Scielo RSS <![CDATA[História, Ciências, Saúde-Manguinhos]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-597020120002&lang=en vol. 19 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>'Hot' Earth in the mass media</b>: <b>the reliability of news reports on global warming</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Pesquisa sobre confiabilidade de notícias a respeito do 'aquecimento global', em veículos do grupo de comunicação UOL, Folha.com e Folha de S. Paulo, revelou certa polaridade de posições entre a concordância plena de que as causas sejam exclusivamente antrópicas (posição predominante) e sua completa negação. A amostra compreende 676 notícias, entre mais de três mil relacionadas ao tema, entre outubro de 2007 e outubro de 2008. Avaliou-se a hipótese de ser o noticiário dos três meios de comunicação dominado pelas posições do Painel Intergovernamental de Mudança Climática. Em termos absolutos, o Painel é a fonte mais referenciada, pois apenas sete notícias constituem exceções ao 'consenso'. Tais opiniões contrárias perfazem 1,03% da amostra.<hr/>Research into the reliability of news reports on 'global warming' published by the UOL media group, Folha.com and Folha de S. Paulo reveals a tendency for positions to be polarized between complete agreement with the assertion that the causes are entirely anthropogenic (the dominant position) and complete denial. The sample comprised 676 news items from more than 3,000 published on the topic between October 2007 and October 2008. The study tested the hypothesis that the news output of the three media outlets is dominated by the positions of the Intergovernmental Panel on Climate Change. In absolute terms, the panel is the most frequently cited source, since just seven news items comprised exceptions to the 'consensus.' These contrary opinions made up 1.03% of the sample. <![CDATA[<b>Scientific research and Portuguese colonial policy</b>: <b>developments and articulations, 1936-1974</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Aborda-se a evolução da política científica colonial desenvolvida pelo Estado português no século XX através do estudo de caso da Junta das Missões Geográficas e de Investigações Coloniais/do Ultramar. Órgão diretamente dependente do Ministério das Colônias/do Ultramar, sediado na metrópole, tinha como principal competência orientar os estudos científicos a realizar nos territórios coloniais sob soberania portuguesa. Apuram-se gênese e os desígnios da instituição, compreende-se a interação entre sua atividade e a política colonial, detectam-se os impactos da conjuntura internacional na trajetória e opções estratégicas da Junta. Dá-se particular atenção à fase iniciada no pós-Segunda Guerra Mundial, alinhada com a miragem do desenvolvimento e reativa ao avanço do movimento anticolonial.<hr/>The development of a colonial scientific policy by the Portuguese state in the twentieth century is investigated by studying the Junta de Investigações do Ultramar. Directly subordinated to the Ministério das Colônias/do Ultramar and based in Lisbon, this entity's main attribute was to coordinate the scientific studies to be undertaken in colonial territories under Portuguese rule. The aim is to identify the institution's origins and objectives, to understand how its activities tied in with colonial policies, to detect what impacts the international scenario had on its trajectory and its strategic options. Special attention is given to the period that started after the Second World War, which was aligned with the mirage of development and reacted against the progress of the anti-colonial movement. <![CDATA[<b>Between parasitic theory and experimental oncology</b>: <b>a proposal for systematizing oncological science in Portugal, 1889-1945</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Focaliza a produção de investigação biomédica sobre o estudo do câncer em Portugal entre 1889 e 1945. Recuperando os principais trabalhos realizados entre finais do século XIX e a primeira metade do XX, foi possível trazer a lume e delimitar um campo de ação científica ainda pouco estudado. Desde a introdução e consolidação dos princípios que definiram a oncologia experimental, detectam-se fases distintas de produção científica, oscilando entre a comprovação de teorias dominantes e a aplicação de métodos de criação artificial da doença. Propõe-se breve sistematização da orientação dos estudos dedicados à oncologia, organizados em patamares de investigação predominantes.<hr/>This article deals with the bio-medical investigation of cancer studies in Portugal between 1889 and 1945. By examining the main works produced between the end of the nineteenth century and the middle of the twentieth century, it has been possible to illuminate and define a field of scientific endeavour which has been the scope of little study to date. Starting from the introduction and consolidation of the defining principles of experimental oncology, distinct phases can be discerned in the production of scientific material, alternating between support for the dominant theories and the application of methods for artificially creating the disease. In accordance with the principal phases of investigation, a brief systematic overview of the scope of these oncological studies is presented. <![CDATA[<b>Egas Moniz (1874-1955)</b>: <b>culture and science</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Por ocasião do sexagésimo aniversário da atribuição, em 1949, do prêmio Nobel da Medicina ou Fisiologia a Egas Moniz e a Walter Rudolf Hess, foram evocadas as circunstâncias que explicam a singular nobelização. Chama-se atenção para os traços biográficos de Egas Moniz, que são também os de muitos médicos da sua geração, asssim como dos pormenores que se prendem com o processo de nomeação e avaliação científica visando à candidatura ao prêmio Nobel. São também discutidos aspectos de ligação entre a cultura e a ciência, designadamente as controvérsias à volta do prêmio que lhe foi atribuído.<hr/>On the occasion of the sixtieth anniversary of the award in 1949, the Nobel Prize in Physiology or Medicine granted to Egas Moniz and Walter Rudolf Hess, the circumstances that explain the unique Nobel award require elucidation. Attention is drawn to the biographical traits of Egas Moniz, which are also those of many doctors of his generation, as well as the details which relate to the process of nomination and scientific appraisal to be eligible for the Nobel Prize. Aspects of the link between culture and science are also discussed, including the controversies surrounding the award conferred upon him. <![CDATA[<b>The lives of children and their public intimacy</b>: <b>social work as a new factor in attending to the needs of children in Latin America, 1928-1948</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A profissionalização da atenção à infância, ocorrida ao longo do século XX em áreas como saúde, educação, direito e assistência, teve no início do século desenvolvimento conceitual importante no campo da assistência, a estruturação da área do serviço social demarcaria a introdução de nova variável no plano das práticas dirigidas à infância. Analiso como o tema do serviço social foi debatido, no âmbito do continente americano, nos Congresos Panamericanos del Niño, ocorridos entre 1928 e 1948, quando se propunha seu desenvolvimento como ferramenta inovadora das políticas sociais, especialmente daquelas direcionadas à infância.<hr/>The professionalization of attention to the needs of children, which has taken place during the course of the twentieth century in areas such as health, education, law and social assistance, underwent an important conceptual development in the first decades of the twentieth century. In the field of social assistance, the structuring of the area of social services marked the introduction of a new variable in formulating policies and practices towards children. This article examines how the subject of social services was discussed, in the context of the American continent, at the Pan American Child Congresses which took place between 1928 and 1948, when its development was proposed as a new tool for social policies, especially for those directed towards children. <![CDATA[<b>The portrayal of malaria in the works of João Guimarães Rosa</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo aborda fatores históricos, científicos e literários da malária, com ênfase nas imagens da doença na obra do escritor João Guimarães Rosa. A principal referência para este estudo é o conto "Sarapalha", presente no livro Sagarana. A formação médica do autor somada a suas experiências no interior do país serve de subsídio para a obra, com histórias vivenciadas na rudeza do sertão. Um ponto de destaque no conto é a narrativa da malária na linguagem do sertão, mas com absoluta fidedignidade médico-científica.<hr/>The article discusses the historical, scientific and literary aspects of malaria, with an emphasis on images of the disease in the work of the writer João Guimarães Rosa. The main reference for this study is the short story "Sarapalha," which is featured in the book entitled Sagarana. The author's medical training together with his experiences in the hinterlands of the country is the subject matter for the work, with stories of the harsh reality of life in the outback. A highlight of the story is the narrative of malaria in the language of the outback, though with absolute medical and scientific precision. <![CDATA[<b>The Centro Espírita Redemptor and the treatment of mental illness, 1910-1921</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O espiritismo é uma doutrina religiosa que surgiu na França durante o século XIX por meio da obra de Allan Kardec. No Brasil, assumiu certa originalidade: o espiritismo racional e científico cristão, liderado por Luiz de Mattos, foi uma de suas vertentes doutrinárias nacionais. Luiz de Mattos criou o Centro Espírita Redemptor onde, durante alguns anos, acompanhou o tratamento dos doentes mentais. O artigo analisa as características do tratamento espírita racional e científico cristão à doença mental e as estratégias que Luiz de Mattos adotou para defender sua forma de tratamento. Apresenta ainda algumas semelhanças e diferenças entre o tratamento espírita e o médico.<hr/>Spiritism is a religious doctrine originated in France during the nineteenth century through the works of Allan Kardec. In Brazil, it assumed an original configuration: rational and scientific Christian spiritism, pioneered by Luiz de Mattos, was one of the national doctrinal variants. Luiz de Mattos created the Centro Espírita Redemptor where, for some years, he monitored the treatment of the mentally ill. The article analyzes the characteristics of rational and scientific Christian spiritism treatment applied to mental illness and the strategies that Luiz de Mattos adopted to defend his form of treatment. Some similarities and differences between spiritist and medical treatment are also outlined. <![CDATA[<b>The epistemic objects of toxoplasmoses and their re-presentation in an international scientific conference</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo investiga os objetos epistêmicos do Toxoplasma gondii e a correlação de forças de grupos de pesquisa empenhados em reconfigurar a toxoplasmose. A pesquisa de dados e a análise foram conduzidas à luz dos conceitos de 'manipulação' e 'reeencenação', com base na ideia de 'dramatização' proposta por Mol em estudo de filosofia empírica. Constatou-se que os objetos foram reapresentados a partir de matizes diversificados e com forte vinculação ao complexo industrial. Por sua projeção nos rumos da economia mundial no século XXI, a genética foi importante protagonista dos debates sobre causalidade única, uma das convicções da ciência ocidental.<hr/>The paper investigates the epistemic objects of Toxoplasma gondii and the correlation of forces of research groups committed to redefine or reconfigure toxoplasmosis. The data research and this analysis were conducted in a scientific congress, according to the concepts of 'manipulation' and 'reenactment,' based on the idea of 'dramatization' proposed by Mol in a study of empirical philosophy. It was found that the objects were represented from diversified hues and with strong ties to the industrial complex. For its projection in the trends of the global economy in the twenty-first century, genetics was a major protagonist in the debates on sole causality, one of the convictions of Western science. <![CDATA[<b>Brazil-Mozambique, links in scientific policy</b>: <b>an interview with Lídia Brito</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo investiga os objetos epistêmicos do Toxoplasma gondii e a correlação de forças de grupos de pesquisa empenhados em reconfigurar a toxoplasmose. A pesquisa de dados e a análise foram conduzidas à luz dos conceitos de 'manipulação' e 'reeencenação', com base na ideia de 'dramatização' proposta por Mol em estudo de filosofia empírica. Constatou-se que os objetos foram reapresentados a partir de matizes diversificados e com forte vinculação ao complexo industrial. Por sua projeção nos rumos da economia mundial no século XXI, a genética foi importante protagonista dos debates sobre causalidade única, uma das convicções da ciência ocidental.<hr/>The paper investigates the epistemic objects of Toxoplasma gondii and the correlation of forces of research groups committed to redefine or reconfigure toxoplasmosis. The data research and this analysis were conducted in a scientific congress, according to the concepts of 'manipulation' and 'reenactment,' based on the idea of 'dramatization' proposed by Mol in a study of empirical philosophy. It was found that the objects were represented from diversified hues and with strong ties to the industrial complex. For its projection in the trends of the global economy in the twenty-first century, genetics was a major protagonist in the debates on sole causality, one of the convictions of Western science. <![CDATA[<b>Theses on hepatitis at the Faculdade de Medicina of the Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1837-2000</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apresenta inventário das teses sobre hepatites da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro entre 1837 e 2000. A análise indica potencialidades e limites para discussão do quadro evolutivo do conhecimento científico no Brasil sobre esses agravos. As teses também são discutidas à luz de seus referenciais científicos e das mudanças tecnológicas e sociais que as influenciaram. Identificam-se e categorizam-se os marcos do ensino médico e do conhecimento sobre as hepatites, considerando que as teses revelam, no mínimo, o estado da arte de seu objeto. O estudo permitiu explorar as bases em que os saberes científicos sobre as hepatites foram construídos e indicar possibilidades de pesquisas na reconstrução do conhecimento científico de outros agravos.<hr/>An inventory of the theses on hepatitis of the Faculdade de Medicina of the Universidade Federal do Rio de Janeiro between 1837 and 2000 is presented. The analysis indicates the potential and limits for discussion of the evolutionary framework of scientific knowledge on these health problems in Brazil. The theories are also discussed in light of their scientific reference points and the technological and social changes that influenced them. The landmarks in medical education and knowledge about hepatitis are identified and categorized, considering that the theses reveal at the very least the state of the art on the subject. The study makes it possible to explore the foundations upon which the scientific knowledge on hepatitis were built and indicate possibilities for research in the reconstruction of scientific knowledge of other health problems. <![CDATA[<b>De uisu</b>: <b>the oldest surviving treatise on ophthalmology in the West</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apresenta-se aqui, em língua portuguesa, o tratado mais antigo que o Ocidente nos legou acerca da oftalmologia, "Sobre a visão" ou em latim De uisu, com um estudo introdutório que tem por fim situá-lo na história da medicina, sem, contudo, abdicar da demonstração das dificuldades filológicas que o texto encerra.<hr/>We present here in Portuguese the oldest treatise that the West has bequeathed us about ophthalmology and eyesight in general, namely "On vision" or De uisu in Latin, with an introductory study that seeks to situate its place in the history of medicine, without, however, failing to dwell on the philological difficulties that the text contains. <![CDATA[<b>The dilemmas of a scientific tradition</b>: <b>higher education, science, and public health at the Instituto Oswaldo Cruz, 1908-1953</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetiva analisar a tradição de ensino médico-científica, estabelecida no Instituto Oswaldo Cruz a partir de 1908, que instituiu um padrão original na formação de pesquisadores e sanitaristas, combinando ensino e pesquisa. Precursora do modelo universitário, essa tradição defrontou-se com a questão do papel social que deveria cumprir na nova organização institucional da saúde pública e da educação, implementada durante a era Vargas: deveria o Instituto servir à saúde pública ou adotar um feitio universitário?<hr/>The article analyzes the tradition in medical and scientific teaching that was established at the Instituto Oswaldo Cruz starting in 1908, introducing an innovative standard in training researchers and public health workers that combined teaching and research activities. Forerunner of the university model, this tradition came up against the question of what social role the institute should play in the new institutional organization of public health and education implemented during the Vargas era: should the Institute serve public health or adopt a university-like format? <![CDATA[<b>The teaching of history at the Faculdade Nacional de Filosofia of the Universidade do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Analisa a trajetória do curso de história da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil entre 1939-1964/1965, enfatizando o período de 1955-1965, quando ocorreu a separação dos cursos de história e geografia, até o início da reorganização das faculdades e institutos dessa universidade. A Faculdade Nacional de Filosofia foi um padrão para as demais faculdades de filosofia do país, bem como uma referência no desenvolvimento da história da educação no Brasil. A abordagem adotada volta-se para o campo da história da historiografia, com enfoque no estudo das trajetórias, instituições e redes de relações.<hr/>This work analyzes the trajectory of the history course at the Faculdade Nacional de Filosofia of the Universidade do Brasil between 1939 and 1964/1965. Special emphasis is placed on the period between 1955 and 1965, when there was the separation of the history and geography courses, through to the onset of the reorganization of the schools and institutes of the university. The Faculdade Nacional de Filosofia was a benchmark for the other schools of philosophy in the country, as well as being a reference in the development of the history of education in Brazil. The approach adopted is geared to the field of the history of the historiography, with a focus on the study of the trajectories, institutions and relationship networks. <![CDATA[<b>Carlos Chagas Filho</b>: <b>an articulator of the history of sciences in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Uma carta enviada em 1982 por um grupo de cientistas ao presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico reivindicava uma política de preservação da cultura científica brasileira. O nome Carlos Chagas Filho encabeçava a lista de assinaturas, a mostrar seu engajamento naquela proposta, cuja estrutura ideológica fez parte da sua vivência na política científica, no Brasil e no exterior. Esse documento remete à prática da história das ciências no Brasil e à criação de lugares de guarda e organização da memória científica, como o Museu de Astronomia e Ciências Afins, a Casa de Oswaldo Cruz e a Sociedade Brasileira de História da Ciência, cuja primeira diretoria Carlos Chagas Filho integrou.<hr/>A letter sent in 1982 by a group of scientists to the president of Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico appealed for a policy of preservation of Brazilian scientific culture. The name of Carlos Chagas Filho topped the list of signatures thereby proving his commitment to that proposal, the ideological structure of which was part of his experience in scientific policy in Brazil and abroad. This document harks back to the practice of the history of the sciences in Brazil and the creation of places for the safeguard and organization of scientific memory, such as the Museu de Astronomia e Ciências Afins, Casa de Oswaldo Cruz and the Sociedade Brasileira de História da Ciência, of which Carlos Chagas Filho was an inaugural member of the board of directors. <![CDATA[<b>The contribution of Carlos Chagas Filho to the institutionalization of scientific research in Brazilian universities</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estuda o período considerado a 'pré-história' do Instituto de Biofísica, entre novembro de 1937 e outubro de 1945, durante o qual Carlos Chagas Filho buscou a implantação da pesquisa científica na Universidade do Brasil (UB), apesar dos múltiplos e complexos obstáculos. A inexistência de precedentes de sucesso na UB isolava-o numa cadeira básica. O equipamento disponível era inadequado para seus fins, não existiam fontes oficiais e formais de auxílio à ciência nem pessoal preparado para atividades de pesquisa. Por outro lado, Chagas Filho conquistou aliados devido tanto à força político-social de seu nome e de seu casamento, quanto à influência científica decorrente de seu êxito na finalidade a que se propôs.<hr/>This paper studies the period considered the 'prehistory' of the Instituto de Biofísica, namely between November 1937 and October 1945, during which Carlos Chagas Filho championed the inclusion of scientific research at Universidade do Brasil (UB), despite facing multiple and complex obstacles. The lack of successful precedents at UB isolated him to one inexpressive chair. The equipment available was inadequate for his purposes; there were no official sources and forms of access to funding for science or trained personnel for research activities. On the other hand, Chagas Filho won over allies due both to the political and social clout of his name and his marriage, and to his scientific influence ensuing from his success in attaining the goals he fought for. <![CDATA[<b>Anísio Teixeira on universities, research and public education</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Aborda as questões que pontuaram o debate educacional brasileiro em meio à ambiência intelectual dos anos 1920-1930 e 1950-1960. Analisa o projeto da Universidade do Distrito Federal, destacando sua originalidade em relação a outros modelos de instituição universitária, e, em seguida, a articulação entre educação e ciências sociais que orientou a experiência do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais, criado e dirigido por Anísio Teixeira. Observa as posições de Darcy Ribeiro e Anísio Teixeira no que tange ao projeto da Universidade de Brasília. Avalia as mudanças operadas no campo intelectual brasileiro em torno de projetos concorrentes de universidade e do desenvolvimento da pesquisa em ciências sociais e sua aplicação na formulação de políticas públicas para a educação.<hr/>The article investigates the issues that were central to the debate about Brazilian education in intellectual circles in the 1920s-1930s and 1950s-1960s. It analyzes the project for Universidade do Distrito Federal, highlighting what set it apart from other higher education models, and the articulation between education and social science that oriented the work of Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais, founded and run by Anísio Teixeira. The positions of Darcy Ribeiro and Anísio Teixeira concerning the plans for Universidade de Brasília are set forth. The changes in Brazil's intellectual field in the midst of competing university projects and the prospect of developing social science research and applying it to education policymaking are analyzed. <![CDATA[<b>Scientific training and professional practice in the career of Carlos Chagas Filho</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Aborda a formação científica de Carlos Chagas Filho, entre 1926 e 1942, período de socialização do cientista na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e no Instituto Oswaldo Cruz. Abrange desde o início de sua atuação profissional até o momento em que deixou a direção do Serviço de Estudos de Grandes Endemias, em 1942, para se dedicar à carreira acadêmica no Laboratório de Física Biológica. Analisa o modo como seus recursos científicos e sociais foram acionados ao longo de sua trajetória, visando observar o momento em que rompeu com a tradição de pesquisa biomédica de Manguinhos e se lançou na construção de um novo local em que pudesse implantar seu projeto científico.<hr/>The study dwells on the scientific background of Carlos Chagas Filho, between 1926 and 1942, which was the period of socialization of the scientist in the Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro and the Instituto Oswaldo Cruz. It covers the period from the beginning of his professional career to the moment when he resigned from the administration of the Serviço de Estudos de Grandes Endemias in 1942 to devote himself to his academic career at the Laboratório de Física Biológica. The way in which his social and scientific resources were deployed throughout his career is analyzed, with a view to ascertaining the moment when he broke with the tradition of biomedical research of Manguinhos and embarked on the construction of a new location where he could implement his own scientific project. <![CDATA[<b>Science as a profession</b>: <b>an interview with Carlos Chagas Filho</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200019&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>In defense of smokers and nonsmokers</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200020&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>Risk and new technologies of rule</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200021&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>Heightened sensitivity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200022&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>Understanding disease beyond the pathological discourse</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200023&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>From Canguilhem to Foucault</b>: <b>a history of the biomedical sciences</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200024&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>Brazil-Japan scientific exchange at the threshold of the twentieth century</b>: <b>transcending frontiers and cultures</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200025&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>Psychiatric reform</b>: <b>politics, epistemological paradigm, assistance and culture</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200026&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. <![CDATA[<b>An analysis of museums in the 1940s</b>: <b>the study of José Antonio do Prado Valladares</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200027&lng=en&nrm=iso&tlng=en A edição desta entrevista privilegia aspectos da extensa trajetória profissional de Carlos Chagas Filho, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Evidencia seu papel científico e político na ciência brasileira e no cenário internacional. As memórias de Chagas Filho abrangem a vivência no Instituto Oswaldo Cruz, onde iniciou seu treinamento científico; os esforços para estruturar o Laboratório de Física Biológica, sucedido pelo Instituto de Biofísica; a atuação no Conselho Nacional de Pesquisas e na Academia Brasileira de Ciências; a participação na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; a presidência da Academia Pontifícia do Vaticano, que o leva a tecer considerações sobre a relação entre ciência e religião.<hr/>The editing of this interview focuses on aspects of the extensive professional career of Carlos Chagas Filho, who was the founder of the Instituto de Biofísica of the Universidade do Brasil, currently the Universidade Federal do Rio de Janeiro. It highlights the scientific and political role he played in Brazilian science and on the international scene. His memoirs include his experience at the Instituto Oswaldo Cruz, where he began his scientific training; the efforts to create the Laboratório de Física Biológica, succeeded by the Instituto de Biofísica; his work on the Conselho Nacional de Pesquisas and the Academia Brasileira de Ciências; the part he played at the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; his time as president of the Pontifical Academy of Sciences of the Vatican, which led him to ponder questions about the relationship between science and religion. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702012000200028&lng=en&nrm=iso&tlng=en