Scielo RSS <![CDATA[Saúde e Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-129020140003&lang=es vol. 23 num. 3 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300725&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Violence: an issue at the interface between health and society]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300727&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[The vulnerability of youth to violent death: a case study in the context of “Crimes of May]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300733&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo aborda a história de um jovem morador de um bairro periférico de São Paulo sumariamente executado no contexto dos “Crimes de Maio” ocorridos em 2006. Utiliza-se do arcabouço conceitual da vulnerabilidade como forma de compreender os diferentes elementos envolvidos na sua vitimização. Esse conceito proporciona uma perspectiva ampla e dinâmica que considera a suscetibilidade a um determinado evento enquanto dependente não só de aspectos individuais, mas também relacionais e contextuais, evitando efeitos estigmatizantes. A análise desenvolvida enfatiza a incerteza social juvenil e a situação de liminaridade em relação ao “mundo do crime”; os processos de violência policial que recaem sobre determinadas parcelas da população, bem como a situação de impunidade. Tais elementos ocupam hoje uma posição central na conformação da vulnerabilidade de jovens à violência letal, o que torna necessária sua problematização para o desenvolvimento de ações de prevenção, inclusive no setor da saúde.<hr/>This article discusses the life story of a young resident of a suburb of Sao Paulo executed in the context of “Crimes of May” which occurred in 2006. We used the conceptual framework of vulnerability in order to understand the different elements involved in his victimization. This concept provides a broad and dynamic perspective that considers the susceptibility of potentially threatening events as dependent not only on individual aspects, but also on relationa processes and contextual elements, avoiding stigmatizing effects. The analysis emphasizes the uncertainty and the situation of social limiarity of the young population with the “world of crime”; cases of police violence directed at particular groups of people, and the situation of impunity. These elements occupy a central role in youth vulnerability to lethal violence, making it necessary to consider all the above mentioned elements for the development of preventive actions, inclusive in the health sector. <![CDATA[Discourses and images of violence<sup></sup>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300749&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo baseou-se na pesquisa de doutorado “Discursos e imagens da violência”, na qual abordamos as mortes violentas (homicídios) na metrópole de São Paulo, privilegiando o estudo das elaborações subjetivas e culturais que ocorrem em torno desse fenômeno. O objetivo desta pesquisa foi abordar dois tipos de discursos sobre as mortes violentas: o discurso de uma população submetida ao evento das mortes violentas e o discurso da mídia televisiva sobre o fenômeno da violência. Há duas vertentes metodológicas neste estudo. A primeira é uma abordagem etnográfica de um bairro situado ou visto como “território violento” na cidade de São Paulo. A segunda são duas análises de discursos sobre as mortes violentas: o discurso da mídia televisiva e o discurso dos moradores do território. Nos resultados da etnografia do território violento encontramos, na trama da sociabilidade, angústia, medo, estratégias de sobrevivência e outros subterfúgios para viver num bairro violento. Nas narrativas dos moradores encontramos uma série de discursos verbais fragmentados, caóticos, desorganizados onde estava presente o terror da proximidade excessiva com a morte. Em contraponto, na análise do discurso da mídia televisiva, encontramos o excesso de imagens, verbalizações, teorizações e interpretações sobre a violência.<hr/>This article was based of the Ph.D research “Discourses and Images of Violence” in which we discuss violent deaths (homicides) in the São Paulo metropolis, favoring the study of cultural and psychic elaborations that happen around this phenomenon. The main objective of this research was to address two types of violent deaths discourses. The discourse of a population submitted to the event of violent death and the discourse of the televised media about the violence phenomenon. There are two approaches in the methodology of this research. The first one is an ethnographic approach to as seen as a violent territory in the city of São Paulo. The second one refers to two analysis of violent deaths discourses: televised media and narratives of the territory residents. The ethnographic results of the violent territory found in the sociability strand, distress, fear, survival strategies and other excuses to live in a violent neighborhood. In the resident narratives we find a series of fragmented verbal discourses, chaotic, not organized were the terror to excessive closeness to death was present. On the other hand, analyzing the discourse of the televised media, we find an excess of images, verbalizations, theories and interpretations about violence. <![CDATA[Youth, violence and collective action]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300764&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo do estudo foi analisar e comparar as ações coletivas e as experiências participativas de promoção da saúde dos jovens, para o enfrentamento e resistência à violência, nos distritos administrativos do Grajaú e Jardim Ângela, visando contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas direcionadas à juventude local. Estudo de caso que compreendeu a articulação de dados obtidos por meio de entrevistas individuais, formulários semiestruturados, questionários autoaplicáveis com lideranças, profissionais de saúde e da educação, jovens, pais de jovens não estudantes e gestores. Foi realizada a análise de conteúdo com o auxílio do software Sphinx plus Versão 4.0 e comparados os dados entre os dois distritos. Na análise da rede de proteção aos jovens, constatou-se que as intervenções, nos distritos do Grajaú e Jardim Ângela, estão voltadas principalmente para a redução do risco de violência, com foco na educação, cultura, desenvolvimento socioeducativo, esportes e lazer. As políticas públicas e ações coletivas destinadas à juventude são fragmentadas e desarticuladas em ambos os distritos e os jovens não atuam como protagonistas das ações. A rede de proteção aos jovens é difusa em ambos os Distritos, as escolas têm papel preponderante e as entidades têm vocação para a prática assistencial. Verificou-se uma tendência de queda maior da taxa de mortalidade por agressões/homicídios no distrito do Jardim Ângela do que no de Grajaú, a partir de 2003. Apesar da redução registrada nos índices de violência, estes são, ainda, elevados nos dois distritos em relação ao restante do município.<hr/>O objetivo do estudo foi analisar e comparar as ações coletivas e as experiências participativas de promoção da saúde dos jovens, para o enfrentamento e resistência à violência, nos distritos administrativos do Grajaú e Jardim Ângela, visando contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas direcionadas à juventude local. Estudo de caso que compreendeu a articulação de dados obtidos por meio de entrevistas individuais, formulários semiestruturados, questionários autoaplicáveis com lideranças, profissionais de saúde e da educação, jovens, pais de jovens não estudantes e gestores. Foi realizada a análise de conteúdo com o auxílio do software Sphinx plus Versão 4.0 e comparados os dados entre os dois distritos. Na análise da rede de proteção aos jovens, constatou-se que as intervenções, nos distritos do Grajaú e Jardim Ângela, estão voltadas principalmente para a redução do risco de violência, com foco na educação, cultura, desenvolvimento socioeducativo, esportes e lazer. As políticas públicas e ações coletivas destinadas à juventude são fragmentadas e desarticuladas em ambos os distritos e os jovens não atuam como protagonistas das ações. A rede de proteção aos jovens é difusa em ambos os Distritos, as escolas têm papel preponderante e as entidades têm vocação para a prática assistencial. Verificou-se uma tendência de queda maior da taxa de mortalidade por agressões/homicídios no distrito do Jardim Ângela do que no de Grajaú, a partir de 2003. Apesar da redução registrada nos índices de violência, estes são, ainda, elevados nos dois distritos em relação ao restante do município. <![CDATA[Process of dealing with violence against women: intersectoral coordination and full attention]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300778&lng=es&nrm=iso&tlng=es Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, de abordagem qualitativa e com objetivo de identificar elementos que interferem no processo de enfrentamento da violência contra a mulher. Realizou-se entrevista com representantes de 15 serviços que integram a Rede de Atenção a Pessoas em Situação de Violência na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Os dados foram organizados com base na análise temática de Bardin. O estudo mostrou que a articulação intersetorial e a atenção disponibilizada pelos serviços são elementos que interferem no enfrentamento da violência contra a mulher. Ambos os elementos guardam relação com o fortalecimento da rede de atenção a mulheres vítimas de violência. O estudo sinaliza para a necessidade de se conhecer as atribuições de outras instituições e reafirma a importância da articulação entre elas. Oferece ainda elementos que orientam o desenvolvimento de políticas e ações articuladas no sentido de favorecer o processo de enfrentamento da violência contra as mulheres.<hr/>This is an exploratory descriptive study with qualitative approach in order to identify factors that interfere in the process of dealing with violence against women. We conducted interviews with representatives of 15 departments participating in the Network of Care for People Experiencing Violence in the city of Salvador, Bahia, Brazil. Data were organized on the basis of thematic analysis of Bardin. The study showed that intersectoral coordination and care services are provided by the factors that interfere in the fight against violence against women. Both elements are related to strengthening the network of care for women victims of violence. The study points out the need to know the powers of other institutions and reaffirms the importance of coordination between them. It also provides the elements that guide the development of coordinated policies and actions to facilitate the process of dealing with violence against women. <![CDATA[Sexual violence against women in Brazil: achievements and challenges of the health sector in the 2000s]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300787&lng=es&nrm=iso&tlng=es O artigo traz uma revisão sobre as políticas públicas para o enfrentamento da violência sexual contra mulheres desenvolvidas ao longo da década de 2000. Analisa o embate sobre os avanços, retrocessos e desafios do tema à luz das proposições do setor saúde. Foram analisados documentos institucionais e artigos selecionados sobre o assunto, apontando variadas estratégias para intervenções propostas e realizadas pelo Sistema Único de Saúde. O texto apresenta ainda questões emblemáticas que nos fazem refletir sobre os desafios a serem superados pelos gestores de saúde na década atual, tais como a cobertura e continuidade dos serviços de atenção e capacitação permanente dos profissionais, bem como o atendimento para a interrupção da gravidez, prevista em lei.<hr/>The article brings a revision on the public politics for the confronting of the sexual violence against women developed along the decade of 2000s. It analyzes the collision on the progress, retreats and challenges of the theme to the light of the propositions of the section health. Institutional documents and articles were analyzed selected on the subject, pointing varied strategies for intervention proposed and accomplished by the Brazilian National Health System. The text still presents emblematic questions that send us to think on the challenges to be overcome by the managers of health in the current decade, such as the covering and continuity of the services of attention, the professionals’ permanent training, as well as the service to the legal abortion. <![CDATA[Justice system and secondary victimization of children and or adolescents victims of sexual violence in the family]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300801&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo aponta resultados de pesquisa realizada junto aos juízes de direito, sobre a inquirição de crianças e/ou adolescentes, vítimas de violência sexual, no sistema de justiça. Referencial teórico centrado na visão do contexto ecológico do desenvolvimento humano. O método foi de natureza qualitativa, com entrevista semiestruturada e observação livre, em Comarcas do Judiciário Brasileiro. O tratamento dos dados deu-se a partir da técnica de análise de conteúdo temática, que aponta “Impotências e Limites” e “Violência Secundária”. Na primeira, o juiz, desprovido de preparo, socorre-se à hora da inquirição da vítima, de modelo cujas bases estão na prática, experiência de vida, sem apropriar-se das estruturas necessárias ao procedimento. A didática utilizada é de senso comum. “Violência Secundária” evidencia que os modos de intervenção do lugar do judiciário podem ser vistos como aspectos de revitimização de crianças e adolescentes, quando apenas ouve tais pessoas em sucessivos momentos para obtenção de materialidade da prova para incriminação do agressor, em discordância entre a prioridade imediata e a absoluta assegurada legalmente pela Constituição Federal Brasileira. O Sistema Judicial não demonstra estar organizado para priorizar questões envolvendo crianças e adolescentes. Seja como suporte para lidar com as possíveis implicações da inquirição, seja na discussão para se formular abordagens que evitem a violência secundária de vítimas de violência sexual. O campo da saúde poderá trazer contribuições para a área judiciária desde que o problema seja visto a partir de uma dimensão interdisciplinar, ainda que caiba ao judiciário a palavra final para a sua solução.<hr/>The present paper addresses the results of research conducted in collaboration with judges into the interrogation of child and adolescent victims of sexual abuse. The theoretical framework used was based on the Ecological Systems Theory. Qualitative research methods were used, with a semi- structured survey and free observation in different jurisdictions. The data was examined using thematic content analysis, through which two categories stand out: “lack of training and limitations” and “secondary abuse”. In the former, an unprepared judge will, when interrogating, resort to a technique based on practice, life experience and instincts, without following the necessary structural procedures. The rationale used is based on common sense. “Secondary abuse” clearly shows that local judicial intervention methods can be seen to re-victimize children and adolescents, since they only hear the victim’s testimony, on successive occasions, in order to obtain evidence to incriminate the aggressor. Acting in this way may generate discord between the immediate priority and the absolute priority guaranteed by the Brazilian Constitution. The judicial system does not show itself to be organized towards prioritizing issues involving children and adolescents, whether in terms of handling the possible implications of a hearing or discussing new approaches to preventing secondary abuse towards victims of sexual abuse. The field of health can support the justice system on this issue. To do this the problem must be approached from an interdisciplinary perspective, although the justice system is ultimately responsible for the solution. <![CDATA[The foundation of care: Family Health Program teams dealing with domestic violence situations]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300814&lng=es&nrm=iso&tlng=es A violência tem se constituído importante objeto da saúde pública, tanto na produção científica como na elaboração de políticas públicas. O presente artigo tem como objetivo analisar as estratégias de cuidado construídas por equipes de saúde da família frente a situações de violência doméstica. Optou-se por uma abordagem qualitativa feita pela análise de casos traçadores identificados pelas equipes como “difíceis”, “típicos” e “bem-sucedidos”. Foram entrevistadas duas equipes de saúde da família e profissionais de diferentes serviços da rede intersetorial. Os resultados mostraram que a organização do serviço a partir das diretrizes da Estratégia de Saúde da Família propiciou condições favoráveis para o enfrentamento da violência doméstica. Os profissionais identificaram diferentes tipos de violência nas famílias atendidas, mas as ações das equipes voltaram-se prioritariamente para as situações de maus-tratos contra a criança. A violência contra a mulher em geral não foi tomada como objeto da equipe, demonstrando diferentes graus de “visibilidade” entre as violências. As estratégias incluíram ações de vinculação à família, de monitoramento dos casos e avaliação dos aspectos biomédicos, mas também ações incisivas, como a internação compulsória. As estratégias construídas alternam-se entre uma perspectiva prescritiva e outra centrada na ideia de cuidado, no diálogo com as famílias e suas necessidades. Os agentes comunitários de saúde e os profissionais do NASF foram os principais protagonistas nesses atendimentos, numa articulação entre o saber prático e técnico.<hr/>As violence has proved to be an important public health issue, it has stimulated scientific production and the development of public policies. The objective of the present article is to understand the care strategies developed by Family Health Program Teams in Diadema to handle domestic violence situations. A qualitative analysis approach of selected cases identified by the teams as “difficult”, “typical” and “successful” was adopted. Two Family Health Program teams and different professionals from the intersectoral network were interviewed. Organizing services according to the Family Health Strategy guidelines has shown to be a facilitating factor to develop care strategies to handle domestic violence. Professionals identified different kinds of violence in the assisted families, but the actions of the teams focused mainly on the child abuse related situations. Violence against women in general was not taken into account by the teams, which shows different degrees of “visibility” among the various types of violence. Strategies included actions to promote deeper bonds with the family, cases monitoring and biomedical aspects evaluation, as well as more acute actions such as mandatory hospitalization. The strategies developed alternate from a prescriptive perspectivel to one more centered in the concept of Care, during the interaction with the families and regarding their needs. The community health agents and NASF professionals were the main protagonists in these cases, articulating practical and technical knowledge. <![CDATA[Intrafamily violence and actions strategies of the Family Health team]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300828&lng=es&nrm=iso&tlng=es O estudo objetivou conhecer os tipos de violência intrafamiliar identificados pelos profissionais das equipes da Estratégia Saúde da Família e descrever as estratégias de intervenção implementadas pelos profissionais das equipes de saúde da família (ESF) nas situações de violência. Pesquisa-ação realizada em três unidades de saúde da família do município de Jequié/BA, com 25 profissionais das ESF. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, analisadas com base na técnica de análise de discurso proposta por Fiorin. Os resultados evidenciaram a identificação pelos profissionais das ESF da negligência e violência física e psicológica contra crianças; violência física e psicológica contra a mulher; e violência contra idoso provocada pelos familiares cuidadores. Os profissionais das ESF apóiam as famílias no reconhecimento da violência, propiciando a escuta, orientações e encaminhamento aos órgãos competentes; apesar de encontrarem algumas dificuldades nesse processo, como a falta de articulação mais efetiva com os órgãos de proteção e assistência às vítimas. Para a prevenção e combate à violência intrafamiliar as ESF devem agregar a rede de serviços especializados das áreas da saúde, social, de segurança e justiça e da comunidade para uma atuação integral.<hr/>The study aimed to know the types of intrafamily violence identified by the teams of the Family Health Teams (FHT) and describe the intervention strategies implemented by the teams FHT in situations of violence. Action research conducted in three Family Health Units from the city of Jequié/BA with 25 professionals from the ESF. Data were collected through semi-structured interviews, after approval by the Ethics and Research Committee of the State University of Bahia’s southwest, under protocol nº 055/2009 and analyzed based on the technique of discourse analysis proposed by Fiorin. The results show the identification by the FHT professionals of negligence and physical and psychological violence against children, physical and psychological violence against women and violence against elderly caused by the family caregivers. The FHT professionals support families in recognition of violence, providing listening, orientations and forwarding to the competent authorities; despite finding some difficulties such as lack of a more articulation effective with the protection organs and assistance to victims. For prevention and combating intrafamily violence the FHT shall aggregate the network of specialized services in the areas of health, social, security and justice and the community to a full performance. <![CDATA[<em>We live balancing dishes: </em>perspectives on violence that interrogates the public mental health in the municipality of Rio de Janeiro, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300841&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo buscou caracterizar a rede de saúde mental do município do Rio de Janeiro e compreender os caminhos, práticas e discursos voltados à atenção prestada às pessoas em situação de violência que chegam a esses serviços. Realizou-se um estudo exploratório de abordagens quantitativa e qualitativa que abordou profissionais e gestores em 22 unidades de saúde mental. Como resultado identificou-se a produção de conhecimentos e estratégias para lidar e intervir nas situações tendo como efeitos a interrupção do ciclo de violência, entretanto estas ações têm pouca visibilidade em toda a rede de saúde e estão pouco integradas às diretrizes da Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências (PNRMAV). Conclui-se que a atenção na área da saúde mental às vítimas da violência vem sendo realizada, entretanto, de forma não integrada à PNRMAV o que expõe lacunas importantes.<hr/>This article has sought to characterize the mental health network of the city of Rio de Janeiro and understand the ways, practices and discourses focused the attention given to persons in situations of violence that come to these services. We carried out an exploratory study of quantitative and qualitative approaches that tackled professionals and managers in 22 mental health units. As a result we identified the production of knowledge and strategies to deal with situations and intervene in effect as stopping the cycle of violence, however these actions have little visibility into the entire network of health and are poorly integrated guidelines of National Policy on Reduction of Morbidity and Mortality from Accidents and Violence (PNRMAV). We conclude that attention in the area of mental health for victims of violence is being held in a non-integrated meanwhile PNRMAV which exposes the gaps. <![CDATA[The scientific literature on access within the Brazilian National Health System in Brazil: advances, limitations, and challenges]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300855&lng=es&nrm=iso&tlng=es A importância do acesso aos serviços de saúde para a superação dos impasses no âmbito da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) motivou a sistematização dos seus avanços, limites e desafios por meio de uma revisão da produção científica. Este estudo apresenta os principais resultados das pesquisas sobre acesso, tendo como universo de análise 5 revistas científicas brasileiras de Saúde Coletiva, indexadas internacionalmente e disponibilizadas na Scientific Electronic Library Online (SciELO). Contemplaram os critérios de inclusão 25 artigos envolvendo pesquisas qualitativas e relatos de experiências, escritos em português, espanhol e inglês, publicados de 2002 a 2011. Na análise do campo objetal, os resultados evidenciam a noção de acesso relacionada às seguintes categorias: processos de trabalho; organização da rede de atendimento; sistema e modelo de atenção. Centrados na avaliação das condições de acesso, os estudos direcionam as críticas aos aspectos de esgotamento do sistema, sendo a organização da rede de atendimento o principal alvo das discussões, à luz das representações sociais dos sujeitos envolvidos, em especial dos usuários dos serviços. Limites, avanços e desafios são identificados com ênfase nos níveis da micro e mesogestão, isto é, no âmbito dos processos de trabalho e na organização da rede, ficando em segundo plano a análise da lógica do sistema, definidora do modelo de atenção, que organiza o acesso aos serviços, bem como as respostas às necessidades advindas dos determinantes sociais da saúde, das transições demográficas e epidemiológicas e do papel do controle social na efetivação do direito à saúde.<hr/>The importance of access to health services in order to overcome obstacles within the management of the Brazilian National Health System gave rise to the systematization of its advances, limitations, and challenges by means of scientific literature review. This study presents the main results of researches on access, having as its universe of analysis 5 Brazilian scientific journals on Collective Health, internationally indexed and available in the Scientific Electronic Library Online (SciELO). The inclusion criteria were met by 25 articles involving qualitative researches and experience reports, written in Portuguese, Spanish, and English, published from 2002 to 2011. In the object field analysis, results show the notion of access related to the following categories: work processes; service network organization; health care system and model. Focused on assessing access conditions, the studies aim their criticism at aspects of system failure, and the service network organization is the main target of discussions, in the light of social representations of the subjects involved, particularly service users. Limitations, advances, and challenges are identified with an emphasis on the micro and meso management levels, i.e. within work processes and network organization, and the analysis of system rationale remains in the background, in spite of defining the health care model, which organizes access to services, as well as the answers to needs deriving from the social determinants of health, demographic and epidemiological transitions, and the role played by social control in the realization of the right to health. <![CDATA[Rethinking the access to healthcare in the Family Health Strategy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300869&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo apresenta hipóteses interpretativas sobre a ausência de regulamentação institucional do acesso – caracterizado por certo desvio e/ou subvalorização do mesmo – na atenção primária à saúde (APS) brasileira, especialmente na Estratégia Saúde da Família (ESF), no seu aspecto de prover acesso rápido ao cuidado clínico longitudinal aos adoecidos e ou demandantes. As hipóteses para esse problema foram contextualizadas em dois eixos: nas normativas do SUS e nas discussões presentes na área da saúde coletiva. No primeiro eixo apresenta-se uma discussão envolvendo a influência histórico-cultural norte-americana na saúde pública brasileira, a visão focalizada de APS como “cesta básica” de serviços, a priorização da promoção/prevenção nas diretrizes institucionais, o acolhimento (única diretriz estimuladora do acesso fácil na ESF/APS) e o dimensionamento da proporção usuários/equipes da ESF, o que fundamenta a defesa da expansão dessas equipes e o seu redimensionamento. No segundo eixo faz-se uma discussão crítica envolvendo o relativo isolamento brasileiro da experiência dos países desenvolvidos com APS forte, a influência da crítica das relações entre a biomedicina e o capitalismo, a ênfase na promoção e prevenção como objetivos prioritários de trabalho nas equipes da ESF/APS, o distanciamento do meio acadêmico das realidades dos serviços da ESF e a estratificação social que fomenta o uso subsidiado do sistema privado pelas camadas médias e elites brasileiras. Por fim, se propõe a revalorização do acesso fácil ao cuidado com longitudinalidade como fundamental para concretizar as quatro lógicas que devem convergir nas práticas da APS/ESF: ético-política, antropológica, epidemiológica e de determinação social da saúde-doença.<hr/>This article presents interpretative hypothesis about the absence of institutional rules for healthcare access to Primary Health Care (PHC) in Brazil, specifically in Family Health Strategy (FHS). Access now is characterized by deviation and/or undervaluation in its operational aspect of providing rapid access to longitudinal clinical care. The hypothesis for this problem has been contextualised along two main axes: SUS institutional norms and the internal debate within the Collective Health field. In the first axis we discuss the North-American influence on Brazilian public health and the understanding of PHC as a “basic package” of healthcare services; the priority given to health promotion in the institutional health policies, as well as the Embracement (the only policy to stimulate the easy access in PHC/FHS) and the sizing of users/FHS team ratio. All that gives support for expanding and resizing the users/FHS ratio. The second axis, discuss Brazil’s relative isolation from the experience of developed countries with strong PHC; the critique of the relationship between biomedicine and capitalism; the emphasis on health promotion and disease prevention as the priority working objectives in PHC/FHS; the distance kept by the academic environment of the reality of FHS services; Brazilian social stratification, which fosters the use of subsidized private health systems by elites and middle classes. Finally, we argue that easy access to longitudinal healthcare should be regarded as fundamental for achieving the four dimensions which must converge into the PHC/FHS action: the ethical-political, anthropological and epidemiological dimensions and the social determinants on health and disease. <![CDATA[Challenges of social participation in health councils]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300884&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo do artigo é explicitar, por meio de uma análise teórica, a importância do papel da sociedade e da construção de sujeitos políticos na implementação do SUS através dos Conselhos de Saúde. Visa contribuir para a discussão sobre modos de participação social que vêm sendo construídos no interior das arenas dos colegiados de participação na democracia brasileira. Discutem-se as transformações políticas deflagradas entre os anos 1970 e 1990, em que diferentes modos de participação social encontrariam seus principais desafios políticos. Em seguida, analisam-se alguns dos dilemas da participação da sociedade nos conselhos sob uma perspectiva teórica, sustentada pela reflexão sobre novos movimentos sociais e representação de interesses (ou neocorporativismo). Os Conselhos de Saúde, nos anos 1990, se institucionalizaram e expressaram a necessidade da aproximação entre Estado e sociedade. Formalizaram a participação da sociedade e o controle social na construção das agendas políticas da saúde, sendo profundamente influenciados pela conjuntura política nacional. Conclui-se sobre a mudança operada nos Conselhos de Saúde e o papel efetivamente desenvolvido por eles nos dias de hoje.<hr/>The aim of this article is to explicit, through a theoretical analysis, the important role of society and the construction of political subjects in the implementation of SUS by the Health Councils. These reflections contribute to the discussion on modes of social participation that are being built within the arenas of collegiate participation in Brazilian democracy. It discusses the political changes triggered between 1970 and 1990, when different modes of social participation would find their main policy challenges. Then, we analyze some of the dilemmas of social participation on councils from a theoretical perspective, based on the reflection on new social movements and on neo-corporatism. Health Councils, in 1990, became institutionalized and expressed the need for compromise between the state and society. They formalized social participation and social control on the construction of the political agendas of health, being deeply influenced by domestic political context. The conclusion discusses the change created in Health Councils and the role they effectively play nowadays. <![CDATA[Avaliação de processo educativo sobre consumo prejudicial de drogas com agentes comunitários de saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300897&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste estudo foi avaliar as transformações relativas às concepções e propostas de práticas dos agentes comunitários de saúde (ACS), que participaram de processo educativo acerca das ações na atenção básica em saúde, voltadas a pessoas que consomem drogas de forma prejudicial. O processo educativo foi participativo e partiu de considerações teóricas da Saúde Coletiva, campo que concebe o consumo de drogas como fenômeno de natureza social e propõe políticas e práticas intersetoriais para lidar com essa questão. A coleta de dados adotou formulário pré-pós-teste com questões abertas, que foram respondidas por 16 ACS. Os dados foram analisados com vistas a verificar a homogeneidade/heterogeneidade dos achados em relação às categorias de análise teóricas que fundamentaram o processo educativo. Os resultados foram divididos em: concepções sobre consumidores de drogas e determinantes do uso; e políticas e práticas sociais para o cuidado em saúde envolvendo o uso de drogas. Por meio da avaliação, constatou-se que o processo educativo expôs a contradição entre os discursos moralistas predominantes e a realidade social do território onde esses ACS atuam. Conclui-se que houve transformação dos ACS em relação às suas concepções sobre o consumidor de drogas e sobre os problemas advindos do consumo de drogas. Os ACS identificaram suas limitações práticas e a responsabilidade do Estado relativa às políticas públicas voltadas ao consumo de drogas. A avaliação do processo educativo por meio de formulário pré-pós-teste mostrou-se útil para compor a análise da transformação do discurso dos participantes. <![CDATA[Infant mortality in the perception of health managers and professionals: determinants of its decline and current challenges in a southern Brazilian town]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300908&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo objetivou analisar a percepção de gestores e profissionais da saúde sobre os determinantes para o declínio da mortalidade infantil nas últimas décadas, bem como os desafios para a continuidade da redução dos valores desse indicador em Londrina (PR). Foi realizado uma pesquisa qualitativa com análise de entrevistas de 38 gestores, profissionais de saúde e pesquisadores, selecionados pela técnica da bola de neve. Na visão dos entrevistados, os determinantes para a redução da mortalidade infantil foram melhorias das condições de vida e medidas implantadas por políticas públicas e ações setoriais e extrassetoriais. Os desafios atuais dizem respeito, principalmente, à qualificação da assistência pré-natal, à redução da gravidez na adolescência, à melhoria da atenção hospitalar ao recém-nascido prematuro, à prevenção da prematuridade e ao financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS). O aumento da proporção de mortes neonatais torna mais complexo e difícil reduzir a mortalidade infantil. Compreender as dificuldades e identificar os desafios, sob a percepção de gestores e profissionais da saúde, pode contribuir para o planejamento das ações necessárias para a melhoria da saúde das crianças menores de 1 ano e para a redução da mortalidade infantil.<hr/>This study aimed to analyze the perception of health managers and professionals of determinants for the decline in infant mortality over the last decades, as well as the challenges to keep on reducing the values of this indicator in Londrina, Paraná, Brazil. A qualitative research was conducted by analyzing the interviews of 38 managers, health professionals, and researchers, selected using the so-called snowball technique. According to respondents’ view, the determinants for reducing infant mortality were improvements in life conditions and measures implemented through public policies and sector and extra-sector actions. The current challenges are mainly related to providing a better prenatal care, reducing adolescent pregnancy, improving the hospital care provided to a premature newborn infant, prematurity prevention, and funding by the Brazilian National Health System. The increased proportion of neonatal deaths makes reducing infant mortality more complex and difficult. Understanding difficulties and identifying challenges, in the perception of health managers and professionals, may contribute to planning the actions needed to improve the health of children under 1 year of age and reduce infant mortality. <![CDATA[Percepções de gestores municipais sobre ações de promoção da saúde: em foco os agentes comunitários de saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300919&lng=es&nrm=iso&tlng=es Considerando a importância de investigar a competência de promoção da saúde na prática dos agentes comunitários de saúde e o fato de que a visão dos gestores de saúde influencia no desenvolvimento dessa competência, este artigo descreve as percepções dos gestores de saúde sobre as ações de promoção da saúde praticadas pelos agentes comunitários de saúde. Trata-se de pesquisa qualitativa cujo cenário de estudo foi o Colegiado de Gestão Regional do Alto Capivari do Departamento Regional de Saúde de Presidente Prudente (SP). Foram sujeitos da pesquisa os secretários municipais de saúde. Os dados foram coletados por meio de um questionário com perguntas abertas em julho e agosto de 2011. As respostas foram submetidas à técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin. Os resultados apontaram que os gestores de saúde confundem a competência promoção da saúde e prevenção com monitoramento de grupos específicos e morbidades. Também se observou que os gestores não conseguem diferenciar a Política Nacional de Promoção da Saúde e a Política Nacional de Atenção Básica. Cidades onde os gestores municipais compreendiam e diferenciavam melhor essas políticas apresentavam agentes comunitários de saúde mais engajados na realização de ações de promoção da saúde, inclusive com práticas de intersetorialidade bem estruturadas. Conclui-se que os gestores municipais de saúde desempenham um papel fundamental para a efetivação da competência de promoção da saúde pelo agente comunitário de saúde e pela equipe de Saúde da Família. <![CDATA[Processos de trabalho na saúde pública: humanização e efetivação do Sistema Único de Saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300928&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente artigo trata da temática “processos de trabalho no campo da saúde pública”, tendo a Política Nacional de Humanização (PNH) e, mais especificamente, um curso de formação de apoiadores institucionais como referências. Por meio dessa atividade formativa e desde uma perspectiva cartográfica, foi composto um campo de pesquisa acompanhando/produzindo reflexões referentes ao modo como os processos de trabalho têm se realizado na saúde pública. Objetiva, assim, problematizar como a PNH tem comparecido nesse cenário, que questões têm sido levantadas, com quais impasses os trabalhadores se deparam em seu cotidiano do fazer-saúde, quais estratégias de enfrentamento têm sido disparadas. Parte do princípio de que os modos como os processos de trabalho são concebidos e realizados repercutem na produção de mudanças nas práticas de saúde e na efetivação do Sistema Único de Saúde (SUS) como política pública. Além do acompanhamento dos momentos presenciais do curso, foram realizadas entrevistas. Utilizou-se um roteiro de perguntas iniciais para disparar conversas com os trabalhadores formandos do curso e com formadores, estes últimos denominados “apoiadores pedagógicos”. Como resultados, obteve-se a problematização coletiva acerca do trabalho no contemporâneo e de importantes elementos que se presentificam no campo pesquisado, contribuindo assim para mudanças no cotidiano do fazer-saúde em que os trabalhadores estão inseridos, bem como ampliação dessa discussão no campo da saúde pública. <![CDATA[Effects of acceleration of work pace in the health of public servants working at a federal special court]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300942&lng=es&nrm=iso&tlng=es Os recentes incrementos tecnológicos promovidos junto ao serviço judiciário federal trouxeram avanços importantes para a melhoria dos atendimentos prestados à população, contudo originaram novas demandas organizacionais aos trabalhadores do setor. Objetivo Conhecer as repercussões da organização do trabalho no cotidiano laboral e na saúde dos servidores do Juizado Especial Federal de Porto Alegre (RS).Procedimentos metodológicos Desenvolveu-se uma pesquisa de abordagem qualitativa, por meio de entrevistas semiestruturadas com 17 servidores de um juizado especial federal. As falas foram gravadas em áudio, transcritas e submetidas à análise de conteúdo. O referencial teórico da psicodinâmica do trabalho fundamentou a interpretação dos achados.Resultados Foram identificadas duas categorias de análise: (1) Mudanças na organização do trabalho: de processos judiciais físicos à aceleração virtual e (2) Adaptação dos profissionais às mudanças e suas repercussões sobre a saúde. Na primeira categoria foram discutidas as transformações vivenciadas pelos trabalhadores a partir da implantação dos sistemas informatizados de recebimento e análise dos processos judiciais. Na segunda categoria revelaram-se as exigências psíquicas e físicas que os trabalhadores associaram ao contexto laboral.Conclusão Concluiu-se que os trabalhadores se percebem diante de um ritmo acelerado e elevado volume de trabalho, convivendo com sintomas que sugerem o adoecimento e sentindo-se desassistidos quanto às mudanças estabelecidas ao processo de trabalho.<hr/>The recent technological innovations introduced in federal courts have contributed for the improvement of the services rendered to the population; however, they have also brought on new organizational demands to the sector´s workers. Objective To understand the repercussions of the work organization in everyday´s labor and in occupational health of the public servants working at the Federal Special Court of Porto Alegre – RS.Methodological procedures A qualitative approach research was developed by means of semi-structured interviews with 17 employees of a federal special court, which were audio recorded, transcribed and submitted to content analysis. The theoretical referral of the work psychodynamics has founded data interpreting.Results Two categories of analysis have been identified: (1) Changes in the work organization: from manipulating physical judicial files to the virtual acceleration and, (2) The professionals adaptation process to these changes and its repercussions on their health. As to the first category, discussions were carried out about the changes experienced by the workers after the implantation of computerized systems for receipt and analysis of the judicial files. Regarding the second category, the workers revealed the psychic and physical requirements in connection to the labor context.Conclusion The conclusion drawn is that the workers perceive themselves facing an accelerated rhythm and high volume of work, and getting along with symptoms which suggest that they are becoming sick and feel unassisted as to the changes established in the working process. <![CDATA[The health of pyrotechnic workers: a case study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300953&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo apresenta estudo de caso relativo à saúde do trabalhador pirotécnico de Santo Antônio do Monte (MG), cidade cuja economia é dominada pela indústria dos fogos, o que favorece uma estrutura de dominação sobre os trabalhadores e a população local. O sofrimento do trabalhador pirotécnico envolve fatores como relações de trabalho instáveis, risco permanente de acidente súbito, sobrecarga física e psíquica, entre outros. O texto se apoia principalmente nas contribuições de Foucault sobre as relações de poder e na psicodinâmica do trabalho. A coleta de dados baseou-se na observação participante, em notas de diário de campo e em entrevistas semiestruturadas com 16 sujeitos, incluindo trabalhadores e outros atores sociais ligados à economia e à gestão da cidade. A análise dessa realidade de saúde e adoecimento não pode ser reduzida à psicopatologia individual, uma vez que sua gênese é visivelmente psicossocial. O estudo revelou que a monoprodução pirotécnica limita as possibilidades de obter outros empregos e fazer outras escolhas profissionais, à exceção dos “rifeiros”, cujo negócio, no entanto, é feito fora da cidade. Tal cenário fragiliza a organização política, dentro e fora dos muros das fábricas de fogos, minando as ações de resistência dos trabalhadores e da população da cidade como um todo.<hr/>This article presents a case study regarding the pyrotechnic worker’s health in Santo Antônio do Monte, Minas Gerais, Brazil, a town whose economy is dominated by the fireworks industry, something which favors a domination structure on workers and the local population. The pyrotechnic worker’s suffering involves factors such as unstable work relations, permanent risk of sudden accident, physical and psychic work overload, among others. The text is primarily grounded in Foucault’s contributions on power relations and work psychodynamics. Data collection was based on participant observation, field notes, and semi-structured interviews with 16 subjects, including workers and other social actors related to the town’s economy and management. The analysis of this health and illness reality should not be reduced to individual psychopathology, since its genesis is noticeably psychosocial. The study revealed that the pyrotechnic mono-production hinders the possibilities of getting other jobs and making other professional choices, except for “rifeiros”, whose business, however, takes place out of town. This scenario weakens the political organization, inside and outside the walls of fireworks factories, undermining resistance actions taken by workers and the town’s population as a whole. <![CDATA[Voice and work: a study of determinants of changes through teachers’ discourse]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300966&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste estudo é analisar, a partir da manifestação de piora ou melhora de capacidade para o trabalho, os aspectos condicionantes de mudanças na relação entre trabalho e voz, segundo o discurso de docentes da rede municipal de ensino de São Paulo. Participaram as professoras que, em comparação com pesquisa anterior, apresentaram maior diferença tanto para piora (Grupo A) como para melhora (Grupo B) nos resultados do Índice de Capacidade para o Trabalho. Elas foram convidadas a discutir quais aspectos poderiam explicar a melhora ou piora desses resultados, em um contexto de grupo focal. Os relatos foram transcritos e analisados qualitativamente, segundo a recorrência dos enunciados. Constatou-se que o grupo A apresentou condição mais adoecida e maior necessidade de falar sobre as dificuldades no trabalho. O Grupo B apresentou mais força para enfrentar os problemas referentes ao trabalho, inclusive propostas criativas. A favor do Grupo B, também foram registradas melhores relações no trabalho quanto ao apoio social e autonomia.<hr/>This study aims to analyze, by means of manifestation of worsening or improvement in work ability, the aspects conditioning changes in the relation between work and voice, according to the discourse of teachers working at the municipal education network of São Paulo, Brazil. The participants were female teachers who, when comparing with a previous research, had greater difference both in terms of worsening (Group A) and improvement (Group B) in the results of the Work Ability Index. They were invited to discuss which aspects could explain the improvement or worsening in these results, in a focus group context. The reports were transcribed and qualitatively analyzed, according to the recurrence of utterances. We found out that group A showed a worse health status and it had a greater need to talk about difficulties at work. Group B showed more strength to face problems related to work, including creative proposals. In favor of Group B, better work relationships were also registered concerning social support and autonomy. <![CDATA[Arts and tricks of comprehensive interview]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300979&lng=es&nrm=iso&tlng=es O lugar que as entrevistas vieram a ocupar dentro da pesquisa social é muito mais relevante e equacionado de forma substancialmente diferente do passado. Ao sucesso das técnicas de entrevista ditas “semidirectivas” ou “semiestruturadas” próprias aos paradigmas estrutural-funcionalistas, tem-se seguido o uso de formas mais criativas de entrevistar. Entre estas, dá-se destaque neste artigo à entrevista compreensiva, uma técnica qualitativa de recolha de dados que articula formas tradicionais de entrevista semidiretiva com técnicas de entrevista de natureza mais etnográfica. Isto na medida em que a entrevista compreensiva é o culminar técnico e epistemológico do processo de criativização a que o uso das técnicas de entrevista tem sido recentemente sujeito na pesquisa social. Já não é necessariamente concebida como uma técnica neutra, estandardizada e impessoal de recolha de informação, mas como resultado de uma composição (social e discursiva) a duas vozes, em diálogo recíproco a partir das posições que ambos os interlocutores ocupam na situação específica de entrevista (de interrogador e de respondente). A aplicação da entrevista de tipo compreensivo pressupõe a obtenção de um discurso mais narrativo que informativo, resultado da intersubjectividade que se desenrola entre entrevistado e entrevistador. Tal exercício pressupõe da parte do entrevistador uma postura criativa e de improvisação na condução da entrevista, que requer artes e manhas específicas. Refletir sobre as condições de interação da entrevista enquanto situação excecional de comunicação, e os respetivos efeitos na produção de conhecimento e na epistemologia da pesquisa social, é o objetivo central deste artigo.<hr/>The place that interviewing techniques came to occupy within social research is more relevant and differs substantially from the past. The success of more directive interviewing techniques among structural-functionalists paradigms has been followed by the use of more creative forms of interviewing. Among these, this article wants to highlight the comprehensive interview, a qualitative data collection technique that articulates traditional forms of semi-directive interview with interview techniques of a more ethnographic nature. The reason for this option is that comprehensive interviewing is the epistemological and technical culmination of the creativization process to which the use of the interviews has recently been subjected within social research. Interviewing is no longer meant as a neutral, standardized and impersonal technique of gathering information, but as the result of a composition (social and discursive) between two voices, in reciprocal dialogue from the positions that both parties occupy in the specific situation of the interview (of questioner and respondent). The application of the comprehensive interview presumes obtaining a kind of discourse that is more narrative than informative, resulting from the intersubjectivity developed between interviewee and interviewer. Such an exercise requires a creative posture on the part of the interviewer and improvisation in the conduct of the interview, requiring specific arts and tricks. To reflect on the interaction conditions of interviewing process as an exceptional communicative situation, and the respective effects on the production of knowledge and epistemology of social research, are the main objectives of this article. <![CDATA[<em>We are information dealers:</em> educational practices of endemic diseases’ battling agents at a service of zoonoses control in Belo Horizonte, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000300993&lng=es&nrm=iso&tlng=es As zoonoses ocupam importante lugar entre as causas de adoecimento no Brasil. A revisão histórica das diretrizes dos programas governamentais de controle destas enfermidades revela avanços, mas a sua operacionalização no âmbito estadual e municipal depende de fatores socioambientais, institucionais e epidemiológicos. Esta pesquisa objetiva analisar as práticas educativas desenvolvidas por agentes de combate a endemias (ACEs), a partir de um estudo de caso numa região de Belo Horizonte, MG. A investigação envolveu análise documental, dois meses de observação participante da rotina de trabalho dos agentes e entrevistas com 16 ACEs e dois coordenadores do serviço. A região apresentou diversos elementos ambientais, socioeconômicos e culturais associados à ocorrência de zoonoses, mas tais fatores não foram considerados nas orientações dos ACEs aos moradores. Nas ações educativas, predomina a transmissão de informações técnico-científicas relacionadas ao controle de focos, criadouros de vetores e reservatórios de zoonoses; os saberes e a lógica popular não são valorizados. Apesar da centralidade do papel educativo dos ACEs no discurso institucional, as atividades educativas dos agentes são limitadas diante das lacunas na formação profissional, na estrutura organizacional do serviço e no modelo de gerenciamento, pautado em indicadores quantitativos de produtividade. Para compreender a resistência da população ao discurso técnico-científico e incrementar as atividades educativas dos ACEs, é preciso mudar a organização do serviço e desenvolver cursos de formação dos ACEs, centrados na multideterminação do processo saúde-doença, na importância do contexto socioeconômico e ambiental no controle das zoonoses e na educação participativa.<hr/>Zoonoses have an important place among illnesses’ causes in Brazil. A historical review of governmental programs guidelines to control such diseases reveals advances, but their implementation at the municipal and state level depends on socio-environmental factors and on institutional and epidemiological characteristics. This research aims to analyze the educational practices developed by agents that fight endemic diseases (ACE) through a case study in one of Belo Horizonte’s burroughs, MG. The research involved documental analysis, two months of observation of ACE work and interviews with 16 ACE and two coordinators of the service. The region presented several environmental, socioeconomics and cultural elements associated with the occurrence of zoonoses, but these factors were not considered by ACE. The educational activities’ developed by them were based on the transmission of technical-scientific information related to the control of zoonoses’ vectors and reservoirs ; the knowledge of the population was not valued. In spite of the central place attributed to ACE’s educational activities in the institutional discourse, those actions are limited by gaps in their training process and by the organizational structure of the service and management model, based on quantitative indicators of productivity. In order to understand the resistance of the population to technical-scientific discourse and to improve ACE’s educational activities it is necessary to review the service organization and to develop a training process for them based on the multiple determinations of health-disease process, on the importance of environmental and socioeconomic contexts in zoonoses control and on participatory education. <![CDATA[Media, health, and power: a game of representations on dengue fever]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301007&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo desta pesquisa foi construir discursos que representem como a primeira epidemia de dengue em Ribeirão Preto-SP foi abordada pela mídia impressa e trazer para reflexão desdobramentos sobre mídia e poder. Foram reunidas 126 reportagens de novembro de 1990 a março de 1991 dos jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e A Cidade, e das revistas Veja e Revide. Utilizou-se o método do Discurso do Sujeito Coletivo, fundamentado na Teoria das Representações Sociais. A mídia polemizou com a discussão sobre quem seria o grande vilão da epidemia em vez de esclarecer sobre a epidemia em si. Comprovou-se a defasagem da informação disponibilizada. O jogo de representações e a relação mídia/poder ficaram nítidas. Temos como problema não somente a possibilidade de acesso adequado e suficiente às informações produzidas, mas, também, a dificuldade de decidir o que deve ser discutido nos jornais diários para enriquecer, de fato, o arcabouço informacional da população. Para isso, os profissionais que lidam com informação e comunicação em saúde, na mídia impressa, precisam ser capacitados para provocar a aproximação da linguagem técnica à linguagem popular. Para que haja circulação e apropriação da informação em Saúde Pública, é necessário abrir a discussão para a comunidade e capacitá-la para que consiga se expressar. É importante discutir a qual tipo de informação o cidadão tem acesso durante os processos epidêmicos: Informação política ou epidemiológica? Questões políticas não podem se sobrepor a questões prioritárias de saúde nos meios de comunicação presentes no cotidiano das famílias brasileiras.<hr/>This research aimed to construct discourses to represent how the first epidemic of dengue fever in Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil, was approached by the printed media and think through outcomes concerning media and power. 126 Reports were collected from November 1990 to March 1991 from the newspapers Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, and A Cidade, and from the magazines Veja and Revide. The Collective Subject Discourse was the method chosen based on the Theory of Social Representations. The media focused on the polemical discussion about who might be the villain of the epidemic rather than clarifying the epidemic itself. The gap of information provided was found. The game of representations and the relation media/power became clear. There is a problem not only with the possibility of adequate and sufficient access to the information produced, but also the difficulty of deciding what must be discussed in daily newspapers to enrich, in fact, the population’s informational framework. For this, professionals who deal with information and communication in health, in the printed media, should be able to bring technical language closer to popular language. In order to provide circulation and appropriation of information on Public Health, there is a need to open the discussion to community and enable people to speak out. It is worth discussing which type of information the citizen accesses during the epidemic processes: Political or epidemiological information. Political issues cannot overlap priority health issues in the in the daily life media of Brazilian families. <![CDATA[The difficult interface between vector control and primary care: insertion of dengue fever vector control agents into health teams at the primary health centers in São José do Rio Preto, São Paulo, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301018&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo analisa o processo de inserção dos agentes de controle de vetores nas unidades básicas de saúde (UBS) em São José do Rio Preto-SP, designados agentes de saúde (AS), com o objetivo de melhorar a eficácia do programa de controle da dengue. Trata-se de um estudo de caso, baseado na observação direta e no registro das falas dos participantes de fóruns promovidos pela Secretária de Saúde do município com esses profissionais. Realizou-se a análise de conteúdo desses registros, identificando-se cinco categorias: inserção social; integralidade da atenção; intersetorialidade; valorização dos AS; e educação permanente. Os profissionais expressaram a necessidade dos fóruns de discussão serem permanentes; as dificuldades para realizar ações intersetoriais; e o sentimento de valorização profissional por participar das equipes das UBS e por colaborar com a participação comunitária. O estudo possibilitou compreender como ocorreu a inserção dos AS na atenção básica do município e a complexidade do controle da dengue nesse nível de atenção, que envolve questões socioambientais e ações intersetoriais. O estudo revelou as diversas possibilidades de atuação dos AS e a pertinência da sua inserção na atenção básica.<hr/>This study analyzes the insertion process of vector control agents into the primary health centers (PHCs) in São José do Rio Preto, São Paulo, Brazil, designated health workers (HWs), in order to improve the effectiveness of the dengue fever control program. This is a case study, based on direct observation and recording of participants’ speeches in forums held by the municipal Secretary of Health with these professionals. These records underwent content analysis, and five categories were identified: social insertion; comprehensiveness of care; intersectoriality; appreciation of HW; and continuing education. The professionals expressed the need for permanent discussion forums; the difficulties to take intersectoral actions; and the feeling of professional appreciation for participating in teams from PHCs and collaborating to community participation. The study allowed us to understand how the insertion of HWs took place in municipal primary care and the complexity of dengue fever control, at this level of care, which involves socio-environmental issues and intersectoral action. The study revealed the various possibilities of action for HWs and the relevance of their insertion into primary care. <![CDATA[American cutaneous leishmaniasis among Xakriabá indians: images, ideas, conceptions, and strategies for prevention and control]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301033&lng=es&nrm=iso&tlng=es A leishmaniose tegumentar americana (LTA) é uma doença infecciosa em expansão na comunidade indígena Xakriabá, localizada no Norte de Minas Gerais, devido às suas características ambientais e condições precárias. Sua importância como problema de saúde pública entre esses indígenas reside não apenas na elevada incidência, como também nos transtornos que ocasiona à vida dos indivíduos afetados. O presente estudo teve como objetivo identificar imagens, ideias, concepções, atitudes e condições relacionadas às práticas de prevenção e cuidado da LTA na comunidade Xakriabá. Foram realizadas entrevistas com lideranças indígenas, profissionais de saúde, gestores do campo da saúde e educação; grupos focais com profissionais de saúde e educação, além de usuários do Sistema Único de Saúde. As falas foram gravadas mediante assinatura de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. As gravações foram transcritas e analisadas segundo a técnica de análise de conteúdo. A partir do conteúdo apreendido das falas definiram-se as seguintes categorias: imagens, ideias e concepções acerca da doença; compreensão sobre elementos do ciclo da doença; aspectos socioeconômicos e culturais que dificultam a sua prevenção. Evidenciou-se que a prevenção e o controle da LTA na Aldeia Indígena Xakriabá não é um problema simples de ser solucionado. Assim, ações educativas constituem importantes ferramentas para a compreensão da doença, bem como formulação e implementação de estratégias de prevenção. Portanto, é de suma importância, antes de qualquer intervenção na comunidade, a apreensão das concepções, imagens e ideias que essa população tem acerca da LTA, para então, com ela, construir estratégias de controle e prevenção.<hr/>American cutaneous leishmaniasis (ACL) is an infectious disease expanding in Xakriabá indigenous community, located in northern Minas Gerais. The ACL is a important public health problem due to poor living conditions of indigenous, high incidence and disorders that causes the life of affected individuals. This study aimed to identify the images, ideas, conceptions, attitudes and conditions related to practices of prevention and care of ACL in the indigenous community Xakriabá. This is an action research qualitative approach. Interviews were conducted with: indigenous leaders, health professionals, managers in the field of health and education; Focus groups were conducted with: health professionals and education, as well as users of the Unified Health System. Speeches were recorded by signature a Letter of Consent. The recordings were transcribed and analyzed using the technique of content analysis. The content seized from the speeches outlined the following categories: images, ideas and conceptions about the disease; understanding of the elements disease cycle; socioeconomic and cultural aspects that hinder prevention. It was evident that the prevention and control of ACL in Indian Village Xakriabá is not a simple problem to be solved. Thus, educational activities are important tools for understanding the disease, formulation and implementation of prevention strategies. Therefore, it is important apprehension about the conceptions, images and ideas that people have about the disease, before any intervention in the community, in order to create control and prevention strategies together with them. <![CDATA[Living conditions and therapeutic paths in a <em>quilombola</em> community in Goiás, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301049&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste trabalho foi investigar as condições de vida e os itinerários terapêuticos de duas populações quilombolas do Estado de Goiás (Almeidas - comunidade rural e Jardim Cascata - comunidade urbana). Foi realizada uma pesquisa de caráter quanti-qualitativo, com utilização de questionário familiar, entrevista semiestruturada com informantes-chave e observação participante. Foram feitas quatro visitas em cada comunidade nos anos de 2010 e 2011. Em relação às características gerais das comunidades, elas se assemelham entre si e entre populações de baixa renda em geral devido ao baixo nível de escolaridade, de renda e carência de saneamento básico. Os itinerários terapêuticos mobilizam saberes populares, religiosos e os conhecimentos biomédicos por meio do serviço público de saúde. Em Almeidas, são utilizadas, de forma seguida ou simultânea, a automedicação caseira e alopática. Uma senhora muito conhecida na região é responsável pelos tratamentos caseiros. No Jardim Cascata, os moradores utilizam principalmente a automedicação com remédios alopáticos, e os postos de saúde do bairro frequentemente estão sem profissionais para realizar o atendimento. As redes de apoio familiar são mais intensas em Almeidas do que no Jardim Cascata. Nas duas comunidades, os serviços de saúde estão, frequentemente, fechados devido à rotatividade de profissionais e precária infraestrutura. As duas comunidades apresentam determinações históricas que denunciam a falta de atenção pública e marginalização da população pobre.<hr/>The aim of this study was to investigate living conditions and therapeutic paths of two quilombola communities residing in the State of Goiás: Almeidas (rural community), Jardim Cascata (urban community). We conducted a quantitative and qualitative study through questionnaire, semi-structured interviews with key informants and observation of reality. Four visits were made to each community in the years 2010 and 2011. Concerning to the general characteristics, the communities presented a low level of education, low income and lack of basic sanitation. People at those communities mobilize popular, religious and biomedical knowledge in their treatments. At Almeidas, people self medicate using homemade and conventional medication simultaneously. There is an elderly lady who prepares homemade treatments. The people at Jardim Cascata use mainly conventional self-medication. Family support networks are more intense in Almeidas than Jardim Cascata. In both communities, health services are often closed due staff turnover and poor infrastructure. Moreover, the two communities have historical determinations based to a lack of attention from the public sector and marginalization of the poor population. <![CDATA[<em>Jurupari</em> committed suicide?: notes for suicide investigation in indigenous context]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301064&lng=es&nrm=iso&tlng=es No Brasil, há indícios de que alguns povos indígenas apresentam taxas de mortalidade por suicídio significativamente superiores às taxas nacionais e regionais. Por outro lado, evidências apontam para as dificuldades de se transpor categorias biomédicas ao contexto das sociedades indígenas, tendo em vista que estes se valem de referenciais simbólicos particulares para compreender o processo saúde-doença e a morte. O objetivo deste artigo foi refletir sobre as dificuldades para utilização do conceito de suicídio no contexto indígena, ponto crucial para abordagem deste tema através de uma perspectiva menos etnocêntrica. O caminho proposto para tal foi o de se recorrer ao chamado “estranhamento antropológico” do conceito biomédico de suicídio. Para tanto, nós fizemos a análise do mito do Jurupari amplamente difundido entre os povos indígenas da região do Alto Rio Negro, utilizando três perguntas norteadoras: Jurupari queria morrer?; Jurupari morreu?; Quem matou Jurupari? Para responder estas perguntas, recorreu-se a informações etnográficas sobre suicídio entre povos indígenas brasileiros. Através da análise realizada, demonstraram-se as dificuldades de transposição do conceito biomédico de suicídio para o contexto indígena. Isto foi feito na medida em que evidenciamos: 1) a amplificação das dificuldades de se falar de intencionalidade no contexto indígena; 2) as diferentes concepções indígenas sobre morte e morrer; 3) a complexa correlação entre suicídio e homicídio nos sistemas etiológicos nativos. Por fim, apresentaram-se, mesmo que de forma preliminar, algumas eventuais dificuldades como possíveis caminhos para abordagem do suicídio indígena, tanto por meio de estratégias qualitativas como quantitativas.<hr/>Several evidences shows that in Brazil, suicide mortality rates of some indigenous people are significantly higher than national and regional rates. Furthermore, evidence points to the difficulties to transport biomedical categories to the indigenous societies, because they use specific symbolic references to understand the health-disease process and the death. The aim of this paper was to reflect on the difficulties to use the concept of suicide in the indigenous context, an important principle to explore this theme from a less ethnocentric way. The proposed way for this was to resort to the so-called “anthropological strangeness” of the biomedical concept of suicide. To this end, we did an analysis of an indigenous myth that is widespread in the Upper Rio Negro region, the myth of Jurupari, using three guiding questions: Jurupari wanted to die?; Jurupari died?; Who killed Jurupari? To answer these questions we used the ethnographic information about suicide among Brazilian indigenous. Through the performed analysis, the difficulty to transport the biomedical concept of suicide to the indigenous context was demonstrated. This was down when we presented: i) the amplification of the difficulties to speak of intentionality in this context, ii) the different indigenous conceptions about death and dying, iii) the complex correlation between suicide and homicide in native’s etiological systems. Finally, even in a preliminary way, some potential difficulties and possible ways to approach indigenous suicide by qualitative and quantitative strategies was presented. <![CDATA[The experience of a specialized health service for the care of Indian patients]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301077&lng=es&nrm=iso&tlng=es Estudo descritivo, de natureza qualitativa, na modalidade de relato de experiência. Trabalho desenvolvido em serviço de saúde especializado no atendimento a pacientes indígenas a partir de atividades de extensão universitária em acolhimento, promoção e educação em saúde. O Ambulatório do Índio e Hospital São Paulo da UNIFESP são referências no atendimento de média e alta complexidade aos povos indígenas de diversas regiões do Brasil. Os projetos de extensão tiveram por finalidade criar espaços de conversa, identificar percepções sobre processo saúde-doença e estabelecer projeto de cuidado a partir da identificação das necessidades do paciente indígena. Desafiou a equipe de saúde a proposta de formar vínculo com pacientes indígenas que ultrapasse o objetivo de resolução de um problema de saúde, mas adentre nas interfaces entre saúde, cultura e modo de vida. Conclui-se que o Ambulatório do Índio é um espaço permanente de reflexão para o atendimento diferenciado ao paciente indígena nos campos da assistência, ensino, pesquisa e extensão.<hr/>A descriptive study, of qualitative nature, in the modality of experience report. A paper developed in a specialized health service for the care of Indian patients, based on university extension activities of users’ reception, health promotion and education. The Indian outpatients clinic and São Paulo’s Hospital, of the Federal University of São Paulo, are references in medium and high complexity service to Indian populations in several regions in Brazil. The extension projects were intended to create conversation spaces, to identify perceptions about the health-disease process and to establish a health care project, from the identification of the indigenous patient needs. The proposal of forming bonds with Indian patients that go beyond the objective of solving a health problem to enter the interfaces among health, culture and life style was a challenge for the health staff. It can be concluded that the outpatient clinic of the Indian is a permanent space for reflection, for a differentiated service to these patients in the areas of health assistance, teaching, research and extension. <![CDATA[Matrix support program in cardiology: qualification and dialogue with primary care professionals]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301091&lng=es&nrm=iso&tlng=es O apoio matricial é uma estratégia potente e inovadora para enfrentar o desafio de reorganizar e qualificar o processo assistencial das doenças crônicas não transmissíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Este artigo relata a implantação do Programa de Apoio Matricial em Cardiologia na rede básica de saúde de um município na Região Sul do Brasil e seus resultados iniciais. Trata-se de um estudo de pesquisa-ação no qual os pesquisadores em campo foram um cardiologista e uma enfermeira que participaram ativamente do delineamento do Programa de Apoio Matricial em Cardiologia. O material empírico foi constituído por anotações de campo, registros da Central de Regulação e depoimentos dos principais agentes envolvidos na implantação e realização do apoio matricial, obtidos em entrevistas semiestruturadas e reuniões. O programa foi implantado em 2010, em todas as 56 unidades básicas de saúde com os objetivos de expandir a educação permanente para os profissionais da rede e capacitar as equipes de saúde para a resolução de problemas cardiológicos que demandem menor densidade tecnológica. Os resultados evidenciam maior resolubilidade dos médicos da atenção primária, com consequente redução e qualificação dos encaminhamentos para os cardiologistas, acesso mais rápido aos cardiologistas e aos exames, além de importante redução da fila dessa especialidade. Propõe-se a continuidade desse programa, sua reprodução em outros locais e incorporação de outros profissionais que atuam nas equipes multidisciplinares da atenção primária.<hr/>Matrix support is a powerful and innovative strategy to face the challenge of reorganizing and qualifying the clinical process of chronic non-communicable diseases in the Brazilian National Health System. This article reports the deployment of the Matrix Support Program in Cardiology in primary health care services in a town in southern Brazil and its initial results. This is an action research study in which the field researchers were a cardiologist and a nurse who actively participated in designing the Matrix Support Program in Cardiology. The empirical material consisted of field notes, records from the Regulation Center, and accounts by key players involved in the deployment and execution of matrix support, obtained by means of semi-structured interviews and meetings. The program was deployed in 2010, in all of the 56 primary health centers aiming both to increase continuing education for professionals in the network and train the health teams to solve cardiologic problems requiring less technological resources. The results show better ability to solve problems on the part of the primary care physicians, with consequent decreased and qualified referrals to cardiologists, faster access to cardiologists and examinations, in addition to a significantly shorter queue for this specialty. We propose to continue this program, replicate it in other locations, and incorporate other professionals working in the multidisciplinary teams of primary care. <![CDATA[University training of community health caregivers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301102&lng=es&nrm=iso&tlng=es Neste artigo, apresentamos uma atividade formativa anual que empreendemos ao longo de cinco anos. Trata-se da realização de workshops abertos a toda a comunidade que seja cuidadora de saúde (formal, não formal e informal). Tal realiza-se no âmbito de um projeto de investigação sobre “Sofrimento, Educação e Saúde” que pretende articular investigação compreensiva e fundamentadora com conhecimento e formação de cuidadores de saúde da comunidade. Começamos por dar conta da dificuldade em se trabalhar transdisciplinarmente nas universidades portuguesas, bem como do preconceito diante das comunidades nas quais elas se inserem. Depois apresentamos cada um dos workshops, respetivas temáticas gerais e como foram exploradas em cada um deles. Elaboramos uma apreciação global de cada um, sobretudo ao nível pedagógico tendo em conta, entre outros fatores, a avaliação dos formandos. Concluímos com uma apreciação global destas atividades formativas, apontando limitações e novas perspectivas para o futuro.<hr/>This article presents an annual training activity undertaken over five years, workshops open to all community members that are health caregivers (formal, non formal and informal). This takes place within a research project on ‘Suffering, Education and Health’ which aims to articulate comprehensive and substantiated research with knowledge and practical competences of community health caregivers. We start by discussing the difficulty of working transdisciplinary within Portuguese universities, as well as the prejudice against the communities in which they are located. Then we present each of the workshops, their respective general themes and how they were exploited in each of them. We developed an overall assessment of each one, especially when taking into account pedagogical level as well as, among other factors, the assessment of trainees. We conclude with an overall assessment of these training activities, pointing out limitations and new perspectives for the future.