Scielo RSS <![CDATA[Ciência & Saúde Coletiva]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-812320200002&lang=pt vol. 25 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[O Cuidar e o ser cuidado na prática dos operadores de saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200392&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Potencialidades e fragilidades de implantação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200395&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Esta revisão narrativa tem por objetivo analisar a produção científica sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PIC) no Sistema Único de Saúde (SUS) visando compreender as potencialidades e fragilidades do processo de implantação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Após busca nas bases de dados, 25 artigos foram selecionados e os seus resultados analisados criticamente. Da análise do material emergiram cinco temas principais que explicitaram potencialidades e fragilidades de implantação da política: 1) Formação profissional em PIC para o SUS; 2) Estruturação da oferta em PIC, acesso e promoção da saúde; 3) Conhecimento, acesso e aceitação de usuários em relação às PIC; 4) Conhecimento de profissionais e gestores em relação à PNPIC; e 5) Escopo, monitoramento e avaliação da PNPIC. Os resultados se alinham aos relatórios de gestão da PNPIC aprofundando o conhecimento acerca da implantação da política e reforçando a necessidade de empoderamento dos atores do SUS para o enfrentamento de seus desafios.<hr/>Abstract This narrative review examines the literature on complementary and integrative practices (CIPs) and their incorporation into Brazil’s national health system (Sistema Único de Saúde – SUS) in an attempt to understand the strengths and weaknesses of the implementation of the National Policy on Complementary and Integrative Practices in the SUS (PNPIC, acronym in Portuguese). A search was conducted of the MEDLINE, LILACS, and SciELO databases, resulting in final sample of 25 articles. Our analysis identified five key themes in the literature related to the strengths and weaknesses of policy implementation: 1) Professional training in CIPs in the SUS; 2) structuring the provision of CIPs, access, and health promotion; 3) knowledge, access, and acceptance of service users in relation to CIPs; 4) knowledge of SUS professional staff and managers in relation to the PNPIC; and 5) scope and monitoring and evaluation of the PNPIC. In consonance with the conclusions of the PNPIC management reports, the findings provide a deeper insight into policy implementation problems and reinforce the need to empower the actors involved in this process to tackle these challenges. <![CDATA[Perfil do gestor e práticas de gestão municipal no Sistema Único de Saúde (SUS) de acordo com porte populacional nos municípios do estado do Rio Grande do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200407&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O estudo buscou conhecer quem são os gestores municipais de saúde e práticas realizadas no âmbito de gestão. Possuiu delineamento transversal. A metodologia contou com o envio de um questionário eletrônico às secretarias de saúde dos 497 municípios do estado do Rio Grande do Sul (RS). Destes, 297 retornaram (59,75%). Contudo, foram considerados na análise estatística apenas os questionários com mais de 50% de respostas válidas (n = 264). A análise contou com o cálculo da distribuição das variáveis e com testes de qui-quadrado, onde o porte populacional foi considerado variável independente. A maioria foi composta por mulheres, com escolaridade alta e distintas formações, média de idade de 43,76 anos, cor branca. A média de gastos com saúde foi de ≈20% das receitas. Houve consenso quanto na insuficiência dos recursos. Quanto ao porte populacional, 79,92% possuíam ≤ 20.000 habitantes. Diferenças significativas foram observadas na gestão de municípios de distintos portes, tanto nas prioridades, quanto nas dificuldades. O estudo permitiu conhecer parcialmente a realidade da gestão municipal. Além disso, os resultados sugeriram a necessidade de novas pesquisas sobre a feminilização da gestão, avaliação de processos de trabalho e impactos da política de austeridade.<hr/>Abstract This study intended to gather who are the county health managers and the practices performed in management. It is based on a cross-sectional design. The methodology involved the use of electronic questionnaire, which was sent to the health departments of the 497 municipalities of the state of Rio Grande do Sul (RS). Of these, 297 were answered (59.75%). However, only those with more than 50% of valid answers (n = 264) were included in the statistical analysis. The analysis included the calculation of the distribution of variables and chi-square testes, taking population size as an independent variable. Most managers were women; graduated; from different professional backgrounds; average age of 43.76 years-old, and white. The average health expenditure in the municipalities was ≈ 20% of revenues. There was a consensus on the insufficiency of resources. With regards to population size, 79.92% presented with ≤ 20,000 inhabitants. Statistically significant differences were found in the management of municipalities of different sizes, both in terms of priorities and difficulties. The study allowed to partially understanding the reality of municipal management. These results indicate the need to further investigate the feminization of health management, working process assessment, and the impacts of economical austerity policy. <![CDATA[Navegando em águas raras: notas de uma pesquisa com famílias de crianças e adolescentes vivendo com doenças raras]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200421&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo No presente artigo, procura-se evidenciar a construção da navegação social em um hospital. O enfoque dado privilegiou os bastidores da aplicação de um questionário quantitativo sobre os custos da família com os cuidados/tratamento de seu(sua) filho(a) com doença rara. Permeando a descrição desses processos estão os marcadores de gênero, raça e geração de um dos autores deste artigo. A interação entre pesquisador e sujeitos da pesquisa em campo é socialmente construída, conforme as circunstâncias específicas que demarcam o convite para participar da pesquisa, bem como a coleta de dados, por isso o lugar que ocupa e a postura ética precisam estar bem definidos e claros para o pesquisador. O exercício metodológico e ético de construção desta navegação social com a instituição hospitalar e os sujeitos pesquisados foi permeada por dificuldade e incertezas, mas também por surpresas e aprendizados. Foi possível observar características marcantes da instituição, de seus funcionários e das famílias entrevistadas e, avaliar as estratégias metodológicas utilizadas.<hr/>Abstract This article seeks to highlight the construction of social navigation in a hospital. Our focus is to reflect on scenes of application of a questionnaire on family costs of care/treatment of children with rare diseases. These processes are linked to the markers of gender, race, and generation of one of the authors. The interaction between researcher and subjects of field research is socially constructed according to the specific circumstances that demarcate the invitation to participate in the research, as well as data collection. It implies that his position as a researcher and the ethical perspective need to be well defined. The approach and ethics build this social navigation with the hospital and the subjects are permeated by difficulty and uncertainty, but also by surprises and learning. It was possible to observe remarkable characteristics of the institution, of their employees and the families, to evaluate the used methodological strategies. <![CDATA[Nas vias de interromper ou não a gestação: vivências de gestantes de fetos com anencefalia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200429&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A anencefalia é uma malformação caracterizada pela ausência total ou parcial do encéfalo e o Brasil é o quarto colocado em número de nascimentos de fetos anencéfalos no mundo. Existe associação entre anencefalia fetal e maior número de complicações maternas. A partir de 2012 a mulher com gestação de anencéfalo poderá manter ou interromper a gestação, se assim o desejar, sem necessidade de autorização judicial. Objetivos: compreender as vivências das mulheres de fetos com anencefalia e identificar os fatores determinantes para a escolha de interromper ou não interromper a gestação. Estudo qualitativo e método das narrativas de vida, com 12 mulheres, maiores de 18 anos e com diagnóstico de feto anencéfalo, que realizaram a interrupção da gestação ou o parto em uma maternidade pública do Rio de Janeiro. A coleta dos dados foi entre junho e novembro de 2016 e encerrada quando os padrões narrativos alcançaram a saturação progressiva, a partir das recorrências. Os enunciados emergidos após leitura flutuante e aprofundada foram articulados em Núcleos Narrativos e realizada análise comparativa e compreensiva dos dados. Os relatos trouxeram à tona as vivências intensas dessas mulheres, como também as fragilidades existentes em relação ao cuidado e a problemática da interrupção da gestação.<hr/>Abstract Anencephaly is a malformation characterized by the total or partial absence of the brain, and Brazil records the fourth largest number of births of anencephalic fetuses in the world. Fetal anencephaly is associated with a more significant number of maternal complications. As of 2012, women with anencephalic gestation were empowered with the right to carry the pregnancy to term or terminate it, if they so desired, without any judicial authorization. Objectives: to understand the experiences of women with fetal anencephaly and to identify the determinant factors for interrupting the gestation or not. This is a qualitative study using the Life Narratives method with 12 women over 18 years old diagnosed with an anencephalic fetus, who interrupted gestation or delivery in a public maternity hospital in Rio de Janeiro. Data were collected between June and November 2016, and the process was finalized when the narrative patterns reached progressive saturation from the recurrences. The statements that emerged following floating and in-depth reading were articulated in Narrative Nuclei, and data comparative and comprehensive analysis was performed. The reports brought to light the intense experiences of these women, as well as the weaknesses existing concerning care and the pregnancy termination issue. <![CDATA[Maternidade na adolescência inicial: estudo caso-controle no sul do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200439&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This paper investigates factors associated with motherhood among adolescents from 14 to 16 years of age in Porto Alegre, Brazil. This is a case-control study with 431 adolescent mothers (cases) and 862 adolescents who had never given birth (controls). D. ata were obtained through home visits by an interviewer-applied questionnaire. Sociodemographic characteristics, quality of social and family relationships, lifestyle and history of abuse were studied as potential determinants to early adolescent motherhood. Conditional logistic regression was used for data analysis according to a two-stage hierarchical model. Results showed that lower economic class, schooling failure, tobacco consumption, alcoholic drunkenness at least once in life and having a mother who gave birth before 20 years of age were positively associated with early adolescent motherhood. Later menarche and having relatives or having friends in whom to trust remained as protective factors. Schooling failure, which obtained the highest risk, points to the important role of the school in this population’s development and its potential to stimulate healthy life habits.<hr/>Resumo Este artigo visa investigar fatores associados à maternidade em adolescentes moradoras em Porto Alegre, com idade entre 14 e 16 anos. Estudo caso-controle com 431 mães adolescentes (casos) e 862 adolescentes que nunca tiveram filho (controles). Os dados foram obtidos através de visitas domiciliares e mediante aplicação de questionário estruturado. Foram estudadas variáveis sociodemográficas, qualidade das relações sociais e familiares, estilo de vida e histórico de abuso como possíveis determinantes da maternidade na adolescência. Os dados foram analisados através de regressão logística condicional, utilizando modelo hierarquizado. Os resultados mostram que pertencer aos estratos socioeconômicos mais baixos, possuir mãe que teve o seu primeiro filho até os 19 anos, defasagem escolar, uso de tabaco e embriaguez alcóolica pelo menos uma vez na vida foram positivamente associados à maternidade na adolescência. Menarca mais tardia e ter familiares ou ter amigos em quem confiar foram fatores de proteção. Defasagem escolar, que obteve razão de odds mais elevada, aponta o importante papel da escola na formação desta população e no seu potencial para estimular hábitos de vida sadios. <![CDATA[Fatores associados aos padrões alimentares no segundo semestre de vida]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200449&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste artigo é identificar padrões alimentares de crianças com 6, 9 e 12 meses e sua associação com variáveis socioeconômicas, comportamentais, de nascimento e nutrição. Estudo transversal com crianças de uma coorte em Viçosa-MG, sendo 112 crianças com 6 meses, 149 com 9 meses e 117 com 12 meses. O consumo alimentar foi avaliado por um recordatório de 24 horas e os padrões extraídos por análise de agrupamentos. O leite materno foi identificado em pelo menos um padrão alimentar em todos os meses. Houve baixa participação de alimentos ultraprocessados nos padrões alimentares identificados. No 6º mês, crianças com menor renda familiar tiveram menos chance de pertencer ao padrão alimentar composto por fórmulas lácteas. Já o sobrepeso/obesidade foi 3,69 vezes maior em crianças que compunham o padrão 2 (fórmulas lácteas, verduras, legumes, carne bovina e pera). Aos 12 meses o déficit de estatura (RP = 3,28) e o uso de mamadeira (RP = 4,51) estiveram associados ao padrão alimentar composto por fórmulas lácteas e leite de vaca. Os padrões alimentares identificados refletiram a importante participação do leite materno na alimentação das crianças. Padrões alimentares com a presença de outros tipos de leite, foram associados a desvios nutricionais e uso de mamadeiras.<hr/>Abstract The aim of this paper is to identify eating patterns of children aged 6, 9 and 12 months and their association with socioeconomic, behavioral, birth and nutrition variables. Cross-sectional study with children from a cohort in Viçosa-MG, with 112 children at 6 months, 149 at 9 months and 117 at 12 months. Food intake was assessed by a 24-hour recall and patterns extracted by cluster analysis. Breast milk was identified in at least one dietary pattern every month. There was a low participation of ultra-processed foods in the identified dietary patterns. At month 6, children with lower family income were less likely to belong to the dietary pattern composed of milk formulas. Already overweight/obesity was 3.69 times higher in children who made up the pattern 2 (dairy formulas, vegetables, vegetables, beef and pear). At 12 months height deficit (PR = 3.28) and bottle use (PR = 4.51) were associated with the dietary pattern composed of milk formulas and cow’s milk. The dietary patterns identified reflected the important participation of breast milk in children’s diets. Dietary patterns with the presence of other types of milk were associated with nutritional deviations and bottle feeding. <![CDATA[Transtornos psiquiátricos menores em familiares cuidadores de usuários de Centros de Atenção Psicossocial: prevalência e fatores associados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200461&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo buscou identificar a prevalência e os fatores associados à manifestação de Transtornos Psiquiátricos Menores entre 537 cuidadores familiares de pessoas em sofrimento psíquico atendidas em 16 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) localizados na 21ª região de saúde do estado do Rio Grande do Sul. Para análise, munindo-se de um modelo teórico hierarquizado, utilizou-se regressão de Poisson com o cálculo das razões de prevalência ajustadas. A prevalência de Transtornos Psiquiátricos Menores encontrada na população estudada foi de 42,1% (N = 226 IC: 38% – 46,3%). Os fatores associados a esses transtornos foram: sexo feminino (RP: 1,54); vínculo próximo com o usuário, em especial pais/mães (RP: 2,00); baixa escolaridade, apresentando uma razão de prevalência de RP: 1,85 no estrato mais baixo; possuir problemas de saúde (RP: 1,24); referir problemas de nervos (RP: 3,02); baixo desempenho de avaliação da qualidade de vida nos âmbitos físico (RP:1,84) e de meio ambiente (RP:1,95); insatisfação com as relações familiares (RP: 1,56); falta de apoio familiar (RP: 1,25) e sentimento de sobrecarga, para qual foi encontrado uma razão de prevalência de RP: 2,61 entre os indivíduos com maior nível de sobrecarga.<hr/>Abstract This study aimed to identify the prevalence of the manifestation of Minor Psychiatric Disorders and its associated factors among 537 family caregivers of people living with psychological distress attended at 16 Psychosocial Care Centers (CAPS) located in the 21st health region of the state of Rio Grande do Sul. Considering a hierarchical theoretical model, the analysis adopted a Poisson regression to calculate the adjusted prevalence ratios. The prevalence of Minor Psychiatric Disorders found in the studied population was 42.1% (N = 226 CI: 38%-46,3%). Factors associated with these disorders were being female (PR: 1.54), having a close relationship with the user, especially fathers/mothers (PR: 2.00), low schooling, within a prevalence ratio of PR: 1.85 in the lowest stratum, presence of health problems (PR: 1.24); reporting neurological problems (PR: 3.02), low performance in the evaluation of the quality of life in the physical (PR: 1.84) and environmental (PR: 1.95) aspects, dissatisfaction with family relationships (PR: 1.56), lack of family support (PR: 1.25) and feeling of burden, with a prevalence ratio of PR: 2.61 among individuals with higher level of burden. <![CDATA[Idosos cuidadores de outros idosos que residem com e sem crianças: sobrecarga, otimismo e estratégias de enfrentamento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200473&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This article aims to compare level of burden, optimism and coping strategies among elderly caregivers of other elderly individuals who reside with and without children. A cross-sectional study was with a sample of 301 elderly caregivers of elderly Brazilians seen in primary health care. Among the 301 caregivers interviewed, 44 resided with children and 257 did not. Evaluations involved the administration of the Zarit Burden Inventory, Spirituality Scale (optimism) and Coping Strategies Inventory. Either the Student’s t-test or the Mann-Whitney U-test was used for the comparisons between the two groups. Burden level was significantly higher among elderly caregivers who resided with children (p = 0.01). No significant differences were found with regard to optimism. Elderly caregivers who did not reside with children reported significantly greater use of coping strategies focused on the expression of negative emotions (p &lt; 0.01), religiosity (p &lt; 0.01) and the inhibition of negative emotions (p = 0.01). The elderly caregivers of other elderly individuals who resided with children had a higher level of burden and used coping strategies less than those who did not reside with children.<hr/>Resumo O objetivo deste artigo é comparar o nível de sobrecarga, otimismo e as estratégias de enfrentamento de idosos cuidadores de idosos que residem com e sem crianças. Estudo transversal realizado com amostra de 301 idosos cuidadores cadastrados nas Unidades de Saúde da Família. Foram entrevistados 301 idosos cuidadores, sendo que 257 não residiam com crianças e 44 residiam. Os instrumentos utilizados foram Escala de Sobrecarga de Zarit, Escala de Espiritualidade de Pinto e Pais Ribeiro e Inventário para Avaliação das Estratégias de Enfrentamento. Foram usados o teste T de Student e teste U Mann-Whitney para a comparação entre os dois grupos. O nível de sobrecarga foi significativamente maior nos idosos cuidadores que residiam com crianças (p = 0,01) e não houve diferença significativa para o otimismo. Os idosos cuidadores que não residiam com crianças reportaram o uso significativamente superior de estratégias de enfrentamento focadas em emoções negativas (p &lt; 0,01), religiosidade (p &lt; 0,01) e inibição de emoções negativas (p = 0,01). O nível de sobrecarga foi maior entre os idosos cuidadores que residiam com crianças. Os idosos cuidadores que não tinham crianças no domicílio reportaram maior uso de estratégias focadas na emoção e na religião para enfrentar as demandas do cuidado ao idoso. <![CDATA[Violência contra a mulher: o que acontece quando a Delegacia de Defesa da Mulher está fechada?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200483&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo analisa as diferenças entre os casos de violência contra a mulher, formalizados em boletins de ocorrência (BO) na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), durante a rotina dos formalizados nas Delegacias Civis durante os plantões policiais, em um município de médio porte do interior paulista. Trata-se de um estudo transversal, com base nos BOs realizados no período de um ano (2013/2014). As ocorrências foram diferenciadas conforme o período em que foram lavrados os BOs, na rotina ou nos plantões, sendo este último tomado como variável dependente. As comparações entre os grupos foram realizadas pelo teste χ2. Foram registrados 440 boletins, sendo 373 na rotina e 67 no plantão. As ocorrências realizadas nos plantões apresentaram maior ameaça à integridade da mulher com um maior número de flagrantes do agressor, solicitação de medidas protetivas e gravidade das agressões, como hematomas, hospitalização e encaminhamento ao IML; caracterizando maior gravidade das ocorrências no período em que a DDM está fechada. Deste modo, falta às mulheres um serviço especializado de acolhimento e ampla garantia de direitos nos períodos de maior risco e vulnerabilidade.<hr/>Abstract The study analyzes the differences among cases of violence against women registered in police reports (PR) at the Women’s Protection Police Station (WPPS) during regular working hours, and those registered during after-hours, in a medium-sized city in the inland state of São Paulo, Brazil. This is a cross-sectional study based on data from PRs registered for one year (2013/2014). PRs were differentiated by period of registration, at regular working hours and after-hours (dependent variable). A chi-square test was used to compare groups. In total, 440 PRs were registered, 373 during regular working hours, and 67 during after-hours. Cases of violence registered during after-hours evidenced more significant threats to women’s integrity, as shown by the higher number of cases of perpetrators’ flagrante delicto, requests for protective measures and greater severity of assaults, such as bruises, need for hospitalization and referral to forensic medicine (IML), which characterize the greater severity of occurrences when WPPS are closed. Thus, women lack a specialized reception service and a full guarantee of rights in periods of highest risk and vulnerability. <![CDATA[Estilos de Apego de Pessoas vivendo com HIV/AIDS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200495&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Factors that involve the dynamics in interpersonal relationships and may have consequences in health are still little explored in people living with HIV/AIDS. The aim was to identify the evidences of literature regarding adult attachment style and HIV. It is an Integrative literature review. Seven databases were explored, using the combination of key words and Boolean connectors: "Attachment Style OR Object Attachment AND HIV". A reasonable number of articles addressed attachment among people with HIV as a mediator to post-traumatic stress disorder, depression and stress. The prevalence of insecure attachment in this group was high. Evidence was also found in relation to the attachment as an important factor to adaptation to the diagnosis of HIV, attachment and behavior in interpersonal relationships, and emphasize the possibility of changing the attachment style.<hr/>Resumo Fatores que envolvem a dinâmica nos relacionados interpessoais e podem ter consequências na saúde ainda são pouco explorados em Pessoas vivendo com HIV/AIDS. O objetivo desse estudo é identificar as evidências na literatura relacionando estilo de apego e HIV em adultos. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura. Sete bases de dados foram exploradas, usando a combinação das palavras-chave e dos seguintes conectores booleanos em inglês: "Attachment Style OR Object Attachment AND HIV". Um número razoável de artigos abordou o vínculo entre pessoas com HIV como mediador de transtorno de estresse pós-traumático, depressão e estresse. A prevalência de apego inseguro nesse grupo foi alta. Evidências mostram ainda a relação entre apego e a adaptação ao diagnóstico de HIV, apego e estilos de comportamento nos relacionamentos, e destacam ainda a possibilidade de modificação do tipo de apego. <![CDATA[Estratégias metodológicas para elaboração de material educativo: em foco a promoção do desenvolvimento de prematuros]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200505&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi descrever e analisar o processo de elaboração de um material educativo para a promoção do desenvolvimento da criança nascida prematura. Os procedimentos incluíram: pesquisa exploratória participativa com o público destinatário, revisões integrativas de literatura sobre o tema e sistematização dos conteúdos por meio de referenciais teóricos robustos. A Educação Popular em Saúde orientou a elaboração do material educativo e a abordagem participativa, a Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano balizou a análise e sistematização dos conteúdos, e o Simply Put a organização gráfica do material. O modelo teórico do desenvolvimento da criança nascida prematura e a sistematização e organização dos dados propiciou a elaboração de um material educativo interativo, uma tecnologia em formato de livro destinada à família. As múltiplas estratégias de pesquisa e os referenciais teóricos conferiram rigor metodológico, ampliando o potencial de ação do material educativo, que aproxima a experiência familiar ao conhecimento científico atualizado potencializando a promoção da saúde da criança.<hr/>Abstract This study aimed to describe and analyze the process of elaborating educational material to promote the development of preterm infants. The procedures included participative exploratory research with the target audience, integrative reviews of the literature on the subject, and systematization of contents through robust theoretical references. Popular Education in Health guided the elaboration of the educational material, and the participatory approach; the Bioecological Theory of Human Development conducted the analysis and systematization of the contents; and Simply Put guided the graphic organization of the material. The theoretical model of the development of preterm infants, and data systematization and organization, allowed the elaboration of an interactive educational material, a technology in a book format for the family. The multiple research strategies and theoretical references have provided methodological rigor, increasing the educational material’s action potential, which draws family experience closer to the updated scientific knowledge, thus enhancing child health promotion. <![CDATA[Utilização de serviço de saúde bucal no pré-natal na atenção primária à saúde: dados do PMAQ-AB]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200519&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo foi avaliar a prevalência de utilização de serviço de saúde bucal no pré-natal e seus fatores associados, a partir dos dados dos ciclos I (2011-12) e II (2013-14) do PMAQ-AB. Estudo transversal, com população de 4.340 mulheres (ciclo I) e de 6.209 mulheres (ciclo II), com o desfecho de utilização de serviço de saúde bucal no pré-natal. Regressão de Poisson Multinível foi utilizada para obtenção das razões de prevalência (RP). No ciclo I, a prevalência de utilização de serviço de saúde bucal no pré-natal foi de 45,9% e de 51,9%, no ciclo II. No ciclo I, municípios de grande porte (RP = 1,35; IC95% 1,05-1,81), renda entre 1 e 2 salários mínimos (RP = 1,13; IC95% 1,03-1,25), de 31 a 40 anos (RP = 1,33; IC95% 1,15-1,54) e possuir registro de consulta odontológica (RP=1,17; IC95%:1,06-1,29), estiveram associadas ao desfecho. No ciclo II, região Sudeste (RP = 1,18; IC95% 1,03-1,36), alta cobertura de saúde bucal (RP = 1,11; IC95% 1,01-1,22), ter de 31 a 40 anos (RP = 1,22; IC95% 1,09-1,36), equipe em ações de educação permanente (RP = 1,14; IC95% 1,01-1,30) e horário de funcionamento que atenda às necessidades (RP = 1,40; IC95% 1,25-1,57), estiveram associadas ao desfecho. Fatores individuais e fatores relacionados à organização do serviço estão associados à utilização de serviços de saúde bucal durante o pré-natal.<hr/>Abstract The aim was to evaluate the prevalence of utilization of prenatal oral health services and its associated factors, through data from Cycle I (2011-12) and II (2013-14) of PMAQ-AB. This was cross-sectional study with 4,340 women (Cycle I) and 6,209 women (Cycle II), with outcome of utilization oral health service in prenatal care. Multilevel Poisson regression was used for obtain prevalence ratios (PR). In Cycle I, the prevalence of prenatal oral health service utilization was 45.9% and 51.9% in cycle II. In cycle I, large municipalities (PR = 1.35; 95%CI 1.05-1.81), income ranging from 1 to 2 minimum wages (PR = 1.13; 95%CI 1.03-1.25), age ranging from 31 to 40 years old (PR = 1.33, 95%CI 1.15-1.54) and registry of dental appointments (PR = 1.17; 95%CI 1.06-1.29) they were associated with the outcome. In cycle II, southeast region (PR = 1.18; 95%CI 1.03-1.36), high oral healthcare coverage (PR = 1.11; 95%CI 1.01-1.22), age ranging from 31 to 40 years old (PR = 1.22; 95%CI 1.09-1.36), the health workers enrollment in permanent education actions (PR = 1.14; 95%CI 1.01-1.30) and opening times that match the user’s needs (PR = 1.40; 95%CI 1.25-1.57) they were associated with the outcome. The individual factors and factors related to the organization of the healthcare service are associated with oral healthcare utilization during prenatal care. <![CDATA[Integralidade do cuidado para pacientes brasileiros em hemodiálise: análise do acesso odontológico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200533&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The present study aimed to analyze factors associated with access of dental care services by Brazilian hemodialysis patients. A cross-sectional study was carried out with 467 hemodialysis patients aging from 19 to 90 years in two renal therapy centers located in the cities of Contagem and Belo Horizonte, Southeastern Brazil. Data were collected through an oral clinical examination of the patients and the application of a structured questionnaire. The dependent variable was the access to dental care, measured by the question "Have you consulted with a dentist in last six months?". The mean age of participants was 49.9 years. The average number of teeth present in the mouth was 19.3. An average of 1.5 teeth with dental caries cavities lesion was diagnosed among hemodialysis patients. One-third of the sample had gone to the dentist in the last six months (27.8%). The access to dental care was associated with formal education (OR = 1.5 [1.1-2.4]), professional advising to consult with a dentist (OR = 2.1 [1.2-3.8]) and prevalence of dental caries (OR = 2.1 [1.3-3.2]). Hemodialysis patients with eight or more years of formal education, who received professional advising to consult with a dentist and without dental caries cavities had higher chances obtaining access to dental care.<hr/>Resumo Este estudo objetivou analisar os fatores associados ao uso de serviços odontológicos por pacientes em hemodiálise. Foi realizado um estudo transversal com 467 pacientes em hemodiálise, na faixa etária de 19 a 90 anos, de Contagem e Belo Horizonte, região Sudeste do Brasil. Os dados foram coletados por meio de exame clínico bucal dos participantes e da aplicação de um questionário estruturado. A variável dependente foi o acesso odontológico, mensurado pela pergunta "Você foi ao dentista nos últimos seis meses?". A média de idade dos participantes foi de 49,9 anos. A média de dentes presentes na boca foi de 19,3. Uma média de 1,5 dentes com lesão de cárie cavitada foi diagnosticada entre os pacientes em hemodiálise. Um terço da amostra afirmou ter ido ao dentista nos últimos seis meses (27,8%). O acesso odontológico dos pacientes em hemodiálise foi associado à escolaridade (OR = 1,5 [1,1-2,4]), orientação profissional para ir ao dentista (OR = 2,1 [1,2-3,8]) e prevalência de cárie dentária (OR = 2,1 [1,3-3,2]). Os pacientes em hemodiálise com oito anos ou mais de escolaridade, que receberam orientação profissional para ir ao dentista e sem cárie dentária apresentaram maior chance de terem acesso odontológico. <![CDATA[Utilização de serviços de educação física por adultos e idosos no extremo sul do Brasil: estudo de base populacional]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200541&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo teve por objetivo descrever a utilização dos serviços de educação física por adultos e idosos e apresentar características de quem não utilizou tais serviços. Além disso, descrever o conhecimento da população sobre a oferta destes serviços nas políticas públicas de saúde. Realizado em Rio Grande/RS com uma amostra de 1300 pessoas entrevistadas por meio de questionário no ano de 2016. Um total de 16,1% (IC95% 13,0:19,3) dos entrevistados utilizou os serviços nos últimos três meses. Destes, 78% o fizeram nos serviços privados, com predomínio nas academias de ginástica (73,2%). Já para os que não utilizaram, a falta de tempo foi o motivo em 31,1%, e para 37,7% a escola foi o último contato com o professor de educação física. Um total de 18,8% da população nunca utilizou serviços de educação física. O conhecimento sobre a educação física nas políticas públicas de saúde foi de 15,4% para Unidades Básicas de Saúde e 13,9% no Hospital Universitário. Há uma baixa utilização dos serviços de educação física na população adulta e idosa, concentrada em espaços privados e mais acessível a grupos de maior renda e escolaridade. Assim há uma ausência de democratização na utilização deste serviço na população adulta e idosa.<hr/>Abstract This study aimed to describe the use of physical education services by adults and elderly and to show characteristics of those who did not use these services, as well as to describe the knowledge of the population on the provision of these services in public health policies. It was conducted in Rio Grande (RS) in 2016 with a sample of 1,300 people interviewed using a questionnaire. A total of 16.1% (CI95% 13.0:19.3) of the respondents had used the services in the last three months. Of these, 78% did so in private services, with a predominance of gyms (73.2%). For those who did not, the lack of time was the reason in 31.1%, and 37.7% reported that school was the last contact with a physical education teacher. A total of 18.8% of the population never used physical education services. Knowledge about physical education in public health policies was 15.4% for basic health facilities (UBS) and 13.9% the University Hospital. A low use of physical education services by adults and elderly has been identified, concentrated in private spaces and more accessible to groups of higher income and schooling. Thus, a lack of democratization has been found in the use of this service by the adult and elderly population. <![CDATA[Componentes do apoio matricial e cuidados colaborativos em saúde mental: uma revisão narrativa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200553&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Cuidados colaborativos entre saúde mental e atenção primária são efetivos em melhorar desfechos de saúde. O apoio matricial tem semelhanças com cuidados colaborativos pouco exploradas na literatura. Este artigo compara os dois modelos e analisa o apoio matricial a partir de evidências sobre cuidados colaborativos. Revisão narrativa. Componentes de cada modelo (atividades e dimensões) foram identificados e comparados. Evidências sobre cuidados colaborativos informaram análise de componentes semelhantes do apoio matricial. Foram identificadas dimensões do apoio matricial – suporte educacional, cuidado especializado, regulação, cogestão – e dos cuidados colaborativos – cuidado multiprofissional, comunicação sistemática, cuidado estruturado, suporte organizacional. A principal semelhança entre os modelos está nas atividades colaborativas diretas em torno de problemas clínicos, relacionadas a efetividade em estudos sobre cuidados colaborativos. Atividades colaborativas diretas são ponto positivo do apoio matricial. Cuidado estruturado e suporte em nível organizacional devem ser encorajados. Futuros estudos devem refinar as categorias propostas e explorar seu uso para desenvolvimento do apoio matricial.<hr/>Abstract Collaborative care between mental health and primary care is effective in improving health outcomes. The matrix support has similarities with collaborative care little explored in the literature. This article compares the two models and analyzes the matrix support from evidence on collaborative care. Narrative review. Components of each model (activities and dimensions) were identified and compared. Evidence on collaborative care informed analysis of similar components of matrix support. The dimensions of the matrix support – educational support, specialized care, regulation, co-management – and collaborative care – multiprofessional care, systematic communication, structured care, organizational support – were identified. The main similarity between the models lies in the direct collaborative activities around clinical problems which is related to effectiveness in collaborative care studies. Direct collaborative activities are a positive aspect of matrix support. Structured care and support at the organizational level should be encouraged. Future studies should refine the proposed categories and explore their use for the development of matrix support. <![CDATA[Análise do conceito síndrome congênita pelo Zika vírus]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200567&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste artigo é analisar o conceito de Síndrome Congênita pelo Zika Vírus. Trata-se de uma análise de conceito, baseado em Walker e Avant. Para operacionalização da busca foi realizada uma revisão sistemática. A essência do conceito Síndrome Congênita pelo Zika Vírus é determinada pelos atributos: calcificação intracraniana, ventriculomegalia e volume cerebral diminuído. Para que essa síndrome aconteça faz-se necessário que ocorram os antecedentes: transmissão via transplacentária de mãe infectada pela picada do mosquito Aedes SSP ou por via sexual. Com isso, resultam um conjunto de sinais e sintomas além da microcefalia fetal ou pós-natal, como por exemplo, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, anormalidades auditivas e visuais, desproporção craniofacial, suturas cranianas sobrepostas, osso occipital proeminente, excesso de pele nucal, epilepsia, irritabilidade, discinesia, hipertonia, hipotonia, hemiplegia, hemiparesia, espasticidade, hiperreflexia. O conceito de Síndrome Congênita pelo Zika Vírus é recém conhecido. O que determinará a presença do conjunto de sinais e sintomas pela infecção congênita do Zika vírus é a calcificação intracraniana e volume cerebral diminuído, podendo apresentar microcefalia já ao nascer ou apenas posteriormente.<hr/>Abstract The scope of this article is to analyze the concept of the Zika Virus Congenital Syndrome. It is a conceptual analysis, based on Walker and Avant. In order to operationalize the search, a systematic review was conducted. The essence of the concept of the Zika Virus Congenital Syndrome is determined by the following attributes: intracranial calcification, ventriculomegaly, and diminished brain volume. For this syndrome to occur, it is necessary to have the following antecedents: transplacental transmission of a mother infected by the bite of the Aedes SSP mosquito or by sexual contact. Accordingly, this entails a set of signs and symptoms that go beyond fetal or postnatal microcephaly, such as, for example, delayed neuropsychomotor development, auditory and visual abnormalities, craniofacial disproportion, overlapping cranial sutures, prominent occipital bone, excess nuchal skin, epilepsy, irritability, dyskinesia, hypertonia, hypotonia, hemiplegia, hemiparesis, spasticity and hyperreflexia. The concept of the Zika Virus Congenital Syndrome is newly acknowledged. The presence of the set of signs and symptoms by the Zika Virus Congenital Syndrome is determined by intracranial calcification and decreased brain volume, and the baby may present microcephaly at birth or subsequently. <![CDATA[Idosos vivendo com HIV – comportamento e conhecimento sobre sexualidade: revisão integrativa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200575&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente estudo teve como objetivo identificar e analisar a produção científica acerca do comportamento e conhecimento sobre sexualidade de idosos que vivem com HIV. Realizou-se uma revisão integrativa de artigos científicos indexados nas bases de dados, Lilacs, Ibecs, Medline, BDENF, PubMed e Scopus (Elsevier), considerando publicações a partir de janeiro de 2007 a dezembro de 2016, utilizando os seguintes descritores: conhecimento (knowledge), comportamento (behavior/behaviour) sexualidade (sexuality), idoso (Elderly), HIV/AIDS. De 1.493 artigos encontrados, 11 foram incluídos por preencherem os critérios de inclusão e foram analisados através de dois instrumentos: Critical Appraisal Skill Programme (CASP) e Agency for Healthcare and Research and Quality (AHRQ). Os dados sugerem que os idosos HIV positivo são sexualmente ativos e estão envolvidos em comportamentos de risco de transmissão do vírus. Percebe-se que existe uma produção científica limitada em relação ao comportamento e conhecimento sobre sexualidade entre os idosos que vivem com HIV. Conclui-se que o estudo poderá subsidiar políticas públicas em saúde que valorizem a abordagem sobre sexualidade na terceira idade, assim como a realização de novos questionamentos no tocante a esta temática.<hr/>Abstract The scope of this study was to identify and analyze the scientific production on behavior and knowledge about the sexuality of elderly people living with HIV. An integrative review of scientific articles indexed in the Lilacs, IBECS, Medline, BDENF, PubMed and Scopus (Elsevier) databases was conducted, considering publications from January 2007 to December 2016, using the following key words: knowledge, behavior, sexuality, Elderly, HIV/AIDS. Of the 1493 articles located, 11 were included because they met the inclusion criteria and were analyzed through two instruments: Critical Appraisal Skill Program (CASP) and Agency for Healthcare and Research and Quality (AHRQ). The data suggest that HIV-positive elderly people are sexually active and are involved in risk behaviors of virus transmission. It transpires that there is a limited scientific production regarding the behavior and knowledge about sexuality among elderly people living with HIV. The conclusion drawn is that the study may contribute to the improvement of public health policies that promote the approach on sexuality among elderly people, as well as the emergence of new questions regarding this issue. <![CDATA[Estoque e descarte de medicamentos no domicílio: uma revisão sistemática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200585&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo teve como objetivo analisar a evidência científica nacional e internacional existente sobre o motivo do estoque e a forma de descarte dos medicamentos no domicílio. Realizou-se uma revisão sistemática da literatura de 2001 a 2016 nas bases de dados PubMed, Lilacs e Elsevier’s Scopus Database, utilizando os seguintes unitermos: "Disposal of medicines in household", "Disposal of expired drugs", "Residential expired drugs", "Management of expired medications in household". Foram selecionados 33 estudos originais após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão. Os estudos analisados demonstraram que os principais motivos de estoque no domicílio foram: automedicação; guarda para uso futuro e sobras de tratamentos anteriores. E quanto ao descarte dos medicamentos, prevalecem práticas inadequadas, como descarte no lixo comum e na rede de esgoto. Alguns países têm adotado programas de orientação sobre o armazenamento e o descarte correto, no entanto, foi apenas encontrado um estudo que descreve um programa nacional gratuito, para orientar essas práticas. A partir das evidências cientificas verificou-se a importância do incentivo para a elaboração e a implementação de políticas públicas voltadas para o uso e descarte adequado de medicamentos no domicílio.<hr/>Abstract This study’s objective was to analyze Brazilian and international scientific evidence on the reasons people store medication at home and the disposal methods used. This systematic literature review includes studies published from 2001 to 2016 and indexed in PubMed, Lilacs and Elsevier’s Scopus Database, using the following key words: Disposal of medicines in household, Disposal of drugs expired, Residential expired drugs, Management of expired medications in household. Thirty-three studies were selected after applying inclusion and exclusion criteria. The studies reveal that the main reasons people keep a stock of medicines at home include the possibility of future use, leftovers from previous treatments, and self-medication. Inappropriate disposal methods prevail, such as throwing medicines in the household trash or flushing them into the sewer. Some countries have adopted programs to educate on proper storage and disposal of medicines, though only one study describes a national program guiding these practices that is free of charge. Evidence shows there is a need to implement public policies intended to provide guidance on the proper storage and disposal of medicines at home. <![CDATA[Atenção à Crise em saúde mental: centralização e descentralização das práticas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200595&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo desenvolve uma reflexão da atenção às situações de crise em saúde mental no âmbito das políticas públicas de saúde brasileiras. Tem como objetivo analisar as disputas de sentido teóricas e práticas sobre a noção de crise que se desdobram em diferentes modelos de atenção às situações de urgência e emergência em saúde mental, bem como em desafios para a efetivação do processo de cuidado em rede. Partimos de um estudo exploratório, com ênfase na análise de protocolos e documentos institucionais em saúde mental, à luz da abordagem sociotécnica. Como contribuição original deste artigo, foram elencadas as principais dicotomias sociotécnicas que emergem dos processos de atenção à crise no Brasil (no uso das terminologias, na prática clínica, na conformação dos modelos de atenção em rede e em suas estratégias de regulação de vagas).<hr/>Abstract This article focuses on the attention to the crisis in mental health within the scope of Brazilian public health policies. It sets out to show the theoretical and practical disputes of significance about the notions of crisis that unfold in different models of care in situations of urgency and emergency in mental health, as well as in challenges to the effectiveness of the care process in the health network. The survey began with a descriptive and exploratory study, with emphasis on the study of protocols and institutional documents in mental health, from the sociotechnical standpoint. As an original contribution of this article, the main socio-technical dichotomies that emerged from the processes of attention to the crisis in Brazil (in the use of terminologies, clinical practice and attention models, the main challenges for consolidation of network care and in the vacancy regulation strategies) were highlighted. <![CDATA[Fatores associados à demência em idosos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200603&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Analisar os fatores associados à demência em idosos atendidos em um ambulatório de memória da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Estudo transversal com análise de dados de prontuário no período de 01/2013 a 04/2016. O desfecho foi o diagnóstico clínico de demência. As variáveis de controle foram: nível sérico de vitamina D na época do diagnóstico, sexo, cor da pele, escolaridade, idade, diabetes tipo 2, hipertensão arterial e depressão. Foi realizada análise bruta e ajustada com regressão logística. Amostra de 287 idosos, com predominância de idade entre 60 e 69 anos (48,78%), sexo feminino (79,09%), cor da pele branca (92,33%). A média de anos de estudo foi de 6,95 anos (DP ± 4,95) e da vitamina D 26,09 ng/mL (DP ± 9,20). A prevalência de idosos com demência foi de 16,72%. Dentre as morbidades a depressão foi a de maior prevalência seguida pela hipertensão arterial. Estiveram independentemente associadas à demência: vitamina D (OR = 0,92 IC 95% 0,88;0,97), depressão (OR = 4,09 IC95% 1,87;8,94), hipertensão arterial (OR = 2,65 IC95% 1,15;6,08) e indivíduos com idade igual e maior que 80 anos. A prevalência de demência foi alta, e houve associação de níveis mais baixos de vitamina D com diagnóstico de demência. Sendo a vitamina D um fator modificável, abrindo importantes perspectivas para políticas de saúde pública.<hr/>Abstract We analyzed the factors associated with dementia in the elderly attended at a memory outpatient clinic of the University of Southern Santa Catarina (UNISUL). This is a cross-sectional study with data analysis of medical records from January 2013 to April 2016. The outcome was the clinical diagnosis of dementia. The control variables were: serum vitamin D level at the time of diagnosis, gender, skin color, schooling, age, type 2 diabetes, hypertension, and depression. We performed a crude and adjusted analysis with logistic regression. The sample consisted of 287 elderly, with the predominance of age between 60 and 69 years (48.78%), female (79.09%) and white (92.33%). The mean number of years of study was 6.95 years (SD ± 4.95) and mean vitamin D was 26.09 ng/mL (SD ± 9,20). The prevalence of elderly with dementia was 16.72%. Depression was the most prevalent (42.50%) among the morbidities, followed by hypertension (31.71%). The following were independently associated with dementia: vitamin D (OR = 0.92, 95%CI, 0.88;0.97), depression (OR = 4.09, 95%CI, 1.87;8.94), hypertension (OR = 2.65, 95%CI, 1.15;6.08) and individuals aged 80 years and over (OR = 3.97 95%CI, 1.59;9.91). Dementia prevalence was high and diagnosed dementia was associated with lower levels of vitamin D. Vitamin D is a modifiable factor, opening up essential perspectives for public health policies. <![CDATA[Consumo de frutas e verduras por adolescentes catarinenses ao longo de uma década]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200613&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Compreender mudanças no consumo de frutas e verduras por adolescentes é importante para criação de ações de saúde pública. O objetivo deste artigo é investigar mudanças, em dez anos, no consumo diário de frutas e verduras por adolescentes, de acordo com sexo, idade e área de moradia. Estudo de painel (análise secundária) da pesquisa "Estilo de vida e comportamentos de risco de jovens catarinenses". Adolescentes (15-19 anos) de escolas estaduais, em 2001 (n = 5.028) e 2011 (n = 6.529), responderam questionário sobre consumo de frutas e verduras e aspectos sociodemográficos. Estatística descritiva e regressão logística (2001 vs 2011), estratificada para sexo, idade e área de moradia. Houve diminuição no consumo diário de frutas (39,1% e 16,6%) e de verduras (40,1% e 20,6%). Diferentes prevalências são observadas de acordo com subgrupos, principalmente entre moças. A chance para consumo diário de verduras entre rapazes e adolescentes de área rural continuou a mesma. A diminuição na prevalência do consumo diário de frutas e verduras por adolescentes catarinenses de 15 a 19 anos aponta necessidade de criação de estratégias para reversão deste cenário.<hr/>Abstract Understanding the changes in the trends of fruit and vegetable consumption among adolescents is important in order to implement public health actions. The scope of this article is to investigate the changes over a ten-year period in the daily fruit and vegetable consumption among adolescents from Santa Catarina, according to sex, age and housing area. It is a secondary analysis of a panel survey entitled "Lifestyle and Risk Behavior of Adolescents in the State of Santa Catarina, Brazil (ComPAC)." Adolescents (15-19 years of age) of state schools in 2001 (n=5.028) and 2011 (n=6.529) answered a questionnaire about fruit and vegetable consumption as well as about sociodemographic aspects. Descriptive statistics and logistic regression were applied, according to sex, age and housing area. There was a decrease in daily fruit (39.1% and 16.6%) and vegetable (40.1% and 20.6%) consumption. Different prevalence levels were observed when analyzing subgroups, mainly among girls. From 2001 to 2011, daily vegetable consumption among boys and adolescents in rural areas remained the same. The decrease in daily consumption of fruit and vegetables among adolescents aged 15 to 19 in Santa Catarina highlights the need for the development of strategies to reverse this scenario. <![CDATA[Violência física dentro das prisões femininas no Brasil: prevalência e fatores relacionados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200623&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The present study aims to identify the prevalence of physical violence against female prisoners in Brazil, as well as related factors. This is a cross-sectional national survey conducted in 15 female prisons in five regions of Brazil selected in multiple stages. The following types of analysis were performed: univariate analysis; stratified analysis relating the outcome (suffer physical violence inside prison) to predictor variables, using the Pearson chi-square test; calculation of the Odds Ratio (O.R.); and multiple logistic regression. The Hosmer-Lemeshow test was used for analysis of goodness of fit and adequacy of the model. The prevalence of physical violence inside female prisons was 37.4%. There was a correlation between physical violence victimization in prison and the following variables: physical victimization prior to arrest (p = 0.013), solitary confinement (p = 0.000), mental suffering (p = 0.003), current or previous abusive intake of alcohol (p = 0.011), current or previous injection of cocaine (p = 0.002) and not performing prison labor (p = 0.003). Physical violence has become inherent in the Brazilian female prison system. Continued studies are needed to monitor the situation and to develop interventions to prevent physical violence inside the facilities.<hr/>Resumo O presente artigo objetiva identificar a prevalência de violência física no interior das prisões femininas brasileiras, bem como fatores associados. Estudo transversal de abrangência nacional, realizado em 15 unidades prisionais femininas nas cinco regiões do Brasil em amostra selecionada por múltiplos estágios. Realizou-se análise univariada; análise estratificada em relação ao desfecho (sofrer violência física dentro da prisão) e as variáveis preditoras através do teste de Chi-quadrado de Pearson; cálculo da Odds Ratio; e regressão logística múltipla. Utilizou-se o teste Hosmer-Lemeshow para análise de qualidade de ajuste e adequação do modelo. A prevalência de violência física dentro das prisões femininas brasileiras foi de 37.4%. Houve correlação entre a vitimização da violência física na prisão e as seguintes variáveis: vitimização física prévia (p = 0.013), isolamento (p = 0.000), sofrimento mental (p = 0.003), ingestão abusiva e/ou dependência alcoólica (p = 0.011), uso atual ou prévio de cocaína injetável (p = 0.002) e ócio prisional (p = 0.003). A violência física tornou-se inerente ao sistema prisional feminino brasileiro. Estudos futuros são necessários no intuito de fornecer propostas para intervenções efetivas de modo a prevenir a violência física dentro das instalações prisionais. <![CDATA[Análise espaço-temporal da mortalidade por suicídio no Rio Grande do Norte, Brasil, no período de 2000 a 2015]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200633&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espaço-temporal da mortalidade por suicídio no Rio Grande do Norte (RN) no período de 2000 a 2015. Trata-se de um estudo ecológico misto que avaliou os óbitos decorrentes de suicídio registrados no RN. A análise espacial foi realizada utilizando as taxas brutas e padronizadas. A análise univariada foi realizada através do Índice de Moran Global e Local, e a análise bivariada espacial por meio do cruzamento entre as variáveis sociodemográficas e as taxas de mortalidade. Através da Regressão Joinpoint foi possível verificar a tendência de mortalidade por suicídio. Foram registrados 2.266 óbitos por suicídio de 2000 a 2015, e a análise espacial mostrou fraca autocorrelação espacial (I &lt; 0,3) para as Taxas de Mortalidade Padronizadas para ambos os sexos, com formação de aglomerados espaciais na Região do Seridó. A análise bivariada mostrou formação de clusters na Região do Seridó com as variáveis IDH e Envelhecimento. Além disso, foi observada uma tendência de aumento da mortalidade no sexo masculino até o ano de 2003 (APC = 15,3%; IC = 9,2-21,8), seguido de um período de estabilidade.<hr/>Abstract The objective of this study was to analyze the space-time distribution of mortality by suicide in the State of Rio Grande do Norte (RN) between 2000 and 2015. This is a mixed ecological study that evaluated the deaths due to suicide registered in RN. Spatial analysis was performed using crude and standardized rates. Univariate analysis was conducted using the Moran Global and Local Index, and spatial bivariate analysis was assessed using the cross-referencing of sociodemographic variables and mortality rates. By applying Joinpoint Regression, it was possible to verify the suicide mortality trend. There were 2,266 suicide deaths from 2000 to 2015, and spatial analysis showed poor spatial autocorrelation (I &lt;0.3) for the Standardized Mortality Rates for both sexes, with formation of spatial clusters in the Seridó Region. The bivariate analysis showed the formation of clusters in the Seridó Region with HDI and Aging variables. In addition, there was a trend of increased male mortality up to 2003 (APC = 15.3%, CI = 9.2-21.8), followed by a period of stability. <![CDATA[Relação entre disfunção vestibular e qualidade de vida em mulheres climatéricas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200645&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The hormonal changes in climacteric women may affect the vestibular system; however, it is not clear in the literature whether the presence of vestibular dysfunction associated with climacteric is related to poorer quality of life. The study sample was composed of 374 women (40-65 years). Socioeconomic and demographic data, menopausal status, practice of physical exercises, presence or absence of vestibular dysfunction, hypertension and diabetes, anthropometric measurements and quality of life (using the Utian Quality of Life Scale - UQoL) were collected. Statistical analyses were performed using the Pearson test, Anova, T-test, and multiple regression considering a significance level of 5%. A significant relationship was found between vestibular dysfunction and health (p = 0.02) and emotional (p = 0.01) domains of the UQoL. In addition, physical activity, menopausal status, body mass index (BMI), waist-hip ratio (WHR), household income and diastolic blood pressure (DBP) mean also remained significantly related to quality of life. A relationship between vestibular dysfunction and quality of life for health and emotional domains in climacteric women was observed.<hr/>Resumo Mudanças hormonais em mulheres climatéricas podem afetar o sistema vestibular, porém, não está claro na literatura se a presença da disfunção vestibular associada ao climatério está relacionada à pior qualidade de vida. O objetivo deste artigo é analisar a relação entre disfunção vestibular e qualidade de vida em mulheres climatéricas. Amostra composta por 374 mulheres (40 a 65 anos). Foram coletados dados socioeconômicos e demográficos, status menopausal, prática de exercício físico, presença ou ausência de disfunção vestibular, hipertensão e diabetes, medidas antropométricas e qualidade de vida (por meio do Utian Quality of Life Scale - UQoL). Na análise estatística foi utilizado teste de Pearson, Anova, teste t e regressão múltipla, considerando nível de significância de 5%. Verificou-se relação significativa entre a disfunção vestibular e os domínios saúde (p = 0,02) e emocional (p = 0,01) do UQoL. Além disso, atividade física, status menopausal, IMC (índice de massa corporal), RCQ (relação cintura-quadril), renda familiar e média da PAD (pressão arterial diastólica) também permaneceram significantemente relacionadas à qualidade de vida. Observou-se relação entre disfunção vestibular e qualidade de vida para os domínios saúde e emocional em mulheres climatéricas. <![CDATA[O uso de triangulação múltipla como estratégia de validação em um estudo qualitativo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200655&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo objetiva apresentar o uso da triangulação na pesquisa qualitativa como estratégia para atingir os objetivos propostos, garantir credibilidade, confiabilidade e maior rigor científico em sua realização. Nesse sentido, a triangulação – por não se restringir à utilização de apenas um método, teoria, fonte de dados ou investigador no processo de análise de um mesmo fenômeno – possibilita a apreensão de uma dada realidade sob diversos ângulos, possibilitando o confrontamento de informações, de maneira a minimizar vieses resultantes de uma única perspectiva de análise. Com o intuito de evidenciar as possibilidades do uso de tal desenho metodológico, utilizou-se como exemplo um estudo qualitativo sobre vivências de cuidadores de pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço, desenvolvido por meio de triangulação múltipla, a saber: triangulação metodológica (intramétodo), de dados, de investigador e ambiental. Ao se demonstrar um estudo estruturado, em forma de triangulação, tem-se como finalidade orientar pesquisadores interessados em realizar estudos qualitativos com um maior aprofundamento e rigor metodológico em pesquisa qualitativa.<hr/>Abstract This paper aims to present the use of triangulation in qualitative research as a strategy to achieve the proposed objectives, to ensure credibility, reliability, and greater scientific accuracy in its achievement. In this sense, triangulation – since it is not restricted to the use of only one method, theory, data source or researcher in the process of analyzing an event – allows the apprehension of a given reality from several angles, enabling information confrontation, in order to minimize bias resulting from a single analytical perspective. Thus, aiming at evidencing the possibilities of using such a methodological design, we used as an example a qualitative study about experiences of caregivers for patients with head and neck neoplasms, developed through multiple triangulation, namely: methodological (intra-method), data, researcher and environmental triangulation. When demonstrating a structured study in the form of triangulation, one aims to guide researchers interested in conducting qualitative studies with greater depth and methodological rigor in qualitative research. <![CDATA[Avaliação da armadilha ovitrampa iscada com atraente natural para o monitoramento de Aedes spp. em Dili, capital do Timor-Leste]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200665&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A dengue ocorre no Timor-Leste desde 2005, porém não existe um programa de monitoramento e controle do "Aedes aegypti". O objetivo deste estudo foi de avaliar a armadilha ovitrampa iscada com atraente natural como uma possível ferramenta para monitorar o vetor das arboviroses: Dengue (DENV), Chikungunya (CHIKV) e Zika (ZIKV). O estudo foi realizado na cidade de Dili, capital do Timor-Leste, entre as semanas epidemiológicas 32 (02/08) a 48 (02/12) de 2016. Foram instaladas 70 armadilhas Ovitrampa, em residências de 15 sucos (ruas), de quatro Postos Administrativos (bairros) da cidade. Para as analises dos dados utilizou-se os indicadores entomológicos: Índice de Positividade de Ovitrampa (IPO), Índice de Densidade Vetorial (IDV) e Índice de Densidade de Ovos (IDO). Durante o experimento foram coletados 158.904 ovos de Aedes spp.. O IPO demonstrou que todas as áreas tiveram 98% a 100% de armadilhas contendo ovos de Aedes spp.. Os indicadores IDO e IPO apresentaram correlações positivas e significativa com a temperatura. A defasagem de duas e três semanas para precipitação indicou correlação positiva significativa para IDV e IDO. Portanto, a armadilha ovitrampa é uma ferramenta que pode integrar as ações de um programa de monitoramento e controle de Aedes spp. no Timor-Leste. <![CDATA[Dor de dentes e fatores associados entre adolescentes de um município de grande porte populacional no Nordeste brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200673&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi descrever e analisar o histórico de dor de dente e seus fatores associados, entre adolescentes de escolas públicas de um município do Nordeste do Brasil. Realizou-se uma pesquisa observacional, descritiva, quantitativa e transversal, através da aplicação de quatro questionários junto a 458 adolescentes. Pela análise bivariada, a prevalência de dor de dente na vida foi alta entre os adolescentes de menor idade (76,9%; p = 0,004), que visitaram o Cirurgião-Dentista alguma vez (74,8%; p = 0,001) e que relataram medo frente ao atendimento odontológico (74,9%; p = 0,006). Todavia, nos últimos 6 meses, a prevalência de dor de dente foi baixa, na qual os adolescentes do sexo masculino (77,4%; p &lt; 0,001) e de maior idade (73,1%; p = 0,031) relataram justamente não terem sentido dor. Quando da análise multivariada, a maior prevalência de dor de dente na vida se manteve entre os adolescentes de menor idade (76,9%; p = 0,003) e que relataram medo (74,9%; p = 0,006). A prevalência de dor de dente nos últimos 6 meses se manteve baixa na análise multivariada, entre os adolescentes do sexo masculino e de maior idade. Conclui-se que a prevalência de dor de dente na vida foi maior do que nos últimos 6 meses, havendo associação significativa com os fatores: sexo, idade, visita ao Cirurgião-Dentista e sensação de medo.<hr/>Abstract The aim of this study was to describe and analyze history of toothache and associated factors among adolescent students enrolled in public schools of a city in Northeastern Brazil. An observational, descriptive, quantitative and cross-sectional study was conducted through the application of 4 questionnaires with 458 adolescents. By bivariate analysis, the prevalence of toothache in life was higher among younger adolescents (76.9%; p = 0.004), who have visited the dentist at least once (74.8%; p = 0.001) and who reported fear (74.9%; p = 0.006). The occurrence of dental pain in the last 6 months was low, where male (77.4%; p = 0,001) and older adolescents (73.1%; p = 0.031) reported no occurrence of pain. Through multivariate analysis, the highest prevalence of dental pain in life remained among younger adolescents (76.9%; p = 0.003) and who reported dental fear (74.9%; p = 0.006). The prevalence of toothache in the last 6 months remained low through multivariate analysis, among male and older adolescents. It could be concluded that the prevalence of toothache in life was higher than in the last 6 months, showing significant association with gender, age, visit to the dentist and dental fear. <![CDATA[Análise espacial da mortalidade por acidentes de motocicleta nos municípios do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200683&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A análise da distribuição da mortalidade de motociclistas nos municípios brasileiros é fundamental para o entender e tentar minimizar a ocorrência deste crescente fenômeno. O principal objetivo do presente trabalho é analisar a distribuição espacial das taxas de mortalidade de ocupantes de motocicletas nos municípios brasileiros, a partir de estimativas mais robustas e confiáveis. Adicionalmente, pretendeu-se identificar a presença de padrões espaciais na distribuição das mesmas. As taxas brutas foram construídas com base no número de óbitos de motociclistas considerando a média das ocorrências nos anos de 2014, 2015 e 2016. Estas taxas foram padronizadas diretamente e suavizadas utilizando o estimador bayesiano empírico local. A identificação da presença de padrões espaciais foi realizada a partir de um indicador local de autocorrelação espacial (LISA). As taxas de mortalidade mais elevadas foram observadas em municípios da região Nordeste e Centro-Oeste. Estas regiões concentraram, também, a maior parte aglomerados de municípios com padrão alto-alto na distribuição das taxas. A suavização bayesiana se mostrou eficiente para lidar com os valores extremos, ampliando a confiabilidade das estimativas e melhorando a visualização das mesmas no mapa.<hr/>Abstract Analysis of the distribution of motorcycle-related mortality rates in Brazilian municipalities is fundamental to understand and seek to minimize the occurrence of this growing phenomenon. The main objective of this work is to analyze the spatial distribution of motorcycle rider mortality rates in Brazil, based on more robust and reliable estimates. An attempt was also made to identify the presence of spatial clusters in the distribution of such mortality rates in given municipalities. The rates were estimated based on the average number of motorcyclist deaths recorded in the years 2014, 2015 and 2016. These rates were then directly standardized and graduated based on the local empirical Bayesian estimator. A Local Indicator of Spatial Autocorrelation (LISA) indicated the presence of spatial patterns. The Northeast and Mid-West regions concentrated most of the municipalities with high mortality rates as well and most of the clusters of municipalities with a high-high distribution pattern. Graduated Bayesian estimation was effective to deal with the occurrence of extreme values, thereby improving the reliability of the estimates and enhancing the visualization of the rates on the map. <![CDATA[Health-related quality of life: Exclusion of subjectivity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200693&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo La Calidad de Vida es un concepto utilizado cada vez con más frecuencia para evaluar la afectación de las enfermedades crónicas y la efectividad de los tratamientos médicos. Su abordaje en el campo de la salud suele realizarse a través de cuestionarios autodiligenciados, dada la alta instrumentalización actual del ejercicio clínico. Esos instrumentos tienen utilidad para los profesionales de la salud, al permitirles analizar el efecto de sus intervenciones. Igualmente, son relevantes para la salud pública, en tanto informan acerca de las condiciones de quienes presentan enfermedades cuya prevalencia va en aumento. Sin embargo, en este artículo se plantea que el abordaje de la calidad de vida es limitado cuando se realiza con instrumentos estructurados. En particular se reflexiona acerca de cómo estos excluyen la subjetividad, pese a que son autodiligenciados por los pacientes. También se analizan las limitaciones concernientes a la cuantificación y a la transversalidad que se presenta al evaluar la calidad de vida con estas escalas. Como alternativa para superar estas falencias, se propone el abordaje narrativo, el cual permite dar cuenta de los cambios que se experimentan en la subjetividad con el transcurrir de la enfermedad.<hr/>Abstract Quality of life is a concept increasingly being used to assess the impact of chronic illnesses and the effectiveness of medical treatment options. The approach in the field of health is usually conducted using self-administered surveys, given the current high cost of instrumentalization of clinical practice. These instruments are useful for health professionals enabling them to analyze the effect of their interventions. Likewise, they are also relevant to public health, as they report on conditions of those with illnesses whose prevalence is increasing. Nevertheless, in this article, it is proposed that the quality of life approach is limited when it is carried out with structured instruments. It particularly reflects on how these instruments lack subjectivity, despite the fact that they are self-administered by patients. The limitations relating to quantification and transversality that arise when evaluating quality of life with these parameters are also analyzed. As an alternative to overcome these shortcomings, the narrative approach is proposed, as it makes it possible to report on changes experienced in subjectivity with the ongoing progress of the illness. <![CDATA[Análise crítica do índice de qualidade da dieta revisado para a população brasileira (IQD-R): aplicação no ELSA-Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200703&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste estudo foi analisar criticamente a aplicação do Índice de Qualidade da Dieta – Revisado (IQD-R), explicitar facilidades e dificuldades em seu cálculo, sugerir adaptações e comparar sua distribuição segundo variáveis sociodemográficas entre os 15.105 servidores públicos participantes do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto, no período de 2008 a 2010. O consumo alimentar foi aferido com base em Questionário de Frequência Alimentar e o IQD-R foi estimado de quatro maneiras: original; ponderado para frequência de consumo de frutas e hortaliças; modificado considerando leguminosas separado dos demais vegetais e adaptado abrangendo as duas alterações anteriores. Os resultados indicaram que independentemente da adaptação realizada, as mulheres, os indivíduos com mais de 65 anos e os indivíduos de menor escolaridade apresentaram escores médios mais altos indicando dieta de melhor qualidade. Acredita-se que as adaptações propostas podem ser úteis para estudos futuros que apliquem o IQD-R.<hr/>Abstract The scope of this study was to conduct a critical analysis of the application of the Brazilian Healthy Eating Index – Revised (BHEI-R), to explain the ease and difficulties in its calculation, to suggest adaptations and to compare its distribution. This was done in accordance with sociodemographic variables among the 15,105 public servants participating in the Longitudinal Study of Adult Health from 2008 to 2010. Food consumption was assessed based on a Food Frequency Questionnaire and BHEI-R was estimated in four ways: original; weighted for frequency of consumption of fruits and vegetables; modified considering legumes separated from other vegetables, and adapted covering the two previous changes. The results indicated that irrespective of the adaptation performed, women, individuals over 65 years of age and individuals with lower schooling had higher mean scores indicating a better quality diet. It is believed that the proposed adaptations may be useful for future studies that apply BHEI-R. <![CDATA[Conhecimento e adesão como fatores associados a acidentes com agulhas contaminadas com material biológico: Brasil e Colômbia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200715&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Fizemos estudo transversal para iniciar coorte em dois Hospitais Universitários de dois países - Brasil e Colômbia - para avaliar a prevalência de acidentes com material biológico (AT-MB), o nível de adesão às Precauções Padrão (PP) e o conhecimento sobre patógenos transmissíveis pelo sangue e fatores associados entre trabalhadores e estudantes da saúde, no marco da implementação da norma NR-32. Criamos escalas para estimar conhecimento e adesão baseadas em 12 e 11 perguntas respectivamente. Utilizamos Regressão de Poisson-Tweedie para avaliar a associação do conhecimento e da adesão às PP com sofrer AT-MB. Avaliamos 965 indivíduos (348 estudantes e 617 profissionais). O conhecimento teve média de 10,98 com mediana de 11 (10, 12) e α-Cr de 0,625. A média de adesão foi de 30,74 com mediana de 31 (28, 34) e α-Cr de 0,745, associando-se a País, grupo (estudantes) e percepção de risco. Entre os fatores associadas ao relato de AT-MB encontraram-se o conhecimento, a adesão às PP, País de origem e ter tomado o esquema completo de vacinação contra Hepatites B. Concluímos que o nível de conhecimento e adesão foram adequados, ainda melhores entre os participantes do Brasil e associaram-se ao relato AT-MB.<hr/>Abstract This was a cross-sectional study to start a cohort in two University Hospitals of two countries – Brazil and Colombia – for assessing the prevalence of needlestick and sharps injuries (NSI), the level of compliance with standard precautions (SPs), and knowledge on blood borne pathogens and associated factors among health students and professionals, within the framework of the implementation of the NR-32 standard. We created compliance scales based on 12 and 10 questions, for assessing knowledge. We used the Multinomial Poisson-Tweedie Regression to evaluate the relationship between knowledge and compliance with SPs within NSI. We evaluated 965 individuals (348 students and 614 professionals). The mean score points for level of knowledge was 10.98, with a median of 11 (10; 12) and α-Cr of 0,625. Compliance with SP had a mean of 30.74 and median of 31 (28; 34), with a α-Cr coefficient of 0.745, associated with country, group (student) and risk perception. Among the factors associated with the report of NSI, we singled out knowledge and compliance, country of origin, and full vaccination scheme against the Hepatitis B virus. We concluded that the level of knowledge and compliance were adequate among participants, but better among Brazilian participants, and it was associated with NSI reporting.<hr/>Resumen Hicimos estudio transversal como punto de partida de estudio de cohorte en dos Hospitales Universitarios en dos países - Brasil y Colombia - para evaluar la prevalencia de accidentes con material biológico (AT-MB), el nivel de adhesión a las Precauciones Estándares (PUs) y el conocimiento sobre patógenos transmisibles y factores asociados entre trabajadores y estudiantes de la Salud en el marco de la implementación de la norma NR-32. Creamos escalas para evaluar el conocimiento y la adhesión con base en 12 e 11 preguntas respectivamente. Utilizamos Regresión de Poisson-Tweedie para evaluar asociación entre el conocimiento y la adhesión a las PUs con sufrir AT-MB. Evaluamos 965 individuos (348 estudiantes e 617 profesionales). El puntaje medio de conocimiento fue 10,98 con mediana de 11 (10, 12) y α-Cr de 0,625. La media de adhesión fue de 30,74 con mediana de 31 (28, 34) e α-Cr de 0,745, asociándose a país, grupo (estudiantes) e percepción de riesgo. Entre los factores asociados al relato de AT-MB encontramos conocimiento, adhesión a las PUs, país de origen y tener el esquema completo de vacunación contra Virus da Hepatitis B. Concluimos que el nivel de conocimiento y adhesión fueron adecuados, aunque mejores entre los participantes del Brasil y se asociaron a los AT-MB. <![CDATA[Conhecimento e atitude sobre a diatebes tipo 2 em idosos: estudo de base populacional]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200729&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Esta pesquisa teve por objetivo verificar os fatores associados entre o conhecimento e a atitude sobre diabetes mellitus tipo 2 em idosos com a doença. Realizou-se um estudo transversal de base populacional com 204 idosos da rede pública de saúde de Passo Fundo, RS. Para a coleta de dados utilizou-se os questionários: sociodemográfico, de conhecimento DKN-A, de atitudes psicológicas do diabetes ATT-19 e o IPAQ para atividade física. Foi utilizada a regressão logística para as variáveis sociodemográficas, de saúde e os indicadores de adiposidade corporal. Foram realizadas análises brutas e ajustadas com um intervalo de confiança de 95%. Os resultados deste estudo identificaram que o bom conhecimento está associado com a idade maior ou igual 70 anos (OR = 0,44; IC95%: 0,18-1,08), ter atitude positiva para o tratamento da diabetes (OR = 10,4 IC95%: 4,20-18,70) e ser ativo fisicamente (OR = 12,7; IC95%: 6,8-30,10). Na associação com a atitude positiva se manteve associada significativamente a idade maior ou igual 70 anos (OR = 0,35; IC95%: 0,15-0,78), ter um bom conhecimento da diabetes (OR = 8,9; IC95%: 4,30-18,9) e ser ativo fisicamente (OR = 10,1; IC95%: 6,34-20,1). Portanto, o bom conhecimento e a atitude positiva estão associados à idade de 70 anos a mais e ser ativo fisicamente.<hr/>Abstract The aim of this study was to identify the factors associated with knowledge and attitude towards type 2 diabetes mellitus among older adults with the disease. A cross-sectional population-based study was conducted on 204 older adults from the public healthcare network of Passo Fundo, RS. Sociodemographic data were collected and the DKN-A, ATT-19 and IPAQ were used for the assessment of diabetes knowledge, psychological attitudes towards diabetes and physical activity, respectively. Logistic regression was applied to evaluate the association with sociodemographic and health variables and indicators of body adiposity. Crude and adjusted analyses were performed with a 95% confidence interval. The results showed that good knowledge is associated with age ≥ 70 years (OR = 0.44; 95%CI: 0.18-1.08), having a positive attitude towards diabetes treatment (OR = 8.9; 95%CI: 4.3-18.9), and being physically active (OR = 10.1; 95%CI: 6.34-20.1). In conclusion, good knowledge and a positive attitude towards diabetes are associated with age older than 70 years and being physically active. <![CDATA[Uma perspectiva pós-moderna sobre a saúde bucal de idosos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200741&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This article aims to comprehend meaning assigned to oral health, by means of older adults discourses, supported by a Social Constructionist perspective. This is a qualitative study with a descriptive and comprehensive design based on the Social Constructionism theoretical support conducted by means of interviews with 19 older adults. Data were analysed by means of a Discourse Analysis with identification of Interpretative Repertoires, which structured the meanings proposed to oral health. It were created repertories to disclosure possible meanings assigned to the oral health by older people as: having a clean mouth; having good comprehensive/general health; having a beautiful smile and oral health well-being condition; and suffering in the past and accepting pain. The meaning assigned to oral health by older people, in a social constructionist perspective, allow us to comprehend the subjectivity behind oral health of older people, which can guide health professionals’ approaches to deal with it.<hr/>Resumo O objetivo deste artigo é compreender o significado da saúde bucal, por meio de discursos de idosos, com apoio da perspectiva teórica Construcionista Social. Trata-se de um estudo qualitativo com um desenho descritivo e compreensivista, baseado no referencial teórico do Construcionismo Social realizado por meio entrevistas com 19 idosos. Os dados foram analisados por meio de uma Análise de Discurso com identificação de Repertórios Interpretativos, que estruturou os significados atribuídos à saúde bucal. Foram criados repertórios para a compreensão de significados possíveis atribuídos à saúde bucal por pessoas idosas. Deste modo, saúde bucal é: ter uma boca limpa; ter boa saúde geral; ter um sorriso bonito e se sentir bem com a condição bucal; ter tido algum sofrimento no passado aceitando a dor. Os significados atribuídos à saúde bucal pelos idosos, numa perspectiva construcionista social, nos permite compreender a subjetividade por trás da saúde bucal das pessoas idosas na atualidade, o que pode orientar as abordagens dos profissionais de saúde para lidar com isso. <![CDATA[Custos de produtividade entre pessoas envolvidas em acidentes de trânsito]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200749&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo objetivou caracterizar os custos de produtividade de pessoas envolvidas em acidente de trânsito (AT) em um município de médio porte. Um estudo longitudinal de base domiciliar foi realizado entre 2013 e 2015. Neste período, foram entrevistados e acompanhados indivíduos com AT e calculados os custos de produtividade. Os valores mensurados e estimados foram considerados para cálculo dos valores brutos e per capita e ajudaram a constituir os custos de perda de produtividade (dias sem trabalhar) e custos de retorno à produtividade (profissionais de saúde, medicamentos, transporte, dispositivos auxiliares e reparo de veículos). Demonstrou-se que os custos de perda foram maiores em relação aos custos de retorno. Entre os itens que compõem os de retorno à produtividade, observaram-se maiores custos em homens, adultos jovens, condutores, usuários de veículos de duas rodas, pessoas com vínculo público, em faixas etárias intermediárias e lesões do tipo fratura. São necessárias a avaliação e o direcionamento nos estágios de recuperação dos envolvidos a fim de minimizar o ônus social gerado por estes eventos.<hr/>Abstract This paper aimed to characterize the productivity costs of people involved in traffic accidents (TA) in a medium-sized municipality. A longitudinal household-based study was conducted from 2013 to 2015. During this period, individuals with TA were interviewed, and followed-up and costs of productivity were calculated. The measured and estimated values were considered for the calculation of the gross and per capita values and facilitated the establishment of costs of lost productivity (days off work) and costs of return to productivity (health professionals, medication, transportation, auxiliary devices and vehicle repair). It was shown that the costs of loss were more significant against the costs of return. Among the items that underpin the return to productivity, higher costs were observed in men, young adults, drivers, users of two-wheeled vehicles, people with public employment relationships, intermediate age groups and fracture-type injuries. It is necessary to evaluate and target the stages of recovery of those involved to minimize the social burden generated by these events. <![CDATA[Análise dos óbitos decorrentes de intoxicação ocorridos no Brasil de 2010 a 2015 com base no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200761&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Muitos estudos analisam o perfil epidemiológico dos óbitos causados por um único agente tóxico. No entanto, análises mais amplas da mortalidade podem ser obtidas avaliando múltiplos agentes em um mesmo período de tempo. Com esse objetivo, foi realizado um estudo descritivo retrospectivo dos óbitos decorrentes de intoxicações ocorridos de 2010 a 2015 no Brasil, registrados pelo SIM. Os óbitos foram selecionados de acordo com os códigos da CID-10 relacionados a intoxicações. Foram registrados pelo SIM, no período do estudo, 18.247 óbitos decorrentes de intoxicação, resultando em crescimento de 3% no coeficiente de mortalidade. Os agentes que mais causaram óbitos foram os agrotóxicos (24%) seguidos dos medicamentos (23%) e das drogas de abuso (22%). Com exceção dos medicamentos, em que a participação do sexo feminino foi de 52%, verificou-se maior concentração do sexo masculino para todos os agentes e na maioria das faixas etárias. Somente para os medicamentos e agrotóxicos, o suicídio foi a principal circunstância dos óbitos. Os resultados apresentados foram capazes de delinear um perfil de mortalidade para cada um dos principais agentes tóxicos estudados.<hr/>Abstract Many studies analyze the epidemiological profile of deaths caused by a single toxic agent. However, broader mortality analyses can be obtained by evaluating multiple agents over the same period of time. For this purpose, a retrospective descriptive study was carried out of the deaths by intoxication registered in the Mortality Information System that occurred in Brazil from 2010 to 2015. Deaths were selected according to ICD-10 codes related to intoxication. There were 18,247 deaths and an increase of 3% of rates of mortality by intoxication during the period. The agents that caused the most deaths were pesticides (24%) followed by medication (23%) and street drugs (22%). With the exception of medication, where the female participation was 52%, there was a higher concentration of males for all agents and in most of the age groups. Only in the case of medication and pesticides was suicide the main circumstance of deaths. The results presented made it possible to define a mortality profile for each of the major toxic agents studied. <![CDATA[Bouter LM, Zielhuis GA, Zeegers MPA. Textbook of Epidemiology. Houten: Bohn Stafleu van Loghum; 2018.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000200773&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Muitos estudos analisam o perfil epidemiológico dos óbitos causados por um único agente tóxico. No entanto, análises mais amplas da mortalidade podem ser obtidas avaliando múltiplos agentes em um mesmo período de tempo. Com esse objetivo, foi realizado um estudo descritivo retrospectivo dos óbitos decorrentes de intoxicações ocorridos de 2010 a 2015 no Brasil, registrados pelo SIM. Os óbitos foram selecionados de acordo com os códigos da CID-10 relacionados a intoxicações. Foram registrados pelo SIM, no período do estudo, 18.247 óbitos decorrentes de intoxicação, resultando em crescimento de 3% no coeficiente de mortalidade. Os agentes que mais causaram óbitos foram os agrotóxicos (24%) seguidos dos medicamentos (23%) e das drogas de abuso (22%). Com exceção dos medicamentos, em que a participação do sexo feminino foi de 52%, verificou-se maior concentração do sexo masculino para todos os agentes e na maioria das faixas etárias. Somente para os medicamentos e agrotóxicos, o suicídio foi a principal circunstância dos óbitos. Os resultados apresentados foram capazes de delinear um perfil de mortalidade para cada um dos principais agentes tóxicos estudados.<hr/>Abstract Many studies analyze the epidemiological profile of deaths caused by a single toxic agent. However, broader mortality analyses can be obtained by evaluating multiple agents over the same period of time. For this purpose, a retrospective descriptive study was carried out of the deaths by intoxication registered in the Mortality Information System that occurred in Brazil from 2010 to 2015. Deaths were selected according to ICD-10 codes related to intoxication. There were 18,247 deaths and an increase of 3% of rates of mortality by intoxication during the period. The agents that caused the most deaths were pesticides (24%) followed by medication (23%) and street drugs (22%). With the exception of medication, where the female participation was 52%, there was a higher concentration of males for all agents and in most of the age groups. Only in the case of medication and pesticides was suicide the main circumstance of deaths. The results presented made it possible to define a mortality profile for each of the major toxic agents studied.