Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Oceanografia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-773920030001&lang=pt vol. 51 num. UNICO lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Yasunobu Matsuura</b>: <b>a remembrance 1942 - 2003</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>An improved second generation wave model</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A numerical second-generation sea wave model (SG) is presented and applied to December 1992 events on Mediterranean Sea. The energy advection is performed using a semi-Lagrangian scheme. The wind sea is generated by surface wind data supplied by a global/limited area atmospheric model or global analysis. The source terms (generation, dissipation and nonlinear interactions) are tuned to fit the empirical Sanders' duration-limited growth curve. An angular relaxation scheme is used in changing wind direction situations by permitting that the energy migrates slowly toward the new wind direction. This is accomplished by a combination of the actual spectrum and that one built by a rapid directional relaxation. One-month SG run testing for December 1992 was performed for the Mediterranean Sea and compared with observational buoy data. Results show the model was able to hindcast unusual wave activity associated to few cyclones, which have affected the area. Comparison with WAM (Komen et. al., 1994) run for the same period presents similar results, which is very encouraging to apply this low computational cost sea wave model for hindcast studies.<hr/>Um modelo numérico de ondas oceânicas (SG) é apresentado e aplicado para eventos no Mar Mediterrâneo durante o mês de dezembro de 1992. A advecção de energia utiliza um esquema semi-Lagrangeano. Os ventos em superfície são gerados por modelos atmosféricos global ou de área limitada ou, ainda, por dados atmosféricos de análise global. Os termos fontes (de geração, dissipação e interação não-linear) são ajustados à curva empírica de crescimento de duração limitada, proposta por Sanders. Um esquema de relaxação para situações de variação de direção de vento, que permite que a energia emigra lentamente a nova direção do vento, é proposto. Este esquema combina o espectro real e aquele obtido por um esquema de relaxação direcional rápido. Uma simulação com o SG, para dezembro de 1992 no mar Mediterrâneo, foi realizada c os resultados comparados com observações de dados de bóias. Os resultados mostram que o SG é capaz de simular eventos de agitação marítima associados a sistemas frontais que durante o período analisado passaram pela região. Comparado com a simulação feita pelo modelo WAM (Komen et. al., 1994) para os mesmos eventos, mostra que ambos modelos apresentam resultados similares. Portanto o modelo SG pode ser aplicado em estudos de casos e experimentos climáticos com a vantagem de ter um custo computacional relativamente baixo. <![CDATA[<b>Modeling the Paranagua Estuarine Complex, Brazil</b>: <b>tidal circulation and cotidal charts</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The tidal circulation in Paranagua Bay (Parana State, Southern Brazil) was studied based on the Princeton Ocean Model. The model domain covered the near shore region and the estuarine area, with about 1 km grid resolution in cross-shore and along-shore directions. Homogeneous and diagnostic distributions for temperature and salinity were used and 12 tidal constituents were considered to specify the elevations at the open boundaries. Tidal analysis of 29-days time series of elevations and currents for each grid point generated corange and cophase lines as well as the correspondent axes of the current ellipses for each constituent. These computed values reproduced well the observed amplifications and phase lags of surface elevations and currents. Residual flows show the formation of tidal eddies, related to coastal geometry and bottom topography.<hr/>A circulação de maré na Baía de Paranaguá (Estado do Paraná, sul do Brasil) foi estudada através do Princeton Ocean Model. O domino do modelo abrange a região costeira adjacente e a área estuarina, com resolução de aproximadamente I km nas direções perpendicular e paralela à costa. Distribuições homogêneas e diagnosticas para temperatura e salinidade foram usadas e 12 constituintes de maré especificaram as elevações de superfície nos contornos abertos. Análises de maré de séries temporais de 29 dias de elevações e correntes para cada ponto de grade geraram linhas cotidais de amplitude e de fase, assim como elipses de correntes, para cada constituinte. Os valores obtidos pelo modelo reproduziram satisfatoriamente as amplificações e defasagens observadas nas elevações e correntes de superfície. Fluxos residuais mostram a formação de vórtices de maré, relacionados com a geometria da costa e a topografia do fundo. <![CDATA[<b>Four-year survey of dissolved/dispersed petroleum hydrocarbons on surface waters of Admiralty Bay, King George Island, Antarctica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Seawater from 8 stations in Admiralty Bay was systematically sampled during the summer of 1994, 1995, 1996 and 1997 and analyzed by spectrofluorimetry to measure dissolved/dispersed petroleum hydrocarbons (DDPHs). The purpose of this study was to detect some temporal and spatial changes in terms of oil contamination of the region. The results indicate low levels of oil pollution with relatively high concentrations near the research stations located in the study area. During the summers of 1995 and 1996 the average concentrations for individual stations were low and below of 0.50 ¼g.L-1. Summers of 1994 and 1997 had relatively higher average concentrations (up to 1.57 ¼g.L-1), mainly in front of Arctowski and Ferraz Research Stations.<hr/>Amostras de água na Baía do Almirantado, Península Antártica, foram sistematicamente coletadas em 8 estações durante os verões de 1994 a 1997 onde foram analisados hidrocarbonetos do petróleo dispersos e dissolvidos por espectrofluorescência. O objetivo foi avaliar variações temporais e espaciais em termos de contaminação por óleo na região. Os resultados em geral indicam baixos níveis de poluição embora tenham sido verificadas algumas concentrações relativamente maiores nas proximidades das estações de pesquisa fixadas na região de estudo. Durante os anos de 1995 e 1996 a média das concentrações foram baixas e menores que 0,50 ¼g.L-1 para os pontos individuais. Os verões de 1994 e 1997 tiveram concentrações médias mais elevadas (até 1,57 ¼g.L-1), e os maiores valores foram nas proximidades das estações brasileira e polonesa. <![CDATA[<b>A influência dos gases estufa no oceano Atlântico Sul</b>: <b>estudo climatológico</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho tem como objetivo analisar os impactos climáticos no oceano Atlântico Sul causados pela industrialização e conseqüente aumento da emissão de gases estufa para a atmosfera. Para isso utilizou-se o modelo numérico acoplado National Center for Atmospheric Research - Community Climate System Model, sob duas condições climáticas: a primeira para o período pré-industrial e, a segunda, para o pós-industrial. Os resultados mostraram aquecimento da superfície do mar na climatologia do período pós-industrial em relação ao pré-industrial, principalmente durante a primavera quando alcança 2,5°C ao sul do continente sulamericano. O comportamento climatológico do transporte barotrópico e da pressão ao nível do mar também mostraram diferenças significativas de um período para o outro, sugerindo a intensificação da Alta Subtropical, Giro Subtropical e Corrente Circumpolar Antártica. Sazonalmente, as diferenças no transporte barotrópico foram maiores no outono, exibindo valores superiores a 25 Sv, em torno de 0°E, 55°S. A pressão atmosférica ao nível do mar foi levemente fortalecida no verão e outono, com intensificação máxima de 2mbar, e enfraquecida no inverno do período pré-industrial para a simulação do presente.<hr/>The purpose of this study is to analyze the impact of the increase in greenhouse gases caused by the industrialization in the climate of the South Atlantic Ocean. We used the National Center for Atmospheric Research - Community Climate System Model. Two climate conditions were used to force the model, one relative to the pre-industrial levels of greenhouse gases emissions and the other to the levels of the present days. The results have shown a significant sea surface warming in pos-industrial climatology in relation to the pre-industrial one, mainly during the spring season when it reaches 2.5°C south of South America. The climatological behavior of the barotropic streamfunction and the sea level pressure also showed relevant differences from one period to the next. This suggests an intensification of the subtropical high, the subtropical gyre and the Antarctic Circumpolar Current. Seasonally, the differences in the barotropic streamfunction were larger in autumn with values as high as 25 Sv around 0°E, 55°S. The sea level pressure for present simulation shows a straightening in summer and autumn with an intensification of 2mbar, and a weakening in winter in relation to the pre-industrial period. <![CDATA[<b>Níveis de Pu-238 e Pu- 239+240 em amostras de sedimento marinho da costa sul do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho tem como objetivo analisar os impactos climáticos no oceano Atlântico Sul causados pela industrialização e conseqüente aumento da emissão de gases estufa para a atmosfera. Para isso utilizou-se o modelo numérico acoplado National Center for Atmospheric Research - Community Climate System Model, sob duas condições climáticas: a primeira para o período pré-industrial e, a segunda, para o pós-industrial. Os resultados mostraram aquecimento da superfície do mar na climatologia do período pós-industrial em relação ao pré-industrial, principalmente durante a primavera quando alcança 2,5°C ao sul do continente sulamericano. O comportamento climatológico do transporte barotrópico e da pressão ao nível do mar também mostraram diferenças significativas de um período para o outro, sugerindo a intensificação da Alta Subtropical, Giro Subtropical e Corrente Circumpolar Antártica. Sazonalmente, as diferenças no transporte barotrópico foram maiores no outono, exibindo valores superiores a 25 Sv, em torno de 0°E, 55°S. A pressão atmosférica ao nível do mar foi levemente fortalecida no verão e outono, com intensificação máxima de 2mbar, e enfraquecida no inverno do período pré-industrial para a simulação do presente.<hr/>The purpose of this study is to analyze the impact of the increase in greenhouse gases caused by the industrialization in the climate of the South Atlantic Ocean. We used the National Center for Atmospheric Research - Community Climate System Model. Two climate conditions were used to force the model, one relative to the pre-industrial levels of greenhouse gases emissions and the other to the levels of the present days. The results have shown a significant sea surface warming in pos-industrial climatology in relation to the pre-industrial one, mainly during the spring season when it reaches 2.5°C south of South America. The climatological behavior of the barotropic streamfunction and the sea level pressure also showed relevant differences from one period to the next. This suggests an intensification of the subtropical high, the subtropical gyre and the Antarctic Circumpolar Current. Seasonally, the differences in the barotropic streamfunction were larger in autumn with values as high as 25 Sv around 0°E, 55°S. The sea level pressure for present simulation shows a straightening in summer and autumn with an intensification of 2mbar, and a weakening in winter in relation to the pre-industrial period. <![CDATA[<b>Morfodinâmica praial</b>: <b>uma breve revisão</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77392003000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Desde o início dos anos 30 perfis de praia foram classificados em um dos dois tipos: perfis de tempestade ou perfis de ondulação associados, respectivamente, com ondas de alta e baixa esbeltez. Mudanças no perfil praial envolvem muitas variáveis, tornando muito difícil a formulação de modelos de prediçâo de comportamento praial. Somente a partir da década de 70, as características dos sedimentos c os processos de transformação de ondas operantes na plataforma interna e antepraia, acoplados com a morfologia tridimensional e a hidrodinâmica da praia, começaram a ser estudados de maneira integrada. Tais estudos levaram a um melhor entendimento do comportamento de sistemas praiais e zonas de arrebentação e também à formulação de modelos seqüenciais de comportamento morfodinâmico daqueles sistemas. Apresenta-se aqui uma breve síntese dos principais trabalhos e modelos introduzidos pela escola australiana de geomorfologia costeira na área de morfodinâmica praial e o resultado de sua aplicação em algumas praias do sul e sudeste do Brasil.<hr/>Since the early 1930's, beach profiles have been broadly classified in one of the two types: storm profiles or swell profiles associated, respectively, with steep or low waves. Changes in beach profiles involves so many variables that becomes very difficult to obtain a model which can account for a sucessfull explanation or prediction of these changes. Only in the early 1970's. the sediment characteristics, the process of wave transformation in shallow waters and the coupling between the three-dimensional morphology and the hydrodynamics were sistematically analyzed in order to get a better understanding of the processes responsible for beach changes and its evolutionary sequences. In this paper a brief review about the sucessfull beach morphodynamic models developed by the Australian school of coastal geomorphology is presented as well as some results of this approach applied to some of the southern and southeastern Brazilian beaches.