Scielo RSS <![CDATA[Cadernos Pagu]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-833320020002&lang=pt vol. num. 19 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<B>Literatura</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este texto se volta para as vicissitudes do informante nativo como figura na representação literária. A autora trabalha "com uma oposição binária relativamente antiquada entre filosofia e literatura, segundo a qual a primeira concatena argumentos e a segunda concebe o impossível. Para ambas o informante nativo parece inevitável". Ela examina a posição desse informante à luz do que chama de "axiomática do imperialismo" em Jane Eyre, de Brontë, Wide Sargasso Sea, de Rhys, e Frankenstein, de Shelley, para concluir com uma leitura de "Pterodactyl, Puran Sahay and Pirtha", de Mahasweta Devi.<hr/>This text picks at the vicissitudes of the native informant as figure in literary representation. Its author works "with rather an old-fashioned binary opposition between philosophy and literature; that the first concatenates arguments and the second figures the impossible. For both the native informant seems unavoidable". She examines the position of such informant, in the light of what she calls the "axiomatics of imperialism" in Brontë's Jane Eyre, in Rhys' Wide Sargasso Sea, and in Shelley's Frankenstein, to end up with a reading of Mahasweta Devi's "Pterodactyl, Puran Sahay and Pirtha". <![CDATA[<B>Comentário</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este texto se volta para as vicissitudes do informante nativo como figura na representação literária. A autora trabalha "com uma oposição binária relativamente antiquada entre filosofia e literatura, segundo a qual a primeira concatena argumentos e a segunda concebe o impossível. Para ambas o informante nativo parece inevitável". Ela examina a posição desse informante à luz do que chama de "axiomática do imperialismo" em Jane Eyre, de Brontë, Wide Sargasso Sea, de Rhys, e Frankenstein, de Shelley, para concluir com uma leitura de "Pterodactyl, Puran Sahay and Pirtha", de Mahasweta Devi.<hr/>This text picks at the vicissitudes of the native informant as figure in literary representation. Its author works "with rather an old-fashioned binary opposition between philosophy and literature; that the first concatenates arguments and the second figures the impossible. For both the native informant seems unavoidable". She examines the position of such informant, in the light of what she calls the "axiomatics of imperialism" in Brontë's Jane Eyre, in Rhys' Wide Sargasso Sea, and in Shelley's Frankenstein, to end up with a reading of Mahasweta Devi's "Pterodactyl, Puran Sahay and Pirtha". <![CDATA[<B>O sujeito no feminismo: revisitando os debates</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No presente artigo, examino a condição disciplinar do sujeito no feminismo, sua identidade ambivalente e sua capacidade de agenciamento à luz das discussões sobre identidade, diferença, lugar e enunciação articulados pelas teorias feministas pós-estruturalistas. Tendo em vista que não podemos abordar questões sobre o(s) sujeito(s) e sua(s) identidade(s) sem examinarmos os vetores constitutivos dos mesmos, exploro como as teorias feministas têm sido capazes de oferecer definições alternativas (de uma maior positividade) do sujeito e da identidade que, mesmo que se apoiando na inevitabilidade epistemológica da desconstrução desses, resistem ao perigo de esvaziá-los de qualquer materialidade.<hr/>In the present article I revisit the disciplinary status of the subject in feminism, its ambivalent identity and its potential for agency in light of the debates on identity, difference, and the notion of place of enunciation articulated by recent poststructuralist feminist theories. Since one cannot broach questions about the subject and its identity without analyzing their constitutive vectors, in this essay I explore how feminist theories have articulated alternative and more positive accounts of the subject and identity which, without abandoning the epistemological inevitability of the subject's de-construction, nonetheless resist the danger of emptying it of any materiality. <![CDATA[<B>Florbela erótica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo trata, como sugere o título, do erotismo da poética de Florbela Espanca. A Virgem florbeliana agasalha em seu regaço o paradoxo do bem e do mal concernente à mística da mulher. Esse é o seu modo de declarar que a porção demoníaca do feminino, esse corpo estranho, com seus valores noturnos, esse continente negro, acepção do ser sexuado, da portadora do pecado e da sedução, da desordem e do desenfreado - não pode ser expurgada sequer da imagem mais celestial que erige para si mesma.<hr/>As the title suggests, this article deals with the eroticism in Florbela Espanca poetics. The florbelian virgin shelters in her bosom the paradox of good and evil relative to the feminine mystique. That is her way of declaring that the demoniac portion of the feminine, that strange body with its nocturnal values, that black continent, representation of the sexed being, carrier of sin and seduction, of disorder and of the unbridled - cannot be freed even of the most celestial image it erects for herself. <![CDATA[<B>Uma mulher e suas emoções</B>: <B>o diário de Eugénie Leuzinger Masset (1885-1889)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Uma breve discussão sobre o diário enquanto prática é sucedida pelo diário de uma mulher do século XIX, analisado enquanto sintoma/remédio após a morte de seu marido. A partir de suas características de origem, educação, cultura e religião, essa narrativa apresenta os conflitos de uma mulher que se vê obrigada a lidar com dificuldades econômicas - tendo que assumir a vida pública e profissional para manter os filhos - e com a saudade de uma profícua relação amorosa.<hr/>After a breef discussion on diary as a practice, the article discribes the diary of a 19th century woman, analysing it as symptom of/ remedy for her distress after her husband's death. Her origin, education, culture and religion are shown in the diary. This narrative shows the conflicts caused by her economic problems - heading her to enter public and professional life, for the maintenance of her children - and the feeling of lonliness after a wonderful love relationship. <![CDATA[<B>As sacerdotisas do sol</B>: <B>imagens sagradas e profanas do feminino nas crônicas espanholas do século XVI</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta uma análise das representações elaboradas acerca das sacerdotisas do sol, - as acllas, - veiculadas nas crônicas de três espanhóis do século XVI: o jesuíta - Jose de Acosta, o funcionário da Coroa - Sarmiento de Gamboa e o frei mercedário Martín de Murúa. Trata-se de uma desconstrução de enunciados que identificam tais mulheres ora com o sagrado, ora com o profano, - reveladores das concepções espanholas de gênero e religião que presidiram a construção das diferenças, desigualdades, hierarquias e relações entre incas e espanhóis, e entre homens e mulheres no processo de conquista e colonização dos incas.<hr/>This article presents an analysis of the representations of the priestesses of the sun - the acclas - transmitted in the chronicles of three Spaniards of the sixteenth's century: the Jesuit José de Acosta, the Crown's official Sarmiento of Gamboa and the mercedarian friar Martín de Murúa. It is a study of statements that identify such women sometimes with the sacred, other times with the profane, and they disclose the Spanish conceptions of gender and religion that presided over the construction of the differences, inequalities, hierarchies and relationships among Incas and Spaniards, and among men and women, in the process of colonization of the Incas. <![CDATA[<B>Melodrama comercial</B>: <B>reflexões sobre a feminilização da telenovela</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo pretende explorar as associações entre telenovela e público feminino, demonstrando que há um grande interesse comercial nesta construção simbólica. Esta associação - cujas origens são históricas e culturais - tem também um aspecto útil para emissoras como a Rede Globo, na medida em que aproveita de outra associação simbólica forte no meio publicitário e de marketing, a que considera o consumo como uma prática feminina. Telenovela e consumo são fortemente associados ao espaço doméstico e à esfera familiar, conexões reforçadas pela própria indústria cultural e pela publicidade.<hr/>This article intends to discuss the associations between soap-opera and female audiences, disclosing the commercial interests that lie behind this symbolic construction. This association - that has historical and cultural origins - leads to useful aspects for networks like Rede Globo, for it relies on another strong symbolic association in the realms of marketing and advertising, that which considers consumption a feminine practice. Soap-opera and consumption are both deeply connected to the domestic space and the family, and these connections are reinforced by advertising and the cultural industry. <![CDATA[<B>Exotismo e autenticidade</B>: <B>relatos de viajantes à procura de sexo</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A produção sócio-antropológica que trata do turismo discute a oposição entre o caráter de massa atribuído ao olhar dos turistas contemporâneos e o caráter individual vinculado à "viagem". Este texto dialoga com argumentos presentes nessa oposição, a partir da análise etnográfica de relatos de viajantes à procura de sexo que freqüentam pontos do circuito internacional de turismo sexual. Centrando-se em narrativas ficcionais/experienciais, Plateforme, romance de Michel Houellebecq, recentemente publicado, os relatos de viagem de Mattioli Ross e histórias contadas por viajantes à procura de sexo, no marco de uma pesquisa sobre turismo sexual internacional no Nordeste do Brasil, o texto estabelece esse diálogo considerando as noções centrais presentes nesse conjunto de relatos atravessados por gênero: exotismo, sexualidade e autenticidade.<hr/>The socio-anthropological production on tourism opposes the mass character imputed to the views of contemporary tourists to the individual character attributed to the "trip". This text establishes a dialogue with arguments present in that opposition, based on ethnographic analyses of tales by travelers in search of sex used to places in the international circuit of sexual tourism. Centering on fictional/experiential accounts, Plateforme, recently published novel by Michel Houellebecq, Mattioli Ross' travel accounts and tales told by travelers in search of sex, framed by a research on international sexual tourism in Brazil's Northeast, the text establishes such a dialogue considering the notions central to those accounts crisscrossed by gender: exoticism, sexuality, authenticity. <![CDATA[<B>Maternidade desnaturada</B>: <B>uma análise da barriga de aluguel e da doação de óvulos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo discute representações sociais de duas práticas decorrentes das novas tecnologias reprodutivas ou reprodução assistida. Na fertilização in vitro, o procedimento de transferência do óvulo fertilizado de uma mulher para outra separa a maternidade genética da gestacional. Isto se traduz em duas práticas sociais: a doação de óvulos, em que a gestante é designada à mãe, e a maternidade gestacional substituta ("barriga de aluguel"), em que a mãe é a fornecedora do óvulo ou idealizadora da gravidez. O foco é a análise dessas representações no discurso jurídico e em matérias da grande imprensa brasileira, além do exame de etnografias sobre doação de óvulo e maternidade substituta. A oposição entre Natureza e Cultura é uma chave para compreender a recepção distinta dessas práticas.<hr/>This article discusses social representations of two practices related to the new reproductive technologies or assisted reproduction techniques. During in vitro fertilization, the transfer procedure of a woman's fertilized egg to another woman separates genetic motherhood from gestational motherhood. Two practices relate to that: in egg donation the pregnant woman is considered the mother, while in surrogate gestational motherhood the mother is the egg donor or the woman who planned the gestation. The focus is in the analysis of the representations of egg donation and surrogate motherhood in juridical discourse and in texts from the Brazilian press, considering also ethnographic articles. The opposition between Nature and Culture is a key for understanding the different reception of these practices. <![CDATA[<B>O debate do aborto</B>: <B>a votação do aborto legal no Rio Grande do Sul</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta e discute os argumentos dos dois representantes - igrejas e movimento feminista - presentes no debate travado no parlamento gaúcho por ocasião da votação do projeto de lei do Deputado Marcos Rolim (PT) sobre o aborto legal. O texto é analisado a partir da perspectiva teórico-metodológica de Bourdieu, entendendo a religião como um sistema simbólico presente na estruturação dos habitus dos indivíduos. O debate é compreendido como uma disputa pelo monopólio da verdade. Neste conflito, duas formas distintas de pensar a questão do aborto, afirmam-se como representantes legítimas de uma visão de mundo, e nele, uma visão prevaleceu: a religiosa.<hr/>This article presents and discusses the two arguments - those of the church and the feminist movement - within the debate in the gaúcho State Assembly in the voting of Representative Marcos Rolim's bill on legal abortion. The conflict is analyzed from Bourdieu's theoretical-methodological perspective, understanding religion as a symbolic system present in the structuring of the individuals' habitus. The debate is understood as a dispute for the monopoly of truth. In this conflict, two different forms of conceiving abortion are affirmed as legitimate representatives of a worldview, and in it, a vision prevailed: the religious one. <![CDATA[<B>As grandes ausentes das inovações em Ciência e Tecnologia</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta e discute os argumentos dos dois representantes - igrejas e movimento feminista - presentes no debate travado no parlamento gaúcho por ocasião da votação do projeto de lei do Deputado Marcos Rolim (PT) sobre o aborto legal. O texto é analisado a partir da perspectiva teórico-metodológica de Bourdieu, entendendo a religião como um sistema simbólico presente na estruturação dos habitus dos indivíduos. O debate é compreendido como uma disputa pelo monopólio da verdade. Neste conflito, duas formas distintas de pensar a questão do aborto, afirmam-se como representantes legítimas de uma visão de mundo, e nele, uma visão prevaleceu: a religiosa.<hr/>This article presents and discusses the two arguments - those of the church and the feminist movement - within the debate in the gaúcho State Assembly in the voting of Representative Marcos Rolim's bill on legal abortion. The conflict is analyzed from Bourdieu's theoretical-methodological perspective, understanding religion as a symbolic system present in the structuring of the individuals' habitus. The debate is understood as a dispute for the monopoly of truth. In this conflict, two different forms of conceiving abortion are affirmed as legitimate representatives of a worldview, and in it, a vision prevailed: the religious one. <![CDATA[<B>Uma ciência da diferença</B>: <B>sexo e gênero na medicina da mulher</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta e discute os argumentos dos dois representantes - igrejas e movimento feminista - presentes no debate travado no parlamento gaúcho por ocasião da votação do projeto de lei do Deputado Marcos Rolim (PT) sobre o aborto legal. O texto é analisado a partir da perspectiva teórico-metodológica de Bourdieu, entendendo a religião como um sistema simbólico presente na estruturação dos habitus dos indivíduos. O debate é compreendido como uma disputa pelo monopólio da verdade. Neste conflito, duas formas distintas de pensar a questão do aborto, afirmam-se como representantes legítimas de uma visão de mundo, e nele, uma visão prevaleceu: a religiosa.<hr/>This article presents and discusses the two arguments - those of the church and the feminist movement - within the debate in the gaúcho State Assembly in the voting of Representative Marcos Rolim's bill on legal abortion. The conflict is analyzed from Bourdieu's theoretical-methodological perspective, understanding religion as a symbolic system present in the structuring of the individuals' habitus. The debate is understood as a dispute for the monopoly of truth. In this conflict, two different forms of conceiving abortion are affirmed as legitimate representatives of a worldview, and in it, a vision prevailed: the religious one. <![CDATA[<B>A ânsia, o sino e a transversalidadena relação entre empregadas e patroas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta e discute os argumentos dos dois representantes - igrejas e movimento feminista - presentes no debate travado no parlamento gaúcho por ocasião da votação do projeto de lei do Deputado Marcos Rolim (PT) sobre o aborto legal. O texto é analisado a partir da perspectiva teórico-metodológica de Bourdieu, entendendo a religião como um sistema simbólico presente na estruturação dos habitus dos indivíduos. O debate é compreendido como uma disputa pelo monopólio da verdade. Neste conflito, duas formas distintas de pensar a questão do aborto, afirmam-se como representantes legítimas de uma visão de mundo, e nele, uma visão prevaleceu: a religiosa.<hr/>This article presents and discusses the two arguments - those of the church and the feminist movement - within the debate in the gaúcho State Assembly in the voting of Representative Marcos Rolim's bill on legal abortion. The conflict is analyzed from Bourdieu's theoretical-methodological perspective, understanding religion as a symbolic system present in the structuring of the individuals' habitus. The debate is understood as a dispute for the monopoly of truth. In this conflict, two different forms of conceiving abortion are affirmed as legitimate representatives of a worldview, and in it, a vision prevailed: the religious one. <![CDATA[<B>Treinar um assistente de pesquisa</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332002000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta e discute os argumentos dos dois representantes - igrejas e movimento feminista - presentes no debate travado no parlamento gaúcho por ocasião da votação do projeto de lei do Deputado Marcos Rolim (PT) sobre o aborto legal. O texto é analisado a partir da perspectiva teórico-metodológica de Bourdieu, entendendo a religião como um sistema simbólico presente na estruturação dos habitus dos indivíduos. O debate é compreendido como uma disputa pelo monopólio da verdade. Neste conflito, duas formas distintas de pensar a questão do aborto, afirmam-se como representantes legítimas de uma visão de mundo, e nele, uma visão prevaleceu: a religiosa.<hr/>This article presents and discusses the two arguments - those of the church and the feminist movement - within the debate in the gaúcho State Assembly in the voting of Representative Marcos Rolim's bill on legal abortion. The conflict is analyzed from Bourdieu's theoretical-methodological perspective, understanding religion as a symbolic system present in the structuring of the individuals' habitus. The debate is understood as a dispute for the monopoly of truth. In this conflict, two different forms of conceiving abortion are affirmed as legitimate representatives of a worldview, and in it, a vision prevailed: the religious one.