Scielo RSS <![CDATA[Cadernos Pagu]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-833320180003&lang=pt vol. num. 54 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Mariza Corrêa: laços, memória e escritos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Mariza Corrêa (1945-2016) – uma homenagem muito pessoal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo lembra os primeiros passos da Mariza Corrêa na antropologia e a produção da sua inovadora dissertação de mestrado e o impacto que teve sobre a política feminista no Brasil. Trata também da importância das relações pessoais na produção acadêmica, com especial consideração ao marido da Mariza Corrêa, Plínio Dentzien.<hr/>Abstract This article recalls Mariza Corrêa’s first steps in anthropology, and the production of her innovative master’s dissertation and the impact that it had on feminist politics in Brazil. It also addresses the importance of personal relations in academic production, with special consideration to Mariza Corrêa’s husband, Plínio Dentzien. <![CDATA[Gênero, História da Antropologia e Construção Institucional. Homenagem a Mariza Corrêa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo é uma homenagem à antropóloga Mariza Corrêa. Com o objetivo principal de realçar a sua contribuição para os estudos de gênero e justiça, o artigo apresenta também seus trabalhos sobre a história antropologia e seu empenho na construção institucional dessa disciplina no Brasil.<hr/>Abstract This article is a tribute to the anthropologist Mariza Correa. With the main objective of highlighting her contribution to gender and justice studies, the article also presents her work on the history of anthropology and her efforts towards the institutional construction of this discipline in Brazil. <![CDATA[Da morte em família à babá de Freud: homenagem a Mariza Corrêa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo, uma homenagem à Mariza Corrêa, aborda dois de seus escritos mais importantes: Morte em família (1983) e “A babá de Freud e outras babás” (2007). No primeiro, Mariza desvelou as articulações entre gênero e classe que perpassam a ordenação jurídica dos crimes cometidos por homens e mulheres em relações de conjugalidade. No segundo, seu penúltimo artigo, o assunto da babá de Freud é o acicate para examinar a tessitura esgarçada das relações entre classe e raça no país. Longe de ser um assunto “menor”, Mariza mostrou que o tema das babás é relevante tanto para o entendimento da economia dos afetos como para a reflexão feminista no Brasil contemporâneo.<hr/>Abstract This article, an homage to Mariza Corrêa, looks at two of her most important works: Morte em família [Death in the Family] (1983) and “A babá de Freud e outras babás” [ Freud’s nanny and other nannies] (2007). In the first, Mariza revealed the articulations between gender and class that permeate the legal system’s treatment of crimes committed by men and women in conjugal relations. In the second, her next to last article, the issue of Freud’s nanny is the inspiration to examine the torn fabric of relations between class and race in Brazil. Far from being a “minor” issue, Mariza shows that the theme of nannies is important to both the understanding of the economy of emotions and to the feminist reflection in contemporary Brazil. <![CDATA[Contextos de formação: a importância de Mariza Corrêa para uma geração]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300204&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo em homenagem a Mariza Corrêa traz um depoimento pessoal sobre o ambiente político e de discussão na Unicamp do final dos anos 70. Examina também as contribuições dessa grande antropóloga em seus primeiros estudos, seja para o desenvolvimento das pesquisas qualitativas sobre violência de gênero no Brasil, seja para uma abordagem crítica às investigações sobre família.<hr/>Abstract This article in honor of Mariza Corrêa presents a personal account regarding the political environment and discussions in Unicamp in the late 1970s. It also examines the contributions made by this great anthropologist in her early studies, both to the development of qualitative research on gender violence in Brazil and to a critical approach to family studies. <![CDATA[Os feminismos de Mariza Corrêa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300205&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Mariza Côrrea, como a seleção de textos com os quais apresento algumas das dimensões de seus feminismos pretende comprovar, alargou as perspectivas de análise da antropologia e do próprio feminismo. A profundidade de sua visão e abrangência de seus temas de interesse, sua incrível perspicácia e capacidade de aprofundamento das questões fazem dela uma leitura obrigatória. Extremamente sensível às complexas estruturas dos sistemas de dominação e suas estratégias, Mariza sempre foi alerta com respeito a quaisquer formas de biologização das diferenças sociais em nome do racismo, do machismo e da homofobia. Sua compreensão de que o feminismo deveria ser uma ação militante e não a cristalização das mulheres no papel de vítima indefesa; sua enorme capacidade de leitura e sua criatividade fizeram dela uma interlocutora privilegiada.<hr/>Abstract Mariza Côrrea broadened the perspectives of anthropological analysis and of feminism itself, as the selection of articles with which I present some of the dimensions of her feminisms intends to reveal. The depth of her vision and scope of her themes of interest, her incredible insight and capacity to deepen issues, have made her work required reading. Extremely sensitive to the complex structures of the systems of domination and their strategies, Mariza was always alert towards any forms of biologicalization of social differences in the name of racism, machismo and homophobia. Her understanding that feminism should be a militant action and not the crystallization of women in the role of helpless victims; her enormous capacity for reading and her creativity made her a special interlocutor. <![CDATA[Lady Frazer e seu marido. Gênero e anomalia na história da antropologia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Dois pontos destacam-se da leitura de Antropólogas &amp; Antropologia, de Mariza Corrêa, a quem este artigo faz homenagem: primeiro, a importância do gênero como uma categoria para se repensar a história da antropologia; segundo, a capacidade metodológica da anomalia para iluminar as contradições do sistema normativo ao qual se refere. Tais pontos esboçam uma pesquisa em andamento, dedicada ao estudo da posição anômala ocupada pelo antropólogo escocês Sir James G. Frazer na epistemologia da antropologia, a um só tempo denegado por essa disciplina e acolhido pela literatura, e também à circulação de sua obra na França, onde sua esposa, Lady Frazer, desempenhou um papel central. Assim, este artigo busca mostrar o enorme potencial de Antropólogas &amp; Antropologia para estimular novas pesquisas.<hr/>Abstract Two points stand out from the reading of Antropólogas &amp; Antropologia, by Mariza Corrêa: first, the importance of gender as a category for reconsidering the history of anthropology; second, the methodological capacity of anomaly to illuminate the contradictions of the normative system to which it refers. These points outline ongoing research devoted to the study of the anomalous position occupied by Scottish anthropologist Sir James G. Frazer in the epistemology of anthropology, which is simultaneously denied by this discipline and embraced by literature, and also to the circulation of his work in France, where his wife, Lady Frazer, played a central role. Thus, the article seeks to show the enormous potential of Antropólogas &amp; Antropologia to stimulate new researches. <![CDATA[<em>Sidetracks</em>: Mariza Corrêa e a história da antropologia no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300207&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este texto trata dos trabalhos de Mariza Corrêa sobre a história da antropologia no Brasil. Nele, abordamos os eixos de interesses mais gerais e persistentes que marcaram sua reflexão, especialmente atenta, de um lado, ao processo de formação e desenvolvimento institucional da disciplina no país e, de outro, às inflexões de gênero na prática e na escrita da história da antropologia brasileira.<hr/>Abstract This paper discusses Mariza Corrêa’s works on the history of anthropology in Brazil. We look at the wider and more persistent areas of interest of her reflections. The paper is especially attentive to the formation and institutional development of the discipline in Brazil and the gender inflections in the practice and writing of the history of Brazilian anthropology <![CDATA[“cara, cor, corpo” e a constituição do campo de estudos de gênero]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300208&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este texto trata dos trabalhos de Mariza Corrêa sobre a história da antropologia no Brasil. Nele, abordamos os eixos de interesses mais gerais e persistentes que marcaram sua reflexão, especialmente atenta, de um lado, ao processo de formação e desenvolvimento institucional da disciplina no país e, de outro, às inflexões de gênero na prática e na escrita da história da antropologia brasileira.<hr/>Abstract This paper discusses Mariza Corrêa’s works on the history of anthropology in Brazil. We look at the wider and more persistent areas of interest of her reflections. The paper is especially attentive to the formation and institutional development of the discipline in Brazil and the gender inflections in the practice and writing of the history of Brazilian anthropology <![CDATA[Cara, Cor, Corpo (especulação sobre a intuição feminina)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300209&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este texto trata dos trabalhos de Mariza Corrêa sobre a história da antropologia no Brasil. Nele, abordamos os eixos de interesses mais gerais e persistentes que marcaram sua reflexão, especialmente atenta, de um lado, ao processo de formação e desenvolvimento institucional da disciplina no país e, de outro, às inflexões de gênero na prática e na escrita da história da antropologia brasileira.<hr/>Abstract This paper discusses Mariza Corrêa’s works on the history of anthropology in Brazil. We look at the wider and more persistent areas of interest of her reflections. The paper is especially attentive to the formation and institutional development of the discipline in Brazil and the gender inflections in the practice and writing of the history of Brazilian anthropology <![CDATA[As inscrições da “diferença”: corpo, subjetividade e experiência intersexual em espaços hospitalares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300500&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo reflete sobre os usos, as inscrições e os significados de certos marcadores sociais da diferença no atendimento de três pacientes com variações intersexuais em um hospital público de alta complexidade no Rio de Janeiro. Para além dos gerenciamentos sociais e médicos desses pacientes, incorporo uma análise sobre a trama biomédica de gestação de determinadas “verdades” sobre corpos e vidas intersexuais. Na regulação diária desses casos, chaves analíticas são postas em jogo para demarcar as tramas de incitamento ou de silenciamento dos registros da “diferença” em espaços hospitalares, no que tange, por sua vez, à experiência da intersexualidade.<hr/>Abstract This article reflects on the uses, inscriptions, and meanings of certain social markers of difference in the care of three patients with intersex variations in a high complexity public hospital in Rio de Janeiro. Beyond the social and medical administration of these patients, I analyze the biomedical script for administrating certain “truths” about intersex bodies and lives. In the daily regulation of these cases, some analytical themes are brought into play to demarcate the incitement or silencing of the registers of “difference” in hospital spaces, notably in reference to the experience of intersexuality. <![CDATA[For a <em>Radical and Plural Feminism</em>: Thinking Theoretical and Politic Coordinates of a New Feminism from a Cross-Reading of Judith Butler, Ernesto Laclau and Chantal Mouffe]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300501&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumen En el presente artículo me propongo analizar los límites de una concepción liberal del feminismo y los movimientos LGBTIQ+, basada en la identidad y la autonomía, que centra la lucha política en la demanda de derechos. A través del análisis del feminismo de los últimos años en Argentina (a partir del fenómeno Ni Una Menos), propongo un feminismo al que llamo “radical y plural”: un feminismo que tome la vulnerabilidad como punto de partida de la reflexión política y que, a través de la movilización de dicha vulnerabilidad, se proponga profundizar los valores democráticos de libertad e igualdad.<hr/>Abstract In this article, I propound an analysis of the limits of a liberal conception of feminism and LGBTIQ+ movements, based on identity and autonomy, and whose struggle is centered in the claim of rights. Through the analyses of the feminist movement of the last years in Argentina (since the “Ni Una Menos” phenomenon), I propound a feminism that I call “radical and plural”: a feminism that takes vulnerability as the point of departure for political thinking, and that, through the mobilisation of that vulnerability, aims for a deepening of the democratic values of liberty and equality. <![CDATA[Labor Circulation of Migrant Women in Buenos Aires: from Domestic Workers to Nurses]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300502&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumen Este artículo se enmarca en un trabajo de investigación más amplio sobre las circulaciones laborales de las mujeres migrantes internacionales en el sector de cuidados argentino. Específicamente, se centrará en el análisis de dos trayectorias de mujeres que en la actualidad se desempeñan como enfermeras. A partir de la realización de entrevistas en profundidad, se intenta analizar las trayectorias laborales en su relación con los proyectos migratorios, la vinculación establecida con el trabajo de cuidados (remunerado y no remunerado) y las representaciones de las propias mujeres sobre su carrera laboral.<hr/>Abstract This article is part of a broader study about the labor circulations of international migrant women in the Argentine care sector. Specifically, it focuses on the analysis of the trajectories of two women who work as nurses. In-depth interviews are used to understand the labor trajectories and their relationship with migratory projects, the ties with the work of care (paid and unpaid) and the representations of the women about their career. <![CDATA[<em>Ñeros</em>, <em>muchachos</em> e novos homens. Cultura, violência e reciprocidade na problematização da masculinidade<sup>*</sup>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300503&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A categoria “cultura” tem sido importante para a constituição da antropologia como disciplina, pois ela é fundamental para pensar a relação nós/outros do projeto moderno de sociedade. Nas políticas públicas que conjugam a análise de gênero na afirmação de direitos humanos, essa categoria, adjetivada como patriarcal, afirma desigualdades entre homens e mulheres como violência, motivo pelo qual são propostas formas de “mudança cultural”. Neste artigo reflito sobre duas concepções de cultura na abordagem da relação entre masculinidade e violência em Bogotá, Colômbia, as quais mostram uma tensa relação entre o projeto de sociedade igualitária e as formas de autoridade local. A partir da noção de reciprocidade, revalorizo a ideia de cultura para pensar a conformação de relações de gênero nos contextos locais nos quais as políticas públicas sociais exercem processos de subjetivação cidadã, para os indivíduos se conceberem como sujeitos de direitos.<hr/>Abstract The category “culture” has been important to the constitution of anthropology as an academic discipline, because it is essential for considering the relationship between “ourselves” and “others” in the modern project of society. In the context of public policies that value gender analysis as a means to affirm human rights, this category, classified as “patriarchal”, affirms that inequalities between men and women are a form of “violence”, for which reason policy makers propose forms of “cultural change”. In this article I reflect on two different concepts of culture to consider the relations between masculinity and violence in Bogota, Colombia. This reveals tensions between a project for an equalitarian society and local forms of authority. Based on the notion of reciprocity, I reevaluate the idea of culture to consider the way gender relations are shaped in local contexts where public policies foster processes of citizen subjectivation, so that individuals can conceive of themselves as subjects with rights. <![CDATA[Homens e o Movimento Feminista no Brasil: rastros em fragmentos de memória]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300504&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo apresenta argumentos que buscam favorecer reflexões, valorizar a produção de narrativas pouco visibilizadas na história do feminismo brasileiro, estimulando debates sobre os limites e possibilidades do reconhecimento dos homens como sujeitos na luta feminista por justiça social com equidade de gênero, tendo por base resultados produzidos no contexto de pesquisa de pós-graduação.<hr/>Abstract This article presents arguments that encourage reflections on and valorize the production of narratives that have had little visibility in the history of Brazilian feminism, stimulating debates about the limits and possibilities for recognition of men as subjects in the feminist struggle for social justice with gender equity, based on the results of graduate research projects. <![CDATA[As atividades de extensão sob a ótica das relações de gênero: um estudo em uma universidade pública]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300505&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste trabalho é analisar a participação das mulheres em atividades docentes em uma universidade pública, mais especificamente no âmbito das atividades de extensão. A coleta de dados foi realizada em um sistema interno de gestão de atividades de extensão e do sítio eletrônico de gestão de pessoas da universidade. Foram analisadas as participações feminina e masculina nas atividades de extensão de sete departamentos, observando-se que as mulheres se concentram em áreas cujas atividades contam com menor aporte de recursos externos.<hr/>Abstract The aim of this study is to analyze the participation of women in teaching activities at a public university, specifically related to extension activities. Data was collected from an internal management system for extension activities and the university website for personnel management. The participation of women and men in extension activities at seven departments was analyzed. It was found that women are concentrated in areas whose activities receive a lower contribution of external resources. <![CDATA[Imagens de Pagu: trajetória midiática e construção de um mito]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332018000300506&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo investiga a trajetória midiática de Patrícia Galvão (1910-1962). Sua aparição, quando se tornou conhecida no bojo do modernismo brasileiro, e as duas subsequentes fases de sua trajetória – presa política e torturada; jornalista e crítica cultural – são examinadas. Analisamos jornais e revistas, biografias e estudos acadêmicos, apresentando significados das imagens de Pagu. Ela desempenhou inúmeras atividades artísticas, políticas e culturais, permitindo uma inconstância que fez de si permanentes fragmentos capazes de múltiplas combinações. Sugerimos algumas hipóteses para o apagamento e o ressurgimento de Pagu no imaginário brasileiro.<hr/>Abstract This article investigates the media trajectory of Patrícia Galvão (1910-1962), who became known as Pagu. It examines the time she became known at the heart of the Brazilian modernist movement and two later phases – as a political prisoner who was tortured and as a journalist and cultural critic. We analyze newspapers and magazines, biographies and academic studies and discuss meanings of Pagu’s image. She performed countless artistic, political and cultural activities, giving space to an inconsistency that composed permanent fragments of herself capable of multiple combinations. We suggest some hypotheses for the erasure and resurgence of Pagu in the Brazilian imaginary.