Scielo RSS <![CDATA[Mana]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0104-931320140002&lang=en vol. 20 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Sob as vestes de sertão veredas, o gerais. A resistência cotidiana no sertão do Ibama]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200221&lng=en&nrm=iso&tlng=en O fulcro deste artigo é refletir sobre a dinâmica da relação entre o vaqueiro Samuel Borges dos Santos e os gestores do Parque Nacional Grande Sertão Veredas. O pano de fundo são as transformações nos usos da terra que compuseram o 'Gerais' em 'Sertão'. Meu objetivo é elucidar que o vaqueiro Samuel transportava o modelo de relação que desenvolvera com seu ex-patrão para sua relação com os gestores do parque enquanto esperava pela indenização de sua propriedade. Como forma de resistência, compreendida aqui como "arma dos fracos", o vaqueiro agiu desta forma durante 21 anos para se manter junto a terra, a despeito da legislação ambiental.<hr/>The aim of this article is to reflect on the dynamics of the relationship between the herdsman Samuel Borges dos Santos and the managers of the National Park Grande Sertão Veredas. The background are the changes to land use that comprised the 'Gerais' in 'Sertão'. I argue that Samuel transposed the model of the relationship that he developed with his former employer to his relationship with the managers of the park while he waited for the indemnification of his property. As a form of resistance, understood here as a "weapon of the weak", the herdsman acted in this way for 21 years in order to remain in the land in the face of the determinations of environmental legislation. <![CDATA[Canto, voz e presença: uma análise do poder da palavra cantada nas folias norte-mineiras]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200249&lng=en&nrm=iso&tlng=en Durante as visitas que as folias realizam às casas dos devotos, os cantos ocupam lugar central, sendo importantes meios de interação entre os foliões, como são chamados os tocadores e cantadores que integram a equipe ritual, e deles com os moradores e o santo. Neste texto, com o foco etnográfico direcionado para as dimensões formais (como se canta), semânticas (o que se canta) e pragmáticas (o que se faz com o que se canta) do canto, discuto como a presença do santo é ritualmente construída e como se articula com determinadas relações sociais e valores culturais, aproximando e relacionando domínios - céu e terra, esse mundo e o outro, aqui e além, visível e invisível - e seres - vivos e mortos. Para levar a cabo esta análise, o canto será descrito em dois planos: primeiramente, partindo da ideia de que a palavra cantada surge, no contexto da visita de folia, como um "enunciado performativo" no qual "dizer é fazer", veremos como as dimensões poéticas e sonoras caracterizam o canto como um tipo particular de comunicação; em seguida, compreendendo o canto como "um ato de comunicação verbal", direciono o olhar para o texto cantado e para as interações entre foliões, moradores e santo, tal como criadas no contexto de uma visita da folia de São José.<hr/>Chants play a key role during the visits of the folias to the houses of the devotees, constituting an important means of interaction among the foliões - as players and singers on the ritual team are called - and between the foliões, the locals and the saint. In this article, which focuses on the ethnography of the formal dimensions (how they sing), semantics (what is sung) and pragmatics (what is done with the singing) of chanting, I discuss how the presence of the saint is ritually constructed and how it interacts with certain social relations and cultural values, thus approaching and relating domains - heaven and earth, this world and the other world, here and beyond, visible and invisible - and beings - the living and the dead. To carry out this analysis, the chant will be described in two levels: first, by pointing out that the chanted word arises, in the context of the visit of folias as a "performative utterance" in which "to say is to do", we will see how both the musical and poetic dimensions characterize the chanting as a particular type of communication. Finally, by understanding the chant as "an act of verbal communication", I turn my attention to the chanted text and also to the interactions between foliões, locals and the saint as being created in the context of a visit of St. Joseph's folia. <![CDATA[Atravessando pessoas no noroeste amazônico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200281&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este texto propõe desenvolver a relação entre ações xamânicas e mitos tomando como referência etnográfica um povo indígena que se autodenomina Yuhupdeh. Tal relação se desenvolve em estreita conexão com a questão da constituição da pessoa, visto que certas ações rituais de cura xamânica aparecem como uma das operações de composição da pessoa. As análises procuraram acompanhar, através do exame dessas ações, o movimento de composição da pessoa, que é um contínuo, ao longo do ciclo da vida, e a multiplicidade dessa composição, já que sob a aparência de uma pessoa encobrem-se outras pessoas e afecções de pessoas. Como é evidenciado em muitos trabalhos etnográficos, a pessoa ameríndia não é dada por completo, mas um devir.<hr/>The article analyzes the relationship between shamanic acts and myths among the Yuhupdeh people. This relationship is closely linked to the constitution of the person, since some ritual acts of shamanic curing appear as a key operation in the composition of the person. Through an examination of these acts, the analysis seeks to follow the continuous movement of the constitution of the person along the life cycle, as well as the multiplicity of this constitution, since, under the guise of a person, other persons and affects are concealed. As many ethnographic studies attest, the Amerindian person is not given as complete, but as a becoming. <![CDATA[Brigas de família e a dinâmica do parentesco entre judeus do Suriname]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200307&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo a seguir trata, do ponto de vista etnográfico, das "brigas" (familievete/vechten) entre famílias judaicas em Paramaribo, capital do Suriname. A "briga" é entendida, no contexto etnográfico em questão, como momento não apenas de ruptura, mas de surgimento de novas alianças através da "tomada de lados" (partij kiezen /deel te nemen). Parentelas não atualizadas são acionadas, e pessoas se tornam "parentes" (relatief), da mesma forma que certas relações arrefecem, distanciando os sujeitos e mudando a forma de se referir a estes. As "brigas", além disso, trazem à tona a distinção nativa entre o dado e o construído: alguns, por se omitirem nessas contendas ou tomarem outro "lado", tornam-se parentes apenas de "sangue" (bloed) ou "nome" (naam). Buscar-se-á, dessa forma, explorar a dimensão positiva dessas "brigas", entendendo-as não apenas como provocadoras do que chamaríamos "rompimento", mas produtoras de novas alianças e obrigações.<hr/>The article is an ethnography of the "feuds" (familievete/vechten) between Jewish families in Paramaribo, Suriname. In this ethnographic context, the "feud" is understood not only as a moment when alliances are broken, but also as an event where new alliances arise, since individuals have to "choose sides" (partij kiezen/deel te nemen). Non-actualized kinship relations thus appear, as people become relatives (relatief), while other relations lose their intensity, rendering people apart and changing the terms they use to refer to each other. The "feuds" bring up local distinctions between "biological" and "social": some individuals, by choosing not to take part in these disputes or choosing a different "side", become merely "blood" (bloed) or "name" (naam) relatives. The focus is therefore on the positive dimension of "feuds", which are not only the cause of a "rupture", but active producers of new relations and obligations. <![CDATA[Flutuações semânticas no mundo atlântico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200331&lng=en&nrm=iso&tlng=en Meu tema é o processo de deslocamento semântico que tem afetado alguns termos viajantes numa grande área de crioulização que se estende da costa ocidental da África ao Caribe. Neste trabalho, terei como foco a rota supostamente tomada por um item lexical em sua jornada pelo Oceano Atlântico. Tabanka é a palavra escolhida para análise. Tratarei, por um lado, de sua jornada vertical, de seu contexto original de uso na zona conhecida como alta costa da Guiné, no século XVI, ao seu significado atual no crioulo da Guiné-Bissau. Por outro, lidarei com sua jornada horizontal, da costa ocidental africana às ilhas de Cabo Verde e, por fim, a Trinidad, na costa venezuelana. Seguindo a rota tomada por esta palavra, eu espero lançar alguma luz sobre as heterogêneas formas de vida social produzidas pelo processo de crioulização associado à expansão europeia.<hr/>My theme is the process of semantic shift that has affected some traveling terms within the area of creolization that extends from the West African coast to the Caribbean. In this paper I will focus on the route supposedly taken by one lexeme in its journey through the Atlantic Ocean. Tabanka (tabanca) is the word picked up for analysis. I will deal with its vertical journey, from its original context of use in the sixteenth century along the Upper Guinea Coast to its current meaning in Guinea-Bissau, as well as with its horizontal journey, from the coast of Western Africa to the islands of Cape Verde and then to Trinidad, on the Venezuelan coast. Following the route taken by this word I hope to shed some light on the heterogeneous forms of social life brought out by the process of creolization related to the European expansion. <![CDATA[Nos limites da intervenção: a antropologia crítica de Didier Fassin]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200355&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[Memorial do candidato]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200371&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[FONSECA, Denise Pini Rosalem da & GIACOMINI, Sonia Maria. 2013. Presença do axé: mapeando terreiros no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Pallas. 188pp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200411&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[HARISON, Simon. 2012. <em>Dark trophies: hunting and the enemy body in modern war</em>. New York: Berghahn Books. 233 pp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200414&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[LABATE, Beatriz C. & BOUSO, José C. 2013. <em>Ayahuasca e salud</em>. Barcelona: La Liebre de Marzo. 485 pp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200416&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[SALVIANI, Roberto. 2012. <em>"Participação e desenvolvimento sustentável" no Brasil: a experiência da Itaipu Binacional</em>. Coleção Antropologias. Rio de Janeiro: E-papers. 230 pp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200419&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work. <![CDATA[VIEIRA DA CUNHA, Neiva & FELTRAN, Gabriel de Santis. 2013. <em>Sobre periferia. Novos conflitos no Brasil Contemporâneo</em>. Rio de Janeiro: Lamparina & Fapesp. 224 pp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000200422&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo explora algumas tensões presentes na obra do antropólogo e médico Didier Fassin, a partir de uma análise de argumentos desenvolvidos em pesquisas na França, com desempregados e imigrantes, e na África do Sul do pós-apartheid, com base na epidemia de AIDS. Ao longo da análise, aponta-se para algumas das implicações do trabalho nos limites da crítica e da intervenção, bem como seus efeitos para repensar o papel da antropologia no mundo contemporâneo. Por fim, encerra-se com uma discussão de sua investigação mais recente - a proposição de uma antropologia moral - e como ela permite articular diferentes pontos de sua obra.<hr/>This article explores some tensions in Didier Fassin's work, taking into account arguments that developed from his fieldwork in France, with unemployed and immigrants, and in the context of the post-apartheid South Africa AIDS epidemic. Throughout the analysis, I will show some of the implications of working within the limits of critique and intervention, as well as its effects in rethinking anthropology's role in the contemporary world. Finally, I discuss his last investigation - the proposition of a moral anthropology - and how it articulates different aspects of his work.