Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320140004&lang=es vol. 27 num. 4 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Food insecurity and socioeconomic, food and nutrition profile of schoolchildren living in urban and rural areas of Picos, Piauí]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400395&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: This study aimed to determine the prevalence of food insecurity among schoolchildren living in urban and rural areas of Picos, Piauí associated with the socioeconomic profile of families and their food intake and nutritional status. Methods: Study participants were families with children aged 7-10 years enrolled in municipal schools, totaling 342 families/schoolchildren. The study was conducted at school facilities through interviews with mothers - or guardians - using a questionnaire based on the Brazilian Food Insecurity Scale and socioeconomic variables and food frequency questionnaire. The nutritional status of children was assessed using the following indexes: weight/age, height/age and body mass index/age. Results: The prevalence of food insecurity was high and similar for rural and urban areas, 84.3% and 83.3%, respectively. In general, lower income and consumption of untreated water was associated with greater frequency of food insecurity (p≤0.01). In urban areas, higher percentage of food insecurity was associated to lower educational levels (p≤0.05). Dietary intake and nutritional status of schoolchildren were not associated with food insecurity condition of families. Conclusion: The percentage of families at food insecurity, as well as the food consumption and nutritional status of schoolchildren were similar between urban and rural areas, characterized as a homogeneous population in terms of socioeconomic conditions. <hr/> Objetivo: Determinar a prevalência de insegurança alimentar em famílias com escolares de áreas urbana e rural do município de Picos, Piauí, relacionando-a com o perfil socioeconômico das famílias, com o consumo alimentar e o estado nutricional dos escolares. Métodos: Participaram do estudo famílias com escolares entre 7 e 10 anos matriculados na rede municipal de ensino, totalizando 342 famílias/escolares. O estudo foi conduzido na própria escola, mediante entrevista com as mães ou responsáveis, utilizando-se questionários baseados na Escala Brasileira de Insegurança Alimentar e variáveis socioeconômicas das famílias e de frequência alimentar dos escolares. O estado nutricional dos escolares foi avaliado quanto aos índices: peso/ idade, altura/idade e índice de massa corporal/idade. Resultados: A prevalência de insegurança alimentar foi elevada e similar para as áreas rural e urbana: 84,3% e 83,3% respectivamente. No geral, a menor renda familiar e o consumo de água sem tratamento estiveram associados à maior frequência de insegurança alimentar (p≤0,01). Na área urbana, observa-se um maior percentual de insegurança alimentar para os menores níveis de escolaridade (p≤0,05). O consumo alimentar e o perfil nutricional dos escolares não estiveram associados à condição de insegurança alimentar de suas famílias. Conclusão: O percentual de famílias em insegurança alimentar bem como o perfil de consumo alimentar e nutricional dos escolares foram similares entre as áreas urbana e rural, caracterizando-se como uma população homogênea quanto às condições socioeconômicas. <![CDATA[Overweight in Goiás'quilombola students and food insecurity in their families]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400405&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To characterize the nutritional status of quilombola students and determine the food security status of their households. Methods: This is a cross-sectional study with students aged six to nineteen years from quilombola communities in twelve municipalities of Goiás categorized by age, gender, school location (urban/rural), and nutritional status based on the World Health Organization's height-for-age and body mass index for-age charts. The Brazilian Food Insecurity Scale was used for measuring food (in)security in their families. Descriptive and association analyses were conducted using the Chi-square test at a significance level of 5% (p&lt;0.05). Results: In a sample of 226 students, overweight (17.2%) was more common than malnutrition (1.3%), especially in students attending urban schools (28.2%) (p&lt;0.05). Most (75.2%) quilombola families experienced food insecurity, especially mild. Conclusion: The apparent contradiction of excess weight and food insecurity occurring simultaneously indicates the need of revising the study instruments and the causal network that identify poverty. <hr/> Objetivo: Caracterizar o estado nutricional de estudantes quilombolas e a segurança alimentar nos seus domicílios. Métodos: Estudo transversal com estudantes na faixa etária de 6 a 19 anos, de comunidades quilombolas de 12 municípios goianos, categorizados quanto à idade; ao sexo; à localização da escola em que estavam matriculados, e ao estado nutricional, classificado segundo os critérios do World Health Organization para os parâmetros estatura para idade e índice de massa corporal para idade. Por meio da Escala Brasileira de Medida de Insegurança Alimentar, foi estudada a (in)segurança alimentar das famílias dos respectivos alunos. Realizaram-se análises descritivas e de associação utilizando-se o Qui-quadrado com significância estatística quando p-valor&lt;0,05. Resultados: Em amostra de 226 estudantes, observou-se maior frequência de excesso de peso (17,2%) em comparação à desnutrição (1,3%), com maior ocorrência entre os alunos matriculados nas escolas da zona urbana (28,2%) (p&lt;0,05). A insegurança alimentar esteve presente em 75,2% das famílias quilombolas, sendo a insegurança alimentar leve a mais frequente. Conclusão: A aparente contradição da ocorrência simultânea de excesso de peso e insegurança alimentar aponta para a necessidade de que sejam revistos os instrumentos de estudo, bem como a rede de causalidade que identifica a pobreza e o excesso de peso. <![CDATA[Factors associated with the consumption of fruits and vegetables in schoolchildren aged 7 to 14 years of Florianópolis, South of Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400413&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To estimate the prevalence of the fruit and vegetable intake of schoolchildren aged 7 to 14 years from Florianópolis, Santa Catarina, Brazil, and analyze the associated factors. Methods: This cross-sectional study analyzed food intake, socioeconomic, and biological data of 2,836 schoolchildren. The Chi-square test analyzed the dependent (fruit and vegetable intake) and independent variables; the latter with p-value &lt;0.20 were selected for logistic regression analysis. The level of significance was p&lt;0.05. Results: Only 4.8% of the sample had adequate fruit and vegetable intake. The variables associated with adequate fruit and vegetable intake were school ownership status (private versus public), mother's education level, and family income per member. After adjustment only family income per capita remained associated with fruit and vegetable intake. Conclusion: The fruit and vegetable intake of schoolchildren aged 7 to 14 years from Florianópolis, Santa Catarina, Brazil, is inadequate. <hr/> Objetivo: Estimar a prevalência e analisar os fatores associados ao consumo de frutas, legumes e verduras em escolares de 7 a 14 anos de idade do município de Florianópolis, Santa Catarina. Métodos: Estudo transversal com amostra probabilística de 2 836 escolares. Foram analisadas variáveis de consumo alimentar, biológicas e socioeconômicas. Foi aplicado teste Qui-quadrado entre as variáveis independentes e dependentes (consumo de frutas, legumes e verduras), sendo aquelas com valor de p&lt;0,20 incluídas na análise de regressão logística. O nível de significância adotado foi de p&lt;0,05. Resultados: O consumo adequado de frutas, legumes e verduras foi verificado em 4,8% da amostra. As variáveis associadas com o consumo adequado de frutas, legumes e verduras foram o tipo de escola, nível de escolaridade da mãe e renda familiar per capita. Após o ajuste, apenas a renda familiar per capita manteve a associação. Conclusão: Verificou-se que o consumo de frutas, legumes e verduras por escolares de 7 a 14 anos de idade residentes no município de Florianópolis encontra-se abaixo das recomendações. <![CDATA[Regional food dishes in the Brazilian National School Food Program: Acceptability and nutritional composition]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400423&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: the objective of this study was to evaluate the nutritional composition and describe the acceptability of regional culinary dishes served to students from public schools of rural and urban areas. Methods: Ten Brazilian regional dishes were evaluated for acceptability and nutritional composition. the survey was conducted in schools located in rural and urban areas of two cities in the state of São Paulo. Dish acceptability was evaluated using leftover analysis and a 5-point facial hedonic scale. the adherence index was calculated and used as an indirect measure of acceptance, and the nutritional composition was calculated based on the technical files of each dish. Results: A total of 2,384 students from 20 schools participated in the study and 1,174 tasted and evaluated the dishes. the test using the 5-point facial hedonic scale demonstrated that five dishes (Caldo verde soup, persimmon jelly, chicken with okra, puréed cornmeal with spinach, and arugula pizza) had an acceptability rate above 85.0%. the mean adherence indices were 57.3% and 55.6% in urban and rural environments, respectively. Analysis of the nutritional composition of regional dishes indicates that these dishes can partially meet macronutrient recommendations. Conclusion: the tested dishes can become part of school menus as they were accepted or partly accepted by the students regardless of school location, whether rural or urban. the cultural heritage is an important resource for the food sovereignty of a country and should be constantly encouraged. <hr/> Objetivo: Avaliar a composição nutricional e descrever a aceitabilidade de preparações regionais servidas aos estudantes de escolas públicas de áreas rurais e urbanas. Métodos: Dez preparações regionais brasileiras foram avaliadas quanto à aceitabilidade e à composição nutricional. A pesquisa foi realizada em escolas localizadas em áreas rurais e urbanas de duas cidades no estado de São Paulo. A aceitabilidade dos alimentos foi avaliada por meio da análise de restos e da escala hedônica facial de 5 pontos. O índice de adesão foi calculado e utilizado como medida indireta da aceitação. A composição nutricional foi calculada com base nas fichas técnicas de cada prato. Resultados: Participaram do estudo 2 384 estudantes de 20 escolas públicas; destes, 1 174 provaram e avaliaram os pratos. A avaliação por meio da escala hedônica facial de 5 pontos demonstrou que cinco pratos (caldo verde, geleia de caqui, frango com quiabo, angu com espinafre e pizza de rúcula) tiveram um percentual de aceitabilidade acima de 85,0%. O percentual médio de adesão à alimentação escolar foi de 57,3% e 55,6% em escolas urbanas e rurais respectivamente. A análise da composição nutricional das preparações regionais indicou que os pratos testados podem ser fontes de vários micronutrientes e atender parcialmente as recomendações de macronutrientes exigidas pela legislação. Conclusão: Os pratos testados podem tornar-se parte do cardápio escolar, pois foram aceitos ou parcialmente aceitos pelos alunos, independentemente da localidade da escola. O patrimônio cultural é um recurso importante para a soberania alimentar de um país e deve ser constantemente estimulado. <![CDATA[Overweight in Brazilian industry workers: Prevalence and association with demographic and socioeconomic factors and soft drink intake]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400435&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To estimate the prevalence of overweight in industry workers and its association with demographic and socioeconomic factors and soft drink intake (including type). Methods: This is a nationwide cross-sectional cohort survey of "Lifestyle and leisure habits of industry workers" conducted between 2006 and 2008 in 24 Brazilian federate units. The participants answered a previously tested questionnaire and self-reported their weight and height. Statistical analyses consisted of crude and adjusted Poisson regression. Results: Males and females had overweight prevalences of 45.7% (95%CI=45.1; 46.2) and 28.1% (95%CI=27.4; 28.9) respectively. Older and married individuals and those working in medium-sized and large factories were more likely to be overweight. Males with higher education levels and gross family incomes were also more likely to be overweight, but not females. Finally, men (PR=1.24; 95%CI=1.13; 1.36) and women (PR=1.40; 95%CI=1.22; 1.61) who consumed diet/light soft drinks were also more likely to be overweight than those who did not consume soft drinks. Conclusion: More than one-third of the workers were overweight according to their self-reported weight and height, and the prevalence of overweight was higher in males. Demographic and socioeconomic variables and diet/light soft drink intake were associated with overweight. These data may be helpful for the development of actions that reduce the risk of overweight in this population. <hr/> Objetivo: Estimar a prevalência de excesso de peso e sua associação com fatores demográficos, socioeconômicos e com o consumo e tipo de refrigerante ingerido. Métodos: Trata-se de um inquérito nacional, de corte transversal, sobre o "Estilo de vida e hábitos de lazer de trabalhadores da indústria", realizado nos anos de 2006 a 2008, em 24 unidades federativas do Brasil. As informações foram obtidas por meio de um questionário previamente testado, inclusive a informação sobre o excesso de peso (autorrelato do peso e da estatura). Regressões de Poisson bruta e ajustada foram realizadas. Resultados: A prevalência de excesso de peso foi de 45,7% (IC95%=45,1; 46,2) nos homens e 28,1% (IC95%=27,4; 28,9) nas mulheres. Identificou-se que o aumento da idade, ser casado e o tamanho das empresas (médio e grande porte) associaram-se a maiores probabilidades para o excesso de peso. Quanto maior a escolaridade e a renda familiar bruta entre os homens, maior a probabilidade de excesso de peso, tendo sido observada situação contrária entre as mulheres. Homens (RP=1,24; IC95%=1,13; 1,36) e mulheres (RP=1,40; IC95%; 1,22; 1,61) que relataram consumir refrigerantes diet/light também apresentaram maior excesso de peso quando comparados àqueles que relataram não consumir refrigerantes. Conclusões: Em seus autorrelatos, mais de um terço dos trabalhadores foram classificados com excesso de peso, com maior prevalência entre os homens. Variáveis demográficas, socioeconômicas e consumo de refrigerantes diet/light se mostraram associados ao excesso de peso. Tais informações podem auxiliar na elaboração de ações direcionadas para redução da probabilidade do excesso de peso nesse grupo. <![CDATA[Eating behavior toward oil and fat consumption versus dietary fat intake]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400447&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To analyze whether the stages of change of the Transtheoretical Model are in accordance with the fat consumption of members of the Academia da Cidade of Belo Horizonte, Minas Gerais. Methods: This cross-sectional study included a simple random sample of users aged ≥20 years frequenting an Academia da Cidade. Eating behavior toward oil and fat consumption was evaluated by the transtheoretical model and compared with fat intake adequacy, obtained through mean fat intake was investigated by three 24-hour recalls. Anthropometric and sociodemographic data were also collected. Additionally, the stages of change were verified, after reclassification the stages of change agreed with the consumption of fatty foods, fats, and fractions. Results: A total of 131 women with a mean age of 53.9±12.1 had an average fatty acid consumption of 556.0 mL. Some participants consumed high-fat foods, lipids (20.6%), saturated (31.3%) and polyunsaturated (38.2%) fatty acids, and cholesterol (16.0%) in excess. The stages of eating behavior were significantly different after reclassification. The number of women in action and maintenance decreased in a way that in the end, 4.6% were in precontemplation, 19.8% were in contemplation, 26.0% were in preparation, 28.2% were in action, and 21.4% were in maintenance. The consumption of chicken skin; fatty salad dressing; bread, doughnuts or cake with butter/margarine; and fats, saturated fatty acids, and monounsaturated fatty acids was lower in the final stages of the transtheoretical model. Conclusion: After reclassification the algorithm is in agreement with the ingestion of high-fat foods, which denotes its applicability for the evaluation of eating behavior and for providing data to food and nutrition education actions. <hr/> Objetivo: Analisar se os estágios de mudança, segundo o Modelo Transteórico, estão de acordo com o consumo de gorduras por parte de usuárias da Academia da Cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Métodos: Estudo seccional com amostra aleatória simples de usuárias (≥20 anos) da Academia da Cidade. Avaliou-se o comportamento alimentar para consumo de óleos e gorduras pelo Modelo Transteórico; posteriormente, confrontou-se tal comportamento com a adequação da ingestão de lipídeos, obtida pela média de três recordatórios 24 horas, e coletaram-se dados antropométricos e sociodemográficos. Adicionalmente, verificou-se se os estágios de mudança, após reclassificação, estavam em consonância com o consumo de alimentos gordurosos, lipídeos e frações. Resultados: Avaliaram-se 131 mulheres com média de idade de 53,9±12,1 anos, apresentando consumo mediano de óleo de 556,0 mL; ingestão excessiva de alimentos ricos em gorduras, lipídeos (20,6%), ácidos graxos saturados (31,3%) e poli-insaturados (38,2%) e colesterol (16,0%). Os estágios de comportamento alimentar foram significativamente diferentes após reclassificação, com redução de mulheres em ação e manutenção; ao final, 4,6% das mulheres estavam em pré-contemplação, 19,8% em contemplação, 26,0% em decisão, 28,2% em ação e 21,4% em manutenção. O consumo de pele de frango, de molho com gordura para salada, de pães, rosquinhas ou bolos com manteiga/margarina, de lipídeos, de ácidos graxos saturados e monoinsaturados foi inferior nos estágios finais do Modelo Transteórico. Conclusão: O algoritmo, após reclassificação, apresenta-se em consonância com a ingestão de alimentos ricos em lipídeos, o que denota sua aplicabilidade para avaliar o comportamento alimentar e subsidiar ações de educação alimentar e nutricional <![CDATA[Action of ascorbic acid on the healing of malnourished rats'skin wounds]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400459&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To evaluate the action of ascorbic acid on the healing of malnourished rats' cutaneous wounds compared with normal weight rats. Methods: We used 92 adult, male Wistar rats divided into four groups: 24 normal weight rats given only water and chow; 24 normal weight rats given vitamin C by gavage (340 mg/kg 12/12 hours); 22 malnourished rats given only water and chow; and 22 malnourished rats given vitamin C by gavage (340 mg/kg 12/12 hours). Malnutrition was induced by feeding the animals half of their daily energy requirement for 30 days. Two incisions were made, one sutured (healing by primary intention) and one left unsutured (healing by secondary intention). The rats were euthanized on the third, seventh, and fourteenth days of the experiment. Results: The following parameters differed significantly between the groups (p&gt;0.05): granulation of the wound edge in the primary and secondary intention; extent of injuries on day 7 for primary intention and on day 3 for secondary intention; reepithelialization on day 7 for primary intention; fibrin-leukocyte scab on day 14 for primary intention; amount of neovascularization and concentration of macrophages, fibroblasts, and collagen fibers for primary and secondary intention. Conclusion: The use of vitamin C in malnourished and normal weight rats increases fibroblast proliferation and collagen deposition in the tissue, which helps to improve healing both by primary and secondary intention. <hr/> Objetivo: Avaliar a ação do ácido ascórbico na cicatrização de feridas cutâneas de ratos desnutridos e de eutróficos. Métodos: Utilizaram-se 92 ratos Wistar, adultos, machos, divididos em quatro grupos: 24 ratos eutróficos que receberam somente água e ração; 24 ratos eutróficos que receberam vitamina C por gavagem (340 mg/kg de 12/12 horas); 22 ratos desnutridos que receberam somente água e ração; 22 ratos desnutridos que receberam vitamina C por gavagem (340 mg/kg de 12/12 horas). A desnutrição foi realizada fornecendo-se aos animais metade da ração diária durante 30 dias. Realizaram-se duas incisões, uma suturada (cicatrização por 1ª intenção) e outra não suturada (cicatrização por 2ª intenção). Os ratos foram sacrificados no 3º (D3), 7º (D7) e 14º (D14) dia do experimento. Resultados: Observou-se diferença estatística (p&lt;0.05) entre os grupos para os parâmetros: granulação na borda da ferida para 1ª e 2ª intenção; medida das lesões por 1ª intenção em D7 e para cicatrização por 2ª intenção em D3; reepitelização das lesões em D7 para 1ª intenção; crosta fibrinoleucocitária em D14 para 1ª intenção; quantidade de neovascularização, concentração de macrófagos e concentração de fibroblastos e de fibras colágenas para 1ª e 2ª intenção. Conclusão: O uso de vitamina C em desnutridos assim como em eutróficos aumenta a proliferação fibroblástica e depósito de colágeno no tecido, o que contribui para melhorar a cicatrização de 1ª e 2ª intenção. <![CDATA[Brazilian indigenous children: Review of studies about nutritional status]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000400473&lng=es&nrm=iso&tlng=es Objective: To systematize studies on the anthropometric nutritional status of Brazilian indigenous children in order to examine the ability to address the totality of biological, anthropological, and ecological aspects, as well as to characterize the main analytical results of the determinants of nutritional status of Brazilian indigenous children. Methods: MedLine and Lilacs were searched using the intersection of "South American Indians" and "nutritional status" descriptors (the search in MedLine also included the descriptor "Brazil"). Results: Overall, 65 studies were identified, and 23 were considered relevant to this study. The systematization of these studies highlights the concentration of studies in the midwestern and northern regions of Brazil, as well as the lack of cultural, biochemical, and food consumption approaches. Regarding nutritional status, we found: 1) greater vulnerability of younger children, especially in relation to stunting; 2) absence of differences in nutritional status according to sex; 3) socioeconomic determination of nutritional status; 4) differences in nutritional status between children from different villages. Conclusion: The nutritional status of Brazilian indigenous children is associated with age, socioeconomic status, and ethnic characteristics. Efforts are needed to understand the ethnic and cultural influence on nutritional status and on its causal network, as well as of various factors minimally discussed. <hr/> Objetivo: Sistematizar os estudos sobre o estado nutricional antropométrico de crianças indígenas brasileiras a fim de examinar a capacidade de abordar a integralidade dos aspectos biológicos, antropológicos e ecológicos, bem como caracterizar os principais resultados analíticos dos determinantes do estado nutricional das crianças indígenas brasileiras. Métodos: Realizou-se busca bibliográfica nas bases de dados MedLine e Lilacs, por meio da interseção dos descritores "índios sul-americanos" e "estado nutricional" (a busca no MedLine também incluiu o descritor "Brazil"). Resultados: Identificaram-se 65 estudos, dos quais 23 foram considerados relevantes para o presente trabalho. A sistematização dos estudos revisados destaca a concentração nas regiões centro-oeste e norte, assim como a carência de abordagens cultural, bioquímica e sobre o consumo alimentar. Em relação ao estado nutricional, sugerem-se: 1) maior vulnerabilidade nas crianças menores, principalmente em relação ao déficit de estatura; 2) ausência de diferenças no estado nutricional segundo o sexo; 3) determinação socioeconômica do estado nutricional; 4) diferenças no estado nutricional entre crianças de diferentes aldeias. Conclusão: O estado nutricional das crianças indígenas brasileiras apresenta determinação etária, socioeconômica e étnica, sendo necessários esforços para compreender a influência étnico-cultural no estado nutricional e na sua rede causal, bem como fatores vários abordados minimamente.