Scielo RSS <![CDATA[Revista de Nutrição]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-527320170003&lang=pt vol. 30 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Alterações nutricionais em idosos com doença de Alzheimer<em>:</em> risco nutricional e sarcopenia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300273&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective Understand the nutritional problems and detect the presence of sarcopenia in older adults with Alzheimer’s disease. Methods Descriptive cross-sectional study carried out among elderly patients with Alzheimer’s disease receiving care at the Unidade de Saúde de Atenção ao Idoso (Elderly Care Unit) in a capital city in Southern Brazil between November 2010 and July 2011. The Clinical Dementia Rating scale was used for the evaluation of staging severity of dementia. Participants’ nutritional status was classified using The Mini Nutritional Assessment. The following tests were used to diagnose sarcopenia: bioelectrical impedance, hand grip strength, and the Timed Up and Go test. Anthropometric measurements and laboratory tests (hemoglobin, lymphocytes, serum albumin, and total cholesterol) were performed. Results Ninety-six older adults (mean age of 78 years) were evaluated. It was observed prevalence of mild Alzheimer’s disease in 54.2% of the participants; 55.2% were at risk of malnutrition; unintentional weight loss was observed in 64.6%, 55.3% had lower number of lymphocytes, and 43.7% had severe sarcopenia. Conclusion The prevalence of risk of malnutrition and sarcopenia is high among older adults with Alzheimer’s disease. Future studies should focus on the evaluation of nutritional interventions aimed at maintaining the nutritional status and muscle mass in these individuals.<hr/>RESUMO Objetivo Conhecer as alterações nutricionais e a presença de sarcopenia em idosos com doença de Alzheimer. Métodos Trata-se de estudo transversal descritivo, no qual foram incluídos idosos com diagnóstico de doença de Alzheimer acompanhados na Unidade de Saúde de Atenção ao Idoso em uma capital do Sul do Brasil, entre novembro/2010 a julho/2011. A escala Clinical Dementia Rating foi utilizada para definição do estágio da demência. Para classificação do estado nutricional aplicou-se a Mini Avaliação Nutricional. Para o diagnóstico de sarcopenia, foram utilizados os testes: impedância bioelétrica, força de preensão manual e teste Timed Get Up and Go. Foram realizadas medidas antropométricas e exames laboratoriais (hemoglobina, linfócitos, albumina e colesterol total). Resultados Foram avaliados 96 idosos com idade média de 78 anos, prevalecendo doença de Alzheimer na fase leve (54,2%), sendo que 55,2% apresentavam risco de desnutrição, 64,6% perda de peso involuntária, 55,3% redução de linfócitos e 43,7% sarcopenia grave. Conclusão Os idosos com doença de Alzheimer apresentam alta prevalência de risco de desnutrição e sarcopenia. Estudos futuros devem ser direcionados a avaliar intervenções nutricionais que visem a manutenção do estado nutricional e da massa muscular desses indivíduos. <![CDATA[Indicadores antropométricos como instrumentos de triagem para sarcopenia em idosos residentes em Florianópolis, Santa Catarina: estudo EpiFloripa Idoso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300287&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective This cross-sectional population-based study aimed to determine the cutoff points of anthropometric indicators to screen for sarcopenia and the association between sarcopenia and these indicators. Methods The sample consisted of 601 older adults. Sarcopenia was detected by appendicular skeletal muscle index. The receiver operating characteristic curve identified the cutoff points for body mass index, waist-to-height ratio, waist circumference, and handgrip strength to screen for sarcopenia. Based on the cut-off points, principal component analysis determined which indicators had a better fit as discriminants to compose an indicator. Finally, logistic regression analysis was performed with this indicator as the main independent variable. Results The results showed that all anthropometric indicators and handgrip strength were capable of discriminating sarcopenia; however, body mass index, waist circumference, and waist-to-height ratio were the best discriminants in principal components analysis, composing the new indicator. Adjusted logistic regression analysis showed that sarcopenia was associated with the indicator in both sexes. Conclusion The concomitant presence of low body mass index, low waist circumference, and low waist-to-height ratio may help to discriminate sarcopenia.<hr/>RESUMO Objetivo Este estudo transversal, populacional, teve como objetivo determinar pontos de corte de indicadores antro-pométricos e força de preensão manual para triagem de sarcopenia e verificar a associação entre sarcopenia e estes indicadores. Métodos A amostra foi composta por 601 idosos e a sarcopenia foi identificada pelo índice de massa muscular apendicular. A curva Receiver Operating Characteristic identificou os valores de pontos de corte para: índice de massa corporal, razão cintura-estatura, perímetro de cintura e força de preensão manual para triagem da sarcopenia. A partir dos pontos de corte foi realizada análise de componentes principais para definir os que mais se adequaram como discriminantes, compondo um indicador, e realizado análise de regressão logística com este indicador como variável independente principal. Resultados Os resultados mostraram que todos os indicadores antropométricos e a força de preensão manual foram considerados discriminadores de sarcopenia, entretanto o índice de massa corporal, o perímetro da cintura e a razão cintura estatura mostram-se como os melhores discriminantes na análise de componentes principais, compondo o novo indicador. A análise de regressão logística (ajustada) mostrou que a sarcopenia foi associada com o indicador em ambos os sexos. Conclusão A presença de índice de massa corporal baixo, baixa relação cintura estatura e baixo perímetro da cintura concomitantemente podem auxiliar na discriminação da sarcopenia. <![CDATA[Fatores associados à qualidade da dieta de idosos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300297&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective Evaluate the factors associated with diet quality of older adults from the city of São Caetano do Sul, São Paulo, Brazil. Methods A cross-sectional study was carried out on a sample of 295 older adults receiving care in health care units in São Caetano do Sul. Diet quality was assessed using the Brazilian Healthy Eating Index. The associations between the diet quality mean score and the socio-demographic, economic, and anthropometric characteristics and lifestyle and health conditions were verified using multiple linear regression. Results Lower diet quality mean score were associated with the variables: marital status (widowed or separated) (β=-2.02; p=0.047), retired (β=-4.24; p=0.034), and smoking (β=-8.06; p=0.001); whereas higher diet quality mean score were associated with higher education level (9 years or more) (β=3.49; p=0.013). Conclusion Individuals with higher education level had better diet quality, and those who were widowed or separated, retired, and smokers had worse diet quality indicating that socio-demographic, economic, and lifestyle are factors that can influence food choice of older adults.<hr/>RESUMO Objetivo Avaliar os fatores associados à qualidade da dieta de idosos de São Caetano do Sul, São Paulo. Métodos Estudo transversal em uma amostra de 295 idosos usuários das unidades de saúde do município de São Caetano do Sul. A qualidade alimentar foi avaliada pelo Índice de Qualidade da Dieta Revisado. As associações entre as médias do Índice de Qualidade da Dieta Revisado e variáveis sociodemográficas, econômicas, antropométricas, estilo de vida e condições de saúde foram verificadas por meio de regressão linear múltipla. Resultados Ao relacionar as variáveis com o Índice de Qualidade da Dieta Revisado, o estado civil viúvo ou separado (β=-2,02; p=0,047), estar aposentado (β=-4,24; p=0,034) e o hábito de fumar (β=-8,06; p=0,001) determinaram índices menores, enquanto que em idosos com maior escolaridade (9 anos ou mais de estudo) as médias observadas foram maiores (β=3,49; p=0,013). Conclusão A qualidade da dieta apresentou-se melhor em indivíduos com maior escolaridade e pior em viúvos ou separados, aposentados e fumantes, indicando que fatores sociodemográficos, econômicos e de estilo de vida podem influenciar nas escolhas alimentares de idosos. <![CDATA[Adaptação transcultural e validação do conteúdo em português da Pediatric Subjective Global Nutritional Assessment em pacientes pediátricos hospitalizados com câncer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300307&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective Cross-cultural adaptation and content validation of the Brazilian Portuguese version of the Subjective Global Nutritional Assessment questionnaire (originally in English) for use in hospitalized children and adolescents being treated in a reference institute of oncology. Methods The cross-cultural adaptation process consisted of the following stages: conceptual, item, semantic, and operational equivalence. The conceptual equivalence and item was carried out through discussion with members of an expert committee. Semantic equivalence was evaluated through initial translation, synthesis of translations, back translation, discussions with experts, and pretest with 32 patients. During operational equivalence, the experts discussed about the format of questions and instructions, setting, target populations, and mode of administration to later propose a final version. Content validation was performed by the expert committee. Results Minor modifications were made in the instrument to facilitate its use in the Brazilian socio-cultural context. Pretest results showed that the instrument is easily understood by health care professionals and the target population. Conclusion The cross-cultural adaptation and validation of the Subjective Global Nutritional Assessment allowed obtaining a Brazilian version equivalent to the original. The adapted instrument will be an important tool for the subjective assessment of the nutritional status of pediatric patients hospitalized with cancer.<hr/>RESUMO Objetivo Realizar a adaptação transcultural e validação do conteúdo do questionário de Avaliação Nutricional Subjetiva Global Pediátrica do inglês para o português brasileiro em crianças e adolescentes hospitalizados atendidos em um instituto de referência em oncologia. Métodos O processo de adaptação transcultural seguiu as etapas: equivalência conceitual, de item, semântica e operacional. A equivalência conceitual e de item foi realizada por meio da discussão com o comitê de especialistas. Para apreciação da equivalência semântica foram realizadas as etapas de tradução inicial, síntese das traduções, retrotradução, discussão com os especialistas e pré-teste em 32 pacientes. Na equivalência operacional foi discutido com os especialistas o veículo e formato das questões/instruções; cenário de administração e pelo modo de aplicação para posteriormente propor uma versão final e a validação de conteúdo foi realizada por meio do comitê de especialistas. Resultados Foram realizadas pequenas modificações no instrumento Avaliação Nutricional Subjetiva Global Pediátrica de forma a facilitar seu uso no nosso contexto sócio-cultural. Os resultados do pré-teste mostraram que o instrumento é facilmente compreendido entre os profissionais de saúde e a população-alvo. Conclusão A adaptação transcultural e a validação do conteúdo da Avaliação Nutricional Subjetiva Global Pediátrica permitiram uma versão brasileira equivalente ao original. O instrumento resultante da adaptação será importante para a avaliação subjetiva do estado nutricional de pacientes pediátricos hospitalizados com câncer. <![CDATA[Preferências de adultos jovens por diferentes formatos de informações nutricionais em restaurantes no Brasil e Reino Unido]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300321&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective This pilot study was aimed at exploring preferences of young adults in two different contexts on restaurant menu labelling formats. Methods Five focus groups were conducted with 36 participants, two focus groups with 11 participants in Brazil and three focus groups with 25 in the United Kingdom. Themes originating from the content analysis of the transcriptions were organised around four possible menu labelling formats: 1) numerical information on calories; 2) numerical information on calories and nutrients; 3) traffic light system plus Guideline Daily Amounts; 4) food information with ingredients list plus highlighted symbols. Results In both countries, participants preferred the ingredients list plus symbols format, considered more comprehensive and useful to make an informed food choice. Organic food and vegetarian symbols were the ones considered most important to appear on restaurant menu labels with ingredients list. However, most participants in Brazil and in the United Kingdom rejected the information restricted to calories and calories plus nutrients formats, saying that these would not influence their own choices. Conclusion This is the first multicultural qualitative study exploring preferences of people living in different countries with different eating habits, but where menu labelling is voluntary. Results evidenced similarities in participants’ likes and dislikes for menu labelling formats in these two different contexts. Discussions showed participants in both countries prefer qualitative information than numerical information, suggesting that ingredients list and symbols provide information that people want to see on the menu.<hr/>RESUMO Objetivo Este estudo piloto teve como objetivo explorar as preferências de adultos jovens em dois diferentes contextos, quanto a formatos de informações nutricionais em restaurantes. Métodos Cinco grupos focais foram conduzidos com 36 participantes, dois grupos focais com 11 participantes no Brasil e três grupos com 25 no Reino Unido. Os temas originados da análise de conteúdo das transcrições foram organizados em quatro possíveis formatos de informação nutricional em restaurante: 1) informação numérica de calorias; 2) informação numérica de calorias e nutrientes; 3) sistema de semáforo nutricional acrescido de valor diário de referência; 4) informação alimentar contendo lista de ingredientes e símbolos de destaque. Resultados Em ambos os países, os participantes preferiram o formato com lista de ingredientes e símbolos, considerando-o mais compreensível e útil para realizar escolhas alimentares informadas. Os símbolos de alimento orgânico e vegetariano foram considerados mais importantes para serem disponibilizados junto à lista de ingredientes nos restaurantes. Entretanto, a maioria dos participantes no Brasil e no Reino Unido rejeitou o formato contendo apenas a informação de calorias e de calorias mais nutrientes, afirmando que estes formatos poderiam não influenciar suas escolhas alimentares. Conclusão Esse é o primeiro estudo qualitativo multicultural a explorar as preferências de pessoas vivendo em diferentes países, com diferentes hábitos alimentares, mas onde a informação nutricional em restaurantes é voluntária. Os resultados evidenciaram similaridades nas preferências e rejeições quanto aos diferentes formatos de informação nutricional em restaurante, nesses dois diferentes contextos. O estudo mostrou que os participantes em ambos os países preferiram a informação qualitativa em detrimento à informação numérica, sugerindo que o formato contendo lista de ingredientes e símbolos fornece a informação que as pessoas querem ver nos cardápios em restaurantes. <![CDATA[Confiabilidade e validade do conteúdo de um questionário para avaliar os estágios de mudança de comportamento no estilo de vida escolar, em crianças colombianas: estudo Fuprecol]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300333&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective To assess internal consistency and content validity of a questionnaire aimed to assess the stages of Behavioural Lifestyle Changes in a sample of school-aged children and adolescents aged 9 to 17 years-old. Methods This validation study involved 675 schoolchildren from three official school in the city of Bogota, Colombia. A self-administered questionnaire called Behavioural Lifestyle Changes has been designed to explore stages of change regarding to physical activity/exercise, fruit and vegetable consumption, alcohol abuse, tobacco use, and drug abuse. Cronbach-α, Kappa index and exploratory factor analysis were used for evaluating the internal consistency and validity of content, respectively. Results The study population consisted of 51.1% males and the participants’ average age was 12.7±2.4 years-old. Behavioural Lifestyle Changes scored 0.720 (range 0.691 to 0.730) on the Cronbach α and intra-observer reproducibility was good (Kappa=0.71). Exploratory factor analysis determined two factors (factor 1: physical activity/exercise, fruit and vegetable consumption, and factor 2: alcohol abuse tobacco use and drug abuse), explaining 67.78% of variance by the items and six interactions χ2/gL=11649.833; p&lt;0.001. Conclusion Behavioural Lifestyle Changes Questionnaire was seen to have suitable internal consistency and validity. This instrument can be recommended, mainly within the context of primary attention for studying the stages involved in the lifestyle behavioural changes model on a school-based population.<hr/>RESUMO Objetivo Estimar a confiabilidade e validade do conteúdo do Questionário de Mudança Comportamental nos Estilos de Vida em uma amostra de crianças e adolescentes escolares e adolescentes de 9 a 17 anos. Métodos Estudo de validação em 675 alunos pertencentes a 3 instituições oficiais de ensino da cidade de Bogotá, Colômbia. Elaborou-se e aplicou-se o Questionário de Mudança Comportamental nos Estilos de Vida, perguntando sobre as etapas de mudanças na atividade física/exercício, no consumo de frutas, legumes, drogas, tabaco e bebidas alcoólicas por esforço próprio, através de formulário estruturado. A α-cronbach, Kappa e a análise fatorial exploratória foram utilizadas para avaliar a confiabilidade e a validade do conteúdo, respectivamente. Resultados Da população avaliada, 51,1% eram homens e a idade média dos participantes foi de 12,7±2,4 anos. O Questionário de Mudança Comportamental nos Estilos de Vida mostrou um α-cronbach global de 0,720 (intervalo 0,691 a 0,730) e bom acordo de peritos (Kappa=0,71). A análise fatorial exploratória determinou dois fatores (fator 1: atividade física/exercício, consumo de frutas e verduras e fator 2: consumo de drogas, tabaco e álcool), que representaram 67,78% da variante, com seis interações χ2/gL=11649,833; p&lt;0,001. Conclusão O Questionário de Mudança Comportamental nos Estilos de Vida apresentou consistência interna e validade adequadas. Este instrumento é recomendado principalmente no contexto de atendimento primário, para o estudo das etapas do modelo comportamental de estilos de vida na população escolar. <![CDATA[Fatores associados ao estado nutricional de ferro em crianças brasileiras de 4 a 7 anos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300345&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective To evaluate factors associated with the iron nutritional status of Brazilian children aged 4 to 7 years in the city of Viçosa, Minas Gerais state, Brazil. Methods This is a cross-sectional study of 357 children aged 4-7 years who had been followed-up up for during their first six months of life by the Breastfeeding Support Program. Socioeconomic and demographic characteristics, feeding practices, nutritional status (height-for-age and body mass index-for-age), and serum ferritin and hemoglobin concentrations were evaluated. Multiple linear regression analysis was carried out to evaluate factors independently associated with iron nutritional status (hemoglobin and ferritin), considering α=0.05 as the significance level. Results The prevalence of anemia and iron deficiency was (34) 9.52% and (11) 11.00%, respectively. The factors independently associated with anemia were younger child age, low maternal education, low height-for-age Z-scores, and children of single and separated mothers or widows. Iron deficiency was associated with child younger age and consumption of chocolates and chocolate flavored milk. Conclusion The results obtained allow us to conclude that anemia among children 4-7 years of age is a public health problem in the city of Viçosa, Minas Gerais. Therefore, there is a need for intervention measures targeting children in this age group. These measures can be implemented through food and nutritional education by encouraging the consumption of iron-rich foods.<hr/>RESUMO Objetivo Avaliar fatores associados ao estado nutricional de ferro em crianças brasileiras de 4 a 7 anos de idade, no município de Viçosa, Minas Gerais. Métodos Trata-se de um estudo transversal com 357 crianças que foram acompanhadas nos primeiros seis meses de vida, pelo Programa de Apoio à Lactação. Obteve-se informações referentes as condições socioeconômicas, demográficas, práticas alimentares, estado nutricional (estatura/idade e índice de massa corporal/idade), con-centrações de ferritina e de hemoglobina. Realizou-se análise de regressão linear múltipla para avaliar os fatores independentemente associados ao estado nutricional de ferro (hemoglobina e ferritina) considerando-se o nível de significância de α=0,05. Resultados As prevalências de anemia e deficiência de ferro foram de (34) 9,52% e (11) 11,00% respectivamente. Os fatores independentemente associados a anemia foram menor idade da criança, menor escolaridade da mãe, baixa estatura para idade em escore-Z, e ser filho de mães solteiras, separadas ou viúvas. A deficiência de ferro foi associada a menor idade da criança e consumo de chocolates/achocolatados. Conclusão Os resultados do presente estudo permitem concluir que no município de Viçosa, a anemia apresenta-se como um problema de saúde pública ligeiro em crianças de 4 a 7 anos de idade. Diante desse problema, verifica-se a necessidade de medidas de intervenção voltadas para o grupo infantil. Essas medidas podem ser feitas com a educação alimentar e nutricional, estimulando o consumo dos alimentos fontes de ferro. <![CDATA[Alimentação em escolas públicas de tempo integral: alunos aderem e aceitam?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300357&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective Identifying adherence to, and acceptance of school feeding, and analyzing the factors associated with non-adherence/non-acceptance in full-time public schools in Goiânia, Goiás, Brazil. Methods Cross-sectional study with students of both sexes aged 6-14 years. Issues regarding the consumption of meals, food distribution, food eaten outside the school and socioeconomic data, including nutritional assessment of students, were investigated. Adherence to meals was defined as the consumption of school meals four to five times/week, and acceptance was defined as meal approval, using the facial hedonic scale. Results A total of 359 students participated in this study and it was observed that adherence was high for lunch (95%) and afternoon snacks (78%), and low for morning snacks (44%). Acceptance did not reach the required minimum percentage of 85% for any of the meals. Factors associated with non-adherence were the presence of &gt;4 people in a household, having meals in a refectory, the meal location being considered uncomfortable and a negative evaluation of utensils used in eating meals. Factors associated with non-acceptance were age &gt;10 years, female sex, the negative evaluation of utensils used in eating meals and inadequate food temperature. Conclusion Lunch and afternoon snacks showed the highest adherence, but the stipulated acceptance was not reached. Non-adherence and non-acceptance were mainly associated with aspects related to school feeding. This study allowed the evaluation of feeding in full-time public schools, in order to influence its improvement.<hr/>RESUMO Objetivo Identificar a adesão e a aceitação à alimentação escolar e analisar os fatores associados à não adesão/não aceitação em escolas públicas de tempo integral de Goiânia, Goiás. Métodos Estudo transversal realizado com alunos de 6 a 14 anos de ambos os sexos. Investigou-se questões sobre o consumo das refeições e de alimentos externos à escola, distribuição de alimentos, dados socioeconômicos e avaliação nutricional. Definiu-se adesão às refeições como o consumo em 4 a 5 vezes/semana e aceitação como a aprovação das refeições, utilizando-se a escala hedônica facial. Resultados Participaram 359 alunos e observou-se que a adesão foi alta para o almoço (95%) e lanche da tarde (78%) e baixa para o lanche da manhã (44%). A aceitação não alcançou o percentual mínimo exigido de 85%. A não adesão associou-se ao número de pessoas maior que quatro no domicílio, realização da refeição no refeitório, o local de consumo considerado desconfortável e a avaliação negativa dos utensílios. A não aceitação associou-se à idade &gt;10 anos, sexo feminino, avaliação negativa dos utensílios e inadequação da temperatura dos alimentos. Conclusão O almoço e o lanche da tarde apresentaram as maiores adesões e não se alcançou a aceitação estipulada. A não adesão e não aceitação associaram-se principalmente aos aspectos relacionados à alimentação escolar. Esse estudo permitiu avaliar a alimentação nas escolas públicas de tempo integral, com vistas a favorecer seu aprimoramento. <![CDATA[Associação entre sensibilidade gustativa, preferência aos sabores doce e salgado e estado nutricional de adolescentes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300369&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective This study aimed to investigate the associations between taste sensitivity, preference for sweet and salty flavours, and nutritional status of adolescents in public schools. Methods We used a cross-sectional study involving 1,036 adolescents of both sexes, aged 10-19 years. Preference for sweet or salty flavours and preference for foods high in sugar or sodium were evaluated. Measurements of body mass index and taste flavour intensity recognition were conducted. Results Most participants were unable to identify the flavours and/or intensities, and only 18.0% of participants were able to correctly identify both the flavour and intensity of the samples. Most participants (82.1%) preferring sweet foods had low sensitivity to this taste, just as a large proportion of individuals preferring saltiness (82.3%) were less sensitive to salt (p&lt;0.001). Preference for saltiness was associated with pre-obesity. Conclusion We found an association between a preference for sweet or salty flavours and nutritional status, highlighting the importance of poor food choices in the development of obesity and other chronic diseases.<hr/>RESUMO Objetivo Este estudo teve como objetivo investigar a associação entre a sensibilidade gustativa, a preferência pelos sabores doce e salgado e o estado nutricional de adolescentes em escolas públicas. Métodos Estudo de natureza transversal, envolvendo 1.036 adolescentes de ambos os sexos, com idade entre 10 e 19 anos. A preferência pelos sabores doce e salgado e por alimentos ricos em açúcar ou sódio foi avaliada. Medidas do índice de massa corporal e testes de reconhecimento de gosto-intensidade foram conduzidos. Resultados A maioria dos participantes foi incapaz de identificar os sabores e/ou intensidades e somente 18,0% dos participantes foram capazes de identificar corretamente o sabor e intensidade das amostras. A maioria dos participantes (82,1%) preferiram alimentos doces e tiveram baixa sensibilidade a esse gosto, bem como uma grande proporção de indivíduos que preferem salgado (82,3%) eram menos sensíveis ao sal (p&lt;0,001). A preferência pelo gosto salgado foi associada com excesso de peso. Conclusão Foi encontrada uma associação entre a preferência pelos sabores doce e salgado e o estado nutricional, destacando a importância de escolhas alimentares pobres no desenvolvimento de obesidade e outras doenças crônicas. <![CDATA[Associação entre tempo de tela e padrões alimentares com sobrepeso/obesidade em adolescentes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300377&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective The association between screen time and dietary patterns and overweight/obesity among adolescents was analysed in this study. Methods In this cross-sectional study, 963 Brazilian adolescents, aged between 11 and 14 years were evaluated. Body mass index was used to assess overweight/obesity. Dietary patterns and screen time were assessed using qualitative questionnaires. Principal component analysis was used to obtain dietary patterns. Confounder variables were: type of school (public or private), sexual maturation, mother’s weight and mother’s education. The Chi-square test was used for the crude analysis; for the adjusted analysis was used Poisson regression with sample weighting. Results Overweight/obesity prevalence was 29.8% and statistically higher among boys (34.7%). Higher screen time prevalence was 39.1%. The dietary patterns obtained were: obesogenic; coffee and dairy products; traditional Brazilian meal; fruit and vegetables; bread and chocolate milk. The dietary pattern that more closely represented student food consumption was the obesogenic pattern. Screen time was not significantly associated with overweight/obesity. The obesogenic pattern (in both sexes), the coffee and dairy products pattern, and the bread and chocolate milk pattern (only in girls), were inversely associated with overweight/obesity. In this study, dietary patterns influenced overweight/obesity, although in some cases, in an inverse way from what expected. Conclusion A high prevalence of overweight/obesity and a high proportion of screen time activities among the adolescents were observed. Our results indicate a high consumption of unhealthy dietary pattern among adolescents.<hr/>RESUMO Objetivo Analisar a associação entre tempo de tela e padrões alimentares com sobrepeso/obesidade em adolescentes de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Métodos Estudo transversal com amostra probabilística de 963 adolescentes de 11 a 14 anos de idade matriculados em escolas públicas e privadas do município. O sobrepeso/obesidade foi avaliado por meio do índice de massa corporal e o consumo alimentar do dia anterior por meio da aplicação de questionário qualitativo. Análise de Componentes Principais foi utilizada para obtenção dos padrões alimentares. Os fatores de confusão considerados foram: tipo de escola, maturação sexual, peso e escolaridade da mãe. Usou-se teste Qui-quadrado e regressão de Poisson nas análises bruta e ajustada, respectivamente. Resultados A prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 29,8%, sendo estatisticamente maior nos meninos (34,7%). A prevalência de alto tempo de tela foi de 39,1%. Os padrões alimentares obtidos foram: obesogênico; café e produtos lácteos; refeição tradicional brasileira; frutas e vegetais; pão e achocolatado. O padrão de consumo alimentar que melhor representou o consumo dos adolescentes nessa amostra foi o obesogênico. Não houve associação estatisticamente significativa entre tempo de tela e sobrepeso/obesidade. Foram inversamente associados com sobrepeso/obesidade os padrões: obesogênico; café e produtos lácteos; e pão e achocolatado (apenas em meninas). Padrões de consumo alimentar influenciaram a prevalência de sobrepeso/obesidade, porém, em alguns casos, de maneira contrária ao esperado. Conclusão Observou-se alta prevalência de sobrepeso/obesidade e alta frequência de atividades sedentárias. Os resultados sugerem alto índice de padrão alimentar não saudável pelos adolescentes. <![CDATA[Práticas avaliativas no campo da Alimentação e Nutrição]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732017000300391&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The objective of this study was to characterize and analyze the different existing methods for the evaluation of food and nutrition programs and services in Brazil, through a systematic review of the literature focused on complete articles published in national indexed journals. We searched the PubMed, MedLine and LILACS databases using the following search terms and Boolean operators: “evaluation and program”; “project”; “intervention”; “servisse”; “actions and nutrition”; “nutritional”. The research was restricted to articles written in Portuguese, English and Spanish and published between 2001 and 2015. Twenty-two studies were selected and the analysis indicates; most were carried out through quantitative approaches and external evaluations based on epidemiological theory; participatory evaluation strategies are still uncommon; Impact assessments and implementation were predominant; there is little diversity in terms of references to the theoretical framework in the field of evaluation of health care programs in the planning and execution of the evaluation processes analyzed. The results of this study indicate the need for a more comprehensive evaluation considering the complexity of the interventions evaluated using the theoretical-methodological apparatus available in the literature to understand the importance of the different perspectives of the agents involved in the evaluation processes.<hr/>RESUMO O objetivo deste estudo foi caracterizar e analisar os diferentes métodos existentes para a avaliação de programas e serviços de alimentação e nutrição no Brasil, por meio de revisão sistemática da literatura focada em artigos completos publicados em revistas indexadas nacionais. Foi realizada uma pesquisa nas bases de dados PubMed, MedLine e LILACS utilizando os seguintes termos de busca e operadores booleanos: “avaliação e programa”; “projeto”; “intervenção”; “serviço”; “ações e nutrição”; “nutricional”. A pesquisa foi restrita a artigos escritos em português, inglês e espanhol e publicados entre 2001 e 2015. Vinte e dois estudos foram selecionados e a análise indica; a maioria foi realizada por meio de abordagens quantitativas e avaliações externas baseadas na teoria epidemiológica; as estratégias de avaliação participativa ainda são incomuns; as avaliações de impacto e implementação foram predominantes; há pouca diversidade em termos de referências ao arcabouço teórico no campo da avaliação de programas de atenção à saúde no planejamento e execução dos processos de avaliação analisados. Os resultados deste estudo indicam a necessidade de uma avaliação mais abrangente, considerando a complexidade das intervenções avaliadas utilizando o aparato teórico-metodológico disponível na literatura para compreender a importância das diferentes perspectivas dos agentes envolvidos nos processos de avaliação.