Scielo RSS <![CDATA[Tempo]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-770420170002&lang=en vol. 23 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Individual and society. Brás de Brito Souto and the process of institutionalization of free and freed Afro-descendant militias in Portuguese America (1684-1768)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200174&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Analiso neste artigo a trajetória de Brás de Brito Souto, o sétimo e último mestre de campo do terço de Henriques de Pernambuco, entre 1684 e 1768. Proponho que o exame de trajetória não é “narrativa histórica”, mas elaboração de modelo teórico verificável da figuração social formada por um indivíduo com outras pessoas de sua época. Examino, assim, em perspectiva atlântica, sua posição social e sua função social de prestígio, bem como analiso as relações entre indivíduo e sociedade no âmbito do processo de institucionalização das milícias formadas por afrodescendentes livres e libertos na América portuguesa ao longo da primeira metade do século XVIII.<hr/>Abstract: I analyze in this article the trajectory of Brás de Brito Souto, the seventh and last master of the field of the militia of Henriques of Pernambuco, between 1684 and 1768. I propose that the examination of his trajectory is not “historical narrative”, but elaboration of a verifiable theoretical model of social figuration formed by an individual with other individuals of his time. I examine his social position and his social function of prestige as well I analyze the relations between individual and society in the context of the process of institutionalization of militias formed by free and freed African descents in Portuguese America during the first half of the eighteenth century. <![CDATA[Imagining Amazonia in petitions sent to the Council of the Indies during the seventeenth century]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200204&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: Por todo o século XVII, colonos e missionários exploraram assiduamente as terras baixas amazônicas, localizadas a leste do vice-reinado do Peru. Nos memoriais que enviaram ao Consejo de Indias, em que solicitavam mercês, apresentaram diversas imagens dos índios, relacionando-os com ricos territórios que imaginavam existir na Amazônia, como o El Dorado e o Paititi. Este artigo propõe uma análise mais aprofundada dessas imagens, entendidas não tanto como a permanência de uma predisposição mítica, mas como uma estratégia discursiva na dura negociação por mercês, honras e privilégios que os referidos atores estabeleciam com a Coroa espanhola. Embora os memoriais permitissem ao Consejo de Indias ter notícia de regiões distantes e de como colonos e missionários atuavam nelas, a própria função política do documento influía poderosamente no tipo de imagens que apresentavam dos indígenas e das paisagens fronteiriças.<hr/>Abstract: Throughout the seventeenth century, settlers and missionaries assiduously explored the Amazonian lowlands, located east of the Viceroyalty of Peru. The petitions that they sent to the Council of the Indies requested honors and awards for past or planned actions in the frontier. These documents also described Amazonian Indians and landscapes, relating them to rich imagined territories such as El Dorado and Paititi. In this article, I argue that these images must be understood not as a mythical predisposition, but as a discursive strategy for the negotiation of honors, awards, and privileges between local actors and the Spanish Crown. Although petitions provided information to the Council of the Indies about distant regions and the activities of settlers and missionaries who resided within them, the visions of Amazonian peoples and landscapes that they described were powerfully influenced by the political function of the document. <![CDATA[Giordano of Pisa (1260-1311) and the threefold meanings of the city. An essay on medieval urban politics]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200239&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: From the sermons of the Dominican friar Jordan of Pisa (Giordano da Rivalto), between 1302-1307, this article intends to investigate the intersection between preaching and politics in 14th-century Italy, particularly in Florence. The aim is to investigate foremost the political mobilization aspect of preaching, which made the pulpit a forum for political reproduction and negotiation of the public debate and divisions inside the civic assembly; secondly, this paper discuss the role of preachers as political men, since they intended to interfere in public and individual practices in order to answer the urgent problems of the urban life. Based on the study of data obtained from three sermons of Giordano specially devoted to political issues, we discuss the medieval republicanism without separating the political and the religious and without incurring the political assumptions provided by modernity. In giordanian understanding the contrast between the City of God and the earthly city affirms the historicity of politics and, at the same time, expresses its perpetual essence, not doomed to disappear with the end of history.<hr/>Resumo: Este artigo pretende investigar a relação entre pregação com a política no século XIV italiano, particularmente em Florença, a partir dos sermões do frade dominicano Giordano de Pisa (Giordano da Rivalto), entre 1302 e 1307. O objetivo deste texto é, em primeiro lugar, explorar o aspecto de mobilização política da pregação que tornava o púlpito um lugar de reprodução e negociação dos debates públicos e das dissensões da assembleia citadina; em segundo lugar, investiga-se o papel do pregador como agente político, já que seu discurso visa interferir nas práticas públicas e individuais, respondendo aos assuntos urgentes da vida citadina. A partir de três sermões de Giordano especialmente dedicados à temática do político, discute-se o republicanismo medieval em uma chave de leitura que não segmenta o político e o religioso e que toma distância dos pressupostos políticos da modernidade. No entendimento giordaniano, o contraste entre a cidade de Deus e a cidade terrena afirma a historicidade da política e, ao mesmo tempo, manifesta sua essência eviterna, não fadada a desaparecer com o fim da história. <![CDATA[The death penalty and the slave riot of Carrancas: the origin of “nefarious law” (June 10, 1835)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200264&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é situar a história do surgimento da lei de 10 de junho de 1835 e destacar o impacto causado pela revolta dos escravos de Carrancas em sua formulação, considerando o teor do projeto de lei enviado à Assembleia Geral no dia 10 de junho de 1833, que culminou em sua aprovação dois anos mais tarde. Pretende-se explorar, de forma mais aprofundada, alguns aspectos da insurreição, das memórias fragmentadas construídas por políticos e memorialistas ao longo do século XIX e do debate historiográfico, que reforçam as evidências de que a revolta de Carrancas esteve, de fato, associada à origem da referida lei.<hr/>Abstract: The aim of this article is to situate the history of the emergence of the law of June 10, 1835, and highlight the impact of Carrancas’ slave riot in its formulation, considering the bill’s content submitted to the Parliament on June 10, 1833, which culminated in its promulgation two years later. We intend to explore, in more depth, some aspects of the uprising and fragmented memories built by politicians and memoir writers, throughout the nineteenth century and of the historiographic debate, which provide further evidence that the Carrancas uprising was, in fact, associated with the origin of that law. <![CDATA[Apresentação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200290&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O objetivo deste artigo é situar a história do surgimento da lei de 10 de junho de 1835 e destacar o impacto causado pela revolta dos escravos de Carrancas em sua formulação, considerando o teor do projeto de lei enviado à Assembleia Geral no dia 10 de junho de 1833, que culminou em sua aprovação dois anos mais tarde. Pretende-se explorar, de forma mais aprofundada, alguns aspectos da insurreição, das memórias fragmentadas construídas por políticos e memorialistas ao longo do século XIX e do debate historiográfico, que reforçam as evidências de que a revolta de Carrancas esteve, de fato, associada à origem da referida lei.<hr/>Abstract: The aim of this article is to situate the history of the emergence of the law of June 10, 1835, and highlight the impact of Carrancas’ slave riot in its formulation, considering the bill’s content submitted to the Parliament on June 10, 1833, which culminated in its promulgation two years later. We intend to explore, in more depth, some aspects of the uprising and fragmented memories built by politicians and memoir writers, throughout the nineteenth century and of the historiographic debate, which provide further evidence that the Carrancas uprising was, in fact, associated with the origin of that law. <![CDATA[Ending the history of silence: reconstructing European Slave trading in the Indian Ocean]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200294&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: Thirty-eight years ago, Hubert Gerbeau discussed the problems that contributed to the “history of silence” surrounding slave trading in the Indian Ocean. While the publication of an expanding body of scholarship since the late 1980s demonstrates that this silence is not as deafening as it once was, our knowledge and understanding of this traffic in chattel labor remains far from complete. This article discusses the problems surrounding attempts to reconstruct European slave trading in the Indian Ocean between 1500 and 1850. Recently created inventories of British East India Company slaving voyages during the seventeenth and eighteenth centuries and of French, Portuguese, and other voyages involving the Mascarene Islands of Mauritius and Réunion between 1670 and the 1830s not only shed light on the nature and dynamics of British and French slave trading in the Indian Ocean, but also highlight topics and issues that future research on European slave trading within and beyond this oceanic world will need to address.<hr/>Resumo: Há trinta e oito anos atrás, Hubert Gerbeau discutiu os problemas que contribuíam para a “história do silêncio” em torno do tráfico de escravos no Oceano Índico. Enquanto a publicação de um corpo crescente de trabalhos acadêmicos desde os anos 1980s demonstra que esse silêncio não é tão ensurdecedor quanto já foi, o nosso conhecimento e compreensão desse tráfico permanece muito longe de estar completo. Este artigo discute os problemas de tentativas para se reconstruir o tráfico europeu de escravos no Oceano Índico entre 1500 e 1850. Inventários recentemente compostos de viagens escravistas da Companhia Britânica da Índia Oriental durante os séculos XVII e XVIII e de viagens francesas, portuguesas e de outras nacionalidades envolvendo as Ilhas Mascarenhas de Maurício e Reunião entre 1670 e 1830 não apenas jogam luz sobre a natureza e dinâmica do tráfico britânico e francês no Oceano Índico, como também destacam tópicos e questões que futuras pesquisas sobre o tráfico europeu dentro e além deste mundo oaceânico precisarão abordar. <![CDATA[Patterns in the intercolonial slave trade across the Americas before the nineteenth century]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200314&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: The slave trade within the Americas, after the initial disembarkation of African captives in the New World, has received scant attention from historians, especially before the abolition of the transatlantic traffic. This article examines such intra-American trafficking as an introduction to the digital project Final Passages: The Intra-American Slave Trade Database, which aims to document evidence of slave voyages throughout the New World. This article does not provide statistics on this internal slave trade, as ongoing research will deliver new data. Instead, we consolidate qualitative knowledge about these intercolonial slave routes. As the article focuses on the era prior to British and U.S. abolition of the transatlantic trade (1807-1808), we leave out the nineteenth-century domestic slave trades in the United States and Brazil to focus on survivors of the Atlantic crossing who endured subsequent forced movement within the Americas.<hr/>Resumo: O tráfico interno de escravos nas Américas, depois do desembarque inicial de africanos cativos no Novo Mundo, tem recebido pouca atenção dos historiadores, especialmente antes da abolição do tráfico transatlântico. Este artigo examina o tráfico interno nas Américas como uma introdução ao projeto digital Final Passages: The intra-American Slave Trade database, que pretende registrar evidências de viagens de escravos pelo Novo Mundo. Como a pesquisa em curso trará novos dados, este artigo não fornece estatísticas sobre o tráfico interno. Por sua vez, consolidamos um conhecimento qualitativo sobre essas rotas intercoloniais de escravos. Como o artigo se concentra no período anterior à abolição britânica e norte-americana do tráfico transatlântico (1807-1808), não abordamos o tráfico doméstico de escravos nos Estados Unidos e no Brasil para focarmos nos sobreviventes da travessia atlântica, forçados a deslocamentos no interior das Américas. <![CDATA[The U.S. interstate slave trade in its global dimensions, 1808-1860]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200339&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O presente artigo explora as dimensões globais de um tema clássico da historiografia norte-americana: o tráfico interestadual de escravos nos Estados Unidos. Após apresentar em linhas gerais algumas das principais contribuições historiográficas sobre o tema, a primeira seção do texto discute as colaborações de trabalhos recentes que têm enfatizado as articulações da escravidão e do tráfico de escravos no Sul dos Estados Unidos com o desenvolvimento do capitalismo global no século XIX. A segunda parte do artigo complementa a primeira em uma tentativa de análise integrada da história do comércio interno de escravos nos Estados Unidos e do tráfico transatlântico de escravos para Cuba e, especialmente, para o Brasil, com foco nas tensões políticas produzidas pelas articulações entre os dois processos.<hr/>Abstract: The present article explores the global dimensions of a classical theme in the U.S. historiography: the interstate slave trade in the United States. After presenting some of the main works on the subject, the first section of the article discusses recent contributions that have emphasized the connections between slavery and the slave trade in the U.S. South and nineteenth century global capitalism. The second part of the article explores the links between the U.S. interstate slave trade and the transatlantic slave trade to Cuba and, especially, Brazil, with an emphasis on the political tensions generated by them. <![CDATA[The Slave Ship Manuelita and the Story of a Yoruba Community, 1833-1834]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200360&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract: In 1833, a Cuban slave ship, the Manuelita, which embarked over 500 slaves in Lagos was seized and condemned by the Anglo-Spanish slave court. After the personal details of the Africans ‘liberated’ from the ship had been collected by court officials some of them were transported aboard the same ship to Trinidad as indentured workers and apprentices. Drawing on materials from the African Origins Database this paper investigates who these Africans were, where they came from, and what their stories highlight about slaving operations in the Lagos hinterland and the Americas in the age of abolition.<hr/>Resumo: Em 1833, um navio negreiro cubano, o Manuelita, que embarcou mais de 500 escravos em Lagos, foi capturado e condenado pela corte de comissão mista anglo-espanhola. Após a informação pessoal dos africanos “libertados: do navio foi coletada pelos oficiais da corte, alguns deles foram transportados no mesmo navio para Trinidad como aprendizes e trabalhadores compulsórios por tempo determinado. Baseando-se em informações do banco da dados Origens Africanas, este artigo buscar examinar quem eram esses africanos, de onde eles vieram, e o que a estória deles traz à luz sobre as operações escravistas no interior de Lagos e nas América durante o período da abolição. <![CDATA[Domingos Dias da Silva, the last contractor of Angola: The trajectory of a great slave trader of Lisbon]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200383&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O artigo analisa a trajetória de um grande traficante de escravos de Lisboa no terceiro quartel do século XVIII. Por meio de sua biografia, procura-se entender suas atividades no tráfico de escravos em Angola como capitão de navio e contratador e discutir a formação da fortuna de um negociante que tinha no comércio de pessoas uma de suas atividades principais. Além disso, pretendo discutir o papel do contrato real do direito sobre a exportação de escravos na organização do comércio de Luanda e as mudanças institucionais que ocorreram no período, contribuindo para compreender melhor os laços econômicos que conectavam Portugal, Angola e Brasil.<hr/>Abstract: The article analyzes the trajectory of an important slave trader from Lisbon in the third quarter of the 18th century. With this biography, I try to understand his activities in the Angolan slave trade as captain and contractor and discuss the formation of the fortune of a businessman who had in the trade of people one of his main activities. In addition, I intend to discuss the role of the royal contract on the export duties of slaves in the trade organization of Luanda and the institutional changes that occurred in the period, contributing to a better understanding of the economic links that connected Portugal, Angola and Brazil. <![CDATA[Experts e democracia: uma convivência impossível?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200408&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O artigo analisa a trajetória de um grande traficante de escravos de Lisboa no terceiro quartel do século XVIII. Por meio de sua biografia, procura-se entender suas atividades no tráfico de escravos em Angola como capitão de navio e contratador e discutir a formação da fortuna de um negociante que tinha no comércio de pessoas uma de suas atividades principais. Além disso, pretendo discutir o papel do contrato real do direito sobre a exportação de escravos na organização do comércio de Luanda e as mudanças institucionais que ocorreram no período, contribuindo para compreender melhor os laços econômicos que conectavam Portugal, Angola e Brasil.<hr/>Abstract: The article analyzes the trajectory of an important slave trader from Lisbon in the third quarter of the 18th century. With this biography, I try to understand his activities in the Angolan slave trade as captain and contractor and discuss the formation of the fortune of a businessman who had in the trade of people one of his main activities. In addition, I intend to discuss the role of the royal contract on the export duties of slaves in the trade organization of Luanda and the institutional changes that occurred in the period, contributing to a better understanding of the economic links that connected Portugal, Angola and Brazil. <![CDATA[“Muitos caminhos até chegar ao samba”]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042017000200414&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo: O artigo analisa a trajetória de um grande traficante de escravos de Lisboa no terceiro quartel do século XVIII. Por meio de sua biografia, procura-se entender suas atividades no tráfico de escravos em Angola como capitão de navio e contratador e discutir a formação da fortuna de um negociante que tinha no comércio de pessoas uma de suas atividades principais. Além disso, pretendo discutir o papel do contrato real do direito sobre a exportação de escravos na organização do comércio de Luanda e as mudanças institucionais que ocorreram no período, contribuindo para compreender melhor os laços econômicos que conectavam Portugal, Angola e Brasil.<hr/>Abstract: The article analyzes the trajectory of an important slave trader from Lisbon in the third quarter of the 18th century. With this biography, I try to understand his activities in the Angolan slave trade as captain and contractor and discuss the formation of the fortune of a businessman who had in the trade of people one of his main activities. In addition, I intend to discuss the role of the royal contract on the export duties of slaves in the trade organization of Luanda and the institutional changes that occurred in the period, contributing to a better understanding of the economic links that connected Portugal, Angola and Brazil.