Scielo RSS <![CDATA[Pró-Fono Revista de Atualização Científica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-568720090001&lang=en vol. 21 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Relationship between voice and speech perception in children with cochlear implant</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: o uso do implante coclear resulta na otimização da percepção de fala, e conseqüentemente no desenvolvimento da linguagem, fala e voz de seus usuários, sendo que tem se mostrado uma das tecnologias mais efetivas e promissoras para remediar a perda auditiva. Entretanto, pouco tem sido estudado sobre a relação das habilidades auditivas com a voz de crianças implantadas. OBJETIVO: relacionar as habilidades de percepção de fala com características vocais de crianças usuárias de implante coclear. MÉTODO: foram realizadas análises perceptivo-auditiva e acústica da vogal sustentada /a/ e da contagem de números. Essa análise foi comparada a um teste de percepção de fala padronizado que avalia o reconhecimento de palavras, seus fonemas e consoantes. RESULTADOS: observou-se que quanto maior o reconhecimento de consoantes, maior a freqüência máxima, desvio padrão da freqüência fundamental e média de intensidade durante a fala encadeada, assim como a média da freqüência fundamental na análise da emissão da vogal /a/. Além disso, quanto maior o reconhecimento de consoantes menor o desvio geral da qualidade vocal e da ressonância. CONCLUSÃO: dentre as crianças com implante coclear, as que possuem melhor habilidade de percepção de sons da fala apresentam menores desvios perceptivo-auditivos na qualidade vocal.<hr/>BACKGROUND: the use of cochlear implant results in the optimization of speech perception, and, as a consequence in the development of oral language, speech and voice of its users, demonstrating to be one of the most effective and promissing technologies to remediate hearing loss . However, little has been studied about the relationship between auditory skills and the voice of children using cochlear implants. AIM: to relate the speech perception abilities to the vocal characteristics of cochlear implant users. METHOD: perceptive and acoustic analysis of the long vowel /a/ and counting of numbers were carried out. This analysis was compared to a standardized speech perception protocol, that evaluates the recognition of words, its phonemes and consonants. RESULTS: it was observed that the higher the recognition of consonants, the higher the maximum frequency, standard deviation of the fundamental frequency and average of intensity during the sequential speech, as well as fundamental frequency average during the emission of the vowel /a/. Also, the higher the recognition of consonants, the lower the standard deviation of the quality of voice and resonance in the perceptive-auditory analysis. CONCLUSION: among the children with cochlear implants, the ones with better speech perception abilities present lower perceptive-auditory deviations of the quality of voice. <![CDATA[<b>Correlations between reading, phonological awareness and auditory temporal processing</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: influência do processamento auditivo no aprendizado da leitura. OBJETIVO: analisar a correlação entre leitura, consciência fonológica e processamento temporal auditivo em crianças brasileiras com dislexia. MÉTODO: foram avaliadas sessenta crianças de nove a doze anos, sendo trinta e três pertencentes ao grupo com dislexia e trinta e três ao grupo controle. Os testes aplicados envolveram habilidades de leitura, consciência fonológica e processamento auditivo temporal. RESULTADOS: ambos os grupos apresentaram diferenças estatisticamente significantes entre os desempenhos nos testes de leitura, consciência fonológica e processamento auditivo temporal, sendo que o grupo de crianças com dislexia apresentou desempenho estatisticamente pior em todos os testes aplicados. Foi encontrada correlação apenas entre os desempenhos nos testes de leitura e consciência fonológica. CONCLUSÃO: Apesar de o grupo de crianças com dislexia ter apresentado pobre desempenho nos testes de processamento auditivo temporal, não é possível afirmar que este esteja relacionado ao pobre desempenho em tarefas envolvendo leitura ou consciência fonológica.<hr/>BACKGROUND: auditory temporal processing and reading. AIM: to analyse the potential correlations between reading acquisition, phonological awareness, and auditory temporal processing in Brazilian children with dyslexia. METHOD: this study evaluated sixty children, nine to twelve years of age, divided into two groups: a control group of twenty seven children without dyslexia and a study group of thirty three children with dyslexia. The children in both groups were submitted to tests designed to assess reading skills, phonological awareness, and auditory temporal processing. RESULTS: in the results of all three tests, significant differences were found between the dyslexic children and those in the control group, with poorer results for the dyslexic group. However, for both groups, correlations were found only between the performance on the reading test and the performance on the phonological awareness test. CONCLUSION: dyslexic children demonstrated poorer results in all tests when compared to their controls. However, there was no definitive evidence that their poor performance on the auditory temporal processing tests was directly related to their phonological awareness skills, or even to their reading skills. <![CDATA[<b>Speech rate in children with and without phonological disorder</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: velocidade de fala no transtorno fonológico (TF). OBJETIVO: comparar o desempenho de crianças, com e sem transtorno fonológico, em diferentes tarefas de velocidade de fala. MÉTODO: participaram do estudo vinte crianças com diagnóstico de transtorno fonológico (GTF) e vinte crianças com desenvolvimento típico de fala (GC), com idade entre quatro anos a dez anos e onze meses, de ambos os sexos. As medidas de velocidade de fala (tempo total de duração, sílabas/segundo e fonemas/segundo) foram analisadas em duas provas de imitação, sendo uma padrão e outra baseada em frases retiradas do próprio discurso da criança, cada qual composta de uma sentença curta e outra longa. RESULTADOS: o GC apresentou um desempenho significantemente melhor que o GTF em todas as medidas da prova de imitação padrão e também no tempo total de duração da sentença longa na prova de imitação de frases próprias, de forma que o tamanho e a tipologia das sentenças influenciaram o desempenho de ambos os grupos. CONCLUSÃO: verifica-se menores valores de velocidade de fala nas crianças com TF participantes deste estudo, em função de possíveis déficits lingüísticos ou motores, embora haja indícios de controle da velocidade de produção da fala em função do tamanho da frase. Todas as medidas mostraram tal diferença, especialmente na prova de imitação padrão.<hr/>BACKGROUND: speech rate in phonological disorders. AIM: to compare the performance of children with and without phonological disorders in different speech rate tests. METHOD: participants of this study were 20 children diagnosed with phonological disorders (PDG) and 20 with typical speech development (CG), aged 4 years to 10 years and 11 months, of both genders. Speech rate measurements (total durantion time, syllables per second and phonemes per second) were analyzed in two imitation tests, being one standard and the other based on phrases taken from the child's own speech, each composed of a short and a long sentence. RESULTS: the CG presented a significantly better performance than the PDG, when considereing all of the mesurements applied to the standard imitation test and also when considering the total duration time of the long sentence in the self-imitation test. This indicates that the length and type of sentences influenced the performance of both groups. CONCLUSION: lower values of speech rate are observed for children with PD, participants of this study, due to possible language or motor deficits, although there is evidence of speech rate control due to the length of the sentence. All of the measurements indicated this difference, specially for the standard imitation test. <![CDATA[<b>Anthropometric orofacial measurements of children from Sao Paulo and from North America</b>: <b>comparative study</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: medidas antropométricas orofaciais de crianças paulistanas e norte-americanas. OBJETIVO: descrever medidas antropométricas orofaciais em crianças paulistanas e comparar as médias dessas medidas com os padrões de normalidade publicados para a população norte-americana. MÉTODO: participaram 254 crianças, leucodermas, em dentição mista, com idades entre 7 e 11 anos e 11 meses, sem histórico de distúrbios ou tratamento fonoaudiológicos. As medidas antropométricas orofaciais coletadas foram a altura do lábio superior, a altura do lábio inferior, o comprimento do filtro e a altura do terço inferior da face. O instrumento utilizado foi um paquímetro eletrônico digital Starrett Series 727. RESULTADOS: os dados obtidos nesta amostra para a altura do lábio superior, altura do lábio inferior e altura do terço inferior da face encontram-se abaixo das médias descritas para as crianças norte-americanas. Os resultados desta amostra, referentes ao comprimento do filtro, coincidem com as médias descritas para as crianças norte-americanas. CONCLUSÃO: os resultados das medidas da presente amostra referentes a altura do lábio superior, altura do lábio inferior e altura do terço inferior da face foram menores do que aqueles publicados para as crianças norte-americanas. Os dados de normalidade da população norte-americana não são válidos para as crianças da nossa população, exceto para o comprimento do filtro.<hr/>BACKGROUND: anthropometric orofacial measurements of children from Sao Paulo and from North America. AIM: to describe the anthropometric orofacial measurements of children from Sao Paulo and to compare the obtained means to the North American norms. METHOD: participants were 254 children, leukoderm, in mixed dentition period, with ages ranging from 7 to 11 years and 11 months, with no history of speech, language and hearing disorders or treatment. The investigated anthropometric orofacial measurements were the height of the upper lip, the height of lower lip, the length of the philtrum and the height of lower face. In order to obtain these measurements, an electronic digital sliding caliper Starrett Series 727 was used. RESULTS: the obtained data for the height of the upper lip, the height of the lower lip and the height of the lower face are below the means described for North American children. When considering the length of the philtrum, similar results were found between the research sample and North American children. CONCLUSION: the results of the measurements of the present sample referring to the height of the upper lip, the height of the lower lip and height of the lower face are below the values reported for North American children. The North American norms are not valid for the children of our population, except for the length of the philtrum. <![CDATA[<b>Speech-language cooperation protocol for the fiberoptic laryngoscopy evaluation of larynx mobility</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: protocolo de avaliação da voz. OBJETIVO: proposição de um protocolo de cooperação fonoaudiológica para avaliação nasofibrolaringoscópica da mobilidade laríngea em doenças da tireóide (PAN), visando a composição de um instrumento objetivo, preciso e consensual para avaliação. MÉTODOS: a primeira versão do protocolo foi elaborada a partir de fundamentação bibliográfica; o PAN foi julgado em duas instâncias pelo método de triangulação por seis juízes em três etapas; foi constituída uma versão piloto do protocolo e aplicada em 11 pacientes; houve novo julgamento de médicos e fonoaudiólogos; a partir da concordância dos juízes, após a aplicação do piloto, foi construída a versão final do PAN. RESULTADOS: o PAN final foi composto por duas partes. A primeira parte considerada o procedimento padrão composta por 4 itens imprescindíveis e que devem necessariamente ser avaliados são: inspiração normal; inspiração forçada; vogal /é/ isolada e sustentada e vogal /i/ aguda isolada e sustentada. A segunda parte considerada de complementação fonoaudiológica é composta pelos itens que são entendidos pelos fonoaudiólogos como fatores informativos ou preditivos para a eficácia da terapia. Esses itens são: vogal /é/ sustentada e fraca; vogal /é/ sustentada e aguda; vogal /é/ sustentada e grave; vogal /é/ curta com ataque vocal brusco. CONCLUSÕES: o PAN, em sua versão final, contribui para a sistematização dos procedimentos de avaliação fundamentados em evidências e concordâncias profissionais. O PAN resulta na descrição de itens a serem solicitados durante a avaliação médica e fonoaudiológica no exame de nasofibrolaringoscopia da alteração da mobilidade laríngea em doenças da tireóide.<hr/>BACKGROUND: voice protocol. AIM: to propose a protocol for the fiberoptic laryngoscopy evaluation of larynx mobility in thyroid illnesses (PAN), with the intention of having an objective, precise and consensual instrument for this assessment. METHOD: the first version of the protocol was elaborated based on data found in the literature; the protocol was judged twice, using the triangulation method; a pilot version was presented and applied in 11 patients; it was then judged again by doctors and speech-language pathologists; based on the analysis of the judges and after the application of the pilot version, the final version of the PAN was proposed. RESULTS: the final protocol was composed by two parts. The first part, considered a standard procedure, is composed by 4 essential items that necessarily should be evaluated: normal inspiration; forced inspiration; vowel /é/ isolated and sustained; and sharp vowel /i/, isolated and sustained. The second part, considered a speech-language complementation, is composed by items that should be understood as being important for speech-language pathologists as they are informative or predictive of the effectiveness of therapy: vowel /é/ sustained and weak; vowel /é/ sustained and sharp; vowel /é/ sustained and deep; vowel /é/ short with abrupt vocal onset. CONCLUSIONS: the PAN, in its final version, contributes for the systematization of the assessment procedures based on evidence and on the agreement of professionals. The PAN results in the description of items to be obtained during medical and speech-language assessment during the fiberopticlaryngoscopy evaluation of larynx mobility in thyroid illnesses. <![CDATA[<b>Relationship between age, percentage of consoants correct and speech rate</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: faltam informações a respeito da relação entre idade, velocidade de fala e desempenho na fala. OBJETIVO: analisar e comparar o desempenho de crianças, de acordo com a faixa etária, quanto ao índice de porcentagem de consoantes corretas (PCC) e medidas de velocidade de fala, bem como determinar a relação entre essas variáveis. MÉTODO: os participantes deste estudo foram duzentas crianças agrupadas em três faixas etárias: 6:0 a 8:0 anos (Grupo I), 8:1 a 10:0 anos (Grupo II); 10:1 a 12:6 anos (Grupo III). Foram aplicados testes de velocidade de fala, de nomeação de figuras e imitação de vocábulos (ABFW - Teste de Linguagem Infantil) e calculados os índices porcentagem de consoantes corretas (PCC). A análise de variância (ANOVA) foi utilizada para a comparação do desempenho dos grupos, seguida pelo teste de Tukey. Para analisar a relação entre idade, velocidade de fala e PCC foi utilizado o teste de correlação de Pearson. RESULTADOS: houve diferença significante entre os três grupos quanto ao PCC e a velocidade de fala (p < 0,001). De acordo com o teste de velocidade de fala usando o estímulo /pataka/, houve diferenças significantes entre o grupo I e os outros dois grupos (p < 0,01). Houve correlação positiva e significante entre idade, desempenho nas tarefas de PCC e velocidade de fala (p < 0,05). CONCLUSÃO: o desempenho na fala, medido pelo PCC, e a velocidade de fala aumentaram de acordo com a faixa etária, resultando em diferenças significantes entre os grupos. O aumento do PCC e da velocidade de fala foram diretamente proporcionais.<hr/>BACKGROUND: there is a lack of information regarding the relationship between age, speech rate and speech performance. AIM: to analyze and to compare the performance of children according to age, Percentage of Consonants Correct (PCC) and speech rate, and to determine the relationship between these variables. METHOD: participants of this study were two hundred children divided in three different age groups: 6:0 to 8:0 years (Group I), 8:1 to 10:0 years (Group II), and 10:1 to 12:6 years (Group III). The following tests were used: speech rate tasks, imitation and picture naming (ABFW - Language test for children) and the Percentage of Consonants Correct (PCC) was calculated. Statistical analysis was performed using ANOVA for inter-group analysis, followed by the Tukey Test. The coefficient of Pearson Correlation was used to analyze the relationship between age, speech rate and speech performance (PCC). RESULTS: there was a significant difference between the PCC and speech rate when comparing the three groups (p<0.001). Regarding speech rate test, using /pataka/ as a stimulus, there were significant differences between Group I and the two other groups (p<0.01). There was a significant and positive correlation between age, the PCC and speech rate (p<0.05). CONCLUSION: speech performance, measured by the PCC, and speech rate increased according to age, resulting in significant differences between the three age groups. The increase of the PCC indexes and of speech rate were directly proportional. <![CDATA[<b>Speech rate according to stuttering severity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: o aspecto da duração da fala tem sido investigado acusticamente por estar relacionado ao ritmo e taxa de elocução. A análise da fala de gagos tem revelado dados, por vezes, diferentes daqueles encontrados nos não-gagos, devido às perturbações temporais no controle motor da fala do gago. OBJETIVO: comparar as taxas de elocução de indivíduos com diferentes gravidades de gagueira. MÉTODO: foram selecionados seis adultos gagos, tendo dois deles gagueira de grau leve, dois de grau moderado e dois grave. As palavras "cavalo", "pipoca" e "tapete" foram introduzidas na frase-veículo "Digo...... baixinho". Cada frase foi emitida pela pesquisadora e repetida em voz alta três vezes pelos indivíduos, com gravação em computador. Foram desconsideradas as frases em que ocorreram disfluências. Posteriormente, foram realizadas as medidas de duração, no programa Praat 4.2. As frases foram divididas em segmentos delimitados por dois onsets vocálicos consecutivos, e então, foram calculadas as taxas de elocução (número de segmentos vogal-vogal dividido pela soma total da duração dos segmentos). Os dados foram analisados através de ANOVA. RESULTADOS: o grupo com gagueira de grau leve e moderado apresentou taxas de elocução semelhantes e maiores, diferenciando-se estatisticamente do grupo com gagueira grave, indicando que quanto maior a gravidade, menor a taxa de elocução. A diferença parece dever-se às dificuldades na programação motora que afetam principalmente o ritmo e a temporalidade do discurso. CONCLUSÕES: a taxa de elocução de fala fluente, durante tarefa de repetição, diferenciou os indivíduos estudados segundo a gravidade da gagueira.<hr/>BACKGROUND: speech duration has been the subject of acoustic studies due to its relationship with rhythm and speech rate. The speech analysis of stutterers has revealed data which often differs from that found in non-stutterers. These differences most likely stem from timing disturbances related to speech motor control. OBJECTIVE: to compare the speech rates of individuals presenting different stuttering severity levels. METHOD: participants were 6 adult stutterers with the following severity levels: 2 with mild stuttering; 2 with moderate stuttering and 2 with severe stuttering. The words "cavalo" (horse), "pipoca" (popcorn) and "tapete" (carpet) were introduced in a carrier phrase, "Digo......baixinho" (Say ......in a low voice). Each phrase was uttered by the researcher and then repeated aloud 3 times by the participants while being recorded in a computer. Utterances containing speech disruptions were discarded. Subsequently, timing measurements were made, using the Praat 4.2 software. Utterances were divided into segments delimited by two consecutive voice onsets, and speech rate was then calculated (number of vowel-vowel segments divided by the total sum of duration of the segments). The data were analyzed statistically using ANOVA. RESULTS: the group with mild/moderate stuttering presented higher and similar speech rates, differing statistically from the group with severe stuttering, therefore indicating that the higher the severity of stuttering, the lower the speech rate. This difference seems to be related to difficulties in motor programming, affecting mainly the rhythm and the timing of discourse. CONCLUSIONS: the rate of fluent speech during a repetition task differentiated the studied individuals according to the severity of stuttering. <![CDATA[<b>Phonemic awareness stimulation and its effects regarding the variable gender</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: estimulação em consciência fonêmica e a comparação de seus efeitos entre os sexos. OBJETIVO: verificar o possível ganho no desempenho em tarefas envolvendo habilidades de consciência fonêmica em meninos e meninas após desenvolvimento de programa de estimulação em consciência fonêmica. MÉTODO: a amostra foi composta de alunos da segunda série do Ensino Fundamental, sendo 18 meninos e 18 meninas, com desenvolvimento típico de linguagem. O estudo compreendeu três etapas. Na primeira e na última etapa, foram realizadas as triagens audiológicas, as avaliações fonoaudiológicas e das habilidades em consciência fonêmica através do Protocolo de Tarefas de Consciência Fonológica. Na fase intermediária, o programa de estimulação em consciência fonêmica foi previamente planejado e, em seguida, aplicado em sala de aula. RESULTADOS: meninos e meninas apresentaram melhor desempenho após o desenvolvimento do programa de estimulação em todas as tarefas de consciência fonêmica, com diferença estatisticamente significativa. Com relação à interferência da variável sexo, se constatou que antes do programa de estimulação, houve diferença significativa entre meninos e meninas na tarefa de detecção fonêmica em posição final. Após a estimulação, essa diferença permaneceu significativa na mesma tarefa e se revelou importante estatisticamente também nas tarefas de segmentação fonêmica de palavras com seis fonemas e de reversão fonêmica para palavras com dois e três fonemas. CONCLUSÃO: percebe-se que, na maioria das tarefas em consciência fonêmica, as meninas obtiveram melhor desempenho, mesmo que em alguns casos o resultado não tenha sido estatisticamente significativo. Além disso, o programa de estimulação dessas tarefas foi eficaz.<hr/>BACKGROUND: phonemic awareness stimulation and the comparison of its effects between genders. AIM: to determine the possible gain in performance in tasks involving phonemic awareness skills in boys and girls, following the development of a program to stimulate phonemic awareness. METHOD: participants were 18 boys and 18 girls, all with typical language development, in their second grade of Elementary Education. The study involved three steps. The first and third steps consisted of an auditory screening, speech and language assessments and the assessment of phonemic awareness skills, through the Phonological Awareness Tasks Protocol. The second step involved the planning of the phonological awaress stimulation program and its application in the classroom. RESULTS: boys and girls presented an improvement in their performance in all of the phonological awareness tasks after the application of the stimulation program; this improvement was statistically significant. Regarding the influence of gender, it was observed that prior to the application of the stimulation program, there was a significant difference between boys and girls in the task involving the detection of a phoneme in the last position. After stimulation, this difference remained significant in the same task, and was also statistically significant for the tasks of phonemic segmentation of words with six phonemes and phoneme reversion of words with two or three phonemes. CONCLUSION: it is observed that girls performed better in the majority of the phonemic awareness tasks, and that the program was effective in stimulating these tasks. <![CDATA[<b>Noise and age</b>: <b>influence on the hearing of individuals with ages between 50 - 70 years</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: entre os fatores que podem causar alterações auditivas em adultos estão a idade e a exposição ao ruído. Estes fatores são considerados aditivos, pois seus efeitos causam danos nas células ciliadas do órgão de Corti. OBJETIVO: verificar se a exposição ao ruído ocupacional é um risco importante para as alterações auditivas em adultos na faixa etária de 50 a 70 anos, além do desgaste auditivo próprio do fator idade. MÉTODO: foram estudados (estudo coorte histórico) os audiogramas de 71 homens, de 50 a 70 anos, divididos em 2 grupos (Grupo 1 com histórico de exposição ocupacional ao ruído e Grupo 2 sem histórico de exposição ao ruído) para comparar-se os perfis auditivos. RESULTADOS: os grupos não apresentam diferenças significativas em relação à idade (p = 0,321) e há predomínio (48) de sujeitos entre 50 e 55 anos de idade,14 sujeitos com audição normal bilateral e os demais com perda auditiva neurossensorial. Encontrou-se associação entre ruído e alteração auditiva, com diferenças significativas entre os grupos para os limiares auditivos a partir de 3000Hz, sendo que no Grupo 1 estes foram piores (p < 0,05). CONCLUSÃO: os limiares auditivos dos sujeitos com idade entre 50 e 70 anos estão piores no grupo exposto ao ruído. O ruído é um fator de risco maior do que a idade nas alterações auditivas neurossensoriais.<hr/>BACKGROUND: age and exposure to noise are among the factors that may cause hearing loss in adults. Both of these factors are considered additives once their combined effects can cause damage to the hair cells of the organ of Corti. AIM: to verify whether the exposure to occupational noise is an important risk factor for hearing disorders in adults with ages between 50 to 70 years, besides the auditory deterioration caused by age. METHOD: the audiograms of 71 men with ages ranging between 50 to 70 years were studied (cohort study), with the participants being divided in 2 groups (Group 1 with occupational exposure to noise and Group 2 without the exposure to noise) in order to compare their auditory profiles. RESULTS: the groups do not present significant differences regarding age (p = 0.321), with most of the participants with ages between 50 and 55 years (48); 14 subjects presented normal bilateral hearing thresholds and all of the others presented neurossensorial hearing loss. An association between noise and hearing disorders was found, with significant differences between the groups for auditory thresholds above 3000Hz, with Group 1 presenting worse results (p < 0.05). CONCLUSION: the auditory thresholds of individuals with ages between 50 and 70 years are worse for the group that is exposed to noise. Noise is a higher risk factor than age when considering neurossensorial hearing losses. <![CDATA[<b>Phonological working memory and its relationship with language development in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: memória operacional fonológica e desenvolvimento de linguagem em crianças com desenvolvimento normal de linguagem. OBJETIVO: descrever e discutir os achados encontrados sobre a avaliação da memória operacional fonológica em crianças em desenvolvimento normal desde a década de oitenta. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura sobre memória operacional fonológica e sua relação com o desenvolvimento das habilidades de linguagem em crianças normais. As fontes utilizadas foram livros, monografias, teses, dissertações e artigos publicados nas bases de dados Lilacs, Pubmed, Scielo e Medline. Foram analisados nessas pesquisas a constituição dos testes e os resultados referentes aos efeitos de extensão e idade em relação à memória operacional fonológica para falantes do Inglês e do Português do Brasil. CONCLUSÃO: de acordo com a literatura consultada, esses estudos demonstraram uma relação entre o conhecimento fonológico e lexical e a memória operacional fonológica em crianças em desenvolvimento normal de linguagem.<hr/>BACKGROUND: phonological working memory and typical language development in children. AIM: to describe and discuss findings of researches concerning the assessment of phonological working memory in normally developing children undertaken since the 1980's. AIM: to present a systematic literature review regarding the phonological working memory and its relationship with normal language development. METHOD: A systematic review of the literature on phonological working memory and its relationship with language development skills of normal children was made. The used material involved books, monographs, thesis, dissertations and articles stored in Lilacs, Pubmed, Scielo and Medline databases. An analysis was made considering the applied tests and the results regarding the effects of extension and age and the relationship of these variables with phonological working memory for speakers of English and the Brazilian Portuguese language. CONCLUSION: according to the consulted literature, studies indicate a relationship between the phonological and lexical knowledge and the phonological working memory in children with normal language development. <![CDATA[<b>Augmentative and alternative communication</b>: <b>scope and peculiarities of terms and concepts in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: a Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA) vem se expandindo em nosso país, porém, ainda não se constitui em prática de amplo conhecimento. Na literatura internacional situa-se como "Augmentative and Alternative Communication" (AAC), contudo, não existe uma versão oficial e/ou consagrada em nosso meio. OBJETIVO: fazer uma revisão das versões brasileiras em uso e discutir suas implicações, tomando como referência as publicações da International Society for Augmentative and Alternative Communication (Isaac). MÉTODO: foi feito um levantamento dos periódicos nacionais nas bases Lilacs e SciELO até 2007. RESULTADOS: foram encontradas várias versões: Comunicação Alternativa e Suplementar, Comunicação Alternativa, Comunicação Suplementar e/ou Alternativa, Sistemas Alternativos e Facilitadores de Comunicação, Comunicação Suplementar, Comunicação Alternativa e Ampliada. CONCLUSÃO: é importante que uma versão, além da consagração pelo próprio uso, carregue os sentidos originais a que se propõe bem como esteja em consonância com recomendações/políticas da área, como as propostas pela Isaac. Trata-se de discussão relevante para consolidação e fortalecimento da CSA no Brasil bem como para a definição dos descritores em Saúde.<hr/>BACKGROUND: Augmentative and Alternative Communication (AAC) is expanding in our country, however it is still not a widely recognized practice. Although the term "Augmentative and Alternative Communication" is well defined in the international literature, in our country there is no official and/or accepted version. AIM: to review the terms used in Brazil and to discuss their implications, taking as a reference the policies and recommendations of Isaac - International Society for Augmentative and Alternative Communication. METHOD: a review of national Journals was made, consulting Lilacs and SciELO database, until the year of 2007. RESULTS: the following versions were found: Comunicação Alternativa e Suplementar, Comunicação Alternativa, Comunicação Suplementar e/ou Alternativa, Sistemas Alternativos e Facilitadores de Comunicação, Comunicação Suplementar, Comunicação Alternativa e Ampliada. CONCLUSION: it is important for a given version/term, besides being adopted by its own use, to maintain the original intended sense and to be in consonance with recommendations/policies of the field it belongs, such as those proposed by Isaac. This is a relevant discussion for the consolidation and strengthening of AAC in Brazil and also for the establishment of descriptors in the field of Health Sciences. <![CDATA[<b>Childhood speech apraxia in focus</b>: <b>theoretical perspectives and present tendencies</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: o aparecimento da desordem práxica durante os primeiros anos do desenvolvimento infantil tem sido freqüentemente denominado de apraxia da fala na infância. As perspectivas teóricas atuais direcionam o fonoaudiólogo a novas tendências em relação à intervenção terapêutica. OBJETIVO: realizar revisão bibliográfica sobre a apraxia da fala na infância nos últimos anos. CONCLUSÃO: constata-se nos textos atuais sobre apraxia de fala na infância uma tendência das pesquisas que poderá desencadear uma abordagem terapêutica mista, na qual se contemple tanto os aspectos pertinentes ao processamento de linguagem num nível representacional fonológico, quanto os aspectos pertencentes ao nível de programação motora e de seqüenciamento pré-articulatório da fala propriamente dita.<hr/>BACKGROUND: the appearance of the praxis disorder during the firsts years of development has been frequently designated as chidhood apraxia of speech. The present theoretical perspectives direct the speech therapist to new tendencies regarding therapeutic intervention. AIM: to present a bibliographic review of the last two years about chidhood speech apraxia. CONCLUSION: the present literature about childhood speech apraxia indicates an inclination among the researches that may motivate a mixed therapeutic broaching, in which one contemplates not only aspects pertinent to language processing in a phonological representational level, but alslo aspects related to motor programming and pre-articulatory sequencing of speech itself. <![CDATA[<b>Gastroesophageal reflux disease and delay in language acquisition delay</b>: <b>clinical case study</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872009000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en TEMA: co-ocorrência entre problemas alimentares e de linguagem oral. OBJETIVO: investigar as possíveis relações entre problemas de alimentação e de linguagem oral, do ponto de vista bio-psíquico. MÉTODO: clínico-qualitativo, desenvolvido por meio de estudo longitudinal de um caso clínico, de um menino de três anos, com a queixa "não fala e não come" e com diagnóstico de doença do refluxo gastroesofágico. RESULTADOS: o caso analisado configurou-se como emblemático da presença de relações entre problemas de linguagem oral e de alimentação. CONCLUSÃO: os resultados indicam que há relação entre os problemas de alimentação e de linguagem oral. Sendo assim, sugere-se que os fonoaudiólogos que se ocupam dos problemas de linguagem em crianças, investiguem as condutas alimentares. Da mesma forma, sugere-se que o fonoaudiólogo que trabalha com o sistema estomatognático, investigue a linguagem oral de seus pacientes.<hr/>BACKGROUND: co-occurrence of feeding and language disorders. AIM: to investigate possible connections between feeding and language disorders, based on a bio-psychic perspective. METHOD: a clinical-qualitative methodology, developed through a longitudinal study of a clinical case of a three year old boy with the complaint "does not speak or eat" and with a medical diagnosis of gastroesophageal reflux disease. RESULTS: the analyzed case was considered emblematic of connections between feeding and language disorders. CONCLUSIONS: results indicate that there is a relationship between oral language and feeding problems. It is suggested for speech-language therapists who work with language problems to investigate feeding habits, as well as for those who for with the stomatognathic system to investigate the oral language of their patients.