Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Ocupacional]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0303-765720170001&lang=pt vol. 42 num. lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Características psicométricas do <em>Negative Acts Questionnaire</em> para detecção do assédio moral no trabalho: estudo avaliativo do instrumento com uma amostra de servidores estaduais da saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572017000100201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: avaliar as propriedades psicométricas do Negative Acts Questionnaire - Revised (NAQ-R), instrumento para detecção do assédio moral, e investigar a correlação entre as dimensões do assédio moral e as variáveis satisfação no trabalho e saúde autorreferida de acordo com o sexo. Métodos: estudo transversal com análise fatorial de uma amostra de 677 servidores estaduais da saúde. Os dados foram coletados por entrevista individual com o auxílio de um questionário contendo as características sociodemográficas e ocupacionais, além das 22 questões do NAQ-R. Resultados: duas dimensões, ou variáveis latentes, foram identificadas: assédio moral pessoal e assédio moral relacionado ao trabalho. A dimensão assédio moral relacionado ao trabalho esteve correlacionada, entre os homens, com saúde autorreferida (rho=0,33; p=0,02). A mesma situação com o assédio moral pessoal, que apresentou correlação com saúde autorreferida entre os homens (rho=0,39; p&lt;0,01) e satisfação no trabalho (rho=0,28; p=0,05). Entre as mulheres, a única dimensão encontrada compatível com assédio moral pessoal correlacionou-se com satisfação no trabalho (rho=0,37; p&lt;0,01) e saúde autorreferida (rho=0,19; p&lt;0,01). Conclusão: o NAQ-R possui um desempenho aceitável para detectar o assédio moral no trabalho, demonstrando habilidade em identificar os atos negativos que caracterizam esse tipo de abuso.<hr/>Abstract Objective: to evaluate psychometric properties of the Negative Acts Questionnaire - Revised (NAQ-R), an instrument for detecting bullying, and to investigate the correlation between bullying dimensions and the variables job satisfaction and self-reported health according to sex. Methods: cross-sectional study with factor analysis of a sample of 677 workers from state healthcare units. Data were collected at face-to-face interviews using a questionnaire predominantly focused on the respondents’ sociodemographic and employment-related characteristics as well as the 22 NAQ-R questions. Results: two dimensions, or latent variables, were identified, namely personal bullying and work-related bullying. The work-related bullying dimension was associated with self-reported health in men (rho=0.33; p=0.02). Likewise, personal bullying was also found to be associated with self-reported health in men (rho=0.39; p&lt;0.01) and with job satisfaction (rho=0.28; p=0.05). Among women, the only dimension found, compatible with personal bullying, was correlated with job satisfaction (rho=0.37; p&lt;0.01) and self-reported health (rho=0.19; p&lt;0.01). Conclusion: NAQ-R has an acceptable performance for detecting workplace bullying, proving itself capable of identifying the negative acts that characterize this type of abuse. <![CDATA[Distúrbios musculoesqueléticos em extremidades superiores distais entre homens e mulheres: resultados de estudo na indústria]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572017000100202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: estudar a associação entre distúrbios musculoesqueléticos em extremidades superiores distais (DMED) e a variável sexo na indústria de plástico. Método: estudo transversal com 577 trabalhadores. O DMED foi definido pela presença de dor nos últimos doze meses, com duração maior que uma semana ou frequência mensal, causando restrição ao trabalho ou busca por assistência médica, ou gravidade ≥ 3 (de 0 a 5), em pelo menos uma das regiões: dedos, punhos, mãos, antebraços e cotovelos. Covariáveis de interesse foram demandas físicas e psicossociais no trabalho, variáveis sociodemográficas e de estilo de vida, condicionamento físico e trabalho doméstico. Regressão logística múltipla analisou interação estatística e confundimento. Resultados: a ocorrência de DMED foi maior entre as mulheres, de forma independente das demandas ocupacionais e extralaborais testadas. Condicionamento físico foi variável de interação e demandas psicossociais, confundidora. Homens que referiram bom condicionamento físico apresentaram prevalência menor do que aqueles com mau condicionamento. Nas mulheres, estar bem condicionada fisicamente foi insuficiente para alterar substancialmente sua alta morbidade musculoesquelética. Conclusão: diferenças na exposição ocupacional são insuficientes para explicar a maior morbidade em mulheres. É necessário considerar a diversidade entre os sexos, seja socialmente determinada ou relativa à natureza biomecânica do corpo, com diferentes respostas frente às demandas do trabalho.<hr/>Abstract Objective: to study the association between musculoskeletal disorders in distal upper extremities (MSDUE) and the variable sex in the plastic industry. Method: cross-sectional study with 577 workers. The MSDUE was defined by the presence of pain in the previous twelve months, lasting for more than one week or having a monthly frequency, causing work restrictions or search for medical care, or severity ≥ 3 (from 0 to 5), in at least one of these regions: fingers, wrists, hands, forearms or elbows. Covariates of interest were: physical and psychosocial demands at work, sociodemographic and lifestyle-related variables, physical fitness and household work. Multiple logistic regression was used in order to investigate statistical interaction and presence of confounding variables. Results: MSDUE occurrence was higher among women, independently of the tested work-related and outside of work demands. Physical fitness was the interaction variable, and psychosocial demands was the confounding variable. Men who referred good physical fitness presented lower prevalence compared with those with poor physical fitness. Among women, good physical fitness was not enough to significantly reduce their high musculoskeletal morbidity. Conclusion: differences in work-related exposure do not explain the higher morbidity among women. It is necessary to consider sex differences, either socially determined or related to biomechanics, resulting in distinct responses to work demands. <![CDATA[Agentes de limpeza terceirizados: entre o ressentimento e o reconhecimento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572017000100203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: analisar a percepção sobre a atividade de trabalho dos agentes de limpeza terceirizados de uma faculdade pública e determinar seu índice de capacidade para o trabalho. Métodos: foram utilizadas três ferramentas - Análise Coletiva do Trabalho (ACT); Questionário Sociodemográfico de trabalho e de estilo de vida (QSD) e o Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT). Resultados/discussão: das 22 agentes de limpeza, seis apresentaram ICT Baixo e Mode­rado, o que as coloca em posição de vulnerabilidade. Para além das demandas físicas de trabalho, as queixas das agentes de limpeza se concentraram nos riscos psicossociais, especialmente relacionados ao estresse e ao assédio moral. As trabalhadoras acreditam no valor de suas atividades, mas manifestaram ressentimento pela falta de reconhecimento por parte dos gestores e usuários da instituição. Conclusão: Fica evidente a necessidade de intervir nesse contexto para a manutenção da capacidade de trabalho e das condições para viver bem destes agentes de limpeza terceirizados.<hr/>Abstract Objective: to analyze the perception of the outsourced cleaning workers from a public university on their work activity and to determine their work ability index. Method: three tools were used - Collective Work Analysis; a social-demographic, occupational and lifestyle questionnaire; and Work Ability Index (WAI). Results/discussion: from the 22 cleaning workers, six presented low and moderated WAI, which shows that they are in a vulnerable position. Besides the physical demands, the workers’ complaints were about psychosocial risks, specially related to stress and workplace bullying. Discussion: The cleaning workers believe in the quality value that their activities add to the university and expressed resentment by the lack of recognition from the managers and users of the institution. It is clear that the university needs to intervene in those work conditions so that workers can maintain their work capacity and well being. <![CDATA[Critérios de decisão para a definição de exames médicos ocupacionais em atividades críticas: proposição de modelo e exemplos de aplicação no trabalho em altura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572017000100301&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: no Brasil, tem-se observado uma grande disparidade entre os protocolos de exames médicos utilizados para avaliar trabalhadores que exercem atividades críticas. Objetivo: propor e verificar a aplicabilidade de um modelo baseado em critérios para a tomada de decisão na definição de exames médicos ocupacionais na avaliação de aptidão de trabalhadores que executam atividades críticas de trabalho. Métodos: ensaio baseado em pesquisa bibliográfica. O modelo proposto baseia-se no princípio As Low As Reasonably Practicable (ALARP), do Health and Safety Executive (HSE). O modelo foi aplicado a duas condições clínicas que podem resultar em eventos agudos de perda de consciência e levar à queda durante o trabalho em altura, caso falhem ou não tenham sido adotadas medidas de segurança: diabetes e epilepsia. Discussão: verificou-se que o modelo proposto se mostrou aplicável para os dois exemplos analisados, oferecendo subsídios para a tomada de decisão do médico do trabalho em relação à necessidade de se investigar condições clínicas que podem ocasionar acidentes fatais durante a realização de atividades críticas de trabalho.<hr/>Abstract Introduction: in Brazil, there is a considerable disparity between medical examination protocols used to evaluate workers who carry out critical activities. Objective: to propose and verify the applicability of a model based on criteria for reaching decisions on the definition of occupational medical exams that assess the capacity of workers engaged in critical activities. Methods: essay based on bibliographic research. The proposed model is based on the ALARP (As Low As Reasonably Practicable) principle of the Health and Safety Executive (HSE). The model was applied to two clinical conditions that can result in acute events of loss of consciousness and lead to falls during work at height, if no security measure was adopted: diabetes and epilepsy. Discussion: our results showed that the proposed model was applicable for both examples analyzed, offering subsidies for the occupational physician to decide on the need to investigate clinical conditions that may lead to fatal accidents during the performance of critical activities.