Scielo RSS <![CDATA[Psicologia: Ciência e Profissão]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1414-989320100005&lang=en vol. 30 num. SPE lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>A Psicologia no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500002&lng=en&nrm=iso&tlng=en PrólogoJá em franco desenvolvimento de suas atividades, o Primeiro Conselho Federal de Psicologia me encomendava a elaboração de uma HISTÓRIA DO CONSELHO. Era o ano de 1975.Por acreditar ainda muito cedo para se fazer história com os caracteres de isenção de ânimo, frieza de análise e objetividade absoluta de informação, fui deixando para mais tarde o início da empreitada, na certeza de que só os pósteros é que poderiam emitir parecer sobre homens e obras que, sem dúvida, merecem a admiração de todos e o aplauso da classe inteira, por quanto realizaram em favor da Profissão e da Ciência psicológicas.Ademais, o Conselho Federal desponta dentro de um contexto histórico e numa moldura cultural, dos quais é o resultado necessário e a necessária síntese. Sua história, por consequência, resultará de uma profunda e intensa pesquisa de documentos que, no Brasil já trazem as marcas dos séculos, pois, têm raizes nas primeiras atividades acadêmicas das Faculdades de Medicina da Bahía e do Rio de Janeiro, onde, em se filosofando, se haveria de deparar com a vetusta Psicologia Racional, berço primeiro e seio gerador da Psicologia Científica. Através dela, de fato, impulsionada pelas contribuições das ciências de experiência e afins, é que, em 1879, dava seus primeiros passos a Psicologia Ciêntifica.Em 1978, quando da reunião do Conselho Federal de Psicologia, em Belo Horizonte, uma preocupação tomava corpo na mente dos Senhores Conselheiros pelo avizinhar-se da sua última etapa de atividades, como Segundo Conselho: comemorar condignamente o Centenário da Psicologia, como ciência. Foi nesse momento que, uma vez mais, fui incumbido de escrever algo de natureza histórica sobre a nossa Autarquia.Entendendo que caberia à solicitação e à comemoração da efeméride, pelo menos, uma crônica (que mais não poderia ser feito) sobre a curta vida do Conselho, aceitei o pedido dos meus pares.Ao começar a escrever, logo percebi, em meio à riqueza de documentos manuscritos e impressos, em meio ao produto de natureza acadêmica e de provimento de cátedra, em meio aos documentos oficiais e às notas históricas e, mais tarde, em meios ao acervo de pesquisas e de achados, que já se poderia, e mesmo se deveria, envidar esforços para publicar uma obra de fôlego sobre o passado e o presente da Psicologia no Brasil.Nomes, obras, feitos estão, na verdade, à espera do historiador que os ressuscite e os faça acessíveis a alunos, professores de Psicologia e grande público, pondo a claro a evolucao de uma Ciencia e sua necessidade, sobretudo, em meio à nossa sociedade em franca mutação.Fica o desafio lançado para todos. A história merece mais páginas para enriquecer de Psicologia seus juízos e suas informações. A Psicologia merece mais uma história, com mais fatos e mais valores, para favorecer a iluminação de sua gestação, através do tempo, entre nós.O presente trabalho, pela sua dimensão e simplicidade, não quer ser mais que um Ensaio de Psicologia, no Brasil, com todas as lacunas de que temos consciência, quer quanto a nomes de mérito, quer quanto a obras publicadas, quer quanto a institutos, ainda hoje, em franca atividade científica. Essas lacunas se assoberbam, quando nos encontramos em meio ao acervo das Faculdades de Medicina, cujas produções mereceriam ou uma tese ou um volume sobre as Contribuições Psicológicas das suas dissertações, tamanho o seu número e significado.Temos ciência, portanto, das carências destas páginas. Mas só as escrevemos movidos pelo interesse de informar nossos colegas de Profissão de como nasceu e se impôs, entre nós, a Psicologia e seu Conselho Profissional.Esperamos que, em atendendo a quanto nos solicitou o Conselho Federal de Psicologia, estas páginas sirvam, modestamente, de consagração e louvor a quantos, antes de nós, fizeram ciência e a quantos, antes de nós, plantaram as raízes de uma Classe, cuja imagem e valor e unidade e privaticidade de direitos específicos precisamos entregar às gerações que, amanhã, nos sucederão. <![CDATA[<b>O dilema da Psicologia Contemporânea</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500003&lng=en&nrm=iso&tlng=en PrólogoJá em franco desenvolvimento de suas atividades, o Primeiro Conselho Federal de Psicologia me encomendava a elaboração de uma HISTÓRIA DO CONSELHO. Era o ano de 1975.Por acreditar ainda muito cedo para se fazer história com os caracteres de isenção de ânimo, frieza de análise e objetividade absoluta de informação, fui deixando para mais tarde o início da empreitada, na certeza de que só os pósteros é que poderiam emitir parecer sobre homens e obras que, sem dúvida, merecem a admiração de todos e o aplauso da classe inteira, por quanto realizaram em favor da Profissão e da Ciência psicológicas.Ademais, o Conselho Federal desponta dentro de um contexto histórico e numa moldura cultural, dos quais é o resultado necessário e a necessária síntese. Sua história, por consequência, resultará de uma profunda e intensa pesquisa de documentos que, no Brasil já trazem as marcas dos séculos, pois, têm raizes nas primeiras atividades acadêmicas das Faculdades de Medicina da Bahía e do Rio de Janeiro, onde, em se filosofando, se haveria de deparar com a vetusta Psicologia Racional, berço primeiro e seio gerador da Psicologia Científica. Através dela, de fato, impulsionada pelas contribuições das ciências de experiência e afins, é que, em 1879, dava seus primeiros passos a Psicologia Ciêntifica.Em 1978, quando da reunião do Conselho Federal de Psicologia, em Belo Horizonte, uma preocupação tomava corpo na mente dos Senhores Conselheiros pelo avizinhar-se da sua última etapa de atividades, como Segundo Conselho: comemorar condignamente o Centenário da Psicologia, como ciência. Foi nesse momento que, uma vez mais, fui incumbido de escrever algo de natureza histórica sobre a nossa Autarquia.Entendendo que caberia à solicitação e à comemoração da efeméride, pelo menos, uma crônica (que mais não poderia ser feito) sobre a curta vida do Conselho, aceitei o pedido dos meus pares.Ao começar a escrever, logo percebi, em meio à riqueza de documentos manuscritos e impressos, em meio ao produto de natureza acadêmica e de provimento de cátedra, em meio aos documentos oficiais e às notas históricas e, mais tarde, em meios ao acervo de pesquisas e de achados, que já se poderia, e mesmo se deveria, envidar esforços para publicar uma obra de fôlego sobre o passado e o presente da Psicologia no Brasil.Nomes, obras, feitos estão, na verdade, à espera do historiador que os ressuscite e os faça acessíveis a alunos, professores de Psicologia e grande público, pondo a claro a evolucao de uma Ciencia e sua necessidade, sobretudo, em meio à nossa sociedade em franca mutação.Fica o desafio lançado para todos. A história merece mais páginas para enriquecer de Psicologia seus juízos e suas informações. A Psicologia merece mais uma história, com mais fatos e mais valores, para favorecer a iluminação de sua gestação, através do tempo, entre nós.O presente trabalho, pela sua dimensão e simplicidade, não quer ser mais que um Ensaio de Psicologia, no Brasil, com todas as lacunas de que temos consciência, quer quanto a nomes de mérito, quer quanto a obras publicadas, quer quanto a institutos, ainda hoje, em franca atividade científica. Essas lacunas se assoberbam, quando nos encontramos em meio ao acervo das Faculdades de Medicina, cujas produções mereceriam ou uma tese ou um volume sobre as Contribuições Psicológicas das suas dissertações, tamanho o seu número e significado.Temos ciência, portanto, das carências destas páginas. Mas só as escrevemos movidos pelo interesse de informar nossos colegas de Profissão de como nasceu e se impôs, entre nós, a Psicologia e seu Conselho Profissional.Esperamos que, em atendendo a quanto nos solicitou o Conselho Federal de Psicologia, estas páginas sirvam, modestamente, de consagração e louvor a quantos, antes de nós, fizeram ciência e a quantos, antes de nós, plantaram as raízes de uma Classe, cuja imagem e valor e unidade e privaticidade de direitos específicos precisamos entregar às gerações que, amanhã, nos sucederão. <![CDATA[<b>Concepção de pais um instrumento fatorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500004&lng=en&nrm=iso&tlng=en PrólogoJá em franco desenvolvimento de suas atividades, o Primeiro Conselho Federal de Psicologia me encomendava a elaboração de uma HISTÓRIA DO CONSELHO. Era o ano de 1975.Por acreditar ainda muito cedo para se fazer história com os caracteres de isenção de ânimo, frieza de análise e objetividade absoluta de informação, fui deixando para mais tarde o início da empreitada, na certeza de que só os pósteros é que poderiam emitir parecer sobre homens e obras que, sem dúvida, merecem a admiração de todos e o aplauso da classe inteira, por quanto realizaram em favor da Profissão e da Ciência psicológicas.Ademais, o Conselho Federal desponta dentro de um contexto histórico e numa moldura cultural, dos quais é o resultado necessário e a necessária síntese. Sua história, por consequência, resultará de uma profunda e intensa pesquisa de documentos que, no Brasil já trazem as marcas dos séculos, pois, têm raizes nas primeiras atividades acadêmicas das Faculdades de Medicina da Bahía e do Rio de Janeiro, onde, em se filosofando, se haveria de deparar com a vetusta Psicologia Racional, berço primeiro e seio gerador da Psicologia Científica. Através dela, de fato, impulsionada pelas contribuições das ciências de experiência e afins, é que, em 1879, dava seus primeiros passos a Psicologia Ciêntifica.Em 1978, quando da reunião do Conselho Federal de Psicologia, em Belo Horizonte, uma preocupação tomava corpo na mente dos Senhores Conselheiros pelo avizinhar-se da sua última etapa de atividades, como Segundo Conselho: comemorar condignamente o Centenário da Psicologia, como ciência. Foi nesse momento que, uma vez mais, fui incumbido de escrever algo de natureza histórica sobre a nossa Autarquia.Entendendo que caberia à solicitação e à comemoração da efeméride, pelo menos, uma crônica (que mais não poderia ser feito) sobre a curta vida do Conselho, aceitei o pedido dos meus pares.Ao começar a escrever, logo percebi, em meio à riqueza de documentos manuscritos e impressos, em meio ao produto de natureza acadêmica e de provimento de cátedra, em meio aos documentos oficiais e às notas históricas e, mais tarde, em meios ao acervo de pesquisas e de achados, que já se poderia, e mesmo se deveria, envidar esforços para publicar uma obra de fôlego sobre o passado e o presente da Psicologia no Brasil.Nomes, obras, feitos estão, na verdade, à espera do historiador que os ressuscite e os faça acessíveis a alunos, professores de Psicologia e grande público, pondo a claro a evolucao de uma Ciencia e sua necessidade, sobretudo, em meio à nossa sociedade em franca mutação.Fica o desafio lançado para todos. A história merece mais páginas para enriquecer de Psicologia seus juízos e suas informações. A Psicologia merece mais uma história, com mais fatos e mais valores, para favorecer a iluminação de sua gestação, através do tempo, entre nós.O presente trabalho, pela sua dimensão e simplicidade, não quer ser mais que um Ensaio de Psicologia, no Brasil, com todas as lacunas de que temos consciência, quer quanto a nomes de mérito, quer quanto a obras publicadas, quer quanto a institutos, ainda hoje, em franca atividade científica. Essas lacunas se assoberbam, quando nos encontramos em meio ao acervo das Faculdades de Medicina, cujas produções mereceriam ou uma tese ou um volume sobre as Contribuições Psicológicas das suas dissertações, tamanho o seu número e significado.Temos ciência, portanto, das carências destas páginas. Mas só as escrevemos movidos pelo interesse de informar nossos colegas de Profissão de como nasceu e se impôs, entre nós, a Psicologia e seu Conselho Profissional.Esperamos que, em atendendo a quanto nos solicitou o Conselho Federal de Psicologia, estas páginas sirvam, modestamente, de consagração e louvor a quantos, antes de nós, fizeram ciência e a quantos, antes de nós, plantaram as raízes de uma Classe, cuja imagem e valor e unidade e privaticidade de direitos específicos precisamos entregar às gerações que, amanhã, nos sucederão. <![CDATA[<b>Epistemology, History and further</b>: <b>reflexions on a personal story of life</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto aborda questões relativas à cientificidade e à produção do conhecimento na área da Psicologia resgatando o percurso de pesquisa e docência do autor ao longo de 30 anos. A análise inicia-se na década de 1980, enfocando estudos sobre as matrizes do pensamento psicológico e a arqueologia dos saberes. No que tange à década de 90, o texto comenta estudos sobre a invenção do psicológico e os modos de subjetivação no Brasil: as genealogias das práticas e dos saberes; as memórias sobre textos escritos já no século XXI relatam os primeiros exercícios de leituras desconstrutivas e os desdobramentos posteriores. Por fim, ao tratar de perspectivas, o autor relata o crescimento do interesse pelo que chama de renovação do empirismo, isto é, da reflexão sobre como fazer da experiência uma base para a produção de conhecimentos, seja na experiência da clínica psicanalítica no sentido estrito (o que comporta a leitura de textos, a comunicação e a discussão entre pares), seja na clínica ampliada, fora do consultório, em comunidades ou diante de processos e fenômenos socioculturais.<hr/>The text refers to science and to knowledge production in psychology, listing the author’s research and teaching activities along 30 years. The analysis begins in the 80’s and gives an account of the studies on the sources of the psychological thinking and on knowledge archeology. In relation to the 90’s, the text explains the studies held on the invention of the psychological and on the ways of subjectivation in Brazil: the practices and knowledge genealogies. The recollection of the texts that were written in the 21st century focus the first exercises of deconstructive readings and its subsequent extensions. Eventually, in relation to perspectives, the author relates the growing interest in what he calls renovation of empirism, that is, the reflection on how to transform experience in a basis for the production of knowledge, either in the psychoanalitical clinic in a strict sense (what includes text reading, communication and discussion with colleagues) or in the extended clinic, out of the office, in communities or in the face of sociocultural processes and phenomena.<hr/>El texto abarca temas relativos a lo científico y a la producción del conocimiento en el área de la psicología y rescata el recorrido de investigación y docencia del autor a lo largo de 30 años. El análisis empieza en la década de 1980, enfocando estudios acerca de las Matrices del Pensamiento Psicológico y la arqueología de los saberes. En lo que tañe a la década de 90, el texto comenta estudios acerca de la invención de lo psicológico y las formas de subjetivación en Brasil: las genealogías de las prácticas y saberes; las memorias acerca de textos escritos ya en el siglo XXI relatan los primeros ejercicios de lecturas no constructivas y despliegues posteriores. Por fin, al tratar de perspectivas, el autor relata el crecimiento del interés por lo que llama de “renovación del empirismo”, es decir, de la reflexión acerca de cómo hacer con que la experiencia sea una base para la producción de conocimientos, ya sea en la experiencia de la clínica psicoanalítica en el sentido estrito (lo cual comporta la lectura de textos, la comunicación y la discusión entre pares), sea en la “clínica ampliada”, fuera de la oficina de consulta, en comunidades o ante procesos y fenómenos socioculturales. <![CDATA[<b>From institutional journal to scientific journal</b>: <b>considerations for a history of Psicologia: Ciência e Profissão</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Análise inicial da revista Psicologia: Ciência e Profissão permite dividi-la em dois períodos bem distintos: antes e depois de assumir-se como periódico científico. Essa decisão, tomada no momento certo, trouxe o periódico para o grupo dos mais importantes da área, conforme atestado pela avaliação Capes. Parece, entretanto, que seu pertencimento a uma categoria profissional o torna, ainda assim, um periódico diferente do usual: além de artigos científicos, seu projeto editorial inclui a publicação de relatos de experiência profissional. Para entender o que isso pode estar sinalizando, analisa-se a passagem de revista institucional a periódico científico no contexto da editoração científica brasileira.<hr/>The initial analysis of the journal Psicologia: Ciência e Profissão allows to divide it into two very different periods: before and after taking over as a scientific journal. This decision, taken at the right time, placed the journal in one of the most important groups of the area, as attested by Capes. It seems, however, that its membership in a professional category makes it a journal different from the usual: as well as scientific articles, its publishing project includes the publication of reports of experience. To understand what this may indicate, this article explores the transition from institutional review to a journal in the context of scientific publishing in Brazil.<hr/>Análisis inicial de la revista “Psicología: Ciencia y Profesión” permite dividirla en dos periodos muy distintos: antes y después de asumirse como periódico científico. Esta decisión, tomada en el momento debido, ha traído el periódico al grupo de los más importantes del área, según la evaluación Capes. Parece, sin embargo, que su pertenencia a una categoría profesional lo vuelve, aún así, un periódico diferente: además de artículos científicos, su proyecto editorial incluye la publicación de relatos de experiencia profesional. Para entender lo que esto pueda significar, se analiza el paso de revista institucional a periódico científico en el contexto de la edición científica brasileña. <![CDATA[<b>Considerations on the recent editorial history of the periodical</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os méritos de Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) foram reconhecidos por Campos e Bernardes (2005) em seu registro histórico da revista nos seus primeiros 25 anos. Para as autoras, a revista constituiuse num espaço de excelência para a divulgação de estudos psicológicos brasileiros, e tem contribuído significativamente para o desenvolvimento da Psicologia no Brasil. O presente estudo estendeu a análise histórica de PCP a um período mais recente, estabelecendo uma breve comparação com duas revistas congêneres de outras regiões: American Psychologist e European Psychologist. O artigo conclui que, em períodos recentes, PCP aproxima-se cada vez mais das equivalentes estrangeiras em termos de agenda e das funções potenciais de periódico científico, como uma plataforma para a divulgação internacional dos avanços científicos e profissionais conquistados pelos psicólogos brasileiros.<hr/>The merits of Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) have been recognized by Campos and Bernardes (2005) in their historical record of the journal´s first 25 years. For the authors, the journal has provided a unique space for the dissemination of Brazilian psychological studies, and contributed significantly to the development of Psychology in Brazil. The present study extends the analysis to a more recent period and attempts a brief comparison with two similar journals from other regions: American Psychologist and European Psychologist. The article concludes that in recent periods, PCP gets growingly close to its foreign counterparts in terms of an agenda and potential functions as a platform for the international airing of scientific and professional advances obtained by Brazilian psychologists.<hr/>El mérito de Psicología: Ciencia y Profesión (PCP) ha sido reconocido por Campos y Bernardes (2005) en registro histórico ofrecido la ocasión de los primeros 25 años de la revista. Para las autoras, el periódico se caracteriza como un espacio por excelencia para la divulgación de los trabajos de psicólogos brasileños, y contribuye significativamente para la maduración del área. El presente trabajo extiende el análisis para el periodo más reciente y ensaya una breve comparación con dos revistas semejantes, “American Psychologist” y “European Psychologist”, concluyendo que PCP ocupa agenda semejante a la de sus congéneres y que está lista para asumir el puesto de portavoz de nuestra ciencia y profesión para la comunidad internacional. <![CDATA[<b>The regulation of professional Psychology</b>: <b>documents that explain the historical process</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo em questão é uma versão histórica que reconstitui e analisa o processo de regulamentação da profissão de psicólogo, e abrange o período que tem início no final da década de 40, quando os profissionais brasileiros começaram a se manifestar sobre a questão e quando foram organizados os primeiros cursos de especialização, e se encerra na década de 70, quando os principais atos regulatórios já haviam sido aprovados e os conselhos de classe instalados. São utilizados como fontes documentos produzidos sobre a regulamentação, literatura e notícias que fazem referência a esses documentos, ao processo de produção e de avaliação crítica dos mesmos, aos movimentos e aos profissionais que os produziram, apoiaram e rejeitaram, e também os depoimentos de três profissionais que participaram ativamente do processo. O artigo aponta os grupos inseridos no contexto social brasileiro e no contexto histórico da Psicologia que foram responsáveis por produções ou movimentos relacionados às propostas de formação e de regulamentação, assim como os que criticaram e se opuseram às mesmas.<hr/>This article is a historical version that reconstructs and analyzes the process of professional regulation of the psychologist. It covers the period that begins in the late 40’s when the Brazilian professionals began to manifest on the issue, when the first courses of specialization were organized and ended in the 70’s, and when major government regulations were approved and the class councils installed. The manuscript uses as sources the documents produced during the process of establishing regulation, literature and news that refer to these documents, to their production process and critical evaluation, and to the professional movements that produced, supported and rejected them. This article also uses the statements of three professionals who participated actively in the process and it points the groups included in the Brazilian social context and in the historical context of psychology, who were responsible for the production or movement related to the proposed training and regulation, and those who criticized and opposed them.<hr/>El artículo en cuestión es una versión histórica que reconstituye y analisa el proceso de reglamentación de la profesión del psicólogo. Abarca el periodo que tiene inicio en fines de la década de 40, cuando los profesionales brasileños empezaron a manifestarse sobre esa cuestión, fueron organizados los primeros cursos de especialización y se cierra en la década de 70, cuando los principales actos reglamentarios ya habian sido aprovados y los consejos de clase instalados. Utiliza como fuentes, documentos producidos sobre la reglamentación, literatura y noticias que hacen referencia a esos documentos, también al proceso de producción y evaluación crítica de esos documentos, a los movimientos profesionales que los produjeron, apoyaron y rechazaron. Además de eso, utiliza declaraciones de tres profesionales que participaron activamente del proceso. Señala los grupos, insertados en el contexto social brasileño y en el contexto histórico de la psicología, que fueron responsables por producciones o movimientos relacionados a las propuestas de formación y reglamentación, así como los grupos que criticaron y se opusieron a esas propuestas. <![CDATA[<b>Considerations about Psychological assessment in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo foi elaborado em virtude da comemoração dos 30 anos da revista Psicologia: Ciência e Profissão, já que no primeiro número, havia um trabalho sobre avaliação psicológica, a mesma temática aqui trabalhada. O objetivo a que se propôs foi resgatar o desenvolvimento da área de avaliação psicológica no Brasil bem como refletir sobre seu momento atual e sobre as necessidades futuras para o aprimoramento das práticas avaliativas, da formação dos psicólogos e da área de conhecimento. A título de finalização, as autoras fazem menção aos preceitos de que progresso científico-tecnológico está relacionado ao desenvolvimento do País, de modo que países mais desenvolvidos tendem a ter melhores condições de avaliação. Especialmente no que respeita a avaliação, espera-se que, em um futuro próximo, os psicólogos a realizem com mais propriedade, que os instrumentos psicológicos tenham as qualidades psicométricas necessárias e que a sociedade a reconheça como uma prática científica.<hr/>This paper was written due to the 30th year celebration of the journal Psicologia: Ciência e Profissão, since there was a work on psychological assessment in the first issue, the same theme approached in this paper, that paper aimed at retrieving the development of psychological assessment field as well as pondering about its current moment and its future needs for the improvement of assessing practices, psychologists’ education and the field of expertise. As conclusion, the authors refer to the precept that the scientific and technological progress is related to the development of the country, so that the most developed countries tend to have better assessment conditions. Especially regarding assessment, it is expected that psychologists carry it out more properly in a near future, that psychological instruments have the necessary psychometric qualities, and that society recognizes it as a scientific practice.<hr/>El presente artículo ha sido elaborado en virtud de la celebración de los 30 años de la Revista Psicología Ciencia y Profesión, ya que en la primera edición había un trabajo acerca de evaluación psicológica, misma temática desarrollada aquí. El objetivo propuesto ha sido el de rescatar el desarrollo del área de Evaluación Psicológica en Brasil, así como hacer reflexión acerca de su momento actual y acerca de las necesidades futuras para el perfeccionamiento de las prácticas evaluativas, de la formación de los psicólogos y del área de conocimiento. A título de finalización, las autoras hacen mención a los preceptos de que el progreso científico tecnológico se halla relacionado al desarrollo del país, de forma que países más desarrollados son más susceptibles de tener mejores condiciones de evaluación. Especialmente en lo que tañe a la evaluación, se espera que en un futuro cercano los psicólogos la realicen con más propiedad, que los instrumentos psicológicos tengan las cualidades psicométricas necesarias y que la sociedad la reconozca como una práctica científica. <![CDATA[<b>Studying the family in development</b>: <b>conceptual and theoretical challenges</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudar a família em desenvolvimento em contextos sociais e culturais em constantes transformações constitui um desafio para os pesquisadores da área de Psicologia do desenvolvimento familiar. Este artigo tem como objetivo descrever o contexto em que viviam as famílias brasileiras quando o Questionário de Pai Ideal foi aplicado a jovens universitários participantes da pesquisa de Pasquali. São destacadas a estrutura e as relações parentais e de gênero que caracterizaram as famílias na segunda metade do século XX . A teoria sistêmica e a definição ecopsicológica de família são apontadas como caminhos promissores para orientar as pesquisas sobre o funcionamento familiar e as concepções atuais de família, mãe e pai.<hr/>Studying the family in development in social and cultural contexts that are in constant transformation constitutes a challenge for the psychologists who study the family development. This article aims to describe the environment in which Brazilian families lived when the Questionnaire of Ideal Father was administrated to young university students from Pasquali’s research. The structure and the parental and gender relations that characterize the families in the second half of the XX century are highlighted. The sistemic theory and the family ecopsychological definition are pointed out as promising ways to guide the research about the family functioning and the current conceptions of family, mother and father.<hr/>Estudiar a la familia en desarrollo en contextos sociales y culturales en constantes transformaciones constituye un desafío para los investigadores del área de la Psicología del desarrollo familiar. Este artículo tiene como objeto describir el contexto en el cual vivían las familias brasileñas cuando el Cuestionario de Padre Ideal ha sido llevado a cabo en jóvenes universitarios participantes de la investigación de Pasquali. Se destacan la estructura y las relaciones parentales y de género que caracterizan a las familias en la segunda mitad del siglo XX. La teoría sistémica y la definición ecopsicológica de familia son apuntadas como senderos promisorios para orientar las investigaciones acerca del funcionamiento familiar y las concepciones actuales de familia, madre y padre. <![CDATA[<b>Psicologia: Ciência e Profissão</b>: <b>30 years registering the progress of the Brazilian Psychology</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Psicologia: Ciência e Profissão (PCP), publicada pelo Conselho Federal de Psicologia ao longo de 30 anos, registra o avanço da Psicologia, como ciência e profissão. O objetivo deste trabalho é relatar alguns aspectos que merecem destaque, a partir de 2005, quando PCP se consolida como uma revista científica, ganha a versão digital e se insere no movimento do acesso aberto. É feita também uma breve análise dos indicadores de citações da revista. As análises foram efetuadas a partir da leitura dos editoriais dos fascículos publicados do ano 2005 até o momento. Com base nos módulos de bibliometria do PePSIC e SciELO, além dos dados das referências da revista, foram levantados indicadores de citações recebidas e fornecidas por PCP. Os dados permitem afirmar que PCP vem aumentando o número de citações recebidas. A rede de revistas que mais citam PCP está publicada no PePSIC, demonstrando que publicações eletrônicas ganham maior visibilidade na comunidade científica. Ao completar 30 anos, a proposta da revista é o comprometimento com a Psicologia voltada para aliviar o sofrimento humano, mas também dedicada ao avanço da ciência psicológica. O conhecimento documentado em revistas científicas e o impacto que tais publicações representam para o saber universal é algo que deve ser abordado, discutido e entendido, assim, estudos dessa natureza devem ser incentivados.<hr/>Psychology: Science and Profession (PCP) published by the Psychology Federal Council throughout the last 30 years has been tracking the progress in the field both in terms of science and profession. The goal of this study is to report several relevant aspects starting from 2005 when PCP established itself as a scientific journal while it became available in an electronic version joining the open access movement. A brief analysis of the references and indicators is done at the same time. This analysis has taken place based on the editorial contents of the volumes published since 2005. Based on the PePSIC and SciELO bibliometric modules’ references given and received by the PCP have been documented on top of the journal references. The most active journal network in terms of references to the PCP is published in the PePSIC, illustrating that electronic journals are subjected to higher visibility in the scientific community. At the 30th anniversary the journal´s commitment with Psychology is oriented to the relief of human suffering but also dedicated to the advancement of the psychological science. The knowledge captured in scientific journals and the respective impact that such contents represent to the universal knowledge should be approached, discussed and understood; therefore research activities of this nature should be fostered.<hr/>Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) es una publicación del Conselho Federal de Psicologia y desde hace 30 años registra el avance de la Psicología, en cuanto ciencia y profesión. El objetivo de este trabajo es relatar algunos aspectos que merecen atención a partir del 2005 cuando PCP se consolida como una revista científica, empieza a tener una versión digital y pasa a formar parte del movimiento del acceso abierto. Además se hace un breve análisis de los indicadores de citas de la Revista. Los análisis se llevaron a cabo mediante la lectura de los editoriales de los fascículos que se han publicado del 2005 hasta la fecha. Basándose en los módulos de bibliometría del PePSIC y SciELO, además de los datos de las referencias de la Revista, se obtuvo también el levantamiento de los indicadores de citas recibidas y cedidas por PCP. El análisis de los datos permite afirmar que PCP ha aumentado el número de citas recibidas. La red de revista que más la cita está publicada en el PePSIC, lo que señala que las publicaciones electrónicas tienen una mayor visibilidad en la comunidad científica. Al cumplir los 30 años, el objetivo de la Revista es el compromiso con la Psicología que busca aliviar el sufrimiento humano y también dedicada al avance de la ciencia psicológica. El conocimiento documentado en revistas científicas y el impacto que tales publicaciones representan para el saber universal es algo que se debe abordar, discutir y entender, por lo tanto, estudios de esa naturaleza deben de ser incentivados. <![CDATA[<b>Entrevista com editores da revista Psicologia: Ciência e Profissão</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Psicologia: Ciência e Profissão (PCP), publicada pelo Conselho Federal de Psicologia ao longo de 30 anos, registra o avanço da Psicologia, como ciência e profissão. O objetivo deste trabalho é relatar alguns aspectos que merecem destaque, a partir de 2005, quando PCP se consolida como uma revista científica, ganha a versão digital e se insere no movimento do acesso aberto. É feita também uma breve análise dos indicadores de citações da revista. As análises foram efetuadas a partir da leitura dos editoriais dos fascículos publicados do ano 2005 até o momento. Com base nos módulos de bibliometria do PePSIC e SciELO, além dos dados das referências da revista, foram levantados indicadores de citações recebidas e fornecidas por PCP. Os dados permitem afirmar que PCP vem aumentando o número de citações recebidas. A rede de revistas que mais citam PCP está publicada no PePSIC, demonstrando que publicações eletrônicas ganham maior visibilidade na comunidade científica. Ao completar 30 anos, a proposta da revista é o comprometimento com a Psicologia voltada para aliviar o sofrimento humano, mas também dedicada ao avanço da ciência psicológica. O conhecimento documentado em revistas científicas e o impacto que tais publicações representam para o saber universal é algo que deve ser abordado, discutido e entendido, assim, estudos dessa natureza devem ser incentivados.<hr/>Psychology: Science and Profession (PCP) published by the Psychology Federal Council throughout the last 30 years has been tracking the progress in the field both in terms of science and profession. The goal of this study is to report several relevant aspects starting from 2005 when PCP established itself as a scientific journal while it became available in an electronic version joining the open access movement. A brief analysis of the references and indicators is done at the same time. This analysis has taken place based on the editorial contents of the volumes published since 2005. Based on the PePSIC and SciELO bibliometric modules’ references given and received by the PCP have been documented on top of the journal references. The most active journal network in terms of references to the PCP is published in the PePSIC, illustrating that electronic journals are subjected to higher visibility in the scientific community. At the 30th anniversary the journal´s commitment with Psychology is oriented to the relief of human suffering but also dedicated to the advancement of the psychological science. The knowledge captured in scientific journals and the respective impact that such contents represent to the universal knowledge should be approached, discussed and understood; therefore research activities of this nature should be fostered.<hr/>Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) es una publicación del Conselho Federal de Psicologia y desde hace 30 años registra el avance de la Psicología, en cuanto ciencia y profesión. El objetivo de este trabajo es relatar algunos aspectos que merecen atención a partir del 2005 cuando PCP se consolida como una revista científica, empieza a tener una versión digital y pasa a formar parte del movimiento del acceso abierto. Además se hace un breve análisis de los indicadores de citas de la Revista. Los análisis se llevaron a cabo mediante la lectura de los editoriales de los fascículos que se han publicado del 2005 hasta la fecha. Basándose en los módulos de bibliometría del PePSIC y SciELO, además de los datos de las referencias de la Revista, se obtuvo también el levantamiento de los indicadores de citas recibidas y cedidas por PCP. El análisis de los datos permite afirmar que PCP ha aumentado el número de citas recibidas. La red de revista que más la cita está publicada en el PePSIC, lo que señala que las publicaciones electrónicas tienen una mayor visibilidad en la comunidad científica. Al cumplir los 30 años, el objetivo de la Revista es el compromiso con la Psicología que busca aliviar el sufrimiento humano y también dedicada al avance de la ciencia psicológica. El conocimiento documentado en revistas científicas y el impacto que tales publicaciones representan para el saber universal es algo que se debe abordar, discutir y entender, por lo tanto, estudios de esa naturaleza deben de ser incentivados. <![CDATA[<b>“A Psicologia no Brasil”</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Psicologia: Ciência e Profissão (PCP), publicada pelo Conselho Federal de Psicologia ao longo de 30 anos, registra o avanço da Psicologia, como ciência e profissão. O objetivo deste trabalho é relatar alguns aspectos que merecem destaque, a partir de 2005, quando PCP se consolida como uma revista científica, ganha a versão digital e se insere no movimento do acesso aberto. É feita também uma breve análise dos indicadores de citações da revista. As análises foram efetuadas a partir da leitura dos editoriais dos fascículos publicados do ano 2005 até o momento. Com base nos módulos de bibliometria do PePSIC e SciELO, além dos dados das referências da revista, foram levantados indicadores de citações recebidas e fornecidas por PCP. Os dados permitem afirmar que PCP vem aumentando o número de citações recebidas. A rede de revistas que mais citam PCP está publicada no PePSIC, demonstrando que publicações eletrônicas ganham maior visibilidade na comunidade científica. Ao completar 30 anos, a proposta da revista é o comprometimento com a Psicologia voltada para aliviar o sofrimento humano, mas também dedicada ao avanço da ciência psicológica. O conhecimento documentado em revistas científicas e o impacto que tais publicações representam para o saber universal é algo que deve ser abordado, discutido e entendido, assim, estudos dessa natureza devem ser incentivados.<hr/>Psychology: Science and Profession (PCP) published by the Psychology Federal Council throughout the last 30 years has been tracking the progress in the field both in terms of science and profession. The goal of this study is to report several relevant aspects starting from 2005 when PCP established itself as a scientific journal while it became available in an electronic version joining the open access movement. A brief analysis of the references and indicators is done at the same time. This analysis has taken place based on the editorial contents of the volumes published since 2005. Based on the PePSIC and SciELO bibliometric modules’ references given and received by the PCP have been documented on top of the journal references. The most active journal network in terms of references to the PCP is published in the PePSIC, illustrating that electronic journals are subjected to higher visibility in the scientific community. At the 30th anniversary the journal´s commitment with Psychology is oriented to the relief of human suffering but also dedicated to the advancement of the psychological science. The knowledge captured in scientific journals and the respective impact that such contents represent to the universal knowledge should be approached, discussed and understood; therefore research activities of this nature should be fostered.<hr/>Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) es una publicación del Conselho Federal de Psicologia y desde hace 30 años registra el avance de la Psicología, en cuanto ciencia y profesión. El objetivo de este trabajo es relatar algunos aspectos que merecen atención a partir del 2005 cuando PCP se consolida como una revista científica, empieza a tener una versión digital y pasa a formar parte del movimiento del acceso abierto. Además se hace un breve análisis de los indicadores de citas de la Revista. Los análisis se llevaron a cabo mediante la lectura de los editoriales de los fascículos que se han publicado del 2005 hasta la fecha. Basándose en los módulos de bibliometría del PePSIC y SciELO, además de los datos de las referencias de la Revista, se obtuvo también el levantamiento de los indicadores de citas recibidas y cedidas por PCP. El análisis de los datos permite afirmar que PCP ha aumentado el número de citas recibidas. La red de revista que más la cita está publicada en el PePSIC, lo que señala que las publicaciones electrónicas tienen una mayor visibilidad en la comunidad científica. Al cumplir los 30 años, el objetivo de la Revista es el compromiso con la Psicología que busca aliviar el sufrimiento humano y también dedicada al avance de la ciencia psicológica. El conocimiento documentado en revistas científicas y el impacto que tales publicaciones representan para el saber universal es algo que se debe abordar, discutir y entender, por lo tanto, estudios de esa naturaleza deben de ser incentivados. <![CDATA[<b>Relação de Homenageados 1997 a 2010</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000500014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Psicologia: Ciência e Profissão (PCP), publicada pelo Conselho Federal de Psicologia ao longo de 30 anos, registra o avanço da Psicologia, como ciência e profissão. O objetivo deste trabalho é relatar alguns aspectos que merecem destaque, a partir de 2005, quando PCP se consolida como uma revista científica, ganha a versão digital e se insere no movimento do acesso aberto. É feita também uma breve análise dos indicadores de citações da revista. As análises foram efetuadas a partir da leitura dos editoriais dos fascículos publicados do ano 2005 até o momento. Com base nos módulos de bibliometria do PePSIC e SciELO, além dos dados das referências da revista, foram levantados indicadores de citações recebidas e fornecidas por PCP. Os dados permitem afirmar que PCP vem aumentando o número de citações recebidas. A rede de revistas que mais citam PCP está publicada no PePSIC, demonstrando que publicações eletrônicas ganham maior visibilidade na comunidade científica. Ao completar 30 anos, a proposta da revista é o comprometimento com a Psicologia voltada para aliviar o sofrimento humano, mas também dedicada ao avanço da ciência psicológica. O conhecimento documentado em revistas científicas e o impacto que tais publicações representam para o saber universal é algo que deve ser abordado, discutido e entendido, assim, estudos dessa natureza devem ser incentivados.<hr/>Psychology: Science and Profession (PCP) published by the Psychology Federal Council throughout the last 30 years has been tracking the progress in the field both in terms of science and profession. The goal of this study is to report several relevant aspects starting from 2005 when PCP established itself as a scientific journal while it became available in an electronic version joining the open access movement. A brief analysis of the references and indicators is done at the same time. This analysis has taken place based on the editorial contents of the volumes published since 2005. Based on the PePSIC and SciELO bibliometric modules’ references given and received by the PCP have been documented on top of the journal references. The most active journal network in terms of references to the PCP is published in the PePSIC, illustrating that electronic journals are subjected to higher visibility in the scientific community. At the 30th anniversary the journal´s commitment with Psychology is oriented to the relief of human suffering but also dedicated to the advancement of the psychological science. The knowledge captured in scientific journals and the respective impact that such contents represent to the universal knowledge should be approached, discussed and understood; therefore research activities of this nature should be fostered.<hr/>Psicologia: Ciência e Profissão (PCP) es una publicación del Conselho Federal de Psicologia y desde hace 30 años registra el avance de la Psicología, en cuanto ciencia y profesión. El objetivo de este trabajo es relatar algunos aspectos que merecen atención a partir del 2005 cuando PCP se consolida como una revista científica, empieza a tener una versión digital y pasa a formar parte del movimiento del acceso abierto. Además se hace un breve análisis de los indicadores de citas de la Revista. Los análisis se llevaron a cabo mediante la lectura de los editoriales de los fascículos que se han publicado del 2005 hasta la fecha. Basándose en los módulos de bibliometría del PePSIC y SciELO, además de los datos de las referencias de la Revista, se obtuvo también el levantamiento de los indicadores de citas recibidas y cedidas por PCP. El análisis de los datos permite afirmar que PCP ha aumentado el número de citas recibidas. La red de revista que más la cita está publicada en el PePSIC, lo que señala que las publicaciones electrónicas tienen una mayor visibilidad en la comunidad científica. Al cumplir los 30 años, el objetivo de la Revista es el compromiso con la Psicología que busca aliviar el sufrimiento humano y también dedicada al avance de la ciencia psicológica. El conocimiento documentado en revistas científicas y el impacto que tales publicaciones representan para el saber universal es algo que se debe abordar, discutir y entender, por lo tanto, estudios de esa naturaleza deben de ser incentivados.