Scielo RSS <![CDATA[Revista Katálysis]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1414-498020180003&lang=en vol. 21 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Social Work: Gender, Race/Ethnicity, Generations and Sexuality]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300435&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Social genesis and current processes of inferiorization of women in Marx, Engels and Lukács]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300441&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo resgata por meio de lineamentos gerais as considerações de Marx e Engels acerca do problema da gênese da inferiorização da mulher na sociedade, tomando por base as reflexões postas por György Lukács em sua obra Para uma ontologia do ser social. A partir dessas considerações procura-se demonstrar os limites da emancipação política e econômica da mulher na contemporaneidade, no intuito de explicitar em que medida a luta pela superação do estranhamento da mulher pode vir a corresponder aos princípios marxianos da emancipação humana.<hr/>Abstract This article resumes the considerations of Marx and Engels on the problem of the genesis of the woman inferiorization in society, based on the reflections posed by György Lukács in his work The ontology of Social Being. The objective is to demonstrate the limits of the political and economic emancipation of woman in contemporaneity, in order to explain the extent to which the struggle to overcome women’s isolation can correspond to the Marxist principles of the human emancipation. <![CDATA[Unsafe abortion: a patriarchal and racialized picture of women’s poverty]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300452&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract This article aims to analyze how the reality of criminalized abortion reinforces inequalities of gender, race/ethnicity, and class, which are co-produced within the context of sexage, understood here as the appropriation of women by men, reducing them to the status of thing. The bibliographic and documentary research was carried out, from the perspective of materialistic, historical and dialectical analysis. The main conclusion is that criminalization reinforces the logic of social inequalities in Brazil and the world. This is because poor and black women are the most affected, those who die the most, and because almost all unsafe abortions in the world occur in the peripheric economies. Thus, the consequences of criminalized abortion, whether moral, health or economic, mainly impact poor, black, young women living in peripheral economies.<hr/>Resumo O objetivo deste artigo é analisar como a realidade do aborto criminalizado é um retrato e um reforço das desigualdades de sexo, raça/etnia e classe, que se coproduzem dentro do contexto da sexagem, ou seja, da coisificação e apropriação das mulheres pelos homens. Para tanto, realizamos uma pesquisa bibliográfica e documental, sob uma perspectiva de análise materialista, histórica e dialética. A principal conclusão é que a criminalização reforça a lógica das desigualdades sociais no Brasil e no mundo, na medida em que as mulheres pobres e negras são as mais prejudicadas, as que mais morrem e que quase todos os abortamentos inseguros no mundo acontecem nos países de economia periférica. Assim, as consequências do aborto ilegal, sejam morais, de saúde ou econômicas, impactam, sobretudo, às mulheres pobres, negras, jovens e residentes em países de economia periférica. <![CDATA[Gender and capitalist relations of production: a reflection from a Marxist perspective]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300471&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen Este artículo tiene como objetivo analizar la vinculación existente entre las relaciones de género y las relaciones capitalistas de producción. Este análisis tiene como idea central defender que la producción-reproducción social en el Capitalismo genera necesariamente, como condición y resultado, relaciones sociales de explotación de clase y de opresión de género. En este sentido, se destaca la necesidad de entender la categoría género, a nivel esencial, como una relación social de producción. De igual forma, se analizan diferentes concepciones de género, a partir de destacar algunos mitos/fetiches asociados a esta temática. Posteriormente, se analiza desde un plano más esencial las diferentes interrelaciones que se establecen entre relaciones capitalistas de producción y relaciones de género; así como, su expresión en la etapa actual de la globalización neoliberal. La crítica de la Economía Política constituye el fundamento metodológico de los análisis desarrollados a lo largo del artículo.<hr/>Resumo Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre as relações de gênero e as relações capitalistas de produção. Esta análise tem como idéia central defender que a produção-reprodução social no capitalismo gera, necessariamente, como condição e resultado, relações sociais de exploração de classe e de opressão de gênero. Nesse sentido, destaca-se a necessidade de compreender a categoria de gênero, em nível essencial, como relação de produção social. Da mesma forma, diferentes concepções de gênero são analisadas, a partir do destaque de alguns mitos/fetiches associados a esse tema. Posteriormente, as diferentes inter-relações estabelecidas entre as relações capitalistas de produção e as relações de gênero são analisadas a partir de um ponto de vista mais essencial; bem como sua expressão no atual estágio da globalização neoliberal. A crítica da Economia Política constitui o fundamento metodológico das análises desenvolvidas ao longo do artigo.<hr/>Abstract This article aims to analyze the link between gender relations and capitalist production. The central idea is to explain that social production-reproduction in Capitalism necessarily generates, as a condition and result, social relations of class exploitation and gender oppression. In this sense, the need to understand gender, in its essence as a relationship of social production is highlighted. Similarly, different conceptions of gender are analyzed, highlighting some associated myths/fetishes. Subsequently, the different interrelationships established between capitalist relations of production and gender relations are analyzed from a more essential point of view; as well as its expression in the current stage of neoliberal globalization. The critique of Political Economy constitutes the methodological foundation of the analyzes developed throughout the article. <![CDATA[Outsourcing and the sociosexual and racial division of labor]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300484&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract This work seeks to analyze outsourcing with an emphasis on the socio-sexual and racial division of labor. We understand that there is differentiation about the outsourcing biases in the case of black women since Brazilian social formation is based on racism, patriarchy, and colonialism. Therefore, the article is presented in three parts: first, we bring elements that define what outsourcing is; then we approach this phenomenon in the public sector, and finally, we deal with the topic of outsourcing and its effects from the sociosexual and racial division of labor.<hr/>Resumo Este texto tem como objetivo realizar uma análise em relação a terceirização com ênfase na divisão sociossexual e racial do trabalho. Compreendemos que há diferenciação em relação aos rebatimentos da terceirização em se tratando das mulheres negras, uma vez que a formação social brasileira está assentada no racismo, no patriarcado e no colonialismo. Nesse caminho, dividimos o artigo em três partes: no primeiro momento traremos elementos que definem o que é a terceirização; em seguida abordaremos sobre esse fenômeno no setor público e, por fim, trataremos do tema da terceirização e seus efeitos a partir da divisão sociossexual e racial do trabalho. <![CDATA[Political parties involved in the dispute for recognition of homoparental families]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300504&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo deste artigo é, partindo dos projetos de leis que propunham à aprovação da união civil homoafetiva, analisar o tema à luz dos partidos políticos a que se vinculam seus propositores. Trata-se de uma pesquisa documental envolvendo os projetos de lei que propunham o reconhecimento da união civil homoafetiva, bem como os códigos de ética e as plataformas partidárias dos partidos políticos dos propositores, sendo eles: PT, PR e PSOL. Uma das conclusões aponta à necessidade de os partidos políticos de esquerda pautarem bandeiras de luta em relação à liberdade da orientação sexual e do reconhecimento da diversidade humana vinculadas à totalidade social.<hr/>Abstract This article aims to analyze the theme of homoparental families based on bills proposed in Brazil to legalize same-sex civil union, particularly looking at the proposing lawmakers’ political parties. It is a documentary research involving the bills that proposed the recognition of same-sex civil union, as well as the codes of ethics and the platforms of the political parties: PT, PR and PSOL. One conclusion points to the need for left-wing political parties to play a leading role in the struggles to guarantee freedom of sexual orientation and recognition of human diversity in society as a whole. <![CDATA[When the <em>racial issue</em> is the knot of the <em>social issue</em>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300514&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Neste artigo são examinadas tensões raciais do pós-abolição e das primeiras décadas do século XX com o objetivo de compreender seus vínculos com o surgimento do Serviço Social. Almeja-se demonstrar que a questão racial se constituiu (e se constitui) como o nó que amarra a questão social. Desatá-lo é tarefa urgente para edificar um mundo sem exploração capitalista de classe e sem opressões de quaisquer natureza.<hr/>Abstract This article examines the racial tensions of post-abolition and the first decades of the twentieth century, in order to understand their links with the emergence of Social Work. The aim is to demonstrate that the racial issue was constituted (and constitutes) the knot that at the base of social issues, and to unleash it is an urgent task to build a world without capitalist exploitation of class and without oppression of any nature. <![CDATA[Issues faced by Social Workers in the transsexualization process]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300523&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Reflete-se as possibilidades ao trabalho profissional dos(as) assistentes sociais no processo transexualizador brasileiro a partir de uma pesquisa documental em resoluções e dispositivos ético-políticos produzidos pelo Serviço Social brasileiro. Aponta-se a defesa do nome social, a luta contra trans-travestifobia, o trabalho com as famílias, com as redes sócioassistenciais e a construção da consciência sanitária, como rico campo para intervenção profissional nesse programa. Conclui-se que apesar de não haver uma nota técnica que norteie o trabalho profissional nesse programa, as orientações para o trabalho profissional junto à população trans no Sistema Único de Saúde encontram-se no conjunto do Projeto Ético-Político Profissional.<hr/>Abstract This article reflects on the possibilities for social workers in the Brazilian transsexualization process based on a documentary research in resolutions and ethical-political devices produced by the Brazilian Social Work. We discuss here the social name defense, the struggle against transvestiphobia, work with the families, the social assistance networks and the construction of the health conscience, as a rich field for professional intervention in this program. The conclusion is that although there is no specific technical note to offer a reference for the social workers practice in this program, the guidelines for professional work with the transgender population provided in the National Health System (SUS) are included in the Professional Ethical-Political Project. <![CDATA[Femicide and Brazilian laws]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300534&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este ensaio avalia as consequências do dissenso entre as noções de gênero e sexo nos estudos de especialistas, tendo em vista o combate ao feminicídio no Brasil. Enquanto a legislação reconhece a noção de sexo para definição do crime, o Executivo, em suas políticas públicas, trabalha com a noção de gênero. O objetivo é analisar a origem do conceito de feminicídio, a identidade de seus perpetradores, a dissensão dos conceitos de sexo e gênero e a dualidade na legislação e nas políticas públicas brasileiras. Divide-se em três partes, cada seção analisando os diferentes conteúdos do objetivo principal. Em seus resultados, concluiu-se pela emergência da noção de gênero na definição de feminicídio como forma de empoderamento feminino.<hr/>Abstract This essay evaluates the consequences of the disagreement between notions of gender and sex in the studies of specialists, with a view to combating femicide in Brazil. While the legislation recognizes the notion of sex to define a crime, the Executive branch works with the notion of gender in the public policies. The objective is to analyze the origin of the concept of femicide, the identity of its perpetrators, the dissension of the concepts of sex and gender and the duality in Brazilian public policies and laws. The essay is divided into three parts, each section analyzing the different contents of the main objective. The results conclude that the emergence of the notion of gender in the definition of femicide is a form of female empowerment. <![CDATA[Questions and tensions: paradoxes of feminism]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300544&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O presente texto apresenta, a partir de pesquisa qualitativa e bibliográfica, alguns paradoxos e contradições que perpassam a teoria feminista, expondo certas divergências que emergem dentro do movimento, bem como algumas questões levantadas pelas próprias feministas. Mapeando tais contrassensos, alguns até já superados, busca-se possibilitar uma reflexão a respeito dos avanços e retrocessos do feminismo, a fim de contribuir na discussão sobre esse importante movimento que constantemente se redefine e se transforma, acompanhando o percurso sócio-histórico. Inicialmente, situam-se o conceito e a história do feminismo e de categorias centrais em seu discurso, como gênero e patriarcado. Seguem-se então considerações de diferentes estudos para, por fim, elucidar melhor a constante necessidade de discutir e repensar o projeto do feminismo, tendo em vista a superação de seus entraves. Com o estudo foi possível identificar diversas vertentes, tanto teóricas quanto práticas, que foram se construindo através das várias décadas de movimento e que destoavam entre si em seus discursos e interpretações, ressaltando a heterogeneidade do feminismo.<hr/>Abstract This work presents, from qualitative and bibliographic research, some paradoxes and contradictions that pervade feminist theory, exposing certain divergences that emerge within the movement, as well as some questions raised by feminists themselves. Mapping these contradictions, some of which have already been overcome, the aim is to enable a reflection on the advances and setbacks of feminism. This in turn will contribute to the discussion of this important movement in constant transformation throughout the sociohistorical course. First, the article presents the concept and history of feminism, as well as the central categories in its discourse, including genre and patriarchy. This is followed by considerations from different studies to finally elucidate the constant need to discuss and rethink the project of feminism in order to overcome its obstacles. Finally, it was possible to identify several aspects, both theoretical and practical, that were constructed over several decades of the movement and which differ in their discourses and interpretations, highlighting the heterogeneity of feminism. <![CDATA[Generational, gender and ethnic inequalities among Chilean social workers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300554&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen Se examinaron desigualdades laborales entre trabajadores sociales chilenos, analizando si se diferencian de las tendencias observadas en otras profesiones. Se emplearon dos submuestras extraídas de la Encuesta de Caracterización Socioeconómica Nacional (CASEN) del Ministerio de Desarrollo Social de Chile, año 2015. Mediante coeficiente de contingencia, se determinó la intensidad de asociación entre ingresos económicos y condición contractual, respeto de las variables sexo, generación y etnia. Los resultados indicaron que la proporción de trabajadores sociales en el decil superior de ingresos nacional varía según generación y etnia, y la proporción que tiene trabajo permanente varía según sexo y generación. En ambos casos la generación tiene la asociación más intensa, observándose desigualdades más pronunciadas entre trabajadores sociales que entre los otros profesionales. Se abre un debate sobre la reproducción de las desigualdades dentro del trabajo social - asociadas al neoliberalismo - y los desafíos ético-políticos que dicha situación implica.<hr/>Resumo Examinaram-se as desigualdades no mercado do trabalho entre os trabalhadores sociais chilenos analisando se diferem das tendências observadas em outras profissões. Foram utilizadas duas amostras extraídas da Pesquisa Nacional de Caracterização Socioeconômica (CASEN) do Ministério do Desenvolvimento Social do Chile, ano 2015. Por meio de coeficiente de contingência, determinou-se a intensidade da associação entre renda econômica e condição contratual em relação às variáveis sexo, geração e etnia. Os resultados indicaram que a proporção de trabalhadores sociais nos 10% superior da renda nacional varia de acordo com a geração e grupo étnico, e a proporção que tem trabalho permanente varia de acordo com o sexo e geração. Em ambos os casos, a geração tem a associação mais intensa, observando-se desigualdades mais pronunciadas entre os trabalhadores sociais do que entre os outros profissionais. É aberto um debate sobre a reprodução das desigualdades no serviço social - associado ao neoliberalismo - e os desafios ético-políticos que essa situação implica.<hr/>Abstract The inequalities in the labor market among Chilean social workers were examined, analyzing whether they differ from the trends observed in other professions. Two samples of the National Socioeconomic Characterization Survey (CASEN) database from the Ministry of Social Development of Chile (2015) were used. The contingency coefficient determined the intensity of the association between economic income and contractual condition, in relation to the variables gender, generation and ethnicity. The results indicated that the proportion of social workers in the tenth part of the population with largest national income varies according to generation and ethnic group, and the proportion of those having permanent work varies according to gender and generation. In both cases, generation has the strongest association, observing more pronounced inequalities among social workers than among other professionals. There is a debate about the reproduction of inequalities in social work - associated with neoliberalism - and the ethical-political challenges that this implies. <![CDATA[From the eclipse to the dawn of the <em>for itself</em> LGBT in the Brazilian educational policy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300564&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este artigo apresenta como objeto de estudo a política nacional de Educação consoante com a emancipação humana da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT). Ademais, tem-se como objetivo central deslindar os (des)caminhos para uma política nacional de Educação voltada à emancipação humana desse segmento. Para tanto, recorreuse à pesquisa de abordagem qualitativa, tendo como opção metodológica os tipos de pesquisa descritiva e explicativa e exploratória, conduzindo a decomposição desta investigação em três seções cujas discussões circundam o objetivo proposto. Permitiu-se, pois, verificar que o processo de desumanização, enraizado em função da lógica do capital, reflete hodiernamente o não nutrimento de uma perspectiva emancipatória na educação brasileira, posto que os pilares de tal lógica não aquiescem uma transformação da realidade objetiva e concreta.<hr/>Abstract This article presents the national policy of Education as an object of study according to the human emancipation of the population of Lesbian, Gay, Bisexual, Transvestite, Transsexual and Transgender (LGBT). The central objective is to highlight the paths/dead ends to a national education policy focused on the human emancipation of this segment. A qualitative approach was used with descriptive, explanatory and exploratory research, leading to the decomposition of this research into three sections whose discussions surround the proposed objective. It was possible to verify that the process of dehumanization, rooted because of the logic of capital, nowadays reflects the non-nourishment of an emancipatory perspective in Brazilian education, since the pillars of such logic do not accept a transformation of objective and concrete reality. <![CDATA[I still have a right from an ancestor of <em>that color</em>: struggles of the Brazilian quilombola population]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300574&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O objetivo do presente artigo é realizar aproximações entre os quilombos originários e os contemporâneos, tentando compreender sua organização e pautas de lutas. Por meio de autores marxistas reconhecidos nas análises sobre a formação histórico-social brasileira como Caio Prado Júnior (1907-1990), Jacob Gorender (1923-2013) e Clóvis Moura (1925-2003) pretende-se, mesmo que inicialmente, debater o significado da escravidão e como os quilombos se colocaram enquanto formas coletivas predominantes de resistência. Por fim, tenta-se apresentar o quanto o racismo presente na sociedade brasileira invisibilizou os instrumentos de luta do povo negro e como ainda hoje ele tem impacto sobre a classe trabalhadora brasileira. Para a construção do presente artigo foram realizadas revisões bibliográficas buscando sistematizar os conhecimentos dos autores citados sobre a temática.<hr/>Abstract This article aims to approximate original and contemporary quilombos, trying to understand their organization and struggles agenda. Through Marxist authors recognized in the analysis of the Brazilian historical-social development such as Caio Prado Júnior (1907-1990), Jacob Gorender (1923-2013) and Clóvis Moura (1925-2003), the intention of this article is to discuss the meaning of slavery and how the quilombos organize themselves as a predominant collective form of resistance. The conclusion presents the level of racism present in Brazilian society, which operates to hide the instruments of struggle of the black people and how this had impacted today’s Brazilian working class. Bibliographical reviews were carried out to systematize the knowledge of the authors on the subject. <![CDATA[Articulations between Marxism and Feminism: Yesterday and Today]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300584&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen El artículo introduce los análisis de tres pensadoras feministas que abordan la relación entre producción y reproducción, desde la perspectiva del materialismo histórico. La articulación de la perspectiva feminista y la perspectiva marxista en las autoras tratadas posibilita visualizar las relaciones entre clase y género, y aún más significativamente, la intersección de distintas esferas de la vida social. El artículo es fruto de un proceso de investigación teórica en curso. Se estructura en cuatro partes: en las tres primeras, se expone someramente la contribución de cada una de las autoras y al final, se polemiza con algunas de sus interpretaciones a la luz de la lectura lukácsiana del materialismo histórico. El objetivo de la discusión es fortalecer los esfuerzos de articulación entre feminismo y marxismo, confiando en la potencialidad radical de este encuentro en el plano teórico y político.<hr/>Resumo O artigo introduz as análises de três pensadoras feministas que abordam a relação entre produção e reprodução, na perspectiva do materialismo histórico. A articulação da perspectiva feminista e da perspectiva marxista nas autoras tratadas permite visualizar as relações entre classe e gênero, e ainda mais significativamente, a intersecção de diferentes esferas da vida social. O artigo é o resultado de um processo de pesquisa teórica. Está estruturado em quatro partes: nos três primeiros, a contribuição de cada uma das autoras é brevemente exposta e, no final, algumas de suas interpretações são polemizadas à luz da leitura lukacsiana do materialismo histórico. O objetivo da discussão é fortalecer os esforços de articulação entre feminismo e marxismo, confiando no potencial radical deste encontro no plano teórico e político.<hr/>Abstract This article introduces the analyzes of three feminist authors that approach the relation between production and reproduction, in the perspective of historical materialism. The articulation of the feminist and the Marxist perspectives in the authors used for this study, allows to visualize the relations between class and gender, and even more significantly, the intersection of different spheres of social life. The study is a theoretical research structured in four parts: in the first three, the contribution of each of the authors is briefly exposed and, at the end, some of their interpretations are discussed based on a Lukacsian perspective of historical materialism. The aim of the discussion is to strengthen the connection between feminism and Marxism, relying on the radical potential of this encounter at the theoretical and political level. <![CDATA[Anti-racist struggle, unity and transformation: a theoretical essay]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300594&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O intuito do presente trabalho é levantar uma reflexão acerca do debate sobre raça e classe no Brasil, tendo como ponto de partida de análise a hipótese central de que tal debate ainda se sustenta amplamente na suposta impossibilidade de que raça e classe constituam uma unidade. Essa forma ideológica retrógrada, no entanto, aparece como forma de legitimação da ideologia burguesa e expressa a fragmentação real da classe trabalhadora em sua totalidade. Nesse sentido, seu avanço envolve um esforço coletivo de mobilização e sistemática organização e união entre luta antirracista e a luta contra todas as formas de exploração e opressão das sociedades de classes, tecidos no movimento da realidade.<hr/>Abstract This essay reflects on the debate about race and class in Brazil, starting from the analysis of the central hypothesis that this debate is still rooted in a supposed impossibility that race and class form a unit. This old-fashioned idea, however, appears as a form of legitimation of the bourgeois ideology and expresses the real fragmentation of the working class as whole. In this sense, its progress involves a collective effort of mobilization and systematic organization and union between antiracist struggle and the fight against all forms of exploitation and oppression of class societies, that are observed in reality. <![CDATA[Gender diversity in patriarchal capitalist sociability: trans identities in perspective]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300602&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo À luz de uma perspectiva feminista e crítico-dialética, este artigo, fruto de uma pesquisa teórica, busca situar o campo da diversidade de gênero na totalidade das relações sociais, demarcando-se que são relações de classe e de gênero enoveladas. Para isso, trata da centralidade do trabalho a partir de uma revisão bibliográfica sobre a ontologia do trabalho e suas novas determinações sociais pelo modo de produção capitalista, expondo alguns fundamentos do capitalismo e refletindo acerca da simbiose entre capitalismo-patriarcadoracismo estruturante das relações sociais brasileiras com base na leitura de Heleieth Saffioti. Com o presente artigo pretendemos desenvolver uma reflexão marxista para as questões trans, levando o olhar marxista para os estudos sobre diversidade de gênero, que têm nas teorias culturalistas e pós-estruturalistas a tônica da discussão e, ao mesmo tempo, fazendo penetrar o debate das identidades trans nos estudos marxistas.<hr/>Abstract Based on a feminist and critical-dialectical perspective, this article is the result of a theoretical research and seeks to situate the field of gender diversity in the totality of social relations, highlighting the relations of class and gender. The article discusses the centrality of work from a bibliographical review on the ontology of labor and its new social determinations by the capitalist mode of production, exposing fundamentals of capitalism and reflecting on the symbiosis between capitalism-patriarchy-racism that structures Brazilian social relations based on the work of Heleieth Saffioti. This study develops a Marxist reflection on trans issues using the Marxist view on the research on gender diversity, which are guided by the culturalist and poststructuralist theories. At the same time, we seek to insert the debate on trans identities in Marxist studies. <![CDATA[Agrarian issue, temporary migration and overexploitation: a synthesis from the Jequitinhonha Valley]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802018000300611&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Neste artigo, partindo da apreensão de que a questão agrária e a superexploração da força de trabalho são determinações fundamentais da extração de valor no capitalismo dependente brasileiro, ou seja, substanciam o movimento inerente à lei geral da acumulação de capital no Brasil, traremos o debate do processo de migração temporária de trabalhadores do Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais (MG), como uma expressão da dinâmica da acumulação do capital assentada na manutenção do monopólio da terra. Tal dinâmica impõe a expropriação, a violência e a superexploração como meios de extração de valor, numa realidade na qual o subdesenvolvimento é a única forma possível de desenvolvimento. Metodologicamente, buscamos, dialogicamente, articular discussões teóricas elaboradas por autores de referência de modo a construir uma síntese que apresente as determinações mais concretas da migração temporária no Jequitinhonha, apreendida na totalidade das relações sociais que emanam da dependência estrutural brasileira.<hr/>Abstract This article is based on the concern that the agrarian issue and the overexploitation of the labor force are fundamental elements of the extraction of value in Brazilian dependent capitalism. These elements materialize the movement inherent to the general law of the accumulation of capital in Brazil. Therefore, the article brings the debate on the process of temporary migration of workers from the Jequitinhonha Valley, Minas Gerais, as an expression of the dynamics of the accumulation of capital based on the maintenance of the land monopoly. Such dynamics impose expropriation, violence and overexploitation as a means of extracting value, in a reality in which underdevelopment is the only possible form of development. The aim is to, dialogically, articulate theoretical discussions elaborated by renowned scholars in order to build a synthesis that presents the most concrete determinations of the temporary migration in the Jequitinhonha valley, seized in the totality of the social relations that emanate of the Brazilian structural dependence.