Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320140003&lang=pt vol. 27 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Incidência de sobrepeso/obesidade em pré-escolares durante dois anos de acompanhamento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300269&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To analyze the incidence of overweight/obesity and associated factors in children aged six years or less during a two-year follow-up. METHODS: This longitudinal cohort study followed 242 preschoolers from Florianópolis, Santa Catarina, from 2008 to 2010. The outcome was overweight/obesity (Z-score &gt;+2) measured by accumulated incidence. The Chi-square test measured the differences between the study factors. The association between overweight/obesity and associated factors was analyzed by adjusted and crude rate ratios. RESULTS: Nine (4.00%) of the 222 non-overweight/obese children in 2008 were overweight/obese in 2010, indicating an accumulated incidence of overweight/obesity of 4.05% (1.4-6.7). The study accumulated incidence of overweight/obesity was 20.25/year/1000, similar to the incidence density of 20.65/year/1000. CONCLUSION: After adjustment, none of the study factors were associated with overweight/obesity. However, the lack of studies that investigate the incidence of overweight and obesity in preschoolers calls for longitudinal studies with larger samples that analyze not only the incidence of overweight/obesity but also other factors, such as the influence of parents' nutritional status on their offspring's nutritional status. <hr/> OBJETIVO: Analisar a incidência de sobrepeso/obesidade e fatores associados em crianças com até seis anos de idade durante dois anos de acompanhamento. MÉTODOS: Trata-se de estudo longitudinal, de coorte de pré-escolares (n=242) de Florianópolis, Santa Catarina, acompanhados entre 2008 e 2010. O desfecho foi o sobrepeso/obesidade (escore-Z &gt;+2) mensurado por meio da incidência acumulada. O teste Qui-quadrado foi utilizado para verificar diferenças entre os fatores avaliados. A análise de associação entre o sobrepeso/obesidade e os fatores foi feita por meio da razão de incidência, com realização de análises brutas e ajustadas. RESULTADOS: Entre as 222 crianças sem sobrepeso/obesidade em 2008, nove (4,00%) delas passaram a essa condição em 2010, sendo encontrada uma incidência acumulada de sobrepeso/obesidade de 4,05% (1,4-6,7). A incidência acumulada de sobrepeso/obesidade deste estudo foi de 20,25/ano/1000, semelhante à densidade de incidência que resultou em 20,65/ano/1000. CONCLUSÃO: Nenhum dos fatores investigados associou-se significativamente ao sobrepeso/obesidade nesta população após a análise ajustada. No entanto, a carência de estudos que investiguem a incidência de sobrepeso e obesidade em pré-escolares revela a necessidade de que novos estudos longitudinais sejam realizados a fim de abranger um maior número de pré-escolares e incluir, além da incidência de sobrepeso/obesidade, outros fatores, como a influência do estado nutricional dos pais no estado nutricional dos filhos. <![CDATA[Proteína C-reativa e fatores de risco cardiometabólicos em crianças e adolescentes sobrepeso ou obesidade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300279&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To investigate the relationship between ultrasensitive C-reactive protein and cardiometabolic risk factors in overweight or obese childrenand adolescents. METHODS: Cross-sectional study conducted at the Center for Childhood Obesity in the period from April 2009 to April 2010, involving 185 overweight children and adolescents aged 2 to 18 years. Measures of ultrasensitive C-reactive protein according to age, nutritional status, gender, race, cardiometabolic risk factors (waist circumference, lipid profile, impaired fasting glucose, high blood pressure and presence of insulin resistance) were compared through the Chi-square test and analysis of variance. All analyses were performed using the Statistical Package for the Social Sciences software version 17.0, adopting a significance level of 5%. RESULTS: Altered high-density lipoprotein was the most frequent cardiometabolic risk factor, and there was a significant association between altered ultrasensitive C-reactive protein values and severe obesity (p=0.005), high waist circumference (p&lt;0.001), hypertriglyceridemia (p=0.037) and insulin resistance (p=0.002), as well as significantly higher body mass index (p=0.000), waist circumference (p=0.001), insulin (p=0.005) and index of glucose homeostasis values(p=0.005). CONCLUSION: High prevalence of altered ultrasensitive C-reactive protein and significant association with severe obesity, waist circumference, hypertriglyceridemia and insulin resistance were observed. <hr/> OBJETIVO: Verificar a relação existente entre a proteína C-reativa ultrassensível e fatores de risco cardiometabólicos em crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade. MÉTODOS: Estudo transversal realizado no Centro de Obesidade Infantil, no período de abril/2009 a abril/2010, envolvendo 185 crianças e adolescentes entre 2 e 18 anos com excesso de peso. Foram comparadas as medidas de proteína C-reativa ultrassensível de acordo com a faixa etária, estado nutricional, sexo, raça, fatores de risco cardiometabólicos (circunferência abdominal, perfil lipídico, glicemia de jejum alterada, pressão arterial elevada e presença de resistência insulínica) através do teste do Qui-quadrado e da análise de variância. Todas as análises foram realizadas com a versão 17.0 do programa Statistical Package for the Social Sciences, adotando--se o nível de significância de 5%. RESULTADOS: A lipoproteína de alta densidade alterada foi o fator de risco cardiometabólico mais frequente; houve uma associação significativa entre os valores da proteína C-reativa ultrassensível alterada e obesidade acentuada (p=0,005), circunferência abdominal elevada (p&lt;0,001), hipertrigliceridemia (p=0,037) e resistência insulínica (p=0,002), bem como com valores significativamente mais elevados do índice de massa corporal (p=0,000), circunferência abdominal (p=0,001), insulina (p=0,005) e Modelo de Avaliação da Homeostase (p=0,005). CONCLUSÃO: Observou-se uma alta prevalência da proteína C-reativa ultrassensível alterada e uma associação significativa com obesidade acentuada, circunferência abdominal elevada, hipertrigliceridemia e resistência insulínica. <![CDATA[Alimentos orgânicos da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar: perspectivas de atores sociais em municípios de Santa Catarina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300289&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To analyze suggestions that facilitate the use of organic foods produced by family farms made by the social actors responsible for Santa Catarina's school meals. METHODS: This qualitative and exploratory study used an electronic questionnaire for surveying 293 municipalities in the state of Santa Catarina in 2010 and identified the percentage of organic school foods purchased from family farms. The social actors from 52 municipalities who were responsible for organic food acquisition were interviewed in person. Their suggestions were categorized and analyzed by content analysis. RESULTS: A total of 446 social actors made 684 suggestions categorized into four themes: Awareness strategies for the use of organic foods (n=286) were proposed by principals and dieticians, who emphasized the need of educating social actors and community and raising community awareness; Better Programa Nacional de Alimentação Escolar management (n=148) was suggested by principals and family farmers, who wanted less bureaucracy and outsourcing, fewer taxes, and more management involvement; Better coordination between the demand and supply of organic foods (n=130) was suggested by principals, family farmers, and cooks because of logistic and supply problems; and Better management of school food production (n=120) was suggested by principals and cooks, who reported problems with the supply of specific foods, low organic food diversity, and lack of certification. CONCLUSION: For the social actors, the use of organic foods in the schools of Santa Catarina requires the education of those involved (technical support, educational strategies, and community awareness), government support, coordination between demand and supply, and better management of organic food production. <hr/> OBJETIVO: Analisar sugestões de atores sociais da alimentação escolar em municípios de Santa Catarina para facilitar a utilização de alimentos orgânicos da agricultura familiar. MÉTODOS: Estudo qualitativo e exploratório. Em 2010, foi realizado censo nos 293 municípios catarinenses com questionário eletrônico, identificando-se o percentual de compras de alimentos orgânicos da agricultura familiar para a alimentação escolar. Em seguida, foram entrevistados in loco atores sociais de 52 municípios que realizavam a compra. As sugestões foram categorizadas e analisadas com base na técnica de análise de conteúdo. RESULTADOS: Foram identificadas 684 sugestões de 446 atores sociais, categorizadas em 4 temas: Estratégias de Sensibilização para a utilização dos alimentos orgânicos (n=286) foram destacadas por diretores e nutricionistas, com ênfase para formação e sensibilização de atores sociais e comunidade; Gestão Governamental do programa (n=148) foi tema de diretores e agricultores familiares que destacaram diminuição da burocracia, dos impostos, da terceirização e maior envolvimento dos gestores; Programação da Demanda e Oferta de alimentos orgânicos (n=130) foi apontada por diretores, agricultores familiares e merendeiras pelas dificuldades de logística e necessidade de organização da oferta e demanda dos alimentos orgânicos e Gestão da Produção da alimentação escolar (n=120) foi referida por diretores e merendeiras que relataram problemas com volume de um mesmo produto na safra, diversidade de alimentos orgânicos e certificação. CONCLUSÃO: Para os atores sociais, a utilização dos alimentos orgânicos pelas escolas de Santa Catarina se dará pela formação dos atores (apoio técnico, estratégias educacionais e sensibilização comunitária), apoio governamental, organização entre demanda e oferta de alimentos orgânicos e melhoria na gestão da produção da alimentação. <![CDATA[Prevalências isoladas e combinadas de anemia, deficiência de vitamina A e deficiência de zinco em pré-escolares de 12 a 72 meses do Núcleo de Creches do Governo da Paraíba]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300301&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To estimate the isolated and combined prevalence of anemia, vitamin A deficiency and zinc deficiency in pre-school children, as well as the distribution of isolated deficiencies according to gender, age and prior supplementation with vitamin A. METHODS: Cross-sectional study with pre-school children in the state of Paraíba, Brazil. Analysis of the average concentrations of hemoglobin, serum retinol and serum zinc, according to gender, age and previous vitamin A supplementation of children were carried out as well as the risk of simultaneous occurrence of micronutrient deficiencies in the presence of these deficiencies. RESULTS: The prevalence of anemia, vitamin A deficiency and zinc deficiency were 15.4%, 23.3% and 13.8%, respectively. The anemia was significantly associated with age (p&lt;0.01). Children previously supplemented by vitamin A had higher serum retinol concentrations than children without supplements, an effect that was not observed for concentrations of hemoglobin or serum zinc. The prevalence of anemia associated with vitamin A deficiency was 5.8%, with the chance of vitamin A deficiency and anemia coexist 2.21 times (95%CI=1.03-4.84) higher in the case of vitamin A deficiency or anemia rather than in the absence of these conditions. CONCLUSION: The high prevalence of micronutrient deficiencies which are important in child growth, as well as the coexistence of nutritional deficiencies, point out the need to strengthen nutrition intervention strategies that consider this issue. <hr/> OBJETIVO: Estimar as prevalências isoladas e combinadas de anemia, deficiência de vitamina A e deficiência de zinco em crianças pré-escolares, bem como a distribuição das deficiências isoladas segundo sexo, idade e suplementação prévia com vitamina A. MÉTODOS: Estudo transversal com crianças pré-escolares do Estado da Paraíba. Foram realizadas análises das concentrações médias de hemoglobina, retinol sérico e zinco sérico, de acordo com o sexo, a idade e a suplementação prévia com vitamina A das crianças, bem como o risco de ocorrência simultânea de deficiências de micronutrientes na presença de uma dessas deficiências. RESULTADOS: As prevalências de anemia, deficiência de vitamina A e deficiência de zinco foram de 15,4%, 23,3% e 13,8%, respectivamente. A anemia mostrou-se significativamente associada à idade (p&lt;0,01). Crianças suplementadas previamente com vitamina A apresentaram maiores concentrações de retinol sérico do que crianças não suplementadas, efeito não observado para as concentrações de hemoglobina e de zinco sérico. A prevalência de anemia associada à deficiência de vitamina A foi de 5,8%, sendo a chance da deficiência de vitamina A e da anemia coexistir 2,21 vezes (IC95%= 1,03-4,84) maior no caso de deficiência de vitamina A ou de anemia do que na ausência dessas condições. CONCLUSÃO: As elevadas prevalências de deficiências de micronutrientes importantes no crescimento infantil, bem como a coexistência de carências nutricionais, evidenciam a necessidade de fortalecer as estratégias de intervenção nutricional que considerem essa problemática. <![CDATA[Comportamentos alimentares inadequados e ansiedade estão relacionados com atletismo em atletas adolescentes?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300311&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: The study analyzed the relationship between anxiety and inappropriate eating behaviors in adolescent female athletes. METHODS: Eighty-eight track and field athletes aged 12 to 17 years participated in the study. We used the Eating Attitudes Test-26 subscales to assess inappropriate eating behaviors and the Brazilian State - Trait Anxiety Inventory subscales to assess State and Trait anxiety. RESULTS: State - Trait Anxiety Inventory - State (p=0.18) or State - Trait Anxiety Inventory - Trait (p=0.14) had no significant influence on the Dieting subscale score. The Bulimia and Food Preoccupation subscale score was also not influenced by State - Trait Anxiety Inventory - State (p=0.25) or State - Trait Anxiety Inventory - Trait (p=0.21). However, State - Trait Anxiety Inventory - Trait (p=0.048) had a significant impact on the Oral Control subscale score, but State - Trait Anxiety Inventory - State (p=0.19) did not explain its variance. CONCLUSION: Only State - Trait Anxiety Inventory - Trait was related to oral control and the environmental and social forces that encourage food intake in female athletes. <hr/> OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi analisar a relação da ansiedade com os comportamentos alimentares inadequados em atletas adolescentes do sexo feminino. MÉTODOS: Participaram 88 atletas de atletismo com idade entre 12 e 17 anos. Utilizaram-se as subescalas do Eating Attitudes Test para avaliar o comportamento alimentar. As subescalas de Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço-Estado foram utilizadas para avaliar a ansiedade estado e traço. RESULTADOS: Os achados não apresentam influência estatisticamente significativa da Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Estado (p=0,18), nem da Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Traço (p=0,14) sobre os escores da subescala Dieta. A respeito da subescala Bulimia e Preocupação com Alimento, os resultados não apontaram influência estatisticamente significativa da Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Estado (p=0,25) e da Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Traço (p=0,21). Em relação à subescala Autocontrole Oral, a Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Traço demonstrou impacto significante (p=0,048), enquanto a Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Estado (p=0,19) não explicou sua variância. CONCLUSÃO: Concluiu-se que apenas a Avaliação do Inventário de Ansiedade Traço - Traço esteve relacionada ao autocontrole em relação à comida e às forças ambientais e sociais estimulantes à ingestão alimentar nessas atletas. <![CDATA[Inadequação de folato na dieta de gestantes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300321&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To estimate food and dietary folate inadequacies in the diets of adult pregnant women. METHODS: A prospective study was conducted with 103 healthy pregnant adult users of the Public Health Care System of Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. The present study included the 82 women with complete food intake data during pregnancy, which were collected by three 24-hour dietary recalls. Food folate (folate naturally present in foods) and dietary folate (food folate plus folate from fortified wheat flour and cornmeal) inadequacies were determined, using the Estimated Average Requirement as cutoff. RESULTS: The diets of 100% and 94% of the pregnant women were inadequate in food folate and dietary folate, respectively. However, fortified foods increased the medium availability of the nutrient by 87%. CONCLUSION: The large number of pregnant women consuming low-folate diets was alarming. Nationwide population studies are needed to confirm the hypothesized high prevalence of low-folate diets among pregnant women. <hr/> OBJETIVO: Estimar a inadequação de folato alimentar e folato dietético na dieta de gestantes adultas. MÉTODOS: Um estudo prospectivo foi conduzido entre 103 gestantes adultas e saudáveis, usuárias do Sistema Único de Saúde do município de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Foram incluídas no presente estudo 82 mulheres com dados de consumo alimentar ao longo da gestação. Os dados dietéticos foram obtidos por meio de três inquéritos recordatórios de 24 horas, durante a gravidez. Para estimar a inadequação do folato alimentar (naturalmente presente nos alimentos) e do folato dietético (folato dos alimentos adicionado ao proveniente da fortificação das farinhas), empregou-se o método do requerimento médio estimado - Estimated Average Requirement como ponto de corte. RESULTADOS: Verificou-se que 100% das gestantes apresentaram dietas com ingestão inadequada de folato alimentar. Considerando-se o folato dietético, 94% das gestantes reportaram dietas com ingestão inadequada do nutriente. Entretanto, houve um aumento de 87% na disponibilidade do valor mediano do nutriente após se considerar o ácido fólico proveniente da fortificação das farinhas. CONCLUSÃO: A inadequação de folato na dieta das gestantes avaliadas foi alarmante. Estudos populacionais de abrangência nacional são necessários para a confirmação da hipótese de uma elevada inadequação de folato na dieta de gestantes. <![CDATA[Porção de referência para a população brasileira: uma análise considerando rótulos de alimentos industrializados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300329&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To compare serving sizes reported on processed food labels with reference serving sizes according to nutrition labeling legislation and the "Food Guide for the Brazilian Population". METHODS: This cross-sectional study analyzed the labels of 2,072 processed foods in a supermarket of Florianópolis, Santa Caratina, Brazil. The foods were classified according to the Brazilian food labeling legislation. Central tendency and variability values were calculated for the serving sizes and energy values reported on the labels, as well as the ratio between the reported and reference energy value. The Spearman correlation test was performed between the reference serving size and the reference energy density, and also between the reference serving size and energy density of each study food. RESULTS: Nutrition labeling and the Food Guide presented reference servings with different sizes and energy values. The serving sizes reported on the labels did not follow either of the references and presented heterogeneous values, with a maximum range of 55-240 g among ready and semi-ready pre-prepared dishes. The reported energy values were between 0.1 times smaller and 2.4 times larger than the reference values. The reference serving sizes presented a highly inverse correlation with the reference energy density (Spearman coefficient= 0.9) and a very low inverse correlation with the energy density of the foods analyzed (Spearman coefficient= 0.2). CONCLUSION: This study showed the need for standardizing reference serving size information for the Brazilian population as well as reviewing nutrition labeling legislation in order to standardize the serving sizes reported on labels and to update the reference energy density used to calculate serving sizes. <hr/> OBJETIVO: Comparar as porções declaradas nos rótulos de alimentos industrializados com as porções de referência da legislação de rotulagem nutricional e do "Guia Alimentar para a População Brasileira". MÉTODOS: Estudo transversal que analisou os rótulos de 2072 alimentos industrializados em um supermercado de Florianópolis, Santa Catarina. Os alimentos foram classificados de acordo com a legislação brasileira de rotulagem nutricional. Foram calculados valores de tendência central e de variabilidade para porção e valor energético declarados nos rótulos, além da razão entre o valor energético declarado e de referência. Teste de Correlação de Spearman foi realizado entre porção e densidade energética de referência e entre porção de referência e densidade energética de cada alimento analisado. RESULTADOS: A rotulagem nutricional e o Guia Alimentar apresentaram porções de referência com tamanhos e valores energéticos diferentes. As porções declaradas nos rótulos não seguiram nenhuma das referências e apresentaram valores heterogêneos, com amplitude máxima de 55-420 g entre pratos preparados prontos e semiprontos. Os valores energéticos declarados foram de 0,1 vez menor a 2,4 vezes maiores do que os valores de referência. As porções de referência da rotulagem apresentaram correlação inversa alta com a densidade energética de referência (Coeficiente de Spearman=-0,9), e muito baixa com a densidade energética dos alimentos analisados (Coeficiente de Spearman=-0,2). CONCLUSÃO: Evidenciou-se a necessidade de padronização das informações sobre porção de referência para a população brasileira, assim como de fiscalização e revisão da legislação de rotulagem nutricional a fim de uniformizar as porções declaradas nos rótulos e atualizar a densidade energética de referência usada para o cálculo das porções. <![CDATA[Condições físico-funcionais e higiênico-sanitárias das unidades de alimentação e nutrição de escolas da Região Centro-Oeste, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300343&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To verify the physical, functional, hygienic, and sanitary conditions of the food services of municipal schools located in the Brazilian Midwest region. METHODS: This is a cross-sectional study of 296 school food services conducted from February to June 2012. The food services were assessed by a semi-structured check list divided into the following sections: physical conditions, available equipment, food handlers' conduct, and food service cleaning processes and procedures. The study variables were classified as compliant or noncompliant with the regulations passed by the National Sanitary Surveillance Agency. RESULTS: Noncompliances were found in all study food services, especially with respect to food service conditions, and the wiring and plumbing in the food preparation area. In this section, 62.7 to 95.9% of the food services did not comply with nine out of the thirteen study items. The main problems were: poorly cleaned external areas, deteriorated walls, floors, ceilings, roofs, drains, and roof gutters; and unscreened doors and windows, allowing the entrance of insects; among others. The main noncompliance regarding processes and procedures was the uncontrolled temperature of the ready-to-eat foods. CONCLUSION: The conditions of the study food services are unsatisfactory for the production of safe meals, possibly compromising meal quality, food safety, and the effectiveness of the School Food Program. <hr/> OBJETIVO: Verificar as condições físico-funcionais e higiênico-sanitárias das Unidades de Alimentação de Nutrição de escolas públicas municipais localizadas na Região Centro-Oeste do País. MÉTODOS: Estudo transversal, realizado entre fevereiro e junho de 2012, em 296 unidades de alimentação e nutrição escolares. Aplicou-se nestas unidades checklist semi-estruturado, dividido em blocos referentes às condições estruturais, disponibilidade de equipamentos, atuação dos manipuladores de alimentos, processos e procedimentos e higienização ambiental. Considerando as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para Unidades de Alimentação e Nutrição, classificou-se as variáveis analisadas em conforme ou não conforme. RESULTADOS: Em todas as unidades de alimentação e nutrição que participaram do estudo identificou-se inadequações, com destaque para às condições dos edifícios e instalações da área de preparo dos alimentos. Neste bloco, 62,7 a 95,9% das unidades apresentaram não conformidade para nove dos treze itens avaliados, os principais problemas foram: higienização precária da área externa; paredes, pisos, forros, tetos, ralos e canaletas inadequados; portas e janelas sem telas de proteção contra a entrada de insetos, dentre outros. Quanto aos processos e procedimentos, a principal inadequação foi a falta de controle de temperatura dos alimentos prontos para o consumo. CONCLUSÃO: As unidades de alimentação e nutrição pesquisadas apresentam-se em condições insatisfatórias para a produção de uma alimentação escolar segura do ponto de vista higiênico-sanitário, o que pode comprometer a qualidade da refeição, a Segurança Alimentar e Nutricional no ambiente escolar e a efetivação do Programa Nacional de Alimentação Escolar. <![CDATA[Prevalência de desnutrição e fatores associados em pacientes em hemodiálise]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300357&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To assess the prevalence of malnutrition and associated factors in hemodialysis patients. METHODS: This is a cross-sectional study of 344 hemodialysis patients from Goiânia, Goiás aged 18 years or more. The dependent variable, malnutrition, was investigated by the Subjective Global Assessment. The independent variables included socioeconomic, demographic, and lifestyle data, clinical history, and energy and protein intakes. The patients underwent anthropometric measurements and laboratory tests. Multiple Poisson regression determined the associated factors (p&lt;0.05). RESULTS: Mild or moderate malnutrition was found in 22.4% of the patients. Malnourished patients had lower body mass index, mid-arm muscle circumference, percentage of body fat, serum creatinine (p&lt;0.001), and normalized protein nitrogen appearance (p=0.001). Multivariate analysis identified the following factors associated with malnutrition: age between 19 and 29 years (PR=1.23, 95%CI=1.06-1.43), family income less than 2 minimum salaries (PR=1.13, 95%CI=1.01-1.27), hemodialysis vintage &gt;60 months (PR=1.08, 95%CI=1.01-1.16), Kt/V&gt;1.2 (RP=1.12, 95%CI=1.03-1.22), calorie intake &lt;35 kcal/kg/day (PR=1.22, 95%CI=1.10-1.34), and normalized protein nitrogen appearance &lt;1.0 g/kg/day (PR=1.13, 95%CI=1.05-1.21). CONCLUSION: The prevalence of malnutrition in this population was high, corroborating the literature. The prevalence was higher in patients aged less than 29 years and those with low family income, longer hemodialysis vintage, higher Kt/V, and inadequate protein and calorie intakes. Strategies to reverse this situation should include more nutritional care. <hr/> OBJETIVO: Avaliar a prevalência e os fatores associados à desnutrição em pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Estudo transversal com 344 pacientes maiores de 18 anos em hemodiálise em Goiânia, Goiás. A variável dependente, desnutrição, foi obtida por meio da avaliação subjetiva global. As variáveis independentes envolveram aspectos socioeconômicos, demográficos, estilo de vida, história clínica, ingestão energética e proteica. Realizaram-se antropometria e exames laboratoriais. A análise dos fatores associados foi realizada por regressão de Poisson múltipla (p&lt;0,05). RESULTADOS: A prevalência de desnutrição leve ou moderada foi constatada em 22,4% dos pacientes. Os pacientes desnutridos apresentaram menor índice de massa corporal, menor circunferência muscular do braço, menor porcentagem de gordura corporal, menor valor de creatinina sérica (p&lt;0,001) e nPNA (p=0,001).O resultado final da análi-se multivariada identificou os fatores associados à desnutrição: idade de 19 a 29 anos (RP=1,23; IC95%=1,06-1,43), renda familiar &lt;2 salários-mínimos (RP=1,13; IC95%=1,01-1,27), tempo em HD &gt;60 meses (RP=1,08; IC95%=1,01-1,16), Kt/V &gt;1,2 (RP=1,12; IC95%=1,03-1,22), ingestão calórica inferior a 35 kcal/kg/dia (RP=1,22; IC95%=1,10-1,34) e nPNA &lt;1,0 g/kg/dia (RP=1,13; IC95%=1,05-1,21). CONCLUSÃO: Observou-se alta prevalência de desnutrição na população estudada em acordo com o encontrado na literatura. A prevalência foi maior entre os pacientes com idade inferior a 29 anos, renda familiar baixa, maior tempo em hemodiálise, maior Kt/V e ingestão calórica e proteica inadequadas. Estratégias para reverter esta situação devem envolver maior atenção nutricional. <![CDATA[A ingestão simultânea de carboidratos e proteína da ervilha não melhora a recuperação muscular após a realização de exercício extenuante]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732014000300367&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To assess the influence of carbohydrate and added pea protein concentrate supplementation on muscle recovery after a military operation called Leader's Reaction Test. METHODS: Twenty-four soldiers from the Brazilian Army were divided into three equal groups (n=8). They received either carbohydrate (0.8.g/kg body weight/h), carbohydrate+carbohydrate (1.0.g/kg body weight/h), or carbohydrate+protein (0.8 g/kg body weight/h of carbohydrate + 0.2 g/kg body weight/h of protein), immediately, 60, and 120 minutes after the Leader’s Reaction Test. Prior, immediately after and 24 hours after the Leader’s Reaction Test, maximal isometric strength and body composition were assessed. Blood samples were also collected for later analysis of concentrations of lactate dehydrogenase and creatine kinase. RESULTS: Twenty-four hours after the Leader's Reaction Test, maximal creatine kinase levels were significantly lower than its levels immediately after (501.00 ± 422.09 versus 275.29 ± 242.08 U/L (carbohydrate); 616.88 ± 291.45 versus 334.57 ± 191.61 U/L (carbohydrate+carbohydrate); and 636.75 ± 340.67 versus 382.88 ± 234.42 U/L (carbohydrate+protein), p=0.004). The maximal isometric strength and lactate dehydrogenase levels were not significantly different during the time trials. CONCLUSION: The present findings suggest that carbohydrate+protein co-ingestion did not improve the recovery of muscle function nor did it attenuate post-exercise muscle damage markers over carbohydrate alone. <hr/> OBJETIVO: Avaliar a influência da suplementação com carboidratos adicionada ao concentrado proteico de ervilha na recuperação muscular, após uma operação militar prática chamada Teste de Reação de Líderes. MÉTODOS: Vinte e quatro soldados do Exército Brasileiro foram divididos em três grupos iguais (n=8). Eles receberam a suplementação com carboidrato (0,8 g/kg de peso corporal/h) ou carboidrato mais carboidrato (1,0 g/kg de peso corporal/h) ou carboidrato mais proteína (0,8 g/kg de peso corporal/h de carboidrato + 0.2 g/kg de peso corporal/h de proteína), imediatamente, 60 e 120 minutos após o Teste de Reação de Líderes. Avaliaram-se a força isométrica máxima e a composição corporal antes do Teste de Reação de Líderes, imediatamente após e 24 horas após o teste. Amostras de sangue foram coletadas para análise posterior das concentrações de lactato desidrogenase e creatina quinase. RESULTADOS: Vinte e quatro horas após o Teste de Reação de Líderes, as concentrações de creatina quinase estavam significativamente reduzidas em comparação ao momento imediatamente posterior (501.00 ± 422,09 versus 275.29 ± 242.08 U/L (carboidrato); 616.88 ± 291,45 versus 334.57 ± 191,61 U/L (carboidrato+carboidrato) e 636.75 ± 340.67 versus 382.88 ± 234,42 U/L (carboidrato+proteína), p=0,004). A força isométrica máxima e os níveis de lactato desidrogenase não foram significativamente diferentes em nenhum momento. CONCLUSÃO: Os resultados sugerem que, em comparação à ingestão do carboidrato isoladamente, a coingestão de carboidrato e proteína não melhora a recuperação da função muscular nem atenua a liberação de marcadores de danos musculares após o exercício.