Scielo RSS <![CDATA[Revista Katálysis]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1414-498020170003&lang=es vol. 20 num. 3 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Ethics and Politics]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300322&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Ethics and Professional Education in Social Work: from conservativism to emancipation]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300325&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A partir da leitura crítica dos currículos de Serviço Social, desde 1936 até as diretrizes curriculares de 1996, este artigo objetiva analisar a direção social e a perspectiva ética presentes na trajetória de oito décadas de formação em Serviço Social. Através de pesquisa documental, retoma os dez currículos da primeira escola de Serviço Social, passando pelos quatro currículos mínimos aprovados nacionalmente, até as atuais diretrizes curriculares. Reconstitui o caminho percorrido por uma formação embasada numa perspectiva conservadora à importante inflexão de construção de uma perspectiva emancipatória. Aponta considerações acerca dos desafios postos ao atual projeto político pedagógico, em especial no que se refere à necessária efetivação da transversalidade da ética na formação das assistentes sociais.<hr/>Abstract Based on a critical reading of social work curriculum from 1936 to the curricular guidelines of 1996 this article analyzes the social direction and ethical perspective found in the eight-decade trajectory of education in social work. Using document research, it reviews the ten curriculums since the establishment of Brazil’s first school of social work, passing through four minimum national curriculum until the current curriculum guidelines. It traces the route traveled from an education based on a conservative perspective to the important inflection of an emancipatory perspective. It raises considerations about the challenges faced by the current political pedagogical project, particularly concerning the need to implement the transversality of ethics in the education of social workers. <![CDATA[El trabajo social en los aparatos del Estado y su posicionamiento ético-político en la garantía de los derechos sociales]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300335&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumen Este artículo tiene como objetivo analizar relatos de un grupo de profesionales de trabajo social en España que, bajo la pretensión de recuperar la esencia del trabajo social y con el malestar que comporta ejercer la tarea en un contexto de remercantilización y privatización de lo social, difuminan el compromiso profesional. Dichos relatos, supuestamente, se vacían ideológicamente alejándose de prácticas comprometidas con la igualdad social y la garantía de derechos sociales, conformando un pensamiento único. Plantear la importancia de que la relación profesional se teja en torno a la defensa de los derechos sociales y a la dotación de recursos y prestaciones económicas, es resistir a las visiones esencialistas del trabajo social; es superar los discursos que sitúan de modo antagónico una intervención basada en la racionalidad o en la emocionalidad; en lo objetivo o en lo subjetivo; en la ayuda material o en el apoyo psicosocial; en la burocracia o en la adhocracia. Resulta estratégico que las/los trabajadoras/es sociales del sistema público de servicios sociales adopten una actitud ética y política que contribuya a regenerar la parte social del Estado.<hr/>Resumo Este artigo tem como objetivo analisar relatos de um grupo de profissionais de Serviço Social na Espanha que, visando recuperar a essência do serviço social e com o mal estar decorrente de exercer a tarefa em um contexto de re-mercantilização e privatização do social, obscurecem o compromisso profissional. Tais relatos, supostamente, esvaziam-se ideologicamente afastando-se de práticas comprometidas com a igualdade social e a garantia de direitos sociais, formando um pensamento único. Ressaltar a importância de que a relação profissional é construída em torno da defesa dos direitos sociais e a adoção de recursos e benefícios econômicos, significa resistir às visões essencialistas do Serviço Social; é ir além dos discursos que situam de modo antagônico uma intervenção baseada na racionalidade ou na emotividade; na objetividade ou na subjetividade; na ajuda material ou no apoio psicossocial; na burocracia ou na adhocracia. Considera-se estratégico que as/os assistentes sociais do sistema público de serviços sociais adotem uma atitude ética e política que contribua para reconstituir a parte social do Estado.<hr/>Abstract The objective of this article is to analyze reports of a group of social work professionals in Spain who, with the goal of reviving the essence of social work considering the troubling position of exercising the work in a context of remercantilization and privatization of the social, blur the professional commitment. These reports are supposedly ideologically neutral and distant from practices committed to social equality and the guarantee of social rights, forming a singular thinking. To emphasize the importance that the professional relationship be based on the defense of social rights and the provision of economic resources and benefits is to resist essentialist visions of social work; it is to go beyond discourses that establish an antagonism between intervention based on rationality or emotionality; on the objective or the subjective; on material help or psychosocial support; on bureaucracy or adhocracy. The strategic consequence is that social workers in the public social work system adopt an ethical and political attitude that contributes to regenerating the social portion of the state. <![CDATA[Desafíos de una práctica ético-política. El trabajo social chileno post-dictadura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300344&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumen El supuesto que se plantea para este trabajo sostiene que el Trabajo Social se ha visto dominada por la lógica mercantilista del neoliberalismo, impuesta durante la dictadura cívico-militar en Chile. Desde una perspectiva hermenéutica-crítica se analizan e interpretan los antecedentes históricos del Trabajo Social chileno. Se concluye que la formación y la práctica de la disciplina requieren de una re-orientación, que debe partir de una profunda reflexión histórica crítica y a partir de ello, generar las bases del nuevo proyecto ético- político que oriente el quehacer disciplinario y profesional.<hr/>Resumo A suposição proposta para este trabalho argumenta que o Serviço Social tem sido dominado pela lógica mercantilista do neoliberalismo, imposta durante a ditadura civil-militar no Chile. Os antecedentes históricos do Serviço Social chileno são analisados e interpretados a partir de uma perspectiva hermenêutico-crítica. Conclui-se que a formação e a prática da disciplina requerem uma reorientação, a qual deve partir de uma profunda reflexão histórico-crítica, e com base nisso, gerar os fundamentos para um novo projeto ético-político que oriente o trabalho disciplinar e profissional.<hr/>Abstract The study is based on the hypothesis that social work has been dominated by a mercantilist logic of neoliberalism, which was imposed during the civil-military dictatorship in Chile. It analyzes and interprets the historic antecedents of Chilean social work from a critical-hermeneutic perspective. It concludes that education and practice of the discipline require a re-orientation, which should be based on a profound critical historic reflection and based on this, generate the bases for a new ethical-political project to guide the disciplinary and professional work. <![CDATA[Ethical Challenges, the Politics of Class Struggle and the Myth of Racial Democracy in Florestan Fernandes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300353&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O artigo tem como objetivo analisar as formulações de Florestan Fernandes sobre o mito da democracia racial brasileira e problematizar os dados recentes sobre desemprego, encarceramento e homicídios no Brasil com base na referida fundamentação teórica. Trata-se de uma análise bibliográfica e documental derivada de projeto de pesquisa desenvolvido em uma rede de pesquisadores da área da Educação. Conclui que um dos desafios éticos e políticos para a ruptura com o capitalismo encontra-se na crítica ao mito da democracia racial que, encobrindo a intolerância racial e mantendo uma superpopulação excedente excluída ou incluída de forma subalternizada no mercado de trabalho, expressa a sua funcionalidade na ordem burguesa, particularmente em um país capitalista dependente como o Brasil.<hr/>Abstract The objective of this article is to analyze the formulations of Florestan Fernandes about the myth of Brazilian racial democracy and problematize recent data about unemployment, imprisonment and homicides in Brazil, based on this theoretical foundation. It is a bibliographic and document analysis related to a research project undertaken by a network of researchers from the field of education. It concludes that one of the ethical and political challenges to the break with capitalism is criticism of the myth of racial democracy that disguises racial intolerance and maintains a surplus population that is excluded or included in a subaltern form in the labor market. This myth has a functionality in the bourgeois order, particularly in a dependent capitalist country like Brazil. <![CDATA[Ethical Dilemmas and the Drafting of Social Reports]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300363&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O artigo tematiza a dimensão ética quando da elaboração dos relatórios sociais construídos no cotidiano de uma instituição que executa a medida socioeducativa de internação. Recorre-se ao uso da pesquisa bibliográfica e documental. A coleta de dados desta última construída a partir de relatórios sociais produzidos por assistentes sociais inseridos em instituições de privação de liberdade para adolescentes infratores e teve seu tratamento à luz da análise de conteúdo. Dentre os resultados da pesquisa, destaca-se a identificação de dilemas éticos que se inscrevem entre os objetivos institucionais e os profissionais. São dilemas que desafiam os profissionais a ultrapassar tendências em afirmar à reprodução de valores morais avessos às possibilidades de ampliação de ações emancipatórias no cotidiano de uma instituição que executa medida socioeducativa em regime fechado.<hr/>Abstract The article conceptualizes the ethical dimensions involved in the drafting of social reports prepared in daily work at an institution that implements socio-educational measures through internment. It uses bibliographic and document research, based on content analysis of social reports produced by social assistants working at institutions of incarceration for adolescents. The research identifies ethical dilemmas within the institutional and professional objectives. These dilemmas challenge professionals to go beyond the tendency to affirm the reproduction of moral values that impede the possibilities for expanding emancipatory actions in the daily work of an institution that executes educational social measures for people in confinement. <![CDATA[Pluralism, Social Work and an Ethical-Political Project: one theme many challenges]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300382&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract This essay is the result of observations drawn from our decades of experience as a social worker and professor, particularly of classes in professional ethics in Social Work. It is also based on theoretical studies and qualitative empirical academic research about ethics/professional ethics and Social Work. The content was partially presented and debated in a lecture at the XV ENPESS. The arguments seek to deepen the debate about the relationship between pluralism and Social Work. Such a debate is essential to professionals in the field, since it is linked to the fundamental ethical principles of the current Code of Professional Ethics of Social Workers. It should be noted that there is a sufficient and critical apprehension of the subject by Social Work professionals and students must have an adequate and critical grasp of these issues, particularly considering the present moment when current conservative waves that are expressed with such importance in the social life of Brazilians and seem to have repercussions in this professional field.<hr/>Resumo Este ensaio é fruto de observações extraídas de nossa experiência como assistente social e docente, particularmente, na disciplina ética profissional em Serviço Social, estudos teóricos e pesquisas empíricas qualitativas no âmbito acadêmico acerca da ética/ ética profissional e Serviço Social. Seu conteúdo foi parcialmente apresentado e debatido, por meio de palestra, no XV ENPESS. Nele há argumentos que buscam adensar o debate acerca da relação entre o pluralismo e o Serviço Social. Tal debate é imprescindível aos profissionais da área, haja vista vincular-se aos princípios éticos fundamentais do Código de Ética Profissional do Assistente Social em vigor. Observe-se que a apreensão suficiente e crítica da temática pelos profissionais e estudantes do Serviço Social é mister, em particular no momento presente em que ondas conservadoras se expressam com tamanha importância na vida social dos brasileiros e parecem repercutir nesse âmbito profissional. <![CDATA[Research in Social Work: Conceptions and criticisms]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300390&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O artigo objetiva problematizar as concepções e os significados de pesquisa acadêmico-científica e pesquisa em serviços. Sua relevância é inerente ao fato de que a pesquisa para o Serviço Social brasileiro, na atualidade, é entendida como atribuição profissional que se expressa na formação e no trabalho. Metodologicamente recorreu-se a pesquisa bibliográfica realizada em livros, revistas acadêmicocientíficas, dissertações e teses na área de Serviço Social que abordam os seguintes eixos que também compõem o roteiro do estudo: pesquisa e produção de conhecimentos em Serviço Social; pesquisa e trabalho profissional. Os resultados apontam que o Serviço Social, enquanto área produtora de conhecimentos, insiste no questionamento e enfrentamento da cultura dominante, embora afetado pela realidade capitalista que dialeticamente o impulsiona em dados momentos a reduzir a pesquisa a sistematizações de levantamentos. Além disso, há necessidade de ampliar as discussões da pesquisa para graduação em Serviço Social como possibilidade de romper o academicismo e a unidisciplina.<hr/>Abstract This article problematizes the concepts and meanings of academic-scientific research and research in services or associated to professional work. Its relevance is inherent to the fact that current research for Brazilian social work is understood as a professional attribution that is expressed in education and work. The methodology uses an exploratory study and works with bibliographic analysis based on locating, compiling and summarizing materials organized in the two lines of the study: research and production of knowledge in the field of social work; research and professional work. Results point to the reduction of academic research, activities of systematization and the need to expand discussions about research to undergraduate studies in social work to allow breaking the marks of academicism and “unidisciplinarity”. <![CDATA[Considerations for an Ontogenesis of Labor Policy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300400&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O presente artigo tem como objetivo a elaboração de considerações introdutórias para o entendimento da política com sua origem mediante a categoria trabalho, entendido na obra dos pensadores Karl Marx e György Lukács como mediação fundamental entre humanidade e natureza, produtor de valores de uso e momento fundante do ser social. Realizada pesquisa bibliográfica, sistematizando as principais categorias marxiano-lukacsianas e relacionando-as com a política. Como ontogênese, auferiu-se que o surgimento da política está vinculado ao trabalho, pois mimetiza as suas operações fundamentais. O trabalho como pôr teleológico primário é ação consciente que, por meio da prévia-ideação, planeja a execução e movimenta legalidades da matéria criando objetos úteis para seus fins. Por seu turno, os pores secundários, dentre os quais destaca-se a política, ainda que derivados do trabalho, dele se distinguem e incidem sobre indivíduos na realização de seus pores concretos. O surgimento da política, assim, está relacionado à necessidade do convencimento, ou da tentativa de induzir homens ou grupos de homens a realizarem determinadas atividades dentro de uma forma específica de sociabilidade.<hr/>Abstract The objective of this article is to develop introductory considerations for an understanding of politics whose origin is seen through the category of labor. In the work of Karl Marx and György Lukacs labor is understood as the fundamental mediation between humanity and nature, the producer of use values and a foundational moment of the social being. Bibliographic research was conducted, systematizing the main Marxian-Lukacsian categories and relate them to politics. As ontogenesis, it was recognized that the rise of politics is linked to work, because it mimics its fundamental operations. Labor, for primary teleology, is conscious action that by means of previous ideation, plans the execution and moves legalities of matter creating objects that are useful to its goals. In turn, the secondary pores, among which politics is highlighted, even if derived from labor, are distinct from it and influence individuals in the realization of their concrete pores. The rise of politics is thus related to the need for persuasion, or to the attempt to induce men or groups of men to conduct certain activities within a specific form of sociability. <![CDATA[Discapacidad, autonomía y reconocimiento intersubjetivo en el Sistema Nacional Integral de Cuidados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300409&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumen En este artículo se estudia la generación de condiciones de autonomía y reconocimiento para personas en situación de dependencia mediada por Discapacidad, en el marco del Sistema Nacional Integrado de Cuidados (SNIC) implementado en Uruguay. Se analizan las conceptualizaciones que se plasman en los marcos discursivos institucionales, y en la vivencia cotidiana de los sujetos implicados, a los cuales se llega a través de la realización de entrevistas (en varios departamentos del país donde el Programa de Asistentes Personales se implementó como piloto). Se propone problematizar teóricamente cuáles son las implicancias entre formas de reconocimiento y potencialidad de autorreferencia individual (autoconfianza, autorespeto, autoestima) para personas en situación de dependencia mediada por Discapacidad; así como discutir si la forma de implementación del SNIC a través del componente Asistente Personal conlleva la posibilidad de ampliación de sus espacios de reconocimiento intersubjetivo y autonomía.<hr/>Resumo Este artigo analisa a criação de condições de autonomia e reconhecimento para pessoas em situação de dependência mediada por deficiência, no contexto do Sistema Nacional Integrado de Cuidados (SNIC) implementado no Uruguai. Analisa as conceituações configuradas nos contornos discursivos institucionais, e na vivência cotidiana dos sujeitos implicados, os quais são entrevistados (em várias localidades do país onde o Programa de Assistentes Pessoais foi implementado como um projeto piloto). Propõe-se problematizar teoricamente as implicações das formas de reconhecimento e potencialidade de autorreferência individual (autoconfiança, autorrespeito, autoestima) para pessoas em situação de dependência mediada por deficiência. Discute se a forma de implementação do SNIC através do componente Assistente Pessoal oferece oportunidades para a ampliação de seus espaços de reconhecimento intersubjetivo e autonomia.<hr/>Abstract This article analyzes the creation of conditions for autonomy and recognition of people in situations of dependency mediated by disability, within Uruguay’s National Integral Care System (SNIC). It analyzes the conceptualizations that take form in the institutional discursive frameworks, and in the daily experience of the subjects involved, who are interviewed (in various regions of the country where the Personal Assistance Program is implemented in pilot form). It proposes to theoretically problematize the implications of forms of recognition and potentiality of individual self-reference (self-confidence, self-respect, self-esteem) for people in situations of dependency mediated by disability. It discusses if the form of implementation of the SNIC through the Personal Assistant component offers opportunities for expansion of their spaces of intersubjective recognition and autonomy. <![CDATA[Family Policies: an introduction to contemporary debate]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300420&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Este trabalho apresenata uma breve sistematização acerca do debate sobre as políticas familiares, considerando suas origens e concepções, bem como a trajetória europeia e a latino-americana. Tal sistematização é fruto de um estudo de natureza bibliográfica e através dela busca-se dar visibilidade a questão das políticas familiares no campo da política social, especialmente nas últimas décadas. Trata-se de uma discussão bastante consolidada na Europa e em vias de consolidação na América Latina, e se considera que as políticas familiares se inscrevem no conjunto das políticas sociais e têm impactos importantes na vida das famílias. Estas abrangem não apenas as medidas legislativas, como também subsídios e serviços, além da ampla gama de ações voltadas para melhorar o bem-estar das famílias e aliviar as pressões que estas sofrem no exercício de suas responsabilidades.<hr/>Abstract This study presents a brief systematization of the debate over family policies, considering their origins and conceptions, as well as their trajectory in Europe and Latin America. This systematization is the fruit of a bibliographic study and aims to give visibility to the issue of family policies in the field of social policy, especially in recent decades. This discussion has been quite consolidated in Europe and is being consolidated in Latin America. Family policies are inscribed in the set of social policies and have important impacts on the life of families. They encompass not only legislative measures, but also assistance and services, as well as the wide range of actions aimed at improving the well-being of families and alleviating the pressure that they suffer in the exercise of their responsibilities. <![CDATA[Political Family Clans: Portrait of the limits of democracy in contemporary Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300430&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O artigo traz reflexão teórica sobre a herança familiar na política influindo nos resultados eleitorais ainda hoje, resultado de simbiose que envolve cultura do favor, marketing político e poder econômico. Condição que sugere atualização de nossas raízes coloniais patrimonialistas e registro do inconcluso processo de modernização burguesa. O objetivo da reflexão é contribuir com pistas para se compreender a crise institucional e política que provocou a perda do mandato presidencial de Dilma Rousseff em 2016 através de golpe parlamentar, midiático e jurídico. A análise pauta-se em estudo bibliográfico no contexto de pesquisa particular sobre clãs políticos familiares do Ceará. Ao considerar outros estudos sobre o Brasil, pôde-se constatar a abrangência da influência familiar em diferentes esferas do poder político. Nesses termos, conclui-se sobre a frágil democracia brasileira que é acentuada por novo ciclo neoliberal e perspectivas de perdas de direitos sociais e trabalhistas.<hr/>Abstract This article presents theoretical reflections on the influence of political family clans in electoral results until today, which is the result of a symbiosis that involves the culture of favor, political marketing and economic power. This condition suggests a revision of our colonial roots and a register of the incomplete nature of the bourgeois modernization process. The objective of the reflection is to help understand the institutional and political crisis that provoked the loss of the presidential mandate of Dilma Rousseff in 2016 through a parliamentary, media and legal coup. The analysis is based on a bibliographic study in the context of a study about political family clans in the state of Ceará. By considering other studies about Brazil, the scope of family influence in various spheres of public power can be seen. In these terms, it concludes by recognizing the fragility of Brazilian democracy, which is accentuated by a new neoliberal cycle that threatens to reduce social and labor rights. <![CDATA[Education in Health and Social Work: A strategic political instrument in professional practice]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300439&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A Educação em Saúde é um dos principais instrumentos do trabalho profissional do assistente social no campo da saúde. Assim sendo, reveste-se das dimensões ético-políticas, teórico-metodológicas e técnico-operativas que norteiam a competência profissional do assistente social que precisam ser mais bem compreendidas para a apreensão crítica da realidade profissional e para subsidiar a intervenção do Serviço Social. Este artigo traz alguns elementos para o debate em torno da Educação em Saúde como um dos instrumentos de trabalho do assistente social na área da saúde. Para tanto, aborda a trajetória histórica da educação em saúde no interior da política de saúde brasileira, destaca os principais paradigmas que têm orientado as ações de Educação em Saúde no país e elenca algumas questões para reflexão sobre a dimensão ético-política da Educação em Saúde como campo de intervenção do assistente social.<hr/>Abstract Education about healthcare is one of the main instruments of the professional work of social assistants in the field of healthcare. It therefore uses ethical-political, theoretical-methodological and technical-operatives, which are dimensions that guide the professional action of social workers and that are essential to a critical understanding of the professional reality and to supporting the intervention of social work. This article raises some elements for the debate about education in health as one of the working instruments of social workers in the field of healthcare. To do so, it addresses the historic trajectory of education in health within Brazilian healthcare policy, highlights the main paradigms that have guided the actions of healthcare in the country and raises some questions for reflection about the ethical-political dimension of education in health as a field of intervention of social workers. <![CDATA[Gobierno electrónico como tecnología de inclusión social. Reflexiones desde el Trabajo Social]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300448&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumen El gobierno electrónico es una herramienta de política pública aparentemente inevitable que transforma la acción del gobierno y la práctica profesional del trabajo social. Sobre la base del desafío ético y político que implica la práctica profesional del trabajo social, se presenta un análisis crítico sobre las interpretaciones del gobierno electrónico como una herramienta neutral o ideológicamente determinada. También se discute su relación con el poder y sus efectos negativos sobre la ciudadanía. Finalmente, se propone como alternativa para el trabajo social pensar el gobierno electrónico como una tecnología social orientada a la inclusión social y a la formación de una ciudadanía socio-técnica capaz de comprender los efectos de la tecnología en la sociedad y en su vida.<hr/>Resumo O governo eletrônico é uma ferramenta de política pública aparentemente inevitável que transforma a ação do governo e a prática profissional do Serviço Social. Este trabalho apresenta uma análise crítica das interpretações sobre governo eletrônico como uma ferramenta neutra ou ideologicamente determinada, considerando os desafios éticos e políticos envolvidos na prática profissional do Serviço Social. Também discute sua relação com o poder e seus efeitos negativos sobre a cidadania. Finalmente, propõe como alternativa para o Serviço Social pensar o governo eletrônico como uma tecnologia social orientada para a inclusão social e a formação de uma cidadania sócio-técnica capaz de compreender os efeitos da tecnologia na sociedade e na vida.<hr/>Abstract Electronic government is an apparently inevitable public policy tool that transforms government action and the professional practice of social work. This paper presents a critical analysis of interpretations of electronic government as a neutral or ideologically determined tool, considering the ethical and political challenges involved in the professional practice of social work. It also discusses its relationship with power and its negative effects on citizenship. Finally, it proposes that social work consider electronic government as a social technology that is oriented towards social inclusion and to formation of socio-technical citizenship that is capable of comprehending the effects of technology in society and in life. <![CDATA[Debating the Social Thinking of Carlos Nelson Coutinho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802017000300458&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumen El gobierno electrónico es una herramienta de política pública aparentemente inevitable que transforma la acción del gobierno y la práctica profesional del trabajo social. Sobre la base del desafío ético y político que implica la práctica profesional del trabajo social, se presenta un análisis crítico sobre las interpretaciones del gobierno electrónico como una herramienta neutral o ideológicamente determinada. También se discute su relación con el poder y sus efectos negativos sobre la ciudadanía. Finalmente, se propone como alternativa para el trabajo social pensar el gobierno electrónico como una tecnología social orientada a la inclusión social y a la formación de una ciudadanía socio-técnica capaz de comprender los efectos de la tecnología en la sociedad y en su vida.<hr/>Resumo O governo eletrônico é uma ferramenta de política pública aparentemente inevitável que transforma a ação do governo e a prática profissional do Serviço Social. Este trabalho apresenta uma análise crítica das interpretações sobre governo eletrônico como uma ferramenta neutra ou ideologicamente determinada, considerando os desafios éticos e políticos envolvidos na prática profissional do Serviço Social. Também discute sua relação com o poder e seus efeitos negativos sobre a cidadania. Finalmente, propõe como alternativa para o Serviço Social pensar o governo eletrônico como uma tecnologia social orientada para a inclusão social e a formação de uma cidadania sócio-técnica capaz de compreender os efeitos da tecnologia na sociedade e na vida.<hr/>Abstract Electronic government is an apparently inevitable public policy tool that transforms government action and the professional practice of social work. This paper presents a critical analysis of interpretations of electronic government as a neutral or ideologically determined tool, considering the ethical and political challenges involved in the professional practice of social work. It also discusses its relationship with power and its negative effects on citizenship. Finally, it proposes that social work consider electronic government as a social technology that is oriented towards social inclusion and to formation of socio-technical citizenship that is capable of comprehending the effects of technology in society and in life.