Scielo RSS <![CDATA[Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1414-407720140002&lang=en vol. 19 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Apresentação: III Congresso Internacional sobre Avaliação em Educação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Between omnievaluation and confiscation</b>: <b>contributions to a sustainable and dialogic evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A hipótese central deste artigo é a de que vivemos atualmente um regime de omniavaliação. Para justificar esta hipótese, é apresentado um argumentário que considera, num primeiro momento, as principais lógicas que caracterizam a omniavaliação e, num segundo momento, a falência paradigmática e confiscação da avaliação. Tendo em conta os "efeitos" decorrentes da situação atual de "crise", conclui-se o artigo com um conjunto de propostas contribuintes para uma avaliação "dialógica" e "sustentável", através da qual, no meio das tensões e paradoxos cada vez mais dilacerantes, seja possível encontrar outros caminhos e outros sentidos para a avaliação.<hr/>The central hypothesis of this paper is that we now live in a omnievaluation regime. In order to justify this hypothesis, we consider, at first, the main logics featuring omnievaluation and, secondly, the paradigmatic bankruptcy and confiscation of the evaluation is presented. Having regard to the "effects" arising from the current situation of "crisis", we conclude the article with a set of proposals for adialogic and sustainable evaluation and so, amid the tensions and paradoxes more and more harrowing, it will be possible to find other ways and other senses for evaluation. <![CDATA[<b>Evaluation and quality of teacher professional development</b>: <b>which relationship?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Parece não suscitar controvérsia a afirmação de que, por contingências diversas, a avaliação tem vindo nos últimos anos a adquirir uma significativa centralidade tanto ao nível dos discursos como das práticas. Em todos os setores da sociedade, a avaliação tornou-se já um lugar-comum, prevalecendo a ideia de que a ausência de avaliação condenará qualquer instituição ao fracasso. Exemplo do que acabamos de referir é o caso da educação, onde a avaliação se expandiu de tal forma que abrange hoje todas as dimensões que estruturam o edifício educativo. Mais recentemente, os conceitos de desenvolvimento, de qualidade e de desenvolvimento da qualidade têm vindo também a constar dos propósitos e das práticas de mudança e melhoria do ensino e da aprendizagem, o que reclama uma análise dos procedimentos de avaliação que concorrem para isso. Na educação, é precisamente ao nível da aprendizagem e do desenvolvimento profissional docente que a avaliação poderá fazer a diferença, sobretudo se contribuir para melhorar a preparação científica e pedagógica dos professores, se ajudar e consolidar compromissos e se contribuir para renovar mentalidades. É precisamente sobre estes aspetos que refletimos no texto que a seguir se apresenta. Começamos por caracterizar distintas formas de desenvolvimento profissional docente, aludindo aos propósitos, processos de aprendizagem, visões de professor e tipos de profissionalismo que lhes estão subjacentes. Seguidamente, fazemos referência à avaliação do desempenho docente, interpelando diferentes lógicas em torno das quais esta se pode consubstanciar e relacionamos o desenvolvimento profissional e a avaliação do desempenho, identificando alguns pontos críticos nessa relação. No final, em jeito de conclusão, referimos alguns aspetos que, em nosso entender, podem contribuir para tornar essa simbiose mais profícua e fazer da avaliação um mecanismo de melhoria profissional.<hr/>It seems not to raise controversy the statement that, for many contingencies, the evaluation has recently acquired a significant centrality in terms of discourses and practices. Across all society sectors, the evaluation has already become a commonplace, with prevalence of the idea that the lack of evaluation will condemn all institutions to failure. An example of the just mentioned is the case of education, in which the evaluation has expanded in a way that encompasses, nowadays, all dimensions structuring the "educational building". More recently, the concepts of development, quality and quality development have also been included in purposes and practices of change and improvement of teaching and learning, which demands an analysis of evaluation procedures that contribute to it. In education, it is precisely at the level of learning and teacher professional development that the evaluation can make the difference, especially if contributes to improving the scientific and pedagogical training of teachers, helps to consolidate commitments and contributes to renew mentalities. It is precisely about these topics that reflect the text that appears below. We start by characterizing different forms of teacher professional development, alluding to the purposes, processes of learning, teacher points of view and types of professionalism underlying them. Next, it will be mentioned the teacher performance evaluation, interpellating different logics around what this might consist and the professional development and performance evaluation will be related, identifying some critical points on that relation. At the end, as a conclusion, it will be referred some aspects that, in our opinion, can make this symbiosis more fruitful and make the evaluation a mechanism for professional improvement. <![CDATA[<b>Evaluation policies and educational quality. A critical analysis in the context of external evaluation of schools, in Portugal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com este artigo pretende-se abordar a noção de qualidade, invocando não só as ideias de Lipovestky e Gil, mas também os discursos que são construídos sobre a avaliação institucional. Exploram-se, num primeiro ponto, as lógicas de personificação e de controlo social, entendendo-se a sua presença na avaliação como complementares e, num segundo ponto, a noção de qualidade, com recurso à análise do modelo de avaliação externa de escolas, em implementação na realidade escolar portuguesa. O artigo serve de análise crítica das políticas de partilha de conhecimento, cada vez mais preponderantes na regulação das políticas nacionais e na configuração de modelos de avaliação.<hr/>In this article we aim to explore the notion of quality, invoking not only the ideas of Lipovestky and Gil, but also the discourses that are created about institutional evaluation. Firstly, we stress the logics of personification and social control, regarded as complementary in the process of evaluation; secondly, we consider the notion of quality by means of an analysis of the model for school's external evaluation, currently being implemented in the Portuguese educational system. The article acts as a critical analysis of policies borrowing and lending, which are becoming increasingly important in the regulation of national politics and in the structuration of evaluation models. <![CDATA[<b>Evaluation, quality and teacher professional development</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo trata de três questões básicas: qual perspectiva avaliativa se assume ao desenvolver uma avaliação de natureza educacional, o que se está entendendo por qualidade, e, qual o significado atribuído a desenvolvimento profissional. Levanta perspectivas diferentes em processos avaliativos, o que determina atitudes e impactos, levanta o problema e os dilemas na conceituação do que seja qualidade docente, lembrando que o trabalho docente é diferenciado de outros focos de trabalho uma vez que envolve um alto grau de subjetividade. Por fim, aborda a questão do desenvolvimento profissional, assumindo a perspectiva de evoluções/revoluções nos diferentes ciclos da vida de um profissional docente, no âmbito do desenvolvimento humano adulto, associado a espaços de trabalho. Trata, então de algumas formas avaliativas utilizadas e finaliza lembrando que o modo de iniciar e implementar processos avaliativos colocam exigências formativas e de posturas para os avaliadores e os avaliados.<hr/>The paper discusses three basic questions: Which evaluative perspective do we take when carrying out an educational evaluation? What do we mean by quality? and What do we mean by professional development? It raises different perspectives in the evaluative processes, which determine attitudes and impacts, raises the problem and the dilemmas with regard to defining teacher quality, remembering that a teacher's work is different from other activities since it involves a high degree of subjectivity. Furthermore, the paper approaches the issue of professional development, taking the perspective of evolutions/revolutions in the different life cycles of a teacher, in the realm of adult human development, associated with his working space. It deals, then, with some current evaluative forms and ends up reminding that the way of initiating and implementing evaluative processes places formative and attitudinal demands on evaluators and evaluatees. <![CDATA[<b>Quality of higher education and emerging contexts</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en A qualidade da educação superior tem sido tema de frequentes produções científicas. Identifica-se a forte presença de posições em defesa do rankeamento e da garantia da qualidade de sistemas, instituições e cursos de educação superior defendendo um modelo universal de avaliação da qualidade, bem como posições que defendem a não comparabilidade entre tais elementos pela crença em diferentes identidades universitárias. Este texto tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre o conceito de qualidade da educação superior, neste século, considerando como base para essa compreensão a noção de contextos emergentes. Retoma, resumidamente, as diferentes concepções de qualidade da educação superior apresentada em artigos anteriores (MOROSINI, 2001 e 2009) e identifica a consolidação da noção isomórfica, corroborada pelo processo de internacionalização transnacional; e a emergência de uma noção, mais substantiva e defensável, da equidade na qualidade da educação superior. Conclui pela complexidade da temática e reforça a relação entre contexto emergente e qualidade da educação superior, neste momento de transição, tensionada pela relação local-global.<hr/>The quality of higher education has been a frequent topic of scientific productions. We identify a strong presence of positions in defense of rankings and of quality assurance of the system, higher education institutions and courses defending a universal model of quality evaluation, as well as positions that defend the non-comparability of such elements due to a belief in different university identities. The objective of this paper is to present a reflection on the concept of quality in higher education, in this century, considering the notion of emerging contexts as a basis for this understanding. We briefly review the different conceptions of quality in higher education presented in previous articles (MOROSINI 2001 and 2009) and identify the establishment of this isomorphic notion, corroborated by the process of transnational internationalization; and the emergence of a more substantial and defendable notion of the equity of quality in higher education. We conclude with the complexity of the topic and reinforce the relationship between the emerging context and the quality of higher education, in this moment of transition, constrained by the local-global relationship. <![CDATA[<b>Concepts of quality promoted by elementary schools's large-scale assessments</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Afirmando como ponto de partida a necessária relação entre avaliação educacional e uma dada concepção de qualidade, o texto explora que noção de qualidade da educação básica vem sendo difundida por meio da avaliação em larga escala, com base em contribuições de pesquisas que tratam de características dos delineamentos adotados e de usos de seus resultados. Em seguida, sinaliza alternativas de redirecionamento e ampliação da noção de avaliação no âmbito das políticas públicas, remetendo a uma abordagem que integra fluxos concomitantes e complementares de informação e decisão, potencialmente capaz de induzir a alterações no processo de produção de melhoria da educação pública.<hr/>Claiming the relation between educational assessment and a concept of quality, the text explores what notion of quality of elementary schools is being spread through large-scale assessments, based on researches that analyze characteristics of assessment designs usually implemented in Brazil. Then, it presents reconceptualizations and extensions to the notion of public policy evaluation, referring to an approach, which integrates complementary and concomitant information and decision flows, potentially, able to induce changes for improving public education. <![CDATA[<b>Evaluation, quality and equity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo, focado na avaliação da aprendizagem dos ensinos fundamental, médio e superior, tem como objetivo debater possibilidades e limites da avaliação de aprendizagem constituir um meio para promover uma educação de qualidade que viabilize o princípio de justiça social. Partindo de uma análise de políticas internacionais que têm associado a avaliação à institucionalização de uma educação de qualidade, o artigo dá conta de princípios e caraterísticas que marcam os discursos académicos e legais, sobre a avaliação da aprendizagem, em Portugal. Com base nesta caraterização, são identificadas proximidades e distâncias entre esses discursos e práticas de avaliação. O artigo termina com uma reflexão sobre o contributo da avaliação da aprendizagem para uma educação de qualidade que cumpra requisitos de equidade e justiça social.<hr/>This article focuses on basic, secondary and higher education learning evaluation. Its main objective is to debate the possibilities and limitations of how the learning evaluation can be a way to improve education quality that promotes social justice. Starting with an analysis of the international policies that associate evaluation to quality education, the article defines principles and characteristics that mark academic and legal debates pertaining to learning evaluation in Portugal. Based on this characterisation, similarities and differences, between these debates and evaluation practices, have been identified. The article ends with a reflection about the important role that learning evaluation play in a quality education that meets requisites for equity and social justice. <![CDATA[<b>Evaluation and quality of teacher professional development, notes and questions for university</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en La universidad es centro de inquietantes debates acerca de los procesos que desarrolla la institución en búsqueda de la excelencia en materia de calidad de la educación y , a la vez, de las articulaciones que establece con su entorno social. En la década del 90 América Latina y en particular en Argentina se instalan los mecanismos de evaluación y acreditación de carreras, y los procesos de incentivación docente en materia de investigación , sin tener en cuenta las condiciones peculiares de ese contexto. Instalar el problema de la evaluación considerando la incidencia que tienen las relaciones de poder y su circulación en la institución, posibilita analizar para qué y sobre qué indagan estos formatos evaluativos. Las investigaciones sobre el aula universitaria y las prácticas de intervención aportan a la comprensión de estos problemas.<hr/>The University is center of disquieting debates about processes that develops the institution in search of excellence in terms of quality of education and, at the same time, joint sets with their social environment. The problems that articulates the evaluation and development professional teaching at the University is installed means consider practices that take place in the framework of the conditions back as they occur. What are the characteristics of the academic profession, who are these researchers teachers who are faced with new forms of evaluation of institutional programs and of their own practices, are some of the questions that allow you to open this problem.<hr/>A universidade é centro de inquietantes debates sobre os processos que a instituição desenvolve em busca da excelência em matéria de qualidade da educação e, por sua vez, das articulações que estabelece com seu entorno social. Na década de 90 América Latina e em particular a Argentina instalam os mecanismos de avaliação e acreditação de carreiras e os processos de incentivo docente em matéria de pesquisa, sem levar em conta as condições peculiares desse contexto. Instalar o problema da avaliação considerando a incidência que têm as relações de poder e sua circulação na instituição possibilita analisar para quê e sobre o quê indagam esses formatos avaliativos. As pesquisas sobre a sala de aula universitária e as práticas de intervenção conduzem à compreensão desses problemas. <![CDATA[<b>Quality, undergraduate teaching and the complex exercise of proposing indicators: is it possible to move forward?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto se insere nas reflexões sobre os indicadores de qualidade da educação superior e decorre de um projeto de pesquisa desenvolvido no Observatório da Educação Superior MEC/CAPES/INEP/RIES. Parte do conceito de qualidade da educação explicitado na LDB/96 como um referente e, no caso da universidade, toma o dispositivo constitucional da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão como a expressão que orienta a qualidade da educação superior. Reconhece o conceito de qualidade como multireferenciado, dependente de contextos, culturas e ideologias. Assume que a organização de indicadores de qualidade dos cursos e instituições tem sido um grande desafio quando deseja afastar-se das formulações generalizadoras. Propondo-se a um exercício dessa natureza, a autora coordena um estudo de organização de indicadores de qualidade do ensino de graduação, a partir de um instrumento de pesquisa aplicado a docentes e estudantes universitários. Com os resultados organiza duas famílias de indicadores, uma referenciada em produtos e outra em processos. Reconhece a limitação de exercícios dessa natureza, mas acredita ser importante a sua realização para orientar a direção dos processos pedagógicos que cada instituição, cursos ou comunidades de práticas deseja para si.<hr/>This text integrates reflections about the indicators of quality in higher education and derives from a research project developed in the Higher Education Observatory MEC/CAPES/INEP/RIES. Its starting point is the concept of quality in higher education spelled out in LDB/96 as a referent and, considering the university, takes the constitutional provision of indissociability among teaching, research and extension as the expression that directs the quality of higher education. It acknowledges the concept of quality as multi-referenced and dependent of contexts, cultures and ideologies. It takes on that the organization of quality indicators in courses and institutions has been a major challenge when one wishes to move away from generalizing formulations. Willing to undertake an exercise of such nature, the author coordinates a study on the organization of quality indicators in undergraduate courses, based on a research instrument applied to university teachers and students. Based on the results, two families of indicators are organized: one referred in products and the other in processes. The author acknowledges the limits of exercises of this nature, but nonetheless believes they are important to guide the direction of the pedagogical processes that each institution, course or community of practices wishes to undertake. <![CDATA[<b>The denial of the right to be different in the life dayly of schools</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo se propõe a contribuir com o debate sobre a qualidade da educação no Brasil, colocando em diálogo os procedimentos de avaliação instaurados, com ênfase na avaliação externa baseada em provas estandardizadas, e os processos de democratização da escola pública. Questiona o lugar que estudantes e professores/as ocupam na avaliação externa e evidencia outros percursos para a avaliação tomando como referência as questões postas pelo cotidiano escolar. Articula a reflexão considerando a necessidade de discutir a qualidade da educação para as classes populares, em consonância, também, com o movimento docente.<hr/>This article aims to contribute with the debate on the quality of education in Brazil, by discussing the evaluation procedures which are in place, with emphasis on external evaluation based on standardized tests, and the democratization processes in the public school. It questions the place occupied by students and teachers in external evaluation and highlights other possible trajectories for evaluation, taking as references issues of daily life in school. It considers the necessity to discuss educational quality for the popular classes in consonance with the teachers' movement. <![CDATA[<b>Questions, objects, and perspectives in evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto pretende revisitar e sinalizar alguns problemas que se colocam ao campo da avaliação educacional. Tendo em conta o ensino não superior, o autor faz a crítica à excessiva centralidade da avaliação dos alunos, à qual tem vindo a subordinar-se (frequentemente de forma contraditória e com consequências muito discutíveis) a avaliação institucional das escolas, a avaliação do desempenho profissional dos professores e, mesmo, a avaliação das políticas educacionais. Chamando a atenção para a necessidade de constituir como objeto de estudo as conexões e interações entre as diferentes formas de avaliação, o artigo também coloca em causa as chamadas políticas de responsabilização, e sublinha, em consequência disso, ser urgente pensar em formas alternativas de accountability.<hr/>The paper aims to revisit or signal some issues facing the field of educational evaluation. Among other issues, the author criticizes the excessive centrality of non-higher education student assessment. This fact has a questionable impact on the evaluation policies, on the institutional evaluation of schools and on the appraisal of the professional performance of teachers. Drawing attention to the need to study the connections and interactions between the different forms of evaluation, this paper also questions the so-called blame policies, arguing that it is crucial to consider alternative forms (and practices) of accountability. <![CDATA[<b>The great cycle of differentiation reform of higher education in Uruguay: from a one-university system to a university system (1984-2013)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en La educación superior en el Uruguay durante más de 150 años se redujo a una sola institución, la Universidad de la República, hasta 1984, cuando fue creada la primera universidad privada y la segunda universidad del país: la "Universidad Católica del Uruguay, Dámaso Antonio Larrañaga". A partir de ese momento, cambió la dinámica de la educación superior y se inició una "reforma de la diferenciación", que constituyó una lenta y polémica construcción de un sistema universitario desde una universidad - sistema. Fue un largo periodo de 29 años, concluido en el 2013, en el cual en un marco de tensiones y luchas políticas, se pasó desde un modelo universitario monopólico público, hacia un sistema universitario diferenciado público y privado. El presente ensayo, describe esos procesos; los articula a las dinámicas de América Latina; visualiza sus características propias; muestra la complejidad de las tensiones y luchas alrededor de la construcción de los sistemas universitarios y la define como una fase de la dinámica histórica universitaria del país.<hr/>Higher education in Uruguay for more than 150 years was reduced to a single institution, the University of the Republic, until in 1984 the first private university and the second university in the country was created. From that moment began a change in the dynamics of higher education, which we define as the reform of differentiation involving the slow and controversial construction of a university system. It was a period of 29 years, that ended in 2013, when, in a framework of political disputes and tension, Uruguay moved from a monopolistic model to a public-private differential system. This article describes the processes, inserts them in the context of the dynamics produced in the region, displays the characteristics, shows the complexity of the tensions and struggles around the construction of university systems and process and conceptualizes a phase of the university dynamics in the country .<hr/>A educação superior no Uruguai durante mais de 150 anos estava reduzida a uma única instituição, a Universidade da República, até que em 1984 a primeira universidade privada e a segunda universidade do país foi criada. A partir desse momento começou uma mudança na dinâmica da educação superior, que definimos como a reforma da diferenciação e que envolveu a construção lenta e controversa de um sistema universitário. Foi um período de 29 anos de duração, que terminou em 2013, em que, em um quadro de tensões políticas e lutas, passou-se de um modelo monopólico a um sistema diferenciado público-privado. Este artigo descreve os processos, insere-os no marco das dinâmicas produzidas na região, exibe as características , mostra a complexidade das tensões e lutas em torno do processo de construção dos sistemas universitários e conceitua uma fase da dinâmica universitária do país. <![CDATA[<b>Errata</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772014000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en La educación superior en el Uruguay durante más de 150 años se redujo a una sola institución, la Universidad de la República, hasta 1984, cuando fue creada la primera universidad privada y la segunda universidad del país: la "Universidad Católica del Uruguay, Dámaso Antonio Larrañaga". A partir de ese momento, cambió la dinámica de la educación superior y se inició una "reforma de la diferenciación", que constituyó una lenta y polémica construcción de un sistema universitario desde una universidad - sistema. Fue un largo periodo de 29 años, concluido en el 2013, en el cual en un marco de tensiones y luchas políticas, se pasó desde un modelo universitario monopólico público, hacia un sistema universitario diferenciado público y privado. El presente ensayo, describe esos procesos; los articula a las dinámicas de América Latina; visualiza sus características propias; muestra la complejidad de las tensiones y luchas alrededor de la construcción de los sistemas universitarios y la define como una fase de la dinámica histórica universitaria del país.<hr/>Higher education in Uruguay for more than 150 years was reduced to a single institution, the University of the Republic, until in 1984 the first private university and the second university in the country was created. From that moment began a change in the dynamics of higher education, which we define as the reform of differentiation involving the slow and controversial construction of a university system. It was a period of 29 years, that ended in 2013, when, in a framework of political disputes and tension, Uruguay moved from a monopolistic model to a public-private differential system. This article describes the processes, inserts them in the context of the dynamics produced in the region, displays the characteristics, shows the complexity of the tensions and struggles around the construction of university systems and process and conceptualizes a phase of the university dynamics in the country .<hr/>A educação superior no Uruguai durante mais de 150 anos estava reduzida a uma única instituição, a Universidade da República, até que em 1984 a primeira universidade privada e a segunda universidade do país foi criada. A partir desse momento começou uma mudança na dinâmica da educação superior, que definimos como a reforma da diferenciação e que envolveu a construção lenta e controversa de um sistema universitário. Foi um período de 29 anos de duração, que terminou em 2013, em que, em um quadro de tensões políticas e lutas, passou-se de um modelo monopólico a um sistema diferenciado público-privado. Este artigo descreve os processos, insere-os no marco das dinâmicas produzidas na região, exibe as características , mostra a complexidade das tensões e lutas em torno do processo de construção dos sistemas universitários e conceitua uma fase da dinâmica universitária do país.