Scielo RSS <![CDATA[Cadernos Pagu]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-833320150002&lang=pt vol. num. 45 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Apresentação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA["Se você quiser me <em>lobolar</em>" - considerações sobre o<em>lobola</em>na África do Sul contemporânea]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoO lobolaou o "preço da noiva" praticado pelos zulus na África do Sul é analisado aqui como um "portal" através do qual as pessoas negociam as suas formas de pertencimento a uma casa/família. A negociação ocorre a partir da especulação sobre a complexa aritmética que forma o número 11 de vacas dolobola. Concluo que o "pagamento" parcial do lobolaou a sua ausência desencadeia noções de pertencimento e uma ontologia distintas daquelas observadas nos casos em que uma mulher é "fully loboled" [totalmente lobolada]. Tal distinção, porém, não corresponde à ideia de ilegitimidade de filhos produzidos fora do casamento.<hr/>AbstractThe aim of this article is to analyze the practice of lobolaor "bridewealth" by the zulu people in South Africa like a "gateway" through which they negotiate theirs forms of belonging to a home/family. This negotiation is held by the way the number of cows - 11 - that shapes thelobola is reached in a complex arithmetic game. I conclude that the partial payment of lobolaor even its absence gives rise to forms of belonging and an ontology very different of the one reached for a "fully loboled" woman. In turn, this difference cannot be understood through the current idea of illegitimacy of the children produced outside the marriage. <![CDATA["Este país é cheio de <em>apartheid</em>", diálogos com mulheres sul-africanas na província de KwaZulu-Natal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200051&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoEsse artigo busca traçar paralelos entre o caminho pelo qual a ideologia africâner, apoiada indiretamente pelos sul-africanos de origem inglesa, ganhou forças no cenário político sul-africano - configurando-se de um sistema legal de segregação para o racismo instituído do apartheid - e causou influências no cotidiano das pessoas não brancas daquele país, afetando diretamente elementos cosmológicos que mobilizam o seu dia-a-dia. A partir da violência que promoveu diversas remoções na zona rural, os efeitos doapartheid causaram pendências com os ancestrais que as pessoas de origem zulu e moradoras das regiões afetadas têm de lidar até os dias atuais, em um movimento que busca acertar as contas com o passado.<hr/>AbstractThis article is an attempt to draw the parallels between the way in which the Afrikaner ideology, supported by the British group, gained strength in the South African political scene - from the legal system of segregation to the racism instituted system of apartheid - and caused direct influences on daily life of the non-white South-Africans, directly affecting cosmological elements that mobilize their day-to-day. From the violence that has organized various removals in the countryside, the effects of theapartheid caused disagreements with the ancestors that people have to deal to the present day, in a movement that seeks to come to terms with the past. <![CDATA[Um lugar para os espíritos: os sentidos do movimento desde um povoado haitiano*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200079&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoEste texto propõe uma reflexão sobre o protagonismo de espíritos e outros seres tanto no âmbito da sociabilidade, como no papel que tais entidades exercem na construção de conceitos sobre o movimento, o espaço e o tempo. Por meio de uma análise de duas situações sociais ocorridas em um povoado ao norte do Haiti, busco trazer à tona uma sensibilidade política e uma profundidade histórica que envolvem diferentes agências e constituem uma moralidade e uma cultura política própria aos moradores da localidade e àqueles que se movimentam. O objetivo é contribuir com os estudos sobre migração e mobilidade, chamando a atenção para as formas como os agentes constroem historicamente suas práticas e enfrentam situações contemporâneas.<hr/>AbstractThis article discusses the agency of spirits and other non-humans in forms of sociability and in concepts associate to movement, time, and space from a village in the north of Haiti. Drawing from an analysis of two social situations, I seek to through light to a political sensibility and a historical depth that are part of the moral and political culture of those living together in the village and those who travel. This is an attempt to contribute to migration and mobility studies calling the attention to how agents build their practices historically and face contemporary situations. <![CDATA[Crescendo pessoas, relações e lugares: experiências cabo-verdianas sobre família e mobilidade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200111&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoO contexto cabo-verdiano (no passado e no presente) é caracterizado por uma forte relação entre família e mobilidade, sugerindo que as práticas e concepções locais sobre parentesco não se esgotam no sangue, nem na partilha de substância em situação de co-presença. Partindo da minha experiência etnográfica entre mulheres cabo-verdianas na cidade italiana de Nápoles, o objetivo deste texto é refletir sobre a maneira como mobilidade e parentesco se relacionam na prática, assim como sobre as repercussões que a análise do caso cabo-verdiano pode ter sobre os estudos de parentesco na antropologia.<hr/>AbstractIn the past and present Cape Verdean context, there is a Strong connection between family and mobility. This fact suggests that the local practices and conceptions about kinship do not exhaust themselves neither in the blood ties, nor in the sharing of substances in situations of co-presence. Based on my ethnographic experience with Cape Verdean women who live in the Italian city of Naples, this paper aims to analyze the way how mobility and kinship interact in practice, as well as the impact that the Cape Verdean case can have on the anthropological studies about kinship. <![CDATA[Seguindo as tramas da beleza: cabelos na centralidade estético-corporal de Maputo*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200135&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoO artigo versa sobre a centralidade da cabeça para investimentos estético-corporais no contexto estudado e busca compreender os significados destas práticas a partir de entendimentos locais sobre corpo.<hr/>AbstractThis paper focuses on the centrality of hair in body aesthetics investments in the studied context. Since hair has a major role in the aesthetic building of the body, the article seeks to understand the meanings of these practices based on local understandings of the body. <![CDATA[O <em>Destino das Mulheres e de sua Carne</em>: regulação de gênero e o Estado em Moçambique]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200157&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoNeste artigo, busco discutir a continuada produção/regulação da mulher, de seu corpo e das relações de gênero e parentesco no contexto da transição pós-colonial em Moçambique, a partir de: 1) documentação encontrada no Fundo "Direção de Serviços de Negócios Indígenas", do Arquivo Histórico de Moçambique (AHM) e que se refere ao conturbado processo de elaboração dos Códigos Penal e Civil dos Indígenas de Moçambique, decorrido entre 1941 e 1946; e 2) documentos oficiais da FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique) e artigos publicados na revista Justiça Popular, "Boletim do Ministério da Justiça" da República Popular de Moçambique, entre 1980 e 1987.<hr/>Abstract:In this paper I attempt to discuss the continued production/regulation of the woman, her body and the gender and kinship relations in the context of post-colonial transition in Mozambique, I do it from: 1) the documentation found in the Fund "Indigenous Affairs Directory", at the Historical Archives of Mozambique (AHM) and referred to the troubled process of drafting the Criminal and Civil Codes for the Indigenous of Mozambique, held between 1941 and 1946; and 2) official documents of the FRELIMO (Mozambique Liberation Front) and articles published in the journal "Justica Popular - Bulletin of the Ministry of Justice of the People's Republic of Mozambique" between 1980 and 1987. <![CDATA[Notas sobre gênero e modernização em Moçambique]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200181&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoCom base em trabalho de campo realizado em Moçambique entre 1981 e 1984 e através da análise de extensivos dados sobre mulheres e relações de gênero, a autora discute os chamados processos de desenvolvimento na África, a partir do que pode observar do seu desdobramento em Moçambique e de seus efeitos sobre as mulheres. Do ponto de vista particular da vida das mulheres, as políticas de desenvolvimento, inicialmente socialistas e mais tarde, neoliberais, levadas a cabo pelo FRELIMO não fizerem muita diferença, o que a autora explora a partir de material etnográfico de diversas regiões do país<hr/>AbstractBased on fieldwork carried out in Mozambique between 1981 and 1984 and through extensive analysis of data on women and gender relations, the author discusses the so-called development processes in Africa, taking in consideration their deployment in Mozambique and its effects on women. From the particular point of view of women's lives, development policies, carried out by FRELIMO, initially socialists and later neo-liberal, didn't make so much difference, which the author explores grounded in ethnographic material from various regions of the country. <![CDATA[<em>Consentimento e vulnerabilidade:</em>alguns cruzamentos entre o abuso sexual infantil e o tráfico de pessoas para fim de exploração sexual*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200225&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoA partir da aproximação entre alguns aspectos da definição e da gestão dos problemas do "abuso sexual infantil" e do "tráfico de pessoas para fim de exploração sexual" enquanto problemas sociais, o artigo argumenta que consentimento e vulnerabilidadesão conceitos chaves e complementares para a compreensão dos regimes contemporâneos de regulação jurídica das sexualidades e das sensibilidades sociais e políticas em relação à violência. Ao analisar os pressupostos do conceito de consentimento e suas articulações com a ideia de autonomia individual, bem como as ambiguidades e a potência da noção devulnerabilidade, enquanto categoria capaz descontruir o valor central do consentimento na nova ordem sexual orientada por ideias e ideologias liberais, busco iluminar alguns dilemas éticos e políticos que estão em jogo na definição da violênciae na construção/desconstrução da ideia de vitimização.<hr/>AbstractFrom the rapprochement between some aspects of the definition and management of the child sexual abuse and trafficking in persons for purposes of sexual exploitationas social problems, the present article argues that consent andvulnerability are complementary and key concepts for understanding the contemporary regimes of legal regulation of sexuality and of the social and political sensibilities which guide the perception of violence. By analyzing the assumptions of the concept of consent and its interrelations with the idea of individual autonomy, as well as the power and the ambiguities of the notion of vulnerability, understood as a category capable to deconstruct the central value of consent in the new sexual order oriented by liberal ideas and ideologies, I seek to illuminate some ethical and political dilemmas in the process of definition of violence and in the construction/deconstruction of the idea of victimization. <![CDATA[Violência, Justiça e Direitos Humanos: reflexões sobre a judicialização das relações sociais no campo da "violência de gênero" *]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200261&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoA constante ampliação da pauta de reivindicações sociais por direitos, lidos especialmente na chave dos direitos humanos, sua tradução em termos morais e a judicialização das relações sociais são as questões centrais deste texto. Proponho aqui uma análise dos modos de produção da justiça nos casos de "violência de gênero" em dois momentos: um primeiro, anterior à Lei 11340/2006, a partir de uma releitura de trabalhos etnográficos, no âmbito da Delegacia da Mulher de João Pessoa, focando especialmente o que pode ser chamado de "mediação policial"; num segundo momento, apresento uma reflexão de práticas de produção de justiça no âmbito da aplicação da Lei 11340 observadas entre 2008 e 2009 em Florianópolis, destacando a adoção do "perdão judicial" nas chamadas "audiências de ratificação". Finalmente, proponho uma reflexão sobre as dimensões moral e política das lutas por direitos, e sobre o tipo específico de judicialização que se estabelece em tal processo das lutas por direitos no campo da "violência de gênero".<hr/>AbstractThe constant expansion of the agenda of social demands for rights, especially in the human rights key, its translation in moral terms and the judicialization of social relations are the central issues of this text. I propose, here, an analysis of modes of justice production in cases of "gender violence" in two moments: a first, before the Law 11340/2006, from a rereading of the ethnographic work at the women's police station of Joao Pessoa, especially focusing on what can be called "police mediation"; subsequently, I present a reflection on the justice practices's application of Law 11340 observed between 2008 and 2009 in Florianopolis, highlighting the adoption of "judicial pardon" in "ratification hearings". Finally, I propose a reflection on the moral and politic dimensions of struggles for rights, and on the specific type of judicialization that is established in this process of struggle for rights in the field of "gender violence". <![CDATA["Utopias" institucionais antidiscriminação. As ambiguidades do direito e da política no debate feminista brasileiro*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200297&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoA literatura feminista brasileira tem debatido uma série de problemas relacionados ao direito, em especial, o sentido e os limites do direito penal. O objetivo deste texto é reconstruir tais debates a partir de alguns textos-chave com o objetivo de identificar os principais problemas enfrentados por eles e abrir novas perspectivas para a análise teórica e para a prática política.<hr/>AbstractThe Brazilian feminist literature has been discussing a number of issues related to law, in particular the meaning and limits of criminal law. This paper aims to reconstruct such debates starting from some key texts in order both, to identify the main problems faced by them and to open new perspectives for the theoretical analysis and to the political practice. <![CDATA[O amante adotado: Chiquinha e Joãozinho, composição além da música*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200341&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoEste artigo parte do relacionamento intergeracional entre a compositora Chiquinha Gonzaga e João Batista Fernandes Lage, seu último companheiro afetivo e filho adotivo, com o intuito de investigar as negociações simbólicas realizadas por ambos perante a sociedade carioca no início do século XX. Tendo como foco as intersecções entre marcadores de diferença como gênero, classe social e idade, busca-se analisar como certos papéis sociais femininos (a esposa e a mãe, por exemplo) marcam ao mesmo tempo em que estão marcados pelo processo histórico de cronologização da vida, no qual se encontram as formas socialmente legítimas de constituição do corpo e da sexualidade. Neste sentido, o caso de Chiquinha Gonzaga e João Batista é interessante na medida em que problematiza essas construções.<hr/>AbstractThis paper starts from the intergerational relationship between the composer Chiquinha Gonzaga and João Batista Fernandes Lage, her last life partner and foster child, with the attempt to investigate the symbolic negotiations managed by both before the carioca society. Afraid that this sort of attitude would endanger the prestige of a established carrer, Chiquinha Gonzaga, at the age of 52, adopted her partner, 16, now named João Batista Gonzaga. Keeping in mind the intersections between markers of differenceas gender, social class and age, this work analyses how certain social roles (the wife and the mother) define as the same time that are defined by the historic process of cronologization of life, in which can be found legitimated forms of the constitution of the body and sexuality. In this sense, Chiquinha Gonzaga and João Bastista's case is interesting for it renders problematic those constructions. <![CDATA[A produtividade científica tem sexo? Um estudo sobre bolsistas de produtividade do CNPq*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200367&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoAnálise da composição sexual, da faixa etária e da distribuição entre as áreas de conhecimento, entre 2001 e 2012, do grupo de pesquisadores bolsistas produtividade em pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A partir de uma base de dados estatísticos fornecidos por essa agência, as principais conclusões se referem às diferenças na proporção entre homens e mulheres conforme a área de conhecimento, e ao fenômeno da juvenilização, que ocorreu em todas as áreas e favoreceu os homens.<hr/>AbstractAnalysis of sexual composition, age groups and distribution amid knowledge fields, between 2001 and 2012, among researchers with productivity scholarships from the Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Considering a statistical database provided by this agency, the major conclusions are related to the differences in the participation of men and women according to knowledge field, and the rejuvenation of scholars' profile in the last decade, which occurred in all areas and particularly favored male researchers. <![CDATA[Afetos ao trabalho - notas sobre a sedução da subjetividade em uma empresa brasileira de moda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200401&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoAfetos veiculam uma intensidade de marcadores sociais e de subjetividade. Com isso, tornam-se altamente lucrativos para as indústrias que se alimentam das capacidades do corpo. Recorrendo a notas etnográficas sobre a Visibly Hot, uma empresa brasileira de óculos, este artigo foca as seguintes questões: com quais instrumentos essa marca regula desejos e aspirações para promover seus produtos e cativar seus funcionários? E, como os próprios funcionários participam e manipulam esse processo? Por um lado, o slogan de "ser diferente" promove uma pluralização de subjetividades, efetuando um controle avançado de identidades sexuais e raciais. Por outro lado, os vendedores acabam aprendendo suas próprias técnicas afetivas (identificação com a marca, incitação sexual) que, uma vez postas em movimento, simultaneamente aumentam e perturbam o fluxo normatizado pelas vendas.<hr/>AbstractAffects carry an intensity of social markers and subjectivity: lately, they have become highly profitable for industries that rely on the capitalization of bodily capacities. Based on ethnographic insight about Visibly Hot, a Brazilian retailer of sunglasses, the article focuses on the following questions: what are the instruments used by the enterprise that generate desire and aspirations that are being aimed at promoting their products and captivating their employees? Further, how do the proper employees participate and manipulate this process? On the one hand, the slogan "be different" promotes a multiplication of subjectivities, thus generating an advanced control of sexual and racial identities. On the other hand, the salesclerks develop their own affective techniques (identification with the brand, sexual stimulation) that once set in motion both enhance and trouble the channeled flow of sales. <![CDATA[Mulheres-visitadoras, mulheres-voluntárias, mulheres da comunidade: o conhecimento como estratégia de diferenciação de sujeitos de gênero]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200427&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoO artigo desdobra-se de uma tese de doutorado (Klein, 2010) que analisou uma política pública voltada para a promoção de uma Primeira Infância Melhor (PIM/RS, Brasil), tomando-a como uma instância pedagógica que pretende educar e regular mulheres e homens como mães e pais de determinados tipos. De forma específica, focalizam-se, aqui, na perspectiva dos estudos de gênero e dos estudos foucaultianos, os sentidos articulados ao uso do termo conhecimento e seus efeitos sobre a produção de três posições de sujeito (mulheres-visitadoras, mulheres-voluntárias, mulheres da comunidade) que tal política promove.<hr/>AbstractThe article unfolds from a doctoral thesis that examined a public policy for the promotion of a Better First Childhood (PIM/RS, Brazil), taking it as a pedagogical instance that pursues to educate and regulate women and men as mothers and fathers of certain types. Specifically, the focus, from the perspective of gender studies and Foucauldian studies, is on the senses articulated to the use of the term knowledge and to its effects on the production of three subject positions (visiting women, voluntary women, community women) promoted by such policy. <![CDATA[A educação do corpo feminino no <em>Correio da Manhã</em>(1901-1974): magreza, <em>bom gosto</em> e envelhecimento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200457&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoEste trabalho se insere nas fronteiras dos estudos de gênero, história social da imprensa e história da educação. Discute o papel desempenhado pelo impresso carioca Correio da Manhã(1901-1970), um dos mais expressivos periódicos brasileiros em circulação no século XX, na educação das mulheres do período. Enfatiza, em especial, os anos de 1930, destacando os ensinamentos relativos à aquisição do bom gostofeminino, o que, naquele tempo, passou a ser sinônimo de esbeltez e juventude.<hr/>AbstractThe present work is inserted in the boundaries of Gender Studies, Social History of Press and History of Education. It discusses the role played by a newspaper from Rio de Janeiro, Correio da Manhã(1901-1970), one of the most expressive Brazilian periodicals in circulation in the 20thcentury and that contributed to women's education during that time. It emphasizes, specially, the decade of 1930, highlighting teachings concerning the acquisition of good taste by women, which, back then, became a synonym of slenderness and youth. <![CDATA[O sujeito homossexual como tema de aula: limites e oportunidades didáticas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200479&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoEste trabalho foi desenvolvido a partir do material produzido por participantes de cursos de formação continuada em gênero, sexualidade e educação ofertados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Analisa três atividades pedagógicas realizadas por profissionais de educação que se propuseram abordar a homossexualidade com suas turmas de educação básica, como parte do seu processo de aprendizado, em escolas públicas da região metropolitana do Rio de Janeiro. Tento aqui conduzir nossa reflexão crítica para, a partir dessas experiências, pensar sobre o caminho didático que elas apontam, qual seja: investir na descrição do sujeito homossexual/gay/lésbica como forma de trabalhar questões de gênero-sexualidade para além de uma perspectiva heteronormativa.<hr/>AbstractThis work was developed from material produced by participants of continuing education courses on gender, sexuality and education offered by the Universidade Federal do Rio de Janeiro. Analyzes three pedagogical activities carried out by education professionals in public schools in the metropolitan area of Rio de Janeiro. Professionals who proposed to discuss homosexuality with their basic education classes as part of their own learning process. Here I attempt to conduct a critical reflection from these experiences, thinking about the didactic path that they point: to invest in the description of a homosexual/gay/lesbian subject as a way of overcoming a heteronormative perspective. <![CDATA[Entre <em>sobreviventes</em> e <em>bichas dos tempos dourados</em> - memória, homossexualidade e sociabilidade na cidade de Goiânia, Brasil*]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200503&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumoNeste trabalho, interpreto antropologicamente algumas narrativas sobre os primeiros estabelecimentos de lazer noturno voltados para (ou ocupados por) homossexuais ou entendidos, na cidade de Goiânia, capital de Goiás. Os relatos permitem apontar para a importância desses estabelecimentos no que diz respeito à constituição de redes de amizade, sociabilidade ou de certa movimentação homossexual na cidade, entre as décadas de 1970 e 1980. Por outro lado, permitem uma discussão preliminar sobre as relações e tensões entre memória, homossexualidade, preconceito e resistência.<hr/>AbstractIn this work I interpret some narratives about the first nighttime venues meant for or occupied by homosexuals or entendidos in Goiânia, capital of Goiás. The accounts show the role of these establishments in the formation of friendship networks, sociability or of a certain homosexual scene in the city between the 1970s and 1980s. On the other hand, they lead to a preliminary discussion about the relationships and tensions between memory, homosexuality, prejudice and resistance. <![CDATA[Space and Sexualities: (I) Legitimate Users of Urban Area in the Red Zone. City o Buenos Aires, 1998-2005.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200527&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline. <![CDATA[Escutar vozes e falar em línguas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200551&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline. <![CDATA[Encontros feministas e as possibilidades da política]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200567&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline. <![CDATA[<em>Cuidado e Cuidadoras - as várias faces do trabalho do</em>care]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200577&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline. <![CDATA[<em>Call the Midwife: A Memoir of Birth, Joy, and Hard Times</em>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200587&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline. <![CDATA[Sexualidades, Estatísticas e Normalidades - <em>A persona numerabilis</em> nos relatórios Kinsey, Masters & Johnson e Hite]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332015000200593&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ResumenEste trabajo en un primer momento presenta un recorrido bibliográfico por las principales obras escritas desde la Sociología Urbana, para explicar cómo se produce el espacio público. En un segundo momento, el artículo se ancla en un conflicto urbano concreto: la zona roja de Palermo de la Ciudad de Buenos Aires. Se analiza cómo a partir de los discursos de los actores involucrados y de los cambios de la normativa se está produciendo un espacio público que será para algunos, no para todos. Desde este artículo se apunta a iniciar un espacio de debate dentro de la Sociología Urbana sobre cómo la sexualidad también produce espacio público, dimensión poco trabajada desde esta sub-disciplina.<hr/>AbstractThis paper begins reviewing the Urban Sociology literature on how the public space is produced. It continues with an analysis of a specific urban conflict, the 'red zone' of the neighborhood of Palermo, part of the City of Buenos Aires. The article reflects on the discourses and the practices of the groups involved in the 'red zone' and the changes in the legal regulations that produce public spaces. These spaces were not for everyone, just for a few. This article aims to start a new debate within the Urban Sociology literature on how sexualities also produce public spaces. It has not been sufficiently explored within this discipline.