Scielo RSS <![CDATA[Revista da Associação Médica Brasileira]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-423020090002&lang=pt vol. 55 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>O tratamento da estomatite aftóide recorrente ainda intriga</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Ácidos graxos poliinsaturados em pacientes com insuficiência cardíaca crônica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Ensaios clínicos de não-inferioridade e de equivalência não são éticos?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>A cirurgia de revascularização do miocárdio sem o uso de circulação extracorpórea (CEC) reduz a incidência de morte, acidente vascular cerebral ou de infarto do miocárdio no pós-operatório tardio?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Despertar</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Em que cenário ocorre a atual revisão da Declaração de Helsinque?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Tromboembolismo venoso</b>: <b>profilaxia em pacientes clínicos - parte I</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Visual outcome of idiopathic central retinal artery occlusion in a healthy young patient</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Tumor de células gigantes de mandíbula</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Existe evidência para tratar insuficiência cardíaca baseada na raça ou etnia?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar se existe evidência que apóie diferentes intervenções para tratar insuficiência cardíaca baseada na raça ou etnia. MÉTODOS: Revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados que permitiram comparar negros e brancos com insuficiência cardíaca sistólica crônica quanto à eficácia de inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA), betabloqueadores e combinação hidralazina/nitrato na redução dos riscos de morte e hospitalização. A pesquisa foi baseada em artigos publicados entre 1980 e dezembro de 2006, citados no Medline ou Lilacs. RESULTADOS: Três estudos preencheram os critérios da revisão. No SOLVD, enalapril foi eficaz em reduzir similarmente o risco de morte ou hospitalização em brancos (redução relativa do risco(RRR)=18%) e negros (RRR= 17%). No US Carvedilol, carvediol foi também associado a importante redução do risco de morte ou hospitalização tanto em brancos (RRR=49%) quanto em negros (RRR=43%). No V-HeFT II, enalapril foi superior a hidralazina/nitrato em reduzir o risco de morte apenas em brancos. CONCLUSÃO: De acordo com os dados, inibidores da ECA e betabloqueadores devem ser considerados os medicamentos básicos para melhorar o prognóstico da insuficiência cardíaca tanto em negros quanto em brancos. O estudo A-HeFT não foi incluído na revisão por ser restrito a negros; contudo deve ser visto como evidência que a combinação hidralazina e nitrato é eficaz em melhorar a sobrevida de pacientes com insuficiência cardíaca avançada. Os dados apóiam o desenvolvimento de um ensaio clinico especialmente desenhado para avaliar se a combinação hidralazina/nitrato é também eficaz em pacientes com insuficiência cardíaca avançada não classificados como negros.<hr/>OBJECTIVE: To assess if there is evidence to support different interventions for treatment of heart failure based upon race/ethnicity. METHODS: Systematic review of randomized clinical trials permitted comparisons between blacks and whites with systolic heart failure concerning the efficacy of angiotensin converting enzyme (ACE) inhibitors, beta blockers and a combination of hydralazine/ nitrate to reduce the risks of death and hospitalization. The literature search was based on articles published between 1980 and December 2006 cited in MEDLINE or LILACS. RESULTS: Three studies fulfilled the criteria of the reiew. In SOLVD, enalapril was efficient in reducing the risks of death or hospitalization similarly in whites (relative risk reduction (RRR) =18%) and blacks (RRR=17%). In US Carvedilol, carvediol was also associated with significant reduction in the risk of death or hospitalization both in whites (RRR=49%) and blacks (RRR=43%). In V-HeFT II, enalapril was superior to the combination hydralazine with nitrate in reducing the death risk only in whites. CONCLUSION: According to the data ACE inhibitors and beta blockers should be considered as the essential drugs to improve the prognosis of heart failure both in blacks and whites. The A-HeFT study was not included in the review because it was restricted to blacks; however, it should be viewed as evidence that the combination hydralazine/nitrate is beneficial to improve survival in patients with advanced heart failure. Data support development of a clinical trial especially designed to assess if the combination hydralazine/nitrate is also efficient in patients not classified as blacks, with advanced heart failure. <![CDATA[<b>Soroprevalência da rubéola na população urbana e rural de Guaratinguetá</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Determinar a prevalência de anticorpos para a rubéola na população de 15 a 39 anos no município de Guaratinguetá, São Paulo, SP. MÉTODOS: Neste estudo, 996 amostras foram colhidas após consentimento informado e esclarecido entre homens e mulheres na faixa etária de 15 a 39 anos. Os anticorpos da classe IgG foram detectados por ELISA usando kit comercial Rubenostika IgGII (Organon Teknika AS, Holland). As faixas etárias foram estratificadas em três categorias: 15-19 anos; 20-29 anos e 30-39 anos. As análises estatísticas foram realizadas pelo software MINITAB versão 14.0 (Minitab Inc, EUA). RESULTADOS: A proporção de soros reagentes para anticorpos da classe IgG nas faixas etárias estudadas foram: 92,7% positivos de 15-19 anos; 82,4% de 20 a 29 anos e 90,7% de 30-39 anos com diferença significativa na proporção de soropositivos pela faixa etária ( p < 0,001 ). A variação de intensidade da resposta anticórpica foi calculada e os resultados mostram que há diferença significativa (p = 0,002) entre as médias das três faixas etárias estudadas. Em relação à área rural e urbana, a média da relação DO/CO para cada faixa etária, observa-se que há uma tendência significativa de médias menores na zona rural. O mesmo ocorre quando são calculadas as proporções de soropositivos. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos mostraram que o percentual e indivíduos com anticorpos da classe IgG contra a rubéola na faixa etária de 20-29 anos foi abaixo aquela observada em faixas etárias inferiores ou superiores. Além disso, a diferença da soropositividade entre a zona urbana e rural traduz uma suscetibilidade com potencial de manter a circulação do vírus nesta região.<hr/>OBJECTIVE: To investigate seroprevalence of rubella antibodies in a 15 to 39 year old population in the municipal district of Guaratinguetá. METHODS: The 996 samples studied were collected in urban and rural zones, after informed and elucidated consent from men and women stratified by age (15 -39 years). Rubella IgG antibodies were detected by ELISA using the commercial kit Rubenostika IgGII (Organon Teknika THE, Holland). Age groups were stratified in 3 categories: 15-19; 20-29 and 30-39 years of age. Statistical analyses were accomplished with the software MINITAB version 14.0 (Minitab Inc, USA). RESULTS: The proportion of seropositives for antibodies of the IgG class were: 92.7.% positive for 15-19 years; 82.4% for 20 to 29 years and 90.7% for 30-39 years, with a significant difference in the seropositive proportions by age group (p <0.001). Variation of intensity of antibody response was calculated and results show a significant difference (p = 0.002) between means of the 3 age groups studied. In relation to rural and urban zone average of the ratio DO/CO for each age group, a significant tendency towards a lower average was observed in the rural zone. The same was true when the seropositive proportions were calculated. CONCLUSION: Results showed that the percentage and individuals with antibodies of the IgG class against rubella in the 20-29 year age group was lower than that in the younger and older age groups. Furthermore, the difference between seropositivity in the urban and rural zones discloses susceptibility with a potential for continued circulation of the virus in this zone. <![CDATA[<b>Estado nutricional de escolares brancos e negros do sul do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de escolares do ensino público de duas cidades do oeste do Paraná em relação aos aspectos socioeconômicos e à cor da pele. MÉTODOS: Foram incluídas 1.443 crianças de diferentes níveis socioeconômicos, divididas em brancas e negras com idades de 6 a 11 anos de idade de ambos os gêneros, e avaliadas pelo peso, estatura e índice de massa corporal, sendo calculado o escore z. Foram aplicados os testes de Qui quadrado, exato de Fisher, análise de variância e Tukey e a análise de regressão linear múltipla, com significância de 5%. RESULTADOS: Os escolares negros predominaram nos níveis socioeconômicos baixos. Os meninos negros apresentaram valores menores no peso e na estatura em relação aos brancos. Para os valores de escore z abaixo de -2, as meninas brancas predominaram no peso e na estatura e os meninos negros na estatura. Não foi observada diferença nos valores acima de +2. A análise de regressão linear múltipla indicou interação baixa de nível socioeconômico e idade para predizer o peso, o mesmo ocorrendo para nível socioeconômico, idade e cor da pele para estatura. CONCLUSÃO: Apesar das diferenças socioeconômicas e da cor da pele encontradas, não foram observados desvios importantes no estado nutricional neste grupo de escolares analisadas.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the nutritional status of pupils from public schools of two cities in the western part of the state of Parana according to socioeconomic status and race. METHODS: 1,443 children (aged 6 - 11 years) of both genders, classified as white or black and with different socioeconomic status were evaluated by weight, height and body mass index, transformed into the z score. A descriptive analysis of the data was performed, and the chi-square test, Fisher's exact test, variance analysis and linear regression with significance of 5% were used. RESULTS: In the low socioeconomic status black pupils were predominant. Black boys presented lower values in weight and height in relation to white boys. When values of the z score lower than -2 were considered, white girls predominated in weight and height and black boys in height. No significant difference was found in values above +2. Low interaction of socioeconomic status and age was observed to predict weight, as well as for socioeconomic status, age and color of the skin, for height. CONCLUSION: Despite socioeconomic and racial differences found, there was no important variation of the nutritional status in the group of schoolchildren evaluated. <![CDATA[<b>Aspectos histomorfológicos e respiratórios em modelo de lesão pulmonar aguda por sepse em ratos tratados com pentoxifilina</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Analisar as alterações histomorfológicas e respiratórias em modelo de lesão pulmonar aguda por sepse em ratos tratados com pentoxifilina. MÉTODOS: Foram utilizados 15 ratos adultos distribuídos em três grupos (n=5, por grupo), assim constituídos: GC - receberam apenas ventilação mecânica; GS - Animais sépticos tratados com solução salina e mecanicamente ventilados; GS+PTX - Animais sépticos, com infusão de pentoxifilina e mecanicamente ventilados. Todos os animais foram ventilados por um período de 180 minutos. Ao final deste período, foram avaliadas variáveis gasométricas (gasometria arterial), gravimétricas (relação peso úmido/peso seco), concentração de proteínas totais no lavado broncoalveolar e histomorfométricas (espessura dos septos alveolares). Os dados obtidos foram submetidos a análise estatística (P < 0,05) RESULTADOS: A pressão parcial de oxigênio ao final do experimento mostrou-se elevada no grupo GS+PTX (460,0 ± 38,2 mmHg) em relação ao grupo GS (336,0 ± 14,6 mmHg) (P < 0,05). No grupo GS, a concentração de proteínas no lavado broncoalveolar encontrou-se aumentada em relação aos demais grupos; no entanto, se mostrou atenuada após a administração de pentoxifilina. Notamos, pela morfologia em todos os grupos avaliados, vasodilatação nos septos alveolares e no grupo S alguns alvéolos apresentaram-se repletos de macrófagos. Estes aspectos foram atenuados no GS+PTX. A espessura dos septos alveolares mostrou uma significante redução no grupo GS+PTX quando comparado com o grupo GS (P < 0,05). CONCLUSÃO: A pentoxifilina restabelece a oxigenação e reduz os efeitos deletérios do processo de sepse em associação à ventilação mecânica com baixo volume corrente.<hr/>OBJECTIVE: Respiratory repercussion on acute lung injury in a model of induced sepsis intraperitoneally. METHODS: Fifteen animals taken at random were submitted to adult male Wistar rats. The rats were randomly divided into 3 groups (n=15): Group C - control group received only mechanical ventilation; Group S - rats received live Escherichia coli (E. coli) intraperitoneally (septic) and after 6 hours they were treated with normal saline infusion and ventilated with a low tidal volume. Group S+PTX - rats received live Escherichia coli intraperitoneally (septic) and after 6 hours they were treated with pentoxifylline (PTX) infusion and ventilated with a low tidal volume. All animals were ventilated during 180 minutes. We analyzed the arterial blood gases, gravimetric indices and histomorphometric analysis. RESULTS: Blood gases, wet to dry ratios, and total protein concentrations in the bronchoalveolar lavage were analyzed in all experimental groups. In the end of the experiment the partial pressure of oxygen was higher in the GS+PTX (460,0 ± 38,2 mmHg) compared with GS (336,0 ± 14,6 mmHg). Pentoxifylline with low tidal volume attenuated significantly total protein in the bronchoalveolar lavage. The septal diameter was significantly reduced in the group GS compared with group GS+PTX (P < 0,05). CONCLUSIONS:The pentoxifylline ameliorated the oxygenation and decreased the deleterious effects of sepsis in the associated mechanical ventilation. <![CDATA[<b>Levamisol não previne lesões de estomatite aftosa recorrente</b>: <b>um ensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado por placebo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar a eficácia e a segurança do levamisol no tratamento profilático da afta recorrente, utilizando um protocolo de estudo duplo-cego. MÉTODOS: Quatorze pacientes receberam doses decrescentes de levamisol por via oral por seis meses (dose inicial de 150mg três vezes por semana). Dez pacientes receberam placebo. As avaliações foram mensais. RESULTADOS: Houve tendência à diminuição do número de crises nos dois grupos, mas sem diferenças entre ambos. O número de lesões diminuiu significantemente nos grupos levamisol e placebo, mas na comparação entre eles a diferença não foi significante. A duração das lesões diminuiu significantemente no grupo placebo, porém ao compará-lo com o grupo levamisol a diferença não foi significante durante todo o tratamento. A intensidade da dor foi significantemente menor nos dois grupos, mas ao compará-los a dor foi significantemente menor no grupo placebo. A avaliação global final mostrou melhora em 50% dos pacientes do grupo levamisol e em 70% do Placebo, sem diferença significante entre os dois tratamentos. Não foi observada diferença na frequência de efeitos colaterais entre os grupos. CONCLUSÃO: Levamisol, como usado nesse protocolo, é uma droga segura. Comparado ao placebo, levamisol não é efetivo no tratamento profilático da afta recorrente. O efeito placebo é importante em desordens nas quais fatores emocionais afetam a recorrência ou a expressão de sintomas.<hr/>OBJECTIVE: to utilize a double-blind protocol to provide clarification about the safety and effectiveness of levamisole in the treatment of recurrent aphthous stomatitis. METHODS: Fourteen patients took a decreasing dose of oral levamisole for six months (initial dose 150mg three times a week) and ten others were placebo control patients. All were evaluated monthly. RESULTS: The number of crises had a tendency to decrease in both groups, but without a difference between groups. The number of lesions diminished significantly in the two groups, but upon comparison the difference was not significant. Duration of the lesions diminished significantly in the placebo, however when compared to the levamisole group, difference was not significant during treatment. The intensity of pain was significantly lower in the two groups, but upon comparison, pain was significantly lower in the placebo group. The final global evaluation showed improvement in 50% of patients of the levamisole group and in 70% of the placebo, without a significant difference between treatments. No difference in the frequency of collateral effects was observed between groups. CONCLUSIONS: Levamisole, as used in this protocol, is a safe drug. When compared with the placebo, levamisole is not effective in the prophylactic treatment of recurrent aphthous stomatitis. The placebo effect is important in diseases where emotional factors affect recurrence or expression of symptoms. <![CDATA[<b>Características clínico-epidemiológicas da doença Lyme-símile em crianças</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Determinar a prevalência, distribuição etária, sazonalidade, características clínicas da doença Lyme-símile em menores de 15 anos. MÉTODOS: De julho/1998 a dezembro/2000 foi conduzido um estudo transversal em 333 pacientes, com exantema e febre. Foram coletadas amostras pareadas de sangue para a identificação de patógenos. Somente em 193 amostras, negativas aos outros patógenos (Parvovirus B19, Herpesvírus 6 humano, Sarampo, Rubéola, Dengue, Escarlatina e Enterovírus), foram realizadas a pesquisa da borreliose pelos métodos de Enzyme-Linked Immunosorbent Assay e Western-blotting. Outras variáveis clínicas, socioeconômicas, demográficas e climáticas foram estudadas. RESULTADOS: A prevalência da doença foi de 6,2%(12/193). Das variáveis estudadas, houve predomínio em <6anos(83,2%); sexo feminino (66,7%); procedência da cidade de Franco da Rocha (58,3%); com sazonalidade no outono-verão. O intervalo de atendimento foi de quatro dias. Sinais e sintomas com significância estatística: prurido, ausência da fissura labial e bom estado clínico. Outros dados presentes foram: irritabilidade (80%); febre (?38ºC) (58,3%) com duração de um a três dias. O exantema foi do tipo máculo-papular (33,3%), urticariforme (25%) e escarlatiniforme (16,7%); predominando em tronco (60%). Não houve apresentação clínica característica para diagnóstico da doença de Lyme-símile nestes pacientes. A sensibilidade e especificidade para o diagnóstico clínico contraposta com o diagnóstico laboratorial foi zero. O acompanhamento de 10 casos durante dois anos não evidenciou complicações cardiológicas ou neurológicas. Este é o primeiro estudo desta doença em crianças brasileiras. CONCLUSÃO: A prevalência da doença Lyme-símile foi baixa, não tendo sido lembrada no diagnóstico inicial dos exantemas, mas seu conhecimento é necessário, necessitando maior atenção médica.<hr/>BACKGROUND: To determine the prevalence, age distribution, seasonality and clinical characteristics of Lyme-simile disease in Brazilians less than 15 years of age. METHODS. From July, 1998 to November, 2000, a cross-sectional study was conducted in 333 patients with skin rash and fever. Paired blood samples were collected for identification of the pathogens. Only 193 samples which were negative for other pathogens (Parvovirus B19 Human, Herpesvirus 6 Human, Measles, Rubella, Dengue, Scarlet fever and Enterovirus), were tested for borreliosis by Enzyme-Linked Immunosorbent Assay and Western-blotting. Other clinical, socioeconomic, demographic and climatic variables were studied. RESULTS: Prevalence of the disease was 6.2%(12/193). Of the variables studied, there was predominance in: <6 years old (83.2%); females (66.7%); being from the city of Franco da Rocha (58.3 %); and a summer/fall seasonality. The duration of care was 4 days. Signs and symptoms with statistical significance were itching; absence of lip notch and ocular pain; irritability and good clinical condition. Other clinical data presented were: pruritus (90%), irritability (80%) and fever (?38ºC) (58.3%) with a duration of 1 to 3 days. Erythema was maculo-papular (40%), urticaria-like (25%) and scarlatiniform (16.7%), occurring predominately on the trunk (60%). There were no primary clinical evidences of Lyme-simile disease in the patients under study. The sensitivity and specificity of the clinical diagnosis as opposed to the laboratory diagnosis was zero. There was no initial clinical suspicion of the disease in the 10 cases studied and followed up for two years that showed no evidence of cardiologic or neurological complications. This is the first study of Lyme-simile in Brazilian children. CONCLUSION: Prevalence of Lyme-simile disease was low, and it was not remembered at the initial diagnosis of those with skin rash. However, practical knowledge is necessary, demanding increased medical attention. <![CDATA[<b>Úlceras crônicas dos membros inferiores</b>: <b>avaliação pela fotografia digital</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar o desempenho da análise de imagem digital na estimativa da área acometida pelas úlceras crônicas dos membros inferiores. MÉTODOS: Estudo prospectivo em que foram mensuradas úlceras empregando o método planimétrico clássico, utilizando desenho dos seus contornos em filme plástico transparente, medida sua área posteriormente por folha milimetrada. Esses valores foram utilizados como padrão para a comparação com a estimativa de área pelas fotografias digitais padronizadas das úlceras e dos desenhos das mesmas em filme plástico. Para criar um referencial de conversão dos pixels em milímetros, foi empregado um adesivo com tamanho conhecido, adjacente à úlcera. RESULTADOS: foram avaliadas 42 lesões em 20 pacientes portadores de úlceras crônicas de membros inferiores. As áreas das úlceras variaram de 0,24 a 101,65cm². Observou-se forte correlação entre as medidas planimétricas e as fotos das úlceras (R²=0,86 p<0,01), porém a correlação das medidas planimétricas com as fotos digitais dos desenhos das úlceras foi ainda maior (R²=0,99 p<0,01). CONCLUSÃO: A fotografia digital padronizada revelou-se método rápido, preciso e não-invasivo capaz de estimar a área afetada por úlceras. A avaliação das medidas fotográficas dos contornos das úlceras deve ser preferida em relação à análise de sua fotografia direta.<hr/>OBJECTIVES: To evaluate results of digital imaging analysis in estimating the areas of chronic ulcers in the lower limbs. METHODS: In a prospective study the ulcer areas were estimated by the classic planimetric method, where ulcer perimeters are drawn on a transparent plastic film. Areas were then measured in millimetered paper. These values were considered as gold standards to evaluate standardized digital photographs of ulcers and of drawings for area estimation. A known length of adhesive was placed adjacent to ulcers to estimate the proportion of pixels relative to real millimeters. RESULTS: Forty two lesions from 20 patients with chronic lower limb ulcers were evaluated. Areas ranged from 0.24 to 101.65cm2. Planimetric measures strongly correlated with photos of the ulcers (R²=0.86 p<0.01), however, their correlation with digital photos of the ulcer drawings was even higher (R²=0.99 p<0.01). CONCLUSIONS: Standardized digital photography proved to be a quick, precise and non-invasive method to estimate ulcer areas. The evaluation of measurements from drawings of ulcer perimeters should be preferred to direct photographic analysis of the ulcers. <![CDATA[<b>Evolução antropométrica e sintomas gastrointestinais em pacientes que receberam suplementos nutricionais ou nutrição enteral</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Em pacientes hospitalizados, comparar a evolução de variáveis antropométricas e a ocorrência de efeitos adversos relacionados ao consumo de suplementos nutricionais e infusão de nutrição enteral. MÉTODOS: 10 pacientes que recebiam suplementos nutricionais (Grupo SN) e 20 em nutrição enteral (Grupo NE), pareados para o gênero, idade (50 ± 21 vs 49 ± 23 anos) e afecções de base foram submetidos à avaliação antropométrica ao início e término da terapêutica. Diariamente, foi aplicado um questionário semi-estruturado referente às queixas gastrointestinais. Determinaram-se as diferenças estatísticas obtidas entre o início e o final da terapêutica (teste t para amostras dependentes) e entre os grupos de estudo (teste t para amostras independentes). RESULTADOS: A circunferência muscular do braço aumentou nos pacientes do Grupo NE (80 ± 15 vs 85 ± 15% de adequação, p = 0,009) e diminuiu no Grupo SN (96 ± 14 vs 92 ± 14% de adequação, p = 0,04). Náuseas e vômitos foram mais frequentes no Grupo SN (60 vs 10%, p = 0,01) e as queixas relacionadas ao sabor dos produtos ocorreram em 30% dos casos. CONCLUSÃO: Os pacientes que receberam suplementos nutricionais apresentaram maior ocorrência de queixas gastrointestinais e evolução desfavorável dos parâmetros antropométricos. Os dados obtidos no estudo não evidenciam o benefício da suplementação nutricional de rotina em pacientes hospitalizados.<hr/>OBJECTIVE: To compare the evolution of anthropometric variables and the occurrence of adverse effects related to the ingestion of nutritional food supplements and enteral diet administration in hospitalized patients. METHODS: The study was performed in the Clinical Medicine wards of the Hospital of the School of Medicine of Ribeirão Preto, USP, with 10 patients receiving nutrition supplements, and 20 patients under enteral nutrition therapy, paired by gender, age (50 ± 21 vs 49 ± 23 years) and basic afflictions. All were volunteers submitted to anthropometric evaluation at the beginning and end of nutritional therapy, utilizing standard techniques. A semi-structured questionnaire was applied daily referring to gastrointestinal complaints. Statistical differences between onset and final results (t-test for dependent samples) and between-group differences (t-test for independent samples) were estimated. RESULTS: Arm muscle circumference increased in patients receiving enteral nutrition therapy (80 ± 15 vs 85 ± 15% adequacy, p = 0.009) and decreased in those receiving nutritional supplements (96 ± 14 vs 92 ± 14% adequacy, p = 0.04). Nausea and vomiting were more frequent in the latter (60 vs 10%, p = 0.01); complaints about taste of the products were reported by 30% of the cases. CONCLUSION: Patients who received oral nutrition supplements reported gastrointestinal complaints and had a less favorable anthropometric evolution. Study data did not disclose the benefit of routine nutrition supplements for hospitalized patients. <![CDATA[<b>Fatores associados ao peso insuficiente ao nascimento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Identificar, por meio das Declarações de Nascidos Vivos (DNV) de Campinas (SP), os fatores associados com peso insuficiente (PI) ao nascimento. MÉTODOS: Foram analisadas 14.444 DNV de 2001; o peso de nascimento variou de 285g a 5.890g, com média de 3.142g; 65,1% das crianças nasceram com 3.000g ou mais e 25,7% com PI. Selecionou-se 12.770 RNs a termo, de gestação única, com peso > 2.500g. Utilizou-se o peso de nascimento como variável dependente e as características maternas, as relacionadas à gestação, ao parto e ao recém-nascido como independentes. Para análise estatística empregou-se o teste de Qui quadrado e calcularam-se valores de odds ratio (OR) brutos. Para os valores de OR ajustados, empregou-se modelo de regressão logística. RESULTADOS: Houve associação entre PI e RNs de sexo feminino (ORaj = 1,57 [IC95% 1,44 - 1,70]), mães primíparas (ORaj = 1,47 [IC95% 1,35 - 1,60]), as que fizeram menos que sete consultas de pré-natal (ORaj = 1,42 [IC95% 1,29 - 1,58]) e as submetidas a parto vaginal (ORaj = 1,23 [IC95% 1,13 - 1,34]). CONCLUSÃO: O risco para peso insuficiente foi maior para os RN do sexo feminino, os filhos de primíparas, das mulheres que fizeram pré-natal inadequado e das submetidas a parto vaginal.<hr/>OBJECTIVE: To identify risk factors for insufficient birth weight, in the Brazilian city of Campinas from the Live Birth Certificates. METHODS: A cross-sectional study was conducted consulting data from 14,444 Live Birth Certificates from the year 2001. These newborn birth weights ranged from 285g to 5,890g (mean 3,142g), 65.1% of them weighted 3,000g or more, while 25.7% had insufficient weight. A sample of 12,779 term newborn from single pregnancies, with a birth weight > 2,500g was selected. Birth weight was the dependent variable and maternal, pregnancy, delivery and newborn characteristics were the independent variables. Association among variables was assessed by Chi-square test, crude odds-ratio (OR) was calculated. For adjusted odds-ratio (adjOR) values, a logistic regression model was used. RESULTS: Results showed association between insufficient birth weight and newborn of the female gender (adjOR = 1.57 [95%CI 1.44 - 1.70]), birth from primiparous mothers (adjOR = 1.47 [95%CI 1.35 - 1.60]), inadequate prenatal care (adjOR = 1.42 [95%CI 1.29 - 1.58]) and vaginal delivery (adjOR = 1.23 [95%CI 1.13 - 1.34]). CONCLUSION: The risk for insufficient birth weight was higher for female newborn, offspring of primiparous women, of women who had inadequate prenatal care and had vaginal delivery. <![CDATA[<b>Desempenho profissional ou doméstico das pacientes em quimioterapia para câncer de mama</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Analisar os aspectos epidemiológicos, clínicos, desempenho profissional e doméstico nas pacientes com câncer de mama em tratamento quimioterápico. MÉTODOS: O estudo foi transversal, com 52 mulheres entrevistadas, divididas em dois grupos: afastadas e não afastadas das atividades profissionais e domésticas, durante o tratamento com quimioterapia para câncer de mama. As pacientes foram provenientes de dois hospitais, um situado no município de Santo André e o outro no município de São Bernardo do Campo. Ambos são hospitais públicos de referência, que atendem a população de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema e Mauá, que são municípios vizinhos, pertencentes ao Estado de São Paulo, próximos da capital. Utilizou-se o questionário WPAI-GH (Work Productitity and Actitity Impairment) para avaliar a atividade profissional e/ou doméstica das pacientes. RESULTADOS: As pacientes tinham idade média de 55,7 anos (dp=13,8), a maior parte de etnia branca (88,5%), casada (55,8%), assalariada (65,3%) e a maioria se afastou das atividades (51,0%), com estadiamento da doença mais avançado (p<0,05), fadiga e náuseas (p<0,05). A média do WPAI - GH foi 67,04 (dp = 5,62) para as pacientes afastadas, e 49,17 (dp = 6,89) para as não afastadas do trabalho (teste U de Mann-Whitney: p = 0,04). CONCLUSÃO: A quimioterapia acarreta diminuição da capacidade produtiva em parte significativa das mulheres com câncer de mama. O estadiamento mais avançado da neoplasia associou-se positivamente com o afastamento das atividades diárias das pacientes, provavelmente decorrente dos efeitos colaterais provocados, como fadiga e náuseas.<hr/>OBJECTIVES: Evaluate patients with breast cancer undergoing chemotherapy with respect to their epidemiologic and clinical variables as well as performance at work or at home. METHODS: this was a cross-sectional study including 52 women interviewed during breast cancer chemotherapy, stratified in two groups: those who continued to work and do household tasks, and did not continue to work or do household tasks. Patients were from two public hospitals in the State of São Paulo, one in Santo Andre and the other in São Bernardo do Campo. The WPAI - GH (Work Productivity and Activity Impairment) questionnaire was used to evaluate work and household performance of professionals or housewives, respectively. RESULTS: Mean age of the patients was 55.7 (SD=13.8), most were Caucasian (88.5%), married (55.8%), employed (65.3%) and the majority had to stop working because of treatment (51.0%), at more advanced stage (p<0.05), fatigue and nausea (p<0.05). Mean WPAI - GH was 67.04 (|SD = 5.62) for patients who stopped working and 49.17 (SD = 6.89) for those who continued to work (Mann-Whitney U test: p = 0.04). CONCLUSION: Chemotherapy leads to a decrease in performance of a sizable fraction of women with breast cancer undergoing chemotherapy. A more advanced stage of neoplasia was positively associated with withdrawal from these activities probably due to side effects such as fatigue and nausea. <![CDATA[<b>Anticorpos de coelho para avaliação de receptores hormonais e HER2 em câncer de mama</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt BACKGROUND: Novel rabbit monoclonal antibodies (RabMab) for estrogen (ER), progesterone (PR) receptors and HER2 evaluation by immunohistochemistry have recently been commercially released. We compared the RabMab anti-ER, anti-PR and anti-HER2 to mouse monoclonal antibodies (Mab) using tissue microarrays (TMA) of breast carcinomas. METHODS: Two TMA containing breast carcinomas were built. Sections were immunostained using anti-ER and anti-PR, Mab and RabMab. The sections stained for ER and PR were evaluated considering positive those tumors in which more than 1% of the tumor cell nuclei stained moderate or strong. For HER2, the immunostained sections were evaluated using the ASCO/CAP guidelines for HER2. Chromogenic in situ hybridization (CISH) was used as the gold standard for HER2 evaluation. CISH was evaluated using the Zymed HER2 CISH interpretation guidelines. RESULTS: RabMab against ER have similar staining patterns compared to the 6F11 (Mab), but stronger than 1D5 (Mab) from three different suppliers. The RabMab against PR provide stronger and sharper immunohistochemical signals compared to Mab. The detection of HER2 protein overexpression was more prevalent with the polyclonal antibodies and RabMab than with the Mab. These were more specific than the RabMab, which were more sensitive when compared to CISH. CONCLUSION: The novel RabMab against ER and PR showed higher intensity of staining than the Mab. The RabMab against HER2 is more sensitive than Mab, however, Mab presented more specificity than RabMab when compared to CISH for HER2 evaluation of breast carcinomas.<hr/>OBJETIVOS: Novos anticorpos monoclonais de coelho (RabMab) para a avaliação imuno-histoquímica de receptores de estrógeno (RE), progesterona (RP) e HER2 foram lançados comercialmente. Comparamos os RabMab anti-RE, anti-RP e anti-HER2 com os anticorpos monoclonais de camundongo (Mab) utilizando tissue microarrays (TMA) de carcinomas de mama. MÉTODOS: Foram construídos dois TMAs de carcinomas de mama. As secções foram marcadas usando anti-RE, anti-RP e anti-HER2, Mab e RabMab através de imuno-histoquímica. As secções marcadas para RE e RP foram avaliadas considerando positivos aqueles tumores nos quais mais de 1% dos núcleos coraram moderadamente ou forte. Para HER2, as secções foram avaliadas utilizando as recomendações da ASCO/CAP para HER2. Hibridização in situ cromogênica (CISH) foi usada como padrão-ouro para avaliação de HER2. CISH foi avaliado utilizando as recomendações da Zymed. RESULTADOS: Os RabMab anti-RE apresentam intensidade de coloração semelhante ao 6F11 (Mab), porém maior que o 1D5 (Mab) proveniente de três diferentes fabricantes. Os RabMab anti-RP apresentaram sinal imunoistoquímico mais forte e delimitado comparado aos Mab. A detecção da superexpressão da proteína HER2 foi mais prevalente entre os anticorpos policlonais e RabMab, que se mostraram mais sensíveis quando comparados com o CISH. CONCLUSÃO: Os novos RabMab anti-RE e RP proporcionaram maior intensidade de coloração que os Mab. O RabMab anti-HER2 apresentou maior sensibilidade que os Mab, porém os Mab apresentaram maior especificidade quando comparados com o CISH para a avaliação de HER2 em carcinomas de mama. <![CDATA[<b>Associação entre perfil glicêmico materno e o índice de líquido amniótico em gestações complicadas pel<i>o Diabetes mellitus</i>pré-gestacional</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Estudar a relação entre o volume de líquido amniótico e o perfil glicêmico em gestantes com Diabetes mellitus tipo 1 e tipo 2 acompanhadas em ambulatório especializado e multidisciplinar. MÉTODOS: Este estudo observacional foi realizado entre janeiro de 2001 e dezembro de 2004. Os critérios de inclusão adotados foram: gestação única, diagnóstico de Diabetes mellitus pré-gestacional, início do pré-natal antes da 26ª semana, ausência de anomalias fetais. Foram excluídos os casos em que o recém-nascido apresentou-se pequeno para a idade gestacional. O índice de líquido amniótico (ILA) foi avaliado semanalmente a partir da 27ª semana de gestação até o parto e comparado com o perfil glicêmico da semana precedente ao exame ultrassonográfico. O perfil glicêmico foi analisado pela média glicêmica. A correlação entre o perfil glicêmico e ILA foi analisada pelo índice de Spearman. RESULTADOS: Foram estudadas 60 gestantes, perfazendo um total de 659 correlações entre o ILA e o perfil glicêmico. Em nenhuma idade gestacional estudada houve correlação entre o ILA e o perfil glicêmico. No grupo com ILA <18 cm a média glicêmica foi de 103,7 mg/dl (13,69) e no grupo com ILA > 18 cm a média glicêmica foi de 103,67 mg/dl (DP=11,46), não apresentando diferença significativa. CONCLUSÃO: Em gestantes diabéticas tipo 1 e 2, com tratamento padronizado e controle rigoroso metabólico, não houve relação entre o ILA e o perfil glicêmico materno no terceiro trimestre de gestação.<hr/>BACKGROUND: to study the relation between amniotic fluid volume and glycemic control in pregnancies complicated by diabetes mellitus type 1 and 2, followed in a specialized multidisciplinary prenatal care service. METHODS: This descriptive study was performed between January 2001 and December 2004. Inclusion criteria were: simple pregnancy, diagnosis of pregestational diabetes, beginning of prenatal care before the 26th week and absence of fetal anomaly. Cases with newborns small for gestational age were excluded. The amniotic fluid index (AFI) was measured weekly, beginning at the 27th week of gestation and continued until delivery and the maternal glycemic profile was obtained a week before ultrasound assessment. This profile consisted of the glycemic level averages and percentages of the abnormal high values. Correlation between the glycemic profile and the AFI was shown by the Spearman correlation test. RESULTS: Sixty pregnant women were assessed and 659 correlations between the AFI and glycemic profile were obtained. No correlation was observed in any of the gestational weeks studied. The mean glycemic value was 103.69 mg/dl (SD=13.69) in the group with AFI £18 cm, and the 103.67 mg/dl (SD=11.46) in the group with AFI < 18 cm and no significant difference was detected. CONCLUSION: This study showed no correlation between AFI and maternal glycemic profile during the third trimester in type 1 and 2 diabetic pregnant women, undergoing standardized treatment and rigorous metabolic control. <![CDATA[<b>Perfil epidemiológico e evolução clínica pós-parto na pré-eclâmpsia grave</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Descrever o perfil epidemiológico e o comportamento dos níveis tensionais no puerpério de mulheres admitidas durante a gravidez com pré-eclâmpsia grave. MÉTODOS: Realizou-se uma análise secundária de um estudo de coorte, com gestantes acima de 28 semanas de gestação, com diagnóstico de pré-eclâmpsia grave, sem trabalho de parto, admitidas na maternidade do Instituto Materno-Infantil Prof. Fernando Figueira (IMIP), entre novembro de 2006 e setembro de 2007. Pacientes com hipertensão arterial crônica, doenças auto-imunes, diabetes, gestação gemelar e sinais clínicos de instabilidade hemodinâmica foram excluídas. Analisaram-se características biológicas, demográficas, obstétricas, além do comportamento da pressão sistólica e diastólica no puerpério. RESULTADOS: Incluiu-se 154 pacientes com pré-eclâmpsia grave. A média de idade foi de 25,1 + 6,5 anos. Em relação à escolaridade, 45,5% tinham 11 anos completos de estudos, 20,1% dos partos foram transpelvinos e a frequência de prematuridade encontrada foi de 59,7%. Houve dois casos de eclâmpsia, dezoito casos de síndrome HELLP e 43 casos de oligúria. A duração do internamento hospitalar puerperal variou de 1 a 30 dias e 45% das pacientes permaneceram internadas até o sétimo dia pós-parto. Emergências hipertensivas foram registradas em 53,9% das pacientes no pós-parto. Receberam alta em uso de droga anti-hipertensiva 76,5% das pacientes. Em relação à evolução dos níveis tensionais, observou-se queda dos níveis a partir do terceiro dia pós-parto. CONCLUSÃO: Puérperas com pré-eclâmpsia grave têm controle pressórico a partir do terceiro dia pós-parto e elevada freqüência de alta hospitalar em uso de drogas anti-hipertensivas.<hr/>BACKGROUND: To describe maternal characteristics and blood pressure behavior in the puerperium of women admitted, during pregnancy, with diagnosis of severe preeclampsia. METHODS: A cohort study was conducted including pregnant women with gestational age of 28 weeks or more, with diagnosis of preeclampsia, not in labor, at the Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira (IMIP) from November 2006 to September 2007. Patients with chronic hypertension, autoimmune diseases, gestational diabetes, multiple pregnancy and signs of clinical instability were excluded. Biological, demographic and obstetrical characteristics were analyzed, as well as the behavior of systolic and diastolic blood pressure post partum. RESULTS: 154 patients with severe preeclampsia were included. The mean maternal age was 25.1 + 6.5 years. Regarding education only 45.5% had completed 11 years of schooling. Only 20.1% of deliveries were vaginal and preterm newborns occurred in 59.8% of cases. Two cases of eclampsia, eighteen cases of HELLP syndrome and 43 cases of oliguria were registered. Length of post partum hospital stay varied from one to 30 days, and 45% of patients were in hospital until the seventh day after delivery. Hypertensive emergencies were registered in 53.9% of the patients during puerperium and use of antihypertensive drugs was maintained in 76.5% of the women. CONCLUSIONS: Preeclamptic women tend to have controlled blood pressures after the third day of puerperium and are likely to be discharged from hospital still using anti-hypertensive drugs. Key-words: Severe preeclampsia, post partum period complications. <![CDATA[<b>Fatores associados à bacteriúria após sondagem vesical na cirurgia ginecológica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200023&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Determinar a frequência e os principais fatores associados à bacteriúria após a sondagem vesical em mulheres submetidas à cirurgia ginecológica eletiva. MÉTODOS: Realizou-se um estudo do tipo coorte em mulheres submetidas à cirurgia ginecológica após sondagem vesical no Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira, no período de janeiro a maio de 2007. As uroculturas foram coletadas até 24 horas após a retirada da sonda e 7/10 dias após a sondagem vesical. A análise estatística bivariada e multivariada foi realizada calculando-se a razão de risco e os seus intervalos de confiança a 95%. RESULTADOS: Foram incluídas no estudo 249 mulheres. A frequência de uroculturas positivas até 24 horas depois da retirada da sonda foi de 23,6%, diminuindo para 11,1% 7/10 dias após a sondagem. Destas, apenas 2,4% eram sintomáticas. Verificou-se menor risco de bacteriúria com 7/10 dias após a sondagem vesical quando a paciente referiu vulvovaginite tratada nos últimos três meses, não permanecendo estatisticamente significativa após a análise multivariada. Não houve associação significativa com idade, escolaridade, número de gestações, paridade, fase da vida reprodutiva, tipo e duração da cirurgia, tipo da anestesia, uso de antibiótico profilático, profissional que colocou a sonda e o tempo de permanência da sonda vesical. CONCLUSÃO: A frequência de bacteriúria foi de 23,6% e 11,1% com 24 horas e 7/10 dias, respectivamente. Não se encontrou associação significativa das variáveis pesquisadas com a bacteriúria evidenciada na urocultura com 7/10 dias.<hr/>OBJECTIVES: To determine the frequency and risk factors associated to bacteriuria after urinary catheterization in women submitted to elective gynecological surgery. METHODS: A cohort study was carried out among women submitted to gynecological surgery after urinary catheterization. This study took place at the "Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira" from January to May of 2007. Uroculture samples were collected during two periods: in the first 24 hours and seven to ten days after catheter removal. To demonstrate the association between risk factors and bacteriuria, the relative risk was calculated with a confidence interval of 95%. RESULTS: This study included 249 women. At 24 hours after catheter removal, 23.6% of the urocultures collected were positive, while on days 7 to 10 this was reduced to 11.1%. Of all participants studied only 2.4% had symptomatic bacteriuria. Risk of bacteriuria at 7/10 days was reduced when the patient reported a positive history of treatment for vulvovaginitis in the previous three months. However this association was not found after multivariate analysis. There was no significant association with age, education, stage of reproductive phase, number of pregnancies and deliveries, type and duration of surgery, type of anesthetics, use of prophylactic antibiotic, professional who introduced the catheter and time of urinary catheterization. CONCLUSION: Frequency of bacteriruria was 23.6% at 24 hours and 11.1% seven days after catheter removal. There was no association between bacteriuria at 7/10 days and any of the variables analyzed. <![CDATA[<b>Estado nutricional na doença de Alzheimer</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Descrever aspectos nutricionais de idosos com doença de Alzheimer leve a moderada em ambulatório. MÉTODOS: A amostra contou com a participação de 40 idosos de ambos os sexos, diagnosticados com doença da Alzheimer (NINCDS-ADRDA) por seleção consecutiva. Foram realizadas avaliações socioeconômicas de atividades de vida diária, antropométrica, clínica e dietética. RESULTADOS: Do total, 65% eram do sexo feminino. Ao se verificar a capacidade funcional, constatou-se que mais de 70% dos idosos mostraram-se independentes para a realização de suas atividades de vida diária. Com base na avaliação do estado nutricional e na gravidade da doença, os idosos encontraram-se eutróficos, com diferença estatisticamente significativa na circunferência do braço entre os graus de demência. Quanto à presença de enfermidades secundárias à doença, 52% dos idosos apresentaram hipertensão arterial sistêmica, seguido de alterações do tipo artrose (17%). O consumo médio de energia e de macronutrientes dos idosos classificados no estágio leve foi de 1645 kcal, distribuídos em 53,7% para carboidratos, 17,5% para proteínas e 28,8% para lipídeos, enquanto que aqueles no estágio moderado foi de 1482 kcal, distribuídos em 59,3% para carboidratos, 16,1% para proteínas e 24,6% para lipídeos. CONCLUSÃO: Neste estudo descritivo de uma amostra ambulatorial de idosos com DA leve e moderada a maior parte deles apresentou estado nutricional de eutrofia, com consumo dietético adequado de carboidratos, proteínas, lipídeos e vitamina C, embora com baixo consumo alimentar de vitamina E.<hr/>OBJECTIVE: To describe the nutritional status of elderly subjects with mild to moderate Alzheimer's disease. METHODS: Subjects of both genders (n=40) diagnosed with mild to moderate Alzheimer's disease according to NINCDS-ADRDA criteria, participated in the study. Socioeconomic status, activities of daily life, anthropometric, clinical and dietary profiles were surveyed. RESULTS: Of the total, 65% were female. More than 70% were capable of accomplishing daily activities by themselves. Subjects were eutrophic with a statistically significant difference of the arm circumference between the mild and moderate groups. As for illnesses secondary to Alzheimer's, 52% of the elderly presented hypertension, followed by arthrosis type alterations (17%). The mean consumption of energy and macronutrients in the elderly classified as mild dementia was of 1645 kcal, distributed in 53.7% of carbohydrate, 17.5% of proteins or 0.9 g/kg and 28.8% of lipids. For those classified as moderate dementia it was of 1482 kcal, distributed in 59.3% of carbohydrate, 16.1% of proteins and 24.6% of lipids. CONCLUSION: In this descriptive study of elderly outpatients with mild and moderate Alzheimer's disease, most presented a nutritional status of eutrophy, with adequate dietary intake of carbohydrates, proteins, lipids and vitamin C, but with low dietary intake of vitamin E. <![CDATA[<b>Proposta de sistematização do estudo elastográfico de lesões mamárias pela ultrassonografia</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200025&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Propor uma sistematização do estudo elastográfico para emprego na rotina ultrassonográfica. MÉTODOS: Avaliação de 308 pacientes encaminhadas ao serviço de intervenção mamária do CTC-Gênese no período de 1 de maio de 2007 a 1 de março de 2008 para a realização de biópsia mamária percutânea. Antes da realização da biópsia percutânea foi realizado o estudo ultrassonográfico e a elastografia. As lesões foram primeiramente analisadas e classificadas conforme o léxico Bi-Rads pelo ultrassom convencional (modo B). Posteriormente, a elastografia foi realizada e analisada conforme sistematização proposta pelos autores, por meio das imagens obtidas durante a compressão e após a descompressão da área de interesse. As lesões foram classificadas conforme escores criados pelos autores: os escores 1 e 2 foram considerados benignos, o escore 3 como provavelmente benigno e o 4 como suspeito para malignidade. Foram comparados os resultados obtidos entre os dois métodos com os resultados histológicos utilizando as áreas dentro das curvas ROC (curvas operadores dependentes). RESULTADOS: A área dentro da curva para a elastografia foi de 0.952 com intervalo de confidência entre 0.910 e 0.966, erro de 0.023, e de 0.867 com intervalo de confidência entre 0.823 e 0.903, erro de 0.0333, para o ultrassom. Quando comparadas as áreas observou-se diferença entre as curvas de 0.026, estatisticamente significativa. CONCLUSÃO: Este trabalho apresenta uma sistematização do estudo elastográfico utilizando as informações obtidas durante a compressão e após a descompressão da amostra ultrassonográfica, demonstrando que a elastografia pode incrementar a avaliação do risco de malignidade para lesões caracterizadas pelo ultrassom.<hr/>OBJECTIVE: Proposal of systematization for the elastographic study in the ultrasound routine. METHODS: Evaluation was made of 308 patients forwarded to the breast intervention service in the CTC-Genesis from May 1, 2007 to March 1, 2008 to perform percutaneous breast biopsy. Prior to the percutaneous biopsy, an ultrasound study and an elastography were performed. Lesions were primarily analyzed and classified according to the Bi-Rads® lexicon criteria by the conventional ultrasound scan (B mode). The elastography was then performed and analyzed in accordance with the systematization proposed by the authors, using images obtained during compression and after decompression of the area of interest. Lesions were classified following the system developed by the authors using a four-point scale, where scores (1) and (2) were considered benign, score (3) probably benign and score (4) suspicion of malignancy. Results obtained by the two methods were compared with the histological results using the areas within the ROC (receiver operator curves) curves. RESULTS: The area within the curve for elastography was of 0.952 with a confidence interval between 0.910 and 0.966, error of 0.023, and of 0.867 with a confidence interval between 0.823 and 0.903, error of 0.0333 for the ultrasound. When the areas were compared, a difference between the curves of 0.026 was observed, which was statistically significant. CONCLUSION: This work shows the systematization of the elastographic study using information obtained during compression and after decompression of the ultrasound scan sample, thus showing that elastography might enhance the assessment of risk of malignancy for lesions characterized by the ultrasound. <![CDATA[<b>Correlação entre os achados doppplervelocimétricos das artérias uterinas no primeiro e segundo trimestres da gestação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200026&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVES: Evaluate the feasibility of transvaginal uterine artery Doppler examination in the first and second trimesters of pregnancy, establish reference ranges in a Brazilian population and examine the correlation between these Doppler findings. METHODS: Longitudinal prospective study at the antenatal clinic of a tertiary teaching hospital. Uterine artery Doppler examinations were carried out transvaginally at 11 to 14 weeks and 20 to 25 weeks of gestation. Uterine artery mean pulsatility index (PI) distributions were determined and the presence or absence of an early diastolic notch was also noted. The degree of correlation between first and second trimester Doppler findings was examined. RESULTS: Three hundred and forty four women with live singleton pregnancies and normal outcome were first examined at a mean gestation of 12.7 weeks. The values corresponding to the 50th and 95th centiles of mean PI were 1.69 and 2.48. Bilateral notches were observed in 44% of cases and unilateral notches were present in 19%. Second trimester Doppler examinations were carried out at a mean gestation of 23.2 weeks and corresponding figures for the 50th and 95th centiles were 1.03 and 1.57. Bilateral notches were noted in 4.4% of the cases. First trimester impedance indices were significantly higher and positively correlated to second trimester findings (r = 0.42, p<0.0001). CONCLUSION: Uterine artery Doppler examination can be successfully performed transvaginally and incorporated into scans that are routinely offered to women during their antenatal care in the first and second trimesters. Doppler indices obtained during the first trimester are significantly higher than those of the second trimester and findings at both scans are significantly correlated.<hr/>OBJETIVO: Avaliar a aplicabilidade de realizar exames dopplervelocimétricos endovaginais das artérias uterinas no primeiro e segundo trimestres da gestação, definir valores normais na população brasileira e examinar a correlação entre esses achados. MÉTODOS: Estudo prospectivo longitudinal conduzido em Hospital Universitário Terciário. Os exames dopplervelocimétricos das artérias uterinas foram realizados pela via endovaginal, entre 11 a 14 semanas e 20 a 25 semanas de gestação. Em cada período gestacional estudado, a distribuição dos valores dos índices de pulsatilidade (IP) médio foi descrita e diferentes percentis calculados. Também foi anotada a presença ou ausência de incisura uterina protodiastólica. Os achados dopplervelocimétricos observados no primeiro trimestre foram correlacionados com os achados do segundo trimestre. RESULTADOS: Trezentos e quarenta e quatro mulheres com gestações únicas de desfecho normal foram examinadas inicialmente em idade gestacional média de 12,7 semanas. Os valores correspondentes aos percentis 50 e 95 para o IP médio foram de 1,69 e 2,48, respectivamente. Incisura bilateral foi observada em 44% dos casos e unilateral em 19%. Na segunda avaliação, realizada em idade gestacional média de 23,2 semanas, os valores correspondentes aos percentis 50 e 95 do IP médio foram de 1,03 e 1,57, respectivamente. Incisura bilateral foi observada em 4,4% dos casos na segunda avaliação. Os índices dopplervelocimétricos do primeiro exame se correlacionaram de forma significativa e positiva com os valores do segundo trimestre (r= 0,42; p<0,0001). CONCLUSÃO: O estudo dopplervelocimétrico endovaginal das artérias uterinas pode ser realizado de forma satisfatória e incorporado nos exames ultrassonográficos oferecidos como parte da rotina de acompanhamento pré-natal no primeiro e segundo trimestres da gestação. Índices dopplervelocimétricos uterinos médios observados entre 11 e 14 semanas são significativamente maiores do que entre 20 e 25 semanas, e esses valores se correlacionam de forma positiva e significativa. <![CDATA[<b>Intubação traqueal e o paciente com o estômago cheio</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200027&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A aspiração pulmonar do conteúdo gástrico, apesar de pouco frequente, exige cuidados especiais para sua prevenção. A depressão da consciência durante a anestesia predispõe os pacientes a esta grave complicação pela diminuição na função do esfíncter esofágico e dos reflexos protetores das vias aéreas. Guias de jejum pré-operatório elaborados recentemente sugerem períodos menores de jejum, principalmente para líquidos, permitindo mais conforto aos pacientes e menor risco de hipoglicemia e desidratação, sem aumentar a incidência de aspiração pulmonar perioperatória. O uso rotineiro de agentes que diminuem a acidez e volume gástrico parece estar indicado apenas para pacientes de risco. A intubação traqueal após indução anestésica por meio da técnica de sequência rápida está indicada naqueles pacientes, com risco de aspiração gástrica, em que não há suspeita de intubação traqueal difícil. A indicação correta da técnica, sua aplicação criteriosa e a utilização racional das drogas disponíveis podem promover condições excelentes de intubação, com curto período de latência, rápido retorno da consciência e da respiração espontânea, caso haja falha na intubação traqueal.O presente artigo tem como objetivo discutir os métodos atualmente utilizados para controlar o volume e o pH do conteúdo gástrico, proteger as vias aéreas durante as manobras de intubação e reduzir o refluxo gastroesofágico.<hr/>Pulmonary aspiration of gastric contents, despite its infrequent occurrence, demands special preventive care. Decreased oesophageal sphincter function and protective airway reflexes caused by depression of consciousness, predispose patients to this severe complication. Recently developed preoperative fasting guidelines suggest shorter fasting periods, especially for liquids, providing more comfort to patients and less risk of hypoglycemia and dehydration, without increasing incidence of perioperative pulmonary aspiration. Routine use of drugs decreasing gastric acidity and volume seems to be indicated only for high risk patients. Tracheal intubation after rapid sequence induction of anesthesia is indicated for patients at risk of gastric content aspiration without suspicion of difficult intubation. Adequate indication of the technique, its judicious application and rational use of available drugs may promote excellent intubation conditions, with fast onset, early return to consciousness and spontaneous breathing should tracheal intubation fail. This review intends to discuss methods recently used to control volume and pH of the gastric content, protect the airways during the intubation maneuver and to decrease the gastroesophageal reflux. <![CDATA[<b>Adesão ao tratamento, acesso e qualidade da assistência em Aids no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200028&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A adesão à terapia antirretroviral (TARV) é crucial para a efetividade e o impacto do tratamento da Aids. Este artigo discute as relações entre adesão e qualidade dos serviços de assistência a pessoas vivendo com Aids (PVA), evidenciando a qualidade como elo central entre adesão e acesso. Está baseado nos resultados de pesquisas que conduzimos sobre a atenção a PVA no Brasil. Nossos estudos apontam que os grupos de pacientes acompanhados em serviços com número inferior a 100 pacientes apresentam risco estimado de não adesão maior do que os grupos acompanhados em serviços com mais de 500 pacientes. Apontam também que serviços com menos de 100 pacientes têm risco estimado maior de pertencer a grupos de má qualidade. Isto está relacionado à baixa complexidade observada nos serviços de menor porte caracterizada por: dificuldades em manter uma estrutura mínima de recursos humanos e materiais, simplificação da organização dos processos de trabalho, centramento no trabalho autônomo do profissional médico e gerenciamento sem projeto técnico. Há necessidade de pautar novos estudos sobre adesão e qualidade. As evidências existentes já apontam, porém, a necessidade de revisão na alocação dos serviços de assistência a PVA, bem como a de homogeneizar a qualificação destes serviços, condições necessárias para a manutenção de taxas aceitáveis de adesão à TARV no país.<hr/>The patient adherence to highly active antiretroviral therapy (HAART) is a crucial matter to AIDS treatment effectiveness and its' impact. This article aims to discuss the association between adherence and quality of health service providing care to people living with AIDS (PLWA), highlighting quality of the services as a central point to adherence and access. It is based on results of our previous studies about the health care to PLWA in Brazil. Our studies point out that the groups of patients who are followed-up in health services providing care for less than 100 patients presented greater estimated risk of non-adherence than services following more than 500 patients. Also, smaller health services showed greater estimated risk to be ranged in the worst quality of services groups. This is related to the low complexity of smaller health care services, such as: lack of minimum human resources and material structures, poor organization on work process, medical-centered care and poor technical management. New studies in adherence and quality of services are needed. Nevertheless, the existent findings have already pointed out the need to review the current distribution of AIDS care services as well as to make the quality of services more homogenous thorough the country. These are high priorities in order to keep acceptable levels of adherence to HAART in Brazil. <![CDATA[<b>As bases moleculares da hemofilia A</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200029&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As hemofilias são doenças hemorrágicas resultantes da deficiência de fator VIII (hemofilia A) ou de fator IX (hemofilia B) da coagulação, decorrentes de mutações nos genes que codificam os fatores VIII ou IX, respectivamente. A hemofilia A é mais frequente que a hemofilia B e acomete aproximadamente 1:10.000 nascimentos masculinos. A gravidade e frequência dos episódios hemorrágicos está relacionado ao nível residual de atividade de fator VIII presente no plasma e este relaciona-se ao tipo de mutação associada à doença. A clonagem do gene do fator VIII tornou possível o conhecimento das bases moleculares da hemofilia A, sendo hoje conhecidas mais de 1.000 mutações associadas à doença. O conhecimento das bases moleculares da hemofilia A permite uma melhor compreensão da relação genótipo-fenótipo da doença, tomada de condutas clínicas diferenciadas em casos de mutações associadas a um maior risco de desenvolvimento de inibidor, determinação da condição de portadora de hemofilia em mulheres relacionadas aos pacientes, implementação de programa de aconselhamento genético/orientação familiar e melhor compreensão das relações estruturais-funcionais do gene-proteína. Este artigo propõe revisar as bases moleculares da hemofilia A, os métodos laboratoriais utilizados para a caracterização das mutações e as implicações clínicas envolvidas no diagnóstico molecular da hemofilia A.<hr/>Hemophilias are bleeding disorders due to deficiency of the blood coagulation factor VIII (hemophilia A) or factor IX (hemophilia B), resulting from mutation on the gene coding for factor VIII or factor IX. Hemophilia A is more frequent than hemophilia B and affects 1:10,000 male newborns. The severity and frequency of hemorrhagic episodes is related to residual activity of factor VIII present in the plasma and relates to the type of mutation associated with the disorder. Cloning of the factor VIII gene has enabled researchers to better understand the molecular basis of hemophilia A, accounting to date, for more than 1,000 mutations associated with the disease. This comprehensive knowledge permits an improved comprehension of the genotype-phenotype relation, establishment of clinical policies when mutations related to higher risk of inhibitors development are known, identification of hemophilia carriers in case of women related to patients, implementation of a program of genetic counseling and discovery of structural-functional relationship between gene-protein. This article aims to review the molecular basis of hemophilia A, laboratory techniques used to characterize mutations and clinical implications involved in the molecular diagnosis of hemophilia A. <![CDATA[<b>Fibrose sistêmica nefrogênica</b>: <b>uma complicação grave do uso do gadolínio em pacientes com insuficiência renal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200030&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Fibrose sistêmica nefrogênica (FSN), também conhecida como dermopatia fibrosante nefrogênica (DFN), é uma condição que ocorre apenas em pacientes com disfunção renal. Além das lesões cutâneas, esta síndrome inclui fibrose de músculo esquelético, articulações, fígado, pulmão e coração e pode ser fatal. Esta doença foi primeiramente descrita em 1997 e vários estudos descrevem a relação etiológica da FSN com a exposição a agentes de contraste contendo gadolínio, usado em exames de ressonância magnética. Esta revisão tem como objetivo alertar médicos clínicos e nefrologistas sobre essa nova patologia que acomete pacientes com alteração da função renal, demonstrando aspectos demográficos e epidemiológicos, apresentação clínica, diagnóstico e prognóstico além das opções de prevenção e terapêuticas atuais. Concluímos que todo paciente apresentando creatinina sérica elevada deve ter sua função renal (clearance de creatinina) estimada, visando a segurança na realização da ressonância magnética.<hr/>Nephrogenic systemic fibrosis (NSF), also known as nephrogenic fibrosing dermopathy (NFD), is a condition that has occurred only in patients with renal insufficiency. Besides lesions of the skin, this syndrome include fibrosis of skeletal muscle, joints, liver, lung, and heart, with possible fatal outcomes. This disease was first described in 1997 and several reports described the development of NSF after the exposure to gadolinium-based magnetic resonance imaging contrast agents. This review aims to alert physicians and nephrologists about this new pathology that affects patients with renal dysfunction, describing its demographic and epidemiologics aspects, clinic presentation, diagnosis and prognosis, beyond options to prevent and current treatment. We concluded that in all patient with elevated serum creatinine physicians should estimade his kidney function (creatinine clearence) in order to safety of magnetic resonance. <![CDATA[<b>Competência moral do estudante de medicina</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200031&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Fibrose sistêmica nefrogênica (FSN), também conhecida como dermopatia fibrosante nefrogênica (DFN), é uma condição que ocorre apenas em pacientes com disfunção renal. Além das lesões cutâneas, esta síndrome inclui fibrose de músculo esquelético, articulações, fígado, pulmão e coração e pode ser fatal. Esta doença foi primeiramente descrita em 1997 e vários estudos descrevem a relação etiológica da FSN com a exposição a agentes de contraste contendo gadolínio, usado em exames de ressonância magnética. Esta revisão tem como objetivo alertar médicos clínicos e nefrologistas sobre essa nova patologia que acomete pacientes com alteração da função renal, demonstrando aspectos demográficos e epidemiológicos, apresentação clínica, diagnóstico e prognóstico além das opções de prevenção e terapêuticas atuais. Concluímos que todo paciente apresentando creatinina sérica elevada deve ter sua função renal (clearance de creatinina) estimada, visando a segurança na realização da ressonância magnética.<hr/>Nephrogenic systemic fibrosis (NSF), also known as nephrogenic fibrosing dermopathy (NFD), is a condition that has occurred only in patients with renal insufficiency. Besides lesions of the skin, this syndrome include fibrosis of skeletal muscle, joints, liver, lung, and heart, with possible fatal outcomes. This disease was first described in 1997 and several reports described the development of NSF after the exposure to gadolinium-based magnetic resonance imaging contrast agents. This review aims to alert physicians and nephrologists about this new pathology that affects patients with renal dysfunction, describing its demographic and epidemiologics aspects, clinic presentation, diagnosis and prognosis, beyond options to prevent and current treatment. We concluded that in all patient with elevated serum creatinine physicians should estimade his kidney function (creatinine clearence) in order to safety of magnetic resonance.