Scielo RSS <![CDATA[Pró-Fono Revista de Atualização Científica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-568720100004&lang=en vol. 22 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<b>Interactive use of communication by verbal and non-verbal autistic children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: comunicação de crianças autistas. OBJETIVO: avaliar a funcionalidade da comunicação de crianças incluídas no espectro autístico divididas em dois grupos (verbais e não verbais) e identificar as possíveis relações entre os grupos estudados. MÉTODO: foram sujeitos 20 crianças autistas, 10 verbais e 10 não verbais, com idade variando entre 2a e 10 m e 10a e 6m de vida. Todos os sujeitos foram gravados durante 30 minutos, em situação de interação espontânea com a mãe. O corpus das gravações dos dois grupos foi analisado quanto ao desempenho do perfil funcional de comunicação de cada sujeito, de cada grupo e as possíveis relações existentes entre os dois grupos. RESULTADOS: os dados referentes à ocupação do espaço comunicativo sugerem equilíbrio entre a comunicação da criança autista e sua mãe. Quanto ao número de atos comunicativos produzidos por minuto, nota-se que há uma visível divisão entre as crianças, que coincide com a divisão de grupos proposta: crianças autistas verbais e crianças autistas não verbais. Com relação à utilização dos meios comunicativos pelas crianças autistas observa-se que tanto as crianças autistas não verbais como as verbais fazem grande uso do meio gestual para se comunicarem. Os dados correspondentes à utilização das funções comunicativas mais inter-pessoais apontam a dificuldade da criança autista em interagir com o outro CONCLUSÃO: a caracterização do perfil funcional da comunicação realizada neste estudo confirmou a dificuldade destas crianças no estabelecimento de interações comunicativas e como essas dificuldades independem do meio comunicativo utilizado.<hr/>BACKGROUND: communication of autistic children. AIM: to assess the communication functionality of verbal and non-verbal children of the autistic spectrum and to identify possible associations amongst the groups. METHOD: subjects were 20 children of the autistic spectrum divided into two groups: V with 10 verbal children and NV with 10 non-verbal children with ages varying between 2y10m and 10y6m. All subjects were video recorded during 30 minutes of spontaneous interaction with their mothers. The samples were analyzed according to the functional communicative profile and comparisons within and between groups were conducted. RESULTS: data referring to the occupation of communicative space suggest that there is an even balance between each child and his mother. The number of communicative acts per minute shows a clear difference between verbal and non-verbal children. Both verbal and non-verbal children use mostly the gestual communicative mean in their interactions. Data about the use of interpersonal communicative functions point out to the autistic children's great interactive impairment. CONCLUSION: the characterization of the functional communicative profile proposed in this study confirmed the autistic children's difficulties with interpersonal communication and that these difficulties do not depend on the preferred communicative mean. <![CDATA[<b>Written narrative practices in elementary school students</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: promoção de um programa de narrativas escritas na terceira série do ensino fundamental. OBJETIVO: analisar duas propostas de trabalho com práticas de narrativas escritas com a finalidade de verificar quais recursos seriam mais eficientes para beneficiar estudantes de terceira série do Ensino Fundamental na elaboração da produção de textos. MÉTODO: foram selecionados 60 escolares de duas classes da terceira série de uma escola estadual da cidade de São Paulo. Para fins de análise, os escolares foram divididos em dois grupos (Grupo A e Grupo B); foram utilizados 14 livros de histórias infantis. No Grupo A, a história era contada oralmente de modo coloquial pelos pesquisadores, mantendo-se o papel de narrador e a estrutura original do autor. No Grupo B, a história era lida na íntegra. O livro era projetado numa tela por meio de recurso de retroprojeção e lido em voz alta para que os estudantes acompanhassem a leitura e observassem as ilustrações correspondentes. Recursos de mudança de voz nos diálogos dos personagens foram utilizados. RESULTADOS: na comparação geral, encontraram-se resultados estatisticamente significantes para o momento (inicial e final) e para interação entre grupos. Observou-se que em ambos os grupos houve um crescimento substancial entre início e final. CONCLUSÃO: o Programa de Promoção de Narrativas Escritas com base na leitura compartilhada dos livros infantis constitui-se em uma estratégia mais eficiente do que contar das histórias por meio de uma linguagem única.<hr/>BACKGROUND: promotion of a written narratives production program in the third grade of an Elementary School. AIM: to analyze two written narrative practice proposals in order to verify which resources are more efficient in benefitting the textual productions of third grade Elementary School students. METHOD: sixty students were selected from two third grade groups of a public Elementary School in São Paulo (Brazil). For the analysis, students were divided into two groups (Group A and Group B). Fourteen children's storybooks were used. In Group A, the story was orally told by the researchers in a colloquial manner, keeping the narrator role and the original structure proposed by the author. In Group B, the story was fully read. The book was projected onto a screen and read aloud so the students could follow the reading and observe the corresponding illustrations. Voice changing resources in the characters' dialogues were used. RESULTS: in the overall comparison, statistically significant results were found for moment (initial and final assessments) and for interaction between groups. It was observed that both groups presented substantial development from initial to final assessment. CONCLUSION: the Written Narratives Promotion Program based on the shared reading of children's storybooks constituted a more effective strategy than telling the stories using a single reader. <![CDATA[<b>Assessment of the swallowing function in older individuals referred to myocardial revascularization surgery</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: avaliação da deglutição de idosos com doença coronária e indicação de cirurgia cardíaca. OBJETIVO: identificar as características da deglutição de idosos indicados à cirurgia de Revascularização Miocárdica (RM), utilizando um protocolo de avaliação composto por um teste de deglutição água, ausculta cervical e registros da oximetria de pulso. MÉTODO: foi utilizado o Protocolo de Avaliação do Risco de Disfagia por Teste Combinado de Deglutição e Monitorização dos Sinais Vitais (PADTC), contendo o registro da FC e SpO2 (frequência cardíaca e saturação de oxigênio), um teste de deglutição de água com 1, 3, 5, 10, 15 e 20ml, medida da frequência respiratória e ausculta cervical. O estetoscópio eletrônico propiciou a análise do número, tempo de resposta e classificação do som da deglutição. No Grupo de Pesquisa (GP) foram incluídos idosos cardiopatas com indicação de RM. No Grupo Controle (GC) foram incluídos idosos saudáveis. RESULTADOS: foram avaliados 38 idosos no GP, com média de idade de 68 anos. No GC foram avaliados 30 idosos, com idade média de 70 anos. Houve diferença significativa no tempo de resposta da deglutição nos cardiopatas com FC abaixo de 60, sendo mais curto em 3ml, 10ml, 15ml e 20ml. A FC permaneceu mais baixa nos cardiopatas. Não houve diferença significativa nos outros parâmetros, ou seja, os dois grupos foram semelhantes. CONCLUSÃO: os idosos cardiopatas apresentaram diferença na função de deglutição em relação aos idosos saudáveis. Os cardiopatas apresentam alterações da coordenação temporal entre respiração e deglutição, revelando risco para a disfagia.<hr/>BACKGROUND: swallowing evaluation of older individuals with coronary disease referred to heart surgery. AIM: to identify the characteristics of the swallowing function in older individuals referred to myocardial revascularization surgery (MR), using an evaluating protocol composed by a water test, cervical auscultation and pulse oximetry. METHOD: the Assessment Protocol for Dysphagia Risk through a Combined Swallowing test and Vital Signs monitoring was used (PADTC) - measurements of HR and SpO2 (heart rate and oxygen saturation), water swallowing test with 1, 3, 5, 10, 15 e 20ml, measurement of respiratory rate and cervical auscultation. The electronic stethoscope was used to analyze the number of swallows, response time and swallowing sound classification. In the Research Group (RG) older individuals with heart disease who were referred to MR were included. In the Control Group (CG) healthy older individuals were included. RESULTS: 38 older individuals were evaluated in the RG (mean age 68 years). In the CG, 30 older individuals were evaluated (mean age 70 years). There was a significant difference for the swallowing response time in older individuals with heart disease who presented HR below 60: swallowing response was shorter for 3ml, 10ml, 15ml e 20ml. HR was lower for individuals with heart disease. No significant difference was found between the groups for the other analyzed parameters. CONCLUSION: older individuals with heart disease presented differences in the swallowing function when compared to healthy older individuals. Older individuals with heart disease presented alterations in the temporal coordination between breathing and swallowing, thus indicating risk for dysphagia. <![CDATA[<b>Oral narratives of children with typical language development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: desenvolvimento da narrativa oral. OBJETIVO: verificar o tempo de narrativa e de pausa, o número de palavras e de intervenções do interlocutor em narrativas orais de crianças com desenvolvimento típico. MÉTODO: participaram do estudo 31 crianças divididas em quatro grupos etários: GI (3:1 a 4:0 anos), GII (4:1 a 5:0 anos), GIII (5:1 a 6:0 anos) e GIV (6:1 a 7:0 anos). Amostras de narrativa espontânea e narrativa com livro sem palavras foram coletadas em vídeo, transcritas e analisadas estatisticamente por meio de teste exato de Fisher (não-paramétrico) e modelo de regressão linear com efeitos mistos. RESULTADOS: os valores de tempo de pausa, tempo de narrativa, e o número de palavras no contexto de livro foram significativamente maiores em relação à narrativa espontânea (p-valor < 0,01). Quanto ao número de intervenções, houve correlação (p-valor = 0,03) entre idade e intervenção no contexto de livro com diminuição da intervenção na media que aumentou a idade. CONCLUSÃO: as crianças apresentaram uma narrativa mais extensa no contexto de relato com livro sem palavras em relação ao contexto de narrativa espontânea, porém, sem diferenças significativas entre as idades. O estudo permitiu ainda concluir que a participação do interlocutor faz-se menos necessária conforme aumenta a idade do narrador.<hr/>BACKGROUND: development of oral narrative. AIM: to verify narrative and pause duration, number of words and interlocutor's interventions in the oral narratives of children with typical development. METHOD: this study involved 31 subjects divided into four groups according to age: GI (3:1 to 4:0 years), GII (4:1 to 5:0 years), GIII (5:1 to 6:0 years) and GIV (6:1 to 7:0 years). Samples of spontaneous narrative and narrative based on a book without words were video recorded, transcribed and statistically analyzed using the Fisher's exact test (nonparametric) and the linear regression model with mixed effects. RESULTS: the results of pause duration, narrative duration and number of words were significantly higher for the narrative samples produced using a book than those obtained in the spontaneous narratives (p-value < 0.01). Regarding the number of interventions, a correlation (p-value = 0.03) between age and number of interventions was observed for the book context. It was observed that the number of interventions decrease with age. CONCLUSION: children presented longer narratives in the book context. However, no significant differences were observed between the age groups. The results of the study also suggest that the interlocutor's interventions become less necessary with the aging process. <![CDATA[<b>Health Sciences Descriptors in the Brazilian Speech-Language and Hearing Science</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: terminologia na Fonoaudiologia. Objetivo: proposição de tesauro específico sobre a Fonoaudiologia, nas Línguas Inglesa, Portuguesa e Espanhola, a partir dos descritores existentes nos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS). MÉTODO: baseado no estudo piloto de Campanatti-Ostiz e Andrade²; que teve por objetivo a verificação da viabilidade metodológica para a criação da categoria específica da Fonoaudiologia brasileira no DeCS. As revistas científicas selecionadas para análise dos títulos, resumos e palavras-chave foram as de Fonoaudiologia indexadas na SciELO. 1. Recuperação dos Descritores em Língua Inglesa (Medical Subject Headings - MeSH); 2. Recuperação e hierarquização dos descritores em Língua Portuguesa (DeCS). Foram realizadas a análise descritiva dos dados e a análise de relevância relativa das áreas do DeCS. A partir da primeira análise, decidiu-se pela participação de todos os 761 descritores levantados, com todos os seus números hierárquicos, independente de seus números de ocorrência (NO) e, a partir da segunda, optou-se pela exclusão das áreas menos relevantes e exclusivas do DeCS. RESULTADOS: na proposição de tesauro da Fonoaudiologia, foram encontradas 1676 ocorrências de descritores DeCS, distribuídos nas áreas Anatomia; Doenças; Técnicas Analíticas, Diagnósticas e Terapêuticas e Equipamentos; Psiquiatria e Psicologia; Fenômenos e Processos; Assistência à Saúde. CONCLUSÃO: a proposição de tesauro apresentada contém os termos de domínio da Fonoaudiologia brasileira e refletem os descritores da produção científica das publicações pesquisadas. Sendo o DeCS um vocabulário trilingue (Português, Inglês e Espanhol), esta proposição de organização dos descritores poderá ser apresentada nestas três Línguas, propiciando maior intercâmbio cultural entre as diferentes nações.<hr/>BACKGROUND: terminology in Speech-Language and Hearing Science. AIM: to propose a specific thesaurus about the Speech-Language and Hearing Science, for the English, Portuguese and Spanish languages, based on the existing keywords available on the Health Sciences Descriptors (DeCS). METHOD: methodology was based on the pilot study developed by Campanatti-Ostiz and Andrade²; that had as a purpose to verify the methodological viability for the creation of a Speech-Language and Hearing Science category in the DeCS. The scientific journals selected for analyses of the titles, abstracts and keywords of all scientific articles were those in the field of the Speech-Language and Hearing Science, indexed on the SciELO. 1. Recovery of the Descriptors in the English language (Medical Subject Headings - MeSH); 2. Recovery and hierarchic organization of the descriptors in the Portuguese language was done (DeCS). The obtained data was analyzed as follows: descriptive analyses and relative relevance analyses of the DeCS areas. Based on the first analyses, we decided to select all 761 descriptors, with all the hierarchic numbers, independently of their occurrence (occurrence number - ON), and based on the second analyses, we decided to propose to exclude the less relevant areas and the exclusive DeCS areas. RESULTS: the proposal was finished with a total of 1676 occurrences of DeCS descriptors, distributed in the following areas: Anatomy; Diseases; Analytical, Diagnostic and Therapeutic Techniques and Equipmente; Psychiatry and Psychology; Phenomena and Processes; Health Care. CONCLUSION: the presented proposal of a thesaurus contains the specific terminology of the Brazilian Speech-Language and Hearing Sciences and reflects the descriptors of the published scientific production. Being the DeCS a trilingual vocabulary (Portuguese, English and Spanish), the present descriptors organization proposition can be used in these three languages, allowing greater cultural interchange between different nations. <![CDATA[<b>Auditory measurements in parents of individuals with autosomal recessive hearing loss</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: avaliação audiológica de pais de indivíduos com perda auditiva de herança autossômica recessiva. OBJETIVO: estudar o perfil audiológico de pais de indivíduos com perda auditiva, de herança autossômica recessiva, inferida pela história familial ou por testes moleculares que detectaram mutação no gene GJB2, responsável por codificar a Conexina 26. MÉTODO: 36 indivíduos entre 30 e 60 anos foram avaliados e divididos em dois grupos: grupo controle, sem queixas auditivas e sem história familiar de deficiência auditiva, e grupo de estudos composto por pais heterozigotos em relação a genes de surdez de herança autossômica recessiva inespecífica ou portadores heterozigotos de mutação no gene da Conexina 26. Todos foram submetidos à audiometria tonal liminar (0,25kHz a 8), audiometria de altas freqüências (9kHz a 20) e emissões otoacústicas produtos de distorção (EOAPD). RESULTADOS: houve diferenças significativas na amplitude das EOAPD nas freqüências 1001 e 1501Hz entre os grupos, sendo maior a amplitude no grupo controle. Não houve diferença significativa entre os grupos para os limiares tonais de 0,25 a 20KHz. CONCLUSÃO: as EOAPD foram mais eficazes, em comparação com a audiometria tonal liminar, para detectar diferenças auditivas entre os grupos. Mais pesquisas são necessárias para verificar a confiabilidade destes dados.<hr/>BACKGROUND: audiological evaluation of parents of individuals with autosomal recessive hearing loss. AIM: to study the audiological profile of parents of individuals with autosomal recessive hearing loss, inferred by family history or by molecular tests that detected heterozygous mutations in the GJB2 gene. This gene codes Connexin 26. METHOD: participants were 36 subjects, ranging between 30 and 60 years, who were divided into two groups: a control group composed by individuals without auditory complaints and without family history of hearing loss, and a research group composed by heterozygous parents of individuals with autosomal recessive hearing loss or heterozygous for connexin 26 mutations. All subjects underwent pure tone audiometry (0,25 to 8kHz), high frequencies audiometry (9 to 20kHz) and distortion product otoacoustic emissions (DPOAE). RESULTS: there were significant differences between the groups when considering the amplitude of DPOAE in the frequencies of 1001 and 1501Hz. Amplitude was higher in the control group. There was no significant difference between the groups for pure tone thresholds from 0.25 to 20KHz. CONCLUSION: the DPOAE were more effective, in comparison to the pure tone audiometry, to detect auditory differences between the groups. More studies of this type are necessary to confirm the observed results. <![CDATA[<b>Otoacoustic emissions growth rate threshold</b>: <b>distortion product in neonates</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: as medidas das emissões otoacústicas-produto de distorção (EOAPD) possibilitam verificar o surgimento e o crescimento da resposta das EOAPD de acordo com a intensidade do estímulo sonoro apresentado (curva de crescimento). OBJETIVO: estimar o limiar das EOAPD por meio da curva de crescimento das EOAPD nas freqüências de 2kHz e 4kHz, com apresentação do estímulo entre 35 e 70dB NPS em neonatos. MÉTODO: foram estudados 51 neonatos, de 24 a 84 horas de vida sem indicador de risco para deficiência auditiva. Foram registradas as EOAPD na função curva de crescimento em 2kHz e 4kHz. Os neonatos foram avaliados no período de internação após nascimento. Foram considerados três possíveis limiares (LIM 1, LIM 2 e LIM 3) a partir da presença de resposta considerada 3dBNPS na relação sinal/ruído. RESULTADOS: as intensidades médias dos limiares variaram de 47,55 a 49,85dB em 2kHz e de 55,52 a 59,94dB em 4kHz. As médias das amplitudes de resposta nos limiares variaram de 6,67 a 8,27dB para 2kHz e de 6,99 a 11,35dB para 4kHz. Houve diferença estatística entre os três limiares considerados para as duas frequências pesquisadas. CONCLUSÃO: o procedimento foi viável para a população neonatal que revelou limiares médios de até 60dB para as duas frequências estudadas. Para esta população foi evidenciado que mesmo apresentando limiares elevados foram observadas amplitudes de respostas robustas.<hr/>BACKGROUND: distortion product otoacoustic emission measures (DPOAE) verifies, among other characteristics, the emergence and growth rate of the DPOAE response according to sound stimulus intensity (growth curve). AIM: to estimate the DPOAE threshold in neonates according to the DPOAE growth curve at 2kHz and 4kHz, with stimulus presentation ranging between 35 and 70 dB SPL. METHOD: participants were 51 neonates, with 24 to 84 hours of life and with no indication of risk for hearing impairment. The DPOAE were registered in the growth curve function at 2kHz and at 4kHz. Neonates were evaluated during the period of hospital stay, after birth. Three possible thresholds were considered (LIM 1, LIM 2 and LIM 3) based on the presence of response at 3dB SPL in the signal to noise ratio. RESULTS: the average thresholds intensities ranged from 47.55 to 49.85dB at 2kHz and from 55.52 to 59.94dB at 4kHz. The mean amplitude response ranged from 6.67 to 8.27dB at 2kHz and from 6.99 to 11.35dB at 4kHz. There was significant difference between the three thresholds for the two studied frequencies. CONCLUSION: the procedure was feasible for the neonatal population revealing mean thresholds of up to 60dB for both frequencies. Even though participants presented elevated thresholds, robust amplitude responses were observed. <![CDATA[<b>Computerized resources in language therapy with children of the autistic spectrum</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: uso da tecnologia de informática na terapia de linguagem com crianças do espectro autístico. OBJETIVO: verificar a interferência do uso de computadores e programas específicos na terapia fonoaudiológica de crianças autistas em seu perfil comunicativo e desempenho sócio-cognitivo. MÉTODO: 23 crianças entre 3 e 12 anos foram filmadas individualmente, antes e depois de um bloco de dez sessões com o uso de jogos de informática, em situações regulares de terapia fonoaudiológica, brincando com diversos tipos de jogos, à sua escolha, com a terapeuta, totalizando duas filmagens de cada criança. RESULTADOS: as seguintes características foram descritas pelas terapeutas para as situações com o uso do computador: mais atento, mais iniciativas de comunicação, mais contato ocular, mais interativo, mais verbalizações, mais pedidos de informação e de ação. Foi possível identificar progressos qualitativos e quantitativos, embora sem significância estatística. Esses progressos foram observados num período de tempo mais curto do que o usualmente utilizado para esse tipo de comparação, e esse parece um resultado promissor. CONCLUSÃO: não foi possível realizar comparações ou associações mais controladas, pois os grupos estudados foram muito heterogêneos, o que dificulta conclusões mais consistentes. Ficou evidente que os sujeitos apresentaram reações diferentes à proposta de utilização dos recursos de informática durante a terapia fonoaudiológica.<hr/>BACKGROUND: the use of computerized technology in language therapy with children of the autistic spectrum. AIM: to assess the interference of using computers and specific programs during language therapy in the functional communicative profile and socio-cognitive performance of children of the autistic spectrum. METHOD: 23 children with ages ranging between 3 and 12 years were individually video recorded prior to and after a set of 10 regular language therapy sessions (i.e. a total of two video samples per subject) using computerized games according to the child's choice. RESULTS: the following expressions were used by the therapists to describe the children's performance during the use of computers: more attentive, more communicative initiatives, more eye contact, more interactive, more verbalizations, more attention and more action requests. Qualitative and quantitative progresses were identified, although without statistical significance. Those progresses were observed after a time period that is smaller than the usually applied to this kind of comparison and it seems to be a promising result. CONCLUSION: more controlled associations and comparisons were not possible due to the groups' heterogeneity and therefore more consistent conclusions are not possible. It was clear that the subjects presented different reactions to the use of computerized resources during language therapy. <![CDATA[<b>Standardization of brainstem auditory evoked potential using a new device</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: padronização do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE) utilizando um novo equipamento. OBJETIVO: padronizar as respostas do PEATE utilizando de um novo equipamento desenvolvido (NED) no Brasil. MÉTODOS: análise das latências absolutas, interpicos e das amplitudes das ondas do PEATE, por meio de um novo equipamento desenvolvido para estudar grupos de ouvintes normais (91 adultos) e outro com perda neurossensorial (15 adultos) com perda auditiva neurossensorial bilateral entre o equipamento EP15 / Interacoustis e o NED. Utilizando o clique não filtrado, com duração de 100 microssegundo (µs), totalizando 2.000 estímulos, na polaridade rarefeita, frequência de estimulação de 13,1 cliques/s, intensidade de 80 decibels de nível de audição normalizado (dB NAn), com janela de 10 milissegundos e filtro passa-banda entre 100 e 3000 Hertz (Hz). Nível de significância de 0,05. RESULTADOS: as médias das latências absolutas e interpicos em 76 ouvintes normais no NED foram: onda I=1,50, III=3,57, V=5,53, I-III=2,06, III-V=1,96 e I-V=4,02. Ao separar por gênero houve diferença estatisticamente significante para as latências absolutas das ondas III e V e nos interpicos I-III e I-V. Valor médio da amplitude da onda I=0,384 microvolt (μV) e da onda V=0,825 μV. Não existiu diferença estatisticamente significante ao comparar as latências absolutas e interpicos entre dois equipamentos no mesmo indivíduo. CONCLUSÃO: os componentes do PEATE com o NED em ouvintes normais foram similares quanto às orelhas, com latências menores estatisticamente significantes nas mulheres. As latências do PEATE no mesmo indivíduo com o NED foram semelhantes às obtidas com o EP15 / Interacoustis. Foram obtidos os valores de normalidade para o PEATE em adultos ouvintes normais.<hr/>BACKGROUND: standardization of Brainstem Auditory Evoked Potential (BAEP) using a new device. AIM: to standardize BAEP responses using a new device developed (NDD) in Brazil. METHOD: analysis of absolute latencies, interpeaks and wave amplitudes of BAEP, using a new device developed to study normal-hearing groups (91 adults) and individuals (15 adults) with bilateral neurosensory hearing loss. Responses obtained in the EP15 hearing device/Interacoustics and the NDD were compared. For this, the following paramenters were used: non-filtered click of 100 microsecond (µs), totaling 2000 stimuli in rarefied polarity, stimulation frequency of 13.1 clicks/s, intensity of 80 decibels normalized hearing level (dB nHL), with a window of 10 milliseconds and bandpass filter between 100 and 3000 Hertz (Hz). Significance level was set at 0.05. RESULTS: absolute latency and interpeak means for 76 normal-hearing individuals with the NDD were: wave I=1.50, III=3.57, V=5.53, I-III=2.06, III-V=1.96 and I-V=4.02. When analyzing results according to gender, there was a statistically significant difference for the absolute latencies of waves III and V and in interpeaks I-III and I-V. Mean amplitude value of wave I=0.384 microvolt (µV) and of wave V=0.825 µV. There was no statistically significant difference between the absolute latencies and interpeaks of the two devices in the same individual. CONCLUSION: the components of BAEP with the NDD in normal-hearing subjects were similar regarding the tested ears, with statistically lower latencies in women. The BAEP latencies in the same individual with NDD were similar to those obtained with the EP15 / Interacoustics. Normal values of BAEP were obtained in normal-hearing adults. <![CDATA[<b>Impact of dizziness on the life quality of elderly with chronic vestibulopathy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: impacto da tontura na qualidade de vida (QV) em idosos vestibulopatas crônicos. OBJETIVO: avaliar a associação entre o impacto da tontura na QV de idosos com disfunção vestibular crônica e variáveis demográficas e clínicas. MÉTODO: estudo prospectivo em que 120 idosos com disfunção vestibular crônica submeteram-se à versão brasileira do Dizziness Handicap Inventory (DHI). Foram utilizados os testes de Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e Coeficiente de Correlação de Spearman para verificar a associação de QV e as variáveis demográficas e clínicas. RESULTADOS: ocorreram associações significantes entre a presença de tontura rotatória e não rotatória com o escore total do DHI (p = 0,010) e subescala física (p = 0,049) e funcional (p = 0,009); entre quedas recorrentes com o DHI total (p = 0,004) e subescalas física (p = 0,045), funcional (p = 0,010) e emocional (p = 0,011). Correlações significantes foram encontradas entre incapacidade funcional e o DHI total (ρ = + 0,557; p < 0,001) e subescalas física (ρ = + 0,326; p < 0,001), funcional (ρ = + 0,570; p < 0,001) e emocional (ρ = + 0,521; p(0,001). CONCLUSÕES: o impacto da tontura na QV é maior nos idosos com tontura rotatória e não rotatória, quedas recorrentes e incapacidade funcional.<hr/>BACKGROUND: dizziness impact on the quality of life (QoL) of elderly patients with chronic vestibular dysfunction. AIM: to evaluate the association between the impact of dizziness on the QoL of elderly patients with chronic vestibular dysfunction and demographic and clinical variables. METHOD: a prospective study. A hundred and twenty elderly patients with chronic vestibular dysfunction underwent the Brazilian version of the Dizziness Handicap Inventory (DHI). In order to verify the association between the QoL and the demographic and clinical variables, the following testes were used: Mann-Whitney, Kruskal-Wallis and Spearman's correlation coefficient. RESULTS: there were significant associations between the presence of rotating and non-rotating dizziness with the total score of the DHI (p = 0.010) and physical (p = 0.049) and functional (p = 0.009) subscales; between recurrent falls with total DHI (p = 0.004) and physical (p = 0.045), functional (p = 0.010) and emotional (p = 0.011) subscales. Significant correlations were found between functional incapacity and total DHI (r = + 0,557; p < 0.001) and physical (r = + 0,326; p < 0.001), functional (r = + 0,570; p < 0.001) and emotional (r = + 0,521; p < 0.001) subscales. CONCLUSIONS: the impact of dizziness on the QoL is higher in elderly patients with rotating and non-rotating dizziness, recurrent falls and functional incapacity. <![CDATA[<b>Postural control of mouth breathing school aged children regarding gender</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: controle postural de escolares com respiração oral. OBJETIVO: comparar postura e equilíbrio corporal entre os grupos de escolares com e sem respiração oral considerando a variável gênero. MÉTODO: o estudo foi realizado em uma escola municipal da cidade de Santa Maria; foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Santa Maria. O grupo estudo (com respiração oral) e o grupo controle (sem respiração oral) foram selecionados, baseados na anamnese, na idade (entre 8 a 12 anos), na avaliação do sistema estomatognático e na avaliação auditiva. A amostra final ficou composta por 51 escolares no grupo estudo (20 gênero feminino e 31 gênero masculino) e 58 escolares no grupo controle (34 gênero feminino e 24 gênero masculino). Ambos os grupos foram submetidos à posturografia dinâmica (teste de organização sensorial -TOS - e análise sensorial) e à avaliação postural em vista lateral direita e esquerda. RESULTADO: no gênero feminino encontrou-se diferença estatisticamente significante nos valores obtidos no ângulo que analisa o alinhamento horizontal da cabeça, nos valores do TOS III e no valor médio de todos os TOS. No gênero masculino verificou-se diferença numericamente significante nos valores obtidos no ângulo do joelho, no ângulo do tornozelo, no TOS III, TOS IV e no valor médio de todos os TOS. CONCLUSÃO: escolares com respiração oral apresentam alterações posturais; no gênero feminino no posicionamento cefálico e no masculino em membros inferiores. O equilíbrio corporal dos escolares com respiração oral, em ambos os gêneros, mostrou estar mais prejudicada em relação aos escolares sem respiração oral, principalmente na presença de conflito sensorial.<hr/>BACKGROUND: postural control of mouth breathing school aged children. AIM: to compare the posture and body balance of school aged children groups, with and without oral breathing considering the variable gender. METHOD: the study was developed at a municipal school in the city of Santa Maria (Brazil) and received prior approval of the ethics committee of the University of Santa Maria. The study group (with oral breathing) and the control group (without oral breathing) were selected based on an anamnesis, age (between 8 and 12 years), assessment of the stomatognathic system and auditory evaluation. The final sample was composed by 51 children in the study group (20 female and 31 male) and 58 in the control group (34 female and 24 male). Both groups were submitted to a dynamic posturography (sensory organization test - SOT) and to a postural assessment in right and left lateral view. RESULTS: regarding the female gender, a statistically significant difference was observed for the angle that evaluates head horizontal alignment; for the SOT III value and for all SOT mean values. As for the male gender, a significant numerical difference was observed for the knee angle, for the ankle angle, for the SOT III value, for the SOT IV value and for all SOT mean values. CONCLUSION: school aged children with oral breathing present postural alterations; females present head positing alterations and males present alterations in the position of the inferior limbs. The body balance of school aged children with oral breathing, of both genders, demonstrated to be altered when compared to children without oral breathing, especially in the presence of sensorial conflict. <![CDATA[<b>Extralinguistic variables, gender and age, in the self-awareness of speech impairment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: a consciência do próprio desvio de fala de acordo com as variáveis extralinguísticas, sexo e idade. OBJETIVO: investigar a influência das variáveis sexo e idade no desempenho em consciência do próprio desvio de fala. MÉTODO: o grupo pesquisado constitui-se de 24 crianças com diagnóstico de desvio fonológico, 15 meninos e 9 meninas, na faixa etária de 5:0 a 7:7. Neste grupo, foi realizado a avaliação da consciência do próprio desvio de fala. RESULTADOS: observou-se que 45,83% das crianças do grupo pesquisado apresentaram consciência do próprio desvio de fala estabelecida. Não houve diferenças estatisticamente significantes entre as variáveis extralinguísticas pesquisadas e a consciência do próprio desvio de fala. Contudo, notou-se maiores escores de consciência do próprio desvio de fala no desempenho das crianças representantes da faixa etária de 6 anos e do sexo masculino. CONCLUSÃO: crianças com desvio fonológico podem ter consciência do próprio desvio de fala e as variáveis extralinguísticas sexo e idade não são fatores intervenientes no desenvolvimento dessa habilidade.<hr/>BACKGROUND: self-awareness of speech impairment according to the following extralinguistic variables: gender and age. AIM: to examine the influence of gender and age on the self-awareness of speech impairment. METHOD: participants were 24 children with the diagnosis of phonological disorder, 15 boys and 9 girls, with ages ranging between 5:0 and 7:7 years. For this group the assessment of self-awareness of speech impairment was perfomed. RESULTS: results indicated that 45.83% of the subjects presented self-awareness of speech impairment. There were no significant statistical differences between the studied extralinguistic variables and the self-awareness of speech impairment. However, a higher self-awareness of speech impairment was observed for six-year-old male children. CONCLUSION: children with phonological disorder can be self-aware of speech impairment; gender and age are not important factors for the development of this ability. <![CDATA[<b>Speech fluency profile in cluttering individuals</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: fluência na taquifemia. OBJETIVO: caracterizar e comparar a fluência de indivíduos com taquifemia com indivíduos fluentes. MÉTODOS: participaram dessa investigação 14 indivíduos na faixa etária de 8.0 a 40.11 anos de idade, de ambos os gêneros divididos em dois grupos, pareados por idade e gênero. GI foi composto por 7 indivíduos com taquifemia e GII por 7 indivíduos controles. Um protocolo de avaliação da fluência da fala foi utilizado para obter e analisar a amostra de fala, que considera a tipologia, a freqüência das disfluências e a velocidade de fala. RESULTADOS: os dados indicaram que os grupos se diferenciaram em relação às disfluências comuns e gagas, número de sílabas e de palavras por minuto. CONCLUSÃO: o perfil da fluência de indivíduos com taquifemia é muito distinto do perfil de falantes fluentes.<hr/>BACKGROUND: speech fluency in cluttering. AIM: to characterize and to compare the speech fluency in cluttering and fluent individuals. METHOD: participants of this investigation were 14 individuals with ages between 8.0 and 40.11 years, of both genders, divided into two groups, paired by age and gender. GI was composed by 7 cluttering individuals and GII by 7 fluent individuals. The Speech Fluency Assessment Protocol was used to gather and to analyze the speech samples, taking into consideration the typology and frequency of speech disruption (SLD and OD) and speech rate, in words and syllables per minute. RESULTS: data showed that the groups differed regarding the occurrence of the stuttering-like disfluencies and other disfluencies, number of words and syllables per minute. CONCLUSION: cluttering individuals present a different fluency profile when compared to their fluent pairs. <![CDATA[<b>Maximum phonation time of vowels in adult women with vocal nodules</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400015&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: tempos máximos de fonação (TMF) de vogais em mulheres adultas com presença de nódulos vocais. OBJETIVO: verificar e correlacionar os valores de TMF de vogais em mulheres adultas jovens e de meia-idade com presença de nódulos vocais. MÉTODO: utilizaram-se os registros do Banco de dados de uma clínica-escola de Fonoaudiologia, totalizando um grupo de 38 sujeitos. Critérios de inclusão: adultos do sexo feminino com idades entre 20 e 53 anos e diagnóstico otorrinolaringológico de nódulos vocais. Critérios de exclusão: apresentar outra patologia laríngea além dos nódulos vocais; comprometimento auditivo; respiração oral; histórico de doenças neurológicas, psiquiátricas, endocrinológicas ou gástricas; gripe ou quadros de alergias; hábitos de etilismo e/ou tabagismo; tratamento fonoaudiológico e/ou otorrinolaringológico prévios. Foram coletados os dados de anamnese, o diagnóstico otorrinolaringológico, e as medidas de TMF das vogais /a, i, u/ de cada sujeito da amostra. A avaliação dos TMF se deu pela medida da duração de três emissões de cada vogal em estudo, em tom e intensidade habituais, até o final da expiração, com o paciente em pé, considerando-se o maior valor de cada vogal. Os resultados foram analisados estatisticamente ao nível de significância de 5%. RESULTADOS: faixa de idade representativa; TMF e média menos representativos, abaixo da normalidade e com forte correlação positiva e significativa entre si; correlação moderada, positiva e significativa entre os TMF entre si e sua média. CONCLUSÃO: na presença de nódulos vocais em um grupo de mulheres adultas, os TMF encontraram-se reduzidos e positivamente correlacionados, o TMF da vogal /a/ apresentou menor valor quando comparado às demais vogais.<hr/>BACKGROUND: maximum phonation times (MPT) of vowels in adult women with vocal nodules. AIM: to verify and to correlate the values of MPT of vowels in young and middle-aged adult women with vocal nodules. METHOD: database records from a speech therapy school-clinic were used, making up a total of 38 subjects. Inclusion criteria: female adults, aged between 20 and 53 years, with otorhinolaryngology diagnosis of vocal nodules. Exclusion criteria: to present a laryngeal pathology other than vocal nodules; hearing loss ; oral breathing; history of neurological, psychiatric, endocrine or gastric disorders; flu or allergy history; drinking and/or smoking habits; previous speech therapy and/or otorhinolaryngology treatments. Anamnesis data, the otorhinolaryngology diagnosis, and the MPT measurements of vowels /a, i, u/ were verified for each subject. MPT evaluation consisted of the duration measurement of three emissions of the vowels, using habitual tone and intensity, until the end of exhalation, with the patient in a standing position, considering the highest value of each vowel. The results were statistically analyzed with a significance level of 5%. RESULTS: representative age range; less representative MPT and mean, below normality and with a strong positive and meaningful correlation; moderate, positive and significant correlation between MPTs and their means. CONCLUSION: for the group of adult women with vocal nodules, the MPT values were reduced and positively correlated; the MPT of vowel /a/ presented a lower value when compared to the other investigated vowels. <![CDATA[<b>Perceptual analysis of adolescents' vocal stability during different phonation tasks</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400016&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: variabilidade de qualidade e frequência da voz de adolescentes, durante a puberdade, em diferentes tarefas fonatórias. OBJETIVO: analisar, por meio da avaliação perceptivo-auditiva, a estabilidade vocal de adolescentes em três diferentes tarefas fonatórias. MÉTODO: foram sujeitos do estudo 46 adolescentes do sexo masculino, com idade entre 13 e 15 anos, estudantes de uma escola estadual da cidade de Campinas - SP, onde foi realizada a coleta dos dados. As vozes foram gravadas em gravador digital, solicitou-se emissão sustentada da vogal /a/, contagem de 1 a 10 e leitura de parágrafo de um livro pré-estabelecido. A avaliação perceptivo-auditiva da estabilidade vocal foi realizada por três fonoaudiólogas especialistas em voz. Para vozes consideradas instáveis, utilizou-se uma Escala Visual Analógica de 10cm para marcação do grau de instabilidade, em que 0 significava estabilidade e 10 instabilidade máxima, podendo variar de 0 a 10. RESULTADOS: na emissão da vogal sustentada 78,3% (n = 36) dos adolescentes apresentaram instabilidade vocal, em graus que variaram de 1 a 9. Apenas um adolescente apresentou voz instável, classificada como grau 1, durante a contagem de números e todos apresentaram voz estável durante a leitura. A ocorrência de estabilidade variou significativamente de acordo com a tarefa fonatória, havendo maior instabilidade na emissão de vogal sustentada (p < 0,0001; g.l = 2). CONCLUSÃO: as tarefas fonatórias de contagem de números e leitura não permitem inferir sobre a presença de instabilidade na emissão, o que deve ser avaliado na vogal sustentada.<hr/>BACKGROUND: quality and frequency variability of adolescents' voice, during puberty, in different phonation tasks. AIM: to analyze the vocal stability of adolescents in three different phonation tasks using a voice perceptual analysis. METHOD: participants were male students (n = 46 individuals), ranging in age from 13 to 15 years, from a public school in Campinas - SP. Voice samples were recorded using a digital recorder in three different tasks: speaking a sustained vowel /a/, counting from one to ten, and reading. Three voice specialists evaluated stability by means of voice perceptual analysis. For the voice samples that were considered unstable, the Analogical Visual Scale (AVS) of 10cm was used to estimate the instability level, where zero means absence of instability and ten refers to maximum instability. RESULTS: 78.3% of the adolescents presented vocal instability when speaking the sustained vowel, varying from one to nine in the AVS. Only one adolescent presented unstable voice when counting numbers (level = 1). Vocal instability was not observed during reading for any of the participants. Vocal stability varied significantly among phonation tasks and adolescents showed greater instability during the sustained vowel (p<0,0001; g.l = 2). CONCLUSION: counting numbers and reading do not detect vocal instability; the production of a sustained vowel demonstrated to be a better task. <![CDATA[<b>Oral language disorders and enuresis in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400017&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: co-ocorrência de problemas de linguagem oral e enurese em crianças. OBJETIVO: Identificar e analisar possíveis relações entre problemas da linguagem oral e enurese em crianças. MÉTODO: pesquisa clínico-quanti-qualitativa de caráter descritivo/interpretativo apresentada em duas situações distintas. A "situação 1" refere-se a um grupo de 120 crianças, entre 3:0 e 10:0 anos, independente das variáveis sexo e idade, que frequentam uma Instituição da Grande São Paulo. A "situação 2" refere-se especificamente à avaliação de crianças que apresentam a co-ocorrência de problemas de linguagem oral e enurese. RESULTADOS: os resultados apontaram que, comparativamente, as crianças enuréticas tendem a ter mais problemas de linguagem oral que as não enuréticas, especialmente desvios fonológicos e o fato de falarem pouco. Tais resultados corroboram os estudos sobre a co-ocorrência de enurese e problemas de linguagem oral, apresentados em trabalhos que atribuem etiologia bio-psíquica a essa co-morbidade. CONCLUSÃO: os resultados indicaram relação entre enurese e problemas de linguagem oral. Considerando-se os efeitos recíprocos entre linguagem, corpo e psiquismo, sugere-se que os fonoaudiólogos que se ocupam dos problemas de linguagem em crianças também investiguem a aquisição do seu controle esfincteriano vesical, numa abordagem bio-psíquica.<hr/>BACKGROUND: co-occurrence of oral language disorders and enuresis in children. AIM: to identify and analyze the relationship between instances of oral language disorders and enuresis in children. METHOD: clinical, quantitative and qualitative study, with a descriptive/interpretative outline, presented through two distinct situations. "Situation 1" refers to a group of 120 children between 3:0 and 10:0 years old, independently of gender and age, from a philanthropic Institution in Greater São Paulo. "Situation 2" refers specifically to the evaluation of children who have oral language disorders and enuresis. RESULTS: results indicated that enuretic children present a higher percentage of oral language disorders when compared to non-enuretic children, especially phonological disorders and talking very little. These results support the studies on co-occurrence of enuresis and oral language disorders, presented in papers that attribute a bio-psychic etiology to this co-morbidity. CONCLUSION: results indicated a relationship between enuresis and oral language disorders. Considering the interactions among language, body and psyche, it is suggested that speech therapists, when dealing with oral language disorders in children, also investigate the acquisition of their bladder sphincter control, in a bio-psychical approach. <![CDATA[Factors associated to bruxism in children from 4 - 6 years]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400018&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: o bruxismo tem trazido prejuízos para a qualidade de vida das pessoas. Suas implicações para a motricidade orofacial e fala em crianças ainda não estão bem estabelecidas. OBJETIVO: investigar a ocorrência do bruxismo e fatores associados relativos aos hábitos orais, motricidade orofacial e funções de mastigação, respiração e deglutição em crianças de 4 a 6 anos. MÉTODO: participaram 141 crianças da referida faixa etária que frequentam três centros de educação infantil paulistas. Os pais preencheram protocolo de investigação sobre bruxismo e as crianças passaram por avaliação da motricidade orofacial. O grupo pesquisa foi composto pelas crianças cujos pais indicaram qualquer frequência de ranger ou apertamento de dentes, durante o sono ou não. Para análise estatística utilizou-se Análise de Variância, Teste de Igualdade de Duas Proporções e cálculo da Odds Ratio, nível de significância de 5%. RESULTADOS: observou-se elevada ocorrência de bruxismo entre as crianças (55,3%). Foram fatores associados a esta ocorrência: sialorreia durante o sono, uso de chupeta, hábito de morder lábios e roer unhas, tônus de bochechas e tipo de mordida alterados, além da participação da musculatura perioral durante deglutição de líquidos. Houve alta ocorrência de crianças dos dois grupos com queixa de dor de cabeça frequente (76%) e que dormem menos do que o recomendado para a idade (35%). CONCLUSÃO: os achados comprovaram relação entre bruxismo, hábitos orais e aspectos alterados da motricidade orofacial das crianças da faixa etária estudada reforçando a necessidade de ações fonoaudiológicas junto às instituições e famílias.<hr/>BACKGROUND: bruxism has brought losses for the life quality of people. Its implications in the orofacial motricity and speech of children are still not well known. AIM: to investigate bruxism occurrence and associated factors concerning oral habits, orofacial motricity and functions of chewing, breathing and swallowing in children from 4 to 6 years. METHOD: 141 children from the referred age group who attend three education centers in São Paulo took part in the study. Parents filled in an investigation protocol on bruxism and the children were submitted to an orofacial motricity assessment. The research group was composed by children whose parents indicated habits of teeth clenching or grinding, during sleep or not. For the statistical analysis the Analysis of Variance, the Two-Proportion Equality Test and the Odds Ratio calculation were used, with a significance level of 5%. RESULTS: a high occurrence of bruxism among the children (55.3%) was observed. The identified associated factors were: sialorrhea during sleep, pacifier use, habit of lip and fingernails biting, altered cheek tonus and bite, besides the participation of the perioral muscles during liquid swallowing. There was a high occurrence of children from both groups complaining about frequent headaches (76%) and who slept less hours than what is recommended for their age (35%). CONCLUSION: the findings corroborated the relationship among bruxism, oral habits and altered aspects of orofacial motricity in children from the studied age group, reinforcing the necessity of speech therapy actions next to the institutions and families. <![CDATA[<b>Cochlear implant</b>: <b>correlation of nerve function recovery, auditory deprivation and etiology</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400019&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: a Função de Recuperação do Nervo Auditivo (REC) pode ser extraída do potencial de ação das fibras neurais - ECAP (Eletrically Evoked Compound Action Potential). O ECAP pode ser influenciado pela estimulação recebida pelo nervo e pela etiologia de uma perda auditiva e, consequentemente, afetar a REC. OBJETIVO: verificar se há correlação entre REC e os fatores: etiologia, tempo de surdez e tempo de uso do AASI antes do Implante Coclear (IC). MÉTODO: estudo retrospectivo transversal. Foram coletados dados sobre etiologia, tempo de surdez, tempo de uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e REC de 50 indivíduos, 26 crianças e 24 adultos, submetidos à cirurgia de IC e usuários do dispositivo multicanal Nucleus®24. As medidas da função de recuperação do nervo auditivo foram calculadas e os pacientes foram divididos em grupos (GI: recuperação rápida, GII: recuperação intermediária e GIII: recuperação lenta) para posterior análise de relação com os demais dados coletados. RESULTADOS: a análise dos dados não mostrou correlação estatisticamente significante entre a recuperação e os aspectos pré-cirúrgicos estudados. Entretanto, foi possível observar maior concentração de ambos, crianças e adultos, nas REC intermediárias. GI não agrupou indivíduos com surdez de etiologias infecciosas, tais como a meningite, rubéola e citomegalovírus. A média de REC apresentou-se mais lenta para as etiologias infecciosas, tanto para o grupo de crianças, como para o grupo de adultos. CONCLUSÃO: não houve correlação estatisticamente significante entre função de recuperação do nervo auditivo e os fatores: etiologia, tempo de surdez e tempo de uso do AASI antes do IC.<hr/>BACKGROUND: the Auditory Nerve Recovery Function (REC) may be extracted from the Electrically Evoked Compound Action Potential (ECAP). ECAP may be influenced by the stimulation received (or the deprivation of stimulation) and by the etiology of the hearing loss, consequently it might affect the REC. AIM: to verify whether there is a correlation between the REC and each of the following factors: etiology, time of auditory deprivation and time of hearing aid use before cochlear implantation (CI). METHOD: retrospective study. Data regarding etiology, time of auditory deprivation, time of hearing aid use before cochlear implantation were collected in children and adults who received a Nucleus®24. All patients who presented neural response at surgery and whose REC was assessed intraoperatively were included in this study. Fifty patients were selected, 26 children and 24 adults. Patients were divided according to the REC classification into three groups (GI: fast recovery; GII: intermediate recovery and GIII: slow recovery) to allow correlation analysis. RESULTS: data analysis did not show any statistically significant correlation between the recovery function and the pre-implant studied characteristics. Nevertheless, it was observed that there was a greater concentration of both, children and adults, in the intermediate recovery function values. GI did not present individuals with infectious etiologies, such as meningitis, rubella and cytomegalovirus. REC average scores were slower in infectious etiologies for both children and adults. CONCLUSION: there was no statistically significant correlation between the recovery function and factors such as etiology, time of auditory deprivation and time of hearing aid use prior to CI. <![CDATA[<b>Brainstem auditory evoked potential with speech stimulus</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400020&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: embora o uso clínico do estímulo clique na avaliação da função auditiva no Tronco Encefálico (TE) já esteja bastante difundido, e uma grande variedade de pesquisadores usarem tal estímulo nos estudos da audição humana, pouco se sabe a respeito do processamento auditivo de estímulos complexos como a fala. OBJETIVO: o presente estudo tem como objetivo caracterizar os achados dos Potenciais Evocados Auditivos de Tronco Encefálico (PEATE) realizados com estímulos de fala, em indivíduos adultos com desenvolvimento típico. MÉTODO: 50 indivíduos, sendo 22 do gênero masculino e 28 do feminino, com desenvolvimento típico, foram avaliados quanto aos PEATE, tanto para estímulo clique quanto para estímulo de fala. RESULTADOS: foram identificadas e analisadas as latências e amplitudes das componentes da resposta onset (V, A e complexo VA), a área e slope, que ocorrem antes dos 10ms; essas medidas foram identificadas em todos os indivíduos avaliados, e mostrou valores de latências (ms) para as ondas V, A e Complexo VA: V= 7.18 (DP= 1.08); A = 8.66 (DP=1.13); Complexo VA = 1.49 (DP=0.43). Para as amplitudes (µV) das ondas, os valores foram: V = 0.29 (DP=0.15); A = -0.3 (DP=0.18); Complexo VA = 0.58 (DP=0.25). As medidas de área (µV X ms) e slope (µV/ms) foram 0.27 (DP=0.17) e 0.4 (DP=0.17) respectivamente. CONCLUSÃO: a partir dos dados coletados, pode-se constatar que este potencial surge como uma nova ferramenta para o conhecimento da codificação dos sons em nível de TE.<hr/>BACKGROUND: although clinical use of the click stimulus for the evaluation of brainstem auditory function is widespread, and despite the fact that several researchers use such stimulus in studies involving human hearing, little is known about the auditory processing of complex stimuli such as speech. AIM: to characterize the findings of the Auditory Brainstem Response (ABR) performed with speech stimuli in adults with typical development. METHOD: fifty subjects, 22 males and 28 females, with typical development, were assessed for ABR using both click and speech stimuli. RESULTS: the latencies and amplitudes of the response components onset (V, A and complex VA), the area and slope that occur before 10 ms were identified and analyzed. These measurements were identified in all of the studied subjects and presented wave latency values (ms) of: V = 7.18 (SD = 1.08), A = 8.66 (SD = 1.13); Complex VA = 1.49 (SD= 0.43). For the wave amplitudes (µV), the values were: V = 0.29 (SD = 0.15), A = -0.3 (SD = 0.18); Complex VA = 0.58 (SD = 0. 25). The area measurements (µV X ms) and slope (µV / ms) were 0.27 (SD = 0.17) and 0.4 (SD = 0.17) respectively. CONCLUSION: based on the gathered data it can be observed that this potential works as a new tool for understanding the encoding of sound at the brainstem level. <![CDATA[<b>Correlation between tracheoesophageal voice and speech and intraluminal pharyngoesophageal transition pressure</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400021&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: reabilitação do laringectomizado total. OBJETIVO: correlacionar a proficiência de voz e de fala de laringectomizados totais usuários de prótese traqueoesofágica com a pressão intraluminal da transição faringoesofágica no repouso e durante a fonação. MÉTODO: foram estudados 12 laringectomizados totais com voz traqueoesofágica, usuários de prótese fonatória, submetidos à coleta e registro do material de voz e da fala, que foram avaliados por três expertos, utilizando-se um protocolo de julgamento geral da comunicação traqueoesofágica. Em seguida, os indivíduos foram encaminhados à manometria esofágica para avaliar a pressão intraluminal da transição faringoesofágica durante a fonação e no repouso. RESULTADOS: durante a fonação, os indivíduos caracterizados como bons falantes (16,7%) pelos expertos apresentaram valores médios de amplitude de pressão na transição faringoesofágica de 27,48mmHg. Entre os falantes moderados (52,5%), obteve-se amplitude média de 30,63mmHg e para os piores falantes (30,8%), 38,72mmHg. Durante o repouso, os melhores falantes apresentaram pressão média de 14,72mmHg, os moderados, 13,04mmHg e os piores falantes, 3,54mmHg. CONCLUSÃO: os melhores falantes apresentaram os menores valores de amplitude de pressão durante a fonação. Em contrapartida, a pressão em repouso foi maior para os bons falantes e menor para os piores, sugerindo que a elevação da pressão na transição faringoesofágica durante a fonação prejudica a qualidade da comunicação traqueoesofágica com a prótese fonatória.<hr/>BACKGROUND: rehabilitation of individuals with total laryngectomy. AIM: to correlate the voice and speech proficiency of individuals with total laryngectomy, users of tracheoesophageal, prosthesis with the intraluminal pharyngoesophageal transition pressure at rest and during phonation. METHOD: twelve individuals with total laryngectomy and with tracheoesophageal voice, users of speech prosthesis, were submitted to a voice and speech sample gathering and registration. These individuals were assessed by three experts using a specific protocol for the evaluation of tracheoesophageal communication. Individuals also underwent esophageal manometry in order to evaluate the intraluminal pharyngoesophageal transition pressure during rest and phonation. RESULTS: during phonation, individuals who had been characterized by the experts as good speakers (16.7%) presented average values of pressure amplitude during pharyngoesophageal transition of 27.48mmHg. Average amplitude of 30.63mmHg was observed for individuals classified as moderate speakers (52.5%), and of 38.72mmHg for individuals classified as poor speakers (30.8%). During rest, the good speakers presented an average pressure of 14.72mmHg, the moderate speakers of 13.04mmHg and the poor speakers of 3.54mmHg. CONCLUSION: the good speakers presented the lowest amplitude values of pharyngoesophageal transition pressure during phonation. However, the pressure observed in the rest condition was higher for the good speakers and lower for the poor speakers, suggesting that the raise in the pharyngoesophageal transition pressure during phonation damages the quality of tracheoesophageal communication when using speech prosthesis. <![CDATA[<b>Acoustical parameters of Brazilian Portuguese liquids in phonological disorder</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400022&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: o transtorno fonológico é uma das alterações de fala e linguagem mais ocorrentes na população infantil e, por isso, pesquisas utilizando medidas de avaliação objetivas devem ser desenvolvidas e aplicadas durante o processo diagnóstico. OBJETIVO: descrever características acústicas dos sons líquidos /l/ e /<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s02.jpg">/. MÉTODO: foram coletadas e analisadas acusticamente a produção de 20 crianças com e sem transtorno fonológico. Os seis vocábulos selecionados para repetição foram /se'bola/,/'lama/,/'miλu/,/<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s01.jpg" align=absmiddle>aka'<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s02.jpg">ε/, /<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s01.jpg" align=absmiddle>i'<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s02.jpg">afa/, /pa'λasu/. Os parâmetros acústicos analisados foram F1, F2 e F3, duração e o steady-state (porção estável) do som-alvo e a análise do slope. RESULTADOS: para os vocábulos com /l/, o parâmetro duração foi o grande diferenciador entre os dois grupos sendo os valores do grupo controle maiores que do grupo com transtorno. Para os vocábulos com /<img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/22s02.jpg">/ produzidos adequadamente pelos sujeitos do controle e de maneira substituída por /l/ pelo grupo transtorno, os parâmetros envolvendo a pista acústica de duração apresentaram valores do grupo transtorno maiores que do controle. Já nos parâmetros de velocidade de transição da líquida para a vogal subseqüente (medida por meio do slope) os valores foram maiores para o controle. CONCLUSÃO: a precisão articulatória do grupo controle é superior, de modo geral, à produção do grupo transtorno mesmo para o som /l/ produzido de forma correta e aceitável para as crianças com transtorno. A análise de outros parâmetros acústicos, bem como a aplicação destes parâmetros para outros sons do Português podem auxiliar de maneira decisiva a avaliação e, consequentemente, o trabalho terapêutico.<hr/>BACKGROUND: phonological disorder is one of the most frequent speech and language deficit observed in children and therefore studies using objective evaluation measurements should be developed and implemented during the diagnostic process. AIM: to describe the acoustic characteristics of /l/ and /r/ liquid sounds. METHOD: speech production samples of 20 children with and without phonological disorder were gathered and acoustically analyzed. Six words were selected for repetition: /se'bola/, /'lama/, <img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/en_22x01.jpg" align=absmiddle><img border=0 src="/img/revistas/pfono/v22n4/en_22x02.jpg" align=absmiddle>The analyzed acoustic parameters were F1, F2 and F3, duration and steady-state portion from the target sound and slope analysis. RESULTS: for words containing /l/, the duration parameter was the great differentiator between the two groups; values of the control group were higher than those found for the group with phonological disorder. Considering words containing /r/ that were correctly produced by the control group and that were always substituted by /l/ in the disordered group, parameters involving duration presented higher values in the disordered group. Slope analysis demonstrated higher values for the control group. CONCLUSION: articulation accuracy of children in the control group was, overall, higher even when considering correctly produced words by the group with phonological disorder containing /l/. The analysis of other acoustic parameters, as well as the application of these parameters to other sounds of the Portuguese language, can help clinicians to make a precise evaluation and, consequently, to improve their therapeutic work. <![CDATA[<b>Auditory processing and phonological awareness in children with normal and deviant speech development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400023&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: processamento auditivo (PA) e consciência fonológica (CF) em crianças com e sem desvio fonológico. OBJETIVO: comparar o desempenho de crianças com e sem desvio fonológico em teste de CF e verificar a possível relação entre os desempenhos nas distintas tarefas deste teste com o desempenho na avaliação do PA. MÉTODO: participaram da pesquisa 44 crianças com e sem diagnóstico de desvio fonológico, com idades entre 5:0 anos e 7:0 anos e de ambos os sexos. Após coleta da amostra de fala os sujeitos foram divididos em grupo estudo (GE), composto por crianças com desvio fonológico, e grupo controlo (GC) com crianças sem desvios fonológicos. Foi feita avaliação da CF por meio do uso do Protocolo de Tarefas de Consciência Fonológica (PTCF), e avaliação simplificada do PA (triagem), Teste de Dissílabos alterados - Staggered Spondaic Word (SSW), Teste Dicótico de Dígitos e o teste de Fusão binaural. RESULTADOS: tanto na avaliação de CF quanto nas avaliações do PA, as crianças do GC obtiveram resultados superiores àqueles obtidos pelas crianças do GE. Ao correlacionar o PA com a CF, houve mais correlações no GE. CONCLUSÃO: há significativa relação entre o desempenho do PA e os êxitos obtidos nas tarefas de CF em crianças com desvios fonológicos.<hr/>BACKGROUND: auditory processing (AP) and phonological awareness (PA) in children with and without phonological disorders. AIM: to compare the performance of children with and without phonological disorders in a PA test; to verify the possible relationship between performances in distinct tasks of this test with the performance in the AP evaluation. METHOD: participants were 44 children with and without the diagnosis of phonological disorder, aged between 5:0 and 7:0 years, of both genders. After speech samples were gathered, subjects were divided into two groups: a study group (SG), composed by children with phonological disorders, and a control group (CG) with children without phonological disorders. PA was assessed through the Protocol Task Awareness Test (PTAT), and through the simplified AP evaluation (screening) - Disyllabic change - Staggered Spondaic Word (SSW), dichotic listening test and the binaural fusion test. RESULTS: in both PA and AP assessments, children of the CG obtained better results. When correlating the results of AP and PA, a greater number of correlations were observed for the SG. CONCLUSION: a significant relationship between the performance in the AP evaluation and success in PA tasks exists for children with phonological disorders. <![CDATA[<b>Story organization and narrative by school-age children with typical language development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400024&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: habilidades narrativas em escolares com desenvolvimento típico de linguagem. OBJETIVO: analisar tanto a ordenação de figuras que compõem histórias, quanto a classificação do tipo de discurso empregado na narração dessas histórias por escolares em desenvolvimento típico de linguagem. MÉTODO: participaram deste estudo 60 escolares na faixa etária entre sete e dez anos de idade com desenvolvimento típico de linguagem. Foi utilizada uma série de 15 histórias, representadas por figuras, compostas por quatro cenas cada. Essas sequências foram criadas e classificadas em mecânicas, comportamentais e intencionais, segundo as relações envolvidas entre as personagens. Os dados foram transcritos e analisados conforme o tipo de discurso (descritivo, causal e intencional) e, além disso, foi pontuado o tipo de organização das figuras realizadas pelas crianças. RESULTADOS: não foram observadas diferenças entre as faixas etárias em relação à ordenação temporal. Para todas as faixas etárias o discurso predominante foi o do tipo causal e houve diferenças estatisticamente significantes entre as faixas etárias para os tipos de discurso causal e intencional. Também se verificou que com o aumento da complexidade das histórias fornecidas e com o aumento da idade houve aumento do tipo de discurso intencional e diminuição do tipo de discurso descritivo. CONCLUSÕES: a capacidade de ordenação temporal já está desenvolvida aos sete anos e os tipos de discurso realizados sofrem influência da idade e do tipo de história fornecida.<hr/>BACKGROUND: the narrative abilities provide valuable information about the linguistic, cognitive and social development of school-age children with typical language development (TLD). AIM: to examine the temporal ordering of figures and the narrative abilities of school-age children with TLD in relation to the type of discourse presented. METHOD: participants of this study included 60 children with TLD aged between seven and ten years of age. Fifteen stories were used in the study. Each story was illustrated by four figures. The sequences of figures were created and classified as mechanical, behavioral and intentional according to the relationships presented among the characters. Data were transcribed and analyzed regarding the type of discourse (descriptive, causal and intentional) and the type of organization of the figures. RESULTS: no differences between age groups were observed for temporal ordering. For all age groups, the most frequently presented discourse type was the causal one. Statistically significant differences were observed among age groups for the causal and intentional discourse type. Inasmuch as the age increased, school-age children with TLD reduced the use of the descriptive discourse and increased the use of the intentional one. CONCLUSION: the ability of temporal ordering is already developed in children with TLD at seven-years of age. The type of discourse was influenced by age and by the type of story presented. <![CDATA[<b>Reading and writing assessment scales</b>: <b>preliminary reliability evidences</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400025&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: confiabilidade de Instrumentos de avaliação da leitura e escrita. Objetivo: investigar a confiabilidade de duas escalas elaboradas para a avaliação da leitura e escrita de crianças de 08 a 11:11 anos. MÉTODO: foram elaboradas duas escalas: de leitura, composta por doze itens de testes organizados em quatro campos de competências (conhecimento de letras e relação fono-grafêmica, decodificação de itens isolados, fluência de leitura de textos, compreensão de leitura), e de escrita com cinco itens organizados em três campos (escrita de letras e relação grafo-fonêmica, codificação de itens isolados, construção escrita). Selecionaram-se 100 escolares (64 meninas) de rede pública com idade de 8 a 11:11 anos. Vinte (12 meninas) participaram do estudo de aplicabilidade, que resultou na versão de estudo das escalas, posteriormente aplicadas aos demais 80 escolares (52 meninas). As respostas obtidas foram analisadas e computadas para atribuição dos escores de itens, escores por campo de competência (ECC) e do escore bruto da escala (EBE). Os dados foram analisados estatisticamente, obtidos o coeficiente alpha de Cronbach e, complementarmente, as correlações entre os itens (coeficiente de correlação de Pearson). Adotou-se nível de significância de 0,05. RESULTADOS: Obtiveram-se α = 0,866 e α = 0,461 para as escalas de leitura e escrita, respectivamente. Correlações entre os itens foram observadas, variando de fracas a fortes e corroboraram os valores de alpha. CONCLUSÃO: a escala de leitura mostrou-se confiável, atingindo níveis admissíveis para instrumentos diagnósticos, enquanto que a escala de escrita não apresentou nível de confiabilidade admissível para mensurar o desempenho das crianças da amostra.<hr/>BACKGROUND: reliability of Reading and Writing Assessment Instruments. AIM: to investigate the reliability of two scales created to evaluate both reading and writing of children with ages between 8:0 and 11:11 years. METHOD: two scales were created: a reading scale, composed of 12 testing items organized into four competency fields (letter knowledge and phonographemic relation, decoding of isolated items, reading fluency, reading comprehension), and a writing scale, with five items organized into three fields (letter writing and graphophonemic relation, codification of isolated items, writing construction). One hundred students (64 girls) from Public Schools, with ages raging between 8:0 and 11:11 years, were selected. Twenty students (12 girls) participated in the applicability study, resulting in the study version of the Scales. These scales were later applied to the remaining 80 students (52 girls). The obtained responses were assessed and computed for score assignment: item scores, competence field score (CFS) and raw scale score (RSS). Data were submitted to statistical analysis: the Cronbach's alpha coefficient was calculated and correlations between items (Pearson's correlation coefficient) were verified. A significance level of 0.05 was used. RESULTS: a = 0.866 and a = 0.461 were obtained for the Reading and Writing Scales, respectively. Correlations between the items were observed, ranging from weak to strong, and confirmed the alpha values. CONCLUSION: the Reading Scale was proven reliable, achieving acceptable levels for diagnostic instruments; the Writing Scale did not present an acceptable reliability level to measure the performance of the tested children. <![CDATA[<b>Achados espectrais das vogais [a] e [ã] em diferentes aberturas velofaríngeas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400026&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: o controle do tamanho da abertura velofaríngea é uma variável importante na caracterização do perfil acústico da fala hipernasal. OBJETIVO: investigar os aspectos espectrais das frequências de F1, F2, F3, formante nasal(FN) e anti-formante, em Hertz, para as vogais [a] e [ã] na presença de aberturas feitas no bulbo de réplicas da prótese de palato de uma paciente com insuficiência velofaríngea. MÉTODO: gravações de produções de quatro palavras ("pato/mato" e "panto/manto") inseridas em frase veículo foram obtidas em cinco condições de funcionamento velofaríngeo: prótese sem aberturas (condição controle: CC), prótese com abertura de 10mm² no bulbo (condição experimental - CE10), com abertura de 20mm² (condição experimental - CE20), com abertura de 30mm² (condição experimental - CE30), e sem prótese (condição experimental aberta - CEA). Cinco fonoaudiólogos julgaram a nasalidade de fala ao vivo, durante a leitura de um texto oral. As gravações foram usadas para análise espectral. RESULTADOS: valores de F1 foram significativamente mais altos para [a] que para [ã] em todas as condições. Valores de F2 para [a] em CE20 e CE30 foram significantemente mais baixos que nas outras condições, aproximando-se dos valores para [ã]. Valores de F3 não foram significativamente diferentes nas diferentes condições. Houve relação entre os achados de FN e anti-formantes e a percepção de nasalidade para as condições CE10 e CE20. CONCLUSÃO: foram observadas mudanças significativas nos valores espectrais estudados de acordo com alterações no tamanho da abertura velofaríngea.<hr/>BACKGROUND: the size control of velopharyngeal opening is an important variable for the acoustic profile characterization of hypernasal speech. AIM: to investigate frequency spectral aspects of F1, F2, F3, nasal formant (FN) and anti-formant, in Hertz, for vowels [a] and <img border=0 width=32 height=32 src="/img/revistas/pfono/v22n4/en_26x03.jpg" align=absmiddle>at different velopharyngeal openings produced in the bulb of a palatal prosthesis replica used by a patient with velopharyngeal insufficiency. METHOD: speech recordings were obtained for four words ("pato/mato" and "panto/manto") produced within a carrier phrase in 5 conditions of velopharyngeal functioning: prosthesis with no openings (control condition: CC); prosthesis with bulb opening of 10mm² (experimental condition with 10mm² opening: EC10), prosthesis with a 20mm² opening (EC20), prosthesis with a 30mm² openning (EC30), and without the prosthesis (ECO). Five speech-language pathologists made a live rating of speech nasality during the reading of an oral passage. The recordings were used for spectral analysis. RESULTS: F1 values were significantly higher for [a] when compared to <img border=0 width=32 height=32 src="/img/revistas/pfono/v22n4/en_26x03.jpg" align=absmiddle>in all conditions. F2 values for [a] in EC20 and EC30 were significantly lower than values in the other conditions, being closer to the values presented for <img border=0 width=32 height=32 src="/img/revistas/pfono/v22n4/en_26x03.jpg" align=absmiddle>. F3 values were not significantly different between the testing conditions. There was a relationship between FN and anti-formants, and the auditory perception of nasality for conditions EC10 and EC20. CONCLUSION: significant changes were observed in the studied spectral values according to changes in the velopharyngeal opening size. <![CDATA[<b>(Central) auditory processing disorders in individuals with and without dyslexia</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400027&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: comparação do transtorno do processamento auditivo (central) em indivíduos com e sem dislexia. OBJETIVO: comparar o transtorno do processamento auditivo (central) em crianças brasileiras com e sem dislexia, por meio dos testes fala com ruído, dicótico de dígitos e padrão de freqüência. MÉTODO: foram avaliadas 40 crianças de 7:0 a 12:11 anos, sendo 20 pertencentes ao grupo com dislexia e 20 pertencentes ao grupo TPA(C). Os testes aplicados envolveram habilidades de fechamento auditivo, figura-fundo para sons lingüísticos e ordenação temporal. RESULTADOS: os indivíduos do grupo TPA (C) apresentaram maior probabilidade de alteração nos testes de fala com ruído e dicótico de dígitos do que os pertencentes ao grupo dislexia. CONCLUSÃO: os sujeitos do grupo dislexia apresentam padrões diferentes de transtorno de processamento auditivo (central), com alteração maior em testes que avaliam o processamento temporal do que em testes que avaliam outras habilidades auditivas.<hr/>BACKGROUND: comparison of (central) auditory processing disorders in children with and without dyslexia. AIM: to compare the (central) auditory processing disorders in Brazilian children with and without dyslexia using speech in noise, dichotic digits and pattern of frequency tests. METHOD: forty-five children with ages ranging between 7:0 and 12:11 years were assessed; twenty children composed the dyslexic group and twenty composed the (Central) auditory processing disorder group. The tests used involved closing aural, auditory figure-ground and temporal ordering abilities. RESULTS: individuals of the (Central) auditory processing disorder group presented a higher alteration probability in the speech in noise and dichotic digits tests than those from the dyslexic group. CONCLUSION: subjects from the dyslexic group presented different patterns of (central) auditory processing disorder, with greater alteration in the tests that evaluate the temporal processing when compared to the tests that evaluate other auditory abilities. <![CDATA[<b>Expressive language and cognitive development</b>: <b>diversity and complexity of children's productions</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400028&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: análise objetiva e sistematizada do processo de desenvolvimento cognitivo e da linguagem expressiva. OBJETIVO: caracterizar o desenvolvimento cognitivo e da linguagem expressiva considerando a diversidade e complexidade das produções realizadas por crianças com desenvolvimento típico. MÉTODO: o presente estudo compreendeu 20 sujeitos (10 do gênero masculino e 10 do feminino), com peso e idade gestacional adequados ao nascimento e ausência de intercorrências pré, peri e pós-natais. Os participantes foram submetidos a sessões mensais de observação da cognição e linguagem expressiva, com duração de 30 minutos cada, dos oito aos 18 meses de idade, utilizando-se o material sugerido de acordo com os procedimentos de aplicação do PODCLE-r. RESULTADOS: é apresentada e analisada a quantidade de esquemas, gestos e verbalizações diferentes produzidos pelas crianças (diversidade e complexidade), tanto em uma única sessão de 30 minutos a cada mês de idade, quanto de forma cumulativa, dos oito aos 18 meses. CONCLUSÃO: o PODCLE-r permitiu caracterizar o desenvolvimento cognitivo e da linguagem expressiva por meio da observação objetiva desse processo em termos da diversidade e complexidade das produções das crianças estudadas, considerando-se o período compreendido entre a quarta fase do período sensóriomotor e início do pré-operatório.<hr/>BACKGROUND: objective and systematized analysis of cognitive and expressive language development. AIM: to characterize expressive language and cognitive development considering the diversity and complexity of children's productions. METHOD: this study involved 20 subjects (10 male and 10 female), who were adequate for gestational age and birth weight and had no pre, peri or post natal intercurrences. Participants were submitted to 30-minute sessions, once a month, for the observation of expressive language and cognitive development. The observations were made during the period that went from eight to 18 months of age, using the material and application procedures suggested by the PELCDO-r. RESULTS: the amount of different schemes, gestures and verbalizations that children were capable of producing (diversity and complexity) are presented and analyzed considering each one of the 30-minute sessions as well as the overall total during the period of observation (from eight to 18 months). CONCLUSION: the PELCDO-r allowed the characterization of expressive language and cognitive development by means of the objective observation of this process concerning the diversity and complexity of subjects' productions, considering the period between the fourth phase of sensorimotor stage and the beginning of preoperational stage. <![CDATA[<b>Contrast and covert contrast in the speech production of children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400029&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: análise acústica da fala. OBJETIVO: analisar acusticamente as "substituições" envolvendo o contraste entre /t/ e /k/ na fala de crianças em aquisição típica e desviante do contraste acima referido, a fim de identificar e quantificar a existência de contrastes encobertos. MÉTODO: foi elaborado um experimento de produção de fala que envolveu a repetição de palavras, que combinavam /t/ e /k/ com /a/ e /u/ na posição acentuada, por 9 crianças divididas em três grupos: crianças em processo de aquisição do contraste investigado (G1); crianças com transtorno fonológico (G2) e crianças com produções típicas (G3). Com o uso do software Praat, as produções foram editadas e analisadas de acordo com os seguintes parâmetros acústicos: características espectrais do burst; transição CV e características temporais. Os testes estatísticos utilizados foram ANOVA de Friedman e Manova. A significância estatística adotada foi menor que 0,05. RESULTADOS: tanto nas produções das crianças do G2 quanto nas produções das crianças do G1, detectamos, em grande medida (80% e 57,4%, respectivamente), a presença de contrastes encobertos nos erros de substituição das oclusivas investigadas. Adicionalmente, a análise acústica revelou diferenças em como as crianças utilizam as pistas fonético-acústicas para marcarem a distinção entre /t/ e /k/. CONCLUSÃO: muitas das substituições presentes da produção de fala de crianças em processo de aquisição típico e desviante tratam-se na verdade de contrastes fônicos encobertos. Além disso, o uso da análise acústica permitiu a detecção de diferenças sutis da produção da fala das crianças.<hr/>BACKGROUND: speech acoustics. AIM: to acoustically analyze the substitution between /t/ and /k/ in the speech production of children with typical and deviant acquisition process in order to identify and quantify the presence of covert contrast. METHOD: the experiment involved the repetition of words that combined /t/ and /k/ with /a/ and /u/ in stressed position. Participants were 9 children divided in three groups: children in the acquisition process of the phonological contrast (G1); children with phonological disorder (G2); and children with typical productions (G3). The speech productions were analyzed and edited using software Praat. The acoustic parameters adopted were: burst spectral characteristics; CV transition and durational characteristics. Duration parameters were analyzed by Friedman ANOVA while the other parameters were analyzed using two-way ANOVA and Hierarchical Linear Modeling. The adopted statistical significance level was of 0.05. RESULTS: acoustic analysis indicated the presence of covert contrast in the productions of children in G1 and G2 (80% and 57.14% of substitutions respectively). In addition, acoustic analysis revealed differences in how well the children differentiated the two occlusives and which acoustic parameters were used to differentiate them. CONCLUSION: a lot of the substitutions presented in the speech of children in typical and deviant acquisition process are in fact covert contrasts. Moreover, the acoustic analyses allowed the detection of differences in the fine phonetic detail of children's speech production. <![CDATA[<b>Temporal auditory processing</b>: <b>correlation with developmental dyslexia and cortical malformation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400030&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: processamento temporal auditivo e dislexia do desenvolvimento. OBJETIVO: caracterizar o processamento temporal auditivo em escolares com dislexia do desenvolvimento e correlacionar com malformação cortical. MÉTODO: foram avaliados 20 escolares, com idade entre 8 e 14 anos, divididos em grupo experimental (GE) composto por 11 escolares (oito do gênero masculino) com o diagnóstico de dislexia do desenvolvimento e grupo controle (GC) composto por nove escolares (seis do gênero masculino) sem alterações neuropsicolinguísticas. Após avaliações neurológica, neuropsicológica e fonoaudiológica (avaliação de linguagem e leitura e escrita) para obtenção do diagnóstico, os escolares foram submetidos à avaliação audiológica periférica e posteriormente aplicou-se o teste Random Gap Detection Test e/ou Random Gap Detection Test Expanded. RESULTADOS: observou-se diferença estatisticamente significante entre os escolares do GE e GC, com pior desempenho para o GE. A maioria dos escolares do GE apresentou polimicrogiria perisylviana. CONCLUSÃO: escolares com dislexia do desenvolvimento podem apresentar alterações no processamento temporal auditivo com prejuízo no processamento fonológico. Malformação do desenvolvimento cortical pode ser o substrato anatômico dos distúrbios.<hr/>BACKGROUND: temporal auditory processing and developmental dyslexia. AIM: to characterize the temporal auditory processing in children with developmental dyslexia and to correlate findings with cortical malformations. METHOD: twenty school-aged children, ranging in age from 8 to 14 years were evaluated. These children were divided into two groups: the experimental group (EG) was composed by 11 children (eight were male) with developmental dyslexia and the control group (CG) was composed by nine normal children (six were male). After neurological assessment and verification of the intellectual level, language, reading and writing skills in order to determine the diagnosis, children underwent a peripheral audiological evaluation and Random Gap Detection Test and/or Random Gap Detection Test Expanded. RESULTS: a statistically significant difference between children in the EG and CG were observed, with children in the EG presenting worst performances. Most of the children in the EG presented perisylvian polymicrogyria. CONCLUSION: children with developmental dyslexia may present temporal auditory processing disorders with deficits in phonological processing. Cortical malformations may be the anatomical substrate of these disorders. <![CDATA[<b>Acclimatization effect in speech recognition</b>: <b>evaluation without hearing aids</b><a href="#back"></a>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400031&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: após a adaptação das próteses auditivas, espera-se que ocorra uma melhora na compreensão de fala, chamada de aclimatização. OBJETIVO: verificar o efeito da aclimatização no limiar reconhecimento de sentenças no silêncio (LRSS) e no ruído (LRSR), em novos usuários de próteses auditivas, avaliados antes e após o período de aclimatização, sem a utilização das mesmas. MÉTODO: foram avaliados 40 indivíduos, com idades entre com 28 e 78 anos, com perda auditiva neurossensorial de grau leve a moderadamente severo. Os testes foram realizados em três sessões: antes da adaptação das próteses auditivas, quatorze dias e três meses após. Foi aplicado o teste Listas de Sentenças em Português, em campo livre, e obtidos os LRSS e os LRSR, este com ruído fixo a 65 dB A e os resultados expressos através das relações S/R. RESULTADOS: os valores médios obtidos para o LRSS na primeira, segunda e terceira sessões foram, respectivamente, 54,43; 51,71 e 52,22 dB A. Já as médias das relações sinal / ruído para a primeira, segunda e terceira sessões foram 1,67; 0,30 e -0,03 dB A. Ao comparar os resultados obtidos entre as sessões, foi verificada diferença estatisticamente significante entre a primeira e a segunda; e entre a primeira e a terceira sessão, para as medidas obtidas no silêncio e no ruído. CONCLUSÃO: Observou-se redução progressiva dos LRSS e relações sinal / ruído, indicando melhorara no desempenho ao longo do uso das próteses auditivas, mesmo avaliando os indivíduos sem as mesmas e que essa melhora pode estar relacionada ao efeito da aclimatização.<hr/>BACKGROUND: after the adaptation of hearing aids, an improvement in speech understanding is expected to occur, called acclimatization. AIM: to determine the effect of acclimatization in sentences recognition threshold, for the conditions of silence (SRTQ) and noise (SRTN), in new users of hearing aids, evaluated prior to and after acclimatization, without the use of the hearing aids. METHOD: participants were 40 individuals, aged between 28 and 78 years, with mild to moderate sensorineural hearing loss. Tests were conducted in three sessions: prior to the adaptation of the hearing aids, fourteen days and three months later.The Portuguese Sentences Lists test in free field was used for testing, and the SRTQ and SRTN were obtained (with noise level settled at 65 dB A). Results were expressed through the signal/noise ratios. RESULTS: the mean values for the SRTQ in the 1st, 2nd and 3rd sessions were 54.43, 51.71 and 52.22 dB A respectively,. The mean signal/noise ratios for the 1st, 2nd and 3rd sessions were 1.67, 0.30 and -0.03 dB A. When comparing the results obtained between the testing sessions, a statistically significant difference was observed between the 1st and 2nd sessions, and between the 1st and 3rd sessions for the values obtained in the testing conditions of silence and noise. CONCLUSION: There was a progressive reduction of sentences recognition thresholds and signal/noise ratios indicating an improvement in performance even when assessing the individuals without the hearing aids. This improvement can be related to the effect of acclimatization. <![CDATA[<b>Phonological changes obtained in the treatment of subjects comparing different therapy models</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400032&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: há muitas opções de tratamento para o desvio fonológico os quais buscam melhorar a comunicação das crianças. OBJETIVO: este estudo visa analisar o Percentual de Consoantes Corretas-Revisado, o número de fonemas adquiridos no sistema fonológico e os tipos de generalizações obtidas no tratamento, comparando diferentes modelos de terapia em sujeitos com diferentes gravidades do desvio fonológico. MÉTODO: a amostra constou de 21 crianças, com idade média de 5:7 anos. Foram realizadas as avaliações fonoaudiológicas e exames complementares. Após a realização destas avaliações, as crianças foram classificadas em grupos de acordo com o modelo de terapia e gravidade do desvio fonológico. O Percentual de Consoantes Corretas-Revisado, o número de fonemas adquiridos e os tipos de generalizações foram analisados e comparados em cada modelo e entre os modelos terapêuticos, por meio das avaliações inicial e final. RESULTADOS: ao comparar os itens em cada modelo observaram-se evoluções nos três modelos pesquisados. Na comparação entre modelos, os maiores aumentos de percentuais encontram-se nos Modelos ABAB-Retirada e Provas Múltiplas e Oposições Máximas, apesar de a análise estatística mostrar que não há diferença significativa entre eles. CONCLUSÃO: os três modelos aplicados foram eficazes no tratamento destas crianças com desvio fonológico, pois proporcionaram um aumento no Percentual de Consoantes Corretas-Revisado, no número de fonemas adquiridos e nos tipos de generalizações pesquisados.<hr/>BACKGROUND: there are many options of phonological disorder treatments that aim at improving children's communication. AIM: to analyze the Percentage of Consonants Correct-Revised, the number of acquired phonemes in the phonological system and the types of generalizations obtained in treatment, comparing different therapy models in subjects with different severity levels of phonological disorder. METHOD: participants were 21 children, mean age 5:7 years. All subjects underwent speech, language and hearing evaluations and additional exams. Children were then divided into groups according to therapy model and severity level of phonological disorder. The Percentage of Consonants Correct-Revised, the number of acquired phonemes and the types of generalizations were analyzed and compared within and between each therapeutic model, considering pre and post therapy evaluations. RESULTS: it was possible to observe improvement in the three analyzed therapy models. When comparing the therapy models, the greater improvement in percentage terms was observed for the ABAB-Withdrawal and Multiple Probes Model and the Maximal Oppositions Model, even though the statistical analysis indicated no significant difference. CONCLUSION: the three therapy models were effective for the treatment of children with phonological disorder because they all of them provided an increase in the Percentage of Consonants Correct-Revised, in the number of acquired phonemes and in the types of analyzed generalizations. <![CDATA[<b>School-aged children's performance in the Brazilian adaptation of the reading processes assessment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400033&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: adaptação brasileira da avaliação dos processos de leitura (Prolec). OBJETIVO: caracterizar e comparar o desempenho de escolares do ensino básico público e privado de 1ª a 4ª séries na adaptação brasileira da avaliação dos Processos de Leitura (Prolec). MÉTODO: participaram deste estudo 262 escolares da 1ª à 4ª série do ensino básico, distribuídos em: Grupo I (GI), composto por 122 escolares de escola pública municipal e Grupo II (GII), composto por 140 escolares de escola particular. Como procedimento, aplicou-se a adaptação brasileira das provas de avaliação do Prolec. RESULTADOS: os resultados revelaram que o GII apresentou desempenho superior em provas de identificação de som, decisão lexical, leitura de palavras, leitura de palavras de baixa frequência, leitura de pseudo-palavras, compreensão de orações e compreensão de textos. Tanto os escolares do GI como do GII apresentaram desempenho abaixo da pontuação esperada nas provas do PROLEC na versão espanhola. CONCLUSÃO: a adaptação do Prolec para a realidade brasileira mostrou-se adequada para o estabelecimento de perfil de leitura nos escolares de ensino público e particular em fase inicial de alfabetização.<hr/>BACKGROUND: Brazilian adaptation of the reading processes assessment (Prolec). AIM: to characterize and compare the performance of students from public and private teaching institutions from the 1st to the 4th grades in the adaptation of the reading processes assessment (Prolec). METHOD: 262 students from the 1st to the 4th grades of elementary school participated in this study. Participants were distributed as follows: Group I (GI) consisted of 122 students from the 1st to the 4th grades of public elementary schools and Group II (GII) consisted of 140 students from the 1st to the 4th grades of private elementary schools. The adapted version of the reading processes assessment (Prolec) was applied. RESULTS: the results indicated that GII performed better in tests of sound identification, word choosing, words reading, low-frequency words reading, pseudo-words reading, sentences comprehension and text comprehension. Both groups presented a lower performance than the expected in Prolec tests Spanish version. CONCLUSIONS: the adaptation of the Prolec to the Brazilian reality appears to be appropriate for the establishment of a reading profile of students, from public and private teaching institutions, who are undergoing the initial phase of literacy. <![CDATA[<b>Long latency auditory evoked potentials in children with phonological disorder</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400034&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: potenciais evocados auditivos em crianças com transtorno fonológico. OBJETIVO: caracterizar os resultados dos Potenciais Evocados Auditivos de Longa Latência (PEALL) N1, P2, N2 e P300 obtidos em crianças com transtorno fonológico, e verificar a evolução dos resultados destes potenciais frente à terapia fonoaudiológica. MÉTODO: foram avaliadas, por meio da avaliação audiológica básica e dos PEALL, 25 crianças sem transtorno fonológico (grupo controle) e 41 com transtorno fonológico (grupo estudo), estas divididas em dois subgrupos: 22 formaram o subgrupo estudo A, que foram submetidas a 12 sessões de terapia fonoaudiológica e reavaliadas audiologicamente após este período e 19 o subgrupo estudo B, que foram reavaliadas após três meses da avaliação inicial. RESULTADOS: observaram-se diferenças estatisticamente significantes entre os grupos controle e estudo para as latências de P2 e P300 e amplitude do P300. Na comparação entre as duas avaliações audiológicas, não foram observadas diferenças significantes para as latências em ambos os subgrupos, e verificou-se diferença significante para as amplitudes do P300 (subgrupo estudo A) e do P2/N2 (subgrupo estudo B). O P300 apresentou maior porcentagem de resultados alterados no grupo estudo, com predomínio do aumento de latência. Após terapia, observou-se melhora nos resultados para todos os componentes. Não existiu associação entre a evolução dos resultados dos PEALL e o histórico de otite, bem como correlação com o Percentage of Consonants Correct-Revised. CONCLUSÃO: crianças com transtorno fonológico apresentam alterações no P300, sugerindo alteração no processamento auditivo, apresentando melhora nos resultados de todos os componentes dos PEALL frente à terapia fonoaudiológica.<hr/>BACKGROUND: auditory evoked potentials in children with phonological disorder. AIM: to characterize the long latency auditory evoked potentials (LLAEP) results N1, P2, N2 and P300 of children with phonological disorder and to verify the improvement of such potentials with speech therapy. METHOD: 25 children without phonological disorder (control group) and 41 with phonological disorder (study group) underwent a basic audiological evaluation and LLAEP. The study group was divided into two subgroups: subgroup A composed by 22 children, underwent 12 sessions of speech therapy and were submitted to audiological retesting after this period, and subgroup B composed by 19 children, who were also reassessed three months after the initial testing. RESULTS: statistically significant differences between groups for the P2 and P300 latencies and P300 amplitude were observed. Comparison between the first and the second audiological assessments indicated no significant statistical differences between both subgroups regarding wave latencies. However, a significant statistical difference was verified for the P300 (study subgroup A) and P2/N2 (study subgroup B) wave amplitudes. The study group presented higher percentage of altered results in the P300; wave latency increase was the most frequent type of alteration. After speech therapy, the results of all components improved, however, there was no association between the improvement of LLAEP results with the background of otitis, as well as with the Percentage of Consonants Correct-Revised. CONCLUSION: children with phonological disorder present altered P300 suggesting involvement of the central auditory pathway, probably due to alterations in the auditory processing, presenting improvement in all components of LLAEP results after speech therapy. <![CDATA[<b>The impact of stuttering on quality of life of children and adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000400035&lng=en&nrm=iso&tlng=en BACKGROUND: understanding the experience of people who stutter, both in and out treatment, will lead to improved outcomes. AIM: to investigate how stuttering affects the quality of life of children and adolescents who stutter. METHOD: the Overall Assessment of the Speaker's Experience of Stuttering - School-Age (OASES-S) was used to assess the impact of stuttering and the Fluency Profile Protocol was used to stuttering severity. RESULTS: these age groups do experience moderate negative impact as measured by the OASES-S. The results showed a tendency toward a positive correlation between severity and the impact of stuttering on quality of life. CONCLUSION: a better understanding of the impact of stuttering in these age groups provides a needed guide for the development of stuttering treatments and treatment outcomes research.<hr/>TEMA: compreender a experiência das pessoas que gaguejam, dentro e fora do contexto de tratamento, conduz a melhores resultados. OBJETIVO: investigar como a gagueira afeta a qualidade de vida de crianças e adolescentes que gaguejam. MÉTODO: o Overall Assessment of the Speaker's Experience of Stuttering - School-Age (OASES-S) foi utilizado para avaliar o impacto da gagueira e o Protocolo do Perfil da Fluência para severidade da gagueira. RESULTADOS: os grupos estudados experienciam impacto negativo moderado conforme medido pelo OASES-S. Os resultados evidenciam tendência à correlação positiva entre grau de severidade e impacto da gagueira na qualidade de vida. CONCLUSÃO: uma melhor compreensão do impacto da gagueira nas faixas etárias estudadas propicia direção necessária para desenvolvimento de tratamentos da gagueira e pesquisa dos resultados do tratamento.