Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320130006&lang=es vol. 26 num. 6 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Performance evaluation of hair zinc levels as a diagnostic method of zinc deficiency</b>: <b> a comparative study with serum zinc</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600001&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Examinar o poder diagnóstico de deficiência de zinco das concentrações capilares desse mineral por meio da comparação com as concentrações séricas. MÉTODOS: Estudo transversal desenvolvido com 170 crianças na faixa etária dos 12 aos 72 meses. A análise da Curva Característica de Operação do Receptor foi utilizada para identificar a sensibilidade e a especificidade do melhor ponto de corte para o diagnóstico da deficiência de zinco no cabelo. Verificou-se ainda a significância estatística da área sob a curva. RESULTADOS:O ponto de corte apontado como ótimo para o zinco no cabelo foi de 292,52ppm (sensibilidade de 55,6% e especificidade de 60,8%), com uma área sob a curva de 0,549, sem significância estatística. CONCLUSÃO: O diagnóstico da deficiência de zinco pelas concentrações capilares desse elemento, em comparação às concentrações séricas de zinco, mostra baixa sensibilidade e ponto de corte ideal superior ao sugerido. Permanece, ainda, a necessidade de novos estudos que possibilitem a obtenção de indicadores bioquímicos mais sensíveis e específicos para o diagnóstico da deficiência de zinco na população, sob tudo sem importantes limitações técnicas.<hr/>OBJECTIVE: This study examined the power of hair zinc concentration to diagnose zinc deficiency by comparing hair zinc concentration with serum zinc level. METHODS: This cross-sectional study included 170 children aged 12 to 72 months. The receiver operating characteristic curve was used for determining the sensitivity and specificity of the best cutoff point for diagnosing zinc deficiency in hair. The statistical significance of the area under the curve was also verified. RESULTS: The best cutoff for zinc concentration in hair was 292.52ppm (sensitivity of 55.6%, a specificity of 60.8%), with an area under the curve of 0.549, without statistical significance. CONCLUSION: Diagnosis of zinc deficiency based on hair zinc concentration compared with serum zinc level has low sensitivity and its ideal cutoff is higher than the suggested cutoff. New studies are needed to research more sensitive and specific biochemical indicators of zinc deficiency, especially indicators without important technical limitations. <![CDATA[<b>Eating out or in from home</b>: <b> analyzing the quality of meal according eating locations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600002&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJECTIVE: The aim of this study was to evaluate the quality of meals consumed by workers from São Paulo according to eating location. METHODS: This cross-sectional study used the 24-hour recall to collect dietary data from 815 workers, including where the meal was consumed, and then grouped the meals by eating location: home, workplace cafeteria, and restaurant. Meal quality was assessed according to energy content and density, fiber density, and proportion of macronutrients, 10 food groups, and from sugar-sweetened beverages. These indicators and their respective eating locations were then included in linear regression models adjusted for gender, age, and education level. RESULTS: Meals consumed at workplace cafeterias had lower energy density, higher fiber density, and higher proportions of vegetables, fruits, and beans than those consumed at home. However, away-from-home meals contain more sugars, sweets, fats, and oils. CONCLUSION: Eating location influences diet quality, so dietary surveys should assess meals consumed away from home more thoroughly since meal quality varies greatly by food service.<hr/>OBJETIVO: Analisar a qualidade da refeição de trabalhadores do município de São Paulo, segundo o local de realização da refeição. MÉTODOS: Estudo transversal, que avaliou a alimentação de 815 trabalhadores por meio de recordatório de 24 horas. Para o presente estudo, foram avaliados os dados do almoço dos trabalhadores, conforme o local de realização da refeição. Os locais foram agrupados em: domicílio, local de trabalho e restaurante comercial. Como indicadores de qualidade da refeição utilizou-se consumo de energia e densidade energética; participação calórica dos macronutrientes, de 10 grupos de alimentos e de bebidas açucaradas; e densidade de fibras. Comparou-se os indicadores brutos, segundo local de realização da refeição, por meio do teste analysis of variance, e os valores preditos para os indicadores, ajustados por sexo, idade e escolaridade, utilizando modelos de regressão linear múltipla. RESULTADOS: As refeições realizadas no local de trabalho apresentam menor densidade energética, maior densidade de fibras e maior participação de hortaliças, frutas e leguminosas, se comparadas às realizadas no domicílio. Por outro lado, as refeições realizadas em restaurantes comerciais resultaram em consumo superior de açúcares e doces e óleos e gorduras, quando comparadas àquelas realizadas no domicílio. CONCLUSÃO: Há influência do local de realização da refeição na qualidade da alimentação, portanto, os inquéritos dietéticos devem avançar na questão da avaliação do consumo alimentar dentro ou fora do domicílio, fazendo-se necessário avaliar o local específico em que cada refeição é realizada. <![CDATA[<b>Gender-specific demographic factors and lifestyle habits related to physical inactivity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600003&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Analisar a associação entre variáveis sociodemográficas e hábitos de vida com Inatividade Física de Lazer, entre os sexos, em população de baixa renda. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro (2005). A coleta de dados constou de visita domiciliar e amostra de 1 113 adultos. Foram avaliados alguns dados sobre Atividade Física de Lazer, informações sociodemográficas, hábitos de vida (hábito de fumar, consumo de refrigerantes) e medidas antropométricas. Na análise de dados foi empregado o modelo hierárquico, utilizando a regressão de Poisson e a Inatividade Física de Lazer (indivíduos que responderam não praticar nenhum tipo de Atividade Física de Lazer) como desfecho. O primeiro nível do modelo considerou variáveis sociodemográficas e o segundo, o estado nutricional (índice de massa corporal em kg/m² (baixo peso <18,5; eutrófico ≥18,5 e <25,0; sobrepeso ≥25,0 e <30,0; e obeso ≥30,0), hábitos de vida e consumo alimentar. RESULTADOS: A prevalência de Inatividade Física de Lazer foi de 33,0% (IC95%: 28,6-37,6) para os homens, e 67,0% (IC95%: 62,3-71,3) para as mulheres. No modelo final, entre os homens, a Inatividade Física de Lazer foi associada com excesso de peso (sobrepeso: RP=1,50, obesidade: RP=1,50, p-valor=0,004) e cor de pele (pretos/pardos: RP=0,71, p-valor=0,003). Entre mulheres, a Inatividade Física de Lazer foi associada com escolaridade (RP=1,15, p-valor=0,019), perímetro de cintura (RP=0,87, p-valor=0,042), hábito de fumar (RP=1,17, p-valor=0,003) e maior ingestão de refrigerantes (RP=1,22, p-valor=0,015). CONCLUSÃO: Os fatores associados com a Inatividade Física de Lazer diferiram entre os gêneros. As mulheres possuíam estilos de vida não saudáveis, ou seja, fumavam, consumiam mais refrigerantes, e eram mais inativas fisicamente.<hr/>OBJECTIVE: To identify gender-specific sociodemographic and lifestyle variables associated with leisure-time physical inactivity in a low-income population. METHODS: This cross-sectional, population-based study conducted in Duque de Caxias, Rio de Janeiro (2005), collected the following data from 1113 adults in home interviews: leisure-time physical activity, sociodemographic information, lifestyle habits (smoking, soda intake), and anthropometric measurements. The hierarchical Poisson regression modeling was used for data analysis setting leisure-time physical inactivity (individuals who did not practice any type of leisure-time physical activity) as outcome. The first level of the model included the sociodemographic variables and the second, lifestyle habits, food intake, and nutritional status according to body mass index (kg/m²) as follows: underweight <18.5; 18.5≤ normal weight <25.0; 25.0≤ overweight <30.0; and obese ≥ 30.0. RESULTS: The prevalence of leisure-time physical inactivity was 33.0% (CI95%: 28.6-37.6) for men and 67.0% (CI95%: 62.3-71.3) for women. In the final model, leisure-time physical inactivity in males was associated with overweight (overweight: PR=1.50, obesity: PR=1.50, p=0.004) and skin color (black/brown: PR=0.71, p=0.003); and in females, with education level (PR=1.15, p=0.019), waist circumference (PR=0.87, p=0.042), smoking (PR=1.17, p=0.003), and higher soda intake (PR=1.22, p=0.015). CONCLUSION: The factors associated with leisure-time physical inactivity vary between genders. The women had unhealthy lifestyles: they smoked, consumed soda, and were more inactive. <![CDATA[<b>Nutritional intervention workshops in a health-promotion service of Belo Horizonte, Minas Gerais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600004&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Avaliar as oficinas como uma estratégia de intervenção nutricional, com foco na aquisição de informações em nutrição e na percepção de mudanças de hábitos alimentares. MÉTODOS: Estudo de intervenção com usuários de uma Academia da Cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Realizaram-se quatro oficinas, com frequência mensal e duração de trinta minutos cada uma, pautadas no "Guia Alimentar para a População Brasileira" e nos "Dez Passos para uma Alimentação Saudável". Aplicaram-se questionários para avaliar a aquisição de informações em nutrição antes e depois da execução das oficinas, investigar a percepção de mudanças de hábitos alimentares após três meses da intervenção e identificar as principais dificuldades verificadas nesse processo. Um observador apontou a viabilidade de execução das oficinas. RESULTADOS: O número de participantes das oficinas variou de 71 a 132. Houve maior ocorrência (80%) de mulheres, com média de 55,8 (±10,6) anos. Identificou-se incremento estatisticamente significante na média total de acertos das questões do questionário de avaliação da aquisição de informações em três dos quatro encontros. Ademais, 90,9% dos participantes referiram alguma mudança de hábito alimentar, destacando-se a redução no consumo de óleos, gorduras e frituras (29,5%) e o aumento na ingestão de frutas e hortaliças (22,5%). A redução no consumo de açúcares e doces foi apontada como a recomendação mais difícil de ser seguida (21,1%). A avaliação do observador denotou a necessidade de modificar o espaço utilizado para as atividades. CONCLUSÃO: A intervenção apresentou potencial para aquisição de informações em nutrição e mudança de hábitos alimentares, alterações que devem ser mais bem investigadas com a continuidade das ações.<hr/>OBJECTIVE: To assess workshops as a nutritional intervention strategy, focusing on the transmission of nutrition information and perception of dietary changes. METHODS: The participants of this intervention study were users of a public gym (Academia da Cidade) in Belo Horizonte Minas Gerais. Four 30-minute workshops were held, one a month, based on the Brazilian Food Guide and Ten Steps to Healthy Eating. Questionnaires were administered to assess the participants' nutrition knowledge before and after the workshops, investigate perceived changes in dietary habits three months after the intervention, and identify the main difficulties associated with changing eating habits. One observer found the workshops viable. RESULTS: The number of participants in the workshops ranged from 71 to 132. The mean age of participants was 55.8±10.6 years, and 80% were females. The number of correct answers in the questionnaires increased significantly in three of the four workshops. Moreover, 90.9% of the participants referred changing at least one eating habit, especially reducing the intake of oils, fats, and deep-fried foods (29.5%), and increasing the intake of fruits and non-starchy vegetables (22.5%). Reducing the intake of sugar and sweets was reported as the hardest recommendation to follow (21.1%). The observer believes another area should be made available for the activities because, among others, the current area was too noisy. CONCLUSION: The intervention has the potential of increasing participants' knowledge of nutrition and promoting dietary changes. These changes need to be better assessed as the workshops continue. <![CDATA[<b>Reducing risk factors in overweight adult users of the family health strategy of the <i>Distrito Federal</i></b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600005&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJECTIVE: To evaluate the results of a multidisciplinary program to promote healthy habits on anthropometric and biochemical parameters on participants of the Family Health Strategy of the Distrito Federal. METHODS: The sample consisted of 279 overweight and obese adults of both sexes divided into two groups: intervention (IG, n=198) and control group (CG, n=89). The IG received standard Family Health Strategy care plus a multidisciplinary health promoting program that included dietary interventions and physical activity, called Set Waist Program. The control group received only standard ESF care. Data were collected at baseline and after 4 and 8 months of follow up. Body mass index, waist circumference, fasting blood glucose and lipid profile were assessed. RESULTS: Prevalence of obesity (63.3% to 49.4%, p=0.027) and waist circumference (102.2cm to 94.8cm, p<0.0001) were significantly reduced in IG. Total cholesterol, LDL and HDL-cholesterol were reduced in both groups. CONCLUSION: Reductions in anthropometric measures were maximized through simple interventions that stimulated lifestyle changes. These results suggest that multidisciplinary initiatives such the Set Waist Program can be incorporated into other Family Health Strategy teams to optimize the control of obesity and health promotion. Participant compliance is an issue that deserves further investigation.<hr/>OBJETIVO: Avaliar os resultados de um programa multidisciplinar de promoção de hábitos saudáveis sobre parâmetros antropométricos e bioquímicos em usuários da Estratégia Saúde da Família do Distrito Federal. MÉTODOS: A amostra foi composta por 279 adultos de ambos os sexos com sobrepeso ou obesidade, alocados em dois grupos: intervenção e. O grupo intervenção (n=198) recebeu a assistência padrão da Estratégia Saúde da Família acrescida de atividades estruturadas de um programa multidisciplinar de promoção de hábitos saudáveis, o Programa Jogo de Cintura, incluindo intervenções nutricionais e de atividade física. O grupo controle (n=89) recebeu exclusivamente a assistência padrão da Estratégia Saúde da Família. A coleta dos dados ocorreu no início e após 4 e 8 meses de seguimento. Foram avaliados: índice de massa corporal, circunferência abdominal; glicemia em jejum e perfil lipídico. RESULTADOS: No grupo intervenção foram observadas reduções significativas da prevalência de obesidade (de 63,3% para 49,4%; p=0,027) e na média da circunferência abdominal (de 102,2 para 94,8cm; p<0,0001). Em ambos os grupos houve reduções no colesterol total, low-density liprotein e high-density liprotein cholesterol. CONCLUSÃO: O acompanhamento padrão da Estratégia Saúde da Família contribuiu para a redução de alguns fatores de risco em adultos com excesso de peso. Reduções nas medidas antropométricas foram maximizadas através de intervenções simples que estimulam modificações nos hábitos de vida. Esses resultados sugerem que o Programa Jogo de Cintura pode ser incorporado a outras equipes da Estratégia Saúde da Família, com o intuito de aperfeiçoar o controle da obesidade e a promoção da saúde. Questões sobre a adesão dos usuários ao programa devem ser futuramente investigadas. <![CDATA[<b>Nutritional status changes in eating disorder patients</b>: <b> 30 years' experience in a University Hospital</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600006&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Descrever a evolução do estado nutricional e dos parâmetros bioquímicos de pacientes com anorexia nervosa e bulimia nervosa internados para tratamento durante seguimento em serviço especializado. MÉTODOS: Foram revisados todos os prontuários dos pacientes em seguimento pelo serviço de 1982 a 2011, que foram internados para tratamento. Dados sociodemográficos, peso, altura e exames bioquímicos foram coletados no início e final da internação. RESULTADOS: No período referido, 83 pacientes com diagnóstico de anorexia ou bulimia nervosa foram internados para tratamento. A maioria era do sexo feminino (95,2%) raça branca (94,0%), solteira (76,0%) e sem filhos (78,3%). O diagnóstico predominante foi de anorexia nervosa (85,5%), sobretudo em seu tipo restritivo (54,2%). O índice de massa corporal médio dos pacientes adultos (n=41) evoluiu de 16,53±4,9 para 17,47±4,3kg/m² (p<0,05). Para as crianças e adolescentes (n=38), passou de 13,78±2,57 para 15,11±2,99kg/m² (p<0,05). Os valores médios da maioria dos parâmetros bioquímicos estavam dentro do limite da normalidade e, apenas o betacaroteno, manteve-se em níveis médios acima da normalidade no início e final da internação. Os valores de albumina, hematócrito, lipoproteína de alta densidade e potássio melhoraram ao final da internação (p<0,05). CONCLUSÃO: A hospitalização integral, apesar das dificuldades e da complexidade inerentes ao tratamento dos transtornos alimentares, considerando-se principalmente a resistência frente à recuperação do peso, pode proporcionar melhoria no estado nutricional e normalização de diversos parâmetros bioquímicos.<hr/>OBJECTIVE: To describe the changes in the nutritional status and biochemical parameters of patients with anorexia nervosa and bulimia nervosa during inpatient treatment at a specialized service. METHODS: We reviewed the medical records of all patients followed by the service from 1982 to 2011 who had been hospitalized for treatment. Sociodemographic data, weight, height, and biochemical tests were collected at hospital admission and discharge. RESULTS: During the period, 83 patients diagnosed with anorexia or bulimia nervosa had been hospitalized for treatment. Most were female (95.2%), white (94.0%), single (76.0%), and childless (78.3%). The predominant diagnosis was anorexia nervosa (85.5%), especially the restrictive type (54.2%). The body mass index of adult patients (n=41) increased from 16.53±4.9 to 17.47±4.3kg/m² (p<0.05), and of children and adolescents (n=38), from 13.78±2.57 to 15.11±2.99kg/m² (p<0.05). The mean values of most biochemical parameters were within the normal limits, and only the mean beta-carotene levels were elevated at admission and discharge. Albumin, hematocrit, high-density lipoprotein, and potassium levels were higher at discharge (p<0.05). CONCLUSION: Despite the difficulties and complexities inherent to the treatment of eating disorders, especially patients' resistance to weight recovery, inpatient treatment can improve nutritional status and normalize several biochemical parameters. <![CDATA[<b>Food insecurity among the elderly</b>: <b>cross-sectional study with soup kitchen users</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600007&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJECTIVE: To investigate whether food insecurity is associated with the demographic, socioeconomic, lifestyle, and health conditions of the elderly. METHODS: This cross-sectional study included 427 elderly (³60 years) from Campinas, São Paulo; half were users of a government-run soup kitchen and the others, their neighbors of the same sex. Food insecurity was measured by the Brazilian Food Insecurity Scale. Univariate multinomial logistic regression was used for calculating the odds ratio and 95% confidence interval to measure the association between the independent variables and food insecurity. Variables with p<0.20 were included in a multinomial model, and only those with p<0.05 remained. RESULTS: Most respondents (63.2%) were males; 15.2% and 6.6% were experiencing mild and moderate/severe food insecurity, respectively. The final model, adjusted for sex and age, showed that elderly with a total family income ≤2 minimum salaries (OR=3.41, 95%CI=1.27-9.14), who did not have a job (OR=2.95, 95%CI=1.23-7.06), and who were obese (OR=2.01, 95%CI=1.04-3.87) were more likely to be mildly food insecure. Elderly with cancer (OR=4.13, 95%CI=1.21-14.0) and those hospitalized in the past year (OR=3.16, 95%CI=1.23-8.11) were more likely to be moderately/severely food insecure. Finally, elderly living in unfinished houses (OR=2.71; and OR=2.92) and who did not consume fruits (OR=2.95 and OR=4.11) or meats daily (OR=2.04 and OR=3.83) were more likely to be mildly and moderately/severely food insecure. CONCLUSION: Food insecure elderly are more likely to have chronic diseases, poor nutritional status, and poor socioeconomic condition. Therefore, the welfare programs should expand the number of soup kitchens and develop other strategies to assure adequate nutrition to these elderly.<hr/>OBJETIVO: Investigar a associação de insegurança alimentar com as condições demográficas, socioeconômicas, de estilo de vida e saúde de idosos. MÉTODOS: Estudo transversal com 427 idosos (≥60 anos), residentes em Campinas, São Paulo, usuários de restaurante popular, e seus respectivos vizinhos do mesmo sexo. A insegurança alimentar foi medida utilizando a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. Calculou-se Odds Ratio e Intervalo de Confiança de 95%, mediante regressão logística multinomial univariada, para medir associação das variáveis independentes com insegurança alimentar; as com p<0,20 integraram modelo de regressão multinomial múltiplo, permanecendo as variáveis com p<0,05. RESULTADOS: Dos entrevistados, 63,2% eram homens; houve 15,2% de insegurança leve e 6,6% de moderada/grave. No modelo final, ajustado por sexo e idade, observou-se maior chance de insegurança leve entre idosos que tinham renda familiar total ≤ 2 salários-mínimos (OR=3,41; IC95%=1,27-9,14), não trabalhavam fora (OR=2,95; IC95%=1,23-7,06), e eram obesos (OR=2,01; IC95%=1,04-3,87). Houve maior chance de insegurança moderada/grave entre aqueles que referiram ter tido câncer (OR=4,13; IC95%=1,21-14,0) e internação no último ano (OR=3,16; IC95%=1,23-8,11). Maior chance de insegurança leve e moderada/grave foi observada entre aqueles que residiam em moradia de alvenaria inacabada/outras (OR=2,71; e OR=2,92), e que referiram não consumir diariamente frutas (OR=2,95; e OR=4,11) e carnes (OR=2,04; e OR=3,83). CONCLUSÃO: Os idosos com insegurança alimentar apresentam maior chance de doenças crônicas, pior estado nutricional, além de piores condições socioeconômicas, motivo pelo qual se sugere a expansão do número de restaurantes populares, bem como desenvolver outras estratégias para assegurar a nutrição adequada dos idosos. <![CDATA[<b>Diet quality index for healthy food choices</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600008&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJECTIVE: To present a Diet Quality Index proper for dietary intake studies of Brazilian adults. METHODS: A diet quality index to analyze the incorporation of healthy food choices was associated with a digital food guide. This index includes moderation components, destined to indicate foods that may represent a risk when in excess, and adequacy components that include sources of nutrients and bioactive compounds in order to help individuals meet their nutritional requirements. The diet quality index-digital food guide performance was measured by determining its psychometric properties, namely content and construct validity, as well as internal consistency. RESULTS: The moderation and adequacy components correlated weakly with dietary energy (-0.16 to 0.09). The strongest correlation (0.52) occurred between the component 'sugars and sweets' and the total score. The Cronbach's coefficient alpha for reliability was 0.36. CONCLUSION: Given that diet quality is a complex and multidimensional construct, the Diet Quality Index-Digital Food Guide, whose validity is comparable to those of other indices, is a useful resource for Brazilian dietary studies. However, new studies can provide additional information to improve its reliability.<hr/>OBJETIVO: Apresentar um Índice de Qualidade da Dieta com aplicação para estudos de ingestão alimentar de brasileiros adultos. MÉTODOS: Para analisar a incorporação de escolhas alimentares saudáveis desenvolveu-se o Índice de Qualidade da Dieta associado a um Guia Alimentar Digital. Este Índice é constituído por componentes de moderação, destinados a indicar alimentos fonte de compostos associados a risco quando em excesso, e componentes de adequação, que incluem alimentos fonte de nutrientes e compostos bioativos de forma a atender às recomendações nutricionais. A avaliação de desempenho do Índice de Qualidade da Dieta associado a um Guia Alimentar Digital foi medida a partir de suas propriedades psicométricas para validação de conteúdo, construto e consistência interna. RESULTADOS: Os valores de correlação entre os componentes de moderação e de adequação em relação à energia da dieta foram fracos (-0,16 a 0,09); a mais alta correlação (0,52) ocorreu entre o componente açúcares e doces e a pontuação total; a confiabilidade apresentou α=0,36. CONCLUSÃO: Sabendo-se que a qualidade da dieta é uma construção complexa e multidimensional, o Índice de Qualidade da Dieta associado a um Guia Alimentar Digital é um recurso com validade compatível à observada para outros Índices e que pode contribuir para estudos de ingestão alimentar na população brasileira. Contudo, novos estudos devem promover ajustes para aprimorar a confiabilidade do instrumento. <![CDATA[<b>Organic foods from family farms in the National School Food Program in the State of Santa Catarina, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600009&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Analisar a demanda e a oferta de alimentos orgânicos para a alimentação escolar no estado de Santa Catarina de acordo com a regulamentação do Programa Nacional de Alimentação Escolar. MÉTODOS: Estudo descritivo e exploratório. No ano de 2010 foi realizado um censo nos 293 municípios do estado por meio de questionário eletrônico para conhecer o percentual de compras de alimentos da agricultura familiar e de alimentos orgânicos. Posteriormente, foram entrevistados in loco alguns atores sociais da alimentação escolar de 52 municípios que compravam alimentos orgânicos da agricultura familiar. Os dados foram apresentados em números absolutos e relativos, com detalhamento por municípios. RESULTADOS: O destino da produção, em sua maioria, foi local e 17,7% dos municípios compraram alimentos orgânicos da agricultura familiar no ano de 2010. Foram relatadas dificuldades tanto do nutricionista quanto dos agricultores familiares e das cooperativas. A maioria dos agricultores e cooperativas não tinha certificação de seus produtos e enfrentava problemas de produção, revelando a necessidade de apoio técnico. Os nutricionistas ressaltaram a falta de certificação de agricultores e a baixa oferta de alimentos orgânicos. Para agricultores e cooperativas, as limitações na comercialização para a alimentação escolar foram a baixa procura por parte dos municípios, as dificuldades no transporte e a sazonalidade da produção. Apesar das dificuldades relatadas, os municípios catarinenses já adquirem frutas, verduras, legumes e outros alimentos. CONCLUSÃO: Os alimentos da agricultura familiar orgânica produzidos localmente, já estão sendo incluídos na alimentação escolar. No entanto, ainda há necessidade de diálogo entre nutricionistas e agricultores familiares.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the supply and demand of organic foods for the schools of Santa Catarina according to the National School Food Program regulation. METHODS: This is a descriptive and exploratory study. In 2010 an electronic questionnaire was used to investigate the percentage of organic and conventional foods purchased from family farms by 293 municipalities of Santa Catarina. Later, the school food buyers from 52 municipalities who bought organic foods from family farms were interviewed on-site. The data were expressed as absolute and relative numbers by municipality. RESULTS: Most foods were consumed locally, and 17.7% of the municipalities bought organic foods from family farms in 2010. Dieticians, farmers, and cooperatives experienced difficulties. Most farmers' and cooperatives' products were not certified, and the farmers experienced production problems, requiring technical support. Dieticians complained about the lack of product certification and low supply of organic foods. According to farmers and cooperatives, the limitations of selling to schools were the low demand, transportation difficulties, and product seasonality. Despite the difficulties, the municipalities in Santa Catarina are purchasing some fruits, vegetables, and other foods from family farms. CONCLUSION: Organic locally-produced family farm products are included in school meals. However, dieticians and family farmers need to dialogue. <![CDATA[<b>Characterization of the National School Food Program in Santa Catarina State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600010&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Caracterizar o Programa Nacional de Alimentação Escolar no Estado de Santa Catarina. MÉTODOS: Pesquisa quantitativa exploratória e transversal. A coleta de dados foi realizada de fevereiro a maio de 2010 por meio de questionário online com 293 municípios catarinenses. As variáveis descritivas foram analisadas conforme distribuição absoluta e relativa. Na análise estatística foi realizado o teste de Qui-quadrado (p<0,05) utilizando software Stata 11.0. RESULTADOS: A taxa de adesão foi de 74,4%. A maioria dos municípios possuía: gestão do Programa Nacional de Alimentação Escolar centralizada (97,7%); até 10 escolas (58,7%); até mil alunos matriculados (55,1%), apenas um nutricionista (91,7%); e até 10 merendeiras no município (49,5%); fornecendo até 2 mil refeições ao dia (61,9%). Destaca-se que 2,8% dos municípios não possuíam responsável técnico e dois terços afirmaram que o custo médio por refeição servida variava entre R$0,31 e R$0,90, enquanto 21,6% informaram que o custo médio da refeição foi ≤R$0,30. Não foi detectada diferença estatística significante em relação ao número de refeições por merendeira ao dia e ao custo médio da refeição entre os diferentes portes dos municípios ou índice de desenvolvimento humano (p=0,584). Detectou-se adequação no número de nutricionistas por aluno matriculado estatisticamente maior nos municípios de pequeno porte (p<0,001), assim com nos municípios de médio índice de desenvolvimento humano (p<0,001). CONCLUSÃO: Verifica-se inadequação da maioria dos municípios quanto ao número de nutricionistas. Percebeu-se a necessidade do estabelecimento de parâmetros mínimos de adequação entre número de merendeiras e refeições servidas, da necessidade de incentivos financeiros relacionados à mão de obra e custo das refeições.<hr/>OBJECTIVE: To characterize the National School Food Program in Santa Catarina State. METHODS: This quantitative, exploratory, cross-sectional study used an online questionnaire to collect data from 293 municipalities in Santa Catarina from February to May 2010. The descriptive variables were analyzed according to their absolute and relative distributions. The software Stata 11.0 used the Chi-square test for comparing groups with a significance level of 5% (p<0.05). RESULTS: The questionnaire response rate was 74.4%. Some municipalities had: centralized management of the National School Food Program (97.7%); up to 10 schools (58.7%); up to one thousand students enrolled in public schools (55.1%); one dietician (91.7%); up to ten cooks (49.5%); and up to two thousand meals served per day (61.9%). A few (2.8%) municipalities did not have a technician in charge of the school food. The mean cost of each meal was ≤R$0.30 in 21.6% of the municipalities and varied from R$0.31 to R$0.90 in two-thirds of the municipalities. Municipalities of different sizes or Human Development Indices had similar mean meal cost and number of meals prepared per cook per day (p=0.584). Small municipalities (p<0.001) and those with medium Human Development Indices (p<0.001) were more likely to have a proper dietician-to-student ratio. CONCLUSION: There is an inadequacy in most municipalities regarding the number of nutritionists. To establish minimum standards of adequacy between the number of cooks and meals served is necessary, beyond the need for financial incentives regarding workforce and meals costs. <![CDATA[<b>Reproducibility of a questionnaire about perceived food environment and produce intake by pregnant women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732013000600011&lng=es&nrm=iso&tlng=es OBJETIVO: Verificar a reprodutibilidade de um questionário a respeito da percepção do ambiente alimentar e acerca do consumo de frutas e hortaliças em gestantes. MÉTODOS: O estudo foi realizado em 2010 e conduzido com 48 gestantes usuárias do serviço público de saúde de Ribeirão Preto, São Paulo. O questionário é composto por 11 questões de múltipla escolha que incluem a percepção do ambiente alimentar para o consumo de frutas e hortaliças. Para verificação da reprodutibilidade, o questionário foi aplicado em duplicata, com intervalo entre 15 e 45 dias. RESULTADOS: A concordância entre as respostas foi avaliada por meio do teste de Kappa ponderado ou Kappa. Verificou-se concordância forte (Kappa entre 0,6 e 0,79) para: número de refeições ao dia, hábito de se alimentar no local de trabalho, distância entre a residência e local de aquisição de frutas, verduras e legumes e qualidade de frutas, verduras e legumes no local de aquisição. Concordância moderada (Kappa entre 0,4 e 0,59): hábito de se alimentar fora do domicílio, em restaurantes do tipo "self-service" ou "por quilo", em lanchonetes, se adquire alimentos em mercearias, lojas de conveniência ou padaria, motivo da escolha do local para aquisição de frutas, verduras e legumes e variedade de frutas, verduras e legumes. CONCLUSÃO: O questionário sobre a percepção do ambiente alimentar e para o consumo de frutas, verduras e legumes apresentou boa precisão entre gestantes.<hr/>OBJECTIVE: To verify the reproducibility of a questionnaire about perceived food environment and produce (fruits and non-starchy vegetables) intake by pregnant women. METHODS: The study was conducted in 2010 and included 48 pregnant women followed by the public health care service of Ribeirão Preto, São Paulo. The questionnaire consists of 11 multiple-choice questions on the perceived food environment for produce intake. Reproducibility was determined by administering the questionnaire twice, 15 to 45 days apart. Result agreement was measured by the kappa or weighted kappa coefficient. RESULTS: Strong agreement (Kappa from 0.6 to 0.79) occurred for: number of meals per day, habit of eating at work, distance from home to a produce retailer, and produce quality at the produce retailer. Moderate agreement (Kappa from 0.4 to 0.59) occurred for: habit of eating away from home, habit of eating at self-service or pay-by-weight restaurants, habit of eating at fast food restaurants, preferred food retailers (grocery, convenience store, bakery), reason for picking the produce retailer of choice, and produce variety. CONCLUSION: The questionnaire about perceived food environment and produce intake for pregnant women is consistent.