Scielo RSS <![CDATA[Revista da Associação Médica Brasileira]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-423020130006&lang=pt vol. 59 num. 6 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Ranking de produção científica das universidades brasileiras na área de ciências da saúde - 1996 a 2011</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Terminalidade e cuidados paliativos em terapia intensiva</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Aneurisma gigante da carótida petrosa apresentando paralisia facial periférica isolada</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Megaesôfago pós-colocação de banda gástrica para tratamento de obesidade mórbida</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Lombalgia inespecífica crônica</b>: <b>reabilitação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Atualização em dismenorreia primária</b>: <b>tratamento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Cirurgia metabólica e câncer</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Análise das arteriografias de diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica da perna</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO OBJETIVO: Comparar características angiográficas de pacientes diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica. MÉTODOS: Foram incluídos 161 membros inferiores de pacientes com isquemia crítica infrainguinal. Avaliaram-se as características clínicas e arteriográficas (número e presença de opacificação das artérias da perna) dos dois grupos de pacientes. A análise estatística foi realizada pelo EPI-INFO RESULTADOS: A maioria dos pacientes era categoria 5da Classificação de Rutherford e apresentava doença do território fêmoro-poplíteo. Opacificação da artéria fibular foi encontrada em 72% dos não diabéticos e em 67% dos diabéticos (p = 0,25), sendo esta a artéria mais presente em ambos os grupos. Os diabéticos apresentaram menor índice de opacificação da artéria tibial posterior na análise univariada (29% vs. 47%; p = 0,008). Na regressão logística, apenas o sexo feminino se mostrou significante para a ausência da artéria tibial posterior (OR = 2,6; p = 0,01) CONCLUSÃO: A artéria fibular foi a mais encontrada nas angiografias de diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica. Diabéticos e não diabéticos não diferiram em relação ao padrão angiográfico da perna.<hr/>OBJECTIVE: To compare angiographic findings of diabetic and non-diabetic patients with critical limb ischemia. METHODS: We included 161 patients with infrainguinal critical limb ischemia (CLI). We evaluated the clinical and arteriographic (number and presence of opacification of leg arteries) of the two groups of patients. Statistical analysis was performed using EPI-INFO. RESULTS: Most patientswere category 5 of Rutherford's Classification and had femoropopliteal disease. Seventy-two percent of non-diabetic and 67% of diabetic had opacification of the fibular artery (p = 0.25), this is the most present artery in both groups. Diabetic patients had less opacification of the posterior tibial artery in the univariate analysis (29% vs. 47%, p = 0.008). But only female sex showed a significant risk for the absence of the posterior tibial artery in logistic regression (OR = 2.6; p = 0.01). CONCLUSION: The peroneal artery was the most frequently artery in angiograms of diabetic and non-diabetic patients with CLI. Diabetic and non-diabetic patients did not differ in angiographic findings of the leg. <![CDATA[<b>O impacto da introdução precoce de terapia nutricional enteral na redução da morbimortalidade na terapia intensiva pediátrica</b>: <b>uma revisão sistemática</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar o impacto da introdução precoce de terapia nutricional enteral na redução da morbimortalidade em unidades de terapia intensiva pediátrica. MÉTODOS: Pesquisa bibliográfica nas bases de dados PubMed, Lilacs e Embase dos últimos 10 anos, em língua inglesa e população-alvo de indivíduos de 1 mês de idade a 18 anos, internados em unidades de terapia intensiva pediátrica, usando as palavras-chave: Critical Care, Nutritional Support e Nutrition Disorders or Malnutrition. RESULTADOS: Apesar dos avanços na qualidade dos cuidados clínicos, a prevalência de desnutrição em crianças hospitalizadas permanece imutável nos últimos 20 anos (15-30%) e tem implicações no tempo de internação, curso da doença e morbidade. A desnutrição é comum e é com frequência pouco reconhecida e então, não tratada. A terapia nutricional é parte essencial no tratamento dos pacientes pediátricos gravemente doentes que apresentam estado de hipercatabolismo proteico, que pode ser minimizado com um plano terapêutico nutricional efetivo. Neste estudo, foram revisadas publicações que mostraram que ainda há uma escassez de pesquisas controladas e randomizadas com bom tratamento estatístico em relação à terapia nutricional enteral com desfecho relacionado à morbimortalidade. As diretrizes atuais para terapia nutricional desses pacientes são amplamente baseadas na opinião de experts e em dados extrapolados de estudos em adultos, bem como de estudos realizados em crianças saudáveis. CONCLUSÃO: A evidência científica na utilização de terapia nutricional enteral na melhora da evolução dos pacientes pediátricos gravemente doentes ainda é escassa e são necessários novos estudos focados nisso, além de diretrizes mais bem-formuladas.<hr/>OBJECTIVE: To assess the impact of early introduction of enteral nutrition therapy in reducing morbidity and mortality in pediatric intensive care unit. METHODS: Search in the literature of the last 10 years, in English and the target population of individuals aged 1 month to 18 years admitted to pediatric intensive care units in the databases PubMed, Lilacs and Embase using the keywords: Critical Care, Nutritional Support and Nutrition Disorders or Malnutrition. RESULTS: Despite advances in the quality of clinical care, the prevalence of malnutrition in hospitalized children remains unchanged in the last 20 years (15-30%) and has implications for the time of admission, course of illness and morbidity. Malnutrition is common and is often poorly recognized and therefore, untreated. Nutritional therapy is an essential part in the treatment of pediatric patients who have severely ill hypercatabolic state protein, which can be minimized with an effective nutritional treatment plan. In this study, we reviewed publications which have shown that there is still a paucity of randomized and controlled studies with good statistical treatment in relation to enteral nutritional therapy with outcomes related to morbidity and mortality. The current guidelines for nutritional therapy in these patients are largely based on expert opinion and data extrapolated from adult studies and studies in healthy children. CONCLUSION: The scientific evidence on the use of enteral nutrition therapy in improving the development of critically ill pediatric patients is still scarce and further studies are needed focusing on it, and better guidelines must be formulated. <![CDATA[<b>Referências de periódicos médicos brasileiros em publicações nacionais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar se há preferência pela citação de periódicos internacionais em detrimento dos nacionais em 10 periódicos nacionais de medicina em dois períodos de tempo distintos. MÉTODOS: Foram avaliadas todas as referências dos artigos publicados nos periódicos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo Medical Journal, Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, Clinics, Jornal Brasileiro de Pneumologia, Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Revista Brasileira de Psiquiatria e Acta Ortopédica Brasileira nos anos de 2011 e 2007, verificando a quantidade de artigos provenientes de revistas nacionais e internacionais. RESULTADOS: Foram analisadas 36.125 referências dispostas em 1.462 artigos nas 10 revistas analisadas. Desse total, 4.242 (11,74%) foram de periódicos nacionais. Não houve diferença significativa entre os dois períodos analisados. Artigos que citaram artigo de periódico nacional somaram 453 (30,98%) artigos não citaram nenhum artigo de periódico nacional, enquanto 81 artigos (5,54%) citaram mais artigos nacionais que estrangeiros. CONCLUSÃO: Do total de referências utilizadas, 11,74% foram referentes a artigos de periódicos brasileiros. Esse valor, quando comparado à porcentagem da produção brasileira no mundo na área de medicina, demonstra uma boa citação dos artigos nacionais.<hr/>OBJECTIVE: To assess whether there is a preference for international journal citation to the detriment of national ones in ten Brazilian medical journals, in two different periods. METHODS: All references in the articles published in Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo Medical Journal, Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, Clinics, Jornal Brasileiro de Pneumologia, Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Revista Brasileira de Psiquiatria e Acta Ortopédica Brasileira in the years 2011 and 2007 were analyzed, assessing the number of articles published in national and international journals. RESULTS:A total of 36,125 references from 1,462 articles published in the 10 aforementioned journals were analyzed. Of the total number, 4.242 (11.74%) were from Brazilian journals. There was no significant difference between the two analyzed periods. A total of 453 (30,98%) of the articles studied non-cited brazilian papers,and 81 (5.54%) articles had more Brazilian than international references. CONCLUSION:Of total references analyzed, 11.74% were related to articles published in Brazilian journals. This number, when compared to the percentage of Brazilian articles published in the medical area, demonstrates a good number of citations of national articles. <![CDATA[<b>Validação de conteúdo do Mosaico de Opiniões sobre o Aborto Induzido (Mosai)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Desenvolver e validar o conteúdo do Mosaico de Opiniões Sobre o Aborto Induzido (Mosai), um questionário estruturado que se pretende utilizar como instrumento para coletar informações sobre as opiniões de profissionais da saúde acerca da moralidade do aborto induzido. MÉTODOS: O conteúdo da primeira versão do questionário foi desenvolvido com base na técnica de análise temática de conteúdo de livros, artigos, filmes, sites e jornais relatando casos de abortamento e argumentando sobre sua prática. O Mosai ficou composto por 6 dilemas morais (vinhetas) relacionados a casos de abortamento, cujos desfechos devem ser escolhidos pelos respondentes e podem ser justificados mediante a classificação de 15 padrões de argumentos sobre o tema. A fim de validar seu conteúdo, o questionário foi submetido ao crivo de um painel de 12 especialistas, uma amostra intencional constituída de médicos, juristas, bioeticistas, sociólogos, enfermeiros e estatísticos, que avaliaram os critérios de clareza da redação, pertinência, adequação à amostra e aos domínios. As notas atribuídas pelos especialistas foram submetidas ao método da taxa de concordância. Os comentários livres foram analisados mediante a técnica de análise de conteúdo RESULTADOS: Todos os dilemas e argumentos foram considerados válidos segundo a taxa de concordância, entretanto, alguns comentários motivaram a exclusão de um dilema sobre anticoncepção de emergência, dentre outras mudanças CONCLUSÃO: A validação do Mosai poderá contribuir para que as opiniões de profissionais da saúde com relação à moralidade do aborto possam ser avaliadas de maneira abrangente e com maior profundidade.<hr/>OBJECTIVE: This study aimed to develop and validate the contents of the Mosaico de Opiniões Sobre o Aborto Induzido (Mosai), a structured questionnaire intended to be used as a tool to collect information about the views of health professionals about the morality of abortion. METHODS: The contents of the first version of the questionnaire was developed based on the technique of thematic content analysis of books, articles, films, websites and newspapers reporting cases of abortion and arguing about their practice. The Mosai was composed of 6 moral dilemmas (vignettes) related to induced abortion, whose outcomes should be chosen by the respondents and could be justified by the classification of 15 patterns of arguments about the morality of abortion. In order to validate its contents, the questionnaire was submitted to the scrutiny of a panel of 12 experts, an intentional sample consisted of doctors, lawyers, ethicists, sociologists, nurses and statisticians, who evaluated the criteria of clarity of writing, relevance, appropriateness to sample and suitability to the fields. These scores were analyzed by the method of concordance rate, while the free comments were analyzed using the analysis technique content. RESULTS: All the moral dilemmas and arguments were considered valid according to the rate of agreement, however, some comments led to the exclusion of a dilemma about emergency contraception, among other changes. CONCLUSION: The content of Mosai was considered valid to serve as a tool to collect the opinions of healthcare professionals regarding the morality of abortion. <![CDATA[<b>Proposta de seleção unificada aos programas de Residência Médica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Este artigo propõe a unificação dos exames de acesso aos programas de Residência Médica (RM) no Brasil. São destacados problemas relacionados à RM e a sua interface com problemas da saúde pública no Brasil e como esta proposta pode auxiliar no enfrentamento desses problemas. MÉTODOS: A proposta consiste na criação de um banco de itens para ser aplicado na seleção unificada para a RM. São destacadas algumas vantagens em utilizar a Teoria de Resposta ao Item (TRI) nesse banco de itens RESULTADOS: Os exames de seleção para os programas de RM são elaborados e aplicados de forma descentralizadas, cada instituição é responsável por sua avaliação. A qualidade dessas provas é questionável, os estudos referentes à qualidade dos itens, a validade e a confiabilidade dos instrumentos não são comumente divulgados CONCLUSÃO: A avaliação é importante em todo sistema de ensino, provocando transformações necessárias e monitoramento do ensino e da aprendizagem. A proposta da unificação da prova de seleção para a RM, além de oferecer uma avaliação de qualidade elevada às instituições participantes, poderia servir como mais um recurso para avaliar e consequentemente provocar intervenções de melhorias nos cursos de graduação em medicina, fornecer dados para estudos e permitir uma mobilidade regional.<hr/>OBJECTIVE: This paper proposes the unification of entrance exams to medical residency programs (MRP) in Brazil. Problems related to MRP and its interface with public health problems in Brazil are highlighted and how this proposal are able to help solving these problems. METHODS: The proposal is to create a database to be applied in MRP unified exams. Some advantages of using the Item Response Theory (IRT) in this database are highlighted. Results: The MRP entrance exams are developed and applied decentralized where each school is responsible for its examination. These exams quality are questionable. Reviews about items quality, validity and reliability of appliances are not common disclosed. Conclusion: Evaluation is important in every education system bringing on required changes and control of teaching and learning. The proposal of MRP entrance exams unification, besides offering high quality exams to institutions participants, could be as an extra source to rate medical school and cause improvements, provide studies with a database and allow a regional mobility. <![CDATA[<b>Estudo da relação entre enxaqueca primária e depressão em jovens da região sul do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To verify the association between depression and headache in young adults, as well as to identify the features of headache associated with depression and the influence of this mood disorder on headache-related disability. METHODS: A cross-sectional study with self-administered questionnaires about headache and depression was conducted at the Universidade de Caxias do Sul. Beck Depression Inventory (BDI) and Migraine Disability Assessment (MIDAS) were used to evaluate depressive symptoms and headache-related disability, respectively. Depression was considered if BDI > 15. RESULTS: A thousand and thirteen young adults were included in the study. A clear relationship was observed between headache and depression among the participants. Multivariate analyses demonstrated that nausea or vomiting related to headache and higher headacherelated disability scores were independent factors associated with depression. Migraine was more associated with depression than the other types of headache. CONCLUSION: The results demonstrate an association between headache and depression. Depressive symptoms are more likely to be found in young adults with more disabling headaches.<hr/>OBJETIVO: Verificar a associação entre depressão e cefaleia em adultos jovens, assim como identificar as características da cefaleia relacionadas com depressão e a influência da depressão na incapacidade decorrente da cefaleia. MÉTODOS: Estudo transversal com questionários autoadministrados sobre cefaleia e depressão foi conduzido na Universidade de Caxias do Sul. O Inventário de Depressão de Beck (BDI) e o questionário de avaliação da incapacidade por enxaqueca (MIDAS) foram utilizados para avaliação dos sintomas depressivos e incapacidade, respectivamente. Depressão foi definida como BDI > 15. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 1.013 adultos jovens. Observou-se uma clara relação entre cefaleia e depressão entre os participantes. Análisesmultivariadas demonstraramque náuseas ou vômitos relacionados à cefaleia e incapacidade decorrente da dor foram fatores independentes associados à depressão. Enxaqueca foi mais associada com depressão que os outros tipos de cefaleia. CONCLUSÃO: Os resultados demonstram associação entre cefaleia e depressão. Sintomas depressivos são mais comuns em adultos jovens com cefaleias mais incapacitantes. <![CDATA[<b>Prevalência de obesidade na asma e suas relações com gravidade e controle da asma</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To determine the prevalence of obesity in asthmatic patients attending at an outpatient clinic, and to investigate its relationships with asthma severity and level of asthma control. METHODS: In a cross-sectional study we recruited patients aged 11 years and older with confirmed asthma diagnosis from the outpatient asthma clinic of Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brazil. They underwent an evaluation by a general questionnaire, an asthma control questionnaire and by pulmonary function tests. Nutritional status was classified by body mass index (BMI). RESULTS: 272 patients were included in the study. Mean age was 51.1 ± 16.5 years and there were 206 (74.9%) female patients. Mean BMI was 27.5 ± 5.3 kg/m², and 96 (35.3%) patients were classified as normal weight, 97 (35.7%) as overweight and 79 (29%) as obesity. There was a significant higher proportion of female than male patients (34.3% vs. 13.2%, p = 0.002) in the obesity group. There were no significant differences with respect to asthma control (p = 0.741) and severity classification (p = 0.506). The FEV1% predicted was significantly higher in the obese than in the non-obese group (73.7% vs. 67.2%, p = 0.037). Logistic regression analysis identified sex (OR = 3.84, p = 0.002) as an independent factor associated with obesity. CONCLUSIONS: This study showed a high prevalence of obesity in asthmatic patients. Obese and non-obese subjects were similar in regard to asthma severity and level of asthma control. Female sex was associated with obesity in this asthma population.<hr/>OBJETIVO: Determinar a prevalência de obesidade em pacientes asmáticos atendidos no ambulatório clínico, e investigar sua relação com a gravidade e controle da asma. MÉTODOS: Estudo transversal, envolvendo pacientes, com idade igual ou superior a 11 anos e diagnóstico de asma confirmado, do ambulatório clínico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brasil. Os pacientes foram submetidos à avaliação através de um questionário geral, questionário de controle da asma e teste de função pulmonar. O estado nutricional foi classificado conforme o índice de massa corporal (IMC). RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 272 pacientes, sendo 206 (74,9%) pacientes do sexo feminino. A média de idade foi 51.1 ± 16.5 anos. O IMC médio foi 27.5 ± 5.3 kg/m², sendo 96 (35.3%) pacientes classificados como eutróficos, 97 (35,7%) como sobrepeso e 79 (29%) como obesidade. Observou-se significativamente maior proporção de pacientes do sexo feminino no grupo de obesidade quando comparados aos pacientes do sexo masculino (34.3% vs. 13.2%, p = 0.002). Não houve diferença significativaemrelação ao controle da asma (p = 0.741) e classificação de gravidade (p = 0.506). O FEV1% predito foi significativamente maior nos pacientes obesos quando comparados aos não obesos (73.7% vs. 67.2%, p = 0.037). A análise de regressão logística identificou gênero como fator independente associado com a obesidade. (OR = 3.84, p = 0.002). CONCLUSÃO: O presente estudo observou alta prevalência de obesidade em pacientes asmáticos. Indivíduos obesos e não obesos tiveramsimilaridade para gravidade e controle da asma. O gênero feminino foi associado com obesidade nesta população asmática. <![CDATA[<b>A saúde suplementar em perspectiva bioética</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Descrever e analisar, mediante a perspectiva da Bioética de Intervenção, os contextos legal, institucional e ético, os conflitos e a regulamentação da saúde suplementar no Brasil, desde a aprovação da lei em 1998 até 2010. MÉTODOS: Pesquisa de caráter qualitativo, utilizando a Bioética de Intervenção como referencial teórico. Estudo bibliográfico e documental da legislação, regulamentação e quadro assistencial, além de entrevistas com membros da Câmara de Saúde Suplementar RESULTADOS: Houve melhora dos registros e regras de atuação das empresas, do fluxo de informação e das garantias contratuais e financeiras aos consumidores. Persistem conflitos no acesso aos serviços e procedimentos, reajustes de mensalidades, políticas sobre autonomia e honorários médicos. Há disputa com o setor público pela rede de serviços de saúde, com aumento dos custos e não melhoria na qualidade da assistência. DISCUSSÃO: A participação privada na saúde demanda avaliações comparativas e aperfeiçoamento da regulação público-privada na assistência, assim como promoção de maior equilíbrio no financiamento e reavaliação do modelo de atenção à saúde CONCLUSÃO: Necessidade de revisão do marco regulatório considerando o caráter suplementar, complementar ou duplicativo da assistência, os atores sociais envolvidos, as questões bioéticas e políticas nas relações entre Saúde Suplementar e Sistema Único de Saúde.<hr/>OBJECTIVE: To describe and analyze, from the perspective of Intervention Bioethics, the legal, institutional and ethical contexts, the conflicts and regulations of supplemental health care in Brazil, since the approval of the regulatory law in 1998 until 2010. METHODS: Qualitative research, using Intervention Bioethics as the theoretical reference. Bibliographical and documental study of the legislation, regulations and assistential framework, as well as interviews with members of the Supplemental Health Board. RESULTS:There was improvement in the records and rules of action in private health companies, as well as flow of information, contractual and financial guarantees provided to consumers. Conflicts persist regarding access to services and procedures, price increases, policies on autonomy and medical fees. There is a dispute with the public sector regarding the network of health services, with rising costs and no improvement in quality of care. DISCUSSION: Private participation in health demands comparative assessments and improvement of public-private care regulation, as well as promoting greater balance in the funding and reevaluation of the health care model. CONCLUSION: It is necessary to review the regulatory framework considering the supplementary, complementary or duplicate characteristic of assistance, the social actors involved, bioethical and political issues regarding associations between Supplemental Health Care and the National Health System (SUS). <![CDATA[<b>Doença pulmonar obstrutiva crônica em mulheres expostas à fumaça de fogão à lenha</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Identificar sintomas respiratórios e DPOC (relação entre volume expiratório forçado no primeiro segundo e capacidade vital forçada < 0,70 e abaixo do limite inferior da normalidade) em mulheres não fumantes, com história de exposição à fumaça da combustão de lenha de ao menos 80 horas-ano. MÉTODOS: foram incluídas 160 mulheres não tabagistas. coletaram-se dados demográficos, sintomas e informações sobre outras exposições ambientais. todas as mulheres realizaram espirometria e aquelas com DPOC também medidas de volumes pulmonares RESULTADOS: o grupo com DPOC apresentava maior duração de exposição, em anos, à fumaça de lenha (p = 0,043), maior tempo de domicílio rural (p = 0,042), duração similar de tabagismo passivo (p = 0,297) e de trabalho na lavoura (p = 0,985). tosse (69,8%), expectoração (55,8%) e chiado (67,4%) predominaram no grupo com DPOC (p < 0,001) quando comparado ao grupo sem DPOC (40,2%, 27,4%, 33,3%, respectivamente). As pacientes com DPOC apresentavam distúrbio obstrutivo leve a moderado e volumes pulmonares normais, exceto a relação entre o volume residual e a capacidade pulmonar total (VR/CPT) &gt; 0,40 em 45%, que apresentou correlação negativa com o VEF1 e VEF1/CVF. CONCLUSÃO: Mulheres comexposição prolongada à fumaça de lenha apresentaram DPOC predominantemente leve a moderado. Aquelas sem DPOC tiveram alta prevalência de sintomas respiratórios crônicos, justificando monitoramento clínico e espirométrico.<hr/>OBJECTIVE: To identify respiratory symptoms and COPD (forced vital capacity and forced expi-Pulmonary disease chronic ratory volume in one second ratio < 0.70 and below the lower limit of normal) in non-smoking obstructive women with history of exposure to wood smoke of at least 80 hours-years. METHODS: One hundred sixty nonsmoking women were included. Demographic data and information about symptoms and other environmental exposures were collected. All women underwent spirometry and those with COPD also had their lung volumes measured. RESULTS: The COPD group had greater exposure in years to wood smoke (p = 0.043), greater length of rural residence (p = 0.042) and the same length of passive smoking (p = 0.297) and farm work (p = 0.985). Cough (69.8%), sputum (55.8%) and wheezing (67.4%) predominated in the COPD group (p < 0.001) compared to those without copd (40.2%, 27.4%, 33, 3%, respectively). the copd patients had mild to moderate obstructive disturbance and normal lung volumes, except that the residual volume and total lung capacity ratio (rv/tlc) &gt; 0.40 in 45%, which correlated negatively with forced expiratory volume in one second (FEV1) and FEV1/vital forced capacity ratio (FEV1/FVC). CONCLUSION: Women with prolonged exposure to wood smoke had predominantly mild to moderate COPD. Those without COPD had a high prevalence of chronic respiratory symptoms, justifying clinical and spirometric monitoring. <![CDATA[<b>Avaliação da adesão terapêutica em idosos atendidos na atenção primária</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Identificar a prevalência de não adesão à terapia medicamentosa dos idosos atendidos na atenção primária de Blumenau, SC, Brasil. MÉTODOS: Estudo epidemiológico observacional, seccional, de base populacional com amostra aleatória de usuários que compareceram às farmácias de 14 unidades de atenção primária à saúde e responderam o questionário com as variáveis de estudo. A prevalência de não adesão foi medida por meio de um questionário autorrelatado. A associação entre variáveis de estudo e não adesão foi estimada pelo odds ratio por meio de modelo de regressão logística. RESULTADOS: Dos 151 idosos entrevistados, 84,1% referiram utilizar medicação contínua. A média de idade foi de 69,04 anos. Com relação às características médico-assistenciais, a média de medicamentos utilizados foi de 4,3, e patologias do aparelho circulatório apareceu como destaque (43,3%) entre as doenças de base. A prevalência de não adesão foi de 35,4%. As variáveis "interrupção prévia por falta de medicamento"e "uso de medicamentos com prescrição inadequada"se mostraram associadas à não adesão (p < 0,005). CONCLUSÃO: os resultados reforçam a necessidade de melhorar as políticas públicas e os processos gerenciais que visem garantir o acesso da população aos medicamentos essenciais, bem como qualificar o processo de prescrição dos profissionais de saúde como forma de melhorar a adesão terapêutica em idosos.<hr/>OBJECTIVE: To identify the prevalence of non-adherence to drug therapy for elderly patients in primary care in Blumenau, SC, Brazil. METHODS: This is a cross-sectional, population-based epidemiological study. A randomly selected sample of users who attended the pharmacies of 14 units of primary healthcare answered the questionnaire's study variables. The prevalence of non-adherence was measured using a self-reported questionnaire. A logistic regression model to calculate odds ratio was performed to estimate the association between risk factors and non-adherence. RESULTS:Of the 151 elderly individuals interviewed, 84.1% reported continuous use of their medicines. The average age of the participants was 69.04 years. Regarding the characteristics of the medications, an average of 4.3 medicines were used by the elderly, and diseases of the circulatory system were the most prominent (43.3%). The prevalence of non-adherence was 35.4%. Logistic regression showed an association between non-adherence and "prior stopping treatment because of lack of medication" and "inappropriately prescribed medication use" (p < 0.005). CONCLUSION:The results reinforce the need to improve public policy and management processes aimed at ensuring people's access to essential medicines and qualify the process of prescribing health professionals as a way to improve treatment adherence in the elderly. <![CDATA[<b>Homocisteína</b>: <b>fator de risco cardiovascular em crianças e adolescentes?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to identify publications in literature that investigated Homocysteine (He) as a risk factor for CVD among children and adolescents. An active search for information in LILACS, IBECS, Science Direct, Medline and Cochrane Library databases was conducted using the following combination of keywords "homocysteine", "cardiovascular diseases", "child" and "adolescent". Fifteen articles were analyzed showing direct relationship with increasing age (8 studies) and male gender (10 studies), and an inverse relationship with serum vitamins B6, B12 and folate levels. Thus, the results suggest that more research must be carried through in order to determine in a more coherent way the causes of the hiperhomocisteinemia in the pediatric population, guiding for an adequate diet, rich in nutrients necessary to favor the metabolism of the He.<hr/>O objetivo do estudo foi identificar na literatura publicações que investigaram a Homocisteína (He) como um fator de risco para doenças cardiovasculares na faixa etária de crianças e adolescentes. Realizou-se uma busca ativa de informações nas bases de dados LILACS e IBECS, Science Direct, Medline e Biblioteca Cochrane, utilizando-se a combinação dos descritores "homocysteine", "cardiovascular diseases", "child" e "adolescent". Foram analisados 15 artigos, os quais apontaram relação direta dos níveis de He com o sexo masculino (10 estudos) e com o aumento da idade (8 estudos), e uma relação inversa com os níveis séricos das vitaminas B6, B12 e folatos (10 estudos). Sugere-se que sejam realizadas mais pesquisas a fim de determinar de maneira mais coerente as causas da hiperhomocisteinemia na população pediátrica, orientando para uma dieta adequada e rica em nutrientes necessários para favorecer o metabolismo da He. <![CDATA[<b>Efeito rebote dos fármacos modernos</b>: <b>evento adverso grave desconhecido pelos profissionais da saúde</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000600019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Apoiado no aforismo hipocrático primum non nocere, o princípio bioético da não maleficência roga que o ato médico cause o menor dano ou agravo à saúde do paciente, incumbindo ao médico avaliar os riscos de determinada terapêutica por meio do conhecimento dos possíveis eventos adversos das drogas. Dentre esses, o efeito rebote representa um efeito colateral comum a inúmeras classes de fármacos modernos, podendo causar transtornos graves e fatais nos pacientes. Esta revisão tem o objetivo de esclarecer os profissionais da saúde sobre os aspectos clínicos e epidemiológicos do fenômeno rebote. MÉTODOS: Uma revisão qualitativa, exploratória e bibliográfica foi realizada na base de dados PubMed utilizando os unitermos 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti-inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor' and 'bisphosphonate' RESULTADOS: O efeito rebote ocorre após a descontinuação de inúmeras classes de fármacos com ação contrária aos distúrbios da doença, exacerbando-os a níveis superiores aos anteriores do tratamento. Independente da doença,dadrogaedaduração do tratamento, o fenômeno se manifesta numa pequena proporção de indivíduos suscetíveis. No entanto, pode causar eventos adversos graves e fatais, devendo ser considerado um problema de saúde pública em vista do enorme consumo de fármacos pela população CONCLUSÃO: Reunindo um corpo de evidências crescente e inquestionável, o médico precisa ter conhecimento das consequências do efeito rebote e de como minimizá-lo, aumentando a segurança no manejo das drogas modernas. Por outro lado, este efeito rebote pode ser utilizado de forma curativa, ampliando o espectro da terapêutica moderna.<hr/>OBJECTIVE: Supported in the Hippocratic aphorism primum non nocere, the bioethical principle of non-maleficence pray that the medical act cause the least damage or injury to the health of the patient, leaving it to the doctor to assess the risks of a particular therapy through knowledge of possible adverse events of drugs. Among these, the rebound effect represents a common side effect to numerous classes of modern drugs, may cause serious and fatal disorders in patients. This review aims to clarify the health professionals on clinical and epidemiological aspects of rebound phenomenon. METHODS: A qualitative, exploratory and bibliographic review was held in the PubMed database using the keywords 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti-inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor' and 'bisphosphonate'. RESULTS: The rebound effect occurs after discontinuation of numerous classes of drugs that act contrary to the disease disorders, exacerbating them at levels above those prior to treatment. Regardless of the disease, the drug and duration of treatment, the phenomenon manifests itself in a small proportion of susceptible individuals. However, it may cause serious and fatal adverse events should be considered a public health problem in view of the enormous consumption of drugs by population. CONCLUSION: Bringing together a growing and unquestionable body of evidence, the physician needs to have knowledge of the consequences of the rebound effect and how to minimize it, increasing safety in the management of modern drugs. On the other hand, this rebound can be used in a curative way, broadening the spectrum of the modern therapeutics.