Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-812320160007&lang=pt vol. 21 num. 7 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Realidade e desafios da saúde nas prisões]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000701996&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Demografia, vulnerabilidades e direito à saúde da população prisional brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000701999&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente estudo buscou analisar – na direção da garantia do direito humano à saúde – as pesquisas mais recentes sobre o perfil da população prisional brasileira e a sua demografia, além das leis e normas existentes. O sistema prisional brasileiro configura-se como um universo complexo onde os contextos penais estaduais e federais mantêm sob custódia mais de 607 mil pessoas cujo perfil é de 75% de jovens, negros, 67% com baixa escolaridade e 41% são de presos provisórios, residindo em estabelecimentos prisionais superlotados e arquitetonicamente depredados, com crescimento populacional na ordem de 575% em 24 anos, transformando esse ambiente em um grande foco de produção de doenças. A prisão se torna, então, objeto de intervenção diferenciada por parte dos órgãos públicos vinculados aos poderes executivo e judiciário – tendo em vista que os dados apresentam um alto grau de iniquidades e de vulnerabilidades em saúde entre a população prisional, cujas necessidades envolvem um conjunto de ações intersetoriais de políticas públicas transversais à própria execução penal.<hr/>Abstract This study investigates the latest research on the profile of the Brazilian prison population, its demography and current laws and regulations. It aims in the direction of ensuring the human right to health. Brazilian prison system is a complex universe in which state and federal criminal contexts keep more than 607,000 people in custody. This population is composed of 75% of young and black people, 67% poorly educated and 41% are pre-trial detainees, living in overcrowded prisons and architecturally vandalized, with population growth of around 575% in 24 years, making this environment a major focus of production of diseases. The prison becomes the object of differentiated intervention by public bodies linked to the executive and the judiciary – it is worth remarking that the data show the high level of inequalities and health vulnerabilities among the prison population, whose needs involve a set of cross-sector of transverse public policies actions towards penal execution. <![CDATA[A impossível governança da saúde em prisão? Reflexões a partir da MACA (Costa do Marfim)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Quem governa a saúde nas prisões? Propomos responder a esta questão a partir de um inquérito etnográfico de longaduração realizado na MACA, a Maison d´Arrêtet de Correction d´Abidjan (Costa do Marfim). A análise da governança da saúde, na prática, não pode ser feita sem uma contextualização histórica da prisão na sociedade da Costa do Marfim, nem de uma análise da legitimidade atual da prisão e dos presos como objetos de políticas específicas nesse país. É à luz desse duplo contexto que deve ser analisada a dupla governança da prisão que rege a vida na MACA e sustenta os valores atribuídos à saúde nesse espaço. Um estudo de caso sobre a substituição de um detento que exercia a função de chefe do prédio da enfermaria (chef de bâtiment de l’infirmerie) permitirá ilustrar como o reconhecimento desta forma de vida singular é uma condição necessária para uma intervenção eficaz no campo da saúde na prisão.<hr/>Résumé Qui gouverne la santé en prison ? Comment ? Nous proposons de répondre à ces questions à partir d’une enquête ethnographique au long cours menée à la MACA, la Maison d’Arrêt et de Correction d’Abidjan (Côte d’Ivoire). L’analyse du gouvernement de la santé en pratiques ne peut faire l’économie ni d’une contextualisation historique de la prison dans la société ivoirienne, ni d’une analyse de la légitimité actuelle de la prison et des détenus comme objets de politiques spécifiques en Côte d’Ivoire. C’est au regard de ce double contexte qu’il faut analyser le double gouvernement de la prison qui régit la vie à la MACA et sous-tend les valeurs attribuées à la santé dans cet espace. Une étude de cas portant sur le remplacement d’un détenu faisant fonction de chef de bâtiment de l’infirmerie permettra d’illustrer en quoi la reconnaissance de cette forme de vie singulière est une condition nécessaire à une intervention efficace dans le domaine de la santé en prison. <![CDATA[Emergência de uma política, extinção de uma coordenação: sobre a gestão da saúde penitenciária no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo do estudo é compreender as alterações recentes na gestão da saúde penitenciária do Brasil, no contexto da emergência da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional e da extinção da Coordenação Nacional de Saúde Prisional. O problema científico abordado é a linguagem das políticas de saúde penitenciária. O referencial teórico-metodológico adotado é o estruturalismo genético de P. Bourdieu, de maneira que uma análise de documentos e pronunciamentos públicos seja conduzida em busca de categorias e classificações estatais. Nota-se a consolidação de uma classificação estatal separando o domínio ‘penitenciário’ do ‘prisional’, bem como a criação da categoria estatal ‘pessoa privada de liberdade no sistema prisional’. A gestão da saúde penitenciária sedimenta-se como uma questão de atenção básica.<hr/>Abstract The aim of this study is to understand recent transformations in penitentiary health care management in Brazil, during the implementation of the National Policy for Comprehensive Health Care for People Deprived of Liberty in the Prison System, and the closure of the National Sector for Penitentiary Health Care. The scientific problem investigated is the language of penitentiary health care policy. The theoretical-methodological framework adopted is Pierre Bourdieu’s genetic structuralism. In this manner, we carry out an analysis of documents and public statements in search of State categories and classifications. We note the consolidation of a state classification that separates the ‘penitentiary’ domain from the ‘prison’ domain, as well as the creation of the State category of ‘person deprived of liberty in the prison system’. Penitentiary health care management constitutes itself as a question of primary care. <![CDATA[Condições de saúde dos presos do estado do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702031&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Apresentam-se os resultados de um estudo quantitativo e qualitativo sobre as condições de vida e saúde dos presos do estado do Rio de Janeiro. O objetivo foi produzir informações estratégicas para subsidiar a ação dos agentes públicos que atuam nos presídios. Os resultados mostram que os presos são jovens (média de 30 anos), pobres, em maioria de cor preta e parda (70,5%), têm baixa escolaridade (só 1,5% deles têm curso superior) e cumprem menos de quatro anos de pena. Dos problemas que afetam indiretamente sua saúde ressaltam-se: superlotação (1,39 presos para uma vaga), ócio (só 4,4% trabalham), escassez de perspectivas, maus tratos e relacionamentos conflituosos. Entre os problemas de saúde física destacam-se: os osteomusculares, como dores no pescoço, costas e coluna (76,7%), luxação de articulação (28,2%), bursite (22,9%), dor ciática (22,1%), artrite (15,9%), fratura óssea (15,3%), problemas de ossos e cartilagens (12,5%) e de músculos e tendões (15,7%); os do aparelho respiratório, como sinusite (55,6%), rinite alérgica (47%), bronquite crônica (15,6%), tuberculose (4,7%) e outras (11,9%); e doenças de pele. Apesar dos dispositivos legais que incluem o cuidado com a saude prisional entre as atribuições do SUS os serviços são escassos e ineficientes e uma das maiores causas de insatisfação dos presos.<hr/>Abstract We present the results of a quantitative and qualitative study on the living conditions and health of prisoners in the state of Rio de Janeiro. The goal was to produce strategic information to support the action of public officials who work in prisons. The results show that prisoners are young (average age: 30 years), poor, mostly black and brown (70.5%), have little education (only 1.5% of them have a higher education), and have been in prison for less than four years. Among the problems that indirectly affect their health, we emphasize: overcrowding (1.39 prisoners per one vacancy), idleness (only 4.4% of them work), lack of perspective, violence and relationships of conflict. The most common physical health problems include: musculoskeletal problems, such as pain in the neck, back, and spine (76.7%), joint dislocation (28.2%), bursitis (22.9%), sciatica (22, 1%), arthritis (15.9%), bone fracture (15.3%), problems with bone and cartilage (12.5%), and muscle and tendon injuries (15.7%); respiratory problems, such as sinusitis (55.6%), allergic rhinitis (47%), chronic bronchitis (15.6%), tuberculosis (4.7%) and others (11.9%); and skin diseases. Despite legal requirements that include prison health care among the Universal Health System’s (SUS) obligations, services are scarce and inefficient and a major cause of inmate dissatisfaction. <![CDATA[Direitos reprodutivos das mulheres no sistema penitenciário: tensões e desafios na transformação da realidade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702041&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Neste artigo buscou-se identificar e discutir violações e desafios à efetivação dos direitos reprodutivos das mulheres em situação de privação de liberdade, com ênfase na saúde sexual e reprodutiva. Foram considerados como referenciais de análise os parâmetros normativos que sustentam estes direitos, identificados por levantamento bibliográfico, e os discursos e práticas relativos à sua efetivação no dia a dia das prisões, colhidos em entrevistas com mulheres gestantes e com filhos nas prisões e profissionais cujas práticas interferem no exercício destes direitos. Verificou-se que as violações destes direitos sustentam-se em discursos que deslegitimam a maternidade destas mulheres. Considera-se o recurso aos direitos como estratégico nas lutas pela transformação desta situação.<hr/>Abstract This article seeks to identify and discuss violations and challenges to the fulfillment of women’s reproductive rights in situations of deprivation of liberty, with an emphasis on sexual and reproductive health. Regulatory parameters were considered as analytical frameworks that support these rights identified by the literature, and the discourses and practices linked to their effectiveness in the everyday life of prisons, collected in interviews with pregnant women and children in prisons, and the professionals whose practices interfere with the exercise of these rights. It was discovered that violations of these rights find support in speech that delegitimizes the motherhood of these women. We consider the use of rights as strategic in the struggle for the transformation of this situation. <![CDATA[A questão da saúde nas mulheres encarceradas nos Estados Unidos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702051&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Health care within jails and prisons in the United States is typically insufficient to meet the medical and psychological needs of female inmates. Health services are often of low quality, especially in the areas of reproductive medicine. Mental illness, substance abuse, a trauma history, and sexual victimization while incarcerated can predict a more difficult adjustment to a correctional environment. Incarcerated women who are able to maintain contact with family members, especially children, can have a better prison adjustment. Recommendations are made to improve the types and quality of health care delivered to women in jails and prisons in countries around the world.<hr/>Resumo A atenção à saúde em cadeias ou prisões nos Estados Unidos é claramente insuficiente para responder às necessidades médicas e psicológicas das mulheres encarceradas. Serviços de saúde são frequentemente de baixa qualidade, especialmente na área de medicina reprodutiva. Estresse, doença mental, uso de drogas, traumas psicológicos e abusos sexuais durante o encarceramento podem predizer maior dificuldade de adaptação ao ambiente prisional. Mulheres encarceradas que mantém contato com membros da família, principalmente crianças, tendem a melhor se adaptar. Recomendações têm sido feitas para melhorar o tipo e a qualidade da assistência oferecida às mulheres em cadeias ou prisões em países por todo o mundo. <![CDATA[Nascer na prisão: gestação e parto atrás das grades no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702061&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo traçou o perfil da população feminina encarcerada que vive com seus filhos em unidades prisionais femininas das capitais e regiões metropolitanas do Brasil bem como as condições e as práticas relacionadas à atenção à gestação e ao parto durante o encarceramento. O presente estudo é uma análise de série de casos proveniente de um censo nacional realizado entre Agosto de 2012 e Janeiro de 2014. A população incluída nesta análise foi de 241 mães, sendo 45% com menos de 25 anos de idade, 57% de cor parda, 53% com menos de oito anos de estudo e 83% multíparas. No momento da prisão, 89% das mulheres já estavam grávidas e dois terços não desejou a gravidez atual. O acesso à assistência pré-natal foi inadequado para 36% das mães. Durante o período de hospitalização 15% referiram ter sofrido algum tipo de violência (verbal, psicológica ou física). O atendimento recebido foi considerado excelente por apenas 15% das mães. Foi baixo o suporte social/familiar recebido e o uso de algemas na internação para o parto foi relatado por mais de um terço das mulheres. Piores condições da atenção à gestação e ao parto foram encontradas para as mães encarceradas em comparação às não encarceradas, usuárias do SUS. Este estudo também evidenciou violações de direitos humanos, especialmente durante o parto.<hr/>Abstract The high vulnerability of incarcerated women is worsened when they are pregnant and give birth during imprisonment. This article traces the profile of incarcerated women living with their children in female prison units of the capitals and metropolitan regions of Brazil and describes pregnancy and childbirth conditions and healthcare practices while in incarceration. This study is an analysis of a series of cases resultant from a national census conducted between August 2012 and January 2014. This analysis included 241 mothers. Of these, 45% were younger than 25 years old, 57% were dark skinned, 53% had studied less than eight years and 83% were multiparous. At the time of incarceration, 89% were already pregnant and two thirds did not want the current pregnancy. Access to prenatal care was inadequate for 36% of the women. During their hospital stay, 15% referred to having suffered some type of violence (verbal, psychological, or physical). Only 15% of the mothers rated the care received during their hospital stay as excellent. They had low social/familial support and more than one third reported the use of handcuffs during their hospital stay. Incarcerated mothers received poorer healthcare during pregnancy and birth when compared with non-incarcerated users of the public sector. This study also found violations of human rights, especially during birth. <![CDATA[Controle da tuberculose nas prisões, da pesquisa à ação: a experiência do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702071&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo As altas taxas de tuberculose (TB) observadas na população carcerária brasileira evidenciam a necessidade, de medidas mais efetivas para o controle da doença nesta população, especialmente no Estado de Rio de Janeiro, onde as taxas de detecção de casos nas prisões são 30 vezes superiores as da população geral. Apresentamos resultados de pesquisas realizadas neste estado no campo da epidemiologia, modelagem matemática, biologia molecular, psicossociologia, arquitetura e direito, a fim de avaliar a situação e desenvolver estratégias de controle da TB adaptadas às especificidades do contexto carcerário. A implementação dessas estratégias implica em considerar o dia a dia da vida na prisão e tornar mais efetiva a fiscalização do sistea de saúde prisional por entidades encarregadas do acompanhamento do cumprimento da pena, de modo a garantir o acesso dos presos à saúde de acordo com leis internacionais e nacionais.<hr/>Abstract The high tuberculosis (TB) rates observed in the Brazilian prison population highlights the need for more efficient TB control measures in this population, especially in the state of Rio de Janeiro where detection rates are 30 times higher than in the general population. We present results of epidemiological, biomathematics modelling, molecular biology, psychosocological, architectural and juridical studies carried out in this state in order to assess the situation and to develop TB control strategies adapted to the specificities of the prison context. The implementation of these strategies implies to take into account the day-to-day realty of prison life and to turn more effective the supervision of the prison health system by instances in charge of monitoring the fulfillment of sentences, so as to guarantee access of prisoners to health in conformity with international and national laws. <![CDATA[Uso de drogas na prisão: estratégias de redução de danos (Programa ANRS PRIDE)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702081&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The existence of risky practices related to drug use inside prisons is a reality everywhere and is a major issue for the community as a whole. The level of implementation of harm reduction (HR) measures recommended by the World Health Organization (WHO) and the United Nations Office on Drugs and Crime (UNODC) is very often poor and reveals inadequate concern about public health issues in the prison environment, without any respect for the principle of equivalence for prevention and health assistance with the general community. In 2009, the French National Agency for Research on AIDS and Viral Hepatitis (ANRS) developed a comprehensive research program focusing on the prevention of infectious risks in prison settings. Different steps were defined and scheduled, and included i) an inventory of harm reduction (HR) measures, ii) a qualitative survey on the reality of risky practices, iii) an assessment of the social acceptability of HR measures, and iv) an intervention trial exploring the feasibility of upgrading existing HR strategies. A progressive implementation of this program has shown it is feasible, but in France, it requires tenacity, simple long-term objectives, support from a scientific authority, pedagogical interventions for all involved, as well as constant discussion with the authorities. The implementation of this program in other countries is equally simple to manage.<hr/>Resumo As práticas de risco relacionadas ao uso de drogas nas prisões são realidades universais e representam grande risco para a comunidade. O nível de implementação de medidas de redução de danos recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crimes (UNODC) é frequentemente baixo e expressa limitado interesse considerando os problemas de saúde pública relacionados ao ambiente prisional, com desrespeito ao princípio da equivalência para prevenção e assistência à saúde em relação à comunidade. Em 2009, a Agencia Nacional de Pesquisa em Aids e Hepatites Virais da França (ANRS) desenvolveu abrangente programa de pesquisa focado na prevenção de risco de infecção na prisão. Foram definidos e planejados diferentes passos, incluindo: i) inventário das medidas de redução de danos (RD), ii) pesquisa qualitativa sobre a realidade das práticas de risco, iii) avaliação da aceitabilidade social das medidas de RD e iv) ensaio de intervenção demonstrando a exequibilidade do aprimoramento das estratégias de RD existentes. A progressiva implementação deste programa mostra sua exequibilidade, mas demandou, na França, tenacidade, objetivos simples em longo prazo, apoio por uma sociedade científica, intervenções pedagógicas para os envolvidos e constante discussão com autoridades. É fácil sua implementação por outros países. <![CDATA[O impacto da prisão na saúde mental dos presos do estado do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702089&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O artigo tem como objetivo analisar as condições de saúde mental dos presos e custodiados do estado do Rio de Janeiro e sua relação com o aprisionamento, através da análise de escala de depressão e do Inventário de Sintomas de Estresse. Amostra: 1573 indivíduos, obtidos por amostragem estratificada proporcional ao tamanho. População estudada: mais da metade possui até 29 anos; 70,6% têm cor da pele preta/parda; 80% têm religião, 77,4% com bom vínculo familiar; 42,9% têm menos de um ano de prisão; 22,9% trabalham no presídio. Estresse: 35,8% dos homens e 57,9% das mulheres. Fatores associados ao estresse entre homens: tempo de prisão e vínculo familiar. Presos com 1 a 9 anos de prisão possuem uma chance igual a 0,55 a daqueles com menos de 1 ano de reclusão; aqueles com vínculo regular e ruim possuem chance maior em relação àqueles com bom vínculo. Entre as mulheres, o vínculo regular/ruim representa maior chance de desenvolvimento dos problemas de saúde mental; trabalho representou proteção contra o estresse. Depressão: 7,5% das mulheres e 6,3 % dos homens apresentam sintomas depressivos graves. Entre os homens, praticar alguma religião, ter bom vínculo familiar e trabalhar na prisão são fatores protetores. Entre mulheres, apenas vínculo familiar associou-se com sintomas depressivos.<hr/>Abstract The aim of this article is to assess the mental health status of inmates and people in custody in the state of Rio de Janeiro and the association between mental health and imprisonment using the Beck Depression Inventory and the Lipp Stress Symptom Inventory for Adults. Sample: 1,573 individuals, via stratified sampling with probability proportional to size. Study population: more than half have up to 29 years old; 70.6% were black/brown; 77.4% had strong family ties; 42.9% had been incarcerated for under a year; and 22,9% performed work tasks in prison. Stress: 35.8% of men and 57.9% of women. Factors associated with stress among men: length of time in prison and family ties. Male prisoners who had been in prison for between 1 and 9 years are 0.55 times less likely to experience stress symptoms than those who had been in prison for less than a year; those with regular/weak family ties are more likely to experience stress than those with strong ties. Women with only regular/weak family ties are more likely to experience stress; work tasks performed in prison was a protective factor. Depression: 7.5% of women and 6.3% of men. Among men, practicing a religion, maintaining strong family ties, and performing prison work tasks are protective factors. Among women, an association was found between depression and family ties. <![CDATA[Direito à saúde mental no sistema prisional: reflexões sobre o processo de desinstitucionalização dos HCTP]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702101&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente estudo tem por objetivo discutir a estreita relação entre a saúde mental, o sistema de justiça criminal e o sistema prisional, cujas interfaces concretas são o hospital de custódia e tratamento psiquiátrico (HCTP) e a pessoa com transtorno mental em conflito com a lei. Serão apresentadas amplas discussões sobre a Lei de Execução Penal e a Lei da Reforma Psiquiátrica brasileira, bem como das ações intersetoriais adotadas pelo Judiciário e pelo Governo Federal (Sistema Único de Saúde - SUS e Sistema Único de Assistência Social - SUAS) para adequar o sistema de justiça criminal e o sistema prisional à luta antimanicomial. Serão também apresentadas duas experiências exitosas nos estados de Minas Gerais e de Goiás, que lastraram o surgimento de uma nova estratégia na política pública de saúde: o Serviço de Avaliação e Acompanhamento de Medidas Terapêuticas Aplicáveis à Pessoa com Transtorno Mental em Conflito com a Lei, dispositivo conector entre os Sistemas, disposto a atuar no processo de desinstitucionalização das pessoas com transtornos mentais dos HCTP.<hr/>Abstract This study aimed to discuss the close relationship between mental health, the criminal justice system and the prison system, whose specific interfaces are the HCTP (Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, or Judicial Psychiatric Hospital) conflict and the person with mental disorder in conflict with the law. There will be presented extensive discussions on the Penal Execution Law and the Brazilian Psychiatric Reform Law, as well as cross-sector actions taken by the judiciary and the federal government (Brazilian National Health System - SUS and National Social Assistance System - SUAS) to bring the criminal justice system and the prison system to the anti-asylum combat. Two successful experiences in the states of Minas Gerais and Goiás will also be presented for they reflect the emergence of a new strategy on public health policy: The Evaluation Service and Monitoring Therapeutic Measures for the Person with Mental Disorder in Conflict with the Law, device connector between systems, willing to operate in the process of deinstitutionalization of people with mental disorders of HCPT. <![CDATA[O processo de detecção e tratamento de casos de tuberculose em um presídio]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702111&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O estudo objetiva analisar o processo de detecção e tratamento de casos de tuberculose (TB) em um presídio do sul do Brasil. Realizou-se busca ativa e passiva para estimar a magnitude da TB entre uma população de 764 detentos. Simultaneamente às estratégias de detecção e ao seguimento clínico dos 41 casos confirmados, realizou-se observação participante e registros em diário de campo, o que possibilitou analisar potenciais e limitações das ações de detecção e tratamento da TB prisional. Discute-se o desenvolvimento das estratégias de busca, o uso de questionários para detecção de sintomáticos, a fragilidade do seguimento clínico dos casos de TB, o envolvimento de diferentes trabalhadores e a articulação entre presídio e serviços de saúde. São potencialidades para o controle da TB utilizar a busca ativa como indutora da detecção passiva e a triagem por sintomas que, mesmo interferida pelas percepções dos detentos sobre os sintomas de TB, permitiu aumentar a detecção. A dinâmica funcional do presídio dificulta a inserção de rotinas de saúde, podendo limitar ações de controle da TB e outras enfermidades. No processo de controle da TB em presídios, a exequibilidade de métodos de detecção eficazes é tão importante quanto planejá-lo a partir das condições de adoecimento, rede de serviços e trabalhadores envolvidos.<hr/>Abstract This study seeks to analyze the process of detection and treatment of cases of tuberculosis (TB) in a prison in the south of Brazil. An active and passive search for TB was conducted to estimate the scale of TB in a prison with 764 inmates. In conjunction with the detection strategies and clinical follow-up of the 41 TB cases, participant observation and records in field diaries were performed, making it possible to analyze the scope and limitations of detection and treatment of cases of TB in prison. The development of search strategies is discussed along with the use of questionnaires to detect symptomatic cases, as well as the inadequacy of the clinical follow-up of TB cases, involvement of different workers and coordination between prison and health services. There is clear potential for the control of TB using an active search to induce the passive detection and screening for symptoms that – even skewed by the perceptions of inmates regarding symptoms of TB – enabled an increase in detection. The functional dynamics of prison life hamper the inclusion of health routines and can restrict actions to control TB and other diseases. In the process of control of TB in prisons, the feasibility of effective detection methods is as important as planning based on disease conditions, network services and workers involved. <![CDATA[Famílias de mulheres presas, promoção da saúde e acesso às políticas sociais no Distrito Federal, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702123&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O artigo discute as buscas e os acessos de famílias de mulheres presas na Penitenciária Feminina do Distrito Federal às políticas públicas. Busca contribuir para a construção de estratégias de promoção da saúde para a população feminina que vive em situação de prisão. Parte das afirmações trazidas na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional, especialmente aquelas que reconhecem que é preciso ações intersetoriais e que levem em consideração as redes de relações dessa população para promover a saúde. Para tanto, apresenta dados de uma pesquisa realizada na Penitenciária no ano de 2014 que utilizou a metodologia qualitativa por meio de observação participante e entrevistas semiestruturadas com familiares de mulheres presas no Distrito Federal. Podemos dizer que é necessário atentar para as formas diferenciadas produzidas na relação entre as presas e seus familiares e, especialmente, para as narrativas de cansaço e de dificuldade de acesso às políticas públicas. Um olhar mais apurado sobre a forma de organização dessa população poderia auxiliar na elaboração de políticas públicas de promoção da saúde e superação da vulnerabilidade social.<hr/>Abstract This paper assesses the options for accessing public policies available to families of women incarcerated in the female penitentiary of Brazil’s Federal District. It seeks to contribute to the construction of health promotion strategies for the female population living in the prison system. Some of the claims were revealed in the national comprehensive healthcare policy for individuals in the prison system, especially those that acknowledge the importance of intersectoral actions and relationship networks to promote health. Data are presented from research conducted at the penitentiary in 2014 that used qualitative methodology by means of participant observation and semi-structured interviews with family members of women incarcerated in the Federal District. It was detected that attention must be paid to the different types of relationship that exist between incarcerated women and their families, and especially to the allegations of exhaustion and difficulty of access to public policies. A more in-depth survey into how this population organizes itself could assist in the development of public policies to promote health and overcome social vulnerability. <![CDATA[Sofrimento psíquico e estresse no trabalho de agentes penitenciários: uma revisão da literatura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702135&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Apresenta-se revisão da literatura baseada no levantamento da produção sobre sofrimento psíquico e estresse no trabalho de agentes penitenciários nos periódicos nacionais e internacionais entre os anos de 2000 e 2014. As bases de dados pesquisadas foram Biblioteca Virtual em Saúde, Web of Science e Scopus e os principais descritores: sofrimento psíquico, estresse e agentes penitenciários. Foram analisados 40 artigos, a maioria sobre estresse. O conceito de burnout surgiu em vários trabalhos. Os EUA são o país que mais publica sobre o tema. Há pouco destaque nas revistas de Saúde Pública. Na América Latina foram encontrados apenas quatro estudos, todos brasileiros. O número de publicações se intensificou gradualmente ao longo dos anos e houve aprimoramento metodológico na elaboração e avaliação de escalas, principalmente de estresse e burnout. Entre os fatores de risco estão a sobrecarga de trabalho, falta de recursos materiais e humanos, nível de contato com os presos, superlotação, percepções sobre medo ou perigo, paradoxo punir/reeducar, entre outros. Os fatores protetivos remetem ao apoio social dentro do ambiente prisional e as estratégias de enfrentamento relacionam-se ao aprimoramento da formação dos agentes, estímulo ao apoio social e oferta de atendimento psicológico.<hr/>Abstract This article presents a review of literature based on a survey of national and international journals on psychological distress and stress in the work of correctional officers between 2000 and 2014. The databases used were the Biblioteca Virtual em Saúde, Web of Science, and Scopus, and the descriptors were psychological distress, stress and correctional officers. We analyzed 40 articles, mainly about stress. The concept of burnout appeared in several works. The United States is the country that most publishes on the subject. There is little interest about the subject in the journals of Public Health. In Latin America we found only four studies, all Brazilian. The number of publications has gradually intensified over the years, and there was methodological improvement in the development and assessment scales, mainly regarding stress and burnout. Work overload, lack of material and human resources, level of contact with the inmates, overcrowding, perceptions of fear or danger, and the paradox of punish / reeducate were some of the risk factors encountered, among others. The protective factors refer to social support within the prison environment, and the coping strategies are related to the improvement of officer training, stimulating social support, and offering psychological care. <![CDATA[Tuberculose em presídios brasileiros: uma revisão integrativa da literatura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702147&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Tuberculosis in Brazilian prisons: an integrative review of the literature O objetivo deste estudo foi sistematizar o conhecimento produzido sobre tuberculose em presídios brasileiros. Foi realizada uma revisão integrativa nas bases Medline, Lilacs e biblioteca eletrônica SciELO, com os descritores: “Tuberculosis”, “Prisons” e “Brazil”. Entre os 61 registros encontrados, 33 foram avaliados (28 duplicados) e 21 incluídos na revisão (12 excluídos segundo critério). Verifica-se que os estudos contribuem efetivamente para conhecer a magnitude da doença entre detentos e para a escolha dos métodos de triagem e diagnóstico mais adequados ao cenário prisional. São fornecidos índices de incidência e prevalência de tuberculose ativa e latente, além de dados sobre o perfil de sensibilidade e genotípico dos isolados clínicos. O conhecimento dos dados apresentados reforça a necessidade da adoção de medidas voltadas à detecção, tratamento e acompanhamento de casos. Sugere-se que os novos desafios para a investigação científica, estejam vinculados ao desenvolvimento de saberes específicos acerca do manejo do problema num ambiente repleto de particularidades como o presídio.<hr/>Abstract The scope of this study was to organize the knowledge produced on tuberculosis in Brazilian prisons in a systematic manner. A comprehensive review was conducted in the Medline and Lilacs databases and the SciELO electronic library using the key words: “Tuberculosis,” “Prisons” and “Brazil.” Of the 61 records found, 33 were evaluated (28 duplicated records) and 21 included in the review (12 excluded according to the criteria adopted). These studies contribute effectively to improve the knowledge regarding the scale of the disease among inmates, as well as to the choice of screening and diagnostic methods most appropriate to the prison setting. The incidence rates and prevalence of active and latent tuberculosis are presented, in addition to data on the profile of drug and genotype susceptibility of the clinical results. Awareness of the data presented highlights the need to adopt measures aimed at case detection, treatment and follow-up. It is suggested that the new challenges for scientific research should be linked to the development of specific knowledge about dealing with the problem in an environment full of specificities such as a prison. <![CDATA[A atuação do Ministério Público no campo da saúde nas prisões]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702161&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Em um universo carcerário violento, insalubre e superpopuloso, onde as preocupações dos gestores penitenciários são essencialmente voltadas para a segurança, vários atores do mundo jurídico, atuam de forma cotidiana para assegurar às pessoas presas condições de vida e acesso à saúde em conformidade com seus direitos constitucionais. Entretanto, seus discursos não aparecem que de maneira ocasional em pesquisas acadêmicas e em estudos sobre a saúde nas prisões. Quisemos dar a palavra a uma promotora de justiça do Ministério Público Estadual, Dra. Érika Puppim para que compartilhe com os leitores seu ponto de vista e as dificuldades que encontra no desempenho de sua função na proteção das pessoas presas.<hr/>Abstract In the violent, insalubrious and overpopulated prison environment in which the concerns of penitentiary managers are predominantly focused on security, several actors of the legal world work incessantly to ensure that prisoners enjoy living conditions and access to health care in accordance with their constitutional rights. However, their discourses only appear infrequently in academic research and studies on health in prisons. We decided to ask for the opinion of a District Attorney of the State Public Prosecution Office, Dr. Érika Puppim to share with readers her view and the difficulties in her role in the protection of prisoners. <![CDATA[Desintegração do sistema prisional, segurança pública e exclusão social]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702171&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A defesa dos direitos humanos, uma das mais importantes atribuções do legislativo, constitui um desafio considerável no dia a dia da vida parlementar. As opinões e as práticas dos representantes eleitos traduzem as preocupações securitárias e os medos da sociedade que alimentam um vasto processo de exclusão social. Nesse contexto, a defesa dos direitos à saúde das pessoas privadas de liberdade parece uma tarefa especialmente difícil, como mostra a entrevista de Marcelo Freixo, Deputado Estadual, Coordenador da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e criador do Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura.<hr/>Abstract The defense of human rights, namely one of the most important duties of the legislature, is a considerable challenge in the day-to-day business of parliament. The opinions and practices of elected representatives reflect the security concerns and fears of society that engender a vast process of social exclusion. In this context, the defense of the right to health of persons deprived of liberty seems an especially difficult task, as shown in the interview of State Congressman Marcelo Freixo, the Coordinator of the Human Rights Commission of the Legislative Assembly in Rio de Janeiro and creator of the State Mechanism for Preventing and Combating Torture. <![CDATA[O impacto do manejo de inseticidas relacionado com a expressão de resistência em populações de <em>Anopheles</em> spp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702179&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The resistance of some species of Anopheles to chemical insecticides is spreading quickly throughout the world and has hindered the actions of prevention and control of malaria. The main mechanism responsible for resistance in these insects appears to be the target site known as knock-down resistance (kdr), which causes mutations in the sodium channel. Even so, many countries have made significant progress in the prevention of malaria, focusing largely on vector control through long-lasting insecticide nets (LLINs), indoor residual spraying and (IRS) of insecticides. The objective of this review is to contribute with information on the more applied insecticides for the control of the main vectors of malaria, its effects, and the different mechanisms of resistance. Currently it is necessary to look for others alternatives, e.g. biological control and products derived from plants and fungi, by using other organisms as a possible regulator of the populations of malaria vectors in critical outbreaks.<hr/>Resumo A resistência de algumas espécies de Anopheles a inseticidas químicos está se espalhando rapidamente por todo o mundo e tem dificultado as ações de prevenção e controle da malária. O principal mecanismo responsável pela resistência nestes insetos parece ser o sítio-alvo conhecido como resistência knock-down resistance (kdr), que causa mutações no canal de sódio. Mesmo assim, muitos países fizeram progressos significativos na prevenção da malária, concentrando-se em grande parte no controle do vetor através redes inseticidas de longa duração (RILD), e de pulverização residual interna (PRI) de inseticidas. O objetivo desta revisão é contribuir com informações sobre os inseticidas mais aplicados para o controle dos principais vetores da malária, seus efeitos, e os diferentes mecanismos de resistências. Atualmente é necessário olhar para outras alternativas, como por exemplo, controle biológico e produtos derivados de plantas e fungos, pela utilização de outros organismos como um possível regulador de populações de vetores da malária em surtos críticos. <![CDATA[Atenção pré-hospitalar móvel às urgências: análise de implantação no estado do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702189&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O atendimento às urgências tem como componente primordial a atenção pré-hospitalar móvel. O objetivo do estudo foi analisar a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no estado do Rio de Janeiro. A metodologia envolveu análise documental, visitas a seis Centrais de Regulação do SAMU e realização de entrevistas semiestruturadas com 12 gestores estaduais e locais da área de urgências. O referencial analítico foi a Teoria da Estruturação de Giddens. Observaram-se conflitos intergovernamentais entre estado e municípios e entre municípios. Apesar da insuficiência de leitos, os SAMU do interior do estado estavam mais articulados à rede de atenção às urgências do que os metropolitanos. Os comitês gestores eram pouco ativos e a atuação do estado frágil no financiamento, na gestão e no monitoramento. Conclui-se que o processo de implantação dos SAMU no estado foi marcado por tensões políticas e fragilidades de gestão e coordenação. Em consequência, persistem sérios limites na articulação dos SAMU com os demais serviços e na regionalização da atenção às urgências no estado.<hr/>Abstract Mobile prehospital care is a key component of emergency care. The aim of this study was to analyze the implementation of the State of Rio de Janeiro’s Mobile Emergency Medical Service (SAMU, acronym in Portuguese). The methodology employed included document analysis, visits to six SAMU emergency call centers, and semistructured interviews conducted with 12 local and state emergency care coordinators. The study’s conceptual framework was based on Giddens’ theory of structuration. Intergovernmental conflicts were observed between the state and municipal governments, and between municipal governments. Despite the shortage of hospital beds, the SAMUs in periphery regions were better integrated with the emergency care network than the metropolitan SAMUs. The steering committees were not very active and weaknesses were observed relating to the limited role played by the state government in funding, management, and monitoring. It was concluded that the SAMU implementation process in the state was marked by political tensions and management and coordination weaknesses. As a result, serious drawbacks remain in the coordination of the SAMU with the other health services and the regionalization of emergency care in the state. <![CDATA[Prevalência de imagens sugestivas de calcificações da artéria carótida em radiografias panorâmicas e sua relação com fatores predisponentes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Panoramic radiographs (PR) can display radiopaque images suggestive of calcified atheroma in the carotid artery in asymptomatic patients. The aim of this study was to evaluate the prevalence of these images on PR and their linkage with hypertension, obesity, age, gender and smoking habits. PR of 505 patients were evaluated. They were older than 30 years old and their PR had been taken for different clinical reasons. Their body mass index was calculated; their waist circumference was also taken into consideration. Information about smoking habits and hypertension was obtained. The observers analyzed the presence of radiopaque mass in the region of the cervical vertebrae C3-C4 through the PR, confirmed by an antero-posterior (AP) radiograph. The results showed a 7.92% prevalence of suggestive images of calcifications on PR and on AP radiograph. The adjusted Odds Ratio showed association with age and smoking habits. The calcification process is almost nine times higher for the elderly when compared to the young. As far as smokers are concerned, this process is twice worse when compared to no smokers. In conclusion, 7.92% of the group studied presented suggestive images of carotid atherosclerosis on PR, which is directly associated with the age and smoking habits.<hr/>Resumo As radiografias panorâmicas (RP) podem exibir imagens radiopacas sugestivas de ateromas calcificados na artéria carótida em pacientes assintomáticos. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência destas imagens na RP e sua relação com hipertensão, obesidade, idade, sexo e tabagismo. Foram avaliadas RP de 505 pacientes acima de trinta anos, que realizaram esse exame por diversos motivos clínicos. Seu índice de massa corpórea foi calculado; sua circunferência abdominal também foi considerada. Informações sobre hipertensão e tabagismo foram obtidas. Os observadores avaliaram as RP para a presença de massas radiopacas na região das vértebras cervicais C3-C4, confirmadas por meio de uma radiografia ântero-posterior (AP). Os resultados mostraram prevalência de 7,92% de imagens sugestivas de calcificações em RP e na radiografia AP. A razão de probabilidade (OR) ajustada mostrou associação com idade e tabagismo. O risco para as pessoas mais velhas aumenta até cerca de nove vezes quando comparado com aqueles mais jovens, enquanto para os fumantes, o risco é o dobro, quando comparado com não fumantes. Na população estudada, 7,92% de todos os sujeitos apresentaram imagens sugestivas de aterosclerose carotídea em RP e houve associação com idade e tabagismo. <![CDATA[Consumo alimentar e estado nutricional de mulheres em quimioterapia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702209&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi analisar o consumo alimentar e o estado nutricional de mulheres com câncer de mama (CM) em quimioterapia (QT). A avaliação dietética quantitativa foi realizada de acordo com as Dietary Reference Intakes (DRI) e a avaliação qualitativa pelo Índice de Qualidade da Dieta Revisado (IQD-R). Dentre o total de pacientes (n = 20), 60% (n = 12) apresentaram circunferência da cintura igual ou superior a 88 cm. Foi verificado 75% (n = 15) de indivíduos com excesso de peso. A média da ingestão de cálcio, cobre, ferro, fibra alimentar, magnésio, potássio, vitamina A, niacina, vitamina B6 e zinco encontrava-se abaixo da recomendação de ingestão adequada e o consumo de vitamina C, fósforo, manganês, sódio e tiamina encontrava-se acima. Quanto à análise do IQD-R, 80% (n = 16) das pacientes apresentaram uma “dieta que requer modificações”, enquanto que 20% (n = 4) apresentaram uma “dieta saudável”. Observou-se elevado excesso de peso, desequilíbrio na ingestão de micronutrientes e dieta que necessita melhorias. Dessa forma, a criação e a utilização de um protocolo de intervenção nutricional são de grande relevância para melhorar a dieta de pacientes com CM que realizam QT.<hr/>Abstract The objective behind this study was the analysis of food intake and the nutritional status of women with breast cancer (BC) undergoing chemotherapy (CT). The quantitative dietary evaluation was performed in accordance with Dietary Reference Intakes (DRI), whereas the qualitative evaluation was performed through the Brazilian Healthy Eating Index – Revised (BHEI-R).From among the total number of patients (n = 20), 60% (n = 12) presented waist circumference, equal to or higher than 88cm. It was noted that 75% (n = 15) individuals were overweight. The average intake for calcium, copper, iron, dietary fiber, magnesium, potassium, vitamin A, niacin, vitamin B6 and zinc, were found to be below adequate intake levels, while the intake of vitamin C, phosphorus, manganese, sodium and thiamine were all found to be above DRIs recommendations. As for the analysis of the BHEI-R, 80% (n = 16) of the patients presented a “diet that needs modifications”, while 20% (n = 4) presented a “healthy diet”. Noted from these observations was the presence of a high overweight rate, a discrepancy in the intake of micronutrients and a diet that needed improvements. In this manner, the establishment and use of a nutritional intervention protocol are very important when it comes to the improvement of the diet in patients with BC and who are undergoing CT. <![CDATA[Índices antropométricos de crianças assistidas em creches e sua relação com fatores socioeconômicos, maternos e infantis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702219&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Os índices antropométricos peso/estatura e peso/idade destacam-se, respectivamente, por sua importância na identificação de mudanças recentes de peso e de alterações no estado nutricional de forma precoce. O objetivo deste estudo foi analisar fatores associados ao peso/estatura e peso/idade em crianças pré-escolares. Trata-se de um estudo transversal com amostra probabilística que analisou 299 crianças assistidas em creches públicas municipais. As informações foram obtidas por meio de entrevista com as mães, mediante aplicação de um questionário com informações socioeconômicas, maternas e infantis. O peso e a estatura/comprimento das crianças foram medidos seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Os resultados evidenciaram que nenhuma das variáveis maternas associou-se ao estado nutricional das crianças e que apenas o peso ao nascer, dentre as variáveis infantis, apresentou associação aos escores de peso/estatura (p = 0,0030) e peso/idade (p = 0,0018). O bloco de variáveis socioeconômicas, por sua vez, mostrou-se como o mais representativo fator de variação dos resultados encontrados, sobretudo no peso/idade. Conclui-se sobre a relevância do peso ao nascer no peso/estatura e peso/idade das crianças, bem como das condições socioeconômicas, marcadamente, no peso/idade.<hr/>Abstract Weight/height and weight/age anthropometric statistics are important, respectively, for identifying incipient changes in weight and alterations in nutritional status at an early stage. The scope of this study was to analyze weight/height- and weight/age-associated factors in preschool children. This is a cross-sectional study with a probabilistic sample scrutinizing 299 children enrolled in municipal daycare centers. Information was obtained through interviews with mothers together with a questionnaire analyzing socioeconomic, maternal and child information. Weight and height/stature of children were measured according to recommendations of the World Health Organization. The results showed that none of the maternal variables was associated with the nutritional status of children and that only birth weight among child variables revealed any association with weight/height (p = 0.0030) and weight/age scores (p = 0.0018). The block of socioeconomic variables, in turn, proved to be the most representative variation factor of results, especially in the weight/age index. The importance of birth weight in the weight/height and weight/age of children, as well as the socioeconomic conditions notably in weight/age indices, was clearly revealed. <![CDATA[Adaptação cultural para o Brasil da escala Tuberculosis-related stigma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702233&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O processo de estigmatização associado à tuberculose tem sido pouco valorizado em pesquisas nacionais, sendo esse um aspecto social importante para o controle da doença, sobretudo nas populações marginalizadas. Este artigo apresenta as fases do processo de adaptação cultural para o Brasil da escala Tuberculosis-related stigma para doentes com tuberculose. Trata-se de um estudo metodológico, em que foram realizadas a tradução e a retrotradução dos itens da escala e validação semântica com 17 sujeitos da população-alvo. Após a tradução, a versão conciliada retrotraduzida foi comparada com a versão original pela coordenadora do projeto no Sul da Tailândia, que deu seu parecer favorável para a versão final em português do Brasil. A partir dos resultados da validação semântica, realizada com os doentes de tuberculose, pode-se identificar que, de forma geral, a escala foi bem aceita e de fácil compreensão por parte dos participantes.<hr/>Abstract The process of stigmatization associated with TB has been undervalued in national research as this social aspect is important in the control of the disease, especially in marginalized populations. This paper introduces the stages of the process of cultural adaptation in Brazil of the Tuberculosis-related stigma scale for TB patients. It is a methodological study in which the items of the scale were translated and back-translated with semantic validation with 15 individuals of the target population. After translation, the reconciled back-translated version was compared with the original version by the project coordinator in Southern Thailand, who approved the final version in Brazilian Portuguese. The results of the semantic validation conducted with TB patients enable the identification that, in general, the scale was well accepted and easily understood by the participants. <![CDATA[Equivalência semântica, conceitual e de itens do Observable Indicators of Nursing Home Care Quality Instrument]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702243&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo As Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) são uma importante alternativa de cuidado no mundo, porém o Brasil ainda não dispõe de instrumento válido para monitorar a qualidade dessas instituições. Portanto, o objetivo do presente artigo é descrever as etapas iniciais da adaptação transcultural do Observable Indicators of Nursing Home Care Quality Instrument (IOQ) usado para avaliar a qualidade do cuidado nas ILPI. Realizou-se a equivalência conceitual e de itens para avaliar a pertinência e a viabilidade do IOQ à realidade nacional através do Índice de Validade do Conteúdo (IVC). Em seguida, cumpriu-se a equivalência operacional, a idiomática e a semântica. Esta última tem 5 fases: (1) duas traduções e (2) duas respectivas retraduções; (3) apreciação formal; (4) revisão; e (5) aplicação do pré-teste em três ILPI. Modificações importantes foram realizadas para garantir a validade do IOQ. O IVC do instrumento referentes ao contexto brasileiro foi de 94,3% (viabilidade) e 95,3% (relevância). O IOQ mostrou-se compreensível e de fácil aplicação no pré-teste. A adaptação transcultural do IOQ contribui para avaliação e melhoria da qualidade nas ILPI brasileiras, mas os resultados devem ser complementados mediante avaliação psicométrica.<hr/>Abstract Long-term care facilities (LTCFs) for the elderly are an important health care alternative in the world, though Brazil does not yet have a valid instrument to monitor the quality of these institutions. This study sought to describe the initial stages of the cross-cultural adaptation of the Observable Indicators of Nursing Home Care Quality (OIQ) instrument used to assess the quality of care in LTCFs. Conceptual equivalence was conducted to assess the relevance and feasibility of the OIQ within the Brazilian context, using the Content Validity Index (CVI). The operational, idiomatic and semantic equivalence was then performed. This item consisted of 5 phases: (1) two translations; (2) the respective back translations; (3) formal appraisal; (4) review; and (5) application of the pre-test in three LTCFs. Significant changes were made to ensure the validity of the OIQ. The CVI instrument for the Brazilian contextwas 94.3% (viability) and 95.3% (relevance). The OIQ proved to be easy to understand and apply in the pre-test. Cross-cultural adaptation of the OIQ contributes to assessing and improving quality in Brazilian LTCFs, though the findings should be complemented by a psychometric evaluation of the instrument. <![CDATA[Nanismo em crianças menores de cinco anos de idade ainda é um problema de saúde na Amazônia Ocidental Brasileira: um estudo de base populacional em Assis Brasil, Acre, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702257&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Despite the process of nutritional transition in Brazil, in some places, such as the Amazon region, stunting is still an important public health problem. We identified the prevalence and factors associated with stunting in children under five years old residing in the urban area of Assis Brasil. A survey was conducted in which a questionnaire on socioeconomic, maternal and children’s conditions was applied, and height or length was measured. The children with height for age index below -2 Z-scores were considered stunted, according to the criteria by the World Health Organization. Four hundred and twenty-eight children were evaluated. Of these, 62 were stunted. Factors associated with stunting, according to adjusted models, were: the presence of open sewer, the wealth index for households, the receipt of governmental financial aid and the mother’s height, age and education. Therefore, it was observed that family and the mother’s characteristics as well as environmental and socioeconomic factors were closely related to the occurrence of stunting in the population studied, and such nutritional disturbance is still a health problem in the Brazilian Amazon.<hr/>Resumo Apesar do processo de transição nutricional no Brasil, em alguns lugares, como a região amazônica, o nanismo ainda é um importante problema de saúde pública. Identificou-se a prevalência e fatores associados ao déficit de crescimento em crianças menores de cinco anos de idade residentes na área urbana de Assis Brasil. Um inquérito foi realizado utilizando instrumento semiestruturado sobre características socioeconômicas, maternas e das crianças, e foram aferidas medidas antropométricas. As crianças com índice de estatura para idade inferior a -2 escores-Z foram consideradas com déficit de crescimento, de acordo com os critérios da Organização Mundial da Saúde. Quatrocentos e vinte e oito crianças foram avaliadas. Destas, 62 apresentaram déficit de crescimento. Os fatores associados à baixa estatura, de acordo com modelos ajustados, foram: presença de esgoto a céu aberto, índice de riqueza para as famílias, recebimento de ajuda financeira governamental, altura materna, idade e escolaridade maternas. Portanto, observou-se que as características familiares e da mãe, bem como fatores ambientais e socioeconômicos estavam intimamente relacionados com a ocorrência de déficit de crescimento na população estudada, e que a desnutrição ainda é um problema de saúde na Amazônia brasileira. <![CDATA[O conhecimento e a utilização de filtro solar por profissionais da beleza]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702267&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo desta pesquisa foi verificar o nível de instrução dos profissionais da área de estética em relação à utilização de filtro solar, e também identificar as orientações que estes passam aos seus pacientes. O estudo foi exploratório-descritivo, adotando a metodologia qualitativa ao entrevistar 30 profissionais da área. A coleta de dados foi feita por entrevistas semiestruturada na cidade de Maringá (PR). Os dados foram tratados com o software Atlas.ti a partir análise qualitativa e categorização das respostas. Dos entrevistados, 83,33% possuíam graduação em Estética, 20% participaram de atividade de formação continuada sobre o assunto, 73,17% adquirem o protetor solar pela qualidade, e 86,67% não conhecem filtros solares com componentes antirradicais livres naturais. Dos entrevistados, 80% nunca atenderam pacientes com câncer de pele, porém mencionaram ter conhecimento sobre os cuidados em relação à exposição solar e à forma de utilização do filtro solar e a relação dessas práticas com a doença. Os resultados mostraram que a indicação e o uso de filtro solar por profissionais da beleza vêm ocorrendo de maneira adequada e consciente.<hr/>Abstract The scope of this research was to establish the level of awareness of beauticians regarding the importance of the application of sunscreen and to identify whether their patients had been properly instructed by these professionals. It involved a descriptive and exploratory study with interviews applying qualitative methodology among 30 beauticians. Data were gathered using the semi-structured interview technique in Maringá, in the southern state of Paraná. The data were analyzed using Atlas.ti software after applying quantitative analysis and response classification. Of those interviewed, 83.33% had a degree in Aesthetics, 20% attended ongoing training activities on sunscreen and 73.17% acquired sunscreen for its quality, though 86.67% were not familiar with sunscreens with natural anti-free radical components. Of those interviewed, 80% had never treated patients with skin cancer, though they reported having knowledge of care in relation to sun exposure and how to use the sunscreen and the relationship of these practices with the disease. The results showed that the recommendations and use of sunscreen by beauticians and users has been conducted in an adequate and conscientious manner. <![CDATA[Insegurança alimentar e consumo alimentar inadequado em escolares da rede municipal de São Leopoldo, RS, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702275&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Estudo transversal, de base escolar, que avaliou insegurança alimentar (IA) e associação com consumo alimentar inadequado (CAI) em 782 escolares (6,9 ± 0,5 anos) do 1º ano do ensino fundamental das escolas municipais de São Leopoldo, RS. Os dados foram obtidos das mães/responsáveis. Mediu-se IA com a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar, e ingestão com questionário de frequência alimentar. Os alimentos foram classificados em marcadores de alimentação saudável (MAS) e não saudável (MANS) e receberam pontuação segundo a frequência de ingestão. MAS: 0 - 1 dia – zero; 2 a 3 dias – 0,25; 4 a 5 dias – 0,75; 6 a 7 dias – 1, sendo o inverso para os MANS. Os escores podiam variar de 0 a 25 (EMAS) e de 0 a 19 (EMANS). Um escore total (ET) padronizado foi obtido [EMAS*(19/44) + EMANS*(25/44)] e a pontuação podia variar de 0 a 22. Os escores foram categorizados em terços e o 1º considerado CAI. A IA foi de 45,1% e as pontuações médias foram 5,9 (EMAS), 15,9 (EMANS) e 11,6 (ET). Não se identificou associação entre IA e CAI. IA elevada e baixos escores alimentares exigem ações intersetoriais para garantir acesso à alimentação em quantidade e qualidade adequadas nesta população.<hr/>Abstract This research involves a school-based cross sectional study to evaluate the association between food insecurity (FI) and inadequate food intake (IFI), among 782 children (mean age of 6.9±0.5) of the 1st year of primary school in the municipal schools of São Leopoldo in the state of Rio Grande do Sul. Data were gathered from mothers or guardians. FI was obtained through the Brazilian Food Insecurity Scale, and food consumption using the food frequency questionnaire. Foods were classified as healthy eating markers (HEM) and unhealthy (UEM) and received scores according to intake frequency. HEM: 0 - 1 day - zero; 2 to 3 days - 0.25; 4 to 5 days - 0.75; 6 to 7 days - 1, and the reverse for the UEM. The scores could range from 0 to 25 (HEMS) and 0 to 19 (UEMS). A standardized total score (TS) was obtained [HEMS * (19/44) + UEMS * (25/44)] and could range from 0 to 22. The scores were categorized into terciles and the 1st considered IFI. The FI was 45.1% and the average scores were 5.9 (HEMS), 15.9 (UEMS) and 11.6 (TS). No association was found between IA and IFI. High IA and low food scores require intersectoral approaches to ensure access to food in quantity and quality appropriate for this population. <![CDATA[Cobertura vacinal e fatores associados em puérperas de município paulista]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702287&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A importância da imunização entre as ações preconizadas no pré-natal decorre da possibilidade de proteger a mãe e o concepto contra determinadas doenças reconhecidamente prejudiciais a ambos. O objetivo do presente estudo foi avaliar a cobertura vacinal de puérperas cujos partos ocorreram no primeiro semestre de 2012 em Botucatu/SP e fatores associados. Trata-se de estudo transversal. A coleta de dados foi realizada nas duas maternidades do município. Foram incluídas 1318 puérperas, 90,3% do total de partos ocorridos no período. Os dados para a caracterização das participantes e sobre a situação vacinal (dupla adulto e contra hepatite B) foram obtidos do cartão de pré-natal, prontuário hospitalar ou por entrevista com as mesmas. Para análise dos fatores associados utilizou-se teste Qui-quadrado, considerando-se intervalo de confiança de 95% e p crítico &lt; 0,05. A maior parte das participantes tinha 20 anos ou mais (84,4%), até sete anos de aprovação escolar (69,0%), foi acompanhada no pré-natal (99,2%) realizando sete ou mais consultas (88,9%). Tinham história de aborto e de óbito infantil 17,7% e 2,4% das puérperas, respectivamente. A cobertura vacinal foi de 68,4%. Não houve associação entre variáveis sociodemográficas, obstétricas, relativas ao pré-natal e vacinação da gestante.<hr/>Abstract The importance of immunization among actions recommended in the prenatal period raises the possibility of protecting both the mother and the fetus against certain harmful diseases. The scope of this study was to assess the immunization coverage and associated factors of mothers whose deliveries occurred in the first half of 2012 in Botucatu, state of São Paulo. It is a cross-sectional study and data collection was performed in the two municipal maternity hospitals. Of the total births during the study period, 1318 mothers (90.3%) were included The data for the characterization of participants and their vaccination status (diphtheria, tetanus and hepatitis B) were obtained from the prenatal card, hospital records or interviews. For analysis of associated factors, the Chi-square test was used, with a 95% confidence interval and critical p of &lt;0.05. Most of the study participants were 20 years old or more (84.4%), had seven years of schooling (69%), were monitored in prenatal care (99.2%) with seven or more appointments (88.9%). Miscarriage and infant death of 17.7% and 2.4% was recorded, respectively. Vaccination coverage was 68.4%. There was no association between sociodemographic and obstetric variables relating to prenatal care and vaccination of pregnant women. <![CDATA[Conhecimentos sobre triatomíneos e sobre a doença de Chagas em localidades com diferentes níveis de infestação vetorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702293&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A participação comunitária é a principal estratégia para a manutenção da vigilância entomológica da doença de Chagas. O objetivo deste estudo foi avaliar conhecimentos sobre triatomíneos e a doença de Chagas entre moradores de oito localidades de Diamantina, Minas Gerais, atentando a uma eventual relação entre os conhecimentos e a infestação vetorial. Para avaliação dos conhecimentos foi aplicado questionário com questões fechadas e abertas a 583 moradores com idade igual ou superior a dez anos e, para avaliar a capacidade de reconhecimento de triatomíneos, foi apresentado mostruário com insetos. As respostas às questões fechadas foram analisadas quanto à frequência e associação com a infestação triatomínica. As respostas às questões abertas foram organizadas em eixos temáticos e analisadas descritivamente. Embora a capacidade de reconhecer os triatomíneos não tenha sido associada à infestação das localidades, os residentes em áreas com maior infestação demonstraram conhecer melhor os serviços de referência e a necessidade de encaminhar os insetos a estes. Não foi observada associação entre a infestação triatomínica e os conhecimentos sobre a doença de Chagas. Os resultados ora apresentados podem orientar ações de educação em saúde voltadas para a participação da comunidade na notificação de triatomíneos.<hr/>Abstract Community participation is the main strategy to sustainability of Chagas disease entomological surveillance. The purpose of this study was to evaluate the level of knowledge on triatomine insects and Chagas disease among the residents from eight localities of Diamantina, in Minas Gerais, with a view to observing any associations between their knowledge and infestations by triatomines. In order to evaluate this knowledge, questionnaires were used containing both closed and open questions. They were applied to 583 residents who were ten years old or over. To establish if they could recognize the triatomine insect, they were given samples to look at. The responses to the closed questions were analyzed with reference to any frequencies of and associations with infestations involving this insect. The responses to the questions were organized into different thematic areas and were descriptively analyzed. Although the resident’s ability to recognize the triatomine insect was not associated with the infestation of the localities, the residents in the areas that had higher infestations showed that they had a good knowledge of the available support services and the need to send the insects to them. We did not observe any associations between triatomine infestations and knowledge of Chagas disease. The results of this study can provide guidance on education that can be given by the health services to the community in order to encourage them to provide notifications of the triatomine insects. <![CDATA[Registro de ações para prevenção de morbidade infantil na caderneta de saúde da criança]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702305&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo é analisar o registro de ações para a prevenção de morbidade na infância, a partir das informações de vacinação, suplementação de ferro e vitamina A presentes na caderneta de saúde da criança.Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em Unidades de Saúde da Família de João Pessoa-Paraíba, com amostragem por conveniência,totalizando 116 cadernetas. Os dados foram coletados a partir da observação dos registros nas cadernetas e analisados conforme estatística simples. A maior porcentagem das crianças estava com o calendário vacinal em dia (92,2%) e as que estavam em atraso tinham entre 6 e 12 meses de idade. Em 78,9% das cadernetas não constavam registros das duas suplementações de ferro e vitamina A. Em outras, havia apenas registro de uma das suplementações. A situação vacinal das crianças no primeiro ano de vida encontra-se satisfatória, porém foram observadas falhas nos registros da suplementação de ferro e vitamina A, o que dificulta o acompanhamento das condutas realizadas na criança pelos profissionais de saúde. Espera-se que este estudo possa contribuir para subsidiar discussões e estratégias que visem melhorar o acompanhamento e os registros das vacinações e das suplementações dos micronutrientes na caderneta de saúde da criança.<hr/>Abstract The aim of this study was to analyze the registering of preventative actions in relation to child morbidity using information regarding vaccinations, as well as iron and vitamin A supplements, which are recorded in children’s health cards. This transversal study used a quantitative approach and was performed in Family Health Units in the city of João Pessoa, Paraíba; the sampling was by convenience and totaled 116 children’s health cards. The data was collected by observing the cards and the analysis was simple, statistical. The highest percentage of children had their vaccination cards up to date (92.2%) and those that did not were aged between 6 and 12 months: 78.9% of the cards did not have records relating to iron and vitamin A supplements and others only had records of one of the supplements being administered. The vaccination status of children in the first year of life was found to be satisfactory; however, discrepancies were observed in the recordings of the administration of iron and vitamin A supplements, which complicates monitoring performed by child health care professionals. It is hoped that this study will contribute to discussions and strategies aimed at improving the monitoring and recording of micronutrients in children’s health cards. <![CDATA[Deserdados sociais: condições de vida e saúde dos presos do estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702315&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo é analisar o registro de ações para a prevenção de morbidade na infância, a partir das informações de vacinação, suplementação de ferro e vitamina A presentes na caderneta de saúde da criança.Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em Unidades de Saúde da Família de João Pessoa-Paraíba, com amostragem por conveniência,totalizando 116 cadernetas. Os dados foram coletados a partir da observação dos registros nas cadernetas e analisados conforme estatística simples. A maior porcentagem das crianças estava com o calendário vacinal em dia (92,2%) e as que estavam em atraso tinham entre 6 e 12 meses de idade. Em 78,9% das cadernetas não constavam registros das duas suplementações de ferro e vitamina A. Em outras, havia apenas registro de uma das suplementações. A situação vacinal das crianças no primeiro ano de vida encontra-se satisfatória, porém foram observadas falhas nos registros da suplementação de ferro e vitamina A, o que dificulta o acompanhamento das condutas realizadas na criança pelos profissionais de saúde. Espera-se que este estudo possa contribuir para subsidiar discussões e estratégias que visem melhorar o acompanhamento e os registros das vacinações e das suplementações dos micronutrientes na caderneta de saúde da criança.<hr/>Abstract The aim of this study was to analyze the registering of preventative actions in relation to child morbidity using information regarding vaccinations, as well as iron and vitamin A supplements, which are recorded in children’s health cards. This transversal study used a quantitative approach and was performed in Family Health Units in the city of João Pessoa, Paraíba; the sampling was by convenience and totaled 116 children’s health cards. The data was collected by observing the cards and the analysis was simple, statistical. The highest percentage of children had their vaccination cards up to date (92.2%) and those that did not were aged between 6 and 12 months: 78.9% of the cards did not have records relating to iron and vitamin A supplements and others only had records of one of the supplements being administered. The vaccination status of children in the first year of life was found to be satisfactory; however, discrepancies were observed in the recordings of the administration of iron and vitamin A supplements, which complicates monitoring performed by child health care professionals. It is hoped that this study will contribute to discussions and strategies aimed at improving the monitoring and recording of micronutrients in children’s health cards. <![CDATA[Saúde penitenciária no Brasil: plano e política]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702317&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo é analisar o registro de ações para a prevenção de morbidade na infância, a partir das informações de vacinação, suplementação de ferro e vitamina A presentes na caderneta de saúde da criança.Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em Unidades de Saúde da Família de João Pessoa-Paraíba, com amostragem por conveniência,totalizando 116 cadernetas. Os dados foram coletados a partir da observação dos registros nas cadernetas e analisados conforme estatística simples. A maior porcentagem das crianças estava com o calendário vacinal em dia (92,2%) e as que estavam em atraso tinham entre 6 e 12 meses de idade. Em 78,9% das cadernetas não constavam registros das duas suplementações de ferro e vitamina A. Em outras, havia apenas registro de uma das suplementações. A situação vacinal das crianças no primeiro ano de vida encontra-se satisfatória, porém foram observadas falhas nos registros da suplementação de ferro e vitamina A, o que dificulta o acompanhamento das condutas realizadas na criança pelos profissionais de saúde. Espera-se que este estudo possa contribuir para subsidiar discussões e estratégias que visem melhorar o acompanhamento e os registros das vacinações e das suplementações dos micronutrientes na caderneta de saúde da criança.<hr/>Abstract The aim of this study was to analyze the registering of preventative actions in relation to child morbidity using information regarding vaccinations, as well as iron and vitamin A supplements, which are recorded in children’s health cards. This transversal study used a quantitative approach and was performed in Family Health Units in the city of João Pessoa, Paraíba; the sampling was by convenience and totaled 116 children’s health cards. The data was collected by observing the cards and the analysis was simple, statistical. The highest percentage of children had their vaccination cards up to date (92.2%) and those that did not were aged between 6 and 12 months: 78.9% of the cards did not have records relating to iron and vitamin A supplements and others only had records of one of the supplements being administered. The vaccination status of children in the first year of life was found to be satisfactory; however, discrepancies were observed in the recordings of the administration of iron and vitamin A supplements, which complicates monitoring performed by child health care professionals. It is hoped that this study will contribute to discussions and strategies aimed at improving the monitoring and recording of micronutrients in children’s health cards. <![CDATA[Errata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000702319&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo é analisar o registro de ações para a prevenção de morbidade na infância, a partir das informações de vacinação, suplementação de ferro e vitamina A presentes na caderneta de saúde da criança.Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em Unidades de Saúde da Família de João Pessoa-Paraíba, com amostragem por conveniência,totalizando 116 cadernetas. Os dados foram coletados a partir da observação dos registros nas cadernetas e analisados conforme estatística simples. A maior porcentagem das crianças estava com o calendário vacinal em dia (92,2%) e as que estavam em atraso tinham entre 6 e 12 meses de idade. Em 78,9% das cadernetas não constavam registros das duas suplementações de ferro e vitamina A. Em outras, havia apenas registro de uma das suplementações. A situação vacinal das crianças no primeiro ano de vida encontra-se satisfatória, porém foram observadas falhas nos registros da suplementação de ferro e vitamina A, o que dificulta o acompanhamento das condutas realizadas na criança pelos profissionais de saúde. Espera-se que este estudo possa contribuir para subsidiar discussões e estratégias que visem melhorar o acompanhamento e os registros das vacinações e das suplementações dos micronutrientes na caderneta de saúde da criança.<hr/>Abstract The aim of this study was to analyze the registering of preventative actions in relation to child morbidity using information regarding vaccinations, as well as iron and vitamin A supplements, which are recorded in children’s health cards. This transversal study used a quantitative approach and was performed in Family Health Units in the city of João Pessoa, Paraíba; the sampling was by convenience and totaled 116 children’s health cards. The data was collected by observing the cards and the analysis was simple, statistical. The highest percentage of children had their vaccination cards up to date (92.2%) and those that did not were aged between 6 and 12 months: 78.9% of the cards did not have records relating to iron and vitamin A supplements and others only had records of one of the supplements being administered. The vaccination status of children in the first year of life was found to be satisfactory; however, discrepancies were observed in the recordings of the administration of iron and vitamin A supplements, which complicates monitoring performed by child health care professionals. It is hoped that this study will contribute to discussions and strategies aimed at improving the monitoring and recording of micronutrients in children’s health cards.