em 2018. A produção sul-africana acerca da deficiência destaca-se no cenário internacional pela significativa história de ativismo e de elaboração de pesquisas e políticas de vanguarda. Embora ainda pouco acessada no Brasil, a tradição da África do Sul oferece referenciais teóricos e pontos de comparação etnográfica que nos ajudam a pensar a deficiência desde o Sul Global a partir de eixos mais densos que a afirmação de um ciclo de coprodução entre deficiência e pobreza, notando suas articulações constitutivas com dinâmicas raciais, espaciais e políticas.<hr/>Abstract: This article offers initial approximations to the issue of disability in South Africa, based on reflections about the disability grant - a benefit for people with disabilities who cannot work. The text is a result of interactions with university researchers in Cape Town and surroundings in 2018. South African production about disability stands out on the international scene because of the significant history of activism and of research and policy elaboration. Our access to this tradition in Brazil is still limited, but it offers theoretical references and points of ethnographic comparison that help us to think about disability from the Global South through axes that may be more dense than the affirmation of a cycle of coproduction between disability and poverty, noting its constitutive articulations with racial, spatial and political dynamics. <![CDATA[Food Sovereignty in <em>Machimbombo</em> and the <em>Village</em>: Gender in the South-South Perspective]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300603&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Neste artigo são alinhavados olhares das mulheres do eixo Sul-Sul, suas aproximações e distanciamentos, a partir de categorias de análise que têm como marco a soberania e a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Argumenta-se nessa reflexão acerca da importância da análise de gênero em perspectiva interseccional em dois cenários diversos. O primeiro cenário é a partir do ponto de vista das mukheristas, nome pelo qual são chamadas as mulheres moçambicanas que fazem o comércio entre Maputo (Moçambique) e Johannesburg (África do Sul). O segundo cenário é constituído pelas mulheres da aldeia Cinta Vermelha-Jundiba, que vivem na região do semiárido, no Vale do Jequitinhonha, no Brasil. Observar-se-á como, a partir de panos moçambicanos e sementes brasileiras, essas mulheres trançam suas sobrevivências.<hr/>Abstract: In this article, we look at the South-South axis women, their approaches and distances, based on categories of analysis that have as a sovereignty and food and nutritional security. We defend the importance of an intersectional analysis both from the point of view of the Mukheristas, the way women who trade between Maputo, (Mozambique) and Johannesburg (South Africa) are called and from the perspective of women from the Cinta Vermelha-Jundiba village, living in the semiarid region of the Jequitinhonha Valley in Brazil. It will be observed how by trading clothesin the case of the Mozambican women andseeds for the Brazilians, these women braid their survival. <![CDATA[Making Place, Making Home: Lesbian Queer World-Making in Cape Town]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300604&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: Two dominant, contrasting, narratives characterise public discourse on queer sexualities in Cape Town. On the one hand, the city is touted as the gay capital of South Africa. This, however, is troubled by a binary framing of white zones of safety and black zones of danger (Melanie JUDGE, 2018), which simultaneously brings the ‘the black lesbian’ into view through the lens of discrimination, violence and death. This article explores lesbian, queer and gay women’s narratives of their everyday lives in Cape Town. Their counter narratives reveal how they ‘make’ Cape Town home in relation to racialized and classed heteronormativies. These grey the racialised binary of territorial safety and danger, and produce modes of lesbian constructions of home, notably the modes of embedded lesbianism, homonormativity and borderlands. These reveal lesbian queer life worlds which are ephemeral, contingent and fractured, making known hybrid, contrasting and competing narratives of the city.<hr/>Resumo: Duas narrativas dominantes e contrastantes passaram a caracterizar o discurso público sobre sexualidades queer na Cidade do Cabo. A Cidade do Cabo é considerada a capital gay da África do Sul. Simultaneamente, um enquadramento binário de zonas brancas de segurança e zonas negras de perigo (Melanie JUDGE, 2018) mostra ‘a lésbica negra’ através das lentes da discriminação, violência e morte. Este artigo explora as narrativas das vidas cotidianas de mulheres lésbicas, queer e gay na Cidade do Cabo. Com base em 23 entrevistas semi-estruturadas em profundidade e dois grupos focais, as contra-narrativas das participantes revelam como elas ‘fazem’ da Cidade do Cabo sua casa em relação a heteronormatividades racializadas marcadas por determinantes de classe. Suas produções de lar simbólico são lidas pelos modos do lesbianismo incorporado, da homonormatividade e de zonas fronteiriças (enraizadas). Os mundos de vida lésbico queer são efêmeros, contingentes e fraturados, tornando conhecidas narrativas híbridas, contrastantes e concorrentes da cidade. <![CDATA[Sugar Relationships: Sex, Affection and Consumption in South Africa and Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300605&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Neste artigo, analiso os valores atribuídos na África do Sul a relacionamentos afetivo-sexuais chamados sugar relationships que são estabelecidos por meio da mediação de páginas na internet e aplicativos para este fim. Trata-se de um arranjo intergeracional no qual homens de mais recursos, conhecidos como sugar daddies ou blessers, engajam-se em intercâmbios afetivo-sexuais-materiais com mulheres mais jovens. Apresento um levantamento da maneira como sugar relationships vêm sendo tratados na grande mídia em paralelo aos esforços de parte da produção local em desafiar os regimes de moralidade que informam os ânimos a respeito desses arranjos. Ao buscar as interconexões entre Brasil e África do Sul, aponto para as maneiras segundo as quais a produção brasileira vem lidando com debates e contextos similares.<hr/>Abstract: In this article, I analyze the values attributed to affective-sexual relationships in South Africa, known as sugar relationships, which are established through the mediation of websites and applications. It is an intergenerational arrangement, in which men of more resources, known as sugar daddies or blessers, engage in affective-sexual-material exchanges with younger women. I present an overview of how sugar relationships have been depicted in mainstream media alongside with efforts by the local academic production to challenge the morality regimes that inform the public’s dispositions concerning these arrangements. In searching for the interconnections between Brazil and South Africa, I point to the ways according to which Brazilian academic production has been dealing with similar debates and contexts. <![CDATA[Experiences that tangent the (un) visible and mobility: ethnographies in dialogue]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300606&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O processo de entrecruzamento de perspectivas e análises de duas pesquisadoras é o foco da discussão deste texto. Nele são discutidas as inquietações e questionamentos diante de solicitações experimentadas durante o trabalho etnográfico caracterizado pela longa duração tanto entre os Dogon (no Mali) como entre os Tsonga (no sul de Moçambique). Nas experiências aqui retrabalhadas são indicadas nuances de apreensão de experiências ligadas à loucura, à incapacidade reprodutiva, à migração e a um conjunto de dinâmicas de saberes endógenos em situações de crise e sofrimento individual e social. Na análise, as autoras atentam para o movimento do imaginário e da criatividade, assumindo, de modo complementar, uma releitura reflexiva como maneira de cumprir travessias epistemológicas para o entendimento de questões densas de sentido e de ambiguidades que emergiram em estudos de campo. Tornou-se relevante para ambas as pesquisadoras o recurso a estratégias sensíveis para acesso ao mundo imaginal - desenho, fotografia e construção fílmica -, inscrevendo produções expressivas na interpretação antropológica como possibilidades interculturais no contexto do trabalho etnográfico. As referências culturais e epistêmicas geram percepções contrastantes, por vezes ininteligíveis, demandando recurso a linguagens não lineares no que concerne a noções ligadas aos domínios do não visível e a formas de elaboração da mobilidade em meio às sombras lançadas nas construções intersubjetivas.<hr/>Abstract: The process of cross-referencing perspectives and analyzes of two researchers is the focus of the discussion of this text. It discusses the requests issues during the ethnographic work, characterized by the long duration, both between the Dogon (in Mali) and between the Tsonga (in the south of Mozambique). New understandings emerge from experiences linked to madness, reproductive incapacity, migration and a set of endogenous knowledge dynamics in situations of crisis and individual and social suffering. In the analysis, the authors look for the movement of the imaginary and the creativity, assuming, in a complementary way, a reflexive re-reading as a way to fulfill epistemological crossings to the understanding of dense questions of sense and ambiguities that emerged in field studies. It became relevant for both researchers to use sensitive strategies for access to the imaginal world - drawing, photography and film construction -, inscribing expressive productions in anthropological interpretation as intercultural possibilities in the context of ethnographic work. Cultural and epistemic references generate contrasting perceptions, sometimes unintelligible, requiring the use of non-linear languages in terms of the notions related to the domains of non-visible and forms of elaboration of mobility in the midst of the shadows cast in intersubjective constructions. <![CDATA[“Machamba is not a job!”: HIV / AIDS and Agricultural Production in central Mozambique]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300607&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[An Impassioned Biographical Writing]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300800&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[Images of The Genre in Power Disputes in Latin America]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300801&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[The Nuns Who Resisted: The Religious Performance During the Military Dictatorship in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300802&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[On Behalf of An Engaged Anthropology]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300803&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[Rewriting the History of Irish Literature]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300804&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[The Discourse of the Perverts: BDSM Practitioners Seeking Legitimacy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300805&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[Who’s Afraid of Black Feminism? The Urgency of Racial Argument in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300806&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[Feminism, Philosophy and Social Theory: Women in Debate]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300807&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives. <![CDATA[Putting Theory into Practice: The Everyday Epistemology of a Shared Feminism]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2019000300808&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é explorar como as políticas de cuidados e tratamento de HIV/SIDA e as atitudes de alguns profissionais de saúde afectam a possibilidade de que os pacientes, em particular as mulheres, cumpram com os requisitos da terapia antirretroviral e prossigam o tratamento em Moçambique (Manica e Maputo). Concentro-me na desigualdade em termos da invisibilidade da agricultura familiar e da diversificação de meios de sustento sugerindo que: a) as políticas e o tratamento do HIV/SIDA não tomam em conta as condições de vida dos pacientes que pretendem servir. Os serviços de saúde não consideram a flexibilidade exigida pela combinação de diversos meios de sustento por parte dos pacientes; b) a invisibilidade e a desvalorização da agricultura de pequena escala diminuem as possibilidades das mulheres de cumprir com as exigências do tratamento, com consequências para a adesão ao tratamento e, por conseguinte, com graves consequências para a sua saúde e prolongamento da sua vida.<hr/>Abstract: The purpose of this paper is to explore how HIV / AIDS care and treatment policies and the attitudes of some health professionals affect the ability of patients, particularly women, to comply with antiretroviral therapy requirements and pursue treatment in Mozambique (Manica and Maputo). I focus on inequality in terms of the invisibility of family farming and the diversification of livelihoods by suggesting that: a) HIV / AIDS policies and treatment do not take into account the living conditions of the patients they intend to serve. Health services do not consider the flexibility required by patients' combination of different livelihoods; (b) the invisibility and devaluation of small-scale agriculture reduces women's chances of complying with treatment requirements, with consequences for adherence to treatment and therefore with serious consequences for their health and prolonging their lives.