Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Ocupacional]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0303-765720160001&lang=pt vol. 41 num. lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Sobre a RBSO]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100101&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Sobre o projeto da Fundacentro para as próximas décadas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100102&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Dorsalgias e incapacidades funcionais relacionadas ao trabalho: registros do sistema de informação de agravos de notificação (SINAN/DATASUS)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: dorsalgias e incapacidades são problemas de saúde do trabalhador com repercussões econômicas e sociais. Objetivo: descrever os casos notificados de dorsalgia e de incapacidade funcional no Brasil. Métodos: estudo de casuística das dorsalgias relacionadas ao trabalho registradas como Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), Ministério da Saúde, no Brasil, de 2007 a 2012. Calcularam-se as frequências das variáveis sociodemográficas e ocupacionais e os coeficientes de incidência (CI) para as dorsalgias e incapacidades permanentes. Resultados: foram registrados 8.172 casos de dorsalgias no período. O CI da dorsalgia foi 1,1 por 100.000 trabalhadores em 2007 e 1,9 por 100.000 em 2012 e o da incapacidade funcional relacionada ao trabalho foi 0,12 por 100.000 em 2007 e 0,10 por 100.000 em 2012. Trabalhadores de bens e serviços industriais e trabalhadores de serviços/vendedores de loja apresentaram os maiores percentuais para dorsalgias (54,4% e 20,7%) e incapacidade funcional permanente (54,7% e 16,3%). Conclusões: O aumento das notificações das dorsalgias ocupacionais e a redução das incapacidades funcionais representam um avanço em relação ao reconhecimento, diagnóstico, notificação e atenção ao problema, mas continuam representando um desafio para a atenção à saúde dos trabalhadores.<hr/>Abstract Introduction: back pain and disabilities are occupational health problems with economic and social repercussions. Objective: to describe the reported cases of back pain and functional disability in Brazil. Methods: case series study of work-related back pain registered as Work-related Musculoskeletal Disorders (WMSD) in the Notifiable Diseases Information System (SINAN), Ministry of Health, in Brazil, from 2007 to 2012. Incidence rates (IR) for back pain and permanent disabilities were calculated as well as frequencies of sociodemographic and occupational variables. Results: 8,172 back pain cases were registered in the period. The IR of back pain was 1.1 per 100,000 workers in 2007 and 1.9 per 100,000 workers in 2012, and the IR of work-related functional disability was 0.12 per 100,000 in 2007 and 0.10 per 100,000 in 2012. Industrial goods and services workers and services workers/retail salespersons showed the highest percentages for back pains (54.4% and 20.7%) and permanent functional disability (54.7% and 16.3%). Conclusions: The increase in reports of occupational back pain and the reduction of functional disabilities represent an advance regarding the recognition, diagnosis, notification and attention to the problem, but are still a challenge to workers' health care. <![CDATA[Influência da organização do trabalho sobre a prevalência de transtornos mentais comuns dos agentes comunitários de saúde de Belo Horizonte]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: à medida que se reconhece o papel dos agentes comunitários de saúde (ACS) para os objetivos do sistema de saúde, é evidente a preocupação com a prevalência de sintomas psíquicos entre esses trabalhadores, conclamando a identificação de indicadores passíveis de serem modificados em favor da saúde mental dos ACS. Objetivo: examinar associações entre a prevalência de transtornos mentais comuns (TMC) e condições de trabalho entre ACS inseridos nos serviços de atenção básica de Belo Horizonte, MG. Método: a amostra aleatória e representativa incluiu 196 sujeitos. Utilizou-se o Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) e questionário autopreenchível que continha blocos relacionados às questões sociodemográficas, ocupacionais e hábitos de vida. A análise multivariável adotou entrada hierárquica das variáveis e regressão de Poisson com estimativa da variância robusta. Resultados: a prevalência de TMC de 26,5% foi associada à alta demanda psicológica, relato de agressões contra o trabalhador e insatisfação com as relações pessoais. Conclusão: a significância da associação no tocante à demanda psicológica no trabalho é preocupante, pois seria possível projetar o trabalho dos ACS sem ultrapassar os seus próprios limites. Adequações do modelo organizacional e redesenho das tarefas podem contribuir favoravelmente para a saúde mental dos ACS.<hr/>Abstract Introduction: as the role of community health workers (CHW) is recognized to health system objectives it is clear the concern about prevalence of psychological symptoms among these workers, urging the identification of indicators that can be modified in favor of CHWs' mental health. Objective: to examine associations between the prevalence of common mental disorders (CMD) and work conditions among CHWs inserted into the primary health care of the city of Belo Horizonte, state of Minas Gerais, Brazil. Method: random and representative sample that included 196 individuals. Data was collected through a Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) and a self-administered questionnaire containing blocks related to sociodemographic questions, occupational and lifestyle habits. Multivariate analysis adopted hierarchical input of variables and Poisson regression with robust variance estimate. Results: the prevalence of CMD was 26.5% and it was associated with high job demands, reports of aggression against workers and dissatisfaction with personal relationships. Conclusion: the association of significance regarding job demands at work is worrisome because it would be possible to design CHWs' work without having them exceeding their limits. Adequacy of the organizational model and redesign of tasks can contribute positively to CHWs' mental health. <![CDATA[Os Centros de Referências em Saúde do Trabalhador e as ações em saúde mental: um inquérito no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: os transtornos mentais atualmente constituem a terceira causa de afastamento do trabalho. Objetivo: identificar as principais ações em saúde mental relacionada ao trabalho realizadas pelos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST). Metodologia: estudo descritivo com uso de inquérito on-line realizado com os CEREST em atuação no Brasil em 2014. Resultados: Participaram 80,1% (n = 161) dos CEREST elegíveis para o estudo. A maioria (87,5%) tinha mais de cinco anos de funcionamento, 89,2% eram geridos com recursos da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast), 61,3% tinham boa estrutura física, e 67,7% tinham profissionais capacitados para atendimento em saúde mental. Contudo, 63,5% não contavam com controle social atuante, apenas 46,9% faziam atendimento ambulatorial, 47,8% desenvolviam ações de educação em saúde nos Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), 40,9% realizavam ações de apoio matricial, 18,7% contavam com grupo terapêutico, 35,5% desenvolviam ações informativas frequentes, 53,2% realizaram inspeção em ambientes de trabalho e 58,8% fizeram o registro sistemático de casos de transtornos mentais relacionados ao trabalho no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Conclusão: observou-se que as ações na área de saúde mental relacionadas ao trabalho realizadas pelos CEREST ainda são incipientes.<hr/>Abstract Introduction: nowadays mental disorders constitute the third cause for workers' leave. Objective: to identify main initiatives in work-related mental health carried out by Workers' Health Reference Centers (CEREST). Methodology: descriptive study using online survey conducted with CERESTs in Brazil in 2014. Results: 80.1% (n = 161) of the eligible CERESTs took part in this study. Most of them (87.5%) were operating for more than five years, 89.2% were managed with resources from the National Network of Integral Attention in Occupational Health (Renast), 61.3% had good infrastructure and 67.7% had trained staff in mental health care. However, 63.5% did not have social control, only 46.9% provided ambulatory care, 47.8% developed health education activities in Psychosocial Attention Center (CAPS), 40.9% carried out matrix support initiatives, 18.7% had a therapeutic group, 35.5% developed constantly informative activities, 53.2% carried out work environment inspections and 58.8% made a systematic record work-related mental disorders cases in the Notifiable Diseases Information System (SINAN). Conclusion: we observed that work-related mental health initiatives carried out by CERESTs are still incipient. <![CDATA[Estresse no trabalho e hipertensão arterial em profissionais de enfermagem da rede municipal de saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100204&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: analisar a associação entre estresse no trabalho e hipertensão arterial (HA). Método: estudo transversal com amostra probabilística de 273 profissionais de enfermagem da rede municipal de saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, desenvolvido entre setembro de 2008 e janeiro de 2009. O estresse no trabalho foi mensurado com o modelo de demanda-controle e a hipertensão arterial por meio do autorrelato de diagnóstico médico da doença ou uso de medicação anti-hipertensiva. Razões de prevalência (RP) de HA e seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC 95%) foram ajustados pela técnica de regressão multivariada de Poisson. Resultados: dos profissionais estudados, 42,1% eram enfermeiros e 57,8%, técnicos ou auxiliares de enfermagem. A HA foi diagnosticada em 16,9%. Sexo feminino (RP = 0,56), avançar da idade (p de tendência linear &lt; 0,001), renda familiar de 4 ou mais salários mínimos (RP = 0,39) e o estresse no trabalho (RP = 2,53) permaneceram independentemente associadas à HA após o ajuste multivariado dos dados. Conclusões: o estresse no trabalho está associado à HA em profissionais de enfermagem da rede municipal de saúde de Belo Horizonte. Este achado deve ser levado em consideração na formulação de políticas públicas que envolvem a promoção da saúde desses trabalhadores.<hr/>Abstract Objective: to assess the association between job strain and arterial hypertension (AH). Method: cross-sectional study with random sample of 273 nursing professionals from the municipal healthcare network in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil, conducted between September 2008 and January 2009. Job strain was measured using the demand-control model and hypertension by self-report medical diagnosis of the disease or use of antihypertensive medication. Prevalence ratios (PR) of AH and their respective 95% confidence intervals (95% CI) were adjusted by Poisson multivariate regression. Results: among the professionals studied, 42.1% were nurses and 57.8% were nursing technicians or assistants. The AH was diagnosed in 16.9%. Female sex (PR = 0.56), increasing age (p of linear trend &lt; 0.001), household income of 4 or more minimum wages (PR = 0.39) and job strain (PR = 2.53) were independently associated to AH after the multivariate adjustment. Conclusions: job strain is associated with AH among nursing professionals from the municipal healthcare network in Belo Horizonte. This finding must be considered in the formulation of public policies involving the health promotion of these workers. <![CDATA[Relações de poder na atenção à saúde do trabalhador formal: o caso da indústria de abate e processamento de carnes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100205&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: as exigências de produção, em oposição às necessidades dos trabalhadores transformam, a assistência à sua saúde em uma arena de conflitos. Objetivo: analisar os jogos de poder relacionados ao adoecimento e ao afastamento do trabalho na atenção à saúde dos trabalhadores da indústria de abate e processamento de carnes. Método: pesquisa de caráter qualitativo com 17 trabalhadores da indústria e 14 profissionais de saúde. As técnicas de coleta de dados foram pesquisa documental, entrevistas semiestruturadas e observação participante registrada em diário de campo. Resultados: atestados para afastamento do trabalho tornaram-se o principal alvo de controle dessa indústria nas ações de atenção à saúde dos trabalhadores, por meio de restrição, recusa e diminuição da emissão de atestados médicos. Por outro lado, o trabalhador busca o benefício previdenciário gerado pelo afastamento do trabalho por causa da garantia de independência material que proporciona durante o adoecimento. Conclusão: os afastamentos do trabalho estão no centro das relações de poder existentes entre trabalhadores, indústria e profissionais de saúde na atenção à saúde do trabalhador formal e têm impacto relevante no modo de se prestar a assistência e na implementação de políticas de saúde do trabalhador no Brasil.<hr/>Abstract Introduction: production demands, as opposed to workers' needs, result in their health assistance becoming a conflict arena. Objective: to analyze the power games related to workers' sick leaves in the slaughterhouse and meat processing industry. Method: qualitative research with the participation of 17 workers and 14 healthcare professionals. Data collection through documentary research, semi-structured interviews and participant observation recorded in field notebook. Results: sick leaves certificates became the industry main control related to workers' health care. This control is exerted through restricting, refusing and reducing the number of medical sick leave certificates. On the other hand, workers try to secure the financial benefit generated by their sick leave because of the guarantee of material independence that is provided during their illness. Conclusion: sick leaves are central in power relations among workers, industry and healthcare professionals, resulting in significant impacts in the way health care is provided and for the implementation of workers' health policies in Brazil. <![CDATA[A subnotificação de LER/DORT sob a ótica de profissionais de saúde de Palmas, Tocantins]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: este estudo analisa os elementos que influenciam a subnotificação do agravo LER/DORT no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) a partir da percepção dos profissionais que atuam na Rede de Serviços Sentinela em Saúde do Trabalhador na cidade de Palmas (TO). Método: pesquisa de natureza qualitativa, realizada com 21 profissionais de saúde que atendem pacientes com possíveis diagnósticos de LER/DORT ou que realizam a notificação desse agravo nas unidades sentinelas em saúde do trabalhador. Os dados foram coletados entre setembro e novembro de 2011 por meio de entrevistas semiestruturadas e analisados a partir da análise de conteúdo de Bardin. Resultados: entre os principais fatores relacionados à subnotificação das LER/DORT em Palmas, destacaram-se nos relatos dos participantes as dúvidas apresentadas pelos profissionais na identificação do agravo, as indefinições e desconhecimento do papel de cada profissional na identificação e notificação do agravo, a insuficiência do trabalho em equipe e a desvalorização da notificação por parte de alguns profissionais, associada ao desconhecimento da finalidade desses dados. Conclusões: essa situação assinala para a necessidade de qualificação dos profissionais em um processo de formação continuada, de modo a fomentar o trabalho em equipe que incorpore tanto discussões sobre as LER/DORT quanto em relação à importância da notificação no banco de dados do Sistema Único de Saúde (SUS).<hr/>Abstract Objective: to analyze the elements that influence underreporting of repetitive strain injuries/work-related musculoskeletal disorders (RSI/WMSDs) at the Brazilian notifiable diseases information system (SINAN), from the perspective of the healthcare workers from the Occupational Health Sentinel Service Network. Method: qualitative research with 21 healthcare workers who looked after patients with possible diagnosis of RSI/WMSD or who notified these diseases at the sentinel units in the city of Palmas (TO), Brazil. Data were collected from September to November 2011 through semi-structured interviews and analysed using Bardin's content analysis. Results: Among the main factors related to RSI/WMSDs underreporting in Palmas, the following are emphasized by the participants: the professionals' hesitation in identifying the injury; the lack of definition or knowledge regarding the role of each professional in identifying and reporting the injury; the insufficient team work; the way some healthcare workers undervalue notifications coupled with their unfamiliarity regarding the data purpose. Conclusions: this situation points towards the need for continuously training healthcare workers in a way to foster teamwork that includes discussions on both RSI/WMSDs and the importance of notifying them to the Brazilian Unified Health System (SUS) database. <![CDATA[Continuam a adoecer e morrer os trabalhadores: as relações, entraves e desafios para o campo Saúde do Trabalhador]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100301&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este ensaio aborda o panorama da ocorrência de acidentes de trabalho no Brasil a partir da análise de notícias recentes veiculadas na imprensa. Os conteúdos mostram a persistência dos problemas ao longo das três últimas décadas de crise do capitalismo global. Discutem-se as relações desse panorama com os entraves e desafios das proposições, ações e políticas do campo da Saúde do Trabalhador. Conclui-se pela ausência interinstitucional e fragilidade do movimento sindical na busca da superação desses impasses.<hr/>Abstract This essay discusses the panorama of occupational accidents in Brazil using as basis the analysis of the latest news that came out in the press. The contents show the problems persistence over the last three-decade global capitalism's crisis. The author analyzes the relations of this panorama with the obstacles and challenges for propositions, actions and policies in the field of Worker's Health. He concludes that they occur due to the absence of inter-institutional action and trade unions' frailty in overcoming these impasses. <![CDATA[O estresse ocupacional e a síndrome do esgotamento profissional (<em>burnout</em>) em trabalhadores da indústria do petróleo: uma revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100401&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: na indústria do petróleo, os trabalhadores atuam em diversas áreas e nas mais adversas condições de trabalho, o que pode resultar em agravos como o estresse ocupacional e o burnout. Objetivo: investigar a associação entre o ambiente de trabalho na indústria do petróleo e o estresse ocupacional e burnout nos trabalhadores, assim como, fatores psicossociais e sintomas físicos associados. Métodos: revisão sistemática de literatura realizada em nove bases de dados bibliográficos. Incluíram-se estudos epidemiológicos observacionais em inglês, espanhol e português publicados entre 1994 e 2014, com pontuação acima de 13 pontos, segundo critérios do Checklist for measuring quality. Resultados: a maioria dos estudos selecionados foi acerca da identificação de fontes de estresse ocupacionais associados a alguns fatores psicossociais. Conclusão: os profissionais da indústria de petróleo estão submetidos a inúmeros estressores ocupacionais que influenciam os aspectos físicos, psíquicos e sociais de sua saúde. O aprofundamento da temática pode estimular o desenvolvimento de estratégias que promovam melhor qualidade de vida e condições de trabalho a esses profissionais.<hr/>Abstract Introduction: workers in the petroleum industry perform roles in a variety of areas and work in some of the most adverse working conditions, which may result in adverse effects, such as occupational stress and burnout. Objective: to investigate the association between work environment within the petroleum industry and occupational stress/burnout in its workers, along with psychosocial factors in these workers with their associated physical symptoms. Methods: systematic literature review conducted using nine bibliographic databases. Articles included in the review were observational epidemiological studies written in English, Spanish, and Portuguese published between 1994 and 2014, with scores above 13 points, referring to the criteria from the Checklist for Measuring Quality. Results: the theme of most of the selected studies was regarding identifying the sources of occupational stress that are associated with psychosocial factors. Conclusion: workers from the petroleum industry are subjected to many occupational stress factors that have an influence on the physical, psychological and social aspects of their health. Further investigation of this theme can stimulate the development of strategies able to promote a better quality of life and improved working conditions for professionals in this sector. <![CDATA[Perda auditiva associada à exposição ocupacional a solventes orgânicos: uma revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100402&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: evidências apontam produtos químicos como agentes potencialmente otoneurotóxicos, todavia, ainda não há consenso quanto às associações entre as características das exposições e a ototoxicidade das diversas substâncias químicas presentes em ambientes laborais. Objetivo: revisar a literatura científica disponível, a fim de identificar estudos que apontem evidências de associação, ou não associação, entre dano auditivo e a exposição a solventes orgânicos. Método: revisão sistemática da literatura a partir da consulta a bases de dados eletrônicas, considerando artigos originais, publicados de janeiro de 1987 a fevereiro de 2013. Resultados: trinta e um estudos foram incluídos na revisão sistemática. Discussão: os estudos confirmaram a exposição a determinados solventes como fator de risco para perda auditiva de origem ocupacional, sobretudo na presença do ruído. Foram utilizados métodos variados de avaliação e classificação do desfecho coclear e/ou central, que contribuíram para a compreensão da extensão da perda auditiva induzida quimicamente, bem como com a identificação dos grupos populacionais susceptíveis. Contudo, dados sobre procedimentos diagnósticos adequados, níveis seguros e efeito dose-resposta da exposição química ainda não foram totalmente elucidados.<hr/>Abstract Introduction: evidences indicate chemicals as potentially otoneurotoxic agents; however, there is no consensus as to the associations between exposure characteristics and the ototoxicity of different chemicals present in industrial environments. Objective: to review the available scientific literature in order to identify studies that point to evidence of association, or non-association, between hearing impairment and occupational exposure to organic solvents. Method: systematic review of the literature, through query on electronic databases, considering only original articles, published from January 1987 to February 2013. Results: thirty-one studies were included in the systematic review. Discussion: studies have confirmed exposure to certain solvents as a risk factor for occupational hearing loss, especially in the presence of noise. Various assessment and classification methods were used regarding cochlear and/or central hearing impairment, contributing to the understanding of the extent of chemical-induced hearing loss as well as to the identification of populations at risk. However, data on appropriate diagnostic procedures, safe levels of chemical exposure and dose-response effect have not yet been fully elucidated. <![CDATA[Conversando sobre desgaste mental no trabalho e suas possibilidades de enfrentamento: uma experiência no serviço público municipal de Guarulhos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100501&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: apresentar uma experiência no campo da saúde mental relacionada ao trabalho realizada por equipe de psicologia de serviço de segurança e saúde do trabalhador com servidores do serviço público municipal de Guarulhos. Métodos: Relato de trabalho de acolhimento em grupos realizado desde 2012 com servidores que associam seu desgaste mental ao trabalho, para proporcionar um espaço de reflexão coletiva sobre os fatores que levam ao sofrimento psíquico e possibilitar a percepção e a valorização de sua capacidade laboral como forma de seu enfrentamento. Resultados: o trabalho permitiu aos participantes identificar vivências mais prazerosas e os suportes para o enfrentamento das situações de sofrimento, além do seu fortalecimento psíquico com a saída gradativa do isolamento. Conclusão: tratar desse tema envolvendo também as chefias colaborou para ampliar espaços de discussão da relação entre saúde mental e trabalho na Prefeitura de Guarulhos.<hr/>Abstract Objective: to present an experience in the field of worker's mental health carried out by the psychology team of a public safety and health service with public servants of Guarulhos, SP, Brazil. Methods: we report a work experience with psychological host groups carried out since 2012 with public servants that associate their mental strain with labor, in order to create a space for collective reflections on the factors that lead to psychic suffering and to help them perceive and valorize their work capability as a way of coping with the situation. Results: the work allowed participants to identify more pleasant experiences and cope with suffering situations, in addition of psychic strengthening to them gradually leave their isolation. Conclusion: to address this topic also involving managers helped to broaden the discussion spaces on the relation between mental health and work in the public service of Garulhos. <![CDATA[Grupo de reflexão com profissionais de uma Unidade de Terapia Intensiva Coronariana: um relato de experiência]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100502&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: descrever uma intervenção grupal realizada com os profissionais de uma equipe de saúde de uma Unidade de Terapia Intensiva Coronariana. Métodos: trata-se de um relato de experiência, em forma de narrativa, realizado por uma psicóloga-residente de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Mulher. Foram realizados cinco encontros, que ocorreram mensalmente, com os diferentes turnos de trabalho. Resultados: foram encontradas dificuldades institucionais e resistências da própria equipe, que foram sanadas, ao longo dos encontros, por meio de vínculos com os participantes e da maior apropriação da proposta pelas coordenadoras do grupo e pelos participantes. As atividades realizadas foram intercaladas entre recursos expressivos e momentos mais reflexivos. Foi possível observar transformação na prática profissional dos participantes e na relação com a equipe; maior facilidade na comunicação entre todos e valorização do autocuidado por parte dos profissionais. Conclusão: ofertar um espaço de escuta, de troca de experiências e de reflexão propicia grande potencial gerador de mudanças positivas na rotina de trabalho e no bem-estar desses profissionais.<hr/>Abstract Objective: to describe a group intervention carried out for a team of health professionals of a Cardiac Intensive Care Unit. Methods: a narrative-like report on experience, produced by a resident psychologist from a Women's Health Multidisciplinary Residency Program. Five monthly meetings were held at different work shifts. Results: the authors came across institutional difficulties and resistance offered by the group, which were all solved during the meetings while the bonds with participants became stronger and the group members and coordinators increased their ownership of the proposal. The activities inserted expressive features between more reflective moments. The authors could observe changes in the participants' professional practice and in the relationship of the group members; with their communication becoming easier and their professionals' self-care improved. Conclusion: offering a space for listening, exchanging of experiences and reflection has great potential for generating positive changes in these professionals' work routine and well-being.