Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320090002&lang=pt vol. 22 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Influência do déficit de estatura nos desvios nutricionais em adolescentes e pré-adolescentes</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar a influência do déficit estatural nos desvios nutricionais em pré-adolescentes e adolescentes de baixa renda. MÉTODOS: Calculou-se o Índice de Massa Corporal a partir do peso e da estatura de alunos da rede pública entre 4 e 8ª séries. Foram utilizadas as tabelas do National Center for Health Statistics de 2000 para crianças e adolescentes e foi considerado excesso de peso Índice de Massa Corporal/Idade>P85 e déficit de peso Índice de Massa Corporal/Idade <P5. Déficit estatural foi classificado quando estatura/idade foi menor que -1 desvio-padrão. Foram comparadas as proporções de baixo peso e excesso de peso nos grupos com e sem déficit estatural, de acordo com sexo e faixa etária. RESULTADOS: Foram avaliados 3 766 jovens sendo 50,4% do sexo feminino. A média de idade foi de 12,8, desvio-padrão de 2,0 anos, sem diferença significante entre os grupos. No grupo com déficit de estatura, observou-se que o excesso de peso é mais prevalente entre os mais velhos. Naqueles sem déficit de estatura a distribuição por idades foi semelhante para as três classificações de Índice de Massa Corporal/Idade. A distribuição por sexo mostra que o excesso de peso no grupo com déficit de estatura foi mais acentuada entre as meninas (76,1%) enquanto que no grupo com estatura normal a diferença foi mínima entre os sexos (4,4%). CONCLUSÃO: Na presença do déficit de estatura, o excesso de peso foi mais prevalente nos maiores de 12 anos e entre o sexo feminino. Os meninos sem déficit de estatura mostraram uma proporção maior de excesso de peso em relação aos com déficit de estatura.<hr/>OBJECTIVE: The objective of this study was to evaluate the influence of stunting on nutrition disorders in low-income preadolescents and adolescents. METHODS: Body mass index was calculated from the weight and height of 4 to 8th grade students from public schools. The tables from the National Center for Health Statistics of 2000 for children and adolescents were used as reference guides. Individuals were considered overweight when Body Mass Index-for-age >P85 and underweight when Body Mass Index-for-age <P5. Individuals were considered stunted when height-for-age was below one standard deviation. Overweight and underweight rates were compared between the non-stunted and stunted groups according to gender and age. RESULTS: A total of 3766 individuals were studied, 50.4% being females. Mean age was 12.8 years, with a standard deviation of 2.0 years and no significant difference between the groups. In the stunted group, overweight was more common among the older children. In the non-stunted group, the distribution by age was similar for all three Body Mass Index-for-age classifications. Distribution by gender shows that overweight in the stunted group prevailed among females (76.1%) while in the non-stunted group the difference was minimal between the genders (4.4%). CONCLUSION: In the stunted group, overweight was more common among those older than 12 years and among females. Non-stunted boys were overweight more often than stunted boys. <![CDATA[<b>Estatura de adolescentes matriculados em escolas da rede pública no estado do Paraná, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar o crescimento de adolescentes matriculados na rede pública no Paraná, comparando com os dados da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição Região Sul, e identificar a ocorrência de déficit de estatura pela comparação com valores de referência. MÉTODOS: Avaliaram-se 13 216 escolares da rede pública no Paraná entre 10 a 18 anos, sendo 6 323 do sexo masculino e 6 893 do sexo feminino. A definição da amostra foi por conveniência. A análise da distribuição estatura para idade foi realizada com curvas de probabilidade normal e estatisticamente com o teste Kolmogorov-Smirnov. Para a comparação com os dados da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição Região Sul e com os valores de referência do Center for Disease Control and Prevention, 2000, foi desenvolvida uma curva de crescimento. RESULTADOS: A estatura para idade entre os escolares obedece a uma distribuição normal em todas as faixas etárias e em ambos os sexos. A prevalência de baixa estatura é muito próxima dos valores esperados para uma população normal. A mediana da estatura é maior em relação à Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição Região Sul, em todas as idades e em ambos os sexos. Déficits de estatura de 0,05 a 2,39 cm foram constatados nas faixas etárias dos 12 aos 18 anos. CONCLUSÃO: As diferenças positivas na estatura dos escolares em relação aos dados da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição Região Sul, e os pequenos déficits em relação aos valores de referência, sugerem que melhorias nas condições sociais e econômicas do Paraná possam ter contribuído com esses resultados. Entretanto, diferenças regionais deverão ser consideradas para o melhor planejamento de políticas públicas.<hr/>OBJECTIVE: The objective of this study is to assess the growth of adolescents enrolled in the public school system of the State of Paraná and compare the data with that of the National Health and Nutrition Survey South Region and to identify the occurrence of stunting by comparison to reference values. METHODS: A total of 13,216 students were selected by convenience sampling. The sample consisted of 6,323 boys and 6,893 girls, aged 10 to 18 years. The height-for-age distribution was analyzed using normal plots and the Kolmogorov-Smirnov test. A growth curve was constructed for the students in Paraná in order to compare it with the values from the National Health and Nutrition Survey South Region and Center for Disease Control and Prevention, 2000. RESULTS: The height-for-age index of the students followed a normal distribution for all ages and both genders. The prevalence of stunting is very close to that expected for a normal population. The height median is higher than that of the National Health and Nutrition Survey South Region, for all ages and both genders. A stunting of 0.05 to 2.39cm was found among the 12- to 18-year-olds. CONCLUSION: The positive differences between the studied population and the data from the National Health and Nutrition Survey South Region, along with the small deficits when compared with the Center for Disease Control and Prevention reference values suggest that improvements in the social and economic conditions of Paraná may have contributed to these results. Regional differences must be considered for better planning of public policies. <![CDATA[<b>Evolução do estado nutricional de crianças submetidas a um programa de suplementação alimentar em município do Estado de São Paulo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto do Programa de Incentivo ao Combate às Carências Nutricionais no município de Assis, estado de São Paulo. MÉTODOS: Foram acompanhadas 132 crianças menores de 24 meses, que permaneceram por um ano no Programa de Incentivo ao Combate às Carências Nutricionais. O estado nutricional foi avaliado pelo índice Peso para Idade expresso em escore-Z da mediana da população de referência do Nacional Center Health Statistics no início, aos 2, 6, 9 e 12 meses de acompanhamento. RESULTADOS: Entre as crianças estudadas, 70% foram classificadas como desnutridas ou em risco nutricional no momento do ingresso no Programa Incentivo ao Combate às Carências Nutricionais. Em relação ao incremento de peso, comparando-se o início e após 12 meses, 64% das crianças ganharam peso. Analisando-se a variação média do escore-Z de Peso para Idade nos intervalos de tempo estudados, segundo as faixas etárias e o estado nutricional na entrada ao programa, observou-se que as crianças menores de um ano de idade foram as que apresentaram um significativo incremento de peso. CONCLUSÃO: Pode-se concluir que as crianças com déficits nutricionais e menores de um ano de idade foram as que mais se beneficiaram do programa de suplementação alimentar Incentivo ao Combate às Carências Nutricionais.<hr/>OBJECTIVE: The objective of this study was to assess the impact of the Program Incentive to Fight Nutritional Deficiencies in the city of Assis, state of São Paulo. METHODS: A total of 132 children under 24 months who participated in the Program Incentive to Fight Nutritional Deficiencies for one year were followed. Their nutritional status was determined by comparing their weight-for-age in z-scores at baseline and after 2, 6, 9 and 12 months of follow-up to that of the reference population median given by the National Center for Health Statistics. RESULTS: Most (70%) of the children were classified as undernourished or at risk of malnutrition when they joined the Program Incentive to Fight Nutritional Deficiencies. After 12 months in the program, 64% of the children presented an increase in their weight-for-age z-score. Analysis of the mean weight-for-age z-score variation over time, according to age group and nutritional status at baseline, showed that children under 12 months of age had a significant increase in weight-for-age z-score. CONCLUSION: Malnourished children under one year of age were the ones who benefited most from the Program Incentive to Fight Nutritional Deficiencies. <![CDATA[<b>Transtornos alimentares em alunas de nutrição do Rio Grande do Sul</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Verificar sintomas de transtornos alimentares em estudantes de Nutrição do sexo feminino em relação ao estado nutricional, à prática de atividade física e ao semestre cursado. MÉTODOS: Foi utilizado o Eating Attitudes Test-26 para verificar sintomas de transtornos alimentares em estudantes do curso de Nutrição de uma faculdade particular do Rio Grande do Sul. Foram coletados dados de peso e altura para a avaliação do estado nutricional, semestre cursado, prática de atividade física e dados demográficos. RESULTADOS: A amostra foi composta por 186 alunas. As entrevistadas, em sua maioria, apresentavam entre 21 e 25 anos de idade (50,0%), cor branca (93,5%), renda inferior a 10 salários-mínimos (66,0%) e eram solteiras (91,0%). Os resultados do Eating Attitudes Test-26 demonstraram que 24,7% das estudantes apresentavam sintomas de transtornos alimentares. Cerca de 85,5% das estudantes da amostra eram eutróficas, 8,5% apresentavam algum grau de desnutrição e 6,0%, sobrepeso e/ou obesidade. Não houve significância estatística na comparação entre sintomas de transtornos alimentares com o estado nutricional (p=0,32), o semestre cursado (p=0,67) e com a prática de atividade física (p=0,12). CONCLUSÃO: Foi identificada alta proporção de sintomas de transtornos alimentares, porém sem significância estatística quando comparado com o estado nutricional, à atividade física e ao semestre cursado.<hr/>OBJECTIVE: The objective of this study was to check for symptoms of eating disorders in female nutrition students in relation to their nutritional status, level of physical activity and academic semester. METHODS: The Eating Attitudes Test-26 was used to check for symptoms of eating disorders in nutrition students of a private college in Rio Grande do Sul, Brazil. The following data were collected: weight, height, academic semester, level of physical activity and demographic data. RESULTS: The sample consisted of 186 female students. Most of the interviewees aged between 21 and 25 years (50.0%), were Caucasian (93.5%), single (91.0%) and made less than US$2080 per month (66.0%). The Eating Attitudes Test-26 results showed that 24.7% of these students had symptoms of eating disorders. Around 85.5% of the interviewees had normal weight, 8.5% had some degree of malnutrition and 6.0% were overweight and/or obese. No statistical significance was found when the symptoms of eating disorders were compared with nutritional status (p=0.32), academic semester (p=0.67) and level of physical activity (p=0.12). CONCLUSION: There is a high prevalence of symptoms of eating disorders in this sample, but they are not statistically significance with nutritional status, level of physical activity and academic semester. <![CDATA[<b>Translocação de <i>Klebsiella sp.</i> em camundongos alimentados com dieta enteral contendo prebióticos </b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: This work aimed to evaluate the effect of fructooligosaccharide and inulin added to an enteral diet on the translocation of Klebsiella sp. in mice. METHODS: Four- to six-week-old Swiss albino mice were divided into nine groups and fed enteral diets containing different combinations of fructooligosaccharide, inulin, antibiotic and corticoid, inoculated or not with Klebsiella pneumoniae. On day 5, the animals of four groups were fed an enteral diet contaminated with approximately 10(10)CFU/g of K. pneumoniae. At defined times, two animals of each group were sacrificed and their organs (spleen, heart, liver, lungs, and kidneys) were aseptically collected, weighed, and analyzed for the presence of typical Klebsiella sp. colonies. RESULTS: A higher number of CFU/g of Klebsiella was detected in the organs of the animals in the immune-suppressed group fed the diet contaminated with K. pneumoniae and without prebiotics. Animals fed the diet enriched with fructooligosaccharide and inulin, at a concentration of 15.3mg/g of body weight, had a shorter period of Klebsiella sp. translocation, compared with those not fed prebiotics in the diet. CONCLUSION: The addition of fructooligosacharide and inulin in enterais diets at a concentration of 15.3mg/g of body weight resulted in the reduction of translocation of Klebsiella for spleen, heart, liver, lung and kidneys of mice that had received the diet contaminated associated or not with antibiotic and imunodepressor drug.<hr/>OBJETIVO: Avaliar o efeito da administração de frutooligossacarídeo e inulina, adicionados à dieta enteral, na translocação de Klebsiella sp. em camundongos. MÉTODOS: Camundongos albinos suíços, com quatro a seis semanas de vida, foram divididos em nove grupos e tratados com dietas enterais contendo diferentes combinações de frutooligossacarídeos, inulina, antibiótico e corticóide, inoculadas ou não com Klebsiella pneumoniae. No quinto dia de experimento, os animais dos tratamentos IV, V, VIII e IX foram alimentados com dieta enteral contaminada com, aproximadamente, 10(10)UFC/g de Klebsiella pneumoniae. Em tempos definidos (sexto, sétimo, nono, décimo primeiro e décimo terceiro dia de experimento), dois animais de cada grupo foram sacrificados e seus órgãos: baço, coração, fígado, pulmões e rins, foram coletados assepticamente, pesados e analisados quanto à presença de colônias típicas de Klebsiella sp. RESULTADOS: Maior número de UFC/g de Klebsiella sp. foi detectado em órgãos de animais do grupo imunodeprimidos, que receberam dieta com Klebsiella pneumoniae e sem prebióticos. Animais que receberam dieta enriquecida com frutooligossacarídeo e inulina, na concentração de 15,3mg/g de peso corporal, apresentaram menor período para a translocação de Klebsiella sp., quando comparados aos animais que não receberam prebióticos na dieta. CONCLUSÃO: A adição de frutooligossacarídeos e inulina em dietas enterais na dose de 15,3mg/g de peso corporal resultou na diminuição de translocação de Klebsiella para baço, coração, fígado, pulmão e rins de camundongos que receberam a dieta contaminada associada ou não com droga imunodepressora e antibiótico. <![CDATA[<b>Ácidos graxos ômega-3 reduzem o desenvolvimento de lesões pré-neoplásicas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate the anticancer potential of dietary omega-3 supplementation to reduce induced intestinal preneoplastic lesions in Wistar rats. METHODS: A total of 58 11-week-old male Wistar rats (Rattus norvergicus, albinus variety, Rodentia) were distributed into two groups: a control group (n=25) and an omega-3-treated group (n=28). Aberrant crypt foci were induced by 1,2-dimethylhydrazine. Tissue incorporation of the supplemented omega-3 fatty acids was evaluated by determining the fatty acid profiles of intra-abdominal fat and the liver with gas chromatography. RESULTS: The omega-3 group presented lower weight and lower food intake (p<0.05) than the control group. The number of aberrant crypt foci decreased 55.34% in response to omega-3 supplementation. Foci with more than three crypts decreased 57.14% between weeks 13 and 28. There was no statistical difference for the docosahexaenoic acid content in the liver of the omega-3 group between week 6 and weeks 13 and 28. CONCLUSION: These results suggest that omega-3 may slow the progress of colorectal carcinogenesis.<hr/>OBJETIVO: O objetivo do estudo foi avaliar o potencial anticarcinogênico da suplementação com ômega-3 em reduzir lesões pré-neoplásicas induzidas em intestino de ratos Wistar. MÉTODOS: Ratos Wistar machos, com 11 semanas de idade (Rattus norvergicus), foram subdivididos em dois grupos: grupo controle (n=25) e grupo ômega-3 (n=28). Os focus de criptas aberrantes foram induzidos pela 1,2 dimetilhidrazina. A incorporação dos ácidos graxos ômega-3 suplementados foi avaliada pela identificação do perfil de ácidos graxos da gordura intra-abdominal e do fígado por cromatografia gasosa. RESULTADOS: O grupo ômega-3 apresentou menor consumo da dieta e menor ganho de peso (p<0,05) do que o grupo controle. O número de focus de criptas aberrantes foi reduzido em 55,34% como conseqüência da suplementação dietética com ômega-3. Os focus com três ou mais do que três criptas diminuíram 57,14% entre a 13ª a 28ª semanas. Não foi verificada diferença estatística para o conteúdo de ácido docosahexaenóico. CONCLUSÃO: O resultado sugere que o ômega-3 pode reduzir a evolução da carcinogênese colorretal. <![CDATA[<b>Mudanças no estilo de vida e fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis e sistema imune de mulheres sedentárias</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Observar os efeitos de dois meses de um programa de reeducação de hábitos sobre variáveis do sistema imunológico e de risco para doenças crônicas não transmissíveis e as associações destas entre si e com a composição corporal. MÉTODOS: Cinqüenta mulheres sedentárias, com idade de 36 anos (DP=10), e índice de massa corporal de 31kg/m² (DP=12) participaram do estudo. Foram avaliados a composição corporal (antropometria e bioimpedância), o hemograma, o perfil lipídico, as concentrações plasmáticas das vitaminas A, C, betacaroteno, do zinco, do ácido úrico e da glicemia. O treinamento consistia de circuito de peso ou caminhada por 1h, três vezes por semana no primeiro mês e 1h, quatro vezes por semana no segundo mês, mais reeducação alimentar. RESULTADOS: A gordura corporal, as concentrações plasmáticas do ácido úrico, do colesterol total e da lipoproteína de alta densidade foram significativamente reduzidas. Os triglicérides, a lipoproteína de baixa densidade e as variáveis do sistema imunológico não foram alterados. O zinco não foi associado a qualquer variável. Os glóbulos brancos, os linfócitos, as plaquetas e a vitamina C foram positivamente associados à gordura corporal e negativamente, quando divididos pela massa corporal (kg). O colesterol total e a lipoproteína de baixa densidade divididos pela concentração de vitamina A e do betacaroteno foram negativamente correlacionados à gordura corporal. A vitamina C teve a maior correlação com outros fatores bioquímicos de risco. CONCLUSÃO: Houve redução dos fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis, mas não nos marcadores do sistema imunológico. O aumento da gordura corporal foi associado negativamente aos marcadores do sistema imunológico e das vitaminas.<hr/>OBJECTIVE: The objective of this study was to observe the effects of two months of a lifestyle-changing program on the immune system and risk of non-communicable chronic diseases and how they associate with each other and with body composition. METHODS: Fifty women aged 36 years (SD=10) with a mean body mass index of 31kg/m² (SD=12) participated in this study. The following data were investigated: body composition (by anthropometry and bioimpedance), complete blood count, lipid profile, plasma concentrations of vitamins A and C, beta-carotene, zinc, uric acid and glucose. The program consisted of circuit weight training or walking for 1 hour, three times per week during the first month and for 1 hour, four times per week during the second month and changes to their eating habits. RESULTS: There was a significant reduction in body fat and plasma concentrations of uric acid, total cholesterol and high-density lipoprotein. Triglycerides, low density lipoprotein and immune system variables remained unchanged. Zinc was not associated with any variable. The leukocytes, lymphocytes, platelets and vitamin C were positively associated with body fat and negatively associated when divided by body mass (kg). Total cholesterol and low-density lipoprotein divided by vitamin A and beta-carotene concentrations had a negative correlation with body fat. Vitamin C correlated the most with other biochemical risk factors. CONCLUSION: The risk factors for non-communicable chronic diseases reduced, but immune system markers remained unchanged. Increased body fat was negatively associated with immune system markers and vitamins. <![CDATA[<b>Aspectos funcionais das catequinas do chá verde no metabolismo celular e sua relação com a redução da gordura corporal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O chá é uma bebida amplamente utilizada, perdendo apenas para a água como a bebida mais consumida no mundo. O chá verde é rico em polifenóis, principalmente catequinas. Entre uma variedade de efeitos benéficos à saúde atribuídos ao consumo do chá verde, grande atenção tem sido focalizada no seu efeito na redução da gordura corporal. Este estudo tem como objetivo apresentar uma descrição dos estudos com o chá verde e/ou seus compostos bioativos relacionados à biologia celular, estudos experimentais e epidemiológicos associados ao metabolismo lipídico e à redução da gordura corporal. Galato de epigalocatequina é o principal composto bioativo presente no chá verde e seus efeitos anti-obesidade estão sendo investigados. Tais efeitos estão associados a diversos mecanismos bioquímicos e fisiológicos, dentre eles podem-se destacar a estimulação do metabolismo lipídico pela combinação da ingestão de catequinas e a prática de exercícios físicos regulares. Apesar do efeito promissor do chá verde e seus compostos bioativos no tratamento da obesidade, estudos clínicos controlados devem ser conduzidos. Finalmente, um plano alimentar adequado associado à prática regular de atividade física constitui a principal ferramenta para a prevenção da obesidade e de suas comorbidades.<hr/>The use of tea is widespread, second only to water in worldwide consumption. Green tea is rich in polyphenols, mainly catechins. Among a variety of beneficial health effects attributed to the consumption of the green tea, much attention has been given to its ability to reduce body fat. This study has the objective of presenting a description of the studies of green tea and/or its bioactive compounds related to cell biology and of experimental and epidemiological studies associated with lipid metabolism and the reduction of body fat. Epigallocatechin gallate is the main bioactive compound present in green tea and its anti-obesity effects are being investigated. Such effects are associated with several biochemical and physiological mechanisms and among them the following stands out: stimulation of lipid metabolism by combining catechin intake with regular physical activity. In spite of the promising effect of green tea and its bioactive compounds on the treatment of obesity, there is a need for controlled clinical trials. Finally, a proper diet associated with regular physical activity is the key to prevent obesity and its comorbidities. <![CDATA[<b>Desnutrição, maturação do sistema nervoso central e doenças neuropsiquiátricas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A nutrição exerce profundo impacto no desenvolvimento das estruturas e funções cerebrais. Além da programação metabólica induzida pela desnutrição fetal com o propósito de aumentar as chances de sobrevivência do feto e na vida pós-natal, estudos apontam a deficiência nutricional pré-natal como fator de risco para o desenvolvimento de doenças neuropsiquiátricas. Este artigo propõe-se a considerar aspectos da desnutrição relacionados ao desenvolvimento cerebral, à extensão temporal e funcional do impacto que a mesma acarreta, assim como estabelecer correlações com doenças neuropsiquiátricas, considerando artigos disponíveis na base de dados Medline de 1962 a 2005. Fatos derivados da desnutrição precoce apontam, em sua maioria, caráter permanente em algum grau, se não imediato, prospectivo e comprometedor da performance bioquímica, fisiológica e comportamental. Apesar dos denominados atrasos no desenvolvimento de parâmetros neurológicos, estes não constituem apenas erros funcionais isolados, uma vez que as inter-relações e conexões ideais são influenciadas, ampliando os erros temporais de ocorrência de eventos. A impressão da marca da desnutrição no código genético, ao aumentar os horizontes dos efeitos da desnutrição em uma perspectiva multigeneracional, amplifica os seus efeitos. Aspectos caracterizados como mecanismos compensatórios se, por um lado, apontam para uma habilidade em se adaptar ao estresse, por outro poderiam ser comprometidos na contingência de estresse adicional de ordem ambiental ou emocional. Considerações a respeito dos efeitos subliminares ou expressivos das doenças neuropsiquiátricas sobre a qualidade de vida consolidam a importância do desenvolvimento de pesquisas que se dirijam à compreensão dos impactos e mecanismos que modulam os efeitos da desnutrição sobre o neurodesenvolvimento.<hr/>Nutrition has a profound impact on the development of cerebral structures and functions. Over and above the metabolic programming induced by fetal malnutrition in order to increase the chances of survival of the fetus in post-natal life, studies point to pre-natal nutritional deficiency as a risk factor for the development of neuropsychiatric diseases. The present review aims to consider aspects of malnutrition in relation to cerebral development, the temporal and functional extension of its impact, as well as establishing correlations with neuropsychiatric diseases, considering articles of periodicals enlisted by Medline from 1962 to 2005. Events arising from early malnutrition display, for the most part, a permanent character to some degree, if not immediate, prospective and compromising of biochemical, physiological and behavioral performance. Despite the apparent delays in the development of neurological parameters, these do not represent mere isolated functional errors, as the ideal inter-relations and connections are influenced, extending the temporal errors of the occurrence of events. The impression of the mark of malnutrition at the level of the genetic code, in extending the horizon of the effects of malnutrition to a multigenerational level, amplifies its effects. Aspects characterized as compensatory mechanisms, while, on the one hand they display an ability to adapt to severe early stress, on the other they may be compromised in the eventuality of additional environmental or emotional stress. Concern with regard to the subliminal or expressive effects of neuropsychiatric diseases on the quality of life consolidate the importance of the development of research aimed at understanding and elucidating the impacts and mechanisms that modulate the effects of malnutrition on neurodevelopment. <![CDATA[<b>Formação de toxinas durante o processamento de alimentos e as possíveis conseqüências para o organismo humano</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732009000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A produção de alimentos envolve inúmeras reações químicas, durante as quais podem ser geradas substâncias tóxicas ao organismo humano. A produção destas substâncias pode ocorrer de diferentes maneiras, variando em quantidade e em grau de toxicidade. Este trabalho objetivou estudar a produção de toxinas no processamento de alimentos, assim como as conseqüências da ingestão dessas substâncias para o ser humano. O estudo foi realizado a partir de extensa pesquisa bibliográfica. As principais reações na formação de compostos tóxicos apresentadas no decorrer do estudo são: degradação de lipídios, hidrogenação, pirólise e defumação. Entre as substâncias formadas, destacam-se: peróxidos, ácidos graxos trans, aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos. O profissional nutricionista necessita conhecer como ocorre a formação de toxinas durante os variados processamentos que envolvem alimentos, assim como os riscos para a saúde de quem consome essas substâncias. Também é preciso propor técnicas de processamento adequadas, visando ao bem-estar do consumidor e à manutenção das propriedades nutricionais do alimento.<hr/>Food production involves innumerable chemical reactions that may generate substances that are toxic to the human body. These substances can be produced in different ways, in varying amounts and degree of toxicity. The objective of this study was to investigate the production of toxins during food processing, as well as theconsequences of their ingestion. This study was based on extensive literature research. The main reactions leading to toxic compounds are: lipid degradation, hydrogenation, pyrolysis and smoking. Some of the formed substances are: peroxides, trans fatty acids, heterocyclic amines and polycyclic aromatic hydrocarbons. Dietitians need to know how toxins form during the various foods processing methods, as well as their health risks for consumers. It is also necessary to propose processing techniques that ensure the consumer's wellbeing and retain the nutritional properties of the food.