Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320170004&lang=pt vol. 30 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Comparação do efeito da alimentação enteral contínua com o efeito da alimentação intermitente nos níveis plasmáticos de leptina e grelina em Unidades de Terapia Intensiva]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400409&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: The aim of this prospective randomized trial is to verify whether there is an association between the methods of administration of enteral nutrition and the leptin and ghrelin hormones, which have a major role in the regulation of energy metabolism. Methods: This study enrolled 38 enteral-fed patients aged 18 to 85 in the Intensive Care Unit. The patients were prospectively randomized to receive either continuous infusion (n=19) or intermittent feeding (n=18) of enteral nutrition. In addition to routine biochemical assays, blood samples were taken from the patients for leptin and ghrelin analyses on the 1th, 7th, and 14th days of enteral nutrition. Results: There was no statistically significant difference between the groups regarding descriptive statistics and categorical variables such as underlying diseases, complications, steroid use and others (p&gt;0.05). The decrease in the number of white blood cells and in creatinine and C-reactive protein levels over time were statistically significant (p=0.010, p=0.026, p&lt;0.001 respectively). There was no statistically significant difference between the groups with respect to leptin and ghrelin levels (p=0.982 and p=0.054). Leptin levels did not change over time; however, the ghrelin levels of both groups were significantly higher on the 7th and 14th days than on the first day of analysis (p=0.003). Conclusion: This study revealed that both continuous and intermittent enteral nutrition feeding regimens were well tolerated in Intensive Care Unit patients showing minor complications. The method of administration of enteral nutrition alone did not affect the leptin and ghrelin levels. Randomized controlled large cohort trials are needed to to compare intermittent and continuous enteral nutrition to determine which one is more adaptable to diurnal patterns of secretion metabolic hormones.<hr/>RESUMO Objetivo: Este ensaio aleatório prospectivo tem por objetivo verificar se existe uma associação entre o programa de administração de nutrição enteral e os hormonios leptina e grelina, os quais funcionam no metabolismo energético. Métodos: Este estudo incluiu 38 pacientes de Unidades de Terapia Intensiva, com idades entre os 18 e os 85 anos, que receberam nutrição enteral. Os pacientes foram escolhidos aleatoriamente para receberem nutrição enteral utilizando infusão contínua (n=19) ou intermitente (n=18). Além de exames bioquímicos de rotina, foram colhidas amostras de sangue dos pacientes para análises dos níveis de leptina e grelina no 1º, 7º e 14º dias de nutrição enteral. Resultados: Não houve diferença estatística significante entre os grupos em relação a dados descritivos e variáveis categóricas tais como doenças subjacentes, complicações, utilização de esteroides e outros (p&gt;0,05). A diminuição no número de leucócitos e nos níveis de creatinina e proteína C-reativa com o tempo foi estatisticamente significativa (p=0,010, p=0,026, p&lt;0,001, respetivamente). Não existiu diferença com significância estatística entre os grupos em relação aos níveis de leptina e grelina (p=0,982 e p=0,054). Embora os níveis de leptina não mudaram com o tempo, os níveis de grelina de ambos os grupos foram significativamente superiores no 7° e 14° dias quando comparados aos verificados na análise do primeiro dia (p=0,003). Conclusão: Este estudo revelou que os programas de nutrição enteral contínua e intermitente foram bem tolerados com pequenas complicações apresentadas pelos pacientes em Unidades de Terapia Intensiva. O padrão de administração de nutrição enteral por si só não afetou os níveis de leptina e grelina. Estudos controlados aleatórios em coortes maiores são necessários para verificar qual programa de administração de nutrição enteral, intermitente ou a contínuo, é mais adaptável ao padrão de secreção diurno de hormônios metabólicos. <![CDATA[Composição corporal e perfil metabólico na deficiência de vitamina D sérica em adultos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400419&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To investigate the body composition and metabolic profile in individuals in terms of different concentrations of serum vitamin D, ranging from deficiency to sufficiency. Methods: A cross-sectional study of 106 adults of both genders, who were divided into three groups according to vitamin D levels: deficiency: &lt;20ng/mL; insufficiency: 20-29.9ng/mL; and sufficiency: 30-100ng/mL. Anthropometric evaluation included weight, height, and body circumferences. Fat mass and lean mass were assessed using the Tetrapolar bioelectrical impedance method. Clinical and biochemical evaluations were also carried out. Insulin resistance was estimated using the Homeostasis Model Assessment Insulin index. Results: The analysis showed that the main alterations in individuals in the vitamin D deficiency group were higher triglycerides, very low density lipoprotein - cholesterol, fasting blood glucose, insulin, glycated hemoglobin, body mass index, body fat percentage, lean mass percentage, waist circumference, and Homeostasis Model Assessment Insulin than those of the vitamin D sufficient group (p&lt;0.05). Conclusion: It was found that vitamin D deficiency causes important body composition and metabolic changes, which may lead to diseases such as diabetes Mellitus and metabolic syndrome.<hr/>RESUMO Objetivo: Investigar a composição corporal e o perfil metabólico de indivíduos com diferentes concentrações de vitamina D sérica, da deficiência à normalidade. Métodos: Estudo transversal realizado com 106 indivíduos adultos, de ambos os sexos, divididos em três grupos de acordo com as concentrações de vitamina D: deficiência: &lt;20ng/mL; insuficiência: 20-29,9ng/mL e suficiência: 30-100ng/mL. A avaliação antropométrica incluiu peso, altura e circunferências. Massa gorda e massa magra foram avaliadas pelo teste de bioimpedância tetrapolar. Também foram realizadas avaliação clínica e bioquímica. A resistência à insulina foi calculada pelo índice Homeostasis Model Assessment Insulin. Resultados: A análise apontou que as principais alterações dos indivíduos com deficiência de vitamina D foram valores elevados de triglicérides, lipoproteína de muito baixa densidade - colesterol, glicemia de jejum, insulina, hemoglobina glicada, índice de massa corporal, porcentagem de gordura corporal, porcentagem de massa magra, circunferência da cintura e Homeostasis Model Assessment Insulin quando comparados ao grupo Suficiência vitamina D (p&lt;0,05). Conclusão: Observou-se que na deficiência da vitamina D ocorrem importantes alterações tanto no metabolismo como na composição corporal, essas alterações podem contribuir para o surgimento de doenças como diabetes Mellitus e síndrome metabólica. <![CDATA[Associação entre o excesso de peso e o consumo de alimentos ultraprocessados e bebidas açucaradas por diferentes grupos vegetarianos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400431&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To assess the consumption of ultra-processed food and sugar-sweetened beverages and to identify the association of this consumption with overweight among vegetarians. Methods: A cross-sectional study with a convenience sampling method was conducted. Data were collected using an online questionnaire from 8/24/2015 to 10/8/2015. Subjects were male and female vegetarians aged &gt;16 years. Using a food frequency questionnaire, we assessed the weekly consumption of ultra-processed food and sugar-sweetened beverages and described the frequency of daily consumption overall and according to type of vegetarianism. The association between overweight and excessive daily intake of ultra-processed food was analyzed by multiple logistic regression (OR [95CI%]). Results: Information was retrieved from 503 individuals (29.8±8.5 years old); 83.7% were women. The most frequent types of vegetarianism in our sample were ovo-lacto (45.5%) and vegan (41.7%), and the median time of vegetarianism was 5.3 years. The consumption of sugar-sweetened beverages (≥2x/day) and ultra-processed food (≥3x/day) was 21.0% and 16.0%, respectively, and regarding the different vegetarianism types, vegans showed the lowest frequency of excessive daily sugar-sweetened beverages and ultra-processed food consumption. In the multivariable analysis, consumption of ultra-processed food ≥3x/day (2.33 [1.36-4.03]), male sex (1.73 [1.01-2.96]), age ≥35 years (2.03 [1.23-3.36]) and not preparing one’s food (1.67 [0.95-2.94]) were independently associated with overweight. Conclusion: Although vegetarianism is frequently associated with a healthier diet and, consequently, prevention of poor health outcomes, this study found that the excessive consumption of sugar-sweetened beverages and ultra-processed food was associated with overweight.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar o consumo de alimentos ultraprocessados e de bebidas açucaradas entre indivíduos vegetarianos e identificar sua associação com o excesso de peso. Métodos: Estudo transversal com método amostral por conveniência, sendo os dados coletados por meio de questionário virtual entre 24/8/2015 e 8/10/2015. A amostra foi composta por indivíduos vegetarianos de ambos os sexos com idade &gt;16 anos. Estudou-se a frequência de consumo de alimentos ultraprocessados e bebidas açucaradas, avaliados por meio de questionário de frequência alimentar, sendo categorizados em função do consumo semanal e diário e do tipo de prática vegetariana. A associação entre excesso de peso e consumo excessivo de alimentos ultraprocessados foi realizada por meio de regressão logística múltipla (RC [IC95%]). Resultados: Participaram desta pesquisa 503 indivíduos (29,8±8,5 anos), com predominância do sexo feminino (83,7%). As principais práticas vegetarianas observadas foram a ovolactovegetariana (45,5%) e a vegana (41,7%), sendo a mediana de tempo de adesão ao vegetarianismo de 5,3 anos. Observou-se que o consumo de bebidas açucaradas (≥2x/dia) e alimentos ultraprocessados (≥3x/dia) foi, respectivamente, 21,0% e 16,0%; em relação aos outros grupos, os veganos apresentaram consumo inferior de alimentos ultraprocessados e bebidas açucaradas. No modelo múltiplo, identificou-se que consumo ≥3x/dia de alimentos ultraprocessados (2,33 [1,36-4,03]), sexo masculino (1,73 [1,01-2,96]), idade ≥35 anos (2,03 [1,23-3,36]) e não preparar as refeições em casa (1,67 [0,95-2,94]) se associaram independentemente com excesso de peso. Conclusão: Embora o vegetarianismo seja frequentemente associado à alimentação saudável e, consequentemente, à pre-venção de desfechos desfavoráveis a saúde, este estudo identificou frequência elevada do consumo diário excessivo de bebidas açucaradas e alimentos ultraprocessados e que este padrão de consumo se associou ao excesso de peso. <![CDATA[Ingestão insuficiente de ácido graxo alfa-linolênico (18:3n-3) durante a gestação e fatores associados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400443&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To analyze alpha-linolenic fatty acid intake in two cohorts of pregnant women, and to identify factors associated with alpha-linolenic acid intake. Methods: This is a cohort study involving pregnant women with low obstetric risk (N=353) in public health system from a municipality of São Paulo state, Brazil. In each trimester, two 24-hour food recalls were collected. Descriptive analyses of dietary lipid profiles were performed, followed by a multiple comparison test. According to the trimester of pregnancy, differences were assessed using the mean difference test. To evaluate the adequacy of linoleic fatty acid and alpha-linolenic acid intake, the adequate intake test was used. The association between alpha-linolenic acid intake adequacy and maternal characteristics was investigated using a binary logistic regression model. Results: Total lipids intake and the percentage contribution to dietary energy met recommended levels. One-third of the diets demonstrated a lower than daily recommended intake of alpha-linolenic acid. Overweight pregnant women were twice as likely to have inadequate alpha-linolenic acid intake. Pregnant women from a more disadvantaged socioeconomic situation had greater risks of inadequate intake. Conclusion: Over-intake of lipids is not problematic, but quality is an issue, with one third of the pregnant women and their fetuses exposed to adverse effects due to low intake of omega-3 fatty acids, indicating important nutritional vulnerability in this population.<hr/>RESUMO Objetivo: Analisar a ingestão ácidos graxos alfa-linolênico e identificar fatores associados à ingestão inadequada em duas coortes de gestantes acompanhadas trimestralmente. Métodos: Estudo de coorte com gestantes de baixo risco obstétrico (N=353) representativas das usuárias da rede pública de saúde de um município paulista. Nos três trimestres gestacionais foram coletados dois recordatórios alimentares de 24 horas. Análises descritivas do perfil lipídico da dieta foram processadas seguidas do teste de comparações múltiplas. As diferenças, segundo trimestre gestacional, foram avaliadas pelo teste de diferença de médias. Para avaliação da adequação do consumo foi utilizada a ingestão recomendável. A associação entre a adequação da ingestão de ácido alfa-linolênico e características maternas foi investigada por meio de modelo de regressão logística binária. Resultados: A contribuição percentual de lipídeos totais mostrou-se adequada;1/3 das gestantes não alcançou a recomendação de ingestão diária de ácido alfa-linolênico. Gestantes com excesso de peso apresentam o dobro de chances de consumo inadequado de ácido alfa-linolênico. Comparadas às gestantes das classes D/E, as pertencentes a classe C têm menores chances de consumo inadequado. Conclusão: Não há um problema de excesso de consumo de lipídeos e sim da qualidade destes, cerca de 1/3 das gestantes acompanhadas e seus conceptos estão expostos aos efeitos adversos do baixo consumo de ácidos graxos de cadeia ômega-3 na gestação, indicando importante vulnerabilidade nutricional nessa população. <![CDATA[Avaliação do estado nutricional e do crescimento em crianças e adolescentes com obstrução extra-hepática de veia porta e hipertensão portal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400455&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: This study aims to evaluate dietary intake, nutritional status, and growth rate in children and adolescents with extrahepatic portal vein obstruction and portal hypertension. Methods: Outpatients aged 1-18 years, diagnosed with extrahepatic portal vein obstruction and portal hypertension, who had no associated diseases, and who had not been subjected to a venous shunt were included in this study. Two evaluations were carried out in this study: an initial (evaluation 1) and a final evaluation (evaluation 2), with a three-month minimum interval between them. In each evaluation, dietary intake was analyzed comparing the results with recommended energy intake using the Harris &amp; Benedict equation and participants’ anthropometric data, such as weight, height, mid-arm muscle circumference, weight-for-age, height-for-age, and body mass index-for-age, based on the World Health Organization 2006 standards. Results: A total of 22 patients participated in this study. There was a significant improvement in weight, height, body mass index, and mid-arm muscle circumference measurements (p&lt;0.001; p&lt;0.001; p&lt;0.017; p=0.0018 respectively) and in the relationship between dietary intake and energy recommended energy intake, according to the Harris &amp; Benedict equation (p=0.0001) from the first and second evaluation. Conclusion: Extrahepatic portal vein obstruction and portal hypertension were not shown to be factors predisposing to malnourishment.<hr/>RESUMO Objetivo: Este estudo tem como objetivo avaliar a ingestão alimentar, o estado nutricional e a taxa de crescimento de crianças e adolescentes com obstrução extra-hepática de veia porta e hipertensão portal. Métodos: Pacientes ambulatoriais com idades entre 1 e 18 anos, diagnóstico de obstrução extra-hepática de veia porta e hipertensão portal, sem patologias associadas e que não foram submetidos a um shunt venoso, foram incluídos neste estudo. O estudo compreendeu duas avaliações, no início (avaliação 1) e uma avaliação final (avaliação 2) com um intervalo mínimo de três meses entre ambos. Cada avaliação analisou a ingestão dietética comparando os resultados com as recomendações de energia usando a equação de Harris &amp; Benedict e os dados antropométricos dos participantes, tais como peso, altura, circunferência muscular do braço, peso por idade, altura por idade e índice de massa corpórea por idade utilizando a norma da Organização Mundial da Saúde de 2006. Resultados: Participaram do estudo 22 pacientes. Foi observada uma melhora significativa entre a primeira e a segunda avaliação para as medidas de peso, estatura, índice de massa corporal e circunferência muscular do braço (p&lt;0,001; p&lt;0,001; p&lt;0,017; p=0,0018, respectivamente) e a relação de ingestão dietética e recomendação energética equação de Harris &amp; Benedict (p=0,0001). Conclusão: Obstrução extra-hepática de veia porta e hipertensão portal não se mostraram como fatores predisponentes para desnutrição em nosso estudo. <![CDATA[Desjejum dos adolescentes brasileiros: análise do Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400463&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To characterize breakfast eating among Brazilian adolescents. Methods: Food intake was estimated based on a 1-day food record of adolescents aged 10-19 years, according to the first National Diet Survey (2008-2009). Breakfast was considered as the first meal of the day eaten between 4 and 11 am. Results: Ninety-three percent of adolescents reported eating breakfast. This meal contributed to 17.7% of the daily energy intake. The most commonly consumed food groups were: coffee and tea, breads, butter/margarine, milk, cakes and cookies, packaged snacks, corn-based dishes, cheese, processed meats, and fruit juice. In the Northern region there was a higher frequency of coffee and tea and roots and tubers intake and lower frequency of milk intake than that in the other regions in the country. In the Northeastern region, the intake of corn and eggs was high; in the Southern region, there was high intake of processed meats and fruits. Adolescents from families in the first income quartile reported higher intake of coffee and tea, packaged snacks, corn, and roots and tubers intake, and lower intake of milk and dairy products. Adolescents from families in the highest income quartile reported higher intake of milk, fruit juice, cheese, and sugar-added beverages. Conclusion: In Brazil, the contribution of breakfast to daily energy intake among adolescents is low. The nutritional quality of breakfast improved with increased income. The three most frequently consumed items were coffee and tea, breads, and butter/margarine.<hr/>RESUMO Objetivo: Caracterizar o desjejum dos adolescentes brasileiros. Métodos: O consumo alimentar foi estimado com base em um dia de registro alimentar de adolescentes entre 10 e 19 anos de idade do primeiro Inquérito Nacional de Alimentação (2008-2009). Considerou-se como desjejum a primeira ocasião de consumo alimentar entre 4 e 11 horas da manhã. Resultados: Noventa e três porcento dos adolescentes realizaram desjejum. Essa refeição contribuiu com 17,7% da ingestão diária de energia. Os grupos de alimentos mais consumidos foram: café e chá, pães, manteiga/margarina, leite, bolos e biscoitos, salgadinhos e chips, preparações à base de milho, queijo, carnes processadas e suco da fruta. Na região Norte observou-se frequência mais elevada de consumo de café e chá e de raízes e tubérculos e menor relato para leite do que nas demais regiões. Na região Nordeste, destaca-se o consumo de milho e de ovos e na região Sul, o de carnes processadas e frutas. Adolescentes de famílias do primeiro quartil de renda relataram frequência mais elevada de consumo de café e chá, salgadinhos e chips, milho e raízes e tubérculos e menor relato para o grupo do leite. Os adolescentes de famílias do quartil mais elevado de renda referiram consumo mais expressivo de leite, suco de fruta, queijo e bebidas com adição de açúcar. Conclusão: No Brasil, o desjejum dos adolescentes tem baixa contribuição para o consumo diário de energia. A qualidade nutricional do desjejum melhora com o incremento da renda. Os três principais itens consumidos foram café/chá, pães e manteiga/margarina. <![CDATA[Impacto do Programa Bolsa Família no estado nutricional de crianças e adolescentes de duas regiões brasileiras]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400477&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To assess and compare the impact of the Bolsa Família Program (Family Allowance) on the nutritional status of children and adolescents from the Brazilian Northeastern and Southeastern regions. Methods: The study used data from a database derived from a subsample of the Family Budget Survey conducted from 2008 to 2009. The ratios of underweight, stunted, and overweight children were calculated. Impact measurement analysis was preceded by propensity score matching, which matches beneficiary and non-beneficiary families in relation to a set of socioeconomic features. The nearest-neighbor matching algorithm estimated the program impact. Results: The ratio of underweight children and adolescents was, on average, 1.1% smaller in the beneficiary families than in the non-beneficiary families in the Northeastern region. As for the Southeastern region, the ratio of overweight children and adolescents was, on average, 4.2% smaller in the beneficiary families. The program did not affect stunting in either region. Conclusion: The results showed the positive impact and good focus of the program. Thus, once linked to structural actions, the program may help to improve the nutritional status and quality of life of its beneficiaries.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar e comparar o impacto do Programa Bolsa Família no estado nutricional de crianças e adolescentes do Nordeste e Sudeste brasileiro. Métodos: A base de dados procedeu de uma subamostra da Pesquisa de Orçamento Familiar de 2008-2009. Calculou-se a proporção de crianças e adolescentes com baixo peso, baixa estatura e excesso de peso. A análise da medida de impacto foi precedida de técnica (Propensity Score Matching) que assemelha, famílias beneficiárias e não beneficiárias, em relação a um conjunto de características socioeconômicas. O impacto do programa foi estimado através do algoritmo de pareamento do vizinho mais próximo. Resultados: No Nordeste, a proporção de crianças e adolescentes abaixo do peso foi em média, 1,1% menor nas famílias beneficiárias, em comparação às não beneficiárias. No Sudeste, a proporção de crianças e adolescentes acima do peso foi em média, 4,2% menor nas famílias beneficiárias. Não foi observado impacto do programa sobre o déficit de estatura em ambas as regiões. Conclusão: Os resultados retrataram impacto positivo e boa focalização do programa, que se atrelado a ações estruturais pode contribuir para melhoria do estado nutricional e qualidade de vida dos beneficiários. <![CDATA[Informações sobre nutrição entre adultos e idosos usuários da Atenção Primária de Saúde: ocorrência, fatores associados e fontes de informação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400489&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To investigate reception of nutrition information (outcome), associated factors, and types of sources. Methods: This cross-sectional study, conducted in 2013, included 1,246 adult and older adult users of the Primary Healthcare network of Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil. The sample was characterized by reception of nutrition information, its sources, and demographic, socioeconomic, health, knowledge, and life habit variables. Prevalence ratios and their respective 95% confidence intervals investigated associations between reception of nutrition information and independent variables. Results: More than one-third of the sample (37.6%) received nutrition information (95%CI=34.9-40.3). Older adults, individuals with positive self-perceived diet, those who received health information, and those who were physically active were more likely to receive nutrition information, and normal weight individuals were less likely. The outcome differed by income strata, being highest in the highest quintile. There was a linear trend for education level and for following the Ten Steps to Healthy Eating: the outcome was more likely in individuals with at least higher education and those who followed at least four steps. The most cited sources of nutrition information were television shows (56.2%), other (46.2%), physician (41.2%), Internet (25.1%), and family members (20.9%), which did not differ by sex. Conclusion: Primary healthcare users received little nutrition information, and television could be a useful tool for the institutions responsible for the sector to disseminate the official nutritional recommendations.<hr/>RESUMO Objetivo: Investigar o recebimento de informações sobre nutrição, fatores associados e tipos de fontes. Métodos: Estudo transversal, realizado em 2013, com 1.246 adultos e idosos usuários da Atenção Primária de Saúde de Pelotas, Rio Grande do Sul. A amostra foi caracterizada quanto ao recebimento de informações sobre nutrição, suas fontes, e variáveis demográficas, socioeconômicas, de saúde, de conhecimento e de hábitos de vida. A associação das variáveis independentes com o recebimento de informações sobre nutrição foi verificada por meio das razões de prevalências e seus intervalos de confiança. Resultados: A prevalência do recebimento de informações sobre nutrição foi de 37,6% (IC95=34,9-40,3) e a probabilidade de sua ocorrência foi maior entre idosos, entre aqueles com autopercepção positiva da alimentação, que recebiam informações sobre saúde e fisicamente ativos e, menor entre eutróficos. Observaram-se diferenças entre estratos de renda, sendo a probabilidade do desfecho maior no quintil mais elevado. Verificou-se tendência linear para escolaridade e seguimento dos 10 Passos da Alimentação Saudável, sendo a probabilidade do desfecho maior entre usuários com no mínimo ensino superior e entre os que seguiam no mínimo 4 passos. Quanto às fontes de informações sobre nutrição, as mais citadas foram programa de televisão (56,2%), outra (46,2%), médico (41,2%), Internet (25,1%) e familiares (20,9%) e não foram observadas diferenças conforme o sexo. Conclusão: Os usuários da Atenção Primária de Saúde pouco recebiam informações sobre nutrição e, fazer uso da televisão como ferramenta para divulgar as recomendações alimentares oficiais, poderia ser útil às instituições responsáveis pelo setor. <![CDATA[Atuação do nutricionista no Programa Nacional de Alimentação escolar: estudo de casos múltiplos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400499&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To assess dietician’s numerical parameters for school feeding and discuss limitations and possibilities for professional practice in the municipalities of Vale do Ivaí, in Northern Paraná, Brazil. Methods: This is a multiple case study. A semi-structured interview was administered to dietitians working at the School Feeding Program in nine cities located in Vale do Ivaí, Paraná, Brazil. Resolution nº 465/2010, from the Brazilian Federal Board of Dietitians, was used to calculate the adequacy of working hours of dietitians. The legistation of the Brazilian School Feeding Program was applied to discuss professional practice. Results: All the cities had at least one dietitian responsible for the School Feeding Program. The percentage of adequate working hours was from 20 to 66%. Some dietitians were involved in management activities, administration, procurement, and accounting, in addition to dietitian assignments for the School Feeding Program. Most dietitians worked in other sectors of the municipalities such as the health system, social assistance, and at events. This practice could compromise compliance of technical activities that must be met by the dietitians of the School Feeding Program. Conclusion: The number of dietitians in most of cities working at School Feeding Program is not sufficient to meet the number of students. The insuficient workload and excessive activities could hinder the development of dietitian’s private activities. The hiring of nutrition and dietitian technicians and administrative assistants for bureaucratic activies is recommended.<hr/>RESUMO Objetivo: Verificar a adequação dos parâmetros numéricos de nutricionistas na alimentação escolar e discutir limites e possibilidades da atuação profissional no Programa de Alimentação Escolar em municípios do Vale do Ivaí, Norte do Paraná. Métodos: Estudo de casos múltiplos realizado por meio de entrevista semiestruturada com nutricionistas da alimentação escolar de nove municípios do Vale do Ivaí. A Resolução nº 465/2010, do Conselho Federal de Nutricionistas, foi utilizada como base para cálculo da adequação da carga horária do nutricionista. A legislação do Programa Nacional de Alimentação Escolar foi utilizada para discussão da atuação profissional. Resultados: Os municípios contavam com nutricionista responsável técnico pelo Programa de Alimentação Escolar, porém, o percentual de adequação da carga horária variou de 20 a 66%. Foram evidenciadas atividades de gestão, licitação e contabilidade, além das atribuições do nutricionista previstas para o Programa. A maioria dos nutri-cionistas também atendia a outras áreas dos municípios, como saúde, social e eventos, o que sugere um comprometimento das atribuições do profissional e, consequentemente, da execução do Programa. Conclusão: O número de nutricionistas no Programa Nacional de Alimentação Escolar nos municípios investigados é insuficiente em relação ao número de alunos. A carga horária insuficiente e a demanda excessiva de atividades podem impedir que o desenvolvimento de atividades privativas do nutricionista. A contratação de técnicos em nutrição e dietética e auxiliares administrativos para tarefas burocráticas deve ser incitada. <![CDATA[Avaliação da atenção nutricional ao excesso de peso sob a ótica da integralidade em saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400511&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: Describe and evaluate the nutritional care provided for overweight adults by the Primary and Secondary Health Care services of Santos, São Paulo, Brazil. Methods: This study was carried out between 2013 and 2015 integrating quantitative and qualitative approaches; it was divided into two phases: (1) characterization and (2) evaluation. In phase 1, a census of Primary Health Care Units (n=28) and Secondary Health Care Units (n=4) was conducted using interviews with health service managers and/or health professionals. Data were analyzed using exploratory data analysis. In phase 2, in-depth interviews were conducted with health service managers and/or health professionals investigating a sample of the Primary Health Care services and the totality of Secondary Health Care services provided. Thematic analysis was carried out using the theoretical framework for comprehensive health care proposed by Pinheiro &amp; Mattos. Results: A total of 40 professionals were interviewed: 36 in the primary health care services and 4 in the secondary health care services. Nutritional care in the Primary Care services is focused on individual care and referrals to other services; nutrition diagnosis and health promotion occur only when overweight is associated with another disease. It was observed that the referral and counter-referral system and intersectorial collaborations were ineffective. In Secondary Care services, nutritional care is focused on clinical care using traditional approaches to nutrition education. Limiting factors for promoting comprehensive care were identified at the two levels of care: unproductive actions, lack of actions for health promotion and protection, and little dialogue between the Primary and Secondary care services. Conclusion: Overweight is not an outcome based on Primary and Secondary Care, but rather on prescriptive practices, which are not very effective in promoting users’ autonomy. It is necessary to guide the actions taken in these two levels of care to ensure the promotion of effective nutritional care.<hr/>RESUMO Objetivo: Descrever e avaliar a atenção nutricional aos adultos com excesso de peso, na Atenção Primária e Secundária à Saúde, em Santos, São Paulo. Métodos: Estudo de caráter quanti e qualitativo, realizado entre 2013 e 2015, em duas etapas: diagnóstico (1) e avaliação (2). Na etapa 1, fez-se um censo dos serviços de Atenção Primária e Secundária (n=28) e Atenção Secundária a Saúde (n=4), entrevistando gestores e/ou profissionais; realizou-se análise exploratória dos dados. Na etapa 2, entrevistaram-se, em profundidade, gestores e/ou profissionais com uma amostra dos serviços da Atenção Primária a Saúde e a totalidade dos de Atenção Secundária a Saúde; realizou-se análise temática, utilizando o referencial teórico de integralidade segundo Pinheiro &amp; Mattos. Resultados: Entrevistaram-se 40 profissionais: 36 na Atenção Primária a Saúde e quatro na Atenção Secundária a Saúde. A atenção nutricional na Atenção Primária a Saúde, restringe-se ao atendimento individual, com encaminhamento a outro ponto; diagnóstico nutricional e ações de promoção da saúde só ocorrem quando o excesso de peso se associa a outra doença; verificaram-se fragilidades na referência e contrarreferência e na efetivação da intersetorialidade. Na Atenção Secundária a Saúde, a atenção nutricional direciona-se ao atendimento clínico, utilizando abordagens tradicionais de educação alimentar. Nos dois pontos de atenção identificaram-se fatores limitantes da integralidade: ações fragmentadas; ausência de ações de promoção e proteção da saúde e pouco diálogo entre a Atenção Primária a Saúde e Atenção Secundária a Saúde. Conclusão: O excesso de peso não é um desfecho pautado na Atenção Primária a Saúde e, na Atenção Secundária a Saúde, pauta-se por práticas prescritivas, pouco potentes para promover a autonomia dos sujeitos. Faz-se necessário reorientar as ações nesses dois pontos de atenção, para qualificar a atenção nutricional. <![CDATA[Dieta enteral manipulada com alimentos com qualidade nutricional e baixo custo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400525&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To propose an inexpensive blenderized tube feeding formula consisting of foods with standard nutritional composition that meets the nutritional requirements of individuals aged more than 51 years. Methods: The enteral diets were formulated mainly with fresh foods and tested for their physical (homogeneity, stability, osmolality, pH, and flow rate) and chemical (moisture, ash, protein, lipids, energy, crude fiber, vitamin C, calcium, iron, magnesium, and zinc) characteristics. The cost was determined by surveying item prices in supermarkets and stores that specialize in nutritional support. Results: The blenderized tube feeding formula was stable and homogeneous, and had slightly acidic pH, hypertonic osmolality (603mOsm/kg), and flow rate comparable with gravity drip (21 minutes). Proximate composition analysis indicated appropriate levels of proteins, lipids, vitamin C, and zinc. The mean cost of 2000kcal of the standard blenderized tube feeding formula was R$ 12.3±1.4, which is 70% cheaper than the mean cost of similar commercial enteral formulas. Conclusion: The planned diet can be an excellent choice for patients using blenderized tube feeding formulas as it consisted of habitual food items, had physical and nutritional quality, and was inexpensive.<hr/>RESUMO Objetivo: Propor uma formulação de dieta enteral manipulada com alimentos com composição nutricional padrão que atendam às necessidades nutricionais de pessoas com idade acima de 51 anos e que tenha baixo custo. Métodos: As dietas enterais foram formuladas principalmente com alimentos in natura e testadas quanto às características físicas (homogeneidade, estabilidade, osmolalidade, pH e fluidez) e químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos, energia, fibra bruta, vitamina C, cálcio, ferro, magnésio e zinco). O custo foi obtido por pesquisa de preço em supermercados e lojas especializadas em suporte nutricional. Resultados: A dieta enteral manipulada apresentou-se estável, homogênea, pH levemente ácido, osmolalidade hipertônica (603mOsm/kg) e fluidez compatível com o gotejamento gravitacional (21 minutos). A avaliação centesimal demonstrou adequação para proteína, lipídeo, vitamina C, ferro e zinco. O custo médio de 2000kcal de dieta enteral padrão foi de R$ 12,3±1,4, o que representa um custo 70% menor, em relação ao custo médio de dietas enterais industrializadas semelhantes a estas disponíveis no mercado. Conclusão: A dieta planejada pode ser uma excelente escolha para o paciente em uso de nutrição enteral domiciliar, foi elaborada com alimentos comuns ao hábito alimentar, apresentam qualidade física e nutricional e são de baixo custo. <![CDATA[Atividade serotoninérgica perinatal: um fator decisivo para o controle da ingestão alimentar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000400535&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The serotoninergic system controls key events related to proper nervous system development. The neurotransmitter serotonin and the serotonin transporter are critical for this control. Availability of these components is minutely regulated during the development period, and the environment may affect their action on the nervous system. Environmental factors such as undernutrition and selective serotonin reuptake inhibitors may increase the availability of serotonin in the synaptic cleft and change its anorectic action. The physiological responses promoted by serotonin on intake control decrease when requested by acute stimuli or stress, demonstrating that animals or individuals develop adaptations in response to the environmental insults they experience during the development period. Diseases, such as anxiety and obesity, appear to be associated with the body’s response to stress or stimulus, and require greater serotonergic system action. These findings demonstrate the importance of the level of serotonin in the perinatal period to the development of molecular and morphological aspects of food intake control, and its decisive role in understanding the possible environmental factors that cause diseases in adulthood.<hr/>RESUMO O sistema serotoninérgico apresenta funções no controle de eventos biológicos fundamentais para o desenvolvimento adequado do sistema nervoso. A serotonina e o transportador de serotonina são indispensáveis para esta função de controle. A disponibilidade destes componentes é precisamente regulada durante o período de desenvolvimento, e podem sofrer interferências provindas do ambiente alterando sua ação sobre o sistema nervoso. A desnutrição, a inibição da recaptação da serotonina a partir de fármacos e mudanças na expressão de gênica do transportador de serotonina na gestação e lactação podem induzir o aumento de serotonina alterando sua ação anorexígena. As respostas fisiológicas desempenhadas pela serotonina no controle da ingestão exibem uma resistência quando requisitadas por estímulos ou estresses agudos, demonstrando que os animais ou indivíduos desenvolvem adaptações de acordo com as agressões ambientais sofridas no período de desenvolvimento. Patologias como, ansiedade e obesidade, parecem estar associadas à resposta do organismo a um estresse ou estímulo, necessitando de uma maior ação do sistema serotoninérgico. Estes achados demonstram a importância do conteúdo da serotonina no período perinatal ao desenvolvimento de aspectos moleculares e morfológicos do controle da ingestão alimentar, e sua função determinante para a compreensão das possíveis influências ambientais causadoras de patologias na vida adulta.