Scielo RSS <![CDATA[Saúde e Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-129020140004&lang=es vol. 23 num. 4 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401121&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Health Geography in Knowledge Crossover]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401123&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Time and regional perspectives of food insecurity during the economic crisis in Portugal, 2011-2013]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401127&lng=es&nrm=iso&tlng=es Food insecurity (FI) has received much attention in recent years, even in high-income countries, due to the increasing trend of poverty and social inequalities indicators, as a result of the global financial crisis. The establishment of a monitoring system of FI becomes a priority for food and nutrition policies. Our study aims to evaluate FI trends during the economic crisis in Portugal and to identify regional disparities throughout the country. Data derived from three surveys conducted by the Portuguese Directorate-General of Health, concerning FI of the Portuguese population, during the period that Portugal was under the International Monetary Fund financial assistance program (2011–2013). Data were collected by face-to-face interviews and FI was evaluated using a psychometric scale. Logistic regression models were used to identify regional disparities in FI. The prevalence of FI was relatively unchanged at national and regional levels, during the analysis period. Data from 2013 indicates a high prevalence of FI (50.7%), including 33.4% for low FI, 10.1% for moderate FI and 7.2% for severe FI. Disparities according health region were also found for household FI. Algarve, Lisboa and Vale do Tejo were the two regions with the highest levels of FI, even after controlling for other socioeconomic variables. High levels of FI found in Portugal and the different regional profiles suggest the need for regional strategies, in particular in the most affected regions based on a broader action with different policy sectors (health, social security, municipalities and local institutions in the field of social economy).<hr/>As questões da insegurança alimentar (IA) têm merecido uma atenção crescente nos últimos anos, mesmo nos países desenvolvidos, considerando a tendência crescente dos indicadores de pobreza e de desigualdades sociais, em resultado da crise económica global. A implementação de um sistema de monitorização da IA tornou-se uma prioridade das políticas de alimentação e nutrição. Este estudo pretende avaliar as tendências da IA durante a crise económica em Portugal, identificando possíveis iniquidades regionais. Os dados analisados provêm de três inquéritos conduzidos pela Direção-Geral da Saúde, referentes à IA da população portuguesa, durante o período em que Portugal esteve sob intervenção do programa de assistência financeira do Fundo Monetário Internacional (2011-2013). Os dados foram recolhidos por entrevistas face-a-face e a IA avaliada através de uma escala psicométrica. Utilizaram-se modelos de regressão logística para identificar iniquidades regionais na IA. A prevalência de IA manteve-se relativamente inalterada, a nível nacional e regional, durante este período. Em 2013 verificou-se uma elevada prevalência de IA (50,7%) (33,4% IA leve, 10,1% IA moderada e 7,2% IA grave). Iniquidades regionais foram também encontradas para a IA. As regiões do Algarve e de Lisboa e Vale do Tejo foram as que apresentaram níveis de IA mais elevados, mesmo após ajuste para as variáveis socioeconómicas. Os níveis de IA em Portugal e as disparidades regionais encontradas sugerem a necessidade de implementar estratégias a nível regional, em particular nas regiões mais afetadas, envolvendo os diferentes sectores com capacidade interventiva (saúde, segurança social, autarquias, instituições locais na área da economia social). <![CDATA[Spatial association between socioeconomic variables and risk related to pre-term births in metropolitan region of Sao Paulo (MRSP) and Lisbon metropolitan area (AML)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401142&lng=es&nrm=iso&tlng=es A prematuridade é um dos grandes problemas de saúde pública, contribuindo fortemente para a morbi-mortalidade infantil, tanto em países em desenvolvimento como o Brasil, quanto em países europeus como Portugal. O nascido prematuro é aquele que nasce com menos de 37 semanas de gestação. Os fatores de risco individuais associados à incidência da prematuridade são conhecidos. No entanto, os fatores contextuais que podem influenciar a sua incidência têm sido pouco estudados. O principal objetivo deste estudo foi identificar o padrão espacial do risco relativo de nascimento pré-termo e possíveis agrupamentos espaciais, assim como examinar se as condições socioeconômicas estão espacialmente associadas com o risco relativo de nascimento pré-termo em duas áreas metropolitanas: Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), no Brasil, e Área Metropolitana de Lisboa (AML), em Portugal. Foi recolhida informação relativa aos nascidos vivos (2000-2010) de mães residentes em ambas as áreas metropolitanas e às condições socioeconômicas das mães. Para análise de associação espacial entre o risco relativo de nascimentos pré-termo e as variáveis do contexto geográfico, foram aplicados testes de associação espacial global (I Moran) para ambas as áreas metropolitanas. A distribuição geográfica do risco relativo de nascimentos pré-termo ocorreu de maneira não aleatória e heterogênea tanto na RMSP como na AML: na RMSP verificou-se existir uma associação espacial global negativa significativa entre risco relativo e taxa de desemprego; na AML, foi revelada associação global positiva significativa entre o risco relativo e a taxa de analfabetismo, o índice de privação sóciomaterial e a da taxa de desemprego.<hr/>Preterm birth is a major public health problem, contributing greatly to childhood morbidity and mortality, both in developing countries like Brazil, as in European countries like Portugal. Preterm babies are those that born with less than 37 weeks of gestation. The individual risk factors associated with the incidence of prematurity are known. However, the contextual factors that may influence its incidence have been little studied. The present study aimed to identify the spatial pattern of relative risks of preterm birth and possible spatial clusters, as well as examine if the socioeconomic conditions are spatially associated with relative risks of preterm births in two different metropolitan areas: Metropolitan Region of São Paulo (MRSP), in Brazil, and the Lisbon Metropolitan Area (LMA), in Portugal. Data related with preterm births (2000-2010) and their mothers and socioeconomic conditions from both metropolitan areas were collected. For analysis of spatial association between the relative risk of preterm birth and geographical context variables, tests of overall spatial association (Moran I) for both metropolitan areas were applied. The geographical distribution of the relative risk of preterm births occurred not random and unevenly both in MRSP as in LMA: in the MRSP, there was only a significant global spatial association between relative risk and the unemployment rate; in LMA, there was a global significant association between the relative risk and the illiteracy rate, sociomaterial deprivation index and the unemployment rate. <![CDATA[Distance effects on the accessibility to emergency departments in Portugal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401154&lng=es&nrm=iso&tlng=es Distance patients have to travel has shown to influence demand for several health services. Our work looks at this effect on the utilization of Emergency Departments (ED) in Portugal. We build upon previous works by taking into account both the severity of emergency visits and the type of ED and by including a set of other variables that have shown to influence ED utilization. Overall, we find distance-elasticity for emergency care that ranges from -1 to -2 (a 10% increase in distance to ED results in a 10-20% decrease in ED utilization), with low-severity demand having the highest distance-elasticity and high-severity demand the lowest. We also show that Primary Health Care, and particularly some new typology of health centers in Portugal, negatively affects ED utilization. Our results provide evidence that distance enters in the budget constraints patients face when seeking health care.<hr/>Foi demonstrado que a distância (entre a residência e a unidade de saúde) que os pacientes têm de vencer influencia a procura/utilização de vários serviços de saúde. O nosso estudo analisa esse efeito na utilização dos Serviços de Urgência (SU) em Portugal. O trabalho foi desenvolvido tendo por base estudos anteriores, considerando a gravidade dos atendimentos de urgência, o tipo de SU, e um conjunto de outras variáveis que, segundo a literatura, têm demonstrado influenciar a utilização dos SU. Os resultados permitem concluir que os valores de elasticidade distância-procura de cuidados de saúde de urgência variam entre -1 e -2 (um aumento de 10% na distância ao SU resulta numa diminuição de 10-20% na utilização do SU), verificando-se que a procura de baixa gravidade se associa aos valores mais elevados de elasticidade-distância, sendo o inverso verdadeiro. Também se evidencia que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) e, particularmente, uma nova tipologia de centros de saúde em Portugal, afetam negativamente a utilização dos SU: pacientes com oferta de CSP próximo da sua residência revelam menor utilização dos SU. Este estudo coloca em evidência o contributo da distância nas restrições orçamentárias que os pacientes enfrentam quando procuram cuidados de saúde. <![CDATA[Environment and health of working women: transformations in a community in the Brazilian Amazon]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401162&lng=es&nrm=iso&tlng=es O texto resulta da pesquisa realizada na comunidade do Novo Remanso e na Vila do Engenho, localizadas na foz do Rio Preto da Eva, afluente do Rio Amazonas, município de Itacoatiara, no Amazonas, no período de 2011 a 2014, e dá ênfase à análise das relações entre ambiente, trabalho da mulher e saúde num lugar em que se entrelaçam de modo complementar o urbano e o rural numa comunidade amazônica. A pesquisa foi construída a partir de trabalho de campo, com entrevistas e trabalhos em grupos, e relata o processo inicial de organização que se originou do movimento da Comunidade Eclesial de Base da Igreja Católica, dando origem à Comunidade Sagrado Coração de Jesus. A comunidade cresceu por meio da organização dos agricultores, dando início, em 1993, ao movimento de Lavradores em Ação, e em seguida à formação da organização comunitária dos Trabalhadores Rurais do Paraná da Eva (ASCOPE), a primeira associação de trabalhadores rurais do Amazonas a ser transformada em cooperativa e a obter crédito para a criação da agroindústria de processamento de frutas regionais. Neste processo ocorreram transformações do trabalho, em especial da mulher, que além de dona de casa, passa a ser trabalhadora na agricultura e agroindústria e agente política. São diferentes formas de trabalho num ambiente amazônico ligado à terra, água e floresta, que configuram a relação entre ambiente e saúde, com transformações e permanências na vida da mulher trabalhadora.<hr/>The text results from the survey in the Novo Remanso community and in the Engenho Village located at the mouth of Preto da Eva River, tributary of the Amazonas River, in the Amazon, between 2011 to 2014 and emphasizes the analysis of environmental relationships, work, women and health in a place where they intertwine to complement the urban and the rural ways of an Amazonian community. The survey was constructed from fieldwork interviews and work in groups and reports the initial process of organization that gave rise to the Base Ecclesial Community movement, belonging to the Catholic Church, leading to the Sagrado Coração de Jesus Community. The community grew through the organization of farmers and in 1993 started the Farmers in Action movement, and then the formation of Associação Comunitária dos Trabalhadores Rurais do Paraná da Eva (ASCOPE), the first association of rural workers of the Amazon to be transformed into a cooperative and to get credit for growing agroindustry regional fruits. This process was the transformation of labor, especially women, who besides being housewives, are now working in agriculture and agribusiness and as political agents. They are different ways of working in an Amazonian environment linked to land, water and forest configuring the work, environment and health relationship with change and permanence in the lives of working women. <![CDATA[Social determinants of health: the “social” in question]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401173&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo problematiza a visão sobre o “social” que subjaz a noção de determinantes sociais da saúde. Para isso, realizou-se um estudo exploratório, a partir de pesquisa bibliográfica em referenciais produzidos pelas ciências humanas, por meio de autores da sociologia contemporânea que refletem de forma crítica sobre como a ciência atual considera o “social”. O artigo inicia-se com uma caracterização geral do campo dos determinantes sociais da saúde, especialmente do ponto de vista político-científico. Logo em seguida, apresentam-se os elementos críticos, caracterizando caminhos sobre o pensamento dos autores supracitados. O estudo procurou destacar os reducionismos cada vez mais presentes na abordagem ao social no campo dos determinantes sociais da saúde. Tais reducionismos acabam por limitar uma leitura mais aprofundada sobre a complexidade da vida em sociedade e reforçam a mercantilização e banalização da vida. Santos (1988) observa que, frente a esses reducionismos, a ciência não pode ser somente a produção de um paradigma cientifico, mas um paradigma social - o paradigma de uma vida decente. O pensamento de Latour (2012) trouxe argumentos para repensar o “social” para além de um domínio específico e limitado da realidade, como algo sempre externo ao sujeito e à sua própria saúde. A visão fragmentada do campo dos determinantes sociais da saúde é o que colocamos em análise e produzimos questionamentos como forma de suscitar futuros debates sobre o tema em questão.<hr/>This article seeks to discuss the vision of the ‘social’ in the field called social determinants of health. For this, bibliographical research was conducted, based on references from the field of human sciences, by authors such as Latour (2012) and Santos (1988). It begins with a general characterization of the field of social determinants of health, especially political and scientific views. Then, it presents the critical elements characterizing paths on the thinking of these authors. The study sought to highlight reductionism increasingly present in the approach to the field of social determinants of health. These reductionisms that ultimately limit further reading about the complexity of life in society and reinforce the commodification and trivialization of life. Santos (1988) notes that, in front of these reductionism, science cannot be merely producing a scientific paradigm, but also a social paradigm - the paradigm of a decent life. The thinking of Latour (2012) brought arguments to rethink the ‘social’ beyond a specific and limited domain of reality, as something always external to the subject and to their own health. The fragmented view of the field of social determinants of health is what we put into analysis and make inquiries as a way to raise future discussions on the topic. <![CDATA[The public fund and the constraints of Brazilian universal health financing]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401183&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo objetiva rever a sistematização teórica sobre o fundo público e seu papel no âmbito do capitalismo contemporâneo com a finalidade de contribuir para uma análise aprofundada sobre os impasses do financiamento da seguridade social e da saúde. A primeira parte discute os conceitos do fundo público e sua relação com o financiamento das políticas sociais, identificando a visão a respeito do fundo público como “antivalor”, bem como aborda a crítica mais presente na literatura recente sobre sua abordagem. Com base nessa análise, indaga-se, no contexto do capitalismo contemporâneo financeirizado e da atual crise do capital, quais são as fragilidades que o conceito de antivalor do fundo público para as políticas de direitos sociais vem enfrentando. A segunda parte, à luz da primeira, trata da trajetória do financiamento da seguridade social e do Sistema Único de Saúde (SUS) nos anos 1990 e 2000, com destaque para as dificuldades enfrentadas.<hr/> The objective of this article is to review the theoretical approach about Francisco de Oliveira’s (1998b) public fund, in order to contribute to a deep analysis on health and social security financing constraints. The first part discusses the concepts of public fund and its relation to social policies financing, identifying this author’s view in respect to public fund as anti-value, and also deals with the present critics in recent literature about his studies, by Behring (2009). In accordance with this analysis, it argues, in the context of financing contemporary capitalism and in the present capital crisis, about the fragilities that the concept of public fund anti-value has been facing. The second part, inspired by the first, deals with the process of Social Security and SUS financing institutionalization in the years of 1990’s and 2000’s, with particular interest to its facing constraints. <![CDATA[From the concepts of regulation to their possibilities]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401198&lng=es&nrm=iso&tlng=es O termo regulação tem sido utilizado de forma muito diversa. Há uma variedade de significados, abordagens e objetivos, ora inter-relacionados, ora divergentes. Foi realizada uma revisão dos conceitos de regulação a partir das seguintes disciplinas: ciências da vida, direito, economia, sociologia e ciência política. O termo regulação apresenta significados múltiplos e é utilizado em distintas disciplinas. Nota-se que a evolução da noção de regulação não ocorreu de uma maneira linear, uma vez que as ideias relacionadas a esse termo não tiveram lugar em fases sucessivas de desenvolvimento e melhoria. No entanto, o que diferencia os conceitos de regulação é precisamente a definição das diversas formas de intervenção. Por fim, qualquer projeto consciente de intervenção para a melhoria da situação de saúde requer conceitos fundamentados sobre regulação. Justamente para romper com possíveis monopólios de interpretação. A partir dessa reflexão crítica, é possível aproximar-se tanto do contexto polissêmico que constitui os conceitos de regulação e de suas consequências para a análise de políticas públicas.<hr/>The term regulation has been used in very different ways. There is a variety of meanings, approaches, and objectives, sometimes interrelated, sometimes divergent. A review of the concepts of regulation was conducted by means of the following disciplines: life sciences, law, economics, sociology, and political science. The term regulation has multiple meanings and it has been used in several disciplines. It is noticed that the evolution of the notion of regulation did not occur in a linear way, since the ideas related to this term did not take place in successive stages of development and improvement. However, what makes the concepts of regulation different from each other is precisely the definition of various intervention ways. Finally, any conscious intervention project to improve the health situation requires grounded concepts of regulation. Precisely to break with potential interpretation monopolies. By means of this critical reflection, it is possible to get closer both to the polysemous context that constitutes the concepts of regulation and its consequences for analyzing public policies. <![CDATA[Interfaces between history of violence and territory formation in Ceará, Brazil: an effort of synthesis and periodization]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401209&lng=es&nrm=iso&tlng=es A violência interpessoal fatal é um dos principais problemas de saúde pública no Brasil. Para a compreensão desse fenômeno complexo, é necessário esforço interdisciplinar. O objetivo deste artigo é investigar o papel desempenhado pela violência no processo histórico de construção do território no Ceará. O materialismo histórico foi utilizado como matriz teórica para estabelecer uma periodização crítica da violência. A articulação entre modo de produção e superestrutura permitiu uma aproximação da categoria formação social, no contexto do território. Foi possível estabelecer cinco blocos históricos relativamente homogêneos. A violência é um dos principais vetores da constituição do território cearense. Observa-se que esse fenômeno foi transformado em mais uma mercadoria, concreta e simbólica. A proximidade entre o perfil de jovem morto pela violência e o perfil de jovens desempregados não se deve ao acaso. Ambos sobrevivem nas periferias urbanas brasileiras carentes de políticas de proteção social. A persistência do modo de produção capitalista requer esse contingente populacional, que garante o baixo custo da força de trabalho, um dos pilares do desenvolvimento econômico no Ceará.<hr/>Fatal interpersonal violence is a major public health problem in Brazil. To understand this complex phenomenon, there is a need for interdisciplinary effort. This article aims to investigate the role played by violence in the historical process of territory formation in Ceará, Brazil. Historical materialism was used as the theoretical matrix to establish a critical periodization of violence. The interconnection between production mode and superstructure enabled us to get closer to the category social formation, in the context of territory. It was possible to establish five historic blocks relatively homogeneous. Violence is one of the major vectors of territory formation in Ceará. It is observed that this phenomenon has been turned into another commodity, concrete and symbolic. The close relation between the profile of a young man killed due to violence and the profile of an unemployed young man is not a matter of chance. Both of them survive in Brazilian urban outskirts lacking social protection policies. The persistence of the capitalist production mode requires this population contingent, which guarantees the low cost of workforce, a pillar of the economic development in Ceará. <![CDATA[The contradictory right to health of people deprived of liberty: the case of a prison in Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401222&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este trabalho tem por objetivo analisar a efetivação do direito à saúde das pessoas em privação de liberdade, por meio de grupos focais realizados com três grupos focais com sujeitos envolvidos no contexto carcerário: pessoas presas, agentes penitenciários e profissionais de saúde de uma unidade prisional masculina em Ribeirão das Neves (MG). As discussões foram gravadas, transcritas e submetidas a análise de discurso. O direito à saúde, compreendido como acesso integral a serviços de saúde de qualidade, é questionado enquanto fenômeno real, uma vez que, estando os serviços públicos sucateados, esse acesso está restrito a quem pode pagar. O descaso do Estado em relação ao direito à saúde das pessoas presas é justificado pela função disciplinar da prisão. As precárias condições de trabalho e o julgamento moral sobre a conduta do preso indicam uma recusa em reconhecer a legitimidade de seu direito à saúde. Ainda que as leis brasileiras afirmem saúde como direito de todos e dever do Estado, constata-se a não realização desse direito tanto para as pessoas presas como para os profissionais que atuam no presídio.<hr/>This paper aims to analyze the realization of the right to health of people deprived of liberty, by means of focus groups conducted with three subjects involved in the prison context: imprisoned people, prison officers, and health professionals in a male prison in Ribeirão das Neves, Minas Gerais, Brazil. The discussions were recorded, transcribed, and underwent discourse analysis. The right to health, understood as full access to good-quality health services, is put into question as an actual phenomenon, since, considering that public services are scrapped, this access is restricted to those who can pay for it. State neglect with regard to the right to health of imprisoned people is justified by the disciplinary role played by prison. Poor working conditions and moral judgment on the prisoner’s behavior indicate a refusal to recognize the legitimacy of his right to health. Although the Brazilian laws claim that health is a right of all and a duty of the State, we find out the lack of realization of this right both for imprisoned people and for the professionals working in the prison. <![CDATA[Psychosocial census of the residents of psychiatric hospitals in the state of São Paulo: a look from the racial perspective]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401235&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo objetivou verificar o perfil dos moradores dos hospitais psiquiátricos do Estado de São Paulo segundo raça/cor. Para isso, foi realizado um levantamento do Censo Psicossocial de moradores em hospitais psiquiátricos próprios e conveniados pelo SUS do Estado de São Paulo que estavam com tempo de internação igual ou superior a um ano, a partir de 30/11/2007. Ao caracterizar o perfil dessa população, foi identificado que a população branca é predominante nesses hospitais, totalizando 60,29% do total de moradores. No entanto, os dados de raça/cor do censo demográfico do ano 2000 informam que 27,4% da população do estado de São Paulo é preta e parda e na população moradora de hospitais psiquiátricos, esse número alcançou 38,36%. Como resultados, constatou-se uma maior proporção de negros que estão internados porque não têm renda e/ou lugar para morar. Essa população possui uma rede social frágil, recebe menos visitas, - precariedade social - associada ao transtorno mental ou doenças clínicas. Apesar de existir a Portaria GM 106/2000 que instituiu os Serviços de Residenciais Terapêuticos (SRTs) para egressos de internações psiquiátricas de longa permanência com ausência e/ou fragilidade de redes sociais de suporte, supõe-se que os negros não são contemplados por esta resolução. Os efeitos psicossociais do racismo e o impacto dos processos de preconceito, exclusão e apartamento social na saúde mental são evidenciados neste artigo.<hr/>This study aimed to determine the profile of the residents of psychiatric hospitals in the State of São Paulo, according to race/color. For this secondary data was used from the Psychosocial Census of residents of psychiatric hospitals owned and insured by SUS State of São Paulo, which featured people with a length of stay equal to or higher than one year as of 30/11/2007. When characterizing the profile of this population, it was identified that in regards to race/color, the greater expressiveness was among the white population, which equals 60.29% of total residents. Data on race/color of the 2000 Census reports that out of the total population of the State of São Paulo, 27.4% are black and brown, but when considering the population living in psychiatric hospitals, this number reached 38.36%. It was observed that there is a higher proportion of blacks who are admitted because they have no income or place to live, weak social network, receive fewer visits - precarious social life - associated with mental disorders or medical conditions. Despite the GM Ordinance 106/2000, which establishes RTSs for former patients of psychiatric long stay, with absent and/or fragile social support networks, it can be assumed that these were not covered by this resolution. The psychosocial effects of racism and the impact of processes of prejudice, exclusion and social separation on mental health are highlighted in the article. <![CDATA[<em>The street has a magnet, I think it is freedom:</em> power, suffering, and life strategies among homeless persons in the city of Santos, São Paulo, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401248&lng=es&nrm=iso&tlng=es O texto traz discussões acerca das estratégias de vida entre moradores de rua na cidade de Santos (SP). O levantamento dos dados ocorreu em 2009 e 2010, com acompanhamento de trajetória no território e coleta de narrativas de memórias de vida de todos aqueles que se identificaram como moradores de rua, eram maiores de 18 anos, e aceitaram participar da pesquisa. Os dados evidenciam inúmeras estratégias cotidianas de produção de vida e de projetos futuros, tanto nas ruas como fora delas. Identifica-se, também, a necessidade de aprofundar o debate acerca das políticas públicas voltadas a essa população que, até o momento e segundo a leitura dos narradores, concentram-se em propor modelos de intervenção restritos ao objetivo de retirada das pessoas ruas, o que não promove iniciativas pessoais e coletivas de transformação. Essas políticas públicas mostram-se impositivas, pois são pautadas pelo disciplinamento do comportamento social.<hr/>The text presents discussions on life strategies among homeless persons in the city of Santos, São Paulo, Brazil. The survey of data took place in 2009 and 2010, by tracking the pathway in the territory and gathering narratives of life memories of all those who claimed to be homeless persons, were over 18 years of age, and agreed to participate in the research. Data reveal numerous everyday strategies of life production and future projects, both on the streets and out of them. We also identify the need to deepen debate on public policies aimed at this population that, so far and according to respondents’ reading, are focused on proposing intervention models restricted to the purpose of removing people from the streets, something which does not promote personal and collective transformation initiatives. These public policies show up as authoritative, since they are ruled by disciplining social behavior. <![CDATA[Conflicts of interest in the “war” against obesity: is it possible serve two masters?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401262&lng=es&nrm=iso&tlng=es Diferentes e numerosas pesquisas têm tentado demonstrar que a obesidade e o sedentarismo apresentam elevadas taxas de prevalência no mundo e no Brasil. A “guerra”, no entanto, tem sido travada, muitas vezes, contra os obesos e sedentários, ao contrário de combater as referidas condições. Além disso, não é raro encontrar os fabricantes de alimentos ultraprocessados associando-se a entidades científicas. Nesse sentido, o objetivo deste estudo é examinar a presença de potenciais conflitos de interesse nas relações entre as empresas patrocinadoras e as organizações científicas que desenvolvem ações de estímulo à redução da gordura corporal e ao aumento da prática de atividades físicas. Foram investigados, por meio da análise do discurso, os sítios eletrônicos de sete instituições científicas. Inicialmente, procurou-se por empresas patrocinadoras dos eventos ou prêmios promovidos por tais instituições. Foram examinados todos os eventos e prêmios disponíveis entre os anos 2012 e 2013. Das sete instituições investigadas, três apresentaram alguma associação com empresas fabricantes de alimentos ultraprocessados. Dos discursos analisados chamou a atenção: a) a insistência em afirmar que se busca incentivar comportamentos associados à prática regular de atividades físicas, à alimentação saudável e ao propósito de reduzir a obesidade e melhorar a saúde; b) o envolvimento de diferentes empresas do setor de alimentos considerados não saudáveis; e c) a capacidade de envolver diferentes profissionais e organizações científicas. Conclui-se, então, haver certa incoerência entre os discursos e as ações das instituições e claro conflito de interesses.<hr/>Different and numerous studies have attempted to demonstrate that obesity and sedentary lifestyle have high prevalence rates in the world and in Brazil. The “war”, however, has been fought many times against the obese and sedentary, as opposed to combating specific conditions. Moreover, it is not uncommon to find junk food manufacturers associated with scientific entities. The objective of this study is to examine the presence of potential conflicts of interest in the relationship between the sponsoring companies and scientific organizations that develop actions to stimulate body fat reduction and physical activity. The websites of seven scientific institutions were investigated through the methodology of discourse analysis. Initially, we looked for companies sponsoring events or prizes promoted by such institutions. We examined all the events and prizes available between the years 2012 and 2013. Of the seven institutions surveyed, three had some association with manufacturers of junk food. Results showed that: a) the insistence in encouraging behaviors associated with regular physical activity, healthy eating habits and the intention to reduce obesity and improve health, b) the involvement of different companies in the industry food considered unhealthy, and c) the ability to engage different professional and scientific organizations. We can conclude that there is inconsistency between the rhetoric and the actions of institutions and great conflict of interest. <![CDATA[The role of society and family in care for child overweight and obesity: perception of health professionals at different levels of care]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401275&lng=es&nrm=iso&tlng=es O desenrolar da transição do perfil nutricional ocorrida nos últimos 30 anos resulta em um cenário epidemiológico preocupante, que leva a população brasileira a sérios agravos em saúde. O sobrepeso e a obesidade infantil vêm ganhando espaços para reflexão e discussão importantes, a fim de buscar estratégias para melhor entender essa questão. Este estudo identifica as percepções dos profissionais de saúde acerca do papel da sociedade e da família na atenção ao sobrepeso e obesidade infantil no Sistema Único de Saúde (SUS). Participaram deste estudo 7 profissionais da saúde atuantes nos diferentes níveis de atenção do SUS. Uma entrevista semiestruturada e a análise de conteúdo foram, respectivamente, utilizadas como métodos de coleta e análise de dados. Os resultados sugerem que as modificações nas estruturas familiares, os papéis sociais de gênero e os valores de uma sociedade capitalista não apenas contribuem para que essa característica se instale, mas, também, podem ser considerados fatores determinantes da questão do sobrepeso e da obesidade infantil. Talvez o caminho para alcançar melhorias na atenção à saúde das crianças seja retroceder na satisfação plena dos desejos individuais e resgatar objetivos coletivos, focando no fortalecimento dessas instituições.<hr/>The unfolding of the nutrition profile transition that took place within the last 30 years results in an epidemiological scenario that is a matter of concern, leading the Brazilian population to severe health problems. Child overweight and obesity have gained ground for significant discussion and reflection, in order to seek for strategies to better understand this issue. This study identifies the perceptions of health professionals regarding the role of society and family in the provision of care for child overweight and obesity in the Brazilian National Health System. This study relied on the participation of 7 health professionals working at the different levels of care in the National System. A semi-structured interview and content analysis were respectively used as methods for collecting and analyzing data. The results suggest that changes in family structures, social gender roles, and values of a capitalist society not only contribute so that this characteristic is deployed, but they can also be considered as determining factors for the issue of child overweight and obesity. Perhaps, the pathway to achieve improvements in the provision of care for children is moving backwards from the full satisfaction of individual wishes and resuming collective objectives, with a focus on strengthening these institutions. <![CDATA[Labor, work, and action: relevant elements regarding Arendt’s concepts in autobiographical reports of workers from the transportation sector]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401288&lng=es&nrm=iso&tlng=es A reflexão, junto à classe trabalhadora, sobre questões relacionadas à saúde no ambiente de trabalho, visando à criticidade e às ações que resultem no enfrentamento de seus problemas é um importante instrumento de mudança da realidade. O objetivo desta pesquisa exploratória é identificar elementos pertinentes aos conceitos arendtianos (labor, trabalho e ação) presentes no discurso de trabalhadores do setor de transportes participantes de um projeto de extensão universitária. A abordagem é qualitativa e a metodologia consiste em relato autobiográfico. As histórias dos trabalhadores foram gravadas em DVD e posteriormente transcritas. Para a análise, optou-se pela definição de categorias a priori (labor, trabalho e ação), uma vez que o marco teórico era a obra de Hannah Arendt. Como resultado, foram encontrados: insegurança alimentar, doenças crônicas não transmissíveis relacionadas ao conceito de labor; riscos ergonômicos e distúrbios psíquicos relacionados ao trabalho; e participação coletiva e inclusão digital como elementos da ação. Concluiu-se que conhecer, compreender e discutir essas três categorias para o incremento da reflexão acerca da saúde do trabalhador pode ser importante, uma vez que todas elas foram expressas nos relatos de vida, mostrando sua permanência e relevância na história de todos e de cada um.<hr/>Reflection, along with the working class, on health-related issues at the workplace, aiming at criticality and actions that result in facing its problems, is a significant instrument to change reality. The purpose of this exploratory research is identifying relevant elements with regard to Arendt’s concepts (labor, work, and action) observed in the discourse of workers from the transportation sector participating in a university outreach project. The approach is qualitative and the methodology is autobiographical account. Workers’ histories were recorded on DVD and then transcribed. For the analysis, we chose to define a priori categories (labor, work, and action), since the theoretical framework was Hannah Arendt’s work. As a result, we found: food insecurity, chronic noncommunicable diseases related to the concept of labor; ergonomic hazards and psychic disorders related to work; and collective participation and digital inclusion as elements of action. It was concluded that knowing, understanding, and discussing these three categories in order to increase the reflection on occupational health may be important, since all of them were expressed in life accounts, showing their permanence and relevance in the history of everybody and each one. <![CDATA[Labor relations of physiotherapists in the city of Salvador, Bahia, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401301&lng=es&nrm=iso&tlng=es As transformações socioeconômicas decorrentes da reorganização do sistema vigente e da conformação do Estado neoliberal têm conduzido à precarização do mundo do trabalho. O processo de reestruturação produtiva, oriundo do setor industrial, tem acarretado um forte impacto no campo da saúde e, consequentemente, na fisioterapia. Este artigo analisa as relações de trabalho dos fisioterapeutas que atuam em clínicas particulares na cidade de Salvador, correlacionando-as com o processo de reestruturação do mundo do trabalho. Trata-se de um estudo exploratório, de natureza qualitativa, com base no referencial teórico da sociologia do trabalho. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito fisioterapeutas. A abordagem utilizada foi a análise de conteúdo por categorias temáticas, previamente identificadas pelos autores, a saber: centralidade do trabalho, conjuntura socioeconômica, precarização do trabalho, formação acadêmica e organização sindical. A análise compreensiva revelou a centralidade que o trabalho ocupa na vida dos fisioterapeutas. Na análise da conjuntura socioeconômica, foram identificados os processos que influenciam a atuação profissional e como eles moldam o perfil do trabalhador. Quanto à precarização do trabalho, foram caracterizados os vínculos empregatícios, as condições de trabalho, a estabilidade e a remuneração. A formação acadêmica foi vinculada à reprodução da lógica do capital, acompanhada pela expansão, sem planejamento e regulação, do Ensino Superior privado. Já a organização sindical mostrou-se distante do fisioterapeuta. A análise das correlações entre forças socioeconômicas que influenciam a prática profissional indicou que as relações de trabalho dos fisioterapeutas entrevistados mostraram-se precárias e instáveis.<hr/>Socioeconomic changes deriving from the reorganization of the current system and the conformation of the neoliberal State have led to precariousness in the occupational world. The productive restructuring process, coming from the industrial sector, has caused a strong impact in the health field and, as a consequence, in physiotherapy. This article analyzes the labor relations of physiotherapists who work in private clinics in the city of Salvador, Bahia, Brazil, correlating them to the restructuring process of the occupational world. This is an exploratory study, with a qualitative design, based on the theoretical framework of sociology of work. Semi-structured interviews were conducted with eight physiotherapists. The approach used was content analysis by thematic categories, previously identified by the authors, namely: centrality of work, socioeconomic conjuncture, occupational precariousness, academic education, and trade union organization. Comprehensive analysis has revealed the centrality that work occupies in physiotherapists’ life. When analyzing the socioeconomic conjuncture, we identified the processes that influence on professional practice and how they shape worker’s profile. As for occupational precariousness, we categorized the professional agreements, occupational conditions, stability, and remuneration. Academic education was related to reproduction of the capital reasoning, accompanied by the expansion, without planning and regulation, of private Higher Education. In turn, trade union organization has shown to be detached from the physiotherapist. The analysis of correlations between socioeconomic forces that influence on the professional practice indicated that the labor relations of the physiotherapists interviewed showed up as precarious and unstable. <![CDATA[Food consumption and working conditions in manual sugarcane harvesting in Sao Paulo state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401316&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objetivo Descrever as condições de trabalho e aspectos relacionados à alimentação do trabalhador no corte manual de cana para contribuir para desenvolver políticas públicas de vigilância e atenção integral em Saúde do Trabalhador. Métodos Foram utilizados a observação direta do trabalho no campo em colheita no estado de São Paulo e aplicado questionário semi-estruturado a um grupo de 40 cortadores manuais de cana migrantes procedentes do estado do Ceará, durante 15 dias da safra 2007/2008. Aspectos sócio-demográficos, consumo de água, reposição eletrolítica, alimentação e aspectos culturais, pausas, dores e a jornada de trabalho foram registrados. Resultados Os trabalhadores ingerem de 5 a 10 litros de água/dia e a diluição dos repositores eletrolíticos foi inferior à adequada. A alimentação durante a safra não garantia a segurança alimentar e nutricional. A alimentação foi monótona, conservada e consumida em temperatura inadequada, e incompatível com os hábitos culturais, gerando desperdício e redução do consumo alimentar. Os trabalhadores relataram dores e câimbras no decorrer da jornada. As pausas para descanso foram insuficientes. O pagamento pela quantidade de produção, o processo de trabalho e as práticas de pagamento foram considerados determinantes da situação de precariedade ampla a que estes trabalhadores estavam submetidos. O trabalho no corte manual de cana é extenuante e o pagamento por produção pode ser um agravante para a saúde, pois implica na redução das pausas para descanso. A alimentação e hidratação corretas poderiam minimizar o desgaste e as dores durante o trabalho. <hr/> Objective To describe the working conditions and aspects related with food consumption amongst manual workers in sugar-cane crops intending to contribute to developing public policies towards workers’ health surveillance and delivering comprehensive services. Methods Direct observation at the work field in upstate São Paulo and a semi-structured questionnaire were conducted with a group of forty sugar-cane migrant workers who came from Ceará state to work as hand harvesters in São Paulo state, over 15 days during the 2007/2008 crop season. Socio-demographic data, water consumption, food consumption and cultural habits, hydro-electrolyte reposition, work pauses, body pains and duration of working days were registered. Results Workers ingested 5 to 10 liters of water/day and the dilution of electrolytes replacement was below the adequate recommendations. Food consumptions during the crop season did not ensure food and nutritional security. Food consumption was monotonous, conserved and consumed at inadequate temperature, and incompatible with cultural habits, implying reduction and wastage of food. Workers reported pains and cramps during the work day. Pauses for resting were insufficient. Payment by results, the working process and payment practices were taken as determinants of a wide range of precarious conditions to which these workers were subjected. The hand harvesting of sugar-cane is extenuating and the payment by results may be a grievance for health as it implies reducing the work resting pauses. Food consumption and adequate hydration could minimize the working wear and pains during the job. <![CDATA[Reflections by family farmers on the dynamics of providing their products for school food: the case of Araripe, Ceará, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401329&lng=es&nrm=iso&tlng=es As transformações ocorridas na sociedade atual refletem diretamente em escolhas alimentares não saudáveis. Como consequência desse padrão alimentar, surgem o sobrepeso e a obesidade, e também doenças crônicas não transmissíveis. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (o PNAE) configura uma importante estratégia do Governo Federal para o enfrentamento desse problema alimentar. Desde suas primeiras resoluções, busca-se cada vez mais cardápios saudáveis, regionalizados e adaptados à cultura local. A mais recente normativa do programa obriga estados e municípios a comprarem parte de seus alimentos de agricultores familiares rurais. Este estudo analisa reflexões dos agricultores familiares em relação à dinâmica de abastecimento dos produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar. Trata-se de um estudo de caso, realizado segundo a técnica qualitativa por meio de entrevista semiestruturada no município de Araripe, Ceará. Foram entrevistados catorze agricultores familiares que fornecem gêneros alimentícios para escolas e identificadas duas categorias principais nos depoimentos: dificuldades e benefícios. Pode-se perceber que questões relacionadas ao pagamento, ao transporte e a estrutura física destacaram-se como os principais entraves para que essa prática fosse efetivada. Quanto aos benefícios, o mais recorrente foi a oportunidade de emprego que esse mercado trouxe. Os resultados indicam a necessidade de ações por parte da gestão local para reconhecer o potencial agrícola dessa região, além de estabelecer parcerias com outros órgãos, com vistas a melhorar a capacitação desses agricultores e subsidiá-los no atendimento às especificações legais do programa. Isso pode contribuir para o aumento da renda e da qualidade de vida entre as famílias rurais.<hr/>Changes taking place in society today reflect directly on unhealthy food choices. As a consequence of this new eating pattern, overweight and obesity emerge, as well as noncommunicable chronic diseases. The National Programme for School Food (PNAE) constitutes an important strategy of the Federal Government to tackle this eating problem. Since its early resolutions, there is a continued search for menus increasingly healthy, regionalized, and adapted to the local culture. The latest standards of the program provide that the states and municipalities should purchase some of their food from rural family farmers. This study analyzes reflections by family farmers with regard to the dynamics of providing family farm products for school food. This is a case study, conducted according to the qualitative technique by means of a semi-structured interview in the town of Araripe, Ceará, Brazil, where fourteen farmers who provide foodstuffs for schools were interviewed. Two main categories were identified in the accounts: difficulties and benefits. We can notice that issues related to payment, transportation, and physical structure stood out as major obstacles to accomplish this practice. Regarding the benefits, the most recurrent thing was the job opportunity brought by this market. The results indicate the need for actions on the part of local management to recognize the agricultural potential of this region, in addition to establish partnerships with other agencies, in order to improve the training of these farmers and provide them with means to comply with the legal requirements. This may contribute to increase the income and quality of life among rural families. <![CDATA[Sexuality and breast cancer: a systematic literature review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401342&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste estudo foi compreender como o câncer de mama e seus tratamentos afetam a vivência da sexualidade da mulher acometida. Foi realizada uma revisão sistemática qualitativa de artigos científicos, publicados entre 2000 e 2010, disponíveis nas bases de dados PubMed, Web of Science, LILACS e SciELO. Foram obtidos 50 artigos cujos textos foram categorizados segundo análise de conteúdo temática. Foram identificadas seis categorias temáticas: a cirurgia mamária e os demais tratamentos para o câncer de mama; a experiência da mulher acometida; o relacionamento afetivo-sexual; estudos sobre relação entre sexualidade e características específicas do câncer; os profissionais de saúde e a atenção à sexualidade; e propostas para amenizar as consequências negativas dos tratamentos na sexualidade. Há necessidade de novos estudos a respeito dos aspectos culturais da sexualidade, diversidade sexual, relacionamento com o parceiro, formação do profissional de saúde e intervenções em sexualidade no contexto do câncer de mama.<hr/>This study aimed to analyze how breast cancer and its treatments affect women’s sexuality. We conducted a qualitative systematic review of articles published between 2000 and 2010 and available in the databases PubMed, Web of Science, LILACS, and SciELO. We obtained 50 articles whose texts were categorized according to thematic content analysis. Six thematic categories were identified: the breast surgery and the other treatments for breast cancer; the experience of a woman with breast cancer; the sexual and affective relationship; studies on the relation between sexuality and specific characteristics of cancer; the health professionals and sexuality care; and proposals to minimize the negative consequences of treatments on sexuality. There is a need for further studies addressing the cultural aspects of sexuality, sexual diversity, relationship with the partner, education for health professionals, and interventions on sexuality in the breast cancer context. <![CDATA[Communication in health practices: integrative literature review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401356&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objetivos este artigo tem por objetivo descrever os principais eixos temáticos explorados no campo da comunicação nas práticas em saúde nos cenários do Sistema Único de Saúde (SUS). Método revisão integrativa da literatura realizada a partir da busca de artigos nas bases de dados Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde (Lilacs), Literatura Internacional em Ciências da Saúde (MedLine) e Science Direct, utilizando os descritores: comunicação em saúde ou comunicação. Procedeu-se ao cruzamento dos descritores comunicação e educação em saúde. Resultados foram construídas quatro temáticas: 1) a comunicação no estabelecimento de relações entre profissionais da saúde e usuários; 2) (des)comunicação: barreiras ao ato comunicativo; 3) comunicação e formação do profissional da saúde; e 4) modelos comunicativos em saúde: a busca pelo modelo dialógico. Conclusão a partir do entendimento da comunicação dialógica, que deve estar presente na comunicação, as novas demandas da legalização do SUS vêm mostrando fragilidades do modelo unilinear e verticalizado de comunicação e a necessidade de instrumentalizar os profissionais da saúde, desde a graduação, com saberes que proporcionem práticas comunicativas dialógicas. Persiste o desafio de vivências reflexivas e participativas nos vários cenários de assistência à saúde, de forma a promover um compartilhamento de saberes que conduza ao entendimento entre os interlocutores envolvidos no ato comunicativo. <hr/> Objectives this study aims to describe the main thematic axes explored in the communication field in health practices in the scenarios of the Unified Health System (SUS). Method integrative literature review conducted by means of search for articles in the databases Latin American Literature on Health Sciences (LILACS), International Literature on Health Sciences (MedLine), and Science Direct, using the descriptors: health communication or communication. A crossing of the descriptors communication and health education was provided. Results four themes were constructed: 1) communication to establish relationships between health professionals and users; 2) (in)communication: barriers to the communicative act, 3) communication and health professional education; and 4) communicative health models: search for the dialogic model. Conclusion by understanding dialogic communication, which must be observed in communication, the new requirements posed by the legalization of SUS have shown weaknesses of the single-line and vertical communication model and the need to provide health professionals, since the undergraduate course, with knowledge that enable dialogic communication practices. The challenge of reflective and participatory experiences in the various health care settings still remains, in order to promote a sharing of knowledge that leads to understanding between the interlocutors involved in the communicative act. <![CDATA[Health conditionalities in the Bolsa Família program – Brazil: an analysis through health professionals]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401370&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo apresenta a percepção de profissionais de equipes de Saúde da Família de municípios do Nordeste do Brasil acerca das mudanças na vida das famílias participantes do programa Bolsa Família, da relação destas com os serviços de saúde e do impacto na dinâmica de trabalho dos profissionais, a partir do acompanhamento das condicionalidades de saúde do programa Bolsa Família. As informações foram obtidas por meio de entrevistas semiestruturadas e encontros de grupo focal. Os profissionais acreditam que o programa ocasionou mudanças favoráveis na vida das famílias participantes, como a redução da pobreza, o aumento da frequência escolar das crianças e mudanças positivas na relação entre as famílias participantes e os serviços de saúde. No entanto, relataram dificuldades de caráter organizacional no acompanhamento das condicionalidades, sobretudo devido ao aumento da demanda de trabalho. É importante que as condicionalidades de saúde proporcionem oportunidades para a realização de ações que visem ao empoderamento e autonomia dos sujeitos quanto ao autocuidado e desenvolvimento da cidadania.<hr/>This study presents the perception of professionals from Family Health teams in Brazilian Northeastern towns regarding changes in the life of families participating in the Bolsa Família program, their relation to health services, and the impact on the working dynamics of professionals, by monitoring the health conditionalities of the Bolsa Família program. Information was obtained by means of semi-structured interviews and focus group meetings. Professionals believe that the program brought up favorable changes to the life of participating families, such as reducing poverty, increasing children’s school attendance, and positive changes in the relation between participating families and health services. However, they reported difficulties with an organizational nature in monitoring conditionalities, above all due to increased work demand. It is important that health conditionalities provide opportunities to carry out actions that aim at subject’s empowerment and autonomy regarding self-care and citizenship development. <![CDATA[Health regionalization in the ABC Region: the interests at stake]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401383&lng=es&nrm=iso&tlng=es Regionalizar o Sistema Único de Saúde (SUS) implica a construção conjunta de um planejamento que dê conta da integração, coordenação, regulação e financiamento da rede de serviços dentro de um território, em um processo contínuo de negociações de toda natureza. O Pacto pela Saúde de 2006 apresenta três instrumentos para a gestão de um sistema regional de saúde: o Plano Diretor Regional (PDR); a Programação Pactuada Integrada (PPI); e o Plano Diretor de Investimentos (PDI). Este artigo se propõe debater, discutir e explicar a operação desses instrumentos no sistema regional de saúde do Grande ABC Paulista, que está hoje sob a coordenação do Departamento Regional de Saúde I (DRS I). Tendo esse objetivo norteador, este estudo descritivo da região do Grande ABC baseia-se em dez entrevistas com secretários e diretores municipais; gestores de hospitais; um gestor da Fundação do ABC; e um gestor do DRS I. Concluiu-se que o PDR necessitaria ser atualizado para equilibrar a relação entre oferta e demanda; o PPI é uma arena de competição, em vez de um espaço de articulação, negociação e pactuação; e o PDI é pouco significativo, uma vez que os recursos do Ministério da Saúde não são suficientes para as ações de saúde nessa região.<hr/>Regionalizing the Brazilian National Health System implies the joint construction of a planning that comprises the interconnection, coordination, regulation, and funding of the network of services within a territory, in a continued process of all kinds of negotiation. The 2006 Pact for Health has three instruments for managing a regional health system: the Regional Executive Land-Use Planning (RDP); the Interconnected Agreed Scheduling (AIS); and the Executive Investment Planning (IDP). This article aims at debating, discussing, and explaining the operation of these instruments in the regional health system of the ABC Region, which is currently coordinated by the Regional Health Department I (DRS I). With this guiding objective, this descriptive study of the ABC Region is based on ten interviews with municipal secretaries and directors; hospital managers; a manager of the ABC Foundation; and a manager of DRS I. It was concluded that PDR might need to be updated in order to balance the relation between supply and demand; PPI is a competition arena, rather than a space for interconnection, negotiation, and agreement; and PDI is not that significant, since the resources from the Ministry of Health are not enough for the health actions in this region. <![CDATA[Health management’s reflections in a southern Brazil city]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401397&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo busca aprofundar o conhecimento acerca de conceitos de gestão na saúde coletiva e refletir sobre práticas na área, com base na experiência de Sapucaia do Sul (RS). Considerando a complexidade inerente à proposta do Sistema Único de Saúde (SUS), o texto articula teorias que dão visibilidade para modos de gestão que contemplem ações macro e micropolíticas, fortalecendo a efetivação dos princípios do SUS. Nesse sentido, encontrou-se inspiração no pensamento de Koselleck e Morin como potencializador da análise. A contribuição de Morin se dá por meio de operadores conceituais da Teoria da Complexidade, que apontam movimentos de articulação, interação e transformação. Já Koselleck proporciona as seguintes categorias: espaços de experiência e horizontes de expectativas, favorecendo a reflexão, devido à ênfase sobre a análise da construção dos significados dos conceitos em contexto. Desafios de gestão são apresentados em relação à função de administrar, planejar e otimizar interesses do estado e de consumo da saúde, articulando a dimensão política com a técnico-científica. Nesse sentido, pode ser observado um planejamento em saúde que envolve a implementação do apoio institucional, o incentivo à participação popular e o desenvolvimento de ações de educação permanente em saúde que resultam em um cuidado mais humanizado. É importante, ainda, avançar em estudos que identifiquem bases epistemológicas na gestão da saúde para favorecer a identificação de teorias que possam influenciar e justificar tecnicamente as decisões políticas, abrindo espaços dialógicos democráticos para alcançar avanços no SUS.<hr/>This article seeks to deepen knowledge on management concepts in collective health and think through practices in the area, based on the experience of Sapucaia do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil. Considering the complexity inherent to the proposal of the Brazilian National Health System, the text links theories that provide visibility to management modes that cover macro- and micropolitical actions, strengthening the deployment of the System principles. Thus, we found inspiration in Koselleck and Morin’s thought as booster of analysis. Morin’s contribution takes place by means of conceptual operators of the Complexity Theory, which point out movements of interconnection, interaction, and transformation. Koselleck provides the following categories: experience spaces and expectation horizons, encouraging reflection, due to the emphasis on the analysis of meaning construction for concepts in context. Management challenges are presented in relation to the function of managing, planning, and optimizing the State’s interests and those related to health consumption, interconnecting the political dimension to the technical-scientific one. So, we can observe a health planning that involves the implementation of institutional support, the encouragement to popular participation, and the taking of continued health education actions that result in a rather humanized care. It is also worth going further in studies that identify epistemological bases in health management to favor the identification of theories that can influence and justify on technical terms the political decisions, opening democratic dialogic spaces to achieve advances in Brazilian National Health System. <![CDATA[Physicians and nurses’ perception of the outpatient medical care regarding humanization in health services Antonio Ferreira Seoane]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401408&lng=es&nrm=iso&tlng=es O conceito de humanização é amplo e abrange um conjunto de conhecimentos, práticas, atitudes e relações. Envolve a efetiva participação de profissionais, gestores, usuários e movimentos sociais para que as experiências compartilhadas possam proporcionar melhorias na qualidade do atendimento de saúde. O objetivo deste estudo foi analisar a percepção de médicos e enfermeiros de unidades de assistência médica ambulatorial (AMA) sobre humanização nos serviços de saúde. Trata-se de pesquisa qualitativa, de corte transversal, realizada mediante entrevistas semiestruturadas, de outubro de 2010 a maio de 2011, e o critério de representatividade da amostra para o encerramento da coleta de dados foi a saturação do discurso. Constatou-se que a percepção dos profissionais sobre humanização tem distintos sentidos e significados variados, possibilitando a construção de categorias empíricas: a preocupação com o outro – alteridade, direitos dos usuários, informação e autonomia dos usuários e avaliação de risco. Situações comuns e particulares vivenciadas no cotidiano das unidades AMA, como o contato direto com problemas de saúde que envolvem maiores riscos aos usuários, parecem influenciar a percepção dos profissionais sobre humanização, podendo afetar a preservação dos direitos e as relações estabelecidas entre os profissionais e os usuários.<hr/>The concept of humanization is broad and it encompasses a set of knowledge, practices, attitudes, and relations. It involves the effective participation of professionals, managers, users, and social movements so that shared experiences can provide an improved quality of healthcare. This study aimed to analyze the perception of physicians and nurses from outpatient medical care units (AMA) facilities regarding humanization in health services. This is a qualitative research, with a cross-sectional design, carried out by means of semi-structured interviews, from October 2010 to May 2011, and the sample representativeness criterion to stop collecting data was discourse saturation. It was found out that the professionals’ perception regarding humanization has various senses and meanings, allowing the construction of empirical categories: concern for the other – otherness, users’ rights, users’ information and autonomy, and risk assessment. Usual and particular situations experienced on a daily basis in outpatient medical care units facilities, such as direct contact to health issues that involve greater risks to users, seem to influence the professionals’ perception regarding humanization, and they can affect the preservation of rights and relations established between professionals and users. <![CDATA[Commercialization of emergency contraception in a drugstore in the city of Rio de Janeiro: ethical and methodological aspects of an ethnographic research]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401417&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo discute aspectos éticos e metodológicos relativos à pesquisa etnográfica em drogaria da Zona Norte do município do Rio de Janeiro, no período 2011-2012. Buscou-se conhecer a dinâmica de provisão da contracepção de emergência pela drogaria, bem como a interação social entre o/a vendedor/a e/ou farmacêutico/a e o/a consumidor/a no ato da compra da pílula. A investigação está permeada por desafios relacionados ao caráter comercial das drogarias no país, embora estes estabelecimentos sejam considerados legalmente “de interesse para a saúde”. No primeiro momento, apresenta-se a discussão sobre os antecedentes do trabalho de campo: a busca pela aprovação da pesquisa tanto pelo Comitê de Ética em Pesquisa quanto por proprietários de drogarias. Em seguida, o processo de entrada em campo é problematizado pela perspectiva das relações e posições assumidas pela pesquisadora e sujeitos pesquisados. A opção pela etnografia no contexto privado das drogarias, visando conhecer a comercialização da contracepção de emergência, foi fundamental para a compreensão de processos complexos relacionados aos jogos sutis de controle da sexualidade e reprodução nesse espaço. A interação entre pesquisadora e sujeitos da pesquisa em campo é um processo socialmente construído, conforme as circunstâncias específicas que demarcam a coleta de dados/pesquisa, por isso o método da pesquisa e a postura ética precisam estar bem definidos e claros para o pesquisador. Ambos estão interligados, dependem do exercício criativo e da avaliação crítica do pesquisador sobre suas relações em campo.<hr/>This article discusses ethical and methodological aspects related to the ethnographic research conducted in a drugstore in the city of Rio de Janeiro, Brazil, in 2011 and 2012. The aim was analyzing the dynamics of emergency contraception commercialization by this drugstore, as well as the social interaction between the seller and/or pharmacist and the customer at the time the latter purchases the pill. The investigation is permeated by challenges related to the commercial nature of drugstores in the country, even though these commercial establishments are legally considered as having a “health-related interest”. First, we introduce a discussion on the background of the fieldwork: the quest for research approval, both by the research ethics committee concerned and by drugstore owners. Then, the process of getting into the field is discussed from the perspective of the relations and positions taken by the female researcher and the subjects under analysis. The choice for ethnography in the private context of drugstores, aiming to identify the commercialization of emergency contraception, was crucial to apprehend the complex processes related to the subtle games of sexuality and reproduction control in this space. The interaction between the female researcher and the research subjects during fieldwork constitutes a socially constructed process, according to the specific circumstances that delimit the collection of data/the research, thus, the research method and the ethical attitude must be properly defined and clear for the researcher. They are interconnected, depending on a creative exercise and a critical evaluation of the researcher on her/his relations within the field. <![CDATA[Patient safety and medication use after discharge: exploratory study<sup>1</sup>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401431&lng=es&nrm=iso&tlng=es No Brasil, são escassos os estudos sobre estratégias para a segurança do paciente no processo de uso de medicamentos após a alta hospitalar, o que dificulta o conhecimento sobre a atuação de hospitais brasileiros nessa área. Neste artigo, buscou-se compreender a dinâmica e os desafios do cuidado fornecido ao paciente pela equipe hospitalar, visando à segurança no processo de uso de medicamentos após a alta hospitalar. Realizou-se pesquisa exploratória por meio de entrevistas com médicos, enfermeiros, farmacêuticos e assistentes sociais do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo. Foram pesquisadas as atividades de cuidado com a farmacoterapia durante e após a hospitalização, incluindo o acesso a medicamentos após alta, a existência de articulação do hospital com outros serviços de saúde, e barreiras para desenvolver essas atividades. A principal estratégia adotada é a orientação de alta, realizada de forma estruturada, principalmente para cuidadores de pacientes pediátricos. Em situações específicas, ocorre mobilização da equipe para viabilização do acesso a medicamentos prescritos na alta. Reconciliação medicamentosa está em fase de implantação, e visita domiciliar é realizada apenas para pacientes críticos com problemas de locomoção. As principais barreiras identificadas foram insuficiência de recursos humanos e falta de tecnologias de informação. Conclui-se que são desenvolvidas algumas estratégias, porém com limitações e sem articulação adequada com outros serviços de saúde para a continuidade do cuidado. Isto sugere a necessidade de concentração de esforços para transpor as barreiras identificadas, contribuindo para a segurança do paciente na interface entre hospital, atenção básica e domicílio.<hr/>Few Brazilian studies have focused on patient safety strategies for safe use of medications after discharge leading to limited knowledge of current safety practices developed in Brazilian hospitals. The present study aimed to understand the dynamics and challenges of care provided to patients by hospital providers focusing on safe use of medications after discharge. An exploratory study was conducted and data was collected through interviews with physicians, nurses, pharmacists and social workers at the Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, in São Paulo, southeastern Brazil. Care practices regarding medication use during and following hospital stay including access to medicines after discharge, follow-up plans for coordinated, ongoing care, and barriers were investigated. The main strategy for safe use of medications after hospital discharge is to provide structured counseling for patients and particularly for caregivers of pediatric patients. The care team works to ensure access to the medications prescribed at discharge in special situations. Medication reconciliation is being implemented and home visits are limited to patients in critical condition with mobility problems. The main barriers identified in the study were limited information technology and human resources. It was concluded that there are some patient safety strategies in place but they are limited in scope and do not ensure coordinated, ongoing care after discharge. These findings point to a need to strengthen efforts to overcome the barriers identified to improve patient safety at the interface of hospital, primary care and the home setting. <![CDATA[Alberto Torres and the sanitarians: State intervention in body education (1910-1930)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401445&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo descreve a relação de um importante intelectual brasileiro, Alberto Torres, com o pensamento higienista. Problematiza-se o entendimento de Torres como um intelectual caracterizado pelo pessimismo em relação ao povo brasileiro. No contexto da superação do brasileiro, dito “atrasado”, sobretudo a partir do ponto de vista organizacional e político, o intelectual fez severas e incisivas reflexões sobre a política brasileira, bem como a caracterização do homem brasileiro. Para tanto, foi realizado um levantamento de fontes secundárias sobre o pensamento do autor e do movimento higienista. Posteriormente, foram analisadas fontes primárias, delimitadas pelos livros de Alberto Torres. Concluiu-se que o intelectual foi contrário ao determinismo racial, defendendo uma intervenção nos campos públicos da saúde e da educação. Com isso, ele influenciou e foi influenciado pelos higienistas brasileiros, cuja preocupação central também era a intervenção do Estado, a melhoria das condições ambientais como ferramenta preventiva, gerando construção de uma identidade nacional.<hr/>This article describes the relation of an important Brazilian intellectual man, Alberto Torres, to the sanitarian thought. It discusses Alberto Torres’ understanding as an intellectual man characterized by pessimism regarding the Brazilian people. In the Brazilian context of overcoming, named as “delayed”, above all from the organizational and political point of view, the intellectual man provided severe and deep reflections on the Brazilian politics, as well as the characterization of the Brazilian man. To do this, a survey of secondary sources was conducted about the thought of this author and that of the sanitarian movement. Subsequently, primary sources were analyzed, delimited by Alberto Torres’ books. The study concludes that the intellectual man was opposed to racial determinism, advocating for an intervention in the public fields of health and education. So, he has influenced and has been influenced by the Brazilian sanitarians, whose central concern was also the State’s intervention, the improvement of environmental conditions as a preventive tool, generating the construction of a national identity. <![CDATA[Population in vulnerability, inter-sector cooperation and citizenship: interconnecting knowledge and actions]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401458&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo apresenta relato referente ao “I Encontro Saúde Ocupação e Contextos Psicossociais: populações em vulnerabilidade, intersetorialidade e cidadania”, realizado em agosto de 2012 pelo curso de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo. Os objetivos do evento foram discutir as múltiplas causalidades e a complexidade envolvida no fenômeno do crescimento da população em situação de rua na conjuntura geral do país e do mundo e no contexto do município; iniciar uma análise e caracterização social dessa população; e elaborar estratégias para elaboração de políticas públicas de inclusão social, redução de iniquidades e desigualdades e erradicação da pobreza no município de Ribeirão Preto, na interface entre as dimensões de atuação, recursos e responsabilidades de vários setores da administração pública no município (saúde, educação, cultura, habitação, transportes e meio ambiente, entre outros) e organizações da sociedade civil. O evento gerou documento com propostas de estratégias voltadas à atenção a pessoas em situação de rua, que foi entregue à Prefeitura, à Câmara de Vereadores, ao Ministério Público e a representantes de movimentos sociais. É possível concluir que o encontro promoveu uma importante articulação para subsidiar a formação de fóruns intersetoriais e desencadear ações voltadas à atenção à população em vulnerabilidade social.<hr/>This article presents a critical report regarding the “1st Meeting Occupational Health and Psychosocial Contexts: populations in vulnerability, inter-sector cooperation, and citizenship”, held in August 2012 by the Occupational Therapy course of the School of Medicine of Ribeirão Preto – University of São Paulo. This event aimed to discuss the multiple causes and the complexity involved in the phenomenon of the increasing population undergoing homeless conditions in the general country conjuncture and in the municipal context; initiate an analysis and social characterization of this population; and devise strategies to create public policies for social inclusion, reduction of inequalities, and eradication of poverty in the city of Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil, in an interface between the dimensions of action, resources, and responsibilities of many sectors of the public administration in the city (health, education, culture, housing, transportation, and environment, among others) and civil society organizations. The event has generated a document with proposals for strategies aimed at providing homeless people with assistance, which was delivered to the City Hall, the City Council, the Public Prosecutor’s Office, and representatives of social movements. It may be concluded that the meeting has promoted an important interconnection to provide means to the creation of inter-sector cooperation forums and trigger actions aimed at assisting the population in social vulnerability. <![CDATA[Contributions of a graduate program in the health field for professional education: experience report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401471&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo relata uma experiência de aprendizagem ocorrida durante uma disciplina de pós-graduação na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, na qual os alunos puderam vivenciar a prática de uma estratégia metodológica de análise de discurso. Para tanto, um grupo de trabalho de alunos desenvolveu um projeto com o objetivo de identificar as expectativas de pós-graduandos acerca da contribuição do curso nas práticas profissionais. Realizou-se a coleta e análise dos discursos de 21 sujeitos. Foram apresentadas perguntas sobre o tema e as respostas foram coletadas com auxílio do software QLQT; elas foram analisadas manualmente segundo a estratégia metodológica do discurso do sujeito coletivo. Os resultados indicam que, de maneira geral, os sujeitos que cursam pós-graduação na área da saúde acreditam que ela influi positivamente em suas práticas profissionais.<hr/>This article reports a learning experience that took place during a graduate course discipline at the School of Public Health of the University of São Paulo, where students could make contact with the practice of a methodological discourse analysis strategy. To do this, a working group of students has developed a project aimed at identifying the expectations of graduate students with regard to the course contribution in professional practices. The collection and analysis of the discourse of 21 subjects were conducted. Two questions on the theme were proposed and the answers were collected by using the software QLQT; they were analyzed manually according to the methodological strategy of collective subject discourse. The results indicate that, generally, the subjects who attend a graduate course in the health field believe it influences positively on their professional practices.