Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-812320170212&lang=en vol. 22 num. 12 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[EDITORIAL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203818&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Right to the city, right to health: what are the interconnections?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203821&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O direito à saude se interconecta com o direito à cidade na medida em que, ao se garantir espaços urbanos saudáveis para a população, garante-se também a redução de iniquidades e a expansão do usufruto dos efeitos positivos da urbanização a grupos postergados e desfavorecidos. A interconexão entre o direito à cidade e o direito à saúde é hipotetizado como propulsor necessário à promoção da equidade. Este artigo busca explorar esta interconexão entre o direito à cidade e o direito à saúde, ancorado em uma revisão integrativa, norteada pela questão: Qual o conhecimento produzido sobre o direito à cidade e o direito à saúde à luz da equidade? Analisaram-se evidências disponíveis na literatura indexadas no PubMed/Medline, Lilacs e SciELO, entre 1986 e 2016. Foram identificados nas três décadas analisadas distintos níveis de presença do direito à cidade e do direito à saúde na formulação de políticas e na agenda de revindicações dos movimentos sociais. Formulações em torno do crescimento populacional afastam da agenda os direitos, enquanto numa fase posterior o adensamento democrático revitaliza a luta pelos direitos à saúde. Num terceiro momento de visibilização política dos espaços geográficos excluídos e das agendas identitárias, entra forte no jogo a luta pelo direito de todos e todas à cidade.<hr/>Abstract Right to health intertwines with right to the city: guaranteed access to healthy urban spaces reduces inequities among the population, so that disadvantaged groups can also enjoy positive urbanization effects. In this sense, interconnection between right to the city and right to health promotes equity. This article seeks to explore the interconnection between right to the city and right to health on the basis of an integrative review guided by the question ‘What knowledge about right to the city and right to health has been produced in the light of equity?’ For this purpose, we analyzed evidence available in the literature indexed in PubMed/Medline, Lilacs, and SciELO between 1986 and 2016. Over this three-decade span, we identified the presence of different degrees of right to the city and right to health in the formulation of policies and in social movement agendas. Formulations regarding population growth moved away from the rights agenda, but in a later phase of democratic consolidation, the fight for rights to health re-emerged. In a third moment of the political visibility of excluded geographical spaces and multiple identity agendas, the struggle to ensure everyone's right to the city came on strong in the game. <![CDATA[The universalization of rights and the promotion of equity: the case of the health of the black population]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203831&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este artigo toma o campo saúde da população negra como objeto para problematizar algumas tensões e possibilidades existentes em torno da operacionalização dos conceitos de universalidade e equidade nas políticas públicas e no debate sobre o direito à cidade. A pergunta que o mobiliza é: como articular a busca pela universalização dos direitos com as demandas requeridas por grupos específicos em uma sociedade desigual. Para respondê-la, o autor examina os debates e as resistências em torno da institucionalização da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra e a sua relação com as prerrogativas do Sistema Único de Saúde. O resultado é a crítica às polarizações universalização/focalização e reconhecimento/distribuição e o apontamento à uma abordagem dialética dessas categorias que considere a mediação entre singularidade, particularidade e universalidade.<hr/>Abstract This article takes the field of “health of the black population” as an object to problematize some tensions and possibilities existing around the operationalization of the concepts of universality and equity in public policies and no debate about the right to the city. The question that mobilizes it is: how to articulate the search for the universalization of rights with demands mobilized by specific groups in an unequal society. In order to respond, to approve the debates and the resistances surrounding the institutionalization of the National Policy of Integral Health of the Black Population and its relation with the prerogatives of the Unified Health System. The result is a critique of the universalization/targeting and recognition/distribution and pointing to a dialectical approach. Categories that consider a mediation between singularity, particularity and universality. <![CDATA[Legislative vulnerability of minority groups]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203841&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo As minorias encontram-se em uma posição de inferioridade na sociedade e, por isso, são vulneráveis em vários aspectos. Este estudo analisa a vulnerabilidade legislativa e visa categorizar como “fraca” ou “forte” a proteção conferida pela lei às minorias: idoso, deficiente, LGBT, índio, mulher, criança/adolescente e negros. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa documental em que se buscou, em 30 leis federais, dispositivos legais que conferissem proteção às minorias. Em seguida, os artigos foram organizados nas categorias: cível, criminal, administrativo, trabalhista e processual para, posteriormente, serem analisados. Considerou-se a proteção jurídica como “forte” quando houvesse dispositivos legais que contemplassem as cinco categorias, e “fraca”, a que não atendia esse critério. Observou-se que seis grupos possuem uma proteção legislativa “forte”, o que elide a afirmação de que as minorias estão à margem da lei. A exceção é o grupo LGBT, cujo amparo legal é “fraco” Ademais, consagrar direitos por meio de leis reforça os canais institucionais para que as minorias exijam seus direitos. Por fim, observou- se que o amparo legislativo conferido às minorias não é homogêneo e sim é discriminatório, além de existir uma interferência do grupo majoritário na regulação dos direitos dos grupos vulneráveis.<hr/>Abstract Minorities are in an inferior position in society and therefore vulnerable in many aspects. This study analyzes legislative vulnerability and aims to categorize as “weak” or “strong” the protection conferred by law to the following minorities: elderly, disabled, LGBT, Indians, women, children/ adolescents and black people. In order to do so, it was developed a documental research in 30 federal laws in which legal provisions were searched to protect minorities. Next, the articles were organized in the following categories: civil, criminal, administrative, labor and procedural, to be analyzed afterwards. Legal protection was considered “strong” when there were legal provisions that observed the five categories and “weak” when it did not meet this criterion. It was noted that six groups have “strong” legislative protection, which elides the assertion that minorities are outside the law. The exception is the LGBT group, whose legislative protection is weak. In addition, consecrating rights through laws strengthens the institutional channels for minorities to demand their rights. Finally, it was observed that the legislative protection granted tominorities is not homogeneous but rather discriminatory, and there is an interference by the majority group in the rights regulation of vulnerable groups. <![CDATA[The right to the city and International Urban Agendas: a document analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203849&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Considerando as problemáticas sociais, econômicas e demográficas, viver na cidade implica condições inadequadas de moradia, exclusão social, iniquidades e outros agravos à população. Simultaneamente, a cidade também é cenário das produções culturais, sociais e afetivas. Cresceu, então, a necessidade de refletir sobre o direito à cidade e a relação com a promoção da saúde de seus habitantes. Para contribuir, agendas urbanas foram construídas pensando nesta ambiguidade da cidade. Objetiva-se analisar quatro destas agendas à luz do referencial da Promoção da Saúde. Foi realizada uma pesquisa documental de abordagem qualitativa de agendas urbanas propostas por organismos internacionais e adotadas em contexto brasileiro: Cidades Saudáveis, Cidades Sustentáveis, Cidades Inteligentes e Cidades Educadoras. Os resultados mostram que há empenho, em maior ou menor grau, por parte das agendas analisadas, em assumir a participação social, a intersetorialidade e o território como fundamentais no enfrentamento das exclusões e iniquidades, mas há falta de debates aprofundados sobre cada um destes conceitos. Conclui-se que as agendas urbanas podem ser importante aporte na consolidação do direito à cidade, desde que haja a compreensão crítica dos conceitos que as sustentam.<hr/>Abstract Considering social, economic and demographic issues, living in the city implies inadequate living conditions, social exclusion, inequities and other problems to the population. At the same time, the city is a setting of cultural, social and affective production. As a result, there is a need to reflect on the right to the city and its relationship with promoting the health of its inhabitants. To that effect, urban agendas have been developed to address the city's ambiguity. This paper aims to analyze four of these agendas through the lenses of Health Promotion. A qualitative document review approach was conducted on urban agendas proposed by international organizations and applied to the Brazilian context: Healthy Cities, Sustainable Cities, Smart Cities and Educating Cities. Results indicate some level of effort by the analyzed agendas to assume social participation, intersectoriality and the territory as central to addressing exclusion and inequities. However, more in-depth discussions are required on each of these concepts. We conclude that urban agendas can contribute greatly toward consolidating the right to the city, provided that their underpinning concepts are critically comprehended. <![CDATA[Who are they, what do they talk about and who listens to the poor?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203859&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O direito a uma vida digna para todos requer a superação de desafios impostos aos grupos mais vulneráveis, sendo a pobreza um dos fenômenos mais antigos e devastadores. Ouvi-los é essencial para criar possibilidades de superação. O estudo objetiva identificar características dessa escuta, no contexto da promoção da saúde e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável-ODS, esforço internacional de apoio à superação da pobreza, dentre outros. Por meio de revisão integrativa de literatura, realizada com os termos de busca (Pobreza, Direito à Cidade, Política de Equidade e Identificação da Pobreza) foram analisados 86 estudos que escutavam os grupos vulneráveis: mulheres, crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, famílias e usuários de drogas, todos pobres e trabalhadores de baixa qualificação. Cada estratégia apresentada foi relacionada a um ou mais ODS. A ampliação da proteção social e dos espaços de escuta aos grupos vulneráveis, e políticas públicas que viabilizam o combate à pobreza, foram as estratégias mais recorrentes nos estudos analisados. A equidade deve ser pensada no bojo de políticas abrangentes e universalizadoras de direitos, superando as políticas fragmentadas e focais que deixam de atacar as causas estruturais da pobreza e da exploração humana.<hr/>Abstract The right to a dignified life for all requires overcoming the challenges imposed on the most vulnerable groups, and poverty is one of the oldest and most devastating phenomena. Listening to them is essential to create remediating opportunities. This study aims to identify characteristics of this listening in the context of health promotion and the Sustainable Development Goals - SDGs, an international effort to support the fight against poverty, among others. In an integrative review of literature, conducted through the search terms of Poverty, Right to the City, Equity Policy and Identification of Poverty, 86 studies that listened to vulnerable groups, such as women, children, adolescents, adults, the elderly, families and drug users, all poor and low-skilled workers were analyzed. Each strategy shown was related to one or more SDGs. The recurrent strategies in the studies analyzed were increased social protection and spaces to listen to vulnerable groups, as well as public policies that enabled the fight against poverty. Equity must be thought of in the context of comprehensive and universalizing rights policies, overcoming fragmented and focal policies that fail to address the structural causes of poverty and human exploitation. <![CDATA[Photovoice as a listening mode: subsidies for the promotion of equity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203883&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A partir de observações no campo da Promoção da Saúde, junto a pacientes de um Centro de Reabilitação no interior de São Paulo, notou-se que eles apresentam dificuldades em lidar com as limitações físicas adquiridas quando estas os incapacitavam para o trabalho. Objetivou-se ampliar os modos de escuta para facilitar o diálogo com pessoas em situações de debilidade física e afastadas de suas atividades laborais, utilizando o Photovoice, método de pesquisa-ação participativa, como ferramenta e o referencial teórico da Promoção da Saúde. As imagens captadas e os relatos que as acompanharam consistiram no material deste estudo. Duas categorias temáticas se sobressaíram: a decisão pericial e a condição física (vaidade, poder e esperança). A atividade laboral é percebida como determinante da inserção do indivíduo em seu meio, além de definir seu papel na família e no campo social. Diante da incapacidade, percebem-se sem identidade, vulneráveis e sem perspectivas futuras de reinserção social. Observase um processo de desajuste individual, familiar, mas sem visibilidade social e com consequências negativas para a saúde global. O Photovoice se mostrou efetivo na apreensão das percepções e no estímulo para o debate, fornecendo subsídios essenciais para a Promoção da Equidade em grupos em desvantagem social.<hr/>Abstract Health Promotion observations of patients from a Rehabilitation Center in rural São Paulo evidenced that these people faced difficulties in dealing with their physical limitations when these prevented them from working. This study aimed to broaden listening methods to facilitate dialogue with people in situations of physical frailty and removal from their work activities, using Photovoice, a participatory research-action method, as a tool and Health Promotion's theoretical framework. Images captured and reports that accompanied them consisted of the material of this study. Two thematic categories stood out: the expert decision; and physical condition: vanity, power and hope. Labor activity is perceived as a determinant of individuals’ introduction in their environment and defines their role in the family and in the social field. Faced with disability, they feel deprived of their identity, vulnerable and without future prospects of social reintegration, an individual and familiar misfit process, but without social visibility and with negative consequences for global health is observed. Photovoice proved to be effective in apprehending perceptions and stimulating debate, providing essential inputs to promote equity in socially disadvantaged groups. <![CDATA[<em>Healthier Sairé</em>: a intersectorial policy as a turning point for local equity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203893&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Estudos na área da saúde pública consideram a intersetorialidade uma estratégia de promoção de equidade no enfrentamento dos determinantes sociais da saúde. O município de Sairé, membro da Rede Pernambucana de Municípios Saudáveis (RPMS), se destaca pela adoção de uma política intersetorial denominada Sairé Mais Saudável. Este estudo visou conhecer como essa política impulsionou a equidade local. Foi realizado um estudo de caso que utilizou linha do tempo com registro de eventos críticos, análise documental, entrevistas e observação participante. Como referência teórica, utilizou-se a Teoria Ator -Rede, o que permitiu que fosse evidenciada a importância da adoção da política municipal para o empoderamento e equidade local. Os resultados, alicerçados na linha do tempo, demonstraram que foi necessário haver inicialmente uma tradução cognitiva, realizada mediante a influência e a responsabilidade direta da RPMS, a qual facilitou uma segunda tradução, desta vez estratégica, com a construção da política ancorada no programa municipal e que agora está sendo traduzida logisticamente em ações concretas direcionadas à equidade. O papel de uma liderança estratégica, valorização da formação e do que já estava construído foram categorias fundamentais nesse processo de mudança local.<hr/>Abstract Public health studies see intersectoriality as a strategy to promote equity in addressing the social determinants of health. The municipality of Sairé, a member of the Healthy Pernambuco Municipalities Network (RPMS), stands out for its adoption of an intersectorial policy, named A Healthier Sairé. This present study examines how this policy has promoted local equity. It was a case study using a timeline to record critical events, analysis of documents, interviews and participant observation. Actor-Network Theory (ANT) was used as a theoretical reference, and showed how adoption of the municipal policy had been central in promoting local empowerment and equity. The results, based on the timeline, demonstrate that initially it was necessary to obtain a cognitive translation, conducted through the direct influence and responsibility of the RPMS, which facilitated a second, strategic translation, with the construction of a policy anchored on the municipal program - which is currently being translated logistically into concrete actions directed towards equity. Key factors in this process for promoting local equity were: the role of strategic leadership; the value given to training; and the retention and use of structures that had previously been built. <![CDATA[Health Academies Program and the promotion of physical activity in the city: the experience of Belo Horizonte, Minas Gerais state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203903&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Descrever o histórico e metodologia de avaliação do Programa Academia da Saúde (PAS) em Belo Horizonte, MG e discuti-lo como experiência de promoção da saúde e equidade. A partir de dois inquéritos foram obtidos dados de 4.048 não usuários (2008-09) e 402 usuários (2014-15), sendo descritos perfil sócio demográfico e nível de atividade física para ambos grupos. Comparou-se percepção da qualidade de vida, satisfação com a vida, convívio social e participação na vizinhança apenas entre usuários e não usuários do sexo feminino e com 40 anos e mais. Além disso, o grupo de não usuárias foi estratificado em renda familiar &lt; 3 e ≥ 3 salários mínimos Teste quiquadrado de Person foi utilizado para comparação entre grupos e estratos (p ≤ 0,05). A prevalência de ativos no lazer entre não usuários foi de 30,2% e usuários de 53,7%. Melhor percepção de qualidade de vida, satisfação com a vida positiva, maior relato de convívio social e participação na vizinhança foram observados entre mulheres com maior renda comparadas aos seus contrapartes (p &lt; 0,001). Ao contrário, usuárias reportaram melhor percepção para todos os construtos avaliados em relacao aos pares de menor renda. O PAS tem oportunizado atividade física à população vulnerável e parece atuar sobre outros desfechos além do estilo de vida.<hr/>Abstract The objectives of this study were to describe the history and evaluation methodology of the Brazilian Health Academy Program (PAS) in Belo Horizonte, MG and discuss it as an experience of health promotion and equity. Data from 4,048 non-users (2008-09) and 402 users (2014-15) were analyzed from two cross-sectional surveys. Socio-demographic profile and level of physical activity were described for both groups. Social interaction, satisfaction with life, quality of life, and social organization in the neighborhood were compared between &lt; 3 and ≥ 3 monthly minimum wages income and conducted only for women aged 40 years and older . Chi-square test of Person was performed (p ≤ 0.05). Prevalence of leisure-time physical activity among non-users was of 30.2% and users of 53.7%. Better perception of quality of life, positive satisfaction with life, greater social interactions and participation in the neighborhood were observed among women with higher income compared to their counterparts (p &lt; 0.001). In turn, for all evaluated constructs, users reported better perception of the lower income group. The PAS has opportunized physical activity to the vulnerable population and seems to act on other outcomes besides the lifestyle. <![CDATA[Evaluation matrix for health promotion programs in socially vulnerable territories]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203915&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A promoção da saúde possui um conjunto de estratégias para trazer saúde e reduzir desigualdades. No entanto, tem sido um desafio avaliar a efetividade de programas de promoção de saúde. Este artigo apresenta o desenvolvimento e a aplicação de Matriz de Avaliação, construída por meio de indicadores quali-quantitativos e multidimensionais, que estão apoiados nas políticas públicas voltadas para territórios com vulnerabilidade social. Estudo transversal, com realização de programa de promoção da saúde e a finalidade de desenvolver uma Matriz de Avaliação, com possibilidade de aplicação em duas áreas de distinta vulnerabilidade socioambiental. A Matriz de Avaliação demonstrou ser de fácil aplicação e permitiu detectar os pontos fortes e fracos dos programas de promoção da saúde aplicados em diferentes territórios. Verificou-se que a adesão dos gestores, das equipes, da população e dos diversos setores da sociedade foram decisivos para o sucesso do programa. Adicionalmente, os agentes de saúde se destacaram como atores essenciais devido ao seu vínculo com a população. As contribuições incluem instrumento e metodologia para avaliar os programas de promoção da saúde, que podem ser aplicados em realidades distintas e modificados de acordo com o território.<hr/>Abstract Health promotion has a set of strategies for advancing health and reducing inequalities. However, evaluating the effectiveness of health promotion programs has been a challenge. This paper shows the development and application of the Evaluation Matrix, constructed with qualitative-quantitative and multidimensional indicators supported by public policies targeting socially vulnerable territories. This is a cross-sectional study with the implementation of a health promotion program in order to develop an Evaluation Matrix to be applied in two distinct socio-environmentally vulnerable areas. The Evaluation Matrix proved to be easily applicable and enabled the detection of strengths and weaknesses of health promotion programs applied in different territories. The participation of managers, teams, population and multiple sectors of society was decisive for the success of the program. Furthermore, community health workers stood out as essential stakeholders due to their linkages with the population. Contributions include a tool and methodology for evaluating health promotion programs to be applied in different territories and modified according to the territory. <![CDATA[Socio-environmental vulnerability index: a methodological proposal based on the case of Rio de Janeiro, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203933&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O termo vulnerabilidade tem sido utilizado com mais frequência, visando uma melhor compreensão acerca dos diferentes grupos populacionais, suas especificidades e necessidades. O objetivo deste estudo foi identificar, caracterizar e analisar populações em situação de vulnerabilidade socioambiental no município do Rio de Janeiro, consolidando indicadores sociais, econômicos, ambientais, de saúde e de segurança pública, em um índice de síntese - o Índice de Vulnerabilidade Socioambiental. A metodologia foi baseada em análise multicritério de apoio à decisão integrada a um Sistema de Informação Geográfica. As fontes de dados utilizadas foram o Censo Demográfico do IBGE-2010, Fundação Geo-Rio e Instituto de Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro. Os resultados demonstram que a vulnerabilidade socioambiental no Rio de Janeiro é agravada por situações de risco e degradação ambiental. Estes aspectos são acentuados pelo adensamento das áreas faveladas, onde os estratos mais vulneráveis residem, em um processo de exclusão ambiental e urbana. O estudo permite localizar espacialmente áreas mais vulneráveis, enfatizando a importância destas ferramentas para guiar alocação de recursos, formulação e implementação de políticas públicas mais adequadas.<hr/>Abstract The term vulnerability has been more frequently used in several studies, striving to better understand the specificities and needs of different population groups. The scope of this study was to identify, characterize and analyze populations in situations of socio-environmental vulnerability in Rio de Janeiro city, consolidating social, economic, environmental, health and public security indicators in a synthesis index – the Socio-Environmental Vulnerability Index. The data sources used were the IBGE-2010 Demographic Census, the Geo-Rio Foundation and the Public Security Institute of the state of Rio de Janeiro. The methodology integrated Multicriteria Decision Analysis into a Geographic Information System. According to our results, the socio-environmental vulnerability in Rio de Janeiro city is aggravated by risk situations and environmental degradation. Those aspects are accentuated by the population density in shantytown areas, where the most disadvantaged strata exist in a process of environmental and urban exclusion. The study makes it possible to locate spatially vulnerable areas, emphasizing the importance of these tools to guide resource allocation, formulation and implementation of more effective public policies. <![CDATA[Participatory diagnosis to identify health problems in a socially vulnerable community]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203945&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O paradigma da Promoção da Saúde inaugurou o reconhecimento da saúde como resultante de fatores interligados ao contexto social, político e econômico. No Brasil, as iniquidades são consideradas uns dos traços mais marcantes da situação de saúde, desafiando a efetividade de políticas intersetoriais. O presente estudo objetivou conhecer a percepção dos moradores de uma comunidade em situação de vulnerabilidade social sobre os problemas que interferem nas condições de saúde e as estratégias de enfrentamento utilizadas. Foi utilizada como metodologia a pesquisa participante, guiada pelo Diagnóstico Participativo, contando com 31 informantes-chave da comunidade em estudo localizada em Fortaleza, Ceará. Como resultado, os participantes evidenciaram que a comunidade apresenta problemas no campo da saúde decorrentes da fragilidade de ações intersetoriais (infraestrutura, segurança pública, saneamento básico, recolhimento de lixo e outros) e que buscam enfrentamentos a partir de ações de mobilização social e apoio de instituições. Diante do exposto, verifica-se que o Diagnóstico Participativo pode vir a ampliar o envolvimento social com a promoção da saúde e o enfrentamento de problemas, além de contribuir para a garantia do direito à cidade a todos os seus moradores.<hr/>Abstract The Health Promotion paradigm led to the acknowledgment of health due to factors linked to the social, political and economic contexts. In Brazil, health inequities are one of the most striking features of the health situation, challenging the effectiveness of intersectoral policies. This study aimed to understand the perception of socially vulnerable community dwellers of the problems that interfere with the health conditions and the coping strategies used. The methodology consisted of a participatory research based on the participatory diagnosis conducted with 31 key informants from the community studied in Fortaleza, Ceará, Brazil. As a result, participants evidenced that the community has health issues due to weak intersectoral actions (infrastructure, public safety, basic sanitation, garbage collection, among others) and that they seek to address them through social mobilization actions and institutional support. Thus, Participatory Diagnosis is thought to increase social involvement with health promotion and problem solving and contributes to ensuring the right to the city to all its residents. <![CDATA[Participatory construction of the State Health Promotion Policy: a case from Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203955&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A partir da Revisão da Política Nacional de Promoção de Saúde (PNPS), Minas Gerais desencadeou a elaboração da Política Estadual de Promoção da Saúde (POEPS - MG). Trata-se de um relato de caso, a partir da análise documental do material produzido nas 38 oficinas com a participação de 1.157 integrantes, em todo o Estado. A primeira oficina foi Intrasetorial, na Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG); a segunda foi a Intersetorial, com participação de várias Secretarias de Estado de Minas Gerais e, a última, com a participação das Referências Técnicas Regionais do Estado. Outras 35 oficinas foram desenvolvidas nas 28 regionais do Estado. Os resultados foram sistematizados e consolidados a partir da Matriz Analítica utilizada na PNPS, gerando o documento base da POEPS-MG. É importante destacar que as demandas regionais específicas, identificadas durante o processo de construção da Política, reforçam a riqueza de desenvolver, de forma inovadora, democrática e participativa, ações que possam dar sentido à Promoção da Saúde no Estado de Minas Gerais. A Política Estadual busca tornar viva a PNPS, além de adequá-la à realidade do território e de fortalecê-la com a garantia de recursos orçamentários.<hr/>Abstract Minas Gerais started the development of the Minas Gerais Health Promotion Policy (POEPS-MG) based on the review of the National Health Promotion Policy (PNPS). This is a case report based on the documentary analysis of the material produced in the 38 workshops with a participation of 1.157 members across the State. The first workshop was intrasectoral and took place at the State Health Secretariat (SDH-MG). The second was an intersectoral workshop with the participation of several State Health Secretariats of Minas Gerais. The final workshop counted on the participation of State Regional Technical References. Another 35 workshops were developed in the 28 State Regional Administrations. Results were systematized and consolidated from the Analytical Matrix used in the PNPS, generating the base document of the POEPS-MG. It is important to highlight that, the specific regional requirements identified during the Policy's construction process reinforce the enriching moments of developing in an innovative, democratic and participative way actions that may provide some meanings to Health Promotion in the State of Minas Gerais. The State Policy seeks to bring life to the PNPS, adapting it to the reality of the territory and strengthening it - with the assurance of budgetary resources. <![CDATA[Social participation in Primary Health Care towards the 2030 Agenda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203965&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A escuta à sociedade é referência ética para responder às suas necessidades e aspirações legítimas. Tendo como pressupostos a participação social e o direito à cidade, partes da Agenda 2030, buscou-se valorizar a vocalização dos usuários que avaliaram os serviços de Atenção Primária e seus atributos. O presente estudo descritivo e de corte transversal valeu-se de dados de avaliação ministerial nacional, dela recortando região com 323 equipes de 80 municípios paulistas e 1272 usuários ouvidos pelos autores. Estes eram, na maioria, do sexo feminino, maiores de 51 anos, de baixa renda e escolaridade, evocando desafios do envelhecimento populacional e da seletividade assistencial. Do total, 93% distavam até 20 minutos do serviço de saúde, e a abertura aos sábados (43%) e à noite (38%) facilitariam o acesso. Eram recebidos sem agendamento 60% deles, e 62% não consideravam o serviço capacitado para urgências. Receberam visita dos Agentes Comunitários 85%, e de outros profissionais 40%, sugerindo diferenças na incorporação do território ao processo de produção do cuidado. Alinhando-se à Política Nacional de Atenção Básica e ao preconizado pelas conferências internacionais, valorizou-se a participação social como uma forma de enfrentamento dos múltiplos aspectos presentes na construção da saúde universal.<hr/>Abstract Listening to society is an ethical reference to respond to its legitimate needs and aspirations. Considering as presuppositions the social participation and the right to the city, which are part of the 2030 Agenda, this study sought to recognize the voice of users that evaluated PHC services and their attributes. This descriptive and cross-sectional study used national ministerial evaluation data, outlining a region with 323 teams in 80 municipalities in the state of São Paulo and 1,272 users heard by authors. Users were mostly female, over 51 years old, with low income and schooling, eliciting challenges to population aging and selective care. Around 93% were 20 minutes away from health services and opening on Saturdays (43%) and at night (38%) would facilitate access. Some 60% were received without scheduling and 62% did not consider services prepared for urgent care. Some 85% received Community Health Workers and 40% other professionals, suggesting disparities in the incorporation of the territory to the care production process. In line with National Primary Health Care Policy and what is recommended by international conferences, social participation was recognized as a way to address the multiple aspects in the construction of universal health. <![CDATA[Reflecting on twenty years of Masculinities: an interview with Raewyn Connell]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203975&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Raewyn Connell is very well known for her work on social theory and gender studies, and more specifically on masculinities. She was one of the founders of masculinities research and her 1995 book Masculinities is considered one of the most important references on the topic. Connell's concept of hegemonic masculinity has been particularly influential and has attracted much debate. She has written extensively about its applications to education, health, and violence prevention. Our conversation was about her trajectory as an intellectual, her commitment to gender justice, and the development of her work from Australia to the global scale.<hr/>Resumo Raewyn Connell é muito conhecida pelo seu trabalho sobre teoria social e os estudos de gênero, particularmente sobre masculinidades. Ela é uma das pioneiras em pesquisas sobre masculinidades e seu livro Masculinities, de 1995, é considerado uma das referências mais importantes neste tema. O conceito de masculinidade hegemônica desenvolvido por Connell tem sido extremamente influente e gerado muitos debates. Ela tem escrito exaustivamente sobre sua aplicação nos campos da educação, saúde e prevenção de violência. Nossa conversa contemplou temas como sua trajetória intelectual, seu compromisso com a justiça de gênero e o desenvolvimento do seu trabalho a partir da Austrália para uma escala global. <![CDATA[Pendulum migration and healthcare in border área]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203981&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Trazer uma reflexão sobre a importância e o potencial impacto da migração pendular na busca por serviços de saúde e, em específico, sobre as peculiaridades dessa mobilidade na região de fronteira. O trabalho descreve o contexto em que a mobilidade pendular se insere na modificação do espaço urbano do século XX, apresenta alguns aspectos legais sobre o tema na área da saúde, ilustrando a partir da realidade da tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai, enquanto importante local de migração pendular para uso dos serviços de saúde. São apresentadas hipóteses para possíveis impactos da mobilidade pendular, desfechos em saúde, assim como medidas para aferir a mobilidade pendular, tais como o efeito da distância a ser percorrida da residência ao serviço de saúde, o local de residência (país diferente, com condições de desenvolvimento diferentes) e os aspectos organizacionais da atenção à saúde, como a incerteza relativa ao atendimento em função da mobilidade internacional. Conclui-se que essa forma de mobilidade é muito comum na busca por atenção à saúde, e não apenas, como versa a abordagem tradicional, para trabalho e estudo, e que faz-se de grande importância o estudo de seu impacto na saúde das pessoas e a sua inclusão nos debates sobre a atenção à saúde através da fronteira.<hr/>Abstract This article aims to reflect about the importance and the potential impact of pendulum migration in the pursuance for healthcare, and, specifically, about the peculiarity of this kind of mobility in border areas. It describes the context in which the pendulum migration is inserted for the modification of the urban space in the 20th century, makes initial comments about legal aspects of the theme in health sector, and describes the reality of the Brazil-Argentina-Paraguay triple border as an important location of pendulum migration for the pursuance of healthcare as an illustrative fact. In this way, hypotheses are formulated about the causes of the pendulum migration impact on patient's health like the effect of the distance covered from home to healthcare facilities, and organizational aspects related to healthcare like the uncertainty about having or not health assistance due to international mobility. It concludes that this kind of mobility is very common in the pursuance of healthcare despite the traditional approach to the theme mentioning only work or study. Besides that, it is very important to study its impact on health and to include this theme on the cross border healthcare debate. <![CDATA[Interdisciplinarity as a strategy for the prevention of systemic arterial hypertension in children: a systematic review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203987&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Foram avaliadas, sistematicamente, pesquisas que desenvolveram ações interdisciplinares em escolas, visando modificar os níveis de pressão arterial ou o consumo de sal e/ou sódio por crianças. Foram incluídos estudos disponíveis nas bases de dados PubMed, ScienceDirect e Lilacs, associando-se as palavras-chave: intervention study, nutrition intervention, school children, school health, blood pressure, sodium e salt. A busca incluiu artigos em português, inglês e espanhol dos últimos 15 anos que tiveram como participantes crianças pré-escolares ou escolares. Com relação à mudança nos níveis de pressão arterial, foram identificados sete trabalhos com resultados positivos e significativos e seis que não apresentaram alteração. Quanto à modificação na ingestão de alimentos com alto teor de sal e/ou sódio, quatro trabalhos apresentaram resultados positivos e significativos e um sem sucesso. Concluiu-se que as intervenções que utilizam educação nutricional combinadas com atividade física predominam na literatura. Sendo que estas ações demonstraramse mais efetivas quando realizadas por um período longo de tempo.<hr/>Abstract Researches that developed interdisciplinary actions in schools seeking to modify the arteial pressure levels or salt and/or sodium consumption by children were analyzed. Studies available on the PubMed, ScienceDirect and Lilacs databases, associating the keywords: intervention study, nutrition intervention, schoolchildren, school health, blood pressure, sodium and salt were included. The research included articles from the last 15 years, in Portuguese, English and Spanish, which had preschool or school children as participants. With respect to the change of the blood pressure levels, 7 studies with positive and significant results and 6 without variation were identified. In terms of modification of the ingestion of food with high salt and/or sodium content, 4 studies revealed positive and significant results, and only one was unsuccessful. The conclusions drawn are that the interventions that use nutritional education combined with physical activities prevail in the literature. However, these actions proved to be more effective when implemented over a long period of time. <![CDATA[IgM ELISA for leptospirosis diagnosis: a systematic review and meta-analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract A systematic review with meta-analysis was performed to estimate the accuracy of IgM ELISA for Leptospirosis diagnosis. A search of Medline, Lilacs, Embase, Cochrane Central Register of Controlled Trials and Grey literature (Google Scholar and British Library) was conducted. The medical subject headings (MeSHs) and the words “leptospirosis”, “human leptospirosis” and “IgM ELISA” were used. Fifty-two studies were analyzed, which included 10,775 samples. The pooled sensitivity of all the studies was 86% (CI 95%, 85%-87%) and specificity was 90% (CI 95%, 89%-91%). In studies of the acute phase, the sensitivity and specificity were 84% (CI 95%, 82%-85%) and 91% (CI 95%, 90%-91%), respectively. In conclusion, IgM ELISA is sensitive for use as an initial screen for leptospiral infections.<hr/>Resumo O objetivo desta revisão sistemática e meta-análise foi avaliar a acurácia do ELISA IgM para o diagnóstico precoce da leptospirose em humanos. A busca foi realizada nas seguintes bases de dados: Medline, PubMed, LILACS, Embase e Cochrane Central Register of Controlled Trials e Grey literature (Google Scholar and British Library). As palavras-chaves usadas foram: “leptospirosis”, “human leptospirosis” e “IgM ELI-SA”. Foram analisados 52 estudos, que incluíram 10.775 amostras. A sensibilidade e especificidade combinada de todos os estudos foram 86% (CI 95%, 85%-87%) e 90% (CI 95%, 89%-91%), respectivamente. Nos estudos de fase aguda, a sensibilidade e especificidade foram, respectivamente, 84% (CI 95%, 82%-85%) e 91% (CI 95%, 90%-91%). Conclui-se que o ELISA IgM é um teste sensível para rastreamento inicial da leptospirose. <![CDATA[Alcohol consumption and physical violence among adolescents: which is the predictor?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo desta revisão integrativa foi investigar na literatura a associação entre consumo de bebidas alcoólicas e violência física, com ênfase em identificar o preditor entre eles. Foram realizadas buscas nas bases de dados Lilacs, Medline e SciELO, adotando como descritores: “violence”, “alcohool drinking” e “adolescent”. Foram incluídos artigos publicados entre 2005 e 2014, e que analisassem a associação entre o consumo de álcool e a violência física, usando análise multivariada. Do total de 1667 artigos, 29 se enquadravam nos critérios de inclusão. O consumo de álcool foi a variável mais investigada como preditora do envolvimento em violência física, quando o adolescente é o perpetrador ou a vítima da violência, com associação significativa em 19 estudos. No entanto, quando a vitimização foi investigada como preditora (7 estudos), na maioria destes (6) houve associação significativa com a ingestão de bebidas alcoólicas. O consumo de bebida alcoólica se mostrou preditor da violência física, tanto para o adolescente perpetrador quanto para aquele vítima da violência. Entretanto, ter sido vítima de violência na infância e na adolescência também pode levar o adolescente ao consumo do álcool.<hr/>Abstract The scope of this integrative review was to investigate the association between alcohol consumption and physical violence in the literature, with an emphasis on identifying the predictor between them. A search was conducted in the Lilacs, Medline and SciELO databases, adopting “violence,” “alcohool drinking” and “adolescent” as descriptors. It included articles published between 2005 and 2014 that analyzed the association between alcohol consumption and physical violence using multivariate analysis. Of the total of 1667 articles located, 29 met the inclusion criteria. Alcohol consumption was investigated more as a predictor of involvement in physical violence when the teenager is the perpetrator or the victim of violence, with a significant association found in 19 studies. However, when victimization was investigated as a predictor (7 studies), most of these (6) revealed no significant association with the intake of alcoholic beverages. The consumption of alcohol has proven to be the predictor of physical violence for both the teen perpetrator and for the adolescent victim of violence. However, having been the victim of violence in childhood and adolescence may also lead adolescents to alcohol consumption. <![CDATA[Race/skin color and mental health disorders in Brazil: a systematic review of the literature]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Transtornos mentais contribuem para uma grande carga de incapacidade. Esta revisão sistemática tem como objetivo resumir a literatura sobre raça/cor da pele e transtornos mentais no Brasil. PubMed e Lilacs foram pesquisados com o uso de descritores sobre transtornos mentais (depressão, ansiedade, etc.) e raça/cor da pele. Estudos sobre grupos não populacionais, que não analisaram raça/cor da pele, ou em que o transtorno mental não foi o objeto de estudo não foram incluídos. Depois da avaliação de qualidade, 14 estudos foram selecionados para inclusão. A tendência foi uma prevalência maior de transtornos mentais nas pessoas não brancas. Das seis análises multivariadas que acharam resultados estatisticamente significantes, cinco mostraram uma maior prevalência ou chance de transtornos mentais nas pessoas não brancas em comparação com pessoas brancas (medida de associação entre 1,18 e 1,85). Essa revisão contribuiu para identificar a tendência na literatura em relação à associação entre raça/cor da pele e transtornos mentais, mas há importantes dificuldades com relação à comparabilidade dos estudos, principalmente, em função das diferenças em relação aos transtornos mentais estudados, as formas de categorizar raça/cor da pele e nos instrumentos utilizados nos estudos analisados.<hr/>Abstract Mental health disorders contribute a significant burden to society. This systematic literature review aims to summarize the current state of the literature on race/skin color and mental health disorders in Brazil. Methods: PubMed and Lilacs were searched using descriptors for mental health disorders (depression, anxiety, Common Mental Disorders, psychiatric morbidity, etc.) and race to find studies conducted in Brazil. Studies of non-population groups, that did not analyze race/skin color, or for which the mental disorder was not the object of study were excluded. After evaluation of quality, 14 articles were selected for inclusion. There was an overall higher prevalence of mental health disorders in non-Whites. Of the six multivariate analyses that found statistically significant results, five indicated a greater prevalence or odds of mental health disorder in non-Whites compared to Whites (measure of association between 1.18-1.85). This review identified the trend in the literature regarding the association between race and mental health disorders. However, important difficulties complicate the comparability of the studies, principally in function of the differences in the mental health disorders studied, the method of categorizing race/skin color, and the screening tools used in the studies analyzed. <![CDATA[Lesbian reproductive practices: reflections on genetics and health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204031&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A relação entre ciência, tecnologia e capital, intrínseca às Tecnologias Reprodutivas (TR), torna estas uma possibilidade de escolha reprodutiva e uma alternativa para lésbicas que querem ter filhos. O artigo se propõe a refletir sobre os projetos formulados a partir dos depoimentos de casais de lésbicas que utilizaram ou que tinham planos de utilizar as TR. Foram entrevistados oito casais de mulheres com idade entre 26 e 45 anos, todas autodeclaradas brancas e com nível superior completo, residentes na Grande São Paulo/SP, entre 2010-2011. Os resultados revelam a preferência das entrevistadas pelo doador proveniente de banco de esperma e também a valorização da informação sobre o histórico familiar de saúde do doador. Destaca-se o interesse pela importação de sêmen de banco americano, em razão de uma alegada pouca disponibilidade de amostras no Brasil e por ele conter mais informações sobre os doadores. Assim, ao mesmo tempo que as TR possibilitam uma parentalidade não biológica, a genética é valorizada concorrendo para uma medicalização do parentesco.<hr/>Abstract The relationship between science, technology and capital, which are intrinsic to Reproductive Technologies (RT), makes them a possibility of reproductive choice and an alternative for lesbians who wish to have children. The article seeks to reflect on the projects formulated based on the statements of lesbian couples who had used or had plans to use RT. Interviews were conducted with eight couples of women with ages between 26 and 45, all self-declared Caucasians, who had completed higher education and were living in the Greater São Paulo region between 2010 and 2011. The results reveal the preference of the respondents for donor sperm originating from a sperm bank and also the importance placed on information on the family history of health of the donor. A noteworthy finding is the interest in importing from an American sperm bank, because of an alleged limited availability of samples in Brazil and the fact that they provide more information about the donors. Thus, while RT enable non-biological parenting, genetics is considered important thereby contributing to the medicalization of parenthood. <![CDATA[Risk and protective factors for chronic diseases in adults: a population-based study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204041&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract The article describes the relative frequency ok of risk and protective behaviors for chronic non-communicable diseases (NCDs) in adults residing in Viçosa, Brazil. A cross-section-al population-based study including 1,226 adults living in the municipality. We used a structured questionnaire containing questions sociodemographic and behavioral The risk and protection factors evaluated were: smoking, physical activity, excessive consumption of alcohol and food consumption. The proportion of risk and protection factors was calculated in the total population, according to gender, education and socioeconomic status. The studied population has a high frequency of risk factors for NCDs, such as excessive consumption of alcoholic beverages, habit of consuming whole milk, habit of eating meat with visible fat, regular consumption of soft drinks and 78.5% did not achieve the minimum recommendation for physical activity in leisure time. With regard to protective factors, 86.2% of the population reported regular consumption of fruits and vegetables, and 73%, of beans. It was found the highest frequency of risk factors in among males, in younger people and middle socioeconomic status. This population has an urgent need for public policy of municipal planning to change this current scenario.<hr/>Resumo Este artigo descreve a frequência relativa de comportamentos de risco e de proteção para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em adultos de Viçosa, Brasil. Foi realizado um estudo transversal de base populacional, incluindo 1226 adultos residentes do município. Utilizou-se um questionário estruturado, contendo questões sociodemográficas e comportamentais. Os fatores de risco/proteção avaliados foram: tabagismo, prática de atividade física, consumo abusivo de bebida alcóolica e consumo alimentar. A proporção dos fatores de risco/proteção foi calculada na população total, de acordo com sexo, escolaridade e nível socioeconômico. A população avaliada apresenta elevada frequência de fatores de risco para DCNT, como consumo abusivo de bebidas alcoólicas, hábito de consumir leite integral, ingerir carnes com gorduras visíveis, consumo regular de refrigerantes e 78,5% não atingiram a recomendação mínima para atividade física no lazer. Em relação aos fatores de proteção, 86,2% da população relataram consumir regularmente frutas e vegetais, e 73%, feijões. Verificou-se a maior frequência de fatores de riscos no sexo masculino, em indivíduos de menor idade e nível socioeconômico intermediário. Nesta população há urgência nas políticas públicas de planejamento municipal para mudar o atual cenário. <![CDATA[Overweight and obesity are not associated to high blood pressure in young people sport practitioners]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204051&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo do estudo foi analisar a associação entre o sobrepeso e a obesidade com a pressão arterial elevada (PAE), de acordo com a prática esportiva de jovens. Participaram do estudo 636 jovens de 10 a 17 anos da cidade de Londrina-PR. Foram analisadas as variáveis sexo, idade, escolaridade paterna, comportamento sedentário, prática esportiva, estado nutricional e pressão arterial. A regressão de Poisson foi utilizada para estimar a razão de prevalência (RP) e os intervalos de confiança de 95%. Jovens com sobrepeso e obesidade apresentaram maiores prevalências de PAE, comparados aos eutróficos, quando analisadas a amostra total (25,7 e 29,5 vs 15,2%) e os não praticantes de esportes (29,7 e 33,3 vs 15,1%), o mesmo não ocorrendo com os praticantes de esportes (17,1 e 18,2 vs 15,5%). Foram encontradas associações positivas entre o sobrepeso e a obesidade com a PAE na amostra total (RP = 1,60, 1,02-2,52 e 1,93, 1,15-3,25) e nos jovens não praticantes de esportes (RP = 1,80, 1,05-3,14 e 2,15, 1,10-4,16). Para os jovens praticantes de esportes não foram encontradas associações entre sobrepeso e obesidade com a PAE (RP = 1,01, 0,36-2,82 e 1,09, 0,48-2,48). O excesso de peso não se associou com a PAE em jovens praticantes de esportes, sugerindo proteção cardiovascular nos jovens com sobrepeso e obesidade.<hr/>Abstract The aim of this study was to analyze the association between overweight and obesity with high blood pressure (HBP) according to sports practice in young people. Took part in this study 636 young people aged 10 to 17 years of Londrina, Parana State, Brazil. Sex, age, parental education, sedentary behavior, sports practice, nutritional status and blood pressure were analysed. Poisson regression was used to estimate the prevalence ratio (PR) and 95% confidence intervals. Overweight and obesity young people showed higher prevalence of HBP compared to eutrophics when analysed the total sample (25,7 e 29,5 vs 15,2%) and non sport practitioners (29,7 e 33,3 vs 15,1%), which did not occur with sports practitioners (17,1 e 18,2 vs 15,5%). Positive associations were found between overweight and obesity with HBP in total sample (PR = 1,60, 1,02-2,52 and 1,93, 1,15-3,25) and on non sport practitioners (RP = 1,80, 1,05-3,14 and 2,15, 1,10-4,16). For young people sports practitioners were not found associations between overweight and obesity with HBP (PR = 1,01, 0,36-2,82 and 1,09, 0,48-2,48). Weight excess was not associated with HBP in young people sports practitioners, suggesting cardiovascular protection in young people with overweight and obesity. <![CDATA[Sedentary behavior based on screen time: prevalence and associated sociodemographic factors in adolescents]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204061&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract The aim of this study to estimate the prevalence of sedentary behavior based on screen time (≥ 2-hour day) and to identify the association with sociodemographic factors among adolescents in a city in southern Brazil. This is an epidemiological survey of school-based cross-sectional study with students aged 14-19 years in the city of São José/SC - Brazil. Self-administered questionnaire was used, containing information sociodemographic, level of physical activity and about screen time. Descriptive statistics were performed, and odds ratios were estimated using binary logistic regression and 95% confidence level. The prevalence of excess screen time was 86.37% followed by computer use (55.24%), TV use (51.56%) and Videogame use (15.35%). Boys had higher prevalence of excessive video game use. Those of skin color different from white and mothers who studied less than eight years were more likely to watch too much TV, and those of low economic level were more likely of having excessive screen time. Girls of skin color different from white were more likely to watch too much TV, and those aged 14-16 years were more likely to have videogame use time and total time screen above recommended.<hr/>Resumo O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de comportamentos sedentários baseado em tempo de tela (≥ 2 horas por dia) e identificar a associação com fatores sociodemográficos em adolescentes, de uma cidade do Sul do Brasil. Esta é uma pesquisa epidemiológica de base escolar com delineamento transversal, em estudantes de 14 a 19 anos na cidade de São José/SC, Brasil. Foi utilizado questionário autoaplicado, com informações sociodemográficas, atividade física e tempo de uso de tela. Foi realizada estatística descritiva, e as razões de chances estimadas por regressão logística binária. A prevalência de uso excessivo de tela foi de 86,37% seguido de uso de computador (PC) (55,24%), televisão (TV) (51,56%) e videogame (VG) (15,35%). Os meninos tiveram maior prevalência de uso excessivo de VG. Aqueles de cor de pele diferente de branca e que mães estudaram menos de oito anos tiveram mais chances de assistirem TV em excesso, e aqueles, de baixo nível econômico tiveram mais chances de terem tempo total de tela excessivo. Meninas de cor de pele diferente de branca tiveram mais de assistirem TV em excesso, e aquelas com 14 a 16 anos tiveram mais chances de estarem com tempo de uso de VG e tempo total de tela acima do recomendado. <![CDATA[Women's knowledge of methods for secondary prevention of breast cancer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204073&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Objetivou-se avaliar o conhecimento das mulheres sobre métodos de rastreamento do câncer de mama. Estudo de base populacional com mulheres de 18 anos ou mais em Rio Grande, entre abril e novembro de 2011. Entrevistadoras aplicavam questionário pré-codificado em todas as mulheres do domicílio selecionado. Construiuse um modelo para cada forma de rastreamento (autoexame das mamas, mamografia e exame clínico), analisados por regressão de Poisson. Das 1596 mulheres entrevistadas, 1355 referiram o autoexame, 456, a mamografia e, apenas 191, o exame clínico da mama, realizado por um profissional de saúde, como importantes para a prevenção do câncer de mama. As mulheres brancas, e com 11 anos ou mais de escolaridade, tiveram maior probabilidade de referirem a mamografia e o exame clínico como métodos de rastreamento. Para esses dois desfechos, também se observou uma tendência linear, sendo que a probabilidade de referir uma dessas formas de rastreamento se incrementou na medida em que aumentaram os quartis de renda. O estudo aponta para a necessidade de maior esclarecimento da população sobre os métodos de prevenção, evitando, assim, o diagnóstico tardio. Evidenciou-se que as mulheres não brancas e as de baixa escolaridade e renda, demonstraram menos conhecimentos sobre os métodos de exame clínico e mamografia.<hr/>Abstract The objective of this study was to evaluate women's knowledge of methods for screening breast cancer. The study was done on a population of women aged 18 or over in the city of Rio Grande between April and November 2011. Interviewers used questionnaires on all of the women at selected households. Models were developed for every type of screening (self-examination of breasts, mammography, and clinical exams) that were analyzed through the use of Poisson regression. Out of the 1596 women interviewed, 1355 reported self-examination, 456, mammography, and only 191, clinical examination of the breast, performed by a health professional, as important for the prevention of breast cancer. White women with 11 years or more worth of schooling had a greater probability of having mammography exams and clinical examinations as methods for screening. We noted, linked to the aforementioned, that there was a linear tendency whereby there was a greater probability for those with high incomes to undergo one of the above interventions. The study noted that there was a need for more detailed information aimed at the population on prevention methods in order to avoid late diagnosis. We noted that non-white women with little education and on low incomes showed less knowledge of clinical examination methods and mammographies. <![CDATA[Impact of first sexual intercourse on the sexual and reproductive life of young people in a capital city of the Brazilian Northeast]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204083&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Objetivou-se analisar a repercussão da iniciação sexual de jovens com antecedentes obstétricos no número de gestações e de parceiros, em Teresina (PI). Trata-se de estudo seccional, realizado com 464 jovens selecionadas por amostragem acidental, que finalizaram uma gravidez quando tinham idade de 15 a 19 anos, no primeiro quadrimestre de 2006, em seis maternidades do município. A coleta dos dados primários ocorreu de maio a dezembro de 2008, no domicílio das jovens, após sua localização nos registros hospitalares. As análises univariada e bivariada se deram por meio de estatística descritiva e Coeficiente de Correlação de Pearson ou Teste t, respectivamente. Empregouse ainda o Teste post hoc de Tukey e as variáveis significativas na análise bivariada (p &lt; 0,05) foram incluídas no modelo de Análise de Variância Multifatorial. A escolaridade (p &lt; 0,001) e a idade da menarca (p &lt; 0,001) influenciaram a idade da iniciação sexual e, esta, por sua vez, apresentou correlação negativa significativa (p &lt; 0,01) com o número de parceiros e de gestações das jovens. Assim, quanto mais cedo ela iniciou-se sexualmente, mais gestações teve até o momento de sua vida reprodutiva, bem como maior número de parceiros sexuais. Portanto, a iniciação sexual precoce repercutiu negativamente sobre estas variáveis.<hr/>Abstract This study aimed to analyze the repercussion of first sexual intercourse on the number of pregnancies and partners of teenagers with obstetric history in Teresina (PI), Brazil. This is a cross-sectional study with 464 young women selected by accidental sampling who gave birth at 15-19 years of age in the first four months of 2006 in six maternity hospitals of the municipality. Primary data was collected from May to December 2008 at the participants’ homes after tracking them in the hospital medical records. The univariate and bivariate analysis were performed by descriptive statistics and Pearson's Correlation Coefficient Test or T-test, respectively. Tukey's post hoc test was used as post hoc test and significant variables on the bivariate analysis (p &lt; 0.05) were also included in the multifactor analysis of variance model. Schooling (p &lt; 0,001) and menarche's age (p &lt; 0,001) influenced the age of first sexual intercourse and this, in turn, showed significant negative correlation (p &lt; 0.01) with the number of partners and pregnancies of young women. Thus, the earlier the young women start sexual activity, the higher the number of pregnancies and sexual partners until the moment of their reproductive life. Thus, early first sexual intercourse had a negative repercussion on these variables. <![CDATA[Factors associated with tuberculosis retreatment in priority districts of Maranhão, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204095&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo investigou os fatores associados aos casos de retratamento de tuberculose por recidiva e por reingresso após abandono. Trata-se de um estudo transversal tipo analítico dos casos notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação em municípios prioritários do Estado do Maranhão, de janeiro de 2005 a dezembro de 2010. Para identificar as associações foi utilizado o modelo de regressão logística. Os pacientes com idade entre 40 e 59 anos (OR = 1,49; p = 0,029) e com a forma clínica pulmonar (OR = 2,79; p = 0,016) apresentaram maior chance para recidiva. Os reingressos após abandono tiveram maior chance nos indivíduos do sexo masculino (OR = 1,53; p = 0,046), com idade entre 20 e 39 anos (OR = 1,65; p = 0,007), com menos de oito anos de estudo (OR = 2,01; p = 0,037) e dependentes de álcool (OR = 1,66; p = 0,037), os quais apresentaram maior chance de novo abandono (OR = 5,96; p &lt; 0,001). Esses dados reforçam a necessidade de estratégias direcionadas a esse grupo, como a ampliação do tratamento supervisionado, intensificação da busca ativa, acompanhamento pós-alta e ações de educação em saúde.<hr/>Abstract This study investigated factors associated with cases of tuberculosis retreatment due to relapse and readmission after treatment abandonment. This is an analytical cross-sectional study type of cases reported in the Information System for Notifiable Diseases in priority municipalities in the State of Maranhão, from January 2005 to December 2010. A logistic regression model was used to identify the association. Patients aged between 40 and 59 years (OR = 1.49, p = 0.029) with a pulmonary clinical form (OR = 2.79, p = 0.016) were more likely to incur relapse. Readmissions after abandonment were more likely in males (OR = 1.53, p = 0.046), aged between 20 and 39 years (OR = 1.65, p = 0.007), with less than eight years of schooling (OR = 2.01, p = 0.037) and with alcohol dependence (OR=1.66, p = 0.037), which showed a higher probability of another abandonment (OR = 5.96, p &lt; 0.001). These data reinforce the need for strategies aimed at this group, such as increased supervised treatment, intensified active search, post-discharge follow-up and health education action. <![CDATA[Hospitalization for infectious diseases, parasitism and nutritional evolution of children attended in public child day care centers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204105&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo deste artigo é analisar a influência das hospitalizações por doenças infecciosas (diarreia e pneumonia) e do parasitismo na evolução nutricional, ao longo de um ano, entre crianças assistidas em creches públicas municipais. Mães de crianças de uma coorte responderam sobre a hospitalização por diarreia e pneumonia, assim como em relação ao parasitismo, durante o período de um ano de frequência à creche. Medidas antropométricas foram tomadas em cada visita. Usou-se modelo ajustado para examinar a relação entre a experiência de processos infecciosos e os desfechos do crescimento (peso e estatura). Numa amostra de 269 crianças monitoradas no período de 12 meses, a hospitalização por pneumonia e a infecção parasitária estiveram associadas com o crescimento desacelerado do peso e da estatura. Infecções parasitárias e pneumonia associaram-se ao comprometimento do crescimento em termos de peso e estatura.<hr/>Abstract The scope of this article is to analyze the influence of hospitalizations by infectious diseases (diarrhea and pneumonia) and parasitism in nutritional evolution, over the period of a year, among children enrolled in municipal public day care centers. Mothers of children in a cohort were asked about previous hospitalization due to diarrhea and pneumonia, as well as in relation to the elimination of worms, during the period of one year of attendance at day care centers. Anthropometrics were measured at each visit. An adjusted model to examine the relationship between infections experienced and growth outcomes (weight and height) was applied. In a subset analysis of 269 children followed up at every visit over the course of 12 months, hospitalization due to pneumonia and parasite infection were associated with decelerated growth in weight and height. Parasitic infection and pneumonia were associated with growth impairment in terms of weight and height. <![CDATA[Anthropometric indicators as predictors in determining frailty in elderly people]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204115&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo deste artigo é analisar Os indicadores antropométricos como preditores na determinação da fragilidade em idosos. Trata-se de um estudo transversal de base domiciliar e analítico. A pesquisa foi constituída por 316 idosos. A associação entre os marcadores antropométricos e a fragilidade foi testada por meio da técnica de Regressão Logística. Já o poder de diagnóstico de fragilidade, utilizando os marcadores antropométricos e a identificação dos melhores pontos de corte, foi avaliado por meio dos parâmetros fornecidos pela curva Receiver Operating Characteristic. Os indicadores antropométricos de estado nutricional, Perímetro da Panturrilha, Índice de Massa Corpórea e Área Muscular do Braço Corrigida, são inversamente associados à fragilidade, assim o incremento nos valores desses indicadores é fator de proteção para esta síndrome. Recomenda-se que o Perímetro da Panturrilha e o Índice de Massa Corpórea sejam analisados de forma combinada para realizar de forma ainda mais simples a triagem de idosos frágeis, já que possuem boa sensibilidade e têm maior facilidade de mensuração de seus valores.<hr/>Abstract The scope of this article is to analyze anthropometric indicators as predictors in determining frailty in elderly people. This is a cross-sectional, family-based and analytical study. The survey was composed of 316 elderly subjects. The association between the anthropometric markers and frailty was tested using the Logistic Regression technique. However, the power of frailty diagnosis using anthropometric markers and the identification of the best cutoff points were evaluated using the parameters provided by the Receiver Operating Characteristic (ROC) curve. The anthropometric indicators of nutritional status: calf circumference, body mass index and corrected arm-muscle area are inversely associated with frailty. Thus, an increase in the values of these indicators is a protective factor against this syndrome. Analyzing body mass index and calf circumference simultaneously in order to perform a simpler screening for frail elderly people is recommended, as these indicators show good sensitivity and are easier to measure. <![CDATA[Distribution of pulmonary tuberculosis in Rio de Janeiro (Brazil): a spatial analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204125&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract The aim of this study was to analyze the spatial distribution of the tuberculosis endemic in Rio de Janeiro State from 2002 to 2011. A retrospective study was conducted in the state of Rio de Janeiro from 2002 to 2011. Spatial analysis techniques were used to describe the distribution of tuberculosis incidence in the state. Multilevel Poisson regression model was used to access the relationship of tuberculosis and the following factors: “sex”, “age-group” and “diagnostic year” (individual-level factors). Demographic density and municipality were also included in the model as contextual-level factors. A reduction in endemic tuberculosis was observed over the years. The highest incidence rates were concentrated on the south coast of the state, covering Rio de Janeiro City (capital) and neighboring cities. We detected a significant clustering of high TB incidence rates on the south coast of the state and a cluster of low incidence in the northeastern region of state. The risk of tuberculosis was higher in early 2000s, in males and in 40-59 age group. Metropolitan regions are important risk areas for the spread of tuberculosis. These findings could be used to plan control measures according to the characteristics of each region.<hr/>Resumo O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espacial da tuberculose (TB) endêmica no Rio de Janeiro 2002-2011. Estudo retrospectivo realizado no Estado do Rio de Janeiro, 2002-2011. Técnicas de análise espacial foram utilizadas para descrever a distribuição de incidência de tuberculose no estado. Modelo de regressão multinível de Poisson foi utilizado para acessar a relação de tuberculose e os fatores: “sexo”, “faixa etária” e “ano de diagnóstico” (fatores de nível individual). A “Densidade demográfica” e o “município de residência” também foram incluídos no modelo como fatores de nível contextual. Houve redução da tuberculose endêmica ao longo dos anos. As maiores taxas de incidência se concentraram no litoral sul do estado, abrangendo capital e cidades vizinhas. Observamos a formação de cluster significativo com altas taxas de incidência de TB no litoral sul do estado e cluster de baixa incidência na região nordeste do estado. O risco de tuberculose foi maior no início de 2000, no sexo masculino e na faixa etária 40-59. As megacidades são áreas de risco importantes para a disseminação da tuberculose. Estes achados poderiam ser usados para planejar medidas de controle de acordo com as características de cada região. <![CDATA[The use of dental services on a regular basis in the population of Montes Claros in the State of Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204135&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Avaliou-se o uso de serviços odontológicos de forma regular entre os residentes de Montes Claros (MG), assim como os aspectos relacionados a esse uso. Estudo transversal realizado com amostra complexa probabilística por conglomerados. Utilizou-se a análise de regressão logística (OR/IC95%). Dos 2582 participantes do estudo, 761 necessitaram de serviços odontológicos e obtiveram acesso a eles há menos de um ano. Destes, 262 (35,8%) fizeram uso dos serviços de forma regular. Esse uso foi maior entre os indivíduos na faixa etária “≥ 18 ≤ 37”; com escolaridade “igual ou maior a 9 anos”; que classificaram sua saúde bucal, saúde geral e a aparência dos dentes e gengivas como “ótima/boa”; que não relataram dor nos dentes e gengivas nos últimos seis meses; que relataram que o “prestador da assistência possuía habilidades adequadas”; que “sempre/frequentemente” receberam informações sobre higiene bucal e sobre dieta/alimentação. Em adição, esse uso foi menor entre os que classificaram o tempo para fazer perguntas sobre o problema bucal ou tratamento como “regular/ruim/péssimo”. Conclui-se que o uso de serviços odontológicos de forma regular foi relativamente baixo, sendo associado a características pessoais, condições subjetivas de saúde e características relacionadas aos serviços.<hr/>Abstract The use of dental services on a regular basis by residents of Montes Claros (MG) was assessed, as well as related aspects. Cross-sectional study was conducted with a complex probabilistic sample by conglomerates. Logistic regression was used (OR/CI95%) with a significance level of 5. Of the 2582 study participants, 761 required and obtained access to the services for less than a year. Of these, 262 (35.8%) used the services in a regular/routine manner. The use of dental services on a regular basis was greatest among individuals in the age group “≥ 18 ≤ 37”; with schooling “equal to or greater than 9 years”; who classified their oral health, general health and appearance of teeth and gums as “excellent/good”; who reported no pain” on teeth and gums over the last six months; They reported that the “assistance provider had adequate skills”; that they “always/often” received information about oral hygiene and diet/nutrition. In addition, this use was lower among those who rated the time to ask questions about the dental problem or treatment as “regular/bad/terrible.” The conclusion drawn is that the use of dental services on a regular basis was relatively low, being associated with personal traits, subjective health conditions and characteristics related to the services. <![CDATA[Políticas, tecnologias e práticas em promoção da saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021204151&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Avaliou-se o uso de serviços odontológicos de forma regular entre os residentes de Montes Claros (MG), assim como os aspectos relacionados a esse uso. Estudo transversal realizado com amostra complexa probabilística por conglomerados. Utilizou-se a análise de regressão logística (OR/IC95%). Dos 2582 participantes do estudo, 761 necessitaram de serviços odontológicos e obtiveram acesso a eles há menos de um ano. Destes, 262 (35,8%) fizeram uso dos serviços de forma regular. Esse uso foi maior entre os indivíduos na faixa etária “≥ 18 ≤ 37”; com escolaridade “igual ou maior a 9 anos”; que classificaram sua saúde bucal, saúde geral e a aparência dos dentes e gengivas como “ótima/boa”; que não relataram dor nos dentes e gengivas nos últimos seis meses; que relataram que o “prestador da assistência possuía habilidades adequadas”; que “sempre/frequentemente” receberam informações sobre higiene bucal e sobre dieta/alimentação. Em adição, esse uso foi menor entre os que classificaram o tempo para fazer perguntas sobre o problema bucal ou tratamento como “regular/ruim/péssimo”. Conclui-se que o uso de serviços odontológicos de forma regular foi relativamente baixo, sendo associado a características pessoais, condições subjetivas de saúde e características relacionadas aos serviços.<hr/>Abstract The use of dental services on a regular basis by residents of Montes Claros (MG) was assessed, as well as related aspects. Cross-sectional study was conducted with a complex probabilistic sample by conglomerates. Logistic regression was used (OR/CI95%) with a significance level of 5. Of the 2582 study participants, 761 required and obtained access to the services for less than a year. Of these, 262 (35.8%) used the services in a regular/routine manner. The use of dental services on a regular basis was greatest among individuals in the age group “≥ 18 ≤ 37”; with schooling “equal to or greater than 9 years”; who classified their oral health, general health and appearance of teeth and gums as “excellent/good”; who reported no pain” on teeth and gums over the last six months; They reported that the “assistance provider had adequate skills”; that they “always/often” received information about oral hygiene and diet/nutrition. In addition, this use was lower among those who rated the time to ask questions about the dental problem or treatment as “regular/bad/terrible.” The conclusion drawn is that the use of dental services on a regular basis was relatively low, being associated with personal traits, subjective health conditions and characteristics related to the services.