Scielo RSS <![CDATA[Pró-Fono Revista de Atualização Científica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-568720100002&lang=pt vol. 22 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<B>Eletromiografia e diadococinesia</B>: <B>estudo com crianças fluentes e com gagueira</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: eletromiografia e diadococinesia. OBJETIVO: analisar a velocidade dos movimentos orais de crianças com gagueira desenvolvimental persistente e crianças fluentes durante a repetição de segmentos articulatórios (diadococinesia - DDK). MÉTODO: participaram do estudo 50 crianças sem distinção de raça e sexo, matriculados na rede pública de ensino de pré-escola e ciclo básico, residentes no município de São Paulo e Grande São Paulo, cujas famílias concordaram, através de assinatura do termo de consentimento, na realização dos procedimentos propostos para realização da pesquisa. O grupo de pesquisa (GI) foi composto por 19 crianças com diagnóstico de gagueira. O grupo controle (GII) foi composto por 31 crianças fluentes. RESULTADOS: os resultados do estudo indicam que houve uma grande similaridade no desempenho das tarefas de DDK para ambos os grupos, com graus de desvio padrão elevados também para ambos os grupos. CONCLUSÃO: houve diferença estatisticamente significante para a capacidade de movimentação seqüencial, ou seja, no tratamento por ANOVA, o grupo de crianças fluentes apresenta maior habilidade para mover rapidamente a posição dos articuladores em segmentos seqüenciais(pa/ta/ka).<hr/>BACKGROUND: electromyography and diadochokinesia. AIM: to analyze the oral movement rate in children with persistent developmental stuttering and in normally fluent children during the repetition of articulatory segments (diadochokinesia - DDK). METHOD: participants of the study were 50 children, with no distinction of gender and race, enrolled in public schools (primary and junior) of São Paulo city and Great São Paulo, whose families agreed, through informed consent, with the research procedures. The research group (GI) consisted of 19 children diagnosed as stutterers. The control group (GII) consisted of 31 fluent children. RESULTS: the results of the study indicate that there were great similarities in performance in the DDK tasks for both groups. Standard deviation values were high for both groups. CONCLUSION: statistically significant differences were observed for the ability of sequential movement, i.e. when looking at ANOVA results the group of fluent children presented a better ability to move their articulators rapidly when producing sequential segments (pa/ta/ka). <![CDATA[<B>Desempenho de crianças normais em testes temporais auditivos em campo livre</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: processamento temporal auditivo. OBJETIVO: determinar o perfil de desempenho de crianças com audição normal nas tarefas de detecção e identificação da ordem e seqüência temporal em campo livre. MÉTODO: avaliou-se 43 crianças com idade entre 7 anos e 11 anos e 5 meses em dois testes comportamentais -Teste de Padrões de Freqüência (TPF) e Teste de Padrões de Duração (TPD) - versão infantil da Auditec. Os testes foram aplicados em campo livre a 60 dBNA. Foram solicitados dois tipos de respostas: não verbal (NV) sendo o murmúrio para o TPF e manual para o TPD, e verbal (V), nomeação pra TPF e TPD. Para ambos os testes (TPF e TPD) foram apresentadas 10 repetições dos 6 padrões seqüenciais, totalizando 60 estímulos para cada criança. RESULTADOS: o desempenho no TPF com resposta NV foi significativamente superior à resposta V para todos os sujeitos. Constatou-se melhora significativa do desempenho com a idade para o TPFV, TPDNV e TPDV. O desempenho no TPF foi superior ao TPD. Os resultados deste estudo demonstraram semelhante desempenho nas tarefas de detecção e identificação da ordem e seqüência temporal quando comparados com outros estudos realizados na população brasileira, nos quais estas tarefas foram aplicadas com fones supra-aurais. CONCLUSÃO: os valores obtidos para o TPF e TPD podem ser considerados como referência de normalidade para a versão infantil da Auditec em campo livre em crianças de 7 anos a 11 anos e 5 meses.<hr/>BACKGROUND: auditory temporal processing. AIM: to determine the performance profile of normal hearing children in temporal sequence and order detection and identification tasks in free-field. METHOD: forty three children with ages raging from 7 to 11 years and 5 months were evaluated in two behavioral tests - frequency patterns test (FPT) and duration patterns test (DPT) - child's version by Auditec. Both tests were applied at 60 dBNA in free-field. Children were requested to provide two types of answers: nonverbal (NV) being murmuring for FPT and manual for DPT, and verbal (V), nomination for TPF and TPD. For both tests (FPT and DPT), ten repetitions of six sequence patterns totalizing 60 stimuli were presented to each child. RESULTS: the performance on FPT with a non-verbal response was significantly better when compared to V response for all of the subjects. Significant performance improvements with age were observed in VFPT, NVDPT and VDPT. The performance on FPT was better than the performance on PDT. The results of this study showed similar performance on temporal sequence and order detection and identification tasks when compared to other studies conducted with Brazilian population in which these tasks were applied with supra-aural earphones. CONCLUSION: the values obtained for FPT and DPT can be considered the parameter of normal performance for Auditec's child version in free-field for children with ages between 7 to 11 years and 5 month. <![CDATA[<B>Fonoaudiólogos doutores no Brasil</B>: <B>perfil da formação no período de 1976 a 2008</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: manter atualizado o levantamento de doutores fonoaudiólogos brasileiros permite recuperar a memória do que foi desenvolvido na área, além de explicitar um indicador importante do amadurecimento da Fonoaudiologia no país. OBJETIVO: analisar a formação dos doutores fonoaudiólogos brasileiros, no período correspondente a 1976 - 2008. MÉTODO: as teses defendidas por fonoaudiólogos brasileiros, no período compreendido entre 1976 (primeira defesa) até final de 2008, foram selecionadas, por meio de contato com as secretarias de programas de pós-graduação e consulta à Plataforma Lattes. Para cada achado foram registradas as variáveis: sexo do autor; ano de defesa; instituição de ensino e programa de pós-graduação em que a tese foi desenvolvida, além da temática escolhida. A análise estatística compreendeu descrição dos parâmetros, análise de regressão para evidenciar o crescimento referente ao ano de defesa, área e temática escolhida e teste de qui-quadrado para verificar associação. RESULTADOS: as 504 teses localizadas, 97,0% foram defendidas por mulheres; em maior número foram escolhidas as instituições estaduais (47,62%) e os programas inseridos na área de Ciências da Vida (57,54%); quanto à temática desenvolvida na tese, maior número correspondeu à Linguagem (34,52%) e Audição e equilíbrio (32,34%). A análise de regressão evidenciou o crescimento do número de teses segundo o ano, sendo que tal tendência foi também evidenciada na escolha do Programa e para as áreas de Linguagem e Motricidade e Funções Orofaciais (p < 0,001). O incremento se dá principalmente devido ao aumento das teses defendidas em instituições públicas, mais particularmente, as estaduais (p < 0,001). CONCLUSÃO: houve um crescimento significativo dos fonoaudiólogos doutores, fato que possibilita maior inserção do fonoaudiólogo em atividades de pesquisa e produção científica qualificada.<hr/>BACKGROUND: keeping data about Ph.D.s of speech pathologists and audiologists updated allows the retrieval of what has been developed in these fields of knowledge, besides giving a dimension of the development of the Speech, Language and Hearing Sciences in our country. AIM: to analyze the educational background of Brazilian speech pathologists and audiologists with Ph.D. within the period of 1976-2008. METHOD: doctorate dissertations presented by Brazilian speech pathologists and audiologists during the period of 1976 (first presentation) to the end of 2008 were selected through information provided by postgraduation offices and also by consulting data published on Plataforma Lattes (online curriculum vitae for professors and scientists). For each finding the following variables were registered: author's gender, year of presentation, educational institution and post-graduate program where the dissertation was developed (according to the areas of knowledge determined by National Council of Scientific and Technological Development) and chosen theme (Language, Hearing and Balance, Motricity and orofacial functions, Voice e Public Health). The statistical analysis involved the description of the selected parameters, a regression analysis to verify increase of Ph.D. presentations, area of development and chosen theme, and application of the chi-square test to verify possible associations. RESULTS: a total of 504 dissertations were analyzed. The results were: 97.0% of the dissertations were presented by women; State Institutions were chosen by almost half (47.62%) of the speech pathologists and audiologists to obtain their Ph.D.; the Sciences of Life programs were the most prevalent (57.54%); concerning the chosen theme, most of the dissertations were developed in the field of Language (34.52%) and Hearing and Balance (32.34%). The regression analysis indicated an increase of all of the studied variables with significance mostly related to the year of presentation, choice of the area of Applied Human and Social Sciences and Sciences of Life and themes of Language and Motricity and Orofacial functions (p < 0,001). There was also an increase related to the option for Public Institutions, mostly State Institutions(p < 0,001). CONCLUSION: there was a significant increase of speech pathologists and audiologists with Ph. D., which enables major insertion of these professionals in research activities and qualified scientific production. <![CDATA[<B>Memória de trabalho em crianças avaliada pela tarefa de Brown-Peterson</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: a memória de trabalho é uma habilidade cognitiva que contribui para o adequado desenvolvimento da linguagem e aquisição das habilidades de leitura e escrita. Uma avaliação consistente de memória de trabalho em crianças pré-escolares e escolares faz-se importante para identificação precoce das possíveis dificuldades de aprendizagem. OBJETIVO: o presente estudo teve como objetivo avaliar o desenvolvimento da memória de trabalho ao longo das séries iniciais do ensino fundamental e verificar a adequação da Tarefa de Brown Peterson na avaliação desta função em crianças. MÉTODO: participaram do estudo 103 crianças, com a idade média de 9,75 anos, da primeira à sexta série do ensino fundamental. Entre os participantes, 63 eram do sexo masculino. As crianças foram avaliadas segundo a Tarefa de Brown Peterson, Dígitos Ordem Direta e Dígitos Ordem Inversa. O desempenho foi comparado em função das variáveis: sexo; idade e série escolar. RESULTADOS: o desempenho na Tarefa de Brown Peterson apresentou função crescente ao longo das séries e faixas etárias. O aumento no tempo de interferência produziu diminuição linear na pontuação em todas as séries. Correlações positivas foram encontradas entre o desempenho na Tarefa de Brown Peterson e Dígitos, sendo que Tarefa de Brown Peterson se mostrou mais sensível para diferenciar as séries. CONCLUSÃO: o estudo confirmou que a maturação da memória de trabalho continua ao longo do ensino fundamental, indicando maturação tardia das áreas cerebrais relacionadas. A Tarefa de Brown Peterson se mostrou um instrumento adequado para a avaliação de memória de trabalho em crianças.<hr/>BACKGROUND: the working memory is a cognitive skill that contributes to adequate development of language and to the acquisition of reading and writing. A consistent evaluation of the working memory in pre-school and basic school children demonstrates to be important for the early identification of possible learning impairments. AIM: to evaluate the development of working memory along the first school grades of basic education and to verify the applicability of the Brown-Peterson Task in the assessment of this function in children. METHOD: 103 children, 63 males, with the mean age of 9.75, recruited from 1st to 6th grades of basic school participated in the study. The children were assessed with the Brown-Peterson Task, the Digit Span forward and the Digit Span Backward. The results were compared for the variables of gender, age and grade. RESULTS: the score on the Brown-Peterson Task increased along the school grades and age groups. A linear decrease in scoring was observed in longer interference intervals. A positive correlation was found between the Brown-Peterson Task and the Digit Span, yet the Brown-Peterson Task proved to better differentiate school grades. CONCLUSION: the study confirmed that working memory development continues during the basic education years, indicating late maturation of related brain areas. The Brown-Peterson Task proved to be an adequate tool for the assessment of working memory in children. <![CDATA[<B>Treinamento auditivo</B>: <B>avaliação do benefício em idosos usuários de próteses auditivas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: a deficiência auditiva acarreta dificuldades na comunicação, as quais podem ser minimizadas por meio da adaptação de próteses auditivas e do treinamento auditivo. OBJETIVO: o objetivo geral deste estudo foi verificar a efetividade do treinamento auditivo em idosos novos usuários de próteses auditivas, quanto ao benefício no processo de adaptação. MÉTODO: foram selecionados 42 indivíduos, portadores de deficiência auditiva neurossensorial de grau leve a moderado, com idades entre 60 e 90 anos, novos usuários de próteses auditivas bilaterais, distribuídos em dois grupos: Grupo Experimental (GE) e Grupo Sham (GS). O GE foi submetido a um programa de treinamento auditivo em cabina acústica durante seis sessões. Ambos os grupos foram avaliados com os testes de Fala com Ruído, Escuta com Dígitos, e questionário de auto-avaliação Abbreviated Profile of Hearing Aid Benefit (APHAB), em três momentos: sem próteses (primeira avaliação), quatro semanas (segunda avaliação), e oito semanas (terceira avaliação), após a adaptação das próteses. RESULTADOS: houve diferença estatisticamente significante para os dois testes aplicados, e para o questionário Aphab (quanto ao benefício) na segunda e na terceira avaliações, nas subescalas: Facilidade de Comunicação, Reverberação e Ruído Ambiental. CONCLUSÃO: o programa de treinamento auditivo em cabina acústica foi efetivo com relação ao benefício durante o processo de adaptação das próteses auditivas.<hr/>BACKGROUND: hearing impairment has a negative impact on communication. This impact can be minimized by hearing aids fitting and auditory training. AIM: to verify the effectiveness of auditory training in elderly individuals, new users of hearing aids, regarding the benefit in fitting. METHOD: forty-two individuals with mild to moderate neurosensorial hearing loss, ranging in age from 60 to 90 years, were selected. Individuals were new users of bilateral hearing aids and were divided in two groups: Experimental Group (EG) and Sham Group (SG). The EG was submitted to training in an acoustic cabin during six sessions. Both groups were assessed through the following tests: Speech in Noise, Dichotic Digits and the Abbreviated Profile of Hearing Aid Benefit Aphab self-assessment questionnaire, without the hearing aids, four and eight weeks after they were fitted. RESULTS: there was a statistically significant difference between the groups in both of the used tests, and for the Abbreviated Profile of Hearing Aid Benefit Aphab in the second and third assessments in the sub-scales of: Communication Easiness, Reverberation and Environmental Noise. CONCLUSION: auditory training favored the improvement in the auditory processing abilities and benefited the hearing aid fitting process. <![CDATA[<B>Manifestações eletrofisiológicas em adultos com HIV/AIDS submetidos e não-submetidos à terapia anti-retroviral</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: os potenciais evocados auditivos (PEA) avaliam a atividade neuroelétrica na via auditiva, desde o nervo auditivo até o córtex cerebral, em resposta a um estímulo ou evento acústico. Estudos demonstram anormalidades eletrofisiológicas em indivíduos com HIV/AIDS. OBJETIVO: caracterizar as manifestações eletrofisiológicas da audição em adultos com HIV/AIDS, comparando os resultados obtidos no grupo exposto a tratamento anti-retroviral com os obtidos no grupo não exposto a tratamento. MÉTODO: realizada avaliação eletrofisiológica da audição (PEATE, PEAML e P300) em 56 indivíduos portadores do HIV/AIDS, sendo 24 do Grupo I (não expostos ao tratamento anti-retroviral) e 32 do Grupo II (expostos ao tratamento). RESULTADOS: foram encontradas alterações em todos os PEA nos indivíduos com HIV/AIDS, principalmente no PEATE; sendo que neste, o grupo exposto ao tratamento antiretroviral apresentou mais alterações. CONCLUSÃO: indivíduos com HIV/AIDS podem apresentar alterações no sistema nervoso auditivo periférico e central, sendo que o grupo exposto a tratamento anti-retroviral apresenta mais alterações na via auditiva em tronco encefálico.<hr/>BACKGROUND: auditory evoked potentials (AEP) assess the neuroelectric activity on the auditory pathway -from the auditory nerve to the cerebral cortex - in response to an acoustic stimulus or event. Studies have demonstrated electrophysiological abnormalities in individuals with HIV/AIDS. AIM: to characterize the hearing electrophysiological manifestations in adults with HIV/AIDS by comparing the results obtained in the group exposed to antiretroviral therapy with those obtained in the group not exposed to such treatment. METHOD: electrophysiological evaluation of hearing (Auditory Brainstem Response - ABR, Auditory Middle Latency Reponse - AMLR and P300) was conducted in 56 individuals with HIV/AIDS: 24 participants composed group I (not exposed to antiretroviral treatment) and 32 participants composed group II (exposed to treatment). RESULTS: alterations in every AEP were observed in individuals with HIV/ AIDS, especially in the ABR. Indeed, the group exposed to antiretroviral treatment presented more alterations. CONCLUSION: individuals with HIV/AIDS may present alterations on the central and peripheral auditory nervous system. The group exposed to antiretroviral therapy presents more alterations on the brainstem auditory pathway. <![CDATA[<B>Representação semântica e nomeação em crianças com distúrbio específico de linguagem</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: crianças com distúrbio específico de linguagem (DEL) apresentam déficits lexicais como os primeiros sinais observáveis nesta desordem, caracterizado por dificuldades de acesso lexical em provas de nomeação e discurso. Estudos comparando a nomeação de figuras com desenhos parecem ideais para esclarecer os déficits lexicais. OBJETIVO: comparar o desempenho de crianças em desenvolvimento normal de linguagem (DNL) com crianças com DEL nas tarefas de nomeação, desenho e definição, visando explorar a qualidade da representação semântica no léxico. MÉTODO: participaram deste estudo dois grupos: grupo controle (GC), sem alterações de linguagem, composto por 40 sujeitos, e grupo pesquisa (GP), 20 sujeitos, com diagnóstico de DEL, compreendido na faixa etária de cinco a sete anos de idade. Foram realizadas tarefas de nomeação, desenho de figuras e definição em que foram utilizadas 20 figuras. Na nomeação, os tipos de erros foram analisados e classificados em: erros semânticos, fonológicos, indeterminados e outros. A análise dos desenhos e das definições foi baseada somente no correto, nos erros semânticos e nos erros indeterminados. RESULTADOS: as crianças do GP apresentaram maior número de erros do tipo semânticos na nomeação das figuras. Além disso, as definições do GP se mostraram mais rudimentares e incompletas mesmo quando a criança foi capaz de nomear corretamente as figuras. Os desenhos de objetos nomeados corretamente foram superiores aos desenhos de objetos nomeados incorretamente. CONCLUSÕES: foi possível diferenciar as crianças, dentro do quadro de DEL, que apresentam maiores déficits lexicais, além de possibilitar a exploração da razão das falhas em provas de nomeação.<hr/>BACKGROUND: children with Specific Language Impairment (SLI) show lexical deficits as the first noticeable sign of such disorder, characterized as difficulties in lexical access during naming and speech tests. Studies that compare picture naming and drawings seem perfect to clarify lexical deficits. AIM: to compare the performance of children with normal language development (NLD) to that of children with SLI in naming, drawing and definition tasks, aiming to explore the the quality of semantic representation of the lexicon. METHOD: Two groups were involved in this study: the Control Group (CG), with no language disorders, composed by 40 subjects, and the Research Group (RG), with 20 subjects, all diagnosed with SLI, aging from five to seven years. Tasks of naming, picture drawing and definition were performed, using 20 different pictures. In the naming task, the types of errors were analyzed and sorted as follows: semantic, phonological, none specified and others. The analysis of the drawing and definition tasks was based only on the correct answers, semantic and none specified errors. RESULTS: children of the RG presented a greater number of semantic errors in the picture naming task when compared to the CG. Besides that, definitions presented by the RG seemed more simple and incomplete even when the child was capable of naming the picture correctly. Drawings of correctly named objects were better than those that were named incorrectly. CONCLUSIONS: it was possible to discriminate within SLI children those that present greater lexical deficits. It was also possible to explore the possible reasons for failures in naming tasks. <![CDATA[<B>Medida angular para aferição do tônus muscular na paralisia facial</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: na paralisia facial periférica, a diminuição dos movimentos faciais e as sequelas estéticas resultantes podem ter repercussões emocionais importantes consequentes ao déficit funcional, na dependência da intensidade do quadro clinico. A reabilitação orofacial visa otimizar os movimentos residuais, na paralisia incompleta, e as suas adequações e/ou adaptação às funções orofaciais e da expressividade facial. Entretanto, quantificar o resultado terapêutico é um desafio. Em geral, as graduações utilizadas são generalistas esubjetivas. OBJETIVO: propor o Ângulo da Comissura Labial e avaliar sua confiabilidade como recurso objetivo na avaliação da modificação do tônus da musculatura facial na evolução da paralisia facial. MÉTODO: foram estudados 20 pacientes com paralisia facial periférica - grau IV. O estudo se fez sob imagens da documentação fotográfica de pacientes com paralisia facial, tomadas a partir de quinze dias de instalação e ao final de um ano de acompanhamento clínico. Mediu-se o ângulo por meio de traçados determinados por pontos faciais antropométricos pré-estabelecidos, como a linha entre a glabella e gnation e o cruzamento com os pontos chelion direito e esquerdo, determinando um ângulo medidomanualmente com um transferidor na fotografia. RESULTADOS: a média do Ângulo da Comissura Labial foi de 101,70 nas tomadas iniciais, diminuindo para 93,80 (desvio padrão = 4,3) após um ano de evolução. O teste estatístico revelou diferença estatisticamente significante (P < 0,001). CONCLUSÃO: os resultados obtidos sugerem que o Ângulo da Comissura Labial permite a avaliação objetiva da modificação do tônus da musculatura facial.<hr/>BACKGROUND: the decrease of facial movements in peripheral facial paralysis and the resulting aesthetical sequels may have important emotional repercussions as a consequence to the functional deficit, and depending on the intensity of the clinical condition. Orofacial rehabilitation has as a purpose to favor the recovery of orofacial movements and to adequate and/or adapt orofacial functions and facial mimic. However, quantifying therapeutic results in an attempt to measure the muscle tonus is a challenge. Generally, the used forms of measurement are general and subjective. AIM: to propose the labial commissure angle as an anthropometric marker and to evaluate its reliability as an objective tool to evaluate the modification of the facial muscle tonus after rehabilitation. METHOD: participants of the study were 20 patients presenting peripheral facial paralysis - level IV. The study was conducted using images from the photographical documentation taken fifteen days to one year post-onset of facial paralysis. The angle was measured by tracings determined by pre-established anthropometric facial points, such as the line between the glabella and the gnation and the crossing with the left and right chelion points determining an angle manually measured with a protractor on the photography. RESULTS: The average Labial Commissure Angle before treatment was of 101.70 and after rehabilitation of 93.80 (standard deviation, SD = 4.3). The statistical analysis indicated a significant difference (p < 0.001). CONCLUSION: the results obtained suggest that the Labial Commissure Angle allows the objective evaluation of facial muscle tonus modification. <![CDATA[<B>Inteligibilidade</B>: <B>efeitos da análise de transcrição e do estímulo de fala</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: apesar de seu amplo emprego com fins clínicos e de pesquisa, as medidas de inteligibilidade da fala por transcrição são criticadas por fornecer apenas informações sobre o grau de severidade dos quadros, bem como por ter sensibilidade restrita, dependendo do grau de alteração do paciente. OBJETIVO: investigar a influência da análise de transcrição e do tipo de estímulo sobre as medidas de inteligibilidade de sujeitos sem distúrbios da comunicação. MÉTODO: um estudo experimental sem intervenção foi realizado. Dois grupos de sujeitos sem distúrbios da comunicação participaram desta pesquisa. O grupo de falantes foi composto por 30 adultos. Amostras de fala foram gravadas em áudio a partir da repetição de três listas de estímulos (frases, palavras e pseudopalavras) igualmente distribuídas de acordo com os parâmetros: frequência dos fonemas, estruturas silábicas e extensão das palavras. O grupo ouvinte foi formado por 60 adultos jovens que transcreveram ortograficamente as amostras. Duas medidas de inteligibilidade foram obtidas para cada lista de estímulos: percentagem de respostas corretas por unidade silábica e por item (cada frase, palavra ou pseudopalavra). RESULTADOS: os escores de inteligibilidade por unidade silábica foram estatisticamente superiores aos escores de inteligibilidade por item. Diferenças também foram observadas entre os escores de inteligibilidade por sílabas para frases, palavras e pseudopalavras. CONCLUSÃO: tanto a análise de transcrição quanto o tipo de estímulo influenciaram os escores da população estudada, especialmente quando as pseudopalavras foram utilizadas como material de fala. A manipulação destas variáveis pode seu útil ao aprimoramento dos testes de inteligibilidade da fala.<hr/>BACKGROUND: intelligibility measures are limited to providing information on the severity level of clinical cases. A key limitation is that such measures are sensitive to changes in performance only in subjects with a determined severity level of speech disturbance. AIM: to investigate the influence of stimuli type and transcription analysis on intelligibility measures of speakers with no communication disorders. METHOD: an experimental study with no intervention procedures was developed. Two groups of subjects with no communication disorders took part in the research. The group of speakers was composed by 30 adults. Speech samples were recorded by repeating three lists of stimuli (sentences, words and non-words) equally distributed according to parameters of frequency of phonemes, syllabic structures and word length. The group of listeners was composed by 60 young adults who orthographically transcribed the speech samples. Two transcription intelligibility measures were obtained for each list of stimuli: percentage of correct answers per syllable unit and per item (for each sentence, word and non-word). RESULTS: intelligibility scores were statistically higher for syllable units than for the other items. Regarding intelligibility scores per syllables, a statistical difference was observed amongst scores for sentences, words and non-words. CONCLUSION: both transcription analysis and stimulus type influenced the intelligibility scores of the studied population, especially when non-words were used as speech material. The handling of these variables can help to improve intelligibility tests. <![CDATA[<B>Eficácia do programa de remediação fonológica e leitura no distúrbio de aprendizagem</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: Programa de Remediação Fonológica e Leitura no distúrbio de aprendizagem. OBJETIVO: verificar a eficácia terapêutica do Programa de Remediação Fonológica e Leitura em escolares com distúrbio de aprendizagem. MÉTODO: participaram deste estudo 40 escolares, sendo que estes foram divididos em: GI, subdivididos em GIE (10 escolares sem dificuldade de aprendizagem submetidos ao Programa de Remediação Fonológica e leitura), GIC (10 escolares sem dificuldade de aprendizagem não submetidos ao Programa de Remediação Fonológica e Leitura) e GII, subdividido em GIIE (10 escolares com distúrbio de aprendizagem submetidos ao Programa de Remediação Fonológica e Leitura), GIIC (10 escolares com distúrbio de aprendizagem não submetidos ao Programa de Remediação Fonológica e Leitura). Como procedimento foi aplicado o Teste de Desempenho Cognitivo-Linguístico, em situação de pré e pós-testagem antes da realização do Programa de Remediação Fonológica e Leitura. RESULTADOS: os resultados evidenciaram diferença estatisticamente significante entre os GIE e GIC e GIIE e GIIC indicando que os escolares submetidos ao programa obtiveram melhor desempenho em situação de pós-testagem se comparado a pré-testagem. CONCLUSÃO: a realização deste estudo evidenciou que o Programa de Remediação Fonológica e Leitura foi eficaz, pois proporcionou melhora na percepção, produção e manipulação dos sons e sílabas, interferindo diretamente na habilidade de leitura e compreensão dos escolares com distúrbio de aprendizagem.<hr/>BACKGROUND: the Phonological and Reading Remediation Program in learning disabilities. AIM: to verify therapeutic effectiveness of the Phonological and Reading Remediation Program in students with learning disabilities. METHOD: participants of this study were 40 students who were divided in the following groups: GI, subdivided in: GIE (10 students without learning disabilities submitted to the Phonological and Reading Remediation Program), GIC (10 students without learning disabilities who were not submitted to the Phonological and Reading Remediation Program); and GII, subdivided in: GIIE (10 students with learning disabilities submitted to the Phonological and Reading Remediation Program), GIIC (10 students with learning disabilities who were not submitted to the Phonological and Reading Remediation Program). As a procedure, in pre and post testing situations, the Cognitive-Linguistic Performance Test was applied. RESULTS: the results showed statistically significant differences between GIE and GIC and between GIIE and GIIC, indicating that students who were submitted to the Program presented better performances in the post testing condition when compared to the pre-testing condition. CONCLUSION: this study showed that the Phonological and Reading Remediation Program was effective. The use of the Program improved perception, production and manipulation of sounds and syllables, interfering directly on the reading skills and comprehension of students with learning disabilities. <![CDATA[<B>Capacitação de agentes comunitários de saúde em saúde auditiva</B>: <B>efetividade da videoconferência</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: capacitação de agentes comunitários de saúde na área de saúde auditiva por meio de videoconferência. OBJETIVO: avaliar a efetividade da capacitação dos agentes comunitários de saúde, por meio da videoconferência, na área de saúde auditiva infantil. MÉTODOS: participaram da pesquisa 50 profissionais divididos aleatoriamente em dois grupos de acordo com a metodologia de ensino: 31 agentes comunitários de saúde participaram da capacitação de forma presencial e 19 por meio de videoconferência. A atividade ocorreu em um encontro de oito horas, por meio de aulas expositivas sobre o conteúdo ministrado e a utilização do material adaptado Primary ear and hearing care training resource - basic, intermediate and advanced levels, de forma simultânea para ambos os grupos. A capacitação foi organizada e avaliada de acordo com a proposta de estudo anterior. RESULTADOS: ambos os grupos apresentaram diferença estatisticamente significante quando considerado o desempenho apresentado no instante pré e póscapacitação, de forma mais expressiva para o grupo que participou da capacitação de forma presencial, tanto na análise do escore total como quando considerado os temas abordados separadamente. CONCLUSÃO: a videoconferência como ferramenta de ensino foi efetiva para a capacitação dos agentes comunitários de saúde na área de saúde auditiva, porém deve ser utilizada de forma complementar à capacitação realizada de forma presencial.<hr/>BACKGROUND: training of Community Health Agents on hearing health through videoconference. AIM: to verify the effectiveness of a training program for community health agents, through videoconference, on child hearing health. METHOD: participants of the study were 50 professionals who were randomly divided in two groups: 31 community health agents were physically present in the training program and 19 participated via videoconference. Training was provided in eight hours, through classes and using specific material adapted from the Primary ear and hearing care training resource - basic, intermediate and advanced levels for both groups, simultaneously. Training was organized and evaluated according to a previous study. RESULTS: both groups presented a statistically significant difference when comparing pre and post training performances. However, for the group of community health agents who were physically present during the training program, this difference was higher not only when considering the final total scores but also when looking at the individual topics. CONCLUSION: videoconference was effective as a learning tool for the training of community health agents on child hearing health. However, this instrument should be used as a complementary material to the traditional form of training. <![CDATA[<B>Vocabulário expressivo de crianças com desenvolvimento fonológico normal e desviante</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: vocabulário expressivo de crianças com desenvolvimento fonológico normal e desviante. OBJETIVO: verificar se as alterações das crianças com desvio fonológico ocorrem apenas no nível fonologico ou se há algum impacto na aquisição lexical e comparar o desempenho em vocabulário das crianças desta amostra com os valores de Referência de Normalidade do teste utilizado. MÉTODO: a amostra foi composta por 36 crianças de ambos os sexos, sendo 14 com desvio fonológico (Grupo Estudo) e 22 com desenvolvimento normal de linguagem (Grupo Controle). Foi aplicado o teste ABFW - Vocabulário (Befi-Lopes, 2000) para avaliar o vocabulário expressivo destas crianças e, após, foi comparado o desempenho dos dois grupos. RESULTADOS: o desempenho em vocabulário expressivo das crianças com desvio fonológico é semelhante ao das crianças com desenvolvimento fonológico normal. Grande parte das crianças desta amostra atingiu os valores de referência propostos pelo teste na maioria dos campos conceituais, e o que mais se mostrou complexo para as crianças dos dois grupos foi o Locais. CONCLUSÃO: a alteração das crianças com desvio fonológico é realmente apenas a nível fonológico, sem impacto no aspecto lexical da linguagem.<hr/>BACKGROUND: expressive vocabulary of children with normal and deviant phonological development. AIM: to determine whether alterations presented by children with phonological disorders occur only at the phonological level or if there are any impacts on lexical acquisition; to compare the vocabulary performance of children with phonological disorders to reference values presented by the used test. METHOD: participants of the study were 36 children of both genders, 14 with phonological disorders (Study group) and 22 with typical language development (Control Group). The ABFW - Vocabulary Test (Befi-Lopes, 2000) was used for assessing the expressive vocabulary of children and later to compare the performance of both groups. RESULTS: the performance of children with phonological disorder in the expressive vocabulary test is similar to that of children with normal phonological development. Most of the children of both groups reached the benchmarks proposed by the test for the different semantic fields. The semantic field Places demonstrated to be the most complex for both groups. CONCLUSION: the alterations presented by children with phonological disorder area limited to the phonological level, having no impact on the lexical aspect of language. <![CDATA[<B>A fala nas diferentes modalidades de reabilitação oral protética em idosos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-56872010000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt TEMA: a produção da fala nas modalidades de reabilitação oral protética. OBJETIVO: verificar se o tipo de reabilitação oral interfere na produção da fala. MÉTODO: 36 idosos (média = 68 anos), divididos em 3 grupos, foram avaliados: 13 com dentes naturais (A), 13 com prótese total mucosossuportada superior e inferior (B) e 10 com prótese total mucosossuportada superior e implantossuportada inferior (C). A estabilidade das próteses foi avaliada por um dentista e amostras de fala foram analisadas por 5 fonoaudiólogos. Para determinar a freqüência de alteração dos sons da fala utilizou-se o cálculo da Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC). RESULTADOS: observou-se poucos casos com alteração de fala, com maior freqüência no grupo C (23,08%), sendo a articulação travada presente em todos os grupos, a redução dos movimentos labiais em dois grupos (A e B) e a articulação exagerada e a falta de controle salivar em um dos grupos (C e B). Quanto à PCC, menor valor foi observado para os fones linguodentais nos grupos B e C (maior ocorrência de alteração), seguido dos fones alveolares, predominando casos sem alteração no grupo A, contrariamente aos demais grupos, sendo a projeção lingual e o ceceio as alterações mais encontradas. Não houve diferença entre os grupos e a maioria do grupo B estava com a prótese inferior insatisfatória, não havendo associação entre alteração de fala e prótese insatisfatória. CONCLUSÃO: apesar da amostra pequena, indivíduos reabilitados com prótese total apresentam alteração nos fones linguodentais e alveolares e o tipo de prótese, bem como a estabilidade desta parece não interferir na produção da fala.<hr/>BACKGROUND: speech production in different modalities of oral prosthetic rehabilitation. AIM: to study the speech production of subjects submitted to different oral rehabilitation modalities. METHOD: 36 elderly individuals (average = 68 years) of both gender were evaluated. Participants were divided in three groups: 13 subjects with natural teeth (A); 13 edentate using maxillary and mandibular conventional dentures (B); and 10 edentate using maxillary conventional dentures and mandibular implant-supported prosthesis (C). Prosthesis stability was evaluated by a dentist and speech samples were analyzed by five speech-language pathologists. In order to determine the frequency of speech sound alterations, the Percentage of Correct Consonants (PCC) was used. RESULTS: few individuals presented speech alterations. Group C presented a higher occurrence of speech alterations (23.08%). Locked articulation was present in all groups; the reduction in lip movement was observed for groups A and B; exaggerated articulation and absence of saliva control was observed for group C. A smaller Percentage of Correct Consonants value was observed for the linguodental phonemes, in groups B and C, followed by the alveolar phonemes. Group A presented the majority of individuals with no speech alterations. On the other hand, for groups B and C, lisp and tongue projection was frequently observed. No statistical difference was found between the groups. Most of the individuals in group B presented unsatisfactory prosthesis stability, but no association was identified between speech alterations and prosthesis stability. CONCLUSION: despite the small sample, the results of the study suggest that individuals using dentures present alterations in linguodental and alveolar phonemes. The type of prosthesis and its stability do not seem to interfere in speech production.