Scielo RSS <![CDATA[Saúde e Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-129020140002&lang=en vol. 23 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Global Health: present trends]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200353&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Global Health in Latin-American academic institutions: towards a distinctive development and identity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200357&lng=en&nrm=iso&tlng=en Salud Global es un campo relativamente nuevo en las instituciones académicas de América Latina y su expansión ha sido lenta en comparación con el explosivo desarrollo que esta disciplina ha experimentado en países de Europa y Norteamérica. Este artículo presenta una visión general de los principales programas de docencia e investigación en Salud Global en universidades e institutos de la Región que han surgido durante los últimos 10 años. Asimismo, se describe la creación de ALASAG, una red de instituciones académicas con programas en Salud Global, a través de la cual se está haciendo sentir la voz de Latinoamérica en los foros mundiales de Salud Global. Los autores plantean que el quehacer de las instituciones académicas debe, necesariamente, inscribirse dentro de una conceptualización e identidad regional propia y distintiva. La perspectiva Latinoamericana de la Salud Global debe partir de una posición crítica frente al fenómeno de globalización económica capitalista manejado desde la ideología neoliberal. Desde dicha perspectiva se propone un listado de aéreas prioritarias en docencia, investigación y abogacía en Salud Global para la Región, entre otras: la equidad en el acceso a la salud; la globalización económica en América Latina y sus efectos en la equidad en salud; y la liberación y protección del comercio internacional en contraposición con la protección de la salud humana y el medio ambiente.<hr/>Global Health is a relatively recent development in Latin American academic institutions. Its expansion among such institutions has been slow in comparison with its explosive development in European and North American countries. This article presents an overview of the main Global Health teaching and research programs that have emerged over the past decade at universities and institutes of the Region. Likewise, it describes the creation of ALASAG, a network of academic institutions interested in Global Health, through which the voice of Latin America is being heard in world Global Health fora. The authors propose that the Global Health work at Latin American academic institutions should be based on a distinctive, Region-based, conceptual vision and identity of Global Health. Such Latin American vision must necessarily involve a critical stance on the capitalist economic globalization phenomenon inspired by the neoliberal ideology. From this critical stance, the authors propose a number of priority areas for Global Health teaching, research and advocacy for Latin America academic institutions including, among others, equitable access to health, economic globalization and its effect on health equity, and international trade liberalization and protection and its impact on the environment and human health. <![CDATA[Global Health in globalization times]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200366&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo apresenta definições, conceitos e princípios do campo de conhecimentos e práticas conhecido como “Saúde Global”, baseando-se em seu desenvolvimento histórico e em seu contexto contemporâneo, marcado pelo fenômeno da globalização. Mostra a evolução do conceito de saúde internacional para o de Saúde Global. A globalização econômica, que está aliada à globalização política, cultural, informacional e comunicativa, traz novas oportunidades e desafios, cujos benefícios e impactos adversos, que envolvem todas as dimensões das relações humanas, ainda carecem de análises compreensivas. Processos de interdependência planetária trazem benefícios e riscos para a saúde humana, de forma diferenciada ao redor do globo. Discute o que são problemas de Saúde Global no século XXI, caracterizado por problemas de saúde acumulados, problemas novos e problemas decorrentes de mudanças de paradigmas. Propõe uma agenda de pesquisa em Saúde Global para o presente e futuro próximo, exemplificando temas em três linhas principais: a distribuição desigual das doenças e agravos da saúde ao redor do mundo; os impactos das mudanças ambientais globais na saúde humana e formas de mitigação e adaptação; e políticas, instituições e sistemas de Saúde Global.<hr/>This article presents definitions, concepts and principles of Global Health, based on its historical development and on the contemporary context, marked by globalization process. It shows the evolution of the concept of international health to Global Health. Economic globalization, together with political, cultural, informational and of communication globalization, presents new opportunities and challenges, but its benefits and risks to human health have been scarcely studied. The article discusses what are Global Health problems in the 21st Century, characterized by accumulated health problems, new health problems and problems related to new paradigms. It proposes a research agenda in Global Health for the present and near future, with examples of research themes in three main lines: unequal distribution of diseases around the world; impacts of global environmental changes on human health, mitigation and adaptation; Global Health policies, institutions and systems. <![CDATA[Peopling Global Health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200376&lng=en&nrm=iso&tlng=en The field of Global Health brings together a vastly diverse array of actors working to address pressing health issues worldwide with unprecedented financial and technological resources and informed by various agendas. While Global Health initiatives are booming and displacing earlier framings of the field (such as tropical medicine or international health), critical analyses of the social, political, and economic processes associated with this expanding field — an “open source anarchy” on the ground — are still few and far between. In this essay, we contend that, among the powerful players of Global Health, the supposed beneficiaries of interventions are generally lost from view and appear as having little to say or nothing to contribute. We make the case for a more comprehensive and people-centered approach and demonstrate the crucial role of ethnography as an empirical lantern in Global Health. By shifting the emphasis from diseases to people and environments, and from trickle-down access to equality, we have the opportunity to set a humane agenda that both realistically confronts challenges and expands our vision of the future of global communities.<hr/>O campo da saúde global articula um diversificado leque de atores que trabalham para resolver problemas prementes de saúde em todo o mundo, com recursos financeiros e tecnológicos sem precedentes e munidos de agendas das mais variadas. Apesar das iniciativas em saúde global estarem crescendo de forma expressiva e deslocando enquadramentos anteriores do campo (como a medicina tropical ou saúde internacional), as análises críticas dos processos sociais, políticos e econômicos associados a essa expansão ainda são escassas. Neste artigo sustentamos, a partir de uma perspectiva que leva em conta os sujeitos, que o campo da saúde global é uma “anarquia de código aberto”. Em geral, perdem-se de vista os supostos beneficiários das intervenções, que aparecem como tendo pouco a dizer e nada a contribuir. Argumentamos por uma abordagem mais abrangente e centrada nas pessoas, demonstrando o papel crucial da etnografia como lanterna empírica na saúde global. Ao mudar a ênfase das doenças às pessoas e seus contextos e do acesso de cima para baixo para a equidade, temos a oportunidade de definir uma agenda humana que simultaneamente confronta realisticamente os desafios que enfrentamos e expande nossa visão sobre o futuro das comunidades globais. <![CDATA[Health and development in BRICS countries]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200390&lng=en&nrm=iso&tlng=en At the beginning of the century, the acronym BRIC first appeared in a study produced by an economist at Goldman Sachs. Economic and financial interest in BRICS resulted from the fact of them being seen as drivers of development. The purpose of this review is to analyze the extent to which what is being proposed at the Declarations of Heads of State and in the Declaration and Communiqué of Ministers of Health of BRICS can provide guidance to the potential of achieving a healthier world. With that in mind, the methodology of analysis of Statements and Communiqué rose from the discussions at the Summit of Heads of State and Ministers of Health was adopted. In the first instance, the study focused on the potential for economic, social and environmental development, and in the second, on the future of health within the group addressed. The conclusion reached was that despite the prospect of continued economic growth of BRICS countries, coupled with plausible proposals for the health sector, strong investment by the countries in S&amp;T and technology transfer within the group, research on the social and economic determinants that drive the occurrence of NCDs – there is the need and the opportunity for joint action of the BRICS in terms of the “diplomacy of health” reinforcing the whole process of sustainable development.<hr/>No início do século, a sigla BRIC apareceu pela primeira vez em um estudo elaborado por um economista da Goldman Sachs. O interesse econômico e financeiro no BRICS resultou do fato de eles serem vistos como propulsores do desenvolvimento. O objetivo desta revisão é analisar em que medida o que está sendo proposto pelas Declarações de Chefes de Estado e na Declaração e no Comunicado Oficial dos Ministros da Saúde dos BRICS pode fornecer orientações para alcançar um mundo mais saudável. Com isso em mente, a metodologia de análise partiu das Declarações e do Comunicado resultado das discussões oriundas das Cúpulas de Chefes de Estado e de Ministros da Saúde. No primeiro caso, o estudo centrou-se sobre o potencial de desenvolvimento econômico, social e ambiental, e, no segundo, sobre o futuro da saúde no grupo abordado. A conclusão foi que, apesar da perspectiva de crescimento econômico contínuo dos países BRICS, juntamente com propostas plausíveis para o setor da saúde, forte investimento por parte dos países em C&amp;T e de transferência de tecnologia dentro do grupo, pesquisa sobre os determinantes sociais e econômicos que impulsionam a ocorrência das doenças não transmissíveis, existe a necessidade e a oportunidade para a ação conjunta dos BRICS no que se denomina ‘diplomacia da saúde’ reforçando todo o processo de desenvolvimento sustentável. <![CDATA[Alternative medicine in Paris and Rio de Janeiro: a study on transformative health experiences]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200404&lng=en&nrm=iso&tlng=en The purpose of this paper is to explore the practice of alternative medicine as an experience capable of modifying the very perception of the body and body feeling, based in a two-field research in France (Paris) and Brazil (Rio de Janeiro). In this research, the resort to alternative medicines was considered as urban practice and a possible response to emotional needs, beyond the curative specificities of these medicines. The two countries were chosen for their supposed complementarity concerning the perception of spirituality and therefore, the perception of holistic health concepts. The study relies on an inductive approach and a qualitative methodology: introspective interviews with consumers and professionals, as well as participant observations. After a review of the theoretical aspects on the subject — concepts related to health, alternative medicine, transformative experience —, empirical results are presented. They show that the experience of alternative medicine tends to modify body perception, understood as how individuals define their own body. It also tends to modify body internal feeling, literally how people feel their body. The second conclusion that can be drawn from our study is that, beyond cultural specificities, some similarities appear in the way the practice of alternative medicine impacts on body perception and individual values. In that sense, alternative medicine practices in big urban centers appear to be related to a global consumer culture. However, alternative health behaviors rely on a subjective quest of sense which can be expressed through a variety of practices related to better health, not necessarily involving consumption.<hr/>Este artigo tem por objetivo estudar as práticas de terapias complementares (também chamadas de medicinas alternativas) vistas como experiências que modificam a percepção do próprio corpo e a forma de senti-lo. Nesta pesquisa, conduzida na França (Paris) e no Brasil (Rio de Janeiro), o recurso às terapias complementares foi considerado como prática urbana e resposta potencial às necessidades emocionais, além das especificidades dessas terapias no que tange à cura. Os dois países foram escolhidos pela sua suposta complementaridade a respeito da percepção da espiritualidade e, portanto, dos conceitos da saúde holística. O estudo está caracterizado por uma postura indutiva e uma metodologia qualitativa: entrevistas introspectivas com pacientes e profissionais, bem como observações participantes em consultas e em uma conferência. Após revisão de alguns aspectos teóricos do assunto — conceitos relacionados à saúde, a terapias complementares e experiências transformadoras —, os resultados empíricos são apresentados. Primeiro, eles mostram que a experiência de consumo das terapias complementares tende a modificar a percepção interna do próprio corpo, ou melhor, como a pessoa sente o seu corpo. Segundo, além das especificidades culturais, similaridades se destacam no impacto do consumo de terapias complementares sobre a percepção do corpo e sobre os valores individuais. Nesse sentido, o consumo de terapias complementares em grandes cidades do mundo apresenta características de uma cultura de consumo global. Entretanto, terapias alternativas também têm a ver com uma busca subjetiva de sentido manifestada por uma variedade de práticas relacionadas à saúde, o que não necessariamente envolve o consumo. <![CDATA[The insertion of Brazil in the global aluminum market: incorporating contributions from Political Ecology for Public Health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200418&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo discute a inserção do Brasil no mercado mundial de alumínio a partir dos referenciais teóricos da ecologia política, da economia política do território e da saúde coletiva. A conjuntura contemporânea da economia mundial tem sido pautada pela desregulamentação e liberalização, característicos do ideário neoliberal propalado pelas nações centrais. A maior participação do Brasil nesse mercado tem sido realizada a partir do aumento da produção e exportação de commodities agrárias e metálicas, como o alumínio. Nesse sentido, a partir dos paradigmas da ecologia política, o texto propõe uma análise das consequências socioambientais, assim como sobre novas territorialidades que se produzem e reproduzem dentro de uma lógica econômica que privilegia as nações centrais. Do mesmo modo, procura-se compreender os dilemas da saúde coletiva sob uma perspectiva holística e integradora na qual se articula aos modelos de desenvolvimento econômico. Percebe-se que a produção e exportação de alumínio primário, apesar de apresentar um valor agregado maior, esconde um conjunto difuso de impactos que afetam o ambiente e a saúde coletiva.<hr/>This article discusses the inclusion of Brazil in the global aluminum market from the theoretical framework of political ecology, political economy of the territory and collective health. The contemporary situation of world economy has been marked by deregulation and liberalization, characteristic of neoliberal ideals touted by the core nations. Brazil’s larger share  in this market has been held from the increased production and export of agricultural commodities and metals, like aluminum. In this sense, from the paradigms of political ecology, the paper proposes an analysis of social and environmental consequences, as well as of new territoriality that is produced and reproduced within a logic that privileges the economic core nations. Similarly, we seek to understand the dilemmas of collective health in a holistic and integrative perspective in which economic development models are articulated. It is noticed that the production and export of primary aluminum, despite having a greater aggregate value, hides a diffuse set of impacts that affect the environment and public health. <![CDATA[Public policy of sanitation: an analysis of recent Brazilian experience]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200432&lng=en&nrm=iso&tlng=en A política de saneamento no Brasil vem experimentando um novo ciclo com o marco legal, regulatório e institucional e a retomada dos investimentos. Essa trajetória tem revelado tensões e contradições inerentes ao contexto político-ideológico caracterizado por vínculos profundos com a estrutura de poder e as relações sociais capitalistas. Assim, o presente artigo objetiva estudar a recente política de saneamento básico no Brasil. O estudo, quali-quantitativo, envolveu a coleta de dados sobre os investimentos do Governo Federal, no período de 2004 a 2009. Os dados revelaram que os investimentos não dialogaram com o perfil dos déficits dos serviços. Os contextos fiscais, a política macroeconômica, os aportes de recursos, as regras de acesso e critérios de elegibilidade são fatores que vêm influenciando nos resultados dos programas do Governo Federal. A persistência do patrimonialismo, de ações pautadas em uma abordagem tecno-burocrática, as fragilidades do aparato estatal e a sua permeabilidades à corrupção e, ainda, as atuais debilidades dos movimentos sociais influenciaram no avanço de um projeto político voltado à justiça socioambiental. A tarefa da universalização envolve um esforço político dos diferentes segmentos da sociedade, no sentido de tratar o saneamento básico como um direito social e integrante de uma política pública com forte ação Estatal. Nessa perspectiva será necessário rever as relações entre Estado, capital e sociedade e a prioridade nas políticas sociais.<hr/>The sanitation policy in Brazil has been experiencing a new cycle with the legal, regulatory and institutional and renewed investments. This trajectory has revealed tensions and contradictions inherent in a political-ideological context characterized by deep ties to the power structure and the capitalist social relations. Thus, this article aims at studying the recent policy of sanitation in Brazil. The study, based on qualitative and quantitative, involved collecting data on the Federal Government investment in the period from 2004 to 2009. The data revealed that investment has not dialogued with the profile of deficits services. The contexts fiscal, macroeconomic policy, investment of resources, access rules and eligibility criteria are factors that have influenced the results of Federal Government programs. The tradition techno-bureaucratic, patrimonialism, the weaknesses of the state apparatus, corruption and decline of social movements contestation the last decade influenced the advancement of a political project aimed at social and environmental justice. The task involves the universalization of a political effort of society, to treat sanitation as a social right and parcel of a policy with strong state action. From this perspective will need to review the relationship between state, capital and society in social policy and priority. <![CDATA[Environmental health at the country side: the case of sustainable development projects in rural settlements of the state of São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200448&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, algumas iniciativas voltadas ao desenvolvimento rural sustentável vêm sendo implementadas no âmbito de assentamentos rurais. A pesquisa teve como objetivo levantar os problemas de saúde ambiental em assentamentos tradicionais e em assentamentos de desenvolvimento sustentável, visando compreender como são percebidos os problemas de saúde ambiental enfrentados por parte de populações de assentados rurais que constituem alvo de políticas públicas inspiradas em princípios de desenvolvimento sustentável. Estudo de casos explanatório e descritivo, abordando quatro “projetos de desenvolvimento sustentável” e dois convencionais em assentamentos rurais das regiões Central e Nordeste do Estado de São Paulo e desenvolvido, de modo comparativo, mediante oficinas de trabalho discutindo aspectos de saúde ambiental. O trabalho de coleta de informações foi iniciado após prévia aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Os assentados nos dois tipos de assentamento indicaram problemas de saúde ambiental similares, relacionados, sobretudo, à falta de saneamento básico, manejo inadequado de resíduos, dificuldades no controle de pragas e problemas de saúde do trabalhador. Há um grande distanciamento entre o discurso propositivo de algumas políticas públicas inspiradas nos princípios da sustentabilidade e a realização objetiva de sua prática, sobretudo na incorporação da dimensão dos aspectos de saúde pública. Todavia, no caso dos projetos de desenvolvimento sustentável em assentamentos rurais no Estado de São Paulo, tal dissociação não se manifesta no âmbito de percepção dos sujeitos, público-alvo dos projetos. Para estes a construção de um modo de vida sustentável não pode prescindir da atenção primária aos aspectos de saúde ambiental como fator de desenvolvimento humano.<hr/>In Brazil, some initiatives focusing on sustainable rural development are being implemented in rural settlements. This study aimed to investigate environmental health issues faced in traditional rural settlements in comparison to sustainable development settlements. Qualitative research approaching four “Sustainable Development Projects” and two traditional projects in rural settlements of central and northeastern São Paulo State based on workshops with participants of the settlement projects, discussing environmental health problems faced by community. Procedures were developed after the Ethics Research Committee approval. Settlers in both types of settlements reported similar environmental health problems, related mainly to lack of basic sanitation, inadequate waste management, difficulties in pest control, and workers’ health problems. There is a large gap between the proposed discourse of some polities concerned with sustainable development, as in the case of the sustainable development projects in rural settlements in the State of São Paulo, particularly in the incorporation of issues related with public health. However, this dissociation does not manifest itself in the perception of the settlers involved in such projects. For them the construction of a sustainable lifestyle cannot waive attention from the central role of primary attention on aspects of public health as a fundamental factor for human development. <![CDATA[Drinking-water quality surveillance in the municipal context: contours, challenges and possibilities]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200467&lng=en&nrm=iso&tlng=en A amplitude das atribuições da vigilância da qualidade da água para consumo humano (VQACH) associada à heterogeneidade dos municípios brasileiros (perfil demográfico e epidemiológico, recursos humanos e financeiros) impõe ao nível local de gestão o desafio de implementar com efetividade e sustentabilidade as ações previstas no modelo de atuação da VQACH. Tendo como cenário de estudo um município mineiro de pequeno porte, o trabalho apresenta desafios e possibilidades vivenciados durante a implementação do modelo. O atendimento às ações estratégicas e básicas e aos princípios doutrinários, organizacionais e executivos previstos no modelo de atuação foi verificado e as estratégias para o enfrentamento dos desafios impostos ao exercício da VQACH foram apresentadas. A conformação de uma equipe de profissionais em quantidade e qualidade compatíveis com as ações de VQACH foi aspecto fundamental, além da melhor explicitação de procedimentos como análise integrada dos sistemas de informação e análise e classificação do grau de risco à saúde das diferentes formas de abastecimento de água. O estudo permite adiantar aos gestores dos diferentes níveis de governo desafios e estratégias para contorná-los, bem como instrumentaliza a coordenação da VQACH no nível federal sobre questões que necessitam tratamento mais detalhado e específico.<hr/>The magnitude of drinking-water quality surveillance (DWQS) attributions in meeting its primary function of health protection, associated with the heterogeneity of Brazilian municipalities (demographic and epidemiological profile, human and financial resources), is an important challenge in implementing actions which are effective and sustainable at the local level. The study presents the experience in rolling out the national operation model for DWQS in a small municipality in Minas Gerais state. The paper whether the strategic and basic actions and the doctrinal, organizational and executive principles provided in the operation model were achieved and how they were accomplished. Also, certain strategies for confronting the challenges imposed by DWQS assignment were presented. The existence of a well prepared and measured professional team is a fundamental aspect in achieving the DWQS objectives. In addition, some procedures should have clear guidelines, such as the integrated analysis of information systems and analysis and health risk classification of water supplies. In conclusion, different challenges must be overcome to implement drinking-water quality surveillance at the local level and managers could experience some difficulties. Federal level managers should be aware of issues that require more detailed and specific treatment. <![CDATA[<em>The medicine is the least of the problems: </em>following networks in adherence to AIDS treatment]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200484&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este texto buscou problematizar a proposta metodológica de Bruno Latour. Numa pesquisa sobre pessoas vivendo com HIV (Vírus da imunodeficiência humana) e seus dilemas de adesão, valendo-nos da proposta de Latour, buscamos trabalhar com as seguintes questões: como efetuar uma aproximação aos universos das pessoas vivendo com HIV sem fracionar a vida das pessoas? Como compreender as relações que a PVHIV (Pessoas vivendo com HIV) estabelece com a medicação sem separar a questão da administração medicamentosa do restante das experiências? Apesar dos percalços, comuns àqueles que se dedicam a seguir itinerários (os perigos da travessia, diria Guimarães Rosa), a pesquisa guiada pela metodologia proposta por Latour – a metodologia etnográfica da “Teoria Ator-Rede” – permitiu, ainda que tímida e inicialmente, seguir os passos de atores, sem fracionar as suas vidas, sem fazer recortes isolados, acompanhando o que acontece em rede e está interligado, interferindo e sofrendo interferências. A etnografia realizada nos levou por caminhos tortuosos, fazendo-nos embrenhar em itinerários confusos, em redes de humanos e não humanos, de remédios, piscinas, Organização Não Governamental (ONG), serviços de saúde, uma rede de relações de pessoas vivendo com HIV nos caminhos difíceis que nossos interlocutores elaboraram.<hr/>This essay intends to question Bruno Latour’s methodological proposal. In research on people living with HIV and their adherence dilemmas, using Latour’s proposal, we sought to address the following issues: how does one bring the universes of people living with HIV closer, without fractioning their lives? How does one understand the relationship established between PLHIV (People living with HIV) and their medication without setting aside the issue of medication management from other experiences? Despite the obstacles, common to those who decide to follow certain itineraries (the dangers of the journey, as Brazilian author Guimarães Rosa would say), the research guided by the methodology proposed by Latour – the ethnographic methodology of the “Actor-Network Theory” – allowed us to follow the actors’ steps, although timidly and initially, without fractioning their lives and without making isolated cutouts, monitoring what happens in a network and is interconnected, interfering and suffering interference. The ethnography carried out led us through tortuous paths, forcing us to venture into confusing itineraries, networks of humans and non-humans, medications, swimming pools, NGOs, health care, and a network of relationships among people living with HIV, through the difficult paths that our interlocutors developed. <![CDATA[<em>Will these drugs be worthwhile?</em> An anthropological study of adherence to antiretroviral therapies among support groups for people living with HIV and AIDS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200496&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir de uma perspectiva antropológica e do desenvolvimento de um registro etnográfico entre grupos de mútua ajuda de pessoas vivendo com aids do Distrito Federal, o estudo busca compreender o funcionamento e os potenciais benefícios dessas tecnologias para a vivência com o vírus, em particular para adesão à medicação antirretroviral. A abordagem metodológica envolveu um processo de observação participante em um dos grupos e entrevistas com frequentadores e facilitadores. Como resultados do estudo, pode-se melhor compreender os mecanismos de interação dentro dos grupos, além de concluir pelo seu potencial para a melhoria dos níveis de adesão à terapia antirretroviral a partir do encontro entre pares.<hr/>Anthropological study carried out by ethnographic method within the members of two HIV support groups for people living with HIV/AIDS, in the city of Brasilia. The research aims to understand the potential benefits of these forms of social organization for facing the daily life with the virus and the contribution to antiretroviral adherence. The methodological approach focused on the development of ethnographic work which included techniques such as participant observation and interviews with members and group coaches. Results led to the identification of interacting mechanisms within health staff and people living with HIV/AIDS, the adoption of attitudes to deal with the drug prescription, and input provided by the group to improve adherence to ARV by highlighting the role of networking and peer support. <![CDATA[Screening for HIV/AIDS: public health and motivations of quick test users in Northeast Portugal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200510&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo analisa a adesão dos cidadãos ao teste rápido de despistagem do VIH no Centro de Aconselhamento e Deteção Precoce do VIH/sida (CAD) da cidade de Bragança (Nordeste de Portugal). Em concreto, procura-se examinar o papel do diagnóstico rápido na luta contra a infeção pelo VIH/sida no quadro do sistema público de saúde português, compreender as circunstâncias subjacentes à procura do serviço e interpretar as percepções e práticas dos utentes do CAD objecto desta pesquisa. Em termos metodológicos, tratou-se de um estudo de caso assente em inquirição etnográfica, articulando observação direta, diálogos informais e entrevistas, a que se associou uma extensa pesquisa documental e estatística. Os resultados apurados permitem afirmar que o teste rápido proporcionou um contributo muito positivo para a luta contra a infeção pelo VIH/sida, facilitando o acesso dos cidadãos ao conhecimento praticamente imediato do seu estado serológico e melhorando o seguimento destes por parte dos técnicos de saúde. A chamada “dissipação da incerteza”, na sequência de uma situação de risco, é o principal motivo que leva os utentes a realizar o teste rápido.<hr/>The article examines the adherence of citizens to the quick test for HIV in the Counseling and Early Detection of HIV/AIDS Center (CAD), in the city of Bragança (Northeast Portugal). Specifically, it seeks to examine the role of a fast diagnosis in the fight against AIDS within the Portuguese public health system, to understand the circumstances underlying the demand for the service and to interpret the perceptions and practices of CAD users. In terms of methodology, it was a case study based on ethnographic inquiry, linking direct observation, informal conversations and interviews, which was associated with extensive documental and statistic research. The results obtained allow us to state that the quick test gave a very positive contribution to the fight against HIV/AIDS infection, facilitating citizen access to knowledge of their serological status almost instantly and improving their follow-up by health technicians. The so-called “dissipation of uncertainty”, following sexual risk behavior, is the main reason that leads users to perform a quick test. <![CDATA[Perception of men with mental disorders about risk and self-care for sexually transmitted diseases]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200523&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos recentes mostraram altas taxas de infecções sexualmente transmissíveis (IST) entre pessoas com transtornos mentais no Brasil. Visando contribuir para avanços nas ações de prevenção junto a essa população, neste trabalho são analisadas as percepções de homens com transtornos mentais sobre risco e autocuidado face às IST. Entrevistas abertas e em profundidade com questões sobre autocuidado em saúde sexual foram realizadas com 22 homens com transtornos mentais. Os dados das entrevistas foram analisados com base na análise estrutural de narração. Os resultados mostraram que os entrevistados pouco conhecem sobre as IST. Apesar de reconhecerem a existência de risco nas relações sexuais, o uso de preservativo é raro. O principal aspecto dificultador do uso decorreu da representação de que pessoas aparentemente sadias não representam riscos. Entre os que fizeram uso do preservativo, essa conduta esteve motivada pela proximidade de experiências de uma IST contraída. Entretanto, o uso foi prejudicado por acharem que o preservativo compromete o prazer e também pelo uso de álcool e drogas. Alguns não encontram sentido em se autocuidar, o que se mostrou atrelado ao contexto de exclusão social. Houve ainda situações em que se preferiu correr o risco de se infectar. Faz-se urgente promover saúde sexual para essa população, considerando os aspectos psicossociais envolvidos no autocuidado.<hr/>Recent studies have shown high rates of sexually transmitted infections (STI) among people with mental disorders in Brazil. In order to contribute to the enhancement of preventive actions for this population, this work analyzed the perceptions of men with mental disorders of the risk and self-care regarding STIs. Open in-depth interviews on self-care and sexual health issues were held with 22 men with mental disorders. Data were examined based on the structural analysis of narration. The results showed that respondents know little about the STIs. Despite recognizing the existence of risk in sexual relations, the use of condoms was rare. The main obstacle to their use was their representation that people who appear healthy do not present risks. Among those who did use condoms, this conduct was motivated by the proximity of experiences in which STIs were contracted. However, this use was hampered by their belief that the condom diminishes the pleasure and also by the use of alcohol and drugs. Some do not find meaning in self-care, a feeling associated to the context of social exclusion. There were also situations in which the men preferred to run the risk of becoming infected. The promotion of sexual health in this population is urgent, one able to consider the psychosocial aspects involved in self-care. <![CDATA[Induced abortion at the interface of the health and law]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200536&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivou-se investigar as crenças dos profissionais de saúde e de direito sobre o aborto induzido, por meio da pesquisa qualitativa. Para tanto, foram entrevistados 15 profissionais de saúde (médicos ginecologistas/obstetras, enfermeiros e psicólogos) e 10 profissionais de direito (promotores de justiça e juízes de direito). As entrevistas foram operacionalizadas com base em categorias determinadas a partir dos sentidos suscitados, processados em uma série de etapas. Dessa forma, os discursos dos participantes foram agrupados em duas categorias: atitude e aspectos jurídicos. A categoria atitude foi composta por crenças contrárias e favoráveis a essa prática, que se centraram na heteronomia e sacralidade da vida. As crenças favoráveis, por sua vez, estiveram ancoradas na perspectiva dos direitos reprodutivos e sexuais, na redução de riscos e danos e na autonomia da mulher sobre seu próprio corpo. Em relação aos aspectos jurídicos, verificou-se que os profissionais de direito apresentaram um posicionamento mais rígido quanto à punição das mulheres que abortam. Embora se tenha uma legislação sobre o assunto e normas técnicas de atenção humanizada ao aborto, as discussões não se encerram no ponto de vista jurídico ou deontológico; ao contrário, abrangem um leque variado de crenças, as quais podem guiar a atuação dos profissionais, tanto no cuidado à saúde da mulher como na interpretação dos seus direitos.<hr/>This study aimed to investigate the beliefs of health and law professionals regarding induced abortion, through qualitative research. Therefore, we interviewed 15 health professionals (doctors, nurses and psychologists), as well as 10 law professionals (prosecutors and judges). The interviews were operationalized based on categories, processed in a series of step. Thus, the speeches of the participants were grouped in two categories: attitude and legal aspects. The beliefs contrary to the decriminalization of the practice focused on heteronomy and sacredness of life. The beliefs in favor were, in turn, anchored in the perspective of reproductive and sexual rights, reducing risk and damage and the power of women over their own body. Regarding the legal aspects, it was found that the jurists had a more rigid position on punishing women who practice abortion. Although there is legislation on the subject and technical standards of humanized care to abortion, the discussions do not end on a legal standpoint but, in contrast, cover a wide range of beliefs, which can guide the actions of the professionals, both in the health care of women and the interpretation of their rights. <![CDATA[Young women? experiences in clandestine abortion ? a sociological approach]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200548&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo, baseado em pesquisa qualitativa, compatível com o tratamento do tema do abortamento clandestino como fenômeno social complexo, apresenta a experiência de mulheres jovens que recorreram ao aborto clandestino. Entrevistas semiestruturadas foram realizadas com 16 mulheres jovens, de 18 a 29 anos, atendidas em serviço público de saúde da família. Das 44 gravidezes dessas jovens, a metade foi ao aborto. Os resultados mostraram que a ocorrência dos casos de aborto foi maior em gravidezes resultantes de relações instáveis e com parceiros diferentes, em condições de dificuldades financeiras, podendo este ser considerado como o fim da linha de um processo da “desfiliação”, em contextos nos quais o desemprego e a pobreza fragilizam as relações familiares, e essas não conseguem ter sustentabilidade.<hr/>This paper, based on qualitative research, compatible with the analysis of clandestine abortion as a complex social phenomenon, presents the experiences of young women who had such abortions. Semi-structured interviews were carried out with 16 young women between 18 and 29 years of age, patients at a public Family Health Service. Of 44 pregnancies which had occurred, half were ended by abortion. Our results show that the possibility of abortion was greater for pregnancies resulting from unstable relationships with different partners, in contexts of financial difficulties, so that clandestine abortion may be considered to be the end of the line of a process of “desfiliation”, in contexts where unemployment and poverty turn family relationships fragile and unsustainable. <![CDATA[<em>The surgical thread used in tubal sterilization is so heavy!:</em> tubal sterilization and new reproductive technologies]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200558&lng=en&nrm=iso&tlng=en A laqueadura é um método de esterilização cirúrgica feminina, que consiste em cortar cirurgicamente as trompas, que unem os ovários ao útero. É um método considerado seguro, irreversível, cujas taxas dobraram desde 2003, no contexto brasileiro. O presente estudo é pesquisa qualitativa com o objetivo de descrever e analisar os pensamentos e as avaliações acerca da laqueadura entre as mulheres que buscavam auxílio das novas tecnologias reprodutivas para conceber novamente. As entrevistas foram realizadas em um hospital da rede pública de saúde, na região Sudeste do Brasil, São Paulo, com 16 mulheres esterilizadas. Como resultados, as seguintes temáticas emergiram do estudo: o não cuidado com a vida reprodutiva; laqueadura e habitus; e o arrependimento traduzido pela frase proferida por Rosa: “O fio cirúrgico da laqueadura é tão pesado!”. O estudo desvelou a necessidade de que as mulheres sejam mais bem informadas sobre os procedimentos cirúrgicos que desejam aceder: seja à laqueadura, seja a tratamentos na área das novas tecnologias reprodutivas. O acesso às informações pode promover melhor familiaridade com os termos e mais segurança ante as escolhas.<hr/>Tubal sterilization is a method of female sterilization, consisting of the surgical severance of the fallopian tubes which connect the ovaries to the uterus. This method, the rates for which have doubled in Brazil since 2003, is considered safe and irreversible. This study is a qualitative research project which seeks to describe and analyze the thought process and assessment of sterilization by women who have subsequently sought the help of new reproductive technologies to enable them to conceive. Sixteen sterilized women were interviewed at a hospital within the public health system in São Paulo, southeastern Brazil. As a result, the following themes emerged from the study: women’s lack of care regarding their reproductive life; sterilization and (constitution) habitus, and the remorse expressed in the phrase proffered by Rosa: “The surgical thread used in tubal sterilization is so heavy!” The study highlighted the need for women to be better informed about the surgical procedures available to them: whether about tubal ligation or about treatments in the field of new reproductive technology. Access to this information can promote greater understanding of the terms and greater confidence in dealing with the choices involved. <![CDATA[Rights of parturients: adolescents? knowledge and that of their companion]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200572&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo busca analisar o conhecimento de adolescentes e seus acompanhantes acerca dos seus direitos no parto. Trata-se de uma investigação qualitativa e exploratória, realizada a partir de um recorte da pesquisa intitulada “Atenção humanizada ao parto de adolescentes”. O local de estudo foi um hospital universitário do Sul do Brasil e os sujeitos foram adolescentes que tiveram partos pelo Sistema Único de Saúde no hospital investigado e seus familiares. O critério para inclusão no estudo foi conhecer pelo menos um direito da parturiente no centro obstétrico. Os dados foram extraídos de entrevistas com 10 adolescentes e 36 familiares, no período entre julho de 2008 a abril de 2009. A análise dos dados efetivou-se mediante os direitos elencados à luz do referencial do Programa de Humanização do Parto e Nascimento. O direito a um acompanhante no momento do parto foi o mais citado. Percebeu-se que existe desconsideração, por parte dos trabalhadores da saúde, acerca das informações no que se refere às indicações e escolhas dos procedimentos realizados. O desconhecimento sobre os direitos dos usuários do serviço de obstetrícia e a falta de informação e condições para cumprir as diretrizes do Ministério da Saúde por parte das instituições ainda são uma realidade. Esse achado é um convite à reflexão sobre a qualidade e a situação dos serviços públicos de saúde em relação à assistência prestada aos usuários segundo seus direitos, em especial as gestantes adolescentes na assistência perinatal.<hr/>This study aims to analyze the knowledge of adolescents and their companions regarding their rights concerning giving birth. It is a qualitative and exploratory investigation concerning an outline of research entitled: “Humanized Attention to Adolescents´ birth”. The study took place in a Teaching Hospital in Southern Brazil, and the subjects were adolescents who gave birth in the Unified Health System in that hospital and their family members. Knowing at least one right of the parturient in the Obstetric Center was the inclusion criterion of study. Data were extracted from interviews with 10 adolescents and 36 members of their families, from July 2008 to April 2009. Data analysis was performed according to the rights described by the Humanization Program of Prenatal Care and Birth guidelines. The right to a companion at the moment of giving birth was the most frequently mentioned. It is clear that there is lack of consideration, on the part of health workers, of indications and choice of procedures applied. Furthermore, lack of awareness of obstetric services users’ rights, as well as the lack of information and conditions to meet the standards established by the Ministry of Health on the part of the institutions, prove to be the reality. This finding calls for reflection on the quality and situation of public health services in terms of assistance to the users concerning their rights, particularly pregnant adolescents in perinatal care. <![CDATA[Social representations of children participating in a clinical trial, about the researcher: the holder of knowledge to the curious child]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200582&lng=en&nrm=iso&tlng=en Intervenções educativas constituem importantes ferramentas para a ampliação do conhecimento científico e em ensaios clínicos devem contribuir para a tomada de decisão quanto à participação na pesquisa. Visando a educação de crianças residentes em área endêmica em ancilostomíase, na zona rural de Minas Gerais, onde é desenvolvido um ensaio clínico, elaborou-se uma intervenção educativa pautada na contação de história, por meio da performance de palhaços clownescos. No presente estudo buscou-se analisar as reverberações, sobre as representações sociais de crianças acerca do pesquisador, a partir de uma intervenção educativa. A intervenção mostrou-se potente para a fragilização dos (pré)conceitos circulantes entre as crianças sobre o pesquisador. Emergiu dos discursos das crianças a representação do pesquisador como detentor do saber, salvador, figura distante da realidade das crianças. A partir da intervenção, essas representações são acrescidas de novos significados: aquele que já foi criança, é curioso, que faz perguntas e interage na busca de conhecimentos. Ao ampliar as significações das crianças sobre o pesquisador, a intervenção educativa pode contribuir para o processo de decisão ao qual crianças e responsáveis serão convidados, em relação à participação ou não no ensaio clínico.<hr/>Educational interventions are important tools to broaden scientific knowledge and, in clinical trials, must contribute to the decision making process regarding participation in research. Aiming to scientifically educate children residing in a hookworm endemic area, situated in a rural area of Minas Gerais state, where a clinical trial is being conducted, an educational intervention, based on storytelling through clowning performance, was developed. The present study endeavored to analyze the reverberations of this intervention on the children’s social representations concerning the researcher. The intervention has been shown to be very powerful in undermining (pre)concepts about the researcher that circulate among children. In children’s speech the representation of the researcher as knowledge holder and savior, a person distant from their reality has emerged. From the educational intervention onwards, new meanings were added to those representations: of a researcher who had once been a child, who is curious, asks questions and interacts, in a quest for knowledge. By enlarging children’s meanings concerning the researcher, the educational intervention may contribute to the decision making process in which children and those responsible for them are invited to participate in a clinical trial. <![CDATA[Preliminary indicators for the constitution of the subject reader/writer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200592&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo Construir indicadores clínicos de risco para a constituição do sujeito da escrita, tomando como base o modelo de organização dos sintomas de linguagem e os quatro eixos para constituição do sujeito da escrita. Método Levantamento de 102 relatórios fonoaudiológicos acadêmicos, de sujeitos atendidos em três Unidades Básicas de Saúde localizadas na Zona Leste da cidade de São Paulo, com queixas de leitura e escrita. Para a busca de dados subjetivos referentes à escrita das crianças, extraíram-se dizeres da entrevista com os pais e da avaliação fonoaudiológica, que foram analisados segundo a proposta teórica adotada. Resultados e conclusões: Da análise foram desdobrados 15 Indicadores Preliminares para a Constituição do Sujeito Leitor/Escritor, que, por não estabelecerem relação direta entre ausência e sintoma, devem ser usados para a promoção de saúde. Pretende-se que tais indicadores, depois de testados e validados, sirvam para alterar a ameaça que acompanha os escolares e preocupa tanto pais como fonoaudiólogos, professores e profissionais que compõem a Estratégia de Saúde da Família. <hr/> Objective to construct clinical risk indicators for the constitution of the subject writer, based on the Language Symptoms Organization Model and the Four Pillars of the Constitution of the Subject Writer. Methods Survey of 102 speech-language academic reports of subjects cared for in at three Basic Health Units located in the Eastern Zone of São Paulo, with recognized concerns in reading and writing. The subjective data regarding the children’s writing were extracted from interviews between parents and speech therapists, and speech therapist’s evaluation, and analyzed with the proposed theoretical approach adopted. Results and conclusion: From the analysis, 15 Preliminary Indicators for the Constitution of the Subject Reader/Writer were deployed, not establishing a direct relationship between absence and symptom, therefore, should be used to promote health. It is intended that such indicators, once tested and validated, serve to modify the threat that accompanies school age children and worries parents and speech therapists, teachers and professionals who are part of the Family Health Strategy. <![CDATA[Public school students? perceptions of the environment and food available at the school: an emancipatory approach]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200604&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo tem como objetivo analisar a percepção dos escolares da rede pública sobre o ambiente escolar e a alimentação disponível na escola. Na perspectiva da abordagem qualitativa e segundo pressupostos da pesquisa ação, foram realizadas Oficinas em Dinâmica de Grupos (ODG) com estudantes das escolas públicas de Ceilândia-DF. Ao final de cada ODG, as crianças redigiram cartas aos pais e educadores com propostas de mudança e sugestões para o delineamento de um ambiente facilitador de escolhas mais saudáveis, as quais foram submetidas à análise de conteúdo. Os resultados evidenciam a clareza dos escolares para reconhecer uma alimentação adequada e saudável, bem como para discernir as razões que determinam e sustentam as escolhas não salutares. A perspicácia das crianças surpreende a incoerência dos tomadores de decisão e educadores que recomendam consumo saudável, mas não facilitam o acesso desses alimentos nas escolas. Suas sugestões para construir ambiente favorável à saúde incluem medidas ponderadas, a serem implantadas paulatinamente a partir de processo reflexivo. Segundo a percepção das crianças, não existe na escola o suporte necessário para as escolhas salutares. Isso aponta para a necessidade de ressignificar as práticas de educadores e de profissionais de saúde no sentido de ampliar a participação efetiva das crianças na elaboração de propostas a serem desenvolvidas nas escolas. Salienta a importância de escutá-las na construção de ambiente saudável na escola como protagonistas e ativadoras dos processos de mudança neste âmbito em vista da clareza e discernimento que demonstram ao identificar as dificuldades inerentes a escolhas saudáveis.<hr/>This study aims to analyze the perceptions of students from public school concerning the environment and food available at the school. From the perspective of a qualitative approach according to action research assumptions, workshops were held in Group Dynamics (GD) with students from public schools Ceilândia-DF. At the end of each workshop, children wrote letters to parents and educators with proposals for changes and suggestions for the design of an environment enabling healthier choices, which were subjected to content analysis. Results show clearly that the students distinguish appropriate and healthy and unhealthy food, as well as discern the reasons that determine and sustain unhealthy choices. The children’s insight surprised decision makers and educators, who recommend healthy consumption but do not facilitate access to these foods in schools. Students’ suggestions for building a healthy environment include measures, from a reflective process, to be implemented gradually. The perceptions of children in school is that wholesome choices need to be supported. It pointed out the need to reframe the practices of educators and health professionals in order to increase the effective participation of children in developing proposals to be developed in schools. It stresses the importance of listening to them as protagonists in building a healthy environment in school and activating the processes of change in this area in view of the clarity and insight that demonstrate the difficulties inherent in identifying the choices. <![CDATA[Analysis of care from the experiences of mothers of children with cerebral palsy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200616&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo analisa o cuidado a partir da experiência das mães cuidadoras de crianças com paralisia cerebral (PC) tendo como marco teórico a hermenêutica heideggeriana. Realizou-se com 15 mães, em um Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI) em Fortaleza, Ceará, de fevereiro a agosto de 2011, utilizando-se a entrevista como produção de dados. Posteriormente foram organizados em um quadro analítico que permite leituras horizontais e verticais e a identificação das unidades significativas que surgiram das experiências das mães e que convergiram para as categorias pré-analíticas heideggerianas: cotidianidade, ruptura, angústia e autenticidade. A partir da analítica fenomenológica heideggeriana, atestamos que o processo de cuidar por parte das mães cuidadoras de crianças com PC pode ser abordado como um modo de ser em que surge a possibilidade de um encontro com o próprio ser no cuidado. As reflexões sinalizam a urgência de efetivar um cuidado centrado na alteridade e possibilita novas incursões e revisitações da qualidade do cuidado prestado pelos profissionais de saúde.<hr/>The study aims to analyze care from the experiences of care given to mothers of children with Cerebral Palsy (CP).  Using the Heideggerian hermeneutic theoretical framework, it brings insights to the health professionals to consider human subjectivities in the process of care. Semi structured interviews were carried out with 15 mothers, at NAMI (the Center of Integral Medical Attention), University of Fortaleza, from February to August, 2011. After transcribing the interviews, the corpus was organized using an analytic table, allowing horizontal and vertical explorations and identification of units of meaning from the mother’s experiences. These units of meaning converged on the predefined Heideggerian categories such as cotidianity, rupture, anguish and authenticity. From Heidegger’s phenomenological analysis, we certify that the process of care by mothers caring for children with CP can be approached as a way of being in which there is the possibility of an encounter with Being itself in care. The findings point to the urgency of considering alterity in care practices, which brings the possibility of new prospects and reviewing the quality of care offered by the health workers. <![CDATA[Social representations of health and care for elderly men and women]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200626&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo objetivou identificar as representações sociais de saúde e cuidados em saúde para homens e mulheres idosas. Participaram da pesquisa 40 pessoas, sendo 20 mulheres e 20 homens com idade igual ou superior a 60 anos. A coleta de dados foi realizada por meio do teste de associação livre de palavras e entrevista. As representações sociais de saúde e de cuidados em saúde para as mulheres permearam três núcleos de sentido: a saúde prejudicada e condicionada a cuidados médicos; a saúde tranquila como efeito de disciplina e hábitos saudáveis; e os cuidados (orientados) em saúde. Assim, a saúde era algo que deveria ser monitorada por profissionais especializados, bem como por cuidados geralmente prescritos e orientados nas consultas. Já os homens representaram os termos em dois núcleos: a saúde exige cuidados; e a saúde é cuidada através de atividades. Dessa forma, eles avaliaram que a saúde necessitava de certos cuidados, em especial os alimentares e exercícios físicos, embora não se percebessem necessitados de outros cuidados. Conclui-se que as representações sociais de saúde e de cuidados em saúde diferiram entre os grupos, o que pode indicar que questões de gênero interferem na construção dessas representações. Também é enfatizada a urgência em melhorar as ações educativas que visem à promoção da saúde, com estratégias que minimizem o impacto das ações curativistas nos idosos como um todo.<hr/>This study aimed to identify the social representations of health and healthcare for elderly men and women. There were 40 participants: twenty women and twenty men, aged over 60 years, that performed the Test of Free Association of Words and a semi-structured interview. Social representations of health and healthcare for women permeated three meaning cores: poor health conditioned to medical care; regular health as the effect of discipline and healthy habits; and health self-care, as oriented by professionals. Thus, health is something that should be monitored by professionals, as well as selfcare, generally oriented and prescribed in their appointments. As for the men, they represented the words around two cores: health requires self-care and health is reached through activities. Thus, it is clear that in their assessment health requires some care, especially food and exercise, although they did not feel in need of extra care. We conclude that the social representations of health and healthcare differ between groups, demonstrating gender issues and highlighting the urgency in improving educational actions aimed at health promotion, with strategies that minimize the impact of curative actions. <![CDATA[Private Health Insurance and Plans Advisory Committee: reflections from Georg Simmel]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200641&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Câmara de Saúde Suplementar é uma instância de participação social da Agência Nacional de Saúde Suplementar que conta com representantes de diferentes grupos sociais de interesses diversos. Esses grupos muitas vezes entram em conflito em defesa de seus objetivos e interesses. Nesse sentido, como a câmara consiste em uma instância de muitos conflitos este estudo, de natureza teórico-conceitual, discute como as contribuições de Georg Simmel podem ser úteis à compreensão da sua dinâmica, uma vez que este autor considera o conflito como forma de interação social que combina e sintetiza, simultaneamente, tendências de aproximação e distanciamento, de consenso e dissenso, produzindo uma multiplicidade de arranjos coletivos. Conclui-se que os aportes simmelianos podem ajudar no entendimento da Câmara de Saúde Suplementar ao revelar que os conflitos ocorridos em tal instância possuem funções ao mesmo tempo integradoras e diferenciadoras. Também se ressalta a importância do papel da ANS na câmara, isto é, a função da agência reguladora pode ser compreendida a partir da perspectiva simmeliana como elemento “imparcial” que pode ser capaz de modificar toda a situação conflitante, interagindo como um mediador de conflitos em busca do alcance da defesa do interesse público, que constitui a missão precípua da agência.<hr/>The Private Health Insurance and Plans Advisory Committee is a social participation committee of the Private Health Insurance and Plans Regulatory Agency which includes representatives of different social groups with diverse interests. These groups are often in conflict in defense of their interests and goals. In this sense, as the Advisory Committee presents many conflicts, this theoretical study discusses how the contributions of Georg Simmel may be useful in understanding the dynamics of such instance as this author sees conflict as a form of social interaction that combines and synthesizes both approach and avoidance tendencies, consensus and dissent, producing a multiplicity of collective arrangements. This study concludes that Georg Simmel’s contributions can help in understanding this Advisory Committee by revealing that the conflicts that have occurred in this instance have integrating and differentiating functions. It also highlights the importance of the role of Regulatory Agency in the Advisory Committee, that is, the function of the regulatory agency can be understood from the perspective of Simmel as an “impartial” element that may be able to modify all the interacting conflicting situation as a conflict mediator seeking to defend public interests, the primary mission of the Regulatory Agency. <![CDATA[Risks for chronic non-communicable diseases in the view of Vigitel participants]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200651&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente estudo foi interpretar reflexões de grupos da população, por faixa etária, sobre risco de adoecer pelas doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como parte do eixo qualitativo do projeto Vigitel que monitora a prevalência de fatores de risco para DCNT no Brasil. Procedimentos metodológicos a coleta de dados foi realizada por meio de grupos focais da amostra de Belo Horizonte, MG, de 2008, considerando que não existe, em estudos desse tipo, a necessidade de validação por amostragem abrangente. O interesse é aprofundar determinado assunto que poderá ser comparado, posteriormente, a outros estudos. Resultados mostraram que jovens conhecem os riscos para DCNT, mas consideram que viver sem arriscar-se é impossível. Sujeitos de 31 a 50 anos estão informados e conscientizados, mas querem continuar vivendo sem preocupação com a saúde, negociando, consigo mesmos, medidas pessoais de risco. Pessoas acima de 51 anos consideram riscos para DCNT inerentes à condição humana, porém maiores, devido a uma vida “desregrada”, e têm medo, buscando se cuidar centrados na assistência médica. Conclusões as reflexões dos grupos apontam representações centradas na impossibilidade de se considerar a saúde em primeiro plano e constantemente, na vida cotidiana. Existe desejo de viver prazeres e satisfações, que, muitas vezes, não são coerentes com a determinação de ser saudável. Além disso, há a necessidade humana de transgressões para se sentir vivo e mais forte que a morte. Abordagens interdisciplinares que relativizem o peso dessas representações para a incorporação de modos de vida saudáveis, coletiva e autonomamente, são fundamentais. <hr/>The aim of this study was to interpret reflexions of population groups divided by age on the risk of suffering from Chronic Non-Communicable Diseases (CNCDs) as part of the VIGITEL project qualitative axis, that monitors the prevalence of risk factors for CNCDs in Brazil. Methodological Procedures Data collection was conducted through focus groups sampled at Belo Horizonte, Minas Gerais, in 2008, considering that there is not, in similar studies, the need for validation by comprehensive sample. The interest is to deepen this subject so that it will be possible to compare it to other studies afterwards. Results Results showed that young people know the risks of CNCDs, but consider that living without taking risks is impossible. People from 31 to 50 years old are informed and become aware, but want to continue living without health concerns, negotiating with themselves their personal measures of risk. People above 51 years consider the risks of CNCDs inherent to the human condition, but they may grow larger due to an ‘unruly’ life; they are afraid and try to care for themselves searching for health care. Conclusions The reflexions of the groups show representations that highlight the impossibility of placing health constantly in the foreground, in everyday life. There is a desire to live pleasures and satisfactions which often are not consistent with the determination of being healthy. Moreover, there is the human need of transgressions to feel alive and stronger than death. Interdisciplinary approaches able to relativize the weight of these representations in order to incorporate healthy lifestyles, collectively and autonomously, are essential. <![CDATA[Chronic diseases, chronic problems: agreements and disagreements with health services in therapeutic itineraries of rural men]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200664&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apresenta-se uma análise do sistema de cuidado profissional a partir de itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória realizada em uma comunidade rural, situada num município da metade Sul do Rio Grande do Sul. Para a geração de dados, empregaram-se entrevistas semiestruturadas, grupo focal, diários de campo e observação não participante, no decorrer dos meses de janeiro a julho de 2011. Como técnica de análise, utilizou-se análise temática com triangulação de dados. Os achados apresentam diferentes itinerários terapêuticos traçados de acordo com a doença crônica vivenciada ou agudizada. Também evidenciam questões que permeiam as construções sociais da masculinidade e problemas crônicos de acesso aos serviços de saúde pela população rural. Revelou-se ao longo dos itinerários terapêuticos que o cuidado requerido pela situação de adoecimento crônico pode repercutir em diversas interfaces do cotidiano, tornando esse vivenciar um problema crônico que extrapola as dimensões biológicas da doença. Para os comentários finais, aponta-se a necessidade de mobilizar esforços para melhorar o acesso e principalmente para promover acessibilidade dos homens rurais aos serviços de saúde. Além disso, ressalta-se a necessidade de investir em ações e práticas que trabalhem com as questões que permeiam a masculinidade e sua relação com o cuidado em saúde, especialmente no vivenciar uma doença crônica, assim como mobilizar esforços para promoção de posturas profissionais mais inclusivas e humanizadas, que possibilite que os sujeitos masculinos sintam-se pertencentes aos espaços de saúde.<hr/>An analysis of the professional system of care is presented from therapeutic itineraries of men in situations of chronic illness. It is a qualitative, descriptive and exploratory research held in a rural community, located in a town of the southern half of Rio Grande do Sul. To generate data, semi-structured interviews, focus groups, field diaries and non-participant observation were used, during the months of January to July 2011. As analysis technique, thematic analysis was used with data triangulation. The findings show different therapeutic itineraries drawn according to experienced chronic or acute disease. They also evidence issues that permeate the social constructions of masculinity and chronic problems of access to health services for the rural population. It was revealed over the therapeutic itineraries that the care required by the situation of chronic illness can impact on various interfaces of everyday life, making this experience a chronic problem that extrapolates the biological disease. For final comments, the need to mobilize efforts is pointed to improve the access and mainly to promote accessibility of rural men to health services. Moreover, it emphasizes the need to invest in actions and practices that work with issues that permeate masculinity and its relationship to health care, especially in experiencing a chronic disease, as well as mobilize efforts to promote professional attitudes more inclusive and humanized, enabling the male subjects feel owned to health areas. <![CDATA[University extension and practice of community health workers: welcome and citizen learning]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200677&lng=en&nrm=iso&tlng=en A intervenção interdisciplinar universitária em regiões de alta vulnerabilidade da Baixada Santista, além de contribuir para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), evidencia o sofrimento enfrentado pelo agente comunitário de saúde (ACS) em seu dia a dia, advindo de solicitações dos munícipes. Estas resultantes da exclusão e violência social em que vivem acrescidas de condições de trabalho insalubres e baixa remuneração. O objetivo deste artigo é apresentar a sistematização de uma experiência de intervenção por meio de um projeto de extensão universitária, trazendo elementos que potencializem as ações dos agentes comunitários de saúde da Estratégia Saúde da Família (ESF) na Baixada Santista. Para este estudo qualitativo, foram analisados os diários de campo dos encontros semanais, a partir da percepção de professores e alunos, referentes ao período de agosto de 2010 a junho de 2011. A organização e análise dos dados tiveram como referência a Teoria Fundamentada nos dados. Os resultados indicaram a necessidade de acolhimento de experiências dos ACSs, ampliando a compreensão dos dilemas vividos por estes profissionais e consequentemente dos impasses de implementação do SUS e da ESF. Além disso, o incentivo ao processo de educação continuada baseada em uma práxis que promova os projetos de vida pessoais e profissionais dos ACSs.<hr/>The interdisciplinary intervention by the university in areas of high vulnerability of Santos, besides contributing to the strengthening of the Brazilian National Health System (SUS), highlights the suffering faced by community health agents (CHA) in their routines, coming from requests from citizens. These result from social exclusion and the violence in which they live, as well as unhealthy working conditions and low pay. The purpose of this article is to present an experience of systematic intervention through a university extension project, bringing elements that enhance the actions of community health agents of the Family Health Strategy (FHS) in Santos. For this qualitative study we analyzed the field diaries of weekly meetings, from the perspective of teachers and students, for the period from August 2010 to June 2011. Data’s organization and analysis were based on the Grounded Theory. The results indicated the need of gathering the CHA experiences, broadening the understanding of the dilemmas faced by these professionals and consequently the impasses of implementing SUS and the FHS. Moreover, continued education should be encouraged, based upon a praxis able to promote CHA’s personal and professional projects. <![CDATA[Building the women?s health network towards constructing a care line for pregnant and puerperium women in the Regional Management Board of Alto Capivari ? São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200689&lng=en&nrm=iso&tlng=en A regionalização, como uma diretriz do Sistema Único de Saúde (SUS), é lócus orientador da descentralização das ações e dos serviços de saúde, dos processos de negociação e pactuação entre os gestores. No Estado de São Paulo, está sendo implantada a modelagem das redes de atenção à saúde. O presente artigo apresenta a experiência no processo de construção da rede temática e estratégica de atenção à gestante e puérpera no Colegiado de Gestão Regional do Alto Capivari, região do oeste paulista, composto por cinco municípios: Iepê, João Ramalho, Nantes, Quatá, e Rancharia. Objetiva discutir o caminho percorrido nesse processo, refletindo sobre as lições aprendidas no percurso e apontando desafios futuros. Fez-se um diagnóstico de saúde dos municípios com dados disponíveis, visita aos municípios e discussão em oficinas com técnicos dos municípios e da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo sobre a saúde da gestante e puérpera. Foi desenvolvido um processo de elaboração de protocolo clínico na atenção a esta população e a constituição de Comitê de Mortalidade Materna e Infantil nos municípios, ambos aprovados no Colegiado de Gestão Regional (CGR). O trabalho realizado no CGR do Alto Capivari significou melhoria de acesso aos serviços de saúde, bem como oportunidade de crescimento profissional e troca mútua com os técnicos e gestores municipais.<hr/>Regionalization, as a Brazilian Universal Health System (SUS) policy, is both the orientation locus of decentralization of health actions and health services, as well as of the negotiation and pact processes amongst managers. In the State of São Paulo, the modeling of the health service networks has been established for a few years. The following article presents the experience of building a specialized and strategic network for pregnant and puerperium women in the Regional Management Collegiate (CGR) Alto Capivari, in western São Paulo, including the following cities: Iepê, João Ramalho, Nantes, Quatá and Rancharia. Its scope is to discuss the path followed during this process, reflecting on the lessons learned and indicating challenges for the future. A health diagnosis was assessed in the above mentioned cities, and visits and discussions in workshops about health during pregnancy and puerperium took place with both municipal and São Paulo State Health Secretaries. A process of drawing up clinical protocols aimed at this population and aiming to constitute a Maternal and Infant Death Committee was developed in those cities, both being approved in the CGR. The labor performed in the CGR Alto Capivari meant an increase in access to health services, as well as the opportunity for professional qualification and exchange of information with technicians and municipal managers. <![CDATA[Smoking and power relationships in the production of health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200701&lng=en&nrm=iso&tlng=en O tabagismo e seu enfrentamento como problema de saúde pública tem agenciado estratégias de intervenção na Saúde da Família, impulsionadas pela grande procura de usuários interessados na interrupção do uso do cigarro. Como um relato de experiência, este artigo descreve a evolução de um grupo de apoio de controle do tabagismo, relacionando-o com a discussão sobre Biopolítica, Biomedicina e Micropolítica das Relações.<hr/>Cigarette smoking and dealing with it, as a public health problem, has touted intervention strategies in family health, driven by strong demand from users interested in stopping cigarette use. As an experience report, this article describes the evolution of a smoking support group, relating it to the discussion of Biopolitcs, Biomedicine and micro relations. <![CDATA[Towards equity in the Brazilian health system: the case of sickle cell disease]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200711&lng=en&nrm=iso&tlng=en A equidade é um princípio de justiça e igualdade social. Seu conceito tem sido empregado pela saúde pública brasileira visando atender indivíduos diferentes, conforme suas necessidades. Sua implantação é difícil e complexa; envolve o comprometimento dos profissionais e da organização do sistema de saúde. A investigação da doença falciforme na população é resultado da luta social em prol de um tratamento igualitário e justo, firmado em 2001, por meio do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN). O estudo pretende reconhecer o PNTN para a doença falciforme como uma ação que respeita o princípio de equidade no sistema de saúde brasileiro. Constatou-se que a meta do programa é identificar, tratar e prevenir as complicações da patologia precocemente, acompanhando e orientando o indivíduo portador, família e sociedade, independente de suas características físicas e condição social. Uma representação da força social em prol de uma saúde pública justa, que conserve a justiça como um pilar do sistema.<hr/>Equity is a principle of justice and social equality. The concept has been employed within the Brazilian public health system to care for different individuals according to their needs. Implementation is difficult and complex, involving the commitment of professionals and the organization of the health system. The investigation of sickle cell disease in the population is the result of social struggle in favor of fair and equal treatment, signed in 2001 by the National Newborn Screening Program (NNSP). The study aims to recognize the NNSP for sickle cell disease as an action that respects the principle of equity in the Brazilian health system. The goal of NNSP is to identify, treat and prevent complications of the disease early, watching and guiding the individual patient, family and society regardless of their physical characteristics and social status. It is the representation of the social forces in favor of a public health which preserves fairness as a pillar of the system.