Scielo RSS <![CDATA[Revista Katálysis]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1414-498020100001&lang= vol. 13 num. 1 lang. <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Differences between men and women expressed in inequalities in gender relations</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100001&lng=&nrm=iso&tlng= <![CDATA[<B>Equality in gender relations in capitalist society</B>: <B>limits, contradictions and advances</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100002&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo aborda a problemática de gênero no limiar da sociedade capitalista. Apresenta, no tratamento histórico dessa questão, o movimento feminista como sujeito político central na busca por igualdade nas relações de gênero. Discute os limites e as possibilidades que podem ser identificados nesse processo de luta, de conquistas e de desafios que se renovam constantemente. Entende que a igualdade de gênero precisa ser situada junto à totalidade das relações sociais envolvendo todos os sujeitos afetados pela ofensiva do capital, cujo princípio básico é a desigualdade.<hr/>This article concerns the problem of gender in capitalist society. Through a historic treatment of this issue, it presents the feminist movement as the central political subject in the search for equality in gender relations. It discusses the limits and possibilities that can be identified in this process of constantly renovated struggle, conquests and challenges. It understands that gender equality needs to be considered in relation to all other social relations, and all of the subjects affected by the offensive of capital, whose basic principal is inequality. <![CDATA[<B>Gender, family and social protection</B>: <B>the inequalities sustained by social policies</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100003&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo se inscreve no campo de análise dos fatores que constroem desigualdades sociais na estruturação e no desenvolvimento da sociedade brasileira atual. Especificamente, realiza tal objetivo mediante o destaque de processos que se desenvolvem nesse sentido, a partir das relações existentes entre gêneros, sistema de proteção social e condições do mercado de trabalho no tocante à inserção produtiva feminina. Toma como campo privilegiado para esta reflexão a análise da família enquanto espaço de diferenciação e hierarquização de gênero, locus de significativa parcela de trabalho doméstico não pago da mulher, ao lado das consequências gerais advindas do lugar ocupado por essa instância na reprodução social. A partir da análise de dados relativos ao país e à América Latina, demonstra a vinculação persistente da mulher ao trabalho precário, oferecido num amplo setor informal, ao lado de sua crescente participação laboral, de forma a obter certa conciliação entre responsabilidade pela proteção social e exigências de aumento da renda familiar.<hr/>This article analyzes the factors that establish social inequalities in the structuring and development of current Brazilian society. It highlights the processes that are involved in the existing relations between genders, the social protection system, and labor market conditions in relation to the productive insertion of women. To conduct this reflection, it focuses on an analysis of the family as a space of differentiation and hierarchization of gender, and as a locus of a substantial portion of unpaid domestic work among women, along with the general consequences of this space of social reproduction. Based on an analysis of data from Brazil and Latin America, it demonstrates the persistent ties of women to precarious labor, offered in a broad informal sector, alongside their growing participation in the labor market in an effort to reconcile responsibility for social protection with the need to increase family income. <![CDATA[<B>The sexual division of administrative labor</B>: <B>feminine careers at large Argentine companies</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100004&lng=&nrm=iso&tlng= Este artículo analiza las particulares condiciones en que se desarrolla la carrera directiva femenina en grandes empresas argentinas. Se basa en un trabajo cualitativo realizado en ocho firmas globales que tienen sede en Buenos Aires, por el cual se entrevistaron a managers de distintas edades, sexo y nivel jerárquico. La intención es comprender las desiguales condiciones que experimentan las mujeres para acceder a los puestos directivos. Para ello se analizan las específicas características que estructuran la carrera managerial y que resultan en el "techo de vidrio" que las separa de la cima de la organización.<hr/>Este artigo analisa as condições especiais em que se desenvolve a carreira diretiva feminina nas grandes empresas argentinas. Baseia-se em um trabalho qualitativo realizado em oito firmas globais com sede em Buenos Aires, no qual se entrevistaram gerentes de variadas idades, sexo e nível hierárquico. A intenção é compreender as condições desiguais que as mulheres experimentam para subir a postos diretivos. Para isso, analisam-se as características específicas da carreira gerencial e que resultam no "teto de vidro" que as separa do topo da organização.<hr/>This article analyzes the particular conditions in which administrative careers for women develop at large Argentine companies. It is based on a qualitative study conducted at eight global companies based in Buenos Aires, at which were interviewed managers of various ages, genders and levels. The intention was to understand the unequal conditions that women experience in managerial positions, the specific characteristics of a managerial career and the "glass ceiling" that separates them from the top of the organization. <![CDATA[<B>Domestic labor and the lack of social security protection in Brazil</B>: <B>questions for analysis</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100005&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo traz uma análise do trabalho doméstico no Brasil, considerando as discussões de gênero, a divisão sexual do trabalho e a previdência social, que hoje se encontram sob a égide das transformações societárias oriundas do final do século 20. Para isto, estabeleceu-se um diálogo com diversos estudiosos, como: Boschetti, Hirata, Kergoat, Nogueira e Saffioti, entre outros. Inicialmente, partindo do conceito de gênero, faz-se um resgate histórico da divisão sexual do trabalho na sociedade capitalista, considerando, particularmente, as desigualdades entre homens e mulheres no mercado de trabalho. Por fim, considerando a seguridade social no Brasil, no quadro de contrarreformas da previdência, apresenta-se as implicações desta realidade para o trabalho feminino e, especificamente, para o trabalho doméstico, constatando a real desproteção social a que está submetida toda classe trabalhadora.<hr/>This article analyzes domestic labor in Brazil, considering gender, the sexual division of labor and social security, which are influenced by the social transformations of the late 20th century. To do so, a dialog was established with various theoreticians including: Boschetti, Hirata, Kergoat, Nogueira and Saffioti. A historical review of the sexual division of labor in capitalist society is conducted, utilizing the concept of gender and examining inequality between men and women in the work force. Then, looking at social security in Brazil, the implications of counter reforms to the system for female labor and particularly for domestic work are analyzed, identifying the real lack of social protection suffered by the entire working class. <![CDATA[<B>Social class in parenthesis: the case of the aldea gay neighborhood in Buenos Aires</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100006&lng=&nrm=iso&tlng= En este artículo se tomará como eje de reflexión el caso de la Aldea Gay, una villa de Buenos Aires desalojada por el gobierno local para la construcción de un nuevo corredor de parques. El interés de este trabajo consiste en abordar de qué modo estos sectores populares son construidos como destinatarios cuasi naturales de la violencia estatal, haciendo hincapié en los cruces entre género y clase social. En segundo lugar, se señalará el modo en que los habitantes de la aldea desafían los mecanismos de dominación reelaborando los elementos en nombre de los cuales se ejercen violencias sobre ellos: el medio ambiente, la clase social y su condición gays/travestis. El supuesto es que la cuestión de clase es desplazada, en los sectores populares estudiados, cuando esta no resulta provechosa como elemento reivindicativo per se.<hr/>Este artigo toma como eixo de reflexão o caso da Aldeia Gay, uma favela de Buenos Aires, desocupada pelo governo local para a construção de um novo corredor de parques. O interesse deste trabalho consiste em abordar de que maneira estes setores populares são construídos como destinatários quase naturais da violência estatal, com base nas intersecções de gênero e classe social. Em segundo lugar, mostrar-se-á a forma como os habitantes da favela desafiam os mecanismos de dominação, reelaborando os elementos em nome dos quais se exercem violências sobre eles: o meio ambiente, a classe social e sua condição de gays/travestis. Acredita-se que a questão de classe é ignorada, nos setores populares estudados, quando não é proveitosa como elemento reivindicativo per se.<hr/>This article focuses on the case of the Aldea Gay, a neighborhood in Buenos Aires which was demolished by the local government to build a corridor of parks. It focuses on how these popular sectors are constructed as nearly natural recipients of state violence, based on intersections of gender and social class. Secondly, the study shows how the residents of the neighborhood challenged the mechanisms of domination, re-elaborating the elements in the name of which they are the subjects of violence: the environment, social class and their condition as gays and transvestites. It is understood that the question of class is ignored in the popular sectors studied, when it is not advantageous to raise it as a factor per se. <![CDATA[<B>The promise of equality under democracy continues to be a question for women</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100007&lng=&nrm=iso&tlng= Este artículo presenta una reflexión crítica de las desigualdades que enfrentan las mujeres en escenarios que se dicen democráticos y pluralistas. Sin embargo, se hace necesario el cuestionamiento sobre la "promesa de igualdad política para las mujeres" en contextos donde impera la economía de mercado, la guerra y la corrupción, siendo aspectos que dificultan la construcción de la democracia y la ciudadanía. A través de la historia, las mujeres han hecho un debate permanente frente a lo que se ha denominado democracia, igualdad, ciudadanía y desarrollo. El movimiento social de mujeres y feministas en Colombia presenta diversas propuestas para la construcción de una democracia real que garantice la igualdad y los derechos plenos de la ciudadanía, contraponiéndose a la lógica de la violencia y guerra que enfrenta el país.<hr/>O presente artigo faz uma reflexão crítica contra as desigualdades que as mulheres enfrentam em contextos que se chamam democráticos e pluralistas. No entanto, é necessário questionar a "promessa de igualdade política para as mulheres", nos contextos onde a economia de mercado prevalece, a guerra e a corrupção são elementos que impedem a construção da democracia e da cidadania. Ao longo da história, as mulheres vêm debatendo o que tem sido chamado democracia, igualdade, cidadania e desenvolvimento. O movimento de mulheres e feministas na Colômbia apresenta várias propostas para a construção de uma democracia real que garanta a igualdade e os direitos da cidadania, opondo-se à lógica da violência e da guerra que o país enfrenta.<hr/>This article offers a critical reflection on the inequalities that women confront in situations considered democratic and plural. Nevertheless, it is necessary to question the "promise of political equality for women" in contexts controlled by the market economy, war and corruption, which are factors that impede the construction of democracy and citizenship. Throughout history, women have conducted a permanent debate with what is considered democracy, equality, citizenship and development. The social movement of women and feminists in Colombia presents various proposals for the construction of a true democracy that guarantees equality and complete rights of citizenship, in contrast to the logic of violence and war that confronts the country. <![CDATA[<B>Gender, feminism and social work</B>: <B>approximations and conflicts in the history of the profession</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100008&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo aponta a crescente demanda de situações que perpassam a questão de gênero no cotidiano de intervenção dos assistentes sociais; discute o descompasso entre o Serviço Social e os estudos feministas traçando um paralelo entre as trajetórias dos dois enfoques ao longo da história. Faz uma crítica ao submetimento da profissão às teorias androcêntricas que exerceram poder e dominação na produção de conhecimento. Sugere que as teorias feministas e os estudos de gênero constituem-se um aporte teórico-metodológico significativo para o Serviço Social. Polemiza "como garantir igualdade com respeito às diferenças", aponta as principais áreas críticas que impedem o desenvolvimento das mulheres e demarcam a desigualdade de gênero, e conclui que a adoção da perspectiva de gênero nas mediações teóricas lança um novo olhar sobre a realidade, a partir das mulheres e com as mulheres, revolucionando a ordem dos poderes e dos submetimentos.<hr/>This article looks at the growing needs found in situations that involve the issue of gender in the common intervention of social workers. It discusses the gap between social work and feminist studies, by sketching a historic parallel between the trajectories of the two fields. It criticizes the submission of the profession to andro-centric theories that exercise power and control in the production of knowledge. It suggests that feminist theories and gender studies provide significant theoretical and methodological support for social work. The paper questions "how to guarantee equality while respecting differences," and points to the principal critical areas that impede the development of women and mark gender inequality. It concludes that the adoption of a gender perspective in theoretical mediations allows a new look at reality, based on women and with women, revolutionizing the order of power and submission. <![CDATA[<B>Political challenges in times of the Maria da Penha Law</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100009&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo reúne subsídios para o debate sobre alguns dos desafios da política nacional de enfrentamento da violência contra a mulher na efetivação da cidadania feminina. O percurso adotado no tratamento dos desafios políticos obedecerá às inflexões sobre as principais respostas ao fenômeno da violência de gênero e analisará as tendências presentes no cenário após a Lei Maria da Penha, quais sejam, a "judicialização", a "psicologização" e a "assistencialização" das mulheres, dos homens e das famílias. Na primeira parte do artigo, serão discorridos aspectos do marco conceitual e normativo da política para as mulheres. Na sequência, a inflexão sobre a judicialização e as derivações no que se refere ao debate teórico para, em seguida, finalizar o artigo com as perspectivas atuais da atenção às mulheres nos Centros de Referência.<hr/>This article offers support to the debate about national policies to confront violence against women and strengthen feminine citizenship. The route adopted in treating political challenges will follow the analysis of the principal responses to the phenomena of gender violence and analyze the trends identified since the enactment of the Maria da Penha Law, including increased emphasis on the "courts," "psychology" and "social work." The first part of the article analyzes the conceptual and normative factors of policy concerning women. An analysis is then conducted of "judicialization" and its consequences for the theoretical debate. The article concludes by presenting current perspectives on care for women at Reference Centers. <![CDATA[<B>The political representation of women in public policy management councils</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100010&lng=&nrm=iso&tlng= Este trabalho levanta algumas hipóteses para explicar a significativa presença das mulheres nos Conselhos Gestores de Políticas Públicas, espaços de discussão e deliberação de políticas que foram implementados no Brasil nas últimas décadas. Os dados sobre o perfil dos representantes nestes espaços apontam para um quadro inversamente proporcional, em termos numéricos, ao baixo grau de inclusão política das mulheres nos espaços tradicionais de representação política - Executivos, Câmara de Vereadores e Assembleias Legislativas. Eles desafiam, portanto, o desenvolvimento de novas ferramentas analíticas para o entendimento do fenômeno da representação política, na mesma medida em que problematizam um diagnóstico que, centrado em uma perspectiva redutora da ação e do campo político, conclui pela manutenção de uma baixa taxa de inclusão política das mulheres.<hr/>This work raises some hypotheses to explain the significant presence of women on public policy management councils, which are spaces for discussion and deliberation of policies that have been implemented in Brazil in recent decades. The data about the profile of representatives on these spaces indicates a situation inversely proportional to the low degree of political inclusion of women in traditional spaces of political representation - executive positions, city councils, and state legislatures. There is thus a need to develop new analytical tools to understand the phenomenon of political representation. The data also question a reductive perspective of action and politics, which concludes that there is a low degree of political inclusion of women. <![CDATA[<B>Family care</B>: <B>factors of social reproduction in light of gender inequality</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100011&lng=&nrm=iso&tlng= El artículo propone un recorrido menos habitual para comprender el género y la desigualdad, a partir de aquellas funciones que se organizan a través del parentesco y la residencia. En este sentido, familia y hogar explican la función de "cuidados" considerada hoy en día un valioso recurso de carácter tangible como intangible; un medio que concilia el ámbito productivo y el reproductivo, en momentos en que se aboga por el tratamiento de los cuidados familiares como problema público y objeto de políticas. Pensar en la relación entre género y cuidados permite vincular no sólo el papel de la familia, el Estado y de la oferta mercantil, desde posiciones tanto familistas como desde un régimen desfamiliarizador, sino incluir en esta dinámica a otras instituciones de la sociedad civil, los sistemas educativos y legales, y los sistemas de creencias.<hr/>O artigo propõe um percurso menos habitual para se compreender questões de gênero e desigualdade, a partir daquelas funções que se organizam através do parentesco e da vida doméstica. Neste sentido, família e lar explicam a função de "cuidados" considerada hoje em dia um valioso recurso de caráter tanto tangível como intangível; um meio que concilia o âmbito produtivo e reprodutivo, em momentos em que se advoga pelos cuidados familiares como problema social e objeto de políticas públicas. Pensar na relação entre gênero e cuidados permite vincular não apenas o papel da família, Estado e mercado, a partir de posições "familistas", como a partir de um regime "desfamiliarizador", mas também incluir, nesta dinâmica, outras instituições da sociedade civil, os sistemas educativos e legais, e os sistemas de crenças.<hr/>This article proposes taking an uncommon route to understanding gender and inequality, based on functions organized around kinship and residency. In this sense, family and home are components of the function of "care" currently considered to be a valuable resource that is either tangible or intangible; in an environment that conciliates the productive and reproductive realm, at a time when family care is seen as a social problem and an object of public policy. Analyzing the relationship between gender and care allows linking not only the role of the family, State and market, but also including family oriented positions as well as a "defamilizing" regiment, while also including in this dynamic other civil society, educational and legal institutions as well as belief systems. <![CDATA[<B>"Judicialization" of the private and violence against women</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100012&lng=&nrm=iso&tlng= Este trabalho apresenta alguns dos paradoxos presentes na Lei Maria da Penha, tendo como referentes teóricos as recentes análises sobre os processos de jurisdiciarização da vida privada. A mencionada Lei trata sobre relações que por muito tempo foram consideradas fora do espaço regulatório do Estado e tem por objetivo principal erradicar e punir as formas de violência doméstica contra a mulher. Os paradoxos, aos que fazemos referência, apresentam-se tanto no grau de ampliação dos processos de criminalização, quanto na aplicação concreta por parte do sistema jurídico-judicial do Estado. Neste sentido, assinalamos os problemas de uma aplicação da lei que possa vir a reproduzir a cultura jurídica conservadora presente na sociedade e, portanto, nos operadores de direitos, caso não se compreenda a questão da violência contra a mulher e as suas formas de prevenção e punição como uma questão cultural complexa, que não se esgota na jurisdiciarização do espaço privado.<hr/>This article presents some paradoxes present in the Maria da Penha Law, using as theoretical references the recent analyses about the processes of "judicialization" of private life. The law mentioned applies to relations that for many years were considered outside the regulatory space of the State. Its principal objective is to eradicate and punish domestic violence against women. The paradoxes to which we refer appear both in the degree of expansion of the processes of criminalization, as well as in the concrete application by the State's legal-judicial system. We indicate problems related to application of the law in a way that reproduces the conservative legal culture present in society and therefore, in the operators of rights. This is exacerbated if the question of violence against women, as well as forms for prevention and punishment, are not understood as a complex cultural issue that is not limited to the "judicialization" of private space. <![CDATA[<B>Flora Tristan</B>: <B>militant journalism in times of revolt</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100013&lng=&nrm=iso&tlng= O presente artigo, fruto de uma pesquisa bibliográfica e documental, apresenta o itinerário de Flora Tristan e sua inserção no jornalismo da época, na primeira metade do século 19. Procura-se mostrar diversos aspectos da condição feminina na sociedade francesa em transformação pós-revolucionária e no início da Revolução Industrial, o pensamento de seus teóricos mais relevantes e a vivência da autora diante dessa realidade. O fio condutor do trabalho é a apresentação do perfil bio-bibliográfico de Flora. Através da cronologia comentada de suas obras e textos, publicados após a viagem que empreende à América Latina, evidencia-se a extensão dos ideais utópico-socialistas que defendeu e sua crença em formas mais justas de organização social em prol dos direitos das mulheres e de uma união nacional de trabalhadores. O combate literário e militante da escritora e a coerência de suas ideias de vanguarda lhe garantiram um lugar de destaque na história do pensamento feminista.<hr/>This article, which is the fruit of bibliographic and document research, presents the itinerary of Flora Tristan and her insertion in journalism of her time, at the first half of the 19th century. It identifies various factors of the feminine condition in post-revolutionary French society under transformation and at the beginning of the Industrial Revolution, the thinking of its most important theoreticians and Tristan's experience in relation to this reality. The central focus of the study is the presentation of a bibliographic biography of Flora Tristan. A commented chronology of her work and texts, published after a trip that she took to Latin America, reveals the utopian-socialist ideas that she defended and her belief in more just forms of social organization in support of women rights and a national workers union. Her literary and militant activities and the strength of her vanguard ideas, guarantee her an important place in the history of feminist thinking. <![CDATA[<B>The violence of guns and gender violence</B>: <B>a fertile field for inequality</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100014&lng=&nrm=iso&tlng= O presente artigo busca mostrar como o cenário de guerra pode implicar e resultar em situações de violência e desigualdade no gênero. Procura-se mostrar como a luta pela independência do país, seguida por quase três décadas de conflito civil, influenciou e, até mesmo hoje, influencia a manutenção de um contexto de desigualdade na existência diária da mulher angolana. Inseridas nesse contexto de lutas, estas mulheres, ao mesmo tempo, buscam caminhos para levarem a cabo uma nova luta: a luta pelo reconhecimento de seus direitos. Uma luta com letras, uma luta por direitos, uma luta pela sua autonomia.<hr/>This article shows how war can stimulate and be related to gender violence and inequality. It shows how the Angolan independence struggle, followed by nearly three decades of civil conflict, has influenced inequality in the daily existence of Angolan women. Inserted in this context of struggle, these women simultaneously seek routes to undertake a new struggle: the struggle for recognition of their rights. This is a struggle waged with letters, a struggle for rights, a struggle for autonomy. <![CDATA[<B>Family and social work</B>: <B>interventions in the realm of social work</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100015&lng=&nrm=iso&tlng= Este artigo apresenta reflexões sobre família e trabalho social, com base em investigações no âmbito do Serviço Social¹. Para tanto, tece considerações teórico-metodológicas e técnico-operativas sobre esses dois tópicos, demarcando a relação família-Estado, bem como a importância das políticas de proteção social e das redes de relações sociais na organização e no reenraizamento social de famílias dos segmentos populares. Além disso, anuncia algumas premissas dessa prática social, indicando que, se associadas à promoção de acesso a políticas públicas, podem contribuir para a conquista da autonomia e da cidadania de famílias socialmente vulnerabilizadas.<hr/>This article reflects on the family and social work, based on research in the field of social work. It presents theoretical-methodological and technical-operative considerations about these two topics, recognizing the relationship between family and State, as well as the importance of social protection policies and networks of social relations in the organization and social "re-rooting" of families in popular classes. In addition, it presents some premises of this social practice, indicating that, if associated to the promotion of access to public policies, it can contribute to the conquest of autonomy and citizenship of socially vulnerable families. <![CDATA[<B>Ethnic identity and power</B>: <B>quilombos in Brazilian public policy</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802010000100016&lng=&nrm=iso&tlng= A partir da atenção específica aos quilombolas, inserida na nova Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater), o texto aborda a relação de poder entre as políticas públicas e a identidade étnica. Discute como o conceito reformulado de desenvolvimento influencia a atuação estatal nos contextos rurais e a adoção de ações compensatórias para categorias excluídas. Descortina uma breve trajetória social, jurídica e conceitual em torno dos quilombos, localizando as dinâmicas de poder na construção da identidade quilombola, um projeto em constante reelaboração pela sociedade brasileira.<hr/>By specifically analyzing how residents of quilombos are affected by the new National Policy for Technical and Rural Extension Assistance (Pnater), this article examines the relation of power between public policies and ethnic identities. It discusses how the reformulated concept of development influences government activity in rural contexts and the adoption of compensatory actions for excluded portions of the population. It briefly presents the social, legal and conceptual trajectory of the quilombos, localizing the dynamics of power in the construction of quilombola identity, a project in constant re-elaboration by Brazilian society.