Scielo RSS <![CDATA[Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1413-959619980001&lang=pt vol. 35 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<STRONG>Atividade predatória de isolados de <I>Arthrobotrys</I> <I>spp</I> sobre larvas infectantes de<I> Cooperia punctata</I></STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Laboratory experiments were performed in order to investigate the capacity of isolates from the predacious fungi Arthrobotrys musiformis (isolate 3), A. conoides (isolate A) and A. robusta (isolates B and E) to trap and kill infective Cooperia punctata larvae. Two groups were formed for each isolate: group 1, fungi and infective larvae and group 2, infective larvae (control). There were statistical differences (p<0.05) between the predacious activity of one isolate of A. robusta (isolate E) when compared with the other isolates of Arthrobotrys spp (isolates A, B and 3). No statistical difference (p>0.05) was found between the isolate E and the control. This indicates that there can be an existing variability within a fungus species or genus concerning the predation of infective C. punctata larvae.<hr/>Experimentos laboratoriais foram realizados para investigar a capacidade de isolados de fungos predadores das espécies Arthrobotrys musiformis (isolado 3), A. conoides (isolado A) e A. robusta (isolados B e E) de predar e matar larvas infectantes de Cooperia punctata. Dois grupos foram formados para o teste de cada isolado: grupo 1, fungos e larvas infectantes e grupo 2, larvas infectantes (controle). Houve diferença estatisticamente significativa (p<0,05) entre a atividade predatória do isolado E de A. robusta, quando comparado com todos os outros isolados de Arthrobotrys spp (isolados A, B e 3). Nenhuma diferença estatística (p>0,05) foi encontrada entre o isolado E e o grupo controle. Isto pode indicar uma variação existente dentro de uma mesma espécie de fungo ou gênero quanto à predação de larvas infectantes de C. punctata. <![CDATA[<b>Contribuição ao estudo da vascularização arterial do testículo de búfalos da raça Murrah</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Estudamos o comportamento da artéria testicular, o número e a distribuição dos vasos penetrantes em 30 pares de testículos de búfalos da raça Murrah (Bubalus bubalis), com idade entre 8 meses e 5 anos, procedentes da região de Ilha Solteira, no Estado de São Paulo, mediante a análise de moldes obtidos pela injeção de vinil, na artéria testicular e em seguida corrosão do órgão em ácido sulfúrico a 30%. Encontramos mais freqüentemente (68,4%) a artéria testicular cedendo dois ramos, o cranial e o caudal, com participação equivalente de ambos os ramos na vascularização do órgão (35,0%), ou com predominância do ramo cranial (21,7%) ou do ramo caudal (11,7%). Em outros arranjos, a artéria testicular cede três ramos: o cranial, o médio e o caudal (20,0%) ou ainda número variável de ramos craniais (4 a 7) e caudais (3 a 5) (11,6%) para a vascularização arterial do testículo.<hr/>We studied the vascular pattern of arterial blood supply and the number and distribution of penetrating vessels in 30 pairs of testicles of Murrah buffalos, from 8 months to 5 years old, native from Ilha Solteira (São Paulo-Brazil). The vascular pattern was analyzed in plastic models, obtained by injection of vinilyte in the testicular artery and further corrosion of the organ in 30% sulfuric acid. In these animals the testicular artery showed five vascular arrangements. In one case the artery was divided in two branches, named cranial and caudal in 68.4% which showed: a) equivalent participation of both branches in the arterial vascularization in 35.0%; b) the cranial branch was predominant in 21.7%; and finally the predominant branch was the caudal one in 11.7%. In other studied cases, the testicular artery originated three branches: the cranial, the medial and the caudal ones in 20.0% or that artery originated a varied number of cranial (4-7) and caudal (3-5) branches in 11.6%. <![CDATA[<B>Estudo comparativo sobre o suprimento arterial do estômago do queixada (<I>Tayassu pecari</I>) e do cateto (<I>Tayassu tajacu</I>) [Linnaeus, 1789]</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Para a realização deste estudo foram coletados os estômagos de 36 animais, 28 queixadas e 8 catetos. Através da porção torácica da aorta, a artéria celíaca recebeu injeção de neoprene-látex 650 corado com o objetivo de preencher ramificações arteriais deste vaso que se dirigiam aos compartimentos do estômago. Em seguida, as peças foram fixadas em solução aquosa a 10% para serem cuidadosamente dissecadas e analisadas. Os resultados mostraram que este órgão, em ambas as espécies, encontra-se suprido pela artéria celíaca em 100% das observações, sendo que nos queixadas, a trifurcação deste vaso, originando as artérias esplênica, gástrica esquerda e hepática, ocorreu com maior freqüência (71,41% ± 7,5), enquanto nos catetos o referido vaso originou principalmente (80% ± 14,14) o tronco gastroesplênico e a artéria hepática individual.<hr/>To carry out the study, the stomachs of 36 animals were used, from which 28 were white lipped peccary and 8 colored peccary. The celiac artery was injected with colored neoprene - latex 650, through the thoracic portion of the aorta, so as to fill the arterial ramifications of this vessel, which were directed to the stomach chambers. Then the samples were fixed in a 10% aqueous formol solution, to be carefully dissected and examined. The results show that, in both species, this organ is supplied by the terminal branches of the celiac artery. The conclusions listed in this research are based on the statistics of this distribution pattern. <![CDATA[<B>Biologia reprodutiva de éguas</B>: <B>estudo do ciclo estral e momento de ovulação</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No presente estudo, foram utilizadas 21 éguas, das quais eram 11 Puros-Sangues Árabes (PSA) e 10 Cruza Árabes (CA), entre 3 e 11 anos de idade. Para identificação do estro (cio) utilizaram-se os métodos de rufiação e palpação retal, sendo que as éguas foram rufiadas 3 vezes ao dia até o final do estro para determinação de sua duração. Independente do estágio do ciclo, todos os animais foram examinados pelo menos 3 vezes por semana. No diagnóstico do momento de ovulação, as éguas foram examinadas às 8 h, 12 h e 16 h durante todo o período de estro, verificando-se as condições ovarianas e foliculares. A duração média do ciclo estral foi de 24,24 ± 6,00 dias com 7,50 ± 4,16 dias de estro. Observou-se que o início do estro foi mais freqüente às 12 h do que às 8 h ou 16 h e que as ovulações ocorreram 75% à noite, estando distribuídas de igual maneira nos dois ovários. Notou-se, também, que a fase estral terminou em 85% dos casos 24 horas após a ovulação.<hr/>Twenty one mares were used, 11 Pure breed (PSA) and 10 cross-breed Arabicus (CA) from 3 to 11 years old. The animals were teased daily. The heat was supervised by rectum palpation at first twice, and thereafter, three times a day until the end of estrus. Independent of estrus stage, all animals were examined three times a week. To detect the ovulation time, the mares were examined at 8:00 am, 4:00 pm and 11:00 pm, through the whole estrus period, to observe the ovarian and follicles’ size, sensibility and consistency. The mean length of oestrous cycle was 24.24 ± 6.00 days, with 7.50 ± 4.16 days to estrus and 17.53 ± 3.18 to diestrus. The ontset of estrus occurred more frequently at 12:00 pm than at 8:00 am or 4:00 pm. Ovulations occurred at night (75%) and 25% during the day. Ovulations were frequently uniform in the ovariums. In 85% of the cases the estrus signs finished 24 hours after ovulation. <![CDATA[<B><I>Toxoplasma gondii</B></I>: <B>I. Avaliação da virulência de oito amostras</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Oito amostras de T. gondii - LIV IV, LIV V e S 11 isoladas de suínos, RH e VPS de seres humanos, AS 28 de camundongo, HV III de cão e CN de gato - foram inoculadas em camundongos suíços albinos e em coelhos com o objetivo de avaliar a virulência e a patogenicidade. As oito amostras apresentaram-se altamente virulentas para camundongos, matando todos os animais que receberam inóculo, via intraperitoneal, de 10(4) taquizoítas, entre 6,0 e 7,8 dias, em média, após a inoculação. As amostras isoladas mais recentemente, LIV V e HV III (DL50 de 7 e 15 taquizoítas, respectivamente) foram as mais virulentas. A amostra RH foi a que apresentou a menor virulência, com DL50 de 3.160 taquizoítas. A amostra LIV V também se mostrou mais virulenta para coelhos, porém, como foram inoculados apenas 2 animais, estudos posteriores devem ser realizados para confirmar este achado.<hr/>In order to evaluate the virulence and pathogenicity of tachyzoites, eight Toxoplasma gondii strains isolated from different animal species and humans - LIV IV, LIV V e S 11 isolated from swine, RH e VPS from humans, AS 28 from mice, HV III from dog and CN from cat - were inoculated in mice and rabbits. All the strains were strongly virulent for mice. Groups of mice inoculated, intraperitonially, with 10(4) tachyzoites died in an average of 6.0 to 7.8 days, after inoculation. The strains isolated more recently, LIV V and HV III (LD50 of 7 and 15 tachyzoites, respectively) were the most virulent. The RH strain showed the lowest virulence, with LD50 of 3160 tachyzoites. The LIV V strain also seems to be most virulent to rabbits. <![CDATA[<B>Tempo de trânsito alimentar no trato digestivo de um teleósteo brasileiro, <I>Prochilodus scrofa</I> (Steindachner, 1881) com o uso da radiografia</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Food passage time through the digestive tract of a detritivorous freshwater fish (Prochilodus scrofa) was determinate by radiographic techniques using barium sulfate as a contrast medium. The fish were kept in tanks at a constant temperature of 23.5ºC and received by an oral catheter a mixture of 2.5 parts of ground ration and 1 part of oral suspension of contrast medium (Celobar). Radiographs were taken at intervals of 3 hours. Immediately after the introduction of the mixture the stomach was outlined by the contrast. A sphincter was observed between the cardiac and the muscular stomachs. After 3 hours, 80 per cent of the proximal intestine was filled. After 6 hours the contrast reached the proximal, medial and distal portions of the intestine. After 9 hours 70 per cent of the distal intestine was filled and after 12 hours, the rectum segment was still marked (25 per cent of the distal portion of the intestine).<hr/>O tempo de passagem de alimentos através do trato digestivo do peixe detritívoro de água doce Prochilodus scrofa foi determinado com o uso de técnicas radiográficas e de sulfato de bário como meio de contraste. Os peixes foram mantidos em tanques com temperatura constante de 23ºC e receberam via oral, através de um cateter, uma mistura de 2,5 partes de ração peletizada moída e 1 parte de suspensão oral do meio de contraste (Celobar). As radiografias foram obtidas em intervalos de 3 horas. Imediatamente após a introdução da mistura, visualizou-se o preenchimento gástrico pelo contraste. Foi observado um esfíncter existente entre os estômagos cárdico e pilórico. Após 3 horas, 80 por cento do intestino proximal estava repleto. Após 6 horas, o contraste atingiu as porções proximal, média e distal do intestino. Após 9 horas, 70 por cento do intestino distal estava repleto, e após 12 horas, havia a marcação do segmento do reto (25 por cento da porção distal do intestino). <![CDATA[<B>A radiação <I>laser </I>arseneto de gálio (AsGa) na regeneração do nervo radial submetido a reparação cirúrgica secundária</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Vinte e quatro cães adultos, sem raça definida, foram separados em quatro grupos e submetidos a neurotomia bilateral do nervo radial, em nível do terço distal do úmero e, 21 dias após, sofreram anastomose epineural secundária, término-terminal. Nos 10 dias subseqüentes à neuroanastomose, o membro esquerdo de todos os cães foi irradiado com laser arseneto de gálio no intuito de investigar sua influência na regeneração do nervo. O membro contralateral serviu como testemunha. A recuperação funcional foi verificada através da característica da deambulação, testes de sensibilidade e avaliação motora. Foram efetuadas biópsias bilaterais, na região de anastomose, aos 10 dias (grupo A), 30 dias (grupo B), 60 dias (grupo C) e 90 dias (grupo D) após a reconstituição cirúrgica, para estudo morfológico em microscopia óptica. A proliferação de tecido conjuntivo na linha de anastomose é a complicação mais séria no processo de regeneração nervosa. A radiação laser diminui a intensidade da resposta inflamatória ao fio de sutura, mas pode contribuir para a formação de neuroma mais exuberante.<hr/>Twenty-four cross bred adult dogs were separated into four groups and submitted to bilateral neurotomy of the radial nerve, at the level of the distal third of the humerus. In each dog the epineural anastomosis was made 21 days after neurotomy. The surgical region of the left forearm received daily irradiation with GaAs laser for a ten day period in order to evaluate its influence on the repair process. The right forearm was the control. Functional recovery of the forearms was evaluated through ambulation, test of sensibility and motion evaluation. Nerve regeneration was confirmed by histological studies of the anastomosed nervous stumps, collected by biopsy in the 10th day (group A), in the 30th day (group B), in the 60th day (group C) and in the 90th day (group D) after neuroanastomosis. The histological studies showed that the proliferation of the connective tissue on the anastomosis region was the factor that proved to be the greatest impeachment for the nervous regeneration. The GaAs laser radiation decreases the local inflammatory response but may contribute to neuroma formation. <![CDATA[<B>Ocorrência de anticorpos antitoxoplasma em gatos infectados naturalmente pelo vírus da imunodeficiência dos felinos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Foram avaliadas, pela técnica de imunofluorescência indireta, a freqüência e a magnitude dos títulos de anticorpos antitoxoplasma (Toxoplasma gondii, Nicolle; Manceaux, 1909), em gatos infectados naturalmente pelo vírus da imunodeficiência dos felinos (VIF). Utilizaram-se 115 amostras de soro sangüíneo de gatos negativos ao vírus da leucemia felina que foram divididas em 3 grupos. Os 22 animais do grupo I eram positivos ao VIF. Os 58 animais que compuseram o grupo II eram doentes porém negativos na pesquisa de anticorpos anti-VIF e os 35 felinos do grupo III eram hígidos e negativos ao VIF. Os resultados obtidos permitiram concluir que a freqüência de anticorpos antitoxoplasma foi maior no grupo I do que nos grupos II e III. A análise estatística mostrou forte associação entre a infecção pelo VIF e a presença de anticorpos antitoxoplasma. Não se observou diferença entre a magnitude dos títulos de anticorpos antitoxoplasma nos animais positivos e negativos ao VIF. Embora gatos que desenvolvam imunidade raramente eliminem oocistos, não se sabe exatamente como esta imunidade pode influenciar a eliminação de oocistos naqueles gatos infectados pelo VIF. Em face da alta freqüência de anticorpos antitoxoplasma observada nos animais positivos ao VIF, acredita-se que todos os gatos positivos a esse vírus devam ser avaliados quanto à presença de anticorpos antitoxoplasma.<hr/>In order to evaluate the occurrence of Toxoplasma gondii infection in cats infected with feline immunodeficiency virus (FIV), 22 serum samples obtained from diseased cats harbouring FIV were submitted to an indirect immunofluorescence antibody test to Toxoplasma. Another 58 ill cats, but that were negative for FIV antibody test and 35 healthy animals, also FIV negative, comprised the second and the third group, respectively. All cats were negative for feline leukemia virus test. The results showed that cats infected with FIV (Grupo I) presented a higher frequency of Toxoplasma antibody titer when compared to groups II and III. Also, a strong correlation was detected between FIV infection and positive serum reaction for Toxoplasma gondii. On the other hand, there was no difference in the magnitude of Toxoplasma antibody titer between positive and negative cats. Although cats that are seropositive to Toxoplasma rarely excrete oocysts in their feces, it is not well known how this immunity can influence oocysts shedding in cats infected with FIV. In consequence of the high frequency of antibody titer to Toxoplasma in FIV positive cats, these animals should always be submitted to antibody test to Toxoplasma. <![CDATA[<b>Emprego da somatopropina bovina (BST) em vacas de alta produção</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Trinta e seis novilhas de primeira cria, prenhes, da raça Holandesa ppc, foram utilizadas em um delineamento em blocos ao acaso, para comparar a periodicidade da aplicação de 500 mg/animal da somatotropina bovina recombinada (BST), das seguintes formas: A) Controle; B) BST a cada 28 dias; C) BST a cada 21 dias; D) BST a cada 14 dias. Foram formados três blocos de indivíduos conforme as produções, com médias diárias de 28,6 kg, 25,1 kg e 19,1 kg de leite. O experimento teve a duração de 112 dias, sendo as produções de leite registradas diariamente, análises de gordura láctea e contagem de células somáticas executadas a cada 14 dias e colhidos dados das condições físicas e perímetros torácicos dos animais a cada 28 dias. A produção de leite corrigida a 4% de gordura apresentou contraste estatisticamente significativo (p<0,01) entre o tratamento controle (19,4 kg/dia) e os três tratamentos com aplicação de BST a cada 14 dias (24,3 kg/dia), a cada 21 dias (23,1 kg/dia) e a cada 28 dias (21,1 kg/dia). Em termos de produções de leite não corrigidas, o contraste entre os animais controle (21,6 kg/dia) e os tratados por BST a cada 14 dias (26,5 kg/dia), a cada 21 dias (25,5 kg/dia) ou a cada 28 dias (24,5 kg/dia) foi estatisticamente significativo (p<0,01). Para a produção de gordura láctea, a diferença entre controle (0,717 kg/dia) e demais tratamentos com BST a cada 14 dias (0,916 kg/dia), a cada 21 dias (0,862 kg/dia) e a cada 28 dias (0,753 kg/dia) foi significativa (p<0,05); considerando apenas os dados referentes à aplicação de BST, houve regressão linear (p<0,05) entre os intervalos de aplicação de BST, diminuindo a produção de gordura com o aumento do espaço entre aplicações do produto. Análises estatísticas da porcentagem de gordura do leite não acusaram diferença estatística entre controle (3,39%) e tratamentos com BST, enquanto que os tratamentos com aplicação de BST mostraram linearidade (p<0,05) com BST a cada 14 dias (3,66%), a cada 21 dias (3,42%) e a cada 28 dias (3,18%), diminuindo a medida em que aumentaram os espaços entre injeções do produto. Os resultados obtidos com BST a cada 14 dias foram 25,5% mais altos em leite corrigido para gordura (4,95 kg a mais por vaca/dia) e 28,1% mais elevados em gordura (0,20 kg a mais por vaca/dia) que o tratamento controle. Não foram detectadas interações entre blocos e tratamentos.<hr/>Thirty-six crossbred Holstein first lactation pregnant heifers were used in a randomized block design to evaluate periods of time between applications of bovine somatotropin (BST) in a 500 mg dose, in the following treatments: A) control; B) BST each 28 days; C) BST each 21 days and D) BST each 14 days. Three blocks of females were used according to their production: 28.6 kg, 25.1 kg and 19.1 kg of milk/cow/day. The experimental period was 112 days, with daily control of milk production, milk sampling collections for fat analysis and somatic cells counting each 14 days, hearth girth measurements and body score condition evaluations made each 28 days. Fat corrected milk (FCM) was significantly higher (p<0.01) for animals treated each 14 days (24.3 kg/day), 21 days (23.1 kg/day) and 28 days (21.1 kg/day) than control (19.4 kg/day). Concerning milk production, BST each 14 days (26.5 kg/day), each 21 days (25.5 kg/day) and each 28 days (24.5 kg/day) were statistically higher (p<0.01) than control cows (21.6 kg/day). Fat milk production was higher (p<0.05) for BST each 14 days (0.916 kg/day), each 21 days (0.862kg/day) and each 28 days (0.753 kg/day) than for control treatment (0.717 kg/day). Linear regression considering periods among product applications was statistically significant for milk fat production (p<0.05) and milk fat content (p<0.05) both decreasing with the increases in application’s time. BST each 14 days increased FCM 25.5% (4.95 kg/cow/day) and fat production 28.1% (0.20 kg/cow/day) relatively to control. Inter-actions between treatments and blocks did not happened in this trial. <![CDATA[<b>Digestibilidade (aparente) de rações com diferentes níveis de torta de filtro de usina açucareira com ovinos (<i>Ovis aries</i> L.)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961998000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Doze carneiros adultos, com peso médio de 43 kg, foram utilizados num delineamento inteiramente casualizado, para determinar o valor nutritivo de rações com diferentes níveis da mistura de torta de filtro com feno de Coast Cross (Cynodon dactylon), visando avaliar a torta como alimento presente em rações animais. O período experimental teve duração de 21 dias, sendo a coleta total de fezes e urina realizada nos últimos 7, quando a ingestão foi restringida a 80% do valor obtido ad libitum. Os tratamentos foram as rações seguintes, compostas de torta de filtro e feno de Coast-Cross, balanceadas para serem isoprotéicas e isoenergéticas: A - 20% de torta + 80% de feno; B - 40% de torta e 60% de feno; C - 60% de torta + 40% de feno e D - 80% de torta + 20% de feno. Os resultados mostraram que a ingestão da matéria seca, proteína bruta, fibra bruta, extrativos não nitrogenados diminuiu linearmente (p<0,05) com o aumento da porcentagem de torta de filtro nas rações. Os coeficientes de digestibilidade aparente dos tratamentos foram: Matéria Seca - 27,86%, 41,68%, 31,18% e 33,80%; Proteína Bruta - 43,99%, 38,78%, 36,08% e 35,58%; Fibra Bruta - 31,70%, 47,00%, 33,72% e 35,88%; Extrativo Não Nitrogenado - 31,56%, 48,18%, 44,55% e 48,51%; Extrato Etéreo - 26,63%, 27,49%, 19,48% e 31,18%, sendo os Nutrientes Digestíveis Totais iguais a 31,52%, 43,01%, 34,89% e 38,90% para os tratamentos A, B, C e D respectivamente, não diferindo estatisticamente, exceto para ENN.<hr/>An experiment was conducted with 12 crossbreed wether in a completely randomized design to evaluate rations with different levels of filter cake and Coast Cross hay (Cynodon dactylon). The sheep received the experimental diets for 21 days, and in the last seven, total faeces and urine collections were made. Isoproteic and isoenergetic diets contained filter cake and Coast Cross hay as follow: A - 20% cake and 80% hay; B - 40% cake and 60% hay; C - 60% cake and 40% hay; D - 80% cake and 20% hay. Dry matter, crude protein, crude fiber and nitrogen-free extract intake decreased linearly (p<0.05) with increasing levels of filter cake. Except to nitrogen-free extract, apparent digestibilities of dry matter, crude protein, crude fiber, ether extract and TDN values were not affected by filter cake addition to the diets.