Scielo RSS <![CDATA[Varia Historia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-877520170003&lang=pt vol. 33 num. 63 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[A quatro mãos: encruzilhadas da coautoria na área de história]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300571&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Apresentação: A Terra e os homens sob fogo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300579&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Sacudir e assar Um comentário sobre terremotos e incêndios]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300583&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este comentário sobre terremotos e incêndios, por Stephen J. Pyne, privilegia episódios notórios como Lisboa (1755), São Francisco (1906), Tóquio (1923) como conflagrações urbanas num cenário de "sacudir, então assar". Discutindo a história de terremotos, cidades e incêndios, ele conclui que "Incêndios desastrosos fazem com que a história se imponha sobre a geografia; já medidas preventivas permitem que a geografia atenue a história". Pyne escreveu mais de 30 livros, a maioria sobre a história e manejo dos incêndios em áreas silvestres e rurais, incluindo grandes pesquisas panorâmicas sobre Estados Unidos, Canadá, Austrália, Europa (incluindo Rússia), e do mundo em geral, e está completando uma coleção sobre a história dos incêndios nas diversas regiões dos Estados Unidos de 1960 até os dias de hoje.<hr/>Abstract This commentary on earthquakes and fire by Stephen J. Pyne focuses in notorious episodes as Lisbon 1755, San Francisco 1906, Tokyo 1923 as urban conflagrations in a scenario of "shake, then bake". Discussing the history of earthquakes, cities and fires, he concludes that "disastrous fires let history overwhelm geography; preventative measures let geography temper history". Pyne has written over 30 books, mostly on the history and management of wildland and rural fire, including big-screen surveys for the U.S., Canada, Australia, Europe (including Russia), and the world generally, and is completing a multi-volume fire history of the U.S. and its regions since 1960. <![CDATA[O fogo é o agente, que causa tantas maravilhas A América e as explosões subterrâneas na História Universal dos Terremotos de 1758]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300591&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Esse artigo comenta a obra A História Universal dos Terremotos, o primeiro catálogo sísmico elaborado em língua portuguesa, escrita por Joachim José Moreira de Mendonça na sequência do Grande Terremoto de Lisboa (GTL) de 1755. O artigo considera os argumentos de Moreira de Mendonça como evidências em favor da convivência de diversas teorias modernas e mudanças de entendimento em relação aos sismos. A partir da catalogação de sismicidades em escala planetária e de seus efeitos enumerados pelo autor, o artigo destaca as ocorrências sísmicas registradas, no continente americano, considerando que a sismicidade distribuída no tempo e no espaço foi o ponto de partida para o estudo sismológico de Moreira de Mendonça. Aborda ainda sua explicação para as causas dos terremotos, apoiada nas idéias de ação do fogo subterrâneo, considerando que Moreira de Mendonça em seu catálogo trata os terremotos como desastres naturais no contexto da cultura científica de sua época.<hr/>Abstract This papers comments on the work named História Universal dos Terremotos, [The Universal History of Earthquakes], the first seismic catalogue written by Joachim José Moreira de Mendonça, in the aftermath of the Great Lisbon Earthquake (GLE) of 1755. The paper considers Moreira de Mendonça arguments as evidence in favor of the coexistence of several modern theories and change of understanding in relations to earthquakes. Beginning with the cataloging of seismicity in the planetary scale and their effects listed by the author, the article underlines the seismic activities registered in the American continent, taking into consideration that seismicity distributed in time and space was the drive for Moreira de Mendonça's seismologic study. It deals also with his explanation for earthquakes causes, supported by the ideas of underground fire forces, accepting that Moreira de Mendonça in his catalog considers earthquakes as natural disasters in the scientific culture context of his time. <![CDATA[Ciências da Terra e História na obra de Correia da Serra (1751-1823)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300625&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This paper focuses on the contribution to the earth sciences of the Portuguese botanist and "Europeanized intellectual" Abbé José Francisco Correia da Serra (1751-1823). Considerations on the earth sciences are present since the very early days of Correia da Serra's career, revealing an integrated vision of Man and Nature as dynamical parts of the same whole, which shapes the world inhabited by humans. The symbiosis between the natural and the human became central to the epistemological and methodological agenda of Correia da Serra, informing his historical considerations, first on the history of Portugal, followed by the history of Europe. In this paper, we explore how the parallel reflections on the earth sciences and history unfold by testing the operative import of the concept of "moving localities" in interpreting them jointly as ways of historicizing nature and naturalizing history.<hr/>Resumo Este artigo debruça-se sobre as contribuições na área das ciências da terra do estrangeirado e botânico português José Francisco Correia da Serra (1751-1823). O interesse pelas ciências da terra está presente desde cedo na obra de Correia da Serra, integrando a sua visão do Homem e da Natureza como partes dinâmicas de um mesmo todo que molda o mundo que nos cerca e em que vivemos. Esta simbiose entre o natural e o humano marca a postura metodológica e epistemológica do Abade, constituindo a matriz interpretativa do seu programa de investigação, que começou pela História de Portugal e a que se seguiram reflexões sobre a história da Europa. Neste artigo, avaliamos o desenrolar das reflexões sobre ciências da terra e história e mostramos como o conceito de "moving localities" permite interpretá-las conjuntamente como modos de historicizar a natureza e de naturalizar a história. <![CDATA[Negócios, Ciência e Política: O Instituto Behring de Terapêutica Experimental no Rio de Janeiro e o mercado latino-americano de produtos biológicos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300659&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo analisa a criação do Instituto Behring de Terapêutica Experimental, no Rio de Janeiro em 1932, como primeira filial da firma alemã Behringwerke na América Latina, e seu confisco pelo governo brasileiro em 1943. Mediante uma perspectiva transnacional, interpretamos esta iniciativa não apenas como alemã, apesar de sua forte ligação com a diplomacia cultural alemã do período. O plano de expansão comercial para a América Latina começou e foi feito a partir do Rio de Janeiro, e provou-se providencial para preservar o mercado consumidor durante a Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha foi impedida de comercializar com o continente. O papel do Brasil em dar um tom ao mercado biofarmacêutico da região contrasta com a maioria dos trabalhos sobre suas relações com países da América Latina. Por fim, pretendemos também destacar como os interesses científicos e de negócios poderiam se fundir, mas serem apresentados apenas como uma iniciativa para o melhoramento do conhecimento científico.<hr/>Abstract This article analyzes the creation of the Behring Institute for Experimental Therapeutics (Instituto Behring de Terapêutica Experimental) in Rio de Janeiro in 1932 as a subsidiary of the German company Behringwerke and its confiscation by the Brazilian government in 1943. Approaching with a transnational perspective we interpret this venture not solely as German, although it's strong tie with German cultural diplomacy of the period. Beginning in and through Rio de Janeiro the commercial expansion plan for Latin American proved to be timely for preserving the consumer market during the World War II when Germany was barred from trading with the continent. The role of Brazil in giving a tone for the biopharmaceutical market in the region contrast with the most historical work on its relations with Latin American countries. Finally, we intended also to highlight how scientific and business interests could merge, but just presented as an initiative of improving scientific knowledge. <![CDATA[A história de João Potro: Trajetória e relações de reciprocidade de uma família subalterna no sul do Brasil (1820-1855)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300707&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Neste estudo, valemo-nos da trajetória de João Paes, que viveu na fronteira sul do Império no século XIX, para apreciar a importância das relações entre pessoas e famílias no Brasil oitocentista e o quanto elas estavam imbricadas com a economia e com as instituições formais da vida política. João dizia ser filho de uma índia, logo, um indivíduo livre. Contudo, conforme Mariano Teixeira, João era um escravo fugido. O caso permite uma série de análises, como: das práticas de (re)escravização e liberdade; das relações de reciprocidade e dos mecanismos de proteção social acionados; e do mapeamento do espaço social da fronteira meridional do Brasil. Sobre as relações de reciprocidade verticais e horizontais, destacam-se: senhor de terras x agregados, porém, dentro de uma configuração mais complexa de formas de auxílio e proteção. A vizinhança, a guerra e as relações familiares apareceram como outros campos efetivos de geração desse tipo de relações.<hr/>Abstract In this paper, we focus on the trajectory of João Paes, who lived on the southern frontier of the Brazilian Empire in the nineteenth century, and investigate the importance of the relations between people and families and how they intertwined with economy and institutions of political life. João, in his own words, was the son of an Indian, then, a free man. However, according to Mariano Teixeira, João was a runaway slave. By exploring this case, we analyze (re)enslavement and freedom practices, reciprocal relations and social protection mechanisms and also map the social space of the southern border of Brazil. We pay attention to vertical and horizontal reciprocity relationships, specially the one that involved landlords and aggregates (agregados). This was, however, only a part of a more complex configuration of forms of aid and protection. Neighborhood, war, and family relationships emerged as other effective fields for the generation of such relationships. <![CDATA[Ecologia, cooperação internacional e configuração biogeográfica do Brasil: Pierre Dansereau e o acordo científico Brasil-Canadá nos anos 1940]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300745&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O artigo analisa o trabalho realizado no Brasil pelo ecólogo canadense Pierre Dansereau (1911-2011), por meio de acordo científico firmado entre a Divisão de Cooperação Intelectual do Ministério das Relações Exteriores e a Embaixada do Canadá no país em 1944. Dansereau é considerado um dos principais nomes da ecologia no século XX e veio ao Brasil em 1945 como diretor do Serviço de Biogeografia da Província do Québec. Seu plano de estudos ecológicos previa expedições científicas, formação de pessoal especializado e perspectivas de cooperação internacional com instituições como o Museu Nacional, o Conselho Nacional de Geografia e o Instituto Oswaldo Cruz. Sua viagem ao Brasil permite analisar as inter-relações entre a geopolítica do desenvolvimentismo brasileiro, o nacionalismo quebequense, o panamericanismo como movimento intelectual e a tentativa de estabelecimento de rede francófona de pesquisa em biogeografia, ecologia e sociologia vegetal.<hr/>Abstract The article analyzes work done in Brazil by Canadian ecologist Pierre Dansereau (1911-2011) under a scientific cooperation agreement between the Intellectual Cooperation Division of the Brazilian Ministry of Foreign Affairs and the Canadian Embassy, signed in 1944. Dansereau, a leading figure in twentieth-century ecology, came to Brazil in 1945 as director of the Quebec Province Biogeography Service. His proposed ecological research plan called for the organization of scientific expeditions, specialized staff training, and future international cooperation with such Brazilian institutions as the National Museum, the National Geography Council, and the Oswaldo Cruz Institute. His stay in Brazil affords an opportunity to analyze the interrelations between the geopolitics of Brazilian developmentalism, Quebec nationalism, Pan-Americanism as an intellectual movement, and the attempt to establish a francophone research network in biogeography, ecology, and plant sociology. <![CDATA[Catholic Scouting in Argentina (1940-1960)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752017000300779&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumen El objetivo de este artículo es analizar la relación entre la cultura scóutica, el catolicismo y el asociacionismo juvenil entre las décadas de 1940 y 1960 en Argentina. El dinamismo que había cobrado la Iglesia Católica en la década de 1930, con los intentos de "recristianizar" la sociedad y por desmantelar el Estado liberal instaurado en el siglo XIX, encontró sus límites durante las décadas del cuarenta y sesenta. Nos preguntamos qué finalidad tuvieron los campamentos católicos y cuáles fueron los fundamentos y estrategias para ocupar el tiempo libre de los jóvenes en vacaciones y, de esta forma, moldear su masculinidad dentro de la moral católica. Cabe señalar que en dicho período las sociabilidades juveniles se encontraban diversificadas y atravesadas por distracciones culturales remozadas como consecuencia de las nuevas estrategias culturales de consumo masivas consideradas perniciosas por el pensamiento católico.<hr/>Abstract The aim of this article is to analyze the relation among the scouting culture, the Catholicism and youngster associationism from 1940 to 1960 in Argentina. The dynamism achieved by the Catholic Church during the 1930s, along with the efforts to dismantle the liberal state established during the 19th century, reached its limits during the 1940s and 1960s. We wonder what the purpose of Catholic camps was and what the grounds and strategies were to occupy the free time of young people during holidays, and in that way shape their masculinity within the Catholic morale. It is worth highlighting that in such period the social interaction in youngsters was diversified and crossed by cultural distractions, renovated as a result of the new cultural strategies of massive consumption, which the Catholic thinking regarded as harmful.